DOCUMENTAÇÃO REPRO SOLICITADA PARA RENOVAÇÃO DE REGISTRO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DOCUMENTAÇÃO REPRO SOLICITADA PARA RENOVAÇÃO DE REGISTRO"

Transcrição

1 DOCUMENTAÇÃO REPRO SOLICITADA PARA RENOVAÇÃO DE REGISTRO Os documentos abaixo são válidos somente para instituições que se encontram em período de Renovação no Sistema de Registro de Fornecedores (RePro). Toda a documentação deverá ser enviada ao Departamento de Registro, NO PRAZO MÁXIMO DE 30 DIAS, junto com o questionário que se encontra habilitado para edição em nosso site (deverão ser utilizados os acessos de usuário que foram enviadas por a pessoa de contato). 1. Comprovação da Capacidade Jurídico-Fiscal Empresário Individual: Última Alteração do Ato Constitutivo registrado na Junta Comercial - (Cópia Autenticada) Sociedade Limitada: Última Alteração do Ato Constitutivo Consolidada e Alterações subseqüentes - (Cópia Autenticada) Sociedade em Comandita por Ações e Sociedades Anônimas: Últimas Alterações do Ato Constitutivo (Atas de Assembléia, Reunião, Eleição e etc.) - (Cópia Autenticada) Associações e Fundações: Últimas Alterações do Ato Constitutivo (Atas de Assembléia, Reunião, Eleição e etc.) - (Cópia Autenticada) Decreto de autorização, em se tratando de Instituição Estrangeira em funcionamento no País, e ato de registro ou autorização para funcionamento expedido pelo órgão competente, quando a atividade assim o exigir - (Cópia Simples) Comprovante de Inscrição no Cadastro Municipal de Contribuintes (Caso o município não disponibilize através da certidão) - (Cópia Simples) Prova de Regularidade com a Fazenda MUNICIPAL (ISS) (Cópia Simples) Prova de Regularidade com a Fazenda: ESTADUAL (ICMS) (Cópia Simples) Certidão Negativa de Dívida Ativa Estadual emitida pela Procuradoria - (Somente para empresas do Estado do Rio de Janeiro - Cópia Simples) Prova de Regularidade com a Fazenda: FEDERAL (Tributos Federais e Dívida Ativa da União) - (Cópia Simples) Prova de Regularidade com a Previdência Social (INSS) - (Cópia Simples) Prova de Regularidade com o FGTS - (Cópia Simples) CNDT Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (Cópia Simples) DECA - Declaração Cadastral junto ao Fisco Estadual - (Somente para Fornecedores do Estado de SP) Ponto 1.7 a No caso da impossibilidade de enviar alguma Certidão, favor encaminhar a Declaração de Impedimento de envio de Certidão - (Assinada pelo(s) Representante(s) Legal(is), conforme o Ato Constitutivo e Alterações), especificando o respectivo motivo - Arquivo a parte e disponível em nosso site.

2 2. Comprovação da Capacidade Econômico-Financeira 2.1. Demonstrações Contábeis e Complementares: Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício dos últimos 02 anos, assinados pelo Contador e Representante Legal - (Cópia Autenticada) Balanço Patrimonial e Demonstração dos Resultados em formato enviado pela Achilles - (Assinado pelo(s) Representante(s) Legal(s), conforme o Ato Constitutivo, e pelo Contador - Cópia Simples) - Arquivo a parte e disponível em nosso site Instituições que utilizam a Escrituração Contábil Digital (ECD): Balanço Patrimonial e a Demonstração de Resultado do Exercício (DRE) Termos de Abertura e Encerramento do Exercício, assinados digitalmente pelo Contador e o Representante Legal da empresa (Relatório gerado pelo SPED) Recibo de Entrega do livro digital junto à Receita Federal Termo de Autenticação da Junta Comercial Balanço Patrimonial e Demonstração dos Resultados em formato enviado pela Achilles - (Assinado pelo Representante Legal, conforme o Ato Constitutivo e Alterações, e pelo o Contador - Cópia Simples) - Arquivo a parte e disponível em nosso site. Notas 1. As Associações e Fundações devem apresentar o Balanço no formato Achilles assinado. O fato de não enviá-lo, poderia prejudicar na avaliação de Capacidade Financeira; 2. A isenção da apresentação das Demonstrações Contábeis para instituições optantes pelo Regime de Tributação Simples Nacional e Lucro Presumido são somente para efeitos de fiscalização tributária. Portanto, devem ser apresentados o Balanço Patrimonial e as demais Demonstrações Contábeis para a realização da Análise Cadastral; 3. Todas as opções de Regimes Tributários, incluindo instituições que utilizam Escrituração Contábil Digital, devem enviar o Balanço no formato Achilles assinado. O fato de não enviá-lo, poderia prejudicá-la na avaliação de Capacidade Financeira; 4. Caso as Cópias dos documentos não estejam legíveis, Achilles poderá solicitar um novo documento; 5. Todo documento com validade (ex.: Certidões, ou Certificados de Qualidade), podem ser renovados em qualquer momento pelo fornecedor. Somente deve enviá-lo no formato solicitado neste documento.

