Bases de Dados 1º semestre

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bases de Dados 1º semestre"

Transcrição

1 DepartamentodeEngenhariaInformática 2008/2009 BasesdeDados1ºsemestre Lab1:Introduçãoaoambiente O ficheiro create bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dadosdeexemploilustradanafigura1. Figura1.Basededadosdeexemplo Para criar a base de dados é necessário criar as tabelas e carregar os registos de cada tabela.acriaçãodastabelaséfeitacomrecursoàinstruçãocreatetable.porexemplo, atabeladeclientespodesercriadacomaseguinteinstrução: create table customer (customer_name varchar(255) not null unique, customer_street varchar(255) not null, customer_city varchar(255) not null, primary key(customer_name)); Esta instrução especifica o nome da tabela, os nomes das três colunas, o tipo de cada coluna,eaindarestriçõestaiscomoosvaloresnãopoderemsernulleofactodachave primáriadatabelaseronomedocliente. IST/DEI Pág.1de8

2 BD Os registos de cada tabela são carregados através de instruções do tipo INSERT. Por exemplo: insert into customer values ('Jones','Main','Harrison'); emquesãoespecificados,respectivamente,osvaloresdecadacolunapelamesmaordem em que estes foram definidos aquando da criação da tabela 1. Esta instrução resulta na criaçãodeumnovoregistonatabeladeclientes. Utilizaçãodalinhadecomando OservidordebasesdedadosPostgresaserusadonasaulasdelaboratóriopodeser acedidonoendereço ,quandodentrodaredeist Tagus,ounoendereço quandonumaredeexternaaoIST Tagus. Cadaalunotemumabasededadosparautilizaçãonasaulas.Ologincorrespondenteé: Username:u<n.dealuno> Database:u<n.dealuno> Password:n.dealuno. O servidor de bases de dados pode ser acedido através da ferramenta de linha de comandospsqlouatravésdoclientegráficopgadminiii. Osalunosdevemterocuidadodealterarasuapasswordinicial,porexemploatravésda instrução: alter user u<n. de aluno> with password 'nova_password'; Utilizaçãodalinhadecomando Em geral todos os sistemas de gestão de base de dados dispõem de uma linha de comandoatravésdaqualépossívelexecutarinstruçõessqletambémoutroscomandos deadministraçãoemanutençãodosistema. 1 Existem outras variantes da instrução INSERT com as quais é possível especificar os valores por outra ordem,ouespecificarapenasalgunsdosvalorespretendidosdeixandoosrestantesanulloucomovalor poromissão(defaultvalue,quenestecasonãofoiespecificado) IST/DEI Pág.2de8

3 BD EnquantoquealinguagemSQLestánormalizadaepodeserusadaemtodosossistemas, já os comandos de administração e manutenção são específicos e diferentes para cada sistema. No Postgres a linha de comando está acessível através do programa psql, tal como se ilustranocomandoabaixo: psql -d u<n. de aluno> -U u<n. de aluno> -h <end. servidor> Algunscomandosúteisnoprogramadelinhadecomandoencontram selistadosabaixo: \h AjudasobrecomandosSQL \? Ajudasobreopgsql \q Sairdopsql \password Mudarapassworddeumutilizadordeformasegura \d Descreverumatabela,índiceouvista 1. Faça download do ficheiro create bank.sql e guarde o em C:\Temp ou noutro directórioàsuaescolha. 2. Através do menu Start do Windows, localize o grupo de aplicações do Postgres e chameocommandprompt. 3. Naveguenalinhadecomandoatéaodirectórioondeguardouoficheiro.sql. 4. Invoqueoprogramapsqlcomocomando: psql Uusername hhostname onde username é o nome de utilizador. O sistema pedirá a password, que também deve ser fornecida. Para saber o username e password que deve utilizar, entre em contactocomodocentedolaboratório. 5. Umavezdentrodosistema,utilizeocomando\hparaobterinformaçãosobretodos oscomandossqldisponíveis. 6. Utilize o comando \? para obter informação sobre todos os comandos de administraçãodisponíveis. 7. Ligue se à sua base de dados, utilizando o comando: \c nome da bd. Para saber o nome da base de dados que deve utilizar, entre em contacto com o docente do laboratório. 8. Seprecisardesairdoprograma,podeutilizaraqualquermomentoocomando\q IST/DEI Pág.3de8

