Manual de Documentos para Cadastramento de Fornecedores de Bens e Prestadores de Pequenos Serviços na Unidade de Negócio de Exploração e Produção do

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual de Documentos para Cadastramento de Fornecedores de Bens e Prestadores de Pequenos Serviços na Unidade de Negócio de Exploração e Produção do"

Transcrição

1 Manual de Documentos para Cadastramento de Fornecedores de Bens e Prestadores de Pequenos Serviços na Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Espírito Santo

2 2/18 OBJETIVO Este documento tem por objetivo auxiliar os Fornecedores na preparação da documentação necessária para o processo de avaliação. Nas Seções a seguir está descrito o critério a ser utilizado, bem como toda a documentação necessária para a análise dos mesmos. ÍNDICE I - Instruções Gerais... Páginas 03 e 04 II Instruções para preenchimento da Ficha de Cadastramento, Termo de Compromisso e Declaração de Optante pelo SIMPLES NACIONAL... Página 05 III Ficha de Cadastramento (Pessoa Jurídica) Página 06 IV Ficha de Cadastramento (Pessoa Física) Página 07 V - Termo de Compromisso (Pessoa Jurídica)... Página 08 VI - Termo de Compromisso (Cooperativa)... Página 09 VII - Termo de Compromisso (Pessoa Física)... Página 10 VIII Declaração de Optante pelo SIMPLES NACIONAL (Pessoa Jurídica)... Página 11 IX - Aspectos Jurídicos Fiscais Pessoa Jurídica... Páginas 12 a 16 X- Aspectos Jurídicos-Fiscais Pessoa Física... Páginas 17 e 18

3 I - Instruções Gerais A avaliação dos fornecedores da Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Espírito Santo, a ser realizada de acordo com o critério definido e descrito neste documento. 3/18 Jurídico-Fiscal As empresas interessadas em se cadastrar deverão encaminhar para o local de cadastramento, carta assinada pelo seu representante legal, especificando a Unidade da Petrobras para a qual pretende fornecer bens e/ou prestar serviços (exemplo Petrobras / Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Espírito Santo). Caso o fornecedor pretenda efetuar o cadastramento da Matriz e suas Filiais, tendo em vista que a avaliação será feita individualmente, considerando as empresas de forma distinta, deverá ser apresentada toda a documentação relativa a cada um dos CNPJ s. OS DOCUMENTOS DESCRITOS NESTE MANUAL DEVERÃO SER APRESENTADOS DE UMA ÚNICA VEZ, EVITANDO-SE O ENVIO PARCIAL, CONSIDERANDO QUE A FALTA DE DOCUMENTOS OCASIONARÁ A REPROVAÇÃO DO FORNECEDOR. Os itens a serem analisados estão descritos nas Seções IX e X. Para os fornecedores que possuam CRCC (CERTIFICADO DE REGISTRO E CLASSIFICAÇÃO CADASTRAL PARA FORNECIMENTO DE SERVIÇOS) emitido pela Petróleo Brasileiro S.A - PETROBRAS, e o mesmo esteja dentro da validade, para o cadastramento na área de Serviços na Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Espírito Santo, bastará o encaminhamento da cópia deste documento para substituição dos requisitos Jurídicos-Fiscais, ficando apenas o fornecedor incumbido de encaminhar a Ficha de Cadastramento (Seções III ou IV), o Termo de Compromisso (Seções V, VI ou VII), o Alvará de Licença para Localização ou Funcionamento (Seção IX - Item 7) e Comprovação de Titularidade de Conta-Corrente (Seção IX - Item 9). Cadastramento na área de Bens na Unidade de Negócio do Espírito Santo. Para os fornecedores que possuam CRCC (CERTIFICADO DE REGISTRO E CLASSIFICAÇÃO CADASTRAL PARA FORNECIMENTO DE MATERIAIS) emitido pela Petróleo Brasileiro S.A - PETROBRAS, e o mesmo esteja dentro da validade, bastará o encaminhamento de correspondência para o endereço eletrônico informando essa condição. Caso forneça material NRQT (Não Requer Qualificação Técnica), deverá preencher a planilha, contendo a lista de famílias de material NRQT, que está disponível no seguinte endereço: / Canal Fornecedor / Como se Cadastrar / Registro Local / Bens Espírito Santo - Cadastro de Fornecedores de Bens NRQT (Não Requer Qualificação Técnica).

4 4/18 Informações sobre CRCC (CERTIFICADO DE REGISTRO E CLASSIFICAÇÃO CADASTRAL PARA FORNECIMENTO DE MATERIAIS E/OU SERVIÇOS) poderão ser obtidas no endereço / Canal Fornecedor / Como se Cadastrar / Cadastro Corporativo. Observações Gerais para Avaliação Legal. Todos os documentos (exceto Ficha de Cadastramento, Termo de Compromisso e Declaração de Optante pelo SIMPLES NACIONAL) deverão ser apresentados em cópia autenticada em cartório, frente e verso (quando houver informações em ambos em lados). Os documentos emitidos pela Internet serão aceitos na forma em que forem impressos, pois os mesmos serão comprovados mediante consulta on line. As certidões que não tiverem data de validade expressa no corpo do documento, deverão ter sido emitidas até no máximo 90 (noventa) dias antes da entrega da documentação. No caso de Cooperativa, além da documentação exigida para Pessoa Jurídica (Seções III, V e IX), deverá ser apresentado um Termo de Responsabilidade pela execução de serviços exclusivamente através de seus cooperados, assinado pelo representante legal da cooperativa, com o respectivo reconhecimento de firma (Seção VI). No caso de instituição que seja dispensada do pagamento dos tributos mencionados no presente Manual (empresa imune ou isenta), deverá tal sociedade apresentar toda a documentação mencionada na Seção IX e documento que comprove a sua dispensa do pagamento de tributo para cada item descrito (p.ex. através de certidão do órgão público informando que a empresa é imune ou isenta). O fornecedor, optante pelo SIMPLES NACIONAL, deverá apresentar a Declaração de Optante pelo SIMPLES NACIONAL (Seção VIII); caso contrário, ficará sujeito à incidência da retenção de tributos federais nos pagamentos efetuados pela PETROBRAS.

5 5/18 II - Instruções para Preenchimento da Ficha de Cadastramento, Termo de Compromisso e Declaração de Optante pelo SIMPLES NACIONAL. O Fornecedor deverá entregar a Ficha de Cadastramento, o Termo de Compromisso e a Declaração de Optante pelo SIMPLES NACIONAL conforme descrição abaixo: Ficha de Cadastramento Deverá obedecer rigorosamente o modelo fornecido pela PETROBRAS Seções III e IV com todos os campos devidamente preenchidos, sem rasuras, respeitando a disposição dos itens da mesma. Termo de Compromisso deverá obedecer rigorosamente o modelo fornecido pela PETROBRAS Seções V e VI em papel timbrado da empresa; Seção VII (para pessoas físicas). Declaração de Optante pelo SIMPLES NACIONAL deverá obedecer rigorosamente o modelo fornecido pela PETROBRAS Seção VIII em papel timbrado da empresa; Informamos ainda que os documentos supracitados devem ser assinados pelo representante legal da empresa com o respectivo reconhecimento de firma em cartório, no caso de procurador, juntar aos documentos cópia autenticada do instrumento que o nomeou. Ressaltamos que os fornecedores que possuam o CRCC (CERTIFICADO DE REGISTRO E CLASSIFICAÇÃO CADASTRAL PARA FORNECIMENTO DE SERVIÇOS) emitido pela Petróleo Brasileiro S.A. - PETROBRAS, DEVERÃO apresentar a Ficha de Cadastramento e o Termo de Compromisso, e ainda os seguintes documentos: o Alvará de Licença para Localização ou Funcionamento (Seção IX - Item 7), a Comprovação de Titularidade de Conta-Corrente (Seção IX - Item 9). Cabe-nos salientar que, a não apresentação da Ficha de Cadastramento e/ou do Termo de Compromisso implicará no CANCELAMENTO DA AVALIAÇÃO. O fornecedor, optante pelo SIMPLES NACIONAL, deverá apresentar a Declaração de Optante pelo SIMPLES NACIONAL (Seção VIII); caso contrário, ficará sujeito à incidência da retenção de tributos federais nos pagamentos efetuados pela PETROBRAS.

6 III Ficha de Cadastramento (Modelo Pessoa Jurídica) 6/18 CADASTRAMENTO DE FORNECEDOR UN-ES - UNIDADE DE NEGÓCIO DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DO ESPÍRITO SANTO FORNECEDOR: ( ) BENS ( ) SERVIÇOS CNPJ: NOME EMPRESARIAL: NOME FANTASIA: ENDEREÇO: BAIRRO: CIDADE: UF: CEP: TELEFONE: FAX: (Obrigatório): PESSOA PARA CONTATO: Nº BANCO: Nº AGÊNCIA: Dígito Verificador: CONTA-CORRENTE: Dígito Verificador: Poderão ser indicados mais de 1 domicílio bancário (Banco, Agência-DV, Conta-Corrente-DV) INSCRIÇÃO ESTADUAL: INSCRIÇÃO MUNICIPAL: ATIVIDADE ECONÔMICA: NÚMERO CERTIDÃO PESSOA JURÍDICA CREA/CRQ: COOPERATIVA: ( ) SIM ( ) NÃO INSS - Nº INSCRIÇÃO: Declaro serem verídicas as informações acima. Local e data: Assinatura e Nome do Representante Legal (Firma reconhecida)

7 7/18 IV Ficha de Cadastramento (Modelo Pessoa Física) CADASTRAMENTO DE FORNECEDOR UN-ES - UNIDADE DE NEGÓCIO DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DO ESPÍRITO SANTO FORNECEDOR: ( ) SERVIÇOS CPF: NOME: ENDEREÇO: BAIRRO: CIDADE: UF: CEP: TELEFONE: FAX: (Obrigatório): PESSOA PARA CONTATO: Nº BANCO: Nº AGÊNCIA: Dígito Verificador: CONTA-CORRENTE: Dígito Verificador: Poderão ser indicados mais de 1 domicílio bancário (Banco, Agência-DV, Conta-Corrente-DV) INSCRIÇÃO MUNICIPAL: PROFISSÃO: CÓDIGO BRASILEIRO DE OCUPAÇÃO CBO: INSS - Nº INSCRIÇÃO (Sem vínculo empregatício): OU PIS/PASEP (Com vínculo empregatício): Declaro serem verídicas as informações acima. Local e data:

8 Assinatura e Nome (Firma reconhecida) V Termo de Compromisso Pessoa Jurídica (Modelo) 8/18 PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA DECLARAÇÃO Petróleo Brasileiro S.A. UN-ES - UNIDADE DE NEGÓCIO DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DO ESPÍRITO SANTO (NOME DA EMPRESA), com sede na (ENDEREÇO DA EMPRESA), (BAIRRO), (MUNICÍPIO) (UF), inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) sob o nº ( ), representada por (NOME DO REPRESENTANTE LEGAL), com carteira de identidade n ( ), Órgão Emissor ( ), inscrito no CPF/MF sob o n ( ), DECLARA, sob as penas da lei, para a documentação entregue à Petróleo Brasileiro S.A. para análise dos Aspectos Jurídicos-Fiscais no âmbito da Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Espírito Santo que: (i) (ii) (iii) (iv) (v) (vi) todos os documentos, declarações e informações entregues são verdadeiros e refletem a totalidade das informações e documentos que deveriam ser levados ao conhecimento da PETROBRAS relativamente aos aspectos tratados no Manual de Documentos para Cadastramento; todas as cópias dos documentos fornecidos conferem com o original; todos os documentos foram validamente submetidos à aprovação das autoridades competentes; todas as assinaturas são verdadeiras; todas as demonstrações financeiras, fiscais, tributárias e legais vêm sendo registradas e reportadas de forma adequada e conforme estabelecido pelos respectivos órgãos reguladores e fiscalizadores; e não existe qualquer impedimento legal ou contratual para a entrega dos aludidos documentos e/ou para o fornecimento das informações concedidas. Local e data. NOME COMPLETO DO REPRESENTANTE LEGAL DA EMPRESA CARGO NA EMPRESA

9 ASSINATURA DO REPRESENTANTE DA EMPRESA (Firma reconhecida) E CARIMBO DA EMPRESA. 9/18 VI Termo de Responsabilidade para Cooperativa (Modelo) PAPEL TIMBRADO DA COOPERATIVA DECLARAÇÃO Petróleo Brasileiro S.A. UN-ESPÍRITO SANTO (Nome da Cooperativa, CNPJ, endereço, ramo de atividade), por intermédio de seu representante legal (nome do representante legal, nacionalidade, estado civil, profissão, RG, Órgão Emissor, CPF/MF), vem, através do presente Termo de Responsabilidade, assegurar que a execução de seus serviços será realizada exclusivamente através de seus cooperativados, sem a utilização de mão-de-obra diversa desta. Outrossim, a cooperativa em epígrafe declara-se ciente de que será responsável nas esferas civil, criminal, trabalhista, tributária e previdenciária, pela inobservância do presente compromisso, excluindo, desde logo, a PETROBRAS - Petróleo Brasileiro S.A. de quaisquer responsabilidades que possam advir da utilização de mão de obra diversa da acima pactuada. Local e data. NOME COMPLETO DO REPRESENTANTE LEGAL DA COOPERATIVA CARGO NA COOPERATIVA ASSINATURA DO REPRESENTANTE DA COOPERATIVA (Firma reconhecida) E CARIMBO DA COOPERATIVA.

10 10/18 VII Termo de Compromisso para Pessoa Física (Modelo) DECLARAÇÃO Petróleo Brasileiro S.A. UN-ES - UNIDADE DE NEGÓCIO DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DO ESPÍRITO SANTO (NOME), (NACIONALIDADE), (ESTADO CIVIL), (PROFISSÃO), portador(a) da carteira de identidade nº XX.XXX.XXX-X emitida pelo (ÓRGÃO EMISSOR), inscrito(a) no CPF/MF sob o nº XXX.XXX.XXX-XX, registrado(a) no Cadastro Municipal de Contribuinte - CMC sob o nº XXX.XXX-X, residente e domiciliada (ENDEREÇO COMPLETO) (BAIRRO) (MUNICÍPIO) (UF), DECLARA sob as penas da lei, para a documentação entregue à Petróleo Brasileiro S.A. para análise do Aspectos Jurídicos-Fiscais no âmbito da Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Espírito Santo que: (i) todos os documentos, declarações e informações entregues são verdadeiros e refletem a totalidade das informações e documentos que deveriam ser levados ao conhecimento da PETROBRAS relativamente aos aspectos tratados no Manual de Documentos para Cadastramento; (ii) todas as cópias dos documentos fornecidos conferem com o original; (iii) todos os documentos foram validamente submetidos à aprovação das autoridades competentes; (iv) todas as assinaturas são verdadeiras; (v) não existe qualquer impedimento legal ou contratual para a entrega dos aludidos documentos e/ou para o fornecimento das informações concedidas. Local e data. NOME COMPLETO E ASSINATURA DO SOLICITANTE AO CADASTRAMENTO Reconhecimento de firma da assinatura do solicitante ao cadastramento.

11 VIII Declaração de Optante pelo SIMPLES NACIONAL (Modelo) 11/18 (Timbre da empresa) À Petróleo Brasileiro S/A DECLARAÇÃO DE OPTANTE PELO SIMPLES NACIONAL (Nome da empresa), com sede (endereço completo), inscrita no CNPJ sob o nº... DECLARA à Petróleo Brasileiro S/A - Petrobras, para fins de não incidência na fonte do IRPJ, da CSLL, da Cofins, e da contribuição para o PIS/PASEP, a que se refere o art. 64 da Lei nº 9.430, de 27 de dezembro de 1996, que é regularmente inscrita no REGIME ESPECIAL UNIFICADO DE ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÕES DEVIDOS PELAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE - SIMPLES NACIONAL INSTITUÍDO PELA LEI COMPLEMENTAR 123/2006 DE 14 DE DEZEMBRO DE Para esse efeito, a declarante informa que: I - preenche os seguintes requisitos: a) conserva em boa ordem, pelo prazo de cinco anos, contado da data da emissão, os documentos que comprovam a origem de suas receitas e a efetivação de suas despesas, bem assim a realização de quaisquer outros atos ou operações que venham a modificar sua situação patrimonial; b) apresenta anualmente Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ), em conformidade com o disposto em ato da Secretaria da Receita Federal; II - o signatário é representante legal desta empresa, assumindo o compromisso de informar à Secretaria da Receita Federal e à unidade pagadora, imediatamente, eventual desenquadramento da presente situação e está ciente de que a falsidade na prestação destas informações, sem prejuízo do disposto no art. 32 da Lei nº 9.430, de 1996, o sujeitará, juntamente com as demais pessoas que para ela concorrem, às penalidades previstas na legislação criminal e tributária, relativas à falsidade ideológica (art. 299 do Código Penal) e ao crime contra a ordem tributária (art. 1º da Lei nº 8.137, de 27 de dezembro de 1990). Local / Data Nome Completo e Assinatura do Representante Legal da Empresa (Carimbo do CNPJ e Reconhecimento de Firma do Representante Legal

12 12/18 IX - Aspectos Jurídicos-Fiscais Pessoa Jurídica 1 - Prova de capacidade jurídica atualizada. Documentos a serem apresentados. Para Sociedades Limitadas: Cópia autenticada do Contrato Social ou da Última Alteração Contratual Consolidada e, caso haja, de todas as suas Alterações Contratuais posteriores Não Consolidadas, devidamente registradas na Junta Comercial do Estado de localização da sede; Cópia autenticada da Certidão Simplificada da Junta Comercial do Estado de localização da sede. A certidão deverá obrigatoriamente conter as seguintes informações: (a) Nome Empresarial; (b) NIRE; (c) CNPJ; (d) Data de Arquivamento do Ato Constitutivo; (e) Data do início das Atividades; (f) Endereço Completo; (g) Capital; (h) último arquivamento; (i) quadro de sócios, com a participação e condição sócio ou sócio-administrador; (j) Relação de filiais / CNPJ / Endereço. Para Sociedades Simples: Cópia autenticada do Contrato Social ou da Última Alteração Contratual Consolidada e, caso haja, de todas as suas Alterações Contratuais posteriores Não Consolidadas, devidamente registrada no Registro Civil de Pessoas Jurídicas do Estado de localização da sede; e Cópia autenticada da Certidão de Breve Relato emitido pelo Registro Civil de Pessoas Jurídicas do Estado de localização da sede, com identificação do último documento registrado. Para Sociedades Anônimas: Cópia autenticada da ata da assembléia geral da constituição, incluindo o registro na Junta Comercial e respectiva publicação no Diário Oficial; Cópia autenticada das atas das assembléias gerais (ordinárias ou extraordinárias) que deliberaram acerca de alteração estatutária e acerca da eleição dos atuais membros da diretoria; Cópia autenticada da última versão do Estatuto Social Consolidado; Cópia autenticada da Certidão Simplificada da Junta Comercial do Estado de localização da sede. A certidão deverá obrigatoriamente conter as seguintes informações: (a) Nome Empresarial; (b) NIRE; (c) CNPJ; (d) Data de Arquivamento do Ato Constitutivo; (e) Data do início das Atividades; (f) Endereço Completo; (g) Capital; (h) Capital Integralizado; (i) último arquivamento; (j) Diretoria/término do mandato/cargo; e (l) Relação de filiais / CNPJ /Endereço.

13 13/18 Para Empresários Individuais: Cópia autenticada do Requerimento de Empresário devidamente registrado na Junta Comercial do Estado; Certidão Simplificada da Junta Comercial do Estado de localização da sede. A certidão deverá obrigatoriamente conter as seguintes informações: (a) Nome Empresarial; (b) NIRE; (c) CNPJ; (d) Data de Arquivamento do Ato Constitutivo; (e) Data do início das Atividades; (f) Endereço Completo; (g) Capital; (h) último arquivamento; (i) Nome do Titular. Para Cooperativas: Cópia autenticada da ata da assembléia geral da constituição, incluindo o registro na Junta Comercial ou no Registro Civil de Pessoas Jurídicas; Cópia autenticada das atas das assembléias gerais (ordinárias ou extraordinárias) que deliberaram acerca de alteração estatutária e acerca da eleição dos atuais membros da diretoria; Cópia autenticada da última versão do Estatuto Social Consolidado; Cópia autenticada da Certidão Simplificada da Junta Comercial do Estado de localização da sede contendo as seguintes informações: (a) Nome da cooperativa; (b) NIRE; (c) CNPJ; (d) Data de Arquivamento do Ato Constitutivo; (e) Data do início das Atividades; (f) Endereço Completo; (g) Capital; (h) último arquivamento; (i) quadro dos associados; (j) Relação de filiais ou Certidão de Breve Relato emitida pelo Registro Civil de Pessoas Jurídicas do Estado de localização da sede, com identificação do último documento registrado. Para Fundações, Associações, Institutos ou Instituições em geral: Cópia autenticada do Ato de Constituição, incluindo o registro no órgão competente; Cópia autenticada das atas das assembléias gerais (ordinárias ou extraordinárias) que deliberaram acerca de alteração estatutária e acerca da eleição dos atuais membros da diretoria; Cópia autenticada da última versão do Estatuto Social Consolidado; Certidão de Breve Relato emitida pelo Registro Civil de Pessoas Jurídicas do Estado de localização da sede, com identificação do último documento registrado. 2 - Prova de Inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). Documento a ser apresentado. Comprovante de Inscrição e Situação Cadastral no CNPJ, emitido pela Internet, através do site

14 14/18 3 Prova de Inscrição de regularidade fiscal no Cadastro de Contribuintes do Estado. Documentos a serem apresentados. Certidão Negativa de Débito (ou Positiva com Efeito de Negativa) para ICMS, emitida pela Secretaria de Estado de Fazenda do Estado da sede, onde conste a inscrição estadual da empresa e a sua condição como contribuinte no cadastro (ativo ou inativo). No caso da empresa não ser contribuinte do ICMS, apresentar Certidão Negativa para Não Contribuintes ou Declaração atestando esse fato, emitida pelo Estado da sede da empresa. OBSERVAÇÃO: Para os contribuintes e não contribuintes estabelecidos nos Estados do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Norte (ou outro Estado da Federação com esta exigência), além de uma das Certidões acima citadas, deverá ser apresentada a cópia autenticada da Certidão Negativa da Dívida Ativa, emitida pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). 4 Prova de inscrição e regularidade fiscal no Cadastro de Contribuintes do Município CCM, relativo ao domicílio ou à sede da empresa, bem como ao ISS (inscrição municipal). Documento a ser apresentado. Certidão Negativa de Débito (ou Positiva com Efeito de Negativa) para Tributos Mobiliários (ISSQN e Taxa de Fiscalização de Localização e Funcionamento ou nomes similares para o exercício em curso), emitida pela Prefeitura do Município da sede, onde conste a inscrição municipal da empresa e a sua condição como contribuinte no cadastro (ativo ou inativo). OBSERVAÇÃO: No caso da empresa não ser contribuinte do ISSQN (Tributo Municipal), apresentar Certidão Negativa para Não Contribuintes ou Declaração atestando esse fato, emitida pela Prefeitura do Município da sede da empresa.

15 15/18 5 Certidão Conjunta de Débitos Relativos a Tributos Federais e à Dívida Ativa da União. Documento a ser apresentado. Certidão Conjunta Negativa (ou Positiva com Efeito de Negativa) de Débitos Relativos a Tributos Federais e à Dívida Ativa da União. 6 Certidão Negativa para pedidos de Falência, Concordata e Recuperação Judicial Documento a ser apresentado. Certidão emitida pelo Distribuidor Judicial competente para pedidos de Falência, Concordata e Recuperação Judicial da comarca da sede da empresa e do foro de eleição (se houver estipulação no contrato social) Obs. 1: No caso do cadastramento da Filial, a mesma deverá apresentar certidão emitida pelo Distribuidor competente para pedidos de Falência, Concordata e Recuperação Judicial da comarca onde está localizada a Matriz e a Filial (se forem comarcas distintas). Caso a Matriz e a Filial estejam localizadas em uma mesma comarca, será necessária apresentação de somente uma certidão, com pesquisa do nome empresarial atual. Obs. 2: Estão eximidas da apresentação da certidão as seguintes pessoas jurídicas abaixo relacionadas: Empresa Pública; Sociedade de Economia Mista; Instituição pública ou privada (ex. Fundação, Associação); Cooperativa; Entidade de Previdência Complementar; Sociedade Operadora de Plano de Assistência à Saúde; Sociedade Seguradora; Sociedade de Capitalização. 7 Alvará de Funcionamento ou Operação. Documento a ser apresentado. Alvará de Licença para Estabelecimento, emitido pela Prefeitura Municipal da sede da empresa, em conformidade com o contrato social e/ou última alteração contratual; Taxa de Fiscalização de Localização e Funcionamento ou nomes similares (quitada) para o exercício em curso. OBSERVAÇÃO: As empresas que se localizam em municípios cujo Alvará é renovado anualmente, estarão dispensadas da apresentação da taxa anual, obrigando-se apenas a apresentar o Alvará vigente na data da solicitação do seu cadastramento.

16 16/18 8 Prova de registro na entidade profissional competente - CREA, CRB ou CRQ (Somente para as empresas interessadas em prestar serviços que exijam registro no Órgão Fiscalizador). Documento a ser incluído. Certidão de Pessoa Jurídica expedida pelo respectivo Conselho. 9 - Comprovação de titularidade de conta-corrente. Documento a ser incluído. Comprovante(s) de titularidade de conta-corrente emitido(s) pela Instituição Bancária, referente(s) àquela(s) informada(s) na Ficha de Cadastramento, que deverá(ão) conter as seguintes informações:. Nome Empresarial;. CNPJ;. Número do Banco;. Código da Agência: Dígito Verificador:. Número da Conta-corrente. Dígito Verificador: Ex.: Cópia autenticada de folha de cheque. OBSERVAÇÕES: No caso de apresentação de declaração fornecida pelo banco, deverá ser em papel timbrado da instituição bancária, conter todos os dados relacionados anteriormente e estar assinada pelo funcionário da instituição bancária com seu respectivo carimbo de identificação. No caso de cadastramento de Filial, cuja conta-corrente seja Centralizadora (Matriz- Filial), apresentar também Declaração da empresa, em papel timbrado, assinada pelo representante legal, com respectivo reconhecimento de firma, atestando este fato.

17 17/18 X - Aspectos Jurídicos-Fiscais Pessoa Física 1 Prova de Inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). Cópia autenticada do Cartão de Inscrição no CPF. 2 Prova de Propriedade de Documento de Identificação de Pessoa Física. Cópia autenticada do Documento de Identidade de Pessoa Física. 3 Prova de inscrição no INSS Havendo vínculo empregatício, deverá apresentar os seguintes documentos: Comprovante do PIS ou PASEP e Documento comprobatório do vínculo (Ex. contracheque, relativo aos últimos 90 dias). Não havendo vínculo empregatício (Autônomo), deverá apresentar os seguintes documentos: Comprovante do NIT (Número de Identificação do Trabalhador) e Declaração de Regularidade de Situação do Contribuinte Individual DRS-CI. (emitida pelo site da Previdência Social) 4 Prova de inscrição do ISS (Prefeitura) Comprovante de Inscrição Municipal (ISS). 5 Certidão Negativa para pedidos de Interdição, Tutela e Curatela Certidão Negativa emitida pelo Distribuidor Judicial competente para pedidos de Interdição e Tutela da comarca onde a pessoa que solicitou o cadastramento tem domicílio pessoal.

18 18/18 6 Comprovação de titularidade de conta-corrente. Comprovante(s) de titularidade de conta-corrente emitido(s) pela Instituição Bancária, referente(s) àquela(s) informada(s) na Ficha de Cadastramento, que deverá(ão) conter as seguintes informações:. Nome;. CPF;. Número do Banco;. Código da Agência: Dígito Verificador:. Número da Conta-corrente. Dígito Verificador: OBSERVAÇÃO: No caso de apresentação de declaração fornecida pelo banco, deverá ser em papel timbrado da instituição bancária, conter todos os dados relacionados anteriormente e estar assinada pelo funcionário da instituição bancária com seu respectivo carimbo de identificação. 7 Comprovação de Domicílio Pessoal e de Domicílio Profissional Cópia autenticada de Comprovante de Domicílio Pessoal e Profissional, referentes às concessionárias de serviços públicos (conta de luz, água, telefone, etc.), em nome da pessoa que está solicitando o cadastramento. OBSERVAÇÕES: No caso de autônomo estabelecido, deverá apresentar o comprovante de domicílio profissional (ex. clínica, consultório) e de domicílio pessoal (casa, apartamento onde mora). No entanto, na Ficha de Cadastramento e no Termo de Compromisso deverá declarar somente o domicílio profissional. No caso de autônomo não estabelecido, deverá apresentar o comprovante de domicílio pessoal. Na Ficha de Cadastramento e no Termo de Compromisso deverá declarar somente o domicílio pessoal.

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

Câmara Municipal de Itatiba

Câmara Municipal de Itatiba DOCUMENTOS PARA EFETUAR CADASTRO PARA EMISSÃO DO CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES Razão Social: Endereço: Bairro: Cidade: CEP: CNPJ: Inscrição Estadual:

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DE REGISTRO CADASTRAL 1 Preenchimento pela Prefeitura Municipal de Viana

ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DE REGISTRO CADASTRAL 1 Preenchimento pela Prefeitura Municipal de Viana ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DE REGISTRO CADASTRAL 1 Preenchimento pela Prefeitura Municipal de Viana São campos de informações, destinado exclusivamente a Prefeitura Municipal de Viana.

Leia mais

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS)

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) ÍNDICE: RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE EMPRESAS INTERESSADAS NA EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE TERRENOS, LOJAS E ESPAÇOS DE PROPRIEDADE DA COMPANHIA DO

Leia mais

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com. 1/7 INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.br) INFORMAÇÕES I. O interessado na inscrição no Cadastro de Fornecedores

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATO RICO ESTADO DO PARANÁ CNPJ - 95.684.510/0001-31 COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATO RICO ESTADO DO PARANÁ CNPJ - 95.684.510/0001-31 COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REGISTRO CADASTRAL (Conf. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993) I - Para a habilitação jurídica: a) Cédula de identidade e registro comercial na repartição competente, para

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS A Supervisão de Suprimentos é a responsável pelo cadastramento dos fornecedores, bem como pela renovação cadastral

Leia mais

Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade

Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade Prefeitura Municipal de São Leopoldo Secretaria Municipal da Fazenda Coordenadoria Tributária Divisão de Tributos Mobiliários Seção

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA CADASTRO NA CENTRAL PERMANENTE DE LICITAÇÃO - CPL

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA CADASTRO NA CENTRAL PERMANENTE DE LICITAÇÃO - CPL DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA CADASTRO NA CENTRAL PERMANENTE DE LICITAÇÃO - CPL RELATÓRIO APRESENTAÇÃO De acordo com a Lei 8.666, de 21 de junho de 1993, combinada com a Lei 10.406, de 10 de janeiro de

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 Dispõe sobre os procedimentos para cadastramento de Fundações Privadas ou Associações pela Comissão de Cadastramento de ONGs e Associações, de

Leia mais

Documentação Exigida para Inscrição no Cadastro Fiscal do Distrito Federal

Documentação Exigida para Inscrição no Cadastro Fiscal do Distrito Federal Documentação Exigida para Inscrição no Cadastro Fiscal do Distrito Federal Secretaria de Estado de Fazenda do Distrito Federal 2005 ÍNDICE 1) SOCIEDADE EMPRESÁRIA LTDA:... 3 2) SOCIEDADE ANONIMA S/A:...

Leia mais

FICHA DE REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES. Endereço da Matriz : Rua/Av.:... N.º...

FICHA DE REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES. Endereço da Matriz : Rua/Av.:... N.º... FICHA DE REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES SETOR DE COMPRAS E LICITAÇÕES Requeremos por meio desta, junto ao Setor de Compras e Licitações Registro n.º EMPRESA Inscrição ( ) Revalidação ( ) Razão Social:...

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA Equipe Portal de Contabilidade Para encerrar as atividades de uma empresa, é preciso realizar vários procedimentos legais, contábeis e tributários, além de, é claro,

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES

Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES SOLICITANDO O CARTO BNDES NO PORTAL DE OPERAÇÕES DO BNDES CARTO Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES - Cartão BNDES Formatados: Marcadores e numeração C:\BNDES - SOLICITACAO DE CARTAO.doc

Leia mais

Documentação Live TIM Dedicado

Documentação Live TIM Dedicado Documentação Live TIM Dedicado . PROPOSTA APROVADA SISTEMA ANÁLISE LISTA 1. Documentos básicos necessários por tipo de empresa: Sociedades Limitadas Validação Documentação Última Alteração Contratual arquivada

Leia mais

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação!

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Para realizar sua contemplação providenciar a documentação solicitada abaixo e levar até uma loja do Magazine Luiza ou representação autorizada

Leia mais

RÁDIO Documentos necessários para faturamento

RÁDIO Documentos necessários para faturamento RÁDIO Documentos necessários para faturamento 1 Nota Fiscal (não pode ser recibo) 1.1 O formulário para a emissão deve estar válido, ou seja, não pode estar vencido. Verificar a data limite para a emissão.

Leia mais

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SERVIÇOS DO VALE DO RIO PARDO - CISVALE

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SERVIÇOS DO VALE DO RIO PARDO - CISVALE HABILITAÇÃO JURÍDICA Documentos para Credenciamento - Registro comercial no caso de empresa individual; - Ato Constitutivo, Estatuto ou Contrato Social em vigor, devidamente registrado em se tratando de

Leia mais

REGULAMENTO OPERACIONAL DO CERTAME

REGULAMENTO OPERACIONAL DO CERTAME Banco do Brasil - edital nº 2007/21407 (7420) - Registro de Preços - edital 8. REGULAMENTO OPERACIONAL DO CERTAME 8.2 CREDENCIAMENTO NO APLICATIVO LICITAÇÕES 8.2.7 Em se tratando de Microempresa ou Empresa

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE ÁGUA E ESGOTO AV. HUGO ALESSI Nº 50 B. NDUSTRIAL - FONE: (0**34) 3242-3579/3242-5026 ARAGUARI MG

SUPERINTENDÊNCIA DE ÁGUA E ESGOTO AV. HUGO ALESSI Nº 50 B. NDUSTRIAL - FONE: (0**34) 3242-3579/3242-5026 ARAGUARI MG SUPERINTENDENCIA DE AGUA E ESGOTO DE ARAGUARI DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS COMISSÃO ESPECIAL DE CADASTRO/SETOR DE CADASTRO INSTRUÇÕES GERAIS 1. OBJETIVO Estabelecer normas e procedimentos para

Leia mais

REVISÃO 21 RELAÇÃO DE DOCUMENTOS - RENOVAÇÃO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA PASTA AMARELA

REVISÃO 21 RELAÇÃO DE DOCUMENTOS - RENOVAÇÃO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA PASTA AMARELA REVISÃO 21 RELAÇÃO DE DOCUMENTOS - RENOVAÇÃO QUALIFICAÇÃO TÉCNICA PASTA AMARELA 1. Na renovação a empresa deverá informar, por escrito, se houve ou não alteração dos documentos de Qualificação Técnica

Leia mais

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO 1 FUNDAMENTAÇÃO Este Manual contem regras para Cadastramento com fins de Licitação, nos termos da Lei 8.666/93 e alterações posteriores. e está disponível no site www.aracaju.se.gov.br/emurb. REGRAS PARA

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO REPRO SOLICITADA PARA RENOVAÇÃO DE REGISTRO

DOCUMENTAÇÃO REPRO SOLICITADA PARA RENOVAÇÃO DE REGISTRO DOCUMENTAÇÃO REPRO SOLICITADA PARA RENOVAÇÃO DE REGISTRO Os documentos abaixo são válidos somente para instituições que se encontram em período de Renovação no Sistema de Registro de Fornecedores (RePro).

Leia mais

Cadastro de Fornecedores

Cadastro de Fornecedores CASA DA MOEDA DO BRASIL DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE CONTRATAÇÕES E SUPRIMENTOS DEGCS DIVISÃO DE EDITAIS, CONTRATOS E DESENVOLVIMENTO COMERCIAL DE FORNECEDORES - DVEF SEÇÃO DE QUALIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Estado de São Paulo DIVISÃO DE SUPRIMENTOS Seção de Licitações e Contratos

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Estado de São Paulo DIVISÃO DE SUPRIMENTOS Seção de Licitações e Contratos INSTRUÇÕES GERAIS PARA OBTENÇÃO DO C.R.C. (CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL), CONFORME DISPOSTO NA LEI Nº 8.666/93 1. CADASTRAMENTO 1.1 PROCEDIMENTO 1.1.1 A empresa interessada em obter o Certificado

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA POSSE NO CARGO PÚBLICO

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA POSSE NO CARGO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE OLHO D ÁGUA DAS FLORES CNPJ: nº 12.251.468/0001-38 Avenida 02 de Dezembro, nº 426 - Centro. Fone/Fax: (82) 3623.1280 e-mail: prefeituraoaflores@ig.com.br DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

Leia mais

MENU DE SERVIÇOS PARA PESSOA JURÍDICA (MENU PJ)

MENU DE SERVIÇOS PARA PESSOA JURÍDICA (MENU PJ) MENU DE SERVIÇOS PARA PESSOA JURÍDICA (MENU PJ) INSCRIÇÃO DE PESSOA JURÍDICA REGISTRO DE ALTERAÇÃO CONTRATUAL SUBSTITUIÇÃO DE RESPONSÁVEL TÉCNICO CERTIDÃO DE REGULARIDADE RENOVAÇÃO DO CERTIFICADO DE INSCRIÇÃO

Leia mais

Quais são as 4 principais certidões indispensável para participar em uma licitação?

Quais são as 4 principais certidões indispensável para participar em uma licitação? Quais são as 4 principais certidões indispensável para participar em uma licitação? As certidões indispensáveis à participação nas licitações, conforme previsto no artigo 27 da Lei 8.666/93, são: certidão

Leia mais

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94.

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA, e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. RESOLUÇÃO 942 / 99 Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. Referência: INFORMAÇÃO PADRONIZADA SD/CCE - 01 /99, de

Leia mais

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012.

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. *Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. O Prefeito Municipal de Chapecó, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

Relação de Documentos OBRIGATÓRIOS a ser encaminhada pela UTE para o Agente Financeiro UTE CÓDIGO DA PROPOSTA - -

Relação de Documentos OBRIGATÓRIOS a ser encaminhada pela UTE para o Agente Financeiro UTE CÓDIGO DA PROPOSTA - - UTE INFORMAÇÕES PARA CONTATO: NOME: TELEFONES: ( ) EMAIL: AGENTE FINANCEIRO DE ENCAMINHAMENTO DA PROPOSTA: ( ) BANCO DO BRASIL ( ) BANCO DO NORDESTE ( ) CAIXA ECONÔMICA FEDERAL LINHA DE FINANCIAMENTO:

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 Edital de convocação de Pessoas Jurídicas para inscrição e atualização do Cadastro de Fornecedores do Município de Itaúna.

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2015 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 5 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

a) Título (Alteração contratual), recomendando-se indicar o nº de seqüência da alteração;

a) Título (Alteração contratual), recomendando-se indicar o nº de seqüência da alteração; ALTERAÇÃO DE SOCIEDADE EMPRESÁRIA: *ELEMENTOS DA ALTERAÇÃO CONTRATUAL a) Título (Alteração contratual), recomendando-se indicar o nº de seqüência da alteração; b) Preâmbulo; c) Corpo da alteração: Nova

Leia mais

8. Regularização do Negócio

8. Regularização do Negócio 8. Regularização do Negócio Conteúdo 1. Forma Jurídica das Empresas 2. Consulta Comercial 3. Busca de Nome Comercial 4. Arquivamento do contrato social/requerimento de Empresário 5. Solicitação do CNPJ

Leia mais

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO, Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião do Paraíso, autarquia municipal,

Leia mais

INSCRIÇÃO ESTADUAL 1ª ETAPA Últimas Alterações

INSCRIÇÃO ESTADUAL 1ª ETAPA Últimas Alterações ICMS - PARANÁ INSCRIÇÃO ESTADUAL 1ª ETAPA Últimas Alterações CONTEÚDO 1. INTRODUÇÃO 2. CONSIDERAÇÕES 3. PASSO A PASSO DA INSCRIÇÃO CONFORME NORMA PROCEDIMENTO FISCAL 089/2006 4. SOLICITAÇÃO DA INSCRIÇÃO

Leia mais

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Atenção: Documentos apresentados em fotocópia devem ser autenticados em Cartório ou acompanhados dos originais para receberem autenticação do CREA. Documentos obrigatórios

Leia mais

Relação de Documentos para a Concessão do Financiamento

Relação de Documentos para a Concessão do Financiamento 1 Prezado(a) Cliente, Estamos felizes em receber sua Proposta de Financiamento Imobiliário. Sabemos que é um importante momento de sua vida e nos sentimos orgulhosos de fazer parte dele. Para que tudo

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO

INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO Para a efetivação da doação a entidade deverá enquadrar-se como: I. pessoa jurídica de direito público; ou II. instituição de ensino e pesquisa (excetos criados por lei estadual);

Leia mais

Câmara Municipal De Natividade Da Serra

Câmara Municipal De Natividade Da Serra DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A INCRIÇÃO NO REGISTRO CADASTRAL (Em conformidade com os artigos 28 a 31 da Lei Federal Nº 8.666/93 e demais alterações posteriores): PESSOA JURÍDICA 1 - Documentação Relativa

Leia mais

ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES)

ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES) ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES) REFORMA DAS INSTALAÇÕES DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO DO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS DO ABRIGO DO

Leia mais

DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA. Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado;

DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA. Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado; DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado; Nota: caso o proponente for casado(a), enviar também os documentos/certidões

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA UTILIZAÇÃO DO FGTS (Check list) Modalidade: AQUISIÇÃO À VISTA (DAMP 1)

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA UTILIZAÇÃO DO FGTS (Check list) Modalidade: AQUISIÇÃO À VISTA (DAMP 1) (I) DO COMPRADOR ( ) Ficha Cadastral do Proponente (Original, preenchida, datada e assinada) ( ) Documento de Identidade de todos os compradores e seus respectivos cônjuges, se for o caso ( ) CPF de todos

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL EXTRAORDINÁRIA DOS JOGOS INDÍGENAS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015/SEJI

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL EXTRAORDINÁRIA DOS JOGOS INDÍGENAS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015/SEJI PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL EXTRAORDINÁRIA DOS JOGOS INDÍGENAS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015/SEJI EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE INTERESSADOS NA OPERAÇÃO E GESTÃO

Leia mais

ROTEIRO BÁSICO PARA BAIXA DE EMPRESA

ROTEIRO BÁSICO PARA BAIXA DE EMPRESA ROTEIRO BÁSICO PARA BAIXA DE EMPRESA Em conformidade com o Novo Código Civil,o processo de baixa de registro de empresas,possui uma ordenação para retirada de certidões negativas e verificação de regularidade

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CAPTAÇÃO DE PATROCÍNIO PROJETO DE INFRAESTRUTURA DO CENTRO CULTURAL DAVID RIBEIRO - MERCADO VELHO

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CAPTAÇÃO DE PATROCÍNIO PROJETO DE INFRAESTRUTURA DO CENTRO CULTURAL DAVID RIBEIRO - MERCADO VELHO EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CAPTAÇÃO DE PATROCÍNIO PROJETO DE INFRAESTRUTURA DO CENTRO CULTURAL DAVID RIBEIRO - MERCADO VELHO 1 OBJETO 1.1 O presente chamamento público tem por objeto a captação

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.371/11 Dispõe sobre o Registro das Entidades Empresariais de Contabilidade. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE: CAPÍTULO

Leia mais

NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS

NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS APROVADA NA REUNIÃO REALIZADA EM 18/02/2011, DO CONSELHO DE AUTORIDADE PORTUÁRIA DO PORTO DE ILHÉUS. SUMÁRIO 1. Objetivo... 3 2. Âmbito

Leia mais

Relação de Documentos Exigidos Para Inscrição Pessoa Jurídica

Relação de Documentos Exigidos Para Inscrição Pessoa Jurídica Relação de Documentos Exigidos Para Inscrição Pessoa Jurídica AS CÓPIAS DOS DOCUMENTOS APRESENTADOS DEVERÃO ESTAR AUTENTICADAS OU ACOMPANHADAS DOS ORIGINAIS. 1. Preencher o requerimento, que deverá ser

Leia mais

Resolução nº 07914. Súmula: Regulamenta os procedimentos de Inscrição, Renovação e Suspensão no Cadastro de Licitantes do Estado/CLE.

Resolução nº 07914. Súmula: Regulamenta os procedimentos de Inscrição, Renovação e Suspensão no Cadastro de Licitantes do Estado/CLE. Resolução nº 07914 Súmula: Regulamenta os procedimentos de Inscrição, Renovação e Suspensão no Cadastro de Licitantes do Estado/CLE. A Secretária de Estado da Administração e da Previdência, no uso das

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. O microempreendedor individual pode participar de compras públicas? Sim, o Microempreendedor (MEI), pode participar de licitações. A Administração deverá

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PAGAMENTO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PAGAMENTO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA 0 HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA RESOLUÇÃO 541/2007 - CJF JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU SÃO PAULO NÚCLEO FINANCEIRO SEÇÃO DE

Leia mais

ANEXO II Programa Mais Professores FUSVE-USS 2016 Documentos Necessários para Requerimento de Bolsa de Estudos

ANEXO II Programa Mais Professores FUSVE-USS 2016 Documentos Necessários para Requerimento de Bolsa de Estudos ANEXO II Programa Mais Professores FUSVE-USS 2016 Documentos Necessários para Requerimento de Bolsa de Estudos Os estudantes ou responsáveis legais obrigam-se a efetuar a entrega dos seguintes documentos

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA COMERCIAL DE EMPRESAS CANDIDATAS À PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE SHUTTLE E TRANSPORTE LOCAL PARA O XXXI CBP CURITIBA, 2013

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA COMERCIAL DE EMPRESAS CANDIDATAS À PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE SHUTTLE E TRANSPORTE LOCAL PARA O XXXI CBP CURITIBA, 2013 I CONDIÇÕES PARA A CONCORRÊNCIA: 1. Objeto da Concorrência: 1.1. O objeto da concorrência é a prestação de serviços de SHUTTLE como transportadora do XXXI Congresso Brasileiro de Psiquiatria. 1.2. A ABP

Leia mais

Solicitação de Resgate de Cotas do BB ETF S&P Dividendos Brasil Fundo de Índice CNPJ/MF: 17.817.528/0001-50 (FUNDO)

Solicitação de Resgate de Cotas do BB ETF S&P Dividendos Brasil Fundo de Índice CNPJ/MF: 17.817.528/0001-50 (FUNDO) Solicitação de Resgate de Cotas do BB ETF S&P Dividendos Brasil Fundo de Índice CNPJ/MF: 17.817.528/0001-50 (FUNDO) Nome do Cotista CNPJ/CPF Telefone/e-mail Agente Autorizado Situação Tributária do Cotista:

Leia mais

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. REGULAMENTA A LEI MUNICIPAL N.º 1.209, DE 02 DE MAIO DE 2014, QUE INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, A DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

a.1.4) Em caso de Associação Civil, a aceitação de novos associados, na forma do estatuto;

a.1.4) Em caso de Associação Civil, a aceitação de novos associados, na forma do estatuto; CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 002/2014 QUALIFICAÇÃO DE ENTIDADES PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS COMO ORGANIZAÇÃO SOCIAL NA ÁREA DE SAÚDE O Município de Fontoura Xavier, Estado do Rio Grande do Sul, pessoa jurídica

Leia mais

D E C R E T A: Art. 3º. Para obtenção do CRC será necessária a apresentação das seguintes documentações:

D E C R E T A: Art. 3º. Para obtenção do CRC será necessária a apresentação das seguintes documentações: Decreto nº 015, de 16 de outubro de 2015. Regulamenta o Certificado de Registro Cadastral- CRC para fornecedores e/ou prestadores de serviços, previsto no artigo 34 da Lei Federal nº 8.666/93, e dá providências

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS SERVIÇO SOCIAL (Verificar em qual situação se enquadra e apresentar os documentos conforme especificado).

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS SERVIÇO SOCIAL (Verificar em qual situação se enquadra e apresentar os documentos conforme especificado). Sociedade dos Irmãos da Congregação de Santa Cruz COLÉGIO NOTRE DAME DE CAMPINAS Rua Egberto Ferreira de Arruda Camargo nº 151 Bairro Notre Dame Campinas - SP INFORMAÇÕES IMPORTANTES: Os documentos relacionados,

Leia mais

PARÂMETROS RECOMENDADOS PELO SINFAC-PA:

PARÂMETROS RECOMENDADOS PELO SINFAC-PA: REQUISITOS PARA FILIAÇÃO AO SINFAC-PA DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA: 1- Cópia do Contrato Social ou Estatuto, registrado na Junta Comercial; 2- Cartão do CNPJ atualizado; 3- Formulários de Dados Cadastrais preenchidos

Leia mais

C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES

C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES Com o objetivo de melhorar o nível de confiabilidade e segurança das certificações emitidas pelas ASSESPRO REGIONAIS a favor de seus associados,

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Usuário Anônimo Versão 1.3 11/02/2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Objetivos... 3 1. Solicitação de CeC... 4 1.1. Cadastro de Pessoas Físicas... 6 1.1.1 Cadastro de

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014.

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 1.775, de 10 de junho de 2014, dispondo sobre o modelo, requisitos, emissão e cancelamento da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, institui

Leia mais

Estado de Goiás PREFEITURA MUNICIPAL DE ANICUNS Adm. 2013 / 2016 EDITAL 009-2015 CHAMAMENTO PÚBLICO QUALIFICAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS

Estado de Goiás PREFEITURA MUNICIPAL DE ANICUNS Adm. 2013 / 2016 EDITAL 009-2015 CHAMAMENTO PÚBLICO QUALIFICAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS EDITAL 009-2015 CHAMAMENTO PÚBLICO QUALIFICAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS A Secretaria Municipal de Educação de Anicuns, pessoa jurídica de direito público, inscrita no CNPJ: 02.262.368/0001-53, por intermédio

Leia mais

INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE COLETA DE LIXO HOSPITALAR E COMERCIAL.

INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE COLETA DE LIXO HOSPITALAR E COMERCIAL. INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE COLETA DE LIXO HOSPITALAR E COMERCIAL. O Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar/ISGH, Organização Social administradora das UAPS Unidades de

Leia mais

Informamos que os documentos exigidos no Termo de Referência deverão ser apresentados, visto que o mesmo é parte integrante do Edital.

Informamos que os documentos exigidos no Termo de Referência deverão ser apresentados, visto que o mesmo é parte integrante do Edital. Senhor Licitante, Informamos que os documentos exigidos no Termo de Referência deverão ser apresentados, visto que o mesmo é parte integrante do Edital. Atenciosamente, Vera Lucia M. de Araujo Pregoeira

Leia mais

Estado: CEP: Fone: Fax: CONTA PARA PAGAMENTO Banco: Agência: Conta Corrente: REPRESENTANTE CREDENCIADO (PREENCHIMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL)

Estado: CEP: Fone: Fax: CONTA PARA PAGAMENTO Banco: Agência: Conta Corrente: REPRESENTANTE CREDENCIADO (PREENCHIMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL) EMPRESA INTERESSADA Nome/Razão Social: Nome Fantasia: E-mail: E-mail vendas: Site na web: N.º INSCRIÇÃO CNPJ: Estadual: Junta Comercial: Municipal: ENDEREÇO Endereço: Nº: Bairro: Cidade: Estado: CEP: Fone:

Leia mais

http://www.fonoaudiologia.org.br//servlet/consultalegislacao?acao=pi&leiid=17

http://www.fonoaudiologia.org.br//servlet/consultalegislacao?acao=pi&leiid=17 Page 1 of 7 Número: 339 Ano: 2006 Ementa: Dispõe sobre o registro de Pessoas Jurídicas nos Conselhos de Fonoaudiologia e dá outras providências. Cidade: - UF: Conteúdo: Brasilia-DF, 25 de Fevereiro de

Leia mais

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial FAQ Perguntas Frequentes versão 19/3/13 Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial 1. Quais são as modalidades de cadastro disponíveis para solicitação de CNPJ? No

Leia mais

Universidade Federal da Bahia Escola de Administração da UFBA Núcleo de Pós-Graduação em Administração

Universidade Federal da Bahia Escola de Administração da UFBA Núcleo de Pós-Graduação em Administração EDITAL DE SELEÇÃO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TERCEIROS DE PESSOA FÍSICA A Fundação de Apoio à Pesquisa e à Extensão FAPEX, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ sob

Leia mais

PORTARIA Nº 68, DE 13 DE MARÇO DE 2012 RESOLVE:

PORTARIA Nº 68, DE 13 DE MARÇO DE 2012 RESOLVE: PORTARIA Nº 68, DE 13 DE MARÇO DE 2012 RESOLVE: O PRESIDENTE DA AGÊNCIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO, TRANSPORTES E MOBILIDADE, no uso de suas atribuições legais conferidas pela Lei Complementar n 183, de 19

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS. Locatário Pessoa Física:

INSTRUÇÕES BÁSICAS. Locatário Pessoa Física: INSTRUÇÕES BÁSICAS O que é necessário para alugar um imóvel na Bandeirantes Imóveis? Para alugar quaisquer dos imóveis disponíveis na carteira de locação da Bandeirantes Imóveis siga os seguintes passos:

Leia mais

EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS.

EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS. EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS. O MUNICÍPIO DE PALMAS, no Estado do Tocantins, através da Secretaria Municipal de Saúde, pela COMISSÃO ESPECIAL DE

Leia mais

FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 2009

FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 2009 INTRODUÇÃO FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA 1.1 - Recomenda-se a leitura deste manual antes de utilizar os recursos concedidos pelo FACS. O manual está disponível no site http://www.facsmt.com.br. 1.2

Leia mais

(Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) O Congresso Nacional decreta:

(Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI N o, DE 2005 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) Dispõe sobre a desburocratização dos processos de constituição, funcionamento e baixa das microempresas e empresas de pequeno porte, nos

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA RESOLUÇÃO/SEFAZ N. 2.052, DE 19 DE ABRIL DE 2007.

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA RESOLUÇÃO/SEFAZ N. 2.052, DE 19 DE ABRIL DE 2007. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA RESOLUÇÃO/SEFAZ N. 2.052, DE 19 DE ABRIL DE 2007. Dispõe sobre o Cadastro de Convenentes da Administração Estadual. O SECRETÁRIO DE ESTADO DE

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FORMALIZAR PROCESSOS

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FORMALIZAR PROCESSOS DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FORMALIZAR PROCESSOS 01) ALTERAÇÃO DE DADOS NO CADASTRO IMOBILIÁRIO FISCAL ; - Registro do imóvel (emissão com menos de 1 ano); - CPF e identidade do titular ou dos sócios

Leia mais

NORMA GERAL PARA CADASTRO DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS NO SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL DA CDP

NORMA GERAL PARA CADASTRO DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS NO SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL DA CDP NORMA GERAL PARA CADASTRO DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS NO SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL DA CDP TÍTULO 2 Diretoria Administrativo-Financeira Capítulo 1 Diretrizes Administrativas e Financeiras Seção Nome

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO CFC N.º 1.166/09 Dispõe sobre o Registro Cadastral das Organizações Contábeis. regimentais, O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e RESOLVE: CAPÍTULO I

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013 Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO

Leia mais

Programa NOSSABOLSA LISTA DE DOCUMENTOS

Programa NOSSABOLSA LISTA DE DOCUMENTOS Programa NOSSABOLSA OS DOCUMENTOS ENVIADOS PARA A FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO - FAPES DEVEM ESTAR RIGOROSAMENTE DE ACORDO COM O DISPOSTO NESTA LISTA, EM CÓPIAS DE TAMANHO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010 Define as regras e os prestadores de serviços e substitutos tributários do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza obrigados a efetuar a Declaração Eletrônica Mensal

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E RECURSOS HUMANOS SEGER PORTARIA Nº. 39-R, DE 29 DE AGOSTO DE 2013.

GOVERNO DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E RECURSOS HUMANOS SEGER PORTARIA Nº. 39-R, DE 29 DE AGOSTO DE 2013. I - Órgãos e Entidades Públicas PORTARIA Nº. 39-R, DE 29 DE AGOSTO DE 2013. a) Cédula de Identidade do representante; b) Inscrição no CPF do representante; c) Cartão de inscrição do órgão ou entidade pública

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO CFC N.º 1.390/12 Dispõe sobre o Registro Cadastral das Organizações Contábeis. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE: CAPÍTULO I

Leia mais

Lista de documentos mínimos necessários para o início do processo de solicitação de autorização de funcionamento por Modalidade

Lista de documentos mínimos necessários para o início do processo de solicitação de autorização de funcionamento por Modalidade Lista de documentos mínimos necessários para o início do processo de solicitação de autorização de funcionamento por Modalidade Administradora de Benefícios Documento Requerimento formal solicitando a

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51 Requerimento Eletrônico Página 1 / 51 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

INSCRIÇÃO ESTADUAL 2ª ETAPA Últimas Alterações

INSCRIÇÃO ESTADUAL 2ª ETAPA Últimas Alterações ICMS - PARANÁ INSCRIÇÃO ESTADUAL 2ª ETAPA Últimas Alterações CONTEÚDO 1. INTRODUÇÃO 2. DILIGENCIA FISCAL 3. CONCESSÃO DE APENAS UMA INSCRIÇÃO 4. COMPETÊNCIA DECISÓRIA 5. RESPONSABILIDADE DA AGENCIA DE

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES. 1.2. Aprovado o pedido será concedido o CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL- Anexo A-4.

CONDIÇÕES GERAIS PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES. 1.2. Aprovado o pedido será concedido o CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL- Anexo A-4. 1/9 CONDIÇÕES GERAIS PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES A inscrição no Cadastro de Fornecedores da CET é regulada pelas presentes Condições Gerais, nos termos da Seção III - DOS REGISTROS CADASTRAIS

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Versão 1.0 Nota Salvador NFS-e Versão do Manual: 1.0 pág. 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS ÍNDICE 1. Acessando

Leia mais

1.3. Poderá(rão) ser escolhida(s) uma ou mais empresas para a prestação do serviço(s).

1.3. Poderá(rão) ser escolhida(s) uma ou mais empresas para a prestação do serviço(s). I MEMORIAL TÉCNICO DO XXXII CBP: 1. Objeto da Concorrência: 1.1. O objeto da presente concorrência é a contratação de empresa Prestadora de serviços para secretaria e pessoal de apoio para o XXXII Congresso

Leia mais

Quadro Demonstrativo dos Impostos e Contribuições a serem retidos: CONFORME TABELA PROGRESSIVA PESSOA JURIDICA

Quadro Demonstrativo dos Impostos e Contribuições a serem retidos: CONFORME TABELA PROGRESSIVA PESSOA JURIDICA Prezado Credenciado, A Postal Saúde Caixa de Assistência e Saúde dos Empregados dos Correios, pessoa jurídica de direito privado, associação sem fins lucrativos, operadora de plano de saúde na modalidade

Leia mais

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS FEDERAÇÃO PARANAENSE DE FUTEBOL 2015 O procedimento para o protocolo do pedido de registro de atleta seguirá a seguinte tramitação:

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Prefeitura Municipal de Tupãssi PERGUNTAS E RESPOSTAS O QUE É A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e? R NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) é um documento

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA.

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA. LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA. O Responsável Financeiro deverá entregar cópias autenticadas/ simples

Leia mais

RESOLUÇÃO SMF Nº 2835 DE 05 DE FEVEREIRO DE 2015

RESOLUÇÃO SMF Nº 2835 DE 05 DE FEVEREIRO DE 2015 RESOLUÇÃO SMF Nº 2835 DE 05 DE FEVEREIRO DE 2015 Disciplina os procedimentos referentes aos benefícios fiscais instituídos pela Lei nº 5.780, de 22 de julho de 2014. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE FAZENDA,

Leia mais

DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009.

DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009. DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009. Dispõe sobre a Instituição do Regime Especial de Es-crituração Fiscal Eletrônica - REFE, aos prestadores e tomadores de serviços, sujeitos à tributação do Im-posto

Leia mais

Cadastramento de Proponente

Cadastramento de Proponente MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Cadastramento de Proponente

Leia mais