Acampamento espartano

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Acampamento espartano"

Transcrição

1 Análise Acampamento espartano A Red Hat revolucionou o armazenamento de dados com a versão 2.1 do seu servidor. Será mesmo verdade? por Martin Loschwitz O Software Defined Storage (SDS) tem ganho popularidade na comunidade de TI. Um sistema SDS é semelhante a um sistema de Storage Area Network (SAN), com exceção de que, ao invés de operar em sistemas de hardware proprietários especializados, um SDS usa software para lidar com o armazenamento em hardware commodity. A ênfase no hardware commodity e em sistemas de software mais transparentes significa que o cliente pode evitar a despesa e o incômodo do fornecedor associado com tantas soluções SAN. Em 2013, a Red Hat introduziu um produto SDS projetado para oferecer aos usuários uma alternativa viável para a SAN: o Red Hat Storage Server (RHSS figuras 1 e 2) [1]. Funcionalmente, o RHSS é orientado a sistemas de armazenamento clássicos em segundo plano, os dados residem no armazenamento em bloco, embora o dispositivo exporte os dados no lado voltado ao cliente através de diferentes interfaces, como o Fibre Channel, I-SCSI, NFS ou Samba. Claro, o usuário pode facilmente implementar todas esses recursos com base no software livre. Figura 1 A Red Hat oferece um test drive RHSS com máquinas virtuais que estão hospedadas na nuvem AWS. Armazenamento em nuvem da OpenStack A Red Hat deve ter compreendido claramente que seria muito difícil ganhar um centavo em mais um produto do tipo SAN sem divulgar algum benefício adicional. A empresa afirma que o RHSS realmente estende as capacidades dos sistemas de armazenamento clássicos, apontando para escalonabilidade perfeita e conexões perfeitas com a nuvem. Mas, se o usuário ler as entrelinhas do marketing, reconhecerá o pool de clientes que a Red Hat pretende pescar com o RHSS: Big Data, armazenamento altamente escalonável em suma, armazenamento em nuvem. Os profissionais de relações públicas da Red Hat colocam uma ênfase especial na boa conectividade do OpenStack para RHSS versão 2.1, lançado em setembro de Isso, por sua vez, vem de encontro à ideia de que o OpenStack é interessante, uma vez que a Red Hat parece ter dormido durante o hype do OpenStack e entrou apenas tardiamente na disputa pelo desenvolvimento em OpenStack. A Red Hat, aparentemente, tem apressado o passo, e a empresa agora afirma ser o top committer para o OpenStack. 72

2 Figura 2 Use uma chave SSH especialmente gerada para acessar as VMs no ambiente de teste. Velhos amigos na base RHEL Quando analisamos o RHSS 2.1 no laboratório, rapidamente o reconhecemos como uma coleção de velhos amigos. O próprio sistema operacional da Red Hat para clientes corporativos, o RHEL, fornece as bases para o sistema. Essa é a razão pela qual o Enterprise Linux forma a base de quase todos os produtos empresariais da Red Hat. No entanto, um componente adicional é necessário para fazer do RHSS uma ferramenta moderna e poderosa. Veja o GlusterFS (figuras 3 e 4). A Red Hat adquiriu a empresa Gluster no final de 2011 e absorveu seu único produto, o GlusterFS. Pouco depois, a Red Hat remodelou muitas partes do projeto, adicionou um release e gerenciamento de recursos, e chamou seus próprios desenvolvedores para trabalhar em outros novos recursos de armazenamento distribuído. Á primeira vista, o GlusterFS no RHSS parece ser uma versão padrão, ou, em outras palavras, a versão que também está disponível ao público no site do GlusterFS. Mas, podemos assumir que o RHSS terá prioridade no desenvolvimento interno, e que correções aparecerão na RHSS antes que esbarrem na árvore GlusterFS oficial. O RHSS herda todas as características do GlusterFS: pelo menos dois nós são necessários para o armazenamento redundante e este permite muitos cenários de armazenamento. O GlusterFS pode usar tradutores para gerenciar volumes replicados (isto é, espelhados) com particionamento. Por último, mas não menos importante, o GlusterFS também suporta o armazenamento distribuído. O u- suário pode até combinar modos de armazenamento; por exemplo, um volume replicado distribuído não é problema para o GlusterFS. Frontend do cliente O GlusterFS da Red Hat tem passado por alguns desenvolvimentos importantes nos últimos meses. Além do driver FUSE nativo, o GlusterFS também oferece um frontend NFS que suporta o acesso NFSv3. No RHSS, a Red Hat oferece também a possibilidade de exportar volumes GlusterFS existentes através de um Samba pré-instalado, de modo que mesmo os hosts do Windows podem acessá-los. Infelizmente, a Red Hat não integrou o módulo Samba VFS (para o qual uma versão beta já existe) no Gluster [2] para RHSS. Esta melhoria potencial daria ao próprio sistema de arquivos GlusterFS a capacidade de gerar exportações Samba sem depender do Samba. Acesso a objeto A Red Hat afirma que seu Storage Server possui um recurso de acesso a objetos. O termo é bastante nebuloso e refere-se à tendência dos serviços de armazenamento de proporcionar uma interface RESTful nativa através da qual os usuários podem fazer upload de arquivos. Figura 3 Internamente, o RHSS baseia-se no software Gluster, e é possível usar vários comandos Gluster para o gerenciamento de armazenamento. Linux Magazine #111 Maio de

