FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA"

Transcrição

1 FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA LINHAS DE FINANCIAMENTO E ACESSO AO CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO 13 / 4 / 09

2 ACESSO AO CRÉDITO PARA AS MICROS E PEQUENAS INDÚSTRIAS Apoio direto as empresas Sala de Crédito Palestras de financiamento e acesso ao crédito Acompanhamento das operações junto aos Bancos Apoio Institucionais Proposição de melhorias de acesso junto aos bancos parceiros e BNDES Atuação no Fórum da Microempresa e Empresa de Pequeno Porte do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Promoção junto aos Sindicatos da Indústria e Regionais FIESP/CIESP das linhas de financiamento do BNDES

3 (*) Ativo fixo + Implementações Estudos e Projetos Construção Civil Instalações Bens, Móveis e Utensílios Software Gastos com Implantação Despesas préoperacionais Maquinas e equipamentos LINHAS DE FINANCIAMENTO DE REPASSE PROGEREN PEC FINAME FINAME MODERMAQ MODERNIZA Cartão BNDES BNDES Automático PROGER BB PROGER CEF Taxa de juros equivalente mês Custo Financeiro Remuneração do BNDES Remuneração da Inst. Financ. Capital de Giro (*) Ativo Fixo + Implementações Capital de Giro Associado Carência (meses) Prazo (meses) 1,19% 6,25% 5,0% 4,0% 15,25% Observações : TJLP = 6,25 a a REVITALIZA 12 1,46% 12,70% 1,4% 5,0% 19,10% 12 1,04% 6,25% 0,9% 6% 13,25% 50/30% 24 0,82% 6,25% 0,5% 3,5% 10,25% ,12% 6,25% 2% 6% 14,25% 48 Taxas ao ano 1,0% (mar 09) 12,7% 3 a 48 1,01% 6,25% 0,9% 6% 13,15% 70/40% Impl. + 6m 60 0,90% 6,25% 5,15% 11,40% 30% ,89% 6,25% 5% 11,25% 40% 48 Taxas para MPME's 6

4 PRINCIPAIS DIFICULDADES DE ACESSO AO CRÉDITO Juros elevados; Prazos e carências das linhas de financiamento inadequados; Excesso de exigências: documentação, certidões, projeto, etc.; Linhas de crédito pretendidas não se encontram disponíveis; Limite de crédito insuficiente para as necessidades da empresa; Garantias necessárias insuficientes para a realização da operação; Dificuldades de relacionamento com a gerência do banco.

5 PRINCIPAIS DIFICULDADES DO ACESSO ÀS LINHAS DE FINANCIAMENTO Pesquisa da Sala de Crédito Teve dificuldade no relacionamento com a gerência do banco 32% A taxa de juros da operação era muito alta 22% Garantias oferecidas pela empresa foram insuficientes às solicitadas pelo banco 17% Teve dificuldade de apresentar os documentos exigidos pelo banco 10% Teve dificuldade de conseguir as informações solicitadas pelo banco 8% A empresa tem restrições cadastrais 7% Outros tipos de dificuldades 4% Total 100%

6

7

8 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas

9 Porte por Receita Operacional Bruta Anual Microempresa (em R$) ATÉ 1,2 MILHÃO Pequena empresa ATÉ 10,5 MILHÕES Média empresa ATÉ 60 MILHÕES PESSOA FÍSICA Produtor Rural, Transportador Autônomo ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Federal, estadual e municipal Grande empresa

10 MPME Apoio Máquinas e Equipamentos Projetos de Investimento Capital de Giro Bens de Produção

11 Máquinas e Equipamentos NACIONAIS NOVOS SEM LIMITE DE VALOR CREDENCIADOS NO BNDES + Capital = de giro associado Até 50% para micro Até 30% para pequena e média

12 Condições FINAME MPME indústrias Participação Máxima Até 100% Prazo Até 120 meses Garantias Negociada com Agente Financeiro

13 FINAME MODERMAQ ITENS FINANCIÁVEIS Máquinas e Equipamentos Credenciados ao BNDES BENEFICIÁRIAS EXEMPLOS: Indústria Extrativa Indústria de Transformação Construção Atividades de Atenção à Saúde

14 FINAME MODERMAQ Participação Máxima Até 90% Prazo Até 120 meses Garantias Negociada com Agente Financeiro

15 FINAME MODERNIZA ITENS FINANCIÁVEIS Modernização de máquinas e equipamentos instalados no país BENEFICIÁRIAS EXEMPLOS: Empresas com sede e administração no pais Administração publica direta ou indireta

