Cabo Composto Antifurto

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cabo Composto Antifurto"

Transcrição

1 Cabo Antifurto

2 Title Cabo Antifurto O Cabo Antifurto é um condutor concêntrico nu ou isolado formado por uma coroa externa de fios de aço galvanizados, que protegem e ocultam os fios internos de cobre estanhado. Esse condutor é ideal para conexões de aterramento expostas, nos quais podem ocorrer o furto de cobre. O condutor é difícil de ser cortado com ferramentas manuais e a coroa externa por ser magnética, desencoraja ainda mais ladrões em busca de cobre. O Cabo Antifurto é um condutor adequado para uso em subestações na conexão dos equipamentos e estruturas à malha de aterramento. Os condutores isolados podem ser utilizados em conexões de potência e aterramento em redes ferroviárias. O CC5A04 (com 7 fios) e o CC5A05 (com 19 fios) equivalem, em termos elétricos, a um condutor de 16 mm² (4 AWG) e são ideais para aterramento em torres de transmissão, postes de distribuição, postes de luz e na iluminação pública, pontes e plataformas. O CC5A04 e o CC5A05 têm o mesmo diâmetro externo e são compatíveis com conectores e terminais projetados para uso em cabos de cobre de 35 mm² (1 AWG). O CC5A30 e o condutor nu dos cabos e K, possuem diâmetro equivalente ao do cabo de cobre de 120 mm² (mesmo diâmetro externo do cabo de 2 kcmil). Eles oferecem uma capacidade de condução de corrente equivalente aos cabos de 70 mm² em cobre e são compatíveis com conectores e terminais projetados para uso em cabos de cobre de 120 mm²/2 kcmil. O revestimento externo do cabo isolado, é um elastômero termoplástico com proteção Anti-UV. O isolamento satisfaz ao uso em 600 V e cumpre as exigências da UL 80 C, no mínimo. Características O condutor interno em cobre aumenta a condutividade e a flexibilidade do cabo completo Os fios de cobre são estanhados para apresentar uma melhor resistência à corrosão Os fios de cobre são ocultados pela coroa externa formada por fios aço galvanizado Fios da coroa externa são em aço galvanizado para resistência à corrosão Isolamento satisfaz uso de 600 V e resistência UL 80º C A versão com isolamento é muito utilizada em aplicações ferroviárias e tem aprovação DB Disponível em quatro configurações 2

3 Dados Construtivos Title Formação Seção Transversal Resistência Elétrica externo do condutor nu Capacidade de Condução de Corrente Acondicionamento Padrão líquido das Conexões CADWELD CC5A04 (1) Cobre estanhado, (6) Aço galvanizado Ω/1,000 ft; Ω/km in (0.838 cm) 112% de 4 AWG (100% de 16 mm²) 2 ft (76 m) 57 lbs (26 kg)* S1 CC5A05 (3) Cobre estanhado, (16) Aço galvanizado Ω/1,000 ft; Ω/km in (0.848 cm) 113% de 4 AWG (100% de 16 mm²) 2 ft (76 m) 58 lbs (27 kg)* S1 CC5A20 (21) Aço galvanizado Ω/1,000 ft; Ω/km in (1.336 cm) 100% de 2/0 AWG (> mm²) 109 lbs ( kg)* S5 (21) Aço galvanizado Ω/1,000 ft; Ω/km in (1.336 cm) 100% de 2/0 AWG (> mm²) 135 lbs (62 kg)* S5 CC5A30 (24) Aço galvanizado Ω/1,000 ft; Ω/km in (1.453 cm) 100% de 3/0 AWG (> 70 mm²) 135 lbs (62 kg)* S6 (24) Aço galvanizado Ω/1,000 ft; Ω/km in (1.453 cm) 100% de 3/0 AWG (> 70 mm²) 172 lbs (78 kg)* S6 K (24) Aço galvanizado Ω/1,000 ft; Ω/km in (1.453 cm) 100% de 3/0 AWG (> 70 mm²) 1000 ft (304 m) 678 lbs (368 kg)* S6 CC5A40 (28) Aço galvanizado Ω/1,000 ft; Ω/km in (1.666 cm) 100% de 4/0 AWG (> 95 mm²) 172 lbs (79 kg)* S7 CC5A40INS (28) Aço galvanizado Ω/1,000 ft; Ω/km in (1.666 cm) 100% de 4/0 AWG (> 95 mm²) 199 lbs (91 kg)* S7 * não inclui a bobina. 3

4 Conexões para Cabo Antifurto ERITECH HAMMERLOCK do Produto Haste de aterramento EHL58C2G Nominal 5/8 cobreada EHL34C2G Nominal 3/4 cobreada Conexões CADWELD Conexão Molde CADWELD Haste de Aterramento ou Terminal Metal de Solda SSCS1 32 CC5A20 Modelo SSCS5 90 CC5A30 SS SSCS6 115 CC5A40 SSCS7 1 GRC16S1 Nominal 5/8 cobreada 65 CC5A20 GRC16S5 Nominal 5/8 cobreada 90 CC5A30 GRC16S6 Nominal 5/8 cobreada 90 CC5A40 Modelo GRC16S7 Nominal 5/8 cobreada 115 GR GRC18S1 Nominal 3/4 cobreada 90 CC5A20 GRC18S5 Nominal 3/4 cobreada 90 CC5A30 GRC18S6 Nominal 3/4 cobreada 90 CC5A40 GRC18S7 Nominal 3/4 cobreada 115 GTC16S1 Nominal 5/8 cobreada 90 CC5A20 GTC16S5 Nominal 5/8 cobreada 115 CC5A30 GTC16S6 Nominal 5/8 cobreada 1 CC5A40 Modelo GTC16S7 Nominal 5/8 cobreada 200 CC5A04 or CC5A05 GT GTC18S1 Nominal 3/4 cobreada 90 CC5A20 GTC18S5 Nominal 3/4 cobreada 115 CC5A30 GTC18S6 Nominal 3/4 cobreada 1 CC5A40 GTC18S7 Nominal 3/4 cobreada 200 GLCCES1 B121CE ou B122CE 32 CC5A20 Modelo GLCCES5 B121CE ou B122CE 45 CC5A30 GL GLCCES6 B121CE ou B122CE 65 CC5A40 GLCDES7 B121DE ou B122DE 65 LACS1CE B101CEOL ou B102CEOL 45 CC5A20 Modelo LACS5CE B101CEOL ou B102CEOL 65 CC5A30 LA LACS6CE B101CEOL ou B102CEOL 65 CC5A40 LACS7DE B101DEOL ou B102DEOL