3 Figura 4 Os administradores podem criar novos volumes através da infraestrutura existente. Em outras palavras, o acesso a objeto é projetado para tornar o RHSS uma alternativa completa para o S3 da Amazon ou o Google Drive, permitindo que os usuários façam upload de arquivos através de uma interface web. Mais uma vez, a Red Hat é fiel ao seu GlusterFS e baseia-se na abordagem UFO: Unified File and ObjectStore descreve uma técnica em que o proxy Swift do armazenamento de objeto do OpenStack Swift (figura 5) armazena dados sobre o GlusterFS em segundo plano, ao invés dos próprios servidores Swift. A Red Hat afirma ter contribuído significativamente para este patch e ajudou a tornálo estável e a integrar o recurso necessário ao GlusterFS. No RHSS, a Red Hat fornece um GlusterFS devidamente corrigido e um módulo OpenStack Swift preparado. É possível que os usuários usem o protocolo OpenStack Swift para acessar dados diretamente com um cliente como o Cyberduck [3]. Georeplicação A Red Hat investiu muito na propaganda para enfatizar a característica da georeplicação. A georeplicação pretende expandir o GlusterFS, acrescentando uma opção para múltiplos cenários de failover de site. Se um datacenter completo falhar, por exemplo, por conta de inun- Quadro 1: Construa seu próprio RHSS O RHSS usa componentes padrão que se entrelaçam ao estilo Red Hat. Muitos cenários são concebíveis a decisão a favor ou contra eles, é claro, também depende das condições locais e de quais tecnologias já estão em vigor. Se o usuário quiser uma réplica exata do RHSS, sua primeira parada é a solução de armazenamento Gluster- FS. Embora a Red Hat impulsione o desenvolvimento do GlusterFS, existem pacotes pré-compilados para outras distribuições. O CentOS pode ser o sistema operacional de destino; pacotes Gluster correspondentes estão disponíveis na comunidade Gluster [7], e o usuário também encontrará pacotes correspondentes para Ubuntu [8]. Os administradores devem possuir habilidades com linha de comando para trabalhar com GlusterFS e Swift. Se preferirem trabalhar com o teclado em vez do mouse, encontrarão um extensa documentação RHSS, mas isso também é verdade para uma instalação individual equivalente. Se o usuário contar com uma ferramenta como o Puppet ou Chef para o gerenciamento de arquivos de configuração, pode recorrer a esses serviços sem o RHSS. Instruções para lidar com o GlusterFS podem ser encontradas tanto no Puppet como no Chef [9] [10]. A configuração única dos componentes OpenStack para uma tecnologia de armazenamento específica não é complicada e pode ser feita rapidamente de forma manual em cenários de produção, esta configuração é bastante estática na maioria dos casos, portanto as mudanças não devem ser necessárias no futuro. Todo o recurso que garante uma boa cooperação entre o GlusterFS e o OpenStack está incluída diretamente nas fontes GlusterFS e OpenStack; usar o RHSS não oferece uma vantagem de conhecimento imediato, e um sistema de armazenamento construído nas mesmas bases pode fornecer o mesmo recurso. Outra consideração é se o GlusterFS é de fato a única opção para essa configuração. O Ceph é outra grande solução que está conquistando o mercado de Software Defined Storage e atraindo muita atenção da mídia. Assim como o GlusterFS, o Ceph é software livre, com suporte para todos os componentes OpenStack. Alguns especialistas acreditam que o projeto Ceph é superior ao do GlusterFS. E, como um repositório de objetos, o Ceph certamente deve ter menos problemas do que o GlusterFS ao fornecer interfaces diferentes para diferentes casos de uso. Outras coisas que competem a favor do Ceph são a integração Chef e Puppet. A Inktank, empresa por trás da Ceph, oferece pacotes completos para todas as principais distribuições corporativas [12]. A única desvantagem é que o Ceph carece atualmente de uma guia de interface do usuário a menos que o usuário possua um contrato de suporte com a InkTank. 74

4 Figura 5 O GlusterFS conta com o proxy Swift, que na verdade é parte do OpenStack e não do Gluster, para fornecer acesso a objetos para os usuários. dações, os dados permanecem disponíveis, porque o software já utilizou a georeplicação para copiar tudo em nível de Gluster- FS para outro datacenter. Um failover simples garantiria que os requisitos recebidos fossem encaminhados para o datacenter de backup, onde uma configuração baseada nos dados atuais continuaria servindo as capacidades da plataforma, como se nada tivesse acontecido. Mais uma vez, a georeplicação é um recurso do kernel Gluster- FS que o RHSS acaba de herdar. Infelizmente, o recurso de georeplicação tem um efeito secundário desagradável: Um cenário de monitoramento não é possível na georeplicação com GlusterFS. Depois que o datacenter falha para um novo local, o armazenamento no antigo local precisa ser completamente sincronizado com o novo como se os dados no local velho tivessem se tornado fisicamente inutilizáveis, mesmo que este não seja o caso. Apesar do problema, a georeplicação é um recurso útil para a prevenção de cenários de desastres. As pessoas discordam sobre a questão crucial se as guias de interface do usuário coloridas são necessárias ou simplesmente irritantes. As ferramentas de gerenciamento de sistemas de armazenamento SAN clássicos são muito populares; na verdade, os fornecedores destes dispositivos citam suas sofisticadas ferramentas de gerenciamento como um argumento para a superioridade de sua própria tecnologia. Administradores mais rigorosos, no entanto, são mais propensos a se sentirem em casa na linha de comando e fazem pouco uso das ferramentas gráficas. Para eles, o RHSS é a solução perfeita; uma ferramenta de configuração gráfica não está incluída com o servidor de armazenamento fora da caixa. O Guia de Administração para RHSS tem quase 200 páginas e explica em detalhes como usar e configurar algumas funções; no entanto, tudo isso acontece exclusivamente na linha de comando. O RHSS é, portanto, destinado a profissionais de armazenamento experientes que preferem usar o teclado. Compatibilidade com o OpenStack A Red Hat tem seguido com o desenvolvimento de vários componentes OpenStack nos últimos meses, de forma que também suportam o GlusterFS. A integração do GlusterFS com o Nova, componente de computação do OpenStack, por exemplo, teve origem em Raleigh, assim como o patch para o Qemu, que permite ao GlusterFS um armazenamento de backend para máquinas virtuais sem operações de montagem complexas. Há também o Cinder, que agora possui um backend GlusterFS. O usuário encontrará mais informações sobre os módulos e integrações com o Gluster no site da OpenStack [6]. Graças a todas estas características, o Gluster funciona como um armazenamento generalista para o OpenStack, com acesso direto aos principais componentes. O compromisso da Red Hat para a integração OpenStack é evidenciado pela documentação detalhada sobre o tema RHSS e OpenStack no guia RHSS (figura 6). Mas quem vai pagar por isso? Depois de alguns dias de testes com uma licença temporária, a lista de preços para o RHSS finalmente chegou ao nosso laboratório levando a alguns semblantes incrédulos da equipe de teste que, inicialmente, acreditava que deveria haver algum tipo de mal-entendido. De acordo com a lista, um cluster de dois nós, com suporte nos dias da semana, custa não menos que euros, enquanto que o mesmo cluster com suporte 24x7 custa euros. Realisticamente, porém, ninguém vai operar um armazenamento em nuvem com apenas dois nós; supondo que o usuário tenha quatro hosts Linux Magazine #111 Maio de

5 Visão Geral do Red Hat Open Stack Painel geral Horizon NOVA GLANCE SWIFT QUANTUM CINDER Nó Serviço Armazenamento Rede Serviço completo de imagem de volume de objetos Swift API Glance Data Swift Dara Cinder Data Figura 6 Para quem acredita que Red Hat, OpenStack e Red Hat Storage Server estão inseparavelmente conectados. de armazenamento, uma licença de um ano com suporte 24x7 custará euros. E, se o usuário alterar para um contrato de três anos, pagará quase euros para o mesmo sistema. Lembre-se: os preços são apenas para o licenciamento do Red Hat Storage Server. O hardware necessário é susceptível de levar o preço da solução para as alturas. A documentação não revela se a Red Hat também possui estratégias de desconto agressivas semelhantes para seus concorrentes. No contexto desses preços, parece questionável se qualquer vantagem permanece para os clientes RHSS em comparação com SANs tradicionais, apesar dos documentos de marketing da Red Hat [4] afirmarem que o RHSS 2.1 pode gerar até 52% em economia do sistema de armazenamento e um adicional de 20% em economias operacionais. Esses números representam claramente uma comparação com produtos convencionais SAN proprietários, ao invés de uma solução caseira. Teria a Red Hat simplesmente ultrapassado a marca? Embora a Red Hat Storage Server KEYSTONE Serviço de identidade empresa tenha colocado algum trabalho diretamente no desenvolvimento dos componentes que são agora parte integrante do RHSS, esses componentes estão disponíveis gratuitamente sem RHSS. Os administradores podem até mesmo combiná-los em uma maneira similar, criando assim uma espécie de DIY RHSS (quadro 1) sem milhares de dólares de despesas de capital. Um servidor de armazenamento DIY obviamente difere de um verdadeiro RHSS em um ponto pertinente: o RHSS vem com um contrato de suporte; portanto, o administrador tem a opção de pedir ajuda à Red Hat em caso de dificuldade. Como o GlusterFS é o componente core do RHSS, os clientes recebem suporte diretamente do upstream da Gluster. Não tem como ser melhor do que isso! Ainda assim, um comprador cauteloso deve ter em mente que o apoio da Red Hat é centralizado no software, enquanto o custo elevado para o suporte SAN aplica-se ao sistema proprietário completo de hardware e software. Se o usuário quiser analisar o RHSS antes de gastar todo esse dinheiro, pode fazer um test drive [6]. A Red Hat oferece máquinas virtuais hospedadas na AWS e concebidas para oferecer a impressão de recursos do RHSS. Um clique do mouse inicia uma configuração RHSS completa, compreendendo seis nós de armazenamento, em que o testador pode, então, experimentar os recursos individuais do GlusterFS e do Swift. Um manual muito detalhado disponível através do test drive da guia de interface do usuário explica como isso funciona. Ao todo, os testadores podem colocar um servidor RHSS em funcionamento em cerca de 15 horas, divididas em três execuções de testes separadas, cada uma não durando mais do que cinco horas. O resgistro para o teste pode demorar algum tempo; aplicativos para o teste devem ser controlados manualmente. A equipe editorial da Linux Magazine teve acesso cerca de 12 horas após a assinatura (apenas uma fração do período de espera anunciado de 48 horas). Uma das vantagens do test drive é que a Red Hat oferece VMs para os componentes do servidor, bem como clientes baseados em Windows e Linux. O Linux usa FUSE para suportar montagens GlusterFS locais e o cliente Windows usa SMB para acessar arquivos GlusterFS. Conclusão Em bases RHEL, o RHSS oferece aos usuários uma combinação de GlusterFS e OpenStack Swift. O fato da Red Hat ter investido uma grande quantidade de trabalho nesses mesmos serviços é para crédito da empresa tanto o RHSS como projetos próprios se beneficiaram dessas melhorias de forma considerável e o GlusterFS tornou-se muito melhor em termos de qualidade de um ano e meio para cá. Mas, o trabalho duro por si só não 76

