hospital de dia oncológico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "hospital de dia oncológico"

Transcrição

1 guia do chtmad

2 nota introdutória Sempre a pensar em si e para que possa beneficiar na totalidade de todos os nossos serviços, apresentam-se algumas informações que se consideram ser do seu interesse. Lembramos que no Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, EPE (CHTMAD,EPE) encontra uma equipa de profissionais que terá sempre gosto em atendê-lo, com profissionalismo e dedicação.

3 1. hemodiálise O CHTMAD EPE conta com 8 postos de hemodiálise, situados no pavilhão do Hospital de Dia, e realizou no ano de 2009, sessões de hemodiálise.

4 2. hospital de dia oncológico O Hospital de Dia é um sistema de prestação de cuidados hospitalares em regime de não internamento. Os doentes frequentam o hospital durante parte do dia para tratamentos, regressando depois para o seu domicílio. Este tipo de prestação de cuidados é utilizado, sobretudo, no acompanhamento e reabilitação dos doentes que padecem de doenças do foro oncológico e realizou, no ano de 2009, 4262 sessões de quimioterapia.

5 3. marcação de consultas

6 O acesso às consultas externas faz-se através do médico de família, pelo que não deverá procurar a Consulta Externa Hospitalar para marcar uma primeira consulta da especialidade, por sua iniciativa. Cabe ao seu médico de família encaminhá-lo para esta consulta, sempre que necessário, sendo que as subsequentes serão marcadas de acordo com o critério médico-hospitalar. Quando for a uma consulta, leve consigo toda a informação útil que se segue: * Documento Comprovativo de Isenção; * Últimas análises e radiografias; * Nomes dos medicamentos que está a tomar; * Cartão do Subsistema de Saúde.

7 4. consulta externa

8 O acesso às consultas externas efectua-se através do médico de família ou através do próprio hospital, por exemplo, no caso de ser atendido no Serviço de Urgência hospitalar, poderá ser enviado, pelo médico que o atendeu, à Consulta Externa Hospitalar. No CHTMAD existem as seguintes consultas externas: * Anestesiologia * Cardiologia * Cirurgia Geral * Cirurgia Maxilo-Facial * Cirurgia Plástica * Cirurgia Vascular * Dermatologia * Dor * Gastrenterologia * Genética Médica * Ginecologia * Hematologia Clínica * Imunohemoterapia * Med. F. Reabilitação * Medicina Interna * Nefrologia * Neurologia * Obstetrícia * Oftalmologia * Oncologia * Ortopedia * Otorrinolaringologia * Pediatria * Pedopsiquiatria * Pneumologia * Psiquiatria * Radioterapia * Urologia

9 5. internamento O Internamento hospitalar processa-se a partir da proposta de admissão, que pode ser efectuada a partir de: * Consulta externa hospitalar * Atendimento em Serviço de Urgência

10 unidades de internamento O Internamento hospitalar processa-se a partir da proposta de admissão, que pode ser efectuada a partir de: * Consulta externa hospitalar * Atendimento em Serviço de Urgência * Unidade de chaves Localização: serviço de emergência so piso 2 serviços de pediatria e cirurgia III (orl oftalmologia) piso 3 serviços de cirurgia I e II piso 4 serviços de medicina I, medicina II e ortopedia piso 5 * Unidade de Lamego Localização: serviço de medicina A e B, ortopedia, cirurgia piso 7 * Unidade do Peso da Régua Localização: serviço de medicina interna piso 4 serviço de cirurgia de ambulatório(das 8h às 29h) piso 3 * Unidade de Vila Real Localização: serviço de pneumologia piso 7 serviços de cirurgia, oftalmologia, otorrinolaringologia piso 6 serviços de ortopedia, nefrologia, urologia piso 5 serviços de aardiologia uavc, neurologia, ginecologia obstetrícia piso 4 serviço de medicina Interna piso 3

11 serviço de emergência so ucic ucip piso-1 serviço de pediatria 1º pavilhão serviço de psiquiatria 2º pavilhão» O que deve levar consigo em caso de internamento: Bilhete de Identidade Passaporte (caso seja cidadão estrangeiro) Pijama, escova de cabelo, escova de dentes e chinelos Nota: O Hospital não se responsabiliza pelo desaparecimento de objectos de valor ou dinheiro, pelo que, por favor evite trazê-los consigo, em caso de internamento.

12 5. visitas As visitas hospitalares têm um papel importante no apoio psicológico e afectivo aos doentes internados. No âmbito desta função, situa-se também o acompanhamento familiar que poderá ser, ainda, um contributo valioso na preparação da alta do doente e consequentemente, na continuidade dos cuidados, essencialmente quando se trata de doentes com doença crónica.

13 O CHTMAD, EPE possui um sistema de visitas, de horário alargado, das 11h00 às 20h00, que inclui a hora de jantar e o qual deverá respeitar em benefício do doente, bem como, de forma a facilitar o trabalho da equipa de saúde, que o assiste. Por isso, deverá observar e respeitar os seguintes pontos: 1. Respeite as regras do sistema de visitas do CHVRPR, dirigindo-se ao Balcão das Relações Públicas, sempre que queira visitar um doente, levantando o respectivo cartão de visita. 2. Tente fornecer sempre o nome completo do doente que deseja visitar, de forma a facilitar a sua localização, no respectivo serviço. 3. Cada doente tem direito a 2 visitas em simultâneo, pelo que estão ao dispor 2 cartões de visita (um por pessoa) que deve apresentar, na entrada principal, ao profissional de segurança que aí se encontra. 4. Quando terminar a sua visita, entregue o seu cartão, novamente, no Balcão das Relações Públicas, de forma a permitir que outras pessoas possam exercer o seu direito de visita. Lembre-se que se não devolver o cartão, estará a privar o doente de receber outra visita. 5. Quando se encontrem as duas visitas permitidas junto do doente em simultâneo, por favor, de 20 em 20 minutos, procure saber se existem outras visitas à espera, de forma a existir rotatividade entre as mesmas. 6. Respeite a privacidade dos outros doentes e acompanhantes, as regras de organização do serviço e as orientações da equipa de saúde. 7. Se o doente não quiser ou não puder receber visitas, a família poderá saber informações sobre o seu estado de saúde através da equipa de cuidados, pessoalmente ou pelo telefone, sendo mantido o sigilo profissional. 8. As informações só devem ser facultadas com autorização do doente, excepto quando o mesmo, por motivos clínicos, não se encontrar com capacidade para decidir. 9. Não traga alimentos para o doente, excepto se existir autorização da equipa de saúde. 10. Não é permitida a entrada de crianças com idade inferior a 10 anos, salvo se autorizada pela equipa de saúde e, sempre, mediante a assinatura de um termo de responsabilidade e acompanhamento por um adulto.

