História - Maratona Prof. Pedro Ivo Lista /11/2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "História - Maratona Prof. Pedro Ivo Lista - 01 26/11/2011"

Transcrição

1 GABARITO Aluno(a) : 01) Gab: a)a sociedade brasileira apresentava uma economia exportadora de base agrária comandada pelo setor cafeeiro e gerida pelo regime oligárquico da República Velha. Durante o conflito de , o país alinhou-se à Tríplice Entente sem maior envolvimento militar. b)a Segunda Guerra Mundial apanhou o país em processo de industrialização e ampla urbanização sob o regime autoritário do Estado Novo de Vargas. Este assumiu inicialmente uma posição de neutralidade e, num segundo momento, alinhou-se com os EUA no apoio aos Aliados contra o Eixo nazifascista. 02) Gab: Serão considerados os seguintes itens na avaliação da questão: O candidato deverá 1.Explicar adequadamente o contexto dos embates/contradições entre o movimento operário anarquista e as oligarquias dirigentes na República Velha. 2.Caracterizar adequadamente o contexto da República Velha ou República do café-com-leite, ressaltando o ideário de ordem e progresso vigente. 3.Explicar as greves ocorridas durante a República Velha; 4.Explicar a prática do voto de cabresto e/ou de fraudes eleitorais; 5.Explicar a influência do positivismo no ideário de ordem e progresso vigente; 6.Explicar a relevância do anarquismo e/ou anarcosindicalismo e/ou da sua maior visibilidade nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro (Distrito Federal) durante a República Velha; 7.Comentar a relação entre o anarquismo e o movimento operário e/ou das suas estratégias de atuação, como a imprensa anarquista, etc.; 8.Citar elementos do contexto internacional relativo à atuação dos anarquistas no Brasil, como: o período da Primeira Guerra Mundial, o entreguerras, a Revolução Russa, etc. 03) Gab: 1. a)reivindicação 1: reforma do Estado através da moralização da ordem política b)reivindicação 2: adoção de medidas nacionalistas, promoção de vários ataques ao capital estrangeiro. 2. a)ação 1: Revolta dos 18 do Forte de Copacabana A revolta foi a primeira ação militar dos tenentes, inconformados com a eleição de Artur Bernardes, representante da dominação oligárquica. A eclosão do movimento se deu com a prisão do marechal Hermes da Fonseca. Em uma ação romântica e suicida, os tenentes marcharam, enfrentando as tropas legalistas. b)ação 2: Revolução Paulista de 1924 A 2ª ação militar eclodiu em São Paulo, com o objetivo de depor o presidente Artur Bernardes. Após dominar a cidade, os tenentes pretendiam seguir em direção à capital. O fracasso dessa ação resultou na fuga dos militares, que se uniram aos rebeldes gaúchos, formando a Coluna Prestes. 04) Gab: a)espera-se que o candidato, numa linguagem clara e dentro dos padrões normativos, analise alguns aspectos da política indigenista, implantada pelo Marquês de Pombal: Ênfase na integração dos indígenas à sociedade colonial; Coibição da atuação dos jesuítas na civilização dos indígenas, colocando-a a cabo do Estado. Construção de aldeamentos, onde os indígenas deveriam trabalhar na produção agrícola, adotar a religião, os costumes e a legislação portuguesa. História - Maratona Prof. Pedro Ivo Lista /11/2011 Proibição do uso das línguas nativas pelos indígenas. b)dentre os grupos indígenas que habitavam Goiás, no século XVIII, espera-se que o candidato destaque: Os kaiapó Os Ava-canoeiro Os Goiá (embora alguns pesquisadores questionem a existência desses indígenas) Os Crixá Aruanã 05) Gab: a)dentre as razões para a permanência do latifúndio em Goiás, despontam as seguintes: a falta de estradas, de capital, de maquinário e de mão de obra. Tais condições precárias, do ponto de vista do desenvolvimento econômico, faziam com que a terra em Goiás não fosse considerada como fonte de produção de valor e, por isso, não atraía o interesse dos investidores. b)como estratégia de ocupação, assentada no discurso da Marcha para o Oeste, Getúlio Vargas criou colônias agrícolas no interior, tais como a de Ceres, em Goiás, e a de Dourados, em Mato Grosso. 06) Gab: a)a composição étnica da população goiana no início do século XIX, expressa no documento acima, está relacionada ao motor da ocupação inicial da região, qual seja, a economia do ouro. A exigência de mão-de-obra para extração nos leitos dos rios fez com que houvesse uma intensa importação de escravos africanos. A presença de escravos e de indígenas, os últimos oriundos principalmente dos aldeamentos, acarretou o processo de mestiçagem, que contribuiu para o crescimento da população não-branca da região. Desse modo, o segmento da população branca era demograficamente menor que os outros, fossem eles mestiços ou escravos. b)a mudança da estrutura socioeconômica da região ocorreu, conforme indicam os dados do documento acima, em virtude da decadência da produção aurífera e, portanto, do rendimento dessa atividade econômica essencial à Capitania. As dificuldades na extração do ouro, provocadas, entre outros fatores, pelas condições técnicas rudimentares, levaram a um progressivo redirecionamento de suas atividades produtivas, capazes de manter a dinâmica socioeconômica de Goiás. Paralelamente ao decréscimo da produção aurífera, processouse também a ruralização da sociedade e o acréscimo das atividades agrícolas em detrimento de atividades urbanas, como por exemplo, o comércio. Tal redirecionamento fortaleceu as atividades agrícolas que, gradualmente, auxiliaram na reestruturação da economia goiana ao longo do século XIX. 07) Gab: Duas das ações: criação da Imprensa Régia contratação da Missão Artística Francesa fundação do futuro Jardim Botânico (Real Horto) fundação da futura Biblioteca Nacional (Real Biblioteca) publicação de jornais, periódicos e obras de caráter científico com o aval da Imprensa Régia Órgãos do Estado português, agora sediados no Brasil, exerciam a função de fiscalizar e censurar todos os impressos, inclusive os importados, que aqui fossem publicados sob a justificativa de cuidar da moral, da religião e dos bons costumes. 08) Gab: a)o texto de Saint-Hilaire faz menção à produção da aguardente de cana, processo desenvolvido nos engenhos com o uso de lenha para a geração de energia. Nos engenhos de grande porte também a água era empregada no movimento das moendas. História 1

