Instrumentos de Teste Monitoração de Redes Ópticas AGC Netcom e Exfo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instrumentos de Teste Monitoração de Redes Ópticas AGC Netcom e Exfo"

Transcrição

1 Instrumentos de Teste Monitoração de Redes Ópticas AGC Netcom e Exfo Workshop Rio Madeira Adérito F. Sousa Filho Diretor Comercial Tel

2 AGC - Parcerias Internacionais Sumitomo Electric Industries Japan Máquinas de emenda de fibra óptica e acessórios Exfo Canada Instrumentos de teste e Sistemas de gerência Redes ópticas FTTh, backbone, caracterização Transporte e Ethernet SDH até 40G, Ethernet Acesso analisadores para xdsl, VoIP Monitoração de Redes Ópticas e de Pacotes Tektronix - EUA Analisadores de Protocolo Feramentas para Otimização de Redes IP, 3G,.. Sistemas de Gerenciamento de Redes Wireless/NGN

3 AGC NetCom Oferece Treinamento» Operacional dos produtos que fornece» Tecnologia Documentação Técnica Língua Portuguesa Suporte local Gerenciamento de sobressalentes Centro de Reparos Credenciado Calibração Atendimento 5X8 5 dias X 8 horas 7X24 7 dias X 24 horas

4 SUMITOMO Máquinas de Emenda

5 Sumitomo - Métodos de Alinhamento Single Fiber Microscope V-Groove (Mobile) Para uma única fibra DCM (Direct Core Monitoring) -Microscópios visualizando núcleo das fibras -Alinhamento nos eixos X e Y (TYPE-39) Perda média 0.02dB (SMF) Ribbon Fiber V-Groove (Fixed) Fixed V-Groove Para fibras ribbon Mass splicing: -V-Grooves Ffixos (TYPE-66 / TYPE-25e) Splice loss Ave.0.04dB (SMF)

6 Do que se falou HOJE???? Be-An-Expert Program 2.5 Gb/s Time slot 125 us Time slot 125 us Time slot 125 us 10 Gb/s 40 Gb/s Maior taxa de transmissão significa menos espaçamento entre pulsos

7 PMD Alta taxa de Transmissão Δτ t fast axis z, t slow axis Δτ

8 O que Causa PMD? Defeitos nas fibras Geométrico Stress Interno Alterações no ambiente Pressão Lateral Calor Curvatura Ventos (fibras aéreas)

9 Dispersão Cromática - CD Be-An-Expert Program Chromatic Dispersion (ps/nm-km) dispersion unshifted G.652 non-zero dispersion dispersion shifted G.653 non-zero dispersion shifted G λ (nm)

10 PMD - Especificações Sistemas digitais PMD é definido pelo valor total medido no enlace 1.Em ps pico segundos 2.Não é a soma de trechos de fibras ou enlaces, mas sim PMD TOT = N (PMD N ) 2 SONET-SDH Bit rate (Gbit/s) PMD Total (ps)

11 Sistemas DWDM e Amplificados Gain Flatness Ganho Figura de Ruído

12 Plataformas de Teste EXFO 40G/43G Platforms AXS-200 SharpTESTER for Access Line FTB-200 compact platform built for the SUPERTECH FTB-500 All-in-One multilayer, multi-test platform IQS-600 Integrated solution for manufacturing

13 Instrumentos de Teste Óptico FTB-200 Plataforma Compacta inclui - Probe para conector - Módulo OTDR FTB-7300E - Módulo OLTS FTB-3930 AXS-100/AXS-110 Acceso OTDR, com - Probe para conector - VFL e PM - OTDR modo de teste padrão - OTDR modo de teste FIBRA ATIVA Sonda de Inspección de Fibra: Opcional en FOT-930, FTB-200, AXS-100/AXS-110, También como instrumento stand-alone PPM-350C Medidor de Potencia PON FOT-930 MaxTester Perda de Inserção/ORL/distância/Probe para conector

14 Caracterização de Fibras Ópticas Analisadores de Espectro/PMD/CD/OTDR Soluções Completas OTDRs até 50 db inclusive testes em fibra ativa PMD e Dispersão Cromática a partir de um fim de fibra - Caracterização completa PMD distribuído único no mercado Metodologias de teste patenteadas Exfo OSA - Mais portátil do mercado Probes de teste para verificação de conectores OSA Dispersão e PMD Módulo OTDR FTB-7000

15 Caracterização da Dispersão FTB-500 Módulos CD e PMD combinados Milhares de km FLS-5834A Fonte de Luz CD-PMD Redes de Longa Distância 10G, 40G, 100G

16 Caracterização da Dispersão FTB-200 Inovador em caracterização de PMD e CD Até140 km Redes Metro 10G e 40G

17 Analisadores SDH e Ethernet 40Gb/s DSn/PDH Testing DSn/PDH T0/E0 to STS-3e/ SONET/SDH (2.5G) STM-1e Legacy networks Legacy TDM services Combined with FTB-8510B for Cellular Backhaul testing Future Proof DSn/PDH SONET/SDH (10G) Versatile DSn/PDH SONET/SDH (10G) NG (GFP, VCAT, LCAS) OTU1/2/1e/2e with FEC MSPPs/MSTPs deployments Mapped EoOTN Legacy SONET/SDH OTN (OTU1/2/1e/2e) Combined with FTB-8510B with FEC & FTB-8510G Tier-2 testing DWDM rings with OTN capability Powerful DSn/PDH SONET/SDH (40G) OTN (OTU1/2/1e/2e) with FEC 10/100/1000BaseT, Gig-E & 10G Ethernet 1x/2x/4x/10x FC ROADM & POTs deployments Wavelength service turn-up Metro/Core Network Builds FTB-8115 FTB-8120 FTB-8130 FTB-8120NG FTB-8130NG FTB-8120NGE FTB-8130NGE FTB-8105 Complimentary products for Physical Layer testing FTB-5500B PMD module FTB-5800 CD module FTB-5240S module

