Linhas de Financiamento BNDES Exim ABIMAQ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Linhas de Financiamento BNDES Exim ABIMAQ"

Transcrição

1 Linhas de Financiamento BNDES Exim ABIMAQ São Paulo, Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DESAL/GERI1

2 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Conceitos Operacionais 3. BNDES Exim 4. Linhas e Programas de Financiamento

3 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Conceitos Operacionais 3. BNDES Exim 4. Linhas e Programas de Financiamento

4 1. Área de Comércio Exterior - AEX Superintendente Luciene Machado Assessora: Priscilla da Matta DECEX 1 Setor Aeronáutico Márcio Migon DECEX 2 Engenharia e Construções Luiz Filipe Neves DECEX 3 Bens de Capital e de Consumo Raquel Duarte DECEX 4 Liberações e Sistemas Cida de Almeida JUCEX Juridico Leonardo Lagreca DESAF Suporte Africa Henrique Avila André Taveira Marcos Motta Denilson Queiroz Flavia Carvalho Beatriz Jourdan DESAL Suporte Am. Latina Carlos Frederico Braz Sergio Varella Marcia Dias Paula Kalache Tatiana Castro Raquel Ferreira André Rüttimann Vladimir de Souza João Barbosa André Nogueira Bruno Regueira Gian Carlos Ferreira Bruno C. Branco Wu Lei TLivia dos Reis Número total funcionários 120

5 1. Área de Comércio Exterior - AEX DECEX 3 Bens de Capital e de Consumo Raquel Duarte (021) DECEX 4 Liberações e Sistemas Cida de Almeida (021) DESAL Suporte America Latina Carlos Frederico Braz (021) DESAF Suporte Africa Henrique Ávila (021) Denilson Queiroz userid: denilson (021) Flávia Carvalho userid: fcl (021) Vania Cezimbra userid: vcc (21) Arnaldo Medeiros userid: aamlm (21) Paula Kalache userid: psk (021) Tatiana Castro userid: tmesquita (021) Fabricio Catermol userid: catermol (21) Augusto Arenaro augustoareanaro (21) João Barbosa userid: joli (021) André Nogueira userid: anog (021) Sergio Novis userid:snovis (21) Wu Lei userid: wyl (021) Contato:

6 1. Desembolsos BNDES Exim anuais em US$ Bilhões 11,3 8,3 5,9 6,4 6,6 6,7 5,5 7,1 3,9 4,0 3,9 4, Conversão a dólares nas datas dos desembolsos

7 1. Desembolsos BNDES Exim anuais Os desembolsos do BNDES apresentaram forte expansão durante a crise, principalmente devido ao papel anticíclico do Pré-embarque. As liberações no Pós-embarque mostraram maior estabilidade, seguindo os cronogramas de desembolsos da carteira de operações aprovadas Em US$ bilhões 7

8 1. Desembolsos BNDES Exim em 2013 (em US$ milhões) Pós-embarque Serviços Pós-embarque Bens de Capital Pré-embarque Bens de Capital Pré-embarque Bens de Consumo

9 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Conceitos Operacionais 3. BNDES Exim 4. Linhas e Programas de Financiamento

10 2. Formas de apoio Operações Diretas Financiamento contratado direto com o BNDES Operações Indiretas Financiamento contratado via Agente Financeiro do BNDES Empresário Informação e Relacionamento Agente Financeiro Empresário

11 2. Requisitos mínimos BNDES Agente Financeiro Estar em dia com as obrigações fiscais e previdenciárias Legislação ambiental Não estar em regime de recuperação de crédito Análise cadastral Capacidade de pagamento Garantias: a critério do Agente Financeiro, observadas as normas do Banco Central Atenção O BNDES não credencia ou indica consultores, pessoas físicas ou jurídicas, como intermediários para facilitar, agilizar ou aprovar operações com o próprio BNDES ou com os Agentes Financeiros credenciados.

12 2. Classificação de Porte Porte Receita Operacional Bruta Anual * M P M E MICRO PEQUENA MÉDIA até R$ 2,4 milhões até R$ 16 milhões até R$ 90 milhões MÉDIA-GRANDE até R$ 300 milhões GRANDE acima de R$ 300 milhões * ROB da empresa ou do grupo econômico a qual pertença

13 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Conceitos Operacionais 3. BNDES Exim 4. Linhas e Programas de Financiamento

14 3. Objetivos Objetivos Apoiar a exportação de bens e serviços de alto valor agregado; Aumentar e diversificar a base exportadora do país; Expandir a capacidade de geração de renda e empregos no país. Produtos Financiáveis Bens constantes na Relação de Produtos Financiáveis (*); Máquinas e equipamentos credenciados na FINAME (*); Produtos enquadrados no Processo Produtivo Básico - PPB; Serviços de engenharia e software. * Disponível no Portal do BNDES:

15 3. Bens e Serviços Financiáveis Produtos de alto valor agregado Grupo I Caldeiras, geradores, motores, máquinas, instrumentos, aparelhos, máquinas agrícolas, veículos de carga, empilhadeiras etc Grupo I - Subgrupo Máquinas Máquinas-ferramentas: prensas, robôs, turbinas, geradores, fornos, máquinas para fabricação industrial de alimentos etc Grupo II Bens de consumo: alimentos e bebidas, produtos químicos, vestuário, linha branca, telecomunicações, móveis etc. Ver Relação de Produtos Financiáveis, agrupados por NCM e NBS, disponível no Portal do BNDES:

16 3. Bens e Serviços Financiáveis Produtos de alto valor agregado Grupo III Bens especiais: automóveis de passageiros, motocicletas, veículos, navios e artefatos militares etc Serviços Serviço de construção de edificações, infra-estrutura, licenciamento de direitos de autor, serviços de pesquisa, geológico, engenharia, arquitetura, manutenção, produção audiovisual etc Ver Relação de Produtos Financiáveis, agrupados por NCM e NBS, disponível no Portal do BNDES:

17 3. Modalidades BNDES Exim Pré-embarque Produção no Brasil Pós-embarque Comercialização Externa Financiar os custos de produção de bens e serviços destinados a exportação Financiar a comercialização no exterior de bens e serviços exportados do Brasil

18 3. Modalidades Pré-embarque Operações Indiretas Procedimentos Exportador contrata financiamento do BNDES via Agente Financeiro, estabelecendo um Compromisso de Exportação Garantias Exportador negocia as garantias com o Agente Financeiro Apoio do Fundo Garantidor para Investimentos - BNDES FGI

19 3. Modalidades Pós-embarque Operações Diretas Procedimentos Exportador contrata o financiamento direto com o BNDES Banco Mandatário realiza as atividades de suporte à operação Garantias Exportador estrutura as garantias com o BNDES Apoio do Fundo de Garantia às Exportações - FGE

