Gravidez na Adolescência

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gravidez na Adolescência"

Transcrição

1 Gravidez na Adolescência Autor : Verena Castellani Vitor Santos

2 Introdução É um período de turbulências físicas e psicológicas, e por vezes até sociais. A adolescência compreende o período entre os 10 e 19 anos, segundo a OMS. A gravidez nesse período acarreta diversos problemas biológicos e psicossociais, porém é primariamente um problema social que pode resultar em conseqüências médicas 4. O custo econômico dessa situação também é muito importante. Estima-se nos EUA um gasto de 21 bilhões de dólares anuais 7. A prevenção ainda não tem trazidos resultados efetivos, provavelmente devido a complexidade dos fatores envolvidos.

3 Introdução O percentual de mães com menos de 20 anos no Brasil em 1998 foi de 20,2 %, segundo SEAD/SES. Esse percentual vem aumentando anualmente: em 1994 foi de 18,2%. Em Pelotas (RS) o percentual de mães adolescentes passou de 15,3% em 1982 para 17,4%em Em Uberaba (MG)esse índice foi de 18,9% em 1992/93(REV). Em Ribeirão Preto houve um aumento no percentual de mães adolescentes de 14,1% em 1978/79 para 17,5% em 1994, principalmente entre a faixa de 13 a 17 anos 8. A taxa de fertilidade entre as adolescentes de 15 a 19 anos passou de 75 a 81 por mil entre 1960 e Entre as adolescentes de 15 anos esse aumento, entre o período de 1970 e 1980, foi de 300 %, e entre as de 16 anos foi de 129 % 2. Quando comparados com taxas internacionais esses números se mostram mais alarmantes, a taxa de fertilidade por mil no Japão foi de 4, na Holanda foi de 8, no Reino Unido de 33, no Canada de 41 e nos EUA foi de Existem múltiplas razões relacionadas ao aumento da gravidez durante a adolescência. A precocidade do início da vida sexual é uma das razões. A média de idade da iniciação sexual no Brasil é de 17 anos -15 anos

4 para o homem e 18 para a mulher. A primeira relação sexual ocorreu até os 13 anos para 10% dos brasileiros; entre 14 e 16 anos para 27%; entre 17 e 18 anos para 18%; entre 19 e 25 anos para 17% e depois dos 25 anos para 2%. Alguns trabalhos estabelecem fatores predisponentes para o início sexual precoce como o desenvolvimento puberal precoce, história de abuso sexual, pobreza, falta de atenção familiar, padrões familiares e familiares de experiência sexual precoce, falta de objetivos escolares ou de trabalho, performance escolar ruim, e abandono escolar 1;6. Outras razões relacionadas ao aumento da gravidez na adolescência são: menarca precoce, maior desagregação familiar, maior liberdade dos jovens, menor controle da família e escola, influência da mídia e do grupo, ignorância sobre anticoncepção. Filhas de mães adolescentes tem maior risco de engravidarem nesta época da vida. Apesar do aumento do uso de anticoncepcionais, mais de 50% das adolescentes não usa anticoncepcionais na primeira relação sexual 2;3.E grande parte das gestações ocorre no primeiro ano de vida sexual.

5 Riscos médicos As complicações na gravidez entre as adolescentes não atinge da mesma forma as diferentes idades, para alguns autores as piores complicações acometem meninas com menos de 15 anos, para outros menores de 13 anos. A mãe adolescente tem maior morbidade e mortalidade por complicações da gravidez, parto e puerpério. A taxa de mortalidade é 2 vezes maior que entre gestantes adultas. A incidência de RN de baixo peso é mais que 2 vezes maior que entre adultas, e a taxa de morte neonatal é 3 vezes maior. Entre adolescentes 17 anos ou menos 14% dos nascidos são prematuros, enquanto entre as mulheres de 25 a 29 anos é de 6%. 3 A mãe adolescente também apresenta com maior freqüência sintomas depressivos no pós-parto.

6 Complicações psicossociais As complicações psicossociais relacionadas a gravidez na adolescência são, em geral, mais importantes que as complicações físicas. A interrupção dos estudos, e suas conseqüências futuras como: empregos menos remunerados, dependência financeira dos pais ou do companheiro por mais tempo, é importante fato a ser levado em consideração, inclusive pelo médico que está fazendo o pré-natal. Essa interrupção, em geral, acontece em adolescentes com história prévia de má performance escolar. Casamentos ou co-habitação precoces motivados pela gravidez, tem levado a uma maior taxa de separações. Alguns autores afirmam que a taxa de uniões contraídas antes dos 20 anos terminam em separação 3 a 4 vezes mais que nas contraídas após os 20 anos 2. Essas mulheres tem uma prole, em média, maior. Porém, com menor condição econômica para criá-los. A incidência de gestações entre adolescentes que já estiveram grávidas é maior que entra aquelas sem gestações pregressas.

7 Porém, alguns autores, afirmam que grande parte das antigas mães adolescentes a longo prazo atingem uma quantidade de estudo e autonomia econômica razoável 5. Filhos de mães adolescentes Filhos de adolescentes sofrem mais negligência, tem maior risco de serem adotados. São internados em hospitais mais vezes, e sofrem mais acidentes que filhos de adultos. Eles tem um risco aumentado para ter atraso de desenvolvimento, dificuldades acadêmicas, desordens de comportamento, abuso de drogas, e se tornarem pais adolescentes.

8 Prevenção A gravidez na adolescência é muito complexa, envolve diversos fatores, e muitos deles são culturais, talvez por isso os diversos programas que já foram tentados não tenham achado uma solução definitiva. São necessários programas de prevenção primária, e também para aquelas com gestação anterior. Eles devem levar em consideração os fatores de risco dessa situação e dar especial atenção para aquela população mais exposta a estes fatores. Programas especiais de pré-natal para mães adolescentes além de diminuir os riscos durante a gestação, tem ajudado a prevenir novas gestações e reintegrar essa jovem na sociedade. A prevenção deve contar com a ajuda dos mais diversos setores da sociedade, de profissionais da saúde a professores, incluindo o próprio adolescente.

