Metodologia: transparências, datashow, quadro negro, apostilas e bibliografia. Professor: Maria Alice Ferruccio Rainho, D.Sc (POLI, ativo, integral)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Metodologia: transparências, datashow, quadro negro, apostilas e bibliografia. Professor: Maria Alice Ferruccio Rainho, D.Sc (POLI, ativo, integral)"

Transcrição

1 4 - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: Fase 1: Módulo de Tecnologia da Informação TI : 1 Comportamento Organizacional: Objetivo: Técnica de integração organizacional, assegurando um dinâmico do fluxo de comunicação e de relações interpessoais, com a preservação da qualidade de vida, associado a um eficiente desempenho profissional; Programa Básico: Dinâmicas de Integração; A importância da Comunicação nas relações interpessoais; Os processos de mudança e o comportamento humano; O desenvolvimento dos Recursos Humanos; Professor: Maria Alice Ferruccio Rainho, D.Sc (POLI, ativo, integral) 2 Computação e Informação: Objetivo: Conceitualizar a integração da informação digital junto às técnicas formais da Ciência da Computação. Programa Básico: Tecnologia da Informação; Informação x Dados Digital; Gestão da Informação aspectos computacionais; Teoria da Computação, Algoritmos e Estrutura de Dados; Sistemas Operacionais; Segurança da Informação aspectos logísticos e prevenção de ataques; Modelos de Armazenamento e Processamento da Informação (centralizada, distribuída e grid); Modelo de Sistemas Integrados aspectos de Network; Modelos para Gestão de Software em TI; CMMi, ITIL, CobiT; Professor: Edilberto Strauss Ph.D. (POLI, ativo, integral ) 3 Governância em TI: Objetivo: Estratégias de negócio; empreendorismo; medição de performance; gerenciamento do risco; gerenciamento de recursos; framework de governância; Programa Básico: Dado; Informação; Conhecimento; Gestão do Conhecimento; Estrutura Organizacional e TI, Teoria dos Jogos; Estratégia Empresarial; Empreendorismo; Análise e Gerenciamento do Risco; Governância de TI (recursos, risco, negócio e estratégias); 1/12

2 Professor: Claudia Cappelli Aló, D.Sc.(Externo) 4 Sistemas de Apoio à Decisão e Informação: Objetivo: Definição da relação abstrata entre o dado, a informação e o conhecimento organizacional, criando ferramentas lógicas para o apoio ao processo de tomada de decisões estratégicas; Programa básico:conceitos básicos; Dado, Informação e Conhecimento; Organização da informação; Modelagem de dados; Administração de dados; Tipos de bancos de dados; Sistemas de Apoio à Decisão; Dado como informação estratégica; Data Warehouse; GED e GIS; Banco de Dados na Web. Professor: Flávio Luis de Mello, D.Sc. (POLI, ativo, integral) 5 Gerência de Projeto de Sistema de Informação: Objetivo: Estudo de modelos gerenciais para projetos em sistemas de informações, enfatizando-se as métricas de acompanhamento, restrições e modelos aplicáveis ao paradigma da orientação a objeto. Programa básico: Introdução ao gerenciamento do projeto de sistemas; Fases da condução do projeto; O universo de conhecimento da gerência de projetos; Aplicação da teoria das restrições; Aplicação de métricas e pontos de função; Gerenciando o projeto de sistemas orientados a objeto; Utilizando o MS-Project no gerenciamento de projetos. Professor: Lysio Séllos Costa Filho, D.Sc. (Externo) 6 Legislação em TI Objetivo: Análise dos aspectos legais do uso da informação digital; Programa Básico: Normas e diretrizes reconhecidas pelo Governo Brasileiro aplicáveis nas áreas de informação digital; Professor: Darcy do Nascimento Junior, Ph.D. ( POLI, ativo, parcial ) Fase 2: Módulo de Conhecimento Tecnológico: 2/12

3 7 Análise e Modelagem de Algoritmos: Objetivo: Conceitualização de Problemas e os Fundamentos de Algoritmos; Programa Básico: Complexidade; Notações, Axioma; Ordenação; Listas Lineares, Árvores; Árvores Dinâmicas; Hash; Heap e Grafos; Professor: Edilberto Strauss Ph.D. (POLI, ativo, integral ) 8 Arquitetura e Engenharia de Software: Objetivo: Modelagem Visual; Reusabilidades; Diagramas; Modelos e Estilos de AS; Qualidade de Software; Métricas; Ciclos de Vida; Programa básico: Conceitos básicos; Ciclo de desenvolvimento de sistemas; Modelos de dados; Engenharia da informação; Conceitos de análise de sistemas; Reengenharia de sistemas, Modelos e Estilos de AS; Qualidade de Software; Métricas; Ciclos de Vida; Professor: Antônio Cláudio Gómez de Sousa, M.SC. (POLI, ativo, integral) 9 Redes de Comunicação: Objetivo: Transmissão de Dados; Redes de Computadores(MAN, WAN, LAN). Modelo de Referência OSI da ISO. Arquitetura de Redes (TCP/IP e proprietárias). Protocolos. Redes Móveis e de Armazenamento de Dados (SAN). Programa básico: Conceitos básicos; Ciclo de desenvolvimento de sistemas; Modelos de dados; Engenharia da informação; Conceitos de análise de sistemas; Reengenharia de sistemas.redes de computadores; Internet, Intranet, Extranet; Redes locais e Rede Digital de Serviços Integrados (RDSI); ATM; Redes de alta velocidade; Automação; Interligação de redes; Gerenciamento de redes; Estudos de casos. Professor: Aloysio de Castro Pinto Pedroza (POLI, ativo, integral) 10 Auditoria e Segurança de Sistemas de Informação: Objetivo: Estudo detalhado sobre a segurança do ativo digital de empresas, obordando-se a legislação vigente sobre crimes de informática e técnicas computacionais para os processos de auditoria sobre sistemas de informação; 3/12

