do município de Fuji (Versão sumarizada)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "do município de Fuji (Versão sumarizada)"

Transcrição

1 Plano de promoção de internacionalização do município de Fuji (Versão sumarizada) Para a realização da "Fuji, a cidade de convivência multicultural, com entendimento cordial mútuo" Março / 2011 Sala de Intercâmbio Internacional, Seção de Segurança Civil,Departamento Civil, Município de Fuji 1

2 1. Objetivo do planejamento Com o avanço extraordinário da tecnologia de informação e comunicação dos tempos recentes, tem-se tornado viável o intercâmbio livre entre as pessoas de todo o mundo, mesmo entre particulares, por meio do uso dos serviços de redes de telecomunicação como a internet. Além disso, através do aperfeiçoamento dos serviços de redes de transporte aéreos e marítimos e com o desenvolvimento rápido da economia mercantil, estamos na era de internacionalização, em que as pessoas, as coisas, as informações e os serviços se entrosam no dia a dia, em escala global, transpondo as fronteiras. Esta onda de internacionalização tem exercido influências também na economia das sociedades locais. No nosso município, onde a indústria principal é constituída de empresas manufatureiras, o número de estrangeiros registrados tem-se aumentado desde 1990, tendo atingido em 2009 a mais de 5000 pessoas, provenientes de 48 países. Encontrar cidadãos estrangeiros na cidade tornou-se uma cena muito comum e tem-se aumentado oportunidades de se fazer amizades com estrangeiros, mesmo sem ir para o exterior. Por outro lado, já está começando a tornar evidente que os cidadãos estrangeiros, que estão vivendo como habitantes locais, estão enfrentando diversos problemas que ocorrem devido à falta de conhecimento da língua e à diferença de hábitos e cultura, em vários ambientes vitais, como nos de educação, trabalho, hospital, etc. Considerando este cenário, para poder acompanhar as ondas de internacionalização cada vez mais forte, torna-se uma exigência o esforço para a formação de uma sociedade local de convivência multicultural, onde culturas e sensos de valores diversos possam coexistir independentemente da nacionalidade, em que qualquer um possa viver com tranquilidade, com a colaboração mútua dos cidadãos, comunidades locais, empresas, entidades ou organizações relacionadas e órgãos administrativos. Formulamos este plano com o objetivo de indicar as diretrizes básicas para promover o projeto de uma forma global e programada, sistematizando os empenhos relacionados com o intercâmbio e colaboração internacionais, centralizados nas atividades de intercâmbio de confraternização entre cidades irmãs e os empenhos relacionados com a convivência multicultural, centralizados nas medidas políticas para a convivência com os cidadãos de origem estrangeira. 2

3 2. Período do projeto Estabeleceu-se um período de 5 anos a contar a partir do ano fiscal de 2011, tendo como meta a finalização do projeto no ano fiscal de Mesmo durante este período, o plano será devidamente revisado, sempre que houver necessidade de sê-lo para atender às eventuais mudanças circunstanciais. 3. Princípio básico "Fuji, a cidade de convivência multicultural, com entendimento cordial mútuo" Temos como meta a realização de uma sociedade de convivência multicultural, onde tanto os cidadãos japoneses, como os cidadãos estrangeiros, possam conviver igualmente como cidadãos do município de Fuji, através do esforço de todos para a compreensão mútua sobre os sensos de valores, que são diferentes por causa da divergência de nacionalidade, costumes e cultura, respeitando uns aos outros, cordialmente. 4. Metas fundamentais Meta fundamental 1 Formação de uma comunidade local de convivência multicultural Visamos o aprofundamento de compreensão mútua entre os cidadãos japoneses e cidadãos estrangeiros, dando instruções para a tomada de consciência sobre a convivência multicultural, para que todos, independentemente da diferença de nacionalidade e cultura, sintam-se membro da sociedade local. Meta fundamental 2 Formação de um ambiente em que os cidadãos estrangeiros também possam viver confortavelmente Visamos a formação de um ambiente em que, mesmo os cidadãos estrangeiros, com língua e costumes diferentes, possam viver tranquilamente junto com o pessoal da comunidade local, como um membro que vive na mesma comunidade. Meta fundamental 3 Formação de pessoas a responsabilizar-se pela internacionalização Visamos dar educação para a formação de pessoal com farto senso internacional, que irá responsabilizar-se pela sociedade internacionalizada daqui pra frente, respeitando as pessoas que tenham culturas e sensos de valor diferentes. 3

4 5. Projeto básico Meta fundamental 1 Formação de uma comunidade local de convivência multicultural Compreensão mútua (1) Promoção de uma cidade de convivência multicultural, com os cidadãos como atuantes principais (Medida prioritária) Administração do Salão de Intercâmbio Internacional (FILS) (Nova) Expansão do Centro de Apoio à Aprendizagem para outras regiões Auxílio às atividades da Associação de Intercâmbio Internacional do Município de Fuji e intensificação das atividades em colaboração (2) Instrução aos moradores da região sobre a convivência multicultural e compreensão de culturas diferentes Realização de eventos relacionados com a compreensão de culturas diferentes Aperfeiçoamento das atividades que têm o objetivo de intensificar a compreensão de culturas diferentes, como aulas de culinária e línguas, oferecidas no Centro de Formação da Cidade. (3) Promoção de oportunidades de intercâmbio internacional Realização de feiras de intercâmbio internacional Realização de eventos de intercâmbio, como festa de réveillon, etc. Comunicação (1) Fornecimento de informações relacionadas à vida e administração política, por meio de diversas mídias, em diversas línguas (Medida prioritária) Fornecimento de informações em várias línguas, por meio do programa de rádio (Rádio-f) para cidadãos estrangeiros e divulgação do programa Edição de folhas informativas polilingues Aperfeiçoamento e distribuição de livretes de guia de vida em versão polilingue Tornar de conhecimento público as informações sobre o Salão de Intercâmbio Internacional (FILS) (Nova) Elaboração de diretrizes para o fornecimento de informações em diversas línguas ou em japonês simples e fácil (Nova) Fornecimento de informações em colaboração com empresas e associações comunitárias (2) Aperfeiçoamento das atividades de aprendizagem da língua japonesa (Medida prioritária) Fornecimento de oportunidades de aprendizagem de língua japonesa para os estrangeiros (3) Promoção de compreensão da sociedade japonesa (Medida prioritária) Fornecimento de oportunidades de aprendizagem sobre cultura e sociedade japonesas, como cursos de 4

