8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito)"

Transcrição

1 8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) Nos itens anteriores vimos transações do tipo explícitas, ou seja, aquelas que iniciam com BEGIN TRANSACTION. As outras duas maneiras do SQL Server tratar transações são: o Transações de autoconfirmação o Transações implícitas Conheceremos cada uma delas através de exemplos práticos. Exemplos a) Execute o código abaixo em um bd qualquer p/ criar a tabela objeto: create table objeto ( identificador int primary key, coluna1 varchar(15) not null, coluna2 varchar(15) null ) b) Transações de Autoconfirmação insert into objeto values (1,'Coluna1 registro1', 'Coluna2 registro1'); insert into objeto values (2,null, 'Coluna2 registro2'); insert into objeto values (3,'Coluna1 registro3', 'Coluna2 registro3'); Aparecerão as seguintes mensagens: (1 row(s) affected) Msg 515, Level 16, State 2, Line 2 Não é possível inserir o valor NULL na coluna 'coluna1'... Falha em INSERT. A instrução foi finalizada. (1 row(s) affected) Agora execute: select * from objeto Note que o primeiro e o terceiro insert foram executados/confirmados. Isso significa que, por padrão, o SQL Server usa transações de autoconfirmação, isto significa que cada instrução é uma transação por si só. Quando uma instrução produz um erro (como no insert 2), automaticamente a instrução é revertida, se não houver erro ela é confirmada, mas isso não afeta as outras instruções. Pág. 13

2 c) Transações Implícitas Neste modo de transação qualquer comando SQL faz o SGBD iniciar automaticamente uma transação explícita (sem precisar da expressão begin transaction ), entretanto, o COMMIT ou o ROLLBACK deve ser definido pelo administrador/usuário. Como o default do SQL Server é o modo de autoconfirmação, o modo de transação implícita precisa de um comando para ativá-lo: set implicit_transactions on; Execute a instrução abaixo para verificar quantas transações em aberto existem: O resultado deve ser o valor 0. Execute a instrução abaixo para criar uma tabela simples: create table teste(col1 int primary key); O resultado agora é 1 (uma transação foi iniciada). insert into teste values(10); select * from teste; Note pelo resultado que, embora tenha sido executada a instrução insert, continuamos a ter uma única transação. rollback; Nenhuma transação ativa (a transação foi encerrada com o rollback). select * from teste; Nome de objeto 'teste' inválido. Note a mensagem de erro informando que a tabela não existe, ou seja, o rollback reverteu tudo, desde o insert até a criação da tabela, como se fosse uma transação explícita. Execute a instrução abaixo para desativar o modo transação implícita: set implicit_transactions off; Pág. 14

3 d) Exercício (neste exercício, não execute os códigos antes de responder): 1) create table objeto ( Se a tabela já existir não execute o identificador int primary key, cmd create ou exclua a tabela antes. coluna1 varchar(15) not null, coluna2 varchar(15) null ); set implicit_transactions on; insert into objeto values (4,'x', 'x') insert into objeto values (5,null, 'xx') insert into objeto values (6,'xxx', 'xxx') commit - Qual o modo da transação? - Quais insert serão confirmados ao final da transação? 2) Antes de prosseguir apague os comandos anteriores na janela de query. set implicit_transactions off; insert into objeto values (7,'x', 'x'); insert into objeto values (8,null, 'xx'); insert into objeto values (9,'xxx', 'xxx'); - Como estará a tabela objeto ao final deste código? - Neste momento, caso seja aberta uma nova janela de query e nela seja digitado o comando select * from objeto, o que aconteceria? 3) Antes de prosseguir apague os comandos anteriores na janela de query. begin transaction insert into objeto values (10,'x', 'x') insert into objeto values (11,null, 'xx') insert into objeto values (12,'xxx', 'xxx') commit - Qual o modo da transação? - Como estará a tabela objeto ao final da transação? - O resultado final deste código 3 é semelhante ao de transações de qual(is) tipo(s)? - Por que isso ocorreu? Pág. 15