5 Terminais d2 d1 Terminais Tubulares Crimpados L do Produto Descrição RKS35/12 RKS/12 RKS95/12 RKS120/12 RKS120/16 interno d1 8.5 mm in 13.5 mm in 15.0 mm in 15.0 mm in do furo d mm Comprimento L 38 mm 1.30 in 43 mm 1.70 in 49 mm 1.93 in 51 mm 2.00 in 54 mm 2.12 in Embalagem CC5A CC5A05 aproximado 100 pc kg 4.67 lbs 3.23 kg 7.12 lbs 5.56 kg lbs 6.38 kg lbs 6.51 kg lbs Terminais a compressão reforçados (DIN46235) do Produto Descrição interno d1 do furo d2 Comprimento L Embalagem aproximado 100 pc TERMINAL, CABO, COMP, PKS/12-H TERMINAL, CABO, COMP, PKS/16-H 7151 TERMINAL, CABO, COMP, PKS95/12-H mm 2.05 in 52 mm 2.05 in 65 mm 2.56 in CC5A04 & CC5A05 CC5A04 & CC5A kg 9.70 lbs 4.57 kg lbs 8.62 kg lbs TERMINAL, CABO, COMP, PKS95/16-H mm 2.56 in 9.00 kg lbs TERMINAL, CABO, COMP, PKS120/12-H 15.5 mm in 70 mm 2.76 in kg lbs TERMINAL, CABO, COMP, PKS120/16-H 15.5 mm in 70 mm 2.76 in kg lbs TERMINAL, CABO, COMP, PKS1/12-H mm 3.07 in CC5A40 ou CC5A40INS kg Lbs TERMINAL, CABO, COMP, PKS1/16-H mm 3.07 in CC5A40 ou CC5A40INS kg lbs 5

6 Conexões de Cabos d1 d4 L Conectores Retos do Produto Descrição interno d1 do furo d4 Comprimento L Embalagem aproximado 100 pc CONECTOR, CABO, RKC mm in 12.0 mm in 45 mm 1.77 in CC5A kg 4.94 lbs CONECTOR, CABO, RKC CONECTOR, CABO, RKC CONECTOR, CABO, RKC mm in 15.0 mm in 14.0 mm in 18.0 mm in 19.5 mm in mm 1.97 in 60 mm 2.36 in 65 mm 2.56 in CC5A kg 7.41 lbs 5.91 kg lbs 7.00 kg lbs Conectores reforçados (DIN ) do Produto Descrição interno d1 do furo d4 Comprimento L Embalagem aproximado 100 pc CONECTOR, PESADO, PKC-H CONECTOR, PESADO, PKC95-H CONECTOR, PESADO, PKC120-H CONECTOR, PESADO, PKC1-H 13.5 mm in 15.5 mm in 0.669in 14.5 mm in 19.0 mm in 21.0 mm in 23.5 mm 0.9 in 56 mm 2.20 in 70 mm 2.76 in 70 mm 2.76 in 80 mm 3.15 in CC5A04 & CC5A05 CC5A40 ou CC5A40INS kg 9.39 lbs 8.62 kg lbs 9.66 kg lbs 14.5 kg lbs 6

7 AVISO Os produtos ERICO serão instalados e usados apenas como indicado nas folhas de instruções e materiais de formação dos produtos ERICO. As folhas de instruções estão disponíveis em e no representante de assistência a clientes ERICO. A instalação incorrecta, má utilização, aplicação indevida ou caso não sejam completamente seguidas as instruções e avisos ERICO pode dar origem a avaria do produto, danos de propriedade e ferimentos graves ou morte. GARANTIA Os produtos ERICO são garantidos para defeitos de material ou fabrico no momento do envio. NENHUMA OUTRA GARANTIA, EXPRESSA OU IMPLÍCITA (INCLUINDO QUALQUER GARANTIA DE COMERCIALIZAÇÃO OU ADEQUAÇÃO A UMA FINALIDADE PARTICULAR), É CONCEDIDA RELACIONADA COM A VENDA OU UTILIZAÇÃO DE QUALQUER PRODUTO ERICO. As reclamações por erros, paragens, defeitos ou faltas de conformidade determináveis com inspecção terão de ser feitas no prazo de 5 dias, por escrito, a contar da recepção de produtos por parte do Comprador. Todas as outras reclamações terão de ser efectuadas por escrito à ERICO no prazo de 6 meses a contar da data do envio ou transporte. Os produtos reclamados como em falta de conformidade ou defeituosos têm, mediante prévia autorização escrita da ERICO de acordo com os termos e procedimentos normais sobre devoluções, ser imediatamente devolvidos à ERICO para inspecção. As reclamações não realizadas conforme o ponto anterior e dentro do período de tempo aplicável não serão aceites. A ERICO não será responsável se os produtos não tiverem sido armazenados ou usados de acordo com as respectivas especificações e procedimentos recomendados. A ERICO, de acordo com a sua decisão, reparará ou substituirá os produtos defeituosos ou que não se encontrem em conformidade pela qual é responsável ou devolverá o preço da compra ao Comprador. O ANTERIOR INDICA A SOLUÇÃO EXCLUSIVA DO COMPRADOR PARA QUALQUER QUEBRA DA GARANTIA DA ERICO E POR QUALQUER RECLAMAÇÃO, QUER A RESPEITO DO CONTRATO, DANO OU NEGLIGÊNCIA, PERDA OU FERIMENTO CAUSADO PELA VENDA OU UTILIZAÇÃO DE QUALQUER PRODUTO. LIMITAÇÃO DA RESPONSABILIDADE A ERICO exclui todas as responsabilidades excepto a que for directamente atribuível à negligência voluntária ou grave de funcionários da ERICO. Caso a ERICO seja responsabilizada, a sua responsabilidade não ultrapassará o preço total de compra do contrato. A ERICO EM CASO ALGUM SERÁ RESPONSÁVEL POR QUALQUER PERDA COMERCIAL OU DE RENDIMENTOS, TEMPOS DE PARAGEM OU ATRASOS, TRABALHO, CUSTOS DE REPARAÇÃO OU DE MATERIAL OU QUALQUER PERDA OU DANO SEMELHANTE OU NÃO INCORRIDO PELO COMPRADOR. 7