5 culinária caseira japonesa, etc. (Nova) Produção de DVD de orientação, para explicar aos estrangeiros que vêm morar, sobre o significado da associação da comunidade (bairro, vila, vizinhança, etc.), como descartar o lixo, aulas de língua japonesa, Salão de Intercâmbio Internacional (FILS), etc. (4) Aperfeiçoamento dos locais de atendimento aos cidadãos estrangeiros, para as consultas sobre a vida. Administração de locais de atendimento de consulta dos estrangeiros (espanhol e português) Consulta sobre vida e tradução (espanhol, português, tagalo, chinês, inglês), no Salão de Intercâmbio Internacional (FILS) Participação social (1) Promoção de participação social dos cidadãos estrangeiros (Medida prioritária) (Nova) Promoção de adesão à associação da comunidade e participação nos seus eventos Apoio às medidas tomadas na associação da comunidade Realização de pesquisa sobre a consciência dos cidadãos estrangeiros através de questionário, etc. Designação de cidadãos estrangeiros para ser conferencista de palestras para a compreensão de culturas diferentes, ou para ser membro do conselho, etc. Aperfeiçoamento no fornecimento de informações sobre todos os tipos de celebrações, eventos, etc. (Nova) Adoção do sistema de intérprete civil ou não oficial (cidadão estrangeiro ou cidadão japonês), para servir de intérprete nas associações comunitárias, escolas, etc. 5

6 Meta fundamental 2 Formação de um ambiente em que os cidadãos estrangeiros também possam viver confortavelmente Residência (1) Apoio residencial através do fornecimento de informações Distribuição de calendário de coleta de lixo classificado e livrete conveniente para a classificação de lixo; e promoção de reunião para explicar Fornecimento de informações para poder morar nas residências de administração pública (2) Aperfeiçoamento dos locais de atendimento de consulta nos complexos habitacionais, onde os cidadãos estrangeiros moram agrupados Colocação de consultores para os moradores estrangeiros, nas residências municipais Educação (1) Aperfeiçoamento do sistema de consultoria, apoio à aprendizagem, etc. (Medida prioritária) Apoio à aprendizagem através do envio de auxiliares de orientação dos alunos estrangeiros, nas escolas de ensino fundamental (shougakkou e tyuugakkou) Ajuda de aprendizagem por meio da instalação de cursos de orientação para a adaptação dos alunos estrangeiros; e medidas de consulta aos pais e responsáveis. Apoio à aprendizagem e orientação para a adaptação dos alunos estrangeiros, em colaboração com os órgãos relacionados Apoio através de reuniões dos pais e responsáveis e orientação para seguir os estudos no curso médio ou superior Apoio às escolas dos estrangeiros (Nova) Em pauta de estudo o sistema de exame peculiar dos colégios municipais, para a admissão de alunos estrangeiros (2) Aperfeiçoamento das medidas empenhadas envolvendo toda a comunidade Apoio à aprendizagem dos alunos estrangeiros, durante as férias de verão, com a ajuda de voluntários (Nova) Expansão dos centros de suporte à aprendizagem, às outras regiões (notificação repetida) Admissão ao trabalho (1) Apoio à admissão ao trabalho, em colaboração com os órgãos relacionados Melhoramento do ambiente de admissão ao trabalho, em colaboração com a Câmara do Comércio e Indústria, Associação do Comércio e Indústria, Agência de Inspeção das Normas de Trabalho, Hello Work, etc. 6

7 Saúde e Bem-estar social (1) Aperfeiçoamento dos exames de saúde dos adultos, exame médico para detecção de câncer, etc. Consideração aos cidadãos estrangeiros no ato de realização de exames médicos específicos e orientações de saúde específicas Distribuição de calendário médico em versão polilingue Consideração aos cidadãos estrangeiros no ato de realização de todos os tipos de exames de câncer (2) Aperfeiçoamento das medidas relacionadas com a puericultura e saúde das mães e filhos Emissão de caderneta de maternidade em versão polilingue Consideração aos cidadãos estrangeiros no ato de realização de exames médicos de gestantes e de bebês e crianças Consideração aos cidadãos estrangeiros no ato de realização de visitas domiciliares às gestantes e aos bebês e crianças Distribuição da folha de diagnóstico preliminar em versão polilingue Consulta às crianças estrangeiras na consultoria das crianças e familiares Medidas nas creches e jardins de infância, levando em consideração as diferenças de costumes e língua Assistência médica, Pronto socorro (1) Aperfeiçoamento das medidas nos hospitais municipais Disposição de intérpretes Indicação em polilingue das placas dentro dos hospitais, etc. (2) Estímulo para adesão aos seguros de saúde Divulgação do sistema de Seguro Nacional de Saúde, publicando informações sobre procedimentos para a adesão e rescisão de contrato Notificação de exames médicos específicos e divulgação do teor de subsídio concedido (3) Aperfeiçoamento das medidas de pronto socorro e combate a incêndios Medida apropriada às chamadas pela linha 119 Medidas tomadas nos centros médicos de pronto socorro Prevenção de acidentes (1) Instruções para a tomada de consciência sobre a prevenção de acidentes (Medida prioritária) Distribuição de livretes sobre prevenção de acidentes em versão polilingue (Nova) Oferecimento de cursos sobre prevenção de acidentes destinados aos cidadãos estrangeiros Promoção da participação dos cidadãos estrangeiros nos treinamentos para a prevenção de acidentes realizados na região (2) Fornecimento de informações sobre locais de refúgio, etc. Elaboração e distribuição de mapa dos locais de refúgio em versão polilingue (Nova) Providência do sistema de fornecimento de informações sobre calamidades em polilingue (Nova) Providência do sistema de intérpretes voluntários, em prevenção aos casos de calamidades 7

8 Respeito aos direitos humanos (1) Fornecimento de informações sobre o apoio às vítimas de violência doméstica, etc. Distribuição de cartões e folhetos em polilingue, com informações sobre a lei, locais de atendimento de consultas, etc. Tomada de medidas contra consultas relacionadas com a violência doméstica 8

9 Meta fundamental 3 Formação de pessoas a responsabilizar-se pela internacionalização Intercâmbio internacional (1) Promoção de intercâmbio e confraternização com cidades irmãs (Medida prioritária) Envio de cidadãos para as cidades irmãs Recepção de grupos visitantes das cidades irmãs Promoção de intercâmbio entre cidadãos, através de cultura e esportes (Nova) Promoção de intercâmbio entre as crianças, com o uso de internet, etc. Apresentação das cidades irmãs e divulgação de intercâmbio e confraternização (2) Promoção de intercâmbio internacional Promoção de intercâmbio internacional com as cidades do exterior Fornecimento de informações sobre as atividades das organizações de intercâmbio internacional Cooperação internacional e compreensão internacional (1) Promoção de cooperação internacional Fornecimento de informações sobre a cooperação internacional, como a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) (2) Aperfeiçoamento de educação sobre a compreensão internacional e convivência multicultural Promoção de educação sobre a compreensão internacional, nas escolas de ensino fundamental (shougakkou e tyuugakkou), como o ensino de inglês pelos professores assistentes estrangeiros (ALT) (Nova) Promoção de educação sobre a compreensão internacional, nos colégios municipais, como por empenho de comércio justo e viagem de estudo ao exterior Aperfeiçoamento das atividades que têm o objetivo de promover a compreensão de culturas diferentes, como aulas de culinária, cursos de língua japonesa, etc., no Centro de Formação da Cidade Voluntários (1) Educação de cidadãos voluntários (Medida prioritária) Oferecimento de cursos para a formação de voluntários para ensinar a língua japonesa Aperfeiçoamento das atividades das pessoas promotoras de intercâmbio internacional (voluntários cadastrados no Salão de Intercâmbio Internacional (FILS)) 9