3 3. Comprovação de Registro ou Inscrição na Entidade Profissional Competente Certificado de Registro ou Documento Comprobatório de Inscrição na Entidade Profissional Competente junto com o comprovante de pagamento (Ex. de Entidade Profissional: CREA - Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia) - (Cópia Simples). OU Caso a Instituição exerça atividade não regulamentada ou por algum outro motivo não tenha registro ou inscrição na entidade competente, favor enviar a Declaração de não registro ou inscrição em Entidades Profissionais - (Assinada pelo Representante(s) Legal(is), conforme o Ato Constitutivo e Alterações) - Arquivo a parte e disponível em nosso site. 4. Atestados Atestados de Capacidade Técnica de acordo com o produto/serviço declarado no questionário online e em referências comerciais - (Cópia Simples). Se no questionário online afirmar que possui os seguintes certificados relacionados abaixo, será obrigatória a apresentação dos documentos comprobatórios destes (*): 5. Documentos de Sistema de Gestão (*) Certificados de Qualidade (base norma ISO 9001) - (Cópia Simples) Certificados de Meio Ambiente (base norma ISO 14001) - (Cópia Simples) Certificado de SHST (Saúde, Higiene e Segurança no Trabalho base norma OHSAS 18001) - (Cópia Simples). 6. Outros documentos (*) Outras certificações - (Cópia Simples) Licença Ambiental - (Cópia Simples). 7. Documentos com caráter voluntário Certificações, selos ou rótulos ecológicos relativos aos Produtos/Serviços classificados - (Cópia Simples) Catálogos de Produtos/Serviços Organograma do quadro de pessoal - (Cópia Simples).

4 8. Documentos adicionais, exigíveis conforme o Objeto Social 8.1. Caso Especial: Associações e Fundações São isentos da apresentação dos documentos solicitados nesta seção Serviços Advocatícios: Cédulas de identidade profissional (OAB) dos integrantes da sociedade - (Cópia Simples) Serviços de Transporte de Cargas: Apólice de Seguro RCTR - C (Cópia Simples) Serviços de Vigilância/Segurança Patrimonial: Autorização de funcionamento expedida pelo Departamento de Polícia Federal, atestando que a instituição proponente está apta a operar no ramo de segurança no Estado de São Paulo - (Cópia Simples) Revisão de Autorização de Funcionamento, dentro do prazo de validade, expedida pelo Departamento de Polícia Federal - (Cópia Simples) Certificado de Segurança, dentro do prazo de validade, expedido pelo Departamento de Polícia Federal, conforme disposto no Decreto n de 24/11/1983, atualizado pelo Decreto n de 10/08/1985, na Lei de 20/06/1983, atualizada pelas Leis n de 28/03/1994 e de 30/03/1995, e na Portaria n. 992 de 25/10/1995, alterada pela Portaria n. 277 de 13/04/ (Cópia Simples) Documento comprobatório, expedido pela ANATEL Agência Nacional de Telecomunicações que dispõe de licença/autorização para operar equipamento rádio comunicação - (Cópia Simples) Documento comprobatório, expedido pelo Departamento de Polícia Federal, que dispõe de armamento em quantidades suficientes - (Cópia Simples) Prova de capacidade técnica da instituição, mediante a apresentação de atestado fornecido por Órgão, Entidade Pública ou por Instituições Privadas, devidamente registradas(s) no Conselho Regional de Administração ou Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura, que comprovem a execução dos serviços de segurança armada ou serviços de vigilância eletrônica - (Cópia Simples). 9. Declarações Complementares (Obrigatórias a Todos os Fornecedores Nível II e III) Declaração de envio do Ato Constitutivo e/ou Última Alteração - (Assinada pelo(s) Representante(s) Legal(is), conforme o Ato Constitutivo e Alterações) Arquivo a parte e disponível em nosso site Declaração sobre a inexistência em o quadro de funcionários de trabalho infantil conforme previsto no inciso XXXIII do Artigo 7º. da Constituição Federal - (Assinada pelo Representante(s) Legal(is), conforme o Ato Constitutivo e Alterações) Arquivo a parte e disponível em nosso site Declaração com Dados Bancários - (Assinada pelo Representante(s) Legal(is), conforme o Ato Constitutivo e Alterações) - Arquivo a parte e disponível em nosso site Declaração RePro - (Assinada pelo Representante(s) Legal(is), conforme o Ato Constitutivo e Alterações) - Arquivo a parte e disponível em nosso site.

5 Termo de Responsabilidade Socioambiental (Grupo Endesa BR) - (Deve seguir em Papel Timbrado e ser assinada pelo Representante(s) Legal(is), conforme o Ato Constitutivo e Alterações) - Arquivo a parte e disponível em nosso site Declaração de relação Comercial ou de Parentesco (Grupo Endesa BR) - (Deve seguir em Papel Timbrado, ser assinada pelo Representante(s) Legal(is), conforme o Ato Constitutivo e Alterações, e com Reconhecimento de Firma) - Arquivo a parte e disponível em nosso site Questionário Socioambiental (Grupo Endesa BR) - (Assinado pelo Representante(s) Legal(is) conforme o Ato Constitutivo e Alterações) - Arquivo a parte e disponível em nosso site Auto Declaração (Grupo Endesa BR) - Deve seguir em Papel Timbrado e ser assinada pelo Representante(s) Legal(is), conforme o Ato Constitutivo e Alterações) - Arquivo a parte e disponível em nosso site.

FICHA DE CADASTRO PESSOA JURÍDICA INQUILINO FIADOR

FICHA DE CADASTRO PESSOA JURÍDICA INQUILINO FIADOR FICHA DE CADASTRO PESSOA JURÍDICA INQUILINO FIADOR Dados da Empresa Razão Social Nº CNPJ/MF Nº Inscrição Estadual Sede Cidade UF CEP Fone Fax Ramo de Atividade Fundação Nº Registro da Firma Data Órgão

Leia mais

Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento

Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento 1 Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento Instituto Federal Catarinense Novembro de 2014 2 Sumário 1- Pessoa Física...3 2- Pessoa Jurídica...4 2.1- Órgão Público...4 2.2- Autarquias e Fundações

Leia mais

Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003)

Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003) EVOLUÇÃO Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003) Art. 37 da Constituição Federal... XXII as administrações tributárias da União dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,... e autuarão de forma

Leia mais

Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Introdução A Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ), a partir do ano-calendário 2014, com

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O CADASTRO NO SISTEMA DE CADASTRAMENTO ÚNICO DE FORNECEDOR INTRODUÇÃO

