Apoio do BNDES às Exportações ABIMAQ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apoio do BNDES às Exportações ABIMAQ"

Transcrição

1 Apoio do BNDES às Exportações ABIMAQ São Paulo, Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DECEX3

2 Agenda 1. BNDES Exim 2. Linhas e Programas de Financiamento

3 Agenda 1. BNDES Exim 2. Linhas e Programas de Financiamento

4 Objetivos Objetivos Apoiar a exportação de bens e serviços de alto valor agregado; Aumentar e diversificar a base exportadora do país; Expandir a capacidade de geração de renda e empregos no país. Produtos Financiáveis (*) Bens e Serviços constantes na Relação de Produtos Financiáveis; Máquinas e equipamentos credenciados na FINAME; Produtos enquadrados no Processo Produtivo Básico - PPB; Serviços de engenharia e software. * Disponível no Portal do BNDES:

5 Bens e Serviços Financiáveis Produtos de alto valor agregado (agrupados por NCM e NBS) Grupo I - Bens de Capital Caldeiras, geradores, motores Máquinas, instrumentos, aparelhos Equipamentos agrícolas Aeronaves, veículos de carga Grupo I - Subgrupo Máquinas Máquinas-ferramenta Prensas, robôs, fornos Grupo II - Bens de Consumo Alimentos, couros, calçados Mat. Elétrico, Mat. Médico Produtos têxteis, madeira, moveis Autopeças, borracha e plástico Grupo III - Bens Especiais Automóveis, motocicletas, navios Serviços Construção, infra-estrutura, Engenharia, arquitetura, pesquisa

6 Modalidades BNDES Exim Pré-embarque Pós-embarque Financiar a os custos de produção de bens e serviços destinados a exportação Financiar a comercialização no exterior de bens e serviços exportados do Brasil Produção no Brasil Comercialização no Exterior

7 Agenda 1. BNDES Exim 2. Linhas e Programas de Financiamento

8 Linhas de Financiamento BNDES Exim Fase Pré-embarque Linhas de Financiamento 1. Pré-embarque Apoio à empresa exportadora de bens e serviços 2. Pré-embarque Empresa Âncora Apoio a MPMEs, via uma empresa-âncora exportadora Pós-embarque 3. Pós-embarque Apoio a comercialização de bens e serviços no exterior 4. BNDES Exim Automático Apoio a comercialização de bens de capital via rede de bancos credenciados no exterior

9 Linhas de Financiamento BNDES Exim Fase Pré-embarque Linhas de Financiamento 1. Pré-embarque Apoio à empresa exportadora de bens e serviços 2. Pré-embarque Empresa Âncora Apoio a MPMEs, via uma empresa-âncora exportadora Pós-embarque 3. Pós-embarque Apoio a comercialização de bens e serviços no exterior 4. BNDES Exim Automático Apoio a comercialização de bens de capital via rede de bancos credenciados no exterior

10 Pré-embarque Objetivo Capital de Giro para produção de bens e serviços a serem exportados Cliente Empresa produtora e exportadora de qualquer porte. Participação Até 90% para Grupo II, Grupo III e serviços Até 70% para Grupo I - Subgrupo Máquinas Até 30% para Grupo I (demais bens) Compromisso de Exportação é igual ao valor total da exportação FOB, expresso em dólares ou euros

11 Pré-embarque Prazo de Financiamento Até 36 meses, para Grupo I - Subgrupo Máquinas, e Até 24 meses, para os demais bens Prazo de Embarque Durante o Prazo de Financiamento Prazo de Amortização Parcela única ou parcelas mensais e sucessivas, sendo: Até 24 para Grupo I Subgrupo Máquinas Até 12 para demais bens dos Grupos I, II e III Pagamento de Principal e Juros Carência: pagamento de juros trimestral Amortização: pagamento mensal de principal e juros

12 Linhas de Financiamento BNDES Exim Fase Pré-embarque Linhas de Financiamento 1. Pré-embarque Apoio à empresa exportadora de bens e serviços 2. Pré-embarque Empresa Âncora Apoio à exportação via uma empresa-âncora exportadora Pós-embarque 3. Pós-embarque Apoio a comercialização de bens e serviços no exterior 4. BNDES Exim Automático Apoio a comercialização de bens de capital via rede de bancos credenciados no exterior

13 Pré-embarque Empresa Âncora Objetivo Capital de giro para apoio às exportações indiretas de bens. Cliente Empresa Âncora exportadora de qualquer porte, incluindo trading co. e empresa comercial exportadora. Participação Até 90% para bens do Grupo II e do Grupo III Até 30% para bens do Grupo I Compromisso de Exportação é igual ao valor total da exportação FOB, expresso em dólares ou euros

