Novos Economistas 2012 Saídas Profissionais em Tempo de Crise. - Carlos Paz Professor Associado ISG -

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Novos Economistas 2012 Saídas Profissionais em Tempo de Crise. - Carlos Paz Professor Associado ISG -"

Transcrição

1 Novos Economistas 2012 Saídas Profissionais em Tempo de Crise - Carlos Paz Professor Associado ISG -

2 Agenda Introdução O Tempo de Crise Debate sobre saídas profissionais Conclusões 2

3 Accenture Accenture: Maior Empresa de Consultoria do Mundo Maior Empresa de Consultoria em Portugal Uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal Recrutar, formar, desenvolver, retribuir., os melhores!., a minha escola!!!

4 Carlos Paz Carlos Paz: Engenheiro Mecânico; 23 anos como Consultor (Accenture); 27 anos como Docente Universitário: ISEL Universidade do Minho ISEGI / UNL ISG Professor Associado Convidado: Mestrado de Gestão; Estratégia de Internacionalização; Gestão de Transportes e Logística; MBA Luso Hispânico.

5 ISG / Serões de Economia

6 Agenda Introdução O Tempo de Crise Debate sobre saídas profissionais Conclusões 6

7 Tempo de Crise Análise feita em Outubro de 2010 (está no site da OE), actualizada em Maio de 2011,, re-actualizada em Maio de 2012.

8 Indicadores Situação Financeira Déficit Dívida Pública Situação Económica Desemprego Inflação Indicadores Teóricos PIB Potencial Desemprego Estrutural , 5 % 8

9 Défices e Dívidas 2008 Europa - Déficit das Finanças Públicas e Dívida Pública (EUROSTAT) Défice Orçamental em 2008: União Europeia: 2,3% do PIB (ascendendo a 288 mil milhões de euros); Dívida Pública em 2008: União Europeia: 62% do PIB (ascendendo a 7,7 milhões de milhões de euros); 9

10 As Respostas da EUROPA 2009: INVESTIMENTO PÚBLICO

11 Défices e Dívidas 2009 Europa - Déficit das Finanças Públicas e Dívida Pública (EUROSTAT 2009) Défice Orçamental em 2009: União Europeia: 6,8% do PIB (ascendendo a 802 mil milhões de euros); Dívida Pública em 2009: União Europeia: 73,6% do PIB (ascendendo a 8,7 milhões de milhões de euros). 11

12 As Respostas da EUROPA 2010: Austeridade Localizada

13 Défices e Dívidas 2010 Europa - Déficit das Finanças Públicas e Dívida Pública (EUROSTAT 2010) Défice Orçamental em 2010: União Europeia: 6,4% do PIB (ascendendo a 784 mil milhões de euros); Dívida Pública em 2010: União Europeia: 80% do PIB (ascendendo a 9,8 milhões de milhões de euros). 13

14 As Respostas da EUROPA 2011: Austeridade Generalizada

15 Défices e Dívidas 2011 Europa - Déficit das Finanças Públicas e Dívida Pública (EUROSTAT 2011) Défice Orçamental em 2011: União Europeia: 4,5% do PIB (ascendendo a 566 mil milhões de euros); Dívida Pública em 2011: União Europeia: 82,5% do PIB (ascendendo a 10,4 milhões de milhões de euros). 15

16 Consequências Perversas

17 As Respostas da EUROPA 2012: Desvalorização do Factor Trabalho

18 Consequências

19 OE 2012

20 Posição Externa

21 Programa TROIKA Fonte: Prof Álvaro Matias / Banco de Portugal / Instituto Piaget

22 A certeza da Crise e a incerteza da Recuperação? Ago 07 Out 07 Out 08 Mar 09 Out 09 Out 10 Mai 11 Mai 12???????????????

23 Agenda Introdução O Tempo de Crise Debate sobre saídas profissionais Conclusões 23

24 Debate sobre saídas profissionais Quadro de referência: Desemprego elevado e com tendência para subir; Recessão ou estagnação económica sem capacidade de gerar emprego; Necessidade de reduzir o emprego público; Falta de capacidade de investimento (e crédito) para investimento privado; Aplicável a Portugal, à UE e aos Países da OCDE em geral! Quer no momento actual, quer no curto quer no médio prazo.

25 Alegoria

26 Agenda Introdução O Tempo de Crise Debate sobre saídas profissionais Conclusões 26

27 Duas alternativas. Empreender Partir para o Mundo

28 Empreender

29 Empreender Avaliar: Que competências conseguimos juntar? Que necessidades existem (ou podem ser estimuladas) no mercado? Que precisamos e como obtemos? Executar / Empreender: E como lá chegamos?