14 6. serviço de relações públicas

15 Sempre que necessite de ajuda ou de alguma informação, o Serviço de Relações Públicas está sempre ao seu dispor, quer na área de internamento, situada no Edifício principal, quer no Serviço de Urgência. Sempre que necessitar poderá contactar o Serviço de Relações Públicas através dos seguintes telefones: * internamento telefone: horário de funcionamento: 9.00 às * urgência telefone: extensão: 4547 horário de funcionamento: 9.00 às 23.00

16 7. urgência É toda a situação em que a demora de diagnóstico ou de tratamento pode trazer grave risco ou prejuízo para o doente, como por exemplo: nos casos de traumatismos graves, intoxicações agudas, queimaduras, crises cardíacas ou respiratórias.

17 quando se deve dirigir directamente ao serviço de urgência (su)? Só nas situações de risco de vida ou de emergência! Nas restantes situações deverá procurar o serviço de atendimento permanente do Centro de Saúde, da sua área de residência ou ocorrência. Lembre-se: Só em situações muito graves deverá recorrer directamente ao SU!

18 8. acompanhantes 1. Respeite as orientações da equipa e as regras de organização do serviço. 2. O horário de acompanhamento é alargado, permitindo, desta forma, o apoio ao doente durante as refeições. 3. Como acompanhante, ser-lhe-á atribuído um cartão que o identifica como tal. 4. Respeite a privacidade dos outros doentes e acompanhantes, é um dever. 5. Se sentir que não tem possibilidade ou capacidade para permanecer ou colaborar, pode recusar fazê-lo.

19 9. alta Dentro do possível, o doente será informado da data da sua saída com antecedência. Quando é atribuída a alta será o serviço que se responsabiliza por avisar os seus familiares para o virem buscar.

20 documentos necessários à alta * Nota de alta para o médico de família; * Nota de alta para o doente; * Carta da Enfermagem; * Marcação de uma próxima consulta. Se necessitar poderá solicitar o certificado (baixa ou declaração de internamento) que justifica a sua estadia no hospital, para efeitos de trabalho. Só deve sair do serviço após alta clínica. Se desejar ter alta (voluntária), deverá assinar um termo de responsabilidade, assumindo as possíveis complicações que possam daí advir.

21 10. cuidados de saúde no hospital

22 principais objectivos O hospital é um estabelecimento de saúde, de diferentes níveis de diferenciação, constituído por meios tecnológicos que não existem nos Centros de Saúde, cujo objectivo principal é a prestação de cuidados de saúde durante 24 horas por dia. A sua actividade é o diagnóstico, o tratamento e a reabilitação, que pode ser desenvolvida em regime de internamento ou ambulatório. Compete-lhe, igualmente, promover a investigação e o ensino com vista, a resolver problemas de saúde. A sua actuação deve ser efectivada de forma conjunta e articulada com outras instituições.

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE MÉDICOS COMO COOPERADOS NA UNIMED JUIZ DE FORA 01/2012

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE MÉDICOS COMO COOPERADOS NA UNIMED JUIZ DE FORA 01/2012 34288 Acupuntura 59 aprovado 3 45210 Alergia e Imunologia 56,5 aprovado 5 42926 Anestesiologia 62,5 aprovado 48867 Anestesiologia 60,5 aprovado 48235 Anestesiologia 59 aprovado 9 48302 Anestesiologia 56

Leia mais

RESIDÊNCIA MÉDICA 2016

RESIDÊNCIA MÉDICA 2016 4600074 1 100 100 - CIRURGIA GERAL 4600086 2 100 100 - CIRURGIA GERAL 4600489 3 100 100 - CIRURGIA GERAL 4600487 4 100 100 - CIRURGIA GERAL 4600670 5 100 100 - CIRURGIA GERAL 4600415 6 100 100 - CIRURGIA

Leia mais

PROGRAMA DATA LOCAL E INFORMAÇÕES HORÁRIO

PROGRAMA DATA LOCAL E INFORMAÇÕES HORÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE - SANTA CASA DE PORTO ALEGRE COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CALENDÁRIO DA 2ª

Leia mais

RESIDÊNCIA MÉDICA 2016

RESIDÊNCIA MÉDICA 2016 4600074 1 100 100 - CIRURGIA GERAL Convocado 4600086 2 100 100 - CIRURGIA GERAL Convocado 4600489 3 100 100 - CIRURGIA GERAL Convocado 4600487 4 100 100 - CIRURGIA GERAL Convocado 4600670 5 100 100 - CIRURGIA

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 802 Médico Alergia e

Leia mais

Região Centro. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Saúde Familiar Lusitana

Região Centro. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Saúde Familiar Lusitana Região Centro Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica Cuidados de Saúde Primários ACeS Dão Lafões Unidade de Saúde Familiar Lusitana Unidade de Saúde Familiar Viseu Cidade Unidade de

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ

CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ Gabarito Preliminar CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ MÉDICO - ALERGIA E IMUNOLOGIA D A B E C D D C A B C C E A E E B B E B D A C D A MÉDICO

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 004 Médico - Alergia e Imunologia

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 Médico Alergia

Leia mais

S.R. DA SAÚDE Portaria n.º 58/2015 de 6 de Maio de 2015

S.R. DA SAÚDE Portaria n.º 58/2015 de 6 de Maio de 2015 S.R. DA SAÚDE Portaria n.º 58/2015 de 6 de Maio de 2015 A redução de listas de espera cirúrgicas, de consultas e de meios complementares de diagnóstico e terapêutica para tempos de espera clinicamente

Leia mais

REGULAMENTO REG.017.02 VISITAS E OUTROS ACESSOS 18/07/2014

REGULAMENTO REG.017.02 VISITAS E OUTROS ACESSOS 18/07/2014 Enquadramento As visitas constituem, por regra, um forte contributo para a humanização no período de internamento dos utentes, pois permitem garantir o elo entre o utente e a sua rede social. O Hospital

Leia mais

GRUPO SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE PROCESSO SELETIVO - RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 RESULTADO FINAL 1ª Etapa Prova Objetiva.