16 FINAME MODERNIZA Participação Máxima Até 100% Prazo Até 48 meses Garantias Negociada com Agente Financeiro

17 FINAME COMPONENTES ITENS FINANCIÁVEIS Aquisição de peças, partes e componentes de fabricação nacional para incorporação em Máquinas e Equipamentos em fase de produção. BENEFICIÁRIAS EXEMPLOS: Empresas com sede e administração no pais Administração publica direta ou indireta

18 BNDES Automático Financiamento PROJETOS IMPLANTAÇÃO AMPLIAÇÃO RECUPERAÇÃO MODERNIZAÇÃO ATÉ R$ 10 MILHÕES POR EMPRESA A CADA 12 MESES

19 BNDES Automático ITENS FINANCIÁVEIS EXEMPLOS: Obras civis, montagem e instalações Móveis e utensílios Despesas préoperacionais Máquinas e equipamentos nacionais Novos Usados MICROEMPRESA Capital de Giro Micro até 70% Pequena e média até 40%

20 BNDES Automático Participação Máxima Até 100% Prazo Em função do projeto normal 5 anos Garantias Negociada com Agente Financeiro

21 CARTÃO BNDES Rede de MPME MPME brasileira controle nacional Indústria de Cartões de Crédito Rede de Fornecedores empresa brasileira qualquer porte

22 Preencher proposta Escolher Agente Financeiro Emissor BB, CAIXA, BRADESCO Escolher bandeira do Cartão BNDES VISA, MASTERCARD Levar o contrato ao Agente Financeiro

23 Vantagens para MPME Crédito rotativo, préaprovado Limite de até R$ 500 mil por cartão Taxa de juros 1% a.m Fevereiro 2008 Prazo em prestações fixas 3 a 48 vezes Simulador de operações

24 CATEGORIA DE PRODUTOS Acessórios para Exposição de Mercadorias Artefatos e Revestimentos de Materiais Diversos Autopeças Bombas, Válvulas e Motores Equipamentos de Informática Equipamentos de Refrigeração Equipamentos Diversos Equipamentos e Acessórios de Logística (Transporte, Movimentação e Arm.) Equipamentos e Acessórios para Fabricação, Armazenagem e Distribuição Equipamentos para Automação Comercial Equipamentos para Comunicações e Telecomunicações Equipamentos para Laboratórios de Análises Clínicas Equipamentos para Reciclagem Insumos Laminados de Aço e Outros Metais Insumos para o Setor de Couro e Calçados Insumos para o Setor de Embalagens Insumos para o Setor de Rochas Ornamentais Insumos para o Setor Moveleiro Insumos para o Setor Têxtil Insumos para Panificação Máquinas e Aparelhos para Beneficiamento e Costura de Couros Máquinas e Equipamentos Agropecuários Máquinas e Equipamentos de Laboratório, Ensaio, Pesquisa e Medição

25 Máquinas e Equipamentos para a Indústria de Confecção e do Vestuário Máquinas e Equipamentos para a Indústria de Papel e Celulose Máquinas e Equipamentos para a Indústria Têxtil Máquinas e Equipamentos para Distribuição e Geração de Energia Elétric... Máquinas e Equipamentos para Embalar Máquinas e Equipamentos para Indústria de Vidro, Cimento, Cerâmica Máquinas e Equipamentos para Indústria e Comércio de Alimentos Máquinas e Equipamentos para Indústrias Gráficas Máquinas e Equipamentos para Lavagem e Limpeza Máquinas Operatrizes Máquinas para Fabricação e Reparo de Calçados Máquinas para Plásticos e Borrachas Máquinas, Equipamentos e Acessórios de Uso Geral Máquinas, Equipamentos e Acessórios para Segurança Máquinas, Equipamentos, Aparelhos e Acessórios para Construção Civil Metais, Louças e Acessórios Sanitários Móveis e Acessórios Outros Outros Equipamentos para Uso Industrial Pneus Resinas Serviços de Acreditação Serviços de Certificação Siderurgia e Metalurgia Software Veículos

26 CONCENTRAÇÃO DOS CARTÕES EMITIDOS Micro Empresa 80% Pequena Empresa 18% Media Empresa 2% Micro Empresa Pequena Empresa Media Empresa

27 Vantagens para fornecedor Garantia de recebimento da venda 30 dias Financiamento direto, préaprovado Redução do comprometimento do capital de giro Exposição gratuita dos produtos Catálogo com as características técnicas e imagens dos produtos cadastrados

28 PROGEREN BENEFICIÁRIAS MPME e Empresários Individuais Aglomerações Produtivas Selecionadas PRAZO Total: Até 24 meses Carência: Até 12 meses PARTICIPAÇÃO Micro: até 15% da ROB, até R$ 100 mil Pequena: até 10% da ROB, até R$ 500 mil Média: até 8% da ROB, até R$ 4 milhões