18 NQMSfiber Monitoração de Redes Ópticas 2008 EXFO. All rights reserved.

19 NQMSfiber Principais Caracterísiticas - Solução Standalone - FIBERGUARDIAN Um único OTDR (RTU) monitorando diversas fibras Solução simples de baixo custo Acesso 100% via Web Interface Permite crescimento para diversas unidades Não requer Servidor Permite expansão para NQMSfiber Solução 100% WEB Interface

20 Fiber Guardian Diagrama Funcional

21 Fiber Guardian Solução Stand Alone Acesso usuário Integração Alarmes a usuários WEB Browser GUI Sistemas Proprietários ou de terceiros , SMS phones http Tcp-ip Tcp-ip SOAP XML smtp (XML) smtp (html), SMS WEB server Serviços WEB Sistema Alarme Controlador da RTU do NQMSfiber Comparativo Traçados FG-720 Análise OTDR

22 Fiber Guardian - RTU Hardware Fiber Guardian é Modular Flexível Simples Implementação USB (to GSM modem) and RS-232 AC or DC power In Front LEDs THC, OTH status and OTDR laser Rear LAN port & modem Contact C relay for fault and unit status OTH-720 FTB-7000 OTDR with 8 or 16 ports optical switch THC-700 Controller Unit XP embedded Rack-mount brackets DHCP front LAN port Output ports FC-APC SC-APC No need for mouse, monitor & keyboard

23 Fiber Guardian Wireless Alarm ÍTEM OPCIONAL SMS Recebe alarmes Realiza TOD - Modo seguro

24 FiberGuardian Expansível para Sistema NQMSfiber RTUs gerenciadas por um único NOC Unidades independentes agora integradas Em alguns passos a migração de stand alone para SISTEMA é realizada LAN-WAN Fixed IP adress 1. RTUs ligadas em rede 2. Licenciamento por quantidade de RTUs Client DHCP 1. Connect to RTU Web UI as local admin. 2. Set limit # of results to (setting on RTU) for all references and last valid/ active learning result per test set-up 3. Press Return to factory setting button on RTU 4. Specify EMS server IP (NTP used to synch time) 5. Request synchronization with server 6. It is done

25 NQMS - Diagrama Funcional

26 NQMSfiber Tecnologia OTDR OTDRs de Longo Alcance Monitora até 150 Km em fibra escura 1550nm As MELHORES zona morta de evento e atenuação para pulsos longos OTDR de Melhor Desempenho do Mercado Exfo Maior fabricante de OTDRs do mundo NEARER BEST COMPETITION - Miss this splice - Miss those two splices - Detect a splice where there is none

27 NQMSfiber Monitoração Faixa Estendida Em Fibras Ativas Monitoração Padrão normalmente alcança até 120km Monitoração estendida monitora até 175km em 1625 nm com o uso de «espelho» no fim de fibra e com um WDM de alta isolação

28 NQMSfiber Monitoração Faixa Estendida RBS range Ext. range Terminação com UPC ou espelho 15% a 35% Faixa adicional!

29 NQMSfiber - NIS/GIS Documentação da rede para aumentar a eficiência na restauração dos serviços Mais de 100 clientes em todo o mundo Pequenas e Grandes Redes Totalmente integrado ao NQMSfiber Um servidor, bi-direcional Relatórios Avançados Gerenciamento de Rotas

30 NQMSfiber - WORKFLOW Para usuários que gerenciam a rede Alarme Local - notificação Projetado no NOC Central Rgião muda de cor pelo nível de severidade do alarme

31 NQMSfiber - WORKFLOW Visão Dual-window óptica/física para Gerenciamento OSP thick client UI

32 NQMSfiber - WORKFLOW Zoom na falha OSP thick client UI

33 NQMSfiber - WORKFLOW Verificação de detalhes da rota alarmada OSP thick client UI

34 NQMSfiber - WORKFLOW Criação de ticket (notificação de alarme por ) OSP thick client UI

35 NQMSfiber - WORKFLOW Criação de ticket (notificação de alarme por )

36 NQMSfiber - WORKFLOW Para usuários em campo Alarmes por SMS Alarmes por

37 NQMSfiber - WORKFLOW Para usuários em campo via Internet Análise da curva OTDR e OSP qual site, fibra, cabo e detalhes da rota

38 NQMSfiber - Reporting KPIs Reais da rede monitorada Frequência de alarme de uma determinada fibra em um período de tempo Com um click é possível obter a duração total de todos os alarmes em um período de tempo

39 AGC NetCom e Exfo Adérito F. de Sousa Filho Diretor Comercial Tel Cel

Soluções de Testes e Medições em Telecomunicações

Soluções de Testes e Medições em Telecomunicações Soluções de Testes e Medições em Telecomunicações Soluções de Testes e Medições em Telecomunicações A JDSU oferece uma gama completa de instrumentos de testes e medição, sistemas e softwares e, juntamente

Leia mais

Sistema de Supervisão de Rede Óptica

Sistema de Supervisão de Rede Óptica WORKSHOP sobre TELECOMUNICAÇÕES DO RIO MADEIRA Soluções para LT de Longa Distância Sistema de Supervisão de Rede Óptica Paulo José Pereira Curado Gerente de Tecnologia de Rede Óptica 17/03/2010 Sumário

Leia mais

Certificação de redes ópticas de 10GbE

Certificação de redes ópticas de 10GbE CABEAMENTO ESTRUTURADO Certificação de redes ópticas de 10GbE 70 RTI DEZ 2008 JDSU (Brasil) As redes ópticas baseadas em 10GbE exigem um bom processo de certificação. O artigo a seguir detalha os principais