GRUPO SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE PROCESSO SELETIVO - RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 RESULTADO FINAL 1ª Etapa Prova Objetiva. 101 Anestesiologia 1167427 84,00 5,60-89,60 1 CLASSIFICADO 101 Anestesiologia 1168953 78,00 8,00-86,00 2 CLASSIFICADO 101 Anestesiologia 1169652 75,60 8,50-84,10 3 CLASSIFICADO 101 Anestesiologia 1170741

Leia mais

Nº de Utilizadores do Hospital Psiquiátrico. Nº de Utilizadores do Hospital Psiquiátrico. Fecho (Ano N-2) Estimado (Ano N-1) Acumulado (Ano N)

Nº de Utilizadores do Hospital Psiquiátrico. Nº de Utilizadores do Hospital Psiquiátrico. Fecho (Ano N-2) Estimado (Ano N-1) Acumulado (Ano N) Q 2 Número de Utilizadores do Hospital (P) Instituições Unidade Local de Saúde de Castelo Branco, EPE Agr. Scenario Contratualização Time Dezembro 2012 Área de Influência Fora da Área de Influência Notas:

Leia mais

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85 01 - ÁREAS BÁSICAS COM ACESSO DIRETO 1 ANESTESIOLOGIA - 3 ANOS 15 165 11,0 2 CIRURGIA GERAL - 2 ANOS 46 211 4,6 3 CLÍNICA MÉDICA - 2 ANOS 54 275 5,1 4 DERMATOLOGIA - 3 ANOS 5 88 17,6 5 INFECTOLOGIA - 3

Leia mais

O CHCB emprega mais de 1400 colaboradores;

O CHCB emprega mais de 1400 colaboradores; Inaugurado em 17 Janeiro de 2000, o CHCB foi construído segundo padrões de alta qualidade, sujeito às mais rigorosas exigências tecnológicas. É a maior e mais sofisticada Unidade de Saúde de toda a Região

Leia mais

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS Edital n. 01/2009. ACUPUNTURA Código 101. Gabarito

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS Edital n. 01/2009. ACUPUNTURA Código 101. Gabarito ACUPUNTURA Código 101 Questão 01: D Questão 19: B Questão 37: D Questão 55: D Questão 02: D Questão 20: D Questão 38: B Questão 56: B Questão 03: D Questão 21: A Questão 39: C Questão 57: A Questão 04:

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 006 Médico - Anestesiologia

Leia mais

Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades:

Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades: Vagas e requisitos Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades: Áreas/Especialidades Vagas Pré-Requisitos Análises Clínicas (Biologia) 01 a) Formação Superior Completa

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA-GERAL

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA-GERAL Circular Normativa Nº 01 Data 12/01/2006 Para conhecimento de todos os serviços e estabelecimentos dependentes do Ministério da Saúde ASSUNO: Regime de trabalho de horário acrescido Critérios. A Circular

Leia mais

INFORMAÇÃO PARA UTENTES E FAMÍLIAS

INFORMAÇÃO PARA UTENTES E FAMÍLIAS INFORMAÇÃO PARA UTENTES E FAMÍLIAS Revisão em: Março 2015 Queremos ajudá-lo a conhecer melhor este Centro BEM-VINDO Os Hospitais de São José, Santo António dos Capuchos, Santa Marta, Dona Estefânia, Curry

Leia mais

Especialidades Médicas. Questões para todas as especialidades/áreas de atuação

Especialidades Médicas. Questões para todas as especialidades/áreas de atuação DAS PROVAS OBJETIVAS Especialidades Médicas Questões para todas as especialidades/áreas de atuação INGLÊS 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 1 2 3 Prova A A B E D C B D E A C C D E Prova B C E B B A E B C D A A B C

Leia mais

Hospital de Santo Espirito da Ilha Terceira e a sua articulação com as Unidades de Saúde de Ilha da RAA. Paula Moniz

Hospital de Santo Espirito da Ilha Terceira e a sua articulação com as Unidades de Saúde de Ilha da RAA. Paula Moniz Hospital de Santo Espirito da Ilha Terceira e a sua articulação com as Unidades de Saúde de Ilha da RAA Paula Moniz VISÃO O Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, EPER pretende ser uma instituição

Leia mais

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INFORMAÇÕES GERAIS 1 - A Residência em Medicina constitui modalidade de ensino de pós-graduação, destinada

Leia mais

Quem vou ser daqui a 20 anos Público. Privado. Assistencial Acadêmica Gestão. Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo

Quem vou ser daqui a 20 anos Público. Privado. Assistencial Acadêmica Gestão. Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo Dr Milton Glezer Quem vou ser daqui a 20 anos Público Assistencial Acadêmica Gestão Privado Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo Mudanças nos planos de saúde- melhorar cada vez mais o funcionamento dos

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS O objetivo deste questionário é analisar as atividades

Leia mais

Conhecimentos em Clínica Médica.