9 Referências Bibliográficas 1. Carter, D.M.; Felice, M.E.; Rosoff, J.; Beilenson, P.L.; Dannenberg, A.L. When children have children: the teen pregnancy predicament. Am J Prev Med 10: , Correa, M.M.; Coates, V. Gravidez.In: Coates, V.; Françoso, L; Benos, G. Medicina do adolescente.1ed. Favier, São Paulo, p Felice, M.E.; Feinstein, R.A.; Martin, M.F.; Kaplan, D.W.; Olmedo, L.F.; Rome, E.S. Adolescent Pregnancy- Current trends and Issues: Pediatrics 103:516-20, Hollingworth, D.R.; Kreutner, A.K.K. Teenage Pregnancy. N Engl J Med 303: 516-8, Horwitz, S.M.; Klerman, L.V.; Kuo, H.S.; Jekel, J.F. School-age predictors of long-term educational and economic outcomes. Pediatrics 87:262-8, Jaskiewicz, J.A.; McAnarney, E.R. Pregnancy during adolescence. Pediatric Rev 15: 32-8, Miller, F.- Impact of adolescent pregnancy as we approach the new millennium. J Pediatric Adolesc Gynecol 13: 5-8, Ribeiro, E.R.; Barbieri, M.A.; Bettiol, H.; da Silva, A.A. - Comparação entre duas coortes de mães adolescentes em município do Sudeste do Brasil. Rev Saude Publica 34:136-42, 2000.

Ano V Abr./2018. Prof. Dr. André Lucirton Costa, Adrieli L. Dias dos Santos e Paulo Henrique dos S. Grange

Ano V Abr./2018. Prof. Dr. André Lucirton Costa, Adrieli L. Dias dos Santos e Paulo Henrique dos S. Grange O Boletim de Março/2018 comparou o perfil dos acidentes de trânsito e seu impacto no sistema de saúde (SUS) de quatro cidades de portes parecidos do estado de São Paulo, e com características semelhantes,

Leia mais

Assistência ao Adolescente com Ênfase em Saúde Sexual e Reprodutiva

Assistência ao Adolescente com Ênfase em Saúde Sexual e Reprodutiva Assistência ao Adolescente com Ênfase em Saúde Sexual e Reprodutiva Profº. Marcelo Alessandro Rigotti Especialista CCIH Mestrando pela USP Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - SP Adolescência Conceito:

Leia mais

Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais

Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais Vasconcellos, Marcus Jose do Amaral Docente do curso de graduação em Medicina; Pereira, Natália de Souza, discente do curso de Graduação

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS 16 TÍTULO: CONSEQUÊNCIAS DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS AUTOR(ES):

Leia mais

Agenda de pesquisa em Saúde Materna e Perinatal

Agenda de pesquisa em Saúde Materna e Perinatal Agenda de pesquisa em Saúde Materna e Perinatal Contexto da saúde no Brasil Transição demográfica Transição epidemiológica Transição nutricional Transição obstétrica Transição demográfica Transição epidemiológica

Leia mais

Gravidez na adolescência - determinante para prematuridade e baixo peso

Gravidez na adolescência - determinante para prematuridade e baixo peso Artigo de Revisão Gravidez na adolescência - determinante para prematuridade e baixo peso Teenage Pregnancy determinant of prematurity and low-birth weight Evaldo Lima da Costa 1 Maria Cristina Ferreira

Leia mais

Foto: Alejandra Martins Em apenas 35% das cidades a totalidade das crianças de 0 a 6 anos estão imunizadas (vacinadas) contra sarampo e DTP.

Foto: Alejandra Martins Em apenas 35% das cidades a totalidade das crianças de 0 a 6 anos estão imunizadas (vacinadas) contra sarampo e DTP. 23 Para a maioria dos que nascem no Semi-árido brasileiro, vencer a primeira etapa da vida não é tarefa fácil. Na região, existem poucas condições de infra-estrutura social que garantam às mães uma gestação

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: PERFIL SOCIO-ECONÔMICO E ENVOLVIMENTO EM BULLYING

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: PERFIL SOCIO-ECONÔMICO E ENVOLVIMENTO EM BULLYING GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: PERFIL SOCIO-ECONÔMICO E ENVOLVIMENTO EM BULLYING Karla Rangel RIBEIRO 1, Rosalee Santos Crespo ISTOE 1, Carlos Henrique Medeiros de SOUZA 1, Eduardo SHIMODA 2* & Rogério Trindade

Leia mais

INDICADOR DE MORTALIDADE ESTATISTICAS VITAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO PRINCIPAIS INDICADORES

INDICADOR DE MORTALIDADE ESTATISTICAS VITAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO PRINCIPAIS INDICADORES INDICADOR DE MORTALIDADE ESTATISTICAS VITAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO PRINCIPAIS INDICADORES ESTATISTICAS VITAIS Compreende o estudo de eventos vitais : Nascimentos Óbitos Devem ser de boa qualidade No Brasil

Leia mais

10 FATOS SOBRE A SEGURANÇA DO PACIENTE

10 FATOS SOBRE A SEGURANÇA DO PACIENTE 10 FATOS SOBRE A SEGURANÇA DO PACIENTE 10 FATOS SOBRE A SEGURANÇA DO PACIENTE ATUALIZADO EM MARÇO DE 2018 HTTP://WWW.WHO.INT/FEATURES/FACTFILES/PATIENT_SAFETY/EN/ 1 GOVERNO FEDERAL A segurança do paciente

Leia mais

ANAIS DO II SEMINÁRIO SOBRE GÊNERO: Os 10 anos da lei Maria da Penha e os desafios das políticas públicas transversais

ANAIS DO II SEMINÁRIO SOBRE GÊNERO: Os 10 anos da lei Maria da Penha e os desafios das políticas públicas transversais Os 10 da lei Maria da Penha e os desafios das políticas públicas transversais GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA Ana Caroline (Acadêmica) carol_santos94@live.com Caroline Ribeiro (Acadêmica) Patrícia Almeida (Acadêmica)

Leia mais

Características da gestante adolescente em estudo prospectivo de 4 anos: realidade em Teresópolis

Características da gestante adolescente em estudo prospectivo de 4 anos: realidade em Teresópolis Características da gestante adolescente em estudo prospectivo de 4 anos: realidade em Teresópolis VASCONCELOS, Marcos. Docente do curso de graduação em Medicina. SOUZA, Nathalia Vital. Discente do curso

Leia mais

DIRETRIZES SOBRE COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS EM DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS

DIRETRIZES SOBRE COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS EM DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS DIRETRIZES SOBRE COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS EM DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS E COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS UMA VISÃO GERAL Feinstein, 1970 DEFINIÇÃO Presença