4 - Altere o código 3 de modo a justificar o uso do begin tran neste exercício (no novo código utilize as chaves primárias 13, 14 e 15 para não duplicar PK). 9. SET XACT_ABORT ON Vimos nos exercícios anteriores que se ocorrer um erro em tempo de execução em um lote (como uma violação de restrição null) o comportamento padrão do Mecanismo do Banco de Dados será reverter somente a instrução que gerou o erro, caso um ROLLBACK não seja executado. É possível alterar esse comportamento usando a instrução SET XACT_ABORT ON. Depois que SET XACT_ABORT ON for executado, qualquer erro em tempo de execução fará com que a transação inteira seja revertida sem necessidade de executar o comando ROLLBACK após a verificação da ocorrência de um erro (IF 1) Antes de prosseguir apague os comandos anteriores na janela de query. set xact_abort on begin transaction insert into objeto values (16,'x', 'x') insert into objeto values (17,null, 'xx') insert into objeto values (18,'xxx', 'xxx') commit Quais dos insert s serão confirmados (note que não há rollback)? Pág. 16

5 10. Erros de compilação x Erros em tempo de execução No modo de confirmação automática (default), às vezes parece que uma instância do Mecanismo de Banco de Dados reverteu um lote inteiro, em vez de apenas uma instrução SQL. Isto acontece se o erro encontrado for um erro de compilação, não um erro em tempo de execução. Um erro de compilação impede o Mecanismo de Banco de Dados de criar um plano de execução, assim nada no lote é executado. Embora pareça que todas as instruções antes daquela que gerou o erro tenham sido revertidas, na verdade o erro impediu que tudo no lote fosse executado. No exemplo a seguir, nenhuma das instruções INSERT serão executadas por causa de um erro de compilação. Parece que as primeiras duas instruções INSERT foram revertidas, mas elas nunca foram executadas. Selecione um BD qualquer e abra a janela de query. create table ErroTeste (Col1 int primary key, Col2 char(5) not null); go insert into ErroTeste values (1, 'aaaaa'); insert into ErroTeste values (2, 'bbbbb'); insert into ErroTeste valuse (3, 'ccccc'); go select * from ErroTeste Obs.: note o erro de sintaxe (values x valuse) no terceiro insert. A mensagem apresentada pelo SGDB para o lote é: Msg 102, Level 15, State 1, Line 3 Sintaxe incorreta próxima a 'valuse'. (0 row(s) affected) resultado do comando select indicando não haver linhas na tabela embora esteja no modo confirmação automática. Pág. 17

6 11. Rotina de tratamento de erro (TRY CATCH) Apresentando de maneira prática Exemplo 1 begin try begin tran insert into objeto values (50, 'Primeira coluna', 'Segunda coluna'); insert into objeto values (51, null, 'Segunda coluna'); insert into objeto values (52, 'Primeira coluna', 'Segunda coluna'); commit tran; end try begin catch rollback tran; end catch; Já sabemos que o segundo insert vai falhar (segunda coluna não pode ser nulo) entretanto, há um commit dentro da transação e não há um teste do valor de para verificar se este commit deve ser executado ou não. Agora responda: 1) O commit dentro da transação fez com que os dois outros insert s fossem confirmados? Explique por quê. Pág. 18

7 11.2. Exemplo 2 (adicionando ao CATCH uma consulta que traga mais informações sobre o erro e uma mensagem de erro). begin try begin tran insert into objeto values (50, 'Primeira coluna', 'Segunda coluna'); insert into objeto values (51, null, 'Segunda coluna'); insert into objeto values (52, 'Primeira coluna', 'Segunda coluna'); commit tran; end try begin catch select ERROR_NUMBER() AS "Número do Erro", ERROR_LINE() AS "Linha", ERROR_MESSAGE() AS "Mensagem" RAISERROR('Erro na transação', 14, 1) rollback tran; end catch; Pág. 19

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso):

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso): TRANSAÇÕES 1. Introdução Transação Uma transação é uma unidade lógica de trabalho (processamento), formada por um conjunto de comando SQL, que tem por objetivo preservar a integridade e a consistência