ORIENTAÇÕES PARA O CADASTRO NO SISTEMA DE CADASTRAMENTO ÚNICO DE FORNECEDOR INTRODUÇÃO Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Pato Branco Diretoria de Planejamento e Administração Departamento de Materiais e Patrimônio ORIENTAÇÕES PARA O CADASTRO NO SISTEMA

Leia mais

GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO

GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO 1. PESSOA FÍSICA CONSORCIADO / DOCUMENTAÇÃO Ficha Cadastral atualizada*; Cópia de RG e CPF; Comprovante de

Leia mais

Manual de Preenchimento Questionário Achilles Brasil FORNECEDOR

Manual de Preenchimento Questionário Achilles Brasil FORNECEDOR Manual de Preenchimento Questionário Achilles Brasil FORNECEDOR 2 Sumário 1 Introdução... 3 2 Procedimentos para ingresso ao questionário... 4 3 - Preenchendo as informações... 5 4 Seção Geral:... 5 5

Leia mais

ANO XXIII ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA

ANO XXIII ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA ANO XXIII - 2012-1ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL DIGITAL - ECD - NORMAS GERAIS Introdução - Obrigatoriedade de Adoção da ECD - Sociedades

Leia mais

SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Este tutorial destina-se a empresas de Regime Lucro Real. A exportação para o SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) no Sistema LedWin, deverá ser feita da seguinte

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUIUTABA

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUIUTABA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUIUTABA ITUIUTABA MINAS GERAIS 2011 Manual do Sistema de Arrecadação Tributária SIAT Online ÍNDICE 1 - SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 -

Leia mais

ÍNDICE. sexta-feira, 1 de abril de 2016

ÍNDICE. sexta-feira, 1 de abril de 2016 ÍNDICE SIAT ONLINE Considerações Gerais Benefícios Pessoas Físicas. Benefícios Pessoas Jurídicas. Tela Inicial Consulta Débito de IPTU Emitir Guias de IPTU Emitir Guias Diversas Emitir Certidão Contribuinte

Leia mais

Índice O Que é ISS Digital?

Índice O Que é ISS Digital? Índice O Que é ISS Digital? 1.0 Cadastro de Empresas Contribuintes 1.1 Cadastro On-line de Prestadores 1.2 Consulta ao CEC (ConCEC) 1.3 Empresas de Fora do Município 1.4 Consulta ao CEF (ConCEF) 1.5 Tomadores:

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos IRRF Título financeiro em dólar

Parecer Consultoria Tributária Segmentos IRRF Título financeiro em dólar IRRF 30/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Da Tributação na Fonte - RIR/99... 3 3.2. Ato Declaratório Interpretativo...

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA N 6419, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2007.

RESOLUÇÃO CONJUNTA N 6419, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2007. RESOLUÇÃO CONJUNTA N 6419, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2007. Dispõe sobre a comprovação da condição de Pequena Empresa nas aquisições públicas do Estado de Minas Gerais, o compartilhamento de informações entre

Leia mais

1. Por meio deste aditamento, foram feitas as seguintes alterações: No referido edital no item Da Qualificação Econômico-Financeira

1. Por meio deste aditamento, foram feitas as seguintes alterações: No referido edital no item Da Qualificação Econômico-Financeira Aditamento nº 01 Pregão Eletrônico nº 15/03531 Objeto: Celesc Distribuição S.A. Aquisição de Alicate Terrômetro Digital e caixas de papelão para medidores. Data: 18/08/2015 1. Por meio deste aditamento,

Leia mais

Manual de geração do Arquivo para o Sped ECF Escrituração Contábil Fiscal. Introdução

Manual de geração do Arquivo para o Sped ECF Escrituração Contábil Fiscal. Introdução Manual de geração do Arquivo para o Sped ECF Escrituração Contábil Fiscal Introdução A Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ),

Leia mais

Informações Gerais Sobre o Cadastro de Fornecedores LIGHT

Informações Gerais Sobre o Cadastro de Fornecedores LIGHT Informações Gerais Sobre o Cadastro de Fornecedores LIGHT O cadastro da Light é feito exclusivamente on line, através do Portal de Fornecedores com apoio do Sistema Websupply. Não há recebimento de documentação

Leia mais

Guia de Instruções ECF. Guia de Instruções ECF

Guia de Instruções ECF. Guia de Instruções ECF Guia de Instruções 1 Conteúdo Apresentação... 3 Instruções para... 4 1. Importação da e Recuperação da ECD... 4 2. Recuperação da ECD sem mapeamento para o Plano Referencial... 4 3. Recuperação da ECD

Leia mais

SPED Um ano de grandes mudanças

SPED Um ano de grandes mudanças SPED 2016 - Um ano de grandes mudanças Palestra: ECD/ECF: UM PROJETO SOB PRESSÃO Vera Lúcia Gomes Abril 2016 1 Pauta Principais mudanças para 2016 Dados recuperados e não recuperados Demonstrações contábeis

Leia mais

SPED CONTÁBIL PREENCHIMENTO

SPED CONTÁBIL PREENCHIMENTO SPED CONTÁBIL PREENCHIMENTO Registro 0000 - Abertura do Arquivo Digital e Identificação do Empresário ou da Sociedade Empresária O registro 0000 é o registro de abertura do arquivo digital onde levará

Leia mais

1 - SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDOS

1 - SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDOS Curso: Administração ( ) Economia ( ) 1 - SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDOS Dados do Candidato Nome: Data de Nascimento: / / Cidade/ Estado Idade: sexo: feminino( ) masculino ( ) estado civil: RG CPF Nome

Leia mais

ÍNDICE. 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais Benefícios Pessoas Físicas Benefícios Pessoas Jurídicas Tela Inicial anônimos