4 Programa básico: Segurança da informação; Crimes de informática; Análise de risco; Auditoria de sistemas; Planos de contingência Professor: Marcelo Luiz Drumond Lanza (POLI, ativo, integral) 11 Sistemas de Informação e Banco de Dados Objetivo: Conceitualizar o desenvolvimento e uso de sistemas de informação com base em modelos de bancos de dados Programa Básico: Organização da informação; Modelagem de dados; Administração de dados; Tipos de bancos de dados; Data Warehouse; GED e GIS; Banco de Dados na Web. Professor: Sergio Palma da Justa Medeiros, DSc ( POLI, ativo, parcial ) Fase 3: Módulo de Conhecimento Específico: Ênfase: Empresarial (EMP): 12 TI e Novas Mídias: Objetivo: Estudo de normas, técnicas e modelos computacionais básicos usados no desenvolvimento de sistemas de informação aplicados na distribuição em massa da informação digital, para as áreas de entretenimento e telefonia; Programa básico:vídeo Digital, Áudio Digital, Compressão de Áudio e Vídeo; Sistemas de Transmissão e Distribuição; Transmissão de Dados GSM e CDMA; Sistemas de Transmissão para TV Digital; Arquitetura de Internet; Conteúdo WEB; Streaming de Imagem, Vídeo e Som; Cinema Digital e Vídeo para Celular; Professor: Claudia Cappelli Aló, D.Sc.(Externo) 13 Governo Eletrônico: Objetivo: Formalizar as normas e diretrizes em Tecnologia da Informação, adotadas pelo Governo Brasileiro e Secretarias Estaduais e Municipais, com aplicação direta em empresas nas áreas pública e privada; 4/12

5 Programa básico: Integração Eletrônica, Documento Eletrônico: documento legal para uso pleno; Implementação do Software Livre; Inclusão Digital; Integração de Sistemas; Sistemas Legados e Licenças de Software; Gestão Serviços WEB para Administração Pública; Infra-Estrutura de Rede, Projeto Rede Brasil.gov; Projeto Rede Multi Serviços (voz, imagem e dado); Comunicação Governo para Governo - G2G; Gestão de Conhecimentos e Informação Estratégica. Professor: Elisabeth Braz Pereira Gomes, D.Sc.(externo ) 14 Inteligência Computacional e Data Mining Objetivo: Sistemas especialistas; Interfaces inteligentes; Reconhecimento de padrões; Modelo de Decisão; Dados como Fontes de Informação; Mineração dos Dados; Data Mining Eficiente; Qualificação dos Dados; Sistemas Computacionais Inteligentes; Programa básico:visão geral; Inteligência Computacional (artificial): definição; Sistemas especialistas: conceitos; Como construir sistemas especialistas; Softwares de sistemas especialistas; Interfaces inteligentes; Reconhecimento de padrões; Modelo de Decisão; Estudo de casos. Data Mining: Dados como Fontes de Informação; Processos de Descoberta de Conhecimento através de Informações Obtidas; Mineração dos Dados; Regras para um Data Mining Eficiente; Qualificação dos Dados; Vantagem Competitiva Através de uma Base de Dados Eficiente; Sistemas Computacionais Inteligentes; Professor: Dante José Alexandre Cid, M.Sc. (externo) 15 Proteção de Ativos Digitais Objetivo: Conceitualizar os ativos digitais de uma empresa, focando metodologias para a segurança. Programa Básico: Definição de ativos digitais. Técnicas de proteção de ativos. Chave de hardware (dongle), chave de software, introdução a criptografia, introdução a técnicas de craqueamento de programas e 5/12

6 técnicas para proteção de craqueamento. Introdução a técnicas de alteração de file system com objetivo de proteção de ativos digitais. Professor: Sergio Barbosa Villas-Boas, Ph.D. (POLI, ativo, integral) 16 Software Livre e Proprietário: Objetivo: Estudo do impacto sobre o planejamento estratégico empresarial do uso de softwares livres e proprietários, com ênfase sobre os sistemas operacionais Linux e Windows; Programa básico:definições; Planejamento estratégico (Linux x Windows);Redução de custos empresariais;projeto GNU (normativas); Metodologia copyleft; Professor: José Arthur da Rocha, M.Sc. (POLI, ativo, integral) Ênfase: Saúde (SAU): 12 Sistema de Informação Clínico / Hospitalar: Objetivo: Conceitualizar a integração da informação médica juntos as técnicas formais da Ciência da Computação. Programa básico: Sistemas de Informação aplicada à Saúde, Dado x informação médica; Teoria da Computação; Sistemas Operacionais, Segurança e Auditoria da Informação, Monitoramento da Informação Médica; Mineração e Análise de dados médicos, Redes de Informação, Tecnologia WEB Professor: Sergio Barbosa Villas-Boas, Ph.D. (POLI, ativo, integral) 13 Imagens Médicas Digitais: Objetivo: Entendimento dos aspectos Físicos e computacionais dos exames complementares por imagens médicas digitais, e seu impacto sobre o paradigma da radiologia filmless; 6/12