Leia mais

DWDM A Subcamada Física da Rede Kyatera

DWDM A Subcamada Física da Rede Kyatera DWDM A Subcamada Física da Rede Kyatera José Roberto B. Gimenez Roteiro da Apresentação Tecnologia DWDM A rede Kyatera SC09 Bandwidth Challenge Conclusão Formas de Multiplexação em FO TDM Time Division

Leia mais

RFP DWDM entre São Paulo Rio de Janeiro

RFP DWDM entre São Paulo Rio de Janeiro RFP DWDM entre São Paulo Rio de Janeiro Sumário 1 Objetivo... 3 2 Escopo... 3 3 Descrição Hardware e Requisitos solicitados... 4 3.1 Instalação:... 5 3.2 Funcionalidade da Transmissão:... 5 4 Serviços...

Leia mais

PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON

PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON É uma solução para a rede de acesso, busca eliminar o gargalo das atuais conexões entre as redes dos usuários e as redes MAN e WAN. A solução PON não inclui equipamentos ativos

Leia mais

Infraestrutura para Redes de 100 Gb/s. André Amaral Marketing andre.amaral@padtec.com Tel.: + 55 19 2104-0408

Infraestrutura para Redes de 100 Gb/s. André Amaral Marketing andre.amaral@padtec.com Tel.: + 55 19 2104-0408 Infraestrutura para Redes de 100 Gb/s 1 André Amaral Marketing andre.amaral@padtec.com Tel.: + 55 19 2104-0408 Demanda por Banda de Transmissão: 100 Gb/s é Suficiente? Demanda por Banda de Transmissão:

Leia mais

COMPANHIA ESTADUAL DE GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA ÁREA DE TRANSMISSÃO DIVISÃO DE TELECOMUNICAÇÕES PORTO ALEGRE, 2007

COMPANHIA ESTADUAL DE GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA ÁREA DE TRANSMISSÃO DIVISÃO DE TELECOMUNICAÇÕES PORTO ALEGRE, 2007 CEEE-GT COMPANHIA ESTADUAL DE GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA ÁREA DE TRANSMISSÃO DIVISÃO DE TELECOMUNICAÇÕES MANUTENÇÃO EM FIBRAS ÓPTICAS PORTO ALEGRE, 2007 Extensão da Rede Óptica Total de

Leia mais

Redes Ópticas Submarinas

Redes Ópticas Submarinas Redes Ópticas Submarinas Solução Turnkey Transmissão sem fronteiras. Product Brochure 2 Redes Submarinas: Interconexão Global Desde o começo da história das telecomunicações, as redes submarinas desempenharam

Leia mais

RCTS Lambda. Manual de utilização

RCTS Lambda. Manual de utilização RCTS Lambda Manual de utilização Dezembro de 2009 RCTS Lambda Manual de utilização EXT/2009/Área de Redes Dezembro de 2009 ÍNDICE 1 SUMÁRIO EXECUTIVO... 1 2 INTRODUÇÃO... 2 2.1 Enquadramento... 2 2.2 Audiência...

Leia mais

Fibras Ópticas Medição da atenuação, comprimento e perdas de um cabo óptico com OTDR

Fibras Ópticas Medição da atenuação, comprimento e perdas de um cabo óptico com OTDR Fibras Ópticas Medição da atenuação, comprimento e perdas de um cabo óptico com OTDR Equipamento: * ANDO Mini-OTDR AQ7255 * Cabo de fibra óptica monomodo standard. Objectivos: * Determinação da atenuação,

Leia mais

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Sumário 1. Cabos de fibras ópticas... 2 2. Lançamento de Cabo Óptico... 3 3. Emendas ópticas... 3 4. Distribuidor Geral Óptico DGO... 4 5. Medições

Leia mais

Simulações Utilizando o OptiSystem. Belém - Mar 2006

Simulações Utilizando o OptiSystem. Belém - Mar 2006 Simulações Utilizando o OptiSystem Belém - Mar 2006 1 Conteúdo 1. Visão Geral 2. O Ambiente de Simulação 2.1 Conceito de SubSistema 3. Biblioteca de Componentes 4. Modelos Implementados 5. Variando Parâmetros

Leia mais

Plataforma LightPad i6400g

Plataforma LightPad i6400g Plataforma LightPad i6400g Transporte óptico convergente de alta capacidade Product Brochure Plataforma LightPad i6400g Através da Plataforma LightPad i6400g, a Padtec disponibiliza ao mercado uma solução

Leia mais

Redes Ópticas Passivas. Rodovias Sistemas de ITS

Redes Ópticas Passivas. Rodovias Sistemas de ITS Redes Ópticas Passivas Rodovias Sistemas de ITS Fibra Óptica Meio Ideal para Backbones e Redes de Acesso Arquitetura Rede de Acesso PON para Operadoras & ISP TECNOLOGIA PON Padronização ITU & IEEE ITU-T

Leia mais

Agenda. Mobilidade, convergência e Cloud. A Rede ótica de próxima geração na PT. Evoluções

Agenda. Mobilidade, convergência e Cloud. A Rede ótica de próxima geração na PT. Evoluções Agenda 1. Mobilidade, convergência e Cloud 2. A Rede ótica de próxima geração na PT 3. Evoluções Tsunami de dados Data rate na hora de pico Gbps transport network. DL Utilização diária Gbps transport network.