Conhecimentos em Clínica Médica. ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA s com Acesso Direto Acupuntura Anestesiologia Cirurgia Geral Dermatologia Infectologia Medicina da Família e Comunidade Medicina Nuclear Neurocirurgia Neurologia Conhecimentos

Leia mais

Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 *****

Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 ***** Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 ***** Ementa: Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM n.º 1.634/2002, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

Dentro da Rede Multicare. 1. Pagamento de Despesas. 2. Marcação de Consulta. 3. Marcação de Tratamento / Exame. 4. Autorização Prévia

Dentro da Rede Multicare. 1. Pagamento de Despesas. 2. Marcação de Consulta. 3. Marcação de Tratamento / Exame. 4. Autorização Prévia Dentro da Multicare O seu seguro Viva Melhor dá-lhe acesso a uma vasta lista de prestigiados médicos, clínicas, laboratórios, de todo o país a custos reduzidos. Pode consultar a lista em www.multicare.pt

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, n. 81, 29 abr.2002. Seção 1, p. 265-66 Alterada pela Resolução CFM nº 1666/03 (Anexo II) O CONSELHO

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192)

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192) Página 1 de 17 RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192) Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 1.666/2003, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

XIV. Recursos Humanos ÍNDICE

XIV. Recursos Humanos ÍNDICE XIV Recursos Humanos ÍNDICE SECÇÃO I CONSIDERAÇÕES GERAIS...2 SECÇÃO II ENTIDADE GESTORA DO ESTABELECIMENTO...2 1. Planeamento de Recursos Humanos...2 2. Recrutamento...5 3. Integração e Formação Inicial...6

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 Dispõe sobre convênio de reconhecimento de especialidades médicas firmado entre o Conselho Federal de Medicina CFM, a Associação

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Gabinete do Secretário de Estado da Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Gabinete do Secretário de Estado da Saúde 21816-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 118 20 de junho de 2012 PARTE C MINISTÉRIO DA SAÚDE Gabinete do Secretário de Estado da Saúde Despacho n.º 8317-A/2012 Pelo despacho n.º 7702 -B/2012, publicado

Leia mais

HOSPITAL DOS SERVIDORES DO ESTADO RIO DE JANEIRO

HOSPITAL DOS SERVIDORES DO ESTADO RIO DE JANEIRO U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A (UnB) CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE) HOSPITAL DOS SERVIDORES DO ESTADO RIO DE JANEIRO Processo Seletivo Simplificado GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES

Leia mais

GUIA DE CLIENTE. Activcare PARA QUEM QUER SABER TUDO SOBRE O SEU ACTIVCARE

GUIA DE CLIENTE. Activcare PARA QUEM QUER SABER TUDO SOBRE O SEU ACTIVCARE Activcare PARA QUEM QUER SABER TUDO SOBRE O SEU ACTIVCARE ÍNDICE BEM-VINDO(A) 03 ACTIVCARE 04 MODALIDADES DISPONÍVEIS 04 COMO UTILIZO O MEU ACTIVCARE 05 COMO PAGO OS SERVIÇOS QUE UTILIZO 05 COMO USAR A

Leia mais

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ SURCE 2012 ADITIVO AO EDITAL Nº 02/2011

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ SURCE 2012 ADITIVO AO EDITAL Nº 02/2011 SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ SURCE 2012 ADITIVO AO EDITAL Nº /2011 A Coordenação Geral do Grupo Gestor da SURCE e a Coordenação de Ensino e Pesquisa dos Hospitais Universitários

Leia mais

Relatório Anual sobre o Acesso a Cuidados de Saúde

Relatório Anual sobre o Acesso a Cuidados de Saúde Relatório Anual sobre o Acesso a Cuidados de Saúde Hospital Garcia de Orta, E.P.E 1 31 de Março 2011 SUMÁRIO PREÂMBULO IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE CARECTERIZAÇÃO GERAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO OUTROS ASPECTOS

Leia mais

EDITAL HRTN 01/2013, de 30 de dezembro de 2013 CONCURSO PÚBLICO 01/2013 ERRATA

EDITAL HRTN 01/2013, de 30 de dezembro de 2013 CONCURSO PÚBLICO 01/2013 ERRATA EDITAL HRTN 01/2013, de 30 de dezembro de 2013 CONCURSO PÚBLICO 01/2013 ERRATA A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP) e o Hospital Risoleta Tolentino Neves (HRTN) COMUNICA que foram efetuadas

Leia mais

LIVRETO EXPLICATIVO DO PLAM MASTER

LIVRETO EXPLICATIVO DO PLAM MASTER LIVRETO EXPLICATIVO DO PLAM MASTER INDIVIDUAL FAMILIAR OPERADORA Plano de Assistência Médica Mineira Ltda PLAM Inscrição na Agência Nacional de Saúde ANS nº 38.228-1 OPERADORA - Plano de Assistência Médica

Leia mais

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 2014/2015

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 2014/2015 SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 2014/2015 ANEXO II - PROGRAMAS / VAGAS / INSTITUIÇÕES As vagas ofertadas são de total responsabilidade de cada uma das respectivas instituições

Leia mais

Anexo III. Vagas Adicionais AREAS BÁSICAS

Anexo III. Vagas Adicionais AREAS BÁSICAS Anexo III Vagas Adicionais AREAS BÁSICAS COD.101 - CLINICA MÉDICA 4 2 Hospital Geral de Pedreira 4 3 Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus (UNOESTE) 1 4 SANTA CASA DE FRANCA 2 1

Leia mais

PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA/BAHIA 2015 COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA CEREM / BA EDITAL DE MATRÍCULA

PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA/BAHIA 2015 COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA CEREM / BA EDITAL DE MATRÍCULA PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA/BAHIA 2015 COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA CEREM / BA EDITAL DE MATRÍCULA A Comissão Estadual de Residência Médica - CEREM/BAHIA, no uso de suas

Leia mais

ANEXO I. Centro de Saúde nº 1 Unidade Mista 508/509 Sul. Ortopedia e Traumatologia. Ortopedia e Traumatologia. Radiologia e Diagnóstico por Imagem

ANEXO I. Centro de Saúde nº 1 Unidade Mista 508/509 Sul. Ortopedia e Traumatologia. Ortopedia e Traumatologia. Radiologia e Diagnóstico por Imagem ANEXO I QUADRO DE VAGAS - Processo Seletivo para Preceptoria dos Programas de Residência Médica Seleção 2014/1 Opção de Vaga Unidade de Saúde/SES Programa de Residência de Cargo Local de execução das atividades

