PREENCHIDO EM: / /. REALIZAÇÃO:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREENCHIDO EM: / /. REALIZAÇÃO:"

Transcrição

1 PREENCHIDO EM: / /. REALIZAÇÃO: MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SERGIO AROUCA CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM - COFEN ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM - ABEN FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ENFERMEIROS - FNE APOIO: SECRETARIA DE GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE - MINISTÉRIO DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DE SAÚDE - OPAS REDE OBSERVATÓRIO DE RECURSOS HUMANOS EM SAÚDE - ROREHS CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES DA SAÚDE - CNTS CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES DA SEGURIDADE SOCIAL - CNTSS ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE AUXILIARES E TÉCNICOS DE ENFERMAGEM - ANATEN FÓRUM NACIONAL DOS AUXILIARES E TÉCNICOS DE ENFERMAGEM

2

3 CARTA DOS PRESIDENTES DAS ENTIDADES PROFISSIONAIS O Conselho Federal de Enfermagem - COFEN, a Associação Brasileira de Enfermagem - ABEn, e a Federação Nacional dos Enfermeiros - FNE estão realizando, em parceria com a FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz, uma pesquisa que visa traçar o Perfil da Enfermagem no Brasil incluindo questões como: origem socioeconômica, formação profissional, acesso técnico-científico, mercado de trabalho e participação sócio-política. Para a montagem deste estudo foi adotada uma metodologia científica com análise probabilística. O contingente de profissionais (enfermeiros, técnicos e auxiliares) foi estratificado, por meio de uma seleção de representantes por idade, sexo, região geográfica, estado e cidade. Para que o trabalho atinja os objetivos esperados é fundamental que o seu questionário retorne com todas as informações preenchidas, pois a ausência do mesmo nos obrigará a uma nova seleção, com importante atraso no cronograma dos trabalhos. Informamos também que há quesitos específicos para os enfermeiros e para os técnicos e auxiliares, essa estratégia foi adotada para definir com mais especificidade cada categoria profissional. O questionário que você está recebendo é de auto-preenchimento e para facilitar a devolução do mesmo, estamos encaminhando o envelope com porte pago. O questionário também está disponível no site da pesquisa na FIOCRUZ, ficando ao seu critério a escolha do meio de envio da resposta. Caso tenha qualquer dúvida, pedimos que a esclareça diretamente com a equipe coordenadora da FIOCRUZ, através dos s: Participe, é fundamental para a nossa saúde! CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM - COFEN ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM - ABEn FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ENFERMEIROS - FNE Presidentes 3

4 ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP 4

5 Termo de Consentimento Livre e Esclarecido Prezado Profissional de Enfermagem, Você foi selecionado para participar do Perfil da Enfermagem no Brasil, Pesquisa que está sendo realizada por uma equipe de pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/Fiocruz). Sua contribuição nos ajudará a compreender e analisar a situação da equipe de enfermagem em seus diversos aspectos: mercado de trabalho, qualidade e condições de trabalho, relação profissional entre enfermagem-paciente, formação profissional, origem sócio-econômica, acesso técnico-científico, entre outras questões. Esse estudo é resultado do convênio entre a ENSP/FIOCRUZ, o Conselho Federal de Enfermagem, a Associação Brasileira de Enfermagem e a Federação Nacional dos Enfermeiros e conta com o apoio do Ministério da Saúde e da Organização Pan-Americana de Saúde. A proposta é diagnosticar necessidades e interesses da enfermagem, o que é fundamental para a assistência de saúde da população, considerando as condições e a realidade social brasileiras. Há urgência de um melhor embasamento empírico para traçar políticas e metas junto às autoridades governamentais e profissionais da enfermagem. Todas as informações prestadas são sigilosas e os dados serão divulgados agregados, guardando assim o absoluto sigilo das informações. Sua participação não é obrigatória: você pode se recusar a responder quaisquer perguntas do questionário, sem lhe causar prejuízos ou danos, atuais ou futuros, com as instituições promotoras e executoras da pesquisa, assim como aos vínculos profissionais de trabalho. Após a conclusão da pesquisa de campo, os dados serão analisados e publicados em formato de Relatório pela Fundação Oswaldo Cruz, com ampla divulgação. Qualquer dúvida no preenchimento das questões ou referente ao estudo, fale diretamente com a equipe da ENSP/FIOCRUZ, através do telefone: (21) , ou no endereço: Rua Leopoldo Bulhões, sala Manguinhos - Rio de Janeiro, RJ-CEP: Ou ainda contate o Comitê de Ética da ENSP-CEP/ENSP, através do telefone: (21) , ou pelo endereço: Rua Leopoldo Bulhões, Térreo - Manguinhos - Rio de Janeiro, RJ - CEP: Assinatura do (a) entrevistado: Coordenadora: Maria Helena Machado 5

6 ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP 6

7 Termo de Consentimento Livre e Esclarecido Prezado Profissional de Enfermagem, ESTA VIA DEVE SER DESTACADA PELO ENTREVISTADO Você foi selecionado para participar do Perfil da Enfermagem no Brasil, Pesquisa que está sendo realizada por uma equipe de pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/FIOCRUZ). Sua contribuição nos ajudará a compreender e analisar a situação da equipe de enfermagem em seus diversos aspectos: mercado de trabalho, qualidade e condições de trabalho, relação profissional entre enfermagem-paciente, formação profissional, origem sócio-econômica, acesso técnico-científico, entre outras questões. Esse estudo é resultado do convênio entre a ENSP/FIOCRUZ, o Conselho Federal de Enfermagem, a Associação Brasileira de Enfermagem e a Federação Nacional dos Enfermeiros e conta com o apoio do Ministério da Saúde e da Organização Pan-Americana de Saúde. A proposta é diagnosticar necessidades e interesses da enfermagem, o que é fundamental para a assistência de saúde da população, considerando as condições e a realidade social brasileiras. Há urgência de um melhor embasamento empírico para traçar políticas e metas junto às autoridades governamentais e profissionais da enfermagem. Todas as informações prestadas são sigilosas e os dados serão divulgados agregados, guardando assim o absoluto sigilo das informações. Sua participação não é obrigatória: você pode se recusar a responder quaisquer perguntas do questionário, sem lhe causar prejuízos ou danos, atuais ou futuros, com as instituições promotoras e executoras da pesquisa, assim como aos vínculos profissionais de trabalho. Após a conclusão da pesquisa de campo, os dados serão analisados e publicados em formato de Relatório pela Fundação Oswaldo Cruz, com ampla divulgação. Qualquer dúvida no preenchimento das questões ou referente ao estudo, fale diretamente com a equipe da ENSP/FIOCRUZ, através do telefone: (21) , ou no endereço: Rua Leopoldo Bulhões, sala Manguinhos, Rio de Janeiro, RJ-CEP: Ou ainda contate o Comitê de Ética da ENSP - CEP/ENSP, através do telefone: (21) , ou pelo endereço: Rua Leopoldo Bulhões, Térreo - Manguinhos - Rio de Janeiro, RJ - CEP:

8

9 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO Este questionário destina-se a todos os componentes da equipe de enfermagem: auxiliares, técnicos e enfermeiros. Escreva com letra legível e utilize caneta preta ou azul. Responda de forma clara e objetiva, aproveitando o espaço deixado para cada pergunta. Evite rasurar as respostas. O questionário tem uma sequência com perguntas simples e fáceis de responder. Depois de preenchê-lo, coloque o questionário no envelope de porte pago e deposite-o numa urna dos correios de sua cidade. Todas as informações prestadas são sigilosas e não serão divulgadas individualmente, de maneira que torne possível a identificação do profissional. Quaisquer dúvidas podem ser esclarecidas nos seguintes s: ensp.fiocruz.br Você também poderá ligar para o telefone (021) A partir do recebimento do questionário, você tem 15 dias para responder e devolver. Por favor, colabore entregando no prazo. 9

10 ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP 10

11 BLOCO 1. IDENTIFICAÇÃO SÓCIO-ECONÔMICA (ENFERMEIROS, TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM) 1. NO COREN EM QUE MODALIDADE PROFISSIONAL VOCÊ ESTÁ REGISTRADO? (admite-se mais de uma resposta) 1. Enfermeiro 2. Técnico de Enfermagem 3. Auxiliar de Enfermagem 2. SEXO: 1. Masculino 2. Feminino 3. ANO DE NASCIMENTO: 4. NACIONALIDADE: 1. Brasileira 2. Estrangeira: 4.1. SE VOCÊ NASCEU EM OUTRO PAÍS, QUAL FOI O MOTIVO DE SUA VINDA PARA O BRASIL? 5. NATURALIDADE: Cód. da UF: 6. ESTADO CIVIL: 1. Solteiro (a) 5. Viúvo( a) 2. Casado (a) 6. União consensual/estavél 3. Desquitado (a) /Divorciado (a) 7. Contrato consensual 4. Separado (a) 7. LOCAL DE RESIDÊNCIA: 7.1. Estado: Cód da UF: 7.2. Cidade: 11

