Rio Estudos Levantamento de população em situação de rua

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rio Estudos Levantamento de população em situação de rua"

Transcrição

1 Rio Estudos Levantamento de população em situação de rua 1 Abertura A Prefeitura do Rio de Janeiro publica, nesta edição do Rio Estudos, o resultado do 2º levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), junto à população em situação de rua na cidade. Durante 5 meses e meio, iniciando no dia 12 de abril e finalizando no dia 27 de setembro de 2007, profissionais da SMAS percorreram 16 diferentes regiões do município. Mais do que quantificar, o objetivo deste trabalho foi mapear pontos de concentração e identificar essas pessoas denominadas de forma generalizada, sem que as particularidades sejam levadas em consideração, como população de rua. Além de apresentar aos leitores o resultado do trabalho, o levantamento também pretende instrumentalizar os órgãos públicos e demais instituições que lidam com o fenômeno para o aprimoramento do trabalho já realizado e para a busca de novas alternativas de enfrentamento. 2 Apresentação Coordenado pelo Núcleo de Direitos Humanos da SMAS, este levantamento adotou como metodologia a ida para as ruas sempre às quintasfeiras, a partir das 21:00h. O horário foi escolhido com o objetivo de encontrar pessoas que têm a rua como local de moradia e pessoas que usam a rua como local de pernoite provisório, uma vez que possuem referência domiciliar e encontram, na ruas, suas estratégias de sobrevivência. Os bairros e ruas, onde se realizou o levantamento, foram eleitos a partir de duas principais fontes de informações: 1) Equipes de educadores sociais das Coordenadorias Regionais de Assistência Social (CAS), que realizam diariamente o trabalho de abordagem da população em situação de rua e 2) Ouvidoria da Secretaria Municipal de Assistência Social, que funciona como um canal de comunicação direto com população, onde, dentre outras funções, recebe, encaminha e monitora as demandas de acolhimento da população em situação de rua. As áreas eleitas foram: 1ª - Grande Centro - Central do Brasil, Campo de Santana, Praça Mauá, Avenida Rio Branco, Rua Santa Luzia, Largo da Carioca, Praça XV, Lapa, Praça da Cruz Vermelha; 2ª - Avenida Presidente Vargas; 3ª - Zona Portuária; 4ª - Copacabana; 5ª - Ipanema. Leblon, Lagoa, Humaitá, Jardim Botânico, Gávea; 6ª - Botafogo, Flamengo, Catete, Largo do Machado, Glória; 7ª - Parque do Flamengo; 8ª -Tijuca, Vila Isabel, Praça da Bandeira, Maracanã, Grajaú, Andaraí; 9ª - Méier, Del Castilho, Pilares;

2 10ª - Madureira, Bento Ribeiro, Rocha Miranda, Pavuna, Irajá, Vista Alegre, Cascadura; 11ª- Penha, Bonsucesso, Brás de Pina; 12ª - Campo Grande; 13ª - Santa Cruz; 14ª - Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes; 15ª - Jacarepaguá; 16ª - Rio Comprido e São Cristóvão; Neste ano de 2007, foram acrescentadas três áreas que não foram mapeadas no levantamento de 2006: Rio Comprido e São Cristóvão, Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, além de Jacarepaguá. No próximo levantamento, de 2008, serão acrescentados os bairros da Ilha do Governador e Bangú. Cada área foi subdividida e para cada subdivisão foi construído um roteiro a ser percorrido pelas equipes, com ponto de encontro, início e final do percurso. O roteiro foi descrito detalhadamente às equipes para que não ocorresse duplicidade de ruas. A equipe de cada sub área era composta por 8 a 12 profissionais, incluindo um coordenador, que tinha como atribuição a orientação aos demais integrantes, controle dos percursos e dos instrumentos para coleta das informações. A escolha dos componentes das equipes seguiu uma lógica para que, em cada uma, houvesse educadores sociais e assistentes sociais responsáveis pelo trabalho de abordagem naquela área, por conhecerem a dinâmica da rua e as diferentes formas de abordagens. O instrumento era composto das seguintes informações: gênero, idade, tempo de rua, motivo de estar na rua, procedência, além de um campo para observações. Os componentes das equipes foram orientados a se identificarem, explicarem os motivos do trabalho e, a partir daí, iniciarem o processo de levantamento das informações. Caso as pessoas abordadas não concordassem em falar, a orientação foi a de não insistir e registrar os dados passíveis de identificação visual, tais como, gênero e idade aproximada. Mesmo que essas informações não fossem identificadas visualmente, como no caso de pessoas dormindo e completamente cobertas, eram contabilizadas sem as demais informações. Em relação à faixa etária, foi trabalhada a seguinte subdivisão: 1 Crianças: até 11 anos e 11 meses. 2 Adolescentes: 12 a 17 anos e 11 meses. 3 Jovens: 18 a 24 anos e 11 meses. 4 Adultos: 25 a 64 anos e 11 meses. 5 Idosos: 65 em diante. O campo de observações do instrumento tinha o objetivo de registrar dados que possibilitassem a posterior remessa de informações às Coordenadorias Regionais de Assistência Social para confronto de informações e ajuste de intervenções.

3 Para efeito de controle dos resultados obtidos, foi realizado um levantamento em uma das áreas já pesquisadas Botafogo, Flamengo, Catete, Largo do Machado e Glória seguindo exatamente o mesmo roteiro e horário anteriormente utilizado. Ao final do levantamento, foram identificadas 1932 pessoas em situação de rua. Apresentaremos inicialmente os gráficos e tabelas com o panorama geral do levantamento sobre as 1932 pessoas encontradas em todas as áreas percorridas. Posteriormente, apresentaremos os gráficos com as informações coletadas que demonstram o perfil da população em situação de rua em cada região pesquisada, separadamente. Ao final desta edição também serão apresentadas as informações relativas à gênero e idade dos 1473 cidadãos que hoje estão abrigados nos centros de acolhimento da prefeitura. Como existem particularidades diferentes da população que se encontra em situação de rua, um estudo paralelo encontra-se em andamento para que as variáveis sejam analisadas. Este recorte fecha a edição do Rio Estudos com a proposta de elucidar ao leitor e a todos os órgãos responsáveis pela gestão das políticas de atendimento à população em situação de rua, que estamos lidando com um fenômeno que não pode ser tratado isoladamente, sendo necessário o fortalecimento da rede de proteção das cidades limítrofes a grandes metrópoles como o Rio de Janeiro e a constante articulação entre todos os atores envolvidos no enfrentamento do problema. Números totais do Levantamento Levantamento Grande Centro Avenida Presidente Vargas Zona Portuária Copacabana Leblon, Ipanema, Humaitá, Lagoa, Gávea, Jardim Botânico Botafogo, Flamengo, Catete, Largo do Machado, Glória, Laranjeiras Parque do Flamengo Tijuca Méier Madureira Penha, Bonsucesso e Ramos Campo Grande Santa Cruz Barra e Recreio 36 0 Jacarepaguá 33 0 Rio Comprido e São Cristovão TOTAL

4 LEVANTAMENTO CONSOLIDADO Levantamento Consolidado - Sexo Fig. 1 3% 19% Masculino 78% Feminino Levantamento Consolidado - Faixa Etária Fig. 2 Criança 6% Não informado 4% Jovem 10% Adolescente 12% Idoso 4% Adulto 64% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto M i d 65 Id

5 Levantamento Consolidado - Tempo em Situação de Rua Fig. 3 38% 14% Mais de 6 meses até 2 anos 13% Até 6 meses Mais de 5 anos até 10 anos 12% Mais de 10 anos 12% Mais de 2 anos até 5 anos 11% Levantamento Consolidado - Motivo Fig. 4 Violência na comunidade 2% Transtorno mental 4% Outro 6% 33% Vontade Própria 7% Conflito familiar 17%, Drogadição 4% Desemprego/ Geração de renda 27%

6 Levantamento Consolidado - Origem Fig. 5 Outro Município do Estado do RJ 15% Outro Estado 14% 0,0% 30% Outro Pais Município do Rio 41% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Município de Duque de Caxias 66 Município de Nova Iguaçu 62 Estado de Minas Gerais 54 Estado da Bahia 41 Estado de São Paulo 30 Estado da Paraíba 30 Outro Estado sem informação 28 Estado de Pernambuco 26 Município de São João de Meriti 24 Estado do Rio de Janeiro sem informação do município 23 Município de Belford Roxo 23 Município de Niterói 20 Município de Queimados 17 Estado do Ceará 14 Estado do Espírito Santo 14 Município de Magé 13 Município de São Gonçalo 11 Estado de Alagoas 9 Município de Nilópolis 8 Estado do Rio Grande do Sul 6 Estado do Paraná 6 Município de Japeri 5

7 Estado do Rio Grande do Norte 5 Município de Campos dos Goytacazes 5 Estado do Pará 5 Município de Petrópolis 4 Estado do Mato Grosso 4 Município de Mesquita 4 Município de Saquarema 3 Estado do Amazonas 3 Município de Teresópolis 3 Município de Volta Redonda 2 Chile 2 Município de Maricá 2 Outro Pais 2 Município de Macaé 2 Estado do Mato Grosso do Sul 2 Estado de Santa Catarina 2 Argentina 3 Estado do Maranhão 2 Estado do Sergipe 2 Município de Mendes 1 Município de Queimados 1 Município de Cabo Frio 1 Município de Anchieta 1 Oswaldo Cruz 1 Município de São Gonçalo 1 Cabo Verde/África 1 Uruguai 1 Município de Parati 1 Município de Silva Jardim 1 Município de Itaperuna 1 Município de Paracambi 1 Município de Barra Mansa 1 Município de Cambuci 1 1 Distrito Federal 1 Município de Engenheiro Pedreira 1 Município de Itaboraí 1 Município do Rio de Janeiro 1 Município de Conceição Macabu 1 Município de Friburgo 1 Município de Cachoeiras de Macacú 1 Município de Casimiro de Abreu 1