Leia mais

10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM

10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM 10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM ANALISE DAS INFORMAÇÕES E QUALIDADE DAS FICHAS DE INVESTIGAÇÃO DE ÓBITOS INFANTIS DA 15ª REGIONAL DE SAÚDE DO PARANÁ Jéssica Teixeira Lourenço 1 Vivianne Peters da

Leia mais

INFÂNCIA NA MÍDIA 2010

INFÂNCIA NA MÍDIA 2010 INFÂNCIA NA MÍDIA 2010 UMA ANÁLISE DOS PRINCIPAIS ASPECTOS DA COBERTURA DEDICADA PELA MÍDIA IMPRESSA BRASILEIRA À AGENDA DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES INCLUI SEÇÃO ESPECIAL COM DADOS RELACIONADOS

Leia mais

MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA

MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA Rafael de Jesus Gonzaga Graduando em Enfermagem, Faculdades Integradas de Três Lagoas FITL/AEMS Tálita Santos Barbosa Graduanda em Enfermagem, Faculdades Integradas de Três

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE A IDADE MATERNA E O PESO AO NASCER: UM ESTUDO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA NO MUNICÍPIO DE UMUARAMA, PR, BRASIL EM

RELAÇÃO ENTRE A IDADE MATERNA E O PESO AO NASCER: UM ESTUDO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA NO MUNICÍPIO DE UMUARAMA, PR, BRASIL EM RELAÇÃO ENTRE A IDADE MATERNA E O PESO AO NASCER: UM ESTUDO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA NO MUNICÍPIO DE UMUARAMA, PR, BRASIL EM 2001 1 Silvanilde Guimarães Araújo * Débora de Mello Gonçalves Sant Ana **

Leia mais

PSICOPATOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO

PSICOPATOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE MEDICINA USP DEPARTAMENTO DE NEUROCIÊNCIAS E CIÊNCIAS DO COMPORTAMENTO PSICOPATOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO RISCO, PROTEÇÃO E RESILIÊNCIA Profa Dra Maria Beatriz Martins Linhares Professora Associada

Leia mais

Importância da Atividade Física na Redução de Gastos Publicos com o Tratamento da Diabetes Mellitus em Escolares do Ensino Fundamental

Importância da Atividade Física na Redução de Gastos Publicos com o Tratamento da Diabetes Mellitus em Escolares do Ensino Fundamental ail Pró-Reitoria de Graduação Curso de Educação Física Trabalho de Conclusão de Curso II Importância da Atividade Física na Redução de Gastos Publicos com o Tratamento da Diabetes Mellitus em Escolares

Leia mais

Aborto, Saúde e Direitos Reprodutivos e Sexuais. Simone Lolatto

Aborto, Saúde e Direitos Reprodutivos e Sexuais. Simone Lolatto Aborto, Saúde e Direitos Reprodutivos e Sexuais Simone Lolatto Compreensão de Saúde Reprodutiva Saúde reprodutiva como um estado de completo bem-estar físico, mental, social em todas as matérias concernentes

Leia mais

EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA ESCOLA COMO ESTRATÉGIA DE PREVENÇÃO DE ISTS E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA ESCOLA COMO ESTRATÉGIA DE PREVENÇÃO DE ISTS E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA 15. CONEX Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EFG361 Enfermagem Materna

Programa Analítico de Disciplina EFG361 Enfermagem Materna 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Medicina e Enfermagem - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: 7 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE GESTÃO DE CUSTOS

PROGRAMA NACIONAL DE GESTÃO DE CUSTOS SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA INSTITUTO DE PERINATOLOGIA DA BAHIA - IPERBA PROGRAMA NACIONAL DE GESTÃO DE CUSTOS IPERBA O IPERBA é um Hospital especializado em atenção à saúde da mulher e ao recém-nascido,

Leia mais

EVOLUÇÃO DA GRAVIDEZ EM ADOLESCENTES MATRICULADAS NO SERVIÇO PRÉ-NATAL DO CENTRO DE SAÚDE GERALDO DE PAULA SOUZA, SÃO PAULO (BRASIL)

EVOLUÇÃO DA GRAVIDEZ EM ADOLESCENTES MATRICULADAS NO SERVIÇO PRÉ-NATAL DO CENTRO DE SAÚDE GERALDO DE PAULA SOUZA, SÃO PAULO (BRASIL) EVOLUÇÃO DA GRAVIDEZ EM ADOLESCENTES MATRICULADAS NO SERVIÇO PRÉ-NATAL DO CENTRO DE SAÚDE GERALDO DE PAULA SOUZA, SÃO PAULO (BRASIL) Arnaldo Augusto Franco de Siqueira * Ana Cristina d'andretta Tanaka

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE GESTANTES ATENDIDAS NOS ESF DO MUNICÍPIO DE SÃO LUDGERO NO ANO DE 2007

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE GESTANTES ATENDIDAS NOS ESF DO MUNICÍPIO DE SÃO LUDGERO NO ANO DE 2007 AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE GESTANTES ATENDIDAS NOS ESF DO MUNICÍPIO DE SÃO LUDGERO NO ANO DE 2007 Morgana Prá 1 Maria Helena Marin 2 RESUMO Vários fatores influenciam no progresso e no resultado

Leia mais

COGESPA 2016 PREVENÇÃO. Eixo II - Enfrentamento da Epidemia das DST/Aids entre mulheres no Estado de São Paulo

COGESPA 2016 PREVENÇÃO. Eixo II - Enfrentamento da Epidemia das DST/Aids entre mulheres no Estado de São Paulo COGESPA 2016 PREVENÇÃO Eixo II - Enfrentamento da Epidemia das DST/Aids entre mulheres no Estado de São Paulo DST/Aids entre mulheres no Estado de São Paulo Diminuir a incidência de HIV/Aids entre as mulheres

Leia mais

Agravos prevalentes à saúde da. gestante. Profa. Dra. Carla Marins Silva

Agravos prevalentes à saúde da. gestante. Profa. Dra. Carla Marins Silva Agravos prevalentes à saúde da gestante Profa. Dra. Carla Marins Silva Gestação A gestação é um fenômeno fisiológico e, por isso mesmo, sua evolução se dá na maior parte dos casos sem intercorrências

Leia mais

Primeira infância é deixada de lado na cidade de SP

Primeira infância é deixada de lado na cidade de SP 1 GABINETE DO VEREADOR FLORIANO PESARO DATA: 22/04/2014 DISCURSO 15 Primeira infância é deixada de lado na cidade de SP Sr. Presidente da Câmara Municipal, srs. Vereadores, telespectadores da TV Câmara.