29 Custo Operacional CONDIÇÕES FINAME FINAME Modermaq BNDES Automático PROGEREN Custo Financeiro TJLP 6,25% a.a. TJLP 6,25% a.a. TJLP 6,25% a.a. TJLP 6,25% a.a. Remuneração BNDES 0,9% a.a. 0,5% a.a. 0,9% a.a. 5% a.a. Remuneração Agente Financeiro negociada até 3,5% a.a. negociada negociada

30 PEC BENEFICIÁRIAS Empresas dos setores de indústria, comércio e serviços. No setor de construção civil, apenas a indústria de construção civil voltada para infraestrutura. PRAZO Total: Até 36 meses Carência: Até 12 meses PARTICIPAÇÃO Capital de Giro, no valor máximo de 20% da Receita Operacional Bruta ROB do último exercício fiscal por beneficiário (CNPJ), limitado a R$50 milhões

31 REVITALIZA Objeto Financiar ações voltadas para a revitalização das Empresas, priorizando a agregação de valor ao produto nacional, adoção de métodos de produção mais eficientes e o fortalecimento da marca das empresas, que atuam nos setores de: pedras ornamentais, beneficiamento de madeira, e móveis de madeira, beneficiamento de couro, calçados e artefatos de couro, têxtil e confecção, frutas, cerâmicas, softwares e prestação de serviços de tecnologia da informação, bens de capital.

32 REVITALIZA Taxas Remuneração Total: 9 % a a (remuneração da instituição financeira, de 3 % a.a. está incluída) PRAZO Total: até 96 meses Carência: até 36 meses PARTICIPAÇÃO 100% dos itens financiáveis, com até 30% de capital de giro associado.

33 Beneficiários: Pessoas Jurídicas com faturamento bruto anual de até R$ 5 milhões. Finalidade: Aquisição de máquinas, equipamentos, móveis, veículos, computadores, softwares, construção, reforma, etc. Limite de financiamento: até R$ 400 mil, limitado a 90% do plano de negócio ( A CAIXA dispõem de roteiro para elaboração do plano de negócio e planilha de dados do projeto). Capital de Giro Associado até o limite de R$ 30 mil do valor do investimento financiado Encargos: TJLP + 5% ao ano. REPASSE FAT PROGER CEF Prazo: Até 48 meses, incluindo até 06 meses de carência. Garantia: É exigida garantia de alienação do bem financiado, coberto por seguro e de responsabilidade do proponente, e também o aval dos sócios e dirigentes.

34 Beneficiários: Pessoas Jurídicas com faturamento bruto anual de até R$ 5 milhões. Finalidade: Aquisição de máquinas, equipamentos, móveis, veículos, computadores, softwares, construção, reforma, etc. Limite de financiamento: até R$ 400 mil, limitado a 80% do plano de investimento (o Banco dispõem de roteiro de informações sobre o projeto). Capital de Giro Associado até 30% do valor do investimento financiado. Encargos: TJLP + 5,15% ao ano. REPASSE FAT PROGER BB Prazo: Até 72 meses, incluindo até 12 meses de carência.

35 Pessoais: aval e fiança Reais: hipotecas e alienações fiduciária Fundos de Aval : REPASSE FAT PROGER BB GARANTIAS FAMPE até 50% do valor financiamento, limitado a R$ 72 mil, taxa de concessão de aval conforme o prazo do financiamento, para o prazo de até 24 meses 2%, entre 24 e 36 meses 3%, entre 36 e 60 meses 5%, cobrado na liberação inicial do financiamento. FUNPROGER até 80% valor do financiamento, limitado a R$ 160 mil, custo valor garantido x 0,001 x nº de meses, incluindo no valor financiado nas mesmas condições da linha.

36 Gráfico TJLP Jan/02 Jan/03 Jan/04 Jan/05 Jan/06 Jan/07 Jan/08 6,25% Jun/09 Voltar

37 Federação das Industrias do Estado de São Paulo Departamento do Micro, Pequena e Média Indústria Tel: (11) Site:

O BNDES mais perto de você. abril de 2009

O BNDES mais perto de você. abril de 2009 O BNDES mais perto de você abril de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio ao mercado

Leia mais

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011 Apoio às MPMEs Sorocaba/SP 30 de novembro de 2011 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Infra-estrutura

Leia mais

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009 CAFÉ COM CRÉDITO Santo André - SP 06 de outubro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Bens de

Leia mais

Palestra MPME. 30 de junho de 2011

Palestra MPME. 30 de junho de 2011 Palestra MPME 30 de junho de 2011 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituições financeiras credenciadas pelo BNDES Empresário Informação e Relacionamento

Leia mais

Linhas de Financiamento para a Construção Civil

Linhas de Financiamento para a Construção Civil Linhas de Financiamento para a Construção Civil Câmara Brasileira da Indústria de Construção 16 de dezembro de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Curitiba / PR 17 de março de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas

Leia mais

O que pode ser financiado?

