PROSPECTO SIMPLIFICADO JUNHO DE 2005

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROSPECTO SIMPLIFICADO JUNHO DE 2005"

Transcrição

1 PARVEST Absolute Return Plus (Euro) Sub-fundo da PARVEST, Sociedade Luxemburguesa de Investimento de Capital Variável (a seguir designada por "SICAV") Constituída no dia 27 de Março de 1990 PROSPECTO SIMPLIFICADO JUNHO DE 2005 O presente prospecto simplificado contém informações gerais relativas ao Sub-fundo e à SICAV. Para qualquer informação complementar, pode obter, em qualquer momento e sem encargos, o prospecto completo da PARVEST, bem como os relatórios anuais e semestrais, junto do BNP Paribas Asset Management Luxembourg, 5, rue Jean Monnet, L-2952 Luxembourg ou directamente no sítio Internet INFORMAÇÕES GERAIS Forma Jurídica: Exercício Social: Promotor: Sociedade Gestora: Gestor: Banco Depositário: Agente Administrativo: Auditor: Autoridade de Supervisão: Sub-fundo da PARVEST, SICAV com Sub-fundos múltiplos, sujeita à primeira parte da lei luxemburguesa de 20 de Dezembro de 2002 relativa aos organismos de investimento colectivo. A SICAV foi constituída por uma duração ilimitada. De 1 de Março ao último dia do mês de Fevereiro do ano seguinte. BNP Paribas S.A. 16, boulevard des Italiens, F Paris (França) BNP Paribas Asset Management Luxembourg 5, rue Jean Monnet, L-2952 Luxembourg (Luxemburgo) BNP Paribas Asset Management 5, avenue Kléber, F Paris (França) BNP Paribas Securities Services, Sucursal do Luxemburgo 23, avenue de la Porte-Neuve, L-2085 Luxembourg (Luxemburgo) BNP Paribas Asset Management Luxembourg 5, rue Jean Monnet, L-2952 Luxembourg (Luxemburgo) PricewaterhouseCoopers 400, route d'esch, L-1014 Luxembourg (Luxemburgo) Commission de Surveillance du Secteur Financier ( INFORMAÇÕES RELATIVAS AOS INVESTIMENTOS Objectivo de Investimento O objectivo pretendido consiste em maximizar a valorização dos activos investidos a médio prazo. Política de Investimento O Sub-fundo Parvest Absolute Return Plus (Euro) investe essencialmente em títulos de crédito de rendimento fixo ou variável (obrigações ou instrumentos do mercado monetário), em acções e títulos equiparados a acções em todos os países. Esses investimentos ocorrerão através de fundos ou directamente. A proporção restante dos activos pode ser investida em activos líquidos. Prossegue um objectivo de volatilidade anualizada da carteira de, no máximo, 6%. 1

2 Divisa de Referência A divisa de referência do Sub-fundo é o Euro. Chama-se a atenção dos investidores para o facto da divisa de referência do Sub-fundo poder ser diferente das divisas em que são efectuados os investimentos. Perfil de Risco O grau de risco dos Sub-fundos da PARVEST é avaliado com base na sua volatilidade num período de três anos (ou, quando o histórico de performances for inferior a três anos, no mínimo de um ano). Em relação aos Sub-fundos cuja constituição seja inferior a um ano, o grau de risco é objecto de uma avaliação provisória. Definiram-se cinco níveis de risco, do risco mais fraco, "1", ao risco mais elevado, "5". O perfil de risco dos Sub-fundos contempla a possibilidade que estes têm de recorrer a técnicas e instrumentos derivados (nomeadamente contratos de troca de taxas de juros, de divisas e outros instrumentos financeiros; contratos a prazo; opções sobre valores mobiliários, taxas de juros ou contratos a termo) com vista a uma gestão eficaz de carteira. Com uma preocupação de prudência, uma determinada quantidade de Sub-fundos, apesar de apresentarem um grau de volatilidade real que os poderiam tornar elegíveis a um grau inferior a "4", foram incluídos na categoria "4" considerando os riscos específicos associados aos mercados nos quais eles operam. Além disso, uma determinada quantidade de Sub-fundos, apesar de apresentarem um grau de volatilidade real (ou potencial, para os Sub-fundos criados há menos de um ano) que poderiam torná-los elegíveis a um grau inferior a " 5", foram incluídos na categoria "5" considerando os riscos específicos associados aos mercados nos quais operam. Em virtude dessas regras, o Sub-fundo Parvest Absolute Return Plus (Euro) apresenta o grau de risco 3. Perfil dos Investidores O Sub-fundo dirige-se tanto a clientes particulares como institucionais, estes últimos beneficiando de uma categoria de acções específica, a partir do momento em que os seus investimentos ultrapassem um determinado limiar. INFORMAÇÕES COMERCIAIS Categorias de Acções Categoria Política de Distribuição Pessoas Autorizadas a Subscrever Classic Capitalização/Distribuição Todos os subscritores Classic Hedged USD/ Classic Capitalização Todos os subscritores Hedged JPY L Capitalização Todos os subscritores Privilège Capitalização Todos os subscritores Institutions/ Institutions Hedged USD/ Institutions Hedged JPY Capitalização Pessoas colectivas subscrevendo por conta própria (ou em nome de pessoas singulares no âmbito de um regime de poupança colectiva ou similar) e, também, OICVM. M Capitalização Os gestores, as sociedades que lhes são filiadas, assim como os gestores de carteira que subscrevam unicamente, no âmbito da gestão de carteira(s) individualizada(s) e sob mandato, por conta dos seus clientes institucionais. Clientes institucionais. Todos os autorizados pela Parvest. As categorias "Classic Hedged USD", "Classic Hedged JPY", "Institutions Hedged USD" e "Institutions Hedged JPY" devem ser lançadas em data posterior. 2