20 3. Linhas de Financiamento BNDES Exim Modalidades Linhas de Financiamento Pré-embarque Pré-embarque Apoio à empresa exportadora de bens e serviços Pré-embarque Empresa Âncora Apoio a MPMEs, via uma empresa-âncora exportadora Pós-embarque Pós-embarque Apoio a comercialização de bens e serviços no exterior BNDES Exim Automático Apoio a comercialização de bens de capital via rede de bancos credenciados no exterior

21 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Conceitos Operacionais 3. BNDES Exim 4. Linhas e Programas de Financiamento

22 4. Linhas e Programas de Financiamento 4.1 BNDES Exim Pré-embarque 4.2 Programas BNDES Exim 4.3 BNDES Exim Pós-embarque 4.4 BNDES Exim Automático

23 4. Linhas e Programas de Financiamento 4.1 BNDES Exim Pré-embarque 4.2 Programas BNDES Exim 4.3 BNDES Exim Pós-embarque 4.4 BNDES Exim Automático

24 4.1 BNDES Exim Pré-embarque Objetivo Circ. AEX Nº 002/2014 Capital de Giro aos exportadores de bens mediante o estabelecimento de um Compromisso de Exportação 1 Exportador Empresa produtora e exportadora de qualquer porte constituída sob as leis brasileiras e que tenha sede e administração no País. Participação Máxima até 90% do Compromisso de Exportação 1 para MPME s, Grp II e Grp III até 70% do Compromisso de Exportação 1 para Grp I - Subgrupo Máqs. até 50% do Compromisso de Exportação 1 para demais bens do Grupo I 1 Valor FOB da Exportação, conforme constar no RE da operação. Operação Indireta, via Agente Financeiro

25 4.1 BNDES Exim Pré-embarque Compromisso de Exportação Valor total da exportação, expresso em dólar ou euros Prazos Prazo de Financiamento (carência + amortização): até 36 meses para Grupo I - Subgrupo Máquinas até 24 meses para demais bens dos Grupo I, Grupo II e Grupo III Prazo de Embarque: durante o prazo do Financiamento Prazo de Amortização: parcela única na data limite do Financiamento, ou até 24 parcelas para Grupo I - Subgrupo Máquinas ou 12 parcelas, mensais e sucessivas, para demais bens dos Grp I, Grp II e Grp III.

26 4.1 BNDES Exim Pré-embarque Pagamento de principal e juros Período de Carência: pagamento trimestral de juros Amortização: pagamento mensal de principal e juros ou na parcela única (vencendo a única ou a última na data limite do prazo de financiamento) Data de Contratação 1 Financiamento e Embarque: até 36 meses Liberação Carência Amortização: em 12 ou 24 parcelas mensais Data de Contratação 1 Financiamento e Embarque: até 36 meses Liberação Carência Amortização: Parcela Única... 36

27 4.1 Pré-embarque Fluxo Operacional Brasil 4 Exterior Exportador 5 Importador Consulta Agente Financeiro 2. Aprovação / Contratação / PL 3. Liberação Produção e Exportação BNDES 5. Pagamentos 6. Amortização / Liquidação

28 4.1 Pré-embarque Empresa Âncora Objetivo Capital de giro destinado às MPMEs fornecedoras de empresas exportadoras de bens, mediante Compromisso de Exportação Exportador Empresa âncora exportadora, inclusive trading co. e empresa comercial exportadora, de qualquer porte, que deverá repassar os recursos às MPMEs fornecedoras Participação Máxima até 90% do valor FOB da exportação para MPME/cadeia produtiva MPME até 80% do valor FOB da exportação para Média-Grde e Grde Empresas Apoio via Agente Financeiro com Consulta Prévia

29 4.1 Pré-emb Emp Âncora Fluxo Operacional Brasil Exterior MPME Empresa Âncora Importador Consulta Prévia p/ contratação Agente Financeiro 1 2 BNDES 5 2. Homologação e Liberação 3. Pagamento antecipado à vista 4. Produção e Exportação 5. Pagamentos

30 4.1 Pré-emb Condições para MPME Pré-embarque Circular AEX Nº 02/2014, de Prazo Total Amortização Custo Financeiro Máq. G I G II, III Remuneração BNDES Agente Participação do BNDES Máquinas até 36 meses G I, II e III até 24 meses Máquinas até 24 meses G I, II e III até 12 meses 40% TJLP em reais e 60% TJFPE Saldo devedor referencia do em dólares 30% TJLP em reais e 70% TJFPE Saldo devedor referencia do em dólares 100% TJFPE Saldo devedor referencia do em dólares Máquinas 1,6% ao ano G I, II e III 2,1% ao ano A ser negociada entre o exportador e o Agente Financeiro até 90% do Compromisso de Exportação TJLP: 5,0% aa; TJFPE: 4,0% aa (em ) Ver: Moedas Contratuais no Portal do BNDES:

31 4.1 Pré-emb Condições p/ demais Empresas Pré-embarque Circular AEX Nº 02/2014, de Prazo Total Amortização Custo Financeiro Máq. G I G II, III Remuneração BNDES Agente Participação do BNDES Máquinas até 36 meses G I, II e III até 24 meses Máquinas até 24 meses G I, II e III até 12 meses 40% TJLP em reais e 60% TJFPE Saldo devedor referencia do em dólares 30% TJLP em reais e 70% TJFPE Saldo devedor referencia do em dólares 100% TJFPE Saldo devedor referencia do em dólares Máquinas 2,0% ao ano G I, II e III 2,5% ao ano A ser negociada entre o exportador e o Agente Financeiro Máquinas até 70 % Demais G I, até 50% G II e III até 90% do Compromisso de Exportação TJLP: 5,0% aa; TJFPE: 4,0% aa (em ) Ver: Moedas Contratuais no Portal do BNDES:

32 4. Linhas e Programas de Financiamento 4.1 BNDES Exim Pré-embarque 4.2 Programas e Fundos BNDES Exim 4.3 BNDES Exim Pós-embarque 4.4 BNDES Exim Automático

33 4.2 Programas e outros meios de apoio BNDES PSI - Exportação Pré-embarque Cartão BNDES BNDES FGI

34 Prog. de Sustentação do Investimento - PSI BNDES PSI - Exportação Pré-embarque Circ. AEX Nº 001/2014 Objetivo: apoiar produção de bens de capital (Grupo I*) Exportador: empresas exportadoras de qualquer porte Taxa Fixa de Juros: 8,0% a.a. Participação do BNDES: MPME: até 100% do Compromisso de Exportação Grde Empresa: até 80% do Compromisso de Exportação Limite de Financiamento: R$ 50 milhões por Cliente ou Grupo Econômico Prazo: até 36 meses, amortização em parcela única ou em até 30 mensais Garantia: negociada com Agente Financeiro ou com o BNDES FGI Vigência: operações contratadas até 31/12/2014 * exceto: NCMs e (aparelhos telefônicos portátil sem fio, entre outros)