O que pode ser financiado? BNDES Automático Projetos de Investimento BNDES Automático Obras civis, montagem e instalações Móveis e Utensílios Estudos e projetos de engenharia associados ao investimento Pesquisa, Desenvolvimento

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga São Paulo - SP 16.abr.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte

Leia mais

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015 Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços São Paulo - SP 24.jun.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009 O BNDES Mais Perto de Você julho de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Subsidiárias BNDESPar

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas - SP 17.mar.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014*

Leia mais

Prazo: 6 meses (a partir publicação da medida provisória em

Prazo: 6 meses (a partir publicação da medida provisória em LINHAS DE CAPITAL INFORME DE GIRO DEMPI e SIMPLES 1/2009 NACIONAL São Paulo, 04 de fevereiro de 2009. Prezado O Departamento Presidente encontro ampliar com as suas da Micro, propostas Pequena e objetivos,

Leia mais

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM O BNDES Mais Perto de Você Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM 25 de novembro de 2009 Como apoiamos Operações Diretas Contratadas t diretamente t com o BNDES Operações Indiretas Instituições i

Leia mais

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG www.bndes.gov.br LINHAS DE CRÉDITO BNDES Automático

Leia mais

Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes. São Paulo, 23 de setembro de 2010

Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes. São Paulo, 23 de setembro de 2010 Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes São Paulo, 23 de setembro de 2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs.

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Novembro 2009 DEPARTAMENTO REGIONAL NORDESTE - DENOR O que apoiamos Projetos de investimento em indústria, comércio e serviços aumento da capacidade

Leia mais

Cartão BNDES. Volta Redonda RJ. 06 de abril de 2011

Cartão BNDES. Volta Redonda RJ. 06 de abril de 2011 Cartão BNDES Volta Redonda RJ 06 de abril de 2011 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como Funciona? Ambiente

Leia mais

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem 11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem São Paulo / SP 02 de outubro de 2015 Mercado Brasileiro de Fertilizantes Situação atual do mercado nacional de fertilizantes minerais: altamente dependente

Leia mais

Cartão BNDES. financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs.

Cartão BNDES. financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Cartão BNDES ABCEM 02/08/2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como Funciona? Ambiente de Negócios 300 mil

Leia mais

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014 Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet Marabá / PA 15 de abril de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

ABIFER. (julho/2010)

ABIFER. (julho/2010) ABIFER (julho/2010) QUADRO COMPARATIVO Em US$ bilhões BNDES BID BIRD CAF Data de Apuração 31/12/2009 31/12/2009 30/06/2009 31/12/2009 Ativos Totais 222 84 275,4 15,8 Patrimônio Líquido 15,8 20,6 40 5,3

Leia mais

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 BNDES Turismo BNDES Turismo Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 Agenda Informações Institucionais Apoio ao Turismo Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas - Projetos de Investimento; - Aquisição

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ fevereiro de 2014 Principais Linhas para o setor de BK FINAME: produção e comercialização de máquinas, equipamentos, bens de informática

Leia mais

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO LINHAS DE CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENA E MÉDIA EMPRESAS Novembro 2008 FUNGETUR Fundo Geral de Turismo Fomentar e prover recursos para o financiamento de atividades

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

Linhas de Financiamento e Programas Complementares. Montes Claros, 15 de abril de 2010

Linhas de Financiamento e Programas Complementares. Montes Claros, 15 de abril de 2010 BNDES - Linhas de Financiamento e Programas Complementares Montes Claros, 15 de abril de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba - SP 08/10/2013

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba - SP 08/10/2013 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba - SP 08/10/2013 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento 1 Paulo Sérgio Sodré Departamento de Credenciamento e Financiamento Máquinas áqu as e equipamentos equ pa e tos 2 BNDES Missão Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira,

Leia mais

XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia

XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia Financiamento aos pequenos negócios como Estratégia de Desenvolvimento Formas de Operação Operações Diretas Contratadas diretamente com

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você

O BNDES Mais Perto de Você O BNDES Mais Perto de Você Rio de Janeiro - RJ 11 de março de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Federal Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

Soluçõ. ções BB. para a Economia dos Municípios

Soluçõ. ções BB. para a Economia dos Municípios Soluçõ ções BB para a Economia dos Municípios Presença Nacional Presença Nacional Presença Exclusiva 4.388 Municípios * 874 Municípios * *Municípios com agências BB - dados de janeiro/2009 - Fonte: Bacen