7 Programa básico:fundamentos de Imagens Digitais. Modalidades de Imagens médicas. Aspectos Físicos. Processamento de Imagens. Armazenamento e Comunicação. Sistemas PACS. Padrão DICOM Professor: Edilberto Strauss Ph.D. (POLI, ativo, integral ) 14 Pesquisa Médica e Normalização HL7: Objetivo: Formalização dos aspectos legais e práticos que ligam a ética médica aos projetos de pesquisa médica, focando-se as normas e padrões internacionais aplicados a protocolos médicos associados a informações digitais; Programa básico: Legislação de pesquisa médica; Ética Médica; Projeto de Pesquisa; Protocolos Médicos; Protocolos Digitais; Banco de Dados; Modelos Probabilísticos; Análise de Resultados. Estruturação da informação de saúde no padrão HL7. Estudos de casos. Professor: Antonio Luiz da Silva Brasileiro, M.Sc. (Externo, Grupo DOR de Hospitais) 15 Qualidade da Informação Hospitalar: Objetivo:Formalização do conceito de qualidade e princípios operacionais, focando-se os fatores e índices que possuem impacto direto na definição e conceito da qualidade, tanto em nível da medicina prática, como ao nível da qualidade da informação em saúde; Programa básico: Qualidade; Princípios da Qualidade Total; Normas Internacionais de Qualidade em saúde; Fatores Médicos, Indicadores de Qualidade; Dados Brutos; Dados Refinados; Melhora da Qualidade: Absoluta e Relativa; Qualidade de Dados, Qualidade da Informação (IQ),Estudo de Casos na área de saúde. Professor: Carmen Lúcia Lodi Maidantchik, D.Sc. (POLI, ativo, integral) 16 Legislação em Saúde Pública e Privada: Objetivo: Formalizar as normas e diretrizes reconhecidas pelo Governo Brasileiro e Secretarias Estaduais e Municipais, aplicáveis nas áreas de saúde pública e privada; 7/12

8 Programa básico: Ministério da Saúde, Sistema Único de Saúde (SUS), Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS); Câmara de Saúde Suplementar; Planos e Seguradoras de Saúde; Sistema Nacional de Vigilância Sanitária e ANVISA; Sistema de Legislação em Vigilância Sanitária (VISALEGIS); Organização Mundial de Saúde (OMS); Ética Médica; Pesquisa Científica e Tecnológica em Saúde; Controle de Infecções Hospitalares; Saúde e Segurança do Trabalho; Proteção ao Meio-Ambiente. Professor: Darcy do Nascimento Junior, Ph.D. ( POLI, ativo, parcial ) Ênfase: Meio-Ambiente, Petróleo e Gás (APG): 12 Meio-Ambiente, Sustentabilidade Econômica e Tecnologia: Objetivo: Estudo do aspecto de sustentabilidade em nível global e empresarial, e seu impacto no planejamento estratégico de empresas no setor de energético (petróleo e gás natural). Programa básico:conceitos de desenvolvimento sustentável em nível global e empresarial; Indicadores de sustentabilidade ambiental, social e econômica; Diretrizes de desenvolvimento sustentável (uso de recursos naturais de maneira ambientalmente eficiente, economicamente sustentável e com equidade social);tecnologia ambiental; Conservação de energia; Energia renovável; Professor: Marcelo Gomes Miguez, D.Sc. (POLI, ativo, integral ) 13 Sistema de Informação Estratégica e Análise do Risco Ambiental: Objetivo:Estudo das principiais técnicas e modelos de organização da informação, com ênfase no planejamento estratégico e a análise do risco ambiental; Programa básico: Conceitos básicos: Dado, Informação e Conhecimento; Organização da informação; Modelagem de dados; Administração de dados; Tipos de bancos de dados; Sistemas de Apoio à Decisão; Dado como informação estratégica; Data Warehouse; GED e 8/12

9 GIS; Banco de Dados na Web; Análise e Gerenciamento do Risco; Governância de TI (recursos, risco, negócio e estratégias); Planejamento estratégico e o Meio-Ambiente; Estudo de casos de indústrias de petróleo internacional e nacional; Professor: Regis da Rocha Motta, Ph.D. (POLI, ativo, integral ) 14 Planejamento Energético e Análise de Investimentos: Objetivo: Estudo de métodos e técnicas para o Planejamento Energético, com ênfase na modelagem e construção de cenários aplicados ao negócio no setor energético de petróleo e gás natural. Programa básico: Planejamento Energético: Metodologias, Aspectos Institucionais e Políticas Energéticas; Modelagem energética; Modelos de previsão de demanda energética; Construção de cenários; Conhecimento de negócio (mercados, produtos concorrentes, tecnologias etc.); Dado, Informação e Conhecimento; Tomada de decisão estratégica e análise do risco sobre investimentos e operações, Otimização de recursos da empresa; Planejamento estratégico corporativo; Professor: Carlos José Ribas D Ávila, M.Sc. (POLI, ativo, integral ) 15 Sistemas Logísticos de Distribuição: Objetivo: Estudo de métodos aplicados no desenvolvimento de sistemas logísticos para o suprimento, produção, armazenagem e demanda na indústria de petróleo e gás natural; Programa básico:fluxos de distribuição; Logística de Combustível (suprimento, produção, armazenagem e demanda); Componentes logísticos (transporte, armazenagem e estoque); Mapeamento do perfil de operações; Diagnóstico dos gargalos de distribuição (dutos, ferrovias, rodovias e portos); Quantificação dos custos das ineficiências, Análise de investimentos; Plano de Ação; Estudo de casos na indústria de petróleo e gás natural; 9/12