ÍNDICE. 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais Benefícios Pessoas Físicas Benefícios Pessoas Jurídicas Tela Inicial anônimos ÍNDICE 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 - Benefícios Pessoas Jurídicas. 1.3 - Tela Inicial anônimos 1.4 Acesso Restrito Direcionado a Empresas 2 - Consulta Débito

Leia mais

Objetivos e Módulos do SPED. Dulcineia L. D. Santos

Objetivos e Módulos do SPED. Dulcineia L. D. Santos Objetivos e Módulos do SPED Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007 Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação, armazenamento

Leia mais

MANUAL DO ISS ONLINE

MANUAL DO ISS ONLINE MANUAL DO ISS ONLINE Contadores Índice 1 - Regularização Cadastral... 3 2 - Login... 5 3 - Acessos ao Sistema... 7 4 - Carteiras de Clientes...... 10 5 - Solicitações de AIDF e AIDF-e... 11 5 - Emissão

Leia mais

09/11/ :24:09 Manual do Portal de Serviços

09/11/ :24:09 Manual do Portal de Serviços ÍNDICE 1 -SIAT ONLINE Considerações Gerais 1.1 - Benefícios Pessoas Físicas. 1.2 - Benefícios Pessoas Jurídicas. 1.3 - Tela Inicial anônimos 1.4 Acesso Restrito Direcionado a Empresas 2 - Consulta Débito

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVAS

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVAS PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 20/10/2013 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVAS 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DE RIBAMAR GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº1176, DE 1º DE JANEIRO DE 2017

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DE RIBAMAR GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº1176, DE 1º DE JANEIRO DE 2017 DECRETO Nº1176, DE 1º DE JANEIRO DE 2017 Regulamenta as nomeações para cargos em comissão, no âmbito dos órgãos do Poder Executivo Municipal. O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DE RIBAMAR, ESTADO DO MARANHÃO

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SEP SISTEMA ELETRÔNICO DE PREFEITURA INDICE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SEP SISTEMA ELETRÔNICO DE PREFEITURA INDICE MANUAL DE UTILIZAÇÃO SEP SISTEMA ELETRÔNICO DE PREFEITURA INDICE 1- SEP 2- Cadastro PrestadorXContador Prestador Tomador 3- Serviços Cadastro Categorias 4- Nf-e Liberações Aidf RPS Recibo Provisório de

Leia mais

PAGAMENTO DE ISSQN VARIÁVEL

PAGAMENTO DE ISSQN VARIÁVEL PAGAMENTO DE ISSQN VARIÁVEL TRIBUTOS> INSCRIÇÃO> INSCRIÇÃO> Preencher o campo Inscrição Alvará com o código da Inscrição Municipal; Ao habilitar o link Carnê de ISSQN Variável clique para selecionar os

Leia mais

Blocos de composição da ECF

Blocos de composição da ECF Blocos de composição da ECF Bloco 0 - Abertura e Identificação Descrição do Bloco: Abre o arquivo, identifica a pessoa jurídica e referencia o período da ECF. Registro 0000: Abertura do Arquivo Digital

Leia mais

DECRETO Nº DE 02 DE JANEIRO 2017.

DECRETO Nº DE 02 DE JANEIRO 2017. Gabinete do Praça Duque de Caxias nº 39 Centro Areal/RJ Tel.:(24)2257-399 Cep.: 25.845-000 E-mail: governo@areal.rj.gov.br DECRETO Nº.508 DE 02 DE JANEIRO 207. Altera 3º do Artigo 2 do Decreto nº 86, de

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.098/ DS/CMDCA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.098/ DS/CMDCA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.098/2014 - DS/CMDCA Dispõe sobre a seleção do Projeto EDUCAGENTE Núcleo Comunitário da São Martinho, apresentado pela Entidade

Leia mais

CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL

CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL Cedente: cliente atual que está vendendo a cota. Cessionário: cliente que está adquirindo a cota. A apresentação dos documentos solicitados

Leia mais

8 DESCONSTITUIÇÃO- LIQUIDAÇÃO - EXTINÇÃO EXTINÇÃO

8 DESCONSTITUIÇÃO- LIQUIDAÇÃO - EXTINÇÃO EXTINÇÃO 8 DESCONSTITUIÇÃO- LIQUIDAÇÃO - EXTINÇÃO 8. - EXTINÇÃO 8.. - DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA No caso de extinção em que as fases de DESCONSTITUIÇÃO E LIQUIDAÇÃO (com seu encerramento) sejam praticadas em um único

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2017 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 7 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

ATENÇÃO! DOCUMENTOS DO (A) ESTUDANTE E DE TODO GRUPO FAMILIAR ORIGINAL E CÓPIA OBS: TRAZER IMPRESSA A INSCRIÇÃO DO FIES, DENTRO DO PRAZO DE VALIDADE.

ATENÇÃO! DOCUMENTOS DO (A) ESTUDANTE E DE TODO GRUPO FAMILIAR ORIGINAL E CÓPIA OBS: TRAZER IMPRESSA A INSCRIÇÃO DO FIES, DENTRO DO PRAZO DE VALIDADE. ATENÇÃO! O atendimento somente será realizado com horário agendado. Para agendar, favor entrar em contato pelo telefone 3244-7212 ou pelo nosso e-mail setordebolsas@izabelahendrix.edu.br. DOCUMENTOS DO

Leia mais

Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO

Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS Nilson José Goedert Contador 2016 Slide 2 Obrigações Federais para Pessoas Jurídicas em Geral: 1. SPED Sistema Público de Escrituração

Leia mais

ANEXO I CHECK LIST PÓS CONTEMPLAÇÃO. A liberação do crédito está condicionada à apresentação dos documentos listados abaixo.