35 Cartão BNDES Imagem da página inicial do portal do Cartão BNDES em maio/2014

36 Cartão BNDES Cartão BNDES Objetivo: Linha de crédito rotativa pré-aprovada para MPMEs Valor: até R$ 1 milhão: BB, Bradesco, BRDE, Banrisul, CX, Itaú, Sicoob Taxa Fixa de Juros: 0,99% ao mês (em maio de 2014) Prestações: fixas e iguais Prazo de Pagamento: de 3 a 48 meses Apoio à exportação: serviços de normatização, conformidade, certificação etc. serviços tecnológicos, design, adequação, pedido de registro etc. software de gerenciamento de exportações máquinas e equipamentos para ampliação da capacidade insumos para segmentos calçadista, moveleiro, têxtil, confecção etc. cursos de idioma (inglês e espanhol)

37 Fundo Garantidor para Investimentos - FGI BNDES FGI Circ. Nº 65/2012 Objetivo: Completar garantias reais exigidas na concessão de crédito Cliente: MPMEs Garantia para operações: pré-embarque (exportação); financiamento de investimentos fixos; máquinas e equipamentos e capital de giro Cobertura máxima: até 80% do valor financiado Limite da cobertura: R$ 1 milhão por beneficiário Contratação: automática com acréscimo do encargo ao financiamento Encargo por Concessão de Garantia: 0,20% x nº meses da operação FGI está disponível junto a 12 Agentes Financeiros. Consulte o Portal do BNDES:

38 4. Linhas e Programas de Financiamento 4.1 BNDES Exim Pré-embarque 4.2 BNDES Exim Pré-embarque Empresa-Âncora 4.3 BNDES Exim Pós-embarque 4.4 BNDES Exim Automático

39 4.3 BNDES Exim Pós-embarque Objetivo Circ. Nº 176/2002 Financiar a comercialização no exterior de bens e serviços produzidos no Brasil Modalidades Supplier credit: refinanciamento ao exportador por meio do desconto pelo BNDES dos títulos ou documentos de crédito do principal e juros do financiamento concedido pelo exportador ao importador; Buyer credit: os contratos de financiamento são firmados entre o BNDES e a empresa importadora, com interveniência do exportador. As condições financeiras são negociadas caso a caso.

40 4.3 BNDES Exim Pós-embarque Exportador A liberação é realizada em reais à empresa exportadora, de qualquer porte Participação Máxima Até 100% do valor em qualquer Incoterm Prazo Máximo Até 12 anos Operação Direta com o BNDES

41 4.3 BNDES Exim Pós-embarque Taxa de Juros Linhas Pós-embarque Custo Financeiro + Remuneração Básica do BNDES + Remuneração de Risco = Taxa Final 100% LIBOR (de acordo com o prazo da operação) + saldo referenciado em dólar dos EUA Mínimo de 1,0% aa de 0,4% a 4,18% aa Obs: são aplicáveis ainda Encargo de Compromisso, de 0,5% aa; Taxa de Administração, até 1% flat; e Remuneração do Banco Mandatário, de até 1% flat do valor do financiamento

42 4.3 BNDES Exim Pós-embarque Encargos Custo da garantia: devido pelo Importador ao Garantidor pela assunção do risco da operação, a ser negociado entre as partes. Encargo por Compromisso: devido pelo Importador ao BNDES em razão do comprometimento firme de recursos do refinanciamento, no percentual de 0,5% aa sobre o saldo não utilizado do crédito aprovado Obs: devido pelo Importador, no caso de solicitar a emissão de Certificado de Compromisso ou se o cronograma de liberação for superior a 12 meses.

43 4.3 Pós-embarque Fluxo Operacional Brasil 1 Exterior Exportador 2 Importador Banco Mandatário 2 3 BNDES 4 1. Bens exportados 2. Títulos cambiais 3. Liberação (reais) 4. Pagamentos

44 4.3 BNDES Exim Pós-embarque Garantias Garantia Publica de Crédito à Exportação (acima de 2 anos) lastreado no Fundo de Garantia à Exportação - FGE, atendido pela Seguradora Brasileira de Crédito a Exportação - SBCE Aval, fiança bancaria ou carta de crédito de banco no Brasil ou no Exterior *, com limite de crédito aprovado pelo BNDES Garantia Corporativa Seguro de Crédito de curto prazo (até 2 anos), oferecido por seguradoras privadas Garantias prestadas por organismos multilaterais de crédito* como: BID, CAF, CABEI, BLADEX etc. * Ver Instituições Financeiras Credenciadas, disponível no Portal do BNDES:

45 4.3 Pós-embarque Banco Mandatário Conceito Banco Mandatário é responsável pelos seguintes serviços: análise da documentação, manutenção de arquivos e registros atualizados, repasse de recursos à Beneficiária, cobrança, fechamento de câmbio. Obs: Não assume o risco de crédito da operação

46 4.3 Pós-embarque - Banco Mandatário Remuneração do Banco Mandatário: até 1% flat sobre o valor liberado, devida pelo Exportador ao Banco Mandatário, pela prestação de serviços de administração e de cobrança deve ser retida pelo Banco Mandatário na data do repasse dos recursos ao Exportador. Ver Item 7 - Disposições aplicáveis aos Agentes Financeiros e Bancos Mandatários, da Circular nº 176/02, de Regulamento, disponível no Portal do BNDES na Internet:

47 4. Linhas e Programas de Financiamento 4.1 BNDES Exim Pré-embarque 4.2 BNDES Exim Pré-embarque Empresa-Âncora 4.3 BNDES Exim Pós-embarque 4.4 BNDES Exim Automático

48 BNDES Exim Automático Objetivo Financiar as exportações brasileiras de bens de capital, na fase Pósembarque, por meio da concessão de linhas de crédito para bancos parceiros do BNDES na América Latina e África. Exportador Empresa exportadora brasileira, incluindo trading company e empresa comercial exportadora. Participação Máxima Até 100% do valor da exportação, em qualquer INCOTERM Prazo Máximo Até 5 anos

49 BNDES Exim Automático Conceitos Financiamento destinado à comercialização externa (Pós-embarque) de bens de capital por meio de rede de bancos no exterior Priorização de mercados: América Latina e África Credenciamento de 38 bancos, em 12 países na América Latina, além de 12 bancos em 6 países da África Estruturas operacionais: Contrato de Financiamento ou desconto de Cartas de Crédito (UCP 600) Apoio às exportações brasileiras, em especial a bens de capital instrumento para abertura de novos mercados foco em operações de menor valor unitário ampliar a base de exportadores

50 BNDES Exim Automático Vantagens para o Exportador Operações não produzem regresso contra o Exportador Banco no exterior pode originar operações com Importadores Liberação de recursos em reais, à vista, no Brasil, ao Exportador Procedimentos operacionais ágeis Vantagens para o Importador Financiamento de longo prazo, com taxa fixa por todo o período Operação negociada com banco local

