BDII SQL Junção Revisão 8

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BDII SQL Junção Revisão 8"

Transcrição

1 exatasfepi.com.br BDII SQL Junção Revisão 8 André Luís Duarte Leais são as feridas feitas pelo amigo, mas os beijos do inimigo são enganosos. Provérbios 27:6

2 SQL Introdução Produto cartesiano Nomes alternativos (apelidos) Tipos de junção 08/08/2014 2

3 SQL Introdução Produto cartesiano Nomes alternativos (apelidos) Tipos de junção 08/08/2014 3

4 Introdução Vimos na álgebra relacional que quando necessitávamos combinar tuplas de várias relações para produzir um determinado resultado usávamos a operação produto cartesiano Essa operação nos permite combinar informações a partir de diversas relações e é representada pela (cruz) 08/08/2014 4

5 SQL Introdução Produto cartesiano Nomes alternativos (apelidos) Tipos de junção 08/08/2014 5

6 Produto cartesiano Em SQL o produto cartesiano é realizado quando colocamos na cláusula FROM mais de uma tabela separada por vírgula O resultado desse tipo de comando é a combinação de todas as linhas de uma tabela com todas as linhas da(s) outra(s) tabela(s) envolvidas 08/08/2014 6

7 Produto cartesiano Podemos realizar o produto cartesiano com qualquer quantidade de tabelas Devemos lembrar sempre que precisamos igualar o atributo em comum em cada tabela participante para poder remover o lixo gerado 08/08/2014 7

8 Exemplo SELECT * FROM cliente, agencia SELECT cpf, nome FROM cliente, agencia 08/08/2014 8

9 Exemplo SELECT cpf, nome FROM cliente, agencia Cada cpf aparece combinado com todas as agências Como cliente possui 996 linhas Agencia possui 10 linhas Resultado 996 * 10 = /08/2014 9

10 Produto cartesiano O resultado de todo produto cartesiano sem predicado de junção gera muitas linhas que podem ser consideradas como lixo para a nossa pesquisa No exemplo anterior, o produto cartesiano está inutilizado pois não temos atributos em comum entre as tabelas para remover o lixo gerado 08/08/

11 Produto cartesiano Uma consulta mais útil seria saber o número da conta de cada cliente Poderíamos pensar na seguinte consulta: SELECT numero, cpf, pnome FROM cliente, pessoaconta WHERE cpf = cpf 08/08/

12 Produto cartesiano Vimos que a consulta não funcionou pois o SGBD não conseguiu resolver a ambiguidade do atributo cpf que está presente em ambas as tabelas Para resolver essa ambiguidade, devemos informar, para os atributos em comum, de qual tabela eles pertencem 08/08/

13 Produto cartesiano Para isso colocamos o nome da tabela antes do nome do atributo separado por um ponto SELECT numero, cliente.cpf, pnome FROM cliente, pessoaconta WHERE cliente.cpf = pessoaconta.cpf 08/08/

14 Exercícios de fixação Informe todas as contas e os respectivos titulares dos clientes entre 20 e 30 anos Informe quais contas pertencem à agência International Informe os números das transações realizadas pela conta de número 500 Informe quais os cpf dos clientes do gerente Carlos 08/08/

15 SQL Introdução Produto cartesiano Nomes alternativos (apelidos) Tipos de junção 08/08/

16 Nomes alternativos O SQL permite darmos apelidos (aliases) em duas situações Para tabelas Normalmente usada quando fizermos junções Para colunas Normalmente para dar nomes às nossas operações 16

17 Nomes alternativos para tabelas Em SQL podemos ter atributos com o mesmo nome desde que estejam em relações diferentes Quando precisamos juntar essas relações ocorre o problema de ambiguidade dos atributos Devemos qualificar o atributo prefixando o nome da tabela separado por um ponto 08/08/

18 Nomes alternativos para tabelas Quando o nome da relação é muito grande, temos a inconveniência de ter que repeti-la para remover ambiguidades Neste caso podemos dar um apelido para a relação através da palavra-chave (AS) 08/08/

19 Nomes alternativos para tabelas Exemplo: SELECT numero, cl.cpf, pnome FROM cliente AS cl, pessoaconta AS pc WHERE cl.cpf = pc.cpf 08/08/

20 Nomes alternativos para tabelas Outro uso muito comum é quando precisamos fazer o produto cartesiano de uma relação com ela mesma Verifique se existem homônimos no sistema Obs.: Pessoas homônimas possuem o mesmo nome (completo) 08/08/

21 Exemplo SELECT c1.cpf, c1.pnome FROM cliente AS c1, cliente AS c2 WHERE c1.pnome = c2.pnome AND c1.mnome = c2.mnome AND c1.unome = c2.unome 08/08/

22 Nomes alternativos para tabelas No primeiro caso não há na resposta, pois a consulta retornou 996 linhas que representam os 996 clientes existentes Se necessitássemos verificar se há homônimos considerando somente o primeiro e segundo nomes 08/08/

23 Exemplo SELECT c1.cpf, c1.pnome FROM cliente AS c1, cliente AS c2 WHERE c1.pnome = c2.pnome AND c1.mnome = c2.mnome 08/08/

24 Nomes alternativos para tabelas Considerando somente o primeiro e segundo nome, a consulta retornou 1046 linhas, ou seja, 50 linhas a mais que a primeira Queremos apresentar somente as 50 linhas cujos clientes são homônimos, para isso devemos considerar o cpf na comparação 08/08/

25 Exemplo SELECT c1.cpf, c1.pnome FROM cliente AS c1, cliente AS c2 WHERE c1.pnome = c2.pnome AND c1.mnome = c2.mnome AND c1.cpf <> c2.cpf 08/08/

26 Nomes alterativos para tabelas Os SGBD mais atuais permitem também omitirmos a palavra-chave (AS) Exiba o(s) nome(s) do(s) cliente(s) do gerente Carlos Joseph Elliott Na tabela gerente x clientegerente posso encontrar o cpf dos cliente de um gerente Na tabela gerente x clientegerente x cliente posso encontrar o nome dos clientes de um gerente 26