8 AUSTRALIA Phone Fax CHINA Phone Fax HUNGARY Phone Fax NORWAY Phone Fax SWITZERLAND Phone Fax BELGIUM Phone Fax DENMARK Phone Fax INDONESIA Phone Fax POLAND Phone Fax THAILAND Phone Fax BRAZIL Phone Fax FRANCE Phone Fax ITALY Phone Fax SINGAPORE Phone Fax UNITED ARAB EMIRATES Phone Fax CANADA Phone Fax GERMANY Phone Fax MEXICO Phone Fax SPAIN Phone Fax UNITED KINGDOM Phone Fax CHILE Phone Fax HONG KONG Phone Fax NETHERLANDS Phone Fax SWEDEN Phone Fax UNITED STATES Phone Fax UL é marca registrada da UL LLC. Copyright 2012 ERICO International Corporation. All rights reserved. CADDY, CADWELD, CRITEC, ERICO, ERIFLEX, ERITECH, and LENTON are registered trademarks of ERICO International Corporation. ER1083B-LAPG ER914LT12LAPG WB0912

ERIFLEX. FLEXIBAR Ferramentas para Dobragem Simples & Dobragem Sobreposta

ERIFLEX. FLEXIBAR Ferramentas para Dobragem Simples & Dobragem Sobreposta ERIFLEX FLEXIBAR Ferramentas para Dobragem Simples & Dobragem Sobreposta ERIFLEX FLEXIBAR Ferramentas para Dobragem Sobreposta ERIFLEX FLEXIBAR Ferramenta de Dobragem Sobreposta - MFF ERIFLEX FLEXIBAR

Leia mais

Protecção contra Picos de Tensão em Banda Larga Sem Fios

Protecção contra Picos de Tensão em Banda Larga Sem Fios X1 01 00 03 D4 P1 P2 X2 Protecção contra Picos de Tensão em Banda Larga Sem Fios UNPROTECTED PROTECTED A procura pelo acesso à rede de Internet e dados sem fios de alta velocidade em grandes áreas cresceu

Leia mais

Artemis7. Portfolio and Project Management Solutions. Better decisions. Better results

Artemis7. Portfolio and Project Management Solutions. Better decisions. Better results Artemis7 Portfolio and Project Management Solutions Better decisions. Better results ESCRITÓÓÓORIO BRASIL Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 1410 6o. andar - Morumbi - 05640-003 55 11 3773-9009 REGIONAL

Leia mais

PERFURADORA DE PARAFUSOS TELESCÓPICA PARA SUPORTES & ACCESSÓRIOS

PERFURADORA DE PARAFUSOS TELESCÓPICA PARA SUPORTES & ACCESSÓRIOS PERFURADORA DE PARAFUSOS TELESCÓPICA PARA SUPORTES & ACCESSÓRIOS TSGB Características e vantagens: Instalação rápida e fácil Concepção melhorada com marcações gravadas em polegadas e orifícios piloto que

Leia mais

BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro

BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro 2 Conteúdo Introdução... 3 Campos de Aplicação... 4 Principais Vantagens... 4 Descrição do Sistema... 4 Componentes do Sistema... 4

Leia mais

LENTON TERMINATOR. Para ancoragem de barras de aço

LENTON TERMINATOR. Para ancoragem de barras de aço TERMINATOR Para ancoragem de barras de aço Ancoragem de barra de aço com gancho vs. TERMINATOR Durante anos o método tradicional de se fazer união de teto/coluna e viga/coluna foi a ancoragem com barra

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável EDUCAÇÃO Base do Desenvolvimento Sustentável 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007 FaculdadedeEconomia João Salgueiro João Amador Seminário de Economia Europeia Economia Portuguesa e Europeia Exame de 1 a época 5 de Janeiro de 2007 Atenção:

Leia mais

SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105

SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105 Sistemas DYWIDAG SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105 As barras e componentes DYWIDAG excedem os limites requeridos pelas normas brasileiras. Sua rosca robusta proporciona máxima aderência aço/concreto, única no

Leia mais

Serviços de Informação do Benchmark de Métricas da Força de Trabalho

Serviços de Informação do Benchmark de Métricas da Força de Trabalho Serviços de Informação do Benchmark de Métricas da Força de Trabalho Transformando dados em conhecimento que você pode aplicar imediatamente Foco em composição da força de trabalho e métricas de retenção.

Leia mais

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 1. Visitações Diárias ( Y ) Visitas ( X ) Dia do mês 1.1) Janeiro 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15

Leia mais

ThyssenKrupp GfT do Brasil. Tirantes DYWIDAG para Estruturas Marítimas

ThyssenKrupp GfT do Brasil. Tirantes DYWIDAG para Estruturas Marítimas ThyssenKrupp GfT do Brasil Tirantes DYWIDAG para Estruturas Marítimas Tirantes DYWIDAG para Estruturas Marítimas Tirantes de barra de aço GEWI e DYWIDAG podem ser utilizados para uma variedade de aplicações

Leia mais

Educação, Economia e Capital Humano em Portugal Notas sobre um Paradoxo

Educação, Economia e Capital Humano em Portugal Notas sobre um Paradoxo Portugal na União Europeia 1986-2010 Faculdade de Economia, Universidade do Porto - 21 Janeiro 2011 Educação, Economia e Capital Humano em Portugal Notas sobre um Paradoxo Pedro Teixeira (CEF.UP/UP e CIPES);

Leia mais

SubStart3P. Submersible 3~ Motor Control Box. Manual de Instruções de Montagem e de Serviço. 21-24

SubStart3P. Submersible 3~ Motor Control Box. Manual de Instruções de Montagem e de Serviço. 21-24 Submersible 3~ Motor Control Box SubStart3P P Manual de Instruções de Montagem e de Serviço. 21-24 Franklin Electric Europa GmbH Rudolf-Diesel-Straße 20 D-54516 Wittlich / Germany Phone: +49 (0) 6571 105-0

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento EDUCAÇÃO Base para o desenvolvimento 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais de escolaridade.