3 Montantes Mínimos de Subscrição e de Detenção Categoria Montante Mínimo de Subscrição Inicial e de Montante Mínimo de Detenção Subscrição Posterior Classic/ Classic Hedged USD/ Classic 1 acção 1 acção Hedged JPY, L e M Privilège EUR 1 milhão por Sub-fundo Nenhum Institutions/ Institutions Hedged USD/ EUR 3 milhões por Sub-fundo ou EUR 10 Nenhum Institutions Hedged JPY milhões em toda a SICAV sob reserva do respeito dos limiares de 1, 3 e 10 milhões de euros, considerando os activos possuídos no momento da subscrição posterior Comissões, Despesas e Direitos a) Comissões e Direitos Relativos às Subscrições, Resgates e Conversões COMISSÕES EM BENEFÍCIO DO SUB-FUNDO Classic/ Classic Hedged USD/ Classic Hedged JPY Institutions/ Institutions Hedged USD/ Institutions Hedged JPY L M Privilège Comissão de Subscrição Inicial Comissão de Resgate Final EXCEPTO se o resgate ou conversão for > a 10% dos activos do Sub-fundo envolvido, num dado Dia de Valorização Máx. 1% Máx. 1% Máx. 1% Máx. 1% Máx. 1% COMISSÕES EM BENEFÍCIO DOS DISTRIBUIDORES Classic/ Classic Hedged USD/ Classic Hedged JPY Institutions/ Institutions Hedged USD/ Institutions Hedged JPY L M Privilège Comissão de Subscrição Máx. 5% Máx. 5% Máx. 5% Máx. 5% Comissão de Resgate Final Máx. 5% Comissão Anual de Distribuição 0,65% Comissão de Conversão - no seio do Sub-fundo, entre Categorias ou Classes de acções - entre Sub-fundos, no seio de uma mesma categoria ou entre categorias autorizadas (em acréscimo a qualquer comissão de subscrição inicial e/ou de resgate final em benefício do Sub-fundo) Não obstante, este montante poderá ser superior quando a comissão de subscrição cobrada ao Sub-fundo de origem for inferior ao máximo previsto; se for o caso, a comissão de conversão poderá ser, no máximo, igual à diferença entre a taxa máxima e a taxa aplicada à subscrição inicial. b) Comissões e Despesas Anuais; Total Expense Ratio (TER) Estas comissões e despesas são calculadas com base na média dos activos de um exercício anual, sendo expressas em percentagem. 3

4 Categoria Comissões de Gestão, Máximo (2) (a) Outras Despesas, Máximo (3) (b) Total de Despesas Operacionais, Máximo (a+b) Classic 1,30% 1,20% 2,50% Classic Hedged USD 1,30% 1,20% 2,50% Classic Hedged JPY 1,30% 1,20% 2,50% L 1,30% 1,95% 3,25% Privilège 0,90% 0,90% 1,80% Institutions 0,60% 0,95% 1,55% Institutions Hedged USD 0,60% 0,95% 1,55% Institutions Hedged JPY 0,60% 0,95% 1,55% M 0% 0,75% 0,75% O TER corresponde ao Total das Despesas Operacionais do exercício, calculado com base na média dos activos líquidos da categoria. O TER consta única e exclusivamente nos Sub-fundos com um mínimo de um exercício completo. (2) É calculada com base no mês anterior, pela média dos activos líquidos de cada categoria de acções. As remunerações dos Gestores estão incluídas nessa comissão. (3) Abrangem a totalidade das outras despesas (auditor, publicação dos valores patrimoniais líquidos, taxa de assinatura, encargos com fundos subjacentes, etc.) e comissões (Banco Depositário, Agente Administrativo, etc.) à excepção das despesas e comissões associadas às transacções. O Sub-fundo foi lançado a 18 de Maio de 2004, pelo que ainda não dispõe de qualquer performance registada. As categorias "Classic Hedged USD", "Classic Hedged JPY", "Institutions Hedged USD" e "Institutions Hedged JPY" devem ser lançadas em data posterior. Valor Patrimonial Líquido; Modalidades de Subscrições, Resgates e Conversões A cada dia da semana que seja dia útil bancário no Luxemburgo ("Dia de Valorização") corresponde um valor patrimonial líquido com a data do mesmo dia, mas, que é calculado e comunicado no dia útil bancário a seguir ao Dia de Valorização ("Dia de Cálculo"). As acções do Sub-fundo Parvest Absolute Return Plus (Euro) podem ser subscritas e resgatadas pelo Valor Patrimonial Líquido do Dia de Valoração aplicável. O Valor Patrimonial Líquido aplicável às subscrições pode ser aumentado de uma eventual comissão de subscrição inicial e/ou de uma eventual comissão de subscrição ou de distribuição. Ao Valor Patrimonial Líquido aplicável aos resgates, pode ser deduzida uma comissão de resgate final em benefício do Distribuidor e/ou de uma comissão de resgate em benefício da Sociedade. Centralização das Ordens D - 1 às 15 horas (2) Data do Valor Patrimonial Líquido para Execução das Ordens D Data de Comunicação do Valor Patrimonial Líquido D + 1, ou seja, o primeiro Dia de Valorização subsequente a D. Data de Pagamento Nos três dias úteis bancários subsequentes ao Dia de Cálculo. D = Dia de Valorização. D-1 = Dia de Valorização anterior a D. (2) Hora de Luxemburgo. Todos os valores patrimoniais líquidos estão disponíveis na sede social da SICAV, bem como junto do Agente Administrativo, nos bancos que actuam na qualidade de agentes pagadores e no sítio Internet As condições relativas às subscrições e aos resgates aplicam-se igualmente às conversões de acções. Uma conversão de acções pode ser analisada como uma transacção simultânea de resgate e de subscrição de acções. 4

