ANÁLISE DE PARASITAS NA ESPÉCIE CANINA VISANDO CONTROLE E BEM ESTAR ANIMAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANÁLISE DE PARASITAS NA ESPÉCIE CANINA VISANDO CONTROLE E BEM ESTAR ANIMAL"

Transcrição

1 1 ANÁLISE DE PARASITAS NA ESPÉCIE CANINA VISANDO CONTROLE E BEM ESTAR ANIMAL FIANCO, A.N. 1, KARPINSKI, A.C. 1, MAHL, D.L 2. DRAWSZESKI, L.H.B.C.D.P. 1, BORSA, T.C. 1, LEVANDOSKI, V. 1, URIO, E.A. 2. RESUMO Este trabalho apresenta a pesquisa feita sobre endoparasitas e ectoparasitas na espécie canina, oportunizando o conhecimento dos parasitas mais comuns encontrados na espécie em diferentes habitats, bem como causas e consequências do parasitismo. O material biológico foi coletado de cães de hábitats diferentes, para análise e identificação e com isso sendo possível uma comparação com o meio em que cada indivíduo vive, podendo assim ser feita a constatação de quais os ambientes mais propícios a cada tipo de parasita. Foram encontrados endo e ectoparasitas nos diferentes habitats, mesmo nos animais domésticos onde o cuidado é maior por serem animais de estimação de convívio com os membros da família, foram encontrados parasitas e com isso levantando a questão do cuidado que deve ser feito continuamente para que os animais e também seus donos possam conviver com saúde e segurança visando sempre o bem estar. Palavras-chave: Parasita, cão, habitat. ¹ : Discentes do curso de Medicina Veterinária do Instituto de Desenvolvimento Educacional do Alto Uruguai, Getúlio Vargas-RS, Brasil. 2: Docentes do curso de Medicina Veterinária do Instituto de Desenvolvimento Educacional do Alto Uruguai, Getúlio Vargas-RS, Brasil. ABSTRACT This paper presents a survey on endoparasites and ectoparasites in dogs oportunizando knowledge of the most common parasites found in the species in different habitats, as well as the causes and consequences of parasitism. The biological material was collected from dogs of different habitats, for analysis and identification and it is possible a comparison with the medium in which the individual lives, and thus can be the realization of what the

2 2 environments more conducive to each type of parasite. Endo and ectoparasites found in different habitats, even in domestic animals where care is greater for being pets living with family members, were found parasites and thus raising the question of the care that must be done continuously so that also animals and their owners can live with health and safety always seeking wellness. Keywords: Parasite, dog, habitat. INTRODUÇÃO Os cães representam os animais de estimação que mais convivem com o homem. (LEITE, 2004). Segundo PARSZOW ( 2003) a ligação emocional estabelecida pode trazer benefícios físicos e psicológicos além de melhorar a integralização social de portadores de doenças imunossupressoras, idosos, crianças e pessoas com necessidades especiais. Porém a proximidade com o cão de estimação resulta em maior exposição humana a agentes com potencial zoonótico (FOREYT, 2005). As picadas de pulgas que muito ativas tem como resultado para os cães e por vezes donos, irritação, dor e prurido. Quando adicionalmente o animal é alérgico a algum dos componentes da saliva da pulga pode surgir a dermatite alérgica pela picada da pulga, cujos principais sintomas são: perda de pelo no terço posterior, prurido generalizado, lesões na pele com espaçamento e perda de elasticidades. O carrapato é um hospedeiro definitivo em que ocorre singamia e o cão é um hospedeiro intermediário, sendo que uma vez ingeridos, os esporozoitos são liberados dos oocitos, penetram na parede intestinal e são transportados para os tecidos e órgãos alvos no sangue e na linfa (TAYLOR, 2010). As parasitoses gastrintestinais são entre as doenças mais frequentes dos cães, Helmintos, como Toxocara sp e Ancylostoma sp devido ao seu potencial zoonótico são considerados um problema de Saúde Pública (SANTARÉM, 2004). O presente visa identificar ectoparasitas e endoparasitas na espécie canídea, oportunizando o conhecimento dos parasitas mais comuns encontrados na espécie, bem como causas e consequências do parasitismo.

3 3 MATERIAL E MÉTODOS No presente estudo, realizou-se uma pesquisa de campo, onde escolheu-se aleatoriamente cães de habitats diferentes como domicílio, Organização Não Governamental (Ong) e meio rural. A pesquisa foi realizada pelos acadêmicos de Medicina Veterinária Nível III da Faculdade IDEAU, no mês de setembro e outubro de Foram avaliados 20 animais, distribuídos nas cidades de Erechim, Getúlio Vargas, Gaurama, Sertão e Marcelino Ramos. Buscando o melhor desempenho do trabalho foi proposto um questionário, onde deveria ser preenchido com cada animal que fosse avaliado. O questionário continha questões que abordavam raça, peso, habitat predominante, alimentação, frequência ao veterinário assim como frequência de vacinação, aplicação de vermífugos, entre outros. Para a coleta dos ectoparasitas usou-se o auxílio de pinças para vistoriar a pelagem dos animais e quando encontrados acondicionados em recipientes identificados com os dados de cada um, contendo álcool a 70%. Para a coleta dos endoparasitas usou-se o auxilio de vermífugos com princípio ativo: praziquantel + pamoato de pirantel + febantel, seguindo a dose recomendada para cada porte de animal. Após recolhidas e analisadas as amostras laboratoriais foram acondicionadas em recipientes identificados contendo álcool a 70%. Utilizou-se para a identificação as seguintes referências bibliográficas TAYLOR, (2010); ODENDAAL, (1993); FOREYT, (2005), FORTES, (2004). RESULTADOS E DISCUSSÕES Após as identificações feitas com o auxílio de relatórios elaborados pelos autores, os parasitas foram relacionados de acordo com seus habitats. Nas tabelas 1, 2 e 3 está relacionado o tipo de parasita com a porcentagem dos mesmos encontrados nos animais avaliados. Sabendo-se que os produtos não são todos iguais e o risco parasitológico também não, assim sendo, cada animal segue uma proteção antiparasitária que deve prever desparasitação interna de cães no mínimo de três em três meses. Desparasitação externa de cães contra ectoparasitas ocorre todo ano, cada Médico Veterinário estabelece um programa completo antiparasitário.