4 BD 9. Nalistadecomandosdeadministraçãoteránotadoaexistênciadeumcomandonesta forma: \ifileexecutecommandsfromfile 10. É este commando que vamos utilizar para executar as instruções no ficheiro createbank.sql.executeocomando: \icreate bank.sql O Postgres produz algumas mensagens à medida que executa as instruções do ficheiro. 11. Depoisdecriadaabasededadospodefazeralgumasconsultas,nomeadamente: veralistacompletadeclientes: SELECT * FROM customer; veralistacompletadecontas: SELECT * FROM account; 12. O tempo que o sistema demora a responder a algumas consultas é um factor importantequandoovolumededadoséconsiderável.executeocomando: \timing Repita as consultas anteriores. Passará a ver o tempo que o sistema demora a responder. Utilizaçãodaaplicaçãodeadministração A linha de comando é geralmente a forma de ter acesso a todas as funcionalidades do sistema. No entanto, para um conjunto limitado de tarefas é possível recorrer a ferramentasmaissimples. AdistribuiçãodoPostgresincluiumaferramentadessegénerodesignadapgAdminIII.No MySQLexisteumaferramentaequivalenteconhecidapor MySQLQueryBrowser. 1. Através do menu Start do Windows, localize o grupo de aplicações do Postgres e chame a aplicação pgadmin III. Em Linux, a aplicação de administração pode ser acedidaatravésdocomandopgadmin3 2. Ligue seaoservidordebasededados. 3. Expandaaárvoreelocalizeabasededados bank,bemcomoassuastabelas,que foramcriadasquandoexecutou\icreate bank.sqlnalinhadecomando. IST/DEI Pág.4de8

5 BD 4. No menu de ferramentas, abra a ferramenta query tool ( ferramenta de consulta seosistemaestiveremportuguês) 5. Escrevaasmesmasconsultasquerealizouanteriormentenalinhadecomando.Após escrever o comando SQL use o botão executar consulta. Observe os resultados e reparequenocantoinferiordireitosurgeotempodeexecuçãoparaaconsulta. 6. Repitaasmesmasconsultasmasagorautilizeobotão explicarconsulta. 7. Repare que o sistema mostra graficamente o plano de execução que seguiu para responder à consulta. Para perguntas simples como esta, foi necessária apenas uma operação de pesquisa sequencial. Mais para a frente na disciplina veremos como o sistemageraplanospararesponderaperguntasmaiscomplexas. InstruçõessimplesnalinguagemSQL Procure explorar as possibilidades do Postgres através da utilização da aplicação gráfica pgadminiiioudaferramentadelinhadecomandos. Abaixo encontram se alguns exemplos de instruções simples em SQL. Com o apoio do docentedolaboratórioedadocumentação,deverátentarcompreenderosmecanismos essenciaisrelacionadoscomasinstruçõesdeexemploapresentadas. Criaçãodetabelas CREATE TABLE cities ( name varchar(80) UNIQUE, country varchar(80) NOT NULL, PRIMARY KEY (name) ); CREATE TABLE climate ( city varchar(80) UNIQUE, min_temp int, -- temperatura mínima max_temp int, -- temperatura máxima measurement_date date, PRIMARY KEY (city,measurement_date), CONSTRAINT valid_temp CHECK (max_temp < 60), FOREIGN KEY (city) REFERENCES cities (name) ); Inserçãodedados INSERT INTO cities VALUES ( Brooklyn, USA ); INSERT INTO cities VALUES ( Paulo Alto, USA ); IST/DEI Pág.5de8

6 BD INSERT INTO climate VALUES ( Brooklyn,46,50, ); INSERT INTO climate (city,min_temp,max_temp,measurement_date) VALUES ( Paulo Alto,43,55, ); Consultassimples SELECT city,(max_temp+min_temp)/2 AS avg_temp FROM climate; SELECT * FROM climate WHERE city = Paulo Alto ; SELECT DISTINCT city FROM climate ORDER BY city; SELECT * FROM climate, cities WHERE city = name; SELECT city, min_temp, max_temp, country FROM climate, cities WHERE city = name; Remoçãodetabelas DROP TABLE climate; DROP TABLE cities; Geraroscriptdeumabasededados A base de dados de exemplo foi criada com recurso a um script(ficheiro de texto) com uma série de instruções SQL. Durante a utilização da base de dados serão adicionados, removidosealteradosregistos,demodoqueoestadodabasededadoséoresultadodas operaçõesrealizadas. A qualquer momento é possível gerar um script quer para efeitos de backup, quer para efeitos de replicação da base de dados noutro sistema. Em geral existem mecanismos própriosquesãomaisadequadosparaesseefeito,masoscriptdecriaçãodeumabasede dadoséútilemmuitasocasiões. 1. Através do menu Start do Windows, localize o grupo de aplicações do Postgres e chameocommandprompt. 2. Invoqueoprogramapg_dumpcomocomando: pg_dump Uusername hhostnamedbname onde dbname éonomedabasededadoscujoscriptsepretendeobter. 3. Verá que o programa produz o script na linha de comando. Vamos redireccionar o outputdeformaaguardaroscriptnumficheiro. Invoquenovamenteoprogramapg_dumpcomosseguinteparâmetros: IST/DEI Pág.6de8