12 8. SEGUINDO A NOMENCLATURA UTILIZADA PELO IBGE COMO VOCÊ CLASSIFICA A SUA COR OU RAÇA? 1. Branca 4. Parda 2. Preta 5. Indígena 3. Amarela 9. GRAU DE ESCOLARIDADE DO PAI OU PESSOA SIGNIFICATIVA QUE O SUBSTITUIU: 1. Sem escolaridade 3. Segundo grau 2. Primeiro grau 4. Nível superior 10. GRAU DE ESCOLARIDADE DA MÃE OU PESSOA SIGNIFICATIVA QUE A SUBSTITUIU: 1. Sem escolaridade 3. Segundo grau 2. Primeiro grau 4. Nível superior 11. NA SUA FAMÍLIA EXISTEM OUTROS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM? 1. Sim 2. Não (vá para o item 12) ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP CITE O GRAU DE PARENTESCO, UTILIZANDO OS CÓDIGOS ABAIXO E RELACIONE SUA PROFISSÃO. (admite-se mais de uma resposta) Códigos correspondentes: 10. pai ou pessoa significativa que o substituiu; 11. mãe ou pessoa significativa que a substituiu; 12. filhos; 13. avós; 14. irmãos; 15. netos; 16. tios; 17. sobrinhos; 18. primos; 19 cônjuge/companheiro. GRAU DE PARENTESCO Enfermeiro CATEGORIA PROFISSIONAL Técnico de Enfermagem Auxiliar de Enfermagem 12

13 12. TEM OUTROS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NA FAMÍLIA? 1. Sim 2. Não SE SIM, ASSINALE A PROFISSÃO DO PARENTE: (admite-se mais de uma resposta) 1. Médico 8. Fisioterapeuta 2. Médico Veterinário 9. Terapeuta Ocupacional 3. Biólogo 10. Odontólogo 4. Biomédico 11. Psicólogo 5. Farmacêutico 12. Educador Físico 6. Nutricionista 13. Assistente Social 7. Fonoaudiólogo 14. Outra: ATENÇÃO Se você estiver registrado no Conselho como Enfermeiro, por favor, responda ao Bloco 2. Se você estiver registrado no Conselho como Auxiliar ou Técnico de Enfermagem, por favor, responda ao Bloco 3. Se você estiver registrado nas duas modalidades no Conselho (como Auxiliar/Técnico de Enfermagem e Enfermeiro), você poderá responder aos Blocos 2 e 3. 13

14 BLOCO 2. FORMAÇÃO PROFISSIONAL (ENFERMEIROS) 1.DADOS DA GRADUAÇÃO: 1.1. NOME DA ESCOLA: COD: 1.2. ENTIDADE MANTENEDORA DA ESCOLA: 1. Pública 2. Privada 3. Filantrópica 4. Outra: 1.3. ANO DE INÍCIO: ANO DE CONCLUSÃO: 1.4. ESTADO EM QUE SE GRADUOU: Cód. da UF: ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP 1.5. MODALIDADE DO CURSO: 1. Diurno 4. Integral 2. Vespertino 5. Outra: 3. Noturno 1.6. FEZ O CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NO EXTERIOR? 1. Sim 2. Não SE RESPONDEU SIM, EM QUE PAÍS? 2. FEZ OU ESTÁ FAZENDO OUTRO CURSO DE NÍVEL SUPERIOR? 1. Sim 2. Não (vá para o item 3) 2.1. ASSINALE A ÁREA: 1. Medicina 9. Terapia Ocupacional 2. Medicina Veterinária 10. Odontologia 14

15 3. Biologia 11. Psicologia 4. Biomedicina 12. Educação Física 5. Farmácia 13. Serviço Social 6. Nutrição 14. Administração 7. Fonoaudiologia 15. Direito 8. Fisioterapia 16. Outro: 3. FEZ OU ESTÁ FAZENDO ALGUM CURSO DE TECNÓLOGO (nível superior)? 1 Sim 2. Não (vá para o item 4) 3.1. QUAL O CURSO? 4. ANTES DE SE GRADUAR EM ENFERMAGEM, FEZ CURSO DE AUXILIAR OU TÉCNICO DE ENFERMAGEM? 1. Sim 2. Não (vá para o item 5) 4.1. EXERCEU A FUNÇÃO? 1. Sim 2. Não 5. ANTES DE SE GRADUAR VOCÊ JÁ TRABALHAVA? 1. Sim 2. Não (vá para o item 6) 5.1. EM QUE ÁREA? 6. APÓS SE FORMAR, REALIZOU OU ESTÁ REALIZANDO ALGUMA COMPLEMENTAÇÃO DA GRADUAÇÃO? 1. Sim 2. Não (vá para o item 7) 15

16 6.1. PREENCHA O QUADRO ABAIXO: (admite-se mais de uma resposta) MODALIDADE NATUREZA LOCAL ANO DE CONCLUSÃO (ou previsão) 1 Habilitação Pública Privada Filantrópica Outra Brasil Exterior País 2 Licenciatura Pública Privada Filantrópica Outra Brasil Exterior País 7. VOCÊ CURSOU OU ESTÁ CURSANDO ALGUM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO? 1. Sim 2. Não (vá para o item 8) ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP PREENCHA O QUADRO ABAIXO: (admite-se mais de uma resposta) MODALIDADE NATUREZA LOCAL Treinamento profissional na modalidade de Residência/ Programa de Residência 2 Especialização* 3 Especialização* Pública Privada Filantrópica Outra Pública Privada Filantrópica Outra Pública Privada Filantrópica Outra Brasil Exterior País Brasil Exterior País Brasil Exterior País ANO DE CONCLUSÃO (ou previsão) continua... 16

17 continuação... 4 Mestrado Profissional 5 Mestrado acadêmico 6 Doutorado 7 Pós-Doutorado Pública Privada Filantrópica Outra Pública Privada Filantrópica Outra Pública Privada Filantrópica Outra Pública Privada Filantrópica Outra Brasil Exterior País Brasil Exterior País Brasil Exterior País Brasil Exterior País *Especialização: informar as mais importantes para sua carreira profissional 8. POSSUI TÍTULO DE ESPECIALISTA? 1. Sim 2. Não 8.1. EM QUAL ESPECIALIDADE? 8.2. SOCIEDADE/ASSOCIAÇÃO CIENTÍFICA QUE O CONCEDEU: 8.3. ANO DE EXPEDIÇÃO: ATENÇÃO ENFERMEIRO: VÁ PARA O BLOCO 4 17

18 BLOCO 3. FORMAÇÃO PROFISSIONAL (AUXILIARES E TÉCNICOS DE ENFERMAGEM) 1. NÍVEL DE ESCOLARIDADE: 1. Primeiro grau incompleto 4. Segundo grau completo 2. Primeiro grau completo 5. Nível superior incompleto 3. Segundo grau incompleto 6. Nível superior completo 2. DADOS DA FORMAÇÃO: 2.1. NOME DA ESCOLA EM QUE FEZ O CURSO DE AUXILIAR/TÉCNICO DE ENFERMAGEM: Cód ENTIDADE MANTENEDORA DA INSTITUIÇÃO/ESCOLA EM QUE REALIZOU O CURSO: 1. Pública 2. Privada 3. Filantrópica 4. Outra: ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP 2.3. ANO DE INÍCIO: ANO DE CONCLUSÃO: 2.4. ESTADO ONDE FEZ O CURSO: Cód MODALIDADE DO CURSO: 1. Diurno 2. Vespertino 3. Noturno 4. Integral 5. Outra: 2.6. FEZ O CURSO DE TÉCNICO/AUXILIAR DE ENFERMAGEM NO EXTERIOR? 1. Sim 2. Não SE RESPONDEU SIM, EM QUE PAÍS? 18

19 3. REALIZOU ALGUMA CAPACITAÇÃO NA ÁREA DE ENFERMAGEM? 1. Sim 2. Não (vá para o item 4) 3.1. PREENCHA O QUADRO ABAIXO: (admite-se mais de uma resposta) CURSO ÁREA ANO DE CONCLUSÃO (ou previsão) 1 Atualização 2 Atualização 3 Aperfeiçoamento 4 Aperfeiçoamento 5 Especialização 6 Especialização 7 Mestrado Acadêmico 8 Mestrado Profissional *Atualização: mínimo de 40 horas. Aperfeiçoamento: mínimo de 180 horas. Especialização: mínimo de 360 horas 4. FEZ OU ESTÁ FAZENDO ALGUM CURSO DE TECNÓLOGO (nível superior)? 1. Sim 2. Não (vá para o item 5) 4.1. QUAL O CURSO? 5. FEZ OU ESTÁ FAZENDO ALGUM CURSO DE GRADUAÇÃO? 1. Sim 2. Não (vá para o item 6) 5.1. ASSINALE A ÁREA: 1. Enfermagem 10. Terapia Ocupacional 2. Medicina 11. Odontologia 3. Medicina Veterinária 12. Psicologia 4. Biologia 13. Educação Física 5. Biomedicina 14. Serviço Social 6. Farmácia 15. Administração 7. Nutrição 16. Direito 8. Fonoaudiologia 17. Outros: 9. Fisioterapia 19