5 As conversões de acções só são possíveis quando as restrições aplicáveis à nova categoria ou classe subscrita (montantes mínimos de investimento, investidores elegíveis, etc.) tiverem sido respeitadas. Regime Fiscal No estado actual das legislações, a Parvest não está sujeita, ao seu nível, a nenhum outro imposto a não ser a taxa anual da assinatura (0,05% anual, calculada e paga trimestralmente sobre a média dos activos líquidos, à excepção das categorias "Institutions", "Institutions Hedged USD", "Institutions Hedged JPY" e "M", em relação às quais a taxa é de 0,01%) e às retenções na fonte, que incidem sobre os seus rendimentos de origem estrangeira. Os subscritores devem proceder eles próprios às declarações às quais estão sujeitos nos seus países de residência fiscal. Informações Adicionais Para qualquer informação adicional, queira dirigir-se ao BNP Paribas Asset Management Luxembourg, 5, rue Jean Monnet, 2952 Luxembourg. PERFORMANCES DO SUB-FUNDO As performances são calculadas com base em anos civis. Ainda não há nenhuma performance registada para este Sub-fundo, que foi lançado a 18 de Maio de 2004, com excepção das categorias "Classic Hedged USD", "Classic Hedged JPY", "Institutions Hedged USD" et "Institutions Hedged JPY", que serão lançadas em data posterior. 5

PROSPECTO SIMPLIFICADO SETEMBRO DE 2006 DESCRIÇÃO GERAL

PROSPECTO SIMPLIFICADO SETEMBRO DE 2006 DESCRIÇÃO GERAL PARVEST Europe Real Estate Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990 PROSPECTO SIMPLIFICADO SETEMBRO DE 2006

Leia mais

PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990

PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990 PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990 PROSPECTO SIMPLIFICADO FEVEREIRO DE 2006 Este prospecto

Leia mais

PARVEST USA LS30. Prospecto simplificado Abril de 2008

PARVEST USA LS30. Prospecto simplificado Abril de 2008 PARVEST USA LS30 Subfundo da SICAV PARVEST, Sociedade de Investimento de Capital Variável O subfundo Parvest USA LS30 foi lançado a 30 de Outubro de 2007. Prospecto simplificado Abril de 2008 Este prospecto

Leia mais

PARVEST BOND EURO GOVERNMENT

PARVEST BOND EURO GOVERNMENT Subfundo da SICAV PARVEST, Sociedade de Investimento de Capital Variável Prospecto simplificado Setembro de 200 Este prospecto simplificado contém as informações gerais relativas ao subfundo e à PARVEST

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO FEVEREIRO DE 2006

PROSPECTO SIMPLIFICADO FEVEREIRO DE 2006 PARVEST Latin America Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990 PROSPECTO SIMPLIFICADO FEVEREIRO DE 2006 Este

Leia mais

PARTE A: INFORMAÇÕES DE CARÁCTER GERAL

PARTE A: INFORMAÇÕES DE CARÁCTER GERAL Crédit Agricole Funds - EUROSTOCKS O Crédit Agricole Funds é um OICVM umbrella constituído ao abrigo da Parte I da Lei de 20 de Dezembro de 2002, conforme alterada Sede social: 39, Allée Scheffer, L-2520