Leia mais

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos Atualizada em 29/04/2015 Capital de Giro BB Capital de Giro Mix Pasep Recebíveis Antecipação de Crédito Lojista ACL Financiamento de Investimentos BB Crédito Empresa BB Giro Empresa Flex BB Giro Cartões

Leia mais

O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário. dezembro de 2012

O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário. dezembro de 2012 O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário dezembro de 2012 Apoio ao setor rural Ministério da Agricultura Pecuária e Abatecimento - MAPA Programas Agropecuários do Governo Federal Operacionalizados pelo

Leia mais

Linhas de financiamento BB para o Turismo. Superintendência Estadual do Banco do Brasil MT Agosto/2009

Linhas de financiamento BB para o Turismo. Superintendência Estadual do Banco do Brasil MT Agosto/2009 Linhas de financiamento BB para o Turismo Superintendência Estadual do Banco do Brasil MT Agosto/2009 Atualizada em 03/08/2009 Crédito / Financiamentos de Investimentos / Proger Turismo Investimento Características

Leia mais

Cartão BNDES. Instrumento de apoio à competitividade. Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010

Cartão BNDES. Instrumento de apoio à competitividade. Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010 Cartão BNDES Instrumento de apoio à competitividade Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos

Leia mais

Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO

Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO 31.03.2009 Slide 1 MP8 Micro Padrão; 03/04/2008 Objetivo Apoiar de forma ágil, com uma linha de crédito automática e pré-aprovada, as Micro, Pequenas e Médias Empresas.

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014 O BNDES Mais Perto de Você Santos - SP 22 de maio de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital

Leia mais

Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC. São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013

Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC. São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013 Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Leia mais

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014 BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada Outubro de 2014 Agenda 1. Aspectos Institucionais 2. Formas de Atuação 3. Indústria de Base Florestal Plantada 1. Aspectos Institucionais Linha

Leia mais

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Encontro Provedores Regionais Bauru BNDES / P&D Brasil Luís Otávio Reiff Assessor da Presidência BNDES/GP Brasília, 17 Novembro de 2015 Histórico Programa

Leia mais

Seminário Cresce Brasil/São Paulo

Seminário Cresce Brasil/São Paulo Seminário Cresce Brasil/São Paulo Apoio financeiro do BNDES à Região Metropolitana de São Paulo Tibor Greif Chefe do DESUL (Departamento Regional Sul do BNDES) Av Juscelino Kubitscheck, 510-5 fone: (11)

Leia mais

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Fevereiro de 2015 Os indicadores demonstram as dificuldades que as empresas de BK vêm encontrando... 2 3 Em um cenário adverso no

Leia mais

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 QUEM SOMOS NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO AGÊNCIA DE FOMENTO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÉUMA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CONTROLADA PELO ESTADO DE SÃO PAULO E ATUA COMO BANCO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 BH COPA 2014 Agenda Resumo Institucional Os Projetos que Apoiamos Formas de Atuação Condições de Financiamento Fechamento Agenda Resumo

Leia mais

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços SEDEIS

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços SEDEIS Apresentação Criada em 2002 e autorizada a funcionar pelo Banco Central em 2003, entrou em operação em 2004. É uma sociedade anônima de economia mista vinculada à. Atualmente conta com um patrimônio líquido

Leia mais

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013 APOIO ÀS MPME s CIESP Campinas SP 28/05/2013 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital de

Leia mais

Viabilizando o Crédito

Viabilizando o Crédito Palestra: Viabilizando o Crédito Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br O que é CRÉDITO? Credare: Confiar, acreditar. Percepção externa baseada

Leia mais

Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013

Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013 Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013 Classificação de Porte utilizada Porte da Empresa Receita Operacional Bruta Anual M P M

Leia mais

Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras. Florianópolis, 09 de abril de 2010

Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras. Florianópolis, 09 de abril de 2010 Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras Florianópolis, 09 de abril de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal

Leia mais

BNDES - AUTOMÁTICO. Vitória - 22 de abril de 2010

BNDES - AUTOMÁTICO. Vitória - 22 de abril de 2010 BNDES - AUTOMÁTICO n Grupo: Aline Pereira Fracalossi Andrea Abreu Carlos Adriano Elika Capucho Janete Pontes Victor Henrique Vitória - 22 de abril de 2010 BNDES Automático n Finalidade Financiar projetos

Leia mais

Sebastião Macedo Pereira

Sebastião Macedo Pereira BNDES e o Segmento Editorial e Livrarias Sebastião Macedo Pereira Procult - Objetivos Objetivos específicos Promover o fortalecimento e a consolidação da cadeia produtiva editorial no País, o desenvolvimento

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Recife PE 08/10/2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Recife PE 08/10/2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Recife PE 08/10/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? N o de operações 2013 R$ 1,1 milhões Instituição