7 BD pg_dump Uusername hhostnamedbname>backup bank.sql ondedbnameéonomedabasededadosebackup bank.sqléonomedoficheiroque serácriado. 4. Abra o ficheiro backup bank.sql e compare o seu conteúdo com create bank.sql. Alguns elementos não existiam no ficheiro original. Contudo, observe que apesar de usarinstruçõesdiferentesestescriptcriaráumabasededadosidênticaàoriginal. NaferramentagráficapgadminIII,oscriptdeumabasededadospodesercriadodesdea árvoreondesãoexibidasasbasesdedadosexistentes.cliquecomobotãodireitodorato eseleccioneaopção Backup. Obterinformaçãosobreoesquemadeumabasededados Paraumabasededadosexistentenosistemamassobreaqualnãohajadocumentação,é possívelusarinstruçõesespeciaisparaobterinformaçãosobreosartefactosexistentesno sistema(basesdedados,tabelas,vistas,funções,etc.).geralmenteestesmecanismossão proprietáriosediferentesparacadasistema. NoPostgresessasfuncionalidadesestãodisponíveisatravésdocomando\devariantes. 13. Através do menu Start do Windows, localize o grupo de aplicações do Postgres e chameocommandprompt 14. Invoqueoprogramapsqlcomocomando: psql Uusername hhostname 15. Utilizeocomando\l( L pequeno)paraobterumarelaçãodetodasasbasesdedados existentesnosistema. 16. Paraseligaràbasededados dbname,utilizeocomando:\cdbname 17. Obtenhainformaçãosobreastabelasdeclientesecontas: \dcustomer \daccount Confirme que esta descrição corresponde às especificações com que essas tabelas foramcriadas. Importaçãodedados Muitasvezesénecessárioimportardadosqueseencontramnoutroformato,porexemplo numafolhadecálculo.égeralmentepossívelconverteressesdadosparaumficheirode IST/DEI Pág.7de8

8 BD texto separado por vírgulas (CSV) ou por tabs (TSV). Uma vez num destes formatos, o Postgresdispõedeumcomando\copyquepermiteimportaressesdados. 1. Crieumficheirodetextocomváriaslinhascorrespondentesanovosclientes,emque cadalinhatemaforma: nome,rua,cidade 2. Invoqueoprogramapsql. 3. Ligue seàbasededadospretendida. 4. Façaumaconsultaàtabelacustomerparaveroseuconteúdo. 5. Executeocomando: \copytabelafromficheirousingdelimiters',' onde tabela deve ser substituído pelo nome da tabela que receberá os dados e ficheiro devesersubstituídopelonomedoficheirodetextoquecriou. 6. Façaumaconsultaàtabelacustomerparaveroconteúdo. 7. Façaumaconsultaàtabelaaccountparaveroconteúdo. 8. Crieumficheirodetextocomumúnicalinhaquedescrevaumanovacontaaadicionar àtabelaaccount: A-555,New York, Executeumcomando\copyparaimportarestesdadosparaatabelaaccount. 10. Osistemaproduzumerro.Procureumapossívelexplicaçãoparaacausadesteerro. 11. Altere os dados da conta A 555 de modo que o sistema deixe de produzir o erro e aceiteosnovosdados. 12. Executenovamenteocomando\copyefaçaumaconsultaàtabelaaccountparavero conteúdo. IST/DEI Pág.8de8

Bases de Dados. O ficheiro create-bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo ilustrada na figura 1.