30 (c) Accenture não reproduzir sem autorização prévia Empreender

31 Opiniões Interessantes "Business opportunities are like buses, there's always another one coming. Richard Branson, founder of Virgin Enterprises "Innovation is the specific tool of entrepreneurs, the means by which they exploit change as an opportunity for a different business or a different service. Peter F. Drucker, "The Father of Modern Management" "We were young, but we had good advice and good ideas and lots of enthusiasm. Bill Gates, founder of Microsoft Corporation "Nobody talks about entrepreneurship as survival, but that's exactly what it is and what nurtures creative thinking. Running that first shop taught me business is not financial science; it's about trading: buying and selling. Anita Roddick, founder of The Body Shop

32 Partir para o Mundo Fortes Competências: Técnicas: Bases académicas sólidas; Muita capacidade (e vontade) de aprender; Profissionais: Trabalho em Equipa; Comunicação; Ética Profissional; Sociais: Cultura; Ética Social.

33 O que pedem as empresas "With different backgrounds, interests and experiences, teams come together in powerful ways in all areas of our business, both for client work and internal functions Accenture You have unique experiences, skills and passions and we believe you can bring them all to Microsoft for a rich, rewarding career and lifestyle that will surprise you with its breadth and potential Microsoft Demand excellence of yourself J.P.Morgan We hire exceptional people, and every one of them is empowered to think independently, take initiative and be innovative Exxon Mobil Our company is sustained on innovation which seeks a nourishing environment in which ideas and perspectives can flourish Pfizer

34 É possível!!!!!!!!!!!!!!!!! Há 3 tipos de pessoas: As que fazem as coisas acontecer; As que vêm as coisas acontecer; E as que perguntam: o que raio aconteceu?

35 (c) ISG / Accenture não reproduzir sem autorização prévia 35

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho GUIÃO A 1º Momento Intervenientes e Tempos Descrição das actividades Good morning / afternoon / evening, A and B. For about three minutes, I would like

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014)

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) 1. Taxa de Desemprego O desemprego desceu para 14,3% em maio, o que representa um recuo de 2,6% em relação a maio de 2013. Esta é a segunda maior variação

Leia mais

PORTUGAL Economic Outlook. Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008

PORTUGAL Economic Outlook. Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008 PORTUGAL Economic Outlook Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008 Portugal: Adaptação a um novo ambiente económico global A economia portuguesa enfrenta o impacto de um ambiente externo difícil,

Leia mais

Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development?

Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development? Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development? Emerson Murphy-Hill Thomas Zimmermann and Nachiappan Nagappan Guilherme H. Assis Abstract

Leia mais

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF ::

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: :: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: [Download] COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF - Are you looking for Como Escolher Uma Escola Idiomas Books? Now, you will

Leia mais

Novos Gestores e Economistas Competências e Carreiras no Futuro. Carlos Paz / Outubro 2007

Novos Gestores e Economistas Competências e Carreiras no Futuro. Carlos Paz / Outubro 2007 Novos Gestores e Economistas Competências e Carreiras no Futuro Carlos Paz / Outubro 2007 Agenda Breve Apresentação da Accenture O Trabalho e o Futuro Conclusões 2 Accenture A Accenture é uma organização

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA?

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? 29.Nov.2013 Financiamento Sector público é a principal fonte de financiamento de cuidados de saúde. Apenas EUA e México apresentam menos de 50% de financiamento

Leia mais

Paulo Zaragoza Pedro. III Faro Empreendedor 2013, 3 de Maio

Paulo Zaragoza Pedro. III Faro Empreendedor 2013, 3 de Maio Paulo Zaragoza Pedro III Faro Empreendedor 2013, 3 de Maio No final de Março de 2011 são conhecidos os vencedores do 3º Concurso de idéias de negócios CICAIXA 2010 promovido pela CGD e o CRIA da Universidade

Leia mais

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012 Universidade do Minho Escola de Engenharia UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13 11 de outubro 2012 1 2 2 courses offered in the first semestre: Métodos de Investigação em Engenharia

Leia mais

2009 BIAC Business Roundtable. Responding to the global economic crisis OECD s role in promoting open markets and job creation. 21 de Maio de 2009

2009 BIAC Business Roundtable. Responding to the global economic crisis OECD s role in promoting open markets and job creation. 21 de Maio de 2009 2009 BIAC Business Roundtable Responding to the global economic crisis OECD s role in promoting open markets and job creation 21 de Maio de 2009 Intervenção do Ministro de Estado e das Finanças Fernando

Leia mais

A crise na Zona Euro - Implicações para Cabo Verde e respostas possíveis:

A crise na Zona Euro - Implicações para Cabo Verde e respostas possíveis: A crise na Zona Euro - Implicações para Cabo Verde e respostas possíveis: Uma Mesa-Redonda Sector Público-Privado 7/10/2011 Centro de Políticas e Estratégias, Palácio do Governo, Praia. A crise na Zona

