Utilização de Madeira Tratada em Sistemas Construtivos - Uma Opção Inteligente -

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Utilização de Madeira Tratada em Sistemas Construtivos - Uma Opção Inteligente -"

Transcrição

1 Por: Flavio C. Geraldo ABPM Presidente Madeira 2014 Instituto BESC de Humanidades e Economia Outubro de 2014 Utilização de Madeira Tratada em Sistemas Construtivos - Uma Opção Inteligente -

2 ÁRVORE - A FÁBRICA DA MADEIRA Dióxido de Carbono + Água Unico Material Construtivo : Renovável Ciclo Curto Produção não Poluente ( - CO2 / + O2 ) Baixo consumo Energético / Ton. Excelente relação peso/ resistência

3 Recursos Florestais Florestas Nativas Florestas Plantadas

4 Dados Macro Brasil Área Total Absoluta = 850 milhões de ha Cobertura com Florestas Nativas = 512 milhões de ha (60% de ocupação) Cobertura com Florestas Plantadas = 7,2 milhões de ha (0,8% de ocupação sendo 5,0 M ha eucalipto/ 2,2 M ha Pinus) Fonte: ABRAF (2013) / Estudo Setorial ABIMCI 2012

5 Consumo de Madeira Serrada /2012 = 14,2 milhões/m³ - 5,7 milhões de m3 Madeira Nativa * - 8,5 milhões de m3 Pinus * Nota: Consumo de madeira serrada de eucalipto: Não há estatísticas disponíveis - informações esparsas permitem estimar volume de mil m³/ ano. *

6 Uso da Madeira Serrada na Construção Civil no Brasil - Dados Indicativos - Considerações: Base consumo total de madeira serrada por todos os segmentos = 14,2 Mm³/ano Estimativas de usos na construção civil = 35% ( 5,0 Mm³/ano ) - Uso temporário ( andaimes, escoramentos, fôrmas para concreto, etc.) 25 % do consumo 1,3 Mm³ / ano - Uso definitivo ( esquadrias, componentes de estruturas de cobertura, vigas, colunas, etc.) 3,7 Mm³/ano - Uso em estruturas de cobertura = 2,2 Mm³ (60%) Uso definitivo atual predominância no uso de nativas com tendência de substituição por madeiras cultivadas / tratadas

7 Uso da Madeira Tratada na Construção Civil Impulsionadores (main drivers) Crescente Restrições ao Uso de Madeiras Tropicais Nativas - Aumento nos custos - Pressões de órgãos fiscalizadores - Percepção pública, em especial consumidor final - Falta de padrões baixa industrialização / montagens artesanais / custos de mão de obra Normas Técnicas ABNT - NBR Preservação de Madeiras Sistema de Categorias de Uso - NBR 7190 Projeto de Estruturas de Madeiras - NBR 9480 Peças Roliças de Eucalipto para Construções Rurais - Padronização é favorecida ( estruturas industrializadas) montagem rápida / baixos custos - Garantia da qualidade ( Qualitrat Programa de Autorregulamentação - ABPM) Forte Apelo Ambiental - Em sintonia com os princípios da sustentabilidade Ameaça Materiais alternativos competitivos - Estruturas metálicas - padronização / montagem rápida / baixos custos

8 Somente entendendo a madeira é que poderemos utilizá-la com inteligência F. Lloyd Wright

9 Canudos interligados - Madeira - Espessura das paredes determina a densidade - Agentes Deterioradores - Insetos Fungos Outros agentes

10 NBR P.M. SCU ( Derivação da NBR 7190 )

11 Tratamento Industrial por Vácuo / Pressão em Autoclave - Usinas de Tratamento de Madeiras - Sistema fechado Segurança operacional/ambiental Sistemas de controle de processo (soluções químicas e parâmetros operacionais) CQ pós-tratamento análises laboratoriais

12 Colheita ( Seleção / Abate )

13 Secagem ao Ar

14 Fases do Processo

15 Fases do Processo

16 Fases do Processo

17 Fases do Processo

18 Fases do Processo

19

20 QUALITRAT Programa de Autorregulamentação da ABPM Apoiado na Qualidade &Legalidade - Concebido e Desenvolvido pelo Instituto Totum - Auditoria IPT - Gerenciamento ABPM Informações :

21 QUALITRAT

22 QUALITRAT - Habilitação e idoneidade jurídica: Portaria Interministerial 292 e a sua Instrução Normativa 05; Norma Regulamentadora N 13; Responsável Técnico ; Certidões, etc. - Gestão da qualidade de processos : Produção alinhada com as Normas Técnicas. - Gestão ambiental : Planos de Controle Ambiental (PCAs) ; Relatórios de Controle Ambiental (RCAs) ; Ibama - Cadastro Técnico Federal - CTF; M.A. L.O - Licença de Operação. - Gestão de saúde & segurança, ética e responsabilidade social : Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO); Serviço especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT); Programa de Prevenção de Riscos e Acidentes (PPRA) atualizado; Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

23 QUALITRAT Qualidade Mercado Consumidor Conta com a Garantia Legalidade

24 Mercado Atual da Madeira Tratada no Brasil Dormentes 15% Mourões 60% Postes 15% Construção 10% Oportunidade - no mínimo o volume total atual no médio prazo - Volume Médio Anual 2,2 M m³ a 2,5 M m³ Roliços de eucalipto predominantes Serrados ainda incipientes Estimativas de usos na CC somente em coberturas = 2,2 Mm³/ano