10 Professor: Virgilio José Martins Ferreira Filho, D.Sc. (POLI, ativo, integral ) 16 Legislação do Meio-Ambiente, Petróleo e Gás: Objetivo: Formalizar as normas e diretrizes reconhecidas pelo Governo Brasileiro e Secretarias Estaduais e Municipais, aplicáveis nas áreas de meio-ambiente, petróleo e gás. Programa básico: Agência Nacional do Petróleo (ANP); Padrões técnicos ANP; Petróleo: Exploração, Desenvolvimento e Produção, Importação e Exportação, Oleodutos e terminais, Transporte, Refino e Processamento, Fiscalização; Gás Natural: Importação, Construção, Infra-Estrutura de transporte e Infra-Estrutura de Processamento; IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis; DILIQ - Diretoria de Licenciamento e Qualidade Ambiental; ELPN - Escritório de Licenciamento das Atividades de Petróleo e Nuclear. Professor: Darcy do Nascimento Junior, Ph.D. ( POLI, ativo, parcial ) Ênfase: Entretenimento (ETT) : 12 Transmissão Digital Objetivo: Definição de técnicas de comunicação. Programa Básico: Princípios básicos de comunicações; Modulação analógica; Comunicações digitais: Modulação de pulsos, transmissão em banda base, técnicas de modulação digital: Modelos de canal. Padrões de Telefonia Celular; Professor: Eduardo Antônio Barros da Silva, Ph.D. (POLI, ativo, integral) 13 Processamento de Imagens, Vídeo Digitais e Áudio Digitais 10/12

11 Objetivo: Definição de conceitos e técnicas de processamento de informação digital. Programa Básico:Aspectos Básicos de Sinais Discretos. Série de Fourier e Transformada de Fourier Discretas. Representação Matricial de Filtros Digitais. Técnicas de Projeto de Filtros Digitais. Compressão de Sinais. Aplicação em imagens, vídeos e áudio digitais; Professor: Sergio Lima Netto, Ph.D. (POLI, ativo, integral)14 Televisão e Cinema Digitais Objetico: Conceitualizar a televisão e o cinema digital. Programa Básico: Histórico e Evolução da TV.Transmissão de Vídeo: satélite, Terrestre, celulares; Dinâmica das novas potencialidades imagéticas e sonoras da tecnologia digital sobre a imagem cinematográfica; Aspectos estéticos e econômicos do cinema digital. Professor: Eduardo Antônio Barros da Silva, Ph.D. (POLI, ativo, integral) 15 Computação Gráfica e Realidade Virtual Objetivo: Apresentação de técnicas e modelos aplicados em computação gráfica e realidade virtual; Programa Básico: Modelos de Iluminação; Modelagem de Sólidos e Geométrica (Curvas e Superfícies); Texturas; Animação; OpenGL; Aspectos Cognitivos Percepção, Interatividade e Equipos; Professor: Flávio Luis de Mello, D.Sc. (POLI, ativo, integral) 16 Animação e Games Digitais Objetivo: Apresentação de técnicas e modelos aplicados em em animação e games digitais; Programa Básico: Animação Apoiada por Computador: keyframes; Sistemas e Linguagens de Animação, Cinemática Inversa, Análise Dinâmica, Animação Comportamental. Relação entre animações e os 11/12

12 jogos de computador Princípios de Games: Roteirizarão, Taxonomia e arquitetura. roteiros interativos, personagens e cenários. Professor: Esteban Walter Gonzalez Clua, D.Sc (externo) Fase 4: Módulo de Pesquisa e Dissertação: 17 Metodologia de Pesquisa Científica: Objetivo: Formalização de técnicas e metodologias aplicadas à pesquisa científica, com ênfase sobre a pesquisa WEB e técnicas para a escrita de Monografia, Tese, Relatórios, Papers. Programa básico:introdução. O Conhecimento. A Ciência e suas Características. A Pesquisa Científica e o Desenvolvimento Tecnológico. O Método Científico e Suas Aplicações. Uso do Método Científico no Cotidiano Acadêmico e Profissional. Planejamento de uma Pesquisa. O Projeto de Pesquisa e sua Elaboração. A Comunicação Científica: Monografia, Tese, Relatórios, Papers Professor: Flávio Luis de Mello, D.Sc. (POLI, ativo, integral) 18 Projeto Final: Objetivo: Ao final do curso os alunos para receberem o certificado de pósgraduação deverão apresentar um projeto final na forma de monografia (mínimo 35 páginas), usando os conceitos aprendidos durante todo o treinamento recebido. Para este trabalho terão uma orientação técnica dos coordenadores do curso. Enfatizamos que este trabalho deverá ser individual. Metodologia: Estudo e pesquisa sobre bibliografia, com a orientação de um professor docente do Curso. Professor: Edilberto Strauss, Ph.D. (POLI, ativo, integral) - coordenação Bibliografia: O aluno deverá apresentar toda a bibliografia usada na elaboração do trabalho. 12/12

MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e)

MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e) MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e) : CATEGORIA: Curso de Pós-Graduação Lato-Sensu - MBA ÁREA BÁSICA: Tecnologia da Informação ÁREAS DE CONHECIMENTO: Empresaria (EMP); Saúde (SAU); Entretenimento

Leia mais

MBA em Gestão Estratégica da Informação.

MBA em Gestão Estratégica da Informação. MBA em Gestão Estratégica da Informação. Apresentação O MBA em Gestão Estratégica da Informação (MBA-GEI), denominado anteriormente de Curso de Especialização em Gerência Estratégica da Informação (GEI),

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS PARA COMPUTAÇÃO...

