Malha Territorial Censo DGC - Diretoria de Geociências CETE - Coordenação de Estruturas Territoriais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Malha Territorial Censo 2010. DGC - Diretoria de Geociências CETE - Coordenação de Estruturas Territoriais"

Transcrição

1 Malha Territorial Censo 2010 DGC - Diretoria de Geociências CETE - Coordenação de Estruturas Territoriais

2 O que é a Malha Territorial? A Malha retrata a Divisão Político-Administrativa do Brasil, através da representação vetorial das linhas definidoras das divisas territoriais, referente ao ano-base, neste caso A Malha é um conjunto de arquivos contendo os polígonos definidores de Estados, Municípios, Distritos, Subdistritos, Bairros e Setores Censitários, e outras informações associadas. No jargão, diz-se que o menor nível de desagregação da malha é o setor censitário.

3 O que é o Setor Censitário? É a unidade de controle cadastral formada por área contínua, de característica totalmente urbana ou totalmente rural, com dimensão e número de domicílios, ou de estabelecimentos, que permitam o levantamento das informações por um único agente. Seus limites devem respeitar os limites territoriais legalmente definidos e os estabelecidos pelo IBGE para fins estatísticos. São definidos, preferencialmente, por pontos de referência estáveis e de fácil identificação em campo, de modo a evitar que um agente omita a coleta na área sob sua responsabilidade, ou invada a unidade territorial de responsabilidade de outro agente.

4 Mais sobre Setor Censitário É a menor unidade territorial, com limites físicos identificáveis em campo, com dimensão adequada à operação de pesquisas e cujo conjunto esgota a totalidade do Território Nacional, o que permite assegurar a completa cobertura do País. Critérios definidores: Subordinação Administrativa/ Comparabilidade Recortes de Áreas Especiais Urbano de 250 a 350 domicílios Rural de 150 a 250 domicílios ou de 100 a 200 estabelecimentos agropecuários, tendo no máximo 500 km 2

5 UNIDADES DA FEDERAÇÃO UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

6 UF = RIO DE JANEIRO 3 3 UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

7 RIO DE JANEIRO - MUNICÍPIOS 3 3 UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

8 MUNICÍPIO = CASEMIRO DE ABREU UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

9 CASEMIRO DE ABREU - DISTRITOS UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

10 DISTRITO = CASEMIRO DE ABREU UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

11 CASEMIRO DE ABREU (DISTRITO) - SUBDISTRITOS UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

12 SUBDISTRITO ÚNICO UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

13 CASEMIRO DE ABREU (DISTRITO) SETORES CENSITÁRIOS UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

14 CASEMIRO DE ABREU (DISTRITO) SETOR UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

15 CASEMIRO DE ABREU (DISTRITO) SETOR UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

16 CASEMIRO DE ABREU (DISTRITO) SETORES URBANOS UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

17 CASEMIRO DE ABREU (DISTRITO) SETOR UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

18 CASEMIRO DE ABREU (DISTRITO) SETOR UF MUNICIPIO DISTRITO SUBDISTRITO SETOR Geocódigo

19 Quantitativos Malha Territorial 2010 Censo 2000 Censo 2010 Unidades da Federação Municípios Distritos Subdistritos Bairros Setores Censitários Dos quais: Urbanos e Rurais

20 Como o produto está formatado? O produto é entregue no formato Shapefile, composto de 4 arquivos disponibilizados por Unidade da Federação:.SHP (dados espaciais),.dbf (tabela),.shx (ligação entre os anteriores) e.prj (projeção cartográfica). Na tabela (.DBF), constam os atributos, entre os quais: Geocódigo (identificador composto pelos códigos de UF, Município, Distrito,Subdistrito e Setor) Classificação (Urbano ou Rural) Bairro (a que o setor pertence, quando existir) ATRAVÉS DA CHAVE DE GEOCÓDIGO PODEM SER RELACIONADAS AS TABELAS COM OS DADOS ESTATÍSTICOS DISPONÍVEIS

21 Bairros Do total de 5565 municípios do país, legalmente apenas 719 possuem bairros. As tabelas incluem o Bairro de cada setor, com exceção dos municípios onde legalmente não existam bairros definidos. Abaixo, a tabela dos municípios com população > 500 mil habitantes, que não possuem Bairro legalmente definido:

22 Como acessar os dados? ftp://geoftp.ibge.gov.br/mapas/malhas_digitais/censo_2010 /Setores_Censitarios A 1ª forma de acesso é por download

23 Como acessar os dados? 21: Código da UF SE: Setores Censitários E250: Escala 1/ CG: Coordenada Geográfica SIR: SIRGAS 2000 A 2ª forma de acesso é pelas aplicações SIDRA e Estatcart disponibilizadas pelo IBGE

24 Usos da Malha Territorial Exportação para Google Earth/Maps Análises com o SIDRA e Estatcart (IBGE) União com os Resultados do Censo / Geração de Mapas Temáticos Análises Espaciais em Sistemas de Informação Geográfica Cruzamento com informações de diversas instituições federais através da INDE O produto Malha Territorial é a base de dados que permite ao usuário realizar análises e visualização georreferenciada dos dados do CENSO 2010, desde que utilize um software adequado, tal como o SIDRA e o Estatcart.