4 4 Na tabela1 estão apresentados os parasitas encontrados em cães de habitat domiciliar. Foram analisados seis cães e destes, três apresentavam ectoparasitas, identificados como pulgas. Todos apresentaram endoparasitas que foram identificados como semelhantes a Ascarididae e Ancylostomatidae. Tabela 1: Parasitas encontrados em cães de habitat domiciliar 6 cães. Ectoparasitas % Carrapato 0 Pulga 50 Endoparasitas Ascarididae 25 Ancylostomatidae 25 A população canídea de habitat domiciliar geralmente tem acompanhamento e assistência de um médico veterinário, seguindo um programa de vermifugação, frequentam banho e tosa, portanto os índices encontrados são menores devido aos cuidados. Foram encontrados alguns cães com pulgas. Segundo FORTES (2004) as infestações por pulgas geralmente são mais ativas a noite, causam alergias podendo desencadear processos alérgicos. As pulgas reproduzem-se em condições onde haja calor e umidade. As pulgas são hospedeiros intermediários da tênia Dipylidium caninum, a mais comum em cães, ao lamberem-se ou ao mordiscarem o pêlo podem ingerir uma pulga infectada com a forma larvar que é liberada no intestino do cão e evolui até a forma de adulto. Desta situação resulta a necessidade de tratar também os animais que tem pulgas, contra cestodas. Este parasita causa perdas nutricionais, diarreias e mau estado geral. Em um determinado animal de habitat domiciliar foi constatado dermatite alérgica ocasionada por uma infestação de pulgas (Figura 1).

5 5 Figura 1. Dermatite alérgica por picada de pulga em cão. Foto: LEVANDOSKI, V. Erechim Na tabela 2 está demonstrado os parasitas encontrados em animais de ONG`s. Foram analisados dez cães e todos apresentavam ectoparasitas, semelhantes a pulgas, quatro apresentaram endoparasitas com semelhança a Ascarididae, dois apresentaram Ancylostomatidae e quatro não apresentaram endoparasitas. Nota-se que esses animais tiveram um alto índice de infestação por ectoparasitas, sendo que muitos não apresentavam registro de sanidade ocasionando assim a contaminação de 100% dos animais avaliados. Tabela 2: Parasitas encontrados em cães de ONG s 10 cães. Ectoparasitas % Carrapato 0 Pulga 100 Endoparasitas Ascarididae 40 Ancylostomatidae 20 Animais deste habitat são sem cuidados e acompanhamento profissional, vivem aglomerados ambientes mais favoráveis a doenças e infestações por parasitas.

6 6 A dermatite atópica é uma predisposição que desenvolve problemas de pele quando os animais entram em contato com partículas normalmente inofensivas, como pólen, plantas, gramas, ervas, pó, ácaros, fungos e outros microrganismos. (ODENDAAL, 1993). Em relação a Toxocara canis (Ascarididae) sua importância está não só relacionada à infecção nos cães, mas também a uma zoonose conhecida como Larva migrans visceral (FOREYT, 2005). Já o Ancylostoma caninum (ancylostomatidae) relacionada à infecção aguda ou crônica, anemia, deficiência de ferro e também a uma zoonose conhecida como Larva migrans cutânea (TAYLOR, 2010). A tabela 3 apresenta os parasitas encontrados em cães de zonas rurais. Foram analisados quatro cães e destes, dois apresentavam ectoparasitas, identificados como carrapatos e todos apresentaram pulgas. Não foram identificados endoparasitas devido aos animais terem sido desvermifugados há aproximadamente três meses. Tabela 3: Parasitas encontrados em cães de zonas rurais 4 cães. Ectoparasitas % Carrapato 50 Pulga 100 Os animais apresentaram incidência de carrapatos sendo que viviam em ambiente propício para o desenvolvimento dos mesmos. É importante ressaltar que esses animais viviam livres e frequentavam lugares que julgavam necessário dentro do meio rural. Não apresentaram incidência de endoparasitas, por mais que se alimentavam de restos de comida e muitas vezes dependiam da própria caça. A ausência de endoparasitas se justifica pela aplicação de vermífugos feita pelo proprietário nos últimos quatro meses. Ressaltando que as condições climáticas atuais, não são propícias ao ciclo do carrapato. As picadas de carrapatos podem levar à formação de abcessos. Os carrapatos são sugadores de sangue e também podem transmitir doenças infecciosas. Certos carrapatos excretam uma substância tóxica que causa necrose de pele determinando dor e claudicação. Os carrapatos também podem dirigir-se às orelhas dos animais determinando uma reação que afeta o senso de equilíbrio. Também causam feridas, doenças infecciosas e

7 7 infestações do ouvido externo e médio. Mais comum na primavera, quando são mais ativos. A umidade também ativa os carrapatos, podem se aderir a qualquer parte do corpo menos nas áreas onde há pelame denso. Os dois tipos de carrapatos mais encontrados em cães são Rhipicephalis sanguíneus e Haemaphysalis leachi. (SLOSS, 1999). Em um dos animais estudado da zona rural foram encontrados carrapatos da família Ixodidae (Figura 2), que foi identificado devido possuir características como a presença de um rígido escudo quitinoso que cobre toda a superfície dorsal do macho adulto. Este carrapato é conhecido também como carrapato duro. Figura 2. Carrapato encontrado em cão da zona rural. Foto: BORSA, T.C, Gaurama CONCLUSÃO Os ectoparasitas e endoparasitas são transmissores de vírus e bactérias, albergam vetores indiscriminados por isso os animais devem ser desparasitados. De acordo com as diferenças encontradas nos três habitats, foi possível perceber que animais vivendo em meio rural onde os cuidados são para os animais de criação e onde eles vivem soltos expostos a todo tipo de alimento encontrado pelo chão, onde não tem um cuidado específico, mesmo assim podemos constatar a melhora no ambiente em que esses animais estão vivendo, está

8 8 acontecendo o cuidado com esses animais de estimação. Já no ambiente domiciliar onde os cuidados são maiores ou pelo menos acreditava-se que seriam, foi possível encontrar grande número de ecto e endoparasitas nos animais pesquisados. Medidas práticas como aplicação dos princípios básicos de higiene como retirada de fezes diárias do ambiente, limpeza de pisos e canis, controle de ectoparasitas como pulgas, carrapatos, piolhos e ácaros, tratamento de solo com hipoclorito de sódio ou uma solução de salina em água quente, inspeção regular da pele dos cães e tratamento aos portadores de lesões e outras situações. Requer um programa de vermifugação meticulosamente e repetir regularmente, estas e muitas outras são formas para se prevenir de infestações que podem causar danos aos animais e em alguns casos ás pessoas. Estes parasitas (internos e externos) existem o ano inteiro praticamente em todos os tipos de habitat, por isso os animais devem ser desparasitados de modo a estarem sempre protegidos (de acordo com as indicações, eficácia e tempo de atuação de cada produto). REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS FORTES, E. Parasitologia Veterinária, 4ª. Ed Icone FOREYT, W. Manual de referência: Parasitologia Veterinária. 1ª. Ed. Editora Proca LEITE 2004 LEITE, 2. C: Endoparasitas em cães. Curitiba Paraná Brasil NISHIMARU, R. Revista CÃES AMIGOS A alegria de ter um cão ao seu lado. Editora Top. CO. Campinas SP. Jun/Jul ODENAL, J. Cães e Gatos Um guia de Saúde, Livraria Varela. São Paulo PARSLOW, R.A. Medical Jornal Autralia, Sydney SANTARÉM, V.A: GIUFFRIDA, R; ZANIN, G.A. Larva migrans cutanea; Revista Brasileira de Medicina Tropical Rio de Janeiro S LOSSO, M. W. ; KEMP, R. L.; ZAJAC, A. M. Parasitologia Veterinária 6ª ed. São Paulo Momole, TAYLOR, M.A.; Parasitologia Veterinária, 3 Ed

www.drapriscilaalves.com.br [VERMINOSES]

www.drapriscilaalves.com.br [VERMINOSES] [VERMINOSES] 2 Os cães e gatos podem albergar uma grande variedade de vermes (helmintos) que causam danos como perda de peso, crescimento tardio, predisposição a outras doenças, menor absorção e digestão

