BANCO BIC B R A S I L FUNDO DE INVESTIMENTO ABERTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BANCO BIC B R A S I L FUNDO DE INVESTIMENTO ABERTO"

Transcrição

1 BANCO BIC B R A S I L FUNDO DE INVESTIMENTO ABERTO Organismo de Investimento Colectivo Aberto de Capitalização Liquidez Semanal Autorizado pela C.M.V.M. Produto Financeiro Complexo

2 A AUTORIZAÇÃO DO FUNDO PELA C.M.V.M. BASEIA-SE EM CRITÉRIOS DE LEGALIDADE, NÃO ENVOLVENDO POR PARTE DESTA QUALQUER GARANTIA QUANTO À SUFICIÊNCIA, À VERACIDADE, À OBJECTIVIDADE OU À ACTUALIDADE DA INFORMAÇÃO PRESTADA PELA ENTIDADE GESTORA NO REGULAMENTO DE GESTÃO, NEM QUALQUER JUÍZO SOBRE A QUALIDADE DOS VALORES QUE INTEGRAM O PATRIMÓNIO DO FUNDO.

3 VANTAGENS DE INVESTIR EM FUNDOS De acordo com a A.P.F.I.P.P. Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios a configuração específica dos Fundos de Investimento confere aos investidores deste tipo de produto financeiro diversas VANTAGENS, como: Gestão profissional que proporciona uma segurança no investimento superior à que, em princípio, obteria se optasse pelo investimento directo; O risco do investimento é limitado pela existência de regras prudenciais por imposição legal e regulamentar que condicionam as políticas de investimento praticadas e que levam a uma diversificação da carteira de investimentos; O volume de activos sob gestão, o poder de negociação e a capacidade de intervenção nos mercados, permite o acesso do pequeno e médio aforrador a investimentos que, de outra forma, seriam inacessíveis. Por outro lado, permite-lhe usufruir de uma redução dos custos de transacção, relativamente àqueles que um investidor teria de suportar por uma operação em nome individual. A obrigatoriedade de prestação periódica de informação por parte das entidades gestoras, depositárias, comercializadoras, garante um elevado nível de transparência. em 3

4 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 4

5 CARATERÍSTICAS DO FUNDO BANCO BIC BRASIL São dirigidos a segmentos específicos de investidores, definidos no prospecto e no regulamento de gestão do fundo. Os fundos devem observar ainda os seguintes requisitos: O nome do fundo deve identificar e limitar a política de investimentos; O património do fundo deve ser composto principalmente pelo tipo de activos mencionado no seu nome; A subscrição de unidades de participação deve ser efectuada através de um boletim de subscrição, cujo modelo é aprovado pela CMVM, que contém uma menção sobre o risco inerente ao investimento proposto ao investidor. BAIXO RISCO ELEVADO RISCO Remuneração potencialmente inferior Remuneração potencialmente superior Classe de Risco Intervalo de volatilidade [0%;0,5%[ [0,5%;2%[ [2%;5%[ [5%;10%[ [10%;15%[ [15%;25%[ [25%;...%[ Banco BIC Brasil 5

6 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 6

7 BRASIL - snapshot BANCO CENTRAL recupera a credibilidade através da alta dos juros e controle da volatilidade cambial. Ambiente de alta de juros até o ano de 2014, independentemente da política do FED americano. Banco Central INDEPENDENTE (autonomia operacional) e continuidade da política monetária (estabilidade na inflação e atingiu os targets assumidos nos últimos seis anos). DISCIPLINA FISCAL Credor externo líquido; Situação fiscal piorou mas dívida controlada e cadente; 2014, ano eleitoral é menos restritivo, mas 2015 deveremos ter ajustes fortes; Institucionalização política, respeito a regras de reeleição, liberdade de imprensa e independência dos poderes; Bónus demográfico ainda gera frutos da emergência da classe média; Governo volta a apostar em privatizações e concessões públicas para aumentar o investimento. Forte programa de investimento em infraestrutura permite vislumbrar crescimento para os próximos anos.. receita necessária para manter TAXAS DE CRESCIMENTO MÉDIAS PREVISTAS de 3% nos próximos anos Fonte: BRZInvestimentos 7

8 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 8

9 AGENDA Visão do Banco BIC Português, S.A. 11 Termos e Condições 13 Porquê Investir no Fundo BANCO BIC Brasil? 15 Porquê a BRZInvestimentos? Equipa de Gestão Renda Fixa - BRZInvestimentos Dunas Capital 29 Objectivos e Politica de Investimento 31 Classe das UP s 33 Asset Allocation Novembro 34 Evolução da UP & Principais Estatísticas 36 Construção do Portfolio 38 Comité de Acompanhamento e Investimento 41 Fiscalidade 43 Glossário 45 Contactos 47 Fundos Banco BIC 49 Aspectos Legais 51 9

10 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 10

11 VISÃO BANCO BIC PORTUGUÊS, S.A. O Banco BIC Português, S.A. reconhece no Fundo : A capacidade de ser uma solução de investimento que proporciona aos seus participantes o acesso a uma carteira de activos do MERCADO BRASILEIRO, quer de rendimento fixo, quer de rendimento variável com predominância para os activos de rendimento fixo; Uma ALTERNATIVA DE INVESTIMENTO COMPLEMENTAR com RISCO que tem como objectivo proporcionar taxas de remuneração atractivas em USD; Uma solução transparente e adequada a um PERFIL DE INVESTIMENTO DINÂMICO com reporting sistemático ao Cliente; Adequa-se a um PRAZO RECOMENDADO DE INVESTIMENTO de 3 anos (mínimo); O acesso a uma EQUIPA DE GESTÃO LOCAL, PROFISSIONAL e INDEPENDENTE com Track Record na optimização de portfolios e da relação entre risco e retorno. 11

12 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 12

13 TERMOS E CONDIÇÕES Entidade Legal: Domicílio: Liquidez: Fundo Fundo de investimento mobiliário aberto Portugal NAV Semanal (relatório do Gestor mensal) Comissão de Gestão: Fixa: 1% por ano Comissão de Subscrição: Comissão de Resgate: Variável: 20% a incidir sobre a valorização positiva face ao benchmark O Fundo não cobra comissão de subscrição aos seus participantes. Benchmark: US DOLLAR LIBOR +3% Capital Garantido: Moeda: Sociedade Gestora e Administrador: Consultores de Investimento: Custodiante: Auditor: Autoridade de Supervisão: Conselho Legal: 1% até 180 dias e 0% depois de decorridos 180 dias após a data do acto de subscrição, reverte integralmente a favor do Fundo Não USD DUNAS CAPITAL- Gestão de Activos, Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Mobiliário, S.A. BRZ Investimentos Ltda. Banco BIC Português S.A. Deloitte, S.A. C.M.V.M. Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Cuatrecasas, Gonçalves Pereira 13