51 BNDES Exim Automático Condições do Financiamento Prazo de financiamento Pagamentos de principal de juros Participação do BNDES Custo Financeiro Remuneração do BNDES Despesas do Exportador Encargo de Administração do BNDES Comissão do Banco Mandatário - Brasil Remuneração do Banco no Exterior até 5 anos semestrais até 100% do Incoterm Libor de 0,40% a 1,35% a.a. zero até 1,0% flat ou até USD 10 mil Flat fee pela emissão da Carta de Crédito; ou Spread do banco para assumir risco de crédito do Importador

52 BNDES Exim Automático - Estruturas Linha de Crédito Operações Contrato de Financiamento Assinatura do Contrato de Financiamento (BNDES e banco no exterior) Banco no Exterior emite Termo de Adesão ao Contrato de Financiamento Banco no Exterior emite Autorização de Desembolso ao BNDES BNDES abre o limite de crédito ao banco no exterior Desconto de Carta de Crédito (L/C) BNDES aprova condições para a linha de crédito para desconto de L/C Banco no Exterior emite carta de crédito (L/C) ao exportador Exportador cede carta de crédito ao BNDES BNDES desembolsa recursos ao exportador

53 BNDES Exim Automático - América Latina Am. Latina Bancos Países Total Cobertura para América Latina: Banco do Brasil e Bradesco México: Santander México Honduras: Banco Ficohsa El Salvador: Banco Hipotecario Panamá: Bladex (cobertura para Am. Latina) Multibank e Credicorp. Colômbia: BBVA Colombia, Itaú Colombia, Bancolombia, Banco de Bogotá e Bancóldex Peru: Interbank Bolívia: Banco Nacional de Bolivia Paraguai: BBVA Paraguay, Itaú Paraguay, Banco Continental e Banco Regional Chile: BCI e Itaú Chile Brasil Uruguai: NBC Uruguay e Itaú Uruguay, Santander Uruguay, BBVA Uruguay Argentina: Banco Credicoop, Banco de la Provincia BsAs, Banco Galicia, Banco Macro, Banco Patagonia, HSBC Argentina, Itaú Argentina, Santander Río e ICBC Argentina

54 BNDES Exim Automático - África África Bancos Países Total 12 6 África do Sul Quênia Nigéria* Marrocos* Angola* Moçambique* * em negociação

55 BNDES Exim Automático 1. Negociação Comercial 4. Embarcar Exportador 3. Homologar operação Importador 5. Desembolsar (R$) 2. Aprovar crédito 5. Desembolsar (R$) 6. Fechar câmbio (R$) Banco Mandatário 6. Amortizar em até 5 anos (US$) Banco no exterior

56 BNDES Exim Automático Desconto de Carta de Crédito 1. Negocia a venda 2. Aprova o crédito Carta Consulta 4. Aprova a operação 7 5. Emite carta de crédito para negociação Exportador (Brasil) Banco Mandatário Negotiating Bank 6. Embarca os bens 7. Envia documentação de exportação Valida a carta de crédito 9. Confirma pagamento da carta de crédito e aceita cessão ao BNDES Importador 2 Banco no exterior Issuing Bank 10. Envia Pedido de Liberação, carta de crédito e contrato de cessão da carta de crédito

57 BNDES Exim Automático Contrato de Financiamento 1. Negocia a venda Aprova o crédito 3. Envia Termo de Adesão (TA) 4. Envia ao BNDES dados do produto e do exportador 5. BNDES envia Homologação da operação Banco Mandatário Banco no exterior 6. Embarca os bens 2 7. Envia a Autorização de Desembolso ao BNDES 1 8. Envia o Pedido de Liberação Exportador (Brasil) 6 Importador

58 Banco Devedor Definições 1. Contrato Master contrato de financiamento firmado entre BNDES e Banco no Exterior para as operações de financiamento a importadores de bens brasileiros, na fase pós-embarque. 2. Termo de Adesão do Banco no Exterior - documento complementar ao Contrato Master, pelo qual o Banco no Exterior apresenta ao BNDES uma operação de financiamento ao importador, especificando as condições de valor, prazo e bens, além de Exportador e Importador 3. Ficha Resumo de Operação (FRO-Exim) do Banco Mandatário - documento complementar ao Contrato Master, pelo qual o Banco Mandatário, indicado pelo Exportador, contrata a operação para realizar o encaminhamento dos documentos entre as partes (Exportador, BNDES, Banco no Exterior e Importador), tratando principalmente dos fechamentos de câmbio e da transferência dos recursos, no Brasil e no exterior.

59 Banco Devedor Definições 4. Termo de Homologação da Operação - aditivo ao Contrato Master, pelo qual o BNDES comunica ao Banco no Exterior (via SWIFT) e ao Banco Mandatário as condições financeiras da operação a ser aceita e homologada, a partir do recebimento tempestivo dos Termos de Adesão do Banco no Exterior e do Banco Mandatário (FRO-exim). 5. Autorização de Desembolso - documento emitido (via SWIFT) pelo Banco no Exterior e enviado ao BNDES, com cópia ao Banco Mandatário, no qual é autorizado o desembolso dos recursos em reais ao Exportador, no Brasil, por conta e ordem do Importador, em pagamento de determinada exportação. 6. Pedido de Liberação - documento emitido pelo Banco Mandatário, firmado por este e pelo Exportador, junto com os documentos de exportação, que solicita a liberação de recursos ao BNDES.

60 Prazos de Validade, Utilização e Embarque TA FRO TH 1ª AD + PL Último embarque Última AD + PL 60 dias 360 dias TA Termo de Adesão ao Contrato FRO Ficha Resumo de Operação TH Termo de Homologação AD Autorização de Desembolso PL Pedido de Liberação

61 Exemplo para TH emitido em 29/12/13 Embarques Parciais Valor da Exportação Embarques Consolidados Valor Consolidado Documentos 1º Pgto (Princ+Juros) 18/03/ /03/ /04/ º AD + PL 15/10/ /04/ /06/ /06/ /06/ º AD + PL 15/10/ /08/ /08/ º AD + PL 15/10/ días 29/01/13 01/04/14 15/06/14 27/06/14 11/08/14 25/09/14 24/12/ días

62 Observações sobre Prazos Consolidação de Embarques É realizada a consolidação dos embarques que ocorrem dentro de 30 dias corridos. Considera-se a data do último embarque de cada consolidação. Parcelas de Principal e Juros para todo e qualquer embarque parcial são semestrais e consecutivas, vencendo a 1ª no 15º dia do 6º mês, contados do dia 15 coincidente ou subsequente a data (consolidada) do 1º embarque. Termo de Homologação - consome parte do limite de crédito do Banco no Exterior