27 Exemplo SELECT pnome, cg.cpf FROM gerente gr, clientegerente cg WHERE gr.registro = cg.registro AND pnome = Carlos ; 27

28 Exemplo SELECT cl.pnome, gr.pnome FROM gerente gr, clientegerente cg, cliente cl WHERE gr.registro = cg.registro AND cl.cpf = cg.cpf AND gr.pnome = Carlos ; 28

29 Exercício de fixação Exiba uma lista com o número da conta e o nomes dos titulares ordenada pela conta Exiba uma lista com o número da conta, número da transação, valor da transação para as contas 311 e 546 Exiba o(s) nome(s) do(s) cliente(s) dos gerentes que moram em Maria da Fé 29

30 Exercício de fixação Exiba as contas corrente (tipo 1) da agência número 10 Existem transações realizadas pelo cliente Richard Aaron West? Procure um cliente que tenha realizado pelo menos uma transação 30

31 SQL Introdução Produto cartesiano Nomes alternativos (apelidos) Tipos de junção 08/08/

32 Junção A operação junção natural é uma operação binária que permite combinar certas seleções e um produto cartesiano em uma operação, é representada pelo símbolo O resultado é uma única tabela com o resultado das cláusulas definidas na junção 32

33 CROSS JOIN Se nenhuma condição é informada na cláusula WHERE, o produto cartesiano entre as tabelas será o resultado Se o(s) atributo(s) em comum forem igualados teremos como resultado o mesmo que o INNER JOIN Funciona da mesma forma como fizemos anteriormente ao separarmos as tabelas por vírgulas 33

34 Exemplo SELECT numero, c.cpf, pnome FROM cliente c CROSS JOIN pessoaconta p WHERE c.cpf = p.cpf AND c.cpf =

35 CROSS JOIN A diferença básica entre o CROSS JOIN e INNER JOIN é que no caso do INNER JOIN a cláusula de junção pode ser indicada através da palavra chave ON Obs.: é uma boa prática de desenvolvimento colocar todo o predicado de junção na cláusula ON deixando a cláusula WHERE somente para filtrar a seleção desejada 35

36 MySQL O MySQL permite o uso da clausula ON no CROSS JOIN SELECT numero, c.cpf, pnome FROM cliente c CROSS JOIN pessoaconta p ON c.cpf = p.cpf WHERE c.cpf =

37 Exercícios Exiba os dados do cliente dono da conta 866 e 2 Exiba a soma dos salários dos cliente que possuem conta corrente Exiba a soma de todas as transações realizadas pela agencia Bluejay 37

38 INNER JOIN O tipo default de junção é a junção interna (INNER JOIN) Combina (junta) a informação de duas ou mais tabelas aplicando um critério de comparação entre os valores de uma ou mais colunas 38

39 INNER JOIN Uma tupla é inserida na resposta somente se existir uma combinação nos valores em ambas as tabelas para o atributo envolvido No geral é o mesmo que JOIN Se usado o caractere * na projeção, todas as colunas (atributos) serão apresentados no resultado 39

40 INNER JOIN SELECT * FROM cliente c INNER JOIN pessoaconta p ON c.cpf = p.cpf WHERE c.pnome LIKE Andre% Obs.: a coluna cpf aparece duplicada no resultado, isto ocorre porque ela existe em ambas as tabelas 40

41 INNER JOIN SELECT c.cpf, CONCAT(pnome, ' ', mnome, ' ', unome), numero, dataabertura FROM cliente c INNER JOIN pessoaconta p ON c.cpf = p.cpf WHERE c.pnome LIKE 'Andre% ; 41

42 MySQL O MySQL permite o uso da palavra USING para indicar qual atributo será usado como predicado de junção Claro, que o atributo em comum nas tabelas devem ter o mesmo nome Obs.: usando a palavra USING o atributo em comum não aparece duplicado na consulta 42

43 INNER JOIN SELECT * FROM cliente c INNER JOIN pessoaconta p USING(cpf) WHERE c.pnome LIKE André%'; 43

44 Exercícios de fixação Exiba as transações dos cliente com cpf entre e Exiba a soma de todas as transações obtidas na consulta anterior Exiba todos os clientes da agência Fairview Exiba a soma de todas as transações da agencia Jackson 44

45 NATURAL JOIN Realiza uma junção natural, que é caracterizada pela criação de uma equijoin, condição equijunção (igualdade) implícita nos atributos em comum Como na junção usando a palavra USING, a NATURAL JOIN exibe o atributo em comum no inicio da projeção e remove a coluna duplicada 45

46 Otimização de consultas A cláusula ON não é otimizada para trabalhar com operadores lógicos AND, OR ou NOT Por isso, prefira construir uma cláusula ON para cada junção ao invés de uma única cláusula usando AND 46

47 Exemplo SELECT c.pnome, c.cpf, g.pnome FROM cliente c INNER JOIN pessoaconta pc INNER JOIN clientegerente cg INNER JOIN gerente g ON c.cpf = pc.cpf AND cg.cpf = c.cpf AND g.registro = cg.registro; 47

48 Exemplo SELECT c.pnome, c.cpf, g.pnome FROM cliente c INNER JOIN pessoaconta pc ON c.cpf = pc.cpf INNER JOIN clientegerente cg ON cg.cpf = c.cpf INNER JOIN gerente g ON g.registro = cg.registro; 48

49 NATURAL JOIN SELECT * FROM cliente c NATURAL JOIN clientegerente cg WHERE c.pnome LIKE 'Carlos%'; 49

50 NATURAL JOIN SELECT * FROM gerente g NATURAL JOIN clientegerente cg WHERE g.pnome LIKE 'Carlos%'; Explique o resultado obtido; 50

51 Exercício de fixação Mostre o número e o tipo da conta dos clientes que têm o primeiro nome igual a Carlos Selecione os gerentes responsáveis pelas contas do exemplo anterior Selecione todas as contas da agência número 5 Selecione as transações da agência do exemplo anterior 51

52 LEFT OUTER JOIN Quando realizamos junções internas (INNER JOIN) para que uma tupla seja inserida na resposta o valor do atributo no predicado de junção deve corresponder nas duas tabelas Quando precisamos que todas as tuplas sejam incluídas no resultado precisamos explicitar uma junção externa (OUTER JOIN) 52

53 LEFT OUTER JOIN Combina todas as tuplas da tabela à esquerda da junção com as tuplas cujos valores combinam na tabela a direita Suponha que precisamos criar um relatório como nome de todos os clientes que possuem o padrão André% no seu primeiro nome e suas respectivas contas, se possuírem 53

54 LEFT OUTER JOIN Execute a seguinte inserção: INSERT INTO cliente VALUES ( , 'MG ', 'André', 'Luís', 'Duarte', ' ', , 'Rua A', 'Maria da Fé', 'MG', , 'M', ); 54

55 LEFT OUTER JOIN Para ter os dados dos clientes e sua conta precisamos realizar uma junção entre as tabelas cliente e pessoaconta SELECT cpf, pnome, numero FROM cliente c INNER JOIN pessoaconta p USING(cpf) WHERE c.pnome LIKE 'Andre%'; 55

56 LEFT OUTER JOIN Para que todos os clientes apareçam no resultado, independente de ter uma ocorrência do cpf em pessoaconta devemos ter uma junção externa SELECT cpf, pnome, numero FROM cliente c LEFT OUTER JOIN pessoaconta p USING(cpf) WHERE c.pnome LIKE 'Andre%'; 56

57 Exercícios de fixação Selecione os clientes que não possuem conta em nenhuma agência Exiba o número, o valor das transações e as contas e a data as quais estão relacionadas Exiba quais transações não estão relacionadas à nenhuma conta Exiba o quantidade e o valor total das transações que se encontram na situação anterior 57

58 RIGHT OUTER JOIN Combina todas as tuplas da tabela à direita da junção com as tuplas cujos valores combinam na tabela a esquerda Suponha que precisamos criar um relatório com todos os clientes que não possuem conta 58

59 RIGHT OUTER JOIN Para que todos os clientes apareçam no resultado, independente de ter uma ocorrência do cpf em pessoaconta devemos ter uma junção externa SELECT numero, c.cpf, c.pnome FROM pessoaconta pc RIGHT OUTER JOIN cliente c ON pc.cpf = c.cpf; 59

60 RIGHT OUTER JOIN SELECT numero, c.cpf, c.pnome FROM pessoaconta pc RIGHT OUTER JOIN cliente c ON pc.cpf = c.cpf WHERE pc.numero IS NULL; 60

61 Exercícios de fixação Exiba o número, o valor das transações e as contas e a data as quais estão relacionadas Exiba quais transações não estão relacionadas à nenhuma conta Exiba o quantidade e o valor total das transações que se encontram na situação anterior 61

62 FULL OUTER JOIN Combina o resultado obtido com LEFT OUTER JOIN e RIGHT OUTER JOIN Retorna todas as linhas existentes nas tabela envolvidas 62

63 MySQL O MySQL não implementa o FULL OUTER JOIN podemos usar várias abordagens para conseguir o comando, por exemplo: Realizar JOIN e UNION Realizar UNION ALL e junção de exclusão 63

64 UNION Usado para combinar o resultado de múltiplas seleções Se usado como UNION, todas as linhas duplicadas serão removidas Se usada com a opção ALL (UNION ALL) todas as linhas serão retornadas independente de serem duplicadas Os nomes das colunas da primeira seleção são usados como nome da coluna no resultado 64

65 Exemplo Exiba os nomes de todos os clientes de qualquer agência Código 1 SELECT * FROM cliente UNION SELECT * FROM gerente; 65

66 Exemplo Exiba os nomes de todos os clientes de qualquer agência Código 2 SELECT pnome, mnome, unome FROM cliente UNION SELECT pnome, mnome, unome FROM gerente; 66

67 MySQL No MySQL somente as relações envolvidas devem ter o mesmo grau Cuidado: como não existe a regra de mesmo domínio no MySQL, podemos realizar a união de qualquer tipo de dados SELECT cpf FROM cliente UNION SELECT pnome FROM gerente LIMIT 993,10; 67

68 Exercícios Exiba o primeiro nome de todas as pessoas cadastradas no banco sem repetições que tenham o primeiro nome iniciando com o caractere C no primeiro nome Exiba o primeiro nome de todas as pessoas cadastradas no banco com repetições que tenham o primeiro nome iniciando com o caractere C no primeiro nome 68

69 Exercícios Exiba nome completo de todas as pessoas cadastradas no banco que tenham o padrão ANDRE em qualquer parte do nome Exiba todos os números de contas e transações Exiba todos os números de contas corrente e transações depósito Realize um FULL OUTER JOIN entre as tabelas cliente e pessoaconta 69

SQL Linguagem de Manipulação de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Manipulação de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Manipulação de Dados Banco de Dados SQL DML SELECT... FROM... WHERE... lista atributos de uma ou mais tabelas de acordo com alguma condição INSERT INTO... insere dados em uma tabela DELETE

Leia mais

Bases de Dados 2005/2006. Aula 5

Bases de Dados 2005/2006. Aula 5 Bases de Dados 2005/2006 Aula 5 Sumário -1. (T.P.C.) Indique diferenças entre uma tabela e uma relação. 0. A base de dados Projecto 1. SQL Join (variantes) a. Cross Join b. Equi-Join c. Natural Join d.

Leia mais

Memória de aula Semanas 15 e 16

Memória de aula Semanas 15 e 16 FMU Curso: Ciência da Computação Disciplina: Banco de Dados I Professor: Ecivaldo Matos Memória de aula Semanas 15 e 16 1) Incluindo linhas nas tabelas a. Para incluir linhas em tabelas utilize o comando

Leia mais

Banco de Dados I. Aula 9 - Prof. Bruno Moreno 20/09/2011

Banco de Dados I. Aula 9 - Prof. Bruno Moreno 20/09/2011 Banco de Dados I Aula 9 - Prof. Bruno Moreno 20/09/2011 Operações Binárias União (UNION) Interseção (INTERSECTION) Subtração (MINUS) Produto Cartesiano Junção (JOIN) Divisão (DIVISION) Aula passada! REVISÃO

Leia mais

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável.

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. SQL (Structured Query Language) SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. Além de permitir a realização de consultas, SQL possibilita: definição

Leia mais

f. Vocês podem selecionar todos os campos indicando-os, ou seja, sem usar * (boa prática) g. Muito relevante na manutenção de BD e de aplicações.

f. Vocês podem selecionar todos os campos indicando-os, ou seja, sem usar * (boa prática) g. Muito relevante na manutenção de BD e de aplicações. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: B1SGB - Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados Memória de aula Aula 11 1) Cláusulas SELECT e FROM a. Apesar de ser a primeira, ela é a

Leia mais

Ex.: INSERT INTO tmpautor (CDAUTOR, NMAUTOR) VALUES (1, Renato Araújo )

Ex.: INSERT INTO tmpautor (CDAUTOR, NMAUTOR) VALUES (1, Renato Araújo ) Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: B1SGB - Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados Memória de aula Aula 10 1) Incluindo linhas nas tabelas a. Para incluir linhas em tabelas

Leia mais

Junções e Índices em Tabelas

Junções e Índices em Tabelas Junções e Índices em Tabelas Prof. Fernanda Baião fernanda.baiao@uniriotec.com.br SGBD Considerados MySQL (http://www.mysql.org) SGBD gratuito e simples, sem muitos recursos avançados Fácil de instalar

Leia mais

Ex.: INSERT INTO tmpautor (CDAUTOR, NMAUTOR) VALUES (1, Renato Araújo )

Ex.: INSERT INTO tmpautor (CDAUTOR, NMAUTOR) VALUES (1, Renato Araújo ) PRONATEC - Programador de Sistemas Banco de Dados 1) Incluindo linhas nas tabelas a. Para incluir linhas em tabelas utilize o comando INSERT INTO INSERT INTO tabela [ ( coluna [, coluna,...] ) ] VALUES

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Fundamentos de SQL Structured Query Language Aula2 Apresentado por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685

Leia mais

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita:

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita: SQL Tópicos Especiais Modelagem de Dados Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

Leia mais

Álgebra Relacional. OBS: as operações Seleção e Projeção são operações unárias porque atuam em relações únicas.

Álgebra Relacional. OBS: as operações Seleção e Projeção são operações unárias porque atuam em relações únicas. Álgebra Relacional Álgebra Relacional é o conjunto básico de operações para o Modelo Relacional. Essas operações permitem a um usuário especificar as solicitações básicas de recuperação. O resultado de

Leia mais

Comandos de Manipulação

Comandos de Manipulação SQL - Avançado Inserção de dados; Atualização de dados; Remoção de dados; Projeção; Seleção; Junções; Operadores: aritméticos, de comparação,de agregação e lógicos; Outros comandos relacionados. SQL SQL

Leia mais

Introdução ao SQL. Aécio Costa

Introdução ao SQL. Aécio Costa Aécio Costa A linguagem SQL é um padrão de linguagem de consulta comercial e possui as seguintes partes: Linguagem de definição de dados (DDL) Linguagem interativa de manipulação de dados (DML) Definição

Leia mais

Banco de dados 1. Linguagem DML SQL Select Avançado. Professor: Victor Hugo L. Lopes

Banco de dados 1. Linguagem DML SQL Select Avançado. Professor: Victor Hugo L. Lopes Banco de dados 1 Linguagem DML SQL Select Avançado Professor: Victor Hugo L. Lopes Agenda: -União de tabelas em consultas; -Joins. 2 Até este momento, vimos as capacidades da SQL de completa manipulação

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan Unidade 6.2 Álgebra Relacional - 1 PACIENTE cod-pac nome-pac

Leia mais

Álgebra Relacional. Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída. Operações básicas:

Álgebra Relacional. Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída. Operações básicas: Álgebra Relacional Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída operação (REL 1 ) REL 2 operação (REL 1,REL 2 ) REL 3 Operações básicas: seleção projeção

Leia mais

Tarefa Orientada 12 Junção Externa, Auto-Junção e União

Tarefa Orientada 12 Junção Externa, Auto-Junção e União Tarefa Orientada 12 Junção Externa, Auto-Junção e União Objectivos: Junção externa (Outer JOIN) Junção externa à esquerda (LEFT Outer JOIN) Junção externa à direita (RIGHT Outer JOIN) Junção externa completa

Leia mais

07/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan

07/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade IED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional Prof.: Fernando Hadad Zaidan Unidade Álgebra Relacional 2 Leitura Obrigatória ELMASRI, R.;

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Agenda Estrutura Básica de consultas SQL: A cláusula SELECT; A cláusula FROM; A cláusula WHERE. Operação com cadeias

Leia mais

ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL. Carga horária: 32 Horas

ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL. Carga horária: 32 Horas ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL Carga horária: 32 Horas Pré-requisito: Para que os alunos possam aproveitar este treinamento ao máximo, é importante que eles tenham participado dos treinamentos

Leia mais

Projeto de Banco de Dados

Projeto de Banco de Dados Projeto de Banco de Dados SQL-Consultas Comando SELECT Prof. Luiz Antônio Vivacqua C. Meyer (la.vivacqua@gmail.com) Sintaxe Geral SELECT [ALL/DISTINCT] coluna1, coluna2,..., colunan FROM nome_tabela1,

Leia mais

3) Palavra-chave distinct (select-from). Obter apenas os pibs distintos entre si.

3) Palavra-chave distinct (select-from). Obter apenas os pibs distintos entre si. NOME: BRUNO BRUNELI BANCO DE DADOS - ADS create database ProducaoMinerais use ProducaoMinerais create table Mineral( nome varchar(15) primary key, preco real) create table Pais( nome varchar(30) primary

Leia mais

FEAP - Faculdade de Estudos Avançados do Pará PROFª LENA VEIGA PROJETOS DE BANCO DE DADOS UNIDADE V- SQL

FEAP - Faculdade de Estudos Avançados do Pará PROFª LENA VEIGA PROJETOS DE BANCO DE DADOS UNIDADE V- SQL Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação. O Departamento de Pesquisas da IBM desenvolveu a SQL como forma de interface para

Leia mais

Modelo Relacional - Manipulação

Modelo Relacional - Manipulação Modelo Relacional - Manipulação Duas categorias de linguagens formais álgebra relacional e cálculo relacional comerciais (baseadas nas linguagens formais) SQL Linguagens formais - Características orientadas

Leia mais

BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br Os comandos SQL podem ser agrupados em 3 classes: DDL Data Definition Language Comandos para a Definição

Leia mais

1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All...

1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All... SQL 1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All... 2. Servidor... 2.1 Ativando log no Broker... 2.2 Leitura do log no

Leia mais

Principais Instruções em SQL. Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados.

Principais Instruções em SQL. Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados. Principais Instruções em SQL Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados. Atenção: Esta apostila foi desenvolvida com o auxílio on-line do banco MS-ACCESS,

Leia mais

Structured Query Language (SQL)

Structured Query Language (SQL) SQL Histórico Structured Query Language (SQL) Foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation Language) para suas primeiras tentativas

Leia mais

Principais Conceitos. Modelo Relacional representa o banco de dados como uma coleção de relações Tupla Atributos Relação Domínio

Principais Conceitos. Modelo Relacional representa o banco de dados como uma coleção de relações Tupla Atributos Relação Domínio MODELO RELACIONAL Principais Conceitos Modelo Relacional representa o banco de dados como uma coleção de relações Tupla Atributos Relação Domínio Conceitos Básicos - Relações A Álgebra Relacional fundamenta-se

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício Introdução à Banco de Dados Nathalia Sautchuk Patrício Histórico Início da computação: dados guardados em arquivos de texto Problemas nesse modelo: redundância não-controlada de dados aplicações devem

Leia mais

Tarefa Orientada 11 Junção Interna

Tarefa Orientada 11 Junção Interna Tarefa Orientada 11 Junção Interna Objectivos: Junção Interna (INNER JOIN) Junção Interna A operação de junção interna (INNER JOIN) é utilizada para combinar colunas de duas ou mais tabelas. O resultado

Leia mais

SQL. Banco de Dados I. Componentes de SQL

SQL. Banco de Dados I. Componentes de SQL Banco de Dados I Adrovane Marques Kade 1 1 Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia adrovane.kade@bento.ifrs.edu.br 2011/1 ( Structured Query Language

Leia mais

Programação SQL. INTRODUÇÃO II parte

Programação SQL. INTRODUÇÃO II parte Programação SQL INTRODUÇÃO II parte Programação SQL SELECT; INSERT; UPDATE; DELETE. Este conjunto de comandos faz parte da sublinguagem denominada por DML Data Manipulation Language (Linguagem de manipulação

Leia mais

Banco de Dados Oracle 10g: Introdução à Linguagem SQL

Banco de Dados Oracle 10g: Introdução à Linguagem SQL Oracle University Entre em contato: 0800 891 6502 Banco de Dados Oracle 10g: Introdução à Linguagem SQL Duração: 5 Dias Objetivos do Curso Esta classe se aplica aos usuários do Banco de Dados Oracle8i,

Leia mais

BANCO DE DADOS Parte 4

BANCO DE DADOS Parte 4 BANCO DE DADOS Parte 4 A Linguagem SQL Introdução Desenvolvida pelo depto de pesquisa da IBM na década de 1970 (System R) Linguagem padrão de BD Relacionais; Apresenta várias padrões evolutivos: SQL86,

Leia mais

SQL DML. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

SQL DML. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados I SQL DML Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br SQL - DML Os exemplos da aula serão elaborados para o esquema de dados a seguir: Empregado(matricula, nome, endereco, salario, supervisor,

Leia mais

Reforçando conceitos de SQL Estudo de Caso: Agenciamento de Corridas de Táxis

Reforçando conceitos de SQL Estudo de Caso: Agenciamento de Corridas de Táxis Reforçando conceitos de SQL Estudo de Caso: Agenciamento de s de Táxis 1 Algumas Entidades existentes Estudo de Caso Cliente Agendada Fila Logradouro Zona Motorista Efetivada Táxi 2 Consulta Básica SQL

Leia mais

SQL. Introdução. Por que SQL? Setenças Select-From-Where

SQL. Introdução. Por que SQL? Setenças Select-From-Where Introdução SQL Bancos de Dados I Altigran Soares da Silva IComp/UFAM 2013/02 Adaptado do Material do Professor Jeffrey Ullman Originalmente proposta para o System R desenvolvido nos laboratórios da IBM

Leia mais

Aplicações - SQL. Banco de Dados: Teoria e Prática. André Santanchè e Luiz Celso Gomes Jr Instituto de Computação UNICAMP Agosto de 2013

Aplicações - SQL. Banco de Dados: Teoria e Prática. André Santanchè e Luiz Celso Gomes Jr Instituto de Computação UNICAMP Agosto de 2013 Aplicações - SQL Banco de Dados: Teoria e Prática André Santanchè e Luiz Celso Gomes Jr Instituto de Computação UNICAMP Agosto de 2013 Picture by Steve Kelley 2008 SQL SQL Structured Query Language Originalmente:

Leia mais

INNER, CROSS, LEFT, RIGHT E FULL JOINS SIMPLES ASSIM! Wellyngton Luiz Cruz Moreira wlcmoreira@hotmail.com

INNER, CROSS, LEFT, RIGHT E FULL JOINS SIMPLES ASSIM! Wellyngton Luiz Cruz Moreira wlcmoreira@hotmail.com INNER, CROSS, LEFT, RIGHT E FULL JOINS SIMPLES ASSIM! Wellyngton Luiz Cruz Moreira wlcmoreira@hotmail.com PALAVRAS CHAVES: inner join, left outer join, cross join, right outer join, full outer join, junções,

Leia mais

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cláudio Luís V. Oliveira Janeiro de 2010 Definição "Um sistema cujo objetivo principal é gerenciar o acesso, a correta manutenção e a integridade dos

Leia mais

Engenharia de Computação / Engenharia de Produção. Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira

Engenharia de Computação / Engenharia de Produção. Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira Unidade 3 SQL Engenharia de Computação / Engenharia de Produção Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira Material base: Banco de Dados, 2009.2, prof. Otacílio José Pereira Contexto na Disciplina

Leia mais

Principais Instruções em SQL

Principais Instruções em SQL Instrução Principais Instruções em SQL Instrui o programa principal do banco de dados para retornar a informação como um conjunto de registros. Sintaxe [predicado { * tabela.* [tabela.]campo1 [AS alias1]

Leia mais

Introdução às Bases de Dados

Introdução às Bases de Dados Introdução às Bases de Dados Chave primária Domínios Relação F# F Nome Estado Cidade F1 José 20 Braga F2 João 10 Faro F3 Luís 30 Lisboa F4 Rui 30 Setúbal Atributos Tuplas Introdução às Bases de Dados Modelo

Leia mais

Uma expressão básica em SQL consiste em três cláusulas: select, from e where.

Uma expressão básica em SQL consiste em três cláusulas: select, from e where. Introdução a Banco de Dados O.K. Takai; I.C.Italiano; J.E. Ferreira. 67 8 A Linguagem SQL A linguagem SQL é um padrão de linguagem de consulta comercial que usa uma combinação de construtores em Álgebra

Leia mais

Linguagem de Banco de Dados DML Exercícios

Linguagem de Banco de Dados DML Exercícios Linguagem de Banco de Dados DML Exercícios 1. A partir do modelo conceitual abaixo e das descrições das tabelas, crie o modelo físico e implanteo no banco de dados. 2. Acrescente os dados, conforme descrito

Leia mais

Banco de Dados. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br. Exercícios SQL

Banco de Dados. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br. Exercícios SQL Banco de Dados Exercícios SQL 1 TRF (ESAF 2006) 32. Analise as seguintes afirmações relacionadas a Bancos de Dados e à linguagem SQL: I. A cláusula GROUP BY do comando SELECT é utilizada para dividir colunas

Leia mais

Bases de Dados. Álgebra Relacional ou Como manipular uma BD SQL. P. Serendero, 2011-13

Bases de Dados. Álgebra Relacional ou Como manipular uma BD SQL. P. Serendero, 2011-13 Bases de Dados Álgebra Relacional ou Como manipular uma BD SQL P. Serendero, 2011-13 1 Álgebra Relacional Conjunto básico de operadores que tomam as relações como os seus operandos e devolvem uma relação

Leia mais

BANCO DE DADOS aula 6 álgebra relacional -

BANCO DE DADOS aula 6 álgebra relacional - INSTITUTO DE EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso de Ciência da Computação BANCO DE DADOS aula 6 álgebra relacional - professor: Juliano Varella de Carvalho 5.1. Álgebra Relacional relações de exemplo conta agencia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II BANCO DE DADOS II AULA 3 Linguagem SQL Linguagem de manipulação de dados (DML) DISCIPLINA: Banco de

Leia mais

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova Prof. Carlos A. Heuser Novembro de 2007 Prova com consulta duas horas de duração 1 Base de dados para as questões (Esta é a mesma base de dados que foi

Leia mais

Banco de Dados I Linguagem SQL Parte 2. Autor: Prof. Cláudio Baptista Adaptado por: Prof. Ricardo Antonello

Banco de Dados I Linguagem SQL Parte 2. Autor: Prof. Cláudio Baptista Adaptado por: Prof. Ricardo Antonello Banco de Dados I Linguagem SQL Parte 2 Autor: Prof. Cláudio Baptista Adaptado por: Prof. Ricardo Antonello Introdução Como vimos, um SGBD possui duas linguagens: DDL: Linguagem de Definição de Dados. Usada

Leia mais

Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos

Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos Objetivos: Criar restrições para atributos, chaves primárias e estrangeiras; Explorar consultas SQL com uso de

Leia mais

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida UFCD 787 Administração de base de dados Elsa Marisa S. Almeida 1 Objectivos Replicação de base de dados Gestão de transacções Cópias de segurança Importação e exportação de dados Elsa Marisa S. Almeida

Leia mais

Dicas de Projeto Lógico Relacional

Dicas de Projeto Lógico Relacional Dicas de Projeto Lógico Relacional O que deve ser especificado? mapeamento do esquema conceitual definição das tabelas e chaves justificativas de mapeamento (se necessário) restrições de integridade (RIs)

Leia mais

Definida pelo American National Standard Institute (ANSI) em 1986

Definida pelo American National Standard Institute (ANSI) em 1986 2.3. Linguagens Relacionais SQL Structured Query Language Linguagem para o modelo relacional: Definida pelo American National Standard Institute (ANSI) em 1986 Adoptada em 1987 como um standard internacional

Leia mais

Banco de Dados I. SQL SELECT Parte 1 - Básico. Prof. Moser Fagundes. Curso TSI Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) Campus Charqueadas

Banco de Dados I. SQL SELECT Parte 1 - Básico. Prof. Moser Fagundes. Curso TSI Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) Campus Charqueadas Banco de Dados I SQL SELECT Parte 1 - Básico Prof. Moser Fagundes Curso TSI Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) Campus Charqueadas Sumário da aula Notas sobre prioridade de restrições de integridade

Leia mais

SQL Consultas Básicas

SQL Consultas Básicas SQL Consultas Básicas Consulta a dados de uma tabela select lista_atributos from tabela [where condição] Mapeamento para a álgebra relacional select a 1,..., a n from t where c π a1,..., an (σ c (t)) Exemplos

Leia mais

Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. (http://bidu.lab.ic.unicamp.br/~celio/metasql.php)

Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. (http://bidu.lab.ic.unicamp.br/~celio/metasql.php) Clínica Todos os exemplos apresentados utilizam o SGBD Postgre - open source Documentação: http://www.postgresql.org/docs (http://bidu.lab.ic.unicamp.br/~celio/metasql.php) Ambulatorios(numero, andar,

Leia mais

select nome from Médicos where codm in (select codm from Consultas where data = 06/06/13 )

select nome from Médicos where codm in (select codm from Consultas where data = 06/06/13 ) Subconsultas * subconsulta: forma alternativa de expressar consultas envolvendo relacionamentos entre tabelas * cláusulas para tratamento de subconsultas: IN, ANY, ALL, EXISTS 3.1) Cláusula [NOT] IN *

Leia mais

Básico da Linguagem SQL. Definição de Esquemas em SQL. SQL(Structured Query Language)

Básico da Linguagem SQL. Definição de Esquemas em SQL. SQL(Structured Query Language) Básico da Linguagem SQL Definição de Esquemas em SQL SQL(Structured Query Language) Desenvolvida como a linguagem de consulta do protótipo de SGBD Sistema R (IBM, 1976). Adotada como linguagem padrão de

Leia mais

1.264 Aula 7. Introdução ao SQL

1.264 Aula 7. Introdução ao SQL 1.264 Aula 7 Introdução ao SQL Linguagem Estruturada de Consulta (SQL) Aula 7 SELECT, INSERT, DELETE, UPDATE Junções Aula 8 Subconsultas Visões (tabelas virtuais) Índices Transações Segurança Desempenho

Leia mais

GBC043 - Sistemas de Banco de Dados SQL/DML no PostgreSQL. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM/BCC

GBC043 - Sistemas de Banco de Dados SQL/DML no PostgreSQL. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM/BCC GBC043 - Sistemas de Banco de Dados SQL/DML no PostgreSQL Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM/BCC Página 2 Prgrama Teórico/Prático - SQL Linguagem SQL Comandos

Leia mais

O que são Bancos de Dados?

O que são Bancos de Dados? SQL Básico Liojes de Oliveira Carneiro professor.liojes@gmail.com www.professor-liojes.blogspot.com O que são Bancos de Dados? É o software que armazena, organiza, controla, trata e distribui os dados

Leia mais

Processamento e Otimização de Consultas

Processamento e Otimização de Consultas Introdução Processamento e Banco de Dados II Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Departamento de Computação DECOM 1 Processamento

Leia mais

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 1 1- Bancos de dados compreendem desde agendas telefônicas até sistemas computadorizados. (Sim) 2- Só podemos instalar o SQL Server Express se tivermos

Leia mais

Subconsultas ou Consultas Aninhadas

Subconsultas ou Consultas Aninhadas Subconsultas ou Consultas Aninhadas Forma alternativa de especificar consultas envolvendo relacionamentos entre tabelas Otimização filtragens prévias de dados na subconsulta apenas tuplas/atributos de

Leia mais

SQL (Structured Querie Language) Escola Secundária de Emídio Navarro 2001/2002 Estruturas, Tratamento e Organização de Dados

SQL (Structured Querie Language) Escola Secundária de Emídio Navarro 2001/2002 Estruturas, Tratamento e Organização de Dados SQL (Structured Querie Language) SQL é mais que uma linguagem de interrogação estruturada. Inclui características para a definição da estrutura de dados, para alterar os dados de uma base de dados, e para

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) SQL (Structured Query Language) Linguagem comercial para BD relacional padrão ISO desde a década de 80 SQL-1 (86); SQL-2 (92); SQL-3 (99) não é apenas uma linguagem de consulta! como o nome sugere... Base

Leia mais

António Rocha Nuno Melo e Castro

António Rocha Nuno Melo e Castro António Rocha Nuno Melo e Castro SQL- Strutured Query Language é a linguagem mais usada nas bases dados relacionais. Originalmente desenvolvida pela IBM Actualmente é um standard, o mais recente é o SQL:2003

Leia mais

SQL. Prof. Márcio Bueno. {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com

SQL. Prof. Márcio Bueno. {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com SQL Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com Material dos professores Ana Carolina Salgado, Fernando Foncesa e Valéria Times (CIn/UFPE) SQL SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta

Leia mais

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado Introdução à Engenharia da Computação Banco de Dados Professor Machado 1 Sistemas isolados Produção Vendas Compras Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Desvantagens:

Leia mais

Tarefa Orientada 14 Subconsultas

Tarefa Orientada 14 Subconsultas Tarefa Orientada 14 Subconsultas Objectivos: Subconsultas não correlacionadas Operadores ALL, SOME e ANY Subconsultas correlacionadas Operador EXISTS Subconsultas incluídas na cláusula FROM de uma consulta

Leia mais

SQL. Profa. Msc. Fernanda Lígia Rodrigues Lopes. Disciplina: Fundamentos de Banco de Dados

SQL. Profa. Msc. Fernanda Lígia Rodrigues Lopes. Disciplina: Fundamentos de Banco de Dados SQL Profa. Msc. Fernanda Lígia Rodrigues Lopes Disciplina: Fundamentos de Banco de Dados Roteiro O que é SQL? Breve Histórico da SQL Usos da SQL Comandos SQL DDL Comandos SQL DML Comandos para consultas

Leia mais

Linguagem SQL Parte I

Linguagem SQL Parte I FIB - Centro Universitário da Bahia Banco de Dados Linguagem SQL Parte I Francisco Rodrigues Santos chicowebmail@yahoo.com.br Slides gentilmente cedidos por André Vinicius R. P. Nascimento Conteúdo A Linguagem

Leia mais

SQL S Q L. Introdução. Enfoques de SQL. SQL - Origem/Histórico. Usos de SQL. SQL - Vantagens. Banco de Dados. Fernando Fonseca Ana Carolina

SQL S Q L. Introdução. Enfoques de SQL. SQL - Origem/Histórico. Usos de SQL. SQL - Vantagens. Banco de Dados. Fernando Fonseca Ana Carolina Introdução Banco de Dados SQL Fernando Fonseca Ana Carolina SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada Apesar do QUERY no nome, não é apenas de consulta, permitindo definição (DDL)

Leia mais

Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R. Standards ISO e ANSI SQL-86, SQL-89, SQL-92, SQL:1999, SQL:2003

Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R. Standards ISO e ANSI SQL-86, SQL-89, SQL-92, SQL:1999, SQL:2003 Bases de Dados Introdução à linguagem SQL História Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R Renomeada para SQL (Structured Query Language) Standards ISO e ANSI SQL-86, SQL-89,

Leia mais

Banco de Dados. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Banco de Dados. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Banco de Dados Prof Dr Rogério Galante Negri Tradicionalmente O armazenamento dos dados utilizava arquivos individuais, sem nenhum relacionamento Cada programa utilizava seu próprio sistema de arquivo

Leia mais

Capítulo 4 A Linguagem SQL. Murilo Silva de Camargo

Capítulo 4 A Linguagem SQL. Murilo Silva de Camargo Capítulo 4 A Linguagem SQL Murilo Silva de Camargo 1 SQL - Structured Query Language Estrutura básica Operações de conjunto Funções agregadas Valores nulos Sob consultas aninhadas Relações derivadas Visões

Leia mais

CURSO DE EXTENSÃO ON-LINE EM Oracle 10g Express Edition XE nível básico. Edital de seleção

CURSO DE EXTENSÃO ON-LINE EM Oracle 10g Express Edition XE nível básico. Edital de seleção CURSO DE EXTENSÃO ON-LINE EM Oracle 10g Express Edition XE nível básico Edital de seleção Nome: Oracle 10g Express Edition XE nível básico Coordenador Geral: Profº Mestre Luis Naito Mendes Bezerra Área

Leia mais

Unidade III - BD Relacional

Unidade III - BD Relacional Structured Query Language (SQL) Conceitos Iniciais Álgebra Relacional - muito formal Cálculo Relacional de Tupla SEQUEL (Structured English QUEry Language) IBM - Sistema R SQL-86 SQL-92 SQL-3 102 Structured

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

Operação de União JOIN

Operação de União JOIN Operação de União JOIN Professor Victor Sotero SGD 1 JOIN O join é uma operação de multi-tabelas Select: o nome da coluna deve ser precedido pelo nome da tabela, se mais de uma coluna na tabela especificada

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) (Structured Query Language) I DDL (Definição de Esquemas Relacionais)... 2 I.2 Domínios... 2 I.3 Criação de Tabelas... 2 I.4 Triggers... 4 II DML Linguagem para manipulação de dados... 5 II.2 Comando SELECT...

Leia mais

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Banco de Dados Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Roteiro Apresentação do professor e disciplina Definição de Banco de Dados Sistema de BD vs Tradicional Principais características de BD Natureza autodescritiva

Leia mais

Treinamento sobre SQL

Treinamento sobre SQL Treinamento sobre SQL Como Usar o SQL Os dois programas que você mais utilizara no SQL Server são: Enterprise Manager e Query Analyzer. No Enterprise Manager, você pode visualizar e fazer alterações na

Leia mais

Exercícios de Lógica Exercícios de Fixação 08

Exercícios de Lógica Exercícios de Fixação 08 Exercícios Exercícios de Lógica Exercícios de Fixação 08 1. A linguagem SQL apresenta uma série de comandos que permitem a definição dos dados, chamada de DDL (Data Definition Language). Assinale a alternativa

Leia mais

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 1 a Prova Prof. Carlos A. Heuser Setembro de 2008 Nome do aluno: Prova sem consulta duas horas de duração 1. (Peso 2 Deseja-se projetar uma base de dados para uma

Leia mais

S Q L 31/03/2010. SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada

S Q L 31/03/2010. SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Robson Fidalgo SQL SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada Apesar do QUERY no nome, não é apenas de consulta,

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML INTRODUÇÃO A SQL - Structured Query Language, foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation

Leia mais

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello Banco de Dados Maurício Edgar Stivanello Agenda Conceitos Básicos SGBD Projeto de Banco de Dados SQL Ferramentas Exemplo Dado e Informação Dado Fato do mundo real que está registrado e possui um significado

Leia mais

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE BANCO DE DADOS II Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@ifrn.edu.br Curso de Tecnologia

Leia mais

Prof. Ronaldo R. Goldschmidt. ronaldo@de9.ime.eb.br rribeiro@univercidade.br geocities.yahoo.com.br/ronaldo_goldschmidt

Prof. Ronaldo R. Goldschmidt. ronaldo@de9.ime.eb.br rribeiro@univercidade.br geocities.yahoo.com.br/ronaldo_goldschmidt Prof. Ronaldo R. Goldschmidt ronaldo@de9.ime.eb.br rribeiro@univercidade.br geocities.yahoo.com.br/ronaldo_goldschmidt Prof. Ronaldo Ribeiro Goldschmidt REVISÃO DE BD RELACIONAIS E SQL! "" #!$ #%! $& #

Leia mais

S Q L 15/01/2013. Enfoques de SQL. Enfoques de SQL SQL. Usos de SQL. SQL - Origem/Histórico. Gerenciamento de Dados e Informação

S Q L 15/01/2013. Enfoques de SQL. Enfoques de SQL SQL. Usos de SQL. SQL - Origem/Histórico. Gerenciamento de Dados e Informação Enfoques de SQL Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Valeria Times Bernadette Loscio Linguagem interativa de consulta (ad-hoc): usuários podem definir consultas independente

Leia mais

Banco de Dados - Senado

Banco de Dados - Senado Banco de Dados - Senado Structured Query Language (SQL) Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Ambiente Simplificado de um SGBD 2 Características dos SGBDs Natureza auto-contida de um sistema de banco

Leia mais

SQL. Hélder Antero Amaral Nunes

SQL. Hélder Antero Amaral Nunes SQL Hélder Antero Amaral Nunes 2 Introdução Desenvolvida pelo departamento de pesquisa da IBM na década de 1970 (System R); Linguagem padrão de BD Relacionais; Apresenta várias padrões evolutivos: SQL86,

Leia mais

18/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan

18/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2 Introdução a SQL 2 2 Introdução à SQL 2.1 Conceitos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 03 AT03 Diversos II Page 1 of 25 Indice EXEMPLOS COM GROUP BY E COM A CLÁUSULA HAVING - TOTALIZANDO DADOS... 3 GROUP BY... 3 Cláusula HAVING com GROUP BY... 5 ENTENDENDO

Leia mais