Leia mais

IDEFF/OTOC 4.julho.2011 Cristina Sofia Dias Adida Financeira, Representação Permanente de Portugal Junto da UE

IDEFF/OTOC 4.julho.2011 Cristina Sofia Dias Adida Financeira, Representação Permanente de Portugal Junto da UE IDEFF/OTOC 4.julho.2011 Cristina Sofia Dias Adida Financeira, Representação Permanente de Portugal Junto da UE A crise financeira: causas, respostas e os planos de assistência financeira Índice 1. Da crise

Leia mais

Diálogos de Internacionalização AICEP. 17 Abril 2012

Diálogos de Internacionalização AICEP. 17 Abril 2012 Diálogos de Internacionalização AICEP 17 Abril 2012 Diálogos de Internacionalização 1. Como vemos a internacionalização 2. Como fazemos a internacionalização 3. Caminho realizado 2 Diálogos de Internacionalização

Leia mais

Portugal Forte crescimento no início do ano

Portugal Forte crescimento no início do ano 8 Abr ANÁLISE ECONÓMICA Portugal Forte crescimento no início do ano Miguel Jiménez / Agustín García / Diego Torres / Massimo Trento Nos primeiros meses do ano, a retoma do consumo privado teria impulsionado

Leia mais

4º Congresso Nacional dos Economistas Lisboa, 19-20-21, Outubro 2011 Comunicação

4º Congresso Nacional dos Economistas Lisboa, 19-20-21, Outubro 2011 Comunicação 4º Congresso Nacional dos Economistas Lisboa, 19-20-21, Outubro 2011 Comunicação Portugal face à crise da economia global António Mendonça Economista. Professor catedrático do ISEG-UTL. 1 DIMENSÕES DA

Leia mais

Empreendedorismo Urbano:

Empreendedorismo Urbano: Empreendedorismo Urbano: As cidades (smart) como oportunidade Seminário PLACES Lisboa, 7 de Março de 2013 estrutura Cidades (smart): uma oportunidade Empreendedorismo urbano: soluções para cidades Caso

Leia mais

quarta-feira, 21 de novembro de 12

quarta-feira, 21 de novembro de 12 31.outubro.2012 Email Marketing na Era do Mobile First Está Preparado? Ricardo Longo ricardo@ftips.mobi @ricolongo quarta-feira, 21 de novembro de 12 O que eu estou fazendo aqui? quarta-feira, 21 de novembro

Leia mais

Tecnologia e Inovação na era da Informação

Tecnologia e Inovação na era da Informação Tecnologia e Inovação na era da Informação Cezar Taurion Executivo de Novas Tecnologias Chief Evangelist ctaurion@br.ibm.com TUDO EM TEMPO REAL TECNOLOGIA PERVASIVA E COMPUTAÇÃO SOCIAL A SOCIEDADE HIPERCONECTADA

Leia mais

Estratégia de Leitura Elementos de Referência. Reference devices ou elementos de referência

Estratégia de Leitura Elementos de Referência. Reference devices ou elementos de referência Estratégia de Leitura Elementos de Referência Reference devices ou elementos de referência Ao ler textos sobre qualquer assunto, em qualquer área de conhecimento, todo leitor percebe uma relação de REFERÊNCIA

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

No entanto, antes de ser financeira, a crise tem uma natureza económica.

No entanto, antes de ser financeira, a crise tem uma natureza económica. INTERVENÇÃO DO PRESIDENTE DA AEP - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE PORTUGAL, JOSÉ ANTÓNIO BARROS, NA CONFERÊNCIA «O QUE FAZER POR PORTUGAL? MEDIDAS PARA ULTRAPASSAR A CRISE», SOB O TEMA «AS PESSOAS E AS EMPRESAS

Leia mais

:: FERRAMENTAS MRP APLICADAS PDF ::

:: FERRAMENTAS MRP APLICADAS PDF :: :: FERRAMENTAS MRP APLICADAS PDF :: [Download] FERRAMENTAS MRP APLICADAS PDF FERRAMENTAS MRP APLICADAS PDF - Looking for Ferramentas Mrp Aplicadas Books? Now, you will be thankful that at this time Ferramentas

Leia mais

Renovar a Esperança. Paulo Trigo Pereira, ISEG ULisboae IPP TJ-CS Luis Teles Morais, IPP TJ-CS

Renovar a Esperança. Paulo Trigo Pereira, ISEG ULisboae IPP TJ-CS Luis Teles Morais, IPP TJ-CS Renovar a Esperança Estratégia Orçamental para o crescimento e o emprego em Portugal no quadro do euro Paulo Trigo Pereira, ISEG ULisboae IPP TJ-CS Luis Teles Morais, IPP TJ-CS Conferência Gulbenkian 2014