63 Onde obter mais informações Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DECEX5

64 Portal do BNDES

65 Portal do BNDES

66 Portal do BNDES

67 BNDES Exim Automático Produtos/BNDES_Exim/BNDESeximAutomatico/index.html

68 BNDES Exim Automático m/bndeseximautomatico/form_bndes_exim_automatico.html

69 Central de Atendimento Fale Conosco Operações Indiretas Cartão BNDES Ouvidoria

Apoio do BNDES às Exportações ABIMAQ

Apoio do BNDES às Exportações ABIMAQ Apoio do BNDES às Exportações ABIMAQ São Paulo, 17.03.2015 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DECEX3 Agenda 1. BNDES Exim 2. Linhas e Programas

Leia mais

Apresentação BNDES Exim

Apresentação BNDES Exim Apresentação BNDES Exim ABINEE São Paulo, 28.05.2014 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DECEX3 BNDES Exim Objetivos Apoiar a exportação de bens

Leia mais

Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014

Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014 Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DESAL/GERI1

Leia mais

Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento

Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento Apresentação do BNDES no ENCOMEX Empresarial Vitória Vitória, 09.08.2012 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 008/2016, de 10 de maio de 2016.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 008/2016, de 10 de maio de 2016. BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR AEX Nº 008/2016, de 10 de maio de 2016. Ref.: Circular AEX nº 002/2016, de 29 de janeiro de 2016. Ass.: Alteração das Normas Operacionais

Leia mais

Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Normas Operacionais Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo I - REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar, na fase pós-embarque, a comercialização, no exterior, de bens de fabricação nacional, observadas

Leia mais

Área de Comércio Exterior. Novembro de 2011

Área de Comércio Exterior. Novembro de 2011 Área de Comércio Exterior Novembro de 2011 Inserção Internacional Formas de Atuação Investimento Direto Externo Exportações de bens e serviços 2 Investimento Direto Externo Investimentos elegíveis: Construção,

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 002/2015, de 30 de janeiro de 2015.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 002/2015, de 30 de janeiro de 2015. BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR AEX Nº 002/2015, de 30 de janeiro de 2015. Altera e consolida as Normas Operacionais da Linha de Financiamento BNDES Exim Pré-embarque

Leia mais

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Encontro Provedores Regionais Bauru BNDES / P&D Brasil Luís Otávio Reiff Assessor da Presidência BNDES/GP Brasília, 17 Novembro de 2015 Histórico Programa

Leia mais

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais Classificação: Ostensivo Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo I - REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar, na fase pós-embarque, a comercialização,

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Rio de Janeiro - RJ 29 de setembro de 2015

O BNDES Mais Perto de Você. Rio de Janeiro - RJ 29 de setembro de 2015 O BNDES Mais Perto de Você Rio de Janeiro - RJ 29 de setembro de 2015 Agenda 1. 2. 3. 4. 5. Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Exportação Projetos de Investimento e Inovação

Leia mais

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo I - REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar, na fase pós-embarque, a comercialização, no exterior, de bens

Leia mais

Operações com o BNDES

Operações com o BNDES Operações com o BNDES EXIGÊNCIAS AO BENEFICIÁRIO Capacidade de pagamento Estar em dia com obrigações fiscais, tributárias e sociais Não estar em regime de recuperação de crédito Ter a posse do terreno/imóvel

Leia mais

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015 Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços São Paulo - SP 24.jun.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba - SP 08/10/2013

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba - SP 08/10/2013 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba - SP 08/10/2013 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Formas de apoio do BNDES ABIMAQ

Formas de apoio do BNDES ABIMAQ Formas de apoio do BNDES ABIMAQ São Paulo/SP 04 de junho de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições financeiras

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas - SP 17.mar.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014*

Leia mais

Linha BNDES Exim Automático

Linha BNDES Exim Automático Linha BNDES Exim Automático Ajudando sua empresa a exportar mais através da rede de bancos credenciados do BNDES no exterior Como incrementar as exportações da minha empresa oferecendo mais prazo de pagamento

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Curitiba / PR 17 de março de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009 O BNDES Mais Perto de Você julho de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Subsidiárias BNDESPar

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você

O BNDES Mais Perto de Você O BNDES Mais Perto de Você Rio de Janeiro - RJ 11 de março de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Federal Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM O BNDES Mais Perto de Você Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM 25 de novembro de 2009 Como apoiamos Operações Diretas Contratadas t diretamente t com o BNDES Operações Indiretas Instituições i

Leia mais

O BNDES mais perto de você. abril de 2009

O BNDES mais perto de você. abril de 2009 O BNDES mais perto de você abril de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio ao mercado

Leia mais

ABICALÇADOS - ASSINTECAL 30.05.2007

ABICALÇADOS - ASSINTECAL 30.05.2007 ABICALÇADOS - ASSINTECAL 30.05.2007 O que é o Cartão BNDES Destina-se às MPME, para investimentos em bens de produção com índice de nacionalização igual ou superior a 60%; Crédito rotativo, pré-aprovado,

Leia mais

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013 APOIO ÀS MPME s CIESP Campinas SP 28/05/2013 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital de

Leia mais

O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo?

O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo? BRDE INOVA O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo? Contextualização Primeiro Agente Financeiro do País credenciado junto ao BNDES Primeiro Agente Financeiro do País credenciado

Leia mais

PRINCIPAIS LINHAS DE FINANCIAMENTO E FOMENTO PARA INOVAÇÃO

PRINCIPAIS LINHAS DE FINANCIAMENTO E FOMENTO PARA INOVAÇÃO PRINCIPAIS LINHAS DE FINANCIAMENTO E FOMENTO PARA INOVAÇÃO inovação. Dentre esses se destacam as formas especiais de financiamento a projetos inovadores através de Editais e linhas de fomento. Nesse sentido

Leia mais

Escola Secundária de Paços de Ferreira. Curso Profissional Técnicas de Secretariado. Ano Lectivo: 2009/10. Disciplina: Técnicas de Secretariado

Escola Secundária de Paços de Ferreira. Curso Profissional Técnicas de Secretariado. Ano Lectivo: 2009/10. Disciplina: Técnicas de Secretariado Ano Lectivo: 2009/10 Disciplina: Técnicas de Secretariado Professora: Adelina Silva Novembro de 2009 Trabalho realizado por: Sara Gonçalves n.º16 12ºS Financiamento á Exportação O produto baseia-se na

Leia mais

Formas de apoio do BNDES

Formas de apoio do BNDES Formas de apoio do BNDES ABIMAQ São Paulo/SP 16 de junho de 2011 BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Contexto BNDES FGI - Fundo Garantidor para Investimentos Micro, Pequena e Média Empresa Solicitação

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga São Paulo - SP 16.abr.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio a Instituições de Saúde BNDES Saúde Subprograma Atendimento SUS

Ass.: Programa BNDES de Apoio a Instituições de Saúde BNDES Saúde Subprograma Atendimento SUS Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 49/2014-BNDES Rio de Janeiro, 27 de novembro de 2014 Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio a Instituições

Leia mais

1 BNDES. 1. ENCAMINHAMENTO DA OPERAÇÃO AO BNDES. A operação poderá ser encaminhada ao BNDES por meio de FRO Consulta ou Consulta Prévia.