Leia mais

Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira

Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Jaldir Freire Lima Maio/2014 Diagnóstico Linhas de crédito convencionais são pouco adequadas à realidade do setor Principais dificuldades:

Leia mais

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas As MPE s como eixo central de cadeias produtivas Guilherme Lacerda Diretor de Infraestrutura Social, Meio Ambiente, Agropecuária e Inclusão Social Madrid Outubro 2012 MPEs Importância, Desafios e Contribuições

Leia mais

CONDIÇÕES BÁSICAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO

CONDIÇÕES BÁSICAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO CONDIÇÕES BÁSICAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO 1. ORIGEM DOS RECURSOS: BANCO FINANCIADOR: Banco do Nordeste do Brasil S/A LINHA DE CRÉDITO: Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste FNE PROGRAMA:

Leia mais

Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira

Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Luiza Sidonio Outubro/2013 Produtos do BNDES Apoio ao pequeno produtor: Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Cuiabá MT 26/02/2015

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Cuiabá MT 26/02/2015 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Cuiabá MT 26/02/2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2013 R$ 1,1

Leia mais

Crédito para o Desenvolvimento

Crédito para o Desenvolvimento Crédito para o Desenvolvimento O BADESUL Agência de Fomento, controlada pelo Governo Estadual, integra o Sistema de Desenvolvimento do Estado coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Vitória ES 08/04/2015

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Vitória ES 08/04/2015 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Vitória ES 08/04/2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014 1,14

Leia mais

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO FINANCIAMENTOS 2014 LINHAS ATIVAS FINAME BK PSI (taxa fixa) FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO PADRÃO (taxa pós fixada-tjlp) FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME

Leia mais

Nota sobre o Cartão BNDES

Nota sobre o Cartão BNDES Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa COMPEM Nota sobre o Cartão BNDES Unidade de Política Econômica Unidade de Pesquisa, Avaliação e Desenvolvimento Brasília, 17 de março de 2009. Nota

Leia mais

XIII Seminário Internacional de Países Latinos Europa-América. Políticas de Facilitação de Créditos para o Desenvolvimento das PME

XIII Seminário Internacional de Países Latinos Europa-América. Políticas de Facilitação de Créditos para o Desenvolvimento das PME XIII Seminário Internacional de Países Latinos Europa-América Políticas de Facilitação de Créditos para o Desenvolvimento das PME Fortaleza, 30 de outubro de 2006 1 Sumário 1 - Mercado MPE 2 - Acesso ao

Leia mais

Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira

Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira BNDES Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira Missão: Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo

Leia mais

23ª Abertura Oficial da COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS

23ª Abertura Oficial da COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS 23ª Abertura Oficial da COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS Carteira de Crédito Sicredi Fevereiro/2013 Saldo da Carteira de Crédito do Sicredi Carteira de Crédito Sicredi R$ 10.310,12 56,13% R$ 4.563,96

Leia mais

Financiamento externo. As opções de financiamento são variáveis.

Financiamento externo. As opções de financiamento são variáveis. Financiamento externo As opções de financiamento são variáveis. O suporte que a administração do MAXIPAS pode vir a fornecer aos franqueados consiste na elaboração do projeto de financiamento para aquisição

Leia mais

Agência de Fomento Paulista

Agência de Fomento Paulista Financiamento ao Desenvolvimento Regional Crédito para as Pequenas e Médias Empresas 2011 Agência de Fomento Paulista A Agência de Fomento Paulista - Nossa Caixa Desenvolvimento é uma instituição financeira

Leia mais

Formas de apoio do BNDES ABIMAQ

Formas de apoio do BNDES ABIMAQ Formas de apoio do BNDES ABIMAQ São Paulo/SP 04 de junho de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições financeiras

Leia mais

Financiamento à Inovação

Financiamento à Inovação Financiamento à Inovação Slide 1 MP1 Micro Padrão; 03/04/2008 Objetivo Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como funciona? As

Leia mais

ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL

ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL O que é o : O é um produto que, baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar os investimentos das micro, pequenas e médias Empresas

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 39/2012-BNDES Rio de Janeiro, 05 de junho de 2012. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da

Leia mais

O QUE FAZEMOS? Mais do que financiar empresas ajudamos a transformar grandes ideias em negócios ainda mais rentáveis, oferecendo crédito sustentável.

O QUE FAZEMOS? Mais do que financiar empresas ajudamos a transformar grandes ideias em negócios ainda mais rentáveis, oferecendo crédito sustentável. INOVAR PARA CRESCER O QUE FAZEMOS? Mais do que financiar empresas ajudamos a transformar grandes ideias em negócios ainda mais rentáveis, oferecendo crédito sustentável. Além disso, damos todo suporte

Leia mais

II) FAT INFRA-ESTRUTURA INSUMOS BÁSICOS E BENS DE CAPITAL SOB ENCOMENDA.