Leia mais

Projeto GeoCONVIAS abril 2009

Projeto GeoCONVIAS abril 2009 Projeto GeoCONVIAS abril 2009 Logica 2008. All rights reserved Agenda 1 2 3 4 5 6 7 8 Instituições Participantes Objetivo do Projeto Fluxo de Trabalho de CONVIAS Benefícios Escopo do Projeto Arquitetura

Leia mais

SESI - SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA SESI DE SIMÕES FILHO QUADRA POLIESPORTIVA. Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas

SESI - SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA SESI DE SIMÕES FILHO QUADRA POLIESPORTIVA. Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas SESI - SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA SESI DE SIMÕES FILHO QUADRA POLIESPORTIVA Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas Memorial Descritivo Revisão - 1 Outubro / 2010 página 1 S U M Á R I O : 1

Leia mais

Sistema de registo e gravação das conversas telefónicas «SpRecord» Descrição técnica Manual para instalação e operação

Sistema de registo e gravação das conversas telefónicas «SpRecord» Descrição técnica Manual para instalação e operação Sistema de registo e gravação das conversas telefónicas «SpRecord» Descrição técnica Manual para instalação e operação Copyright Sarapul Systems, Ltd. Rússia, Sarapul, 2011 Conteúdo 1. A designação do

Leia mais

Repartidores Bornes de Ligação Bornes de Ligação de Potência

Repartidores Bornes de Ligação Bornes de Ligação de Potência Repartidores Bornes de Ligação Bornes de Ligação de Potência 3-8 Repartidores Unipolares 7-8 Repartidores Unipolares Energia Solar 9-13 Repartidores Bipolares e Tetrapolares 14-19 Bornes de Ligação & Bornes

Leia mais

A Groz-Beckert adaptou a geometria e a precisão de todas as agulhas das máquinas de bordar às exigências do mercado.

A Groz-Beckert adaptou a geometria e a precisão de todas as agulhas das máquinas de bordar às exigências do mercado. info INFORMAÇÃO TÉCNICA SEWING 14 AGULHAS PARA MÁQUINAS DE BORDAR COM UMA E MAIS CABEÇAS Graças às máquinas actuais utilizadas no mercado de máquinas de bordar com uma e mais cabeças, praticamente já não

Leia mais

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA OVERVIEW CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA A solução Ethernet para a Fábrica (EttF) da Cisco é um componente da visão Rede Inteligente para Manufatura (INM) da Cisco. Ela elimina a distância entre o escritório

Leia mais

Office Pro 850. Manual do utilizador User s Manual. www.mygrowing.com

Office Pro 850. Manual do utilizador User s Manual. www.mygrowing.com Office Pro 850 Manual do utilizador User s Manual www.mygrowing.com 1 Segurança e Precauções de utilização - Conservar estas instruções - este manual contém instruções importantes que devem ser seguidas

Leia mais

Responsavel Técnico: Kadner Pequeno Feitosa CREA 1600584594 Email-ativaprojetoseletricos@gmail.com

Responsavel Técnico: Kadner Pequeno Feitosa CREA 1600584594 Email-ativaprojetoseletricos@gmail.com Projeto Elétrico Padrão de Medição, fornecimento de energia em tensão primária 13.8kV, a partir da rede aérea de distribuição para atender Defensoria Pública do Estado da Paraíba. Responsavel Técnico:

Leia mais

Caixa para medidores com ou sem leitura por vídeo câmeras

Caixa para medidores com ou sem leitura por vídeo câmeras Dobradiça Furação para passagem de cabo de Ø21 mm ( 12x ) Vista Inferior Item 1 e 2 Adaptador para parafuso A.A. Fixação dos trilhos através de parafuso e porca ( possibilitando regulagem ) Trilho de fixação

Leia mais

Sinalizador óptico à prova de explosão em GRP, 5 joule

Sinalizador óptico à prova de explosão em GRP, 5 joule Sinalizador óptico à prova de explosão em Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Informações Gerais Índice 1 Informações Gerais...2 1.1 Fabricante...2 1.2 Informações relativas ao manual

Leia mais

Tecnologia Conectividade

Tecnologia Conectividade Funcionalidade de Alimentos como Ferramenta de Marketing Mª Engª Alexia Hoppe I Mostra de Ciência e Tecnologia TecnoDohms Porto Alegre, Maio 2012 Tecnologia Conectividade Geração Y: valores e atitudes

Leia mais

Controlo do sistema PT100M-NR

Controlo do sistema PT100M-NR Controlo do sistema PT100M-NR Manual de instalação PT100MNR-IPT083510 98-0017910 Versão 1.0 PT Índice Índice 1 Indicações sobre estas instruções.................... 5 1.1 Área de aplicação...................................

Leia mais

Self-Supporting MaxCell : : Inside Solução Plant de Instalação Solution Interna. Manual Técnico e Guia de Instalação

Self-Supporting MaxCell : : Inside Solução Plant de Instalação Solution Interna. Manual Técnico e Guia de Instalação Self-Supporting MaxCell : : Inside Solução Plant de Instalação Solution Interna Manual Técnico e Guia de Instalação Self-Supporting MaxCell : : Inside Solução Plant de Instalação Solution Interna O Self-Supporting

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações MATERIAIS PARA SISTEMAS DE ATERRAMENTO Rinaldo J. Botelho ABNT NBR-5419 1/4 -TERMOS E DEFINIÇÕES 3.15 sistema de aterramento Sistema completo

Leia mais

Conectores Elétricos Rotativos

Conectores Elétricos Rotativos Conectores Elétricos Rotativos Serior aos coletores escovas convencionais Blindado com rolamentos de esferas Maior confiabilidade, livre de manutenção Livre de ruídos elétricos Resistência de condução

Leia mais

Segurança no transporte para a Produção, Comércio e Logística

Segurança no transporte para a Produção, Comércio e Logística Segurança no transporte para a Produção, Comércio e Logística Cintagem Envolvimento com filme estirável Instalações automáticas para a Produção, Comércio e Logística Cintagem Strapex Endsealer o sistema

Leia mais

Políticas para Inovação no Brasil

Políticas para Inovação no Brasil Políticas para Inovação no Brasil Naercio Menezes Filho Centro de Políticas Públicas do Insper Baixa Produtividade do trabalho no Brazil Relative Labor Productivity (GDP per Worker) - 2010 USA France UK

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA MONTAGEM DA ESTRUTURA DE FIXAÇÃO PARA SISTEMAS FOTOVOLTAICOS

MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA MONTAGEM DA ESTRUTURA DE FIXAÇÃO PARA SISTEMAS FOTOVOLTAICOS MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA MONTAGEM DA ESTRUTURA DE FIXAÇÃO PARA SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Silver 00TO WWW.SOLARFIX.COM.BR Silver 00TO MATERIAL INCLUSO Cód Peças de alumínio Comprimento Quantidade Pilar BR0