10 6. Metas numéricas Estabelecemos como se mostram abaixo, as metas numéricas concretas, para cada meta fundamental, com a finalidade de utilizá-los na captação do estado de avanço do projeto e na avaliação para a revisão do próximo projeto. Meta fundamental Conteúdo Valor atual Ano 2009 Valor meta Ano 2015 Porcentagem das pessoas que conhecem e sabem o significado da expressão "convivência 23,1% 50% multicultural" Porcentagem das pessoas que têm boa impressão em relação aos estrangeiros 25,5% 50% Meta fundamental 1 Formação de uma comunidade local de convivência multicultural Meta fundamental 2 Formação de um ambiente em que os cidadãos estrangeiros também possam viver confortavelmente Meta fundamental 3 Formação de pessoas a responsabilizar-se pela internacionalização Porcentagem das pessoas que conhecem o Salão de Intercâmbio Internacional (FILS) *Cidadãos japoneses *Cidadãos estrangeiros 23,6% 35,8% 50% 70% Índice de utilização dos meios de comunicação em polilingue *Programa de rádio para estrangeiros (Rádio-f) *Website do município de Fuji, em polilingue (audição) 6,0% (leitura) 5,3% 10% 20% Porcentagem do fornecimento de oportunidade de aprendizagem aos estrangeiros que desejam aprender a língua japonesa 79,5% 100% Porcentagem de cidadãos estrangeiros que querem continuar morando no município de Fuji 60% 70% Número de cidadãos estrangeiros participantes dos treinamentos para a prevenção de acidentes 106 pessoas 300 pessoas realizados na região Porcentagem das pessoas que têm amigos ou conhecidos de nacionalidade estrangeira 23,1% 30% Número de pessoas que atuam como voluntários para dar aula de japonês 78 pessoas 100 pessoas 10

11 7. Sistema de promoção Na promoção do projeto, a "Comissão a encargo da comunicação dentro da Prefeitura, sobre a promoção de internacionalização do município de Fuji", que é uma organização pertencente à Prefeitura, irá reforçar o sistema de colaboração entre os setores relacionados, procurando sintonizar as comunicações em toda a Prefeitura. Além disso, irá empenhar para a colaboração estreita com cada órgão que se arca com a promoção de medidas de internacionalização e convivência multicultural, a começar de organizações civis como associações de intercâmbio internacional e órgãos administrativos relacionados, além do Estado, Província e comunidades autônomas. Desenho imaginativo do sistema de promoção do projeto Realização da 1 Fuji, a cidade de convivência multicultural, com entendimento cordial mútuo 3Voluntários, Organizações sem fins Associação de intercâmbio internacional Cidadãos japoneses Cola bora ção Indústrias, Empresas, etc. Cidadãos estrangeiros Comunidade local Órgãos educacionais Promoção através de todos os tipos de empenhos Munic. Fuji Cola bora ção 2 富 士 市 国 際 化 推 進 庁 内 連 絡 会 ( 関 係 各 課 課 長 ) 5 Cada seção Cola bora ção 4 Estado, Província de Shizuoka, 6 Comunidades autônomas 11

12 2 Comissão a encargo da comunicação dentro da Prefeitura, sobre a promoção de internacionalização do município de Fuji (Chefe de cada seção) 3 Voluntários, Organizações sem fins lucrativos, etc. 4 Estado, Província de Shizuoka, Órgãos administrativos relacionados 5 Cada seção relacionada da Prefeitura 6. Comunidades autônomas vizinhas, Cidades onde os estrangeiros moram agrupados 12

Plano de Concretização de Promoção Multicultural da Cidade de Nagoya

Plano de Concretização de Promoção Multicultural da Cidade de Nagoya Plano de Concretização de Promoção Multicultural da Cidade de Nagoya Cidade de Nagoya 1.Resumo do plano Cenário do desenvolvimento e objetivo A cidade de Nagoya, visando a concretização

Leia mais

Cidade de Nagoya. Plano de Promoção de Coexistência Multicultural. da Cidade de Nagoya. Construção de 3 vínculos. Linguagem Vida Comunidade

Cidade de Nagoya. Plano de Promoção de Coexistência Multicultural. da Cidade de Nagoya. Construção de 3 vínculos. Linguagem Vida Comunidade Plano de Promoção de Coexistência Multicultural da Cidade de Nagoya Linguagem Vida Comunidade ~guia voltado para a construção de 3 vínculos~ Construção de 3 vínculos -Vínculo com a linguagem

Leia mais

Política Básica de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência Japonesa (Tradução Provisória) 31 de agosto de 2010

Política Básica de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência Japonesa (Tradução Provisória) 31 de agosto de 2010 Política Básica de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência Japonesa (Tradução Provisória) 31 de agosto de 2010 Conselho para Promoção de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência

Leia mais

1 Sistema Gráfico. Conteúdo do Plano de Implementação de Multiculturalismo da Cidade de Kakegawa. 4 Grandes Temas Medidas Básicas Especificação

1 Sistema Gráfico. Conteúdo do Plano de Implementação de Multiculturalismo da Cidade de Kakegawa. 4 Grandes Temas Medidas Básicas Especificação Capitulo 2 Conteúdo do Plano de Implementação de Multiculturalismo da Cidade de Kakegawa 1 Sistema Gráfico Princínpios Básicos 4 Grandes Temas Medidas Básicas Especificação da medida Ⅰ Apoio a comunicação

Leia mais

PLANO DE PROMOÇÃO DA CONVIVÊNCIA MULTICULTURAL DA CIDADE DE TOYOHASHI ASPECTOS GERAIS

PLANO DE PROMOÇÃO DA CONVIVÊNCIA MULTICULTURAL DA CIDADE DE TOYOHASHI ASPECTOS GERAIS PLANO DE PROMOÇÃO DA CONVIVÊNCIA MULTICULTURAL DA CIDADE DE TOYOHASHI ASPECTOS GERAIS PREFEITURA DE TOYOHASHI Obs.: Os termos residentes estrangeiros e moradores estrangeiros utilizados nesse Plano de

Leia mais

Plano de Promoção de Convivência Multicultural de Aichi

Plano de Promoção de Convivência Multicultural de Aichi Plano de Promoção de Convivência Multicultural de Aichi 2013-2017 Viver, brilhar e criar juntos Período Ano fiscal 2013 a 2017 Contexto histórico da formulação do plano O Plano de Promoção de

Leia mais

Concretização de uma sociedade com convivência multicultural pacífica mediante uma ampla cooperação e coordenação