Leia mais

Desafios tecnológicos para o Projeto Observatório Logístico de Transporte

Desafios tecnológicos para o Projeto Observatório Logístico de Transporte Desafios tecnológicos para o Projeto Observatório Logístico de Transporte If we have data, let s look at data. If all we have are opinions, let s go with mine. Jim Barksdale, ex-ceo AT&T e Netscape Se

Leia mais

07/01/2009 OJE Economia contrai 0,8% este ano e terá entrado em recessão em 2008 A crise financeira e a recessão mundial vão provocar este ano uma contracção de 0,8% na economia nacional, penalizada pela

Leia mais

Proposta / Ponto 4. DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013. Exmo. Senhor. Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Proposta / Ponto 4. DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013. Exmo. Senhor. Presidente da Mesa da Assembleia Geral DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013 Proposta / Ponto 4 Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia Geral Grupo Soares da Costa, SGPS,S.A. Exmo. Senhor Presidente, Relativamente

Leia mais

Cenário Econômico para 2014

Cenário Econômico para 2014 Cenário Econômico para 2014 Silvia Matos 18 de Novembro de 2013 Novembro de 2013 Cenário Externo As incertezas com relação ao cenário externo em 2014 são muito elevadas Do ponto de vista de crescimento,

Leia mais

A nova classe média vai às compras

A nova classe média vai às compras A nova classe média vai às compras 18 KPMG Business Magazine Cenário é positivo para o varejo, mas empresas precisam entender o perfil do novo consumidor Nos últimos anos o mercado consumidor brasileiro

Leia mais

Getting married! magazine. ideias e inspiração. www.simplesmentebranco.com

Getting married! magazine. ideias e inspiração. www.simplesmentebranco.com Getting married! magazine ideias e inspiração 04 nº www.simplesmentebranco.com JoaNNa & Luca 14 de JULho de 2012 por/by The Wedding Company os Nossos ForNEcEdorEs / our VENdors: convites e materiais gráficos

Leia mais

Empregabilidade, Mercado de Trabalho e Políticas Ativas de Emprego

Empregabilidade, Mercado de Trabalho e Políticas Ativas de Emprego Empregabilidade, Mercado de Trabalho e Políticas Ativas de Emprego G(LOCAL) RETURN Políticas de Emprego e Antecipação de Competências Ana Cláudia Valente, Maria Cândida Soares e José Sousa Fialho CEPCEP,

Leia mais

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them?

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them? GUIÃO A Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/7 Grupo: Chocolate Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas 1º Momento Intervenientes

Leia mais

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio Teste Intermédio de Inglês Parte IV Interação oral em pares Teste Intermédio Inglês Guião Duração do Teste: 10 a 15 minutos De 25.02.2013 a 10.04.2013 9.º Ano de Escolaridade D TI de Inglês Página 1/ 7

Leia mais

SEYMOUR PAPERT Vida e Obra

SEYMOUR PAPERT Vida e Obra SEYMOUR PAPERT Vida e Obra Eva Firme Joana Alves Núria Costa 1 de Março de 1928 -EUA Activista - movimento anti-apartheid 1954-1958 - Universidade de Cambridge (matemática). 1958-1963 - Centro de Epistemologia

Leia mais

WELCOME Entrevista Au Pair Care

WELCOME Entrevista Au Pair Care WELCOME Entrevista Au Pair Care MÓDULO 2. ENTREVISTA-PERGUNTAS EXTRAS ENTREVISTA FÓRMULA PARA O SUCESSO Passo 1 Vai ser uma conversa informal, então relaxe! Parte 2 Algumas perguntas vão ser as mesmas

Leia mais

São eles: SOME (Algum, alguma, alguns,algumas). É utilizado em frases afirmativas,antes de um substantivo. Ex.:

São eles: SOME (Algum, alguma, alguns,algumas). É utilizado em frases afirmativas,antes de um substantivo. Ex.: Pronomes Indefinidos Indefinite Pronouns Esses pronomes são utilizados para falar de pessoas, objetos ou lugares indefinidos Referem a pessoas ou coisas, de modo vago ou impreciso São eles: SOME (Algum,

Leia mais

COMO APRENDEU CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA QUEM HOJE PRODUZ CIÊNCIA?