20 6. PRETENDE CONTINUAR OS ESTUDOS? 1. Sim 2. Não (vá para o item 7) 6.1. Em que área? 1. Enfermagem 2. Outra: 7. TEM CONHECIMENTO DA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE (ETS-SUS) NO SEU ESTADO, VINCULADA A RET-SUS? 1. Sim 2. Não (vá para o item 8) 7.1. JÁ PARTICIPOU COMO ALUNO DE ALGUMA ATIVIDADE REALIZADA NESTA ESCOLA? 1. Sim 2. Não 7.2. SE SIM, MARQUE A MODALIDADE QUE PARTICIPOU: 1. Cursos ofertados 2. Palestras/seminários/oficinas 3. Ensino à distância ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP 4. Outra: 8. FEZ ALGUM CURSO DE FORMAÇÃO OFERECIDO PELO PROFAE - Projeto de Profissionalização dos Trabalhadores da Área de Enfermagem? 1. Sim 2. Não (vá para o item 9) 8.1. EM QUE MODALIDADE? 1. Auxiliar de Enfermagem (formação) 2. Técnico de Enfermagem (complementação) 9. CITE ATÉ 3 CAPACITAÇÕES QUE VOCÊ CONSIDERA MAIS IMPORTANTES NA SUA CARREIRA PROFISSIONAL:

21 BLOCO 4. ACESSO À INFORMAÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICO (ENFERMEIROS, TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM) 1. QUE MODALIDADE VOCÊ UTILIZA COMO APRIMORAMENTO PROFISSIONAL? (admite-se mais de uma resposta). Marque o código correspondente: (1) frequentemente; (2) raramente; (3) nunca. 1. Eventos científicos na área de enfermagem (Congressos, Seminários e Oficinas) 2. Estágios em Instituições de saúde 3. Grupo de estudos e de pesquisas 4. Visitas técnica/observação 5. Internet 6. Telessaúde 7. Outra: 2. QUE TIPO DE LEITURA VOCÊ FAZ? (admite-se mais de uma resposta) Marque o código correspondente: (1) frequentemente; (2) raramente; (3) nunca. 1. Livros científicos 2. Revistas nacionais de enfermagem 3. Revistas internacionais de enfermagem 4. Outras revistas técnico-científicas 5. Outras leituras (jornais, revistas de atualidades, etc.) 6. Livros de literatura 7. Não lê 3. ASSINA ALGUM TIPO DE PERIÓDICO/ REVISTA CIENTÍFICA NA ÁREA DE ENFERMAGEM? 1. Sim 2. Não 21

22 4. CITE 3 REVISTAS/PERIÓDICOS QUE VOCÊ CONSIDERA IMPORTANTES PARA SEU APRIMORAMENTO PROFISSIONAL: COM QUE FREQUÊNCIA ACESSA A INTERNET? 1. Todos os dias 2. Uma vez por semana 3. Raramente 4. Nunca 6. LOCAL QUE ACESSA A INTERNET: (admite-se mais de uma resposta) 1. Em casa 2. No trabalho 3. No hospital 4. No ambulatório 5. Na Unidade Básica ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP 6. Na Universidade/Escola 7. Outro: 7. QUE SITES SÃO MAIS ACESSADOS POR VOCÊ? 1. Pessoal 2. Profissional 3. Entretenimento 8. NESTES ÚLTIMOS 12 MESES REALIZOU ALGUM APRIMORAMENTO PROFISSIONAL? 1. Sim 2. Não 22

23 9. SE NÃO, ASSINALE AS RAZÕES: (admite-se mais de uma resposta) 1. Falta de condições financeiras 2. Alto custo da participação em eventos científicos 3. Falta de programa de treinamento no trabalho 4. Falta de tempo/motivação/estímulo 5. Dificuldade de acesso à informação 6. Distância 7. Dificuldades pessoais 8. Dificuldade em parar de trabalhar 9. Falta de apoio institucional 10. Outra: 10. VOCÊ GOSTARIA DE FAZER ALGUMA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL? 1. Sim 2. Não (vá para o Bloco 5) ASSINALE A MODALIDADE: (admite-se mais de uma resposta) 1. Curso de atualização 6. Estágio e cursos no exterior 2. Curso de aperfeiçoamento 7. Estágio em outra instituição 3. Curso de especialização 8. Mestrado 4. Graduação em Enfermagem 9. Doutorado 5. Outra graduação 10. Pós-doutorado 23

24 BLOCO 5. MERCADO DE TRABALHO (ENFERMEIROS, TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM) 1. SITUAÇÃO PROFISSIONAL: (admite-se mais de uma resposta) 1. Ativo 2. Desempregado 3. Aposentado 4. Afastado temporariamente da atividade de enfermagem 5. Abandonou a profissão 1.1. SE RESPONDEU A OPÇÃO 4 OU 5, ESPECIFIQUE OS MOTIVOS: ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP 2. HÁ QUANTO TEMPO VOCÊ TRABALHA NA ÁREA DE ENFERMAGEM? anos 3. NOS ÚLTIMOS 12 MESES ESTEVE DESEMPREGADO? 1. Sim 2. Não (vá para o item 4) 3.1. TEVE DIFICULDADES EM ENCONTRAR EMPREGO/TRABALHO? 1. Sim 2. Não 3.2. SE RESPONDEU SIM, ASSINALE OS MOTIVOS: (admite-se mais de uma resposta) 1. Pouca informação sobre vaga de emprego 2. Falta de concursos públicos 3. Poucas oportunidades na área que se especializou 4. Falta de requisitos profissionais de formação para a área do emprego (especialização) 5. Pouca oferta de empregos em tempo parcial 24

25 6. Falta de experiência profissional 7. Dificuldades pela idade 8. Discriminação racial 9. Discriminação pela opção sexual 10. Outro: 4. NESTES ÚLTIMOS 2 ANOS, QUANTAS VEZES VOCÊ MUDOU DE EMPREGO/TRABALHO? 1. Nenhuma (vá para o item 5) 2. Uma 3. Duas 4. Mais de três 4.1. ASSINALE OS MOTIVOS DA MUDANÇA DE EMPREGO/TRABALHO: (admite-se mais de uma resposta) 1. Necessidade de conciliar trabalho e estudo 2. Problemas familiares 3. Necessidade de conciliar dois ou mais empregos 4. Insatisfação salarial 5. Insatisfação com vínculo empregatício 6. Insatisfação com as condições de trabalho 7. Insatisfação com os colegas de trabalho 8. Insatisfação com a chefia 9. Dificuldades com a escala de serviço 10. Problemas de saúde 11. Mudança de cidade 12. Demissão 13. Outros: 25

26 5. QUANTOS EMPREGOS/TRABALHOS DE ENFERMAGEM VOCÊ TEM? 6. VOCÊ TEM ALGUM EMPREGO/TRABALHO EM OUTRO MUNICÍPIO? 1. Sim 2. Não 7. SOMANDO TODOS OS SEUS EMPREGOS/TRABALHOS, QUANTAS HORAS, APROXIMA- DAMENTE, VOCÊ TRABALHA POR SEMANA? horas ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP 8. ASSINALE A NATUREZA DE SEUS EMPREGOS/TRABALHOS: (admite-se mais de uma resposta) 1. Público federal 2. Público estadual 3. Público municipal 4. Privado 5. Filantrópico 6. Fundação privada 7. Fundação pública de direito privado 8. OSCIP 9. OS 10. Instituição de Ensino/Pesquisa 11. Empresas de assistência de enfermagem 12. Cooperativa 13. Estratégia de Saúde da Família- ESF 14. Autônomo (conta própria) 15. Empresa de Medicina de Grupo 16. Laboratório de análises clínicas/centro de investigação diagnóstica/centro de imagem 17. Enfermagem no domicílio - Homecare 18. Consultório particular 19. Outra: 26

27 CARACTERÍSTICAS DOS EMPREGOS: Aqui você poderá responder mais de um item caso tenha mais de um emprego nos setores público, 9. VOCÊ TRABALHA NO SETOR PÚBLICO? privado, filantrópico ou ensino 1. Sim 2. Não (vá para o item 10) 9.1. ENTIDADE MANTENEDORA (admite-se mais de uma resposta) 1. Federal 2. Estadual 3. Municipal 9.2. ASSINALE, UTILIZANDO OS CÓDIGOS, O VÍNCULO QUE VOCÊ TEM COM ESTE SETOR: (admite-se mais de uma resposta). Códigos: 1. Federal; 2. Estadual; 3. Municipal 1. Estatutário 2. Celetista 3. Por tempo determinado 4. Prestador de serviços 5. Cooperativado 6. Fundação privada 7. Fundação pública de direito privado 8. OSCIP 9. OS 10. Outro: 9.3. INSTITUIÇÃO: (admite-se mais de uma resposta) 1. Unidade Básica de Saúde/Centro de Saúde/Posto de saúde 2. Ambulatório/Clínicas 3. Hospital Geral 4. Hospital Especializado 5. Hospital Universitário 6. Hospital Dia 7. Hospital Filantrópico 8. Instituto/Centro de pesquisa 9. Escola/Faculdade/Curso de Enfermagem 10. Pronto Socorro 11. Unidade Mista/Policlínica continua... 27

28 continuação 12. Cooperativa 13. ESF/NASFs 14. Casa de Parto/Centro de Nascimento 15. Unidade de Apoio de Diagnose e Terapia-SADT 16. Laboratório de análises clínicas/centro de investigação diagnóstica 17. Centro de Imagem 18. Homecare 19. Nível Central 20. Central de Regulamentação 21. NAPs/CAPs 22. UPAS 23. SAMU 24. UTI/CTI 25. Outras: ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP 9.4. REGIME DE TRABALHO: (admite-se mais de uma resposta) 1. Diarista 2. Plantonista 3. Outro: 9.5. SOMANDO TODOS OS EMPREGOS/TRABALHOS NESTE SETOR, QUANTAS HORAS, APROXIMADAMENTE, VOCÊ TRABALHA POR SEMANA? horas 9.6. TURNO DE TRABALHO: 1. Diurno 2. Noturno 3. 12/36 horas com folga 4. 12/36 horas sem folga horas 6. Outro: 9.7. SOMANDO SEUS VÍNCULOS/TRABALHOS NESTE SETOR, QUAL O SEU RENDIMENTO MENSAL APROXIMADO? Reais 28