Concretização de uma sociedade com convivência multicultural pacífica mediante uma ampla cooperação e coordenação Província de Kanagawa Concretização de uma sociedade com convivência multicultural pacífica mediante uma ampla cooperação e coordenação Desenvolvimento de uma estratégia global aproveitando os pontos fortes

Leia mais

Plano de Ação de Medidas para Residentes Estrangeiros de Descendência Japonesa (Tradução Provisória)

Plano de Ação de Medidas para Residentes Estrangeiros de Descendência Japonesa (Tradução Provisória) Plano de Ação de Medidas para Residentes Estrangeiros de Descendência Japonesa (Tradução Provisória) 31 de março de 2011 Conselho para Promoção de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência Japonesa

Leia mais

Diretriz Básica para a Promoção da Convivência Multicultural na Cidade de Sanda

Diretriz Básica para a Promoção da Convivência Multicultural na Cidade de Sanda Edição em Português Diretriz Básica para a Promoção da Convivência Multicultural na Cidade de Sanda Junho de 2009 Cidade de Sanda Rumo à Construção de uma Cidade de Convivência Multicultural Formulação

Leia mais

Visando uma comunidade harmoniosa

Visando uma comunidade harmoniosa Plano de promoção de Kawasaki para uma sociedade multicultural e harmoniosa Visando uma comunidade harmoniosa esboço Multicultural Promotion Policies Políticas de promoción multicultural Políticas de Promoção

Leia mais

Para residentes estrangeiros de Kawasaki

Para residentes estrangeiros de Kawasaki Para residentes estrangeiros de Kawasaki Lista de balcões de atendimento e telefones para consultas がいこくじん みな かわさきし す 川 崎 市 に 住 む 外 国 人 の 皆 さんへ Publicado pelo Departamento de Assuntos da Criança e do Cidadão

Leia mais

AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO NA ESCOLA PRIMÁRIA CHIRYU HIGASHI Resultado da pesquisa, Análise e Diretrizes

AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO NA ESCOLA PRIMÁRIA CHIRYU HIGASHI Resultado da pesquisa, Análise e Diretrizes ANO 2012 AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO NA ESCOLA PRIMÁRIA CHIRYU HIGASHI Resultado da pesquisa, Análise e Diretrizes DATA DA PESQUISA: Dezembro de 2012 a Janeiro de 2013 ALVO DA PESQUISA: Pais, professores, alunos

Leia mais

Estatística do Número de Estrangeiros Registrados (1 de Abril de cada ano)

Estatística do Número de Estrangeiros Registrados (1 de Abril de cada ano) Plano de Promoção Da Coexistência Multicultural Da Cidade de Kani O B J E T I V O O número de residentes estrangeiros registrados na cidade de Kani aumentou consideravelmente após a revisão da Lei de Controle

Leia mais

Promoção das Medidas de Apoio aos Estrangeiros Residentes no Japão (Tradução Provisória)

Promoção das Medidas de Apoio aos Estrangeiros Residentes no Japão (Tradução Provisória) Promoção das Medidas de Apoio aos Estrangeiros Residentes no Japão (Tradução Provisória) 16 de Abril de 2009 Conselho para Promoção das Medidas aos Estrangeiros Residentes O Governo do Japão anunciou "As

Leia mais

Terceira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2013 [Ata da Reunião]

Terceira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2013 [Ata da Reunião] Terceira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2013 [Ata da Reunião] Data e Horário: Dia 27 de janeiro de 2014 (segunda-feira) das 19:00h às 20:40h Local: Sala de Reunião

Leia mais

Guia de Vida Diária da Província de Saitama

Guia de Vida Diária da Província de Saitama Capítulo 4 Assistência Médica e Seguro Social Mascote de Saitama KOBATON 1 Sistema de Seguro de Saúde 2 Seguro Nacional de Saúde (Seguro Regional) 3 Seguro Saúde (Seguro dos Empregados) 4 Exame Médico

Leia mais

Ⅵ. Gravidez/Parto/ Criação dos Filhos/ Educação

Ⅵ. Gravidez/Parto/ Criação dos Filhos/ Educação Ⅵ. Gravidez/Parto/ Criação dos Filhos/ Educação Ⅵ-1 Gravidez / Parto 1. Quando Ficar Grávida Ao se confirmar a gravidez e desejar parir no Japão, procure a prefeitura a fim de solicitar a Caderneta de

Leia mais

Hamamatsu: uma Visão Intercultural

Hamamatsu: uma Visão Intercultural Hamamatsu: uma Visão Intercultural Cidade de Hamamatsu Um futuro ativo, feito por todos Índice Capítulo 1 Elaborando a Visão 1 1. Propósito da elaboração da Visão 1 2. Disposição da Visão e período de

Leia mais

Síntese do Plano de Promoção de Convivência Multicultural da Província de Shiga (Edição revisada)

Síntese do Plano de Promoção de Convivência Multicultural da Província de Shiga (Edição revisada) <Proposta> ポルトガル 語 Síntese do Plano de Promoção de Convivência Multicultural da Província de Shiga (Edição revisada) Da revisão do plano 1.Contexto e objetivos Tendo como base o ápice do ano de 2008, quando

Leia mais

Sobre as Medidas Imediatas (Curto Prazo) de Apoio aos. Estrangeiros Residentes no Japão

Sobre as Medidas Imediatas (Curto Prazo) de Apoio aos. Estrangeiros Residentes no Japão Sobre as Medidas Imediatas (Curto Prazo) de Apoio aos Estrangeiros Residentes no Japão (Tradução Provisória) 30 de janeiro de 2009 Escritório do Gabinete O mercado financeiro e de capitais global passa

Leia mais

Abril de 2006 (Ano 18 de Heisei) Tadanori Akiba Prefeito de Hiroshima

Abril de 2006 (Ano 18 de Heisei) Tadanori Akiba Prefeito de Hiroshima Preâmbulo A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi declarada em 1948, na Terceira Assembléia Geral das Nações Unidas, e o nosso país, como membro da comunidade mundial ratificou a Carta Internacional

Leia mais

Capitulo5 Assistência Médica e Seguro Social

Capitulo5 Assistência Médica e Seguro Social Guia para a Vida na Província de Saitama Capitulo5 Assistência Médica e Seguro Social 第 5 章 医 療 社 会 保 険 1 Sistema de Seguro de Saúde 医 療 保 険 制 度 2 Seguro Nacional de Saúde 国 民 健 康 保 険 3 Seguro Saúde 健

Leia mais

Resumo do [Plano de Ações de Aichi Concernentes à Educação e Edificação dos Direitos Humanos] (Versão revisada)

Resumo do [Plano de Ações de Aichi Concernentes à Educação e Edificação dos Direitos Humanos] (Versão revisada) Resumo do [Plano de Ações de Aichi Concernentes à Educação e Edificação dos Direitos Humanos] (Versão revisada) Por uma AICHI que respeita os direitos humanos Conceitos básicos 1. Objetivo básico do plano