6 parece justificar o preço que a Red Hat está pedindo para seu produto. Na verdade, é questionável se a Red Hat poderia estender o RHSS de tal forma que um preço de cerca de euros justificaria um sistema com dois nós. Além do GlusterFS e do Swift, bem como o Samba, o produto não parece conter atualmente quaisquer componentes de valor agregado incluindo qualquer coisa que poderia ser vista como um único ponto de venda, como uma interface de configuração fácil de usar. O usuário poderia configurar um cluster de armazenamento baseado em nuvem semelhante para OpenStack com o Ubuntu ou SUSE. A diferença é basicamente o suporte que a Red Hat inclui no preço. Agora que o GlusterFS pertence a Red Hat, o suporte vem na verdade dos desenvolvedores originais do projeto. Apesar do custo elevado, o RHSS é ainda menos oneroso que a operação de uma SAN com equipamento especializado. A Red Hat está claramente segmentando clientes que teriam comprado uma SAN e são agora forçados a comprar um contrato de suporte devido a necessidades internas. n Mais informações [1] RHSS: server/ [2] Módulo VFS Samba para GlusterFS: https://forge.gluster.org/samba glusterfs/samba glusterfs vfs/commits/master [3] Cyberduck: [4] RHSS 2.1 Press Release: archive/2013/9/ red hat delivers enterprise gradeopen software defined storage solutions [5] OpenStack: [6] Test drive RHSS: https://testdrive.redhat.com/testdrive/controller/customer_home.php [7] GlusterFS para Cent OS: [8] GlusterFS para Ubuntu: [9] Puppet e GlusterFS: https://github.com/purpleidea/puppet gluster [10] Chef e GlusterFS: [11] Gluster Bashing para Ceph: the gluster vs ceph benchmarks/ [12] Ceph downloads: Agora você tem o controle sobre o desempenho do seu negócio sempre à sua mão. Compras Finanças Estoques NF-e Fornecedores Clientes Vendas ERP SISTEMA DE GESTÃO SOFTWARE A micro e pequena empresa ganha uma solução de classe mundial de sistemas de gestão ERP. O Kontroller dispensa aquisição de hardware, licenças de software, técnicos de suporte ou sistema de backup. Garante alta disponibilidade e oferece Linux Magazine #111 Maio de 2014 fácil acesso via browser. Saiba mais em:

Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack

Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack Grupo de Pesquisa em Software e Hardware Livre André Rover de Campos Membro Colméia andreroverc@gmail.com Joinville Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack Roteiro Definições Virtualização Data

Leia mais

OCEL001 Comércio Eletrônico Módulo 9_4: OpenStack

OCEL001 Comércio Eletrônico Módulo 9_4: OpenStack OCEL001 Comércio Eletrônico Módulo 9_4: OpenStack Prof. Charles Christian Miers e-mail: charles.miers@udesc.br OpenStack OpenStack é um projeto de computação em nuvem criado em julho de 2010, fruto de

Leia mais

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com SUMÁRIO Introdução... 4 Nuvem pública: quando ela é ideal... 9 Nuvem privada: quando utilizá-la... 12 Alternativas de sistemas

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização

arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização Hoje a virtualização de servidores e desktops é uma realidade não só nas empresas, mas em todos os tipos de negócios. Todos concordam

Leia mais

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com Cloud Computing Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing O

Leia mais

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Há diversos motivos para as empresas de hoje enxergarem o valor de um serviço de nuvem, seja uma nuvem privada oferecida por

Leia mais

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Tendências, desenvolvimentos e dicas para tornar o seu ambiente de storage mais eficiente Smart decisions are built on Storage é muito mais do que

Leia mais

Manual de Vendas. Chegou a oportunidade de aumentar os lucros com o Windows Server 2012 R2

Manual de Vendas. Chegou a oportunidade de aumentar os lucros com o Windows Server 2012 R2 Manual de Vendas Chegou a oportunidade de aumentar os lucros com o Windows Server 2012 R2 O Windows Server 2012 R2 fornece soluções de datacenter e de nuvem híbrida de classe empresarial que são simples