25 Utilização da Madeira Tratada em Sistemas Construtivos Material amigo do ambiente Único material de engenharia renovável pela natureza e de ciclo curto Ampla disponibilidade Boa relação custo / benefício Confiabilidade produto certificado com garantia da qualidade Qualitrat Excelente relação peso/resistência Versatilidade Segurança Durabilidade Isolamento elétrico / térmico Estética

26 Associação Brasileira de Preservadores de Madeira ABPM - Fundada em Responsável pela elaboração de todas as Normas Técnicas Brasileiras em P.M. - Desenvolvimento de textos legais em conjunto com órgãos reguladores - Implementação de Programa de Qualidade Convênio IPT/IBDF /ABPM - Decisiva contribuição ao desenvolvimento dos mercados - Postes / Dormentes/ Mourões - Efetiva disseminação de informações técnicas em P.M. Congressos / Seminários / Cursos / Mídia - Reconhecida como entidade representativa do setor em nível nacional - NBR Preservação de madeiras - Sistema de categorias de uso - QUALITRAT (11) Obrigado pela Atenção

Postes de Eucalipto Tratados

Postes de Eucalipto Tratados Postes de Eucalipto Tratados - Considerações - Destinação de Resíduos de Madeira Tratada 3º Simpósio Madeira e Construção- Agosto 2015 Flavio C. Geraldo ABPM Workshop Presidente ABRADEE Maio 2015 Flavio

Leia mais

Norma de Referência Selo de Qualificação ABPM

Norma de Referência Selo de Qualificação ABPM Histórico das alterações: Nº Data de alteração Sumário das Alterações Revisão 00 24.02.2012 Emissão inicial do documento. 01 16.07.2014 Alteração geral no documento devido à categorização Adesão e Pleno.

Leia mais

Sistemas da edificação Aplicação na prática

Sistemas da edificação Aplicação na prática 1 Vantagens Alta produtividade com equipes otimizadas; Redução de desperdícios e obra limpa; Facilidade de gerenciamento e padronização da obra; Elevada durabilidade; Facilidade de limpeza e conservação;

Leia mais

L C F 5 8 1. Recursos Florestais TEMA N 14 PRESERVAÇÃO DE MADEIRAS

L C F 5 8 1. Recursos Florestais TEMA N 14 PRESERVAÇÃO DE MADEIRAS TEMA N 14 PRESERVAÇÃO DE MADEIRAS PRESERVAÇÃO DE MADEIRAS 1990-177.400m³ L C F 5 8 1 CONSTRUÇÃO 0,1 5,3 MOIRÕES 16,9 ESTACAS CRUZETAS OUTROS 24,5 DORMENTES 53,2 POSTES CONSTRUÇÃO 15,0% 2010-1.300.000m³

Leia mais

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Engª MsC Silvania Miranda do Amaral Engenheira Civil e de Segurança do Trabalho Especialista em Georreferenciamento Mestre em Engenharia Civil Má

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

Estado de Santa Catarina. Prefeitura Municipal de Garopaba. Setor de Engenharia PONTO DE ÔNIBUS COM TELHADO VERDE

Estado de Santa Catarina. Prefeitura Municipal de Garopaba. Setor de Engenharia PONTO DE ÔNIBUS COM TELHADO VERDE Estado de Santa Catarina. Prefeitura Municipal de Garopaba. Setor de Engenharia PONTO DE ÔNIBUS COM TELHADO VERDE Praça Governador Ivo Silveira, 296 Centro Garopaba/SC. CEP 88.495-000 Fone/Fax: (048) 3254.8100

Leia mais

Dormentes de Eucalipto: a Experiência do IPT em Controle de Qualidade

Dormentes de Eucalipto: a Experiência do IPT em Controle de Qualidade Dormentes de Eucalipto: a Experiência do IPT em Controle de Qualidade Gisleine Aparecida da Silva 1, Maria José de Andrade Casimiro Miranda 1 *, Sergio Brazolin 1, Takashi Yojo 1 1 Laboratório de Árvores,

Leia mais

Resumo MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL

Resumo MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL Câmpus Rio Grande Aluna: Alice Ott Fonseca Matricula: 11240125 Curso: TÉCOLOGIA EM COSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS 02/2015 Disciplina: Materiais de Construção Resumo MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL Uso a madeira Na

Leia mais

TOTVS Manutenção de Ativos powered by NG

TOTVS Manutenção de Ativos powered by NG TOTVS Manutenção de Ativos powered by NG Gestão da engenharia de manutenção Otimização no uso de equipamentos Gestão de custos e mão de obra Aumente a confiabilidade e disponibilidade dos equipamentos

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - SST No Brasil a Segurança e Medicina no Trabalho é regulamentada pela portaria 3214/78, atualmente com 36 Normas Regulamentadoras do Ministério

Leia mais

Avaliações Técnicas ITA reconhecida pelo PBQP-H

Avaliações Técnicas ITA reconhecida pelo PBQP-H PBQP-H INMETRO Programas Setoriais da Qualidade EGT credenciada pelo PBQP-H e acreditada pelo INMETRO Avaliações Técnicas ITA reconhecida pelo PBQP-H Mais de 250 ensaios acreditados pelo INMETRO SINAT