8 CENTRO Levantamento Grande Centro - Sexo Fig. 6 8% Feminino 18% Masculino 74% Criança 6% Levantamento Grande Centro - Faixa Etária Fig. 7 Idoso 3% Não informado Adolescente 8% 9% Jovem 10% Adulto 64% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

9 Levantamento Grande Centro - Tempo em Situação de Rua Fig. 8 43% Até 6 meses 12% Mais de 6 meses até 2 anos 16% Mais de 10 anos 13% Mais de 2 anos até 5 anos 8% Mais de 5 anos até 10 anos 8% Transtorno mental 2% Outro 4% 44% Levantamento Grande Centro - Motivo Fig. 9 Violência na comunidade 1% Vontade Própria 4% Conflito familiar 16% Drogadição 3% Desemprego/ Geração de renda 26%

10 Levantamento Grande Centro - Origem Fig. 10 Outro Município do Estado do RJ 11% Outro Estado 18% Outro Pais 0% 38% Município do Rio 33% Origem Quantidade de Pessoas 195 Município do Rio de Janeiro 181 Estado de Minas Gerais 20 Outro Estado sem informação 16 Estado de São Paulo 15 Município de Duque de Caxias 10 Município de Nova Iguaçu 9 Estado da Bahia 8 Estado da Paraíba 5 Município de São João de Meriti 5 Estado do Ceará 5 Estado de Pernambuco 4 Município de Belford Roxo 4 Estado de Alagoas 4 Estado do Espírito Santo 3 Estado do Paraná 3 Município de Magé 3 Município de São Gonçalo 3 Município de Maricá 2 Estado do Rio Grande do Norte 2 Município de Petrópolis 2 Município de Queimados 2 Município de Campos dos Goytacazes 2 Município de Teresópolis 2 Município de Mesquita 2

11 Estado do Pará 1 Município de Macaé 1 Cabo Verde/África 1 Município de Itaperuna 1 Estado de Santa Catarina 1 Estado do Rio Grande do Sul 1 1 Estado do Amazonas 1 Distrito Federal 1 Estado do Rio de Janeiro sem informação do município 1 Município de Engenheiro Pedreira 1 Município de Volta Redonda 1 Município do Rio de Janeiro 1 AVENIDA PRESIDENTE VARGAS Levantamento Avenida Presidente Vargas - Sexo Fig. 11 Feminino 10% 1% Masculino 89%

12 Levantamento Avenida Presidente Vargas - Faixa Etária Fig. 12 Criança 3% Idoso Jovem 5% Adolescente 6% 3% Adulto 83% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso Mais de 6 meses até 2 anos 16% Levantamento Avenida Presidente Vargas - Tempo em Situação de Rua Fig % Mais de 5 anos até 10 anos 14% Até 6 meses 19% Mais de 10 anos 13% Mais de 2 anos até 5 anos 11%

13 Levantamento Avenida Presidente Vargas - Motivo Fig. 14 Transtorno mental 7% Outro 2% 27% Violência na comunidade 2% Drogadição 2% Vontade Própria 6% Conflito familiar 22% Desemprego/ Geração de renda 32% Levantamento Avenida Presidente Vargas - Origem Fig. 15 Outro Município do Estado do RJ 16% Outro Estado 22% 25% Município do Rio 37%

14 Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Município de Duque de Caxias 9 Município de Nova Iguaçu 7 Estado de Pernambuco 6 Estado da Paraíba 6 Estado da Bahia 6 Estado de Minas Gerais 5 Estado de Alagoas 5 Estado de São Paulo 3 Município de Magé 3 Estado do Ceará 2 Município de Queimados 2 Município de Niterói 2 Estado do Espírito Santo 1 Estado do Sergipe 1 Município de Macaé 1 Estado do Mato Grosso do Sul 1 Estado do Rio Grande do Norte 1 Município de Nilópolis 1 Município de Cambuci 1 Estado do Pará 1 Estado do Maranhão 1 Município de Mendes 1 Município de Saquarema 1 Município de Paracambi 1 Município de Belford Roxo 1 Município de Japeri 1

15 ZONA PORTUÁRIA Levantamento Zona Portuária - Sexo Fig. 16 4% 18% Masculino 78% Feminino Levantamento Zona Portuária - Faixa Etária Fig. 17 Jovem 13% Idoso 6% Criança 4% Não informado 10% Adulto 49% Adolescente 18% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

16 Levantamento Zona Portuária - Tempo em Situação de Rua Fig % Até 6 meses 6% Mais de 10 anos 10% Mais de 2 anos até 5 anos 13% Mais de 5 anos até 10 anos 11% Mais de 6 meses até 2 anos 17% Levantamento Zona Portuária - Motivo Fig. 19 Vontade Própria 18% Conflito familiar 19% Violência na comunidade 1% Transtorno mental 4% Outro 7% 47% Drogadição 4%

17 Levantamento Zona Portuária - Origem Fig. 20 Outro Município do Estado do RJ 14% Outro Estado 10% 48% Município do Rio 28% Origem Quantidade de Pessoas 34 Município do Rio de Janeiro 20 Município de Nova Iguaçu 6 Município de Duque de Caxias 2 Estado da Bahia 2 Estado do Rio Grande do Sul 2 Município de São Gonçalo 1 Estado do Mato Grosso 1 Estado do Rio Grande do Norte 1 Estado do Mato Grosso do Sul 1 Município de Barra Mansa 1

18 COPACABANA Masculino 66% Levantamento Copacabana - Sexo Fig. 21 Feminino 34% Levantamento Copacabana - Faixa Etária Fig. 22 Criança 4% Idoso 7% Jovem 12% 16% Adulto 61% Adolescente Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

19 Levantamento Copacabana - Tempo em Situação de Rua Fig % Mais de 6 meses até 2 anos 17% 17% Mais de 5 anos até 10 anos 18% Até 6 meses Mais de 10 anos 10% Mais de 2 anos até 5 anos 13% Levantamento Copacabana - Motivo Fig. 24 Violência na comunidade 5% Transtorno mental 9% 18% Vontade Própria 9% Drogadição 9% Conflito familiar 15% Outro 3% Desemprego/ Geração de renda 32%

20 Levantamento Copacabana - Origem Fig. 25 Outro Município do Estado do RJ 20% Outro Estado 24% 21% Município do Rio 35% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Município de Nova Iguaçu 8 Estado de São Paulo 7 Estado de Minas Gerais 4 Estado de Pernambuco 4 Estado da Paraíba 3 Município de Duque de Caxias 3 Estado do Ceará 2 Município de São João de Meriti 2 Estado do Rio de Janeiro sem informação do município 2 Estado do Paraná 2 Município de Belford Roxo 1 Município de Saquarema 1 Nova Holanda 1 Estado do Sergipe 1 Estado do Mato Grosso 1 Município de Queimados 1 Estado do Espírito Santo 1 Município de Niterói 1 Município de São Gonçalo 1 Estado da Bahia 1

21 IPANEMA / LAGOA / HUMAITÁ / LEBLON / JARDIM BOTÂNICO / GÁVEA Levantamento Ipanema / Leblon / Lagoa / Humaitá / Jardim Botânico / Gávea Sexo - Fig. 26 Masculino 69% 2% Feminino 29% Levantamento Ipanema / Leblon / Lagoa / Humaitá / Jardim Botânico / Gávea Faixa Etária - Fig. 27 Idoso 4% Criança 7% Jovem 16% Não informado Adolescente 2% 15% Adulto 56% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

22 Levantamento Ipanema / Leblon / Lagoa / Humaitá / Jardim Botânico / Gávea Tempo em Situação de Rua - Fig % Mais de 6 meses até 2 anos 10% 14% Até 6 meses Mais de 5 anos até 10 anos 10% Mais de 10 anos 11% Mais de 2 anos até 5 anos 11% Levantamento Ipanema / Leblon / Lagoa / Humaitá / Jardim Botânico / Gávea Motivo - Fig. 29 Transtorno mental 6% Outro 9% 25% Vontade Própria 6% 10% Drogadição 2% Conflito familiar Desemprego/ Geração de renda 42%

23 Levantamento Ipanema / Leblon / Lagoa / Humaitá / Jardim Botânico / Gávea Origem - Fig. 30 Outro Município do Estado do RJ 36% Outro Estado 14% Município do Rio 27% 23% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Município de Duque de Caxias 25 Município de Nova Iguaçu 6 Município de Belford Roxo 6 Estado da Bahia 5 Estado do Pará 3 Estado do Espírito Santo 2 Estado do Ceará 2 Estado de Minas Gerais 2 Município de São João de Meriti 2 Município de São Gonçalo 1 Outro Estado sem informação 1 Estado de Pernambuco 1 Estado do Mato Grosso 1 Estado do Amazonas 1 Estado do Rio de Janeiro sem informação do município 1 Município de Saquarema 1