Leia mais

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Sumário: 1. Cabos de fibras ópticas... 2 2. Lançamento de Cabo Óptico... 3 3. Emendas ópticas... 3 4. Distribuidor Geral Óptico DGO... 3 5. Medições

Leia mais

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull Informática Aplicada I Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull 1 Conceito de Sistema Operacional Interface: Programas Sistema Operacional Hardware; Definida

Leia mais

Tecnologia de Transmissão de Rádio e Óptica para Telecomunicações. Abel Ruiter Gripp

Tecnologia de Transmissão de Rádio e Óptica para Telecomunicações. Abel Ruiter Gripp Tecnologia de Transmissão de Rádio e Óptica para Telecomunicações Abel Ruiter Gripp Agenda História Portfolio Mercado Labs P&D Principais produtos GPON WDM Radio Ponto a Ponto Gerência Conscius AsGa -

Leia mais

Desenvolva Sistemas de Medições Distribuídos e Portáteis

Desenvolva Sistemas de Medições Distribuídos e Portáteis Desenvolva Sistemas de Medições Distribuídos e Portáteis Henrique Tinelli Engenheiro de Marketing Técnico NI Nesta apresentação, iremos explorar: Plataforma NI CompactDAQ Distribuída Sistemas de Medição

Leia mais

Este tutorial apresenta as características e as aplicações das Redes WDM.

Este tutorial apresenta as características e as aplicações das Redes WDM. Redes WDM Este tutorial apresenta as características e as aplicações das Redes WDM. Carlos Eduardo Almeida Freitas Engenheiro de Teleco (FEI/01), tendo atuado especificamente na área de Redes Ópticas,

Leia mais

Soluções para Rede GPON e Metro Ethernet

Soluções para Rede GPON e Metro Ethernet Soluções para Rede GPON e Metro Ethernet ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO - Apresentação da DATACOM - Soluções para Acesso - ADSL/VDSL - GPON - Metro Ethernet - Soluções para Distribuição (Transporte) - Soluções

Leia mais

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador ACESSO de BANDA LARGA Uma perspectiva de Operador António Varanda I S T Lisboa, 8-Maio-2007 SUMÁRIO Um pouco de história e a evolução da Banda Larga Vídeo em tempo real: requisitos Análise de Operador:

Leia mais

1 Introdução. 1.1. Motivação

1 Introdução. 1.1. Motivação 15 1 Introdução Esta dissertação dedica-se ao desenvolvimento de um analisador de erro para Redes Ópticas através da utilização de circuitos integrados programáveis de última geração utilizando taxas que

Leia mais

VS-100. H.264 PoE Servidor Vídeo. H.264 Compressão. Comparação Taxa Compressão

VS-100. H.264 PoE Servidor Vídeo. H.264 Compressão. Comparação Taxa Compressão VS-100 H.264 PoE Servidor Vídeo AirLive VS-100 é um canal servidor de vídeo para facilmente actualizar a sua antiga camera CCTV numa camera IP com capacidade-rede e assim converter o seu sistema local

Leia mais

REDE DE FIBRA ÓPTICA

REDE DE FIBRA ÓPTICA REDE DE FIBRA ÓPTICA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Sumário 1. Cabos de fibras ópticas... 2 2. Emendas ópticas... 3 3. Interfaces ópticas... 4 4. Distribuidor geral óptico... 5 5. Cordões Ópticos... 5 6. Práticas

Leia mais

Provedores de Internet

Provedores de Internet Fibra Óptica Meio Ideal para Backbones Fibra x Cobre Fibra x Cobre A Taxa de Transmissão no FTTH não é afetada pela distância do cliente até o equipamento da Central l(olt) Tecnologias sobre Cobre como

Leia mais

Slide: 1. FTTx Equipamentos GEPON

Slide: 1. FTTx Equipamentos GEPON Slide: 1 FTTx Equipamentos GEPON FTTx - Definição FTTx é um termo genérico para designar arquiteturas de redes de transmissão de alto desempenho, baseadas em tecnologia óptica. São redes totalmente passivas

Leia mais

LAGF. Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli

LAGF. Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli LAGF Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli Setembro/2013 Agenda Smart Utilities & Smart Network Gestão integrada da Rede Conclusão Smart Utilities - Vetores da Governança Visão, Direção

Leia mais

MOR600 - Guia de Instalação Rapida

MOR600 - Guia de Instalação Rapida MOR600 - Guia de Instalação Rapida 1. Conteúdo O Roteador portatil MOR600 deve conter os itens relacionados abaixo. Caso se verifique alguma falta, favor contatar a revenda que lhe forneceu oproduto. Roteador

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Administração de Empresas 2º Período Informática Aplicada REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Prof. Sérgio Rodrigues 1 INTRODUÇÃO Introdução Este trabalho tem como objetivos: definir

Leia mais

Descrição. À unidade de supervisão com microprocessador é possível interligar um dispositivo de interface Ethernet, com protocolo SNMP.

Descrição. À unidade de supervisão com microprocessador é possível interligar um dispositivo de interface Ethernet, com protocolo SNMP. Descrição Os alimentadores comercializados pela EFACEC (UPS s ou Alimentadores em Corrente Contínua), são normalmente equipados com uma unidade de supervisão com microprocessador. Esta unidade permite

Leia mais

Agenda WWW.PARKS.COM.BR

Agenda WWW.PARKS.COM.BR Agenda Localização de aplicações GPON no espectro eletromagnético; Principio Fibra Óptica ; Ângulos de inserção; Relação Comprimento de onda e atenuação; Vantagens de aplicação de fibra e GPON; Cuidados;

Leia mais

fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23

fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23 fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23 Fibra Óptica fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 24 FIBRA ÓPTICA Fibra Óptica é um pedaço de vidro com capacidade de transmitir luz. Tal filamento

Leia mais

PTTMETRO. 5º PTTForum

PTTMETRO. 5º PTTForum PTTMETRO AVALIAÇÃO DE REDES ÓPTICAS METROPOLITANAS 5º PTTForum 29 de Novembro de 2011 Salvador Rodrigues Equipe de Engenharia PTT.br AGENDA: - COMPONENTES DE REDE ÓPTICA