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO ABRIL DE 2004

PROSPECTO SIMPLIFICADO ABRIL DE 2004 PARVEST World Resources Sub-fundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir designada por «SICAV») Constituída no dia 27 de Março de 1990 PROSPECTO SIMPLIFICADO

Leia mais

PARVEST EQUITY TURKEY

PARVEST EQUITY TURKEY Subfundo da SICAV PARVEST, Sociedade de Investimento de Capital Variável Prospecto simplificado Setembro de 2010 Este prospecto simplificado contém as informações gerais relativas ao subfundo e à PARVEST

Leia mais

PARVEST EQUITY WORLD EMERGING

PARVEST EQUITY WORLD EMERGING Subfundo da SICAV PARVEST, Sociedade de Investimento de Capital Variável Prospecto simplificado Setembro de 2010 Este prospecto simplificado contém as informações gerais relativas ao subfundo e à PARVEST

Leia mais

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A.

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. I. Identificação do Distribuidor A Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. (doravante,

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO MARÇO DE 2007

PROSPECTO SIMPLIFICADO MARÇO DE 2007 PARWORLD QUAM 10 Subfundo da PARWORLD, Sociedade Luxemburguesa de Investimento de Capital Variável (a seguir, "SICAV") Estabelecida a 11 de Agosto de 2000 PROSPECTO SIMPLIFICADO MARÇO DE 2007 Este prospecto

Leia mais

CAAM Funds Global Quant

CAAM Funds Global Quant CAAM Funds Global Quant PROSPECTO SIMPLIFICADO Abril de 2009 Este prospecto simplificado contém informações sobre o CAAM Funds Global Quant, um subfundo (o "SubFundo") da CAAM Funds (o "Fundo"), um agrupamento

Leia mais

Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond

Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond PROSPECTO SIMPLIFICADO DEZEMBRO 2006 Este prospecto simplificado contém informações sobre o Crédit Agricole Funds Euro Corporate Bond, um subfundo (doravante designado

Leia mais

JPMorgan Funds JF Hong Kong Fund (o Sub-Fundo )

JPMorgan Funds JF Hong Kong Fund (o Sub-Fundo ) JPMorgan Funds JF Hong Kong Fund (o Sub-Fundo ) prospecto simplificado janeiro de 2007 Sub-Fundo do JPMorgan Funds (o Fundo ), SICAV constituída nos termos da lei do Grão-Ducado do Este prospecto simplificado

Leia mais

Os riscos do INVESTIMENTO ACTIVO MAIS, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem.

Os riscos do INVESTIMENTO ACTIVO MAIS, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Breve Descrição do produto O é um produto financeiro complexo composto por 50% do investimento num Depósito a Prazo a 180 dias, não renovável, com uma taxa de juro de 4% (TANB Taxa Anual Nominal Bruta),

Leia mais

VALORES MOBILIÁRIOS. Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015. Clientes Particulares e Empresas

VALORES MOBILIÁRIOS. Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015. Clientes Particulares e Empresas Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015 VALORES MOBILIÁRIOS Clientes Particulares e Empresas 21 FUNDOS DE INVESTIMENTO 21.1. Fundos Banif 21.2. Fundos de Terceiros Internacionais 22 TÍTULOS 22.1. Transacção

Leia mais

Sub-Fundo do JPMorgan Funds (o Fundo ), SICAV constituída nos termos da lei do Grão-Ducado do Luxemburgo.

Sub-Fundo do JPMorgan Funds (o Fundo ), SICAV constituída nos termos da lei do Grão-Ducado do Luxemburgo. JPMorgan Funds Global Socially Responsible Fund (o Sub-Fundo ) prospecto simplificado janeiro de 2007 Sub-Fundo do JPMorgan Funds (o Fundo ), SICAV constituída nos termos da lei do Grão-Ducado do Este

Leia mais

Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO

Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO Dezembro de 2004 1/6 Parte I Informações sobre a empresa de seguros 1. Denominação ou firma da empresa de seguros: Companhia de Seguros

Leia mais

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação Fundo Especial de Investimento Aberto CAIXA FUNDO RENDIMENTO FIXO IV (em liquidação) RELATÓRIO & CONTAS Liquidação RELATÓRIO DE GESTÃO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATÓRIO DO AUDITOR EXTERNO CAIXAGEST Técnicas

Leia mais

Este depósito não garante uma remuneração mínima.

Este depósito não garante uma remuneração mínima. Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou variáveis subjacentesou associados Perfil de cliente recomendado Condições

Leia mais

JPMorgan Investment Funds Global Healthtech Fund (o Sub-Fundo )

JPMorgan Investment Funds Global Healthtech Fund (o Sub-Fundo ) JPMorgan Investment Funds Global Healthtech Fund (o Sub-Fundo ) prospecto simplificado agosto de 2006 Sub-Fundo do JPMorgan Investment Funds (o Fundo ), SICAV constituída nos termos da lei do Grão-Ducado

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 Empresa de Seguros Entidades comercializadoras Autoridades de Supervisão

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado EUR/USD No Touch Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado USD 6 meses Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