24 BOTAFOGO / FLAMENGO / CATETE / GLÓRIA / LARGO DO MACHADO Levantamento Botafogo / Flamengo / Catete / Largo do Machado / Glória Sexo - Fig. 31 4% 16% Masculino 80% Feminino Levantamento da População em Situação de Rua Botafogo / Flamengo / Catete / Largo do Machado / Glória Faixa Etária - Fig. 32 Idoso 7% Criança 2% Jovem 9% Adolescente 12% Adulto 70% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

25 Levantamento Botafogo / Flamengo / Catete / Largo do Machado / Glória Tempo em Situação de Rua - Fig % Até 6 meses 14% Mais de 6 meses até 2 anos 8% Mais de 5 anos até 10 anos 20% Mais de 10 anos 15% Mais de 2 anos até 5 anos 10% Levantamento Botafogo / Flamengo / Catete / Largo do Machado / Glória Motivo - Fig % Vontade Própria 7% Transtorno mental 3% Outro 5% Drogadição 1% Conflito familiar 20% Desemprego/ Geração de renda 35%

26 Levantamento Botafogo / Flamengo / Catete / Largo do Machado / Glória Origem - Fig. 35 Outro Município do Estado do RJ 25% Outro Estado 14% Outro Pais 2% 27% Município do Rio 32% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Município de Duque de Caxias 8 Estado de Minas Gerais 7 Estado da Bahia 6 Estado de Pernambuco 5 Município de São João de Meriti 4 Município de Nilópolis 4 Município de Nova Iguaçu 4 Município de Niterói 3 Estado do Rio de Janeiro sem informação do município 3 Município de Petrópolis 2 Município de Japeri 2 Argentina 2 Estado do Espírito Santo 2 Município de Queimados 2 Município de Parati 1 Município de Belford Roxo 1 Município de Volta Redonda 1 Outro Pais 1 Estado do Rio Grande do Norte 1 Estado do Maranhão 1 Estado do Rio Grande do Sul 1 Estado da Paraíba 1

27 Município de Campos dos Goytacazes 1 Município de São Gonçalo 1 Município de Magé 1 Uruguai 1 PARQUE DO FLAMENGO Levantamento Parque do Flamengo - Sexo Fig. 36 Feminino 6% Masculino 94%

28 Levantamento Parque do Flamengo - Faixa Etária Fig. 37 Jovem 3% Adolescente Criança 3% 6% Adulto 88% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso Levantamento Parque do Flamengo - Tempo em Situação de Rua Fig % Mais de 6 meses até 2 anos 6% Mais de 5 anos até 10 anos 11% Até 6 meses 31% Mais de 10 anos 3% Mais de 2 anos até 5 anos 9%

29 Levantamento Parque do Flamengo - Motivo Fig. 39 Transtorno mental 3% Outro 3% 34% Vontade Própria 3% Conflito familiar 17% Desemprego/ Geração de renda 40% Levantamento Parque do Flamengo - Origem Fig. 40 Outro Município do Estado do RJ 29% 3% Outro Estado 17% Outro Pais Município do Rio 23% 28%

30 Origem Quantidade de Pessoas 10 Município do Rio de Janeiro 8 Município de Niterói 5 Estado de Minas Gerais 3 Estado de Pernambuco 1 Município de Teresópolis 1 Bueno Aires 1 Município de Belford Roxo 1 Município de Magé 1 Município de Silva Jardim 1 Estado de São Paulo 1 Estado da Bahia 1 Município de Nova Iguaçu 1 TIJUCA / VILA ISABEL / PRAÇA DA BANDEIRA / MARACANÃ / GRAJAÚ / ANDARAÍ Levantamento Tijuca / Vila Isabel / Praça da Bandeira / Maracanã / Grajaú / Andaraí Sexo - Fig. 41 2% 18% Masculino 80% Feminino

31 Levantamento Tijuca / Vila Isabel / Praça da Bandeira / Maracanã / Grajaú / Andaraí Faixa Etária- Fig. 42 Idoso 7% Criança 8% Não informado Adolescente 4% 10% Jovem 14% Adulto 57% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso Levantamento Tijuca / Vila Isabel / Praça da Bandeira / Maracanã / Grajaú / Andaraí Tempo em Situação de Rua - Fig % 12% Mais de 6 meses até 2 anos 10% Até 6 meses Mais de 10 anos 20% Mais de 5 anos até 10 anos 10% Mais de 2 anos até 5 anos 13%

32 Levantamento Tijuca / Vila Isabel / Praça da Bandeira / Maracanã / Grajaú / Andaraí Motivo - Fig. 44 Violência na comunidade 1% Transtorno mental 6% Outro 12% Vontade Própria 12% 22% Conflito familiar 12% Drogadição 8% Desemprego/ Geração de renda 27% Levantamento Tijuca / Vila Isabel / Praça da Bandeira / Maracanã / Grajaú / Andaraí Origem - Fig. 45 Outro Estado 14% 25% Outro Município do Estado do RJ 12% Município do Rio 49%

33 Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Estado da Paraíba 7 Estado de Minas Gerais 3 Município de São João de Meriti 3 Estado da Bahia 2 Estado de São Paulo 2 Estado do Ceará 2 Estado do Espírito Santo 2 Município de Duque de Caxias 2 Município de Japeri 2 Município de Magé 2 Município de Nova Iguaçu 2 Estado de Pernambuco 1 Estado do Mato Grosso 1 Estado do Paraná 1 Município de São Gonçalo 1 Município de Belford Roxo 1 Município de Cabo Frio 1 Município de Campos dos Goytacazes 1 Município de Casimiro de Abreu 1 Município de Mesquita 1 Município de Niterói 1 Munícipio de São Gonçalo 1 Outro Estado sem informação 1

34 MÉIER / DEL CASTILHO / PILARES Levantamento Méier / Del Castilho / Pilares Sexo - Fig. 46 Feminino 25% Masculino 75% Levantamento Méier / Del Castilho / Pilares Faixa Etária - Fig.47 Jovem 15% Adolescente Idoso 28% 3% Criança 11% Adulto 43% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

35 Levantamento Méier / Del Castilho / Pilares Tempo em Situação de Rua - Fig. 48 Não Informado 50% Até 6 meses 11% Mais de 6 meses até 2 anos 11% Mais de 10 anos 7% Mais de 2 anos até 5 anos 7% Mais de 5 anos até 10 anos 14% Levantamento Méier / Del Castilho / Pilares Motivo - Fig. 49 Violência na comunidade 4% Transtorno mental 7% Outro 15% Vontade Própria Conflito familiar 12% 8% 33% Desemprego/ Geração de renda 14% Drogadição 7%

36 Levantamento Méier / Del Castilho / Pilares Origem - Fig. 50 Outro Estado 7% 24% Outro Município do Estado do RJ 12% Município do Rio 57% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Município de Queimados 6 Estado de Minas Gerais 4 Município de Duque de Caxias 3 Estado da Bahia 3 Município de Magé 2 Município de Niterói 2 Estado de São Paulo 1 Estado da Paraíba 1 Município de Nova Iguaçu 1

37 MADUREIRA / BENTO RIBEIRO / ROCHA MIRANDA / PAVUNA / IRAJÁ / VISTA ALEGRE Levantamento Madureira / Bento Ribeiro / Rocha Miranda / Pavuna / Irajá / Vista Alegre Sexo - Fig. 51 3% Feminino 16% Masculino 81% Levantamento Madureira / Bento Ribeiro / Rocha Miranda / Pavuna / Irajá / Vista Alegre Faixa Etária - Fig. 52 Jovem 7% Idoso 4% Criança 6% 11% Adolescente 8% Adulto 64% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

38 Levantamento Madureira / Bento Ribeiro / Rocha Miranda / Pavuna / Irajá / Vista Alegre Tempo em Situação de Rua - Fig. 53 não informado 43% Até 6 meses 13% Mais de 6 meses até 2 anos 10% Mais de 10 anos 10% Mais de 5 anos até 10 anos 9% Mais de 2 anos até 5 anos 15% Levantamento Madureira / Bento Ribeiro / Rocha Miranda / Pavuna / Irajá / Vista Alegre Motivo - Fig. 54 Transtorno mental 1% Outro 7% 36% Violência na comunidade 1% Vontade Própria 6% Conflito familiar 27% Desemprego/ Geração de renda 18% Drogadição 4%

39 Levantamento Madureira / Bento Ribeiro / Rocha Miranda / Pavuna / Irajá / Vista Alegre Origem - Fig. 55 Outro Estado 4% Outro Município do Estado do RJ 17% 37% Município do Rio 42% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Município de Nova Iguaçu 8 Estado do Rio de Janeiro sem informação do município 4 Estado da Bahia 2 Município de Belford Roxo 2 Município de Queimados 2 Município de São Gonçalo 2 Estado de Minas Gerais 2 Estado da Paraíba 2 Município de Niterói 1 Município de Duque de Caxias 1 Município de Nilópolis 1 Estado do Ceará 1 Município de Mesquita 1 Município de São João de Meriti 1

40 PENHA / BONSUCESSO / BRÁS DE PINA Levantamento Penha / Bonsucesso / Brás de Pina Sexo - Fig. 56 2% Feminino 15% Masculino 83% Levantamento Penha / Bonsucesso / Brás de Pina Faixa Etária - Fig. 57 Criança 5% Idoso 3% Jovem 2% 7% Adulto 67% Adolescente 16% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

41 Levantamento Penha / Bonsucesso / Brás de Pina Tempo em Situação de Rua - Fig % Até 6 meses 11% Mais de 6 meses até 2 anos 21% Mais de 10 anos 8% Mais de 5 anos até 10 anos 23% Mais de 2 anos até 5 anos 7% Levantamento Penha / Bonsucesso / Brás de Pina Motivo - Fig. 59 Outro 7% Transtorno mental 2% 35% Vontade Própria 3% Conflito familiar 23% Desemprego/ Geração de renda 30%