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA DE SANTANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA DE SANTANA ANEXO I CARACTERÍSITCAS DO OBJETO Objeto: Contratação de operadora de plano de assistência médico-hospitalar, compreendendo os serviços clínicos e cirúrgicos, ambulatoriais, internação clínica, cirúrgica

Leia mais

Região Norte. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. ACeS Douro I - Marão e Douro Norte

Região Norte. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. ACeS Douro I - Marão e Douro Norte Região Norte Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica Cuidados de Saúde Primários ACeS Douro I - Marão e Douro Norte Unidade de Cuidados na Comunidade de Mateus Unidade de Cuidados de

Leia mais

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação de 201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008 203015 Pesquisador em biologia de microorganismos e parasitas 26/09/2008 26/09/2008 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

Leia mais

Consultas de Especialidade 24-Abr-2007

Consultas de Especialidade 24-Abr-2007 Consultas de Especialidade 24-Abr-2007 A C D E F G I M N O P R S U Seleccione a primeira letra da Especialidade... A Anestesiologia - Especialidade da Dor C Cardiologia - Cardiologia Pacemaker - Cardiologia

Leia mais

DIAMANTE PLUS-CORP Versão 1.00.01 (Compatível com o PRODOCTOR PLUS e PRODOCTOR CORP)

DIAMANTE PLUS-CORP Versão 1.00.01 (Compatível com o PRODOCTOR PLUS e PRODOCTOR CORP) DIAMANTE PLUS-CORP Versão 1.00.01 (Compatível com o PRODOCTOR PLUS e PRODOCTOR CORP) Esta orientação é para clientes que vão iniciar a utilização do DIAMANTE PLUS CORP. SERVIDOR Acesse o site www.pacotediamante.com.br.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ. ANEXO I DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO n. o 001/2007-PMC CARREIRAS/CARGOS/ÁREAS DE CONHECIMENTO/REQUISTOS BÁSICOS/VAGAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ. ANEXO I DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO n. o 001/2007-PMC CARREIRAS/CARGOS/ÁREAS DE CONHECIMENTO/REQUISTOS BÁSICOS/VAGAS PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ ANEXO I DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO n. o 001/2007-PMC CARREIRAS/CARGOS/ÁREAS DE CONHECIMENTO/REQUISTOS BÁSICOS/VAGAS Carreira: Regulação e Fiscalização Especialista em

Leia mais

CRUZ VERMELHA PORTUGUESA

CRUZ VERMELHA PORTUGUESA CRUZ VERMELHA PORTUGUESA A Ordem dos Advogados (OA) e a Cruz Vermelha Portuguesa decidiram estabelecer por comum acordo, em Abril de 2012, um protocolo de parceria, de âmbito nacional (incluindo ilhas

Leia mais

Programa com Entrada Direta 311 - Dermatologia 390 1 Classificado Programa com Entrada Direta 311 - Dermatologia 405 2 Classificado.

Programa com Entrada Direta 311 - Dermatologia 390 1 Classificado Programa com Entrada Direta 311 - Dermatologia 405 2 Classificado. Programa com Entrada Direta 302 - Anestesiologia 21 1 Classificado Programa com Entrada Direta 302 - Anestesiologia 1115 2 Classificado Programa com Entrada Direta 302 - Anestesiologia 32 3 Classificado

Leia mais

REAL SOCIEDADE ESPANHOLA DE BENEFICÊNCIA (RSEB) HOSPITAL REGIONAL DE SANTA MARIA/DF (HRSM) GABARITO OFICIAL DEFINITIVO.

REAL SOCIEDADE ESPANHOLA DE BENEFICÊNCIA (RSEB) HOSPITAL REGIONAL DE SANTA MARIA/DF (HRSM) GABARITO OFICIAL DEFINITIVO. EMPREGO 1: ASSISTENTE SOCIAL TIPO A Gabarito D X D A C B A D C A D A A A D Gabarito D B B X C C C D C C D C C C D EMPREGO 2: CIRURGIÃO BUCO-MAXILO-FACIAL TIPO A Gabarito D X D A C B A D C A B A C A D Gabarito

Leia mais

MAPA ANEXO. Grupos de pessoal Nível Área funcional Carreira Categoria

MAPA ANEXO. Grupos de pessoal Nível Área funcional Carreira Categoria 3464 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 163 17-7-1998 PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS E MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS E DA SAÚDE Portaria n. o 413/98 17 Julho O quadro pessoal do Hospital Sousa Martins

Leia mais

201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008. 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008. 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008. 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008. 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008 de 201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008 203015 Pesquisador em biologia de microorganismos e parasitas 26/09/2008 26/09/2008 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

Leia mais

2009/2010 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DE ANESTESIA

2009/2010 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DE ANESTESIA 2009/2010 COMISSÃO CIENTÍFICA Celínia Antunes Cristina Baião Fernanda Príncipe Henrique Dias Jorge Coelho José Alberto Martins José David Ferreira Marcos Pacheco Nuno Tavares Lopes Paulo Amorim Paulo Figueiredo

Leia mais

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE OEIRAS LAR DE IDOSOS REGULAMENTO

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE OEIRAS LAR DE IDOSOS REGULAMENTO CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE OEIRAS LAR DE IDOSOS REGULAMENTO Artigo 1º CAPÍTULO I Disposições Gerais Âmbito O Centro Social Paroquial de Oeiras é uma Instituição Particular de Solidariedade Social com cariz

Leia mais

EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA. Escola Superior de Ciências da Saúde

EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA. Escola Superior de Ciências da Saúde EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA Escola Superior de Ciências da Saúde Período de Inscrição: 18 de janeiro de 2010 a 19 de fevereiro de 2010. Local de Inscrição:

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 14.02.06 Vigência: ingressos a partir de 2006/2 CÓD. 1548 CURSO DE MEDICINA