Leia mais

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca 1. INSPETOR CONTROLE DE QUALIDADE- Atuar com inspeção de processos / final, ensaios de rotina, controle de qualidade e verificação de falhas na

Leia mais

PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica

PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS IBRAOP INSTITUTO RUI BARBOSA IRB / COMITÊ OBRAS PÚBLICAS PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica Primeira edição válida a partir

Leia mais

Título: QUALIDADE E DURABILIDADE DOS KITS HIDRÁULICOS NA APLICAÇÃO EM SISTEMA DRYWALL

Título: QUALIDADE E DURABILIDADE DOS KITS HIDRÁULICOS NA APLICAÇÃO EM SISTEMA DRYWALL Título: QUALIDADE E DURABILIDADE DOS KITS HIDRÁULICOS NA APLICAÇÃO EM SISTEMA DRYWALL Categoria: QUALIDADE, CONFORMIDADE E SUSTENTABILIDADE EM INSTALAÇÕES Responsável pelo Case: Vitor Paulo Ferrari Cargo:

Leia mais

História NHP SERVICE.

História NHP SERVICE. História NHP SERVICE. No ano de 2007 era fundada a NHP SERVICE com o objetivo específico de ajudar a preservação do patrimônio, meio ambiente de seus clientes executando serviços diversificados para as

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE SSMA PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE SSMA PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS 2.a SEP PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE SSMA PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Cortesia: Antônio Henriques & Isegnet Projeto de Inserção: 3RFollowGoGreener Aplicação: MPEM Rede Petro/SEBRAE Contato: www.isegnet.com.br

Leia mais

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle.

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle. CONCEITO Light (LSF estrutura em aço leve) é um sistema construtivo racional e industrial. Seus principais componentes são perfis de aço galvanizado dobrados a frio, utilizados para formar painéis estruturais

Leia mais

Arq. Tiago S. Ferrari Royal do Brasil Technologies S.A.

Arq. Tiago S. Ferrari Royal do Brasil Technologies S.A. Concreto PVC A Utilização do Sistema Royal para construção de casas populares. Arq. Tiago S. Ferrari Royal do Brasil Technologies S.A. O Sistema Construtivo O sistema construtivo Royal (Concreto-PVC) nasceu

Leia mais

Maria do Carmo Sobral (1) Professora adjunta do Departamento de Engenharia Civil, UFPE, Engenheira Civil, Mestre

Maria do Carmo Sobral (1) Professora adjunta do Departamento de Engenharia Civil, UFPE, Engenheira Civil, Mestre VI-093 SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA NAS ÁREAS DE MEIO AMBIENTE, QUALIDADE, SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL UMA ABORDAGEM PRÁTICA NA INDÚSTRIA PETROFLEX-CABO/PE Maria do Carmo Sobral (1) Professora adjunta

Leia mais

O impacto da Norma de Desempenho NBR 15575 na Indústria de materiais e componentes visando o atendimento do desempenho acústico

O impacto da Norma de Desempenho NBR 15575 na Indústria de materiais e componentes visando o atendimento do desempenho acústico O impacto da Norma de Desempenho NBR 15575 na Indústria de materiais e componentes visando o atendimento do desempenho acústico Vera Fernandes Hachich Sócia-gerente da PBQP-H INMETRO Programas Setoriais

Leia mais

Plásticos: Novas aplicações no mercado de construção civil. Maceió, mai/2014

Plásticos: Novas aplicações no mercado de construção civil. Maceió, mai/2014 Plásticos: Novas aplicações no mercado de construção civil Maceió, mai/2014 INDÚSTRIA PETROQUÍMICA INTEGRAÇÃO COMPETITIVA EXTRAÇÃO Matérias-Primas 1 ª GERAÇÃO Petroquímicos Básicos 2 ª GERAÇÃO Resinas

Leia mais

A busca da qualidade em proteção passiva contra fogo de estruturas metálicas

A busca da qualidade em proteção passiva contra fogo de estruturas metálicas MATERIAL DE REFERÊNCIA: PROFESSOR SERGIO PASTL A busca da qualidade em proteção passiva contra fogo de estruturas metálicas A proteção passiva contra fogo em estruturas metálicas é relativamente recente

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO

NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO ANEXO XI AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO 1. OBJETIVOS Esta Norma Técnica estabelece princípios gerais para: a) o levantamento de riscos

Leia mais

AÇÃO MADEIRA LEGAL Informativo às construtoras - Internet

AÇÃO MADEIRA LEGAL Informativo às construtoras - Internet AÇÃO MADEIRA LEGAL Informativo às construtoras - Internet A Ação Madeira Legal está vigorando, desde 02 de Janeiro de 2009. O procedimento implantado pela CAIXA é simples e consiste na apresentação do

Leia mais

O SISTEMA SF DE FÔRMAS

O SISTEMA SF DE FÔRMAS O SISTEMA SF DE FÔRMAS A SF Fôrmas utiliza o sistema construtivo para estruturas de concreto desde a década de 70, quando trouxe para o Brasil as primeiras fôrmas de alumínio. O Sistema SF de Fôrmas para