COMO APRENDEU CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA QUEM HOJE PRODUZ CIÊNCIA? Mônica de Cassia Vieira Waldhelm COMO APRENDEU CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA QUEM HOJE PRODUZ CIÊNCIA? O papel dos professores de ciências na trajetória acadêmica e profissional de pesquisadores da área

Leia mais

ESTUDO SOBRE A IMPORTÂNCIA E EVOLUÇÃO DA CONSULTORIA RH EM PORTUGAL

ESTUDO SOBRE A IMPORTÂNCIA E EVOLUÇÃO DA CONSULTORIA RH EM PORTUGAL ESTUDO SOBRE A IMPORTÂNCIA E EVOLUÇÃO DA CONSULTORIA RH EM PORTUGAL Duarte Albuquerque Carreira, Coordenador editorial da revista Pessoal (da.carreira@moonmedia.info) João d Orey, Diretor Executivo da

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS Parceiros: PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS Coordenação Científica Professor Doutor Vítor da Conceição Gonçalves (Professor

Leia mais

Workshop de Economia da Saúde

Workshop de Economia da Saúde A Doença de Baumol Portugal e a Experiência dos Países da OCDE UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA João Tovar Jalles Fevereiro 2006 (1) Sector da Saúde com importância económica e social crescente na sociedade

Leia mais

EMPREENDEDORISMO JOVEM EM CABO VERDE: necessidades e oportunidades

EMPREENDEDORISMO JOVEM EM CABO VERDE: necessidades e oportunidades Ana Teresa Dias Valente Marline Morais Conceição Vieira de Carvalho Ana Teresa Dias Valente Morais EMPREENDEDORISMO JOVEM EM CABO VERDE: necessidades e oportunidades Dissertação de Mestrado em Intervenção

Leia mais

Economia Mundial e Nacional: Impactos sobre a Gestão Empresarial [Álvaro Almeida] O processo de globalização económica e financeira / A zona Euro: crise de juventude ou experiência falhada? / O Programa

Leia mais

StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal 2013 (STARTMEUP) Regulamento. Artigo 1.º Organização e objectivos

StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal 2013 (STARTMEUP) Regulamento. Artigo 1.º Organização e objectivos StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal 2013 (STARTMEUP) Regulamento Artigo 1.º Organização e objectivos 1. O STARTMEUP é uma iniciativa organizada conjuntamente pela Embaixada dos Estados Unidos

Leia mais

INVESTIR NO FUTURO CONTRATO DE CONFIANÇA ENSINO SUPERIOR PARA O FUTURO DE PORTUGAL. Janeiro de 2010

INVESTIR NO FUTURO CONTRATO DE CONFIANÇA ENSINO SUPERIOR PARA O FUTURO DE PORTUGAL. Janeiro de 2010 INVESTIR NO FUTURO UM CONTRATO DE CONFIANÇA NO ENSINO SUPERIOR PARA O FUTURO DE PORTUGAL Janeiro de 2010 UM CONTRATO DE CONFIANÇA NO ENSINO SUPERIOR PARA O FUTURO DE PORTUGAL No seu programa, o Governo

Leia mais

Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br

Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br A Importância Estratégica do Software Livre Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br O que é o GNU/Linux? Richard Stallman Free Software Foundation Linus Torvalds Kernel Linux Linux é uma implementação

Leia mais

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como Sonho Brasileiro.(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Rio de Janeiro, 17 de setembro de 2009 Fórum Especial INAE Luciano

Leia mais

Análise Independente Anual de Crescimento para 2013 ECLM-IMK-OFCE

Análise Independente Anual de Crescimento para 2013 ECLM-IMK-OFCE Análise Independente Anual de Crescimento para 2013 ECLM-IMK-OFCE Resumo Quatro anos após o início da Grande Recessão, a zona euro permanece em crise. O PIB e o PIB per capita estão abaixo do seu nível

Leia mais

Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos

Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos Disciplina Data Início Data fim Atividade acadêmica ENTRADA 1 10/03/2014 20/12/2014 17/03/2014 24/03/2014 Análise de Cenários Econômicos (Disciplina

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto.

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. <Os Inovadores> <Escola Profissional Atlântico> NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Dezembro de 2011 1 A

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

CONGRESSO ANUAL DA RELAÇÃO COM O CLIENTE NOVOTEL - LISBOA. 24e25 Novembro2010 ORGANIZAÇÃO:

CONGRESSO ANUAL DA RELAÇÃO COM O CLIENTE NOVOTEL - LISBOA. 24e25 Novembro2010 ORGANIZAÇÃO: CONGRESSO ANUAL DA RELAÇÃO COM O CLIENTE NOVOTEL - LISBOA 24e25 Novembro2010 ORGANIZAÇÃO: A evolução do conceito Dos Call Centers à Interacção com o Cliente a 360 1999 a 2009 CALL CENTER + CRM SOLUTIONS

Leia mais

Perspectiva de um Emitente Soberano República de Portugal

Perspectiva de um Emitente Soberano República de Portugal Perspectiva de um Emitente Soberano República de Portugal 31 de Janeiro de 2011 Alberto Soares IDENTIDADE FUNDAMENTAL DA MACROECONOMIA ECONOMIA ABERTA Poupança Interna + Poupança Externa Captada = Investimento

Leia mais

Proposta de Parceria. European BEST Engineering Competition, Portugal, 2015

Proposta de Parceria. European BEST Engineering Competition, Portugal, 2015 Proposta de Parceria European BEST Engineering Competition, Portugal, 2015 Índice Projeto EBEC 3 EBEC Portugal 9 Propostas 11 BEST 21 European BEST Engineering Competition Portugal 2015 2 Projeto EBEC

Leia mais

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração VICTOR HUGO SANTANA ARAÚJO ANÁLISE DAS FORÇAS DE PORTER NUMA EMPRESA DO RAMO FARMACÊUTICO:

Leia mais

Processo de Internacionalização na Indústria Calçadista Brasileira: Estudo de Caso da Calçados Azaléia S.A.