42 Levantamento Penha / Bonsucesso / Brás de Pina Origem - Fig. 60 Outro Município do Estado do RJ 7% Outro Estado 10% 26% Município do Rio 57% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Estado do Rio de Janeiro sem informação do município 4 Município de Belford Roxo 2 Estado de São Paulo 1 Estado da Paraíba 1 Estado de Pernambuco 1 Estado de Minas Gerais 1

43 CAMPO GRANDE Levantamento Campo Grande - Sexo Fig. 61 Masculino 73% Feminino 27% Levantamento Campo Grande Faixa Etária - Fig. 62 Criança 6% Idoso Jovem 6% 4% Adulto 61% Adolescente 23% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

44 Levantamento Campo Grande Tempo em Situação de Rua Fig % Até 6 meses 16% Mais de 6 meses até 2 anos 14% Mais de 5 anos até 10 anos 13% Mais de 10 anos 4% Mais de 2 anos até 5 anos 16% Levantamento Campo Grande Motivo - Fig. 64 Vontade Própria 7% Conflito familiar 17% Transtorno mental 11% 35% Drogadição 4% Desemprego/ Geração de renda 26%

45 Levantamento Campo Grande Origem - Fig. 65 Outro Estado 6% 31% Outro Município do Estado do RJ 4% Município do Rio 59% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Município de Itaboraí 1 Estado da Paraíba 1 Estado da Bahia 1 Estado de Minas Gerais 1 Estado do Rio Grande do Sul 1 Município de Niterói 1

46 SANTA CRUZ Levantamento Santa Cruz - Sexo Fig % Masculino 82% Feminino Levantamento Santa Cruz - Faixa Etária Fig. 67 9% Criança 9% Adulto 36% Jovem Adolescente 46% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

47 Levantamento Santa Cruz - Tempo em Situação de Rua Fig % Mais de 6 meses até 2 anos 5% Mais de 5 anos até 10 anos 18% Mais de 2 anos até 5 anos 9% Até 6 meses 18% Mais de 10 anos 32% Levantamento Santa Cruz - Motivo Fig. 69 Vontade Própria 18% Outro 9% 32% Conflito familiar 18% Desemprego/ Geração de renda 23%

48 Levantamento Santa Cruz Origem - Fig % Outro Estado 5% Município do Rio 50% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Estado de Pernambuco 1

49 BARRA / RECREIO Levantamento Barra / Recreio Sexo - Fig. 71 Feminino 6% Masculino 94% Levantamento Barra / Recreio Faixa Etária - Fig. 72 Criança 6% Jovem Adolescente 14% 8% Adulto 72% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

50 Levantamento Barra / Recreio Tempo em Situação de Rua - Fig % Mais de 6 meses até 2 anos 19% 8% Até 6 meses Mais de 5 anos até 10 anos 19% Mais de 10 anos 11% Mais de 2 anos até 5 anos 17% Levantamento Barra / Recreio Motivo - Fig. 74 Vontade Própria 14% 11% Conflito familiar 3% Desemprego/ Geração de renda 72%

51 Levantamento Barra / Recreio Origem - Fig % Outro Pais 3% Município do Rio 75% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro 27 8 Chile 1

52 JACAREPAGUÁ Levantamento Jacarepaguá Sexo - Fig.76 Feminino 15% Masculino 85% Levantamento Jacarepaguá - Faixa Etária Fig. 77 3% 3% Idoso 15% Adulto 79% Jovem Não informado Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

53 Levantamento Jacarepaguá - Tempo em Situação de Rua Fig % Mais de 6 meses até 2 anos 9% Mais de 5 anos até 10 anos 6% Até 6 meses 30% Mais de 10 anos 6% Mais de 2 anos até 5 anos 9% Levantamento Jacarepaguá - Motivo Fig. 79 Vontade Própria 6% Conflito familiar 21% Transtorno mental 9% Outro 12% 43% Desemprego/ Geração de renda 6% Drogadição 3%

54 Levantamento Jacarepaguá - Origem Fig. 80 Outro Município do Estado do RJ Outro Estado 15% 27% 9% Município do Rio 49% Origem Qauntidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro 16 9 Outro Estado sem informação 5 Estado do Rio de Janeiro sem informação do município 3

55 RIO COMPRIDO Levantamento Rio Comprido Sexo - Fig. 81 3% 21% Masculino 76% Feminino Levantamento Rio Comprido - Faixa Etária Fig. 82 Idoso 3% Criança 9% Jovem 12% Adulto 62% 2% Adolescente 12% Até 11 anos e 11 meses - Criança De 12 á 17 anos e 11 meses - Adolescente De 18 à 24 anos - Jovem De 25 à 64 anos - Adulto Mais de 65 anos - Idoso

56 Levantamento Rio Comprido -Tempo em Situação de Rua Fig % Mais de 6 meses até 2 anos 13% Mais de 5 anos até 10 anos 10% Até 6 meses 25% Mais de 10 anos 10% Mais de 2 anos até 5 anos 15% Levantamento Rio Comprido - Motivo Fig. 84 Transtorno mental 1% Violência na comunidade 6% Outro 12% Vontade Própria 10% 24% Conflito familiar 19% Drogadição 5% Desemprego/ Geração de renda 23%

57 Levantamento Rio Comprido - Origem Fig. 85 Outro Município do Estado do RJ 22% Outro Estado 13% 21% Município do Rio 44% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Município de Niterói 4 Estado da Paraíba 3 Estado da Bahia 3 Município de Nova Iguaçu 3 Município de Duque de Caxias 3 Município de Queimados 2 Estado de Pernambuco 2 Estado de Minas Gerais 2 Município de Nilópolis 2 Município de Cachoeiras de Macacú 1 Município de São Gonçalo 1 Estado do Rio Grande do Sul 1 Município de Campos dos Goytacazes 1 Estado do Rio de Janeiro sem informação do município 1 Município de Magé 1 Estado de Santa Catarina 1 Município de Conceição Macabu 1 Município de São João de Meriti 1 Município de Friburgo 1 Estado do Amazonas 1 Estado do Espírito Santo 1 Município de Belford Roxo 1

58 ABRIGOS Masculino 59% Levantamento Abrigos - Sexo Fig. 86 Feminino 41% Levantamento Abrigos - Faixa Etária Fig. 87 Adulto 36% Jovem 4% Adolescente 11% Criança 31% Idoso 18%

59 Levantamento Abrigos - Origem Fig. 88 Município do Rio de Janeiro 72,71% Outro Pais 0,34% Outro Estado 9,78% C Município do Estado do RJ 8,21% 8,96% Origem Quantidade de Pessoas Município do Rio de Janeiro Estado de Minas Gerais 36 Estado de São Paulo 29 Município de Duque de Caxias 28 Município de Nova Iguaçu 19 Estado da Bahia 17 Estado do Espírito Santo 14 Estado de Pernambuco 9 Município de Belford Roxo 9 Município de Campos dos Goytacazes 8 Município de Niterói 7 Estado de Alagoas 6 Município de Itaguaí 6 Estado do Ceará 5 Município de Magé 5 Município de Nilópolis 5 Município de São João de Meriti 5

60 Argentina 4 Estado de Ceará 4 Município de São Gonçalo 4 Estado da Paraíba 3 Estado do Mato Grosso do Sul 3 Estado do Rio Grande do Norte 3 Município de Teresópolis 3 Distrito Federal 2 Estado do Amazonas 2 Estado do Maranhão 2 Estado do Paraná 2 Município de Barra Mansa 2 Município de Friburgo 2 Município de Macaé 2 Município de Petrópolis 2 Município de Resende 2 Município de Volta Redonda 2 Estado de Goias 1 Estado de Santa Catarina 1 Estado de Tocantins 1 Estado do Pará 1 Estado do Piauí 1 Estado do Rio Grande do Sul 1 Município de Angra dos Reis 1 Município de Cachoeiro de Itapemirim 1 Município de Itaboraí 1 Município de Itaocara 1 Município de Itaperuna 1 Município de Maricá 1 Município de Mesquita 1 Município de São Fidélis 1 Municípios de Itaperuna 1 Municípios de Miracema 1 Outro Estado 1 Santiago Del Estero 1