Leia mais

Paredes Maciças as de Concreto

Paredes Maciças as de Concreto Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4B Paredes Maciças as de Concreto Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção

Leia mais

Critérios Socioambientais para Concessão de Crédito na CAIXA Ação Madeira Legal. Juan Carlo Silva Abad GN Meio Ambiente SUDES / VIGOV

Critérios Socioambientais para Concessão de Crédito na CAIXA Ação Madeira Legal. Juan Carlo Silva Abad GN Meio Ambiente SUDES / VIGOV Critérios Socioambientais para Concessão de Crédito na CAIXA Ação Madeira Legal Juan Carlo Silva Abad GN Meio Ambiente SUDES / VIGOV ESTRATÉGIA AMBIENTAL CAIXA Portifólio de Produtos Socioambientais Risco

Leia mais

Manual de Montagem Casa 36m²

Manual de Montagem Casa 36m² Manual de Montagem Casa 36m² cga -gerência de desenvolvimento da aplicação do aço Usiminas - Construção Civil INTRODUÇÃO Solução para Habitação Popular - é uma alternativa econômica, simples e de rápida

Leia mais

Bases Para Uma Indústria Florestal Competitiva no Mato Grosso

Bases Para Uma Indústria Florestal Competitiva no Mato Grosso Bases Para Uma Indústria Florestal Competitiva no Mato Grosso Histórico O Grupo Floresteca foi fundada em 1994 tendo como objetivo o desenvolvimento de plantações de teca no Brasil de maneira sustentável

Leia mais

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR 1 ESTUDO PRELIMINAR OBJETIVOS Analise e avaliação de todas as informações recebidas para seleção e recomendação do partido arquitetônico, podendo eventualmente, apresentar soluções alternativas. Tem como

Leia mais

O SISTEMA SF DE FÔRMAS

O SISTEMA SF DE FÔRMAS O SISTEMA SF DE FÔRMAS O SISTEMA SF Fôrmas: A SF Fôrmas utiliza o sistema construtivo de paredes de concreto desde a década de 1970, quando trouxe para o Brasil as primeiras fôrmas de alumínio. O SISTEMA

Leia mais

NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto

NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto 38 a. ASSEMBLEIA & 1º FORUM ANUAL 21 de Maio de 2010 NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto Arquiteta Ana Maria de Biazzi Dias de Oliveira anabiazzi@uol.com.br

Leia mais

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica.

As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. GUILHOTINAS As soluções de janelas de guilhotina ZENDOW são a escolha adequada para obras de renovação arquitectónica. Com um sistema de ferragens de elevado desempenho, a solução de janelas de guilhotina

Leia mais

Desafios de Seleção de Materiais e Fornecedores

Desafios de Seleção de Materiais e Fornecedores Desafios de Seleção de Materiais e Fornecedores VERA FERNANDES HACHICH Conselho Brasileiro da Construção Sustentável CBCS TESIS Tecnologia de Sistemas em Engenharia 5 de novembro 2009 Tópicos Palestra

Leia mais

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 06

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 06 Extintores de Incêndio Portáteis. Revisão: 00 Folha: 1 de 7 1. Objetivo Assegurar que todos os canteiros de obras atendam as exigências para utilização dos extintores de incêndio portáteis de acordo com

Leia mais

Transformando aço, conduzindo soluções. Andaimes e Escoras

Transformando aço, conduzindo soluções. Andaimes e Escoras Transformando aço, conduzindo soluções. Andaimes e Escoras TUPER Mais de 40 anos transformando aço e conduzindo soluções. A Tuper tem alta capacidade de transformar o aço em soluções para inúmeras aplicações.

Leia mais

Benefícios da Madeira Tratada na Construção Civil.

Benefícios da Madeira Tratada na Construção Civil. Benefícios da Madeira Tratada na Construção Civil. Humberto Tufolo Netto Obs: Alguns slides foram produzidos pelo colega: Dr.Ennio Lepage e outros foram cedidos pelo FPInnovations-Forintek-Ca O que é a

Leia mais

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br Série Quasar Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente www.altus.com.br Na medida exata para seu negócio Modular: ampla variedade de configurações para

Leia mais

ART SHINGLE - TELHA DE MADEIRA

ART SHINGLE - TELHA DE MADEIRA ART SHINGLE - TELHA DE MADEIRA As Telhas de Madeira Art Shingle, além da resistência mecânica e durabilidade, tem como principais características, proporcionar beleza e excelente conforto térmico e acústico

Leia mais

Para-raios CATÁLOGO DE SERVIÇOS. www.tel.com.br

Para-raios CATÁLOGO DE SERVIÇOS. www.tel.com.br PÁGINA 1 RAIOS 4 2 NORMAS E CERTIFICAÇÕES 6 2.1 EXIGÊNCIAS REGULAMENTARES 7 3 A EMPRESA 9 4 SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE ENGENHARIA 4.1 PROJETO DE SPDA 4.2 MEDIÇÃO DE CONTINUIDADE ELÉTRICA EM ARMADURA DE

Leia mais

Soluções construtivas em aço. Steel framing estrutura em perfis galvanizados dobrados a frio. www.constructalia.com