Leia mais

Segurança no transporte para a Indústria de Garrafas e Latas

Segurança no transporte para a Indústria de Garrafas e Latas Segurança no transporte para a Indústria de Garrafas e Latas Instalações automáticas Cintagem de garrafas em camadas Cintagem horizontal de camadas individuais de garrafas de vidro em linhas de produção

Leia mais

IVSC-1102 7 607 003 553

IVSC-1102 7 607 003 553 In Car Video IVSC-1102 7 607 003 553 Instruções de serviço e de montagem http://www.blaupunkt.com ÍNDICE Informações gerais... 31 Instruções de instalação e segurança... 31 Acessórios... 31 Função... 31

Leia mais

MOD. 225-10.000-03/2009 - Gráfica Garilli - Agência PUC Propaganda

MOD. 225-10.000-03/2009 - Gráfica Garilli - Agência PUC Propaganda MOD. 225 -.000-03/2009 - Gráfica Garilli - Agência PUC Propaganda Rua Xavier de Toledo, 640 Vila Paulicéia São Bernardo do Campo, SP CEP: 09692-030 Geral: Tel.: (11) 4176-7877 Fax: (11) 4176-7879 E-Mail:

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE ÁGUA MINERAL NA GRÉCIA

INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE ÁGUA MINERAL NA GRÉCIA INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE ÁGUA MINERAL NA GRÉCIA Embaixada do Brasil em Atenas Setor Comercial secomgre@embratenas.gr Tel: 30 210 72 444 34 Fax: 30 210 724 47 31 http://atenas.itamaraty.gov.br MAR

Leia mais

ICC 111 8. 15 agosto 2013 Original: francês. Conselho Internacional do Café 111. a sessão 9 12 setembro 2013 Belo Horizonte, Brasil.

ICC 111 8. 15 agosto 2013 Original: francês. Conselho Internacional do Café 111. a sessão 9 12 setembro 2013 Belo Horizonte, Brasil. ICC 111 8 15 agosto 2013 Original: francês P Conselho Internacional do Café 111. a sessão 9 12 setembro 2013 Belo Horizonte, Brasil O café na China Antecedentes Consoante os objetivos do Acordo Internacional

Leia mais

PROCEDIMENTO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PARA EQUIPAMENTO ELETRÔNICO PARA CONVERSÃO DE VOLUME DE GÁS NATURAL ÍNDICE DE REVISÕES

PROCEDIMENTO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PARA EQUIPAMENTO ELETRÔNICO PARA CONVERSÃO DE VOLUME DE GÁS NATURAL ÍNDICE DE REVISÕES UNIDADE: GERAL 1 de 14 ÍNDICE DE REVISÕES Rev. 0 EMISSÃO INICIAL DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS Rev. 0 Rev. 1 Rev. 2 Rev. 3 Rev. 4 Rev. 5 Rev. 6 Rev. 7 Rev. 8 DATA: 18/04/13 ELABORAÇÃO: Andre VERIFICAÇÃO:

Leia mais

Associação KNX Portugal

Associação KNX Portugal Associação KNX Portugal Organização KNX e rede de parceiros KNX Association International Page No. 3 Associações Nacionais: Membros Membros KNX Nacionais: Fabricantes: Empresas fabricantes ou representantes

Leia mais

Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado

Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado Patrícia Jardim da Palma Professora Universitária no ISCSP Coordenadora do Hélios Directora do INTEC ppalma@iscsp.utl.pt Agenda O empreendedorismo

Leia mais

Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação

Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação André Portela Souza EESP/FGV Rio de Janeiro 13 de maio de 2011 Estrutura da Apresentação 1. Porque Educação? Educação e Crescimento 2. Educação

Leia mais

Linha PUR Para aplicações pesadas

Linha PUR Para aplicações pesadas Para aplicações pesadas A linha de cabos PUR se mantém permanentemente flexíveis, o que é recomendado para aplicações com movimento e devido a sua resistência, para aplicações em condições extremas de

Leia mais

Carregador Sem Fios Para GoPro. Manual do Proprietário

Carregador Sem Fios Para GoPro. Manual do Proprietário Carregador Sem Fios Para GoPro Manual do Proprietário ACOLHIMENTO Obrigado por ter adquirido o Carregador MOTA Sem Fios para GoPro. O Carregador MOTA Sem Fios para GoPro mantém a sua câmara a funcionar,

Leia mais

Terceiro Sector, Contratualização para ganhos em saúde

Terceiro Sector, Contratualização para ganhos em saúde Terceiro Sector, Contratualização para ganhos em saúde 1º Encontro Nacional - Desafios do presente e do futuro Alexandre Lourenço www.acss.min-saude.pt Sumário Organizações do Terceiro Sector Necessidade

Leia mais

Condutores elétricos

Condutores elétricos Sair da Norma Voltar para o Índice Alfabético Geral Condutores elétricos NOV 1986 NBR 5471 ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13-28º andar CEP 20003-900

Leia mais

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Impacto Positivo de uma Redução de Tributos para Empresas e Consumidores Rio de Janeiro, 27 de maio de 2009 Em 2008, o mercado brasileiro de CDs e DVDs

Leia mais

Cursos de Formação. Agenda de cursos. Portugal. www.arburg.es. ARBURG GmbH + Co KG. certificata DIN EN ISO 9001 + 14001 + 50001. ARBURG GmbH + Co KG

Cursos de Formação. Agenda de cursos. Portugal. www.arburg.es. ARBURG GmbH + Co KG. certificata DIN EN ISO 9001 + 14001 + 50001. ARBURG GmbH + Co KG Portugal Agenda de cursos Cursos de Formação ARBURG GmbH + Co KG With locations in Europe: Germany, Belgium, Denmark, France, United Kingdom, Italy, Netherlands, Austria, Poland, Switzerland, Slovakia,

Leia mais

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 2700:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

Manual do Usuário PRELIMINAR

Manual do Usuário PRELIMINAR Manual do Usuário PRELIMINAR Introdução O conversor KR-485/USB é a solução rápida e segura para a interface entre o PC e barramentos de comunicação industrial RS-485 ou RS-422. Ao ligar o KR-485/USB à