14 Prog. de Sustentação do Investimento - PSI Exportador: empresa brasileira de qualquer porte Objetivo: apoiar produção de bens de capital (Grupo I*) Taxa Fixa de Juros: MPMEs: 10% a.a Grde Emp: 11% a.a Participação do BNDES: MPMEs: até 70% do Compromisso de Exportação Grde Emp: até 50% do Compromisso de Exportação Limite de Financiamento: R$ 30 milhões por Cliente ou Grupo Econômico Prazo: até 36 meses, amortização em parcela única ou em até 24 mensais, com carência máxima de 12 meses Garantia: negociada com Agente Financeiro Vigência: operações contratadas até 31/12/2015 Observação: Protocolo, atualmente, aberto apenas para empresas de porte MPME * exceto: NCMs e (aparelhos telefônicos portátil sem fio, entre outros)

15 Linhas de Financiamento BNDES Exim Fase Pré-embarque Linhas de Financiamento 1. Pré-embarque Apoio à empresa exportadora de bens e serviços 2. Pré-embarque Empresa Âncora Apoio a MPMEs, via uma empresa-âncora exportadora Pós-embarque 3. Pós-embarque Apoio a comercialização de bens e serviços no exterior 4. BNDES Exim Automático Apoio a comercialização de bens de capital via rede de bancos credenciados no exterior

16 Pós-embarque - Fluxo Operacional Brasil 1 Exterior Exportador 2 Importador Banco Mandatário 2 3 BNDES 4 1. Bens exportados 2. Títulos cambiais 3. Liberação (reais) 4. Pagamentos

17 Pós-embarque Objetivo Financiar a comercialização no exterior de bens e serviços produzidos no Brasil Modalidades Supplier credit: Exportador desconta no BNDES os títulos cambiais (principal e juros) Cliente Empresa exportadora de qualquer porte, que receberá o valor das exportações à vista, em reais, no Brasil Participação Até 100% do valor em qualquer Incoterm Taxa e Prazo Taxa: 100% Libor + min. 1,2% aa Prazo: Variável conforme análise da operação, podendo chegar a 15 anos.

18 Pós-embarque Garantias Seguro de Crédito à Exportação (prazo superior a 2 anos), lastreado no Fundo de Garantia à Exportação - FGE e atendido pela Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias S.A. - ABGF Aval, fiança bancária ou carta de crédito de banco no Brasil ou no Exterior *, com limite de crédito aprovado pelo BNDES Garantia Corporativa Seguro de Crédito de curto prazo (até 2 anos), oferecido por seguradoras privadas Garantias prestadas por organismos multilaterais de crédito* como: BID, CAF, CABEI, BLADEX etc. * Ver Instituições Financeiras Credenciadas, disponível no Portal do BNDES:

19 Linhas de Financiamento BNDES Exim Fase Pré-embarque Linhas de Financiamento 1. Pré-embarque Apoio à empresa exportadora de bens e serviços 2. Pré-embarque Empresa Âncora Apoio a MPMEs, via uma empresa-âncora exportadora Pós-embarque 3. Pós-embarque Apoio a comercialização de bens e serviços no exterior 4. BNDES Exim Automático Apoio a comercialização de bens de capital via rede de bancos credenciados no exterior

20 BNDES Exim Automático - Fluxo Operacional Brasil Exterior 1. Contrato Comercial 3 Exportador 4 3. Embarque Importador 2 5 Banco Mandatário 5 Bco. com limite de crédito 3 4 BNDES 5 1. Contrato Comercial 2. Emissão da Carta de Credito L/C 3. Embarque e cessão da L/C 4. Liberação (reais) 5. Pagamento

21 BNDES Exim Automático Objetivo Financiar a comercialização das exportações de bens de capital brasileiros via bancos credenciados no exterior * Cliente Empresa brasileira exportadora de bens, de qualquer porte, recebe o valor das exportações à vista, em reais, no Brasil Participação Até 100% do valor da exportação, em qualquer INCOTERM Taxas e Prazo Taxa de Juros Fixa: 100% Libor + 0,4% a 1,35% aa Remuneração do Banco Mandatário: até 1% flat ou até US$ 10 mil. Até 5 anos

22 BNDES Exim Automático América Latina Booking Units nos EUA e Cayman: Banco do Brasil e Bradesco México: Santander México Honduras: Banco Ficohsa El Salvador: Banco Hipotecário Panamá: Bladex (booking unit para Am. Latina), Multibank, Credicorp Bank, BICSA Peru: Interbank, BCP Linhas de Crédito Formalizadas Qt. Bancos Brasil Limite (US$ MM) Rep. Dominicana: Banco BHD León, Banco Popular Dominicano Colômbia: BBVA Colombia, Itaú Colombia, Bancolombia, Banco de Bogotá e Bancóldex Bolívia: Banco Nacional de Bolivia Paraguai: BBVA Paraguay, Itaú Paraguay, Banco Continental e Banco Regional, BB Paraguay Chile: BCI e Itaú Chile, BB Chile, Corpbanca Uruguai: Scotiabank Uruguay, Santander Uruguay, BBVA Uruguay e Itaú Uruguay Argentina: Banco Credicoop, Banco de la Provincia BsAs, Banco Galicia, Banco Macro, Banco Patagonia, HSBC Argentina, Itaú Argentina, Santander Río e ICBC Argentina