Leia mais

CONCORRÊNCIA. 1. Introdução. Recursos exclusivos. Não necessita controle. Abundância de recursos compartilhados. Controle necessário mas mínimo

CONCORRÊNCIA. 1. Introdução. Recursos exclusivos. Não necessita controle. Abundância de recursos compartilhados. Controle necessário mas mínimo CONCORRÊNCIA 1. Introdução Recursos exclusivos Não necessita controle Abundância de recursos compartilhados Controle necessário mas mínimo Harmonia, provavelmente não haverá conflito Recursos disputados

Leia mais

PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures)

PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures) PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures) 1. Introdução Stored Procedure é um conjunto de comandos, ao qual é atribuído um nome. Este conjunto fica armazenado no Banco de Dados e pode ser chamado a

Leia mais

Histórico de revisões

Histórico de revisões Apostila 3 Histórico de revisões Data Versão Descrição Autor 30/09/2011 1.0 Criação da primeira versão HEngholmJr CONTEÚDO Exclusão de registros Consultas por Dados de Resumo Group by / Having Funções

Leia mais

Bases de Dados 2007/2008. Aula 9

Bases de Dados 2007/2008. Aula 9 Bases de Dados 2007/2008 Aula 9 1. T-SQL TRY CATCH 2. TRATAMENTO ERROS RAISERROR 3. TRIGGERS 4. EXERCÍCIOS Sumário Referências http://msdn2.microsoft.com/en-us/library/ms189826.aspx (linguagem t-sql) http://www.di.ubi.pt/~pprata/bd/bd0405-proc.sql

Leia mais

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre ROTEIRO PARA O 3º TRIMESTRE 1. O MySQL DDL SQL 1. Como funciona o MySQL 2. Como criar um banco de dados no MySQL 3. Como criar tabelas: comandos

Leia mais

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 INTRODUÇÃO PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 Leonardo Pereira leonardo@estudandoti.com.br Facebook: leongamerti http://www.estudandoti.com.br Informações que precisam ser manipuladas com mais segurança

Leia mais

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela Certamente você já ouviu falar muito sobre triggers. Mas o quê são triggers? Quando e como utilizá-las?

Leia mais

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br BANCO DE DADOS info 3º ano Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br Na última aula estudamos Unidade 4 - Projeto Lógico Normalização; Dicionário de Dados. Arquitetura

Leia mais

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES BANCO DE DADOS GERENCIAL 1 AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES Integridade de domínio A integridade de domínio é a validade de entradas para uma coluna específica. É possível aplicar a integridade

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

Tarefa Orientada 19 Triggers

Tarefa Orientada 19 Triggers Tarefa Orientada 19 Triggers Objectivos: Criar triggers AFTER Criar triggers INSTEAD OF Exemplos de utilização Os triggers são um tipo especial de procedimento que são invocados, ou activados, de forma

Leia mais

CONCORRÊNCIA. Buscando aumentar os níveis de concorrência redução da espera em detrimento do isolamento, a SQL definiu alguns níveis de isolamento.

CONCORRÊNCIA. Buscando aumentar os níveis de concorrência redução da espera em detrimento do isolamento, a SQL definiu alguns níveis de isolamento. CONCORRÊNCIA 1. Introdução O termo concorrência se refere ao fato de que os SGBDs em geral permitem que muitas transações tenham acesso ao mesmo banco de dados ao mesmo tempo. Em um sistema desse tipo,

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Tópicos Avançados em Banco de Dados Gerenciamento de Transações em Banco de Dados. Prof. Hugo Souza

Tópicos Avançados em Banco de Dados Gerenciamento de Transações em Banco de Dados. Prof. Hugo Souza Tópicos Avançados em Banco de Dados Gerenciamento de Transações em Banco de Dados Prof. Hugo Souza Até agora vimos como é formada a infraestrutura física e lógica das bases de dados com os principais componentes

Leia mais

Linguagem SQL (Parte II)

Linguagem SQL (Parte II) Universidade Federal de Sergipe Departamento de Sistemas de Informação Itatech Group Jr Softwares Itabaiana Site: www.itatechjr.com.br E-mail: contato@itatechjr.com.br Linguagem SQL (Parte II Introdução

Leia mais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais 1 LINGUAGEM SQL SQL Server 2008 Comandos iniciais SQL - STRUCTURED QUERY LANGUAGE Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação.

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Programação Orientada a Objetos JDBC Java Database Connectivity

Programação Orientada a Objetos JDBC Java Database Connectivity Especialização em Engenharia de Software Programação Orientada a Objetos JDBC Java Database Connectivity Sérgio Soares scbs@cin.ufpe.br Objetivos Apresentar os conceitos básicos da especificação de Java

Leia mais

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor da Unidade Curricular: Aplicações Corporativas da Universidade Cidade de São Paulo UNICID Licença de Uso Este trabalho está licenciado sob uma Licença

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas SQL Autor: Renata Viegas A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua

Leia mais

Integrando Java com Banco de Dados

Integrando Java com Banco de Dados Especialização em Engenharia de Software Programação Orientada a Objetos JDBC Java Database Connectivity Sérgio Soares scbs@cin.ufpe.br Objetivos Apresentar os conceitos básicos da especificação de Java

Leia mais

Exemplos de Gatilhos. Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com

Exemplos de Gatilhos. Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com Exemplos de Gatilhos Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com Exemplo 1 Enunciado Crie um gatilho que emita uma mensagem de quantas linhas serão inseridas ou modificadas na tabela authors

Leia mais

Programação SQL. Introdução

Programação SQL. Introdução Introdução Principais estruturas duma Base de Dados: Uma BD relacional é constituída por diversas estruturas (ou objectos ) de informação. Podemos destacar: Database: designa a própria BD; Table/Tabela:

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados Banco de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix

Leia mais

Tarefa Orientada 18 Procedimentos armazenados

Tarefa Orientada 18 Procedimentos armazenados Tarefa Orientada 18 Procedimentos armazenados Objectivos: Criar Procedimentos armazenados Chamar procedimentos armazenados Utilizar parâmetros de entrada e de saída Um procedimento armazenado representa

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Modelagem e Projeto de Banco de Dados Especialização em Tecnologia da Informação - Ênfases Março- 2009 1 Modelo Físico Introdução

Leia mais

Manter estatísticas atualizadas é uma das regras de ouro na busca por performance.

Manter estatísticas atualizadas é uma das regras de ouro na busca por performance. Atualização de Estatísticas Um objeto de estatística pode ser atualizado manualmente pelo usuário, através dos comandos SP_UPDATESTATS e/ou UPDATE STATISTICS. Enquanto que a procedure SP_UPDATESTATS atualiza

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

BANCO DE DADOS: SQL. Edson Anibal de Macedo Reis Batista. 27 de janeiro de 2010

BANCO DE DADOS: SQL. Edson Anibal de Macedo Reis Batista. 27 de janeiro de 2010 BANCO DE DADOS: SQL UERN - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Departamento de Ciências da Computação. 27 de janeiro de 2010 índice 1 Introdução 2 3 Introdução SQL - Structured Query Language

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 03 AT03 Diversos II Page 1 of 25 Indice EXEMPLOS COM GROUP BY E COM A CLÁUSULA HAVING - TOTALIZANDO DADOS... 3 GROUP BY... 3 Cláusula HAVING com GROUP BY... 5 ENTENDENDO

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício Introdução à Banco de Dados Nathalia Sautchuk Patrício Histórico Início da computação: dados guardados em arquivos de texto Problemas nesse modelo: redundância não-controlada de dados aplicações devem

Leia mais

Hugo Pedro Proença, 2007

Hugo Pedro Proença, 2007 Stored Procedures À medida que a complexidade dos sistemas aumenta, torna-se cada vez mais difícil a tarefa de integrar o SQL com as aplicações cliente. Além disto, é necessário que todas as aplicações

Leia mais

FAPLAN - Faculdade Anhanguera Passo Fundo Gestão da Tecnologia da Informação Banco de Dados II Prof. Eder Pazinatto Stored Procedures Procedimento armazenados dentro do banco de dados Um Stored Procedure

Leia mais

Controle de transações em SQL

Controle de transações em SQL Transações Controle de transações em SQL Uma transação é implicitamente iniciada quando ocorre uma operação que modifica o banco de dados (INSERT, UPDATE ou DELETE). Uma transação pode terminar normalmente

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente Departamento de Engenharia Informática 2010/2011 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

Oracle PL/SQL Overview

Oracle PL/SQL Overview Faculdades Network Oracle PL/SQL Overview Prof. Edinelson PL/SQL Linguagem de Programação Procedural Language / Structured Query Language Une o estilo modular de linguagens de programação à versatilidade

Leia mais

Bases de Dados 1º semestre

Bases de Dados 1º semestre DepartamentodeEngenhariaInformática 2009/2010 BasesdeDados1ºsemestre Lab1:Introduçãoaoambiente Oficheirobank.sqlcontémumconjuntodeinstruçõesSQLparacriarabasededadosde exemploilustradanafigura1. Figura1.Basededadosdeexemplo

Leia mais

SQL comando SELECT. SELECT [DISTINCT] FROM [condição] [ ; ] Paulo Damico - MDK Informática Ltda.

SQL comando SELECT. SELECT [DISTINCT] <campos> FROM <tabela> [condição] [ ; ] Paulo Damico - MDK Informática Ltda. SQL comando SELECT Uma das tarefas mais requisitadas em qualquer banco de dados é obter uma listagem de registros armazenados. Estas tarefas são executadas pelo comando SELECT Sintaxe: SELECT [DISTINCT]

Leia mais

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET PROJETO DE BANCO DE DADOS

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET PROJETO DE BANCO DE DADOS Exemplos de Scripts SQL (PostgreSQL) Pizzaria 1 2 Criação de BANCO DE DADOS CREATE DATABASE nome_do_banco; CREATE DATABASE pizzaria; Criação de TABELAS SOMENTE COM CHAVE PRIMÁRIA CREATE TABLE nome_da_tabela

Leia mais

Python Acessando o Banco de Dados MySQL

Python Acessando o Banco de Dados MySQL Python Acessando o Banco de Dados MySQL ANTONIO SÉRGIO NOGUEIRA PRESIDENTE PRUDENTE SP 2009 1 Sumário 1. Introdução...3 2. Interface MySQL...3 3.Instalando o MySQLdb...3 4.Verificando se o MySQL está instalado...4

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Bases de Dados 1º semestre

Bases de Dados 1º semestre DepartamentodeEngenhariaInformática 2008/2009 BasesdeDados1ºsemestre Lab1:Introduçãoaoambiente O ficheiro create bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dadosdeexemploilustradanafigura1.

Leia mais

ROTEIRO. A Linguagem SQL (I parte) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva. As partes da linguagem SQL. A Linguagem de Definição de Dados (SQL-DDL)

ROTEIRO. A Linguagem SQL (I parte) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva. As partes da linguagem SQL. A Linguagem de Definição de Dados (SQL-DDL) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva SQL (MySql) ROTEIRO I PARTE - INTRODUÇÃO AO SQL COMANDOS E SUAS PARTES DA LINGUAGEM SQL II PARTE ADMINSTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS UTILIZANDO MYSQL PRINCIPAIS INSTRUÇÕES

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix Ingress SQL

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger A tecnologia de banco de dados permite persistir dados de forma a compartilha-los com varias aplicações. Aplicação 1 aplicação 2 aplicação 3 SGDB Banco

Leia mais

SQL: Definição de tabelas, Modificações à Base de Dados

SQL: Definição de tabelas, Modificações à Base de Dados SQL: Definição de tabelas, Modificações à Base de Dados Fernando Lobo Base de Dados, Universidade do Algarve 1 / 24 Definição do esquema da base de dados O esquema da BD é composto pelas definições de

Leia mais

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Banco de Dados I Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Plano de Aula SQL Definição Histórico SQL e sublinguagens Definição de dados (DDL) CREATE Restrições básicas em SQL ALTER DROP 08:20 Definição de