Aprovado no CONGRAD: 14.02.06 Vigência: ingressos a partir de 2006/2 CÓD. 1548 CURSO DE MEDICINA Aprovado no CONGRAD: 14..06 Vigência: ingressos a partir de 2006/2 CÓD. 48 CURSO DE MEDICINA EIXOS TRANSVERSAIS E ÁREAS DO CONHECIMENTO DO CURRÍCULO PLENO ACADÊMI COS I FUNDAMENTOS CONCEITUAIS DO CURSO

Leia mais

GUIA DE CLIENTE. Activcare PARA SABER TUDO SOBRE O SEU CARTÃO ACTIVCARE

GUIA DE CLIENTE. Activcare PARA SABER TUDO SOBRE O SEU CARTÃO ACTIVCARE Activcare PARA SABER TUDO SOBRE O SEU CARTÃO ACTIVCARE fevereiro/2014 ÍNDICE BEM-VINDO(A) 03 CARTÕES ACTIVCARE 04 MODALIDADES DISPONÍVEIS 04 COMO UTILIZO O MEU CARTÃO ACTIVCARE 05 COMO PAGO OS SERVIÇOS

Leia mais

Total de Atendimento Realizados Núcleo de Especialidades Janeiro 2013

Total de Atendimento Realizados Núcleo de Especialidades Janeiro 2013 Janeiro 2013 232 1258 714 595 2 345 113 428 232 250 113 30 54 509 66 240 46 437 30 186 180 31 32 5 Fevereiro 2013 53 501 81 393 23 752579 18636 426 154 69 8 215 32 535 288 1296 173 217 215 572 4 Marįo

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.116/2015

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.116/2015 RESOLUÇÃO CFM Nº 2.116/2015 (Publicada no D.O.U. de 04 de fevereiro de 2015, Seção I, p. 55) Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 2.068/2013, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

SEGURO DE SAÚDE ASSP/MULTICARE

SEGURO DE SAÚDE ASSP/MULTICARE SEGURO DE SAÚDE ASSP/MULTICARE Para além da informação geral já indicada (Características e Vantagens, Condições de Adesão, Limites de Idade e Serviço de Apoio ao Cliente), apresenta-se agora informação

Leia mais

REDE DE REFERENCIAÇÃO DE OFTALMOLOGIA - SERVIÇO DE URGÊNCIA ANO DE 2008

REDE DE REFERENCIAÇÃO DE OFTALMOLOGIA - SERVIÇO DE URGÊNCIA ANO DE 2008 REDE DE REFERENCIAÇÃO DE OFTALMOLOGIA - SERVIÇO DE URGÊNCIA ANO DE 2008 A. No âmbito da política de requalificação dos Serviços de Urgência, no sentido de racionalizar recursos humanos disponíveis, tentando

Leia mais

O Papel dos Protocolos Clínicos e das Recomendações Terapêuticas na Gestão Hospitalar

O Papel dos Protocolos Clínicos e das Recomendações Terapêuticas na Gestão Hospitalar O Papel dos Protocolos Clínicos e das Recomendações Terapêuticas na Gestão Hospitalar Piedade Ferreira/Rute Reis Infarmed 26 Outubro 2006 Objectivos 2006 Controlo do consumo de medicamentos Milhares Euros

Leia mais

Página 1 de 6. Médico - Acupuntura. Médico - Alergia e Imunologia Pediátrica. Médico - Anestesiologia. Médico - Cancerologia Clínica

Página 1 de 6. Médico - Acupuntura. Médico - Alergia e Imunologia Pediátrica. Médico - Anestesiologia. Médico - Cancerologia Clínica Especialidade Médico - Acupuntura Médico - Alergia e Imunologia Médico - Anestesiologia Médico - Cancerologia Clínica Médico - Cancerologia Médico - Cardiologia Médico - Cardiologia - Eletrofisiologia

Leia mais

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 2013 I - ACESSO DIRETO. UFC Sobral. Santa Casa de Misericórdia de Sobral

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 2013 I - ACESSO DIRETO. UFC Sobral. Santa Casa de Misericórdia de Sobral SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 23 As vagas remanescentes são de total responsabilidade de cada uma das respectivas instituições conveniadas. LOCAL DA CHAMADA: ANFITEATRO

Leia mais

Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade

Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade Ambulatorial ALERGIA E IMUNOLOGIA (ALERGOLOGISTA) CARDIOLOGISTA CIRURGIAO EM GERAL Pagina 1 de 9 CIRURGIAO VASCULAR CLINICO

Leia mais

Pesquisa da relação entre. médicos, dentistas e fisioterapeutas. com planos de saúde

Pesquisa da relação entre. médicos, dentistas e fisioterapeutas. com planos de saúde Pesquisa da relação entre médicos, dentistas e fisioterapeutas Abril / 2013 Objetivo Conhecer a opinião dos médicos especialistas, cirurgiões-dentistas e fisioterapeutas sobre a relação com os planos ou

Leia mais

40 horas semanais Taxa de inscrição R$ 50,00

40 horas semanais Taxa de inscrição R$ 50,00 2.1 ARTÍFICE Ensino Fundamental Completo e experiência comprovada na área de atuação, quando da Salário R$ 622,00 Taxa de inscrição R$ 50,00 2.2 ASSISTENTE SOCIAL Salário R$ 2.223,74 30 horas semanais

Leia mais

Curso de Medicina. Estágios

Curso de Medicina. Estágios Curso de Medicina Estágios Estágios 3.440 horas total 800h 9º Período 880h 10º Período 880h 11º Período 880h 12º Período 9º Período 4 Rodízios Estágio Trauma Ortopédico com 100 horas Estágio Emergências

Leia mais

Região Norte. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. ACeS Douro I - Marão e Douro Norte

Região Norte. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. ACeS Douro I - Marão e Douro Norte Região Norte Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica Cuidados de Saúde Primários ACeS Douro I - Marão e Douro Norte Unidade de Cuidados na Comunidade de Mateus Unidade de Cuidados de

Leia mais

Dados para geração do NFTE para Residência Médica - 2002. TI/DEDES/SESu/MEC Página 1 de 17