Soluções construtivas em aço. Steel framing estrutura em perfis galvanizados dobrados a frio. www.constructalia.com Soluções construtivas em aço Steel framing estrutura em perfis galvanizados dobrados a frio www.constructalia.com Aplicações do aço Fundações e contenções Estruturas Coberturas Fechamentos Fachadas Foto:

Leia mais

COBRE: TUBOS E OBRAS ARTESANAIS

COBRE: TUBOS E OBRAS ARTESANAIS COBRE: TUBOS E OBRAS ARTESANAIS EMPRESA PARANAPANEMA JULHO - 2013 COBRE INTRODUÇÃO - Fundamental no desenvolvimento das primeiras civilizações, o cobre mantém-se como o melhor e mais indicado material

Leia mais

XIV SEMINÁRIO DE ATUALIZAÇÃO EM SISTEMAS DE COLHEITA DE MADEIRA E TRANSPORTE FLORESTAL Agosto 2006. Terceirização. Controle da Qualidade

XIV SEMINÁRIO DE ATUALIZAÇÃO EM SISTEMAS DE COLHEITA DE MADEIRA E TRANSPORTE FLORESTAL Agosto 2006. Terceirização. Controle da Qualidade XIV SEMINÁRIO DE ATUALIZAÇÃO EM SISTEMAS DE COLHEITA DE MADEIRA E TRANSPORTE FLORESTAL Agosto 2006 Terceirização Controle da Qualidade Mario Sant Anna Jr. DEFINIÇÃO DE TERCEIRIZAÇÃO Terceirização: transferência

Leia mais

ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I SISTEMAS DE VEDAÇÃO VERTICAL SISTEMA DE VEDAÇÃO Um subsistema

Leia mais

Anexo contratual: Health and Safety (HAS)

Anexo contratual: Health and Safety (HAS) Com a premissa fundamental de perpetuar a visão preventiva e o controle eficaz dos riscos operacionais, este anexo contratual determina os princípios legais e gerenciais para a manutenção da integridade

Leia mais

INSPEÇÃO PREDIAL Eng Flávia Zoéga Andreatta Pujadas out/2008

INSPEÇÃO PREDIAL Eng Flávia Zoéga Andreatta Pujadas out/2008 INSPEÇÃO PREDIAL Eng Flávia Zoéga Andreatta Pujadas out/2008 INSPEÇÃ ÇÃO O PREDIAL Norma de Inspeção Predial 2007 IBAPE/SP É a avaliação isolada ou combinada das condições técnicas técnicas, de uso e de

Leia mais

Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4

Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4 Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4 Painéis de distribuição e Centro de Controle de Motores para todas as aplicações em Baixa Tensão. O que se espera de um painel de Baixa tensão?

Leia mais

MADEIRAS MCC1001 AULA 12

MADEIRAS MCC1001 AULA 12 MADEIRAS MCC1001 AULA 12 Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil MADEIRAS É um material

Leia mais

Caixa d água Brasilit

Caixa d água Brasilit Caixa d água Brasilit Catálogo Técnico TECNOLOGIA CRFS: CIMENTO REFORÇADO COM FIO SINTÉTICO. A ALTERNATIVA SEGURA DA BRASILIT PARA A SUBSTITUIÇÃO DEFINITIVA DO AMIANTO. Seguindo uma tendência mundial,

Leia mais

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as),

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as), Prezados (as) Senhores (as), A BETHA CONSULTORIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO é uma empresa especializada em assessoria e prestação de serviços na área de segurança e medicina do trabalho para os mais diversos

Leia mais

TECNOLOGIAS E PRODUTOS SUSTENTÁVEIS

TECNOLOGIAS E PRODUTOS SUSTENTÁVEIS TECNOLOGIAS E PRODUTOS SUSTENTÁVEIS A Eco Inova é uma indústria estruturada nos conceitos atuais de sustentabilidade, desenvolvendo e produzindo tecnologias e produtos sustentáveis. Estudamos exaustivamente

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE DEFESA CIVIL Gerência de Segurança Contra Incêndio e Pânico NORMA TÉCNICA n. 16, de 05/03/07 Plano de Intervenção

Leia mais

ESTRUTURA L va v ntando o s s pain i éis i s que c ontém

ESTRUTURA L va v ntando o s s pain i éis i s que c ontém O PVC E O SISTEMA ROYAL É leve (1,4 g/cm3), o que facilita seu manuseio e aplicação; Resistente à ação de fungos, bactérias, insetos e roedores; Resistente à maioria dos reagentes químicos; Bom isolante

Leia mais

RUA: BENTO GERALDO DE CAMARGO, 741 WERNER PLASS AMERICANA-SP

RUA: BENTO GERALDO DE CAMARGO, 741 WERNER PLASS AMERICANA-SP CLIENTES TRA CLIENTES JÁ ATENDIDOS MBIGUCCI ORTOBOM STELA SELAMIL PREDIAL IN-HAUS FUSAM COSAN GRUPO FEREZIN SOGEFI GROUP A TRA ATUA EM TODO TERRITÓRIO NACIONAL O QUE FAZEMOS AUTOMAÇÃO ADEQUAÇÃO DE EQUIPAMENTOS

Leia mais

PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIDADES DE SAÚDE

PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIDADES DE SAÚDE PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIDADES DE SAÚDE 118 IABAS Relatório de Gestão Rio de Janeiro 2010/2011/2012 Programa de Sustentabilidade nas Unidades de Saúde O Programa de Sustentabilidade promove