Leia mais

Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@gmail.com

Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@gmail.com Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@gmail.com O Que é JDBC? API de acesso a banco de dados relacional do Java Faz uso do driver provido pelo banco de dados Roda SQL (create, insert, update, etc.) no

Leia mais

A U L A 1 0 C R I A N D O V I E W S V I E W S ( V I S Õ E S )

A U L A 1 0 C R I A N D O V I E W S V I E W S ( V I S Õ E S ) BANCO DE DADOS GERENCIAL 1 A U L A 1 0 C R I A N D O V I E W S V I E W S ( V I S Õ E S ) VIEW é uma instrução SQL que retorna dados e é salva no banco de dados com um nome, ou seja, passa a ser um objeto

Leia mais

Operação de União JOIN

Operação de União JOIN Operação de União JOIN Professor Victor Sotero SGD 1 JOIN O join é uma operação de multi-tabelas Select: o nome da coluna deve ser precedido pelo nome da tabela, se mais de uma coluna na tabela especificada

Leia mais

Profº Aldo Rocha. Banco de Dados

Profº Aldo Rocha. Banco de Dados Profº Aldo Rocha Banco de Dados Aula Passada Na aula passada nós iniciamos a utilização e conhecimento de comandos voltados para implementação de rotinas em banco de dados. Os comandos apresentados foram:

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução App de exemplo Implementação do exemplo Testes realizados

Leia mais

SQL Server 2008. Ferramenta de administração. SQL Server Management Studio. 1º passo conectar ao banco de dados 2ª Query (consulta) usando SQL

SQL Server 2008. Ferramenta de administração. SQL Server Management Studio. 1º passo conectar ao banco de dados 2ª Query (consulta) usando SQL SQL Server 2008 Ferramenta de administração SQL Server Management Studio Ferramenta de acesso e administração de dados em modo gráfico 1º passo conectar ao banco de dados 2ª Query (consulta) usando SQL

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução App de exemplo Implementação do exemplo Testes realizados

Leia mais

Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke

Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke Criar banco de dados: mysql> CREATE database 134a; Query OK, 1 row affected (0.00 sec) Deletar banco de dados: mysql> DROP database

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Store Procedure e Trigger

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Store Procedure e Trigger PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Store Procedure e Trigger a tecnologia de banco de dados permite persistir dados de forma a compartilha-los com varias aplicações. Aplicação 1 aplicação 2 aplicação 3 SGDB Banco

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo Departamento de Engenharia Informática 2012/2013 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza PHP e Banco de Dados progweb2@thiagomiranda.net Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net PHP e Banco de Dados É praticamente impossível

Leia mais

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado Introdução à Engenharia da Computação Banco de Dados Professor Machado 1 Sistemas isolados Produção Vendas Compras Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Desvantagens:

Leia mais

Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES

Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES UNICE Ensino Superior Linguagem de Programação Ambiente Cliente Servidor. Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES Fortaleza - CE CONCEITOS Cliente x Servidor. Cliente É um programa (software) executado

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD 2 1 Características dos SGBDs Natureza auto-contida de um sistema de banco de dados: metadados armazenados num catálogo ou dicionário de

Leia mais

Disciplina de Banco de Dados Parte V

Disciplina de Banco de Dados Parte V Disciplina de Banco de Dados Parte V Prof. Elisa Maria Pivetta CAFW - UFSM Modelo de Dado Relacional O Modelo Relacional O Modelo ER é independente do SGDB portanto, deve ser o primeiro modelo gerado após

Leia mais

Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL)

Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL) Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL) Índice Entendendo os storage engines do MySQL 5 1 As ferramentas 1 Mais algumas coisas que você deve saber 1 Com a mão na massa 2 Mais ferramentas Usando o

Leia mais

EXERCÍCIOS PRÁTICOS. Banco de Dados

EXERCÍCIOS PRÁTICOS. Banco de Dados EXERCÍCIOS PRÁTICOS Banco de Dados Introdução ao uso do SQL Structured Query Language, considerando tanto DDL Data Definition Language quanto DML Data Manipulation Language. Banco de Dados selecionado:

Leia mais

Auditoria de sistemas Deixe que seu banco de dados faça o trabalho por você

Auditoria de sistemas Deixe que seu banco de dados faça o trabalho por você Auditoria de sistemas Deixe que seu banco de dados faça o trabalho por você por Cristóferson Guimarães Magalhães Bueno e Odilon Corrêa da Silva 1 O objetivo deste artigo é demonstrar como criar um sistema

Leia mais

SQL Gatilhos (Triggers)

SQL Gatilhos (Triggers) SQL Gatilhos (Triggers) Laboratório de Bases de Dados Gatilho (trigger) Bloco PL/SQL que é disparado de forma automática e implícita sempre que ocorrer um evento associado a uma tabela INSERT UPDATE DELETE

Leia mais

Fernando Freitas Costa. Pós-Graduando em Gestão e Docência Universitária. blog.fimes.edu.br/fernando nando@fimes.edu.br

Fernando Freitas Costa. Pós-Graduando em Gestão e Docência Universitária. blog.fimes.edu.br/fernando nando@fimes.edu.br JavaServerFaces JSF Fernando Freitas Costa Bacharel em Sistemas de Informação Pós-Graduando em Gestão e Docência Universitária blog.fimes.edu.br/fernando nando@fimes.edu.br JavaServerFaces e Banco de Dados

Leia mais

SQL. Hélder Antero Amaral Nunes

SQL. Hélder Antero Amaral Nunes SQL Hélder Antero Amaral Nunes 2 Introdução Desenvolvida pelo departamento de pesquisa da IBM na década de 1970 (System R); Linguagem padrão de BD Relacionais; Apresenta várias padrões evolutivos: SQL86,

Leia mais

Gatilhos (Triggers) Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com. Elaborado por Maria Lígia B. Perkusich

Gatilhos (Triggers) Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com. Elaborado por Maria Lígia B. Perkusich Gatilhos (Triggers) Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com Elaborado por Maria Lígia B. Perkusich O que é um gatilho (trigger)? Um gatilho é um tipo especial de procedimento armazenado

Leia mais

trigger insert, delete, update

trigger insert, delete, update 1 Um trigger é um conjunto de instruções SQL armazenadas no catalogo da BD Pertence a um grupo de stored programs do MySQL Executado quando um evento associado com uma tabela acontece: insert, delete,

Leia mais

Trabalhando com MySQL: Uma Introdução

Trabalhando com MySQL: Uma Introdução Trabalhando com MySQL: Uma Introdução 1. A linguagem PHP A linguagem PHP é uma linguagem de programação criada especialmente para o uso em páginas Web. Mas nem por isso ela não pode deixar de ser usada

Leia mais

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios Laboratório de Banco de Dados Exercicios Modelo conceitual segundo notação de Peter Chen cliente (1,1) realizacao (1,n) venda (0,n) produto (1,1) contem Modelo conceitual gerado pela CASE Dezign for Database

Leia mais

RESPOSTA AO RECURSO. 11110011+00010001 = 100000100 que corresponde a 260 decimal, alternativa A.

RESPOSTA AO RECURSO. 11110011+00010001 = 100000100 que corresponde a 260 decimal, alternativa A. QUESTÃO: 12 Na questão 12 referente a conhecimentos específicos da área de "Informática: Banco de dados e programação" 11110011+00010001 = 100000100 que corresponde a 260 decimal, alternativa A. RESPOSTA:

Leia mais

Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos

Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos Objetivos: Criar restrições para atributos, chaves primárias e estrangeiras; Explorar consultas SQL com uso de

Leia mais

Structured Query Language (SQL)

Structured Query Language (SQL) SQL Histórico Structured Query Language (SQL) Foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation Language) para suas primeiras tentativas

Leia mais

Introdução à linguagem SQL

Introdução à linguagem SQL Introdução à linguagem SQL 1 Histórico A linguagem de consulta estruturada (SQL - Structured Query Language) foi desenvolvida pela empresa IBM, no final dos anos 70. O primeiro banco de dados comercial