61 CONCLUSÃO A Prefeitura do Rio de Janeiro pelo segundo ano consecutivo realiza um levantamento do número de pessoas que dormem nas ruas da Cidade do Rio Janeiro. Através desse trabalho espera-se dar visibilidade a esta questão, bem como reorientar as equipes de abordagem e a discussão intersetorial no âmbito das políticas públicas desenvolvidas pela Prefeitura, havendo agora a oportunidade de compararmos os dados com os resultados obtidos no primeiro levantamento. É importante salientar a delimitação do grupo pesquisado. O grupo denominado população de rua agrega diferentes idades, comportamentos e diferentes formas de estar nas ruas. Como colocamos no levantamento passado, o que caracteriza pessoas como população de rua é a forma privada com que ocupam espaços públicos (ruas, praças etc). A aparente uniformidade dada a esse grupo pressupõe a criação de alternativas também uniformes que implicam, no imaginário da população em geral, no desaparecimento dessas pessoas dos espaços públicos. Para esse trabalho a Prefeitura estabeleceu o recorte do grupo que dorme nas ruas estabelecendo nela seu espaço de moradia e que apesar de terem faixas etárias, motivações de ida para as ruas diferenciadas, tem em comum a impossibilidade do retorno aos seus domicílios, quando os possuem, ou mesmo a ausência destes. Este ano encontramos 1932 pessoas, entre crianças, adolescentes, adultos e idosos dormindo nas ruas. Esse número é 4,52% maior que o encontrado no ano passado. Podemos inferir que a população nessa situação aumentou mas devemos estar atentos a inclusão de algumas áreas que não foram cobertas no ano passado. Acrescentando essas áreas, o aumento é de 14,86% em relação ao ano passado. A decisão de inclusão dessas áreas se deu pela percepção dos educadores de que passaram a ser ocupadas como espaço de moradia significando na prática aquilo que teoricamente falávamos no primeiro levantamento de que os pontos de concentração traduzem a forma como a cidade e seus bairros acolhem ou afastam essas pessoas. Percebemos, por exemplo, uma diminuição no bairro de Copacabana e um expressivo aumento no centro da cidade. Essa variação entre territórios que não se constituem como variação no número total apontam que soluções apresentadas como bem sucedidas que envolvem o recolhimento compulsório provocam apenas falsa soluções de resolutividade e se configuram apenas em rearranjos territoriais que vão se manter apenas caso aquilo que os motivou (a repressão) se mantenha constante. O enfrentamento da questão da população em situação de rua não se configura, nem de longe, em um dos maiores problemas da Prefeitura no combate a miséria e a exclusão social, mas certamente é aquele que mais traz visibilidade a essas questões. A avaliação dos serviços públicos voltados a essa questão vista apenas na perspectiva de acabar com o problema nos distancia da constatação do que ainda é insuficiente ou mesmo inexistente. A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) mantêm 69 centros de acolhimento, totalizando vagas, incluindo a rede própria e conveniada. Vale ressaltar que os gráficos com dados dos abrigos apresentados nessa edição do Rio Estudos

62 são relacionados apenas a rede própria. Essas unidades que compõem a rede de acolhimento municipal possuem equipe técnica de assistentes sociais e psicólogos habilitados e comprometidos na construção de um plano de travessia que implica no conhecimento dos problemas, limites e capacidades de cada acolhido e no convencimento de cada um da importância de sua adesão aos passos necessários à construção de sua autonomia. A SMAS destina em média 35 passagens por mês para aqueles que não concretizaram seu sonho de oportunidade de trabalho e moradia e desejam retornar à sua terra natal. Possui ainda 120 famílias capacitadas e habilitadas que acolhem 221 crianças e adolescentes no Programa Família Acolhedora. Possui 6000 crianças incluídas no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil. Possui famílias cadastradas e famílias incluídas no programa de transferência de renda Bolsa Família, entre outros programas, sem citar os as políticas desenvolvidas pelas outras secretarias envolvidas com a garantia dos direitos básicos. O que seria então inexistente ou insuficiente? Uma cidade com a característica de metrópole como o Rio de Janeiro agrega em seu território e seus equipamentos diversas pessoas que aqui buscam melhores condições de vida. Ao não encontrarem as condições que aqui buscam agregadas ao fato de não terem aqui referências familiares e comunitárias se desagregam de forma muito rápida encontrando como única alternativa a rua tanto como um espaço de moradia e/ou como espaço de geração de renda. Para o acolhimento e posterior desenvolvimento de criação de alternativas a cidade permanece sozinha. Não há no âmbito do Estado do Rio de Janeiro uma coordenação que promova a troca de informações, o apoio técnico e financeiro necessário à que as cidades criem seus equipamentos e trabalhos de acolhimento. Para tanto, a Prefeitura do Rio de Janeiro está criando a agência metropolitana de enfrentamento da situação de rua. Nessa situação está envolvida, muito além da diminuição dos números envolvidos em nossos atendimentos, a efetivação da construção de cidadania para essas pessoas. Por exemplo, para que André, jovem de 18 anos, possa voltar a morar em sua casa em Queimados é necessário que sua família seja atendida em suas questões sociais, tais como incluir seu irmãos mais novos em escola e creches, seu pai em tratamento de dependência química e por aí vai. André, tem problemas individuais nos quais sua soluções dependem de apoio institucional e empenho dele mesmo. Porém, André, como qualquer um de nós, necessita do apoio da sua família e da sua comunidade para fazer frente a eles e para evitar que seus irmãos Suelen de 9, Andressa de 4 e Paulo de 2 venham a percorrer o mesmo caminho aonde a rua aparece como única alternativa. O universo masculino ainda é soberano no mundo das ruas. 78% das pessoas abordadas eram homens e 19 % mulheres. Se relacionarmos a esse dado os maiores motivos de ida para as ruas desemprego e geração de renda 27 % e conflito familiar em segundo lugar com 17%, podemos, apoiados pela experiência trazida pelo trabalho diário de abordagem nas ruas aonde o fator cultural que traduz o homem como o elemento principal na geração da renda (ainda que cada vez mais as mulheres venham se constituindo como chefes de família) mais uma vez constatar que a rua aparece como uma alternativa de geração de renda ou mesmo um exílio para aqueles que não conseguem suportar o não desempenho do seu papel provedor. Essa questão aparece também no

63 universo infantil e juvenil quando a criança e o adolescente passa a acessar a rua vendendo balinhas, limpando vidros ou mesmo esmolando e ao se perceber sem infância e muitas vezes principal provedor de sua família passa a se desvincular dela deixando de retornar para casa. O Centro da Cidade, local com o maior número de pessoas abordadas, representando 44,36%% do total, é certamente o mais favorável a realização das atividades mais típicas de geração de renda desse público. A grande produção de papeis, papelão e material reciclável em geral aliado a menor concentração de pessoas moradoras ou que passem pelo bairro no período noturno bem como menor trânsito nesse horário favorece a trabalho de catadores que muitas vezes tem casa, mas dado o horário noturno de suas atividades e mesmo o valor de suas passagens acabam usando suas calçadas como dormitório apenas retornando para sua casas aos finais de semana. A percentual de pessoas que declaram dependência química e transtorno mental também colocam essas questões como importantes no enfrentamento da situação de rua. A política de adesão voluntária a tratamentos nos aponta um grande desafio de capacitação e articulação para fazermos frente a essa questão. A complexidade dessa questão envolve diversas responsabilidades e a Prefeitura no âmbito de suas secretarias, que desenvolvem políticas públicas básicas, irá continuar a assumi-las sempre empenhada em sua avaliações e adequações. Agora, com o mesmo ímpeto assume a tarefa de sensibilizar e empreender esforços para criar um plano metropolitano de enfrentamento.

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos 1/14 1a. DP 4a. DP 5a. DP 6a. DP 7a. DP 9a. DP 10a. DP 12a. DP 13a. DP Totais Praça Mauá Praça da República Mem de Sá Cidade Nova Santa Teresa Catete Botafogo Copacabana Ipanema Homicídio doloso (total)

Leia mais

Estudo Estratégico n o 6. Mobilidade urbana e mercado de trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Danielle Carusi Machado e Vitor Mihessen

Estudo Estratégico n o 6. Mobilidade urbana e mercado de trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Danielle Carusi Machado e Vitor Mihessen Estudo Estratégico n o 6 Mobilidade urbana e mercado de trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Danielle Carusi Machado e Vitor Mihessen PANORAMA GERAL Processo de urbanização: expansão territorial

Leia mais

Situação de estados e municípios em relação à meta nacional

Situação de estados e municípios em relação à meta nacional Construindo as Metas Situação de estados e municípios em relação à meta nacional Região: Sudeste; UF: Mesorregião: Município: Angra dos Reis; Aperibé; Araruama; Areal; Armação dos Búzios; Arraial do Cabo;

Leia mais

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Jurisdição das cidades da 7ª Região. Delegacia Cidade/Bairro* Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Pinheiral Pirai

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER. Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS

Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER. Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS Corregedor JUIZ ANTONIO AUGUSTO DE TOLEDO GASPAR Diretora -

Leia mais

Colunagem Standard e Tablóide (Pág. Standard: 6 col x 52 cm - Pág. Tabloide: 5 col x 29cm)

Colunagem Standard e Tablóide (Pág. Standard: 6 col x 52 cm - Pág. Tabloide: 5 col x 29cm) Colunagem e Tablóide (Pág. : 6 col x 52 cm Pág. Tabloide: 5 col x 29cm) Primeiro Caderno, Segundo Caderno, Prosa e Verso, Morar Bem, Carro Etc., Boa Chance e Ela Primeiro Caderno Vida Ganha Tablóide Jogo

Leia mais

RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL. PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem.

RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL. PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem. RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem. APRESENTAÇÃO 1. PERFIL DE ACOLHIDOS USUARIOS DE CRACK E OUTRAS DROGAS

Leia mais

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro.