Leia mais

Information for foreigners «公 益 財 団 法 人 とよなか 国 際 交 流 協 会

Information for foreigners «公 益 財 団 法 人 とよなか 国 際 交 流 協 会 a-atoms.info http://www.a-atoms.info/information-for-foreigners/ Information for foreigners «公 益 財 団 法 人 とよなか 国 際 交 流 協 会 Associação para Simbiose Multicultural de Toyonaka (ATOMS) Association for Toyonaka

Leia mais

Acolhimento Familiar de Proteção Alternativa à Política Pública A experiência do Programa SAPECA

Acolhimento Familiar de Proteção Alternativa à Política Pública A experiência do Programa SAPECA Acolhimento Familiar de Proteção Alternativa à Política Pública A experiência do Programa SAPECA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS SP Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência e Inclusão Social Acolhimento

Leia mais

TEL23-6491 FAX23-6667)

TEL23-6491 FAX23-6667) Prefixo da cidade de Okazaki/Nukata 0564 Publicidade e Audiência Pública / Divulgação de Informações / Atividade Cívica ( kouhou koutyou / jyoho koukai / shimin katsudou ) Website do Município de

Leia mais

Resíduos Sólidos Programa Lixo Alternativo Situação atual de Guaraqueçaba: Volume diário 4m³ (aproximadamente 1 tonelada/dia) Coleta: Diária em 980 unidades domésticas / 135 comerciais / 2 industriais

Leia mais

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE)

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) É o chamado do Ministério da Educação (MEC) à sociedade para o trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria da

Leia mais

GUIA PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA FUJISAWA DE CONVÍVIO HARMÔNICO ENTRE POVOS DIVERSOS

GUIA PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA FUJISAWA DE CONVÍVIO HARMÔNICO ENTRE POVOS DIVERSOS GUIA PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA FUJISAWA DE CONVÍVIO HARMÔNICO ENTRE POVOS DIVERSOS Construção de uma Fujisawa em que Estrangeiros e os Cidadãos Locais Convivam em Harmonia,onde Qualquer um Possa Fazer suas

Leia mais

Lei a respeito da promoção das compras de bens Eco-amigáveis e da contração de serviços pelo estado e por outras entidades.

Lei a respeito da promoção das compras de bens Eco-amigáveis e da contração de serviços pelo estado e por outras entidades. (Tradução provisória) Lei a respeito da promoção das compras de bens Eco-amigáveis e da contração de serviços pelo estado e por outras entidades. (Objetivo) (1) o objetivo desta lei será: Artigo 1 Estabelecer

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projovem em Ação

Mostra de Projetos 2011. Projovem em Ação Mostra de Projetos 2011 Projovem em Ação Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Prefeitura Municipal Santa Cecilia

Leia mais

Panorama das entidades de apoio. a ex-bolsistas brasileiros no. Japão

Panorama das entidades de apoio. a ex-bolsistas brasileiros no. Japão Associação Brasiliense de Ex-Bolsistas Brasil-Japão Brazil-Japan Alumni Association of Brasília Panorama das entidades de apoio a ex-bolsistas brasileiros no Japão Abril de 2013 1 2 Panorama das entidades

Leia mais

Sua empresa é CIDADÃ?

Sua empresa é CIDADÃ? Sua empresa é CIDADÃ? A Câmara de Comércio e Indústria do Estado do Rio de Janeiro (CAERJ) em uma iniciativa inédita está compilando informações corporativas de todos os segmentos: indústria, comércio

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica TERMO DE REFERÊNCIA 1 OBJETO Contratação de empresa especializada na execução da formação dos professores e equipe gestora, planejamento, acompanhamento e avaliação das aulas e diagnóstico sociolingüístico

Leia mais

14.Assistência ふく. 1-1 Auxílio infantil Veja [Nascimento Criação 4-4 Auxílio Infantil ] P199

14.Assistência ふく. 1-1 Auxílio infantil Veja [Nascimento Criação 4-4 Auxílio Infantil ] P199 14.Assistência ふく し 福 祉 1.Assistência infantil Estão previstos os seguintes auxílios à criação infantil. Há também regiões que oferecem um sistema de pagamento peculiar. Detalhes podem ser obtidos no guichê

Leia mais

Abril de 2006 (Ano 18 de Heisei) Tadanori Akiba Prefeito de Hiroshima

Abril de 2006 (Ano 18 de Heisei) Tadanori Akiba Prefeito de Hiroshima Preâmbulo A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi declarada em 1948, na Terceira Assembléia Geral das Nações Unidas, e o nosso país, como membro da comunidade mundial ratificou a Carta Internacional

Leia mais

CONSTRUINDO UM PROJETO DE VOLUNTARIADO

CONSTRUINDO UM PROJETO DE VOLUNTARIADO CONSTRUINDO UM PROJETO DE VOLUNTARIADO ExpedieNte TEXTO Kátia Regina Gonçalves Paulo de Camargo Priscila Cruz COORDENAÇÃO DO PROJETO Sílnia Nunes Martins Prado PROJETO GRÁFICO Linea Creativa ILUSTRAÇÃO

Leia mais

Guia da Vida Cotidiana para os estrangeiros Índice

Guia da Vida Cotidiana para os estrangeiros Índice Guia da Vida Cotidiana para os estrangeiros Índice 1 Perfil da Cidade 2 Acidente de trânsito / Crimes / Incêndio / Ambulância 3 Terremoto / Tufão 4 Hospitais 5 Registro de endereço 6 Nascimento / casamento

Leia mais

E m R i s c o a D i v e r s i d a d e d o s S e r e s V i v o s. - A u m e n t o d o N ú m e r o d e E s p é c i e s I m p o r t a d a s!

E m R i s c o a D i v e r s i d a d e d o s S e r e s V i v o s. - A u m e n t o d o N ú m e r o d e E s p é c i e s I m p o r t a d a s! E m R i s c o a D i v e r s i d a d e d o s S e r e s V i v o s - A u m e n t o d o N ú m e r o d e E s p é c i e s I m p o r t a d a s! EncarregadoTime de Convivência entre o Homem e a Natureza, do Departamento

Leia mais

O Desafio da Implementação das Políticas Transversais

O Desafio da Implementação das Políticas Transversais O Desafio da Implementação das Políticas Transversais Professora: Juliana Petrocelli Período: Novembro de 2013 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DOS

Leia mais

52ª. Convenção dos Nikkeis e Japoneses no Exterior Declaração da Convenção

52ª. Convenção dos Nikkeis e Japoneses no Exterior Declaração da Convenção 52ª. Convenção dos Nikkeis e Japoneses no Exterior Declaração da Convenção Nós, os representantes da sociedade nikkei, os voluntários nikkeis de cada um dos países e residentes no Japão participamos da