14 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 14

15 PORQUÊ INVESTIR NO FUNDO BANCO BIC BRASIL? O FUNDO BANCO BIC Brasil proporciona aos investidores internacionais exposição ao crescimento económico de longo prazo da economia Brasileira. O Brasil propociona um ambiente estável aos investidores internacionais com um potencial de crescimento sustentado. O pais tem beneficiado das reformas efectuadas nas ultimas décadas e um ambiente geopolitico benigno, que se traduziu numa dramática redução do seu nivel e perfil de risco (INVESTMENT GRADE STATUS). Oportunidades de investimento surgem naturalmente derivado da crescente evolução da classe médias, dos recursos naturais abundantes e do fluxo comercial internacional. O FUNDO BANCO BIC Brasil permite aos seus participantes beneficiar destas oportunidades de investimento, nomeadamente no sector de DIVIDA SOBERANA e DIVIDA PRIVADA. Além disso, alcança dois objetivos, diversificação de riscos com seleção ativa com baixo custo. Nos ultimos anos, o crédito em percentagem do PIB aumentou substancialmente de 25% em 2003 para 70% em A expansão de crédito no Brasil tem sido acompanhada por factores macro económicos fundamentais, como por exemplo, baixas taxas de juro, aumentos de salários e aumento da renda dos trabalhadores. O FUNDO BANCO BIC Brasil permite assim explorar também oportunidades no mercado accionista Brasileiro quando o outlook macro o justificar. O FUNDO BANCO BIC Brasil é de GESTÃO ACTIVA por uma equipa com elevado track record no Brasil. A presença local da equipa de gestão é fundamental para uma gestão rigorosa do processo de investimento, e para uma bottom up approach no securities picking para o portfolio. Fonte: BRZInvestimentos 15

16 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 16

17 PORQUÊ A BRZInvestimentos? BRZ Investimentos é uma das líderes no mercado de gestão de activos independente Sediada no Brasil. EXPERTISE: - Profundo conhecimento em Acções, Crédito e Private Equity; - Independente, com research interno para cada uma das áreas; - Casos de investimento e análise são partilhados dentro da empresa; - Equipa de 58 profissionais, sendo 11 sócios e 36 profissionais de investimento com larga experiência no mercado financeiro. ESTRUCTURA: - Infra-estrutura própria e back office robusto; - Equipa de risco independente, subordinada ao Chief Financial Officer; - Cultura meritocrática e compromisso com o desenvolvimento de talentos; - Ênfase no trabalho em equipe não há one-man show. ESTABILIDADE: - Gestora independente de recursos de terceiros, com AUM R$ 4,5 mil milhões; - Base estável de investidores investidores institucionais representam 80% do total de AUM de investidores. 17

18 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 18

19 PORQUÊ A BRZInvestimentos? Equipa de gestão experiente e estável, alinhados com os sócios da empresa GP Investments Sócios da BRZ Investimentos BRZ Investimentos Presidente Diretoria Operações Private Equity Acções Renda Fixa Comercial Risco, Compliance e Suporte 16 Profissionais 13 Profissionais 5 Profissionais 6 Profissionais 17 Profissionais 19

20 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 20

21 PORQUÊ A BRZInvestimentos? DIRECTORES Allan Hadid, CEO Ingressou na BRZ Investimentos em 2010 como Presidente. Anteriormente trabalhou na GP no período de 2006 a Na GP tornou-se Managing Director em De 2007 a 2010 foi Diretor Financeiro e de Relações com Investidores da companhia. Foi gestor responsável pelos investimentos de um Family Office entre 2002 e Também trabalhou no Banco Matrix de 2000 a 2002 como gestor de um fundo de fundos e de 1998 a 2000 administrou a carteira de recursos da empresa Matola Participações Ltda. Allan Hadid é bacharel em economia pela Pontificia Universidade Católica do Rio de Janeiro e possui o certificado CFA. Nelson Rozental, Presidente do Conselho de Administração e Co-Head de Private Equity Ingressou na GP Investimentos como sócio executivo em Rozental é presidente do Conselho de Administração da BRZ Investimentos e responsável pela área de Longo Prazo. Adicionalmente é membro do conselho de Gafisa, Hopi Hari e ABCR (Assoc. Brasileira de Capital de Risco). Rozental foi Director Executivo do BNDESPAR e foi conselheiro do Brazilian Equity Partners Fund e Brazil Private Equity Mutual Fund. Também foi conselheiro da Bahia Sul Celulose, Light, Telemar, Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, Iochpe Maxion e IBMEC. Rozental é graduado em Engenharia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro com Mestrado em Administração de Empresas pela UFRJ (COPPEAD). Ricardo Propheta Marques (Co-Head de Private Equity) Ingressou na GP Investimentos em 2002, onde trabalhou como analista e associado nos fundos de private equity. Desde junho de 2006 Propheta se dedica exclusivamente à BRZ Investimentos, onde trabalha como associado da área de longo prazo, prospectando, executando e monitorando companhias e projetos. Antes de ingressar na GP Investimentos, trabalhou como consultor na Booz Allen & Hamilton do Brasil, nos bancos CCF Brasil e Brascan e já participou dos conselhos de companhias como Equatorial Energia, ig, Lupatech, dentre outras. Ricardo Propheta é formado em engenharia de produção pela Escola Politécnica da USP. 21

22 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 22

23 EQUIPA DE GESTÃO RENDA FIXA - BRZInvestimentos EQUIPA COMPLETA COM ANOS DE EXPERIÊNCIA NO MERCADO, PATRIMÓNIO ACIMA DE R$820MM E HISTÓRICO DE RENTABILIDADE DE SUCESSO INDEPENDÊNCIA: Alinhamento de interesses e independência de gestão; A BRZ não possui produto/serviço vendido ou prestado às contrapartes; Governança activa. VERSATILIDADE: Flexibilidade garante acesso a oportunidades de negócios; Velocidade de análise; Participação em operações públicas, restrita e privada; Acesso a analistas de Renda Variável e Private Equity; Consideramos participações nos diversos níveis da estrutura de capital. PROCESSO: Comité formal para análise e acompanhamento de riscos; Risco e controlo independentes. 23

24 EQUIPA DE GESTÃO RENDA FIXA - BRZInvestimentos Fernando Antônio Hadba Ingressou na BRZ em 2008 como analista de crédito. Atua na área de administração de recursos desde Antes de se juntar a BRZ, era o responsável pelo escritório de pesquisa do Drake Management para América Latina. Trabalhou como chefe de pesquisa do BNP Paribas Asset Management Brasil e na Fundação Sistel - diretoria do Plano Telemar. Como gestor de investimento, trabalhou no Unibanco (UAM), Boavista (Besam / Bram), Santos (SAM). Economista pela Faculdade Candido Mendes - RJ, mestre em economia pela EPGE-FGV/RJ, MBA pela Escola Wharton da Universidade da Pensilvânia. Detentor dos seguintes certificados profissionais: CFA - chartholder financial analyst do CFA INSTITUTE e FRM - financial risk manager do Garp Global Association of Risk Professionals. Carlos Eduardo Bacha Ingressou na BRZ Investimentos em 2013 como associado da área de crédito. Anteriormente trabalhou como associate na Gávea Crédito Estruturado ( ). Foi analista de Produtos e Operações Estruturadas e Gerente de Real Estate no Banco Modal ( ). Foi associado responsável pela área de originação da Plancorp Investment & Advisory Group ( ). É graduado em Relações Internacionais pela PUC-RJ desde Possui MBA em finanças pelo IAG, da PUC-RJ, desde Fernando Foz Ingressou na BRZ Investimentos em 2011 como estagiário, atualmente é analista de crédito. Fernando é graduado em Administração de Empresas pelo Insper/IBMEC. Gustavo Sanchez Asdourian Ingressou na BRZ Investimentos em Trabalha como analista de investimentos desde 2004, ano em que foi efetivado no ItaúBBA, após o período de 1 ano como trainee. Desde então, trabalhou no hedge fund americano Drake Management, no Citibank e na GWI Asset Management. Nestas empresas também atuou em renda variável, originação e estruturação de produtos. Gustavo é graduado em administração de empresas pela Fundação Armando Alvares Penteado e possui o certificado CFA. 24 Victor Oliveira Tofolo Ingressou na BRZ Investimentos em Anteriormente trabalhou por um ano e meio no BNP Paribas Asset Management com gestão de fundos de fundos e fundos de renda fixa. Victor é graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas e candidato ao nível 3 do CFA. Participa atualmente como membro do Grupo de Trabalho de Debêntures da ANBIMA.