2 b)os engenhos se constituíam, desde os tempos coloniais, em agroindústrias produtoras de açúcar e aguardentes fundamentais tanto no plano das exportações como no mercado interno. A imagem urbana de Rugendas aponta ainda a importância das atividades de marcenaria e olaria. c)a cidade ainda ocupava papel secundário na sociedade brasileira do século XIX, mas já via o crescimento dos setores comercial e de serviços aqui retratados. Destaca-se nesse meio a importância da escravidão como força motriz da economia sob domínio da elite branca e a atuação da Igreja, onipresente em toda a sociedade. 09) Gab: O candidato deverá remeter à tensão existente entre o projeto da centralização Imperial, subordinado aos interesses do grupo Saquarema respaldado, sobretudo, pelos barões do café da província fluminense e os interesses dos cafeicultores paulistas do novo Oeste, cuja riqueza e crescimento econômico viam-se ameaçados pela centralização exercida pela Corte, sobretudo a centralização na arrecadação tributaria pelo Rio de Janeiro. A expansão cafeeira, além disso, dera origem ao crescimento das cidades e da indústria, gerando novos grupos sociais com interesses diversos dos tradicionais, dentre eles o empresariado industrial, setores médios urbanos mais dinâmicos. Os republicanos criticavam, ainda, o sistema eleitoral imperial, por sua excludência, posto que pautado pelo critério censitário. Responsabilizavam, ainda, a Coroa e o regime monárquico sobretudo em função da existência do Poder Moderador do imperador pelas vicissitudes e vícios do regime imperial, considerado pelos republicanos como uma anomalia na América onde somente existiam republicas e criticavam o desequilíbrio existente entre o poder político e o poder econômico que se observava nos fins do Império. Isto porque a prosperidade do Vale do Paraíba na primeira metade do século XIX dera origem à aristocracia do café que, juntamente com os senhores de engenho representavam a parcela dominante da sociedade, controlando a vida econômica, social e política da Nação, controle este que, com o passar do tempo e a expansão cafeeira nas terras novas de São Paulo, tornou-se decadente e politicamente insustentável, uma vez que a representação política das províncias economicamente menos dinâmicas ainda fosse maior. Vale ainda apontar que o cerne da plataforma do Partido Republicano era a descentralização política, a defesa do regime federativo, com maior autonomia às províncias, inclusive na gestão de seus próprios recursos tributários, proporcionalmente ao desempenho da agro-exportação de cada região. 10) Gab: a)o quadro da esquerda, pintado por um brasileiro, traz elementos que destacam uma visão heroica e de exaltação da vitória sobre o Paraguai. Os soldados estão acenando com seus chapéus e comemorando a destruição da frota inimiga, em chamas ao fundo. O quadro da direita, pintado por um uruguaio, apresenta elementos que demonstram um visão mais crítica, de denúncia das consequências da guerra. Uma mulher solitária observa corpos de soldados e material bélico destruído em um cenário arrasado pelos combates. b)a Bacia Platina foi palco de diversos confl itos no século XIX. As posições confl itantes quanto à livre navegação e entre os projetos hegemônicos como os da Argentina de Rosas e do Paraguai de Solano López foram importantes ingredientes dessa situação. Entretanto estava também em pauta a formação e consolidação dos estados sul-americanos. Um exemplo relevante foi a Guerra contra Oribe, em que a interferência brasileira ocasionou a queda dos blancos e a ascensão dos colorados no Uruguai. Esse confl ito desembocou ainda na Guerra contra Rosas, contra a Argentina. ascensão. Essa radicalização resultou na Segunda Guerra Mundial. No Brasil de Vargas, tal radicalização teve na articulação da Ação Integralista Brasileira e da Aliança Nacional Libertadora suas principais expressões. Ambas alicerçadas em doutrinas europeias e com propostas de cunho nacionalista, divergiam, contudo, nos seguintes aspectos relevantes: Os integralistas defendiam o Estado corporativo conservador e autoritário, antiesquerdista na linha de uma versão brasileira de partido fascista. A ANL, como frente democrática com espaço para os comunistas, propugnava o governo popular legitimamente eleito, a reforma agrária e o anti-imperialismo. 12) Gab: a)entre os fatores responsáveis pelos sentimentos de otimismo e esperança que marcaram o contexto brasileiro após o fim da Segunda Grande Guerra, podemos destacar: - a democratização política, com o fim do Estado Novo e a promulgação da Constituição de 1946; - a perspectiva de desenvolvimento econômico, retomando o crescimento industrial da década de 1930; - a euforia decorrente da participação brasileira na Guerra ao lado dos países aliados vitoriosos; - a aceleração do crescimento urbano e processos correlatos, como a maior alfabetização e o intenso movimento associativista. b)entre os movimentos culturais, destacam-se: - o Cinema Novo, que ambicionou, através de uma abordagem humanista, representar a realidade nacional e a cultura popular; - a Bossa Nova, movimento que pretendeu revitalizar a música brasileira, tanto retomando canções populares nacionais como trazendo uma nova forma de interpretação em tom intimista e um novo ritmo; - o Tropicalismo, movimento que surgiu sob a influência das correntes artísticas de vanguarda e da cultura pop nacional e estrangeira; - o Centro Popular de Cultura, vinculado à União Nacional de Estudantes (UNE), promotor de teatro e arte popular, além de entusiasta dos movimentos de alfabetização de base. HISTÓRIA GERAL 01) Gab: a)durante o período do final do Império Romano, o cristianismo passou a ser mais aceito, contando com o decreto do imperador Constantino que assegurava direito à liberdade de culto (Édito de Milão) até a oficialização decretada pelo imperador Teodósio (Édito de Tessalônica). A Igreja institucionalizou-se e incorporou diversos rituais e crenças germânicos, a fim de que esses povos recém-chegados ao Império a aceitassem. b)apesar da crescente fragmentação política e cultural na época do declínio romano, o latim permaneceu como o principal idioma na Europa. O modo como era falado pelos diferentes povos deu origem às línguas latinas (português, espanhol, francês, italiano, romeno). O latim também influenciou as novas línguas germânicas e continuou sendo utilizado em toda a Europa como língua culta, principalmente na Igreja. 02) Gab: a)no contexto das grandes navegações, em que Portugal foi pioneiro, destacou-se a chegada de Vasco da Gama a Calicute, nas Índias, completando a rota feita por Bartolomeu Dias até o Cabo da Boa Esperança. O feito significou o acesso direto dos comerciantes portugueses às especiarias e gêneros tropicais de origem oriental, transferindo o eixo do comércio do Mar Mediterrâneo para o Oceano Atlântico. b)a expedição de Cabral, além de ter oficializado a posse de terras da América por Portugal, completou a obra de Vasco da Gama, consolidando o domínio luso nas Índias. 11) Gab: A conjuntura internacional do período entreguerras ( ) foi marcada pelo confronto entre as correntes do nazifascismo e dos regimes liberais consolidados e comunistas em História 2

3 03) Gab: De acordo com Kant, o termo menoridade refere-se à incapacidade de servir-se do próprio intelecto sem a guia de outro, ou seja, a incapacidade do pensamento de se desenvolver fora de um quadro de restrições institucionais representadas, por exemplo, pela Igreja e pela religião. No final do século XVIII, no contexto do Iluminismo e do processo revolucionário francês, a Igreja perde influência e ascende o Estado leigo, criando-se assim as condições sociais para a superação da menoridade. 04) Gab: a)de acordo com o texto, Diderot identificava e valorizava a existência de diferentes culturas. Desse modo, não acreditava na existência de uma base comum a partir da qual alguns povos evoluiriam mais e outros menos. Disso resultava que, na opinião dele, qualquer ação imperialista era um ato de agressão. b)segundo Rousseau, o desenvolvimento da civilização e de suas formas e instituições sociais cada vez mais complexas resultou na perda de uma inocência primitiva comum a todos os homens. Assim, a sociedade seria responsável pela corrupção da virtude humana primordial. 05) Gab: 1)A Reforma Protestante. 2) a)o candidato poderá destacar entre outros aspectos: a dinamização das transações mercantis e o fortalecimento da burguesia atrelada ao fim da condenação da usura, sobretudo nas monarquias protestantes. b)o candidato poderá destacar entre outros aspectos: questionamento do poder do papa como autoridade maior do mundo cristão; cisão da cristandade e surgimento de distintas igrejas protestantes; incentivo à livre interpretação da Bíblia no mundo protestante, acirramento dos conflitos religiosos culminando com o fortalecimento da inquisição nas monarquias católicas. 06) Gab: a)no processo de formação do mundo moderno (XII-XVII), o Renascimento introduziu algumas importantes transformações, que incidiram sobre a concepção de mundo dos homens daquela época. Colocou no centro de suas preocupações o homem, o que ficaria conhecido como antropocentrismo. O humanismo, o estudo da natureza e o desenvolvimento do espírito crítico, em conjunto, colaboraram para a ampliação dos horizontes em vários campos do conhecimento, que, difundidos, transformaram a concepção do homem sobre o mundo. b)desenvolvia-se a importância de observação direta nos estudos científicos, procedimento que afirmaria a empiria como forma de construção do conhecimento científico. Com o Renascimento e a difusão de seus princípios, as dúvidas sobre o corpo humano tornaram legítima, por parte dos médicos, a investigação empírica, daí a prática de dissecação de cadáveres. Ainda assim, a narrativa do médico, ao revelar que as suas atividades eram feitas em segredo, indica implicitamente que, apesar das mudanças produzidas pelo Renascimento, tais novidades provocavam conflito, posto que não eram consensuais. Na verdade, nesse mesmo período, a Igreja Católica condenava práticas como a da dissecação de cadáveres, pois o corpo humano era considerado sagrado e não poderia ser violado. 08) Gab: a)de acordo com o texto de Christopher Hill, os valores que inspiravam a oposição à tradicional monarquia inglesa dos Stuart eram: a busca por dinheiro, que caracterizava as práticas capitalistas da burguesia mercantil, e a adoração a Deus baseada no individualismo e na livre interpretação da Bíblia, típica de alguns grupos protestantes, como os puritanos. b)a Revolução Inglesa transforma em definitivo a estrutura política do país, na medida em que converte-o em uma monarquia parlamentar, em que o poder legislativo estaria sob controle de representantes eleitos, fortemente influenciados por interesses da ascendente burguesia, e as atribuições do monarca e os direitos dos cidadãos estariam definidos em uma Constituição, a Bill of Rights. 09) Gab: Duas das conseqüências: dissolução da Confederação do Reno ausência de partilha territorial da França recolocação no poder das dinastias européias, destronadas durante a expansão napoleônica reorganização do mapa europeu, levando-se em consideração os direitos tradicionais das dinastias consideradas legítimas e restaurando-se as fronteiras anteriores a 1791 Explicação: Esse princípio, por tentar frear os processos de autonomia que haviam se instalado na região, ampliou ainda mais as insatisfações dos diferentes setores das aristocracias coloniais que, organizadas em cabildos livres, comandaram as lutas pela independência dos vice-reinos coloniais. 10) Gab: a)nos dois casos, o primeiro e mais importante fator foi a reação do povo russo. Somado a isso, a intensidade do inverno daquela região, que matou milhares de soldados, taticamente despreparados para uma campanha longa. O terceiro fator foi a utilização da tática chamada de terra devastada, onde as populações eram transferidas para retaguarda do front, sem deixar para trás nada que pudesse ser usado pelo inimigo, queimando campos e cidades. b)a França vivia a Era Napoleônica que, logo após a Revolução Francesa, elevou ao poder absoluto o general Napoleão Bonaparte, que iniciou uma política expansionista pela Europa A Alemanha, por sua vez, encontrava-se sob o controle político do partido nazista de Hitler, que desencadeou a Segunda Guerra Mundial. 11) Gab: a)a partilha da África levou ao fortalecimento das potências europeias, mais especialmente Inglaterra e França. O capitalismo entra em sua fase monopolista, aproveitando-se da disponibilidade de matérias-primas, mercados consumidores e mercados de trabalho provenientes das colônias africanas. b)para além de uma série de outros conflitos que acabaram por contribuir para a eclosão da Primeira Guerra Mundial destaca-se o clima de disputa em torno da partilha da África, bem como de sua expansão para a Ásia. A Alemanha, pouco beneficiada com a partilha de territórios e incomodada com a expansão inglesa, buscou se fortalecer estendendo sua área de influência à Europa central. 12) Gab: A queda da Bastilha simbolizou a vitória dos ideais 07) Gab: revolucionários sobre o regime absolutista e aristocrático. Dois dos aspectos: Duas das propostas: valorização do indivíduo direito ao voto abandono do teocentrismo soberania popular defesa dos ideais humanistas cidadania política defesa dos valores burgueses liberdade de religião valorização da liberdade individual liberdade de expressão utilização da razão na explicação do mundo igualdade perante a lei visão mais natural e humanizada da religião sistema político representativo estabelecimento do sistema republicano História 3