Leia mais

MINUTA DE DECRETO MUNICIPAL

MINUTA DE DECRETO MUNICIPAL CONJACI CONSELHO DISTRITAL DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE JACI-PARANÁ Distrito de Jaci-Paraná Município de Porto Velho - RO MINUTA DE DECRETO MUNICIPAL Dezembro de 2012. MINUTA DE DECRETO MUNICIPAL

Leia mais

Atuação Responsável. Programa. Requisitos do Sistema de Gestão. 20 anos do Atuação Responsável no Brasil. Responsável 1992-2012

Atuação Responsável. Programa. Requisitos do Sistema de Gestão. 20 anos do Atuação Responsável no Brasil. Responsável 1992-2012 Atuação Responsável anos 1992-2012 Programa Atuação Responsável 20 anos do Atuação Responsável no Brasil Requisitos do Sistema de Gestão Associação Brasileira da Indústria Química Associação Brasileira

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL - PETI

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL - PETI - PETI Este questionário tem por objetivo fazer com que a sociedade participe da gestão pública, exercendo controle sobre as despesas efetuadas e orientando aos órgãos do governo para que adotem medidas

Leia mais

Perguntaram à teóloga alemã. Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade?

Perguntaram à teóloga alemã. Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade? Perguntaram à teóloga alemã Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade? Não explicaria, Daria uma bola para que ele jogasse... ESPORTE EDUCAÇÃO CULTURA QUALIFICAÇÃO PLACAR

Leia mais

11.Saúde. (1)Ao engravidar. (2)Após o Nascimento da Criança

11.Saúde. (1)Ao engravidar. (2)Após o Nascimento da Criança 11.Saúde (1)Ao engravidar Engravidar - dar à luz significa adquirir uma grande responsabilidade sobre o bebê. É importante para o bem do casal e do bebê, que na medida do possível, a gestação e o parto

Leia mais

Voluntariado nas Organizações de Terceiro Setor Marisa Seoane Rio Resende *

Voluntariado nas Organizações de Terceiro Setor Marisa Seoane Rio Resende * Voluntariado nas Organizações de Terceiro Setor Marisa Seoane Rio Resende * Voluntariado é a expressão da participação da sociedade na vida pública mais significativa da atualidade. Os movimentos de participação

Leia mais

Contato. Central de atendimento sobre o My Number do Município de Setagaya 03-5713-7428

Contato. Central de atendimento sobre o My Number do Município de Setagaya 03-5713-7428 Aviso do Município de Setagaya A partir de 5 de outubro de 2015, cada um dos residentes receberá a notificação do número de pessoa física (apelidado de de my number ) Edição para arquivo *O número consta

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR PROGRAMA DE MUNICIPALIZAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR É com satisfação que a Fundação Procon/SP apresenta o novo Programa de Municipalização que tem como objetivo fortalecer o Sistema Estadual

Leia mais

Câmara Municipal de Uberaba A Comunidade em Ação LEI Nº 7.904

Câmara Municipal de Uberaba A Comunidade em Ação LEI Nº 7.904 A Comunidade em Ação LEI Nº 7.904 Disciplina a Política Municipal de Enfrentamento à Violência Sexual e dá outras providências. O Povo do Município de Uberaba, Estado de Minas Gerais, por seus representantes

Leia mais

MENSAGEM N.º 671, DE 2009 (Do Poder Executivo)

MENSAGEM N.º 671, DE 2009 (Do Poder Executivo) CÂMARA DOS DEPUTADOS MENSAGEM N.º 671, DE 2009 (Do Poder Executivo) Aviso nº 603/2009 C. Civil Submete à deliberação do Congresso Nacional o Texto do Acordo Geral de Cooperação entre o Governo da República

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 NOTA DESCRITIVA FEVEREIRO/2008 Nota Descritiva 2 2008 Câmara dos Deputados. Todos os direitos reservados. Este trabalho poderá ser reproduzido ou transmitido na íntegra,

Leia mais

PROGRAMA DE TRABALHO PARA AS COMUNIDADES BRASILEIRAS NO EXTERIOR (baseado na Ata da 1º Conferência Brasileiros no Mundo )

PROGRAMA DE TRABALHO PARA AS COMUNIDADES BRASILEIRAS NO EXTERIOR (baseado na Ata da 1º Conferência Brasileiros no Mundo ) PROGRAMA DE TRABALHO PARA AS COMUNIDADES BRASILEIRAS NO EXTERIOR (baseado na Ata da 1º Conferência Brasileiros no Mundo ) 1) Educação e Cultura: INICIATIVAS PRINCIPAIS ÓRGÃOS ENVOLVIDOS 1.1) Curto Prazo

Leia mais

11.Educação きょう. Estrutura das Escolas Japonesas

11.Educação きょう. Estrutura das Escolas Japonesas きょう いく 教 育 1.O Sistema 6 3 3 O sistema de ensino japonês é constituído de 6 anos de ensino fundamental básico (shogakko), 3 anos de ensino fundamental intermediário (chugakko) e 3 anos de ensino médio

Leia mais

Art. 5 - A Carta de Intenção do interessado deverá vir acompanhada da proposta resumo.

Art. 5 - A Carta de Intenção do interessado deverá vir acompanhada da proposta resumo. EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO ROBERTO CLAUDIO RODRIGUES BEZERRA, Prefeito Municipal de Fortaleza, no uso das suas atribuições que lhe confere a Lei Orgânica do Município, com a finalidade de viabilizar

Leia mais

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes EIXO 1 PROMOÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diretriz 01 - Promoção da cultura do respeito e da garantia dos direitos humanos de

Leia mais

PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASIL-JAPÃO / 2007-2008

PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASIL-JAPÃO / 2007-2008 PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASIL-JAPÃO / 2007-2008 ORIENTAÇÃO PARA PROPOSTAS DE PROJETO A PARTIR DE 27 DE NOVEMBRO DE 2006 A PARTIR DE 27 DE NOVEMBRO DE 2006 1. Sobre o Programa 03 2. Objetivos da

Leia mais

o pensar e fazer educação em saúde 12

o pensar e fazer educação em saúde 12 SUMÁRIO l' Carta às educadoras e aos educadores.................5 Que história é essa de saúde na escola................ 6 Uma outra realidade é possível....... 7 Uma escola comprometida com a realidade...