AMUNDI FUNDS Dynarbitrage Forex

AMUNDI FUNDS Dynarbitrage Forex Formatted Table AMUNDI FUNDS Dynarbitrage Forex Prospecto Simplificado - Novembro 2010 Este prospecto simplificado contém informações sobre o Amundi Funds Dynarbitrage Forex, um subfundo (o "SubFundo")

Leia mais

Ou seja, na data de maturidade, o valor garantido por unidade de participação será aquele que resulta da aplicação da seguinte fórmula:

Ou seja, na data de maturidade, o valor garantido por unidade de participação será aquele que resulta da aplicação da seguinte fórmula: 1.Tipo e Duração 2.Entidade Gestora 3.Consultores de Fundo de Capital Garantido Aberto, constituído em Portugal. A sua constituição foi autorizada pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, em 12/

Leia mais

GLOSSÁRIO. Auditoria Geral do Mercado de Valores Mobiliários 39

GLOSSÁRIO. Auditoria Geral do Mercado de Valores Mobiliários 39 GLOSSÁRIO Activo subjacente: activo que serve de base a outros instrumentos financeiros, como sejam os futuros, as opções e os warrants autónomos. Assembleia geral: órgão das sociedades anónimas em que

Leia mais

Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120

Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120 Ordem de Constituição de EUA RETORNO ABSOLUTO 60-120 Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Telefone E-mail Cód.Postal O Cliente abaixo assinado solicita a constituição

Leia mais

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado.

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado. Designação Depósito Indexado PSI 20 Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou variáveis subjacentes ou associados Perfil de cliente

Leia mais

(a) Data de autorização do Organismo de Investimento Colectivo no Estado-Membro de Origem e data de início da comercialização em Portugal:

(a) Data de autorização do Organismo de Investimento Colectivo no Estado-Membro de Origem e data de início da comercialização em Portugal: CONDIÇÕES PARTICULARES DO DISTRIBUIDOR referente à comercialização em Portugal, pelo Deutsche Bank AG - Sucursal em Portugal de acções da PIONEER FUNDS (a) Data de autorização do Organismo de Investimento

Leia mais

Prospecto Informativo CA Solução Poupança Activa

Prospecto Informativo CA Solução Poupança Activa Produto a comercializar Perfil do Cliente alvo da solução O é um produto financeiro complexo que resulta da comercialização combinada de um depósito a prazo simples, denominado SDA, com um seguro de capitalização

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER CRÉDITO FI RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER CRÉDITO FI RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS MASTER CRÉDITO FI RENDA FIXA CRÉDITO

Leia mais

Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões

Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões Associados Benchmark Beneficiários Beneficiários por Morte CMVM Comissão de Depósito Comissão de Gestão Comissão de Transferência Comissão Reembolso (ou resgate)

Leia mais

Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional

Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional Artigo 102.º Objecto É aprovado o regime especial aplicável aos fundos de investimento imobiliário para arrendamento

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI)

Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI) Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI) O presente documento fornece as informações fundamentais destinadas aos investidores sobre este Fundo. Não é material promocional. Estas informações

Leia mais

Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16%

Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16% Constituição de Aplicação EURO-AMÉRICA 16% Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Telefone E-mail Montante a aplicar (em Euro) no EURO-AMÉRICA 16%: Extenso O Cliente

Leia mais

Portaria nº 913-I/2003, de 30 de Agosto

Portaria nº 913-I/2003, de 30 de Agosto Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto * Na sequência do Decreto-Lei n.º 183/2003, de 19 de Agosto, que alterou o Estatuto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), aprovado pelo Decreto-Lei

Leia mais

É disponibilizada uma cópia electrónica deste aviso no sítio Web: www.jpmorganassetmanagement.com

É disponibilizada uma cópia electrónica deste aviso no sítio Web: www.jpmorganassetmanagement.com JPMorgan Funds Société d Investissement à Capital Variable (a "Sociedade") Registered Office: 6 route de Trèves, L-2633 Senningerberg, Grand Duchy of Luxembourg R.C.S. Luxembourg B 49 663 Telephone: +352

Leia mais

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Diploma Decreto-Lei n.º 62/2005 11/03 Estado: Vigente Legislação Resumo: Transpõe para a ordem jurídica interna a Directiva n.º 2003/48/CE, do Conselho, de 3 de Junho, relativa à tributação dos rendimentos

Leia mais

Circular 05 de Janeiro de 2009 (última actualização 16 de Fevereiro de 2009)

Circular 05 de Janeiro de 2009 (última actualização 16 de Fevereiro de 2009) Circular 05 de Janeiro de 2009 (última actualização 16 de Fevereiro de 2009) Assunto: s às Perguntas Mais Frequentes sobre a Instrução da CMVM n.º 3/2008 - Informação sobre Concessão de Crédito para a

Leia mais

ORGANISMOS DE INVESTIMENTO COLETIVO

ORGANISMOS DE INVESTIMENTO COLETIVO 1 ORGANISMOS DE INVESTIMENTO COLETIVO Regulamento n.º [ ] / 2014 Preâmbulo Inserido no contexto da reforma legislativa em curso no Direito dos valores mobiliários cabo-verdiano, o presente regulamento