1 BNDES. 1. ENCAMINHAMENTO DA OPERAÇÃO AO BNDES. A operação poderá ser encaminhada ao BNDES por meio de FRO Consulta ou Consulta Prévia. Capítulo III PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS Os Procedimentos Operacionais contemplam as etapas de Encaminhamento da Operação (Item 1), Aprovação (Item 2), Contratação (Item 3), Liberação (Item 4), Prestação

Leia mais

Linhas de Financiamento para a Construção Civil

Linhas de Financiamento para a Construção Civil Linhas de Financiamento para a Construção Civil Câmara Brasileira da Indústria de Construção 16 de dezembro de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da

Leia mais

Apoio à Inovação. Agosto, 2015

Apoio à Inovação. Agosto, 2015 Apoio à Inovação Agosto, 2015 Quem somos vídeo institucional Classificação de Porte utilizada Porte da Empresa Receita Operacional Bruta Anual M P M Es Micro Pequena Média Até R$ 2,4 milhões Até R$ 16

Leia mais

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011 Apoio às MPMEs Sorocaba/SP 30 de novembro de 2011 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Infra-estrutura

Leia mais

O Apoio do BNDES à Internacionalização das Empresas Brasileiras Seminário SOBEET

O Apoio do BNDES à Internacionalização das Empresas Brasileiras Seminário SOBEET O Apoio do BNDES à Internacionalização das Empresas Brasileiras Seminário SOBEET São Paulo, 03 de agosto de 2012 Apoio à internacionalização - Histórico Evolução do tema no BNDES refletiu o aumento do

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014 O BNDES Mais Perto de Você Santos - SP 22 de maio de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital

Leia mais

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009 CAFÉ COM CRÉDITO Santo André - SP 06 de outubro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Bens de

Leia mais

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 40/2013-BNDES Rio de Janeiro, 06 de dezembro de 2013. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria

Leia mais

ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL

ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL O que é o : O é um produto que, baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar os investimentos das micro, pequenas e médias Empresas

Leia mais

Anexo A Normas Operacionais BNDES PSI Exportação Pré-embarque 1

Anexo A Normas Operacionais BNDES PSI Exportação Pré-embarque 1 Linha de Financiamento BNDES Exim Pré-embarque Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Subprograma BNDES PSI Exportação Pré-embarque Anexo A Normas Operacionais BNDES PSI Exportação Pré-embarque

Leia mais

CIRCULAR SUP/AOI Nº 14/2016-BNDES. Rio de Janeiro, 04 de abril de 2016. Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Leasing

CIRCULAR SUP/AOI Nº 14/2016-BNDES. Rio de Janeiro, 04 de abril de 2016. Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 14/2016-BNDES Rio de Janeiro, 04 de abril de 2016 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Refinanciamento de operações

Leia mais

PROGRAMA BNDES-EXIM PÓS-EMBARQUE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS

PROGRAMA BNDES-EXIM PÓS-EMBARQUE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PROGRAMA BNDES-EXIM PÓS-EMBARQUE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS 1. PEDIDO DE REFINANCIAMENTO O pedido de refinanciamento deverá ser formalizado mediante Consulta Prévia (Anexo 2), que poderá ser apresentada

Leia mais

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem 11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem São Paulo / SP 02 de outubro de 2015 Mercado Brasileiro de Fertilizantes Situação atual do mercado nacional de fertilizantes minerais: altamente dependente

Leia mais

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 BNDES Turismo BNDES Turismo Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 Agenda Informações Institucionais Apoio ao Turismo Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas - Projetos de Investimento; - Aquisição

Leia mais

Apoio do BNDES às Exportações

Apoio do BNDES às Exportações Apoio do BNDES às Exportações ABINEE São Paulo outubro/2015 Classificação: Documento Ostensivo - Unidade Gestora AEX Objetivos Objetivos Apoiar a exportação de bens e serviços de alto valor agregado; Aumentar

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 BH COPA 2014 Agenda Resumo Institucional Os Projetos que Apoiamos Formas de Atuação Condições de Financiamento Fechamento Agenda Resumo

Leia mais

Financiamento e Garantia às Exportações Um guia rápido aos exportadores brasileiros

Financiamento e Garantia às Exportações Um guia rápido aos exportadores brasileiros 2015 Financiamento e Garantia às Exportações Um guia rápido aos exportadores brasileiros Sumário Introdução... 2 O Programa PROEX... 2 PROEX Financiamento... 3 Mais Alimentos Internacional... 4 PROEX Equalização...

Leia mais

BNDES Operação PROGEREN - 13.12.2011

BNDES Operação PROGEREN - 13.12.2011 BNDES Operação PROGEREN - 13.12.2011 Objetivo Aumentar a produção, o emprego e a massa salarial, por meio do apoio financeiro para capital de giro. Vigência Até 31.12.2012. Clientes Podem ser clientes

Leia mais

COMO FINANCIAR AS EXPORTAÇÕES PELO BNDES EXIM COMO AS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PODEM SE BENEFICIAR

COMO FINANCIAR AS EXPORTAÇÕES PELO BNDES EXIM COMO AS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PODEM SE BENEFICIAR BRASÍLIA, 2014 COMO FINANCIAR AS EXPORTAÇÕES PELO BNDES EXIM COMO AS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PODEM SE BENEFICIAR CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade Presidente Diretoria

Leia mais

TUDO PARA VOCÊ EXPORTAR

TUDO PARA VOCÊ EXPORTAR ============================================================ TUDO PARA VOCÊ EXPORTAR ============================================================ APEX, Correios, Banco do Brasil e BNDES (Utilidade Pública

Leia mais

Financiamento ao Desenvolviment o Valmir Martins Sobrinho Banco do Brasil

Financiamento ao Desenvolviment o Valmir Martins Sobrinho Banco do Brasil Financiamento ao Desenvolviment o Valmir Martins Sobrinho Banco do Brasil Brasília, DF/2011 O acesso ao Crédito Qual o papel do crédito? O Crédito Sustentável O crédito, visto como remédio na realização

Leia mais

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Rio de Janeiro Maio de 2012

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Rio de Janeiro Maio de 2012 Apoio do BNDES à Infraestrutura Rio de Janeiro Maio de 2012 Aspectos Institucionais Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União; Instrumento chave para implementação

Leia mais

A sistemática dos financiamentos sujeitos à TJ-462 será a mesma vigente para a TJLP, inclusive no que se refere à:

A sistemática dos financiamentos sujeitos à TJ-462 será a mesma vigente para a TJLP, inclusive no que se refere à: Capítulo II CONDIÇÕES GERAIS 1. SISTEMÁTICA DE CÁLCULO DOS JUROS. Os juros, aí considerados o Custo Financeiro, a Remuneração do BNDES e a Remuneração do Agente Financeiro, serão calculados sobre o saldo

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 32/2015-BNDES Rio de Janeiro, 12 de agosto de 2015 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing

Leia mais

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014 Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet Marabá / PA 15 de abril de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

MENSAGEM DA DIRETORIA JUNHO/2006

MENSAGEM DA DIRETORIA JUNHO/2006 MENSAGEM DA DIRETORIA JUNHO/2006 A Diretoria do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul BRDE, em cumprimento às determinações legais e regimentais, apresenta as Demonstrações Financeiras relativas

Leia mais

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras EletrosSaúde Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Em 31 de dezembro de 2011 e de 2010 Em milhares de reais 1 Contexto Operacional A Fundação Eletrobrás de Seguridade Social ELETROS é uma entidade

Leia mais

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO ÀS EXPORTAÇÕES PROEX

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO ÀS EXPORTAÇÕES PROEX REVISTA JURÍDICA CONSULEX ONLINE Conjuntura Walter Douglas Stuber WALTER DOUGLAS STUBER é sócio do escritório Stuber Advogados Associados e especialista em Direito Bancário, Mercado de Capitais e Negociações

Leia mais

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA LINHAS DE FINANCIAMENTO E ACESSO AO CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO 13 / 4 / 09 ACESSO AO CRÉDITO PARA AS MICROS E

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 38/2015-BNDES Rio de Janeiro, 14 de setembro de 2015 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Agrícola e BNDES Finame Leasing Programa

Leia mais

Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Veículos Utilitários BNDES Pro- Utilitário

Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Veículos Utilitários BNDES Pro- Utilitário Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 39/2015-BNDES Rio de Janeiro, 21 de setembro de 2015. Ref.: Ass.: Produto BNDES Automático Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Veículos

Leia mais

BNDES-exim Linhas de Financiamento à Exportação

BNDES-exim Linhas de Financiamento à Exportação Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES-exim Linhas de Financiamento à Exportação Centro das Indústrias do Estado de São Paulo São Paulo, 20 de junho de 2007 BNDES-exim: Objetivos Oferecer

Leia mais

FINANCIAMENTO ÀS EXPORTAÇÕES LINHAS DE FINANCIAMENTO BNDES

FINANCIAMENTO ÀS EXPORTAÇÕES LINHAS DE FINANCIAMENTO BNDES FINANCIAMENTO ÀS EXPORTAÇÕES LINHAS DE FINANCIAMENTO BNDES Desde 2000, a ABINEE firmou convênio com o BNDES, para a instalação de um Posto de Informações, na sede da entidade, com o objetivo de facilitar

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro

Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 22/2012-BNDES Rio de Janeiro, 12 de abril de 2012 Ref.: Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Ass.: Programa BNDES de Financiamento

Leia mais

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento 1 Paulo Sérgio Sodré Departamento de Credenciamento e Financiamento Máquinas áqu as e equipamentos equ pa e tos 2 BNDES Missão Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira,

Leia mais

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Agosto de 2011

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Agosto de 2011 BNDES FGI BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Agosto de 2011 Por que solicitar a garantia do BNDES FGI? Em que ela é útil? A garantia do BNDES FGI pode aumentar as chances de uma empresa conseguir

Leia mais

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG www.bndes.gov.br LINHAS DE CRÉDITO BNDES Automático

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014 BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada Outubro de 2014 Agenda 1. Aspectos Institucionais 2. Formas de Atuação 3. Indústria de Base Florestal Plantada 1. Aspectos Institucionais Linha

Leia mais

Instruções para Preenchimento das Informações do Documento 2300 Captações de Recursos no Exterior Carta Circular nº 3.701, de 8 de abril de 2015

Instruções para Preenchimento das Informações do Documento 2300 Captações de Recursos no Exterior Carta Circular nº 3.701, de 8 de abril de 2015 Instruções para Preenchimento das Informações do Documento 2300 Captações de Recursos no Exterior Carta Circular nº 3.701, de 8 de abril de 2015 Sumário Definição do documento 2 Definição dos campos do

Leia mais

Viabilizando o Crédito

Viabilizando o Crédito Palestra: Viabilizando o Crédito Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br O que é CRÉDITO? Credare: Confiar, acreditar. Percepção externa baseada

Leia mais

Agência de Fomento de Goiás S.A. GoiásFomento

Agência de Fomento de Goiás S.A. GoiásFomento Agência de Fomento de Goiás S.A. GoiásFomento Diretoria Executiva da GoiásFomento SISTEMA ESTADUAL DE FINANCIAMENTO - Anterior BDGoiás Banco de Desenvolvimento do Estado de Goiás S/A LIQUIDAÇÃO ORDINÁRIA

Leia mais

Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria. Luanda, 26.05.2014

Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria. Luanda, 26.05.2014 Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria Luanda, 26.05.2014 Agenda 1. Cenário Internacional 2. Formas de apoio 3. Estratégia de atuação na África Depto. de Suporte a Operações

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Vitória ES 08/04/2015

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Vitória ES 08/04/2015 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Vitória ES 08/04/2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014 1,14

Leia mais

A seguir são definidos os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem observados no Programa.

A seguir são definidos os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem observados no Programa. Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI N 39/2014-BNDES Rio de Janeiro, 12 de setembro de 2014 Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES para Composição de Dívidas

Leia mais

8.2. Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2013 e 2012

8.2. Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2013 e 2012 EletrosSaúde ELETROS 8.2. Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2013 e 2012 (Em milhares de reais) 8.2.1. Contexto Operacional A Fundação Eletrobrás de Seguridade Social ELETROS

Leia mais

ABIFER. (julho/2010)

ABIFER. (julho/2010) ABIFER (julho/2010) QUADRO COMPARATIVO Em US$ bilhões BNDES BID BIRD CAF Data de Apuração 31/12/2009 31/12/2009 30/06/2009 31/12/2009 Ativos Totais 222 84 275,4 15,8 Patrimônio Líquido 15,8 20,6 40 5,3

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro

Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros - BNDES Procaminhoneiro Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP AOI Nº 04/2014-BNDES Rio de Janeiro, 15 de janeiro de 2014 Ref.: Produto BNDES Finame Ass.: Programa BNDES de Financiamento a Caminhoneiros

Leia mais

Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira

Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Jaldir Freire Lima Novembro/2012 Formas de atuação do BNDES Formas de Atuação Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 001/2015, de 30 de janeiro de 2015.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 001/2015, de 30 de janeiro de 2015. BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR AEX Nº 001/2015, de 30 de janeiro de 2015. Altera e consolida as Normas Operacionais da Linha de Financiamento BNDES Exim Pré-embarque.