4 estabelecimento de regimes parlamentares divisão do poder político em três instâncias: Executivo, Legislativo e Judiciário 13) Gab: a) No primeiro cartaz, a mulher é representada de maneira passiva, restrita ao ambiente doméstico e às funções tradicionalmente relegadas à condição feminina, como, por exemplo, o cuidado dos filhos. Neste sentido, o cartaz incita as mulheres a apoiarem moralmente os homens engajados militarmente. Já, no segundo cartaz, a representação da passividade feminina é substituída por uma imagem ativa, que associa a mulher à força, à capacidade e à confiança no cumprimento de seu dever. Desse modo, o cartaz incita a participação das mulheres no esforço de guerra norteamericano. b) Desde a Primeira Guerra Mundial ( ), as mulheres contribuíam com sua força de trabalho para a indústria, muito embora essa participação fosse reduzida. Além disso, essa participação tinha pouca visibilidade, pois era considerada antinatural à condição feminina. Já na Segunda Guerra Mundial ( ), a força de trabalho feminina adquire maior visibilidade, principalmente na indústria bélica, com o objetivo de substituir a mão de obra masculina, garantindo assim o incremento da produtividade deste setor. 14) Gab: a)no transcorrer do século XX, a economia capitalista foi ampliando a interdependência entre os países. Os Estados Unidos ocupavam lugar central na importação de matériasprimas e manufaturados, além de serem grandes exportadores de mercadorias e capitais. A interrupção dos fluxos de importação e exportação alimentou uma recessão econômica em nível mundial. b)o New Deal, formulado numa atmosfera keynesiana, representou uma ampliação da presença do Estado na economia. Dentre as medidas adotadas, podemos ressaltar: fundos de assistência aos desempregados; empréstimos aos agricultores; realização de obras públicas. 15) Gab: Existência do regime segregacionista denominado Apartheid, legitimado pelas leis do país. Duas das características: criminalização do casamento inter-racial segregação dos negros no tocante à educação e ao lazer exclusão dos habitantes negros do exercício da cidadania política criação de áreas para residência de negros, sem qualquer infraestrutura, chamadas bantustões impedimento do acesso dos negros à propriedade de terra nas áreas privilegiadas com infraestrutura e mais ricas produtivamente discriminação da população negra no tocante a postos de trabalho e ao acesso a bens materiais e culturais destinados exclusivamente aos brancos 16) Gab: Um dos princípios: abertura para a iniciativa privada em pequena escala manutenção do controle estatal sobre os setores-chave da produção A NPE permitiu contornar a crise e consolidou a orientação socialista soviética. A Perestroika conduziu à desintegração da União Soviética e ao fim do socialismo nos países do bloco sob sua influência direta. HISTÓRIA DA AMÉRICA 01) Gab: Identificação: Implantação de um Estado militarista autoritário Explicação: Nas décadas de 60 e 70, na América Latina, houve uma sucessão de golpes que levaram à implantação de ditaduras militares. No contexto marcado pela inserção da América Latina nos quadros da Guerra Fria, intervenções militares foram tomadas como o instrumento principal garantidor dos interesses das elites civis e do capital externo frente às políticas reformistas nacionalistas e esquerdizantes. 02) Gab: a) O candidato deverá ser capaz de identificar na política neoliberal adotada sistematicamente na Argentina desde o governo de Carlos Menem, na década de 1990 (ainda que políticas neoliberais já estivessem presentes nos regimes autoritários da década de 1970), atinado com o FMI, a origem da crise devastadora de dezembro de 2001, sob a presidência de Fernando De la Rúa. Em 1991, o então ministro da economia Domingos Cavallo, para zerar a inflação, lançou o plano da Conversibilidade, estabelecendo a paridade entre o peso argentino e o dólar. Essa política levou ao crescimento econômico à custa do aumento da dívida pública externa. Em dezembro de 2001, o governo argentino declarou a moratória de sua dívida após recusa do FMI em liberar um pacote de ajuda de cerca de 1,2 bilhões de dólares, com a alegação do não cumprimento da meta de redução do déficit fiscal. A crescente privatização das empresas estatais aumentou o desemprego. O país passou 2001 negociando dívidas e se aprofundando na crise. O governo tentou saldar o déficit público com a diminuição dos salários e aposentadorias dos funcionários públicos, gerando descrédito e nova fuga de capitais, iniciada anteriormente quando do não cumprimento das metas do FMI, já que o risco de investir no país teve aumento vertiginoso. O governo adotou o corralito, (controle drástico de retirada de dinheiro dos bancos). As medidas do governo levaram à explosão do desemprego e ao empobrecimento acelerado de vastas camadas da população. As manifestações se multiplicaram com confrontos violentos com as forças de repressão. Para proibir manifestações e reuniões públicas, o governo decretou o estado de sítio. Em resposta, na noite de 20 de dezembro de 2001, a Praça de Maio foi ocupada pela população que reagia contra o sistema político, a crise, as instituições. No final do dia 21, o presidente De la Rúa renunciava ao poder, bem como o ministro Cavallo e toda a sua equipe econômica. Em cinco dias a Argentina teve 12 presidentes. A crise, emblemática na história da Argentina, se configurou como sendo econômica, social, política e institucional. b)a profunda crise na qual a Argentina se viu imersa em 2001 desencadeou movimentos sociais distintos, cuja unidade pode ser encontrada na reação contra as políticas neoliberais. Estes movimentos reagiram contra o desemprego, o empobrecimento e as arbitrariedades do Estado neoliberal, que atingiam tanto os trabalhadores quanto as classes médias e a pequena burguesia. As assembleias de bairro eram formadas por desempregados moradores do mesmo bairro que buscavam autonomia e independência frente aos poderes públicos e partidos políticos. Com o slogan que se vão todos defendiam a autogestão para resolver problemas coletivos relativos ao desemprego. Realizavam o comércio solidário com a troca de produtos e promoviam diversas atividades de caráter social e cultural. Os piqueteiros, formados por desempregados das indústrias, em ação desde o início do processo de privatizações da década de 1990, expressavam seu descontentamento não apenas com o desemprego em massa, mas também com o sindicalismo peronista, com o qual romperam, e com o sistema político vigente, comandado pelos partidos tradicionais. Sua ação voltava-se para o bloqueio das estradas principais por meio de barricadas, dificultando a circulação de mercadorias, assim como piquetes nas fábricas. Os panelaços da classe média se deram inicialmente contra o corralito mas se expandiram contra todas as medidas do governo, culminando com a tomada da Praça de Maio, emblema das mobilizações políticas em Buenos Aires, que levou à renúncia do presidente De la Rúa. História 4