Processo de Internacionalização na Indústria Calçadista Brasileira: Estudo de Caso da Calçados Azaléia S.A. Ana Cecilia Martyn Milagres Processo de Internacionalização na Indústria Calçadista Brasileira: Estudo de Caso da Calçados Azaléia S.A. Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação

Leia mais

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Cidades Analíticas Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Apresentação da candidatura: Candidato Luis Maia Oliveira

Leia mais

Tendências de Mercado

Tendências de Mercado Tendências de Mercado Maior exigência no recrutamento de profissionais Globalização crescente do mercado e multiplicidade de stakeholders Internacionalização das empresas / Mobilidade Internacional Alteração

Leia mais

Ficha de informação 1 POR QUE RAZÃO NECESSITA A UE DE UM PLANO DE INVESTIMENTO?

Ficha de informação 1 POR QUE RAZÃO NECESSITA A UE DE UM PLANO DE INVESTIMENTO? Ficha de informação 1 POR QUE RAZÃO NECESSITA A UE DE UM PLANO DE INVESTIMENTO? Desde a crise económica e financeira mundial, a UE sofre de um baixo nível de investimento. São necessários esforços coletivos

Leia mais

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer?

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer? MONEY CHANGER Câmbio I d like to exchange some money. Where can I find a money changer? Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Onde posso encontrar um câmbio? I d like to exchange (I would) Where can

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person?

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person? Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014 GUIÃO A Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho 1.º Momento Intervenientes e Tempos

Leia mais

A CRISE FINANCEIRA E AS GRANDES OBRAS PÚBLICAS

A CRISE FINANCEIRA E AS GRANDES OBRAS PÚBLICAS A CRISE FINANCEIRA E AS GRANDES OBRAS PÚBLICAS Eduardo Catroga 0. INTRODUÇÃO Vou analisar as questões principais seguintes: 1. QUAIS AS QUESTÕES ESTRATÉGICAS CHAVE DA ECONOMIA PORTUGUESA? 2. O QUE É QUE

Leia mais

A ALTA VELOCIDADE EM PORTUGAL::- sem viabilidade económica e financeira

A ALTA VELOCIDADE EM PORTUGAL::- sem viabilidade económica e financeira A Alta Velocidade em Portugal Pág. 1 A ALTA VELOCIDADE EM PORTUGAL::- sem viabilidade económica e financeira RESUMO DESTE ESTUDO No dia 15.6.2009 realizou-se na Assembleia da República um colóquio parlamentar

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular (UC)

Ficha da Unidade Curricular (UC) Impressão em: 03-01-2013 16:13:42 Ficha da Unidade Curricular (UC) 1. Identificação Unidade Orgânica : Escola Superior de Tecnologia e Gestão Curso : [IS] Informática para a Saúde Tipo de Curso : UC/Módulo

Leia mais

01 _ Enquadramento macroeconómico

01 _ Enquadramento macroeconómico 01 _ Enquadramento macroeconómico 01 _ Enquadramento macroeconómico O agravamento da crise do crédito hipotecário subprime transformou-se numa crise generalizada de confiança com repercursões nos mercados

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

Previsões do inverno de 2014: recuperação económica ganha terreno

Previsões do inverno de 2014: recuperação económica ganha terreno COMISSÃO EUROPEIA COMUNICADO DE IMPRENSA Bruxelas/Estrasburgo, 25 de fevereiro de 2014 Previsões do inverno de 2014: recuperação económica ganha terreno As previsões do inverno da Comissão Europeia preveem

Leia mais

ce tec CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA

ce tec CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA ce tec CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional O CEITEC (Centro de Empreendedorismo ISMAI-Tecmaia) apresenta a 3ª edição do Curso em Empreendedorismo,

Leia mais

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges 3 o ANO ENSINO MÉDIO Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges Unidade II Science Health and nature 2 Aula 5.1 Conteúdos Phrasal Verbs in texts 3 Habilidade Identificar os phrasal verbs em textos

Leia mais

Inscrições. As inscrições para os cursos realizam-se em Setembro de 2012. O Sector Empresarial do Estado não se encontra abrangido por esta Aliança.