29 10. VOCÊ TRABALHA NO SETOR PRIVADO? 1. Sim 2. Não (vá para o item 11) NATUREZA: 1. Com fins lucrativos 2. Sem fins lucrativos 3. Outra TIPO DE VÍNCULO: (admite-se mais de uma resposta) 1. Celetista 2. Por tempo determinado 3. Sócio 4. Proprietário 5. Prestador de serviços 6. Cooperativado 7. Por conta própria 8. Outro MODALIDADE DE INSTITUIÇÃO: (admite-se mais de uma resposta) 1. Unidade Básica de Saúde/Centro de Saúde/Posto de saúde 2. Ambulatório/Clínicas 3. Hospital Geral 4. Hospital Especializado 5. Hospital Universitário 6. Hospital Dia 7. Instituto/Centro de Pesquisa 8. Escola/Faculdade/Curso de Enfermagem 9. Pronto Socorro 10. Unidade Mista/Policlínica 11. Casa de Parto/Centro de Nascimento 12. Unidade de Apoio de Diagnose e Terapia-SADT 13. Laboratório de Análises Clínicas/Centro de Investigação Diagnóstica 14. Centro de Imagem 15. Nível Central 16. Central de Regulamentação 17. Homecare 29 continua...

30 continuação 18. Empresa de Assistência de Enfermagem 19. Consultório Particular 20. Seguro de Medicina de Grupo/Planos de Saúde 21. Outra: REGIME DE TRABALHO: (admite-se mais de uma resposta) 1. Diarista 2. Plantonista 3. Outro: SOMANDO TODOS OS EMPREGOS/TRABALHO NESTE SETOR, QUANTAS HORAS, APROXIMADAMENTE, VOCÊ TRABALHA POR SEMANA? horas TURNO DE TRABALHO: 1. Diurno 2. Noturno 3. 12/36 horas com folga 4. 12/36 horas sem folga horas 6. Outro: ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP A UNIDADE DE SAÚDE EM QUE VOCÊ TRABALHA ATENDE AO SUS? 1. Sim 2. Não A UNIDADE DE SAÚDE EM QUE VOCÊ TRABALHA ATENDE A OUTROS CONVÊNIOS? 1. Sim 2. Não (vá para o item 10.9) CITE OS 3 CONVÊNIOS MAIS IMPORTANTES: SOMANDO SEUS VÍNCULOS/TRABALHOS NESTE SETOR, QUAL O SEU RENDIMENTO MENSAL APROXIMADO? Reais 30

31 11. VOCÊ TRABALHA EM INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA? 1. Sim 2. Não (vá para o item 12) TIPO DE VÍNCULO: (admite-se mais de uma resposta) 1. Celetista 2. Por tempo determinado 3. Sócio 4. Proprietário 5. Prestador de serviços 6. Cooperativado 7. Por Conta Própria 8. Outro: MODALIDADE DE INSTITUIÇÃO: (admite-se mais de uma resposta) 1. Ambulatório/ClÍnica 2. Hospital 3. Casa de Parto/Centro de Nascimento 4. Unidade de Apoio de Diagnose e Terapia-SADT 5. Laboratório de Análises Clínicas/Centro de Investigação Diagnóstica 6. Centro de Imagem 7. Homecare 8. Casa de Saúde 9. Outra: REGIME DE TRABALHO: (admite-se mais de uma resposta) 1. Diarista 2. Plantonista 3. Outro: SOMANDO TODOS OS EMPREGOS/TRABALHO NESTE SETOR, QUANTAS HORAS, APROXIMADAMENTE, VOCÊ TRABALHA POR SEMANA? horas TURNO DE TRABALHO: 1. Diurno 2. Noturno 3. 12/36 horas com folga 4. 12/36 horas sem folga horas 6. Outro: SOMANDO SEUS VÍNCULOS/TRABALHOS NESTE SETOR, QUAL O SEU RENDIMENTO MENSAL APROXIMADO? Reais 31

32 12. VOCÊ TRABALHA EM INSTITUIÇÃO DE ENSINO? 1. Sim 2. Não (vá para o item 13) ENTIDADE MANTENEDORA (admite-se mais de uma resposta) 1. Público 2. Privado 3. Filantrópico 4. Religiosa 5. Outra: O CURSO QUE ATUA É: 1. Enfermagem 2. Técnico de Enfermagem FUNÇÃO: 1. Preceptoria 2. Docente 3. Supervisor de estágio 4. Gestão acadêmica ASSINALE, UTILIZANDO OS CÓDIGOS, O VÍNCULO QUE VOCÊ TEM COM ESTE SETOR: (admite-se mais de uma resposta). Códigos: 1. público; 2. privado; 3. filantrópico; 4. religioso 1. Estatutário 2. Celetista 3. Por tempo determinado 4. Horista 5. Outro: ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP MODALIDADE DE INSTITUIÇÃO: 1. Escola /Faculdade/Departamento/Curso 2. Hospital Universitário 3. Outra: REGIME DE TRABALHO: (admite-se mais de uma resposta) 1. Integral 2. Parcial 3. Dedicação exclusiva 4. Horista SOMANDO TODOS OS EMPREGOS/TRABALHO NESTE SETOR, QUANTAS HORAS, APROXIMADAMENTE, VOCÊ TRABALHA POR SEMANA? horas TURNO DE TRABALHO: 1. Diurno 2. Noturno 3. Ambos SOMANDO SEUS VÍNCULOS/TRABALHOS NESTE SETOR, QUAL O SEU RENDIMENTO MENSAL APROXIMADO? Reais 32

33 13. VOCÊ PRESTA SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA PARTICULAR DE ENFERMAGEM DOMICILIAR? 1. Sim 2. Não (vá para o item 14) QUANTAS HORAS VOCÊ TRABALHA POR SEMANA NESTA ATIVIDADE? horas DESCREVA DE FORMA RESUMIDA AS TAREFAS QUE REALIZA NESTA ATIVIDADE, RELACIONADA OU NÃO COM A ENFERMAGEM: 14. RENDA MENSAL APROXIMADA (Renda individual obtida em todos os empregos de enfermagem, público, privado e atividades particulares ) 1. Até 600 reais 8. De a reais 2. De 601 a reais 9. De a reais 3. De a reais 10. De a reais 4. De a reais 11. De a reais 5. De a reais 12. De a reais 6. De a reais 13. Mais de reais 7. De a reais 15. NA SUA OPINIÃO, QUAL SERIA O SALÁRIO IDEAL? Reais 16. ALÉM DA ENFERMAGEM, VOCÊ EXERCE OUTRAS ATIVIDADES? 1. Sim 2. Não (vá para o item 17) ESPECIFIQUE-AS:

34 17.EM UM DOS SEUS EMPREGOS/TRABALHOS VOCÊ OCUPA CARGO DE CHEFIA? 1. Sim 2. Não (vá para o item 18) ASSINALE O CARGO QUE EXERCE: (admite-se mais de uma resposta) 1. Gerente/Chefia ou Direção Geral de Enfermagem 2. Gerente/Chefia de Enfermagem do Ambulatório 3. Gerente/Chefia de Serviços de Enfermagem (Clínicas) 4. Gerente/Chefia de Serviços Cirúrgicos/Centro Cirúrgico 5. Gerente/Chefia de Unidade Intensiva 6. Gerente/Chefia ou Direção de Unidade de Saúde 7. Gerente/Chefia de Serviços de Enfermagem (Clínicas/Programas) 8. Supervisão de Unidade/Enfermaria 9. Outro: ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP 18. AGORA QUEREMOS SABER AS ATIVIDADES QUE VOCÊ EXERCE COM MAIS FREQUÊNCIA, LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO TODOS OS SEUS EMPREGOS/TRABALHOS. ASSINALE AS MAIS FREQUENTES. (admite-se mais de uma resposta) 1. Docência 2. Pesquisa 3. Assistência Ambulatorial 4. Assistência Hospitalar na Urgência e Emergência 5. Assistência Hospitalar no Cuidado Agudo 6. Assistência Hospitalar nos Cuidados Críticos/Intensivos 7. Assistência Hospitalar Cuidados Paliativos 8. Assistência Saúde Mental 9. Vigilância em Saúde/Epidemiológica 10. Plantão 11. Administração e Supervisão de Enfermagem 34

35 12. Trabalho na Comunidade 13. Trabalho em Serviços de Apoio a Diagnose e Terapia - SADT 14. Trabalho em Casa de Parto/Centro de Nascimento 15. Assistência de Enfermagem no Domicílio - Homecare 16. Assistência de Enfermagem na ESF/UBS 17. Atendimento Particular 18. Gestão no Nível Central 19. Outra: 19. VOCÊ TRABALHA EM ALGUMA COOPERATIVA PRESTANDO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM? 1. Sim 2. Não (vá para o item 20) CITE AS 3 COOPERATIVAS MAIS IMPORTANTES PARA VOCÊ: VOCÊ JÁ SAIU DO PAÍS PARA TRABALHAR? 1. Sim 2. Não (vá para o item 20.3) ESTE TRABALHO FOI: 1. Na área da enfermagem 2. Em outra área QUE PAÍS TRABALHOU? DESEJA SAIR DO PAÍS PARA TRABALHAR? 1. Sim 2. Não 35