Leia mais

ABORDAGEM DO TEMA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO AMBIENTE ESCOLAR: DESAFIOS E PERSPECTIVAS INTRODUÇÃO

ABORDAGEM DO TEMA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO AMBIENTE ESCOLAR: DESAFIOS E PERSPECTIVAS INTRODUÇÃO ABORDAGEM DO TEMA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO AMBIENTE ESCOLAR: DESAFIOS E PERSPECTIVAS Marianny de Souza (1); Cícera Lopes dos Santos (2); Maria Lusia de Morais Belo Bezerra (3) Universidade Federal de

Leia mais

INDICADORES DE SAÚDE

INDICADORES DE SAÚDE INDICADORES DE SAÚDE HABILIDADES GERAIS V 2013 PROF. DR. LUÍS MARCELO ARANHA CAMARGO MÉDICO/PROFESSOR PESQUISADOR CNPq spider@icbusp.org COEFICIENTES MORBIDADE E MORTALIDADE EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA COEFICIENTES

Leia mais

ENFERMAGEM NA ATENÇÃO BÁSICA

ENFERMAGEM NA ATENÇÃO BÁSICA ENFERMAGEM NA ATENÇÃO BÁSICA Saúde da Mulher Profa. Dra. Ana Luiza Vilela Borges Como é o perfil epidemiológico das mulheres brasileiras? Do que adoecem e morrem? Expectativa média de vida das mulheres:

Leia mais

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE

Leia mais

Histórico - Epidemiologia

Histórico - Epidemiologia Zarifa khoury Histórico - Epidemiologia ü 1º. Caso de aids em criança descrito em 1982 18 meses após primeiros casos descritos em adultos. TV pode ocorrer durante a gravidez, parto ou amamentação CARGA

Leia mais

CORRELAÇÃO DOS FATORES CULTURAIS, SOCIAIS E ECONÔMICOS NAS GESTAÇÕES DE ADOLESCENTES: uma revisão bibliográfica

CORRELAÇÃO DOS FATORES CULTURAIS, SOCIAIS E ECONÔMICOS NAS GESTAÇÕES DE ADOLESCENTES: uma revisão bibliográfica 2 CORRELAÇÃO DOS FATORES CULTURAIS, SOCIAIS E ECONÔMICOS NAS GESTAÇÕES DE ADOLESCENTES: uma revisão bibliográfica Autores: Maria Sandy Helen Oliveira Leal, Wellington Santos e Sâmia Gonçalves de Moura.

Leia mais

Parto domiciliar na visão do pediatra

Parto domiciliar na visão do pediatra 1º SIMPÓSIO DE ASSISTÊNCIA AO PARTO EM MINAS GERAIS 20 a 21 de março Parto domiciliar na visão do pediatra Cons. Fábio Augusto de Castro Guerra CRMMG Situação Atual CONFLITO Humanização do atendimento

Leia mais

A Saúde dos Portugueses. Perspetiva DE JULHO DE 2015

A Saúde dos Portugueses. Perspetiva DE JULHO DE 2015 A Saúde dos Portugueses. Perspetiva 2015 7 DE JULHO DE 2015 ÍNDICE DE VIDA MELHOR (Better Life Index) OCDE 1º SATISFAÇÃO PESSOAL 2º SAÚDE 3º SEGURANÇA PESSOAL 2 QUANTOS SOMOS: 10,3 MILHÕES Índice sintético

Leia mais

ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO ADOLESCENTE 2009

ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO ADOLESCENTE 2009 ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO ADOLESCENTE 2009 Adolescência é reconhecida como Área de Atuação da Pediatria e cada vez mais a atenção à saúde do adolescente faz parte do atendimento pediátrico especializado

Leia mais

Obesidade - Ingresso

Obesidade - Ingresso Obesidade - Ingresso XVII Congresso Brasileiro de Perícia Médica Novembro / 2008 - SÃO PAULO Sociedade Brasileira de Perícias Médicas Obesidade Definição : IMC Importancia 1.Alta incidencia na população

Leia mais

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS Autor(es): LEIVAS, Vanessa Isquierdo; GONÇALVES, Juliana Macedo;

Leia mais

Proposta de Programa de Follow up de Recém- Nascidos de Risco

Proposta de Programa de Follow up de Recém- Nascidos de Risco Proposta de Programa de Follow up de Recém- Nascidos de Risco Ana Sofia Branco, Margarida Silva 14 de Setembro de 2015 Centro de Desenvolvimento Infan@l Diferenças Introdução O avanço da medicina e a melhoria

Leia mais

XIX SEMEAD Seminários em Administração

XIX SEMEAD Seminários em Administração XIX SEMEAD Seminários em Administração novembro de 2016 ISSN 2177-3866 RECURSOS DESTINADOS AOS NASCIMENTOS NO SUS: Um estudo de caso do município de São José do Rio Preto/SP MÁRCIA MELLO COSTA DE LIBERAL

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE SAÚDE AUDITIVA INFANTIL ATRAVÉS DE RECURSO VISUAL ÀS GESTANTES, PUÉRPERAS E LACTANTES DO HULW/UFPB

ORIENTAÇÕES SOBRE SAÚDE AUDITIVA INFANTIL ATRAVÉS DE RECURSO VISUAL ÀS GESTANTES, PUÉRPERAS E LACTANTES DO HULW/UFPB ORIENTAÇÕES SOBRE SAÚDE AUDITIVA INFANTIL ATRAVÉS DE RECURSO VISUAL ÀS GESTANTES, PUÉRPERAS E LACTANTES DO HULW/UFPB Autores ABREU 1, Maria Jucemara; BARRA NOVA 2, Lyvya; MENDES 3, Amanda; NÓBREGA, Danyele

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DE ADOLESCENTES NO PRÉ-NATAL E PUERPÉRIO ATENDIDAS NA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE DE FOZ DO IGUAÇU

CARACTERIZAÇÃO DE ADOLESCENTES NO PRÉ-NATAL E PUERPÉRIO ATENDIDAS NA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE DE FOZ DO IGUAÇU CARACTERIZAÇÃO DE ADOLESCENTES NO PRÉ-NATAL E PUERPÉRIO ATENDIDAS NA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE DE FOZ DO IGUAÇU Barile Antonia Magguettss (Apresentadora) 1, Adriana Zilly (Colaboradora) 2, Marieta Fernandes