Inscrições. As inscrições para os cursos realizam-se em Setembro de 2012. O Sector Empresarial do Estado não se encontra abrangido por esta Aliança. Caderno de s 2 Objectivos A formação de executivos é, hoje em dia, uma necessidade incontornável, sendo um importante factor do sucesso, da competitividade e da sustentabilidade das organizações. Considerando

Leia mais

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal 10 ANOS DO IPCG O GOVERNO SOCIETÁRIO EM PORTUGAL O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal Lisboa, 09 de Julho de 2013 SUMÁRIO 1. Acontecimentos empresariais e governance 2. Fatores normativos

Leia mais

Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais?

Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais? Patrícia Freitas de Sá Carreiras e a Nova Geração Produtiva: Quais as Expectativas de Carreira de Jovens Profissionais? Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração

Leia mais

Conteúdo Future: Will or Be going to?

Conteúdo Future: Will or Be going to? Conteúdo Future: Will or Be going to? Habilidade Reconhecer a diferença entre esses dois verbos que indicam futuro. Video: De volta para o futuro Future I will probably go to the movies next weekend. Future

Leia mais

Sessão de Apresentação. Barcelos On Road 2010 Barcelos On Road 2011

Sessão de Apresentação. Barcelos On Road 2010 Barcelos On Road 2011 Sessão de Apresentação Barcelos On Road 2010 Barcelos On Road 2011 Apoio ACIB: - Preparação das visitas, através da realização de sessões de trabalho com a equipa de consultores; - Organização das viagens,

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

Descrição das actividades

Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Em Acção Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos Guião D 1.º MOMENTO Intervenientes

Leia mais

quem? NOVA JOIA é coordenado por Mirla Fernandes e Renata Porto.

quem? NOVA JOIA é coordenado por Mirla Fernandes e Renata Porto. quem? NOVA JOIA é coordenado por Mirla Fernandes e Renata Porto. Com um percurso muito parecido, ambas fizeram sua descoberta da Art Jewellery na Europa. Renata Porto no Ar.Co em Lisboa, e Mirla Fernandes

Leia mais

Trabalho de Compensação de Ausência - 1º Bimestre

Trabalho de Compensação de Ausência - 1º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Trabalho de Compensação de Ausência

Leia mais

OBJECTIVOS. - Apresentar conceitos relativos ao outsourcing; - Discutir como o outsourcing representa uma prática fundamental numa gestão de sucesso.

OBJECTIVOS. - Apresentar conceitos relativos ao outsourcing; - Discutir como o outsourcing representa uma prática fundamental numa gestão de sucesso. OBJECTIVOS - Apresentar conceitos relativos ao outsourcing; - Discutir como o outsourcing representa uma prática fundamental numa gestão de sucesso. AGENDA - INTRODUÇÃO - CONCEITOS - EVOLUÇÃO DO OUTSOURCING

Leia mais

Serviços: API REST. URL - Recurso

Serviços: API REST. URL - Recurso Serviços: API REST URL - Recurso URLs reflectem recursos Cada entidade principal deve corresponder a um recurso Cada recurso deve ter um único URL Os URLs referem em geral substantivos URLs podem reflectir

Leia mais

School of Economics and Management

School of Economics and Management School of Economics and Management TECHNICAL UNIVERSITY OF LISBON Department of Economics Carlos Pestana Barros & Nicolas Peypoch Pedro Leão Consequências A Comparative Analysis de desequilíbrios of Productivity

Leia mais

Lean manufacturing, é uma filosofia de gestão focada na redução de desperdícios;

Lean manufacturing, é uma filosofia de gestão focada na redução de desperdícios; AGENDA 1. LEAN MANUFACTURING 2. TOYOTA WAY 3. O QUE É STARTUP? 4. LEAN STARTUP 5. LEAN STARTUP X LEAN MANUFACTURING 6. CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS LEAN MANUFACTURING Lean manufacturing,

Leia mais

Mérito Desenvolvimento Imobiliário I FII. Fundo de Investimento Imobiliário

Mérito Desenvolvimento Imobiliário I FII. Fundo de Investimento Imobiliário 03 09 10 11 13 15 16 18 20 22 24 26 28 29 31 33 02 1. Imobiliário I 03 1. Imobiliário I 04 1. Imobiliário I 05 1. Imobiliário I 06 1. Imobiliário I 07 1. Imobiliário I 1. LANÇAMENTO 2. OBRAS 3. CONCLUÍDO

Leia mais

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE?