36 BLOCO 6. SATISFAÇÃO NO TRABALHO E RELACIONAMENTO (ENFERMEIROS, TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM) 1. AGORA QUEREMOS SABER COMO VOCÊ SE SENTE NO LOCAL DE TRABALHO. Assinale os itens abaixo, considerando sua avaliação geral de seus empregos/trabalhos: PERGUNTA SIM NÃO ÀS VEZES 1.1 É tratado com cordialidade e respeito pelos seus superiores? 1.2 É tratado com cordialidade e respeito pela equipe de saúde? É tratado com cordialidade e respeito pelos demais membros da equipe de enfermagem? É tratado com respeito e cordialidade pela população usuária? 1.5 Há clima de confiança entre os colegas de trabalho? ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SÉRGIO AROUCA - ENSP A conduta profissional que você toma no dia-a-dia é respeitada pelos seus colegas? Percebe disponibilidade do seu chefe em ajudá-lo diante das dificuldades que se apresentam no desempenho do seu trabalho? Tem liberdade de se expressar com seus superiores (chefia, coordenação, direção etc.)? 1.9 Percebe que seu chefe confia em seu trabalho? No trabalho você se sente protegido contra qualquer violência? Quando adoece, você é assistido pela Instituição onde trabalha? Você sente que a população/familiares/paciente demonstram satisfação com seu trabalho? EM SEU AMBIENTE DE TRABALHO VOCÊ SOFRE OU JÁ SOFREU ALGUMA VIOLÊNCIA? 1. Sim 2. Não 3. Às vezes 36

Linhagem de Sim 46,6 Enfermagem Fonte: Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil - 2013. FIOCRUZ/COFEN

Linhagem de Sim 46,6 Enfermagem Fonte: Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil - 2013. FIOCRUZ/COFEN 1 QUADRO RESUMO PERFIL SÓCIO ECONOMICO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM BRASIL BLOCO 1 Descrição (%) Distribuição por região Categoria profissional Sexo Faixa etária Fases de vida profissional Nacionalidade Município

Leia mais

QUADROS RESUMOS SÃO PAULO

QUADROS RESUMOS SÃO PAULO QUADROS RESUMOS SÃO PAULO Total de profissionais: 453.665 Enfermeiros: 105.438 Auxiliares e Técnicos de Enfermagem: 348.227 QUADRO RESUMO PERFIL SÓCIO ECONOMICO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM SÃO PAULO BLOCO

Leia mais

Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Núcleo de Estudos e Pesquisas de Recursos Humanos em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Núcleo de Estudos e Pesquisas de Recursos Humanos em Saúde Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Núcleo de Estudos e Pesquisas de Recursos Humanos em Saúde Equipe O NERHUS tem um corpo de pesquisadores e professores doutores, mestres

Leia mais

Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Núcleo de Estudos e Pesquisas de Recursos Humanos em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Núcleo de Estudos e Pesquisas de Recursos Humanos em Saúde Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Núcleo de Estudos e Pesquisas de Recursos Humanos em Saúde Equipe O NERHUS tem um corpo de pesquisadores e professores doutores, mestres

Leia mais

POLITICAS PÚBLICAS PARA A ENFERMAGEM BRASILEIRA. Manoel Carlos Neri da Silva Leocarlos Cartaxo Moreira

POLITICAS PÚBLICAS PARA A ENFERMAGEM BRASILEIRA. Manoel Carlos Neri da Silva Leocarlos Cartaxo Moreira POLITICAS PÚBLICAS PARA A ENFERMAGEM BRASILEIRA Manoel Carlos Neri da Silva Leocarlos Cartaxo Moreira Brasília, 10 de dezembro de 2015 RESGATE DOS PRINCIPAIS RESULTADOS DA PESQUISA PERFIL DA ENFERMAGEM

Leia mais

Audiência Pública no Senado Federal

Audiência Pública no Senado Federal Audiência Pública no Senado Federal Comissão de Educação, Cultura e Esporte Brasília DF, 7 de maio de 2008 1 Audiência Pública Instruir o PLS n o 026 de 2007, que Altera a Lei n o 7.498, de 25 de junho

Leia mais

Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Núcleo de Estudos e Pesquisas de Recursos Humanos em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Núcleo de Estudos e Pesquisas de Recursos Humanos em Saúde Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Núcleo de Estudos e Pesquisas de Recursos Humanos em Saúde Equipe O NERHUS tem um corpo de pesquisadores e professores doutores, mestres

Leia mais

O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Suas respostas serão protegidas pelo mais absoluto sigilo.

O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Suas respostas serão protegidas pelo mais absoluto sigilo. Cuiabá, Agosto de 2008. Prezado Servidor, O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Precisamos da sua participação. Para tanto, você deve responder a todas as questões,

Leia mais

01 REGIÃO METROPOLITANA 03 ENDEREÇO

01 REGIÃO METROPOLITANA 03 ENDEREÇO IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Gerência de Pesquisa Mensal PESQUISA MENSAL DE EMPREGO PME 1.0 QUESTIONÁRIO DE MÃO-DE-OBRA

Leia mais

PESQUISA AVALIATIVA DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS

PESQUISA AVALIATIVA DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS PESQUISA AVALIATIVA DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS A Pesquisa A Pesquisa Avaliativa do Programa Mais Médicos, buscará analisar o Programa desde sua implantação com a perspectiva de se ter o monitoramento de

Leia mais

PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP. Maio de 2014

PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP. Maio de 2014 PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP Maio de 2014 UMA RÁPIDA VISÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL HOJE Estrutura com grandes dimensões, complexa, onerosa e com falta de

Leia mais

Tabela 5.1a Enfermeiros segundo situação funcional - Santa Catarina (Admite-se mais de uma resposta)

Tabela 5.1a Enfermeiros segundo situação funcional - Santa Catarina (Admite-se mais de uma resposta) Tabela 5.1a Enfermeiros segundo situação funcional - Santa Catarina Situação funcional V.Abs. % Ativo 10.840 93,4 Desempregado 285 2,5 Aposentado 114 1,0 Afastado temporariamente da atividade de enfermagem

Leia mais

FUNDASINUM Fundação de Saúde Integral Humanística TIP Clínica - Mantenedora da FUNDASINUM Renate Jost de Moraes

FUNDASINUM Fundação de Saúde Integral Humanística TIP Clínica - Mantenedora da FUNDASINUM Renate Jost de Moraes FUNDASINUM Fundação de Saúde Integral Humanística TIP Clínica - Mantenedora da FUNDASINUM Renate Jost de Moraes AVALIAÇÃO PARA CONCESSÃO DE BENEFÍCIO Fundada em 1986 e instituída pela psicóloga Renate

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ONCOLOGIA - CURITIBA Unidade

Leia mais

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS:

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS: 1. CADASTRO Para atuar no Hospital São Luiz, todo médico tem de estar regularmente cadastrado. No momento da efetivação, o médico deve ser apresentado por um membro do corpo clínico, munido da seguinte

Leia mais

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE CENTRO DE ENSINO ATENAS MARANHENSE FACULDADE ATENAS MARANHESE DIREÇÃO ACADÊMICA CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE SÃO LUIS MA 2009 DIRETORIA ACADÊMICA Diretor

Leia mais

QUESTIONÁRIO DOS PROFISSIONAIS QUE ATUAM NAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS ILPIS

QUESTIONÁRIO DOS PROFISSIONAIS QUE ATUAM NAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS ILPIS QUESTIONÁRIO DOS PROFISSIONAIS QUE ATUAM NAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS ILPIS NDF IN PROFISSIONAIS Entrevistador (a): Supervisor(a): Data da entrevista: Nome da Instituição (fantasia):

Leia mais

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Conselho Regional de Medicina rayer@usp.br

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Conselho Regional de Medicina rayer@usp.br Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Conselho Regional de Medicina rayer@usp.br RELAÇÃO DOS MÉDICOS COM A INDÚSTRIA DE MEDICAMENTOS, ÓRTESES/ PRÓTESE E EQUIPAMENTOS MÉDICO-HOSPITALARES Conhecer

Leia mais

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II Ministério da Educação Secretaria de Ensino Superior Diretoria de Hospitais Univ ersitários e Residências em Saúde A articulação da Graduação em Saúde, dos Hospitais de Ensino e das Residências em Saúde

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 24/2013, de 11 de outubro de 2013

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 24/2013, de 11 de outubro de 2013 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 24/2013, de 11 de outubro de 2013 Seleção de Orientadores de Aprendizagem do projeto Caminhos do Cuidado - Formação em Saúde Mental (crack, álcool e outras drogas) para Agentes Comunitários

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL Das Atribuições dos Profissionais dos Recursos Humanos Atribuições comuns a todos os profissionais que integram a equipe: Conhecer a realidade das famílias pelas

Leia mais

FICHA DE INSCRIÇÃO (Leia com bastante atenção toda a ficha, antes de responder)

FICHA DE INSCRIÇÃO (Leia com bastante atenção toda a ficha, antes de responder) Nome do Aluno: FICHA DE INSCRIÇÃO (Leia com bastante atenção toda a ficha, antes de responder) O Programa Bom Aluno tem como alvo bons alunos, que querem estudar e progredir academicamente e pessoalmente.