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro. Circular 16/2015 Rio de Janeiro, 16 de abril de 2015. Ref: Orientações para o Recolhimento da Contribuição Sindical Ilmo Provedor / Presidente / Diretor A contribuição sindical está prevista nos artigos

Leia mais

Barômetro do Mercado Imobiliário. Preço do metro quadrado é estável no primeiro mês de 2013

Barômetro do Mercado Imobiliário. Preço do metro quadrado é estável no primeiro mês de 2013 Barômetro do Mercado Imobiliário - Rio de Janeiro, Janeiro 2013 O Barômetro do Mercado Imobiliário no Rio de Janeiro é o mais novo, ágil e confiável indicador do mercado imobiliário que acompanha a evolução

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

Endereços e telefones

Endereços e telefones Endereços e telefones Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Sede da Procuradoria-Geral de Justiça) Avenida Marechal Câmara, nº 370, Centro, Rio de Janeiro, RJ CEP: 20020-080 Telefone: 2550-9050

Leia mais

EMPRESA DE ASSISTENCIA TECNICA E EXTENSAO RURAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PESCA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

EMPRESA DE ASSISTENCIA TECNICA E EXTENSAO RURAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PESCA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UF Municipio RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Aperibé RJ Aperibé CNPJ Razão Social FUNDAÇÃO INSTITUTO DE DO ESTADO DO RIO DE

Leia mais

Abril 2006. Idosos (%) Considera seu Estado de Saúde Bom ou Muito Bom. Considera seu Estado de Saúde Bom ou Muito Bom.

Abril 2006. Idosos (%) Considera seu Estado de Saúde Bom ou Muito Bom. Considera seu Estado de Saúde Bom ou Muito Bom. Rankings Estaduais da Saúde na Terceira Idade (%) Coordenador: Marcelo Neri Centro de Políticas Sociais do IBRE e da EPGE Fundação Getulio Vargas www.fgv.br/ibre/cps mcneri@fgv.br Abril 2006 1.18-5.76

Leia mais

Analfabetismo no Brasil

Analfabetismo no Brasil Analfabetismo no Brasil Ricardo Paes de Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IETS) Samuel Franco (IETS) Parte 1: Magnitude e evolução do analfabetismo no Brasil Magnitude Segundo estimativas obtidas com base

Leia mais

SMART EXPRESS TRANSPORTES SERVIÇOS DE MOTOBOY E ENTREGAS COM CARROS UTILITÁRIOS E EXECUTIVOS AGILIDADE PARA QUEM MANDA E PARA QUEM RECEBE

SMART EXPRESS TRANSPORTES SERVIÇOS DE MOTOBOY E ENTREGAS COM CARROS UTILITÁRIOS E EXECUTIVOS AGILIDADE PARA QUEM MANDA E PARA QUEM RECEBE 1. OBJETIVO Este procedimento tem por objetivo estabelecer uma sistemática organizada de controle e combate a situações de vazamentos e derrames com risco ambiental e este procedimento se aplica a todas

Leia mais

Relatório da Pessoa Idosa

Relatório da Pessoa Idosa Relatório da Pessoa Idosa 2012 O Relatório da Pessoa Idosa 2012, com base nos dados de 2011, se destina à divulgação dos dados de criminalidade contra a pessoa idosa (idade igual ou superior a 60 anos),

Leia mais

Preço dos imóveis no Rio continua valorizado, e atinge R$ 7.724/m²

Preço dos imóveis no Rio continua valorizado, e atinge R$ 7.724/m² Barômetro do Mercado Imobiliário - Rio de Janeiro, Março 2013 O Barômetro do Mercado Imobiliário no Rio de Janeiro é o mais novo, ágil e confiável indicador do mercado imobiliário que acompanha a evolução

Leia mais

TABELA DE PREÇO ZONA SUL 1 PREÇOS À VISTA FATURADO TABELA DE PREÇO ZONA SUL 2 PREÇOS À VISTA FATURADO

TABELA DE PREÇO ZONA SUL 1 PREÇOS À VISTA FATURADO TABELA DE PREÇO ZONA SUL 2 PREÇOS À VISTA FATURADO FAVOR LER TODAS AS INFORMAÇÕES COM ATENÇÃO ORIGEM CENTRO TABELA DE PREÇO CENTRO 1 PREÇOS À VISTA FATURADO CASTELO LAPA BAIRRO DE FÁTIMA GAMBOA SANTO CRISTO SAÚDE CIDADE NOVA SANTA TEREZA CENTRO NORMAL

Leia mais

CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS. Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis

CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS. Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis Teresópolis a) R$ 500,00 (quinhentos reais): Porteiro,

Leia mais

AVALIAÇÃO DE VIAGENS POR BICICLETAS: PESQUISA SOBRE OS HÁBITOS DOS CICLISTAS

AVALIAÇÃO DE VIAGENS POR BICICLETAS: PESQUISA SOBRE OS HÁBITOS DOS CICLISTAS AVALIAÇÃO DE VIAGENS POR BICICLETAS: PESQUISA SOBRE OS HÁBITOS DOS CICLISTAS Pablo de Barros Cardoso Professor, Universidade do Grande Rio, Brasil Vânia Barcellos Gouvêa Campos Professora, Instituto Militar

Leia mais

NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL

NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte PPCAAM Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente Secretaria de Direitos Humanos Presidência

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO Divisão de Apoio Técnico Interdisciplinar Serviço de Apoio aos Psicólogos A) PROJETOS SÍNTESE

Leia mais

Abrangência. Niterói Petrópolis Teresópolis Nova Friburgo Armação dos Búzios Cabo Frio Arraial do Cabo Rio das Ostras Macaé Casimiro de Abreu

Abrangência. Niterói Petrópolis Teresópolis Nova Friburgo Armação dos Búzios Cabo Frio Arraial do Cabo Rio das Ostras Macaé Casimiro de Abreu Apresentação: Lançado pelo SEBRAE RJ, é um roteiro turístico composto por 10 municípios do Estado do Rio de Janeiro; 3 Regiões turísticas: Metropolitana, Serra Verde Imperial, Costa do Sol - integradas

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES

DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES Barbara Christine Nentwig Silva Professora do Programa de Pós Graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Social /

Leia mais

A educação no Rio de Janeiro

A educação no Rio de Janeiro A educação no Rio de Janeiro Simon Schwartzman Na década de 90, em todo o Brasil, o acesso à educação melhorou, e o Rio de Janeiro não ficou atrás. Antes, não havia escolas suficientes para todas as crianças.

Leia mais

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros 1 of 5 11/26/2010 2:57 PM Comunicação Social 26 de novembro de 2010 PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009 Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros O número de domicílios

Leia mais

Preço do imóvel continua valorizado no primeiro semestre do Rio e Zona Norte acompanha crescimento

Preço do imóvel continua valorizado no primeiro semestre do Rio e Zona Norte acompanha crescimento Barômetro do Mercado Imobiliário - Rio de Janeiro, Junho 2013 O Barômetro do Mercado Imobiliário no Rio de Janeiro é o mais ágil e confiável indicador do mercado imobiliário que acompanha a evolução dos

Leia mais

QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Resumo: Vanessa Campagnac Thaís C. Ferraz Thiago Soliva Poucas pesquisas foram realizadas objetivando

Leia mais

SOBRE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA NA ZONA OESTE DO RIO DE JANEIRO: LEVANTANDO ALGUMAS QUESTÕES

SOBRE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA NA ZONA OESTE DO RIO DE JANEIRO: LEVANTANDO ALGUMAS QUESTÕES COLÓQUIO PARA ALÉM DA UNIDADE HABITACIONAL: SOCIEDADE, ARQUITETURA E CIDADE Laboratório Cidade, Habitação e Educação Programa de Pós Graduação em Urbanismo (FAU/UFRJ) SOBRE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA

Leia mais

RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 *

RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 * RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 * Os resultados aqui apresentados foram extraídos do Atlas da Vulnerabilidade Social nos Municípios Brasileiros, elaborado pelo Instituto

Leia mais

* RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES. SENAC - Madureira Centro Universitário Celso Lisboa - Sampaio

* RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES. SENAC - Madureira Centro Universitário Celso Lisboa - Sampaio * RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES ABOLICAO ACARI AGUA SANTA ALTO DA BOA VISTA ANCHIETA * ANDARAÍ ANIL ARPOADOR BAIRRO DE FATIMA BANCARIOS * BANGU BARRA

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Fevereiro de 28 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE FEVEREIRO DE 28 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de fevereiro de

Leia mais

II O Concurso destina-se ao preenchimento de 200 vagas, bem como daquelas que surgirem no decorrer do prazo de validade do Concurso.

II O Concurso destina-se ao preenchimento de 200 vagas, bem como daquelas que surgirem no decorrer do prazo de validade do Concurso. DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO COORDENAÇÃO GERAL DO ESTÁGIO FORENSE XXXIX CONCURSO PARA ADMISSÃO AO ESTÁGIO FORENSE DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EDITAL *A Coordenadora

Leia mais

O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010

O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 Documento preliminar Coordenação: Luiz Cesar Ribeiro Responsável: Érica Tavares da Silva Colaboração: Juciano Rodrigues e Arthur Molina 1 P á g i n a Introdução

Leia mais

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS ESPELHO DE Inclusão de Iniciativa no Ministério da Educação Página: 1563 de 2301 AUTOR DA Otavio Leite 25100001 2030 - Educação Básica 0598 - Apoiar o educando,

Leia mais

Válida a partir de 1º de abril de 2015

Válida a partir de 1º de abril de 2015 Válida a partir de 1º de abril de 2015 Seção dos Classificados Imóveis Compra e Venda ZONA CENTRO B. Fátima, Catumbi, Centro, Cidade Nova, Gamboa, Lapa, Santo Cristo e Saúde 1ZC 2ZC ZONA SUL 1 Botafogo,

Leia mais

Resolução Normativa RN 259

Resolução Normativa RN 259 Resolução Normativa RN 259 (Publicada em 17/06/11, alterada pela RN 268 de 20/10/11 e complementada pela IN/DIPRO nº n 37 de 07/12/11) Gerência de Regulação 27 de janeiro de 2012 Apresentação da Norma