5 03) Gab: - Interferência norte-americana nos assuntos internos de Cuba a)as imagens apresentam diferentes membros do clero ( Emenda Platt ); espanhol envolvidos no processo de evangelização da - Ditadura de Fulgêncio Batista; população ameríndia andina. Na primeira coluna, à esquerda, - Desigualdade social; são representados um padre regular obrigando uma índia a - Guerra Fria. trabalhar (tecer) e uma comitiva de clérigos pregando e b)espera-se que o candidato possa assinalar a ambiguidade de recebendo oferendas; na coluna do meio são representados um presidente eleito pela sigla direitista UDN e, ao mesmo dois núcleos urbanos construídos pelos colonizadores, neles se tempo, ter condecorado Che Guevara. destacam a fortificação das muralhas e a presença de muitas igrejas; na terceira coluna são apresentadas ações do clero 06) Gab: secular voltadas para o cuidado espiritual dos novos cristãos: a)independência das treze colônias norte americanas. um bispo celebra um casamento de dois índios e um grupo b)o candidato poderá destacar entre outros aspectos: a indígena, já convertido ao cristianismo, participa de orações. O influência nas independências da América espanhola e do autor da Nueva Cronica y buen gobierno, denunciava os Haiti; difusão de idéias iluministas e igualitárias. abusos cometidos por membros da Igreja, a aculturação sofrida pelos índios resultante da conversão forçada e as 07) Gab: mudanças trazidas pela colonização na paisagem e cultura a)pelo menos uma das seguintes variáveis devem ser indígenas, mas também apontava como deveria ser realizado mencionadas: estabelecimento do Estado a partir dos o bom governo das almas para estimular a devoção. princípios do constitucionalismo, existência das declarações de b)a nobreza ibérica, laica e eclesiástica, que liderou o processo direitos, idéias de liberdade e igualdade legal dos cidadãos, de conquista e colonização da América estava imbuida de um divisão de poderes espírito cruzadista e missionário, retomado desde a guerra de b)a ruína das finanças francesas foi a principal conseqüência Reconquista e que fora reforçado pelo combate às ideias para o Estado de sua participação na guerra de independência. reformadas a partir do século XVI. Nas Cruzadas, na guerra de Reconquista e no embate com os reformados, empresa 08) Gab: mundana e propósito religioso, Estado e Igreja, a)o candidato poderá identificar uma entre as seguintes convergiam. Essa interação também esteve presente na características da colonização inglesa na América: instalação da Igreja Católica na América sob a forma do - os próprios colonos nomeavam seus magistrados, podiam Padroado Régio e pela atuação da Santa Inquisição, declarar guerra, concluir tratados de paz e promulgar leis que ferramenta religiosa e política que servia para conter as dissessem respeito às questões locais; ameaças à doutrina religiosa e principalmente à soberania - o fato de comunidades inteiras migrarem para o Novo Mundo política e territorial, pois evitava a todo custo a infiltração de fugindo de perseguições religiosas ou de condições miseráveis estrangeiros na colônia, as rebeliões dos nativos indígenas e de vida, buscando construir um novo lar, colaborou para que dos escravos africanos. Em suma, para os monarcas de os colonos desenvolvessem um espírito de autonomia em Espanha e Portugal, o lema era dilatar a fé e o império: a relação à Inglaterra; Coroa estava convencida de ser seu dever implantar e - a autonomia local esteve mais presente nas colônias defender a fé católica no Novo Mundo, ao passo que os originárias de companhias de comércio, como Massachussets, eclesiásticos acreditavam ser necessário o domínio ibérico nas quais o governador e a Assembléia eram eleitos pelos para que os indígenas se tornassem cristãos. colonos e os funcionários eram nomeados pela autoridade popular; contudo, mesmo as colônias reais, como Geórgia ou 04) Gab: Virginia, e as de proprietários, como Maryland ou Pensilvânia, a)no século XVII, encontrava-se em marcha na Europa uma evoluíram para a criação de Assembléias compostas e eleitas verdadeira revolução científica. Fundada no Racionalismo por representantes de homens livres; a isto se denomina (herdado do movimento renascentista), essa revolução tradição do self-government ou autogoverno. caracterizou-se pelo surgimento de um grande número de b)o candidato poderá explicar uma entre as seguintes teorias e princípios que questionavam antigos dogmas e motivações: conhecimentos baseados na tradição religiosa. Isaac Newton, - a independência das Treze Colônias da Inglaterra, em 1776, Descartes e John Locke fizeram parte dessa revolução. está relacionada primeiramente à vitória que os colonos norteamericanos Tendo como pano de fundo o crescente acúmulo do capital tiveram sobre os franceses em território mercantil e o crescimento da influência social da burguesia, americano durante a Guerra dos Sete Anos ( ). A essa explosão do conhecimento científico trouxe vitória na guerra tornou o apoio da metrópole dispensável, desdobramentos não só no campo político (como o uma vez que o perigo francês havia sido eliminado e, questionamento do poder absoluto do Estado), mas também portanto, a presença de tropas inglesas em solo americano no campo dos estudos dos fenômenos naturais parecia cada vez mais incômoda; atmosféricos, mecânicos, gravitacionais e também geológicos, - logo após a guerra, a Coroa impediu qualquer povoamento como os terremotos. das ricas terras dos Apalaches ao Mississipi que os colonos b)a dramática situação econômica haitiana possui raízes haviam conquistado dos franceses, reservando-as para si; históricas antigas, que remontam ao período colonial e ao - a Coroa impôs aos colonos o pagamento dos custos da estabelecimento de uma estrutura econômica exploratória e guerra e, para isso, propôs ao Parlamento uma série de dependente nos séculos XVI e XVII; à independência marcada medidas que restaurariam o regime de monopólio e pela revolução social negra e abolicionista que desestrutura a permitiriam a cobrança de novas taxas. O sistema de exclusivo base produtiva do país no fim do século XVIII e ao longo do desde muito se deteriorara nas colônias inglesas, e a volta XIX; e à instabilidade política num século XX marcado pela efetiva a uma aplicação estrita deste estatuto trazia em si a Guerra Fria e pela manutenção de regimes políticos ruína de toda uma classe de comerciantes, armadores e oligárquicos e ditatoriais. marinheiros que tinham baseado sua fortuna no comércio com O resultado desse processo histórico é uma economia e um as Antilhas francesas e espanholas. A subsequente aprovação Estado desestruturados já antes do terremoto, num país onde e imposição pelo Parlamento inglês de uma série de leis (a Lei a precariedade dos serviços públicos e das construções, por do Selo, a Lei do Chá, as Leis Intoleráveis, por exemplo), sem exemplo, contribuíram para agravar os danos causados por consultar as Assembléias coloniais, veio a alterar essa tragédia natural. profundamente as relações entre a metrópole e as colônias. As novas taxas, além de onerarem os colonos, tocavam em um 05) Gab: ponto de direito cuja discussão vai ocupar um lugar cada vez a)espera-se que o candidato discorra sobre alguns dos maior no desacordo entre as partes. A questão que se seguintes tópicos: colocava se o governo inglês tinha o direito de cobrar esses impostos envolvia o grande princípio constitucional inglês: História 5

6 nada de imposições novas sem o consentimento dos representantes, que remetia à Magna Carta. As colônias da América, ao se rebelarem contra essas atitudes e ao invocarem o respeito a esse princípio, não o faziam somente por influência das idéias iluministas em voga na época, mas colocavam em prática todo um conjunto de tradições políticas britânicas apreendidas na própria experiência colonial. 09) Gab: a)em 1824, ao comparar os Estados Unidos com a França, Lafayette comparava uma República Federativa com uma Monarquia Constitucional restaurada. Os ideais liberais da Revolução Francesa a descentralização dos poderes, a igualdade jurídica, o princípio de representação, a garantia das liberdades individuais - estavam mais vivos nos Estados Unidos do que na própria França onde, com a restauração dos Bourbons (desde 1815) e a ascensão ao trono de Carlos X (1824), monarquistas e conservadores tentavam restabelecer os privilégios do Antigo Regime: foram decretadas leis que permitiam à Igreja controlar a educação, nobres que sofreram prejuízos durante a Revolução estavam sendo indenizados e a imprensa sofria censura. b)a história dos Estados Unidos, na primeira metade do século XIX, foi marcada pelo início da expansão territorial em direção ao Oeste e pela crescente oposição política, social e econômica entre os Estados do Norte e os do Sul. As questões mais controversas sobre as quais opunham-se esses Estados eram a política econômica e o trabalho escravo. Foi o desenvolvimento econômico da União que fez divergirem o Norte e o Sul. O Nordeste industrializava-se e o Sul permanecia agrícola e voltado para fornecer matérias-primas ao mercado externo. Politicamente isto significava que os representantes do Norte (e do Oeste) passavam a defender no Congresso uma política alfandegária protecionista. O interesse dos latifundiários sulistas era exatamente o contrário: desde o final do século XVIII, a produção de algodão havia se tornado uma monocultura para exportação, tornando seus produtores dependentes da venda de suas safras aos industriais têxteis ingleses. Defendiam no Congresso o livre comércio e baixas tarifas alfandegárias. Além da divergência econômica sobre o regime alfandegário, Norte e Sul também discordavam acerca de um sério problema social: a escravidão. A expansão do algodão estimulava e ampliava o uso de mão-de-obra escrava no Sul, enquanto no Norte e no Oeste predominava o trabalho assalariado e começava a ser desenvolvida uma campanha abolicionista estimulada por motivos religiosos e econômicos. 10) Gab: a)o Destino Manifesto (1839) explicita dois princípios, o de povo escolhido por Deus (destinado) e o da premência de uma missão civilizatória (expansão). A relação entre discurso religioso e político, presente no Destino Manifesto, reafirmará, constantemente, a imagem de um país que tem uma missão planetária, zelando pela liberdade e impondo-se como uma grande nação. Essa autoimagem da nação se vê atualizada nos discursos políticos norte-americanos e na empreitada cinematográfica hollywoodiana. b)a relação entre a autoimagem norte-americana e sua política externa, na década de 1840, explicita-se no fato de que o Destino Manifesto expressa um estímulo à expansão, não apenas de territórios, mas de ideias. A expansão geográfica viu-se efetivada na Marcha para o Oeste, que conquistou territórios para a nação norte-americana por meio de uma política externa ora ofensiva (a Guerra com o México e a dizimação das tribos indígenas), ora diplomática (a compra de territórios que pertenciam aos países europeus). A expansão de ideias dependeria de um movimento contínuo de exportação de políticas culturais, conhecido como americanismo. Simon Bolívar, que pretendia estabelecer uma confederação de estados americanos para enfrentar possíveis ações recolonizadoras (intenção manifesta de recolonização da Santa Aliança de 1815) e, diante do fortalecimento dos EUA, os países presentes firmaram uma aliança com o objetivo de defesa comum, baseada no pan-americanismo, solução pacífica de conflitos e preservação da integridade dos territórios dos estados-membros. Além disso, propunha-se a abolição do tráfico de escravos. b)a Conferência de Washington ocorreu num contexto de expansão imperialista alimentada pela Segunda Revolução Industrial. É considerada a primeira conferência panamericana e foi patrocinada pelos Estados Unidos da América, cujo governo pretendia ampliar sua presença econômica em todo o continente. Entre as decisões: melhoria das comunicações e dos portos, formação de uma união aduaneira, uniformização de pesos e medidas e garantia dos direitos de patentes e autorias. c)sob a retórica de cooperação continental, as conferências pan-americanas expressaram a crescente hegemonia dos EUA em todo o continente, transformado em sua área de influência, o que garantiu, por outro lado, a sua dominação econômica sobre os demais países. A partir de meados do século XIX, os Estados Unidos assumiram uma política claramente expansionista em relação às nações do continente americano e à região do Pacífico. Depois da guerra contra a Espanha (1898), teve início um período de interferência direta nas repúblicas da América Central e região do Caribe, justificadas pelo Corolário Roosevelt (1904) à doutrina Monroe (1823). 11) Gab: a)o congresso ocorreu ao final do processo de independência da maioria das colônias espanholas e no processo de constituição dos Estados da América Hispânica. Idealizada por História 6

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO A prova de História é composta por três questões e vale 10 pontos no total, assim distribuídos: Questão 1 3 pontos (sendo 1 ponto para o subitem A, 1,5

Leia mais

REVOLUÇÃO AMERICANA (1776-1781) - LISTA DE EXERCÍCIOS

REVOLUÇÃO AMERICANA (1776-1781) - LISTA DE EXERCÍCIOS 1. (Upe 2014) A passagem do século XVIII para o XIX foi marcada por um desequilíbrio nas relações entre a Europa e o Novo Mundo. As lutas políticas na América estavam ligadas à resistência contra a colonização

Leia mais

Cite e analise UMA SEMELHANÇA e UMA DIFERENÇA entre a religião muçulmana e a religião cristã durante a Idade Média.

Cite e analise UMA SEMELHANÇA e UMA DIFERENÇA entre a religião muçulmana e a religião cristã durante a Idade Média. Questão 1: Leia o trecho abaixo a responda ao que se pede. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE Quando Maomé fixou residência em Yatrib, teve início uma fase decisiva na vida do profeta, em seu empenho

Leia mais

Imperialismo dos EUA na América latina

Imperialismo dos EUA na América latina Imperialismo dos EUA na América latina 1) Histórico EUA: A. As treze colônias, colonizadas efetivamente a partir do século XVII, ficaram independentes em 1776 formando um só país. B. Foram fatores a emancipação

Leia mais

Os E.U.A. nos séculos XVIII e XIX.

Os E.U.A. nos séculos XVIII e XIX. Aula 13 Os E.U.A. nos séculos XVIII e XIX. Nesta aula iremos tratar da formação dos Estados Unidos da América. Primeiramente o processo de independência dos Estados Unidos, em seguida, o processo de expansão

Leia mais

NAPOLEÃO BONAPARTE. Pode-se dividir seu governo em três partes: Consulado (1799-1804) Império (1804-1815) Governo dos Cem Dias (1815)

NAPOLEÃO BONAPARTE. Pode-se dividir seu governo em três partes: Consulado (1799-1804) Império (1804-1815) Governo dos Cem Dias (1815) NAPOLEÃO BONAPARTE 1 Profª Adriana Moraes Destaca-se política e militarmente no Período Jacobino. DIRETÓRIO Conquistas militares e diplomáticas na Europa defesa do novo governo contra golpes. Golpe 18

Leia mais

2. (Pucrs 2014) Considere as afirmações abaixo sobre a crise do Antigo Sistema Colonial e a Independência do Brasil (1822).

2. (Pucrs 2014) Considere as afirmações abaixo sobre a crise do Antigo Sistema Colonial e a Independência do Brasil (1822). 1. (Enem 2014) A transferência da corte trouxe para a América portuguesa a família real e o governo da Metrópole. Trouxe também, e sobretudo, boa parte do aparato administrativo português. Personalidades

Leia mais

Gabarito oficial preliminar: História

Gabarito oficial preliminar: História 1) Questão 1 Segundo José Bonifácio, o fim do tráfico de escravos significaria uma ameaça à existência do governo porque Geraria uma crise econômica decorrente da diminuição da mão de obra disponível,

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia

Universidade Federal de Uberlândia História Universidade Federal de Uberlândia 1) Gabarito oficial definitivo - Questão 1 A) O candidato deverá argumentar acerca de fatores relacionados, direta e indiretamente, com o impacto do sistema

Leia mais

CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL

CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL BASES COMUNS DO SISTEMA COLONIAL PACTO-COLONIAL Dominação Política Monopólio Comercial Sistema de Produção Escravista ESTRUTURA SOCIAL DAS COLONIAS ESPANHOLAS Chapetones

Leia mais

MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL

MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL A MUDANÇA DA POLÍTICA COLONIAL ESPANHOLA SE DEU EM FUNÇÃO: DO ENVOLVIMENTO DA ESPANHA NAS GUERRAS EUROPEIAS; DA DECADÊNCIA DA MINERAÇÃO; DAS DIFICULDADES QUE

Leia mais

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1 FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA Fase 1 Novembro 2008 INTRODUÇÃO Na prova de História de 2009 foi possível concretizar vários dos objetivos do programa do Vestibular.

Leia mais

Rei (controla poder moderador) além de indicar o primeiro ministro e dissolve a Câmara de Deputados Monarquia torna-se estável

Rei (controla poder moderador) além de indicar o primeiro ministro e dissolve a Câmara de Deputados Monarquia torna-se estável História do Brasil Professora Agnes (Cursinho Etec Popular de São Roque) Política Interna O SEGUNDO REINADO (1840-1889) * Apogeu da monarquia brasileira. * Centralização política e administrativa. * Pacificação

Leia mais

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA INDEPENDÊNCIA DO Colonização: espanhola até 1697, posteriormente francesa. Produção açucareira. Maioria da população:

Leia mais

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº:

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº: Exerc íciosde Revisão Aluno(a): Nº: Disciplina:HistóriadoBrasil Prof(a).:Cidney Data: deagostode2009 2ªSériedoEnsinoMédio Turma: Unidade:Nilópolis 01. QuerPortugallivreser, EmferrosqueroBrasil; promoveaguerracivil,

Leia mais

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL Portugal: crises e dependências -Portugal: acordos comerciais com a Inglaterra; -Exportação de produtos brasileiros; -Tratado de Methuen: redução fiscal para os

Leia mais

EUA: Expansão Territorial

EUA: Expansão Territorial EUA: Expansão Territorial Atividades: Ler Livro didático págs. 29, 30 e 81 a 86 e em seguida responda: 1) Qual era a abrangência do território dos Estados Unidos no final da guerra de independência? 2)

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como:

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: 1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: a) incapacidade dos Braganças de resistirem à pressão

Leia mais

Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. História C Aula 08 Prof. Thiago

Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. História C Aula 08 Prof. Thiago Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real História C Aula 08 Prof. Thiago Movimentos de Pré- Independência Século XVIII e XIX Crise do mercantilismo e do Estado Absolutista Hegemonia de

Leia mais

ENEM 2014 - Caderno Rosa. Resolução da Prova de História

ENEM 2014 - Caderno Rosa. Resolução da Prova de História ENEM 2014 - Caderno Rosa Resolução da Prova de História 5. Alternativa (E) Uma das características basilares do contato entre jesuítas e os povos nativos na América, entre os séculos XVI e XVIII, foi o

Leia mais

A Revolução Inglesa. Monarquia britânica - (1603 1727)

A Revolução Inglesa. Monarquia britânica - (1603 1727) A Revolução Inglesa A Revolução inglesa foi um momento significativo na história do capitalismo, na medida em que, ela contribuiu para abrir definitivamente o caminho para a superação dos resquícios feudais,

Leia mais

Estados Unidos da América. Aula I Da colonização ao século XIX

Estados Unidos da América. Aula I Da colonização ao século XIX Estados Unidos da América Aula I Da colonização ao século XIX As Teorias: Corrente asiática Estreito de Bering (beríngia). Malaio Polinésia Corrente australiana Ocupação do Continente Americano: Principais

Leia mais

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009 Questão 01 UFBA - -2009 2ª FASE 2009 Na Época Medieval, tanto no Oriente Médio, quanto no norte da África e na Península Ibérica, muçulmanos e judeus conviviam em relativa paz, fazendo comércio e expressando,

Leia mais

INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA LATINA (1808-1826) Profª Adriana Moraes

INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA LATINA (1808-1826) Profª Adriana Moraes INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA LATINA (1808-1826) Profª Adriana Moraes A independência foi o processo político e militar que afetou todas as regiões situadas entre os vicereinados da Nova Espanha e do Rio da

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE 1.ª CH 68 ANO 2012 COMPETÊNCIAS:. Compreender

Leia mais

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA SÉCULO XIX

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA SÉCULO XIX ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA SÉCULO XIX GUERRA DE SECESSÃO secessão significa separação INTRODUÇÃO a Guerra de Secessão foi uma guerra civil ocorrida nos EUA entre 1861 e 1865 motivo rivalidades e divergências

Leia mais

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA Os últimos anos da República Velha Década de 1920 Brasil - as cidades cresciam e desenvolviam * Nos grandes centros urbanos, as ruas eram bem movimentadas, as pessoas

Leia mais

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A O capitalismo teve origem na Europa, nos séculos XV e XVI, e se expandiu para outros lugares do mundo ( Ásia, África,

Leia mais

A CRISE DO ANTIGO REGIME A INDEPENDÊNCIA DOS EUA. A Independência dos EUA

A CRISE DO ANTIGO REGIME A INDEPENDÊNCIA DOS EUA. A Independência dos EUA A Independência dos EUA Definição: Movimento que inspirado nos princípios iluministas determinou o fim do domínio da Inglaterra sobre as chamadas 13 colônias americanas (atualmente EUA); que teve início

Leia mais

INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA http://www.youtube.com/watch?v=lmkdijrznjo Considerações sobre a independência -Revolução racional científica do

Leia mais

SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES

SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES A GUERRA DE INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA ANTECEDENTES SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES NESSA ÉPOCA

Leia mais

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes Africana: África como berço da humanidade Capítulo 1: Item 1 Européia Capítulo 1: Item 2 Asiática Capítulo 1: Item 2 Americana Capítulo 1: Item 3 Arqueologia Brasileira Capítulo 1: Item 4 A paisagem e

Leia mais

A expansão dos EUA (séc. XVIII-XX)

A expansão dos EUA (séc. XVIII-XX) 1803 Os Estados Unidos compram a Louisiana da França. Cronologia 1846 a 1848 Guerra do México. Os Estados Unidos conquistam e anexam os territórios da Califórnia, Novo México, Nevada, Arizona e Utah. 1810

Leia mais

Total aulas previstas

Total aulas previstas ESCOLA BÁSICA 2/3 DE MARTIM DE FREITAS Planificação Anual de História do 7º Ano Ano Lectivo 2011/2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS TURMA Tema 1.º Período Unidade Aulas Previas -tas INTRODUÇÃO À HISTÓRIA: DA ORIGEM

Leia mais

EUROPA NO SÉCULO XIX. http://historiaonline.com.br

EUROPA NO SÉCULO XIX. http://historiaonline.com.br EUROPA NO SÉCULO XIX A INGLATERRA NO SÉCULO XIX: Era Vitoriana (1837-1901): Hegemonia marítima inglesa. Fortalecimento do poder político da burguesia. Expansão da economia industrial 2ª Revolução Industrial.

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 9º Turma: Data: / /2012 Nota: Professor(a): Edvaldo Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1)

Leia mais

UFMG - 2006 3º DIA HISTÓRIA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2006 3º DIA HISTÓRIA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2006 3º DIA HISTÓRIA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR História Questão 01 Considerando as transformações que abriram caminho para o surgimento do Mundo Moderno, ANALISE o impacto dessas mudanças

Leia mais

TODOS COLÉGIOS SIMULADO 2ª SÉRIE

TODOS COLÉGIOS SIMULADO 2ª SÉRIE TODOS COLÉGIOS SIMULADO 2ª SÉRIE 1.Analise as afirmativas abaixo referentes ao Iluminismo: 01 - Muitas das idéias propostas pelos filósofos iluministas são, hoje, elementos essenciais da identidade da

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA. MOVIMENTO BURGUÊS França antes da revolução TEVE APOIO DO POVO Monarquia absolutista Economia capitalista.(costumes feudais) sociedade estamental. 1º Estado-

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA 2ª Série Turma: FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

HISTÓRIA. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses da Coluna B, de cima para baixo.

HISTÓRIA. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses da Coluna B, de cima para baixo. HISTÓRIA 37 Associe as civilizações da Antigüidade Oriental, listadas na Coluna A, às características políticas que as identificam, indicadas na Coluna B. 1 2 3 4 COLUNA A Mesopotâmica Fenícia Egípcia

Leia mais

Lista de exercícios para pra final de História. 7ª série

Lista de exercícios para pra final de História. 7ª série Lista de exer PROVÍNCIA BRASILEIRA DA CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS FILHAS DA CARIDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO COLÉGIO VICENTINO SÃO JOSÉ Rua Pe. José Joaquim Goral, 182 Abranches Curitiba Fone (041) 3355-2200

Leia mais

Cap. 12- Independência dos EUA

Cap. 12- Independência dos EUA Cap. 12- Independência dos EUA 1. Situação das 13 Colônias até meados do séc. XVIII A. As colônias inglesas da América do Norte (especialmente as do centro e norte) desfrutavam da negligência salutar.

Leia mais

HISTÓRIA DO LEGISLATIVO

HISTÓRIA DO LEGISLATIVO HISTÓRIA DO LEGISLATIVO Maurício Barbosa Paranaguá Seção de Projetos Especiais Goiânia - 2015 Origem do Poder Legislativo Assinatura da Magna Carta inglesa em 1215 Considerada a primeira Constituição dos

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM.

COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM. COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM. PLANO DE TRABALHO DOCENTE - 2012 Professora: Ana Claudia Martins Ribas Disciplina: História - 8º ano -Fundamental 1º BIMESTRE Conteúdos Básicos: -Povos, Movimentos e

Leia mais

RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE

RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE Conceitos Diversos Estado É uma organização políticoadministrativa da sociedade. Estado-nação - Quando um território delimitado é composto de um governo e uma população

Leia mais

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar)

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Somos parte de uma sociedade, que (re)produz, consome e vive em uma determinada porção do planeta, que já passou por muitas transformações, trata-se de seu lugar, relacionando-se

Leia mais

GUERRA DE SECESSÃO secessão significa separação INTRODUÇÃO a Guerra de Secessão foi uma guerra civil ocorrida nos EUA entre 1861 e 1865 motivo

GUERRA DE SECESSÃO secessão significa separação INTRODUÇÃO a Guerra de Secessão foi uma guerra civil ocorrida nos EUA entre 1861 e 1865 motivo GUERRA DE SECESSÃO secessão significa separação INTRODUÇÃO a Guerra de Secessão foi uma guerra civil ocorrida nos EUA entre 1861 e 1865 motivo rivalidades e divergências entre o Norte e o Sul dos EUA (

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA 1789-1799

REVOLUÇÃO FRANCESA 1789-1799 REVOLUÇÃO FRANCESA 1789-1799 À procura de solução para a crise: 1787 Luís XVI convocação dos conselheiros para criação de novos impostos Acabar com a isenção fiscal do Primeiro e Segundo Estados CONSEQUÊNCIA

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE HISTÓRIA 8º ANO PROFESSOR: MÁRCIO AUGUSTO

Leia mais

A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos.

A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos. HISTÓRIA 8º ANO A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos. Por volta do século XIII, o rei João sem terras estabeleceu novos

Leia mais

TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL

TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL A partir de meados do séc. XVI, o Império Português do Oriente entrou em crise. Que fatores contribuíram para essa crise? Recuperação das rotas

Leia mais

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA DOLOROSA: O NAZISMO ALEMÃO A ascensão dos nazistas ao poder na Alemanha colocou em ação a política de expansão territorial do país e o preparou para a Segunda Guerra Mundial. O saldo

Leia mais

PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA TREZE COLÔNIAS Base de ocupação iniciativa privada: Companhias de colonização + Grupos de imigrantes = GRUPOS DISTINTOS [excedente da metrópole;

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 8 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Elabore um texto utilizando as palavras do quadro. França Napoleão Bonaparte Egito 18 Brumário guerra Constituição 2. Sobre

Leia mais

(Disponível em: http://www.nomismatike.hpg.ig.com.br/grecia/etruria.htm. Acesso em: 3 jun. 2005.)

(Disponível em: http://www.nomismatike.hpg.ig.com.br/grecia/etruria.htm. Acesso em: 3 jun. 2005.) 2 o PROCESSO SELETIVO/2005 1 O DIA GABARITO 1 33 HISTÓRIA QUESTÕES DE 51 A 60 51. Analise o mapa e o texto a seguir: (Disponível em: http://www.nomismatike.hpg.ig.com.br/grecia/etruria.htm. Acesso em:

Leia mais

América: a formação dos estados

América: a formação dos estados América: a formação dos estados O Tratado do Rio de Janeiro foi o último acordo importante sobre os limites territoriais brasileiros que foi assinado em 1909, resolvendo a disputa pela posse do vale do

Leia mais

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Conteúdo: Independência dos Estados Unidos

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Conteúdo: Independência dos Estados Unidos Conteúdo: Independência dos Estados Unidos Habilidades: Compreender o processo de independência Norte Americana dentro do contexto das ideias iluministas. Yankee Doodle 1 Causas Altos impostos cobrados

Leia mais

História. Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo

História. Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo Índice Clique sobre tema desejado: A origem dos Estados Nacionais Contexto Histórico: crise feudal (séc. XIV-XVI) Idade Média Idade Moderna transição Sociedade

Leia mais

4 de julho 1776 PROF. ROBERTO BRASIL

4 de julho 1776 PROF. ROBERTO BRASIL 4 de julho 1776 PROF. ROBERTO BRASIL A Revolução Americana é um movimento de ampla base popular, a burguesia foi quem levou esta revolução avante. O terceiro estado (povo e burguesia) conseguiu a independência

Leia mais

A América Espanhola.

A América Espanhola. Aula 14 A América Espanhola. Nesta aula, trataremos da colonização espanhola na América, do processo de independência e da formação dos Estados Nacionais. Colonização espanhola na América. A conquista

Leia mais

O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT)

O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT) O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT) O capitalismo teve origem na Europa, entre os séculos XIII e XIV, com o renascimento urbano e comercial e o surgimento de uma nova classe social:

Leia mais

Construção do Espaço Africano

Construção do Espaço Africano Construção do Espaço Africano Aula 2 Colonização Para melhor entender o espaço africano hoje, é necessário olhar para o passado afim de saber de que forma aconteceu a ocupação africana. E responder: O

Leia mais

Guerra Civil (1642-1648)

Guerra Civil (1642-1648) Prof. Thiago Revolução Inglesa Governo Despótico de Carlos I (1625-1648) Petição de Direitos (1628) Exigência do Parlamento Cobrança do ship money em cidades do interior desobediência ao Parlamento Guerra

Leia mais

EUA NO SÉC. XIX 1. INTRODUÇÃO A. DOUTRINA MONROE:

EUA NO SÉC. XIX 1. INTRODUÇÃO A. DOUTRINA MONROE: 1. INTRODUÇÃO A. DOUTRINA MONROE: 1) Combate às políticas de recolonização do continente americano; 2) Aproximação com a América Latina; defesa do não-intervencionismo europeu na América como expressão

Leia mais

História- 2 ano/ Ensino Médio Revolução Francesa

História- 2 ano/ Ensino Médio Revolução Francesa História- 2 ano/ Ensino Médio Revolução Francesa 1 A Revolução Francesa representou uma ruptura da ordem política (o Antigo Regime) e sua proposta social desencadeou a) a concentração do poder nas mãos

Leia mais

Equipe de História HISTÓRIA. Exercícios

Equipe de História HISTÓRIA. Exercícios Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 9R Ensino Médio Equipe de História Data: HISTÓRIA ESTADOS UNIDOS Exercícios 1. A expansão dos Estados Unidos em direção ao oeste, na primeira metade do século XIX,

Leia mais

1 a Questão: (2,0 pontos) APRESENTAÇÃO

1 a Questão: (2,0 pontos) APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO Para dar uma definição compreensível de revolução, diremos que ela é uma tentativa de substituir o poder estabelecido por outro poder, usando meios ilegais. Esses meios, geralmente, implicam

Leia mais

a) A humilhação sofrida pela China, durante um século e meio, era algo inimaginável para os ocidentais.

a) A humilhação sofrida pela China, durante um século e meio, era algo inimaginável para os ocidentais. Questões: 01. Ao final do século passado, a dominação e a espoliação assumiram características novas nas áreas partilhadas e neocolonizadas. A crença no progresso, o darwinismo social e a pretensa superioridade

Leia mais

Contexto. Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton. Concepção racionalista do mundo Leis Naturais

Contexto. Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton. Concepção racionalista do mundo Leis Naturais Revolução Científica do século XVII Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton Concepção racionalista do mundo Leis Naturais Contexto Crise do Antigo Regime Questionamento dos privilégios do Clero

Leia mais

UFSC. Resposta: 02 + 04 + 16 = 22. Comentário. Resposta: Comentário

UFSC. Resposta: 02 + 04 + 16 = 22. Comentário. Resposta: Comentário Resposta: 02 + 04 + 16 = 22 Resposta: 01. Incorreta. Na região dos Rios Tigre e Eufrates tivemos o desenvolvimento da Civilização Mesopotâmica, que, mesmo enfrentando guerras, desenvolveu atividades artísticas