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA

RELATÓRIO DE PESQUISA 2011 14 RELATÓRIO DE PESQUISA Relatório da Pesquisa de Satisfação dos Usuários do SUS quanto aos aspectos de acesso e qualidade percebida na atenção à saúde, mediante inquérito amostral. Ministério da

Leia mais

Questionário básico sobre a percepção de profissionais de saúde a respeito das infecções relacionadas à assistência à saúde e à higienização das mãos

Questionário básico sobre a percepção de profissionais de saúde a respeito das infecções relacionadas à assistência à saúde e à higienização das mãos IDENTIFICAÇÃO DO LOCAL: ANEXO 31 Questionário básico sobre a percepção de profissionais de saúde a respeito das infecções relacionadas à assistência à saúde e à higienização das mãos Você está em contato

Leia mais

Projeto de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde

Projeto de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde Projeto de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde 1- Identificação do Programa de Residência Multiprofissional 1.1- Instituição Formadora: 1.2- Unidade Responsável/ Instituição Executora: 1.3

Leia mais

- 7.2 ANEXO B - 7.3 ANEXO C - 7.4 ANEXO D - 1-7.5 ANEXO E

- 7.2 ANEXO B - 7.3 ANEXO C - 7.4 ANEXO D - 1-7.5 ANEXO E 7. ANEXOS 7.1 ANEXO A - Parecer do Comitê de Ética Institucional da UNIFESP 7.2 ANEXO B - Modelo do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido 7.3 ANEXO C - Modelo da Carta de Cessão 7.4 ANEXO D - Modelo

Leia mais

RETIFICAÇÃO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO HOSPITAL METROPOLITANO DOUTOR CÉLIO DE CASTRO EDITAL Nº 08/2014

RETIFICAÇÃO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO HOSPITAL METROPOLITANO DOUTOR CÉLIO DE CASTRO EDITAL Nº 08/2014 RETIFICAÇÃO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO HOSPITAL METROPOLITANO DOUTOR CÉLIO DE CASTRO EDITAL Nº 08/2014 O Secretário Municipal Adjunto de Recursos Humanos, no uso de suas atribuições legais, comunica as alterações

Leia mais

TRABALHADORES DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO RIO GRANDE DO SUL

TRABALHADORES DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO RIO GRANDE DO SUL AVALIAÇÃO DA SÍNDROME S DE BURNOUT EM TRABALHADORES DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO RIO GRANDE DO SUL AUTORES: KALINE LÍGIA F. CAUDURO VICTOR N. FONTANIVE PAULO V. N. FONTANIVE INTRODUÇÃO A saúde do trabalhador

Leia mais

Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011

Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011 Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011 Instrução Normativa sobre a divulgação da qualificação Primeira reunião do GT de Divulgação 07/02/2012 Quem divulgar? Todos

Leia mais

J. Desempenho do Sistema de Saúde Horário de Início :

J. Desempenho do Sistema de Saúde Horário de Início : J. Desempenho do Sistema de Saúde Horário de Início : Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre o uso dos serviços de saúde, dificuldades para conseguir o atendimento e sua avaliação sobre o atendimento

Leia mais

Secretaria de Tecnologia da Informação e da Comunicação Aplicadas à Educação

Secretaria de Tecnologia da Informação e da Comunicação Aplicadas à Educação Secretaria de Tecnologia da Informação e da Comunicação Aplicadas à Educação Processo Seletivo nº 001/2012, de 13 de março de 2012. 1. Das Disposições Preliminares A presente seleção de candidatos a Professores

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 33/2013, de 23 de dezembro 2013

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 33/2013, de 23 de dezembro 2013 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 33/2013, de 23 de dezembro 2013 Seleção de Orientadores do projeto Caminhos do Cuidado - Formação em Saúde Mental (crack, álcool e outras drogas) para Agentes Comunitários de Saúde

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO QUADRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO QUADRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO QUADRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 001/2007 O PREFEITO MUNICIPAL DE JUAZEIRO, ESTADO DA BAHIA,

Leia mais

EDITAL PIBID-FUNEC SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID

EDITAL PIBID-FUNEC SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID EDITAL PIBID-FUNEC SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID A FUNEC Fundação Municipal de Educação e Cultura de Santa Fé do Sul, através

Leia mais

EDITAL 002/2015 SELEÇÃO DE PRECEPTORES PARA ATUAR NO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE/2016

EDITAL 002/2015 SELEÇÃO DE PRECEPTORES PARA ATUAR NO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE/2016 EDITAL 002/2015 SELEÇÃO PRECEPTORES PARA ATUAR NO PROGRAMA RESIDÊNCIA MULTI E EM ÁREA DA SAÚ/2016 A Secretaria Municipal de Saúde publica edital para realização do processo seletivo simplificado para a

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO DE SAÚDE CARACTERÍSTICAS DO ESTABELECIMENTO

IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO DE SAÚDE CARACTERÍSTICAS DO ESTABELECIMENTO I SOLICITAÇÃO DE: INSCRIÇÃO REGISTRO CADASTRO ATUALIZAÇÃO DE DADOS: (a cargo do CRM) II 1 Razão Social IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO DE SAÚDE 2 Designação de Fantasia / Nome Usual 3 Endereço 4 Município

Leia mais

ROTEIRO GERAL 1º - Preencher as Fichas Cadastrais de Estabelecimento de Saúde - FCES de 01 a 08 com base nas Orientações para preenchimento da Fichas

ROTEIRO GERAL 1º - Preencher as Fichas Cadastrais de Estabelecimento de Saúde - FCES de 01 a 08 com base nas Orientações para preenchimento da Fichas SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE - SEMSA ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA FICHA DO CADASTRO DE ESTABELECIMENTO DE SAÚDE FCES SIMPLIFICADO ROTEIRO GERAL 1º - Preencher as Fichas Cadastrais de Estabelecimento

Leia mais

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - SESu COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS EM ENSINO EM MEDICINA VETERINÁRIA VERIFICAÇÃO

Leia mais

Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais Diretor Geral: Damião Mendonça Vieira

Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais Diretor Geral: Damião Mendonça Vieira Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais Diretor Geral: Damião Mendonça Vieira CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 066/2013 CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM COMPLEMENTAÇÃO Objetivo do Curso: Complementação

Leia mais

Normatização do cadastro de formação profissional e educação continuada em gerontologia

Normatização do cadastro de formação profissional e educação continuada em gerontologia Normatização do cadastro de formação profissional e educação continuada em gerontologia O cadastro de formação profissional e de educação continuada em gerontologia da Sociedade Brasileira de Geriatria

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015 ANEXO I FUNÇÕES, CURSO, POLO, NÚMERO DE VAGAS, REQUISITOS E TURNO

EDITAL Nº 01/2015 ANEXO I FUNÇÕES, CURSO, POLO, NÚMERO DE VAGAS, REQUISITOS E TURNO ANEXO I FUNÇÕES, CURSO, POLO, NÚMERO DE VAGAS, REQUISITOS E TURNO 1. Para as funções de Professor CURSO POLO VAGAS REQUISITOS MÍNIMOS TURNO Graduação em Odontologia e Pósgraduação em Patologia Oral com

Leia mais

Média salarial - Brasil

Média salarial - Brasil Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor Administração Administração Diretor de Administração Gerente de Administração R$ 17.716 R$ 6.246 Administração Administrador R$ 6.001 Administração

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE NUTRIÇÃO, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

PROCESSO. para RECONHECIMENTO. SERVIÇOS ou PROGRAMAS. ANGIOLOGIA e CIRURGIA VASCULAR. pela S B A C V

PROCESSO. para RECONHECIMENTO. SERVIÇOS ou PROGRAMAS. ANGIOLOGIA e CIRURGIA VASCULAR. pela S B A C V PROCESSO para RECONHECIMENTO de SERVIÇOS ou PROGRAMAS de ANGIOLOGIA e CIRURGIA VASCULAR pela S B A C V 1 Procedimento ETAPA I: O processo do solicitante, com o requerimento dirigido ao Presidente da SBACV,

Leia mais

QUESTIONÁRIO - AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE. Município. Nome da unidade

QUESTIONÁRIO - AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE. Município. Nome da unidade ANEXO 2 Questionários Dados Gerais QUESTIONÁRIO - AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE Município Nome da unidade Tipo: UBS Tradicional ( ) UBSF ( ) UBS mista ( ) PACS ( ) PA ( ) PS ( ) UPA ( ) Outro Horário de

Leia mais

MODELO DE QUESTIONÁRIO PROPOSTO PARA A PESQUISA DE CLIMA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL-FHA. Apresentação

MODELO DE QUESTIONÁRIO PROPOSTO PARA A PESQUISA DE CLIMA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL-FHA. Apresentação Av. São Paulo 3996 Vila Rosário Ibirité MG CEP:32400-000 Telefone: (31) 3521-9540- Fax: (31) 3521-9534 www.fundacaohantipoff.mg.gov.br MODELO DE QUESTIONÁRIO PROPOSTO PARA A PESQUISA DE CLIMA PESQUISA

Leia mais

MUNICÍPIO DE CONCEIÇÃO DO JACUÍPE PREFEITURA MUNICIPAL. Secretaria de Administração e Finanças

MUNICÍPIO DE CONCEIÇÃO DO JACUÍPE PREFEITURA MUNICIPAL. Secretaria de Administração e Finanças ESTADO DA BAHIA MUNICÍPIO DE CONCEIÇÃO DO JACUÍPE PREFEITURA MUNICIPAL Secretaria de Administração e Finanças EDITAL DE RETIFICAÇÃO- III A Prefeita do Município de Conceição do Jacuípe, Estado da Bahia,

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Atendimento Médico Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Atendimento Médico Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Atendimento Médico Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Sentiram discriminação...