Leia mais

GRAVIDEZ DE RISCO NA ADOLESCÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS

GRAVIDEZ DE RISCO NA ADOLESCÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS GRAVIDEZ DE RISCO NA ADOLESCÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS Cicilia Raquel da Silva Luna 1 ; Sabrina Santos Arruda 2, Eliane Araújo do nascimento 3. Faculdade de Ciências Médicas de Campina Grande (FCM) ¹ raquel100-euhta2007@hotmail.com

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NUMA ESCOLA PÚBLICA NA CIDADE DE AREIA: um trabalho educativo

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NUMA ESCOLA PÚBLICA NA CIDADE DE AREIA: um trabalho educativo GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NUMA ESCOLA PÚBLICA NA CIDADE DE AREIA: um trabalho educativo Maria Das Mercês Serafim Dos Santos Neta; Universidade Federal Da Paraíba (UFPB); Maria-merces2011@hotmail.com Ana

Leia mais

Unidade de Saúde da Família. Programa de Interiorização do Trabalho em Saúde PITS. Monte Alegre de Sergipe/SE

Unidade de Saúde da Família. Programa de Interiorização do Trabalho em Saúde PITS. Monte Alegre de Sergipe/SE PERFIL DAS ADOLESCENTES USUÁRIAS DE CONTRACEPTIVOS DE UM MUNICÍPIO DO SERT ÃO SERGIPANO Juvandira Acioli Alves Alzira Maria D Ávila Nery Guimarães Ana Angélica Ribeiro de Meneses e Rocha Unidade de Saúde

Leia mais

Prevalência da gravidez em adolescentes em uma vila, Acre - Brasil (*)

Prevalência da gravidez em adolescentes em uma vila, Acre - Brasil (*) ISSN: 1676-4285 Prevalência da gravidez em adolescentes em uma vila, Acre - Brasil (*) Nelson Chaban Junior ¹, Abian Eliel Rosas Maquera¹, Creso Machado Lopes¹ 1 Universidade Federal do Acre RESUMO Trata-se

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA EM ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO PSF III DO MUNICÍPIO DE CARMO DO CAJURU-MG

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA EM ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO PSF III DO MUNICÍPIO DE CARMO DO CAJURU-MG UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA NICOLE RAMALHO LUSTOSA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA EM ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO PSF III DO MUNICÍPIO DE CARMO DO CAJURU-MG

Leia mais

da obesidade e excesso de

da obesidade e excesso de Seminário de enfrentamento da obesidade e excesso de peso na Saúde Suplementar Mônica Moretzsohn 14 de dezembro de 2017 Rio de Janeiro A cada 5 crianças obesas 4 permanecerão obesas quando adultas New

Leia mais

Desigualdades nos riscos de mortalidade na infância e de gravidez na adolescência em populações vulneráveis nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo

Desigualdades nos riscos de mortalidade na infância e de gravidez na adolescência em populações vulneráveis nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo Desigualdades nos riscos de mortalidade na infância e de gravidez na adolescência em populações vulneráveis nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo Mário Francisco Giani Monteiro Palavras-chave: Mortalidade

Leia mais

Conceito saúde-doença. História natural das doenças

Conceito saúde-doença. História natural das doenças Conceito saúde-doença História natural das doenças HEP0142_Aula2_2017 Conceitos de Saúde Saúde é o estado de completo bem-estar físico, mental e social e não meramente a ausência de doença ou de fragilidade

Leia mais

ALEITAMENTO MATERNO DO PREMATURO EM UMA UNIDADE NEONATAL DA REGIÃO NORDESTE

ALEITAMENTO MATERNO DO PREMATURO EM UMA UNIDADE NEONATAL DA REGIÃO NORDESTE ALEITAMENTO MATERNO DO PREMATURO EM UMA UNIDADE NEONATAL DA REGIÃO NORDESTE Tatiane Patrícia da Silva 1 ; Maria Gorete Lucena de Vasconcelos 2 1 Estudante do Curso de Enfermagem- CCS UFPE; E-mail: tatianne_ps@hotmail.com,

Leia mais

Rede Gaúcha de Neonatologia. Vigilância Epidemiológica da morbimortalidade neonatal em RNMBP

Rede Gaúcha de Neonatologia. Vigilância Epidemiológica da morbimortalidade neonatal em RNMBP Rede Gaúcha de Neonatologia Vigilância Epidemiológica da morbimortalidade neonatal em RNMBP II Congresso Gaúcho de Atualização em Pediatria Tema Livre (Poster) 2009 Celia Magalhães, Ivana Varella - Coordenadoras

Leia mais

ASPECTOS PSICOSSOCIAIS QUE ACOMPANHARAM UMA SÉRIE DE PARTOS PREMATUROS ACONTECIDOS NO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DE TERESÓPOLIS CONSTANTINO OTTAVIANO

ASPECTOS PSICOSSOCIAIS QUE ACOMPANHARAM UMA SÉRIE DE PARTOS PREMATUROS ACONTECIDOS NO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DE TERESÓPOLIS CONSTANTINO OTTAVIANO ASPECTOS PSICOSSOCIAIS QUE ACOMPANHARAM UMA SÉRIE DE PARTOS PREMATUROS ACONTECIDOS NO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DE TERESÓPOLIS CONSTANTINO OTTAVIANO VASCONCELLOS, Marcus José do Amaral. Docente do Curso de

Leia mais

PLANEJAMENTO FAMILIAR

PLANEJAMENTO FAMILIAR 15. CONEX Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PLANEJAMENTO

Leia mais

Quinquagésima-quarta sessão Brazzaville, Congo, 30 de Agosto 3 de Setembro de 2004

Quinquagésima-quarta sessão Brazzaville, Congo, 30 de Agosto 3 de Setembro de 2004 WORLD HEALTH ORGANIZATION REGIONAL OFFICE FOR AFRICA ORGANISATION MONDIALE DE LA SANTE BUREAU REGIONAL DE L AFRIQUE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE ESCRITÓRIO REGIONAL AFRICANO COMITÉ REGIONAL AFRICANO Quinquagésima-quarta

Leia mais

Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular. Semestral

Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular. Semestral Curso Técnico Subsequente em Curso Técnico em Enfermagem Nome do Curso - Curso Técnico em Enfermagem CÂMPUS Florianópolis/SC MATRIZ CURRICULAR Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular

Leia mais

TOXOPLASMOSE. Gláucia Manzan Queiroz Andrade. Departamento de Pediatria, NUPAD, Faculdade de Medicina Universidade Federal de Minas Gerais

TOXOPLASMOSE. Gláucia Manzan Queiroz Andrade. Departamento de Pediatria, NUPAD, Faculdade de Medicina Universidade Federal de Minas Gerais TOXOPLASMOSE Controle da toxoplasmose congênita em Minas Gerais Gláucia Manzan Queiroz Andrade Departamento de Pediatria, NUPAD, Faculdade de Medicina Universidade Federal de Minas Gerais Ericka Viana

Leia mais

Uso de Medicação Psicotrópica em uma Grande Instituição para Deficientes Mentais - I(1)

Uso de Medicação Psicotrópica em uma Grande Instituição para Deficientes Mentais - I(1) D Deficiência Mental / Déficit Sensorial / Delírio / Depressão / Desenvolvimento / Diabetes Melitus / Diagnóstico / Distúrbio de Leitura / Doença / Doença de Moyamoya / Drogadição DEFICIÊNCIA MENTAL Uso

Leia mais

A Atenção Básica na Vigilância dos Óbitos Materno, Infantil e Fetal

A Atenção Básica na Vigilância dos Óbitos Materno, Infantil e Fetal A Atenção Básica na Vigilância dos Óbitos Materno, Infantil e Fetal Halei Cruz Coordenador da Área Técnica de Saúde da Criança e do Comitê Estadual de Prevenção dos Óbitos Maternos, Infantis e Fetais INTRODUÇÃO

Leia mais

QUEM É A PACIENTE COM PRÉ-ECLAMPSIA? DADOS DE 5 ANOS DE PESQUISA.

QUEM É A PACIENTE COM PRÉ-ECLAMPSIA? DADOS DE 5 ANOS DE PESQUISA. QUEM É A PACIENTE COM PRÉ-ECLAMPSIA? DADOS DE 5 ANOS DE PESQUISA. VASCONCELLOS, Marcus Jose do Amaral. Docente do Curso de Graduação em Medicina UNIFESO. CAVALCANTE, Mário Nilo Paulain. Discente do Curso

Leia mais

A CAMARA MUNICIPAL DE DOMINGOS MARTINS, ESTADO DO ESPIRITO SANTO, no uso das atribui<;5es legais, Aprova:

A CAMARA MUNICIPAL DE DOMINGOS MARTINS, ESTADO DO ESPIRITO SANTO, no uso das atribui<;5es legais, Aprova: Camilfa MUniCipal de Domingos Martins Protocolizado sob 0 no S,l Em rx.2 I M~-I -'-0-- l ~\,tir{o

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO ENFERMEIRO NA ABORDAGEM DO NEAR MISS MATERNO

A IMPORTÂNCIA DO ENFERMEIRO NA ABORDAGEM DO NEAR MISS MATERNO A IMPORTÂNCIA DO ENFERMEIRO NA ABORDAGEM DO NEAR MISS MATERNO POTOSKI, Fabiane Cristina 1 ; RAVELLI, Rita de Cassia Rosiney 2 RESUMO Objetivo: Conhecer o papel do enfermeiro sobre a abordagem do Near Miss

Leia mais

Ignez Helena Oliva Perpétuo

Ignez Helena Oliva Perpétuo Contracepção de emergência na adolescência e a PNDS 2006 Ignez Helena Oliva Perpétuo SEMINÁRIO CONTRACEPÇÃO de EMERGÊNCIA no BRASIL: DINÂMICAS POLÍTICAS e DIREITOS SEXUAIS e REPRODUTIVOS São Paulo, 12

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: RECONHECIMENTO DO PROBLEMA PARA ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA SUA PREVENÇÃO1

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: RECONHECIMENTO DO PROBLEMA PARA ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA SUA PREVENÇÃO1 222 Thayane Moreira Almeida e Leonardo Santana Rocha GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: RECONHECIMENTO DO PROBLEMA PARA ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA SUA PREVENÇÃO 1 Thayane Moreira Almeida ², Leonardo Santana Rocha

Leia mais

Diagnóstico de Saúde Lourinhã. Lourinhã 15 de Maio de 2017

Diagnóstico de Saúde Lourinhã. Lourinhã 15 de Maio de 2017 Diagnóstico de Saúde Lourinhã Lourinhã 15 de Maio de 2017 A população do Concelho Homens Mulheres 2 Pirâmide etária da população residente em Lourinhã Fonte: INE, Últimos dados de 2013 A população do Concelho

Leia mais

ANÁLISE DA MORTALIDADE DE NEONATOS EM UMA UTI NEONATAL DE UM HOSPITAL DO VALE DO PARAÍBA

ANÁLISE DA MORTALIDADE DE NEONATOS EM UMA UTI NEONATAL DE UM HOSPITAL DO VALE DO PARAÍBA ANÁLISE DA MORTALIDADE DE NEONATOS EM UMA UTI NEONATAL DE UM HOSPITAL DO VALE DO PARAÍBA SOUZA, Luciana Santana de¹; CARVALHO, Maria das Neves de Oliveira¹; MARTINS, Selma de Oliveira¹; LANCIA, Maria da

Leia mais

FATORES ASSOCIADOS À DEPRESSÃO PÓS-PARTO E INSTRUMENTO PARA O DIAGNÓSTICO PRECOCE

FATORES ASSOCIADOS À DEPRESSÃO PÓS-PARTO E INSTRUMENTO PARA O DIAGNÓSTICO PRECOCE FATORES ASSOCIADOS À DEPRESSÃO PÓS-PARTO E INSTRUMENTO PARA O DIAGNÓSTICO PRECOCE Mainara Pereira Temóteo¹, Elena de Souza Gomes², Lisandra Gonçalves Pires³, Marceli Schwenck Alves Silva 4, Daniela Schimitz

Leia mais

TRANSTORNOS DE HUMOR

TRANSTORNOS DE HUMOR SAÚDE MENTAL TRANSTORNOS DE HUMOR TRANSTORNO DEPRESSIVO MAIOR: Caracterizase por episódios depressivos que podem ser únicos ou que tendem a se repetir ao longo da vida. TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR: Caracteriza-se