Leia mais

MBA em Engenharia de Computação Avançada (MBCA)

MBA em Engenharia de Computação Avançada (MBCA) MBA em Engenharia de Computação Avançada (MBCA) : CATEGORIA: Curso de Pós-Graduação Latu-Senso - MBA ÁREA BÁSICA: Engenharia de Computação Avançada UNIDADE: CENTRO: Centro de Tecnologia (CT) COORDENADOR:

Leia mais

CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação

CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação San Luis, 13 y 14 de Novembro de 2014 CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS O CoNaIISI é organizado pela rede de

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) SISTEMAS PARA INTERNET INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL PERFIL 3001 - Válido para os alunos ingressos a partir de 2002.1 Disciplinas Obrigatórias Ciclo Geral Prát IF668 Introdução à Computação 1 2 2 45 MA530 Cálculo para Computação 5 0 5 75 MA531 Álgebra Vetorial

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2015 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 1 Arquitetura de Computadores Arquitetura de Computadores

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CST SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: Algoritmo e Programação I A disciplina aborda o estudo de algoritmos, envolvendo os conceitos fundamentais: variáveis, tipos de dados, constantes,

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação Comissão de Curso e NDE do BCC Fevereiro de 2015 Situação Legal do Curso Criação: Resolução CONSU no. 43, de 04/07/2007. Autorização: Portaria

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO CST ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS... 4 04 TEORIA

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET Introdução à Computação A disciplina apresenta a área da Computação como um todo, desde a história e a evolução dos computadores

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO. Tem sob a sua responsabilidade as seguintes unidades curriculares:

ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO. Tem sob a sua responsabilidade as seguintes unidades curriculares: ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO e Inteligência Artificial Aplicada a Jogos, com 6 Paradigmas de Programação I, com 9 Paradigmas de Programação II, com 9 Algoritmos e Estrutura de

Leia mais

UNIESP Ribeirão Preto Curso de Sistemas de Informação

UNIESP Ribeirão Preto Curso de Sistemas de Informação UNIESP Ribeirão Preto Curso de Sistemas de Informação Áreas Temáticas para Trabalho de Conclusão de Curso ( o estudante poderá optar por uma das áreas temáticas sugeridas ou ainda optar por área não contemplada

Leia mais

FEDERAL ANEXO I MATRIZ ESPECÍFICA DE CORRELAÇÃO DO CONHECIMENTO

FEDERAL ANEXO I MATRIZ ESPECÍFICA DE CORRELAÇÃO DO CONHECIMENTO ANEXO I MATRIZ ESPECÍFICA DE CORRELAÇÃO DO CONHECIMENTO CARGO/ESPECIALIDADES Art. 378. Ao Consultor Legislativo, Especialidade Assessoramento Legislativo. ÁREAS DE INTERESSE DO SENADO FEDERAL Agronomia;

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 1, de 1 de março de

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Business Intelligence Inteligência Competitiva tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Engenharia de Software Orientada a Serviços

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2011 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 2015.1 Banco de Dados I Estudo dos aspectos de modelagem

Leia mais

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1 Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii Parte I - Empresa e Sistemas, 1 1 SISTEMA EMPRESA, 3 1.1 Teoria geral de sistemas, 3 1.1.1 Introdução e pressupostos, 3 1.1.2 Premissas

Leia mais

ETEC DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA CLASSE DESCENTRALIZADA DE ILHA SOLTEIRA E. E. DE URUBUPUNGÁ

ETEC DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA CLASSE DESCENTRALIZADA DE ILHA SOLTEIRA E. E. DE URUBUPUNGÁ REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/03/2013 de 16/05/2013. 1. Cálculo Financeiros

Leia mais

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Apresentação: Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências de

Leia mais

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades Subáreas Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos Design Área: Inovação Perfil Profissional: Instrutor/Consultor Competências Implantação de incubadoras de empresas; Processo de seleção de

Leia mais

Ementário das Disciplinas

Ementário das Disciplinas Ementário das Disciplinas As ementas das disciplinas estão agrupadas em semestres para uma melhor visualização da organização da matriz curricular. As referências bibliográficas serão especificadas no

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ANÁLISE, PROJETO E GERÊNCIA DE SISTEMAS

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ANÁLISE, PROJETO E GERÊNCIA DE SISTEMAS PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ANÁLISE, PROJETO E GERÊNCIA DE SISTEMAS Ementário 1 - Relações Interpessoais e Ética Profissional Carga Horária: 20h.a. Concepções sobre o Processo Inter-relacional no Trabalho;

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado

Leia mais

Escola Preparatória de Cadetes do Exército 1978 a 1980. Escola Naval - Bacharel em Ciências Navais com Habilitação em Eletrônica - 1981 a 1985

Escola Preparatória de Cadetes do Exército 1978 a 1980. Escola Naval - Bacharel em Ciências Navais com Habilitação em Eletrônica - 1981 a 1985 I Dados Pessoais Nome: Cesar Bezerra Teixeira Data de Nascimento: 12 de Maio de 1963 Naturalidade: E-mail: Rio de Janeiro c_txr@yahoo.com II Formação Acadêmica Segundo Grau Graduação Pós Graduação Mestrado:

Leia mais

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente 1º TERMO NOTURNO - 2013 23/09/13 2ª feira 08:20 h B1 (DP) ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO I 23/09/13 2ª feira 19:00 h A1 ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO I 24/09/13 3ª feira 19:00 h A COMUNICAÇÃO

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CTS DE REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a história e a evolução

Leia mais

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente 1º TERMO NOTURNO - 2009 31/03/09 3ª feira 20:50 h A ADMINISTRAÇÃO 01/04/09 4ª feira 19:00 h A1/A2 INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO 02/04/09 5ª feira 19:00 h A1 LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA I 02/04/09 5ª feira 20:50

Leia mais

MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e)

MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e) MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e) : CATEGORIA: Curso de Pós-Graduação Lato-Sensu - MBA ÁREA BÁSICA: Tecnologia da Informação ÁREAS DE CONHECIMENTO: Empresaria (EMP); Meio-Ambiente, Petróleo

Leia mais

Curso Forense Computacional

Curso Forense Computacional Curso Forense Computacional Todos nossos cursos são preparados por mestres e profissionais reconhecidos no mercado de Segurança da Informação no Brasil e exterior. Os cursos são ministrados em português,

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 336/2014

RESOLUÇÃO N.º 336/2014 MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 336/2014 EMENTA: Estabelece o currículo do Curso de Pós-graduação, nível Especialização, MBA em Desenvolvimento Gerencial

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2009.1A Atualizado em 10 de junho BRUSQUE de 2013 pela Assessoria (SC) de Desenvolvimento 2013 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ADMINISTRAÇÃO GERAL...

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos LISTA DE DISCIPLINAS DA GRADUAÇÃO

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos LISTA DE DISCIPLINAS DA GRADUAÇÃO A B C Álgebra Linear Álgebra Linear Computacional Álgebra Linear II Algoritmos e Estrutura de Dados I Algoritmos e Estrutura de Dados II Algoritmos em Bioinformática Alteridade e Diversidade no Brasil

Leia mais

1. Gestão de Pessoas I e II (Administração Integrada ao Ensino Médio)

1. Gestão de Pessoas I e II (Administração Integrada ao Ensino Médio) 1. Gestão de Pessoas I e II (Administração Integrada ao Ensino Médio) Administração Administração (EII) Administração - Habilitação em Administração de Empresas Administração - Habilitação em Administração

Leia mais

MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e)

MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e) MBA em Tecnologia da Informação: Executivo (MBTI-e) CATEGORIA: Curso de Pós-Graduação Lato-Sensu - MBA ÁREA BÁSICA: Tecnologia da Informação ÁREAS DE CONHECIMENTO: Empresaria (EMP); UNIDADE: CENTRO: Centro

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Tecnologia da Informação tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Departamento de Ciências e Tecnologias

Departamento de Ciências e Tecnologias Futuro Departamento de Ciências e Tecnologias Licenciatura em Engenharia Informática Missão Dotar os alunos de uma sólida formação teórica e experimental que garanta aos futuros licenciados a capacidade

Leia mais

Projetos de P&D em Tecnologia da Informação e Telecomunicações: A Atuação do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação - NATI

Projetos de P&D em Tecnologia da Informação e Telecomunicações: A Atuação do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação - NATI Projetos de P&D em Tecnologia da Informação e Telecomunicações: A Atuação do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação - NATI Fortaleza, 21 de setembro de 2006 1 15 Universidade de Fortaleza Perfil

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Administração de Banco de Dados - Oracle

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Administração de Banco de Dados - Oracle Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Administração de Banco de Dados - Oracle Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Administração de Banco de Dados tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

MARKETING RECURSOS HUMANOS. 11 Ética e Responsabilidade social 11 Ética e Responsabilidade social 12 Monografia 12 Monografia

MARKETING RECURSOS HUMANOS. 11 Ética e Responsabilidade social 11 Ética e Responsabilidade social 12 Monografia 12 Monografia RECURSOS HUMANOS MARKETING Jacques Miranda Especialização em Criação Publicitária e Planejamento de Propaganda Daniel Serrano Especialização em Propaganda e Marketing 1. Metodologia da Pesquisa Científica

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico Campus Engenheiro Paulo de Frontin Direção de

Leia mais

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO DISCIPLINA: Metodologia Científica H111900 Finalidade da metodologia científica. Importância da metodologia no âmbito das ciências. Metodologia de estudos. O

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO. Tem sob a sua responsabilidade as seguintes unidades curriculares:

ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO. Tem sob a sua responsabilidade as seguintes unidades curriculares: ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO Engenharia em Desenvolvimento de Jogos Digitais Inteligência Artificial Aplicada a Jogos, com 6 Paradigmas de Programação I, com 9 Paradigmas de

Leia mais

central de atendimento -> 55(11) 3807-0188 ou atendimento@grupotreinar.com.br

central de atendimento -> 55(11) 3807-0188 ou atendimento@grupotreinar.com.br Todos nossos cursos são preparados por mestres e profissionais reconhecidos no mercado de Segurança da Informação no Brasil e exterior. Os cursos são ministrados em português, espanhol ou inglês, atendendo

Leia mais

Módulo 1 BLOCO CÓDIGO DISCIPLINA CREDITOS PRÉ-REQUISITOS RECOMENDADOS. (30hs) 4 (60hs) 4 (60hs) (45hs) (30hs) (45hs) 4 (60hs)

Módulo 1 BLOCO CÓDIGO DISCIPLINA CREDITOS PRÉ-REQUISITOS RECOMENDADOS. (30hs) 4 (60hs) 4 (60hs) (45hs) (30hs) (45hs) 4 (60hs) GRADE CURRICULAR Módulo 1 BLOCO CÓDIGO DISCIPLINA CREDIOS PRÉ-REQUISIOS 1 2 3 SIHC-1-1 Introdução à EaD SICC-1-3 SI-1- SI-1-5 SIMM-1-6 SICC-1-7 SICC-1-8 SIC-1-9 Orientação Profissional Construção de Algoritmos

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais Apresentação A emergência de novas tecnologias de informação e comunicação e sua convergência exigem uma atuação de profissionais com visão

Leia mais

Para que se faz pesquisa?