ANEXO I CHECK LIST PÓS CONTEMPLAÇÃO. A liberação do crédito está condicionada à apresentação dos documentos listados abaixo. ANEXO I CHECK LIST PÓS CONTEMPLAÇÃO A liberação do crédito está condicionada à apresentação dos documentos listados abaixo. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS DO CONSORCIADO Consorciado Pessoa Física: Ficha

Leia mais

1. VIDA FINANCEIRA 1.1 PAGAMENTO DE TRIBUTOS. Documento Prazo de Guarda Prazo de Precaução Observações

1. VIDA FINANCEIRA 1.1 PAGAMENTO DE TRIBUTOS. Documento Prazo de Guarda Prazo de Precaução Observações 1. VIDA FINANCEIRA 1.1 PAGAMENTO DE TRIBUTOS 1.1.1 Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) e seu respectivo DARF. 5 anos, contados a partir do exercício seguinte àquele em que o lançamento poderia ter

Leia mais

Tabela de Temporalidade de Documentos de Pessoa Física

Tabela de Temporalidade de Documentos de Pessoa Física Tabela de Temporalidade de Documentos de Pessoa Física 1. VIDA FINANCEIRA 1.1 PAGAMENTOS DE TRIBUTOS 1.1.1 Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) e seu respectivo DARF 1.1.2 Imposto Predial e Territorial

Leia mais

ECF (Escrituração Contábil Fiscal)

ECF (Escrituração Contábil Fiscal) ECF (Escrituração Contábil Fiscal) ECD (Escrituração Contábil Digital) Regras Novas 2014 Maria Ilene Imlau Winter Informações Gerais Obrigatoriedade (inclusive Lucro Presumido, Imunes e Isentas) Obrigações

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O N 021/2016-CEP

R E S O L U Ç Ã O N 021/2016-CEP R E S O L U Ç Ã O N 021/2016-CEP CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria e publicada no site http://www.scs.uem.br, no dia 23/08/2016. Aprova alterações

Leia mais

SPED CONTÁBIL ECD (Geração e transmissão)

SPED CONTÁBIL ECD (Geração e transmissão) SPED CONTÁBIL ECD (Geração e transmissão) Conteúdo: 1. Dados do responsável e contabilista 2. Emissão de balancete para conferência 3. Gerando arquivo ECD no sistema JOTEC 4. Utilizando o programa validador

Leia mais

SPED CONTABILIDADE ANTIGA

SPED CONTABILIDADE ANTIGA SPED CONTABILIDADE ANTIGA RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

Documentação do Candidato

Documentação do Candidato Documentação do Candidato Documentos de identificação do candidato: Apresentar um dos documentos abaixo para fins de identificação Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das

Leia mais

Prazos Sistema Elotech já liberado para acesso. Notas e declarações serão pré-convertidas para conferência de dados até dia 26/06. Ideal é que todos e

Prazos Sistema Elotech já liberado para acesso. Notas e declarações serão pré-convertidas para conferência de dados até dia 26/06. Ideal é que todos e Nota Eletrônica Prazos Sistema Elotech já liberado para acesso. Notas e declarações serão pré-convertidas para conferência de dados até dia 26/06. Ideal é que todos estejam cadastrados (usuário e atualização

Leia mais

SPED Um ano de grandes mudanças

SPED Um ano de grandes mudanças SPED 2016 - Um ano de grandes mudanças Palestra: ECD/ECF: Um projeto sob pressão Vera Lúcia Gomes Março 2016 1 Pauta Principais mudanças para 2016 Dados recuperados e não recuperados Demonstrações contábeis

Leia mais

ANEXO I RELAÇÃO DE DOCUMENTOS Obrigatório para todos os membros da família

ANEXO I RELAÇÃO DE DOCUMENTOS Obrigatório para todos os membros da família Página 4 de 8 ANEXO I RELAÇÃO DE DOCUMENTOS Obrigatório para todos os membros da família Não serão analisados processos com documentação incompleta e/ou ficha socioeconômica incompleta e/ou rasurada. Nesses

Leia mais

PLANILHA ORIENTATIVA/REFERENCIAL PARA FIXAÇÃO DE HONORÁRIOS SERVIÇOS DE CONTABILIDADE

PLANILHA ORIENTATIVA/REFERENCIAL PARA FIXAÇÃO DE HONORÁRIOS SERVIÇOS DE CONTABILIDADE PLANILHA ORIENTATIVA/REFERENCIAL PARA FIXAÇÃO DE HONORÁRIOS SERVIÇOS DE CONTABILIDADE PERÍODO DE VIGÊNCIA: 01 de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2017. INTRODUÇÃO: A presente planilha orientativa/referencial

Leia mais

Escrituração fiscal das escolas no Simples Nacional

Escrituração fiscal das escolas no Simples Nacional Diogo José Mendes Tenório Auditor Fiscal de Tributos Municipais Escrituração fiscal das escolas no Simples Nacional Conforme: Lei Complementar 123/2006; Resolução do CGSN nº 94/2011 O que será abordado?

Leia mais

SPED ECF - Como recuperar os arquivos ECD e ECF Ano anterior?

SPED ECF - Como recuperar os arquivos ECD e ECF Ano anterior? SPED ECF - Como recuperar os arquivos ECD e ECF Ano anterior? Conforme Manual do SPED ECF, Atualização Maio/2017, página 12, "Uma das inovações da ECF corresponde, para as empresas obrigadas a entrega

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO IT-0002

INSTRUÇÃO DE TRABALHO IT-0002 Páginas: 1 de 9 Pré-Cadastro O pré-cadastro é a etapa inicial do processo de cadastramento de fornecedores da Rumo e deve ser realizado pelo fornecedor através do site www.rumolog.com, seguindo os passos

Leia mais

CHECK LIST KIT ALUNO

CHECK LIST KIT ALUNO CHECK LIST KIT ALUNO Candidato: Curso: Turno: [ ] Matutino [ ] Vespertino [ ] Noturno Candidato Comprovante de Inscrição no Prouni (obrigatório). Histórico Escolar (obrigatório) Certificado de Conclusão