23 BNDES Exim Automático - África África Bancos Países Total 9 3 África do Sul Angola Nigéria Egito* Gana* Marrocos* Moçambique* Quênia * em negociação

24 Obrigada! Raquel Batissaco Duarte Área de Comércio Exterior

25 Pré-embarque - Condições Pré-embarque Circular AEX Nº 001/2015, de Prazo Total Custo Financeiro Máq. G I G II, III Remuneração BNDES Agente Amortização Participação do BNDES Subgrupo Máquinas até 36 meses G I, II, III e serviços até 24 meses Subgrupo Máquinas até 24 meses G I, II, III e serviços até 12 meses 50% TJLP em reais e 50% TJFPE ou SELIC Saldo devedor referencia em dólares ou reais 100% TJFPE ou SELIC Saldo devedor referencia em dólares ou reais Subgrupo Máquinas MPME: 1,6%a.a Grde: 2,0%a.a G I, II, III e serviços MPME: 2,1%a.a Grde: 2,5%a.a A ser negociada entre o exportador e o Agente Financeiro Subgrupo Máquinas até 70 % Demais G I até 50% G II e III e Serviços até 90% do valor da Exportação TJLP: 5,5% aa; TJFPE: 4,39% aa Ver: Moedas Contratuais no Portal do BNDES:

26 Pré-embarque Empresa Âncora - Condições Pré-embarque Empresa Âncora Circular AEX Nº 002/2015, de Prazo Total Amortização Custo Financeiro Máq. G I G II, III Remuneração BNDES Agente Participação do BNDES Subgrupo Máquinas até 24 meses G I, II, III e serviços até 18 meses Subgrupo Máquinas até 18 meses G I, II, III e serviços até 12 meses 50% TJLP em reais e 50% TJFPE ou SELIC Saldo devedor referencia em dólares ou reais 100% TJFPE Saldo devedor referencia em dólares Subgrupo Máquinas MPME: 1,6%a.a Grde: 2,0%a.a G I, II, III e serviços MPME: 2,1%a.a Grde: 2,5%a.a A ser negociada entre o exportador e o Agente Financeiro GI até 30 % G II e III até 90% do valor da Exportação TJLP: 5,5% aa; TJFPE: 4,39% aa Ver: Moedas Contratuais no Portal do BNDES:

Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014

Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014 Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DESAL/GERI1

Leia mais

Apresentação BNDES Exim

Apresentação BNDES Exim Apresentação BNDES Exim ABINEE São Paulo, 28.05.2014 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DECEX3 BNDES Exim Objetivos Apoiar a exportação de bens

Leia mais

Linhas de Financiamento BNDES Exim ABIMAQ

Linhas de Financiamento BNDES Exim ABIMAQ Linhas de Financiamento BNDES Exim ABIMAQ São Paulo, 04.06.2014 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DESAL/GERI1 Agenda 1. Informações Institucionais

Leia mais

Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento

Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento Apresentação do BNDES no ENCOMEX Empresarial Vitória Vitória, 09.08.2012 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Rio de Janeiro - RJ 29 de setembro de 2015

O BNDES Mais Perto de Você. Rio de Janeiro - RJ 29 de setembro de 2015 O BNDES Mais Perto de Você Rio de Janeiro - RJ 29 de setembro de 2015 Agenda 1. 2. 3. 4. 5. Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Exportação Projetos de Investimento e Inovação

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 002/2015, de 30 de janeiro de 2015.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 002/2015, de 30 de janeiro de 2015. BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR AEX Nº 002/2015, de 30 de janeiro de 2015. Altera e consolida as Normas Operacionais da Linha de Financiamento BNDES Exim Pré-embarque

Leia mais

Área de Comércio Exterior. Novembro de 2011

Área de Comércio Exterior. Novembro de 2011 Área de Comércio Exterior Novembro de 2011 Inserção Internacional Formas de Atuação Investimento Direto Externo Exportações de bens e serviços 2 Investimento Direto Externo Investimentos elegíveis: Construção,

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você

O BNDES Mais Perto de Você O BNDES Mais Perto de Você Rio de Janeiro - RJ 11 de março de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Federal Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

Apoio do BNDES às Exportações

Apoio do BNDES às Exportações Apoio do BNDES às Exportações ABINEE São Paulo outubro/2015 Classificação: Documento Ostensivo - Unidade Gestora AEX Objetivos Objetivos Apoiar a exportação de bens e serviços de alto valor agregado; Aumentar