Dados para geração do NFTE para Residência Médica - 2002. TI/DEDES/SESu/MEC Página 1 de 17 26284 FFFCMPA Porto Alegre Anatomia Patológica 4 4 26284 FFFCMPA Porto Alegre Anestesiologia 6 6 26284 FFFCMPA Porto Alegre Cirurgia de Cabeça e Pescoço 2 2 26284 FFFCMPA Porto Alegre Cirurgia Geral 18

Leia mais

HOSPITAL CENTRAL ROBERTO SANTOS 201 Clínica Médica Recredenciado 02 anos 10 02 08 101 Cirurgia Geral Recredenciado 02 anos 10 00 10

HOSPITAL CENTRAL ROBERTO SANTOS 201 Clínica Médica Recredenciado 02 anos 10 02 08 101 Cirurgia Geral Recredenciado 02 anos 10 00 10 PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA DA BAHIA 2008 C O M U N I C A D O A CEREM COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA, comunica a alteração das vagas disponibilizadas para 2008, com base nas

Leia mais

INFORME CBO. CBO com alterações de códigos e/ou descrições

INFORME CBO. CBO com alterações de códigos e/ou descrições INFORME CBO Considerando a publicação da Portaria SAS/MS n 203/2011, que inclui no Sistema de Informação Hospitalar (SIH) o registro obrigatório da competência de realização de todos os procedimentos realizados

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 11 de junho de 2013. Série. Número 72

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 11 de junho de 2013. Série. Número 72 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 11 de junho de 2013 Série Sumário SECRETARIAS REGIONAIS DO PLANO E FINANÇAS E DOS ASSUNTOS SOCIAIS Portaria n.º 37/2013 Aprova o Regulamento de transporte

Leia mais

DIAMANTE V11.00.03 www.pacotediamante.com.br (Compatível com a versão 11 do PRODOCTOR)

DIAMANTE V11.00.03 www.pacotediamante.com.br (Compatível com a versão 11 do PRODOCTOR) DIAMANTE V11.00.03 www.pacotediamante.com.br (Compatível com a versão 11 do PRODOCTOR) SERVIDOR ATENÇÃO Esta operação só poderá ser efetuada no servidor, e com todas as estações do PRODOCTOR DESLIGADAS.

Leia mais

FUNDAÇÃO HOSPITALAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS

FUNDAÇÃO HOSPITALAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO HOSPITALAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO REGIDO PELO EDITAL FHEMIG Nº. 01/2009, PARA PROVIMENTO DE CARGOS DAS CARREIRAS DE MÉDICO, PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM, ANALISTA DE GESTÃO E

Leia mais

NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE

NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE Indicadores de cobertura NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE 1. Conceituação x Número médio de consultas médicas apresentadas no Sistema Único de Saúde (SUS) por habitante, em determinado espaço

Leia mais

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 1) O que é a Resolução Normativa - RN 259/268? A RN 259, alterada pela RN 268, com vigência a partir do

Leia mais

Guia do Cliente PLANO DE SAÚDE

Guia do Cliente PLANO DE SAÚDE Guia do Cliente PLANO DE SAÚDE Índice 5. Seja bem-vindo! 6. Plano de Saúde SAÚDEGLOBAL 7. Cartão SAÚDEGLOBAL Light 10. Cartão SAÚDEGLOBAL Dental 11. Cartão SAÚDEGLOBAL Premium 14. Características Diversos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 Médico Acupuntura 802

Leia mais

Dentro da Rede Multicare. 1. Pagamento de Despesas. 2. Marcação de Consulta. 3. Marcação de Tratamento / Exame. 4. Autorização Prévia

Dentro da Rede Multicare. 1. Pagamento de Despesas. 2. Marcação de Consulta. 3. Marcação de Tratamento / Exame. 4. Autorização Prévia Multicare O seu seguro Viva Melhor dá-lhe acesso a uma vasta lista prestigiados médicos, clínicas, laboratórios, todo o país a custos reduzidos. Po consultar a lista em www.multicare.pt ou acer através

Leia mais

CENTROS DE SAÚDE E UNIDADES HOSPITALARES

CENTROS DE SAÚDE E UNIDADES HOSPITALARES ESTATÍSTICAS ISSN 1645-8893 CENTROS DE SAÚDE E UNIDADES HOSPITALARES RECURSOS E PRODUÇÃO DO SNS 2009 DIRECÇÃO-GERAL DA SAÚDE ESTATÍSTICA S CENTROS DE SAÚDE E UNIDADES HOSPITALARES nidahospitais RECURSOS

Leia mais

Núcleos de Vigilância Epidemiológica Hospitalar e Ensino

Núcleos de Vigilância Epidemiológica Hospitalar e Ensino Núcleos de Vigilância Epidemiológica Hospitalar e Ensino A experiência do NHE do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP Curitiba, 16 de abril de 2015 Hospital das Clínicas

Leia mais

RESIDENCIA MÉDICA PUC-SP/2013 - FCMS

RESIDENCIA MÉDICA PUC-SP/2013 - FCMS 1 206.648 100SCG 810000-7 44613059X 100 - CIRURGIA GERAL (VEJA EDITAL) - AREA BASICA (SEM PRE-REQUISITO) 2 204.038 100SCG 810254-5 349677219 100 - CIRURGIA GERAL (VEJA EDITAL) - AREA BASICA (SEM PRE-REQUISITO)

Leia mais

Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade

Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade Plano de Saúde - Santa Casa de Santos Relação de Prestadores por Especialidade Ambulatorial ALERGIA E IMUNOLOGIA (ALERGOLOGISTA) CARDIOLOGISTA CIRURGIAO EM GERAL Pagina 1 de 8 CIRURGIAO VASCULAR CLINICO

Leia mais

Identificação da Empresa. Missão. Visão

Identificação da Empresa. Missão. Visão Identificação da Empresa Designação social: Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE Sede: Rua José António Serrano, 1150-199 - Lisboa Natureza jurídica: Entidade Pública Empresarial Início de actividade:

Leia mais

ATENÇÃO: Os cargos estão listados em ordenação alfabética por nível decrescente de escolaridade (superior, médio e fundamental).