Leia mais

Treinamento FIBRAS ÓPTICAS. Eng. Marcelo dos Santos. Seicom Florianópolis. Abril de 2008

Treinamento FIBRAS ÓPTICAS. Eng. Marcelo dos Santos. Seicom Florianópolis. Abril de 2008 Treinamento FIBRAS ÓPTICAS Eng. Marcelo dos Santos Seicom Florianópolis Abril de 2008 Programa Tipos de conectores de F.O; Quais conectores os SDH da Vivo FNS usam; Atenuação na fibra; Diferenças entre

Leia mais

GPON-IN-A-BOX. QREN - I&D em Co-Promoção. Co-financiado por:

GPON-IN-A-BOX. QREN - I&D em Co-Promoção. Co-financiado por: Co-financiado por: Co-financiado por: PT Inovação/DSR3 GPON Solutions - Central Office OLT8CH / OLT360 3 Agenda FTTx Topology OLT7-8CH Equipment OLT360 Equipment SW Features & HW Resources RF Overlay in

Leia mais

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Marcos R. Dillenburg Gerente de P&D da Novus Produtos Eletrônicos Ltda. (dillen@novus.com.br) As aplicações de

Leia mais

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Faturamento 2014: R$ 406M.

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Faturamento 2014: R$ 406M. Padtec S/A Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Faturamento 2014: R$ 406M. Fornecedor global: equipamentos e soluções vendidas em mais de

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Precision Solutions Precision Soluções em Engenharia e Representações Ltda.

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Precision Solutions Precision Soluções em Engenharia e Representações Ltda. Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 18 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO Precision Solutions Precision Soluções em Engenharia e Representações Ltda. INSTALAÇÃO PERMANENTE NORMA

Leia mais

Padrões de Rede 15/02/2014. Padrões de rede. Padrão Ethernet IEEE 802.3 802.3

Padrões de Rede 15/02/2014. Padrões de rede. Padrão Ethernet IEEE 802.3 802.3 Padrões de Rede Fundamentos de Redes de Computadores Prof. Marcel Santos Silva Padrões de rede Existem diversos padrões Ethernet, que são utilizados pela maioria das tecnologias de rede local em uso. Definem

Leia mais

Roteiro. Roteiro. Fibras Ópticas. Características, Emendas e Testes de Desempenho

Roteiro. Roteiro. Fibras Ópticas. Características, Emendas e Testes de Desempenho s Ópticas (TIA/EIA-) Características, Emendas e Testes de Desempenho Edson dos Santos Moreira Professor do Dep. de Sistemas de Computação Dagoberto Carvalio Junior Seção Técnica de Informática ICMC CCNA-CCAI-CCNP-FCP

Leia mais

14. ENSAIOS 14.1 ENSAIOS DE REDES DE PARES DE COBRE

14. ENSAIOS 14.1 ENSAIOS DE REDES DE PARES DE COBRE 14 ENSAIOS 177 14. ENSAIOS Os ensaios das ITED são da responsabilidade do instalador que constituirá, assim, um Relatório de Ensaios de Funcionalidade (REF), tal como consta do ponto 14.6. O instalador

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-400

Descritivo Técnico AirMux-400 Multiplexador Wireless Broadband Principais Características Rádio e Multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1 e Ethernet; Opera na faixa de 2.3 a 2.5 Ghz e de 4.8 a 6 Ghz; Tecnologia do radio:

Leia mais

BAIXA CAPILARIDADE ALTO CONSUMO ENERGIA ALTO CUSTO

BAIXA CAPILARIDADE ALTO CONSUMO ENERGIA ALTO CUSTO OTIMIZAÇÃO DE REDES USO DA REDE EXISTENTE E OTIMIZAÇÃO DE FIBRA EVOLUÇÂO NATURAL DA REDE DE ACESSO ÓPTICO BAIXA CAPILARIDADE LOCAL OPERADORA PONTO A PONTO USUÁRIOS Ponto a ponto: para cada novo cliente

Leia mais

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx Glauco Pereira Gerente de Produto - GPON glauco@padtec.com.br Tel.: + 55 19 2104.9727 Cel.: + 55 19 8118.0776 padtec.com Empresa 100%

Leia mais

REWIND e SI.MO.NE. Sistema de monitoramento para grupos geradores

REWIND e SI.MO.NE. Sistema de monitoramento para grupos geradores REWIND e SI.MO.NE. Sistema de monitoramento para grupos geradores SISTEMA SICES Rewind e SI.ces MO.nitoring NE.twork (SI.MO.NE.) Sistema de monitoramento remoto REWIND Rewind é um módulo microprocessado

Leia mais

Câmera IP BOX SEGI-0720B Câmera IP Externa SEGI-0720E

Câmera IP BOX SEGI-0720B Câmera IP Externa SEGI-0720E Câmera IP BOX SEGI-0720B Câmera IP Externa SEGI-0720E SEGI-0720B 1 - Instalação 2 - Configuração Padrão 3 - Conectando a Câmera ao Computador 4 - Acessando a interface e configurando a rede 5 - Configurações

Leia mais

Futuro das comunicações ópticas e. sistemas de mobilidade

Futuro das comunicações ópticas e. sistemas de mobilidade Futuro das comunicações ópticas e a convergência com sistemas de mobilidade Convivência de Redes Móveis com as Fixas FORA E DENTRO DA CASA DENTRO DA CASA Mercado de Tablet deverá explodir nos próximos

Leia mais

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET. Termo de Referência para Equipamentos de Redes Ópticas Passivas - GPON. Versão 2.