Leia mais

RENASES LISTA 2012 V I G I L Â N C I A S A N I T Á R I A

RENASES LISTA 2012 V I G I L Â N C I A S A N I T Á R I A RENASES LISTA 2012 V I G I L Â N C I A S A N I T Á R I A Nota: A lista de critérios ou regramentos de acesso às ações e serviços constantes da RENASES está prevista no art. 7º da Portaria nº 842/GM/MS,

Leia mais

ASPECTOS CONSTRUTIVOS E AMBIENTAIS DE TELHADOS VERDES EXTENSIVOS

ASPECTOS CONSTRUTIVOS E AMBIENTAIS DE TELHADOS VERDES EXTENSIVOS I Congresso Baiano de Engenharia Sanitária e Ambiental - I COBESA ASPECTOS CONSTRUTIVOS E AMBIENTAIS DE TELHADOS VERDES EXTENSIVOS Matheus Paiva Brasil (1) Graduando em Engenharia Sanitária e Ambiental

Leia mais

APRESENTAÇÃO QUIOSQUE BABAÇU

APRESENTAÇÃO QUIOSQUE BABAÇU APRESENTAÇÃO As empresas Plantar Empreendimentos e Produtos Florestais Ltda e Montana Química S.A. sentem-se honradas em tê-lo como cliente e é com imensa satisfação que entregam este projeto modelo baseado

Leia mais

APRESENTAÇÃO ESCADA HORIZONTAL

APRESENTAÇÃO ESCADA HORIZONTAL APRESENTAÇÃO As empresas Plantar Empreendimentos e Produtos Florestais Ltda e Montana Química S.A. sentem-se honradas em tê-lo como cliente e é com imensa satisfação que entregam este projeto modelo baseado

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Qualificação Técnica

APRESENTAÇÃO. Qualificação Técnica APRESENTAÇÃO A Via de Reis Alpinismo Industrial Ltda. é especialista em trabalho em altura e engenharia de acesso por cordas para serviços onde é necessário ou requerido o acesso a pontos remotos e de

Leia mais

Em caso de serviços específicos possui equipes diferenciadas para cada atendimento.

Em caso de serviços específicos possui equipes diferenciadas para cada atendimento. A ROMEC é conhecida por sua experiência em assessoria e consultoria em Segurança do Trabalho e Meio Ambiente. Conta com uma equipe multidisciplinar de profissionais altamente capacitados e oferecemos assessoria

Leia mais

Titulação: Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho PLANO DE CURSO

Titulação: Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: Higiene e Segurança do Trabalho Código: Pré-requisito:

Leia mais

Materiais de Construção Civil. Aula 10. Madeira

Materiais de Construção Civil. Aula 10. Madeira Materiais de Construção Civil Aula 10 Madeira Taciana Nunes Arquiteta e Urbanista Situação atual no Brasil: Complicantes: Poucos cursos de graduação ministram estruturas de madeira; Falta de conhecimento

Leia mais

Soluções Industriais do Projeto a Execução

Soluções Industriais do Projeto a Execução A Teoria Engenharia Acústica Ltda. é uma empresa que atua há mais de dez anos no mercado brasileiro disponibilizando a seus clientes soluções concebidas com a utilização de bases teóricas e sólidas e moderna

Leia mais

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES Somos uma empresa brasileira, especializada em soluções de automação de máquinas e processos industriais, instalação, comissionamento e segurança de infraestrutura elétrica e de máquinas, microgeração

Leia mais

b) supervisionar o cumprimento desta política pelas entidades integrantes do Sistema Sicoob;

b) supervisionar o cumprimento desta política pelas entidades integrantes do Sistema Sicoob; 1. Esta Política institucional de gestão de pessoas: Política institucional de gestão de pessoas a) é elaborada por proposta da área de Gestão de Pessoas da Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob

Leia mais

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental 1.CURSOS COM ÊNFASE EM : Gestão Ambiental de Empresas 2. CONCEPÇÃO DOS CURSOS: O Brasil possui a maior reserva ecológica do planeta sendo o número um em

Leia mais

03 de Dezembro de 2015

03 de Dezembro de 2015 Página 1 de 9 Marco Legal pertinente à área florestal no Brasil (1965 ao presente) Data de publicação Ato ou Lei Função 1 1965 Código Florestal Brasileiro Define diretrizes gerais para o uso e conservação

Leia mais

O sistema de gerenciamento de risco é composto pelas etapas de identificação e avaliação de controle dos riscos, descritas a seguir.