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ELO FUSÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ELO FUSÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ELO FUSÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO Código ETD-00.016 Data da emissão 30.04.1987 Data da última revisão 29.06.2006 Folha 1 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Normas Complementares 3 Definições

Leia mais

GIGALAN STD CAT.6 U/UTP 24AWG X 4P

GIGALAN STD CAT.6 U/UTP 24AWG X 4P GIGALAN STD CAT.6 U/UTP 24AWG X 4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan RoHS Compliant Categoria 6 U/UTP (não blindado) CM,CMR Características Gerais Descritivo Ambiente de Instalação

Leia mais

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO l INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO DOCUMENTO TRADUZIDO A PARTIR DO ORIGINAL IMPORTANTE: Deverá ler atentamente todos os documentos antes do armazenamento, da instalação ou da utilização do material

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.00. Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea PREÇO (R$) UNITÁRIO TOTAL

REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.00. Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea PREÇO (R$) UNITÁRIO TOTAL Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea ITEM DESCRIÇÃO QUANT. 1.00 REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.1 Cabo de alumínio com alma de aço (CAA), seção 4/0, diâmetro externo

Leia mais

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios:

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios: CREBi Media Kit Atualmente, somos a mais representativa mídia eletrônica do setor de jóias e afins e também já superamos em muito as maiores médias de outras categorias de mídia. O CREBi oferece três canais

Leia mais

Sistema de deteção de fuga de gás. para aquecimento de salas e ambientes semelhantes

Sistema de deteção de fuga de gás. para aquecimento de salas e ambientes semelhantes 7 601 INTELLIGAS Sistema de deteção de fuga de gás para aquecimento de salas e ambientes semelhantes A unidade de controlo eletrónico para a deteção de fuga de gás com sensor individual destina-se a controlar

Leia mais

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade s relativas às instruções Ao trabalhar em zonas com risco de explosão, a segurança de pessoas e equipamentos depende do cumprimento dos regulamentos de segurança relevantes. As pessoas que são responsáveis

Leia mais

Transformadores compactos para soldagem manual

Transformadores compactos para soldagem manual Transformadores compactos para soldagem manual Manual do usuário e peças de reposição Referência Bantam Brasil 50 0/0 V - 60 Hz 006680 A ESAB se reserva o direito de alterar as especificações sem prévio

Leia mais

Máquinas. Placas Vibratórias com Direção Única 54 110 kg APF 1033/1240/1250/1850. www.ammann-group.com

Máquinas. Placas Vibratórias com Direção Única 54 110 kg APF 1033/1240/1250/1850. www.ammann-group.com Máquinas Placas Vibratórias com Direção Única 54 110 kg APF 1033/1240/1250/1850 www.ammann-group.com Fácil Transporte Trabalho sem esforço O modelo APF 1033 é a unidade mais leve dentro desta gama, sendo

Leia mais

Termos e Condições Gerais de Vendas

Termos e Condições Gerais de Vendas Termos e Condições Gerais de Vendas 1º Escopo da aplicação (1) As condições a seguir são aplicáveis a todos os fornecimentos e serviços (por exemplo, instalações, projetos) da BrasALPLA. Estas condições

Leia mais

e-freight Apresentação Sindicomis IATA 13 de Junho de 2011

e-freight Apresentação Sindicomis IATA 13 de Junho de 2011 e-freight Apresentação Sindicomis IATA 13 de Junho de 2011 Agenda Sobre a IATA O que é e-freight Mensagens Padronizadas Requerimentos básicos para a Aduana Conhecimento Aéreo Eletrônico (e-awb) 2 IATA

Leia mais

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos Realidade Operacional e Gerencial do Poder Judiciário de Mato Grosso Na estrutura organizacional, existe a COPLAN que apoia administrativamente e oferece

Leia mais

IFC 300. Técnicos. Conversor de sinal para medidores electromagnéticos

IFC 300. Técnicos. Conversor de sinal para medidores electromagnéticos IFC 300 Técnicos Conversor de sinal para medidores electromagnéticos : IMPRESSÃO :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: IFC 300 Todos os direitos reservados. É proibido reproduzir este documento, ou

Leia mais

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 MVNO Operadoras Virtuais no Brasil Conhecendo o usuário brasileiro Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 O estudo A&R contempla 17 países com mais de 20 mil entrevistas, agrupadas em 3 categorias: Mature,

Leia mais

Powador Mini-Argus Mini-Argus FR

Powador Mini-Argus Mini-Argus FR Powador Mini-Argus Mini-Argus FR Esta caixa de terminais do gerador Powder Mini-Argus inclui protecção para cada via, protecção contra sobrecargas e interruptor de corte DC num caixa separada e pode ser

Leia mais

Sistema Modular de Gabinetes PROLINE

Sistema Modular de Gabinetes PROLINE Sistema Modular de Gabinetes PROLINE Sistema Modular de Gabinetes PROLINE O sistema modular de gabinetes PROLINE foi desenvolvido para dar o máximo de proteção para equipamentos elétricos e eletrônicos

Leia mais

Auscultadores sem fios estéreo com microfone 2.0

Auscultadores sem fios estéreo com microfone 2.0 Auscultadores sem fios estéreo com microfone 2.0 Manual de segurança CECHYA-0083 ADVERTÊNCIAS Para evitar possíveis danos auditivos, não ouça sons a níveis de volume muito altos durante longos períodos

Leia mais

Sistemas DYWIDAG - Ancoragens em Solos e Rochas

Sistemas DYWIDAG - Ancoragens em Solos e Rochas Sistemas DYWIDAG - Ancoragens em Solos e Rochas ANCORAGENS EM SOLOS E ROCHAS Os sistemas DYWIDAG são mundialmente reconhecidos na execução de tirantes ancorados no terreno (solos e rochas), permanentes

Leia mais

Fresas Interpoladoras de Rosca em Metal Duro

Fresas Interpoladoras de Rosca em Metal Duro Fresas Interpoladoras de Rosca em Metal Duro Introdução O programa de fresas de metal duro para interpolar rosca da Dormer é abrangente e as ferramentas são de alta performance oferecendo ao usuário uma

Leia mais

Condições de Garantia Iluminação pública e viária Luminárias LED do Schréder Group a partir de 20 de Junho de 2013