Para que se faz pesquisa? Para que se faz pesquisa? Objetivo Aprender como organizar a atividade de pesquisa e como comunicar resultados de pesquisa Qual é a estrutura do método científico? Como planejar uma pesquisa? Como sustentar

Leia mais

EDITAL EXAME DE PROFICIÊNCIA 2015.2 ANEXO 2 - DISCIPLINAS: ORDEM POR ESCOLA E CURSO ESCOLA CURSO ESTRUTURA SÉRIE DISCIPLINA

EDITAL EXAME DE PROFICIÊNCIA 2015.2 ANEXO 2 - DISCIPLINAS: ORDEM POR ESCOLA E CURSO ESCOLA CURSO ESTRUTURA SÉRIE DISCIPLINA ESCOLA CURSO ESTRUTURA SÉRIE DISCIPLINA CH CÓDIGO TIPO DE AVALIAÇÃO LOCAL TEÓRICA PRÁTICA COMUNICAÇÃO COS - HAB. PUBLICIDADE E PROPAGANDA 2012.1 6ª NOVAS ARENAS E MÍDIAS DIGITAIS 140 20451 - X NATAL COMUNICAÇÃO

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão da Produção Integrada e Logística

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão da Produção Integrada e Logística Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão da Produção Integrada e Logística Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão da Produção e Logística tem por objetivo fornecer

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016

NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016 NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016 Diante da evolução de técnicas e ferramentas tecnológicas, aliado a novas necessidades curriculares,

Leia mais

Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). DOCENTE PROFESSOR CELSO CANDIDO Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Conhecimentos: o Web Designer; o Arquitetura de Máquina; o Implementação

Leia mais

MBA Gestão da Tecnologia de Informação

MBA Gestão da Tecnologia de Informação MBA Gestão da Tecnologia de Informação Informações: Dias e horários das aulas: Segundas e Terças-feiras das 18h00 às 22h00 aulas semanais; Sábados das 08h00 às 12h00 aulas quinzenais. Carga horária: 600

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária Área de Comunicação Tecnologia em Produção Publicitária Curta Duração Tecnologia em Produção Publicitária CARREIRA EM PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA Nos últimos anos, a globalização da economia e a estabilização

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º AD431- ADMINISTRAÇÃO CONTEMPORÂNEA OBRIG 60 0 60 4.0 Fórmula: AD001 AD001- INTRODUCAO A ADMINISTRACAO FUNDAMENTOS TEÓRICOS. DESIGN ORGANIZACIONAL - ESTRUTURA ORGANIZACIONAIS E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS.

Leia mais

EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO II EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO A-01 - ASSESSOR TECNICO III - COORDENADOR/SUPERVISOR PEDAGOGICO; A-02 - ASSESSOR TECNICO III - COORDENADOR/SUPERVISOR

Leia mais

PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS. 1. Qualificação Social 100 horas

PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS. 1. Qualificação Social 100 horas PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS 1. Qualificação Social 100 horas INCLUSÃO DIGITAL - 30 horas (15 h de prática) Ementa: Introdução à informática, hardware e software. Descrição

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Carga Horária Total

Leia mais

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados:

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Apesar do foco do curso de Engenharia de Computação da UCDB está na área de software, o profissional formado pelo curso de Engenharia da Computação deve adquirir as seguintes

Leia mais

Departamento de Enfermagem Básica (1 vaga) Processo nº 23071.004115/2009-81

Departamento de Enfermagem Básica (1 vaga) Processo nº 23071.004115/2009-81 Períodos de inscrições: no sítio http://www.concurso.ufjf.br a) Primeiro período: das 09h do dia 11/05/2009 até as 14h do dia 29/05/2009; b) Segundo período: das 09h do dia 22/06/2009 até as 14h do dia

Leia mais

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia 40 Informática 40 Matemática 80 Produção de Textos 40 2º Bimestre Cálculo I 80 Física I 80 Inglês 20 Metodologia

Leia mais

Projeto Integrador. Faculdade Senac

Projeto Integrador. Faculdade Senac Projeto Integrador Faculdade Senac Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás adota o Projeto Integrador nos cursos da área de Tecnologia da Informação com o intuito de possibilitar ao aluno criação de um produto

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 10.08.10 Vigência: ingressos a partir de 2011/1

Aprovado no CONGRAD: 10.08.10 Vigência: ingressos a partir de 2011/1 Aprovado no CONGRAD: 10.08.10 Vigência: ingressos a partir de 2011/1 CÓD. 207 - CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Noite - Currículo nº 06 CÓD. 2509 - CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Manhã e Noite - Currículo

Leia mais

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia Informática Matemática Produção de Textos 2º Bimestre Cálculo I Física I Inglês Metodologia Científica 3º

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO A disciplina aborda o estudo da área de Informática como um todo, e dos conceitos fundamentais,

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações Universidade Estácio de Sá Informática e Telecomunicações A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO II EDITAL N 06/2014, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO A-01 - ASSESSOR TECNICO IV RECRUTAMENTO, SELEÇÃO, TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Administração

Leia mais

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental 1.CURSOS COM ÊNFASE EM : Gestão Ambiental de Empresas 2. CONCEPÇÃO DOS CURSOS: O Brasil possui a maior reserva ecológica do planeta sendo o número um em

Leia mais

Ementas Disciplinas Eletivas

Ementas Disciplinas Eletivas Ementas Disciplinas Eletivas INFORMÁTICA Administração de Redes CH: 60 h Créditos: 2.1.0 Pré-requisito(s): Redes de Computadores II Conceitos e políticas de administração de redes. Gerência de redes e

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO. COORDENADORA Iris Fabiana de Barcelos Tronto irisbarcelos@ufv.br

SISTEMA DE INFORMAÇÃO. COORDENADORA Iris Fabiana de Barcelos Tronto irisbarcelos@ufv.br SISTEMA DE INFORMAÇÃO COORDENADORA Iris Fabiana de Barcelos Tronto irisbarcelos@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2010 89 Bacharelado ATUAÇÃO Sistemas de Informação é um curso da área de Informática voltado

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

I. DO PROCESSO SELETIVO 1.1. O processo seletivo docente será composto de três etapas: homologação da inscrição, prova didática e entrevista.