25 Exportação Google Earth/Google Maps

26 Geração de mapas temáticos Neste exemplo, foi usado um software livre disponível na Web (gvsig)

27 Análises Espaciais

28 Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais Possibilidade de visualização e análise cruzada com dados de diversas instituições federais

29 Malha Municipal e Informações dos Setores Censitários do Censo 2010 Noções Básicas sobre BAIRROS DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS 01/07/2011 Data 00/00/00

30 A importância do estudo das características demográficas dos bairros que compõem alguns dos municípios brasileiros, reside no fato de fornecer subsídios para políticas locais em termos de saúde, educação, planejamento urbano, etc. O Brasil possuía em 01/08/2010, bairros, distribuídos da seguinte forma 832 na Região Norte, na Nordeste, na Sudeste, na Sul e na Centro-Oeste. Diversos municípios brasileiros não possuem bairros, inclusive algumas capitais

31 Número de bairros e distribuição relativa dos bairros segundo as Grandes Regiões Grandes Regiões Total Distribuição Relativa(%) Número de bairros Município da Capital Distribuição Relativa(%) Brasil , ,0 Norte 832 5, ,5 Nordeste , ,0 Sudeste , ,4 Sul , ,3 Centro-Oeste , ,8 Fonte:IBGE, Censo Demográfico 2010

32 Número de bairros e distribuição relativa dos bairros segundo as Unidades da Federação Número de bairros Unidades da Federação Distribuição Município da Distribuição Total Relativa(%) Capital Relativa(%) Brasil , ,0 Rondônia 196 1,4 55 2,8 Acre 0 0,0 0 0,0 Amazonas 279 1,9 63 3,2 Roraima 55 0,4 55 2,8 Pará 261 1,8 85 4,3 Amapá 41 0,3 28 1,4 Tocantins 0 0,0 0 0,0 Maranhão 41 0,3 0 0,0 Piauí 381 2, ,7 Ceará , ,0 Rio Grande do Norte 166 1,2 36 1,8 Paraíba 168 1,2 63 3,2 Pernambuco 527 3,7 94 4,8 Alagoas 122 0,8 50 2,5 Sergipe 88 0,6 38 1,9 Bahia 83 0,6 0 0,0 Minas Gerais , ,1 Espírito Santo 646 4,5 83 4,2 Rio de Janeiro , ,1 São Paulo ,8 0 0,0 Paraná 756 5,2 75 3,8 Santa Catarina ,1 89 4,5 Rio Grande do Sul ,7 79 4,0 Mato Grosso do Sul 272 1,9 74 3,8 Mato Grosso 826 5, ,1 Goiás 32 0,2 0 0,0 Distrito Federal 0 0,0 0 0,0 Fonte:IBGE, Censo Demográfico 2010

33 Número de municípios que possuem bairros segundo as Unidades da Federação Unidades da Federação Total de Municípios Brasil 719 Rondônia 14 Acre 0 Amazonas 25 Roraima 1 Pará 16 Amapá 2 Tocantins 0 Maranhão 2 Piauí 19 Ceará 91 Rio Grande do Norte 18 Paraíba 7 Pernambuco 28 Alagoas 6 Sergipe 6 Bahia 3 Minas Gerais 50 Espírito Santo 12 Rio de Janeiro 25 São Paulo 54 Paraná 37 Santa Catarina 102 Rio Grande do Sul 146 Mato Grosso do Sul 17 Mato Grosso 36 Goiás 2 Distrito Federal 0 Fonte : IBGE, Censo Demográfico 2010

34 BAIRROS DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO Noções Básicas sobre OBJETIVO : MOSTRAR A POTENCIALIDADE DO USO DAS INFORMAÇÕES DISPONÍVEIS Data 00/00/00

35 O município do Rio de Janeiro possui 160 bairros Campo Grande é bairro mais populoso, com habitantes. O menos populoso é Grumari com 167 habitantes. O bairro com estrutura populacional mais envelhecida é Copacabana (23,2% de sua população residente possuía mais de 65 anos em 2010), seguido do Flamengo (22,7%), Ipanema (21,7%) e Leblon (21,3%). No outro extremo temos, Rocinha, Manguinhos, Itanhangá, Vargem Pequena, Jacarepaguá, Maré, Acari, Camorim e Galeão, cuja população com mais de 65 anos representa menos de 5% da população total.

36 Em Copacabana, temos 249 pessoas acima de 65 anos para cada grupo de 100 pessoas menores de 15 anos. Já na Rocinha este valor é de 13 pessoas acima de 65 anos para grupo de 100 menores de 15 anos. A maior razão foi encontrado no bairro do Flamengo, 263 por cem. 20 Maiores Nome do Bairro Índice de Envelhecimento Flamengo 263,1 Copacabana 248,6 Glória 215,4 Leblon 194,2 Ipanema 191,3 Méier 168,7 Humaitá 157,7 Leme 154,3 Maracanã 149,7 Centro 143,2 Laranjeiras 142,2 Tijuca 140,0 Praça da Bandeira 134,4 Botafogo 133,2 Catete 131,5 Moneró 129,8 Gávea 127,1 Joá 116,2 Lagoa 115,3 Zumbi 112,4 20 Menores Nome do Bairro Índice de Envelhecimento Campo dos Afonsos 6,2 Grumari 8,2 Manguinhos 12,8 Rocinha 13,3 Vargem Pequena 15,3 Acari 15,6 Itanhangá 15,9 Maré 17,2 Jacarepaguá 18,3 Gericinó 18,5 Costa Barros 19,1 Galeão 19,7 Complexo do Alemão 19,7 Mangueira 20,9 Guaratiba 22,2 Camorim 22,5 Jacarezinho 22,6 Vidigal 23,4 Vargem Grande 23,5 Gardênia Azul 24,7

37 Copacabana - Rocinha - Pirâmide Etária Relativa Déficit da população masculina HOMENS MULHERES ,0 6,0 4,0 2,0 0,0 2,0 4,0 6,0 8,0 Copacabana Rocinha

38 O déficit do contigente masculino a partir dos 50 anos de idade reflete a maior mortalidade deste contigente populacional em relação à população feminina. A base mais estreita da pirâmide etária de Copacabana reflete a menor natalidade deste bairro em relação à Rocinha. No primeiro bairro temos 14 crianças de 0 a 4 anos de idade para cada grupo de 100 mulheres de 15 a 44 anos, no segundo, esta razão é de 30 crianças para cada grupo de 100 mulheres.