Leia mais

Nematóides mais comuns em Seres Humanos e Animais

Nematóides mais comuns em Seres Humanos e Animais Nematóides mais comuns em Seres Humanos e Animais 1- Ascaridíase gênero Ascaris 2- Ancilostomíase gênero Ancylostoma 3- Oxiuríase gênero Enterobius 4- Filaríase gênero Wuchereria Ascaris O gênero Ascaris

Leia mais

Ano VI Número 11 Julho de 2008 Periódicos Semestral ANCILOSTOMÍASE. OLIVEIRA, Fábio FAGUNDES, Eduardo BIAZOTTO, Gabriel

Ano VI Número 11 Julho de 2008 Periódicos Semestral ANCILOSTOMÍASE. OLIVEIRA, Fábio FAGUNDES, Eduardo BIAZOTTO, Gabriel ANCILOSTOMÍASE OLIVEIRA, Fábio FAGUNDES, Eduardo BIAZOTTO, Gabriel Discentes da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED NEVES, Maria Francisca Docente da Faculdade de Medicina Veterinária

Leia mais

PARTE II Zoonoses causadas por parasitas intestinais do cão e gato

PARTE II Zoonoses causadas por parasitas intestinais do cão e gato Clínica Veterinária de Mangualde Dr. Benigno Rodrigues Dra. Sandra Oliveira PARTE II Zoonoses causadas por parasitas intestinais do cão e gato GIARDIA O protozoário Giardia lamblia é responsável por uma

Leia mais

CTENOCEPHALIDES CANIS E CTENOCEPHALIDES FELIS: REVISÃO DE LITERATURA

CTENOCEPHALIDES CANIS E CTENOCEPHALIDES FELIS: REVISÃO DE LITERATURA CTENOCEPHALIDES CANIS E CTENOCEPHALIDES FELIS: REVISÃO DE LITERATURA OLIVEIRA, Amanda Claudia de MACHADO, Juliane de Abreu Campos ANTÔNIO, Nayara Silva Acadêmicos da Associação Cultural e Educacional de

Leia mais

www.drapriscilaalves.com.br [DERMATOFITOSE]

www.drapriscilaalves.com.br [DERMATOFITOSE] D [DERMATOFITOSE] 2 A Dermatofitose é uma micose que acomete as camadas superficiais da pele e é causada pelos fungos dermatófitos: Microsporum canis, Microsporum gypseum e Trichophyton mentagrophytes.

Leia mais

Cuidados e recomendações TOP WESTIES

Cuidados e recomendações TOP WESTIES w w w.. c o m ÍNDICE Introdução... 3 Vermifugação... 4 Vacinas... 5 Doenças... 6 Alimentação... 7 Pulgas e carrapatos... 8 INTRODUÇÃO Este documento serve para mostrar e orientar os donos e futuros donos

Leia mais

PREVALÊNCIA DE ENDOPARASITAS EM CÃES (Canis lupus familiaris) ERRANTES DO MUNICÍPIO DE CAMPO LARGO, PARANÁ

PREVALÊNCIA DE ENDOPARASITAS EM CÃES (Canis lupus familiaris) ERRANTES DO MUNICÍPIO DE CAMPO LARGO, PARANÁ 1 PREVALÊNCIA DE ENDOPARASITAS EM CÃES (Canis lupus familiaris) ERRANTES DO MUNICÍPIO DE CAMPO LARGO, PARANÁ ALAN DOS ANJOS¹, JÉSSICA ZULATTO PEREIRA DOS ANJOS¹, LEOPOLDO MALCORRA DE ALMEIDA 1, SURYA MARTINS

Leia mais

Cuidados e Acompanhamento de pediátricos e filhotes. Dr a. Leila Maria Leal Parente

Cuidados e Acompanhamento de pediátricos e filhotes. Dr a. Leila Maria Leal Parente Cuidados e Acompanhamento de pediátricos e filhotes Dr a. Leila Maria Leal Parente Cuidados com pediátricos Brincadeiras Cuidados com pediátricos - Os pediátricos saudáveis apresentam grande energia, não

Leia mais

[PARVOVIROSE CANINA]

[PARVOVIROSE CANINA] [PARVOVIROSE CANINA] 2 Parvovirose Canina A Parvovirose é uma doença infecto-contagiosa causada por um vírus da família Parvoviridae. Acomete mais comumente animais jovens, geralmente com menos de 1 ano

Leia mais

INCIDÊNCIA DE PARASITAS INTESTINAIS DE CARÁTER ZOONÓTICO EM CÃES E GATOS NA REGIÃO DE MARINGÁ

INCIDÊNCIA DE PARASITAS INTESTINAIS DE CARÁTER ZOONÓTICO EM CÃES E GATOS NA REGIÃO DE MARINGÁ 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 INCIDÊNCIA DE PARASITAS INTESTINAIS DE CARÁTER ZOONÓTICO EM CÃES E GATOS NA REGIÃO DE MARINGÁ Jaqueline Pegoraro 1, Camila Agostini¹, Jussara Maria Leite

Leia mais

Jornal de Piracicaba, Piracicaba/SP, em 4 de Junho de 1993, página 22. Animais de companhia: O verme do coração do cão

Jornal de Piracicaba, Piracicaba/SP, em 4 de Junho de 1993, página 22. Animais de companhia: O verme do coração do cão Jornal de Piracicaba, Piracicaba/SP, em 4 de Junho de 1993, página 22 Animais de companhia: O verme do coração do cão Quando se fala em vermes, as primeiras imagens que vêm à mente das pessoas são: "lombrigas"

Leia mais

IMPORTÂNCIA E CONTROLE DAS HELMINTOSES DOS CÃES E GATOS

IMPORTÂNCIA E CONTROLE DAS HELMINTOSES DOS CÃES E GATOS Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Instituto de Veterinária Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública IMPORTÂNCIA E CONTROLE DAS HELMINTOSES DOS CÃES E GATOS Adivaldo Henrique da Fonseca