25 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 25

26 PROCESSO RENDA FIXA - BRZInvestimentos PROCESSO DE INVESTIMENTO O processo de investimento em crédito leva em conta a principal variável de risco deste produto, a taxa de juro e as qualidades idiossincráticas do emitente. Sendo assim o processo é feito observando-se o cenário macroeconómico e suas implicações na política monetária e creditícia do país. A análise idiossincrática leva em consideração julgamentos microeconómicos sobre o sector a empresa e a qualidade de gestão. A interação entre o cenário macro e microeconómico determinam a forma de investimento. O estudo de cada emitente usa método próprio de avaliação que leva em consideração os 5 C's do crédito (caracter, capacidade, capital, colateral e condições), as unidades especulativas de Minsky e a análise tradicional (indústria, empresa, gestão). Baseado nas nossas análises, elencamos as melhores oportunidades para preencher as carteiras de investimento. 26

27 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 27

28 DUNAS CAPITAL GESTÃO DE ATIVOS - SGFIM, S.A. A criar valor ao seu investimento A DUNAS CAPITAL foi fundada em 2010 e é maioritariamente detida pelos seus Administradores, que têm mais de 50 anos de experiência acumulada em empresas de prestígio internacional. Leonardo Mathias Fundador Reúne 20 anos de experiência e um percurso no mercado financeiro de capitais, iniciado em 1991 no BANCO ESPIRITO SANTO DE INVESTIMENTOS, tornando-se a partir de 1997 membro do Conselho de Administração da Espirito Santo Dealer, Em 2000 passa a integrar a SCHRODERS, onde desempenha funções de Director Executivo de Negócios para Portugal, passando em 2004 a membro do Conselho Administração do Schroders Alternative Investment Funds no Luxemburgo. De 2008 a 2010 desempenha na Schroders o cargo de Director-Geral para Espanha e Portugal. Joaquim Luiz Gomes (MBA) Fundador e Administrador Com mais de duas décadas de experiência na área de mercado de capitais, começou a sua carreira na FIDELITY INTERNATIONAL tendo posteriormente desempenhado funções executivas sucessivamente na CARNEGIE INTERNATIONAL, na MIDAS INVESTIMENTOS e no BBVA PRIVANZA (Portugal). Nuno Pinto Administrador Financeiro Trabalhou como Director Financeiro e Administrativo de Sociedades na área de Gestão de Activos (BBVA PRIVANZA Soc. Gestora de Patrimónios S.A.) e do Turismo. Anteriormente trabalhou como consultor na ERNST & YOUNG no âmbito de Process Improvement. Licenciou-se na American University Washington DC, em Gestão de Empresas onde se especializou em Finanças Internacionais e marketing. Tem uma MBA da Manchester Business School e uma Licenciatura em Direito pela Universidade Clássica de Lisboa. É licenciado em Economia pela Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais da Universidade Católica de Lisboa. É membro da Câmara de Técnicos Oficiais de Contas. 28

29 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 29

30 OBJETIVO E POLÍTICA DE INVESTIMENTO Objectivo: Preservação de capital em investimentos de renda fixa e variável de ativos brasileiros. O FUNDO BANCO BIC Brasil permite expor aos investidores as potencialidades e riscos dos ativos financeiros brasileiros, preponderantemente os de renda fixa. Target de Duração do Portfolio: sem target definido Benchmark: USD LIBOR + 3% POLÍTICA DE INVESTIMENTO O FUNDO BANCO BIC Brasil pretende investir em obrigações, ações, moedas e derivados relacionados, emitidos por entidades Brasileiras, ou representando um investimento direto ou indireto no Brasil. O processo de seleção do FUNDO segue uma metodologia top-down, combinada com uma metodologia bottom-up quando na escolha de ativos específicos. O FUNDO terá exposição a uma variedade de ativos com o objetivo de refletir o comportamento geral da economia brasileira. Os principais ativos serão obrigações e dívidas de empresas brasileiras e do Tesouro Nacional, mas a equipe de gestão poderá investir até 30% do portfolio em ações quando a análise top-down indicar que é apropriado. O Fundo não investirá em ações específicas. Poderão ser realizados investimentos no mercado local brasileiro ou off shore através de bonds e ADRs. A moeda base do FUNDO BANCO BIC Brasil é USD. A proteção cambial será feita quando oportuno pela equipa de gestão. 30

31 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 31

32 CLASSE DAS UP S A Moeda de referência do Fundo é USD As UP s (unidades de participação) do Fundo estão disponíveis apenas na seguinte classe: ISIN e Classe Moeda Investimento Mínimo Investimento Subsequente Mínimo Comissão de Depositário BANCO BIC Brasil PTVOREHM0001 Classe $ USD $ 1,500 $ 100 0,20% 32

33 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 33

34 ASSET ALOCATION NOVEMBRO ALOCAÇÃO POR DURATION ALOCAÇÃO POR ACTIVOS E RATING Nº Dias > % 10% 20% 30% 40% 50% 60% Obrigações B+ Obrigações BB- Obrigações BB Obrigações BB+ Obrigações BBB- Obrigações BBB Obrigações BBB+ Dívida Pública Ações Liquidez 0% 10% 20% 30% TOP 5 HOLDINGS - ACTIVOS Descritivo 1 Odebre 6,75% 10/1/22 % 5,80% Liquidez 10% Ações 2% Dívida Pública 9% 2 Sabes 6,25% 12/16/20 4,95% 3 BRF 5,875% 06/06/22 4,85% 4 HSBC 4% 05/11/16 5 Petro 5,375% 1/27/21 Total 4,82% 4,75% 25,15% Obrigações 79% 34

35 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 35

36 EVOLUÇÃO DA UP & PRINCIPAIS ESTATÍSTICAS NOVEMBRO EVOLUÇÃO DA UP (USD) Valor da UP Benchmark 103,2043 Perfil do Investidor: DINÂMICO Horizonte Temporal: Mínimo 3 Anos Classe de Risco CMVM: 3 ANÁLISE DE RISCO Volatilidade: 5,19% Indice de Sharpe: -0,60 Max. Drawdown: -7,46% Days to Recovery: NR Peak Date: 07-Mai-13 Valley Date: 04-Out-11 % Meses Positivos: 63% RENTABILIDADE (anualizada) Início Meses 6 Meses 9 Meses 12 Meses 1,63% -1,44% 7,38% 9,98% -7,51% -4,81% -2,63% 36

37 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 37

38 CONSTRUÇÃO DO PORTFOLIO Macro View Tesouro Crédito Asset Allocation Indicadores Avançados Curvas de Rendimento Alavancagem Posicionamento na Curva Expectativas Inflacionistas Análise de Spreads Taxas de Incumprimento Exposições Ciclo Taxas de Juros Condições Financeiras Evolução Dívida e Deficit Públicos Maturidade Média Refinanciamento Fusões e Aquisições Distress Ratio Análise de Spreads Limites de Investimento Liquidez Implementação da estratégia de investimento Fluxos Financeiros Faz um acompanhamento contínuo sobre o desempenho da equipa de gestão do Fundo Tem assento no COMITÉ de INVESTIMENTO semanal do Fundo Tem assento no COMITÉ de ACOMPANHAMENTO do Fundo Tem acesso ao portfolio numa base diária do Fundo (via funções de depositário) Controla os documentos constitutivos e limites legais de investimento (via funções de depositário) Fundo Banco BIC Brasil Analisa o risco de mercado e risco de gestor numa base recorrente 38

39 CONSTRUÇÃO DO PORTFOLIO PÓS AQUISIÇÃO Revisões da qualidade de crédito - Acompanhamentos Participação ativa em renegociação de covenants MANDATO Definir as características do Investimento Oportunidades Restrições COMPOSIÇÃO DE PORTFÓLIO E ANÁLISE CONJUNTURAL Análise macroeconômica ajusta a duration almejada do portfólio Concentração - Setores e grupos econômicos Liquidez - Adequação de ativos e passivos Indexadores DOCUMENTAÇÃO As propostas de investimento possuem relatório Comitês semanais de crédito ANÁLISE DE INVESTIMENTO Análise Fundamentalista Análise de Fluxo Emissões futuras e necessidade de refinanciamento ORIGINAÇÃO DE INVESTIMENTO Conversas com bancos locais e globais para acompanhar o pipeline Assinatura de serviços de noticias para atualizar possíveis oportunidades 39

40 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 40

41 COMITÉ DE ACOMPANHAMENTO E INVESTIMENTO COMITÉ ACOMPANHAMENTO Dunas Capital Banco BIC Português BRZ Investimentos Cenário Macro Económico Análise de Mercado de Dívida Pública, Crédito e Monetário Linhas Estratégicas COMITÉ INVESTIMENTO SEMANAL BRZ Investimentos Fernando Hadba Victor Tofolo Análise Global do Fundo Revisão das Condições de Mercado Análise Táctica Análise de Performance Gestão de Risco 41

42 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 42

43 FISCALIDADE A TRIBUTAÇÃO NA ESFERA DOS PARTICIPANTES - PARTICIPANTES RESIDENTES EM TERRITÓRIO PORTUGUÊS Os rendimentos respeitantes a unidades de participação obtidos por sujeitos passivos de IRS, fora do âmbito de uma actividade comercial, industrial ou agrícola estão isentos, podendo, no entanto ser englobados, caso em que o imposto retido ou devido ao próprio FUNDO tem a natureza de imposto por conta. Os rendimentos respeitantes a unidades de participação obtidos por sujeitos passivos de IRC ou por sujeitos passivos de IRS, no âmbito de uma actividade comercial, industrial ou agrícola não estão sujeitos a retenção na fonte, sendo considerados como proveitos ou ganhos para efeitos do apuramento do lucro tributável e o montante de imposto retido ou devido na esfera do FUNDO tem a natureza de imposto por conta. No caso de sujeitos passivos de IRC isentos e que se encontrem dispensados de apresentar Declaração de Rendimentos, o imposto retido ou devido na esfera no FUNDO, correspondente aos rendimentos das unidades de participação que aqueles tenham subscrito, deve ser restituído pela entidade gestora do FUNDO e pago conjuntamente com os rendimentos respeitantes a essas unidades. - PARTICIPANTES NÃO RESIDENTES EM TERRITÓRIO PORTUGUÊS Os rendimentos respeitantes a unidades de participação estão isentos de IRS e de IRC. - IMPOSTO DE SELO Não são sujeitas a imposto de selo as transmissões gratuitas de valores aplicados no FUNDO. Nota: A descrição do regime fiscal, é assente na interpretação da Entidade Gestora, na esfera do FUNDO e dos seus participantes acima efectuada, não dispensa a consulta da legislação em vigor sobre a matéria nem constitui garantia de que tal informação se mantenha inalterada. 43

44 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 44

45 GLOSSÁRIO FUNDO DE INVESTIMENTO: um fundo de investimento é um património que pertence a várias pessoas, destinado ao investimento em determinados activos e gerido por profissionais (sociedades gestoras). Às pessoas que investem em fundos dá-se o nome de participantes. O conjunto de valores que constituem o património de um fundo chamase carteira. A constituição de um fundo depende de autorização prévia da C.M.V.M.. UNIDADES DE PARTICIPAÇÃO (UP): cada fundo é dividido em partes, com características iguais e sem valor nominal, que se chamam unidades de participação e são valores mobiliários. A participação dos investidores no fundo faz-se através da subscrição (compra) e resgate (venda) de UP s diretamente junto das respetivas entidades comercializadoras ou através da negociação das UP s em bolsa. TAXA DE ENCARGOS CORRENTES (TEC): Encargos cobrados ao fundo ao longo do ano. O valor poderá variar de ano para ano. Este exclui: Comissão de gestão variável, custos de transação, exceto no caso de encargos de subscrição/resgate cobrados ao Fundo aquando da subscrição/resgate de UP s de outro OIC. COMISSÃO DE SUBSCRIÇÃO: se existir, é cobrada pela entidade comercializadora no momento em que o investidor subscreve as UP s. O seu montante é adicionado ao valor das UP s. COMISSÃO DE RESGATE: se existir, é cobrada pela entidade comercializadora no momento em que o investidor recebe o valor do resgate das UP s. O seu montante é subtraído ao valor das UP s. Normalmente, a comissão de resgate varia na proporção inversa do prazo de permanência das UP s no fundo. COMISSÃO DE GESTÃO: é suportada diretamente pelo fundo e destina-se a remunerar os serviços prestados pela entidade gestora. O valor da UP já incorpora este custo. As comissões de subscrição, de resgate e de gestão, a respetiva fórmula de cálculo e a periodicidade de pagamento devem estar previstas no regulamento de gestão e no prospeto de cada fundo. OUTRAS COMISSÕES: para além destas comissões os fundos suportam ainda os seguintes custos: A comissão de depósito, que consiste na remuneração dos serviços de registo e depósito dos valores mobiliários que constituem o património do fundo; Pagamento dos serviços de fiscalização da actividade de gestão do fundo prestados pelos auditores externos; Pagamento da taxa de supervisão devida à CMVM.; Pagamento de despesas com a compra e venda de valores do fundo como comissões de corretagem; Impostos resultantes da compra e venda dos títulos que compõem a carteira do fundo. Estes custos são suportados directamente por cada fundo, pelo que o valor da UP s já os incorpora. VOLATILIDADE: medida estatística da tendência de subida ou descida rápida do Fundo num determinado período de tempo. O Target de volatilidade do Fundo em questão é baixo, característica de um Fundo que se adequa a um perfil de investidor conservador; ÍNDICE DE SHARPE: índice desenvolvido por Bill Sharpe para quantificar a performance do Fundo face ao risco tomado pela equipa de gestão. O cálculo deste índice leva em consideração a volatilidade e a rentabilidade do Fundo acima da poupança (medida pela taxa de Juro s/ Risco). Quanto maior o retorno e menor o risco (medido pelo Desvio Padrão dos Retornos), maior será o índice de Sharpe. Índice de Sharpe = Rentabilidade do Fundo tx Juro s/ Risco Desvio Padrão dos Retornos do Fundo 45

46 APONTAMENTOS I NÃO TÊM CAPITAL GARANTIDO NÃO TEM RENTABILIDADES GARANTIDAS I RENTABILIDADES PASSADAS NÃO SÃO GARANTIA DE RENTABILIDADES FUTURAS I 46

47 CONTACTOS Joaquim Luiz Gomes Fundador e Administrador Manuel Vasconcelos Diretor Mercados de Capitais Bruno Correa Intermediário Financeiro sujeito à supervisão do BdP e da CMVM, registado junto destas entidades sob os nºs 297 e 307, respetivamente. Intermediário Financeiro sujeito à supervisão do BdP e da CMVM, registado junto destas entidades sob os nºs 079 e 135, respetivamente. Intermediário Financeiro sujeito à supervisão do Comissão de Valores Mobiliário (CVM), registado junto desta entidade sob o nº

BANCO BIC T E S O U R A R I A FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ABERTO

BANCO BIC T E S O U R A R I A FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ABERTO BANCO BIC T E S O U R A R I A FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ABERTO Gestão independente Liquidez diária Ótima relação retorno/risco Simplicidade operacional Retornos históricos A AUTORIZAÇÃO DO FUNDO

Leia mais

BANCO BIC I N V E S T I M E N T O FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ABERTO

BANCO BIC I N V E S T I M E N T O FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ABERTO BANCO BIC I N V E S T I M E N T O FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ABERTO Gestão independente Liquidez diária Maior Flexibilidade na locação de Ativos Ótima relação relação retorno/risco A AUTORIZAÇÃO

Leia mais

Ou seja, na data de maturidade, o valor garantido por unidade de participação será aquele que resulta da aplicação da seguinte fórmula:

Ou seja, na data de maturidade, o valor garantido por unidade de participação será aquele que resulta da aplicação da seguinte fórmula: 1.Tipo e Duração 2.Entidade Gestora 3.Consultores de Fundo de Capital Garantido Aberto, constituído em Portugal. A sua constituição foi autorizada pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, em 12/

Leia mais

Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI)

Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI) Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI) O presente documento fornece as informações fundamentais destinadas aos investidores sobre este Fundo. Não é material promocional. Estas informações

Leia mais

Direcção de Redes Comerciais & Cross Selling Banif Euro Corporates

Direcção de Redes Comerciais & Cross Selling Banif Euro Corporates Direcção de Redes Comerciais & Cross Selling Banif Euro Corporates Fundo de Investimento Mobiliário Aberto de Obrigações Julho de 2014 Banif Euro Corporates porquê? Trata-se de um Fundo de obrigações maioritariamente

Leia mais

. FUNDOS DE INVESTIMENTO

. FUNDOS DE INVESTIMENTO . FUNDOS 7.. F DE INVESTIMENTO 7. Fundos de Investimento O QUE É UM FUNDO DE INVESTIMENTO? Um fundo de investimento é um património que pertence a várias pessoas, destinado ao investimento em determinados

Leia mais

Produto Financeiro Complexo

Produto Financeiro Complexo Zurich Companhia de Seguros Vida, S.A. PROSPETO SIMPLIFICADO (atualizado a 8 de fevereiro de 2013) Empresa de Seguros Entidades Comercializadoras Autoridades de supervisão Reclamações BBVA Unit-Linked,

Leia mais

Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima pertencente ao Grupo Banco Seguros

Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima pertencente ao Grupo Banco Seguros Data início de comercialização: 2007/05 por tempo indeterminado Empresa de Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima pertencente ao Grupo Banco Seguros Popular, com sede social na - 1099-090

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Gestoras de Activos

Prospecto Informativo Invest Gestoras de Activos Prospecto Informativo Invest Gestoras de Activos Agosto de 2014 Designação: Classificação: Caracterização do Depósito: Garantia de Capital: Garantia de Remuneração: Factores de Risco: Invest Gestoras de

Leia mais

INVESTIMENTO ACTIVO MAIS OBRIGAÇÕES

INVESTIMENTO ACTIVO MAIS OBRIGAÇÕES Breve Descrição do Produto O é um produto financeiro complexo composto por 50% do investimento num Depósito a Prazo a 180 dias, não renovável, com uma taxa de juro de 4% (TANB Taxa Anual Nominal Bruta),

Leia mais

Banif Investimento Moderado

Banif Investimento Moderado Banif Investimento Moderado Fundo de Investimento Mobiliário Janeiro de 2014 Enquadramento Macroeconómico Variação (%) Dezembro Desde o início do ano EUA (S&P 500) 2,4% 29,6% Japão (Nikkei) 4,0% 56,7%

Leia mais

DEPÓSITO INDEXADO CARREGOSA CABAZ BANCA ZONA EURO PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO PROSPECTO INFORMATIVO

DEPÓSITO INDEXADO CARREGOSA CABAZ BANCA ZONA EURO PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO PROSPECTO INFORMATIVO DEPÓSITO INDEXADO CARREGOSA CABAZ BANCA ZONA EURO PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de capital Garantia de remuneração Factores de risco Instrumentos

Leia mais

Relatório Estatístico Mensal

Relatório Estatístico Mensal Relatório Estatístico Mensal Fundos de Investimento Mobiliário Julho 2013 Sede: Rua Castilho, 44-2º 1250-071 Lisboa Telefone: 21 799 48 40 Fax: 21 799 48 42 e.mail: info@apfipp.pt home page: www.apfipp.pt

Leia mais

Não existe garantia de capital nem rendimento.

Não existe garantia de capital nem rendimento. 91-67 Informação actualizada a: 01/04/2012 Designação Comercial: Operação de Capitalização Série Nº 67 (I.C.A.E - Não normalizado) Data início de Comercialização: 07/05/2009 Empresa de Seguros Entidades

Leia mais

Instituto de Seguros de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Instituto de Seguros de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. Mod. Versão 65.01 Informação actualizada a: 04/04/2011 Designação Comercial: Fidelity Poupança Data de início de Comercialização: 01/02/2007 Empresa de Seguros Entidade Comercializadora Autoridades de

Leia mais

Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021

Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021 Produto Financeiro Complexo Documento Informativo BPI CHINA 2012-2015 ISIN: PTBBUFOM0021 Emissão de Obrigações ao abrigo do Euro Medium Term Note Programme de 10,000,000,000 do Banco BPI para a emissão

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO JUNHO DE 2005

PROSPECTO SIMPLIFICADO JUNHO DE 2005 PARVEST Absolute Return Plus (Euro) Sub-fundo da PARVEST, Sociedade Luxemburguesa de Investimento de Capital Variável (a seguir designada por "SICAV") Constituída no dia 27 de Março de 1990 PROSPECTO SIMPLIFICADO

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. Designação: VICTORIA PPR Acções

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015

Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Junho de 2015 Designação: Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Classificação: Caracterização do Depósito: Produto financeiro complexo Depósito

Leia mais

PARVEST USA LS30. Prospecto simplificado Abril de 2008

PARVEST USA LS30. Prospecto simplificado Abril de 2008 PARVEST USA LS30 Subfundo da SICAV PARVEST, Sociedade de Investimento de Capital Variável O subfundo Parvest USA LS30 foi lançado a 30 de Outubro de 2007. Prospecto simplificado Abril de 2008 Este prospecto

Leia mais

Prospecto Informativo Depósito Dual China e México BBVA Novembro 2012

Prospecto Informativo Depósito Dual China e México BBVA Novembro 2012 Prospecto Informativo Depósito Dual China e México BBVA Novembro 2012 Designação Classificação Caracterização do Produto Depósito Dual China e México BBVA Produto financeiro complexo O Depósito Dual China

Leia mais

ESAF ESPÍRITO SANTO FUNDOS DE PENSÕES SOLUÇÕES DE REFORMA

ESAF ESPÍRITO SANTO FUNDOS DE PENSÕES SOLUÇÕES DE REFORMA ESAF ESPÍRITO SANTO FUNDOS DE PENSÕES SOLUÇÕES DE REFORMA F U N D O S M O B I L I Á R I O S G E S T Ã O D E P A T R I M Ó N I O S F U N D O S I M O B I L I Á R I O S F U N D O S D E P E N S Õ E S ESPECIALISTAS

Leia mais

BPN DIVERSIFICAÇÃO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO

BPN DIVERSIFICAÇÃO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO BPN Fundos - Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Mobiliário, S.A. BPN DIVERSIFICAÇÃO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO PROSPECTO SIMPLIFICADO DO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO Fundo autorizado pela

Leia mais

SEGURO INVESTIDOR GLOBAL FUNDO AUTÓNOMO ESTRATÉGIA AGRESSIVA AÇÕES

SEGURO INVESTIDOR GLOBAL FUNDO AUTÓNOMO ESTRATÉGIA AGRESSIVA AÇÕES Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. SEGURO INVESTIDOR GLOBAL FUNDO AUTÓNOMO

Leia mais

Prospeto Informativo Depósito Indexado Geo Diversificado BBVA

Prospeto Informativo Depósito Indexado Geo Diversificado BBVA Prospeto Informativo Depósito Indexado Geo Diversificado BBVA Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de risco Depósito Indexado Geo Diversificado

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO

Leia mais

Impossibilidade de reembolso antecipado, quer pelo emitente quer pelo investidor.

Impossibilidade de reembolso antecipado, quer pelo emitente quer pelo investidor. Documento Informativo Montepio Top Europa - Março 2011/2015 Produto Financeiro Complexo ao abrigo do Programa de Emissão de Obrigações de Caixa de 3 000 000 000 Advertências ao investidor: Impossibilidade

Leia mais

BPN DIVERSIFICAÇÃO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO

BPN DIVERSIFICAÇÃO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO BPN DIVERSIFICAÇÃO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO PROSPECTO SIMPLIFICADO DO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO Actualizado em 10 de Maio de 2011 Fundo autorizado pela CMVM em 11 de Novembro de 2004 e constituído

Leia mais

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem.

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Advertências ao Investidor Os riscos do, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Risco de perda total ou parcial do capital investido

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: Remuneração não garantida DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado

Leia mais

M N F G e s t ã o d e A c t i v o s - S G F I M, S A

M N F G e s t ã o d e A c t i v o s - S G F I M, S A Prospecto Simplificado (Actualizado a 8 de Fevereiro de 2012) Fundo Especial de Aberto Strategic Diversified USD Fundo Especial de Aberto (Fundo autorizado pela CMVM em 8 de Fevereiro de 2011, sob o número

Leia mais

SEGURO INVESTIDOR GLOBAL FUNDO AUTÓNOMO ESTRATÉGIA AGRESSIVA AÇÕES

SEGURO INVESTIDOR GLOBAL FUNDO AUTÓNOMO ESTRATÉGIA AGRESSIVA AÇÕES Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. SEGURO INVESTIDOR GLOBAL FUNDO AUTÓNOMO

Leia mais

OS FUNDOS DE INVESTIMENTO

OS FUNDOS DE INVESTIMENTO OS FUNDOS DE INVESTIMENTO CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 Os Fundos de Investimento O que é um Fundo de investimento? Um fundo de investimento é um instrumento financeiro

Leia mais

Comissão Mercados e Valores Mobiliários. Existindo o risco de perda dos montantes investidos.

Comissão Mercados e Valores Mobiliários. Existindo o risco de perda dos montantes investidos. Mod. Versão: 42.00 Informação actualizada a: 01/04/2012 Designação Comercial: Poupança Vida BES (I.C.A.E.) Data início de Comercialização: 24/08/2009 Data fim de Comercialização: Em comercialização Empresa

Leia mais

O investimento em instrumentos financeiros tem sempre associado uma rendibilidade potencial e um risco implícito.

O investimento em instrumentos financeiros tem sempre associado uma rendibilidade potencial e um risco implícito. INFORMAÇÕES GERAIS. O investimento em instrumentos financeiros tem sempre associado uma rendibilidade potencial e um risco implícito. A rendibilidade é a taxa de rendimento gerado pelo investimento durante

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A. - Sede Social: 1099-090 Lisboa - Portugal - CRCL / Pes. Col. 504 917 692 Capital Social 7.500.000 Euro Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO Capital Garantido Brasil 2015 Notes ( Brasil 2015 Notes ) a emitir pelo Espirito Santo Investment p.l.c. ao abrigo do seu 2,500,000,000 Euro Medium Term

Leia mais

Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO

Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO Dezembro de 2004 1/6 Parte I Informações sobre a empresa de seguros 1. Denominação ou firma da empresa de seguros: Companhia de Seguros

Leia mais

Produto Financeiro Complexo

Produto Financeiro Complexo Zurich Companhia de Seguros Vida, S.A. PROSPECTO SIMPLIFICADO (atualizado a 8 de fevereiro de 2013) Empresa de Seguros Entidades Comercializadoras Autoridades de supervisão Reclamações DB MULTIFUNDOS,

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: Remuneração não garantida Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado por parte

Leia mais

TAXA GARANTIDA 1ª SÉRIE

TAXA GARANTIDA 1ª SÉRIE Prospecto Informativo TAXA GARANTIDA 1ª SÉRIE ICAE NÃO NORMALIZADO Os elementos constantes deste prospecto informativo reportam-se a 31 de Dezembro de 2009 (actualização dos ns.8, 9 e 10 da Parte III)

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Prospeto Simplificado (Atualizado em 4 de maio de 2012) Seguro Millennium Trimestral 2011 8 Anos 3.ª Série (Não normalizado) Datas de comercialização: Início em 17 de outubro

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES PROTECÇÃO IV 2011-2014 NOTES

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES PROTECÇÃO IV 2011-2014 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES PROTECÇÃO IV 2011-2014 NOTES Advertências ao investidor: Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado por parte do Investidor Risco de

Leia mais

- Prospecto Informativo -

- Prospecto Informativo - - Prospecto Informativo - Designação Classificação Depósito Indexado Depósito Valor Energia USD (doravante referido por o Depósito ).. Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Factores

Leia mais

A INDÚSTRIA DA GESTÃO DE ACTIVOS 2002

A INDÚSTRIA DA GESTÃO DE ACTIVOS 2002 A INDÚSTRIA DA GESTÃO DE ACTIVOS 2002 ÍNDICE 1. Caracterização da Indústria de Gestão de Activos...pág. 01 2. Evolução da Indústria de Gestão de Activos...pág. 04 2.1 A Gestão Colectiva de Activos...pág.

Leia mais

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado.

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado. Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou variáveis subjacentes ou associados Perfil de cliente recomendado Condições

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 07 de Julho de 2003) FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ABERTO POUPANÇA INVESTIMENTO FPR/E (*)

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 07 de Julho de 2003) FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ABERTO POUPANÇA INVESTIMENTO FPR/E (*) Tipo de Fundo Início de Actividade Entidade Gestora Banco Depositário Entidades Colocadoras Consultores de Investimento Política de Investimento Fundo Poupança Reforma/Educação Iniciou a sua actividade

Leia mais

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação Fundo Especial de Investimento Aberto CAIXA FUNDO RENDIMENTO FIXO IV (em liquidação) RELATÓRIO & CONTAS Liquidação RELATÓRIO DE GESTÃO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATÓRIO DO AUDITOR EXTERNO CAIXAGEST Técnicas

Leia mais

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE PROSPECTO SIMPLIFICADO ICAE INSTRUMENTO DE CAPTAÇÃO DE AFORRO ESTRUTURADO (NÃO NORMALIZADO) Os elementos constantes deste Prospecto Simplificado reportam-se a 30 de Abril de 2009

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADE DO FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO

RELATÓRIO DE ATIVIDADE DO FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO RELATÓRIO DE ATIVIDADE DO FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO MONTEPIO TAXA FIXA FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ABERTO DE OBRIGAÇÕES DE TAXA FIXA 30.06.2015 1. Política de Investimentos O Património do

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Produto Financeiro Complexo: REAL 24M INVEST Entidade gestora: Real Vida Seguros, S.A. Avenida de França, 316 2º, Edifício Capitólio 4050-276 Porto Portugal TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO Implica a imobilização

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO

PROSPECTO SIMPLIFICADO Tipo e Duração Fundo Especial de Investimento (*) Aberto, constituido em Portugal. Iniciou a actividade em 18/04/2005, por tempo indeterminado. Entidade Gestora Consultores de Investimento Banco Depositário

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO BBVA Unit-Linked Empresa de Seguros: Zurich -Companhia de Seguros de Vida S.A. Sede: Rua Barata Salgueiro 41, 1269-058 Lisboa TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO! Risco de perder a totalidade do capital investido

Leia mais

Prospeto Informativo Depósito Indexado Empresas Inovadoras BBVA

Prospeto Informativo Depósito Indexado Empresas Inovadoras BBVA Prospeto Informativo Depósito Indexado Empresas Inovadoras BBVA Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de risco Depósito Indexado Empresas

Leia mais

- Prospecto Informativo -

- Prospecto Informativo - - Prospecto Informativo - Designação Classificação Depósito Valor Crescimento Global USD (doravante referido por o Depósito ). Depósito Indexado Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Security (Ser. 13/1)

Prospecto Informativo Invest Security (Ser. 13/1) Prospecto Informativo Invest Security (Ser. 13/1) Setembro de 2013 Designação: Invest Security (Ser. 13/1) Classificação: Caracterização do Depósito: Garantia de Capital: Garantia de Remuneração: Factores

Leia mais

Informação Importante

Informação Importante Informação Importante Independentemente das condições de prestação de serviços bancários, de investimento, de recepção e transmissão de ordens por conta de outrem, cujos termos se encontram expressos nas

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado USD 6 meses Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DB Multifundos Fundo Autónomo: Multifundos DB Investimento III Empresa de Seguros: Zurich -Companhia de Seguros de Vida S.A. Sede: Rua Barata Salgueiro 41, 1269-058 Lisboa TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO!

Leia mais

Contratos Diferenciais CFDs: Contracts For Difference

Contratos Diferenciais CFDs: Contracts For Difference Contratos Diferenciais CFDs: Contracts For Difference PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO ADVERTÊNCIA AO INVESTIDOR Risco de perda súbita total, superior ou parcial do capital investido Remuneração não garantida

Leia mais

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Designação Classificação Caixa China Invest 2015_PFC Produto Financeiro Complexo O Caixa China Invest 2015 é um depósito indexado não mobilizável antecipadamente, pelo prazo de 2 anos, denominado em Euros,

Leia mais

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Designação Caixa Eurostoxx Down maio 2015_PFC Classificação Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Caracterização do Produto Garantia de Capital O Caixa Eurostoxx Down maio 2015 é um depósito indexado

Leia mais

O investidor deve assumir um papel activo na recolha de informação que lhe permita tomar decisões de investimento fundamentadas.

O investidor deve assumir um papel activo na recolha de informação que lhe permita tomar decisões de investimento fundamentadas. O presente documento visa fornecer-lhe informações simples e práticas sobre como deve investir de forma responsável. Independentemente da protecção conferida pela legislação aos investidores não profissionais,

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO BBVA Unit-Linked Empresa de Seguros: Zurich -Companhia de Seguros de Vida S.A. Sede: Rua Barata Salgueiro 41, 1269-058 Lisboa TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO! Risco de perder a totalidade do capital investido

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO BiG Alocação Fundo Autónomo: BiG Alocação Dinâmica Todos os Investimentos têm risco Entidade gestora: Real Vida Seguros, S.A. Avenida de França, 316 2º, Edifício Capitólio 4050-276 Porto Portugal Advertências

Leia mais

GUIA PARA INVESTIR. Rentabilizar os Investimentos

GUIA PARA INVESTIR. Rentabilizar os Investimentos www.facebook.com/santandertotta.pt http://twitter.com/santandertotta Onde deve investir? A escolha deve ter em conta diversos factores, tais como: quando é que pretende utilizar o montante que investiu?

Leia mais

A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil. Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID

A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil. Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID A Indústria de Fundos de Investimento no Brasil Luiz Calado Gerente de Certificação da ANBID A ANBID A ANBID Associação Nacional dos Bancos de Investimentos Criada em 1967, é a maior representante das

Leia mais

Fundo Especial de Investimento Fechado CA Rendimento Mais

Fundo Especial de Investimento Fechado CA Rendimento Mais FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO FECHADO CA Rendimento Mais Prospecto de Oferta Pública de distribuição de 1.500.000 (um milhão e quinhentas mil) Unidades de Participação escriturais, nominativas e inteiras

Leia mais

Depósito Indexado Depósito Valor Energia Produto Financeiro Complexo

Depósito Indexado Depósito Valor Energia Produto Financeiro Complexo - Prospecto Informativo - Designação Classificação Depósito Valor Energia (doravante referido por o Depósito ). Depósito Indexado Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores

Leia mais

Prospecto Informativo Depósito Dual Energia Europa BBVA

Prospecto Informativo Depósito Dual Energia Europa BBVA Prospecto Informativo Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de risco Produto financeiro complexo Depósito Dual O é um depósito dual a 3

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO Actualizado a 27 de Setembro de 2010

PROSPECTO SIMPLIFICADO Actualizado a 27 de Setembro de 2010 A LEITURA DESTE PROSPECTO NÃO DISPENSA A CONSULTA DO PROSPECTO COMPLETO DO FUNDO* E DEVE SER ACOMPANHADA PELA DEFINIÇÃO DOS TERMOS CONSTANTES DO GLOSSÁRIO (identificados com *). TIPO / DURAÇÃO INÍCIO DE

Leia mais

PARVEST BOND EURO GOVERNMENT

PARVEST BOND EURO GOVERNMENT Subfundo da SICAV PARVEST, Sociedade de Investimento de Capital Variável Prospecto simplificado Setembro de 200 Este prospecto simplificado contém as informações gerais relativas ao subfundo e à PARVEST

Leia mais

PROSPETO INFORMATIVO Depósito Indexado Depósito Energia BIC Mercado de Capitais Março de 2015

PROSPETO INFORMATIVO Depósito Indexado Depósito Energia BIC Mercado de Capitais Março de 2015 PROSPETO INFORMATIVO Depósito Indexado Depósito Energia BIC Mercado de Capitais Março de 2015 Designação Classificação Caracterização do produto Garantia de capital Garantia de remuneração Depósito Energia

Leia mais

FUNDOS FECHADOS DE SUBSCRIÇÃO PARTICULAR

FUNDOS FECHADOS DE SUBSCRIÇÃO PARTICULAR FUNDOS FECHADOS DE SUBSCRIÇÃO PARTICULAR ASPECTOS FUNDAMENTAIS 1 F U N D O S F E C H A D O S D E S U B S C R I Ç Ã O PA R T I C U L A R ASPECTOS FUNDAMENTAIS RE GIM E JURÍDICO O enquadramento jurídico

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO

Leia mais

FUNDOS FECHADOS DE SUBSCRIÇÃO PÚBLICA

FUNDOS FECHADOS DE SUBSCRIÇÃO PÚBLICA FUNDOS FECHADOS DE SUBSCRIÇÃO PÚBLICA ASPECTOS FUNDAMENTAIS 1 F U N D O S F E C H A D O S D E S U B S C R I Ç Ã O P Ú B L I C A ASPECTOS FUNDAMENTAIS RE GIM E JURÍDICO O enquadramento jurídico dos Fundos

Leia mais

EUROVIDA PPR (Proposta de Seguro)

EUROVIDA PPR (Proposta de Seguro) Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A. Sede Social: 1099-090 Lisboa Portugal CRCL / Pes. Col. 504 917 692 Capital Social 7.500.000 Euro 02.01.2013 (Proposta de Seguro) Proposta: Apólice: Cliente:

Leia mais

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Referência: 403862_EUR_20140804_001

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Referência: 403862_EUR_20140804_001 Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Caixa Euro FX Up agosto 2015_PFC Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado O Caixa Euro FX Up agosto 2015 é um depósito indexado

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR NOTES BES MOEDAS COMMODITIES AGOSTO 2010 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR NOTES BES MOEDAS COMMODITIES AGOSTO 2010 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: Remuneração não garantida DOCUMENTO INFORMATIVO EUR NOTES BES MOEDAS COMMODITIES AGOSTO 2010 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado

Leia mais

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado.

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado. Designação Depósito Indexado PSI 20 Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou variáveis subjacentes ou associados Perfil de cliente

Leia mais

Este depósito não garante uma remuneração mínima.

Este depósito não garante uma remuneração mínima. Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou variáveis subjacentesou associados Perfil de cliente recomendado Condições

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO

Leia mais

INFORMAÇÃO SOBRE INSTRUMENTOS FINANCEIROS OFERECIDOS PELO BANCO POPULAR PORTUGAL, S.A.

INFORMAÇÃO SOBRE INSTRUMENTOS FINANCEIROS OFERECIDOS PELO BANCO POPULAR PORTUGAL, S.A. INFORMAÇÃO SOBRE INSTRUMENTOS FINANCEIROS OFERECIDOS PELO BANCO POPULAR PORTUGAL, S.A. Versão: 1.0 Data inicial: 2010/08/20 Última alteração: 2010/09/10 Mod. 853P/2010 Banco Popular Portugal, S.A. 2/8

Leia mais

A R E F O R M A N A T R I B U T A Ç Ã O D O S O R G A N I S M O S D E I N V E S T I M E N T O C O L E C T I V O

A R E F O R M A N A T R I B U T A Ç Ã O D O S O R G A N I S M O S D E I N V E S T I M E N T O C O L E C T I V O i N º 6 / 1 5 A R E F O R M A N A T R I B U T A Ç Ã O D O S O R G A N I S M O S D E I N V E S T I M E N T O C O L E C T I V O INTRODUÇÃO O Decreto-Lei n.º 7/2015, ontem publicado, procedeu à reforma do

Leia mais

Obrigações CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1

Obrigações CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 O que são obrigações As obrigações são instrumentos financeiros que representam um empréstimo contraído junto dos investidores pela entidade

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1)

Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1) Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1) Março de 2011 Designação: Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1). Classificação: Caracterização do Produto: Garantia de Capital: Garantia

Leia mais

Obrigações de Caixa Euro Dólar Premium Instrumento de Captação de Aforro Estruturado

Obrigações de Caixa Euro Dólar Premium Instrumento de Captação de Aforro Estruturado Obrigações de Caixa Euro Dólar Premium Instrumento de Captação de Aforro Estruturado - Prospecto Informativo - I INFORMAÇÃO DE SÍNTESE INSTRUMENTO As Obrigações de Caixa Euro Dólar Premium constituem um

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 Empresa de Seguros Entidades comercializadoras Autoridades de Supervisão

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO

Leia mais

Depósito Indexado Depósito Valor EUA & Brasil Produto Financeiro Complexo

Depósito Indexado Depósito Valor EUA & Brasil Produto Financeiro Complexo - Prospecto Informativo - Designação Classificação Depósito Indexado Depósito Valor EUA & (doravante referido por o Depósito ).. Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Factores de Risco

Leia mais

BSF Fixed Income Strategies Fund CLASS A2 HEDGED USD

BSF Fixed Income Strategies Fund CLASS A2 HEDGED USD BLACKROCK STRATEGIC FUNDS BSF Fixed Income Strategies Fund CLASS A2 HEDGED USD DEZEMBRO 2015 FICHA INFORMATIVA O Desempenho, a Discriminação da Carteira e as informações dos Activos Líquidos referem-se

Leia mais

Os valores mobiliários que fazem parte de uma mesma emissão conferem aos seus titulares os mesmos direitos e deveres.

Os valores mobiliários que fazem parte de uma mesma emissão conferem aos seus titulares os mesmos direitos e deveres. VALORES MOBILIÁRIOS O QUE SÃO VALORES MOBILIÁRIOS? Valores mobiliários são documentos emitidos por empresas ou outras entidades, em grande quantidade, que representam direitos e deveres, podendo ser comprados

Leia mais

Dirigimo-nos a V. Exa. na qualidade de acionista do BBVA Multi-Asset Moderate EUR Fund, um sub-fundo da BBVA Durbana International Fund ( SICAV ).

Dirigimo-nos a V. Exa. na qualidade de acionista do BBVA Multi-Asset Moderate EUR Fund, um sub-fundo da BBVA Durbana International Fund ( SICAV ). BBVA Durbana International Fund Société d investissement à capital variable 20, boulevard Emmanuel Servais, L-2535 Luxembourg, Grand Duchy of Luxembourg R.C.S. Luxembourg B 27 711 Esta carta ( Carta ),

Leia mais