Leia mais

Aula 3 Imposto de Renda Pessoa Jurídica CSLL Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Prof. Dr. Érico Hack

Aula 3 Imposto de Renda Pessoa Jurídica CSLL Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Prof. Dr. Érico Hack Aula 3 Imposto de Renda Pessoa Jurídica CSLL Contribuição Social sobre o Lucro Líquido Prof. Dr. Érico Hack IR Pessoa Jurídica Pessoa Física equiparada à pessoa jurídica (Empresas individuais) Empresário

Leia mais

Treinamentos do Programa de Educação Profissional Continuada do CRC

Treinamentos do Programa de Educação Profissional Continuada do CRC Treinamentos do Programa de Educação Profissional Continuada do CRC Temas Ativos 2017 Pontuação Geral Categoria(s) Pontuadas(s) ÁREA CONTÁBIL 1 Análise das Demonstrações Contábeis (Com Foco em Preparadores

Leia mais

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES 2017/1

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES 2017/1 DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES 2017/1 Os candidatos selecionados pelo FIES Seleção deverão comparecer a CPSA do UniFOA para validação das informações, no período determinado pelo FNDE. Confira

Leia mais

MANUAL DE DOCUMENTAÇÃO PROUNI Manual de Documentação a ser apresentada para concessão de PROUNI. Setor de Processos

MANUAL DE DOCUMENTAÇÃO PROUNI Manual de Documentação a ser apresentada para concessão de PROUNI. Setor de Processos MANUAL DE DOCUMENTAÇÃO PROUNI Manual de Documentação a ser apresentada para concessão de PROUNI Setor de Processos Sumá rio 1. Documentos de Identificação e Comprovantes... 2 2. Documentos do Ensino Médio...

Leia mais

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21 Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 13 EDITAL SISTEMATIZADO... 15 APRESENTAÇÃO... 21 CAPÍTULO I NOÇÕES DE CONTABILIDADE... 23 1. Noções de contabilidade...23 1.1. Conceitos,

Leia mais

SPED CONTÁBIL E FISCAL

SPED CONTÁBIL E FISCAL SPED CONTÁBIL E FISCAL Os Desafios da Implementação Uma Abordagem Prática Ricardo Lopes Cardoso Sócio Subdivisões do Projeto SPED Sistema Público de Escrituração Digital SPED Sistema Público de Escrituração

Leia mais

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS SINDICATO CONTABILISTAS ESTADO DE GOIÁS Palestrante: Otávio Martins de Oliveira Júnior 2º Vice-Presidente Assuntos Téc. Jurídicos Goiânia - Goiás - 03/01/2017 www.scesgo.com.br

Leia mais

Escrituração Contábil Fiscal - ECF

Escrituração Contábil Fiscal - ECF EMPRESAS LUCRO REAL As empresas que são tributadas pelo Lucro Real, pagam o IRPJ e a CSLL com base no lucro obtido em sua contabilidade, ajustado de receitas e despesas que não devem ser consideradas,

Leia mais

Manual do cliente Pessoa Jurídica

Manual do cliente Pessoa Jurídica Manual do cliente Pessoa Jurídica Autenticação da Escrituração Contábil Digital em Cartório (SPED) Realização O que é o SPED? Da obrigatoridade da autenticação dos livros em cartório de pessoa jurídica.

Leia mais

EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INTERMEDIAÇÃO DE MEDICAMENTOS DE USO HUMANO REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA

EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INTERMEDIAÇÃO DE MEDICAMENTOS DE USO HUMANO REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INTERMEDIAÇÃO DE MEDICAMENTOS DE USO HUMANO REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA A intermediação de medicamentos é qualquer atividade ligada à venda ou compra de medicamentos, com exceção

Leia mais

SERGIO RIBEIRO SILVA, Prefeito do Município de Carapicuíba, Estado de São Paulo, usando de suas atribuições legais, D E C R E T A:

SERGIO RIBEIRO SILVA, Prefeito do Município de Carapicuíba, Estado de São Paulo, usando de suas atribuições legais, D E C R E T A: DECRETO Nº 4.015, DE 19 DE OUTUBRO DE 2.010. Institui a Nota Fiscal Eletrônica de Serviço NFS-e, e dá outras providências SERGIO RIBEIRO SILVA, Prefeito do Município de Carapicuíba, Estado de São Paulo,

Leia mais

DECRETO Nº , DE 13 DE MARÇO DE 2017.

DECRETO Nº , DE 13 DE MARÇO DE 2017. DECRETO Nº 19.700, DE 13 DE MARÇO DE 2017. Regulamenta a Lei Municipal nº 12.162, de 9 de dezembro de 2016, que dispõe sobre o serviço de transporte motorizado privado e remunerado de passageiros. O PREFEITO

Leia mais

Bairro* Cidade* UF País. Telefone (DDD)* É uma instituição financeira participante? Caso afirmativo, informaro nº do GIN:

Bairro* Cidade* UF País. Telefone (DDD)* É uma instituição financeira participante? Caso afirmativo, informaro nº do GIN: Dados Cadastro Domicílio Código Cliente (Uso Interno) 1º Cadastro Renovação Brasil Exterior Dados Cadastrais Razão Social* (sem abreviações) * fantasia Data da constituição Telefone residencial (DDD)*

Leia mais

Critérios para os candidatos participantes da Lista de Espera ProUni

Critérios para os candidatos participantes da Lista de Espera ProUni Critérios para os candidatos participantes da Lista de Espera ProUni 2016.2 Os candidatos participantes da lista de espera do ProUni, na Unidade de Ensino Superior do Sul do Maranhão UNISULMA deverão comparecer

Leia mais

Terceiro Setor. Apresentação da ECF

Terceiro Setor. Apresentação da ECF Terceiro Setor e Apresentação da ECF 1 PALESTRANTES Marcone Hahan de Souza, contador, mestre em Economia, com ênfase em Controladoria, professor universitário e membro da Comissão de Estudos do Terceiro