Leia mais

CIRCULAR SUP/AOI Nº 26/2015-BNDES. Rio de Janeiro, 03 de julho de 2015. Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Leasing

CIRCULAR SUP/AOI Nº 26/2015-BNDES. Rio de Janeiro, 03 de julho de 2015. Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 26/2015-BNDES Rio de Janeiro, 03 de julho de 2015 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Refinanciamento de

Leia mais

EQ PS -Fortaleza. Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

EQ PS -Fortaleza. Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social EQ PS -Fortaleza Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software Marcio Wegmann masil@bndes.gov.br Depto. Indústria Eletrônica Área Industrial Princípios Norteadores da Atuação do BNDES

Leia mais

PROGRAMA BNDES-exim PÓS-EMBARQUE SUPPLIER CREDIT REGULAMENTO

PROGRAMA BNDES-exim PÓS-EMBARQUE SUPPLIER CREDIT REGULAMENTO PROGRAMA BNDES-exim PÓS-EMBARQUE Julho/2002 SUPPLIER CREDIT REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar a comercialização, no exterior, dos bens indicados na Relação de Produtos Financiáveis aprovada pelo BNDES e/ou

Leia mais

Exportação de Serviços de Engenharia 29/05/2014

Exportação de Serviços de Engenharia 29/05/2014 Exportação de Serviços de Engenharia 29/05/2014 Exportação de serviços de engenharia Benefícios para o Brasil Mercado Internacional Mecanismos de Apoio Oficial Propostas Índice O QUE SÃO OS SERVIÇOS DE

Leia mais

SEGURO DE CRÉDITO À EXPORTAÇÃO. São Paulo, 2 de dezembro de 2014.

SEGURO DE CRÉDITO À EXPORTAÇÃO. São Paulo, 2 de dezembro de 2014. SEGURO DE CRÉDITO À EXPORTAÇÃO São Paulo, 2 de dezembro de 2014. Seguro de Crédito à Exportação (SCE) Finalidade: Garantir as operações de crédito à exportação contra riscos comerciais, políticos e extraordinários

Leia mais

Departamento de Financiamentos da ABIMAQ Posto de Informações ABIMAQ/BNDES (11) 5582-6361 defi@abimaq.org.br www.abimaq.org.br

Departamento de Financiamentos da ABIMAQ Posto de Informações ABIMAQ/BNDES (11) 5582-6361 defi@abimaq.org.br www.abimaq.org.br Departamento de Financiamentos da ABIMAQ Posto de Informações ABIMAQ/BNDES (11) 5582-6361 defi@abimaq.org.br www.abimaq.org.br Serviços Prestados pelo Departamento de Financiamentos O Departamento de Financiamentos

Leia mais

I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) PRODUTO(S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL

I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) PRODUTO(S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL Nº DA CÉDULA CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) (S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL RENAVAN CHASSI PLACA NOTA FISCAL (CASO VEÍCULO

Leia mais

FINAME PSI Página 10 1. Para quem se destina o Finame PSI? 2. Qual a diferença entre o FINAME PSI MPME e o FINAME PSI BK?

FINAME PSI Página 10 1. Para quem se destina o Finame PSI? 2. Qual a diferença entre o FINAME PSI MPME e o FINAME PSI BK? 1 FINAME Agrícola PSI Página 3 1. Para quem se destina o Finame Agrícola PSI? 2. Existe algum limite de receita agropecuária para o cliente se enquadrar nesta linha? 3. Neste produto é cobrado flat e fundo

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Incentivo à Armazenagem para Empresas e Cooperativas Cerealistas Nacionais BNDES Cerealistas

Ass.: Programa BNDES de Incentivo à Armazenagem para Empresas e Cooperativas Cerealistas Nacionais BNDES Cerealistas Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 43/2014-BNDES Rio de Janeiro, 20 de outubro de 2014 Ref.: Produtos BNDES Automático e BNDES Finame Agrícola Ass.: Programa BNDES

Leia mais

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos Atualizada em 29/04/2015 Capital de Giro BB Capital de Giro Mix Pasep Recebíveis Antecipação de Crédito Lojista ACL Financiamento de Investimentos BB Crédito Empresa BB Giro Empresa Flex BB Giro Cartões

Leia mais

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação Objetivo - Contribuir para o desenvolvimento da indústria nacional de software

Leia mais

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Dezembro de 2011

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Dezembro de 2011 BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Dezembro de 2011 Contexto Solicitação de financiamento MPME Exigência de garantias Agente Financeiro BNDES FGI Atua como complementador de garantias para o

Leia mais

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Alan Fischler Área Industrial Depto das Industrias de TICs 11/04/2012 Brasília

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO EXERCICIO DE 2013 (Valores expressos em R$ mil)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO EXERCICIO DE 2013 (Valores expressos em R$ mil) COOPERATIVA CENTRAL DE CRÉDITO URBANO - CECRED CNPJ: 05.463.212/0001-29 Rua Frei Estanislau Schaette, 1201 - B. Água Verde - Blumenau/SC NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO EXERCICIO DE

Leia mais

O BANCO QUE ACREDITA NAS PESSOAS SR CAMPINAS 2009

O BANCO QUE ACREDITA NAS PESSOAS SR CAMPINAS 2009 O BANCO QUE ACREDITA NAS PESSOAS SR CAMPINAS 2009 Brasil Agências: 2.064 PAB: 464 Total Rede Própria: 2.528 Rede Lotérica: 8.838 Corresp. Bancários: 9.489 Total Rede Parceira: 18.327 Total Geral: 20.855

Leia mais

FONTES DE FOMENTO -FINANCIAMENTO PARA EMPRESAS NASCENTES

FONTES DE FOMENTO -FINANCIAMENTO PARA EMPRESAS NASCENTES UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO FONTES DE FOMENTO -FINANCIAMENTO PARA EMPRESAS NASCENTES PROFª DRª GECIANE PORTO geciane@usp.br FONTES DE

Leia mais

Financiamentos à exportação 2003-2015

Financiamentos à exportação 2003-2015 Financiamentos à exportação 2003-2015 BNDES participa de política de Estado Sistema brasileiro de apoio às exportações Conselho de Ministros Comitê Operacional Seguro de crédito à exportação Financiamento

Leia mais

Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes. São Paulo, 23 de setembro de 2010

Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes. São Paulo, 23 de setembro de 2010 Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes São Paulo, 23 de setembro de 2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs.

Leia mais

O BNDES e a administração de fundos garantidores para MPME

O BNDES e a administração de fundos garantidores para MPME O BNDES e a administração de fundos garantidores para MPME FGPC - Fundo de Garantia para a Promoção da Competitividade Objetivo: Ampliar o acesso ao financiamento para as empresas de menor porte, mitigando

Leia mais