ATENÇÃO: Os cargos estão listados em ordenação alfabética por nível decrescente de escolaridade (superior, médio e fundamental). 1 de 9 ATENÇÃO: Os cargos estão listados em ordenação alfabética por nível decrescente de escolaridade (superior, médio e fundamental). CARGO PERFIL PRÉ REQUISITO NÍVEL SUPERIOR Administrador Curso Superior

Leia mais

Página 1 de 4. Código Especialidade Requisitos

Página 1 de 4. Código Especialidade Requisitos CONCURSO PÚBLICO 12/2014-EBSERH/HU-UFMA ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 07 DE NOVEMBRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS RETIFICADO Código Especialidade Requisitos 801 Médico

Leia mais

ALAGOAS MACEIÓ URGÊNCIA GERAL URGÊNCIA ORTOPÉDICA URGÊNCIA PEDIÁTRICA HOSPITAL GERAL URGÊNCIA E EMERGÊNCIA URGÊNCIA CARDÍACA

ALAGOAS MACEIÓ URGÊNCIA GERAL URGÊNCIA ORTOPÉDICA URGÊNCIA PEDIÁTRICA HOSPITAL GERAL URGÊNCIA E EMERGÊNCIA URGÊNCIA CARDÍACA URGÊNCIA GERAL ALAGOAS URGÊNCIA ORTOPÉDICA URGÊNCIA PEDIÁTRICA HOSPITAL GERAL MACEIÓ URGÊNCIA E EMERGÊNCIA URGÊNCIA CARDÍACA RUA HUGO CORREIA PAES, 253. farol FONE: (82) 2123-7000 REDE CONTRATADA PARA

Leia mais

CENTRO HOSPITALAR DO BAIXO VOUGA, EPE. 1 Órgãos Sociais... 3. 2 Atividade Assistencial... 4. 3 Recursos Humanos... 13. 4 Execução Orçamental...

CENTRO HOSPITALAR DO BAIXO VOUGA, EPE. 1 Órgãos Sociais... 3. 2 Atividade Assistencial... 4. 3 Recursos Humanos... 13. 4 Execução Orçamental... SUMÁRIO 1 Órgãos Sociais... 3 2 Atividade Assistencial... 4 3 Recursos Humanos... 13 4 Execução Orçamental... 17 5 Controlo de Gestão... 21 6 Conclusão... 26 2 1 Órgãos Sociais Conselho de Administração

Leia mais

Perfil Assistencial ÍNDICE SECÇÃO I - ASPECTOS GERAIS...2. 1. Conteúdo...2 SECÇÃO II - PERFIL ASSISTENCIAL...3

Perfil Assistencial ÍNDICE SECÇÃO I - ASPECTOS GERAIS...2. 1. Conteúdo...2 SECÇÃO II - PERFIL ASSISTENCIAL...3 I Perfil Assistencial ÍNDICE SECÇÃO I - ASPECTOS GERAIS...2 1. Conteúdo...2 SECÇÃO II - PERFIL ASSISTENCIAL...3 2. Perfil Assistencial...3 3. Especialidades incluídas na carteira de Serviços do Hospital

Leia mais

Santos. Rede de Atendimento Prime e Sinprafarmas

Santos. Rede de Atendimento Prime e Sinprafarmas Rede de Atendimento Prime e Sinprafarmas Santos PRONTO ATENDIMENTO Hospital Beneficência Portuguesa Av. Bernardino de Campo, 47 Hospital Infantil Gonzaga Av. Ana Costa, 411 Tel: (13) 2101-0203 CLÍNICAS

Leia mais

Guia de Cliente Cartão de Saúde

Guia de Cliente Cartão de Saúde 1 Índice O Cartão de Saúde para todas as necessidades da sua família Modalidades disponíveis Cartão de Saúde Base Cartão de Saúde Oral Cartão de Saúde Maternal Cartão de Saúde Pleno Como utilizar o meu

Leia mais

Perguntas Frequentes sobre Voluntariado

Perguntas Frequentes sobre Voluntariado Perguntas Frequentes sobre Voluntariado Juntos podemos fazer da solidariedade um compromisso Índice 1. O que é o Voluntariado? 3 2. Que organizações podem ser promotoras do Voluntariado? 3 3. O que é ser

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA)

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA) U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A (UnB) CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE) MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA) Concurso

Leia mais

Tabela de Vendas. Saúde

Tabela de Vendas. Saúde Tabela de Vendas Tabela de Preços Ambulatorial + Hospitalar com Obstetrícia REGISTRO ANS ACOMODAÇÃO 0 a 18 anos Next 10 473.323/15-1 QC R$ 83,18 19 a 23 anos R$ 112,97 ÁREA DE ATUAÇÃO NEXT SEISA 24 a 28

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2004

RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2004 RELATÓRIO DE GESTÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 2004 1. Apreciação Global A existência de um Contrato de Desenvolvimento para a Medicina, celebrado entre a UNL e o Governo, em Dezembro de 2001, permitiu

Leia mais

HOSPITAL DA SENHORA DA OLIVEIRA GUIMARÃES, EPE. http://www.hguimaraes.min-saude.pt/ REGULAMENTO DE VISITAS

HOSPITAL DA SENHORA DA OLIVEIRA GUIMARÃES, EPE. http://www.hguimaraes.min-saude.pt/ REGULAMENTO DE VISITAS http://www.hguimaraes.min-saude.pt/ REGULAMENTO DE VISITAS PREÂMBULO O presente Regulamento estabelece os princípios gerais em matéria de visitas e aplica-se a todos os serviços de internamento. Divide-se

Leia mais

santa casa da misericórdia

santa casa da misericórdia santa casa da misericórdia 5 de Outubro de 1945 Inaugurada uma enfermaria, com 6 camas, a juntar às 3 outras já existentes. 14 de Dezembro de 1947 Inauguração do Serviço de Radioscopia. 27 de Agosto de

Leia mais