Leia mais

Mostra de Projetos 2011

Mostra de Projetos 2011 Mostra de Projetos 2011 A enfermagem atuando na saúde do adolescente e sua inserção no ambiente escolar Mostra Local de: Paranavaí Categoria do projeto: II - Projetos finalizados Nome da Instituição/Empresa:

Leia mais

O UNICEF. Criado em 1946 para atender as crianças órfãs da Segunda Guerra Mundial

O UNICEF. Criado em 1946 para atender as crianças órfãs da Segunda Guerra Mundial O UNICEF Criado em 1946 para atender as crianças órfãs da Segunda Guerra Mundial O UNICEF Todas. Sem exceção. As mais excluídas. As mais vulneráveis. As mais difíceis de alcançar. O UNICEF Convenção sobre

Leia mais

COMITÊ MUNICIPAL DE ESTUDOS E PREVENÇÃO DAS MORTES MATERNAS DE PORTO ALEGRE (CMEPMM) Relatório da Mortalidade Materna de Porto Alegre 2007

COMITÊ MUNICIPAL DE ESTUDOS E PREVENÇÃO DAS MORTES MATERNAS DE PORTO ALEGRE (CMEPMM) Relatório da Mortalidade Materna de Porto Alegre 2007 COMITÊ MUNICIPAL DE ESTUDOS E PREVENÇÃO DAS MORTES MATERNAS DE PORTO ALEGRE (CMEPMM) Relatório da Mortalidade Materna de Porto Alegre 27 A Organização Mundial da Saúde OMS estima que, no mundo, 585mil

Leia mais

MATERIAL EDUCATIVO FRENTE À PROBLEMÁTICA DA GESTAÇÃO NA ADOLESCÊNCIA UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

MATERIAL EDUCATIVO FRENTE À PROBLEMÁTICA DA GESTAÇÃO NA ADOLESCÊNCIA UM RELATO DE EXPERIÊNCIA MATERIAL EDUCATIVO FRENTE À PROBLEMÁTICA DA GESTAÇÃO NA ADOLESCÊNCIA UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Sarah Lais Rocha*, Maristela Thomaz, Telma Magrini Brochado de Figueiredo *Univali/SC RESUMO O presente estudo

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA: ORIENTAÇÃO SEXUAL COMO ESTRATÉGIA DE PREVENÇÃO NAS ESCOLAS PÚBLICAS

GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA: ORIENTAÇÃO SEXUAL COMO ESTRATÉGIA DE PREVENÇÃO NAS ESCOLAS PÚBLICAS GRAVIDEZ NA ADOLESCENCIA: ORIENTAÇÃO SEXUAL COMO ESTRATÉGIA DE PREVENÇÃO NAS ESCOLAS PÚBLICAS Dominique Rodrigues Barros 1 Kelly Cristina Rodrigues da Silva Petri 2 Monique Nogueira da Silva 3 RESUMO:

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL LEITÃO DA CUNHA PROJETO BOM DE PESO

ESCOLA MUNICIPAL LEITÃO DA CUNHA PROJETO BOM DE PESO ESCOLA MUNICIPAL LEITÃO DA CUNHA PROJETO BOM DE PESO DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA PROFESSORA JERUSA MÔNICA DE ABREU SOUZA INTRODUÇÃO A obesidade vem aumentando de forma alarmante, sendo por isso considerada

Leia mais

Desenvolvimento Psicossocial na Adolescência

Desenvolvimento Psicossocial na Adolescência Desenvolvimento Psicossocial na Adolescência Capítulo 12 Indicadores de Estudo Como os adolescentes formam uma identidade, e qual é o papel do gênero e da etnia? O que determina a orientação sexual, quais

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: ESTUDO COMPARATIVO

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: ESTUDO COMPARATIVO GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: ESTUDO COMPARATIVO Fanny Viviana Lopez Alegria* Néia Schor* Arnaldo Augusto F. de Siqueira* LOPEZ A., F.V. et al. Gravidez na adolescência: estudo comparativo. Rev. Saúde públ.,

Leia mais

QUANDO O CORPO DESPERTA

QUANDO O CORPO DESPERTA CENTR HSPITALAR LISBA CENTRAL, EPE ÁREA PSIQUIATRIA CLÍNICA DA ENCARNAÇÃ XXV ENCNTR NACINAL PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E DA ADLESCÊNCIA 14 16 MAI 2014 ESCLA SUPERIR SAÚ D ALGARVE FAR QUAND CRP SPERTA NUMA

Leia mais

CADA VIDA CONTA. Reconhecido pela: Parceria oficial: Realização:

CADA VIDA CONTA. Reconhecido pela: Parceria oficial: Realização: CADA VIDA CONTA Reconhecido pela: Parceria oficial: Realização: GERENCIAMENTO DO RISCO OBSTÉTRICO PORQUE EXERCER GESTÃO DO RISCO EM OBSTETRICIA? Mudanças repentinas e inesperadas Cenários clínicos com

Leia mais

XIX SEMEAD Seminários em Administração

XIX SEMEAD Seminários em Administração XIX SEMEAD Seminários em Administração novembro de 2016 ISSN 2177-3866 RECURSOS DESTINADOS AOS NASCIMENTOS NO SUS: Um estudo de caso do município de São José do Rio Preto/SP MÁRCIA MELLO COSTA DE LIBERAL

Leia mais

1º Congresso Goiano de Escolas Médicas

1º Congresso Goiano de Escolas Médicas 1º Congresso Goiano de Escolas Médicas 1 Workshop em Saúde e Espiritualidade de Goiás APRESENTAÇÕES ORAIS - 01/04/2016 1 A LEVANTAMENTO DE PRÉ-NATAL EM UMA UNIDADE ESCOLA DE SAÚDE DA FAMÍLIA 2 A A PERCEPÇÃO

Leia mais

Aspectos psicossociais relacionados ao uso de drogas na adolescência

Aspectos psicossociais relacionados ao uso de drogas na adolescência Aspectos psicossociais relacionados ao uso de drogas na adolescência Juliana Joni Parada Psiquiatra clínica e forense pela ABP Especialista em Dependência Química pela UNIFESP Coordenadora do Ambulatório

Leia mais

GESTAÇÕES NA ADOLESCÊNCIA DE ALTO RISCO: uma estratégia de intervenção no Programa de Saúde da Família Fortaleza- Lagoa Santa