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET. Termo de Referência para Equipamentos de Redes Ópticas Passivas - GPON. Versão 2. COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET Termo de Referência para Equipamentos de Redes Ópticas Passivas - GPON Versão 2.0 Revisão STE 26/01/2016 SUMÁRIO 1. OBJETIVO...3 2. INTRODUÇÃO...3 3. DEFINIÇÕES...3

Leia mais

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana Rede de Computadores Parte 01 Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações

Leia mais

Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+

Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+ Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+ Guia de Instalação Rápida Modem Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+ (Windows XP) Funcionalidades Transmissão de dados em alta velocidade assimétrica sobre pares de cobre

Leia mais

LANGUARD WEB INTERFACE INTERNET / INTRANET HTTP / SMTP / SNMP INTERFACE RS-232 / RJ-45 / USB DESCRIÇÃO TÉCNICA BÁSICA - DTB

LANGUARD WEB INTERFACE INTERNET / INTRANET HTTP / SMTP / SNMP INTERFACE RS-232 / RJ-45 / USB DESCRIÇÃO TÉCNICA BÁSICA - DTB LANGUARD WEB INTERFACE INTERNET / INTRANET HTTP / SMTP / SNMP INTERFACE RS-232 / RJ-45 / USB PARA UTILIZAÇÃO COM SISTEMAS NO BREAKS MONOFÁSICOS GUARDIAN LINHAS ENERGIZA E SEICA DESCRIÇÃO TÉCNICA BÁSICA

Leia mais

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx Glauco Pereira Gerente de Produto - GPON glauco@padtec.com.br Tel.: + 55 19 2104.9727 Cel.: + 55 19 8118.0776 padtec.com Soluções

Leia mais

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande velocidade

Leia mais

Plataforma LightPad i6400g

Plataforma LightPad i6400g Plataforma LightPad i6400g Transporte óptico convergente de alta capacidade Product Brochure 2 Os desafios da convergência de serviços A crescente demanda dos usuários finais por serviços broadband de

Leia mais

WDM e suas Tecnologias

WDM e suas Tecnologias Universidade Federal do Rio de Janeiro Escola Politécnica Departamento de Eletrônica e Computação EEL 878 Redes de Computadores I Turma EL1-2004/1 Professor: Otto Carlos Muniz Bandeira Duarte Aluna: Mariangela

Leia mais

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil.

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Redes Ópticas Convergentes Do Backbone ao Acesso Nicholas Gimenes Marketing de Produto nicholas@padtec.com Cel.: (19) 2104.9744 Apresentação Institucional padtec.com.br Padtec S/A Início de operação em

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 9 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO Precision Solutions Precision Soluções em Engenharia e Representações Ltda. COMUTAÇÃO DIGITAL / COMUTAÇÃO E CONTROLE CCC

Leia mais

UMG 511 Analisador de qualidade de energia Classe A. de acordo com IEC 61000-4-30 UMG 511

UMG 511 Analisador de qualidade de energia Classe A. de acordo com IEC 61000-4-30 UMG 511 UMG 511 UMG 511 Analisador de qualidade de energia Classe A de acordo com IEC 61000-4-30 O analisador de qualidade de energia UMG 511 é particularmente adequado para monitorar a qualidade da energia de

Leia mais

AGENDA. Conceitos. Por que o Laserway? Estudo de casos. Normas e Associações. Conclusões

AGENDA. Conceitos. Por que o Laserway? Estudo de casos. Normas e Associações. Conclusões CASES LASERWAY AGENDA Conceitos Por que o Laserway? Estudo de casos Normas e Associações Conclusões CONCEITOS A solução LASERWAY Furukawa é 100% óptica e integra cabling, equipamentos e acessórios para

Leia mais

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx Glauco Pereira Gerente de Produto - GPON glauco@padtec.com.br Tel.: + 55 19 2104.9727 Cel.: + 55 19 8118.0776 padtec.com Soluções

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

GPON. Rede Óptica Passiva GigabitG. Leonardo F. Oliveira. Especialista Lato Sensu em Rede de Computadores Leonardo@uesb.edu.br

GPON. Rede Óptica Passiva GigabitG. Leonardo F. Oliveira. Especialista Lato Sensu em Rede de Computadores Leonardo@uesb.edu.br GPON Rede Óptica Passiva GigabitG Leonardo F. Oliveira Especialista Lato Sensu em Rede de Computadores Leonardo@uesb.edu.br GPON O que égpon? Utilização da fibra óptica para interligar pontos distantes

Leia mais

OptiView. Total integração Total controle Total Network SuperVision. Solução de Análise de Rede. Ninguém melhor que os. Engenheiros de Rede e a Fluke

OptiView. Total integração Total controle Total Network SuperVision. Solução de Análise de Rede. Ninguém melhor que os. Engenheiros de Rede e a Fluke Ninguém melhor que os OptiView Solução de Análise de Rede Total integração Total controle Total Network SuperVision Engenheiros de Rede e a Fluke Networks para saber o valor de uma solução integrada. Nossa

Leia mais

Gravador digital de vídeo (DVR) de 8 canais Stand Alone

Gravador digital de vídeo (DVR) de 8 canais Stand Alone Gravador digital de vídeo (DVR) de 8 canais Stand Alone VX-8CH-240C-H 8 Canais de Vídeos e 1 Canal de Audio Suporta 1 (um) Disco Rígido (HD SATA) Compressão de Vídeo H.264 Integração com PTZ Hexaplex -

Leia mais

Modelos de Redes em Camadas

Modelos de Redes em Camadas Modelos de Redes em Camadas Prof. Gil Pinheiro 1 1. Arquitetura de Sistemas de Automação Sistemas Centralizados Sistemas Distribuídos Sistemas Baseados em Redes Arquitetura Cliente-Servidor 2 Sistemas