Condições de Garantia Iluminação pública e viária Luminárias LED do Schréder Group a partir de 20 de Junho de 2013 Condições de Garantia Iluminação pública e viária Luminárias LED do Schréder Group a partir de 20 de Junho de 2013 1. CONDIÇÕES GERAIS A. Âmbito A Garantia abaixo apresentada é dada pela SCHREDER ILUMINAÇÃO

Leia mais

useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior

useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior Headquarters: Rua Senhor da Paciência, 39 6200-158 Covilhã Portugal Telephone: +351 275 319 530 Fax: +351 275

Leia mais

9. MANUTENÇÃO DE TRANSFORMADORES:

9. MANUTENÇÃO DE TRANSFORMADORES: 9. MANUTENÇÃO DE TRANSFORMADORES: 9.1 OTIMIZAÇÃO E MONITORAMENTO DA OPERAÇÃO DOS TRANSFORMADORES Os transformadores são máquinas estáticas que transferem energia elétrica de um circuito para outro, mantendo

Leia mais

Cobertura Mediterrânea M14. Marfim. Pêssego. Flamenco. Mostaza. Avelã. Colocação e alinhamento Mediterrânea M14. Galga Mediterrânea M14.

Cobertura Mediterrânea M14. Marfim. Pêssego. Flamenco. Mostaza. Avelã. Colocação e alinhamento Mediterrânea M14. Galga Mediterrânea M14. Cobertura Mediterrânea M14 1 Impermeabilizada Marfim Pêssego 4 4 8 9 6 2 5 7 Mostaza Avelã Flamenco 3 1. Cumeeira 2. Meia Telha Mediterrânea 3. Final de Espigão 4. Tamanco M14 5. M14 6. Telha Mediterrânea

Leia mais

Manual de Instrucciones Campanas Extractoras DM-60/ DM-70/ DM-90 Vr. 03. Bedienungsanleitung Dunstabzugshauben DM-60/ DM-70/ DM-90 Vr.

Manual de Instrucciones Campanas Extractoras DM-60/ DM-70/ DM-90 Vr. 03. Bedienungsanleitung Dunstabzugshauben DM-60/ DM-70/ DM-90 Vr. Manual de Instrucciones Campanas Extractoras DM-60/ DM-70/ DM-90 Vr. 03 Bedienungsanleitung Dunstabzugshauben DM-60/ DM-70/ DM-90 Vr. 03 Instructions Manual Kitchen Hoods DM-60/ DM-70/ DM-90 Vr. 03 Manuel

Leia mais

Segurança no transporte para a Indústria da Madeira e Aglomerados

Segurança no transporte para a Indústria da Madeira e Aglomerados Segurança no transporte para a Indústria da Madeira e Aglomerados T E C H N O L O G Y Instalações automáticas Para novas instalações ou para integração em linhas de embalamento existentes Benefícios para

Leia mais

Eficiência Energética. Monitorização e Análise do Consumo Energético de Edifícios

Eficiência Energética. Monitorização e Análise do Consumo Energético de Edifícios j Infrastructures & Cites Building Efficiency Monitoring Eficiência Energética Monitorização e Análise do Consumo Energético de Edifícios Monitorização e Controlo de Energia de forma simples e eficaz.

Leia mais

TELA PRINCIPAL - MODO DE INVERSÃO MODO DE GRÁFICOS DE LINHA MODO DE GRÁFICOS DE BARRA HORIZONTAL

TELA PRINCIPAL - MODO DE INVERSÃO MODO DE GRÁFICOS DE LINHA MODO DE GRÁFICOS DE BARRA HORIZONTAL AS GARANTIA INTRODUÇÃO RÁPIDA Para obter o manual completo do produto: www.omega.com/manuals/manualpdf/m01.pdf TELA PRINIPAL - INVERSÃO Guia do Usuário GRÁFIOS DE LINHA GRÁFIOS DE BARRA HORIZONTAL ompre

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DECARGAS ATMOSFÉRICAS SPDA PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DO MUNICÍPIO DE PRIMAVERA DO LESTE MT

MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DECARGAS ATMOSFÉRICAS SPDA PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DO MUNICÍPIO DE PRIMAVERA DO LESTE MT MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DECARGAS ATMOSFÉRICAS SPDA PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DO MUNICÍPIO DE PRIMAVERA DO LESTE MT CUIABÁ, ABRIL DE 2014 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 3 2. METODOLOGIA E TIPO

Leia mais

BANTAM 250 SERRALHEIRO S 110/220 V

BANTAM 250 SERRALHEIRO S 110/220 V BANTAM 50 SERRALHEIRO S 0/0 V Transformadores compactos para soldagem manual Manual do usuário e peças de reposição Referência Bantam 50 Serralheiro S 0/0 V - 60 Hz 0405484 A ESAB se reserva o direito

Leia mais

Sistemas e Produtos para Aterramento

Sistemas e Produtos para Aterramento Sistemas e Produtos para Aterramento AVISO Os produtos ERICO serão instalados e usados apenas como indicado nas folhas de instruções e materiais de formação dos produtos ERICO. As folhas de instruções

Leia mais

Empresa POLÍTICA DA HELPLINE DE COMPLIANCE. Data de entrada em vigor Janeiro de 2015

Empresa POLÍTICA DA HELPLINE DE COMPLIANCE. Data de entrada em vigor Janeiro de 2015 Empresa POLÍTICA DA HELPLINE DE COMPLIANCE Função Legal & Compliance Data de entrada em vigor Janeiro de 2015 Páginas 12 Escopo: a presente Política aplica-se à CNH Industrial N.V. e respectivas subsidiárias

Leia mais

GIGALAN CAT. 6 U/UTP 23AWGx4P - RoHS

GIGALAN CAT. 6 U/UTP 23AWGx4P - RoHS GIGALAN CAT. 6 U/UTP 23AWGx4P - RoHS Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan RoHS Compliant Categoria 6 U/UTP (não blindado) PVC (CM/CMR) Características Gerais Descritivo Ambiente

Leia mais

Número PE022/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega

Número PE022/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega Folha 1 UNIVERSIDADE DO SUDOESTE DA - CAMPUS VITORIA DA CO 1 ALICATE, universal, de 8 polegadas, em aco, cabo com isolacao para 1000 volts e em conformidade com norma ABNT NBR vigente no que diz respeito