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE PROGRAMA ESCOLA ABERTA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE PROGRAMA ESCOLA ABERTA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE PROGRAMA ESCOLA ABERTA 1. Princípios orientadores Fruto de um acordo de cooperação técnica entre o Ministério da Educação e a Unesco, o programa

Leia mais

1159 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL - BARRA DA TIJUCA RIO DE JANEIRO 1096 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL ILHA GOVERNADOR RIO DE JANEIRO 1097 22 OFICIO

1159 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL - BARRA DA TIJUCA RIO DE JANEIRO 1096 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL ILHA GOVERNADOR RIO DE JANEIRO 1097 22 OFICIO Código Serventia Nome da Serventia Município 1214 RCPN 02 DISTRITO CASIMIRO DE ABREU (BARRA S. JO 1216 02 OFICIO DE JUSTICA CASIMIRO DE ABREU 1217 RCPN 01 DISTRITO CASIMIRO DE ABREU 1221 OFICIO UNICO CONCEICAO

Leia mais

Dimensão social. Educação

Dimensão social. Educação Dimensão social Educação 218 Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 36 Taxa de escolarização Representa a proporção da população infanto-juvenil que freqüenta a escola. Descrição As variáveis

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE JUNHO DE 213 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de junho de 213 no que diz respeito ao VSO (Vendas

Leia mais

Parceiros. Apoio. Consed Rede Andi Brasil Todos pela Educação. Canal Futura Congemas Undime

Parceiros. Apoio. Consed Rede Andi Brasil Todos pela Educação. Canal Futura Congemas Undime Objetivo : Identificar, reconhecer, dar visibilidade e estimular o trabalho de ONGs que contribuem, em articulação com as políticas públicas de educação e de assistência social, para a educação integral

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura SISTEMA NACIONAL DE CULTURA Processo de articulação, gestão, comunicação e de promoção conjunta de políticas públicas de cultura, mediante a pactuação federativa. Objetivo Geral do SNC Implementar políticas

Leia mais

Postos de Coleta. Entre os principais materiais que podem ser doados, estão:

Postos de Coleta. Entre os principais materiais que podem ser doados, estão: Postos de Coleta A AACIRJ solicita a todos os nossos associados e não associados apoio às vítimas das chuvas na regiã Entre os principais materiais que podem ser doados, estão: - objetos de higiene pessoal;

Leia mais

Nome da Unidade Endereço da Unidade Telefone da Unidade E-mails funcionais dos Membros

Nome da Unidade Endereço da Unidade Telefone da Unidade E-mails funcionais dos Membros PROMOTORIA DE JUSTIÇA JUNTO ÀS TURMAS RECURSAIS CRIMINAIS DA CAPITAL AVENIDA MARECHAL CÂMARA 350 7º ANDAR 20020080 CENTRO RIO DE carlara@mprj.mp.br PROMOTORIA DE JUSTIÇA JUNTO AO XVIII JUIZADO ESPECIAL

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS CRESS SOBRE QUADRO DE ASSISTENTES SOCIAIS NOS TRIBUNAIS DE JUSTIÇA DOS ESTADOS

LEVANTAMENTO DOS CRESS SOBRE QUADRO DE ASSISTENTES SOCIAIS NOS TRIBUNAIS DE JUSTIÇA DOS ESTADOS LEVANTAMENTO DOS CRESS SOBRE QUADRO DE ASSISTENTES SOCIAIS NOS TRIBUNAIS DE JUSTIÇA DOS ESTADOS Informações enviadas pelos CRESS: 1ª. PA; 2ª. MA; 5ª. BA; 6ª.-MG; 7ª. RJ; 10ª. RS; 11ª. PR; 12ª-SC; 13ª.

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro JULHO DE 2014 BRASIL O mês de julho de 2014 fechou com um saldo líquido positivo de 11.796 novos empregos em todo país, segundo dados do Cadastro

Leia mais

Relatório produzido em conjunto por três agências das Nações Unidas

Relatório produzido em conjunto por três agências das Nações Unidas Relatório produzido em conjunto por três agências das Nações Unidas Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) Organização Internacional

Leia mais

Rosangela Peixoto Santa Rita. Maceió,, 05 de junho de 2008

Rosangela Peixoto Santa Rita. Maceió,, 05 de junho de 2008 A condição da criança a no espaço o penitenciário Rosangela Peixoto Santa Rita Maceió,, 05 de junho de 2008 Perfil Nacional Pesquisa 2006 Percentual de unidades femininas exclusivas e alas ou pavilhões

Leia mais

EDUCAÇÃO X MORTES VIOLENTAS DE ADOLESCENTES

EDUCAÇÃO X MORTES VIOLENTAS DE ADOLESCENTES EDUCAÇÃO X MORTES VIOLENTAS DE ADOLESCENTES Estudo do Rio Como Vamos mostra os números do ensino na cidade do Rio de Janeiro e alerta para a importância da escola como caminho para livrar os jovens do

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS Porta de entrada dos munícipes que necessitam das ações de assistência social que potencializam a família, a comunidade de referência, fortalecendo seus

Leia mais

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade C.9 Taxa de mortalidade por causas externas O indicador mede o número de óbitos por causas externas (conjunto de acidentes e violências) por 1. habitantes, estimando o risco de morrer por essas causas.

Leia mais

Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012

Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012 Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012 Informações Básicas Recursos Humanos Foram pesquisadas as pessoas que trabalhavam na administração direta e indireta por vínculo empregatício e escolaridade;

Leia mais

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009)

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) População Ocupada 5 a 17 anos 2008 Taxa de Ocupação 2008 Posição no Ranking 2008 População Ocupada 5 a 17

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projovem em Ação

Mostra de Projetos 2011. Projovem em Ação Mostra de Projetos 2011 Projovem em Ação Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Prefeitura Municipal Santa Cecilia

Leia mais

Tamiris Cristine Teodoro de Souza. Rua General Jardim, 36-5º andar- Vila Buarque CEP: 01223-906 - São Paulo- SP. Email: sinasc@prefeitura.sp.gov.

Tamiris Cristine Teodoro de Souza. Rua General Jardim, 36-5º andar- Vila Buarque CEP: 01223-906 - São Paulo- SP. Email: sinasc@prefeitura.sp.gov. 2ªE di ç a or e v i s t aea mpl i a da F e v e r e i r o/2013 2013, Prefeitura do Município de São Paulo É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte. PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

Secretaria Nacional de Assistência Social

Secretaria Nacional de Assistência Social POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS Secretaria Nacional de Assistência Social MARCOS NORMATIVOS E REGULATÓRIOS Constituição Federal 1988 LOAS 1993 PNAS 2004

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas no Canadá. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas no Canadá. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas no Canadá Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios De acordo com a nomenclatura usada pelo Ministério da Indústria do Canadá, o porte

Leia mais

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Nós promovemos o desenvolvimento sustentável de diversas maneiras Uma delas é por meio do Investimento Social INVESTIMENTO INVESTIENTO SOCIAL - Estratégia

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para mapear os hábitos de consumo e compras para época

Leia mais

Políticas de saúde: o Programa de Saúde da Família na Baixada Fluminense *

Políticas de saúde: o Programa de Saúde da Família na Baixada Fluminense * Políticas de saúde: o Programa de Saúde da Família na Baixada Fluminense * ALINE DE MOURA SOUZA 1 SUZANA MARTA CAVENAGHI 2 Introdução Este trabalho tem por objetivo apresentar informações referentes à

Leia mais

Avaliação da Descentralização de Programas Sociais o caso do Bolsa Família no Nordeste V Seminário da Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação Campinas, 27/09/2013 Cátia Wanderley Lubambo FUNDAJ/UFPE

Leia mais

PROGRAMA ELOS DE CIDADANIA

PROGRAMA ELOS DE CIDADANIA PROGRAMA ELOS DE CIDADANIA Educação Ambiental para a Gestão Participativa e Integrada de Águas e Florestas da Mata Atlântica (2013) Registro SR3/UERJ/2013 Nº 4558 EIXOS DE FORMAÇÃO 1. Eixo de formação

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 2 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 3 Variáveis de conteúdo... 3 %Pessoas

Leia mais

LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. CAPÍTULO XIV

LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. CAPÍTULO XIV LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. 1 CAPÍTULO XIV Dos Juízes de Direito nas Comarcas de Angra dos Reis, Araruama, Armação dos Búzios, Barra do Piraí, Belford Roxo, Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio,

Leia mais

RELAÇÃO DE LOCAIS DE VOTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE URNAS

RELAÇÃO DE LOCAIS DE VOTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE URNAS RELAÇÃO DE LOCAIS DE VOTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE URNAS URNA SUBSEÇÃO LOCAL ENDEREÇO 1 RIO DE JANEIRO ESTÁCIO DE SÁ RUA SÃO JOSÉ, 35, 15º ANDAR, CENTRO - RIO DE JANEIRO - RJ 2 RIO DE JANEIRO ESTÁCIO DE SÁ

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Resíduos Sólidos, Gestão, Plano Diretor de Gestão Integrada, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Aterros Sanitários

PALAVRAS-CHAVE: Resíduos Sólidos, Gestão, Plano Diretor de Gestão Integrada, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Aterros Sanitários III-124 A IMPLANTAÇÃO DOS ATERROS PROPOSTOS NO PLANO DIRETOR DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO ATRAVÉS DE EMPRESAS PRIVADAS João Alberto Ferreira (1) D.Sc.