Leia mais

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Microsoft VDI e Windows VDA Perguntas Frequentes Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Como a Microsoft licencia o Windows das estações de trabalho em ambientes virtuais? A Microsoft

Leia mais

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br CLOUD COMPUTING Andrêza Leite andreza.leite@univasf.edu.br Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing

Leia mais

Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack

Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack Glauber Cassiano Batista Ricardo Sohn Membros Colméia Roteiro Geral Definições Virtualização Data center Computação em Nuvem Principais classificações:

Leia mais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Linux: Introdução Fabricio Breve Introdução O que é Linux? Uma versão do UNIX (re-implementação do padrão POSIX) Principais diferenciais: Gratuito

Leia mais

Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20

Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20 Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20 Relatório elaborado sob contrato com a EMC Corporation Introdução A EMC Corporation contratou a Demartek para realizar uma avaliação

Leia mais

Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB

Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB Sumário Introdução... 3 Windows Server 2008 R2 Hyper-V... 3 Live Migration... 3 Volumes compartilhados do Cluster... 3 Modo de Compatibilidade de Processador...

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos FTIN Formação Técnica em Informática Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos Aula 01 SISTEMA OPERACIONAL PROPRIETÁRIO WINDOWS Competências do Módulo Instalação e configuração do

Leia mais

FileMaker Pro 12. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o

FileMaker Pro 12. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 12 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 12 2007 2012 FileMaker Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

FileMaker Pro 13. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13

FileMaker Pro 13. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13 FileMaker Pro 13 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13 2007-2013 FileMaker Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura maneiras

Leia mais

Grid e Gerenciamento Multi-Grid

Grid e Gerenciamento Multi-Grid Principais Benefícios Alta disponibilidade, Escalabilidade Massiva Infoblox Oferece serviços de rede sempre ligados através de uma arquitetura escalável, redundante, confiável e tolerante a falhas Garante

Leia mais

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos FOLHA DE PRODUTOS: CA AppLogic Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos agility made possible O CA AppLogic é uma plataforma de computação na nuvem pronta para o uso que ajuda a

Leia mais

FileMaker Pro 14. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14

FileMaker Pro 14. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14 FileMaker Pro 14 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14 2007-2015 FileMaker, Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

Infraestrutura: devo usar a nuvem? Prof. Artur Clayton Jovanelli

Infraestrutura: devo usar a nuvem? Prof. Artur Clayton Jovanelli Infraestrutura: devo usar a nuvem? Prof. Artur Clayton Jovanelli Conceitos principais Nuvem Local Dados (informações) Profissional Pessoal Procedimento padrão (modelo) Produzir Armazenar Como era... Como

Leia mais

Prof. Victor Halla. Unidade IV FUNDAMENTOS DE SISTEMAS

Prof. Victor Halla. Unidade IV FUNDAMENTOS DE SISTEMAS Prof. Victor Halla Unidade IV FUNDAMENTOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS Conteúdo Estudo de Casos; Linux e Windows; Características; VMware e Xen; Características; Ferramentas; Custo total de posse TCO = Total

Leia mais

Classificação::Modelo de implantação

Classificação::Modelo de implantação Classificação::Modelo de implantação Modelo de implantação::privado Operada unicamente por uma organização; A infra-estrutura de nuvem é utilizada exclusivamente por uma organização: Nuvem local ou remota;

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL PARA TREINAMENTOS DE TI

PROPOSTA COMERCIAL PARA TREINAMENTOS DE TI PROPOSTA COMERCIAL PARA TREINAMENTOS DE TI Curso: Formação para certificação MCSA em Windows Server 2012 Prepara para as provas: 70-410, 70-411 e 70-412 Em parceria com Pág. 1 Objetivo Adquirindo a formação

Leia mais

Sistemas de Armazenamento

Sistemas de Armazenamento M. Sc. isacfernando@gmail.com Especialização em Administração de Banco de Dados ESTÁCIO FIR Tipo de Não importa quanta memória seu smartphone tenha, ele nunca terá o bastante para guardar todas as suas

Leia mais

CA ARCserve Backup PERGUNTAS MAIS FREQUENTES: ARCSERVE BACKUP R12.5

CA ARCserve Backup PERGUNTAS MAIS FREQUENTES: ARCSERVE BACKUP R12.5 PERGUNTAS MAIS FREQUENTES: ARCSERVE BACKUP R12.5 CA ARCserve Backup Este documento aborda as perguntas mais freqüentes sobre o CA ARCserve Backup r12.5. Para detalhes adicionais sobre os novos recursos

Leia mais

OpenStack. Cloud Software

OpenStack. Cloud Software OpenStack Cloud Software O que é o OpenStack? Concebido como um SO para a nuvem Todo em código aberto Infraestrutura de nuvem como serviço (IaaS) Nuvens públicas ou privadas Composto por um conjunto de

Leia mais

Computação em Nuvem com Openstack

Computação em Nuvem com Openstack Allan Krueger Glauber C. Batista Charles Christian Miers Membros Colméia Grupo de Pesquisa em Software e Hardware Livre Computação em Nuvem com Openstack Roteiro Geral OpenStack 2 OpenStack 3 Openstack

Leia mais

Symantec NetBackup 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões

Symantec NetBackup 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões Symantec 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões O 7 permite a padronização das operações de backup e recuperação em ambientes físicos e virtuais com menos recursos e menos riscos, pois oferece

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS ABERTOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

SISTEMAS OPERACIONAIS ABERTOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 9-1. O KERNEL DO LINUX Nos sistemas GNU/Linux, todas as distribuições baseadas nos sistemas GNU/Linux existentes são compatíveis, graças ao uso de um kernel único desenvolvido por uma equipe de

Leia mais

Bem-vindo à apresentação do SAP Business One.