Leia mais

O continente africano

O continente africano O continente africano ATIVIDADES Questão 04 Observe o mapa 2 MAPA 2 Continente Africano Fonte: . A região do Sahel, representada

Leia mais

Unidade II Poder, Estudo e Instituições Aula 10

Unidade II Poder, Estudo e Instituições Aula 10 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Poder, Estudo e Instituições Aula 10 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Conteúdo O Consulado: Economia, Educação

Leia mais

PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE DISC. HISTÓRIA / 8º ANO

PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE DISC. HISTÓRIA / 8º ANO PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE DISC. HISTÓRIA / 8º ANO 1 CONTEXTO HISTÓRICO Crescimento econômico da Inglaterra no século XVIII: industrialização processo de colonização ficou fora. Ingleses se instalaram

Leia mais

Independência dos EUA. Colégio Marista Rosário Professora: Adriana Moraes - História

Independência dos EUA. Colégio Marista Rosário Professora: Adriana Moraes - História Independência dos EUA Colégio Marista Rosário Professora: Adriana Moraes - História Considerada a primeira revolução americana (a segunda foi a Guerra de Secessão, também nos Estados Unidos); considerada

Leia mais

A GUERRA DE SECESSÃO UM OLHAR SOBRE A ESCRAVIDÃO

A GUERRA DE SECESSÃO UM OLHAR SOBRE A ESCRAVIDÃO A GUERRA DE SECESSÃO UM OLHAR SOBRE A ESCRAVIDÃO HISTÓRICO O O sul, de clima seco e quente permaneceu no séc. XIX atrasado com uma economia agroexportadora de algodão e de tabaco, baseada no latifúndio

Leia mais

Superioridade ibérica nos mares

Superioridade ibérica nos mares 2.ª metade do século XVI Superioridade ibérica nos mares PORTUGAL Entre 1580 e 1620 ESPANHA Império Português do oriente entra em crise devido a Escassez de gentes e capitais Grande extensão dos domínios

Leia mais

CADERNO 1 BRASIL CAP. 3. Gabarito: EXERCÍCIOS DE SALA. Resposta da questão 1: [D]

CADERNO 1 BRASIL CAP. 3. Gabarito: EXERCÍCIOS DE SALA. Resposta da questão 1: [D] Gabarito: EXERCÍCIOS DE SALA Resposta da questão 1: Somente a proposição está correta. Com a expansão napoleônica na Europa e a invasão do exército Francês em Portugal ocorreu a vinda da corte portuguesa

Leia mais

A era dos impérios. A expansão colonial capitalista

A era dos impérios. A expansão colonial capitalista A era dos impérios A expansão colonial capitalista O século XIX se destacou pela criação de uma economia global única, caracterizado pelo predomínio do mundo industrializado sobre uma vasta região do planeta.

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade.

REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade. REVOLUÇÃO FRANCESA REVOLUÇÃO FRANCESA - Marco Histórico: Fim da Idade Moderna. 1789 Símbolo: Queda da Bastilha (1789). Lema: Liberdade, Fraternidade, Igualdade. Influência: Iluminista. DIVISÃO SOCIAL 1º

Leia mais

Independência da América Espanhola

Independência da América Espanhola Independência da América Espanhola Colônias espanholas na América Contexto Século XVIII: mudanças importantes iniciadas e ganhando força: Europa: Espanha e Portugal não dominavam mais o comércio colonial;

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de HISTÓRIA do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos/2015

Conteúdo Básico Comum (CBC) de HISTÓRIA do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos/2015 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO.

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO. APRESENTAÇÃO Aula 08 3B REVOLUÇÃO FRANCESA Prof. Alexandre Cardoso REVOLUÇÃO FRANCESA Marco inicial da Idade Contemporânea ( de 1789 até os dias atuais) 1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra

Leia mais

FORMAÇÃO DO TERRITORIO BRASILEIRO. Prof. Israel Frois

FORMAÇÃO DO TERRITORIO BRASILEIRO. Prof. Israel Frois FORMAÇÃO DO TERRITORIO BRASILEIRO Prof. Israel Frois SÉCULO XV Território desconhecido; Era habitado por ameríndios ; Natureza praticamente intocada Riqueza imediata: Pau-Brasil (Mata Atlântica) Seus limites

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs. História Oficina de História

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs. História Oficina de História Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs História Oficina de História 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta

Leia mais

Definição: domínio de vastas áreas do planeta por parte de nações industrializadas (ING, FRA, HOL, BEL, ALE, ITA, JAP, EUA, RUS). Onde?

Definição: domínio de vastas áreas do planeta por parte de nações industrializadas (ING, FRA, HOL, BEL, ALE, ITA, JAP, EUA, RUS). Onde? Definição: domínio de vastas áreas do planeta por parte de nações industrializadas (ING, FRA, HOL, BEL, ALE, ITA, JAP, EUA, RUS). Onde? África e Ásia (Neocolonialismo) e América (Imperialismo). Causas

Leia mais

BRASIL E ESTADOS UNIDOS: relações comerciais e linguístico-culturais

BRASIL E ESTADOS UNIDOS: relações comerciais e linguístico-culturais BRASIL E ESTADOS UNIDOS: relações comerciais e linguístico-culturais Autor(a): João Corcino Neto Coautor(es): Suzana Ferreira Paulino Email: jcn1807iop@gmail.com Introdução As relações comerciais entre

Leia mais

CRISE DO ESCRAVISMO. O Brasil foi o último país da América Latina a abolir a escravidão.

CRISE DO ESCRAVISMO. O Brasil foi o último país da América Latina a abolir a escravidão. CRISE DO ESCRAVISMO A Dinamarca foi o primeiro país Europeu a abolir o tráfico de escravos em 1792. A Grã-Bretanha veio a seguir, abolindo em 1807 e os Estados Unidos em 1808. O Brasil foi o último país

Leia mais

A vinda da família real e o governo joanino no Brasil

A vinda da família real e o governo joanino no Brasil A vinda da família real e o governo joanino no Brasil A Europa no século XIX Napoleão realizou uma série de batalhas para a conquista de novos territórios para a França. O exército francês aumentou o número

Leia mais

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Conteúdos Ano Lectivo Período Lectivo Tema A-A península Ibérica: dos primeiros povos à formação

Leia mais

FELIPE CARCELIANO Nº 10 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA Nº 20 NATHALIA NOVAES Nº 30 GEOGRAFIA TEMA VIII HAITI E.E. DR. JOÃO THIENNE.

FELIPE CARCELIANO Nº 10 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA Nº 20 NATHALIA NOVAES Nº 30 GEOGRAFIA TEMA VIII HAITI E.E. DR. JOÃO THIENNE. FELIPE CARCELIANO Nº 10 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA Nº 20 NATHALIA NOVAES Nº 30 GEOGRAFIA TEMA VIII HAITI E.E. DR. JOÃO THIENNE Nova Odessa SP Maio / 2014 1 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA FELIPE CARCELIANO

Leia mais

GRANDE DEPRESSÃO (1929)

GRANDE DEPRESSÃO (1929) GRANDE DEPRESSÃO (1929) A Grande Depressão, ou Crise de 1929, foi uma grave crise econômica iniciada nos Estados Unidos, e que teve repercussões no mundo inteiro. Considerada o mais longo e grave período

Leia mais

A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA

A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA A PROCLAMAÇÃO Proclamada em 15 de novembro de 1889, a República nascia no Brasil como resultado de um movimento de cúpula, como uma espécie de revolução pelo alto controlada

Leia mais

HISTÓRIA COMENTÁRIO DA PROVA

HISTÓRIA COMENTÁRIO DA PROVA COMENTÁRIO DA PROVA De uma forma geral, a prova foi boa com questões claras e bem articuladas. Louvável a intenção de cobrar reflexões sobre a históriografia, bem como a de revisitar o passado a partir

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA. Por: Rodrigo A. Gaspar

REVOLUÇÃO FRANCESA. Por: Rodrigo A. Gaspar REVOLUÇÃO FRANCESA Por: Rodrigo A. Gaspar REVOLUÇÃO FRANCESA Influência dos valores iluministas Superação do Absolutismo monárquico e da sociedade estratificada Serviu de inspiração para outras revoluções,

Leia mais