Leia mais

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais Classificação: Ostensivo Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo I - REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar, na fase pós-embarque, a comercialização,

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 008/2016, de 10 de maio de 2016.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 008/2016, de 10 de maio de 2016. BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR AEX Nº 008/2016, de 10 de maio de 2016. Ref.: Circular AEX nº 002/2016, de 29 de janeiro de 2016. Ass.: Alteração das Normas Operacionais

Leia mais

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013 APOIO ÀS MPME s CIESP Campinas SP 28/05/2013 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital de

Leia mais

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM O BNDES Mais Perto de Você Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM 25 de novembro de 2009 Como apoiamos Operações Diretas Contratadas t diretamente t com o BNDES Operações Indiretas Instituições i

Leia mais

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo I - REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar, na fase pós-embarque, a comercialização, no exterior, de bens

Leia mais

Financiamento e Garantia às Exportações Um guia rápido aos exportadores brasileiros

Financiamento e Garantia às Exportações Um guia rápido aos exportadores brasileiros 2015 Financiamento e Garantia às Exportações Um guia rápido aos exportadores brasileiros Sumário Introdução... 2 O Programa PROEX... 2 PROEX Financiamento... 3 Mais Alimentos Internacional... 4 PROEX Equalização...

Leia mais

O BNDES mais perto de você. abril de 2009

O BNDES mais perto de você. abril de 2009 O BNDES mais perto de você abril de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio ao mercado

Leia mais

Linha BNDES Exim Automático

Linha BNDES Exim Automático Linha BNDES Exim Automático Ajudando sua empresa a exportar mais através da rede de bancos credenciados do BNDES no exterior Como incrementar as exportações da minha empresa oferecendo mais prazo de pagamento

Leia mais

FINANCIAMENTO ÀS EXPORTAÇÕES LINHAS DE FINANCIAMENTO BNDES

FINANCIAMENTO ÀS EXPORTAÇÕES LINHAS DE FINANCIAMENTO BNDES FINANCIAMENTO ÀS EXPORTAÇÕES LINHAS DE FINANCIAMENTO BNDES Desde 2000, a ABINEE firmou convênio com o BNDES, para a instalação de um Posto de Informações, na sede da entidade, com o objetivo de facilitar

Leia mais

COMO FINANCIAR AS EXPORTAÇÕES PELO BNDES EXIM COMO AS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PODEM SE BENEFICIAR

COMO FINANCIAR AS EXPORTAÇÕES PELO BNDES EXIM COMO AS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PODEM SE BENEFICIAR BRASÍLIA, 2014 COMO FINANCIAR AS EXPORTAÇÕES PELO BNDES EXIM COMO AS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PODEM SE BENEFICIAR CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade Presidente Diretoria

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 BH COPA 2014 Agenda Resumo Institucional Os Projetos que Apoiamos Formas de Atuação Condições de Financiamento Fechamento Agenda Resumo

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014 O BNDES Mais Perto de Você Santos - SP 22 de maio de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009 O BNDES Mais Perto de Você julho de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Subsidiárias BNDESPar

Leia mais

Novas Políticas Operacionais BNDES. Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2006

Novas Políticas Operacionais BNDES. Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2006 Novas Políticas Operacionais BNDES Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2006 Preparação do Banco para as novas Políticas Operacionais Aumento da eficiência e agilização dos procedimentos do banco, através

Leia mais

Financiamentos à exportação 2003-2015

Financiamentos à exportação 2003-2015 Financiamentos à exportação 2003-2015 BNDES participa de política de Estado Sistema brasileiro de apoio às exportações Conselho de Ministros Comitê Operacional Seguro de crédito à exportação Financiamento

Leia mais

EQ PS -Fortaleza. Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

EQ PS -Fortaleza. Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social EQ PS -Fortaleza Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software Marcio Wegmann masil@bndes.gov.br Depto. Indústria Eletrônica Área Industrial Princípios Norteadores da Atuação do BNDES

Leia mais

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015 Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços São Paulo - SP 24.jun.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

Departamento de Financiamentos da ABIMAQ Posto de Informações ABIMAQ/BNDES (11) 5582-6361 defi@abimaq.org.br www.abimaq.org.br

Departamento de Financiamentos da ABIMAQ Posto de Informações ABIMAQ/BNDES (11) 5582-6361 defi@abimaq.org.br www.abimaq.org.br Departamento de Financiamentos da ABIMAQ Posto de Informações ABIMAQ/BNDES (11) 5582-6361 defi@abimaq.org.br www.abimaq.org.br Serviços Prestados pelo Departamento de Financiamentos O Departamento de Financiamentos

Leia mais

Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Normas Operacionais Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo I - REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar, na fase pós-embarque, a comercialização, no exterior, de bens de fabricação nacional, observadas