Leia mais

Cuidados a Ter com o seu Gato

Cuidados a Ter com o seu Gato Cuidados a Ter com o seu Gato ALIMENTAÇÃO O Gato é um animal que tem carências nutricionais diferentes das nossas. Por isso a sua dieta deve ser direccionada a atender estas necessidades. A ração ou a

Leia mais

Características dos Nematoides

Características dos Nematoides Nematoides Características dos Nematoides Possuem o corpo cilíndrico e alongado, com pontas afiladas e musculatura desenvolvida. Apresentam tamanhos variados. Tubo digestório completo (boca e ânus). Podem

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 CENSO DOS ANIMAIS DA REGIÃO DO PORTO GRANDE, ARAQUARI - SC ERIANE DE LIMA CAMINOTTO 1, MARLISE POMPEU CLAUS 1, ALINE BRODA COIROLO 2, DESIREE BICALHO 2. 1 Docentes do Instituto Federal Catarinense Campus

Leia mais

www.drapriscilaalves.com.br [ORIENTAÇÕES SOBRE O FILHOTE]

www.drapriscilaalves.com.br [ORIENTAÇÕES SOBRE O FILHOTE] [ORIENTAÇÕES SOBRE O FILHOTE] 2 orientações sobre o filhote 1. Informações iniciais: É natural que o filhote estranhe seu novo lar nos primeiros dias. Assim, é importante ser compreensivo, carinhoso e

Leia mais

CUIDADOS VETERINÁRIOS E INFEÇÃO PARASITÁRIA EM ANIMAIS DE COMPANHIA SEGUIDOS NUMA CLÍNICA MÉDICO-VETERINÁRIA

CUIDADOS VETERINÁRIOS E INFEÇÃO PARASITÁRIA EM ANIMAIS DE COMPANHIA SEGUIDOS NUMA CLÍNICA MÉDICO-VETERINÁRIA CUIDADOS VETERINÁRIOS E INFEÇÃO PARASITÁRIA EM ANIMAIS DE COMPANHIA SEGUIDOS NUMA CLÍNICA MÉDICO-VETERINÁRIA Ana Fradinho 1 ; Maria Crespo 1 ; Verónica Ribeiro 1 ; Fernando Rosa 2 & Susana Cruz 3 1 Escola

Leia mais

Doença de Chagas. 4) Número de Aulas: as atividades serão desenvolvidas em três etapas, divididas em aulas a critério do professor.

Doença de Chagas. 4) Número de Aulas: as atividades serão desenvolvidas em três etapas, divididas em aulas a critério do professor. Doença de Chagas Introdução Em 1909 o pesquisador do Instituto Osvaldo Cruz, Carlos Chagas, descobriu uma doença infecciosa no interior de Minas Gerais. Segundo seus estudos, era causada pelo protozoário

Leia mais

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre Módulo 3 PLATELMINTOS E NEMATELMINTOS 1 Ao abrir o envelope com o resultado de seu exame parasitológico de fezes, Jequinha leu Positivo para ovos de Ascaris

Leia mais

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Capítulo 7.7 Lizie Buss Med Vet Fiscal Federal Agropecuário Comissão de BEA/MAPA Conceito de bem-estar animal OIE Como um animal está se ajustando as condições

Leia mais

OBJETIVOS DA PARASITOLOGIA

OBJETIVOS DA PARASITOLOGIA OBJETIVOS DA PARASITOLOGIA ESTUDAR A MORFOLOGIA E A BIOLOGIA DOS PARASITOS COMO FUNDAMENTO PARA CONHECER PATOGENIA, DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E CONTROLE (PROFILAXIA) DAS DOENÇAS CAUSADAS POR ELES Profa.

Leia mais

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE NITERÓI

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE NITERÓI TÍTULO: PERFIL HEMATOLÓGICO E PARASITOLÓGICO DE ANIMAIS DOMÉSTICOS COM SUSPEITA DE INFECÇÃO POR PARASITOS ( HEMOPARASITOS E ENDOPARASITOS) COM POTENCIAL ZOONÓTICO ATENDIDOS NO HOSPITAL DE CLÍNICAS DA FACULDADE

Leia mais

Introdução à Parasitologia

Introdução à Parasitologia Parasitologia Médica CBS06625 Carlos Eugênio Silva Aulas teóricas e práticas* Verificações Nota, conceito e aprovação Referências bibliográficas Representação Discente Todas as informações relativas à

Leia mais

disponibilidade do proprietário. Em geral, a melhor forma de profilaxia consiste na escovação dentária diária em animais de pequeno porte e, três

disponibilidade do proprietário. Em geral, a melhor forma de profilaxia consiste na escovação dentária diária em animais de pequeno porte e, três Perfil do proprietário de cães e gatos da cidade de Jataí GO em relação aos cuidados odontológicos de seus animais RESENDE, Lara Gisele¹; PAIVA, Jacqueline de Brito¹; ARAÚJO, Diego Pereira¹; CARVALHO,

Leia mais

Principais parasitas em cães e gatos:

Principais parasitas em cães e gatos: Principais parasitas em cães e gatos: Nematódeos: Ancylostoma caninum Ancylostoma caninum nenhum Comum em zonas tropicais e subtropicais Maior patogenicidade em filhotes Filhotes: anemia, perda de peso,

Leia mais

39 Por que ferver a água antes de beber?

39 Por que ferver a água antes de beber? A U A UL LA Por que ferver a água antes de beber? Todo ano seu Antônio viaja para o litoral com a família e enfrenta sempre os mesmos problemas: congestionamento na estrada, praias lotadas e sujas que,

Leia mais

3. Abrangência Esse serviço será prestado nas principais capitais brasileiras e em cidades da Grande São Paulo e Grande Rio de Janeiro.

3. Abrangência Esse serviço será prestado nas principais capitais brasileiras e em cidades da Grande São Paulo e Grande Rio de Janeiro. Assistência Pet 1. EMPRESA CONTRATADA A Assistência Pet refere-se ao pacote de serviços contratado pelo Zurich Santander Brasil Seguros S.A., com a empresa USS Soluções Gerenciadas Ltda., CNPJ 01.979.936/0001-79

Leia mais

ANTIPARASITÁRIO PARA UMA PROTECÇÃO COMPLETA PREVINE A LEISHMANIOSE E ELIMINA OS PARASITAS EXTERNOS

ANTIPARASITÁRIO PARA UMA PROTECÇÃO COMPLETA PREVINE A LEISHMANIOSE E ELIMINA OS PARASITAS EXTERNOS ANTIPARASITÁRIO PARA UMA PROTECÇÃO COMPLETA PREVINE A LEISHMANIOSE E ELIMINA OS PARASITAS EXTERNOS PIRETRON R Spot on EFICAZ ANTIPARASITÁRIO PARA UMA PROTECÇÃO COMPLETA PREVINE A LEISHMANIOSE E ELIMINA