O sistema de gerenciamento de risco é composto pelas etapas de identificação e avaliação de controle dos riscos, descritas a seguir. 2.6.16 - Este programa contém as principais ações que têm sido tomadas para prevenir os danos à saúde e integridade física dos trabalhadores e da população da região, os prejuízos materiais e possíveis

Leia mais

INSTITUTO ALGE DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL JANILSON CASSIANO

INSTITUTO ALGE DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL JANILSON CASSIANO CONSTRUINDO NO SISTEMA (CES) LIGHT STEEL FRAMING O sistema Light Steel Frame é caracterizado por um esqueleto estrutural leve composto por perfis de aço galvanizado que trabalham em conjunto para sustentação

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 7, DE 13 DE ABRIL DE 2009 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS

Leia mais

Sistema Construtivo Tecverde A fábrica de Casas. José Márcio Fernandes Sócio Diretor Tecverde COMAT

Sistema Construtivo Tecverde A fábrica de Casas. José Márcio Fernandes Sócio Diretor Tecverde COMAT Sistema Construtivo Tecverde A fábrica de Casas José Márcio Fernandes Sócio Diretor Tecverde COMAT Data: 22/maio/2014 Distribuição da população no Brasil Distribuição da população no Brasil Produtividade

Leia mais

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA E AVALIAÇÃO TÉCNICA DE FORNECEDORES DE MATERIAIS CRÍTICOS

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA E AVALIAÇÃO TÉCNICA DE FORNECEDORES DE MATERIAIS CRÍTICOS SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PROCEDIMENTO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PR.FT.ABS.02.07.002 FORNECEDORES DE MATERIAIS CRÍTICOS 01 APROVADO POR DANIEL DE SOUZA SANTIAGO LOGÍSTICA SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO

Leia mais

KODEC DO BRASIL SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS

KODEC DO BRASIL SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS CONSTRUTIVAS EDIÇÃO-1890-002 A CONSTRUTIVAS A solução e experiência aliadas em só lugar com grandes projetos executados em todo territorio nacional em obras de construção pesada desde infraestrutura, construção

Leia mais

PAULUZZI BLOCOS CERÂMICOS

PAULUZZI BLOCOS CERÂMICOS Conheça a PAULUZZI BLOCOS CERÂMICOS Mais de 80 anos de experiência O imigrante italiano Giovanni Pauluzzi e seus filhos Theo e Ferrucio construíram a primeira unidade da empresa em 1928, especializada

Leia mais

Revestimentos de Alto Desempenho - RAD

Revestimentos de Alto Desempenho - RAD Revestimentos de Alto Desempenho - RAD O mercado de revestimentos para pisos de concreto se desenvolveu mais expressivamente no Brasil na década de 1980. Foi nesse momento que os revestimentos autonivelantes

Leia mais

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades 1. DESCRIÇÕES DO CARGO - ESPECIALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA NUCLEAR E DEFESA a) Descrição Sumária Geral Desenvolver, projetar, fabricar,

Leia mais

Norma de Referência Selo de Conformidade ANFIR

Norma de Referência Selo de Conformidade ANFIR Histórico das alterações: Nº Revisão Data de alteração 00 20.01.204 Emissão inicial do documento. Sumário das Alterações Pág. 1 1. Resumo Esta norma estabelece requisitos técnicos para a concessão do Selo

Leia mais

CAMPANHA EXTERNA DE PREVENÇÃO DE SEGURANÇA COM A POPULAÇÃO - CEPAP -

CAMPANHA EXTERNA DE PREVENÇÃO DE SEGURANÇA COM A POPULAÇÃO - CEPAP - CAMPANHA EXTERNA DE PREVENÇÃO DE SEGURANÇA COM A POPULAÇÃO - CEPAP - Autores Demetrio Venicio Aguiar Geisa Marques S. Boonen Maciel Odilon Souza Martins Companhia Energética de Minas Gerais - CEMIG RESUMO

Leia mais

DE MADEIRA! MUITO À FRENTE EM CORTE CABEÇOTES DE HARVESTER PONSSE: PROJETADOS PARA AMBIENTES DIFÍCEIS CABEÇOTE DE HARVESTER PONSSE

DE MADEIRA! MUITO À FRENTE EM CORTE CABEÇOTES DE HARVESTER PONSSE: PROJETADOS PARA AMBIENTES DIFÍCEIS CABEÇOTE DE HARVESTER PONSSE CABEÇOTES DE HARVESTER PONSSE: PROJETADOS PARA AMBIENTES DIFÍCEIS GRAÇAS A SEUS AJUSTES variados e fáceis, os cabeçotes de harvester PONSSE são adequados para vários usos, de desbaste a corte raso. Sua

Leia mais

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Inovação da Gestão em Saneamento Modelo inovador na operação do sistema de distribuição de água utilizando Distritos de Manobra Outubro-2013 Organograma da OC

Leia mais

Processo de seleção de materiais em uma construção sustentável em estrutura metálica - estudo de caso: a ampliação do Cenpes

Processo de seleção de materiais em uma construção sustentável em estrutura metálica - estudo de caso: a ampliação do Cenpes UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL - PROPEC Processo de seleção de materiais em uma construção sustentável em estrutura metálica

Leia mais

VALLOUREC UNIDADE FLORESTAL

VALLOUREC UNIDADE FLORESTAL VALLOUREC UNIDADE FLORESTAL A EMPRESA Fundada em 1969, o objetivo principal da Vallourec unidade Florestal é o plantio de florestas de eucalipto para, a partir delas, produzir o carvão vegetal, um dos

Leia mais

SOLUÇÕES INDUSTRIAIS

SOLUÇÕES INDUSTRIAIS Soluções em Tecnologia de Automação e Informação SOLUÇÕES INDUSTRIAIS LOGANN Soluções Especiais ESPECIALIDADES AUTOMAÇÃO E CONTROLE INDUSTRIAL Atuação em sistemas de controle, aquisição de dados e supervisão