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 8. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 8. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula 7 Cronograma de Aulas Pág. 8 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM DOR Unidade Dias e Horários

Leia mais

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM ANESTESIOLOGIA

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM ANESTESIOLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM ANESTESIOLOGIA 1- IDENTIFICAÇÃO 1.1- Hospital: Rubens de Souza Bento Hospital Geral de Roraima. 1.2- Entidade Mantenedora: Secretaria Estadual de Saúde/SESAU-RR 1.3- Curso:

Leia mais

VII CENSO DOS ALUNOS DE GRADUAÇÃO DA UERJ

VII CENSO DOS ALUNOS DE GRADUAÇÃO DA UERJ UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO- UERJ NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E ESTUDOS DE CONJUNTURA NIESC/PRODEMAN SUB-REITORIA DE GRADUAÇÃO- SR-1 DEPARTAMENTO DE ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO PEDAGÓGICA - DEP Prezado

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 64/2014, de 06 de fevereiro 2014

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 64/2014, de 06 de fevereiro 2014 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 64/2014, de 06 de fevereiro 2014 Seleção de Orientadores do projeto Caminhos do Cuidado - Formação em Saúde Mental (crack, álcool e outras drogas) para Agentes Comunitários de Saúde

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA NÚCLEO DE AVALIAÇÃO DA UNIDADE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA NÚCLEO DE AVALIAÇÃO DA UNIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA NÚCLEO DE AVALIAÇÃO DA UNIDADE RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO NÚCLEO DE AVALIAÇÃO DA UNIDADE (NAU) ODONTOLOGIA, 2014 0 Porto Alegre 2014 1

Leia mais

Experiencias del MERCOSUR: los recursos humanos y el sistema de salud del Brasil.

Experiencias del MERCOSUR: los recursos humanos y el sistema de salud del Brasil. Experiencias del MERCOSUR: los recursos humanos y el sistema de salud del Brasil. Maria Helena Machado Bogotá, 2011 O MERCOSUL Mercado Comum do Sul foi criado em 26 de março de 1991, com a assinatura do

Leia mais

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016 Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016 O Comitê Institucional dos Programas de Iniciação Científica (CIPIC) da Universidade Federal

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil CONSELHO DE CLASSE A visão dos professores sobre educação no Brasil INTRODUÇÃO Especificações Técnicas Data do Campo 19/06 a 14/10 de 2014 Metodologia Técnica de coleta de dados Abrangência geográfica

Leia mais

ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE SAÚDE

ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE SAÚDE ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICIDA DA SECRETARIA DE SAÚDE 1 ATENÇÃO PRIMÁRIA 1.1 MÉDICO CLINICO GERAL Medicina. ATRIBUIÇÕES: Atendimento aos pacientes em área

Leia mais

Programa para a Inclusão dos Melhores Alunos da Escola Pública na Universidade

Programa para a Inclusão dos Melhores Alunos da Escola Pública na Universidade Programa para a Inclusão dos Melhores Alunos da Escola Pública na Universidade Vestibular 2014 NÚMEROS DA UNESP Cidades: 24 Unidades: 34 Unidades Complementares: 7 Colégios Técnicos: 3 Carreiras: 69 CURSOS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA CADASTRO SOCIOECONÔMICO DO ESTUDANTE PARA SOLICITAÇÃO DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL. ANO 1. DADOS DO ESTUDANTE Nome: Curso: Código/ Matrícula: Campus: Ano de ingresso: Período: Turno: ( ) Matutino ( ) Vespertino

Leia mais

Pesquisa sobre Segurança do Paciente em Hospitais (HSOPSC)

Pesquisa sobre Segurança do Paciente em Hospitais (HSOPSC) Pesquisa sobre Segurança do Paciente em Hospitais (HSOPSC) Instruções Esta pesquisa solicita sua opinião sobre segurança do, erros associados ao cuidado de saúde e notificação de eventos em seu hospital

Leia mais

BANCO DE DADOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EM SAÚDE BEPSAÚDE TECNÓLOGO

BANCO DE DADOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EM SAÚDE BEPSAÚDE TECNÓLOGO Fundação Oswaldo Cruz Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Laboratório do Trabalho e da Educação Profissional em Saúde Observatório dos Técnicos em Saúde BANCO DE DADOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES - Edital Nº 32, de 24 de julho de 2014 - RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES - Edital Nº 32, de 24 de julho de 2014 - RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES - Edital Nº 32, de 24 de julho de 2014 - RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE ORIENTAÇÕES PARA SOLICITAÇÃO DE FINANCIAMENTO DE BOLSAS DE RESIDÊNCIA

Leia mais

Anexo C. Cursos de Especialização/ Estágios em Cardiologia Normas para Credenciamento pela Sociedade Brasileira de Cardiologia

Anexo C. Cursos de Especialização/ Estágios em Cardiologia Normas para Credenciamento pela Sociedade Brasileira de Cardiologia Anexo C Cursos de Especialização/ Estágios em Cardiologia Normas para Credenciamento pela Sociedade Brasileira de Cardiologia O Curso de Especialização/ Estágios em Cardiologia constitui modalidade do

Leia mais

Treinamento em Clínica Médica 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE)

Treinamento em Clínica Médica 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE) Treinamento em Clínica Médica 2014 do Pesquisas de Gastroenterologia (IBEPEGE) Reconhecido pela Sociedade Brasileira de Clínica Médica São Paulo - 2014/2016 Coordenador: Dr. Norton Wagner Ferracini O IBEPEGE

Leia mais

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2013/CAPES)

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2013/CAPES) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE ARTES VISUAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTE E CULTURA VISUAL Edital 01/2015

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRINHO

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRINHO 4ª SÉRIE COMPLETA ANEXO I SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO 44 horas Auxiliar Serviços Gerais II - Conclusão da 4ª série do ensino fundamental. R$ 871,65 (Limpeza em Escola Volta Gran) 02 Auxiliar Serviços

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 824, DE 31 DE MARÇO DE 2006

RESOLUÇÃO Nº 824, DE 31 DE MARÇO DE 2006 RESOLUÇÃO Nº 824, DE 31 DE MARÇO DE 2006 Reconhece e regulamenta a Residência Médico- Veterinária e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA CFMV, no uso da atribuição que lhe

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários Divisão de Assistência Estudantil Serviço de Bolsa

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários Divisão de Assistência Estudantil Serviço de Bolsa UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários Divisão de Assistência Estudantil Serviço de Bolsa LEIA ATENTAMENTE ANTES DE PREENCHER O FORMULÁRIO As Bolsas e Serviços são concedidos

Leia mais

Apresentação. Prezado beneficiário,

Apresentação. Prezado beneficiário, LANOIII Apresentação Prezado beneficiário, Visando dar continuidade à prestação dos melhores serviços em saúde e promover uma melhor qualidade de vida ao beneficiário, a CompesaPrev apresenta o CompesaSaúde

Leia mais

I - QUESTIONÁRIO SÓCIO-ECONÔMICO-EDUCACIONAL 3 ASSINALE A ALTERNATIVA QUE IDENTIFICA A SUA COR OU RAÇA: 1 BRANCA 2 PRETA 3 PARDA 4 AMARELA 5 INDÍGENA

I - QUESTIONÁRIO SÓCIO-ECONÔMICO-EDUCACIONAL 3 ASSINALE A ALTERNATIVA QUE IDENTIFICA A SUA COR OU RAÇA: 1 BRANCA 2 PRETA 3 PARDA 4 AMARELA 5 INDÍGENA I - QUESTIONÁRIO SÓCIO-ECONÔMICO-EDUCACIONAL 1 SEXO: 1 MASCULINO 2 FEMININO 2 QUAL A SUA IDADE? 1 MENOS DE 16 ANOS 2 DE 16 A 18 ANOS 3 DE 19 A 21 ANOS 4 DE 22 A 25 ANOS 5 DE 26 A 30 ANOS 6 MAIS DE 31 ANOS

Leia mais

Saúde e Qualidade de Vida no Trabalho Relatório Enquete Virtual IFRS Câmpus Bento Gonçalves

Saúde e Qualidade de Vida no Trabalho Relatório Enquete Virtual IFRS Câmpus Bento Gonçalves Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Diretoria de Gestão de Pessoas Seção de Atenção ao Servidor Saúde e Qualidade de Vida no Trabalho Relatório Enquete Virtual IFRS

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2015 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA AVALIAÇÃO DE INTERVENÇÕES PARA PROMOÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA NA ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE

QUESTIONÁRIO PARA AVALIAÇÃO DE INTERVENÇÕES PARA PROMOÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA NA ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE QUESTIONÁRIO PARA AVALIAÇÃO DE INTERVENÇÕES PARA PROMOÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA NA ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE - VERSÃO GESTOR CADASTRO Pesquisador responsável: Data: Início do preenchimento: Término do preenchimento:

Leia mais

Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - ENADE. Coordenadoria de Avaliação Institucional Comissão Própria de Avaliação - CPA ENADE 2011

Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - ENADE. Coordenadoria de Avaliação Institucional Comissão Própria de Avaliação - CPA ENADE 2011 Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - ENADE Coordenadoria de Avaliação Institucional Comissão Própria de Avaliação - CPA ENADE 2011 SOBRE O ENADE O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes -

Leia mais

Caro aluno preencha TODO o formulário e APRESENTE A DOCUMENTAÇÃO solicitada, para que não haja prejuízo na avaliação de seu pedido.