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE? Visitor, is this is very important contact with you. I m Gilberto Martins Loureiro, Piraí s Senior Age Council President, Rio de Janeiro State, Brazil. Our city have 26.600 habitants we have 3.458 senior

Leia mais

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Sumário País Portugal Sector Saúde Perfil do Cliente O Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho envolve

Leia mais

directive on private enforcement Quantification of damage & passing on

directive on private enforcement Quantification of damage & passing on directive on private enforcement uantification of damage & passing on 3rd Portuguese and Spanish Conference on Competition Law Auditório Vieira de Almeida Lisboa, 28 e 29 de Novembro de 2013 A aculdade

Leia mais

A Disputa por Recursos Públicos em Tempos de Crise

A Disputa por Recursos Públicos em Tempos de Crise DIREITOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS A Disputa por Recursos Públicos em Tempos de Crise Marcelo Lettieri Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil SUMÁRIO Conjuntura Internacional

Leia mais

Boletim de Janeiro Atractividade. Na competição global pela atracção de capital Janeiro 2014

Boletim de Janeiro Atractividade. Na competição global pela atracção de capital Janeiro 2014 Boletim de Janeiro Atractividade Na competição global pela atracção de capital Janeiro 2014 13 de Fevereiro de 2014 A missãocrescimento As entidades promotoras: O Conselho Geral: Esmeralda DOURADO Rui

Leia mais

Valorização Económica do Conhecimento Científico ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS DE ESTÍMULO AO INVESTIMENTO PRIVADO EM I&D. Luís Portela

Valorização Económica do Conhecimento Científico ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS DE ESTÍMULO AO INVESTIMENTO PRIVADO EM I&D. Luís Portela ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS DE ESTÍMULO AO INVESTIMENTO PRIVADO EM I&D Luís Portela Porto Evolução da despesa em I&D das Empresas portuguesas, entre 1990 e 2003 (preços correntes) Milhões de Euros 1.000 750

Leia mais

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Dezembro de 2013 Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Relatório Gestão Sumário Executivo 2 Síntese Financeira O Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA apresenta em 31 de Dezembro de 2013, o valor de 402

Leia mais

O conceito de organizações de aprendizagem em uma empresa de telefonia móvel

O conceito de organizações de aprendizagem em uma empresa de telefonia móvel Andre dos Santos Souza O conceito de organizações de aprendizagem em uma empresa de telefonia móvel Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Administração de Empresas

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

Informações Gerais. Master Classes. Testemunhos. Diploma. Candidaturas. Master Classes / Testemunhos / Informações Gerais.

Informações Gerais. Master Classes. Testemunhos. Diploma. Candidaturas. Master Classes / Testemunhos / Informações Gerais. Master Classes As Master Classes da Porto Business School são um marco único dos cursos de pós-graduação. Em cada trimestre são convidados docentes das mais prestigiadas escolas de gestão do mundo e especialistas

Leia mais

Uma Revolução nas Bebidas. 12 de Maio de 2006

Uma Revolução nas Bebidas. 12 de Maio de 2006 Uma Revolução nas Bebidas 12 de Maio de 2006 Situação Mercado em 2003 Mercado estável de aproximadamente 650 milhões de litros com marcas bem estabelecidas e com um Líder forte 50,0 45,0 45,7 44,7 45,1

Leia mais

SOLVÊNCIA II Principais Desafios

SOLVÊNCIA II Principais Desafios Maio 2008 SOLVÊNCIA II Principais Desafios Índice Porquê regulamentar a solvência? Solvência II Estruturas e princípios Pilar II Principais exigências e desafios Solvência I vs Solvência II Conclusões

Leia mais

FUTURO FINANCEIRO: VOCÊ PODE PLANEJAR O SEU. Lilian Massena Gallagher

FUTURO FINANCEIRO: VOCÊ PODE PLANEJAR O SEU. Lilian Massena Gallagher FUTURO FINANCEIRO: VOCÊ PODE PLANEJAR O SEU Lilian Massena Gallagher APRESENTAÇÃO Livros: Minutos de Riqueza, Planeje seu Futuro Financeiro, Como Aumentar seu Patrimônio, Exame de Certificação CPA-10 (teoria

Leia mais

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy Compartilhando Energia Humana Sharing Human Energy A Chevron Brasil tem como estratégia e valor um plano de investimento social voltado para o incentivo à qualificação profissional e ao empreendedorismo

Leia mais

1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006. 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder

1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006. 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder Revista de Imprensa 08-11-2010 DNA 1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder 3 - Diário Económico, 28-10-2010,

Leia mais

Cenário Econômico Brasil em uma nova ordem mundial. Guilherme Mercês Sistema FIRJAN

Cenário Econômico Brasil em uma nova ordem mundial. Guilherme Mercês Sistema FIRJAN Cenário Econômico Brasil em uma nova ordem mundial Guilherme Mercês Sistema FIRJAN Cenário Internacional Cenário mundial ainda cercado de incertezas (1) EUA: Recuperação lenta; juros à frente (2) Europa:

Leia mais