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER IMA-B5 FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER IMA-B5 FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS MASTER IMA-B5 FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Instituto de Seguros de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Instituto de Seguros de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. Mod. Versão 65.01 Informação actualizada a: 04/04/2011 Designação Comercial: Fidelity Poupança Data de início de Comercialização: 01/02/2007 Empresa de Seguros Entidade Comercializadora Autoridades de

Leia mais

OS FUNDOS DE INVESTIMENTO

OS FUNDOS DE INVESTIMENTO OS FUNDOS DE INVESTIMENTO CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 Os Fundos de Investimento O que é um Fundo de investimento? Um fundo de investimento é um instrumento financeiro

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Completa Clientes Particulares, maiores de 18 anos, que sejam trabalhadores por conta de outrem e que aceitem domiciliar ou transferir,

Leia mais

DB PLATINUM IV - Condições Particulares do Distribuidor

DB PLATINUM IV - Condições Particulares do Distribuidor CONDIÇÕES PARTICULARES DO DISTRIBUIDOR referente à comercialização em Portugal, pelo Deutsche Bank AG - Sucursal em Portugal de acções da DB PLATINUM IV (a) Data de autorização do Organismo de Investimento

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS IMA-B5 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO CNPJ/MF:

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS IMA-B5 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO CNPJ/MF: LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS IMA-B5 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina

Leia mais

Condições e Termos Particulares de Comercialização de Fundos da ComStage utilizados pelo Distribuidor Commerzbank Aktiengesellschaft em Portugal

Condições e Termos Particulares de Comercialização de Fundos da ComStage utilizados pelo Distribuidor Commerzbank Aktiengesellschaft em Portugal Condições e Termos Particulares de Comercialização de Fundos da ComStage utilizados pelo Distribuidor Commerzbank Aktiengesellschaft em Portugal Setembro 2014 I. Colocação e Comercialização em Portugal

Leia mais

JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable (the "Company") Registered Office:

JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable (the Company) Registered Office: JPMorgan Investment Funds Société d Investissement à Capital Variable (the "Company") Registered Office: European Bank & Business Centre, 6 route de Trèves, L-2633 Senningerberg, Grand Duchy of Luxembourg

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES PROGRESSO. no montante total de até

FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES PROGRESSO. no montante total de até UBS PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM comunica o início da distribuição, de até 240 (duzentas e quarenta) cotas, escriturais, com valor inicial de R$1.000.000,00 (um milhão de reais), de emissão do

Leia mais

Fundo de Pensões. Ordem dos Economistas 2012

Fundo de Pensões. Ordem dos Economistas 2012 Fundo de Pensões Ordem dos Economistas 2012 1 Agenda Plano de Pensões da Ordem dos Economistas Fundos de Pensões Site BPI Pensões 2 Âmbito A Ordem dos Economistas decidiu constituir um Plano de Pensões

Leia mais

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE PROSPECTO SIMPLIFICADO ICAE INSTRUMENTO DE CAPTAÇÃO DE AFORRO ESTRUTURADO (NÃO NORMALIZADO) Os elementos constantes deste Prospecto Simplificado reportam-se a 30 de Abril de 2009

Leia mais

INVESTIMENTO ACTIVO MAIS OBRIGAÇÕES

INVESTIMENTO ACTIVO MAIS OBRIGAÇÕES Breve Descrição do Produto O é um produto financeiro complexo composto por 50% do investimento num Depósito a Prazo a 180 dias, não renovável, com uma taxa de juro de 4% (TANB Taxa Anual Nominal Bruta),

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1)

Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1) Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1) Março de 2011 Designação: Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1). Classificação: Caracterização do Produto: Garantia de Capital: Garantia

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS ESMERALDA FIC FI RENDA FIXA CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS ESMERALDA FIC FI RENDA FIXA CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Agosto de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS ESMERALDA FIC FI RENDA FIXA CREDITO

Leia mais

1. PÚBLICO-ALVO: O fundo é destinado a investidores em geral que pretendam buscar investimentos com rentabilidade superior ao CDI.

1. PÚBLICO-ALVO: O fundo é destinado a investidores em geral que pretendam buscar investimentos com rentabilidade superior ao CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS HEDGE CLASSIQUE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO LONGO PRAZO CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

. FUNDOS DE INVESTIMENTO

. FUNDOS DE INVESTIMENTO . FUNDOS 7.. F DE INVESTIMENTO 7. Fundos de Investimento O QUE É UM FUNDO DE INVESTIMENTO? Um fundo de investimento é um património que pertence a várias pessoas, destinado ao investimento em determinados

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Julho de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA.

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. Designação: VICTORIA PPR Acções

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ZENITH FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 04.787.

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ZENITH FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 04.787. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ZENITH FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES Informações referentes à Julho de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado EUR/USD No Touch II Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Manual do Revisor Oficial de Contas. Directriz de Revisão/Auditoria 835

Manual do Revisor Oficial de Contas. Directriz de Revisão/Auditoria 835 Directriz de Revisão/Auditoria 835 Abril de 2006 Certificação do Relatório Anual sobre os Instrumentos de Captação de Aforro Estruturados (ICAE) no Âmbito da Actividade Seguradora Índice INTRODUÇÃO 1 4

Leia mais

1. PÚBLICO-ALVO: O fundo é destinado a investidores em geral que pretendam buscar investimentos com rentabilidade superior à variação do CDI.

1. PÚBLICO-ALVO: O fundo é destinado a investidores em geral que pretendam buscar investimentos com rentabilidade superior à variação do CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS DIAMANTE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO RF CRÉDITO PRIVADO LP CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Conta Especial Emigrante Clientes Particulares, com idade superior a 18 anos, que sejam emigrantes portugueses, de acordo com legislação em vigor. A conta só pode ser co-titulada

Leia mais

BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, S.A. VALORES MOBILIÁRIOS. Entrada em vigor: 29-Jul-2011. Clientes Particulares e Empresas

BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, S.A. VALORES MOBILIÁRIOS. Entrada em vigor: 29-Jul-2011. Clientes Particulares e Empresas BANIF BANCO DE INVESTIMENTO, S.A. Entrada em vigor: 29Jul2011 VALORES MOBILIÁRIOS Clientes Particulares e Empresas 21 FUNDOS DE INVESTIMENTO 21.1. Fundos Banif 21.2. Fundos de Terceiros Internacionais

Leia mais

Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO

Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO Ordem de Constituição do DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Nº Contribuinte Telefone E-mail O Cliente abaixo assinado solicita

Leia mais

BNP Paribas InstiCash

BNP Paribas InstiCash PROSPECTO relativo à oferta permanente de acções no FUNDO DE INVESTIMENTO SEGMENTADO BNP Paribas InstiCash Sociedade de Investimento de ital Variável Sujeita à Lei Luxemburguesa Julho de 2010 1 Índice

Leia mais

Linhas de Crédito PME INVESTE IV

Linhas de Crédito PME INVESTE IV Linhas de Crédito PME INVESTE IV SECTORES EXPORTADORES MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Linhas de Crédito Bonificado com Garantia Mútua UNIÃO EUROPEIA Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Gestão Marketing

Leia mais

Prospecto simplificado do subfundo

Prospecto simplificado do subfundo Prospecto simplificado do subfundo Fundo de investimento de direito luxemburguês («Fonds commun de placement») Constituído conforme a parte I da lei de 20/12/2002 relativa aos organismos de investimento

Leia mais

Direcção de Redes Comerciais & Cross Selling Banif Euro Corporates

Direcção de Redes Comerciais & Cross Selling Banif Euro Corporates Direcção de Redes Comerciais & Cross Selling Banif Euro Corporates Fundo de Investimento Mobiliário Aberto de Obrigações Julho de 2014 Banif Euro Corporates porquê? Trata-se de um Fundo de obrigações maioritariamente

Leia mais

Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima pertencente ao Grupo Banco Seguros

Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima pertencente ao Grupo Banco Seguros Data início de comercialização: 2007/05 por tempo indeterminado Empresa de Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima pertencente ao Grupo Banco Seguros Popular, com sede social na - 1099-090

Leia mais

Dynamic Currency Conversion

Dynamic Currency Conversion Serviço (DCC) Perguntas Frequentes 1- Quais as moedas abrangidas pelo serviço DCC? Com o serviço DCC o comerciante pode oferecer aos seus clientes com cartões emitidos em Libras Esterlinas, Dólares Norte-Americanos,

Leia mais

Alienou acções nacionais ou estrangeiras detidas durante menos de 12 meses?

Alienou acções nacionais ou estrangeiras detidas durante menos de 12 meses? Mais-valias Alienou acções nacionais ou estrangeiras detidas durante menos de 12 meses? Nesse caso, o saldo anual positivo entre as mais e menos-valias apuradas vai ser sujeito a uma taxa especial de imposto

Leia mais

Millennium bcp 2 Julho 2011

Millennium bcp 2 Julho 2011 Preçário de Títulos Na contratação de serviços de investimento em valores mobiliários, os investidores devem analisar atentamente o preçário para calcular os encargos totais previsíveis do investimento

Leia mais

Regime Jurídico dos Certificados de Aforro

Regime Jurídico dos Certificados de Aforro Regime Jurídico dos Certificados de Aforro (Decreto-Lei nº 122/2002 de 4 de Maio) A reforma dos certificados de aforro levada a cabo em 1986 com a publicação do Decreto-Lei n.º 172-B/86, de 30 de Junho,

Leia mais

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO)

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Empresa de Seguros PROSPECTO SIMPLIFICADO (Dezembro de 2009) CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Data de início de comercialização a 2 de Dezembro de 2009 Nome

Leia mais

Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto

Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República. Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto (com as alterações introduzidas pela Portaria nº 1018/2004 (2ª Série), de 17 de Setembro e pela

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. Tomador do seguro A entidade que celebra o contrato de seguro com a VICTORIA e que assume a obrigação de pagamento do prémio.