II) FAT INFRA-ESTRUTURA INSUMOS BÁSICOS E BENS DE CAPITAL SOB ENCOMENDA. RESOLUÇÃO Nº 438, DE 2 DE JUNHO DE 2005 Institui o Programa de Apoio a Projetos de Infra-Estrutura - FAT INFRA-ESTRUTURA, cujos recursos serão destinados a financiamentos de projetos de infra-estrutura

Leia mais

Apresentação A Investe Rio é uma instituição financeira não bancária, sociedade de economia mista com personalidade jurídica de direito privado, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia,

Leia mais

CIRCULAR Nº 033/2003. Programa "Crédito Empresarial Nossa Caixa"

CIRCULAR Nº 033/2003. Programa Crédito Empresarial Nossa Caixa São Paulo, 06 de Outubro de 2003. DE: ASSESSORIA JURÍDICA PARA: ASSOCIADOS CIRCULAR Nº 033/2003 Programa "Crédito Empresarial Nossa Caixa" Encaminhamos à V.Sa., novo Anexo I do Protocolo de Intenções,

Leia mais

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Dezembro de 2011

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Dezembro de 2011 BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Dezembro de 2011 Contexto Solicitação de financiamento MPME Exigência de garantias Agente Financeiro BNDES FGI Atua como complementador de garantias para o

Leia mais

QUEM SOMOS. Fundada em março de 2009 com capital integralizado de R$ 1 bilhão

QUEM SOMOS. Fundada em março de 2009 com capital integralizado de R$ 1 bilhão QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo que promove o crescimento sustentável das pequenas e médias empresas e municípios paulistas. Nosso objetivo é colaborar

Leia mais

Abinee. Área de Operações Indiretas

Abinee. Área de Operações Indiretas Abinee Área de Operações Indiretas Operações Indiretas Automáticas Formas de apoio do BNDES Projetos de Investimento BNDES Automático Máquinas e Equipamentos BNDES Finame Máquinas / Equip + Insumos e Serviços

Leia mais

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009.

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Presidência 1 Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Instrumento institucional de apoio à execução de políticas de

Leia mais

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica Belo Horizonte MG dezembro /2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração

Leia mais

I SEMINÁRIO ESTADUAL DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS - AM

I SEMINÁRIO ESTADUAL DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS - AM I SEMINÁRIO ESTADUAL DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS - AM Grupo de Trabalho Permanente / GTP-APL Rede de Distribuição 3.407 Agências 6.015 Agências 36 Milhões de Clientes Agências Bradesco Expresso Banco

Leia mais

O Apoio do BB à Copa do Mundo de 2014. Diretoria de Micro e Pequenas Empresas

O Apoio do BB à Copa do Mundo de 2014. Diretoria de Micro e Pequenas Empresas O Apoio do BB à Copa do Mundo de 2014 Diretoria de Micro e Pequenas Empresas Novembro de 2011 O Apoio do BB à Copa do Mundo de 2014 Posicionamento junto ao Mercado MPE MPE O Apoio do BB à Copa do Mundo

Leia mais

Soluções de Crédito. Cadeia Produtiva do Café CADA VEZ BOMPRATODOS

Soluções de Crédito. Cadeia Produtiva do Café CADA VEZ BOMPRATODOS Cadeia Produtiva do Café CADA + VEZ BOMPRATODOS Capital de Giro Recebíveis BB Giro Empresa Flex Agro Crédito Agroindustrial Desconto de Cheques/Títulos BB Giro Recebíveis Duplicatas/Cheques/Cartões BB

Leia mais

FGO e FGI. Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar. 2ª Edição

FGO e FGI. Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar. 2ª Edição FGO e FGI Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar 2ª Edição Brasília 2010 Sumário Apresentação 5 5 1 O que é o fundo garantidor de risco de

Leia mais

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Alan Fischler Área Industrial Depto das Industrias de TICs 11/04/2012 Brasília

Leia mais

CIRCULAR Nº 64/2009. Rio de Janeiro, 15 de junho de 2009. Ref.: BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa BNDES CONSTRUÇÃO CIVIL

CIRCULAR Nº 64/2009. Rio de Janeiro, 15 de junho de 2009. Ref.: BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa BNDES CONSTRUÇÃO CIVIL CIRCULAR Nº 64/2009 Rio de Janeiro, 15 de junho de 2009 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa BNDES CONSTRUÇÃO CIVIL O Superintendente da Área de Operações Indiretas, consoante Resolução do BNDES, COMUNICA