Bem-vindo à apresentação do SAP Business One. Bem-vindo à apresentação do SAP Business One. Neste tópico, responderemos à pergunta: O que é o Business One? Definiremos o SAP Business One e discutiremos as opções e as plataformas disponíveis para executar

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Processos I: Threads, virtualização e comunicação via protocolos Prof. MSc. Hugo Souza Nesta primeira parte sobre os Processos Distribuídos iremos abordar: Processos e a comunicação

Leia mais

Computação em Nuvens IaaS com Openstack. Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015

Computação em Nuvens IaaS com Openstack. Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015 Computação em Nuvens IaaS com Openstack Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015 Nuvens Computacionais IaaS com Openstack Nuvens Computacionais Serviços em nuvens

Leia mais

acesse: vouclicar.com

acesse: vouclicar.com Transforme como sua empresa faz negócios, com o Office 365. Vouclicar.com A TI chegou para as pequenas e médias empresas A tecnologia é hoje o diferencial competitivo que torna a gestão mais eficiente,

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015

Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015 Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015 Resumo Executivo: A Inok realizou uma instalação piloto para analisar as funcionalidades, características técnicas,

Leia mais

Documento técnico de negócios

Documento técnico de negócios Documento técnico de negócios Manual de proteção de dados para armazenamento totalmente em flash Principais considerações para o comprador de armazenamento com experiência em tecnologia Documento técnico

Leia mais

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva da solução SAP SAP Technology SAP Afaria Objetivos Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS DISTRIBUÍDOS (DFS) Visão geral sobre o Sistema de Arquivos Distribuídos O Sistema de Arquivos Distribuídos(DFS) permite que administradores do

Leia mais

MANUAL TÉCNICO ISPBACKUP

MANUAL TÉCNICO ISPBACKUP MANUAL TÉCNICO ISPBACKUP 1 LISTA DE FIGURAS Figura 01: Exemplo de Backup...07 Figura 02: Produto...09 2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO...04 1.1 Objetivo do manual...04 1.2 Importância do Manual...04 1.3 Backup...04

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01 Prof. André Lucio Competências do modulo Introdução ao sistema operacional Windows Instalação e configuração do sistema

Leia mais

Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux

Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux Introdução Um sistema operacional de rede é simplesmente um sistema operacional com serviços de rede, que chamamos de um modo geral de servidor. Dependendo

Leia mais

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Phil Maynard UNIDADE DE SOLUÇÕES DE GERENCIAMENTO DE DADOS PARA O CLIENTE FEVEREIRO DE 2012 Introdução Em todos os lugares, o volume de

Leia mais

João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES

João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES Agenda Quem usa? Conceito Ilustração Vantagens Tipologia Topologia Como fazer? O que é preciso? Infraestrutura Sistema Operacional Software Eucalyptus

Leia mais

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC O AMBIENTE OPERACIONAL QUE AGREGA A CONFIABILIDADE E O SUPORTE DA ITAUTEC À SEGURANÇA E À PERFORMANCE DO LINUX O LIBRIX É UMA DISTRIBUIÇÃO PROFISSIONAL LINUX

Leia mais

Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes

Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes 3 MÁQUINAS VIRTUAIS Em nossa aula anterior, fizemos uma breve introdução com uso de máquinas virtuais para emularmos um computador novo

Leia mais

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura

Leia mais

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho vi http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Administração de Redes de Computadores Resumo de Serviços em Rede Linux Controlador de Domínio Servidor DNS

Leia mais

Gerenciamento inteligente de dados

Gerenciamento inteligente de dados Gerenciamento inteligente de dados Sanjeet Singh Grupo de produtos de armazenamento de dados da Dell ÍNDICE Índice RESUMO EXECUTIVO... 3 O GERENCIAMENTO DE DADOS DE HOJE... 3 VISÃO DA DELL: IDM... 4 OBJETIVOS

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

FAMÍLIA EMC VPLEX. Disponibilidade contínua e mobilidade de dados nos datacenters e entre eles

FAMÍLIA EMC VPLEX. Disponibilidade contínua e mobilidade de dados nos datacenters e entre eles FAMÍLIA EMC VPLEX Disponibilidade contínua e mobilidade de dados nos datacenters e entre eles GARANTINDO DISPONIBILIDADE CONTÍNUA E MOBILIDADE DE DADOS PARA APLICATIVOS ESSENCIAIS A infraestrutura de armazenamento

Leia mais

Resumo da solução de virtualização

Resumo da solução de virtualização Resumo da solução de virtualização A virtualização de servidores e desktops se tornou muito difundida na maioria das organizações, e não apenas nas maiores. Todos concordam que a virtualização de servidores