Leia mais

Apresentação. Redes de Computadores 4o. Semestre 8/16/13 2

Apresentação. Redes de Computadores 4o. Semestre 8/16/13 2 Apresentação Prof. MsC. Robson Velasco Garcia Formação: Engenheiro Eletrônico- Telecomunicações (2000) IMT / EEM Escola de Engenharia Mauá; Mestre em Engenharia da Computação (2009) Redes de Computadores

Leia mais

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande

Leia mais

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA A Solução Furukawa Broadband System FTTH e FTTA A linha Furukawa Broadband System oferece diversas opções de cabos, divisores (Splitters), equipamentos e acessórios de infraestrutura óptica. Uma linha

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Metro-Ethernet (Carrier Ethernet) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Ethernet na LAN www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique

Leia mais

Projeto de Múltiplas RSSF operando sobre. Fibra óptica

Projeto de Múltiplas RSSF operando sobre. Fibra óptica Anais do XIX Encontro de Iniciação Científica ISSN 1980178 Projeto de Múltiplas RSSF operando sobre Maria Caroline de Andrade PUC-Campinas Centro de Ciências Exatas, Ambientais e de Tecnologias maria.ca@puccampinas.edu.br

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

Ementa. LPE13 - Operação e Manutenção da Plataforma DWDM LightPad i1600g. LPE14 - Interface do usuário da Gerência Central LightPad i1600g

Ementa. LPE13 - Operação e Manutenção da Plataforma DWDM LightPad i1600g. LPE14 - Interface do usuário da Gerência Central LightPad i1600g Ementa Treinamento: LPE13 - Operação e Manutenção da Plataforma DWDM LightPad i1600g + LPE14 - Interface do usuário da Gerência Central LightPad i1600g Duração: 5 dias. Pré-requisito: conhecimento básico

Leia mais

Por ser uma funcionalidade comum a diversos switches de mercado, sugerimos adicionar os seguintes requisitos:

Por ser uma funcionalidade comum a diversos switches de mercado, sugerimos adicionar os seguintes requisitos: ((TITULO))ATA DA CONSULTA PÚBLICA N.º 10/2014 (PERGUNTAS E RESPOSTAS) A ATA REGISTRO PREÇOS FUTURA E EVENTUAL AQUISIÇÃO SWITCH ÓPTICA E SWITCH BORDA A ADMINISTRAÇÃO DIRETA E INDIRETA DO MUNICÍPIO SÃO PAULO

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Infraestrutura de Redes de Computadores Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Conceitos Euber Chaia

Leia mais

WL4i Smart. WL4i Smart. Manual do Usuário. Manual do Usuário. 4-Port Enterprise UHF RFID Reader

WL4i Smart. WL4i Smart. Manual do Usuário. Manual do Usuário. 4-Port Enterprise UHF RFID Reader WL4i Smart Capítulo 1 - Introdução ao rádio WaveLabs WL4i O rádio WaveLabs WL4i é um leitor RFID UHF Gen 2 fixo de 4 canais com conectividade cabeada (Ethernet) ou sem fio (WiFi) com o sistema empresarial.

Leia mais

Download do aplicativo em http://www.k-mex.com.br > Suporte >Drivers Produtos ou faça o download através do QR code.

Download do aplicativo em http://www.k-mex.com.br > Suporte >Drivers Produtos ou faça o download através do QR code. Slot de cartão TF MIC Micro USB 1. Micro USB: Conector de energia 2. Restaurar Configuração de Fábrica: recupera todos os parâmetros iniciais de fábrica 3. Microfone: ativa o monitoramento com áudio 4.

Leia mais

Sistema de rádio bidirecional digital profissional. Mude para digital

Sistema de rádio bidirecional digital profissional. Mude para digital Sistema de rádio bidirecional digital profissional Mude para digital Por que o rádio bidirecional digital? Mais capacidade do sistema Melhor Produtividade Excelente desempenho em comunicações bidirecionais

Leia mais

Conteúdos da embalagem

Conteúdos da embalagem Suporte Técnico Agradecemos por escolher os produtos NETGEAR. Com o dispositivo instalado, localize o número de série no rótulo do produto para registrá-lo no site https://my.netgear.com. Você deve registrar

Leia mais

ÍNDICE. CONVERSORES Conversor DC/DC 2,5A 25 Conversor DC/DC Microcontrolado 25

ÍNDICE. CONVERSORES Conversor DC/DC 2,5A 25 Conversor DC/DC Microcontrolado 25 ÍNDICE REDE CABEADA PACPON Volt 03 PD-PAC Volt 03 RC V 04 PDR V (Ponto de Distribuição Cliente) 04 PDR V (Ponto de Distribuição Ramal) 0 RC Volt 0 RC Volt Evolution 06 RC Volt Carregador e RC Volt Principal

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12 TERMO DE REFERÊNCIA I DEFINIÇÃO DO OBJETO O presente Projeto Básico tem por objeto a aquisição de equipamentos para implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. ITEM DESCRIÇÃO QUANTIDADE 1 Switch

Leia mais

O CD-ROM possui um software de configuração passo a passo para o D810R.