Leia mais

INDICAÇÕES BIOEASY. Segue em anexo algumas indicações e dicas quanto à utilização dos Kits de Diagnóstico Rápido Bioeasy Linha Veterinária

INDICAÇÕES BIOEASY. Segue em anexo algumas indicações e dicas quanto à utilização dos Kits de Diagnóstico Rápido Bioeasy Linha Veterinária INDICAÇÕES BIOEASY Segue em anexo algumas indicações e dicas quanto à utilização dos Kits de Diagnóstico Rápido Bioeasy Linha Veterinária 1- ANIGEN RAPID CPV AG TEST BIOEASY PARVOVIROSE Vendas de Filhotes:

Leia mais

de animais nos parques

de animais nos parques GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE Abandono de animais nos parques Animais não são descartáveis. Não abandone o seu. Abandonar é maltratar e maus-tratos a animais é crime. Lei Federal

Leia mais

PREVENÇÃO DE DOENÇAS TRANSMITIDAS POR ANIMAIS DE COMPANHIA. Ana Ribeiro - Cátia Monteiro - Mª Francisca Santos Carvalho

PREVENÇÃO DE DOENÇAS TRANSMITIDAS POR ANIMAIS DE COMPANHIA. Ana Ribeiro - Cátia Monteiro - Mª Francisca Santos Carvalho PREVENÇÃO DE DOENÇAS TRANSMITIDAS POR ANIMAIS DE COMPANHIA Ana Ribeiro - Cátia Monteiro - Mª Francisca Santos Carvalho ... qualquer animal detido ou destinado a ser detido pelo homem, designadamente, no

Leia mais

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia.

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. a) Estudo de saúde da população humana e o inter relacionamento com a saúde animal; b) Estudo de saúde em grupos de pacientes hospitalizados;

Leia mais

Primeiros animais/ primitivos; Seres aquáticos: mares, rios, tanques etc...

Primeiros animais/ primitivos; Seres aquáticos: mares, rios, tanques etc... Protozoários Primeiros animais/ primitivos; Seres aquáticos: mares, rios, tanques etc... Estrutura: Realizam as funções vitais: Locomoção e respiração; Obtenção de alimentos; Digestão; Excreção; Reprodução.

Leia mais

Difilobotríase: alerta e recomendações

Difilobotríase: alerta e recomendações MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Difilobotríase: alerta e recomendações Desde março de 2005, a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS) tem sido notificada da

Leia mais

35 Como o berne aparece no boi?

35 Como o berne aparece no boi? A U A UL LA Como o berne aparece no boi? A criação de gado requer dos fazendeiros, entre outras coisas, o cuidado com a saúde dos animais, pois os bois são atingidos por muitas doenças. Nesta aula vamos

Leia mais

GUIA DO BEM-ESTAR ANIMAL e GUARDA RESPONSÁVEL

GUIA DO BEM-ESTAR ANIMAL e GUARDA RESPONSÁVEL GUIA DO BEM-ESTAR ANIMAL e GUARDA RESPONSÁVEL A AMPARA ANIMAL é uma organização da sociedade civil de interesse público (Oscip), título concedido pelo Ministério da Justiça do Brasil. Sabe o que isso

Leia mais

Câmara Municipal de Coimbra Serviço Médico Veterinário

Câmara Municipal de Coimbra Serviço Médico Veterinário Câmara Municipal de Coimbra Serviço Médico Veterinário Canil Municipal de Coimbra - Mata do Choupal 239 493200 Horário: das 9h às 12h30m e das 14h às 17h30m Horário de adopções: Segundas-feiras úteis das

Leia mais

EFICÁCIA DO ÓLEO DE NIM (Azadirachta indica) NO CONTROLE DO CARRAPATO DO CÃO (Rhipicephalus sanguineus)

EFICÁCIA DO ÓLEO DE NIM (Azadirachta indica) NO CONTROLE DO CARRAPATO DO CÃO (Rhipicephalus sanguineus) ISBN 978-85-6191-5-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 3 de outubro de 29 EFICÁCIA DO ÓLEO DE NIM (Azadirachta indica) NO CONTROLE DO CARRAPATO DO CÃO (Rhipicephalus sanguineus)

Leia mais

Ecologia da Febre Maculosa

Ecologia da Febre Maculosa Ecologia da Febre Maculosa Depois dos mosquitos, carrapatos hematófagos estão em segundo lugar como fonte de trasmissão de patógenos aos seres humanos, mas estão em primeiro lugar como fonte de transmissão

Leia mais

DESCRIÇÃO DO PRODUTO ASSISTÊNCIA A ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO - PET

DESCRIÇÃO DO PRODUTO ASSISTÊNCIA A ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO - PET DESCRIÇÃO DO PRODUTO ASSISTÊNCIA A ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO - PET DEFINIÇÕES Usuário: é a pessoa física titular de plano de Assistência a Animais de Estimação - Pet, contratado junto à Contratante. Animal

Leia mais

Parasitoses - Ve V rminoses Prof. Tiago

Parasitoses - Ve V rminoses Prof. Tiago Parasitoses - Verminoses Prof. Tiago INTRODUÇÃO PLATELMINTOS E NEMATÓDEOS: RESPONSÁVEIS POR ALGUMAS PARASITOSES CONHECIDAS COMO VERMINOSES. TENÍASE E ESQUISTOSSOMOSE SÃO CAUSADAS POR PLATELMINTOS; ASCARIDÍASE

Leia mais

INTERAÇÃO HOMEM x ANIMAL SOB A PERSPECTIVA DO PRODUTOR RURAL ESTUDO PRELIMINAR. ¹ Discente de Medicina Veterinária UNICENTRO

INTERAÇÃO HOMEM x ANIMAL SOB A PERSPECTIVA DO PRODUTOR RURAL ESTUDO PRELIMINAR. ¹ Discente de Medicina Veterinária UNICENTRO INTERAÇÃO HOMEM x ANIMAL SOB A PERSPECTIVA DO PRODUTOR RURAL ESTUDO PRELIMINAR Carolina REMLINGER 1, karorem@hotmail.com, Raphaéli Siqueira BAHLS Raphabahls@hotmail.com 1 Felipe Lopes CAMPOS², campos.79@gmail.com

Leia mais

Aula IV Protozoários Zoopatogênicos

Aula IV Protozoários Zoopatogênicos ZOOLOGIA E PARASITOLOGIA Aula IV Protozoários Zoopatogênicos Professora: Luciana Alves de Sousa Doenças causadas por Protozoários Doença de Chagas Leishmaniose Malária Giardíase Amebíase Toxoplasmose Doença

Leia mais

1. OBJETIVO DO SERVIÇO O Pet Assistência tem por objetivo proporocionar o atendimento a um conjunto de assistência a seus animais domésticos.