Leia mais

NASCER BEM 2/59. Foto: Stock.Schng

NASCER BEM 2/59. Foto: Stock.Schng 2/59 Foto: Stock.Schng NASCER BEM OBJETIVOS: Fase 1: Fornecer informações e orientações para empreendedores que pretendem iniciar um negócio, sobretudo na elaboração do Plano de Negócio. 3/59 Foto: Stock.Schng

Leia mais

Linhas de Crédito. Capital de Giro

Linhas de Crédito. Capital de Giro Linhas de Crédito Capital de Giro Apresentação FIESP Jul/2015 Operações mais utilizadas NOME CONTA GARANTIDA CAIXA CH.EMPRESA CAIXA CREDITO ESPECIAL EMPRESA - PRE/PRICE - GARANTIA FGO GIROCAIXA RECURSOS

Leia mais

BNDES e a Eficiência Energética

BNDES e a Eficiência Energética BNDES e a Eficiência Energética Maio de 2015 Alexandre Siciliano Esposito Gerente de Estudos Setoriais Departamentos de Energia Elétrica e Energia Alternativa Área de Infraestrutura Líderes Mundiais em

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento da economia

Leia mais

NEGÓCIO MISSÃO. Crédito e Serviços Financeiros.

NEGÓCIO MISSÃO. Crédito e Serviços Financeiros. NEGÓCIO Crédito e Serviços Financeiros. MISSÃO Garantir acesso ao crédito, fomentando negócios, empreendedorismo e competitividade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado de Mato Grosso.

Leia mais

Financiamento ao Desenvolviment o Valmir Martins Sobrinho Banco do Brasil

Financiamento ao Desenvolviment o Valmir Martins Sobrinho Banco do Brasil Financiamento ao Desenvolviment o Valmir Martins Sobrinho Banco do Brasil Brasília, DF/2011 O acesso ao Crédito Qual o papel do crédito? O Crédito Sustentável O crédito, visto como remédio na realização

Leia mais

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação Objetivo - Contribuir para o desenvolvimento da indústria nacional de software

Leia mais

ABICALÇADOS - ASSINTECAL 30.05.2007

ABICALÇADOS - ASSINTECAL 30.05.2007 ABICALÇADOS - ASSINTECAL 30.05.2007 O que é o Cartão BNDES Destina-se às MPME, para investimentos em bens de produção com índice de nacionalização igual ou superior a 60%; Crédito rotativo, pré-aprovado,

Leia mais

Formas de apoio do BNDES

Formas de apoio do BNDES Formas de apoio do BNDES ABIMAQ São Paulo/SP 16 de junho de 2011 BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Contexto BNDES FGI - Fundo Garantidor para Investimentos Micro, Pequena e Média Empresa Solicitação

Leia mais

O que é o PMAT e qual o seu objetivo

O que é o PMAT e qual o seu objetivo BNDES PMAT O que é o PMAT e qual o seu objetivo É uma modalidade de financiamento do BNDES, que tem como objetivo auxiliar na modernização da administração tributária e a melhoria da qualidade do gasto

Leia mais

Banco do Brasil. Encontro da ABRASP Associação Brasileira de Produtores de Soluções Parenterais. Salvador (BA) Novembro/2009

Banco do Brasil. Encontro da ABRASP Associação Brasileira de Produtores de Soluções Parenterais. Salvador (BA) Novembro/2009 Banco do Brasil Encontro da ABRASP Associação Brasileira de Produtores de Soluções Parenterais 1 Salvador (BA) Novembro/2009 1 Índice Contextualização 3 Fundo de Garantia de Operações - FGO 7 Fundo de

Leia mais

CAPTAÇÃO DE RECURSOS PARA. Márlon Alberto Bentlin Santa Cruz do Sul RS 04 de agosto de 2014

CAPTAÇÃO DE RECURSOS PARA. Márlon Alberto Bentlin Santa Cruz do Sul RS 04 de agosto de 2014 CAPTAÇÃO DE RECURSOS PARA INVESTIMENTOS EMPRESARIAIS Márlon Alberto Bentlin Santa Cruz do Sul RS 04 de agosto de 2014 Márlon Alberto Be INVESTIMENTO NA ATIVIDADE EMPRESARIAL? Márlon Alberto Be INVESTIMENTO

Leia mais

EQ PS -Fortaleza. Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

EQ PS -Fortaleza. Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social EQ PS -Fortaleza Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software Marcio Wegmann masil@bndes.gov.br Depto. Indústria Eletrônica Área Industrial Princípios Norteadores da Atuação do BNDES

Leia mais

Linhas de Financiamento para Projetos Resíduos Sólidos Urbanos

Linhas de Financiamento para Projetos Resíduos Sólidos Urbanos Linhas de Financiamento para Projetos Resíduos Sólidos Urbanos Maio de 2014 Raphael Stein Raphael.stein@bndes.gov.br Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da

Leia mais