I. DO PROCESSO SELETIVO 1.1. O processo seletivo docente será composto de três etapas: homologação da inscrição, prova didática e entrevista. Rua do Salete, 50, Barris - Salvador - Bahia. Tel: (71) 2108-8562 / 2108-8503 home page: www.cairu.br - E-mail: presidencia@fvc.br E D I T A L A FVC - Fundação Visconde de Cairu, informa a abertura das

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/08/2015 de 19/10/2015.

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SOBRE O CURSO A tecnologia ocupa papel de destaque no atual cenário socioeconômico mundial, presente em todos os setores e atividades econômicas. Essa revolução transformou o mundo

Leia mais

Evolução da cooperação em populações modeladas por autômatos celulares com o uso de teoria de jogos

Evolução da cooperação em populações modeladas por autômatos celulares com o uso de teoria de jogos Geração de modelos de redes com verificação dos parâmetros topológicos Prof. Pedro Schimit - schimit@uninove.br Muitas coisas podem ser modeladas a partir de modelos de redes (ou grafos). A maneira como

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicativos para Dispositivos Móveis Objetivo do curso:

Desenvolvimento de Aplicativos para Dispositivos Móveis Objetivo do curso: Com carga horária de 420 horas o curso de Desenvolvimento de Aplicativos para Dispositivos Móveis é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros no curso: 04) para

Leia mais

GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS GPSis Grupo de Pesquisa em Sistemas de Informação

GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS GPSis Grupo de Pesquisa em Sistemas de Informação NOME DA LINHA: Análise e Desenvolvimento de Sistemas Computacionais OBJETIVO: a) estimular a produção cientifica entre docentes e alunos visando à participação em congressos; b) desenvolver softwares em

Leia mais

SEPLAN. Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico. RESOLUÇÃO Nº 003/2006 - CEPINF de 15 de agosto de 2006.

SEPLAN. Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico. RESOLUÇÃO Nº 003/2006 - CEPINF de 15 de agosto de 2006. RESOLUÇÃO Nº 003/2006 - CEPINF de 15 de agosto de 2006. DEFINE a Política de Informática do Estado do Amazonas. O PRESIDENTE DO COMITÊ ESTADUAL DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

Pesquisa e Formação de Recursos Humanos em Segurança da Informação PROF. DR. RAUL CERETTA NUNES UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

Pesquisa e Formação de Recursos Humanos em Segurança da Informação PROF. DR. RAUL CERETTA NUNES UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Pesquisa e Formação de Recursos Humanos em Segurança da Informação PROF. DR. RAUL CERETTA NUNES UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Sumário Formação em Nível Superior e sua Regulação Denominações de Cursos

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/10/2015 de 19/10/2015.

Leia mais

MBA em Inteligência de Negócio.

MBA em Inteligência de Negócio. MBA em Inteligência de Negócio. APRESENTAÇÃO O MBA em Inteligência de Negócio pretende atender a profissionais que tenham especialização em Tecnologia da Informação e que tenham interesse em se atualizar

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO SOBRE O CURSO Com a revolução tecnológica, não é só o mundo que muda, mas a área de tecnologia também. O Engenheiro de Computação é um profissional fundamental para que essa evolução

Leia mais

Pós-Graduação Lato Sensu em ENGENHARIA DE MARKETING

Pós-Graduação Lato Sensu em ENGENHARIA DE MARKETING Pós-Graduação Lato Sensu em ENGENHARIA DE MARKETING Inscrições Abertas: Início das aulas: 28/03/2016 Término das aulas: 10/12/2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às 22h30 Semanal Quarta-Feira

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008.

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. Título: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Turno: Noturno

Leia mais

Relação dos docentes com suas respectivas linhas de pesquisa e áreas de interesse, para provável orientação de ESTÁGIO, TCC e MONOGRAFIA.

Relação dos docentes com suas respectivas linhas de pesquisa e áreas de interesse, para provável orientação de ESTÁGIO, TCC e MONOGRAFIA. LINHAS DE PESQUISA / ÁREAS DE INTERESSE 1 Relação dos docentes com suas respectivas linhas de pesquisa e áreas de interesse, para provável orientação de ESTÁGIO, TCC e MONOGRAFIA. 1. ADILSON LUÍS BONIFÁCIO,

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. Relação de Títulos Informação e Comunicação. Aprendizagem

EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. Relação de Títulos Informação e Comunicação. Aprendizagem EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Relação de s Informação e Comunicação Aprendizagem Código Capacitação 252 Administrador de Banco de Dados 253 Administrador de Redes 1195 Cadista 1291 Desenhista

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA)

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA) MATRIZ CURRICULAR CURSO: GRADUAÇÃO: REGIME: DURAÇÃO: INTEGRALIZAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: ) TECNÓLOGO SERIADO ANUAL - NOTURNO 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS MÍNIMO:

Leia mais

TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES SOBRE O CURSO Redes de computadores são fundamentais para as corporações garantirem agilidade na troca de informações e arquivos. Portanto, o tecnólogo de Rede de Computadores

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais