Integridade Referencial Interface Visual SQL Server

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Integridade Referencial Interface Visual SQL Server"

Transcrição

1 a. Criar o banco de dados chamado DBSP, com suas respectivas tabelas (S, P e SP), no, conforme especificado abaixo:. Grupo lógico (filegroup) PRIMARY. Name: DBSP Arquivo físico: D:\...\DBSP.MDF Nome da Tabela: S (Obs.: Fornecedores) SCOD char 2 Obrigatório SNAME varchar 10 Obrigatório STATUS smallint CITY varchar 10 Chave Primária: SCOD Nome da Tabela: P (Obs.: Peças) PCOD char 2 Obrigatório PNAME varchar 10 Obrigatório COLOR varchar 10 WEIGHT smallint CITY varchar 10 Chave Primária: PCOD Nome da Tabela: SP (Obs.: Fornecimentos) SCOD char 2 Obrigatório PCOD char 2 Obrigatório QTY smallint Chave Primária: SCOD e PCOD b. Salve todo o trabalho e inclua os registros nas tabelas S, P e SP (execute o arquivo SQL para popular).

2 c. Confirmar que as tabelas estão com essas linhas após a execução do arquivo SQL S S# SNAME STATUS CITY S1 Smith 20 London S2 Jones S3 Blake S4 Clark S5 Adams 10 Paris 30 Paris 20 London 30 Athens d. Atenção: fazer um backup do BD DBSP antes de prosseguir. e. Incluir em SP: S8,P9,400 P P# PNAME COLOR WEIGHT CITY P1 Nut Red 12 London P2 Bolt Green 17 Paris P3 Screw Blue 17 Rome P4 Screw Red 14 London P5 Cam Blue 12 Paris P6 Cog Red 19 London SP S# P# QTY S1 P1 300 S1 P2 200 S1 P3 400 S1 P4 200 S1 P5 100 S1 P6 100 S2 P1 300 S2 P2 400 S3 P2 200 S4 P2 S4 P4 300 S4 P5 400 Qual a incoerência? f. Excluir de S: S1,Smith,20,London Qual o problema gerado? g. Excluir de P: P2,Bolt,Green,17,Paris Qual o problema gerado? Integridade Referencial Busca garantir a integridade dos dados, evitando a ocorrência de informações sem sentido. Obtida através da criação de CHAVE PRIMARIA e CHAVE ESTRANGEIRA (RELACIONAMENTO). Será visto a seguir. Além disso: NOT NULL, DEFAULT, UNIQUE, etc. Será visto posteriormente.

3 A seguir, criaremos os relacionamentos (integridade referencial) entre as tabelas S, P e SP utilizando a interface visual do. S scod SP scod pcod 1 1 P pcod h. Restaurar o backup do BD DBSP feito no item d. i. Clicar com o botão direito na opção DATABASE DIAGRAMS (abaixo do banco de dados DBSP). j. Caso seja solicitada uma confirmação responda YES. k. Escolha a opção NEW DATABASE DIAGRAM. l. Adicione as três tabelas do banco DBSP ao diagrama. m. Organize as tabelas conforme a figura seguinte (as outras colunas de cada tabela podem estar aparecendo ou não): n. Selecione a tabela SP e clique no botão RELATIONSHIPS. o. Clicar no botão ADD. p. Clicar no botão da opção TABLES AND COLUMNS SPECIFICATION

4 q. Configure conforme a figura abaixo: r. Foi criado o relacionamento de P com SP. Clique no botão OK. Depois Close. s. Agora crie o relacionamento de S com SP. Obs.: desta vez tente fazer arrastando o campo SCOD da tabela S para o campo SCOD da tabela SP, confira a janela de configuração que vai abrir automaticamente. t. Salve o trabalho clicando no botão disquete na barra de ferramentas e em OK. Depois responda YES e a seguir NO (não salvar o script). u. Volte para o OBJECT EXPLORER e faça testes de inclusão e exclusão nas tabelas conforme as sugestões abaixo. Tente excluir alguns registros da tabela P e da tabela S. O que acontece? Tente incluir um registro S9 P8 250 na tabela SP. O que acontece? Tente alterar o valor P1 na tabela P para P9. O que acontece? Por quê? Tente alterar o valor S1 na tabela S para S8. O que acontece? Por quê?

5 v. Retorne ao diagrama para ativar a exclusão e a atualização em CASCATA nos dois relacionamentos, conforme a figura abaixo. Salve (Close). Obs.: deve ser feito selecionando FK_SP_P e depois selecionando FK_SP_S. w. Faça novos testes. Tente excluir alguns registros da tabela P. A exclusão foi feita? Abra a tabela SP e verifique o que ocorreu. Tente excluir alguns registros da tabela S. A exclusão foi feita? Abra a tabela SP e verifique o que ocorreu. Altere o valor de algum PCOD na tabela P (de P1 para P8 por exemplo). A alteração foi feita? O que ocorreu na tabela SP? Altere o valor de algum SCOD na tabela S (de S2 para S9 por exemplo). A alteração foi feita? O que ocorreu na tabela SP?

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 2 Pedreiros da Informação Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL

Leia mais

Tarefa Orientada 1 Base de Dados Editora

Tarefa Orientada 1 Base de Dados Editora Tarefa Orientada 1 Base de Dados Editora Objectivos: Criar as tabelas da base de dados Editora Criar o diagrama da base de dados Editora Inserir registos com os dados de teste Criar as tabelas da base

Leia mais

Projeto de Banco de Dados: Empresa X

Projeto de Banco de Dados: Empresa X Projeto de Banco de Dados: Empresa X Modelo de negócio: Empresa X Competências: Analisar e aplicar o resultado da modelagem de dados; Habilidades: Implementar as estruturas modeladas usando banco de dados;

Leia mais

SQL DDL ALTERAÇÃO DA ESTRUTURA DE TABELAS - ALTER TABLE - ALTER TABLE NOME_TABELA ADD [COLUMN] NOME_COLUNA TIPO_COLUNA RESTRIÇÕES

SQL DDL ALTERAÇÃO DA ESTRUTURA DE TABELAS - ALTER TABLE - ALTER TABLE NOME_TABELA ADD [COLUMN] NOME_COLUNA TIPO_COLUNA RESTRIÇÕES ALTERAÇÃO DA ESTRUTURA DE TABELAS - ALTER TABLE - 1. Alterar tabela a. Adicionar coluna: ADD [COLUMN] NOME_COLUNA TIPO_COLUNA RESTRIÇÕES Obs.: a palavra COLUMN, opcional no padrão SQL, não pode ser usada

Leia mais

DBDesigner 4. NomeFunc 1,N FUNCIONÁRIO. CargaHoraria. MatrFunc

DBDesigner 4. NomeFunc 1,N FUNCIONÁRIO. CargaHoraria. MatrFunc DBDesigner 4 O DBDesigner 4 é uma ferramenta CASE (Computer-Aided Software Engineering) voltada para a modelagem de dados dos sistemas. Para utilizá-lo é necessário, primeiramente, criar o Modelo Conceitual

Leia mais

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre ROTEIRO PARA O 3º TRIMESTRE 1. O MySQL DDL SQL 1. Como funciona o MySQL 2. Como criar um banco de dados no MySQL 3. Como criar tabelas: comandos

Leia mais

Banco de Dados. Conversão para o Banco de Dados SisMoura

Banco de Dados. Conversão para o Banco de Dados SisMoura Banco de Dados Conversão para o Banco de Dados SisMoura Objetivo : Converter as informações contidas em um determinado banco de dados para o banco de dados do Sismoura. Restaurar Banco de Dados em branco

Leia mais

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo Comandos DDL Estudo de Caso Controle Acadêmico Simplificado Uma escola contém vários cursos, onde cada aluno possui uma matricula num determinado curso. Estes cursos, por sua vez, possuem módulos, aos

Leia mais

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE ❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE a) Checagem de Estoque - Verifique o estoque dos produtos desejados. b) Listar produtos com a quantia de estoque mínimo atingido: ESTOQUE / RELATÓRIO / ALERTA DE COMPRA

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

Segurança de Dados no PostgreSQL

Segurança de Dados no PostgreSQL Segurança de Dados no PostgreSQL Objetivos Objetivo instruir usuários iniciantes na utilização dos recursos do PostgreSQL que contribuem para a segurança da informação. Os participantes conhecerão também

Leia mais

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR 1 - Integra Services Atenção: o Integra Services está disponível a partir da versão 2.0 do software Urano Integra. O Integra Services é um aplicativo que faz parte

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados Banco de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL Este tutorial tem como objetivo mostrar como instalar o banco de dados My SQL em ambiente Windows e é destinado aqueles que ainda não tiveram um contato com a ferramenta.

Leia mais

MANIPULANDO BANCO DE DADOS NO POSTGRESQL SEM FAZER USO DE COMANDOS SQL

MANIPULANDO BANCO DE DADOS NO POSTGRESQL SEM FAZER USO DE COMANDOS SQL MANIPULANDO BANCO DE DADOS NO POSTGRESQL SEM FAZER USO DE COMANDOS SQL INTRODUÇÃO: O PostgreSQL é um dos mais populares e avançados sistemas gerenciadores de banco de dados (SGBD) com código aberto. É

Leia mais

Revisão: Introdução. - Integração com o AutoManager; 1 Atualização de versão do banco de dados PostgreSQL

Revisão: Introdução. - Integração com o AutoManager; 1 Atualização de versão do banco de dados PostgreSQL Urano Indústria de Balanças e Equipamentos Eletrônicos Ltda. Rua Irmão Pedro 709 Vila Rosa Canoas RS Fone: (51) 3462.8700 Fax: (51) 3477.4441 Características do Software Urano Integra 2.2 Data: 12/05/2014

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE E DO TURISMO JOGOS OFICIAIS DO PARANÁ / 2015.

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE E DO TURISMO JOGOS OFICIAIS DO PARANÁ / 2015. JOGOS OFICIAIS DO PARANÁ / 2015. MANUAL DE ORIENTAÇÕES MÓDULO DE CADASTRAMENTO DE ATLETAS 1º PASSO DOWNLOAD DO MÓDULO DE CADASTRAMENTO 1. Entrar no Site Oficial dos Jogos Escolares do Paraná, na aba INSCRIÇÕES

Leia mais

Modo Estrutura é o ambiente de definição e estruturação dos campos, tipos de dados, descrição e propriedades do campo.

Modo Estrutura é o ambiente de definição e estruturação dos campos, tipos de dados, descrição e propriedades do campo. Unidade 02 A- Iniciando o Trabalho com o ACCESS: Criar e Salvar um Banco de Dados Acessar o ACCESS Criar e Salvar o Banco de Dados Locadora Encerrar o Banco de Dados e o Access Criando um Banco de Dados

Leia mais

SQL. Definição do Esquema da Base de Dados. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática

SQL. Definição do Esquema da Base de Dados. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática SQL Definição do Esquema da Base de Dados Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática SQL - Esquema da base de dados Definição das tabelas Definição das chaves primárias Definição

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

1. Introdução... 5. 2. Instalação do Módulo Gerenciador de Acessos SinaGAS... 6. 3. Tipos de Autenticação... 8. 3.1. Autenticação Sinacor...

1. Introdução... 5. 2. Instalação do Módulo Gerenciador de Acessos SinaGAS... 6. 3. Tipos de Autenticação... 8. 3.1. Autenticação Sinacor... Índice 1. Introdução... 5 2. Instalação do Módulo Gerenciador de Acessos SinaGAS... 6 3. Tipos de Autenticação... 8 3.1. Autenticação Sinacor... 8 3.2. Autenticação AD... 11 4. Fluxo Operacional... 14

Leia mais

Passo a Passo. Sistema integrado de gerenciamento de obras SIGOB Reanálise Visita Técnica

Passo a Passo. Sistema integrado de gerenciamento de obras SIGOB Reanálise Visita Técnica 1 1/39 1 1/39 SUMÁRIO 1. ACESSO AO SIGOB... 2 2. REANÁLISE DA VISITA TÉCNICA (MSD)... 3 3. REANÁLISE DA VISITA TÉCNICA (ÁGUA/ESGOTO)... 7 4. INFORMAÇÕES GERAIS... 14 1 2/39 1. ACESSO AO SIGOB Para acessar

Leia mais

Banco de Dados / 2. Banco de Dados / 4. Tipo de dados padrão. versão. Banco de Dados / 6. Nome físico da tabela. versão

Banco de Dados / 2. Banco de Dados / 4. Tipo de dados padrão. versão. Banco de Dados / 6. Nome físico da tabela. versão Banco Dados / 1 Engenharia da Computação UNIVASF BANCO DE DADOS Banco Dados / 2 Opções apresentadas penm do SGBD escolhido. Para escolher um servidor: Menu Database / Choose Database (obviamente, esta

Leia mais

Linguagem SQL (Parte II)

Linguagem SQL (Parte II) Universidade Federal de Sergipe Departamento de Sistemas de Informação Itatech Group Jr Softwares Itabaiana Site: www.itatechjr.com.br E-mail: contato@itatechjr.com.br Linguagem SQL (Parte II Introdução

Leia mais

Programação SQL. Introdução

Programação SQL. Introdução Introdução Principais estruturas duma Base de Dados: Uma BD relacional é constituída por diversas estruturas (ou objectos ) de informação. Podemos destacar: Database: designa a própria BD; Table/Tabela:

Leia mais

Criação Visual de Consultas. Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu.

Criação Visual de Consultas. Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu. Criação Visual de Consultas Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu.br Introdução A complexidade dos sistemas informatizados atuais

Leia mais

PostgreSQL Exemplo MDI

PostgreSQL Exemplo MDI PostgreSQL Exemplo MDI Nesta aula criaremos uma aplicação uma base de dados simples para cadastro de Clientes e Estados. Trabalharemos com o Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) PostgreSQL. E este

Leia mais

CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE

CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE INFORMAÇÕES INICIAIS... 3 PÁGINA INICIAL-CADASTRO DE VISITAS... 3 AGENDA DE VISITAS JANELA PRINCIPAL... 3 CADASTRO DE VISITAS... 3 GERAR SMP PELO ASSISTENTE... 4 PREENCHIMENTO

Leia mais

TEXTO 2 INCLUSÃO E EXCLUSÃO DE USUÁRIOS (PARTICIPANTES) NO CURSO E CRIAÇÃO DE GRUPOS MANUAIS E AUTOMATICAMENTE

TEXTO 2 INCLUSÃO E EXCLUSÃO DE USUÁRIOS (PARTICIPANTES) NO CURSO E CRIAÇÃO DE GRUPOS MANUAIS E AUTOMATICAMENTE 1 TEXTO 2 INCLUSÃO E EXCLUSÃO DE USUÁRIOS (PARTICIPANTES) NO CURSO E CRIAÇÃO DE GRUPOS MANUAIS E AUTOMATICAMENTE Acompanhamento de conclusão: aqui você pode ativar o rastreamento de conclusão das atividades.

Leia mais

Manual do Sistema "Vida Controle de Contatos" Editorial Brazil Informatica

Manual do Sistema Vida Controle de Contatos Editorial Brazil Informatica Manual do Sistema "Vida Controle de Contatos" Editorial Brazil Informatica I Vida Controle de Contatos Conteúdo Part I Introdução 2 1 Vida Controle... de Contatos Pessoais 2 Part II Configuração 2 1 Configuração...

Leia mais

PROFORMAÇÃO II Pré-Inscrição

PROFORMAÇÃO II Pré-Inscrição PROFORMAÇÃO II Pré-Inscrição A CNP desenvolveu o programa Pré-Inscrição que objetiva registrar as informações da Ficha de Inscrição dos professores cursistas que participarão do Proformação II. As instruções

Leia mais

COMO FAZER ENTRADA DE MATERIAL POR XML. Após abrir o sistema, localize o menu no canto superior esquerdo e clique em Movimentação > Entrada Material

COMO FAZER ENTRADA DE MATERIAL POR XML. Após abrir o sistema, localize o menu no canto superior esquerdo e clique em Movimentação > Entrada Material COMO FAZER ENTRADA DE MATERIAL POR XML Observação: O arquivo XML da nota fiscal deve estar salvo em seu computador. Se o seu fornecedor não enviou o arquivo por e-mail, você pode obter o arquivo pela internet,

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE BACKUP/RESTORE SQL SERVER 2005

PROCEDIMENTOS DE BACKUP/RESTORE SQL SERVER 2005 PROCEDIMENTOS DE BACKUP/RESTORE SQL SERVER 2005 SUMÁRIO 1 PROCEDIMENTOS DE BACKUP/RESTORE PARA SQL SERVER 2005... 3 1.1 Backup... 3 1.2 Restore... 9 www.aurum.com.br 1 PROCEDIMENTOS DE BACKUP/RESTORE PARA

Leia mais

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas SQL Autor: Renata Viegas A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua

Leia mais

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito)

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) 8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) Nos itens anteriores vimos transações do tipo explícitas, ou seja, aquelas que iniciam com BEGIN TRANSACTION. As outras

Leia mais

Computação Móvel 2007/2008

Computação Móvel 2007/2008 Computação Móvel 2007/2008 Tutorial 2 Criação de uma nova publicação de base de dados no SQL Server 2005 Standard Edition / Enterprise Edition / Developer Edition No computador cliente: 1. Estabelecer

Leia mais

Cotação Eletrônica. 1º Passo: Configure o e-mail em que será utilizado para envio das. cotações.

Cotação Eletrônica. 1º Passo: Configure o e-mail em que será utilizado para envio das. cotações. Cotação Eletrônica 1º Passo: Configure o e-mail em que será utilizado para envio das cotações. Na tela Configurações do Sistema do módulo Retaguarda selecione a opção MOURAMAIL na configuração Modo de

Leia mais

1 R$ 50,00 R$ 50,00 reusable object-oriented software 2 Utilizando UML e padrões: uma

1 R$ 50,00 R$ 50,00 reusable object-oriented software 2 Utilizando UML e padrões: uma AUTOR: CESAR AUGUSTO TACLA CRIAÇÃO: 20/5/200 8:24 ÚLTIMA ALTERAÇÃO: 2/5/20 5: TRABALHO DE PADRÕES DE PROJETO ESPECIALIZAÇÃO JAVA 20 INSTRUÇÕES. O trabalho será feito aula a aula de acordo com a matéria

Leia mais

Instalando e Configurando o BDE. Instalando o BDE. Configurando o BDE - 1 -

Instalando e Configurando o BDE. Instalando o BDE. Configurando o BDE - 1 - Instalando e Configurando o BDE. Instalando o BDE Para instalar o BDE, insira o Disco 1 de 3 em seu drive de disquete. Clique em Iniciar, Executar e digite no campo Abrir: a:\setup.exe ( supondo que seu

Leia mais

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor da Unidade Curricular: Aplicações Corporativas da Universidade Cidade de São Paulo UNICID Licença de Uso Este trabalho está licenciado sob uma Licença

Leia mais

1 Arquivamento de e-mails

1 Arquivamento de e-mails 1 Arquivamento de e-mails Um arquivamento nada mais é do que uma base de dados com a estrutura idêntica ao seu correio padrão, com utilização similar, mas que por definição serve para armazenar documentos

Leia mais

Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação.

Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação. Incluir um Inventário Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação. ) e preencha Clique na aba Itens e depois no botão Carregar Produtos

Leia mais

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Fazer uma breve introdução a respeito do MS SQL Server 7.0; Criar uma pequena base de dados no MS SQL Server 7.0; Elaborar

Leia mais

Megamídia ML Sistemas - VALID MANUAL DE ATUALIZAÇÃO CFC DIGITAL VERSÃO 10

Megamídia ML Sistemas - VALID MANUAL DE ATUALIZAÇÃO CFC DIGITAL VERSÃO 10 Megamídia ML Sistemas - VALID MANUAL DE ATUALIZAÇÃO CFC DIGITAL VERSÃO 10 Sumário PREPARAÇÃO PARA ATUALIZAÇÃO...03 DETALHES IMPORTANTES...03 ATUALIZAÇÃO UTIL_CFC...04 VERIFICANDO A VERSÃO DO UTIL_CFC...06

Leia mais

Data de Aplicação. Reconhecer a estrutura de um sistema operativo. Definir um plano de instalação de um servidor de rede local.

Data de Aplicação. Reconhecer a estrutura de um sistema operativo. Definir um plano de instalação de um servidor de rede local. FICHA TÉCNICA Exercício nº 21 NOME DO EXERCÍCIO DESTINATÁRIOS Duração Pré Requisitos Recursos / Equipamentos Orientações Pedagógicas OBJECTIVOS Resultado Esperado Administração de BDs SQL 90 minutos Tipo

Leia mais

SIMPLES INFORMÁTICA E CONSULTORIA LTDA

SIMPLES INFORMÁTICA E CONSULTORIA LTDA GERANDO BACKUP NO SISTEMA DE CONTABILIDADE PÚBLICA- SCP14H É interessante para a segurança de seus dados sempre fazer uma cópia de segurança, ou backup, periodicamente. Há casos também em que precisamos

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

Manual Banco de dados MySQL

Manual Banco de dados MySQL Manual Banco de dados MySQL Introdução Serão apresentadas neste manual, as operações envolvendo uma conversão com banco de dados MySQL. Incluindo a devida forma de criar e restaurar um backup, de ter acesso

Leia mais

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO Criação de Conta de Usuário...03 Edição da Conta de Usuário...10 Download do Backup Online Embratel...10 Descrição dos Conjuntos de Cópia de Segurança...19

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL)

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Conceitos sobre a versão ANSI da SQL, a sublinguagem de definição de dados (DDL) e a sublinguagem de manipulação de dados (DML) Prof. Flavio Augusto C. Correia 1

Leia mais

CRIANDO UM BANCO DE DADOS

CRIANDO UM BANCO DE DADOS CRIANDO UM BANCO DE DADOS Bem, antes de iniciarmos propriamente no delphi, devemos aprender a usar sua ferramentas, sendo uma das mais importantes o Database Desktop, pois é com esta que construímos nossos

Leia mais

Define o campo ID com chave primaria com gerator de auto incremento ALTER TABLE CONTATO ADD CONSTRAINT PK_CONTATO PRIMARY KEY (ID);

Define o campo ID com chave primaria com gerator de auto incremento ALTER TABLE CONTATO ADD CONSTRAINT PK_CONTATO PRIMARY KEY (ID); Agenda 1 IBDatabase (Paleta Interbase) 1 IBTransaction (Paleta Interbase) 2 IBQuery (Paleta Interbase) 1 IBUpdateSQL (Paleta Interbase) 1 DataSource (Paleta Interbase) 4 Bitbnt (Paleta Addicional) 1 Dbgrid

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

Tutorial EPF Básico. 1)Vá a File-> New->Method Library. Escolha uma pasta para criar a Method Library.

Tutorial EPF Básico. 1)Vá a File-> New->Method Library. Escolha uma pasta para criar a Method Library. Tutorial EPF Básico Pasteur Ottoni de Miranda Junior-DCC PUC MG Postado em www.pasteurjr.blogspot.com 1)Vá a File-> New->Method Library. Escolha uma pasta para criar a Method Library. 2)Vá a File-> New->Method

Leia mais

Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000

Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000 Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000 Requisitos mínimos de Hardware: Pentium 3 de 500 mhz ou Celeron de 700 mhz ou superior 128 MB de RAM 100 MB livres no disco rígido Requisitos de Software:

Leia mais

Guia rápido para configuração e geração do SPED Contábil

Guia rápido para configuração e geração do SPED Contábil Guia rápido para configuração e geração do SPED Contábil Acessar no módulo Domínio Contabilidade o menu controle/parâmetros e marcar a opção Gera informativo SPED. No campo Plano de contas referencial

Leia mais

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert...

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert... Apostila FIREBIRD 1 Firebird Equipe: BARBARA CAROLINE SOUZA DE OLIVEIRA Nº 04 GUILHERME ROBERTO PINTO DE SOUZA Nº 16 JOSÉ ROSA MARTINS NETO Nº 22 RAFAEL ALVES DE SOUSA Nº 36 WELLINGTON COSTA SANTOS OLIVEIRA

Leia mais

Configuração de DNS em Windows Servidor 2008

Configuração de DNS em Windows Servidor 2008 Reflexão Turma S-12-ano lectivo-2010-1011 Formador-João Afonso Formando-Pedro Gonçalves 14 Unidade: 14 Configuração de DNS em Windows Servidor 2008 Instalar o DNS 1. Abra o Servidor Manager Start\Administrative

Leia mais

SQL SQL. SQL Structured Query Language. Introdução

SQL SQL. SQL Structured Query Language. Introdução SQL ernanda Baião UNIRIO aterial parcialmente extraído a partir das notas de aula de aria Luiza. Campos, Arnaldo Rocha e aria Cláudia Cavalcanti SQL Introdução SQL Structured Query Language Linguagem de

Leia mais

Tutorial do ADD Analisador de Dados Dinâmico.

Tutorial do ADD Analisador de Dados Dinâmico. Tutorial do ADD Analisador de Dados Dinâmico. Após clicarmos para entrar no Analisador de Dados Dinâmico aparecerá a tela acima. O Banco de dados já tem que estar configurado. (Ver como fazer em Como configurar

Leia mais

Sistema de Logística Reversa

Sistema de Logística Reversa Sistema de Logística Reversa Manual de Utilização do Sistema Índice 1 Acessando o Sistema...3 1.1 Alterando a Senha...3 2 Tela Principal...4 3 Inserindo uma nova solicitação de coleta...4 4 Pesquisar solicitações

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Instalando e Configurando o DNS Server

Instalando e Configurando o DNS Server Instalando e Configurando o DNS Server Seg, 27 de Outubro de 2008 18:02 Escrito por Daniel Donda A instalação do serviço DNS no Windows Server 2008 é bem simples e de extrema importância para uma rede.

Leia mais

Cadastro de solicitações com anexos

Cadastro de solicitações com anexos Cadastro de solicitações com O prestador poderá cadastrar as solicitações e incluir nas mesmas. Segue demonstrativo de cadastro de solicitações com anexo. Cadastro de solicitações com Acessar o site do

Leia mais

MAN004 Back-up e Restore MS SQL Server Cliente: Duralex Sistemas

MAN004 Back-up e Restore MS SQL Server Cliente: Duralex Sistemas MAN004 Back-up e Restore MS SQL Server Autor Data Versão Boby Mayky 18/06/2014 1.0 Diego Hordi 18/06/2014 1.1 1. Objetivo O objetivo deste manual é apresentar as rotinas necessárias para a realização dos

Leia mais

Como funciona? SUMÁRIO

Como funciona? SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Benefícios e Vantagens... 2 3. Como utilizar?... 2 3.1. Criar Chave / Senha de Usuário... 2 3.2. Recursos da Barra Superior... 2 3.2.1. Opções... 3 3.2.1.1. Mover Para...

Leia mais

Conteúdo. 1. Propósito 3 2. Realizar Backup 4. 2.1. Por PrefDBManager 4 2.2. Por SQL Server 7 3. Restaurar Backup 10

Conteúdo. 1. Propósito 3 2. Realizar Backup 4. 2.1. Por PrefDBManager 4 2.2. Por SQL Server 7 3. Restaurar Backup 10 Backup PrefSuite Conteúdo 1. Propósito 3 2. Realizar Backup 4 2.1. Por PrefDBManager 4 2.2. Por SQL Server 7 3. Restaurar Backup 10 3.1. Por PrefDBManager 10 3.2. Por SQL Server 12 3.3. Permissão User

Leia mais

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 INTRODUÇÃO PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 Leonardo Pereira leonardo@estudandoti.com.br Facebook: leongamerti http://www.estudandoti.com.br Informações que precisam ser manipuladas com mais segurança

Leia mais

COMO INSTALAR O CATÁLOGO

COMO INSTALAR O CATÁLOGO Este guia tem por finalidade detalhar as etapas de instalação do catálogo e assume que o arquivo de instalação já foi baixado de nosso site. Caso não tenho sido feita a etapa anterior favor consultar o

Leia mais

1.0 SOFTWARE GERENCIADOR MCSLINK

1.0 SOFTWARE GERENCIADOR MCSLINK 1.0 SOFTWARE GERENCIADOR MCSLINK 1.1 - INSTALAÇÃO SOFTWARE MCSLINK Inserir CD no Computador. Selecione menu INICIAR\EXECUTAR, ver figura abaixo: Será apresentada: Pressione a tecla Procurar, selecione

Leia mais

Se você possui uma tomada de telefone no padrão TeleBrás siga este diagrama:

Se você possui uma tomada de telefone no padrão TeleBrás siga este diagrama: 1- Antes de iniciar qualquer procedimento de configuração verifique se os cabos estão conectados conforme o diagrama de instalação abaixo: Se você possui uma tomada de telefone no padrão Americano siga

Leia mais

Criação de Classes de Atividade Complementar - AC

Criação de Classes de Atividade Complementar - AC Criação de Classes de Atividade Complementar - AC Objetivo Orientar as escolas que trabalham com Atividade complementar, tais como: Mais Educação, Ensino Médio Inovador e Atividade Complementar na execução

Leia mais

Curso Básico Sistema EMBI

Curso Básico Sistema EMBI Curso Básico Sistema EMBI Módulo Atendentes e Administradores Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste trabalho pode ser reproduzida em qualquer forma por qualquer meio gráfico, eletrônico ou

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

Backup dos Trabalhos e Configurações

Backup dos Trabalhos e Configurações Backup dos Trabalhos e Configurações Quando se deseja trocar o SOS Backup de máquina, trocar de versão, ou simplesmente se precaver de problemas como perda das configurações é necessário fazer o backup

Leia mais

Manual de Utilização. Sistema CotaOnline

Manual de Utilização. Sistema CotaOnline Manual de Utilização Sistema CotaOnline Versão usuário final Sistema desenvolvido pela equipe de desenvolvimento ANA/SGH/GPLAN/Telemetria. Versão 2 Agência Nacional de Águas ANA Superintendência da Gestão

Leia mais

Persistência de Classe e Auto- Relacionamento em Tabelas de Banco de Dados

Persistência de Classe e Auto- Relacionamento em Tabelas de Banco de Dados UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 Persistência de Classe e Auto- Relacionamento em Tabelas de Banco de Dados 1) Introdução! Em algumas situações, pode ser necessário

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Certificado Digital do tipo A1 Sistema Operacional Microsoft Windows XP 1 Instalação do certificado digital tipo A1 no Windows XP Para confecção desse manual, foi usado o Sistema Operacional

Leia mais

Mala Direta no OpenOffice.org Writer 2.0

Mala Direta no OpenOffice.org Writer 2.0 ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Cadastros e Acessos. Conhecimento global. Foco local. www.audatex.com.br / www.solerainc.com Versão 1.0

Cadastros e Acessos. Conhecimento global. Foco local. www.audatex.com.br / www.solerainc.com Versão 1.0 Cadastros e Acessos Conhecimento global. Foco local. www.audatex.com.br / www.solerainc.com Versão 1.0 Histórico das versões VER DATA AUTOR DESCRIÇÃO DA MODIFICAÇÃO 1.0 18/08/2010 MT Versão Inicial Índice

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II BANCO DE DADOS II AULA 2 Linguagem SQL Linguagem de definição de dados (DDL) DISCIPLINA: Banco de Dados

Leia mais

Script de Configuração dos E-mails @SEE (Webmail /Outlook Express)

Script de Configuração dos E-mails @SEE (Webmail /Outlook Express) Script de Configuração dos E-mails @SEE (Webmail /Outlook Express) A Secretaria de Estado da Educação está disponibilizando uma nova ferramenta para acesso ao e-mail @see. Essa nova ferramenta permitirá

Leia mais

PostgreSQL 9.4 Primeiros Passos no Microsoft Windows

PostgreSQL 9.4 Primeiros Passos no Microsoft Windows www.masiena.com.br marcio@masiena.com.br masiena@hotmail.com PostgreSQL 9.4 Primeiros Passos no Microsoft Windows Uma das maiores dificuldades quando se começa a trabalhar com qualquer software é dar os

Leia mais

Veja abaixo um exemplo de como os dados são mostrados quando usamos o

Veja abaixo um exemplo de como os dados são mostrados quando usamos o Objeto DataGridView O controle DataGridView é um dos objetos utilizados para exibir dados de tabelas de um banco de dados. Ele está disponível na guia de objetos Data na janela de objetos do vb.net. Será

Leia mais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais 1 LINGUAGEM SQL SQL Server 2008 Comandos iniciais SQL - STRUCTURED QUERY LANGUAGE Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação.

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Amapá Secretaria de Gestão Processual Eletrônica. Tucujuris Web Contato: tucujuris@tjap.jus.br

Tribunal de Justiça do Estado do Amapá Secretaria de Gestão Processual Eletrônica. Tucujuris Web Contato: tucujuris@tjap.jus.br 1. Para protocolar recursos ou demais petições nos processos em trâmite, deve-se acessar o menu Peticionamento e depois escolher a opção Peticionamento Incidental. Atenção: o peticionamento eletrônico

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.08

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.08 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.08 Tipos de Ferramentas...2 Localização...3 Responsável...4 Cadastro de Ferramentas...5 Estoque de Ferramentas...7 Distribuição...9 Termos...12 Distribuição...12 Devolução...13

Leia mais

Como Ativar o Certificado de Segurança

Como Ativar o Certificado de Segurança Como Ativar o Certificado de Segurança 1ª etapa: É NECESSÁRIO ESTAR COMO ADMINISTRADOR DO SISTEMA; Abra o navegador de internet; Digite no link o endereço do site da Prefeitura, ; Clique no menu de acesso

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE PROGRAMAS. PROGRAMADOR Joel Victor. Introdução

ESPECIFICAÇÃO DE PROGRAMAS. PROGRAMADOR Joel Victor. Introdução Página 1 de 15 Introdução Documento para especificação de programa do Caso de Uso Manter Usuários. Além da descrição de programa o documento terá o diagrama de classes e o diagrama de sequência. Caso de

Leia mais

4. Projecto de Bases de Dados

4. Projecto de Bases de Dados SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Modelação do Conhecimento e Bases de Dados 4. Projecto de Bases de Dados 1999 João Falcão e Cunha 4. Projecto de Bases de Dados 1 Introdução aos SGBD - Sistemas de Gestão de Bases

Leia mais

Clique no botão novo

Clique no botão novo Tutorial para uso do programa Edilim Criado pela profª Carina Turk de Almeida Correa 1- Abra o programa Edilim. Clique no botão novo, como mostrado abaixo: Clique no botão novo 2- Todos os arquivos a serem

Leia mais

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES BANCO DE DADOS GERENCIAL 1 AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES Integridade de domínio A integridade de domínio é a validade de entradas para uma coluna específica. É possível aplicar a integridade

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO GCD GERENCIADOR DE CERTIFICADOS DIGITAIS

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO GCD GERENCIADOR DE CERTIFICADOS DIGITAIS MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO GCD GERENCIADOR DE Versão 2 Atualizado em 03/05/2012 Página 1 de 77 ÍNDICE 1 - O QUE É O GCD... 3 2 - COMO EXECUTAR O GCD GERENCIADOR DE... 4 2.3 - COMO CONFIGURAR O PROXY DO GCD...

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Certificado Digital do tipo A1 Sistema Operacional Microsoft Windows XP Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 Para confecção desse manual, foi usado

Leia mais

Visão Geral do Banco de Dados

Visão Geral do Banco de Dados IBM Systems - iseries Visão Geral do Banco de Dados Versão 5 Release 4 IBM Systems - iseries Visão Geral do Banco de Dados Versão 5 Release 4 Nota Antes de utilizar estas informações e o produto suportado

Leia mais

Instalação do utilitário de migração DBF SQL

Instalação do utilitário de migração DBF SQL Migração da base de dados Folhamatic Linha Office para SQL Considerações: Os sistemas Folhamatic Linha Office e os Arquivos Essenciais devem estar atualizados com a última versão disponível no site, quando

Leia mais

Tutoriais de apoio para a migração do e-mail @pmmc.com.br para @se-pmmc.com.br Atualização: 30/04/2014

Tutoriais de apoio para a migração do e-mail @pmmc.com.br para @se-pmmc.com.br Atualização: 30/04/2014 Tutoriais de apoio para a migração do e-mail @pmmc.com.br para @se-pmmc.com.br Atualização: 30/04/2014 Sumário Introdução... 3 1. Redirecionando e-mails novos... 4 2. Fazendo backup e encaminhando e-mails

Leia mais

Exportação do Certificado Digital

Exportação do Certificado Digital Exportação do Certificado Digital 1) Abra o Internet Explorer, clique em Ferramentas e a seguir em Opções da Internet: 2) Selecione a aba Conteúdo, clique no botão Certificados: Todos os direitos reservados.

Leia mais

Você acessa seu DISCO Virtual do mesmo modo como faz para seu HD, através de:

Você acessa seu DISCO Virtual do mesmo modo como faz para seu HD, através de: Manual DISCO VIRTUAL Gemelo Backup Online DESKTOP É um Disco que se encontra em seu PC junto às unidades de discos locais. A informação aqui existente é a mesma que você efetuou backup com sua Agenda ou

Leia mais