Leia mais

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento 1 Paulo Sérgio Sodré Departamento de Credenciamento e Financiamento Máquinas áqu as e equipamentos equ pa e tos 2 BNDES Missão Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira,

Leia mais

A sistemática dos financiamentos sujeitos à TJ-462 será a mesma vigente para a TJLP, inclusive no que se refere à:

A sistemática dos financiamentos sujeitos à TJ-462 será a mesma vigente para a TJLP, inclusive no que se refere à: Capítulo II CONDIÇÕES GERAIS 1. SISTEMÁTICA DE CÁLCULO DOS JUROS. Os juros, aí considerados o Custo Financeiro, a Remuneração do BNDES e a Remuneração do Agente Financeiro, serão calculados sobre o saldo

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas - SP 17.mar.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014*

Leia mais

BNDES-exim Linhas de Financiamento à Exportação

BNDES-exim Linhas de Financiamento à Exportação Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES-exim Linhas de Financiamento à Exportação Centro das Indústrias do Estado de São Paulo São Paulo, 20 de junho de 2007 BNDES-exim: Objetivos Oferecer

Leia mais

Financiamentos à exportação de bens e serviços através de instituições financeiras credenciadas, nas modalidades:

Financiamentos à exportação de bens e serviços através de instituições financeiras credenciadas, nas modalidades: Linhas de Apoio à Exportação do BNDES Financiamentos à exportação de bens e serviços através de instituições financeiras credenciadas, nas modalidades: Pré-embarque: financia a produção de bens a serem

Leia mais

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009.

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Presidência 1 Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Instrumento institucional de apoio à execução de políticas de

Leia mais

Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria. Luanda, 26.05.2014

Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria. Luanda, 26.05.2014 Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria Luanda, 26.05.2014 Agenda 1. Cenário Internacional 2. Formas de apoio 3. Estratégia de atuação na África Depto. de Suporte a Operações

Leia mais

PROSOFT. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES

PROSOFT. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação PROSOFT Agosto / 2008 1 Definições:

Leia mais

Financiamento ao comércio exterior e apoio aos negócios internacionais

Financiamento ao comércio exterior e apoio aos negócios internacionais Financiamento ao comércio exterior e apoio aos negócios internacionais Bento Gonçalves RS Novembro de 2012 Participação de mercado (janeiro a outubro de 2012) Grandes números Adiantamento sobre Contrato

Leia mais

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Alan Fischler Área Industrial Depto das Industrias de TICs 11/04/2012 Brasília

Leia mais

ABIFER. (julho/2010)

ABIFER. (julho/2010) ABIFER (julho/2010) QUADRO COMPARATIVO Em US$ bilhões BNDES BID BIRD CAF Data de Apuração 31/12/2009 31/12/2009 30/06/2009 31/12/2009 Ativos Totais 222 84 275,4 15,8 Patrimônio Líquido 15,8 20,6 40 5,3

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ fevereiro de 2014 Principais Linhas para o setor de BK FINAME: produção e comercialização de máquinas, equipamentos, bens de informática

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 007/2015, de 22 de junho de 2015.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 007/2015, de 22 de junho de 2015. BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR AEX Nº 007/2015, de 22 de junho de 2015. Ref.: Circular AEX nº 001/2015, de 30 de janeiro de 2015. Ass.: Alteração das Normas Operacionais

Leia mais

Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração. e às s Fontes Alternativas de Energia. Alternativas de Energia. Raquel Batissaco Duarte

Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração. e às s Fontes Alternativas de Energia. Alternativas de Energia. Raquel Batissaco Duarte Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração e às s Fontes Alternativas de Energia Raquel Batissaco Duarte Gerente Departamento de Gás, Petróleo, Cogeração e Fontes Alternativas de Energia Belo Horizonte,

Leia mais

Formas de apoio do BNDES

Formas de apoio do BNDES Formas de apoio do BNDES ABIMAQ São Paulo/SP 16 de junho de 2011 BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Contexto BNDES FGI - Fundo Garantidor para Investimentos Micro, Pequena e Média Empresa Solicitação

Leia mais

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA LINHAS DE FINANCIAMENTO E ACESSO AO CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO 13 / 4 / 09 ACESSO AO CRÉDITO PARA AS MICROS E

Leia mais

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO FINANCIAMENTOS 2014 LINHAS ATIVAS FINAME BK PSI (taxa fixa) FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO PADRÃO (taxa pós fixada-tjlp) FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME

Leia mais

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014 BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada Outubro de 2014 Agenda 1. Aspectos Institucionais 2. Formas de Atuação 3. Indústria de Base Florestal Plantada 1. Aspectos Institucionais Linha

Leia mais

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Fevereiro de 2015 Os indicadores demonstram as dificuldades que as empresas de BK vêm encontrando... 2 3 Em um cenário adverso no

Leia mais

O Apoio do BNDES à Internacionalização das Empresas Brasileiras Seminário SOBEET

O Apoio do BNDES à Internacionalização das Empresas Brasileiras Seminário SOBEET O Apoio do BNDES à Internacionalização das Empresas Brasileiras Seminário SOBEET São Paulo, 03 de agosto de 2012 Apoio à internacionalização - Histórico Evolução do tema no BNDES refletiu o aumento do

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Curitiba / PR 17 de março de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

FGO e FGI. Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar. 2ª Edição

FGO e FGI. Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar. 2ª Edição FGO e FGI Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar 2ª Edição Brasília 2010 Sumário Apresentação 5 5 1 O que é o fundo garantidor de risco de

Leia mais

PROEX E FINANCIAMENTO AO COMÉRCIO EXTERIOR

PROEX E FINANCIAMENTO AO COMÉRCIO EXTERIOR PROEX E FINANCIAMENTO AO COMÉRCIO EXTERIOR Proex É um programa do Governo Federal de apoio às exportações brasileiras de bens e serviços, a custos compatíveis com os praticados no mercado internacional.

Leia mais

Resumo dos resultados da enquete CNI

Resumo dos resultados da enquete CNI Resumo dos resultados da enquete CNI Brasil - México: Interesse empresarial para ampliação do acordo bilateral Março 2015 Amostra da pesquisa No total foram recebidos 45 questionários de associações sendo

Leia mais

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Agosto de 2011

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Agosto de 2011 BNDES FGI BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Agosto de 2011 Por que solicitar a garantia do BNDES FGI? Em que ela é útil? A garantia do BNDES FGI pode aumentar as chances de uma empresa conseguir

Leia mais

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee 08/10/2015 Margarida Baptista BNDES Focos de Apoio Financeiro Indústria e Infraestrutura Projetos de Investimento Máquinas e Equipamentos

Leia mais

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009 CAFÉ COM CRÉDITO Santo André - SP 06 de outubro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Bens de

Leia mais

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Recife, 26/11/2015 Margarida Baptista BNDES Focos de Apoio Financeiro Indústria e Infraestrutura Projetos de Investimento Máquinas

Leia mais

Linhas de Financiamento para a Construção Civil

Linhas de Financiamento para a Construção Civil Linhas de Financiamento para a Construção Civil Câmara Brasileira da Indústria de Construção 16 de dezembro de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 001/2015, de 30 de janeiro de 2015.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 001/2015, de 30 de janeiro de 2015. BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR AEX Nº 001/2015, de 30 de janeiro de 2015. Altera e consolida as Normas Operacionais da Linha de Financiamento BNDES Exim Pré-embarque.

Leia mais

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos Atualizada em 29/04/2015 Capital de Giro BB Capital de Giro Mix Pasep Recebíveis Antecipação de Crédito Lojista ACL Financiamento de Investimentos BB Crédito Empresa BB Giro Empresa Flex BB Giro Cartões

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga São Paulo - SP 16.abr.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte

Leia mais

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG www.bndes.gov.br LINHAS DE CRÉDITO BNDES Automático

Leia mais

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem 11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem São Paulo / SP 02 de outubro de 2015 Mercado Brasileiro de Fertilizantes Situação atual do mercado nacional de fertilizantes minerais: altamente dependente

Leia mais

PROGRAMA BNDES-exim PÓS-EMBARQUE SUPPLIER CREDIT REGULAMENTO

PROGRAMA BNDES-exim PÓS-EMBARQUE SUPPLIER CREDIT REGULAMENTO PROGRAMA BNDES-exim PÓS-EMBARQUE Julho/2002 SUPPLIER CREDIT REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar a comercialização, no exterior, dos bens indicados na Relação de Produtos Financiáveis aprovada pelo BNDES e/ou

Leia mais

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO LINHAS DE CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENA E MÉDIA EMPRESAS Novembro 2008 FUNGETUR Fundo Geral de Turismo Fomentar e prover recursos para o financiamento de atividades

Leia mais

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011 Apoio às MPMEs Sorocaba/SP 30 de novembro de 2011 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Infra-estrutura

Leia mais

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços SEDEIS

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços SEDEIS Apresentação Criada em 2002 e autorizada a funcionar pelo Banco Central em 2003, entrou em operação em 2004. É uma sociedade anônima de economia mista vinculada à. Atualmente conta com um patrimônio líquido

Leia mais

Soluções de Crédito. Cadeia Produtiva do Café CADA VEZ BOMPRATODOS

Soluções de Crédito. Cadeia Produtiva do Café CADA VEZ BOMPRATODOS Cadeia Produtiva do Café CADA + VEZ BOMPRATODOS Capital de Giro Recebíveis BB Giro Empresa Flex Agro Crédito Agroindustrial Desconto de Cheques/Títulos BB Giro Recebíveis Duplicatas/Cheques/Cartões BB

Leia mais

BNDES. Carta Al/DECOS n 97/2015 Rio de Janeiro, 26 de junho de 2015.

BNDES. Carta Al/DECOS n 97/2015 Rio de Janeiro, 26 de junho de 2015. . Carta Al/DECOS n 97/2015 Rio de Janeiro, 26 de junho de 2015. Ao Parque Tecnológico de Belo Horizonte bh.tec At.: Sr. Ronaldo Tadêu Pena Diretor-Presidente Rua Professor José Vieira de Mendonça, 770

Leia mais

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação Objetivo - Contribuir para o desenvolvimento da indústria nacional de software

Leia mais

Linhas de financiamento BB para o Turismo. Superintendência Estadual do Banco do Brasil MT Agosto/2009

Linhas de financiamento BB para o Turismo. Superintendência Estadual do Banco do Brasil MT Agosto/2009 Linhas de financiamento BB para o Turismo Superintendência Estadual do Banco do Brasil MT Agosto/2009 Atualizada em 03/08/2009 Crédito / Financiamentos de Investimentos / Proger Turismo Investimento Características

Leia mais

BNDES BNDES Financiando o. Rio de Janeiro, Maio / 2003 Cláudia Prates Chefe de Departamento de Gás, Petróleo, Cogeração e Outras Fontes de Energia

BNDES BNDES Financiando o. Rio de Janeiro, Maio / 2003 Cláudia Prates Chefe de Departamento de Gás, Petróleo, Cogeração e Outras Fontes de Energia BNDES BNDES Financiando o Setor Setor de de Gás Gás e Petróleo Petróleo Rio de Janeiro, Maio / 2003 Cláudia Prates Chefe de Departamento de Gás, Petróleo, Cogeração e Outras Fontes de Energia BNDES Histórico

Leia mais

Viabilizando o Crédito

Viabilizando o Crédito Palestra: Viabilizando o Crédito Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br O que é CRÉDITO? Credare: Confiar, acreditar. Percepção externa baseada

Leia mais

BNDES e a Eficiência Energética

BNDES e a Eficiência Energética BNDES e a Eficiência Energética Maio de 2015 Alexandre Siciliano Esposito Gerente de Estudos Setoriais Departamentos de Energia Elétrica e Energia Alternativa Área de Infraestrutura Líderes Mundiais em

Leia mais

Comercio Exterior na CAIXA ENCOMEX. Maio/2014

Comercio Exterior na CAIXA ENCOMEX. Maio/2014 Comercio Exterior na CAIXA ENCOMEX Maio/2014 Histórico Comercio Exterior na CAIXA Licença para operar Comércio Exterior Autorização BACEN para Operações de Câmbio Lançamento NCE Lançamento ACC/ACE Primeiro

Leia mais

BANCO POPULAR. Parceiro na Internacionalização

BANCO POPULAR. Parceiro na Internacionalização BANCO POPULAR Parceiro na Internacionalização Um Banco Ibérico com Presença Internacional Escritórios de representação Banco Popular Genebra Milão Munique Santiago do Chile Xangai Banco Pastor Buenos Aires

Leia mais

Sebastião Macedo Pereira

Sebastião Macedo Pereira BNDES e o Segmento Editorial e Livrarias Sebastião Macedo Pereira Procult - Objetivos Objetivos específicos Promover o fortalecimento e a consolidação da cadeia produtiva editorial no País, o desenvolvimento

Leia mais

Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira

Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Luiza Sidonio Outubro/2013 Produtos do BNDES Apoio ao pequeno produtor: Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf

Leia mais

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Encontro Provedores Regionais Bauru BNDES / P&D Brasil Luís Otávio Reiff Assessor da Presidência BNDES/GP Brasília, 17 Novembro de 2015 Histórico Programa

Leia mais

Programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura BNDES Procult

Programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura BNDES Procult Programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura BNDES Procult IMPORTANTE O programa BNDES PSI reduziu as taxas de juros no apoio a bens de capital, inovação e exportação. Verifique se o seu

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Soluções para Exportação

Soluções para Exportação Soluções para Exportação São Paulo, 04 de dezembro de 2014 Brasil Santander no Mundo Melhor Banco do Mundo 2013 pela Euromoney Marca Santander: 1ª financeira na Espanha e 4ª mais valiosa do mundo em 2012

Leia mais

Apoio à Inovação. Luciana Capanema Gerente de Inovação

Apoio à Inovação. Luciana Capanema Gerente de Inovação Apoio à Inovação Luciana Capanema Gerente de Inovação Apoio à Inovação http://www.bndes.gov.br O objetivo do BNDES é fomentar e apoiar operações associadas à formação de capacitações e ao desenvolvimento

Leia mais

O que pode ser financiado?

O que pode ser financiado? BNDES Automático Projetos de Investimento BNDES Automático Obras civis, montagem e instalações Móveis e Utensílios Estudos e projetos de engenharia associados ao investimento Pesquisa, Desenvolvimento

Leia mais

Linhas de Financiamento e Programas Complementares. Montes Claros, 15 de abril de 2010

Linhas de Financiamento e Programas Complementares. Montes Claros, 15 de abril de 2010 BNDES - Linhas de Financiamento e Programas Complementares Montes Claros, 15 de abril de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal

Leia mais

SEGURO DE CRÉDITO À EXPORTAÇÃO. São Paulo, 2 de dezembro de 2014.

SEGURO DE CRÉDITO À EXPORTAÇÃO. São Paulo, 2 de dezembro de 2014. SEGURO DE CRÉDITO À EXPORTAÇÃO São Paulo, 2 de dezembro de 2014. Seguro de Crédito à Exportação (SCE) Finalidade: Garantir as operações de crédito à exportação contra riscos comerciais, políticos e extraordinários

Leia mais

Soluçõ. ções BB. para a Economia dos Municípios

Soluçõ. ções BB. para a Economia dos Municípios Soluçõ ções BB para a Economia dos Municípios Presença Nacional Presença Nacional Presença Exclusiva 4.388 Municípios * 874 Municípios * *Municípios com agências BB - dados de janeiro/2009 - Fonte: Bacen

Leia mais

Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC. São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013

Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC. São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013 Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Leia mais

Medidas de Incentivo à Competitividade. Min. Guido Mantega 05 de Maio de 2010

Medidas de Incentivo à Competitividade. Min. Guido Mantega 05 de Maio de 2010 Medidas de Incentivo à Competitividade Min. Guido Mantega 05 de Maio de 2010 Devolução mais rápida de créditos tributários federais por exportações Devolução de 50% dos créditos de PIS/Pasep, Cofinse IPI

Leia mais

Seminário Cresce Brasil/São Paulo

Seminário Cresce Brasil/São Paulo Seminário Cresce Brasil/São Paulo Apoio financeiro do BNDES à Região Metropolitana de São Paulo Tibor Greif Chefe do DESUL (Departamento Regional Sul do BNDES) Av Juscelino Kubitscheck, 510-5 fone: (11)

Leia mais

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014 Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet Marabá / PA 15 de abril de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Apresentação A Investe Rio é uma instituição financeira não bancária, sociedade de economia mista com personalidade jurídica de direito privado, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia,

Leia mais

Financiamentos ao Comércio Exterior e Apoio aos Negócios Internacionais

Financiamentos ao Comércio Exterior e Apoio aos Negócios Internacionais Financiamentos ao Comércio Exterior e Apoio aos Negócios Internacionais Diretoria de Negócios Internacionais Setembro/2013 Banco do Brasil. Do Brasil para o mundo. Do mundo para o Brasil O Banco do Comércio

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Novembro 2009 DEPARTAMENTO REGIONAL NORDESTE - DENOR O que apoiamos Projetos de investimento em indústria, comércio e serviços aumento da capacidade

Leia mais

Brasil Transacções Comerciais & Financeiras

Brasil Transacções Comerciais & Financeiras Pq do Ibirapuera, São Paulo/ SP Brasil Transacções Comerciais & Financeiras Banco Caixa Geral Brasil S.A. /Grupo Caixa Geral de Depósitos Out/2009 A Economia Brasileira 2 A Economia Brasileira SEDE BCG-Brasil:

Leia mais

Financiamento ao Desenvolviment o Valmir Martins Sobrinho Banco do Brasil

Financiamento ao Desenvolviment o Valmir Martins Sobrinho Banco do Brasil Financiamento ao Desenvolviment o Valmir Martins Sobrinho Banco do Brasil Brasília, DF/2011 O acesso ao Crédito Qual o papel do crédito? O Crédito Sustentável O crédito, visto como remédio na realização

Leia mais

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 QUEM SOMOS NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO AGÊNCIA DE FOMENTO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÉUMA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CONTROLADA PELO ESTADO DE SÃO PAULO E ATUA COMO BANCO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Estudo dos países da América Latina e América Central

Estudo dos países da América Latina e América Central Empresa têxtil E M P R E S A T Ê X T I L Estudo dos países da América Latina e América Central Produtos considerados: 6003.33.00/6006.31.00/6006.21.00/6006.22.00/6006.23.00/6006.42.00 1. Exportações brasileiras

Leia mais

XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia

XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia Financiamento aos pequenos negócios como Estratégia de Desenvolvimento Formas de Operação Operações Diretas Contratadas diretamente com

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento da economia

Leia mais