Leia mais

SPED CONTÁBIL CONTABILIDADE NOVA

SPED CONTÁBIL CONTABILIDADE NOVA SPED CONTÁBIL CONTABILIDADE NOVA RMS Software S.A. Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA BOLSA GRATUIDADE E PROUNI:

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA BOLSA GRATUIDADE E PROUNI: DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA BOLSA GRATUIDADE E PROUNI: Os documentos abaixo são referentes ao estudante e seus familiares, devem ser xerocopiados e entregues juntamente com a ficha preenchida: 1) Comprovante

Leia mais

Formulário da Qualidade Auxílio Natalidade

Formulário da Qualidade Auxílio Natalidade Página 1 de 6 À Diretoria da CAASP Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo. Advogado(a) OAB/SP nº Endereço CEP: - Cidade: Fone Endereço eletrônico, se houver Prezados Senhores, Venho requerer o

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 1106/09, de 29 de dezembro de 2009.

LEI MUNICIPAL Nº 1106/09, de 29 de dezembro de 2009. LEI MUNICIPAL Nº 1106/09, de 29 de dezembro de 2009. Altera a Lei Complementar nº 001/06 de 13 de fevereiro de 2006, Código Tributário Municipal de Camocim e determina outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

A AÇÃO DE FATURAR, QUE PARECE SER ALGO SEM MUITA COMPLEXIDADE, TEM DESDOBRAMENTOS QUE PRECISAM SER CONHECIDOS PELAS EMPRESAS.

A AÇÃO DE FATURAR, QUE PARECE SER ALGO SEM MUITA COMPLEXIDADE, TEM DESDOBRAMENTOS QUE PRECISAM SER CONHECIDOS PELAS EMPRESAS. A AÇÃO DE FATURAR, QUE PARECE SER ALGO SEM MUITA COMPLEXIDADE, TEM DESDOBRAMENTOS QUE PRECISAM SER CONHECIDOS PELAS EMPRESAS. 2 QUAIS OS OBJETIVOS DAS EMPRESAS LUCRATIVIDADE, RENTABILIDADE, CRESCIMENTO,

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS Instituída pela Lei nº 15.406, de 08 de julho de 2011, que altera a Lei nº 13.476/2002. Set/2011 OBJETIVO É declarar os serviços tomados

Leia mais

DECRETO Nº 3.699, De 09 de Novembro de 2016

DECRETO Nº 3.699, De 09 de Novembro de 2016 DECRETO Nº 3.699, De 09 de Novembro de 2016 REGULAMENTA A LEI Nº 3.870/2014 E INSTITUI A NOTA FISCAL AVULSA DE SERVIÇOS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. CONSIDERANDO a instituição da Nota Fiscal de Serviço Eletrônica

Leia mais

Questionário. Uma rede de cooperativas: 1) é composta por organizações que operam como uma única instituição econômica; 2) não

Questionário. Uma rede de cooperativas: 1) é composta por organizações que operam como uma única instituição econômica; 2) não Parte 1. Dados gerais 1. Contato responsável pelo questionário: Telefone Sobrenome E-mail 2. Os dados a serem inseridos dizem respeito a: Cooperativa Uma associação autônoma composta principalmente por

Leia mais

Certificado Digital - Pessoa Jurídica. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DA PESSOA JURÍDICA (CNPJ A1 ou CNPJ A3)

Certificado Digital - Pessoa Jurídica. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DA PESSOA JURÍDICA (CNPJ A1 ou CNPJ A3) Certificado Digital - Pessoa Jurídica DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DA PESSOA JURÍDICA (CNPJ A1 ou CNPJ A3) Além dos documentos da Pessoa Jurídica, são necessários, também, dois documentos de identificação do

Leia mais

Exigências para cadastro de parceiros, que deverão ser numeradas e enviadas completas ao gestor responsável:

Exigências para cadastro de parceiros, que deverão ser numeradas e enviadas completas ao gestor responsável: Caro Parceiro, Os documentos e informações na lista abaixo são indispensáveis para aprovação do jurídico no cadastro de novos parceiros. Na ausência de qualquer informação, por favor, contate imediatamente

Leia mais

Inscrição Bolsa de Estudo - Lei /09

Inscrição Bolsa de Estudo - Lei /09 Inscrição Bolsa de Estudo - Lei 12.101/09 Nome do Aluno Nome do Pai Nome da Mãe Turma/Série Data Nascimento Data Nascimento Data Nascimento Endereço N Bairro Telefones INFORMAÇÕES GERAIS Você recebeu Bolsa

Leia mais

Legislação e regras da ECF

Legislação e regras da ECF ECF Legislação e regras da ECF Definição ECF Escrituração Contábil Fiscal (novo nome da EFD-IRPJ) de acordo com o disposto na Instrução Normativa RFB nº 1.422, de 19 de dezembro de 2013 DOU 20.12.2013.

Leia mais

Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL. Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006

Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL. Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006 Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006 DOU de 20.3.2006 Aprova o Programa Gerador de Documentos do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica -

Leia mais

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários ORIGEM O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) surgiu em 2007 da necessidade de integrar (uniformizar) as informações prestadas pelos contribuintes com o fisco brasileiro. OBJETIVOS DO PROJETO

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL. Profa. Dra. Silvia Bertani. Profa. Dra. Silvia Bertani -

DIREITO EMPRESARIAL. Profa. Dra. Silvia Bertani. Profa. Dra. Silvia Bertani - DIREITO EMPRESARIAL Profa. Dra. Silvia Bertani A empresa Empresário (Individual) trabalha no comércio ou com serviços não intelectuais, ou seja, que não dependam de graduação superior para seu desempenho.