Leia mais

Números de Deliberações Ano de 2004

Números de Deliberações Ano de 2004 001 002 003 Números de Deliberações Ano de 2004 DOE. 09/03/04, Seção I, p.36 DELIBERAÇÃO CEETEPS N.º 01, DE 08 DE MARÇO DE 2004 Dispõe sobre a prestação, no âmbito da Administração Central e das Unidades

Leia mais

SEMAD. Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

SEMAD. Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável SEMAD Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável OS PLANOS DE AUXÍLIO MÚTUO NO ESTADO III SEMINÁRIO TRANSPORTE DE DERIVADOS DE PETRÓLEO E OUTROS PRODUTOS PERIGOSOS/ PREVENÇÃO DE

Leia mais

PROPOSTA PARA O CONCURSO VETERINÁRIO MIRIM 2013

PROPOSTA PARA O CONCURSO VETERINÁRIO MIRIM 2013 PROPOSTA PARA O CONCURSO VETERINÁRIO MIRIM 2013 Equipe proponente e organizadora: Rede de Defesa e Proteção Animal Responsável Prof. Alexander Welker Biondo Superintendência de Controle Ambiental Secretaria

Leia mais

Entre o dia 2009/03/31~ 2010/03/30 A patir de 2010/04 ~ 2011/03

Entre o dia 2009/03/31~ 2010/03/30 A patir de 2010/04 ~ 2011/03 Àqueles que perderam o serviço involuntariamente, poderão ter o custo do imposto do seguro de saúde nacional ( Kokumin-Hoken ) reduzido!!! 非 自 発 的 失 業 者 に 対 して 国 民 健 康 保 険 税 が 軽 減 されます Para aqueles que

Leia mais

Projeto Unimed Vida 2012. Projeto Unimed Vida 2012

Projeto Unimed Vida 2012. Projeto Unimed Vida 2012 Rev.00 Aprovação: 22/12/2011 Pg.: 1 de 4 Número de escolas participantes: 20 Projeto Unimed Vida 2012 Público alvo: escolas municipais, estaduais e particulares 1 com ensino fundamental completo de Blumenau.

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ipiranga do Norte

Prefeitura Municipal de Ipiranga do Norte Lei nº 396, de 25 de fevereiro de 2013. Dispõe sobre a criação da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil e do Fundo Municipal de Defesa Civil e dá outras providências. PEDRO FERRONATO, Prefeito Municipal

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E SOLIDARIEDADE

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E SOLIDARIEDADE LEI nº, de de (Projeto de Lei nº 00/04, do Executivo) Institui o Programa Oportunidade Solidária, estabelece princípios fundamentais e objetivos da Política de Fomento à Economia Popular Solidária do Município

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS PREFEITURA MUNICIPAL DE TUCURUÍ PARÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE DE TUCURUÍ SEMMA / TUCURUÍ PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS APRESENTAÇAO O presente documento consolida o diagnóstico

Leia mais

. A Associação de Intercâmbio Internacional está procurando um funcionário para atender em lígua portuguesa!

. A Associação de Intercâmbio Internacional está procurando um funcionário para atender em lígua portuguesa! URL http://www.city.suzuka.mie.jp/port/index.html. A Associação de Intercâmbio Internacional está procurando um funcionário para atender em lígua portuguesa! InformaçõesAssociação de Intercâmbio Internacional

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 11.914, DE 20 DE MAIO DE 2003. (publicada no DOE nº 096, de 21 de maio de 2003) Cria o Conselho de Segurança

Leia mais

Processo de construção do Plano Municipal pela Primeira Infância do Rio de Janeiro, Brasil

Processo de construção do Plano Municipal pela Primeira Infância do Rio de Janeiro, Brasil Processo de construção do Plano Municipal pela Primeira Infância do Rio de Janeiro, Brasil Irene Rizzini Universidade PUC-Rio - CIESPI Centro Internacional de Estudos e Pesquisas sobre a Infância Rio de

Leia mais

1-4 Auxílio de assistência à criança portadora de deficiência

1-4 Auxílio de assistência à criança portadora de deficiência Assistência 1. Assistência infantil 福 祉 Estão previstos os seguintes auxílios à criação infantil. Há também regiões que oferecem um sistema de pagamento peculiar. Detalhes podem ser obtidos no guichê responsável

Leia mais

1 - ATIVIDADES ESPORTIVAS E CULTURAIS Linhas de Ação:

1 - ATIVIDADES ESPORTIVAS E CULTURAIS Linhas de Ação: NÍVEL COMUNITÁRIO 1 - ATIVIDADES ESPORTIVAS E CULTURAIS A - que se promovam atividades esportivas e culturais, envolvendo pais, alunos, professores e demais membros da Comunidade para vivenciar valores,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENÇÃO PEDAGOGICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENÇÃO PEDAGOGICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENÇÃO PEDAGOGICA A ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO ESCOLAR O Planejamento é o principal instrumento norteador da ação dos coordenadores e profissionais

Leia mais

Guia Vivendo em Ageo Português

Guia Vivendo em Ageo Português Guia Vivendo em Ageo Português Ano 2014 Informações básicas poderão ser encontradas para que os estrangeiros residentes de Ageo possam levar uma vida mais agradável em nossa cidade. Esperamos que venha

Leia mais

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos.

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. Q A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. É uma alusão à essência e ao compromisso da Secretaria

Leia mais

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014 Plano de Ação Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014 APRESENTAÇÃO Nosso O Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do município de Juruti apresenta, no

Leia mais

Nossa Missão, Visão e Valores

Nossa Missão, Visão e Valores Nossa Missão, Visão e Valores Missão Acolher e mobilizar os imigrantes na luta por direitos, cidadania e empoderamento social e político; Combater o trabalho escravo, a xenofobia, o tráfico de pessoas

Leia mais

II. PROTEÇÃO DE VÍTIMAS DE TRÁFICO DE PESSOAS

II. PROTEÇÃO DE VÍTIMAS DE TRÁFICO DE PESSOAS a) a expressão tráfico de pessoas significa o recrutamento, o transporte, a transferência, o alojamento ou o acolhimento de pessoas, recorrendo à ameaça ou uso da força ou a outras formas de coação, ao

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Padrinhos Acolhedores

Mostra de Projetos 2011. Padrinhos Acolhedores Mostra de Projetos 2011 Padrinhos Acolhedores Mostra Local de: Dois Vizinhos Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Prefeitura Municipal de

Leia mais

DESIGNAÇÃO: Inclusão na diversidade - Preparar o Futuro. Associação Espaço Mundo CEDL - CASA DA EUROPA DO DISTRITO DE LISBOA. Inclusão e Prevenção

DESIGNAÇÃO: Inclusão na diversidade - Preparar o Futuro. Associação Espaço Mundo CEDL - CASA DA EUROPA DO DISTRITO DE LISBOA. Inclusão e Prevenção REFERÊNCIA: 071 DESIGNAÇÃO: Inclusão na diversidade - Preparar o Futuro BIP/ZIP em que pretende intervir: 22. Alta de Lisboa Sul 67. Alta de Lisboa Centro ENTIDADES: Promotoras: Parceira: Associação Espaço

Leia mais

PAUTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DIA 13.08.2013

PAUTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DIA 13.08.2013 PAUTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DIA 13.08.2013 Em discussão e votação o parecer favorável da 2ª Comissão ao Projeto de Lei nº 199/2013, de autoria do Vereador Elias Emanuel, que INSERE o calendário oficial

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB)

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) CAPÍTULO I - DO NEPEC E SEUS OBJETIVOS Artigo 1º - O presente Regulamento disciplina as atribuições,