39 Os bairros com maiores e menores participações das crianças de 0 a 4 anos na população total são: 20 Maiores 20 Menores Nome do Bairro P(0a4)% Nome do Bairro P(0a4)% Gericinó 9,2 Acari 9,0 Grumari 9,0 Manguinhos 8,6 Mangueira 8,4 Rocinha 8,3 Costa Barros 8,2 Maré 8,1 Complexo do Alemão 8,1 Caju 7,9 Vargem Pequena 7,8 Jacarepaguá 7,7 Santa Cruz 7,6 Itanhangá 7,5 Sepetiba 7,5 Cidade de Deus 7,5 Guaratiba 7,5 Galeão 7,5 Jacarezinho 7,3 Paciência 7,2 Flamengo 2,7 Glória 2,7 Copacabana 3,0 Centro 3,2 Méier 3,3 Moneró 3,3 Maracanã 3,4 Praça da Bandeira 3,4 Leblon 3,4 Leme 3,5 Joá 3,5 Humaitá 3,6 Ipanema 3,7 Todos os Santos 3,8 São Conrado 3,8 Laranjeiras 3,8 Rocha 3,8 Gávea 3,8 Botafogo 3,8 Cocotá 3,9

40 Com exceção dos bairros da Saúde, Joá e Campo dos Afonsos, nos demais, o quantitativo feminino supera o masculino. 20 Maiores 20 Menores Nome do Bairro Razão de Sexo Nome do Bairro Razão de Sexo Saúde 102,0 Joá 102,0 Campo dos Afonsos 101,0 Camorim 99,4 Cidade Universitária 99,1 Jacarepaguá 98,6 Barra de Guaratiba 97,6 Vargem Pequena 97,4 Rocinha 97,3 Itanhangá 96,7 Vargem Grande 96,6 Benfica 96,6 Maré 96,5 Gamboa 96,2 Parada de Lucas 96,1 Gardênia Azul 95,9 Galeão 95,8 Complexo do Alemão 95,6 Guaratiba 95,4 Cidade Nova 94,7 Flamengo 73,2 Copacabana 74,3 Humaitá 75,7 Méier 77,0 Praça da Bandeira 77,5 Tijuca 77,6 Laranjeiras 78,6 Ipanema 78,6 Gávea 78,7 Leblon 78,9 Andaraí 79,0 Maracanã 79,1 Leme 79,1 Catete 79,3 Vila Isabel 79,5 Todos os Santos 79,9 Abolição 80,0 Vila da Penha 80,1 Grajaú 80,1 Botafogo 80,3

41 Em Copacabana, o número médio de moradores em domicílios particulares ocupados foi de 2,2 pessoas e na Rocinha de 3,0 pessoas. 20 Maiores Nome do Bairro Média de moradores em Domicílios Particulares Ocupados Grumari 3,8 Campo dos Afonsos 3,6 Mangueira 3,5 Manguinhos 3,4 Sampaio 3,4 Jacarezinho 3,3 Acari 3,3 Parada de Lucas 3,3 Deodoro 3,3 Vigário Geral 3,3 Complexo do Alemão 3,3 Penha 3,3 Guaratiba 3,3 Santa Cruz 3,3 Costa Barros 3,3 Paciência 3,3 Galeão 3,3 Joá 3,3 Inhoaíba 3,2 Engenheiro Leal 3,2 20 Menores Média de moradores em Nome do Bairro Domicílios Particulares Ocupados Centro 2,1 Glória 2,1 Flamengo 2,2 Copacabana 2,2 Humaitá 2,3 Catete 2,3 Ipanema 2,3 Leblon 2,3 Botafogo 2,4 Leme 2,4 Laranjeiras 2,4 Gávea 2,5 Praça da Bandeira 2,5 Lagoa 2,5 Maracanã 2,6 Jardim Botânico 2,6 Tijuca 2,6 Santa Teresa 2,6 Urca 2,7 Méier 2,7

42 Proporção de domicílios não ocupados 20 Maiores Nome do Bairro Proporção de domicílios não ocupados(%) Camorim 46,1 Barra de Guaratiba 45,6 Paquetá 43,4 Pedra de Guaratiba 35,4 Recreio dos Bandeirantes 26,7 Vargem Grande 24,5 Sepetiba 23,5 Barra da Tijuca 21,6 Joá 21,1 Vargem Pequena 20,2 Ipanema 19,8 Guaratiba 19,8 Campo dos Afonsos 18,7 Copacabana 18,4 Saúde 18,1 Leme 15,8 Praça da Bandeira 15,2 Higienópolis 14,3 São Cristóvão 13,8 Santa Cruz 13,2 20 Menores Proporção de Nome do Bairro domicílios não ocupados(%) Complexo do Alemão 1,1 Manguinhos 1,7 Maré 3,0 Bancários 3,3 Portuguesa 3,5 Galeão 3,6 Gericinó 3,9 Freguesia (Ilha do Governador) 4,0 Tauá 4,1 Jacarezinho 4,3 Acari 4,3 Rocinha 4,6 Pitangueiras 4,9 Barros Filho 5,1 Cosme Velho 5,2 Guadalupe 5,4 Jardim Guanabara 5,6 Vista Alegre 5,6 Costa Barros 5,9 Engenheiro Leal 5,9