Leia mais

ECD PONTOS CRITICOS Debate e Principais Pontos de Dúvidas

ECD PONTOS CRITICOS Debate e Principais Pontos de Dúvidas ECD PONTOS CRITICOS Debate e Principais Pontos de Dúvidas Palestrante: Gisleise Nogueira Especialista Fiscal e Tributário da ALIZ, palestrante, instrutora. Contadora atuando há 15 anos na área fiscal e

Leia mais

vamos agora estudar e classificar as empresas de acordo com o seu faturamento:

vamos agora estudar e classificar as empresas de acordo com o seu faturamento: Depois de estudar - a evolução do direito empresarial; - os conceitos de empregador, empresário e empresa; - O empresário e a sociedade empresária irregular (Diferente da Sociedade Simples); - A teoria

Leia mais

CONCORRÊNCIA SUPRIMENTOS Nº 43/2016

CONCORRÊNCIA SUPRIMENTOS Nº 43/2016 CIRCULAR Nº 02/2016 CONCORRÊNCIA SUPRIMENTOS Nº 43/2016 OBJETO: Contratação de empresa especializada para a execução, sob o regime de empreitada por preço global, dos serviços de engenharia necessários

Leia mais

Comissão Direito do Terceiro Setor. Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente. Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor

Comissão Direito do Terceiro Setor. Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente. Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor Comissão Direito do Terceiro Setor Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor Dra. Vanessa Ruffa Rodrigues Atualização Legislativa de 01/02/ a 29/02/

Leia mais

ALVARÁ DE LICENÇA E FUNCIONAMENTO FINALIDADE: FUNCIONAMENTO DE ESTABELECIMENTO

ALVARÁ DE LICENÇA E FUNCIONAMENTO FINALIDADE: FUNCIONAMENTO DE ESTABELECIMENTO PREFEITURA DE SÃO LUÍS SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA 2015 ALVARÁ DE LICENÇA E FUNCIONAMENTO FINALIDADE: FUNCIONAMENTO DE ESTABELECIMENTO ATIVIDADE: 020128 - Taxa TLVLF Outras Atividades - Pequeno Porte

Leia mais

D E C R E T O Nº DE 21 DE JANEIRO DE 2015.

D E C R E T O Nº DE 21 DE JANEIRO DE 2015. D E C R E T O Nº. 5364 DE 21 DE JANEIRO DE 2015. Regulamenta a aplicação da Lei nº 4.133, de 19 de dezembro de 2014 - Lei da mais valia e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICIPIO DE TRÊS RIOS no

Leia mais

Legislação Tributária Aplicável às Novas Normas Contábeis

Legislação Tributária Aplicável às Novas Normas Contábeis Legislação Tributária Aplicável às Novas Normas Contábeis Tema: Combinação de Negócios São Paulo, dezembro de 2.014 1 Investimentos em Participações Societárias BP da Investida B : Exemplos 1 e 2 2 Contas

Leia mais

SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Este tutorial destina-se a empresas de Regime Imunes/Isentas. A exportação para o SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) no Sistema LedWin, deverá ser feita da

Leia mais

CANDIDATURA A BOLSA DE ESTUDO

CANDIDATURA A BOLSA DE ESTUDO Ex. mo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova I - IDENTIFICAÇÃO E RESIDÊNCIA BI/Cartão do Cidadão NIF E-mail Data de Nascimento NIB Estado Civil Naturalidade Sexo Filiação do Cônjuge (Se

Leia mais

EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS

EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS a EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS I) Dados cadastrais a) Razão Social: b) CNPJ: c) Inscrição Estadual: d) Inscrição Municipal: e) Endereço: f) Cidade:

Leia mais

PRÁTICA JURÍDICA TRIBUTÁRIA. Denis Domingues Hermida

PRÁTICA JURÍDICA TRIBUTÁRIA. Denis Domingues Hermida PRÁTICA JURÍDICA TRIBUTÁRIA Denis Domingues Hermida - Locadora Carro Bom Ltda. foi autuada pela Receita Federal por ter deixado de recolher a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (COFINS)

Leia mais

PROCEDIMENTO CADASTRAL

PROCEDIMENTO CADASTRAL PROCEDIMENTO CADASTRAL SERVIÇOS DE LIMPEZA CONTROLE DE PRAGAS COLETA, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS COLETA, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE PILHAS E BATERIAS COLETA, TRANSPORTE DESCONTAMINAÇÃO E DESTINAÇÃO

Leia mais

Como ser PJ. Cartilha com orientações para abrir uma firma e trabalhar como PJ.

Como ser PJ. Cartilha com orientações para abrir uma firma e trabalhar como PJ. Como ser PJ Cartilha com orientações para abrir uma firma e trabalhar como PJ. Como virar PJ Você acabou de ser contratado em uma bela oportunidade profissional, e atuará como pessoa jurídica. Ou por algum

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ANALISE DE CRÉDITO IMÓVEL IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ANALISE DE CRÉDITO IMÓVEL IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA do Cartão de CNPJ Inscrição Estadual ou Municipal IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA Contrato Social e sua última alteração ou Estatuto de Constituição Comprovante de renda

Leia mais

Cordilheira Escrita Fiscal 2.102a SPED PIS/COFINS

Cordilheira Escrita Fiscal 2.102a SPED PIS/COFINS LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS, Estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais, DECRETA: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

O PREFEITO MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS, Estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais, DECRETA: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS DECRETO N o 3.594 DE 14 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o art. 5 da Lei Municipal 618, de 16 de maio de 1990, na forma que indica e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS, Estado

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Cornélio Procópio Centro Acadêmico de Línguas Estrangeiras Modernas

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Cornélio Procópio Centro Acadêmico de Línguas Estrangeiras Modernas Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Cornélio Procópio Centro Acadêmico de Línguas Estrangeiras Modernas EDITAL 1/2017 INSTRUÇÕES GERAIS DE MATRÍCULA PARA O 1º SEMESTRE

Leia mais