Leia mais

Como se Tornar um Município Amigo do Idoso. Critérios para a Obtenção do Selo de Município Amigo do Idoso

Como se Tornar um Município Amigo do Idoso. Critérios para a Obtenção do Selo de Município Amigo do Idoso Como se Tornar um Município Amigo do Idoso Critérios para a Obtenção do Selo de Município Amigo do Idoso 2 3 GERALDO ALCKMIN Governador do Estado de São Paulo ROGERIO HAMAM Secretário de Estado de Desenvolvimento

Leia mais

DECRETO Nº 4.702, DE 21 DE MAIO DE 2003. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VIII, da Constituição,

DECRETO Nº 4.702, DE 21 DE MAIO DE 2003. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VIII, da Constituição, DECRETO Nº 4.702, DE 21 DE MAIO DE 2003. Promulga o Acordo entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo dos Estados Unidos da América Relativo à Cooperação entre suas Autoridades de Defesa

Leia mais

ESTÁGIOS DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL AMI/NBup 10ª Edição 2015

ESTÁGIOS DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL AMI/NBup 10ª Edição 2015 ESTÁGIOS DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL AMI/NBup 10ª Edição 2015 QUERES FAZER PARTE DESTA MISSÃO? Se queres chegar mais longe em experiência e vivência Pelo décimo ano consecutivo o Novo Banco realiza o teu

Leia mais

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador Coordenador: SEGURANÇA Visão: Que Santa Maria tenha os melhores indicadores de Segurança Pública, entre os municípios do Rio Grande do Sul com mais de 100 mil habitantes, garantindo a prevenção e o controle

Leia mais

QUESTIONÁRIO INSTITUIÇÃO NOME CARGO / FUNÇÃO

QUESTIONÁRIO INSTITUIÇÃO NOME CARGO / FUNÇÃO QUESTIONÁRIO Prezado (a) participante do Seminário Internacionalização: Desafio para a Universidade, pedimos a gentileza de o (a) senhor (a) responder as questões a seguir. O propósito deste questionário

Leia mais

1) Projeto Mais Saúde - Mutirões de Saúde

1) Projeto Mais Saúde - Mutirões de Saúde 1) Projeto Mais Saúde - Mutirões de Saúde A Cruz Vermelha Brasileira Filial do Estado de São Paulo, cumprindo sua missão de prevenir e atenuar o sofrimento humano, promove ações voltadas à população vulnerável

Leia mais

Guia Multilíngüe de Informações Cotidianas

Guia Multilíngüe de Informações Cotidianas Gestação Da gestação até o nascimento À prefeitura ou subprefeitura local Apresentação da notificação de gravidez 1-3 (1) Exame médico 1-2 (1) Receber a Caderneta de Saúde da Mãe e do Bebê e a Ficha de

Leia mais

Educação. Saúde & Bem Estar. Administração & Empreendedorismo. Governança Doméstica. Informática e Línguas

Educação. Saúde & Bem Estar. Administração & Empreendedorismo. Governança Doméstica. Informática e Línguas 3 Editorial Sumário Apresentamos o nosso Ambiente Virtual de Aprendizagem, ferramenta inovadora nos projetos do Instituto Mundo Melhor nas áreas de Educação, Saúde e Qualificação Profissional. Neste portfólio

Leia mais

A República Federativa do Brasil. A República Argentina (doravante denominadas as Partes ),

A República Federativa do Brasil. A República Argentina (doravante denominadas as Partes ), ACORDO DE COOPERAÇÃO ENTRE A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E A REPÚBLICA ARGENTINA RELATIVO À COOPERAÇÃO ENTRE SUAS AUTORIDADES DE DEFESA DA CONCORRÊNCIA NA APLICAÇÃO DE SUAS LEIS DE CONCORRÊNCIA A República

Leia mais

TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA

TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA Utilizando o Teatro como Ferramenta de Ensino e Transformação Social CONEXÃO SOCIAL REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOEMOCIONAL IASEA 2015 1. APRESENTAÇÃO TEATRO SOCIAL é

Leia mais

+COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL

+COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL +COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL MENSAGEM N o 163, DE 2010. (Do Poder Executivo) Submete à consideração do Congresso Nacional o texto do Acordo entre o Governo da República Federativa

Leia mais

Resultado da Pesquisa sobre as Condições de Trabalho dos Estrangeiros na Província de Shizuoka (Sumário) Set./2008

Resultado da Pesquisa sobre as Condições de Trabalho dos Estrangeiros na Província de Shizuoka (Sumário) Set./2008 Resultado da Pesquisa sobre as Condições de Trabalho dos Estrangeiros na Província de Shizuoka (Sumário) Set./2008 Em 2007, a Universidade de Arte e Cultura de Shizuoka, a pedido do Governo Provincial,

Leia mais

III Portfolio do Estudo do Idioma Japonês

III Portfolio do Estudo do Idioma Japonês III Portfolio do Estudo do Idioma Japonês Portfolio do Estudo do Idioma Japonês No Japão, o idioma japonês é o meio de comunicação mais utilizado. Estudando-se o idioma japonês, a comunicação com pessoas

Leia mais

Matriz Portugal 2020 Candidaturas diretas a efetuar pelas IPSS

Matriz Portugal 2020 Candidaturas diretas a efetuar pelas IPSS Revisão 1 : 02/09/2015 PO PO Preparação e Reforço das Capacidades, Formação e Ligação em rede dos Gal (DLBC) Desenvolvimento Local de Base Comunitária 2ª fase Seleção das Estratégias de Desenvolvimento

Leia mais

CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL

CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL Considerações Gerais Para comemorar os cinco anos do Programa de Regionalização

Leia mais

Servico de Acolhimento em Familia acolhedora ISABEL BITTENCOURT ASSISTENTE SOCIAL PODER JUDICIÁRIO SÃO BENTO DO SUL/SC

Servico de Acolhimento em Familia acolhedora ISABEL BITTENCOURT ASSISTENTE SOCIAL PODER JUDICIÁRIO SÃO BENTO DO SUL/SC Servico de Acolhimento em Familia acolhedora ISABEL BITTENCOURT ASSISTENTE SOCIAL PODER JUDICIÁRIO SÃO BENTO DO SUL/SC Serviço de Família acolhedora definição Serviço que organiza o acolhimento de crianças

Leia mais

NÍVEL COMUNITÁRIO 1 - ATIVIDADES ESPORTIVAS E CULTURAIS Linhas de Ação:

NÍVEL COMUNITÁRIO 1 - ATIVIDADES ESPORTIVAS E CULTURAIS Linhas de Ação: NÍVEL COMUNITÁRIO 1 - ATIVIDADES ESPORTIVAS E CULTURAIS Linhas de Ação: A- que se promovam atividades esportivas e culturais, envolvendo pais, alunos, professores e demais membros da Comunidade para vivenciar

Leia mais