O CD-ROM possui um software de configuração passo a passo para o D810R. GUIA DE CONFIGURAÇÃO Instalação de hardware 1. Conecte o adaptador de energia (incluso) na entrada PWR do modem e ligue-o na tomada de energia. 2. Utilize o cabo Ethernet RJ45 (incluso) para conectar a

Leia mais

S i s t e m a s d e E n e r g i a

S i s t e m a s d e E n e r g i a S i s t e m a s d e E n e r g i a c a t á l o g o d e p r o d u t o s 2 0 1 0 A Analo oferece soluções completas, software e equipamentos para: Supervisão Telemedição Comunicação de dados Supervisão A

Leia mais

Redes de Computadores IEEE 802.3

Redes de Computadores IEEE 802.3 Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 8 IEEE 802.3 Ethernet Half-Duplex e Full-Duplex Full-duplex é um modo de operação opcional, permitindo a comunicação nos dois sentidos simultaneamente

Leia mais

Índice Visão Geral... 2 Cabeamento... 5 Erro! Indicador não definido. Requisitos do Sistema... 6 Câmera de Acesso... 7

Índice Visão Geral... 2 Cabeamento... 5 Erro! Indicador não definido. Requisitos do Sistema... 6 Câmera de Acesso... 7 Índice 1. Visão Geral... 2 1.1 Recursos... 2 1.2 Conteúdo da Embalagem... 3 1.3 Dimensões... 3 1.4 Conectores... 4 2. Cabeamento... 5 2.1 Conexão de Energia... 5 2.2 Ligação do cabo Ethernet... 5 2.3 Montagem

Leia mais

340 www.etaplighting.com REGIE DER GEBOUWEN ( PRÉDIO VICTOR HORTA), BRUSSEL BÉLGICA. webref. SA021AA2

340 www.etaplighting.com REGIE DER GEBOUWEN ( PRÉDIO VICTOR HORTA), BRUSSEL BÉLGICA. webref. SA021AA2 340 www.etaplighting.com REGIE DER GEBOUWEN ( PRÉDIO VICTOR HORTA), BRUSSEL BÉLGICA webref. SA021AA2 SAFETY MANAGER SISTEMA CENTRALIZADO DE GESTÃO E CONTROLO ESM APLICAÇÃO Programa para monitorização,

Leia mais

FCCN - Fundação para a Computação Científica Nacional fccn.pt. Nelson Ribeiro - nelson.ribeiro@fccn.pt

FCCN - Fundação para a Computação Científica Nacional fccn.pt. Nelson Ribeiro - nelson.ribeiro@fccn.pt FCCN - Fundação para a Computação Científica Nacional fccn.pt Nelson Ribeiro - nelson.ribeiro@fccn.pt Agenda FCCN RCTS serviços e projectos internacionais Projecto SIG@Fibra Network Engineer Futuro Q&A

Leia mais

Fibra no Loop Local. Maio de 2008. Apresentado por: Cristiano H. Ferraz KBS Brasil Knowledge-Based Services

Fibra no Loop Local. Maio de 2008. Apresentado por: Cristiano H. Ferraz KBS Brasil Knowledge-Based Services Fibra no Loop Local Maio de 2008 Apresentado por: Cristiano H. Ferraz KBS Brasil Knowledge-Based Services 2008 KBS Brasil Knowledge-Based Services Cristiano Henrique Ferraz página 1 Por que a preocupação?

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E Prof. Luís Rodolfo Unidade I REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO C Redes de computadores e telecomunicação Objetivo: apresentar os conceitos iniciais e fundamentais com relação às redes de computadores

Leia mais

Wireless Solutions BROCHURE

Wireless Solutions BROCHURE Wireless Solutions BROCHURE JUNHO 203 info@novus.com.br www.novus.com.br REV0803 Produto beneficiado pela Legislação de Informática. Transmissor de Temperatura e Umidade RHT-Air ISO 900 EMPRESA CERTIFICADA

Leia mais

Item Descrição Marca Part Number Qtde. 1.1. SWITCH DE ACESSO GIGABIT ETHERNET POE 1.2. MÓDULO DE EMPILHAMENTO PARA SWITCH DE ACESSO

Item Descrição Marca Part Number Qtde. 1.1. SWITCH DE ACESSO GIGABIT ETHERNET POE 1.2. MÓDULO DE EMPILHAMENTO PARA SWITCH DE ACESSO Item Descrição Marca Part Number Qtde. Un 1 1.1. SWITCH DE ACESSO GIGABIT ETHERNET POE 1.1 Catalyst 2960-X 48 GigE PoE 370W 2 x 10G SFP+ LAN Base CISCO WS-C2960X-48LPD-L 185 HW 1.2 AC Power cord 16AWG

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Manutenção / Departamento de Manutenção de Sistemas Digitais Especificação Técnica ETD -00.063 Materiais de telecomunicação ópticos Versão:

Leia mais

Nome do Cliente. Nome do Projecto

Nome do Cliente. Nome do Projecto Nome do Cliente Nome do Projecto Apresentamos a Linha Matrix Eternity A IP- PABX que oferece mobilidade total e conetividade universal. Desenvolvida especialmente para o mercado empresarial. Tem como objetivo

Leia mais

Noções de Cabeamento Estruturado Óptico

Noções de Cabeamento Estruturado Óptico Noções de Cabeamento Estruturado Óptico Roteiro Fibras ópticas Cuidados com cabos ópticos Elementos do Cabeamento Estruturado Fibras Ópticas Desde seu desenvolvimento, as fibras ópticas representaram um

Leia mais

4 Redes Metropolitanas

4 Redes Metropolitanas 4 Redes Metropolitanas O dimensionamento de uma rede de acesso preparada para as demandas atuais e futuras que utilize determinada tecnologia capaz de oferecer elevada largura de banda aos usuários finais,

Leia mais

Cidades Digitais. Convergência - Banda Larga Melhorando a vida do cidadão. José C. Alcântara Jr alcantara@furukawa.com.br

Cidades Digitais. Convergência - Banda Larga Melhorando a vida do cidadão. José C. Alcântara Jr alcantara@furukawa.com.br Cidades Digitais Convergência - Banda Larga Melhorando a vida do cidadão José C. Alcântara Jr alcantara@furukawa.com.br Sociedade Conectada A todo instante - Em qualquer lugar Sociedade Conectada A todo

Leia mais