CONDIÇÕES GERAIS. Tomador do seguro A entidade que celebra o contrato de seguro com a VICTORIA e que assume a obrigação de pagamento do prémio. CONDIÇÕES GERAIS 1 Definições Para efeitos deste Contrato, entende-se por: 1.1 Partes envolvidas no contrato Empresa de seguros VICTORIA - Seguros de Vida, S.A., entidade que emite a apólice e que, mediante

Leia mais

ASSUNTO: Plano de Contas (Caixa Central e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo)

ASSUNTO: Plano de Contas (Caixa Central e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo) Instruções do Banco de Portugal Instrução nº 118/96 ASSUNTO: Plano de Contas (Caixa Central e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo) Tendo presente as alterações introduzidas no Código do Mercado de Valores

Leia mais

Texto a manuscrever pelo cliente: Tomei conhecimento das advertências

Texto a manuscrever pelo cliente: Tomei conhecimento das advertências Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. FA FR0000290728 Groupama Seguros

Leia mais

DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS

DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS E A EXPERIÊNCIA DOS INVESTIDORES DETERMINAM O MODO COMO SÃO TRATADOS PELOS INTERMEDIÁRIOS

Leia mais

Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6%

Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6% Ordem de Constituição de Aplicação Conjunta de DEPÓSITO BOLSA GARANTIDO EUA E JAPÃO e SUPER DEPÓSITO BIG 6% Identificação do Cliente Nº. de Conta D.O. Nome Completo Morada Localidade Nº Contribuinte Telefone

Leia mais

BRASIL FUNDOS IMOBILIÁRIOS Quadro Regulatório e de Fiscalidade. Mai/ 2010 1

BRASIL FUNDOS IMOBILIÁRIOS Quadro Regulatório e de Fiscalidade. Mai/ 2010 1 BRASIL FUNDOS IMOBILIÁRIOS Quadro Regulatório e de Fiscalidade Mai/ 2010 1 FII s - Características Fundos de Investimento Imobiliário (FII s) Criados em 1993 A sua supervisão é assegurada pela CVM Constituídos

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Novembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Vida Feliz Fundo de Investimento em Ações. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

Fidelity Poupança. Condições Gerais e Especiais

Fidelity Poupança. Condições Gerais e Especiais 1. DEFINIÇÕES 1.1. Para os efeitos do presente Contrato, entende-se por:» I.C.A.E.: Instrumento de Captação de Aforro Estruturado ;» Seguradora: ;» Tomador de Seguro: a Entidade que celebra o Contrato

Leia mais

Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 11-09-2014

Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 11-09-2014 Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 11-09-2014 Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03-08-2015 O Preçário

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 55.075.238/0001-78 SETEMBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 55.075.238/0001-78 SETEMBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Spinelli Fundo de Investimento em Ações. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO EMPRESA DE SEGUROS Santander Totta Seguros, Companhia de Seguros de Vida S.A., com Sede na Rua da Mesquita, nº 6 - Torre A - 2º - 1070 238 Lisboa, Portugal (pertence ao Grupo Santander). A Santander Totta

Leia mais

REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS do Montepio Geral Associação Mutualista Título II DISPOSIÇÕES PARTICULARES - MODALIDADES INDIVIDUAIS

REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS do Montepio Geral Associação Mutualista Título II DISPOSIÇÕES PARTICULARES - MODALIDADES INDIVIDUAIS Artigo 1.º (Definições e Interpretação) 1. Nesta Secção, os termos e expressões iniciados por maiúsculas têm o significado que lhes é atribuído no Título VI (Glossário) do Regulamento. 2. Em caso de conflito

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Negócio Clientes Empresa e Empresários em Nome Individual. Depósito à Ordem remunerado, que possibilita o acesso a um limite de crédito

Leia mais

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015 Anexo II Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015 Preçário pode ser consultado nas Agências e locais de atendimento ao público do Banco Keve

Leia mais

BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO ABERTO

BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO ABERTO BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO ABERTO Demonstrações Financeiras em 31 de Dezembro de 2010 acompanhadas do Relatório de Auditoria BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 Activo Mais-

Leia mais

Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil - São Paulo

Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil - São Paulo PROCEDIMENTOS GERAIS PARA O REGISTO DE EMPRESAS EM PORTUGAL As sociedades estrangeiras podem praticar as suas actividades em Portugal através da constituição de uma representação permanente no território

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à Ordem 19.1. Depósitos à Ordem 17.2. Depósitos a Prazo 19.2. Depósitos a Prazo

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES ENERGIA 2011-2015 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: Remuneração não garantida Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado por parte

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: Remuneração não garantida DOCUMENTO INFORMATIVO EUR BES DUAL 5%+ÁFRICA FEVEREIRO 2011 NOTES PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Impossibilidade de solicitação de reembolso antecipado

Leia mais