Leia mais

AFAP- PVC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE PERFIS DE PVC PARA CONSTRUÇÃO CIVIL TECNOLOGIA E QUALIDADE DE SISTEMAS EM ENGENHARIA

AFAP- PVC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE PERFIS DE PVC PARA CONSTRUÇÃO CIVIL TECNOLOGIA E QUALIDADE DE SISTEMAS EM ENGENHARIA Cliente: AFAP- PVC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE PERFIS DE PVC PARA CONSTRUÇÃO CIVIL TESIS TECNOLOGIA E QUALIDADE DE SISTEMAS EM ENGENHARIA Referência: PROGRAMA SETORIAL DA QUALIDADE DE PERFIS

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DO MERCADO CAPIXABA DE PRODUTOS FLORESTAIS MADEIRÁVEIS

DIMENSIONAMENTO DO MERCADO CAPIXABA DE PRODUTOS FLORESTAIS MADEIRÁVEIS Documento Síntese DIMENSIONAMENTO DO MERCADO CAPIXABA DE PRODUTOS FLORESTAIS MADEIRÁVEIS REFLORESTAMENTO Sistema Silvipastoril Vitória ES Novembro/2011 1 COORDENAÇÃO EXECUÇÃO APOIO INSTITUCIONAL 2 DIMENSIONAMENTO

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO

NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO ANEXO XVI AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO 1. OBJETIVO Esta Norma Técnica estabelece critérios para proteção contra incêndio

Leia mais

ESQUADRIAS Resumo da aula

ESQUADRIAS Resumo da aula ESQUADRIAS Resumo da aula Os vãos têm como funções a vedação e a comunicação dos ambientes internos e externos do edifício. Ambos necessitam de obras e serviços, executadas com materiais, segundo determinadas

Leia mais

Faculdade Sudoeste Paulista Curso de Engenharia Civil Materiais de Construção Civil MADEIRA COMO MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

Faculdade Sudoeste Paulista Curso de Engenharia Civil Materiais de Construção Civil MADEIRA COMO MATERIAL DE CONSTRUÇÃO MADEIRA COMO MATERIAL DE CONSTRUÇÃO A madeira é um material excepcional como material de construção além de ter qualidades muito grandes como matéria prima para outros produtos industrializados, e que

Leia mais

Questões jurídicas e de riscos referentes aos processos de licenciamento e operação de Shoppings Centers

Questões jurídicas e de riscos referentes aos processos de licenciamento e operação de Shoppings Centers Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings ALSHOP Questões jurídicas e de riscos referentes aos processos de licenciamento e operação de Shoppings Centers São Paulo, 26 de julho de 2012 Marcelo Drügg

Leia mais

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC.

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Comprometida com a qualidade e o desenvolvimento dos nossos produtos investimos continuamente

Leia mais

INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS

INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS Para efeito de seleção das categorias que possuem divisão de 1 o, 2 o,3 o, vigoram os seguintes paramentos abaixo listados: 1 o categoria Contrato social acima de R$ 30.000,00

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 29 / 07 / 2011 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para parafuso U 16x270mm utilizado nas Linhas de Distribuição da CEMAR. 2 CAMPO

Leia mais

CUIDADOS BÁSICOS NA ESCOLHA E USO DE ELEVADORES DE OBRAS. Engº. Gilberto Mian

CUIDADOS BÁSICOS NA ESCOLHA E USO DE ELEVADORES DE OBRAS. Engº. Gilberto Mian CUIDADOS BÁSICOS NA ESCOLHA E USO DE ELEVADORES DE OBRAS Engº. Gilberto Mian SOBRE A METAX A Metax é especializada em Engenharia de Acesso, fornecendo soluções para acesso e elevação de carga, atuando

Leia mais

Nos dias atuais podemos seguramente afirmar que a RB Alimentos criou sua imagem pura e simples dentro do seguinte contexto:

Nos dias atuais podemos seguramente afirmar que a RB Alimentos criou sua imagem pura e simples dentro do seguinte contexto: Desde sua fundação, aliada aos princípios e entendimentos ecológicos de seus proprietários, fruto do envolvimento com agricultura e agropecuária e no cumprimento das Leis Ambientais, a RB Alimentos tem

Leia mais

CADASTRO TÉCNICO FEDERAL CERTIFICADO DE REGULARIDADE Emitido em: Cadastro de Atividades Potencialmente Poluidoras

CADASTRO TÉCNICO FEDERAL CERTIFICADO DE REGULARIDADE Emitido em: Cadastro de Atividades Potencialmente Poluidoras Registro http://servicos.ibama.gov.br/ctf/modulos/certificadoregistro/certificado... 1 de 1 25/09/2013 09:16 Ministério do Meio Ambiente Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis

Leia mais

ÁREA TOTAL CONSTRUÍDA...29,25 m² PERGOLADO ABIU

ÁREA TOTAL CONSTRUÍDA...29,25 m² PERGOLADO ABIU 390 750 ÁREA TOTAL CONSTRUÍDA...29,25 m² APRESENTAÇÃO As empresas Plantar Empreendimentos e Produtos Florestais Ltda e Montana Química S.A. sentem-se honradas em tê-lo como cliente e é com imensa satisfação

Leia mais