1. OBJETIVO DO SERVIÇO O Pet Assistência tem por objetivo proporocionar o atendimento a um conjunto de assistência a seus animais domésticos. 1. OBJETIVO DO SERVIÇO O Pet Assistência tem por objetivo proporocionar o atendimento a um conjunto de assistência a seus animais domésticos. A quantidade de animais de estimação não será limitada, podendo

Leia mais

Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina

Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina GEAC UFV Grupo de Estudos de Animais de Companhia Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina Cecilia Sartori Zarif, Graduanda do 9 período de Medicina Veterinária da UFV Etiologia Anemia Infecciosa Felina

Leia mais

Nematódeos parasitas do ser humano. Prof.: Chico Pires

Nematódeos parasitas do ser humano. Prof.: Chico Pires Nematódeos parasitas do ser humano Prof.: Chico Pires Ascaris lumbricoides Ascaris lumbricoides (lombriga) Doença: Ascaridíase Modo de transmissão: Ingestão de alimentos e de água contaminados por ovos

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 PERCEPÇÃO DA POPULAÇÃO DE MOSSORÓ-RN SOBRE AS FUNÇÕES DO CENTRO DE CONTROLE DE ZOONOSES PERCEPTION OF MOSSORÓ-RN POPULATION ON THE ROLE OF ZOONOSES CENTER VILCELÂNIA ALVES COSTA 1, NILZA DUTRA ALVES

Leia mais

Febre maculosa. Você que gosta de pescaria em rios, muito cuidado, ou melhor, evite os rios e locais com grandes grupos de CAPIVARAS

Febre maculosa. Você que gosta de pescaria em rios, muito cuidado, ou melhor, evite os rios e locais com grandes grupos de CAPIVARAS Febre maculosa Você que gosta de pescaria em rios, muito cuidado, ou melhor, evite os rios e locais com grandes grupos de CAPIVARAS Febre maculosa brasileira é uma doença transmitida pelo carrapato-estrela

Leia mais

Para aprender e colorir!

Para aprender e colorir! Para aprender e colorir! A Ampara Animal é uma organização não governamental (ONG) de proteção animal cuja missão é atuar de modo preventivo na transformação da realidade em que se encontram os cães e

Leia mais

PARASITOSES EM PEQUENOS ANIMAIS DA COMUNIDADE DO MATADOURO: DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E CONSCIENTIZAÇÃO

PARASITOSES EM PEQUENOS ANIMAIS DA COMUNIDADE DO MATADOURO: DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E CONSCIENTIZAÇÃO PARASITOSES EM PEQUENOS ANIMAIS DA COMUNIDADE DO MATADOURO: DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E CONSCIENTIZAÇÃO Priscilla Helena Aniboleti Machado 1; Daniela Fernandes Stelzer 1 ; Raphaela Cricco Guidi 2 ; Glaydston

Leia mais

Nematódeos. - infecção oral. Classificação. Reino: Animalia Filo: Aschelminthes Classe: Nematoda Ordem: Ascaridida Ascarididae Ascaris lumbricoides

Nematódeos. - infecção oral. Classificação. Reino: Animalia Filo: Aschelminthes Classe: Nematoda Ordem: Ascaridida Ascarididae Ascaris lumbricoides Classificação Reino: Animalia Filo: Aschelminthes Classe: Nematoda Ordem: Ascaridida Família: Ascarididae Espécie: Ascaris lumbricoides Características gerais É o maior nematódeos do intestino do homem

Leia mais

Orientações gerais para as famílias. Ambulatório

Orientações gerais para as famílias. Ambulatório Ambulatório O Ambulatório do Colégio Albert Sabin dispõe de uma médica, uma enfermeira e uma auxiliar de enfermagem para oferecer o primeiro atendimento aos alunos e funcionários. O primeiro atendimento

Leia mais

Rato morto a mais de uma semana já em estado avançado de decomposição próximo ao bloco E.

Rato morto a mais de uma semana já em estado avançado de decomposição próximo ao bloco E. Campinas, 04 de Agosto de 2009. Universidade Estadual de Campinas Pró-Reitoria de Graduação Programa de Moradia Estudantil Att.: Professor Dr. Luis Antonio Viotto coordenador do PME Manutenção e limpeza

Leia mais

PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS

PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS COLÉGIO JOÃO PAULO I LABORATÓRIO DE BIOLOGIA - 2º ANO PROF. ANDRÉ FRANCO FRANCESCHINI PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS AMEBÍASE Agente causador: Entamoeba histolytica. Diagnóstico: E. P. F. exame parasitológico

Leia mais

COORDENAÇÃO ACADÊMICA NÚCLEO DE GESTÃO DE ATIVIDADES DE PESQUISA COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Projeto de Pesquisa Registrado Informações Gerais

COORDENAÇÃO ACADÊMICA NÚCLEO DE GESTÃO DE ATIVIDADES DE PESQUISA COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Projeto de Pesquisa Registrado Informações Gerais COORDENAÇÃO ACADÊMICA Projeto de Pesquisa Registrado Informações Gerais 1. Coordenador (a): ANA KARINA DA SILVA CAVALCANTE (KARINA@UFRB.EDU.BR) Vice- Coordenador (a): 2. Título do projeto: Ocorrência de

Leia mais

As Assaduras das fraldas

As Assaduras das fraldas HALIBUT As Assaduras das fraldas O que são as assaduras das fraldas? É uma erupção inflamatória da pele que está em contacto com a fralda. Portanto, aparece predominantemente nas virilhas, na parte interior

Leia mais

1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato.

1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato. LEPTOSPIROSE - O que saber e o que fazer 1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato. 2. Como se pega a leptospirose? Em situações

Leia mais

24/8/2009. Larva migrans cutânea. Larva migrans cutânea. Larva migrans cutânea. Larva migrans cutânea

24/8/2009. Larva migrans cutânea. Larva migrans cutânea. Larva migrans cutânea. Larva migrans cutânea CICLO BIOLÓGICO Os cães e os gatos, que são os hospedeiros definitivos do parasita, podem infectar-se de formas diversas: Ingestão de ovos infectantes; Ingestão de larvas presentes em tecidos de hospedeiros

Leia mais

Orientações gerais para as famílias. Ambulatório

Orientações gerais para as famílias. Ambulatório 2015 Orientações gerais para as famílias Ambulatório Orientações gerais para as famílias O Ambulatório do Colégio Albert Sabin dispõe de uma médica, uma enfermeira e uma auxiliar de enfermagem, para oferecer

Leia mais

FEBRE AMARELA: Informações Úteis

FEBRE AMARELA: Informações Úteis FEBRE AMARELA: Informações Úteis Quando aparecem os sintomas? Os sintomas da febre amarela, em geral, aparecem entre o terceiro e o sexto dia após a picada do mosquito. Quais os sintomas? Os sintomas são:

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR WILTON LIRA

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR WILTON LIRA PROJETO DE LEI Nº 104 / 2012 Disciplina a doação e comercialização de cães e gatos no município de Manaus e dá outras providências. Art. 1º A reprodução de cães e gatos destinados a doação e comercialização

Leia mais

PREVALÊNCIA DE ENDOPARASITAS EM CÃES NA REGIÃO NORTE DO RIO GRANDE DO SUL/BRASIL

PREVALÊNCIA DE ENDOPARASITAS EM CÃES NA REGIÃO NORTE DO RIO GRANDE DO SUL/BRASIL 1 PREVALÊNCIA DE ENDOPARASITAS EM CÃES NA REGIÃO NORTE DO RIO GRANDE DO SUL/BRASIL PREVALENCE OF ENDOPASITES DOGS IN NORTHERN RIO GRANDE DO SUL / BRAZIL BEVILACQUA, Marcelo 1 FERRARI, Jonatan 1 KNEREK,

Leia mais

PALESTRA SOBRE SITUAÇÃO ATUAL DA FEBRE MACULOSA BRASILEIRA

PALESTRA SOBRE SITUAÇÃO ATUAL DA FEBRE MACULOSA BRASILEIRA PALESTRA SOBRE SITUAÇÃO ATUAL DA FEBRE MACULOSA BRASILEIRA NICOLAU MAUÉS SERRA-FREIRE BMV, MSc., PhD., Chefe do Laboratório de Ixodides Diretor do Curso de Medicina Veterinária - Universidade Estácio de

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: EVOLUÇÃO CLÍNICA E PARASITOLÓGICA DE ANCILOSTOMOSE CANINA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS

Leia mais

Cuidando da Minha Criança com Aids

Cuidando da Minha Criança com Aids Cuidando da Minha Criança com Aids O que é aids/hiv? A aids atinge também as crianças? Como a criança se infecta com o vírus da aids? Que tipo de alimentação devo dar ao meu bebê? Devo amamentar meu bebê

Leia mais

DISCIPLINA PARASITOLOGIA PROF. ISABELLA MARTINS

DISCIPLINA PARASITOLOGIA PROF. ISABELLA MARTINS DISCIPLINA PARASITOLOGIA PROF. ISABELLA MARTINS ECTOPARASITOS CLASSE ARACHNIDA corpo dividido em cefalotórax e abdome ou fusionado 4 pares de patas quelíceras SUBCLASSE ACARI ÁCAROS Corpo fusionado Gnatosoma

Leia mais

Palavras-chave: guarda responsável, higiene, vermifugação, saúde.

Palavras-chave: guarda responsável, higiene, vermifugação, saúde. ZOONOSES VERSUS ANIMAIS DE COMPANHIA: O CONHECIMENTO COMO FERRAMENTA DE PREVENÇÃO Área Temática: Saúde Maria Aparecida Gonçalves da Fonseca Martins (Coordenadora da Ação de Extensão) Jessyca Caroline Rocha

Leia mais

Perguntas e respostas sobre imunodeficiências primárias

Perguntas e respostas sobre imunodeficiências primárias Perguntas e respostas sobre imunodeficiências primárias Texto elaborado pelos Drs Pérsio Roxo Júnior e Tatiana Lawrence 1. O que é imunodeficiência? 2. Estas alterações do sistema imunológico são hereditárias?

Leia mais

ALERGIAS NA INFÂNCIA

ALERGIAS NA INFÂNCIA ALERGIAS NA INFÂNCIA Tema: Alergias na Infância Objetivos Conceituar alergia, classificar os principais tipos e indutores das doenças alérgicas. Identificar e relacionar os fatores de risco associados

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 ESTIMATIVA DA POPULAÇÃO CANINA E FELINA NOS ANOS 2010 E 2013 E PERCEPÇÃO DAS PESSOAS QUANTO A GUARDA RESPONSÁVEL NO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS - BAIRRO GUATUPÊ LUCAS GALDIOLI 1, RAFAELA FURIOSO

Leia mais

PANORAMA DE PARASITOSES EM OVINOS NO BRASIL.

PANORAMA DE PARASITOSES EM OVINOS NO BRASIL. PANORAMA DE PARASITOSES EM OVINOS NO BRASIL. Sérgio Tosi Cardim Médico Veterinário Mestrando em Ciência Animal CCA DMVP UEL Victor Bittencourt Dutra Tabacow Médico Veterinário Residente em Parasitologia

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio!

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! Dra. Marlise Potrick Stefani, MSc Nutricionista Especialista e Mestre em Qualidade, Especialista em Alimentação Coletiva

Leia mais

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA (LVC)

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA (LVC) DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA (LVC) 1 Quando é que se deve suspeitar de leishmaniose visceral num cão? Sempre que o cão apresentar o conjunto de sintomas da doença, ou seja, emagrecimento,

Leia mais

EVENTOS EM POPULAÇÕES DESENHOS DE ESTUDO PARA AVALIAÇÃO DE INTERVENÇÕES EM DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS IMPLICAÇÕES DA DEPENDÊNCIA ENTRE EVENTOS

EVENTOS EM POPULAÇÕES DESENHOS DE ESTUDO PARA AVALIAÇÃO DE INTERVENÇÕES EM DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS IMPLICAÇÕES DA DEPENDÊNCIA ENTRE EVENTOS EVENTOS EM POPULAÇÕES DESENHOS DE ESTUDO PARA AVALIAÇÃO DE INTERVENÇÕES EM DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS Independentes Incidência em um indivíduo não depende da prevalência na população Dependentes Incidência

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Animais recolhidos pelo centro de controle de zoonoses (CCZ): um estudo de casos no município de Mossoró-RN Ana Maria Fernandes de Sousa 1 ; Alexandro

Leia mais

O esquema abaixo resume o processo de meiose em uma célula.

O esquema abaixo resume o processo de meiose em uma célula. 21 b BIOLOGIA O esquema abaixo resume o processo de meiose em uma célula. Assinale a alternativa INCORRETA. a) Na etapa II, observam-se duas permutações (ou crossing over). b) O rompimento do centrômero

Leia mais

Curiosidades A Vida das Abelhas.

Curiosidades A Vida das Abelhas. Curiosidades A Vida das Abelhas. Se as abelhas desaparecessem da face da terra, a espécie humana teria somente mais 4 anos de vida. Sem abelhas não há polinização, ou seja, sem plantas, sem animais, sem

Leia mais

O ENSINO DE PARASITOLOGIA E A PRODUÇÃO DE CARTILHAS COMO MEIO DE PREVENÇÃO DE ZOONOSES

O ENSINO DE PARASITOLOGIA E A PRODUÇÃO DE CARTILHAS COMO MEIO DE PREVENÇÃO DE ZOONOSES O ENSINO DE PARASITOLOGIA E A PRODUÇÃO DE CARTILHAS Resumo COMO MEIO DE PREVENÇÃO DE ZOONOSES Thayná de Sena Siqueira, Fabrício André de Lima Cavalcante, Márcia Adelino da Silva Dias Universidade Estadual

Leia mais

CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM CÃES do hospital universitário cajuru. OS BENEFÍCIOS DE TER UM CÃO

CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM CÃES do hospital universitário cajuru. OS BENEFÍCIOS DE TER UM CÃO CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM CÃES do hospital universitário cajuru. Os acidentes com cães são mais comuns do que imaginamos. Em Curitiba, onde se situa o maior Pronto-Socorro

Leia mais

UFPI - CT - DRHGA SANEAMENTO SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA. Definição

UFPI - CT - DRHGA SANEAMENTO SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA SANEAMENTO SAÚDE PÚBLICA. Definição UFPI CT DRHGA DISCIPLINA: Saneamento II Carga horária: horas 6 créditos Horário: Seguas, quartas e sextas 6: 8: horas Local: Sala 55 Professores: Carlos Ernao da Silva email: carlosernao@gmail.com 88 Página:

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO MÉDICO VETERINÁRIO NO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA

A IMPORTÂNCIA DO MÉDICO VETERINÁRIO NO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA 1 A IMPORTÂNCIA DO MÉDICO VETERINÁRIO NO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA ADAM CHRISTIAN SOBREIRA DE ALENCAR WIDMER 1, RODRIGO VIANA SEPÚLVEDA 1, ISABELE LIMA PEREIRA 1 PAULA DIAS BEVILACQUA 1, ANDRÉA PACHECO

Leia mais

Profª. Valéria de Sá Jayme Disciplina: Cuidados básicos com cães e gatos GOIÂNIA 2012

Profª. Valéria de Sá Jayme Disciplina: Cuidados básicos com cães e gatos GOIÂNIA 2012 CUIDADOS BÁSICOS COM CÃES E GATOS Profª. Valéria de Sá Jayme Disciplina: Cuidados básicos com cães e gatos GOIÂNIA 2012 INTRODUÇÃO Relação animais seres humanos positiva ou negativa Formas de convivência:

Leia mais

Manuela Cerqueira 23 de Maio de 2011

Manuela Cerqueira 23 de Maio de 2011 Manuela Cerqueira 23 de Maio de 2011 Higiene Animal Compreende todos os procedimentos e condutas que nos auxiliem a prevenir doenças e a manter a saúde e o bem-estar dos nossos animais. Higiene Animal

Leia mais

Atividade de Guarda Responsável ( Cirurgia do Cachorro ) (Projeto Mini-hospital Veterinário UFPR)

Atividade de Guarda Responsável ( Cirurgia do Cachorro ) (Projeto Mini-hospital Veterinário UFPR) Atividade de Guarda Responsável ( Cirurgia do Cachorro ) (Projeto Mini-hospital Veterinário UFPR) Ana Bianca Ferreira Gusso 1, Bruna Natali da Costa 1, Simone Tostes de Oliveira Stedile 2 1 Graduandas

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM ENFª MARÍLIA M. VARELA

FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM ENFª MARÍLIA M. VARELA FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM ENFª MARÍLIA M. VARELA INFECÇÃO As infecções são doenças que envolvem bactérias, fungos, vírus ou protozoários e sua proliferação pode ser vista quando o paciente tem os sintomas,

Leia mais

Projeto de Controle Populacional de Cães e Gatos no município de Jaraguá do Sul-SC -- Minuta do Projeto --

Projeto de Controle Populacional de Cães e Gatos no município de Jaraguá do Sul-SC -- Minuta do Projeto -- Projeto de Controle Populacional de Cães e Gatos no município de Jaraguá do Sul-SC -- Minuta do Projeto -- Objetivo geral: Implementar o Projeto de Controle Populacional de Cães e Gatos no município de

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina

Mostra de Projetos 2011. Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina Mostra de Projetos 2011 Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina Mostra Local de: São José dos Pinhais Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais

Leia mais

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA Ficha técnica no. 2.1 Atividade Principal 2.1 SENTINDO A NATUREZA Objetivo da 2 Os escoteiros estão trabalhando por um mundo onde o habitat natural seja suficiente para suportar as espécies nativas. Objetivos

Leia mais

COLÉGIO JOÃO PAULO I LABORATÓRIO DE BIOLOGIA - 2º ANO PROF. ANDRÉ FRANCO FRANCESCHINI MALÁRIA

COLÉGIO JOÃO PAULO I LABORATÓRIO DE BIOLOGIA - 2º ANO PROF. ANDRÉ FRANCO FRANCESCHINI MALÁRIA COLÉGIO JOÃO PAULO I LABORATÓRIO DE BIOLOGIA - 2º ANO PROF. ANDRÉ FRANCO FRANCESCHINI MALÁRIA AGENTE CAUSADOR: Plasmodium falciparum, P. vivax e P. malariae. protozoário esporozoário parasita da hemáceas.

Leia mais

Mal de Chagas e os inseticidas

Mal de Chagas e os inseticidas Mal de Chagas e os inseticidas A UU L AL A Em 1909, o médico e cientista brasileiro Carlos Chagas estava pesquisando a malária, em Minas Gerais, quando foi informado da existência de um inseto que se alimentava

Leia mais

ENCICLOPÉDIA DE PRAGAS

ENCICLOPÉDIA DE PRAGAS - Folha 1 Barbeiro - Triatoma infestans O nome cientifico do inseto barbeiro é Triatoma infestans, mas no Brasil sao conhecidas mais de 30 especies que transmitem a doença de Chagas. O genero como o proprio

Leia mais

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA 1 QUALIDADE DA COLETA E A NECESSIDADE DE UMA CONSCIÊNCIA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NA CIDADE DE GOIANA Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA RESUMO O consumismo da

Leia mais

Page 1 PERGUNTAS E RESPOSTAS MAIS FREQUENTES SOBRE ANIMAIS DE COMPANHIA E LEGISLAÇÃO DE BASE

Page 1 PERGUNTAS E RESPOSTAS MAIS FREQUENTES SOBRE ANIMAIS DE COMPANHIA E LEGISLAÇÃO DE BASE Page 1 PERGUNTAS E RESPOSTAS MAIS FREQUENTES SOBRE ANIMAIS DE COMPANHIA E LEGISLAÇÃO DE BASE Lista e número das perguntas e respectivas respostas: 1. P - Como ser um dono responsável de um animal de companhia?

Leia mais

EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS

EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS EBOLA MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE EM SERVIÇOS DE SAÚDE ANA RAMMÉ DVS/CEVS Ebola Perguntas e Respostas 13 O que fazer se um viajante proveniente desses países africanos apresentar sintomas já no nosso

Leia mais