Leia mais

Consolidação inteligente de servidores com o System Center

Consolidação inteligente de servidores com o System Center Consolidação de servidores por meio da virtualização Determinação do local dos sistemas convidados: a necessidade de determinar o melhor host de virtualização que possa lidar com os requisitos do sistema

Leia mais

ANDRE KUSUMOTO VIRTUALIZAÇÃO

ANDRE KUSUMOTO VIRTUALIZAÇÃO ANDRE KUSUMOTO VIRTUALIZAÇÃO OBJETIVO Objetivo do deste trabalho é o autoaprendizado e a disseminação do conhecimento empregado no conceito de virtualização. Assim como a demostração de seu uso em conjunto

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO

UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO S Y S T E M S ASG-PERFMAN 2020 UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO ASG ASG-PERFMAN 2020: Visão Global A sua capacidade

Leia mais

MCITP: ENTERPRISE ADMINISTRATOR

MCITP: ENTERPRISE ADMINISTRATOR 6292: INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DO WINDOWS 7, CLIENT Objetivo: Este curso proporciona aos alunos o conhecimento e as habilidades necessárias para instalar e configurar estações de trabalho utilizando a

Leia mais

10 Dicas para uma implantação

10 Dicas para uma implantação 10 Dicas para uma implantação de Cloud Computing bem-sucedida. Um guia simples para quem está avaliando mudar para A Computação em Nuvem. Confira 10 dicas de como adotar a Cloud Computing com sucesso.

Leia mais

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD Simplificação da TI O Dell série MD pode simplificar a TI, otimizando sua arquitetura de armazenamento de dados e garantindo

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal

Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada nos Estados Unidos da Microsoft Corporation.

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

O CA ARCserve r16.5 fornece melhor proteção geral em comparação com o StorageCraft

O CA ARCserve r16.5 fornece melhor proteção geral em comparação com o StorageCraft O fornece melhor proteção geral em comparação com o Em junho de 2013 a CA Technologies solicitou um relatório competitivo de análise realizado pelo Network Testing Labs (NTL) comparando o e o referentes

Leia mais

White Paper Replicação baseada em Hypervisor

White Paper Replicação baseada em Hypervisor Replicação baseada em Hypervisor Uma Nova Abordagem à Continuidade dos Negócios Recuperação de Desastres A Zerto introduziu uma solução de replicação de conhecimento virtual, exclusivo de software, de

Leia mais

Sede global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.508.872.8200 Fax.508.935.4015 www.idc.com

Sede global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.508.872.8200 Fax.508.935.4015 www.idc.com Sede global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.508.872.8200 Fax.508.935.4015 www.idc.com B O L E T I M I N F O R M A T I V O R e d H a t E n t e r p r i s e L i n u x e m u s o : E m p r e s

Leia mais

Minicurso Computação em Nuvem Prática: AWS

Minicurso Computação em Nuvem Prática: AWS Grupo de Pesquisa em Software e Hardware Livre Glauber Cassiano Batista Membro Colméia glauber@colmeia.udesc.br Joinville Minicurso Computação em Nuvem Prática: AWS Roteiro Definições Virtualização Data

Leia mais

PERGUNTAS FREQÜENTES: Proteção de dados Perguntas freqüentes sobre o Backup Exec 2010

PERGUNTAS FREQÜENTES: Proteção de dados Perguntas freqüentes sobre o Backup Exec 2010 Que produtos estão incluídos nesta versão da família Symantec Backup Exec? O Symantec Backup Exec 2010 oferece backup e recuperação confiáveis para sua empresa em crescimento. Proteja mais dados facilmente

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

IBM System Storage. Projeta suas informações de negócios importantes com soluções de segurança de informações da IBM

IBM System Storage. Projeta suas informações de negócios importantes com soluções de segurança de informações da IBM IBM System Storage Projeta suas informações de negócios importantes com soluções de segurança de informações da IBM As organizações sempre se esforçaram para gerenciar o crescimento exponencial de informações

Leia mais

Introdução. O que é Serviços de Terminal

Introdução. O que é Serviços de Terminal Introdução Microsoft Terminal Services e Citrix MetaFrame tornaram-se a indústria padrões para fornecer acesso de cliente thin para rede de área local (LAN), com base aplicações. Com o lançamento do MAS

Leia mais

Sede global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.508.872.8200 Fax.508.935.4015 www.idc.com

Sede global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.508.872.8200 Fax.508.935.4015 www.idc.com Sede global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.508.872.8200 Fax.508.935.4015 www.idc.com B O L E T I M I N F O R M A T I V O R e d H a t E n t e r p r i s e L i n u x e m u s o : V a r e j i

Leia mais

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação CADERNO DE ENCARGOS CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE UM PROJECTO DE ARQUIVO DIGITAL DE INFRA-ESTRUTURAS DE IT O presente Caderno de Encargos compreende as cláusulas a incluir no contrato

Leia mais

Gestão de Armazenamento

Gestão de Armazenamento Gestão de Armazenamento 1. Introdução As organizações estão se deparando com o desafio de gerenciar com eficiência uma quantidade extraordinária de dados comerciais gerados por aplicativos e transações

Leia mais

Xen Cloud Platform Xen descomplicado

Xen Cloud Platform Xen descomplicado Xen Cloud Platform Xen descomplicado CAPA A Xen Cloud Platform facilita muito a criação e o gerenciamento de máquinas virtuais sobre o hypervisor Xen. por Boris Quiroz e Stephen Spector A revolução da