Leia mais

208 Catálogo de produtos

208 Catálogo de produtos 208 Catálogo de produtos 01 Armários de instalação no solo Armários de instalação no solo Gama EMC 1 O que é a compatibilidade eletromagnética? A EMC é a capacidade de um dispositivo elétrico funcionar

Leia mais

Manual de Instalação Usuário

Manual de Instalação Usuário Manual de Instalação Usuário AirMonster Digital Air Suspension System Tecnologia AirTronic AirMonster : Controladores Inteligentes para Suspensão a Ar Parabéns! Obrigado por adquirir o sistema inovador

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS DAS INSTALAÇÕES DE SPDA

CADERNO DE ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS DAS INSTALAÇÕES DE SPDA DATA : REV 00 07 : 10 : 13 REFERÊNCIA CLIENTE : CARIOCA SHOPPING DECK PARKING CARIOCA SHOPPING AV. VICENTE DE CARVALHO 909 Rio de Janeiro RJ REFERÊNCIA : RD3_13NP22_CET_SPDA_REV00.DOC CLIENTE/ENDEREÇO

Leia mais

PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS MEMORIAL DESCRITIVO

PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS MEMORIAL DESCRITIVO Instalação Nobreak 60 KVA - 380 V PROPRIETÁRIO: Procuradoria Geral de Justiça. 1 MEMORIAL DESCRITIVO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO DADOS DO PROPRIETÁRIO

Leia mais

Lâminas em PVC-p para selagem de juntas. Isento de chumbo. Isento de plastificantes DOP.

Lâminas em PVC-p para selagem de juntas. Isento de chumbo. Isento de plastificantes DOP. Ficha de Produto Edição de janeiro de 2015 Nº de identificação: 07.201 Versão nº 3 Lâminas em PVC-p para selagem de juntas Descrição do produto Lâminas flexíveis em PVC-p, produzidas em perfis específicos

Leia mais

Sistema de sensores Sensores de pressão Série PM1. Catálogo impresso

Sistema de sensores Sensores de pressão Série PM1. Catálogo impresso Sistema de sensores Sensores de pressão Série PM1 Catálogo impresso Sistema de sensores Sensores de pressão Série PM1 Pressão de comutação: -0,9-16 bar mecânico Conexão elétrica: Conector, ISO 4400, formato

Leia mais

MOTOR DE TECTO PRATIKO. ATENÇÃO!! Antes de efectuar a instalação, leia atentamente este manual que é parte integrante deste equipamento

MOTOR DE TECTO PRATIKO. ATENÇÃO!! Antes de efectuar a instalação, leia atentamente este manual que é parte integrante deste equipamento MOTOR DE TECTO PRATIKO ATENÇÃO!! Antes de efectuar a instalação, leia atentamente este manual que é parte integrante deste equipamento Nossos produtos se instalado por pessoal qualificado, capaz de avaliar

Leia mais

Atendimento em Garantia Produtos de Escritório (linha Office) Fevereiro 2014

Atendimento em Garantia Produtos de Escritório (linha Office) Fevereiro 2014 Atendimento em Garantia Produtos de Escritório (linha Office) Fevereiro 2014 2013 Xerox Corporation. All rights reserved. Xerox and Xerox and Design are trademarks of Xerox Corporation in the United States

Leia mais

Manual de Instalação dos Repetidores Compactos da Série 2X

Manual de Instalação dos Repetidores Compactos da Série 2X Manual de Instalação dos Repetidores Compactos da Série 2X P/N 501-405321-1-10 REV 01 ISS 06FEB14 Copyright Marcas comerciais e patentes Fabricante Versão Certificação Directivas da União Europeia Informações

Leia mais

WXSB 200 3-7 WXSB 200. Manual de instruções

WXSB 200 3-7 WXSB 200. Manual de instruções WXSB 200 3-7 LT LV EE SL SK HU PL CZ EN FR IT TR GR FI DK SV NL PT ES DE WXSB 200 Manual de instruções 4-7 WXSB 200 Índice 1 Sobre estas instruções... 4 2 Para sua segurança... 4 3 Fornecimento... 5 4

Leia mais

Indices de Felicidade

Indices de Felicidade Indices de Felicidade FELICIDADE PRESENTE NotaMédiadeFelicidadePresente(de0a10)3-55-66-77-88-9Seminformação Denmark Felicidade Presente (Nota de 0 a 10) Italy Brazil Russia China Fonte: CPS/FGV Processando

Leia mais

Relação entre emendas parlamentares e corrupção municipal no Brasil, aplicados à educação

Relação entre emendas parlamentares e corrupção municipal no Brasil, aplicados à educação Relação entre emendas parlamentares e corrupção municipal no Brasil, aplicados à educação Aluno: Julia Wrobel Folescu Orientadores: Sérgio Firpo Introdução Foi feito um estudo de forma a determinar o aumento

Leia mais

vacon 100 vacon 100 flow vacon 100 hvac conversores de frequência ca manual de instalação conversores de frequência montados na parede

vacon 100 vacon 100 flow vacon 100 hvac conversores de frequência ca manual de instalação conversores de frequência montados na parede vacon 100 vacon 100 flow vacon 100 hvac conversores de frequência ca manual de instalação conversores de frequência montados na parede PREFÁCIO VACON 3 PREFÁCIO ID do documento: DPD01722F Data: 8.7.2015

Leia mais

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL PROJETO SERIALIZAÇÃO Projeto Serialização DHL 1 Serialização SETRM 2015 DEUTSCHE POST DHL DHL Supply Chain é parte do Grupo Deutsche Post com presença global e extensivo portifólio em serviços Logísticos

Leia mais

Catálogo Airnet. www.airnet-system.com. rápido simples confiável

Catálogo Airnet. www.airnet-system.com. rápido simples confiável Catálogo Airnet www.airnet-system.com rápido simples confiável ÍNDICE Informação geral...1-2 Tubagem...3 Tubos...3 Conexões... 4- Ligação reta...4 Curva...4 T...5 Válvulas...6 Baixada...7 Conexões de transição...8

Leia mais

ÍNDICE 1. INFORMAÇÕES BÁSICAS

ÍNDICE 1. INFORMAÇÕES BÁSICAS ÍNDICE 1. INFORMAÇÕES BÁSICAS 3 2. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 3 3. UTILIZAÇÃO 5 3.1. Indicações de operação 5 3.2. Funcionamento 7 3.3. Observações 8 4. CERTIFICADO DE GARANTIA 9 4.1. Condições de garantia

Leia mais