Leia mais

Organização da Aula. Política de Desenvolvimento Econômico. Aula 2. Contextualização

Organização da Aula. Política de Desenvolvimento Econômico. Aula 2. Contextualização Política de Desenvolvimento Econômico Aula 2 Prof. Nivaldo Vieira Lourenço Organização da Aula Aspectos conceituais do desenvolvimento regional Mudanças no conceito de região Regionalização brasileira

Leia mais

1 IDENTIFICAÇÃO 2 INTRODUÇÃO

1 IDENTIFICAÇÃO 2 INTRODUÇÃO 1 IDENTIFICAÇÃO Título: PROJETO SOCIAL ABRIGO CRISTÃO Data de realização: às terças e quintas-feiras Local de realização: dependência da Igreja de Ariquemes Horário: das 17:30 às 18:30 às terças e quintas-feiras

Leia mais

Comunidades de prática

Comunidades de prática Comunidades de prática Objetivos (Henrique Bizzarria para o site Ebah) Comunidades de praticas! O que são?! Para que servem?! Porquê falar delas? Comunidades de prática! O termo "comunidade de prática"

Leia mais

PROGRAMA RETORNO AO LAR. Desafios e Possibilidades de um Programa de Reinserção Familiar

PROGRAMA RETORNO AO LAR. Desafios e Possibilidades de um Programa de Reinserção Familiar PROGRAMA RETORNO AO LAR Desafios e Possibilidades de um Programa de Reinserção Familiar Agosto 2005 1 O Direito à Convivência Familiar e Comunitária Artigo 19 ECA toda criança ou adolescente tem direito

Leia mais

Lojas HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO Endereço

Lojas HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO Endereço Lojas HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO Endereço 1 Shopping Américas SEG A SÁBADO DE 10H AS 22H-DOMINGO E FERIADO: 13H AS AVENIDA DAS AMERICAS,15500 Loja 136-Recreio dos Bandeirantes- 2 Araruama SEG A SÁB: 9H AS

Leia mais

Análise Setorial de Emprego

Análise Setorial de Emprego Análise Setorial de Emprego Maio de 2015 Ficha Técnica Governador do Estado de Minas Gerais Fernando Pimentel Secretário de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social André Quintão Secretária Adjunta

Leia mais

DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÕES DE TRABALHO PRECOCE

DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÕES DE TRABALHO PRECOCE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 337 DIMENSÕES DO TRABAHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE: O ENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM

Leia mais

Vá de ônibus para o Show do One Direction! Dia 08 de Maio de 2014, Quinta Horário: 9:00 às 0:00

Vá de ônibus para o Show do One Direction! Dia 08 de Maio de 2014, Quinta Horário: 9:00 às 0:00 1 O Rio Ônibus através das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro estarão operando no dia 08 de Maio de 2014, uma linha especial entre o Terminal Alvorada e o Parque dos Atletas, local onde ocorrerá

Leia mais

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS O Cadastro Único e a Gestão do SUAS: Essa ferramenta auxilia no processo de planejamento das ações socioassistenciais?

Leia mais

A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade

A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade Introdução Há cerca de 20 anos, a Secretaria de Saúde de um grande município começou a desenvolver e implantar iniciativas relacionadas à Alimentação

Leia mais

O que é Programa Rio: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher? Quais suas estratégias e ações? Quantas instituições participam da iniciativa?

O que é Programa Rio: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher? Quais suas estratégias e ações? Quantas instituições participam da iniciativa? Destaque: Somos, nós mulheres, tradicionalmente responsáveis pelas ações de reprodução da vida no espaço doméstico e a partir da última metade do século passado estamos cada vez mais inseridas diretamente

Leia mais

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional 08/09/2010-10h00 Pesquisa visitou mais de 150 mil domicílios em 2009 Do UOL Notícias A edição 2009 da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia

Leia mais

PROJETO ITICs Interação com as Tecnologias de Informação e Comunicação na Comunidade Escolar

PROJETO ITICs Interação com as Tecnologias de Informação e Comunicação na Comunidade Escolar PROJETO ITICs Interação com as Tecnologias de Informação e Comunicação na Comunidade Escolar 1 INTRODUÇÃO 2 Informações TécnicasT OBJETIVO METODOLOGIA TÉCNICA Conhecer a utilização das diversas tecnologias

Leia mais

experiência inovadora como contribuição da sociedade civil: Reintegração Familiar de Crianças e Adolescentes em Situação de Rua.

experiência inovadora como contribuição da sociedade civil: Reintegração Familiar de Crianças e Adolescentes em Situação de Rua. Título da experiência: Políticas públicas de apoio à população de rua Uma experiência inovadora como contribuição da sociedade civil: Reintegração Familiar de Crianças e Adolescentes em Situação de Rua.

Leia mais

Atividade de Aprendizagem 1 Aquífero Guarani Eixo(s) temático(s) Tema Conteúdos Usos / objetivos Voltadas para procedimentos e atitudes Competências

Atividade de Aprendizagem 1 Aquífero Guarani Eixo(s) temático(s) Tema Conteúdos Usos / objetivos Voltadas para procedimentos e atitudes Competências Aquífero Guarani Eixo(s) temático(s) Vida e ambiente / Terra e universo Tema Água e vida / ciclo hidrológico do planeta Conteúdos Águas subterrâneas Usos / objetivos Aprofundamento do estudo sobre as águas

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 82 Desemprego 22 de maio de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta

Leia mais

Malha Territorial Censo 2010. DGC - Diretoria de Geociências CETE - Coordenação de Estruturas Territoriais

Malha Territorial Censo 2010. DGC - Diretoria de Geociências CETE - Coordenação de Estruturas Territoriais Malha Territorial Censo 2010 DGC - Diretoria de Geociências CETE - Coordenação de Estruturas Territoriais O que é a Malha Territorial? A Malha retrata a Divisão Político-Administrativa do Brasil, através

Leia mais

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense 1. DISCRIMINAÇÃO DO PROJETO Título do Projeto Educação de Qualidade: direito de todo maranhense Início Janeiro de 2015 Período de Execução Término

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ CENTRO DE APOIO OPERACIONAL ÀS PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E DA EDUCAÇÃO (Área da Educação) PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE PROTEÇÃO À EDUCAÇÃO NO

Leia mais

Um forte elemento utilizado para evitar as tendências desagregadoras das sociedades modernas é:

Um forte elemento utilizado para evitar as tendências desagregadoras das sociedades modernas é: Atividade extra Fascículo 3 Sociologia Unidade 5 Questão 1 Um forte elemento utilizado para evitar as tendências desagregadoras das sociedades modernas é: a. Isolamento virtual b. Isolamento físico c.

Leia mais

1 INTRODUÇÃO. 1.1 Motivação e Justificativa

1 INTRODUÇÃO. 1.1 Motivação e Justificativa 1 INTRODUÇÃO 1.1 Motivação e Justificativa A locomoção é um dos direitos básicos do cidadão. Cabe, portanto, ao poder público normalmente uma prefeitura e/ou um estado prover transporte de qualidade para

Leia mais

PÚBLICO-ALVO Assistentes sociais que trabalham na área da educação e estudantes do curso de Serviço Social.

PÚBLICO-ALVO Assistentes sociais que trabalham na área da educação e estudantes do curso de Serviço Social. OBJETIVOS: Promover o debate sobre o Serviço Social na Educação; Subsidiar as discussões para o Seminário Nacional de Serviço Social na Educação, a ser realizado em junho de 2012 em Maceió-Alagoas; Contribuir

Leia mais

CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000

CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000 CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000 Comarcas: Promotorias de Justiça da Infância e Juventude da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso e Promotorias de Justiça

Leia mais

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now. PORTARIA DETRO/PRES. N O 983 DE 14 DE JANEIRO DE 2010 (publicada em 15 de janeiro de 2010) DISPÕE SOBRE A UTILIZAÇÃO DE VEÍCULOS DO TIPO PISO BAIXO NO SISTEMA INTERMUNICIPAL DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE

Leia mais

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA Autores: FIGUEIREDO 1, Maria do Amparo Caetano de LIMA 2, Luana Rodrigues de LIMA 3, Thalita Silva Centro de Educação/

Leia mais

InfoReggae - Edição 20 Risco Social Familiar 29 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 20 Risco Social Familiar 29 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEAS

SECRETARIA DE ESTADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEAS SECRETARIA DE ESTADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEAS VISÃO Ser referência na região norte na efetivação de políticas sociais que promovam o desenvolvimento regional com inclusão social. MISSÃO Contribuir

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro FEVEREIRO DE 2014 BRASIL O saldo líquido de empregos formais em fevereiro deste ano foi de 260.823 em todo o país, segundo o Cadastro Geral de Empregados

Leia mais

Plataforma dos Centros Urbanos

Plataforma dos Centros Urbanos Plataforma dos Centros Urbanos O que é a Plataforma dos Centros Urbanos? É uma iniciativa nacional de articulação, fortalecimento e desenvolvimento de políticas públicas, programas e ações voltados para

Leia mais

ATO DO SECRETÁRIO RESOLUÇÃO SMTR Nº 2432 DE 10 DE JANEIRO DE 2014

ATO DO SECRETÁRIO RESOLUÇÃO SMTR Nº 2432 DE 10 DE JANEIRO DE 2014 Diário Oficial nº : 203 Data de publicação: 13/01/2014 Matéria nº : 135434 ATO DO SECRETÁRIO RESOLUÇÃO SMTR Nº 2432 DE 10 DE JANEIRO DE 2014 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES, no uso de suas atribuições

Leia mais