Caro aluno preencha TODO o formulário e APRESENTE A DOCUMENTAÇÃO solicitada, para que não haja prejuízo na avaliação de seu pedido. FOTO 3X4 CAMPUS SOUSA COORDENAÇÃO GERAL DE ASSISTÊNCIA AO EDUCANDO/SERVIÇO SOCIAL QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO Caro aluno preencha TODO o formulário e APRESENTE A DOCUMENTAÇÃO solicitada, para que não haja

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DE PERNAMBUCO SECRETARIA EXECUTIVA DE ATENÇÃO À SAÚDE UPA ENGENHO VELHO

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DE PERNAMBUCO SECRETARIA EXECUTIVA DE ATENÇÃO À SAÚDE UPA ENGENHO VELHO GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO UPA ENGENHO VELHO RELATÓRIO DE EXECUÇÃO 2º TRIMESTRE DO 2º ANO DO CONTRATO DE GESTÃO Período de Dezembro de 2012 à Fevereiro de 2013 2 INTRODUÇÃO O presente relatório apresenta

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA CLÍNICA Unidade Dias e Horários

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ONCOLOGIA Unidade Dias

Leia mais

Manual de Recursos Humanos

Manual de Recursos Humanos Manual de Recursos Humanos Associação dos Amigos do Paço das Artes Francisco Matarazzo Sobrinho Organização Social de Cultura 1 Finalidade: Disponibilizar princípios básicos de gestão de pessoal que devem

Leia mais

INSTITUCIONAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

INSTITUCIONAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES ANEXO I ROTEIRO PARA INSPEÇÃO PERÍODICA 1 DOS SERVIÇOS DE ACOLHIMENTO Data: / / INSTITUCIONAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES Modalidade: ( ) Acolhimento Institucional ( ) Casa Lar 1 - DADOS GERAIS 1.1. Nome

Leia mais

CAMP-IMAGEM NUCLEAR S/C LTDA EXAME DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA EM MEDICINA NUCLEAR - 2015 EDITAL 01/2015

CAMP-IMAGEM NUCLEAR S/C LTDA EXAME DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA EM MEDICINA NUCLEAR - 2015 EDITAL 01/2015 CAMP-IMAGEM NUCLEAR S/C LTDA EXAME DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA EM MEDICINA NUCLEAR - 2015 EDITAL 01/2015 A Camp-Imagem Nuclear S/C LTDA torna pública a realização do Processo seletivo de candidatos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP Alunos apontam melhorias na graduação Aumenta grau de formação dos professores e estudantes mostram que cursos possibilitam

Leia mais

Lista de checagem do protocolo

Lista de checagem do protocolo MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA Comitê de Ética em Pesquisa Lista de checagem do protocolo A avaliação do projeto

Leia mais

QUESTIONÁRIO SOCIO-ECONÔMICO

QUESTIONÁRIO SOCIO-ECONÔMICO QUESTIONÁRIO SOCIO-ECONÔMICO SAE/Nº. Nome: Nº. de matrícula: Curso: Endereço: Contato: Fone Fixo ( ) Celular ( ) E-mail: PREZADO (A) ALUNO (A) ESTE QUESTIONÁRIO TEM COMO OBJETIVO CONHECER OS ASPECTOS SOCIOECONÔMICOS

Leia mais

Média salarial - Brasil

Média salarial - Brasil Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor Diretor R$ 15.714 Gerente R$ 6.728 Administrador R$ 6.049 R$ 3.313 Analista Sênior R$ 2.416 Farmacêutico R$ 2.249 Analista Pleno R$ 1.858

Leia mais

DIRETRIZES E NORMAS PARA O ESTÁGIO NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO

DIRETRIZES E NORMAS PARA O ESTÁGIO NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO DIRETRIZES E NORMAS PARA O ESTÁGIO NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO PARAÍBA DO SUL RJ 2014 2 DA NATUREZA Art. 1. Os alunos do curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo da Faculdade

Leia mais

Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014

Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014 Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014 O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE tornar

Leia mais

BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS

BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA/FACESA INSTRUMENTO DE COLETA DE DADOS SEGMENTO: SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM GERAL CIDADE DE RESIDÊNCIA: Data 2008 BAIRRO: BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS P1. Sexo

Leia mais

Prefeitura Municipal de Areal Estado do Rio de Janeiro

Prefeitura Municipal de Areal Estado do Rio de Janeiro EDITAL 005/2010 ALTERAÇÃO DO CRONOGRAMA DE REALIZAÇÃO DAS PROVAS O Prefeito Municipal de Areal RJ, no uso de suas atribuições legais, através da Comissão Especial Conjunta de Concurso Público, TORNA PÚBLICA,

Leia mais

Psicólogo: o seu fazer nos interessa!

Psicólogo: o seu fazer nos interessa! Serviço de Enfrentamento à Violência, Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes Pesquisa Online Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas Psicólogo: o seu fazer nos

Leia mais

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 191 - DOE de 10/10/09 - Seção 1 - p.95

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 191 - DOE de 10/10/09 - Seção 1 - p.95 Regimento Interno Capítulo I Das Finalidades Diário Oficial Estado de São Paulo Poder Executivo Seção I Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 191 -

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE RONDÔNIA REQUERIMENTO PARA CRT (Certidão de Responsabilidade Técnica)

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE RONDÔNIA REQUERIMENTO PARA CRT (Certidão de Responsabilidade Técnica) CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE RONDÔNIA REQUERIMENTO PARA CRT (Certidão de Responsabilidade Técnica) Eu, Enfermeiro (a), inscrito (a) sob n.º COREN-RO, em / / Endereço Residencial: Nº, Bairro:, Cidade:,

Leia mais

Documento de Trabalho n 111. Relatório do Censo da Educação Superior, ano 2012.

Documento de Trabalho n 111. Relatório do Censo da Educação Superior, ano 2012. Documento de Trabalho n 111 Relatório do Censo da Educação Superior, ano 2012. Autores Gabriela dos Santos Mayall gmayall@candidomendes.edu.br Julia Vogel de Albrecht julia.vogel.albrecht@gmail.com Rio

Leia mais

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP. Ministério da Educação MEC

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP. Ministério da Educação MEC 01) Qual o seu estado civil? A) Solteiro(a). B) Casado(a). C) Separado(a)/desquitado(a)/divorciado(a). D) Viúvo(a). E) Outro. 02) Como você se considera? A) Branco(a). B) Negro(a). C) Pardo(a)/mulato(a).

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012

EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012 EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012 A FUNDAÇÃO HOSPITAL MUNICIPAL GETÚLIO VARGAS, divulga a retificação do Edital de Abertura do Processo Seletivo Simplificado n 002/2012 destinado

Leia mais

OSMAR DE LIMA MAGALHÃES Secretário do Governo Municipal

OSMAR DE LIMA MAGALHÃES Secretário do Governo Municipal PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 1663, DE 02 DE JULHO DE 2012. Aprova o detalhamento das funções/especialidades dos cargos do Quadro Permanente da Função Saúde da Administração Pública

Leia mais

FICHA DE CADASTRO PARA ADOÇÃO 1º PRETENDENTE (É obrigatório o preenchimento de todos os campos) Nome Completo

FICHA DE CADASTRO PARA ADOÇÃO 1º PRETENDENTE (É obrigatório o preenchimento de todos os campos) Nome Completo FICHA DE CADASTRO PARA ADOÇÃO 1º PRETENDENTE (É obrigatório o preenchimento de todos os campos) Nome Completo CPF Sexo ( )Masculino ( )Feminino Estado Civil ( )Solteiro(a) ( )Casado(a) ( )Viúvo(a) ( )Divorciado(a)

Leia mais

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL DOS DOCENTES DE BIOLOGIA QUE ATUAM NAS ESCOLAS PÚBLICAS NA CIDADE DE ANÁPOLIS/GOIÁS

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL DOS DOCENTES DE BIOLOGIA QUE ATUAM NAS ESCOLAS PÚBLICAS NA CIDADE DE ANÁPOLIS/GOIÁS FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL DOS DOCENTES DE BIOLOGIA QUE ATUAM NAS ESCOLAS PÚBLICAS NA CIDADE DE ANÁPOLIS/GOIÁS Jaqueline Souza Lacerda 1,4 ; Eude de Sousa Campos 2,4 ; Andréia Juliana Leite Rodrigues

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PSICOSSOCIAL

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PSICOSSOCIAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PSICOSSOCIAL Periodicidade: Bianual Coordenação: Paulo Duarte de Carvalho Amarante Objetivos do Curso As inovações no campo da saúde mental trazem novas

Leia mais

Multiprofissional e em Área. Profissional da Saúde

Multiprofissional e em Área. Profissional da Saúde Ministério da Educação Secretaria de Ensino Superior Diretoria de Hospitais Universitários rios e Residências em Saúde Coordenação Geral de Residências em Saúde Residência Multiprofissional e em Área Profissional

Leia mais