GESTAÇÕES NA ADOLESCÊNCIA DE ALTO RISCO: uma estratégia de intervenção no Programa de Saúde da Família Fortaleza- Lagoa Santa . UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DIANELIS ROMÁN OSORIO GESTAÇÕES NA ADOLESCÊNCIA DE ALTO RISCO: uma estratégia de intervenção no Programa de Saúde

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA EM LÍNGUA PORTUGUESA

FORMAÇÃO CONTINUADA EM LÍNGUA PORTUGUESA FORMAÇÃO CONTINUADA EM LÍNGUA PORTUGUESA ROTEIRO DE ATIVIDADES 1ª SÉRIE 4º BIMESTRE AUTORIA GREICE DANTAS MELO DE ANDRADE Rio de Janeiro 2012 TEXTO GERADOR I A FAMÍLIA É O MAIOR ESPAÇO DE VIOLÊNCIA Nils

Leia mais

Guia de Resumo de Internação Instrução de Preenchimento Manual

Guia de Resumo de Internação Instrução de Preenchimento Manual A Guia de Resumo de Internação deverá ser preenchida pela entidade de saúde que mantém compromisso de credenciamento especial firmado com a Eletrobras Furnas e destina-se à finalização de faturamentos

Leia mais

REBES REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E SAÚDE

REBES REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E SAÚDE REBES REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E SAÚDE http://www.gvaa.com.br/revista/index.php/rebes ARTIGO CIENTÍFICO Characteristics of the city of teenage mothers Cajazeiras, Paraíba Thaynara Ferreira Filgueiras

Leia mais

Fonte: V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial, 2006.

Fonte: V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial, 2006. O Boletim de Novembro/2018 apresentou dados referentes ao capítulo IV do CID-10 (Doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas), no tocante à obesidade por excesso de calorias, na região de saúde de Ribeirão

Leia mais

Estratégias de Combate a Sífilis

Estratégias de Combate a Sífilis Estratégias de Combate a Sífilis Sífilis A prevenção da transmissão vertical da sífilis é uma prioridade das Instituições: SESAB Ministério da Saúde OMS OPAS E visa assegurar o direito à atenção humanizada

Leia mais

IV Seminário de Iniciação Científica

IV Seminário de Iniciação Científica ANÁLISE DAS INTERCORRÊNCIAS CLÍNICAS DE GESTANTES DE RISCO COM BAIXO NÍVEL SOCIOECONÔMICO Martina Estevam Brom Vieira 1,4 ; Josy Paula Souza Vieira 2,4 ; Ludmilla Marques Rabello 2,4 ; Patrícia D Angelles

Leia mais

Mostra de Projetos 2011

Mostra de Projetos 2011 Mostra de Projetos 2011 Amigos da mãe: identificação da gestante em situação de risco psíquico Mostra Local de: Paranavaí Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome

Leia mais

DESCRIÇÃO DA MORTALIDADE INFANTIL EM PELOTAS A INTRODUÇÃO

DESCRIÇÃO DA MORTALIDADE INFANTIL EM PELOTAS A INTRODUÇÃO DESCRIÇÃO DA MORTALIDADE INFANTIL EM PELOTAS - 2005 A 2008 SILVA, Vera Lucia Schmidt 1 ; MATIJASEVICH, Alícia 2 1 Programa de Pós- Graduação em Epidemiologia - Mestrado Profissional de Saúde Pública baseada

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Morte Fetal. Indicadores de Saúde. Assistência Perinatal. Epidemiologia.

PALAVRAS-CHAVE Morte Fetal. Indicadores de Saúde. Assistência Perinatal. Epidemiologia. 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

Perfil lipídico na adolescência: Efeito das exposições pré-natais e neonatais

Perfil lipídico na adolescência: Efeito das exposições pré-natais e neonatais Perfil lipídico na adolescência: Efeito das exposições pré-natais e neonatais María Clara Restrepo Méndez Bernardo Lessa Horta Denise Petrucci Gigante Introdução A doença cardiovascular (DCV) é a principal

Leia mais

CRESCIMENTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

CRESCIMENTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CRESCIMENTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Ivan Savioli Ferraz Abril/2018 DEPARTAMENTO DE PUERICULTURA E PEDIATRIA Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo Objetivos da aula Ao final

Leia mais

I LEVANTAMENTO NACIONAL SOBRE O USO DE ÁLCOOL, TABACO E OUTRAS DROGAS ENTRE OS UNIVERSITÁRIOS DAS 27 CAPITAIS BRASILEIRAS

I LEVANTAMENTO NACIONAL SOBRE O USO DE ÁLCOOL, TABACO E OUTRAS DROGAS ENTRE OS UNIVERSITÁRIOS DAS 27 CAPITAIS BRASILEIRAS I LEVANTAMENTO NACIONAL SOBRE O USO DE ÁLCOOL, TABACO E OUTRAS DROGAS ENTRE OS UNIVERSITÁRIOS DAS 27 CAPITAIS BRASILEIRAS Prof. Dr. Arthur Guerra de Andrade Coordenador Geral Professor Associado do Departamento

Leia mais

A criminalização do abortamento induzido no Brasil é um total. desrespeito aos Direitos Humanos e uma violência contra as mulheres.

A criminalização do abortamento induzido no Brasil é um total. desrespeito aos Direitos Humanos e uma violência contra as mulheres. A criminalização do abortamento induzido no Brasil é um total desrespeito aos Direitos Humanos e uma violência contra as mulheres. RESUMO A criminalização aumenta os riscos de complicações (infecções e

Leia mais

UCF Saúde Materna e Neonatal Distrito de Viseu. VI Plenário Regional das Unidades Coordenadoras Funcionais 7/03/2013

UCF Saúde Materna e Neonatal Distrito de Viseu. VI Plenário Regional das Unidades Coordenadoras Funcionais 7/03/2013 UCF Saúde Materna e Neonatal Distrito de Viseu VI Plenário Regional das Unidades Coordenadoras Funcionais 7/03/2013 UCF Saúde Materna e Neonatal Distrito de Viseu ACeS Dão Lafões II ACeS Dão Lafões ACeS

Leia mais

Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes RELATÓRIO 2006/2007. Organização. Karla Livi

Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes RELATÓRIO 2006/2007. Organização. Karla Livi Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes RELATÓRIO 2006/2007 Organização Karla Livi Prefeito José Fogaça Secretaria Municipal da Saúde Secretário Eliseu Santos Coordenadoria Geral de Vigilância

Leia mais