43 Para os demais municípios das capitais, também podemos encontrar diferenciais significativos, como na proporção de população acima de 65 anos. INDICADORES DE ENVELHECIMENTO POPULACIONAL Percentual da população com 65 anos ou mais Município da Maiores Menores capital Bairro % Bairro % PORTO VELHO Caiari 15,1 Novo Horizonte 1,4 MANAUS Adrianópolis 8,8 Vila Buriti 1,1 BOA VISTA Centro 9,5 São Bento 1,4 BELÉM Nazaré 14,6 Marahú 0,0 MACAPÁ Central 8,6 Jardim Equatorial 1,8 TERESINA Centro 15,7 Vale do Gavião 1,3 FORTALEZA José Bonifácio 14,1 Dendê 2,8 NATAL Petrópolis 16,8 Planalto 3,2 JOÃO PESSOA Centro 15,5 Costa do Sol 3,0 RECIFE Santo Antônio 15,8 Recife 3,0 MACEIÓ Pajuçara 12,4 São Jorge 2,6 ARACAJU São José 18,2 Porto Dantas 2,4 BELO HORIZONTE Cidade Jardim 24,5 Vila Batik 0,5 VITÓRIA Parque Moscoso 17,9 Parque Industrial 0,0 RIO DE JANEIRO Copacabana 23,2 Campo dos Afonsos 1,6 CURITIBA Jardim Social 18,6 Campo de Santana 2,5 FLORIANÓPOLIS Itaguaçu 14,6 Base Aérea 1,0 PORTO ALEGRE Moinhos de Vento 26,9 Marcílio Dias 1,4 CAMPO GRANDE Centro 18,0 Centro-Oeste 3,2 CUIABÁ Popular 14,1 Cachoeira das Garças 0,0 Fonte ; IBGE, Censo Demográfico 2010.

44 OBRIGADO

PROJETO ITICs Interação com as Tecnologias de Informação e Comunicação na Comunidade Escolar

PROJETO ITICs Interação com as Tecnologias de Informação e Comunicação na Comunidade Escolar PROJETO ITICs Interação com as Tecnologias de Informação e Comunicação na Comunidade Escolar 1 INTRODUÇÃO 2 Informações TécnicasT OBJETIVO METODOLOGIA TÉCNICA Conhecer a utilização das diversas tecnologias

Leia mais

* RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES. SENAC - Madureira Centro Universitário Celso Lisboa - Sampaio

* RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES. SENAC - Madureira Centro Universitário Celso Lisboa - Sampaio * RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES ABOLICAO ACARI AGUA SANTA ALTO DA BOA VISTA ANCHIETA * ANDARAÍ ANIL ARPOADOR BAIRRO DE FATIMA BANCARIOS * BANGU BARRA

Leia mais

ATO DO SECRETÁRIO RESOLUÇÃO SMTR Nº 2432 DE 10 DE JANEIRO DE 2014

ATO DO SECRETÁRIO RESOLUÇÃO SMTR Nº 2432 DE 10 DE JANEIRO DE 2014 Diário Oficial nº : 203 Data de publicação: 13/01/2014 Matéria nº : 135434 ATO DO SECRETÁRIO RESOLUÇÃO SMTR Nº 2432 DE 10 DE JANEIRO DE 2014 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES, no uso de suas atribuições

Leia mais

BAIRRO das 06h00 das 21h00 1 ABOLIÇÃO R$ 34,50 R$ 41,00 2 ACARI R$ 60,50 R$ 73,00 3 ÁGUA SANTA R$ 37,00 R$ 44,00

BAIRRO das 06h00 das 21h00 1 ABOLIÇÃO R$ 34,50 R$ 41,00 2 ACARI R$ 60,50 R$ 73,00 3 ÁGUA SANTA R$ 37,00 R$ 44,00 RESOLUÇÃO SMTR Nº 2212 DE 29 DE MARÇO DE 2012 Autoriza o reajuste das tarifas do Serviço de Transporte de Passageiros em Veículos de Aluguel a Taxímetro com origem no Terminal Internacional de Cruzeiros

Leia mais

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos Unidades da Federação 1980 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro 1

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro 1 Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro 1 Análise Preliminar da Área Total Licenciada - 2º Trimestre de 2007 O 2º trimestre de 2007 registrou uma área total licenciada na ordem de 1.043 mil m², o que representa

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008 (continua) Produção 5 308 622 4 624 012 4 122 416 3 786 683 3 432 735 1 766 477 1 944 430 2 087 995 2 336 154 2 728 512 Consumo intermediário produtos 451 754 373 487 335 063 304 986 275 240 1 941 498

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 2 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 3 Variáveis de conteúdo... 3 %Pessoas

Leia mais

SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS

SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS ESTUDOS & pesquisas INFORMAÇÃO DEMOGRÁFICA E SOCIoeconômica 5 SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS 2000 IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Presidente da República Fernando Henrique Cardoso

Leia mais

Endereços e telefones

Endereços e telefones Endereços e telefones Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Sede da Procuradoria-Geral de Justiça) Avenida Marechal Câmara, nº 370, Centro, Rio de Janeiro, RJ CEP: 20020-080 Telefone: 2550-9050

Leia mais

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009)

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) População Ocupada 5 a 17 anos 2008 Taxa de Ocupação 2008 Posição no Ranking 2008 População Ocupada 5 a 17

Leia mais

Censo Demográfico 2010 Retratos do Brasil e do Piauí

Censo Demográfico 2010 Retratos do Brasil e do Piauí Censo Demográfico 2010 Retratos do Brasil e do Piauí Eduardo Pereira Nunes Presidente do IBGE Teresina, 12 de Agosto de 2011 Brasil Todos os domicílios residenciais particulares foram recenseados A coleta

Leia mais

HIV/aids no Brasil - 2012

HIV/aids no Brasil - 2012 HIV/aids no Brasil - 2012 Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Novembro de 2012 HIV Dados gerais Prevalência do HIV maior entre homens (15

Leia mais

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA RODOVIÁRIAS Quadro 13 - UF: ACRE Ano de 211 82 5 6 8 9 5 3 14 4 11 9 4 4 63 2 4 7 6 6 9 4 8 4 4 3 6 68 4 2 8 3 1 8 4 9 2 6 7 5 63 3 6 3 2 13 9 8 7 5 1 5 1 67 4 2 9 6 8 5 5 7 6 6 4 5 85 3 7 1 1 4 7 9 6

Leia mais

Figura 1: Distribuição de CAPS no Brasil, 25. RORAIMA AMAPÁ AMAZONAS PARÁ MARANHÃO CEARÁ RIO GRANDE DO NORTE PAIUÍ PERNAMBUCO ACRE ALAGOAS SERGIPE TOCANTINS RONDÔNIA PARAÍBA BAHIA MATO GROSSO DISTRITO

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO

Leia mais

Boletim Informativo* Agosto de 2015

Boletim Informativo* Agosto de 2015 Boletim Informativo* Agosto de 2015 *Documento atualizado em 15/09/2015 (Erratas páginas 2, 3, 4 e 9) EXTRATO GERAL BRASIL 1 EXTRATO BRASIL 396.399.248 ha 233.712.312 ha 58,96% Número de Imóveis Cadastrados²:

Leia mais

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Diretoria de Pesquisas Coordenação detrabalho e Rendimento Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

CLÍNICAS DA FAMÍLIA NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO: A EXPANSÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE EM QUESTÃO

CLÍNICAS DA FAMÍLIA NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO: A EXPANSÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE EM QUESTÃO CLÍNICAS DA FAMÍLIA NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO: A EXPANSÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE EM QUESTÃO Caracterização do problema Luiz Felipe Pinto 1 No primeiro mês da gestão (2009-2012) da Secretaria Municipal

Leia mais

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2437 DE 14 DE JANEIRO DE 2014

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2437 DE 14 DE JANEIRO DE 2014 Diário Oficial nº : 205 Data de publicação: 15/01/2014 Matéria nº : 135938 RESOLUÇÃO SMTR Nº 2437 DE 14 DE JANEIRO DE 2014 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES, no uso de suas atribuições legais, Autoriza

Leia mais

Boletim Informativo. Junho de 2015

Boletim Informativo. Junho de 2015 Boletim Informativo Junho de 2015 Extrato Geral Brasil 1 EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 227.679.854 ha 57,27% Número de Imóveis cadastrados: 1.727.660 Observações: Dados obtidos do Sistema de Cadastro

Leia mais

TABELA DE PREÇO ZONA SUL 1 PREÇOS À VISTA FATURADO TABELA DE PREÇO ZONA SUL 2 PREÇOS À VISTA FATURADO

TABELA DE PREÇO ZONA SUL 1 PREÇOS À VISTA FATURADO TABELA DE PREÇO ZONA SUL 2 PREÇOS À VISTA FATURADO FAVOR LER TODAS AS INFORMAÇÕES COM ATENÇÃO ORIGEM CENTRO TABELA DE PREÇO CENTRO 1 PREÇOS À VISTA FATURADO CASTELO LAPA BAIRRO DE FÁTIMA GAMBOA SANTO CRISTO SAÚDE CIDADE NOVA SANTA TEREZA CENTRO NORMAL

Leia mais

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Boletim Informativo Maio de 2015 * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Extrato Geral Brasil EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 212.920.419 ha 53,56 % Número de Imóveis cadastrados: 1.530.443

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

11.1. INFORMAÇÕES GERAIS

11.1. INFORMAÇÕES GERAIS ASPECTOS 11 SOCIOECONÔMICOS 11.1. INFORMAÇÕES GERAIS O suprimento de energia elétrica tem-se tornado fator indispensável ao bem-estar social e ao crescimento econômico do Brasil. Contudo, é ainda muito

Leia mais

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Total de profissionais, independentemente da escolaridade 2003 2007 2008 Professores da Ed Básica (públicas não

Leia mais

RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 *

RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 * RESULTADOS DO ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO PARANÁ - 2010 * Os resultados aqui apresentados foram extraídos do Atlas da Vulnerabilidade Social nos Municípios Brasileiros, elaborado pelo Instituto

Leia mais

Apresentação. A AMIB (Associação de Medicina Intensiva. Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa. apresentar uma visão do cenário das Unidades

Apresentação. A AMIB (Associação de Medicina Intensiva. Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa. apresentar uma visão do cenário das Unidades Apresentação A AMIB (Associação de Medicina Intensiva Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa apresentar uma visão do cenário das Unidades de Terapias Intensivas (UTI) no país. Objetivos Elaborar

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Pessoas c/alguma

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

Proposta Comercial. Serviços Esporádicos.

Proposta Comercial. Serviços Esporádicos. Proposta Comercial Serviços Esporádicos. Sobre a G R S A G R S Moto Express, ao longo de seus anos de experiência no segmento de entregas rápidas coloca a sua disposição, uma equipe de profissionais, altamente

Leia mais

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Jurisdição das cidades da 7ª Região. Delegacia Cidade/Bairro* Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Pinheiral Pirai

Leia mais

VESTIBULAR ESTADUAL º EXAME DE QUALIFICAÇÃO

VESTIBULAR ESTADUAL º EXAME DE QUALIFICAÇÃO DISTRIBUIÇÃO DE CANDIDATOS POR / I II III IV V VI PORTUÁRIA CENTRO RIO COMPRIDO BOTAFOGO COPACABANA LAGOA CAJU - 6 9 31 79 125 GAMBOA - 1 6 10 20 37 SANTO CRISTO - 3 7 24 32 66 SAÚDE - 3 3 4 15 25 0 13

Leia mais

Dimensão social. Educação

Dimensão social. Educação Dimensão social Educação 218 Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 36 Taxa de escolarização Representa a proporção da população infanto-juvenil que freqüenta a escola. Descrição As variáveis

Leia mais

Guia de operação especial ônibus

Guia de operação especial ônibus Guia de operação especial ônibus Operação especial Mapa com bloqueios no entorno do Maracanã e pontos de parada Devido ao evento, o itinerário de alguns ônibus será alterado nos dias 15, 18, 22, 25 e 28

Leia mais

Nº 19 Novembro de 2011. A Evolução da Desigualdade de Renda entre os anos de 2000 e 2010 no Ceará e Estados Brasileiros Quais foram os avanços?

Nº 19 Novembro de 2011. A Evolução da Desigualdade de Renda entre os anos de 2000 e 2010 no Ceará e Estados Brasileiros Quais foram os avanços? Nº 19 Novembro de 2011 A Evolução da Desigualdade de Renda entre os anos de 2000 e 2010 no Ceará e Estados Brasileiros Quais foram os avanços? GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Cid Ferreira Gomes Governador Domingos

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE NOVEMBRO DE 212 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de novembro de 212 no que diz respeito ao VSO

Leia mais

F.19 - Cobertura de coleta de lixo

F.19 - Cobertura de coleta de lixo Comentários sobre os Indicadores de Cobertura até 6 F.19 - Cobertura de coleta de lixo Limitações: Requer informações adicionais sobre as condições de funcionamento (freqüência, assiduidade, volume transportado

Leia mais

MAIOR POPULAÇÃO NEGRA DO PAÍS

MAIOR POPULAÇÃO NEGRA DO PAÍS MAIOR POPULAÇÃO NEGRA DO PAÍS A população brasileira foi estimada em 184,4 milhões de habitantes, em 2005, segundo a PNAD, sendo que 91 milhões de pessoas se declararam de cor/raça parda ou preta, aproximando-se

Leia mais

Colocação de Portas Em Geral Rj

Colocação de Portas Em Geral Rj Colocação de Portas Em Geral Rj Informação do Vendedor Nome: Obras e Reformas Rj Nome: Obras Apelido: e Reformas Rj Detalhes do Anúncio Comum Titulo: Colocação de Portas Em Geral Rj Preço: R$ 000.00 Condição:

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Atendimento Médico Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Atendimento Médico Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Atendimento Médico Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Sentiram discriminação...

Leia mais

Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000

Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000 5. órgãos do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000

Leia mais

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Quadro Resumo- Estatísticas Gerais da Educação Superior por Categoria Administrativa - - 2012 Categoria

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Escova dentes 2x ou + p/dia...

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES

DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES Barbara Christine Nentwig Silva Professora do Programa de Pós Graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Social /

Leia mais

Gráfico 1 Frequência dos casos notificados por semana epidemiológica no município do Rio de Janeiro nos anos de 2011 e 2012:

Gráfico 1 Frequência dos casos notificados por semana epidemiológica no município do Rio de Janeiro nos anos de 2011 e 2012: Boletim nº 07 Terça-Feira 24/01/12 O número de casos acumulados notificados de dengue, nos anos de 2011 e 2012, até o momento, foi de 78.062 e 532 casos, respectivamente. Na semana 03 do ano de 2012 (15/01

Leia mais

Setores indutriais com maior demanda por formação segundo UF (todas as ocupações) - Média anual 2014/15

Setores indutriais com maior demanda por formação segundo UF (todas as ocupações) - Média anual 2014/15 Setores indutriais com maior demanda por formação segundo UF (todas as ocupações) - Média anual 2014/15 Estado Rondônia Acre Amazonas Roraima Pará Amapá Tocantins Maranhão Piauí Ceará Rio Grande do Norte

Leia mais

FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 29 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 29 E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS,

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014 SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014 COMENTÁRIOS Índice Nacional da Construção Civil varia 0,52% em agosto O Índice Nacional da Construção

Leia mais

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2012

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2012 Contas Regionais do Brasil 2012 (continua) Brasil Agropecuária 5,3 Indústria 26,0 Indústria extrativa 4,3 Indústria de transformação 13,0 Construção civil 5,7 Produção e distribuição de eletricidade e

Leia mais

Válida a partir de 1º de abril de 2015

Válida a partir de 1º de abril de 2015 Válida a partir de 1º de abril de 2015 Seção dos Classificados Imóveis Compra e Venda ZONA CENTRO B. Fátima, Catumbi, Centro, Cidade Nova, Gamboa, Lapa, Santo Cristo e Saúde 1ZC 2ZC ZONA SUL 1 Botafogo,

Leia mais

LISTA DE ENDEREÇOS DO IPHAN

LISTA DE ENDEREÇOS DO IPHAN LISTA DE ENDEREÇOS DO IPHAN ACRE Sub-regional da 16ª Superintendência Regional - Rondônia Avenida Floriano Peixoto, nº 970. Rio Branco CEP 69908-030 Telefone (68) 3223-3596 e-mail: sub.acre@iphan.gov.br

Leia mais

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação Endereços das Secretarias Estaduais de Educação ACRE MARIA CORRÊA DA SILVA Secretária de Estado da Educação do Acre Rua Rio Grande do Sul, 1907- Aeroporto Velho CEP: 69903-420 - Rio Branco - AC Fone: (68)

Leia mais

Black Box Courrier Serviços de Entregas Rápidas LTDA - ME

Black Box Courrier Serviços de Entregas Rápidas LTDA - ME Rio de Janeiro, maio de 2012. A Black Box Courrier teve o início de suas atividades no ano de 2010, com sua sede em Botafogo, no município do Rio de Janeiro. Seus sócios fundadores almejando o crescimento,

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 7.938 0,37 0 0,00-7.938 0,37

Leia mais

Índice de Desenvolvimento Social - IDS: comparando as realidades microurbanas da cidade do Rio de Janeiro

Índice de Desenvolvimento Social - IDS: comparando as realidades microurbanas da cidade do Rio de Janeiro ISSN 1984-7203 C O L E Ç Ã O E S T U D O S C A R I O C A S Índice de Desenvolvimento Social - IDS: comparando as realidades microurbanas da cidade do Rio de Janeiro Nº 20080401 Abril - 2008 Fernando Cavallieri,

Leia mais

Analfabetismo no Brasil

Analfabetismo no Brasil Analfabetismo no Brasil Ricardo Paes de Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IETS) Samuel Franco (IETS) Parte 1: Magnitude e evolução do analfabetismo no Brasil Magnitude Segundo estimativas obtidas com base

Leia mais

FLUXO CONSTRUÇÃO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA CONSTRUÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO CONSTRUÇÃO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA CONSTRUÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados

Leia mais

Domicílios e ocupação no Rio

Domicílios e ocupação no Rio ISSN 1984-7203 C O L E Ç Ã O E S T U D O S C A R I O C A S Domicílios e ocupação no Rio Nº 20010505 Maio - 2001 Alcides Carneiro - IPP/Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro PREFEITURA DA CIDADE DO RIO

Leia mais

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO

Leia mais

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade C.1 Taxa de mortalidade infantil O indicador estima o risco de morte dos nascidos vivos durante o seu primeiro ano de vida e consiste em relacionar o número de óbitos de menores de um ano de idade, por

Leia mais

RETRATO DA CONSTRUÇÃO CIVIL NA BAHIA EM 2009

RETRATO DA CONSTRUÇÃO CIVIL NA BAHIA EM 2009 Salvador / Ba 2010 Superintendência de Estudos Sociais da Bahia - SEI Diretoria de Pesquisas DIPEQ Coordenação de Pesquisas Sociais COPES RETRATO DA CONSTRUÇÃO CIVIL NA BAHIA EM 2009 Workshop: A Base de

Leia mais

2014 SETEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2014 SETEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2014 SETEMBRO Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários,

Leia mais

Estatísticas do Registro Civil 2013

Estatísticas do Registro Civil 2013 Diretoria de Pesquisas Coordenação de População e Indicadores Sociais Gerência de Estatísticas Vitais e Estimativas Populacionais Estatísticas do Registro Civil 2013 Dezembro de 2014 Estatísticas do Registro

Leia mais

DMI-VivaReal. Dados do Mercado Imobiliário 2013

DMI-VivaReal. Dados do Mercado Imobiliário 2013 DMI-VivaReal Dados do Mercado Imobiliário 2013 Dados do Mercado Imobiliário 2013 Metodologia Este é o primeiro relatório sobre o mercado imobiliário produzido pelo VivaReal. O objetivo deste relatório

Leia mais

Saúde Suplementar em Números

Saúde Suplementar em Números Saúde Suplementar em Números Edição nº 9-2015 Setembro de 2015 Sumário Executivo Número de beneficiários de planos médico-hospitalares (setembro/15): 50.261.602; Taxa de crescimento do número de beneficiários

Leia mais

1. DISTRIBUIÇÃO DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR NO TERRITÓRIO NACIONAL POR REGIÕES

1. DISTRIBUIÇÃO DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR NO TERRITÓRIO NACIONAL POR REGIÕES Nº 72 Fevereiro 2014 Análise da Distribuição Espacial das Instituições de Ensino Superior Brasileiras a partir dos Dados do Censo da Educação Superior de 2011 GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Cid Ferreira Gomes

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014 SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014 COMENTÁRIOS Índice Nacional da Construção Civil varia 0,59% em Junho O Índice Nacional da Construção

Leia mais

2013 Março. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2013 Março. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2013 Março Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários,

Leia mais

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS INTERESTADUAIS NA BAHIA, ENTRE OS PERÍODOS, 2000 e 2010

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS INTERESTADUAIS NA BAHIA, ENTRE OS PERÍODOS, 2000 e 2010 MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS INTERESTADUAIS NA BAHIA, ENTRE OS PERÍODOS, 2000 e 2010 Isaac A. Coimbra Lou SEI/BA Lis Helena Borges Bolsista/IPEA Roberta Pimenta Bolsista/IPEA Brasília, Março de 2013 SUMÁRIO

Leia mais

Barômetro do Mercado Imobiliário. Preço do metro quadrado é estável no primeiro mês de 2013

Barômetro do Mercado Imobiliário. Preço do metro quadrado é estável no primeiro mês de 2013 Barômetro do Mercado Imobiliário - Rio de Janeiro, Janeiro 2013 O Barômetro do Mercado Imobiliário no Rio de Janeiro é o mais novo, ágil e confiável indicador do mercado imobiliário que acompanha a evolução

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Gabinete do Ministro Assessoria Internacional

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Gabinete do Ministro Assessoria Internacional COORDENADORES REGIONAIS ACRE Josenir de Araújo Calixto Coordenador do Ensino Médio Coordenação de Ensino Médio Secretaria de Estado da Educação do Acre Rua Rio Grande do Sul, 1907 Aeroporto Velho 69903-420

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Consumo de alimentos Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Consumo de alimentos Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Consumo de alimentos Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4

Leia mais

Cursos de Graduação a Distância

Cursos de Graduação a Distância de Graduação a Distância 427 428 7 - de Graduação a Distância 7.1 -,,, por Vestibular e Outros Processos Seletivos (*), e nos de Graduação a Distância, segundo as Instituições Brasil 2004 (continua) Instituições

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas hipertensão arterial Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas hipertensão arterial Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas hipertensão arterial Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo...

Leia mais

Rio Estudos Levantamento de população em situação de rua

Rio Estudos Levantamento de população em situação de rua Rio Estudos Levantamento de população em situação de rua 1 Abertura A Prefeitura do Rio de Janeiro publica, nesta edição do Rio Estudos, o resultado do 2º levantamento realizado pela Secretaria Municipal

Leia mais

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 (Estudo Técnico nº 175) François E. J. de Bremaeker Salvador, julho de 2012 2 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo Associação

Leia mais

MIGRAÇÃO MIGRAÇÃO INTERNA

MIGRAÇÃO MIGRAÇÃO INTERNA MIGRAÇÃO Os resultados da migração interna e internacional apresentados foram analisados tomando por base a informação do lugar de residência (Unidade da Federação ou país estrangeiro) há exatamente cinco

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES JANEIRO/2011 COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES CNHD Supervisão

Leia mais

ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO

ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO 1 ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO - O IPVA é o tributo estadual, cuja arrecadação é a segunda mais importante, depois do ICMS; - A estimativa de arrecadação de IPVA (Imposto

Leia mais

COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO

COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO ACRE Secretaria de Estado de Turismo e Lazer Endereço: Av. Chico Mendes, s/n - Arena da Floresta - Bairro Areal. CEP: 69.906-119 - Rio Branco - AC TEL: (68) 3901-3027/

Leia mais

ATLAS. de Desenvolvimento Sustentável e Saúde. Brasil 1991 a 2010

ATLAS. de Desenvolvimento Sustentável e Saúde. Brasil 1991 a 2010 ATLAS de Desenvolvimento Sustentável e Saúde Brasil 1991 a 2010 Organização Pan-Americana da Saúde Organização Mundial da Saúde Representação no Brasil Atlas de Desenvolvimento Sustentável e Saúde Brasil

Leia mais

Presidenta da República Federativa do Brasil Dilma Rousseff. Vice-Presidente Michel Temer. Ministro de Estado do Esporte Orlando Silva de Jesus Júnior

Presidenta da República Federativa do Brasil Dilma Rousseff. Vice-Presidente Michel Temer. Ministro de Estado do Esporte Orlando Silva de Jesus Júnior Presidenta da República Federativa do Brasil Dilma Rousseff Vice-Presidente Michel Temer Ministro de Estado do Esporte Orlando Silva de Jesus Júnior Secretário Executivo Waldemar Manoel Silva de Souza

Leia mais

Dimensão ambiental. Saneamento

Dimensão ambiental. Saneamento Dimensão ambiental Saneamento Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 135 18 Acesso a serviço de coleta de lixo doméstico Apresenta a parcela da população atendida pelos serviços de coleta

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural PROJETO FIP-ABC. Produção sustentável em áreas já convertidas para o uso agropecuário (com base no Plano ABC)

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural PROJETO FIP-ABC. Produção sustentável em áreas já convertidas para o uso agropecuário (com base no Plano ABC) Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Serviço Nacional de Aprendizagem Rural PROJETO FIP-ABC Produção sustentável em áreas já convertidas para o uso agropecuário (com base no Plano ABC) Descrição do contexto

Leia mais

Como Publicar Missas, Avisos Fúnebres e Religiosos em O Globo

Como Publicar Missas, Avisos Fúnebres e Religiosos em O Globo Para consultar RJ Cartórios no Estado do Rio de Janeiro. Cartorio RJ para registro civil: óbito, falecimento,... Como Publicar Missas, Avisos Fúnebres e Religiosos em O Globo CLIQUE AQUI e preencha o Formulário

Leia mais

BOLETIM COMÉRCIO VAREJISTA

BOLETIM COMÉRCIO VAREJISTA BOLETIM COMÉRCIO VAREJISTA ISSN 2319-0205 Edição: 01/14 COMÉRCIO VAREJISTA PARAENSE EM JANEIRO DE 2014 O Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (IDESP), com base nas informações

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES JANEIRO/2011 HIPERTENSÃO ARTERIAL E DIABETES MELLITUS MORBIDADE AUTO REFERIDA

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Informações do Domicílio Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Informações do Domicílio Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Informações do Domicílio Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 Média moradores/domicílios...

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA

ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA ESTUDO SOBRE ARRECADAÇÃO DE IPVA E SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO BRASILEIRA JOÃO ELOI OLENIKE GILBERTO LUIZ DO AMARAL LETÍCIA MARY FERNANDES DO AMARAL FERNANDO STEINBRUCH

Leia mais

DECRETO RIO Nº DE 11 DE JANEIRO DE 2017 (DOM 12/01/2017)

DECRETO RIO Nº DE 11 DE JANEIRO DE 2017 (DOM 12/01/2017) DECRETO RIO Nº 42820 DE 11 DE JANEIRO DE 2017 (DOM 12/01/2017) Delimita as áreas de abrangência das Superintendências de Supervisão Regional, cria e extingue Supervisões Regionais e dá outras providências.

Leia mais