Leia mais

Depósitos de conteúdo

Depósitos de conteúdo Depósitos de conteúdo Nome do palestrante/dia, mês, 2014 O crescimento dos dados e a complexidade da TI estão aumentando Uma nova abordagem para a velocidade, agilidade e segurança necessárias Explosão

Leia mais

Guia de vendas Windows Server 2012 R2

Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Por que Windows Server 2012 R2? O que é um servidor? Mais do que um computador que gerencia programas ou sistemas de uma empresa, o papel de um servidor é fazer com

Leia mais

A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária

A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária Publicação: 7 de dezembro de 2009 A Amazon Web Services (AWS) oferece a empresas de todos os tamanhos serviços de rede

Leia mais

Anderson L. S. Moreira

Anderson L. S. Moreira Tecnologia da Informação Aula 10 Fato Real A batalha pelos dados Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife PE Esta apresentação está sob licença Creative

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 05. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 05. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 05 Prof. André Lucio Competências da aula 5 Backup. WSUS. Serviços de terminal. Hyper-v Aula 04 CONCEITOS DO SERVIÇO DE BACKUP

Leia mais

Simple Storage. Storage Orientado ao objeto: Armazenamento de arquivos com a segurança e a economia que sua empresa precisa

Simple Storage. Storage Orientado ao objeto: Armazenamento de arquivos com a segurança e a economia que sua empresa precisa Simple Storage Storage Orientado ao objeto: Armazenamento de arquivos com a segurança e a economia que sua empresa precisa Simple Storage Storage Orientado ao objeto: Armazenamento de arquivos com a segurança

Leia mais

Virtualização de Sistemas Operacionais

Virtualização de Sistemas Operacionais Virtualização de Sistemas Operacionais Felipe Antonio de Sousa 1, Júlio César Pereira 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil felipeantoniodesousa@gmail.com, juliocesarp@unipar.br Resumo.

Leia mais

Parceiro Oficial de Treinamentos Proxmox no Brasil

Parceiro Oficial de Treinamentos Proxmox no Brasil Apresentação Parceiro Oficial de Treinamentos Proxmox no Brasil A VANTAGE Educacional é uma referência no Brasil em Treinamento e Capacitação das principais soluções corporativas Open Source. Nosso Centro

Leia mais

UNIFIED D TA. A nova geração de arquitetura para recuperação garantida. em ambientes locais ou na nuvem para imcomparável proteção PROTECTION

UNIFIED D TA. A nova geração de arquitetura para recuperação garantida. em ambientes locais ou na nuvem para imcomparável proteção PROTECTION UNIFIED A nova geração de arquitetura para recuperação garantida D TA em ambientes locais ou na nuvem para imcomparável proteção PROTECTION RESUMO DA SOLUÇÃO PARA PROVEDORES DE SERVIÇOS GERENCIADOS A plataforma

Leia mais

Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC

Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC Um guia para pequenas empresas Conteúdo Seção 1: Introdução ao Modo Windows XP para Windows 7 2 Seção 2: Introdução ao Modo Windows XP 4 Seção 3: Usando

Leia mais

Documento técnico de negócios Gerenciamento de nuvens híbridas

Documento técnico de negócios Gerenciamento de nuvens híbridas Documento técnico de negócios Gerenciamento de nuvens híbridas Uma solução de gerenciamento de nuvens abrangente, segura e flexível Documento técnico de negócios Página 2 Frente às tendências significativas

Leia mais

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5 Para entender bancos de dados, é útil ter em mente que os elementos de dados que os compõem são divididos em níveis hierárquicos. Esses elementos de dados lógicos constituem os conceitos de dados básicos

Leia mais

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux SOFTWARE LIVRE A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito

Leia mais

ARMAZENAMENTO E COMPUTAÇÃO

ARMAZENAMENTO E COMPUTAÇÃO EMC SCALEIO SAN de servidor convergente definida por software PRINCÍPIOS BÁSICOS Apenas software Arquitetura convergida de camada única Capacidade de expansão linear Desempenho e capacidade sob demanda

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE Andressa T.R. Fenilli 1, Késsia R.C.Marchi 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil andressa.trf@gmail.com, kessia@unipar.br Resumo. Computação em

Leia mais

Parceiro Oficial de Treinamentos Zabbix no Brasil

Parceiro Oficial de Treinamentos Zabbix no Brasil Apresentação Parceiro Oficial de Treinamentos Zabbix no Brasil A VANTAGE Educacional é uma referência no Brasil em Treinamento e Capacitação das principais soluções corporativas Open Source. Além de possuir

Leia mais

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Resumo da solução Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Você deseja uma solução de computação unificada para a sua empresa de médio ou pequeno porte ou para o padrão avançado do seu

Leia mais

Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada

Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada Visão Geral do Mercado Embora o uso dos produtos da Web 2.0 esteja crescendo rapidamente, seu impacto integral sobre

Leia mais

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos Introdução a Sistemas Distribuídos Definição: "Um sistema distribuído é uma coleção de computadores autônomos conectados por uma rede e equipados com um sistema de software distribuído." "Um sistema distribuído

Leia mais