Leia mais

SQL DDL ALTERAÇÃO DA ESTRUTURA DE TABELAS - ALTER TABLE - ALTER TABLE NOME_TABELA ADD [COLUMN] NOME_COLUNA TIPO_COLUNA RESTRIÇÕES

SQL DDL ALTERAÇÃO DA ESTRUTURA DE TABELAS - ALTER TABLE - ALTER TABLE NOME_TABELA ADD [COLUMN] NOME_COLUNA TIPO_COLUNA RESTRIÇÕES ALTERAÇÃO DA ESTRUTURA DE TABELAS - ALTER TABLE - 1. Alterar tabela a. Adicionar coluna: ADD [COLUMN] NOME_COLUNA TIPO_COLUNA RESTRIÇÕES Obs.: a palavra COLUMN, opcional no padrão SQL, não pode ser usada

Leia mais

Integridade dos Dados

Integridade dos Dados 1 Integridade dos Dados Integridade dos Dados Melissa Lemos melissa@inf.puc-rio.br A integridade dos dados é feita através de restrições, que são condições obrigatórias impostas pelo modelo. Restrições

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM SQL CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS E OTIMIZAÇÃO DE CONSULTAS

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM SQL CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS E OTIMIZAÇÃO DE CONSULTAS Esclarecimento Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2012 da NRSYSTEM COMÉRCIO E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA LTDA-ME, consiste de uma compilação de diversos materiais entre livros,

Leia mais

Descrição Tinyint[(M)] Inteiro pequeno. Varia de 128 até +127

Descrição Tinyint[(M)] Inteiro pequeno. Varia de 128 até +127 Disciplina: Tópicos Especiais em TI PHP Este material foi produzido com base nos livros e documentos citados abaixo, que possuem direitos autorais sobre o conteúdo. Favor adquiri-los para dar continuidade

Leia mais

Bases de Dados 2012/2013 Restrições de Integridade em SQL. Helena Galhardas 2012 IST. Bibliografia

Bases de Dados 2012/2013 Restrições de Integridade em SQL. Helena Galhardas 2012 IST. Bibliografia Bases de Dados 2012/2013 Restrições de Integridade em SQL Helena Galhardas Bibliografia Raghu Ramakrishnan, Database Management Systems, Cap. 3 e 5 1 1 Sumário Restrições de Integridade (RIs) em SQL Chave

Leia mais

Código do Sistema Ponto de Vendas

Código do Sistema Ponto de Vendas Código do Sistema Ponto de Vendas O sistema ponto de vendas, tem como finalidade implementar um pequeno sistema em WPF, que sirva de exemplo para a turma da disciplina Ambiente de Programação e Banco de

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML INTRODUÇÃO A SQL - Structured Query Language, foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation

Leia mais

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita:

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita: SQL Tópicos Especiais Modelagem de Dados Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

Leia mais

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER Gerenciando Tabelas: DDL - DATA DEFINITION LANGUAG Criando uma tabela: CREATE TABLE CLIENTES ID VARCHAR4 NOT NULL, NOME VARCHAR30 NOT NULL, PAGAMENTO DECIMAL4,2 NOT NULL;

Leia mais

SQL. Definição do Esquema da Base de Dados. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática

SQL. Definição do Esquema da Base de Dados. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática SQL Definição do Esquema da Base de Dados Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática SQL - Esquema da base de dados Definição das tabelas Definição das chaves primárias Definição

Leia mais

Projeto de Banco de Dados: Empresa X

Projeto de Banco de Dados: Empresa X Projeto de Banco de Dados: Empresa X Modelo de negócio: Empresa X Competências: Analisar e aplicar o resultado da modelagem de dados; Habilidades: Implementar as estruturas modeladas usando banco de dados;

Leia mais

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cláudio Luís V. Oliveira Janeiro de 2010 Definição "Um sistema cujo objetivo principal é gerenciar o acesso, a correta manutenção e a integridade dos

Leia mais