Bases de Dados. O ficheiro create-bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo ilustrada na figura 1. Departamento de Engenharia Informática 2008/2009 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro create-bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Bases de Dados 1º semestre

Bases de Dados 1º semestre DepartamentodeEngenhariaInformática 2009/2010 BasesdeDados1ºsemestre Lab1:Introduçãoaoambiente Oficheirobank.sqlcontémumconjuntodeinstruçõesSQLparacriarabasededadosde exemploilustradanafigura1. Figura1.Basededadosdeexemplo

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente Departamento de Engenharia Informática 2010/2011 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo Departamento de Engenharia Informática 2012/2013 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente Departamento de Engenharia Informática 2009/2010 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo Departamento de Engenharia Informática 2014/2015 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo Departamento de Engenharia Informática 2013/2014 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

- O MySQL para além da sua utilização em modo linha de comandos, também pode ser utilizado através de ferramentas gráficas.

- O MySQL para além da sua utilização em modo linha de comandos, também pode ser utilizado através de ferramentas gráficas. Objetivo: Utilização das ferramentas gráficas do MySQL Instalação das ferramentas gráficas do MySQL: - O MySQL para além da sua utilização em modo linha de comandos, também pode ser utilizado através de

Leia mais

Linguagem SQL (Parte II)

Linguagem SQL (Parte II) Universidade Federal de Sergipe Departamento de Sistemas de Informação Itatech Group Jr Softwares Itabaiana Site: www.itatechjr.com.br E-mail: contato@itatechjr.com.br Linguagem SQL (Parte II Introdução

Leia mais

Bases de Dados. Lab 7: Desenvolvimento de aplicações com PHP

Bases de Dados. Lab 7: Desenvolvimento de aplicações com PHP Departamento de Engenharia Informática 2013/2014 Bases de Dados Lab 7: Desenvolvimento de aplicações com PHP 1º semestre Este lab é uma continuação dos anteriores. Se realizou os labs anteriores, a base

Leia mais

Projeto de Banco de Dados: Empresa X

Projeto de Banco de Dados: Empresa X Projeto de Banco de Dados: Empresa X Modelo de negócio: Empresa X Competências: Analisar e aplicar o resultado da modelagem de dados; Habilidades: Implementar as estruturas modeladas usando banco de dados;

Leia mais

Sistemas Empresariais Integrados

Sistemas Empresariais Integrados Departamento de Engenharia Informática 2010/2011 Sistemas Empresariais Integrados Tutorial do Adaptador SQL 2º semestre Considere uma base de dados com uma tabela account que guarda o número de conta,

Leia mais

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito)

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) 8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) Nos itens anteriores vimos transações do tipo explícitas, ou seja, aquelas que iniciam com BEGIN TRANSACTION. As outras

Leia mais

BD Oracle. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04

BD Oracle. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04 BD Oracle SGBD Oracle Licenciatura em Engenharia Informática e Computação Bases de Dados 2003/04 BD Oracle Introdução aos SGBD Base de Dados Colecção de dados que descrevem alguma realidade Sistema de

Leia mais

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET PROJETO DE BANCO DE DADOS

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET PROJETO DE BANCO DE DADOS Exemplos de Scripts SQL (PostgreSQL) Pizzaria 1 2 Criação de BANCO DE DADOS CREATE DATABASE nome_do_banco; CREATE DATABASE pizzaria; Criação de TABELAS SOMENTE COM CHAVE PRIMÁRIA CREATE TABLE nome_da_tabela

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso):

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso): TRANSAÇÕES 1. Introdução Transação Uma transação é uma unidade lógica de trabalho (processamento), formada por um conjunto de comando SQL, que tem por objetivo preservar a integridade e a consistência

Leia mais

Programação SQL. Introdução

Programação SQL. Introdução Introdução Principais estruturas duma Base de Dados: Uma BD relacional é constituída por diversas estruturas (ou objectos ) de informação. Podemos destacar: Database: designa a própria BD; Table/Tabela:

Leia mais

CREATE TABLE AUTOR ( cod_autor int not null primary key, nome_autor varchar (60) )

CREATE TABLE AUTOR ( cod_autor int not null primary key, nome_autor varchar (60) ) TADS Exercício Laboratório I Analise o modelo de banco de dados abaixo: MUSICA FAIXA Codigo_Musica: INTEGER Nome_Musica: VARCHAR(60) Duracao: NUMERIC(6,2) Codigo_Musica: INTEGER (FK) Codigo_CD: INTEGER

Leia mais

Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos

Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos Objetivos: Criar restrições para atributos, chaves primárias e estrangeiras; Explorar consultas SQL com uso de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício Introdução à Banco de Dados Nathalia Sautchuk Patrício Histórico Início da computação: dados guardados em arquivos de texto Problemas nesse modelo: redundância não-controlada de dados aplicações devem

Leia mais

Introdução ao SQL. Aécio Costa

Introdução ao SQL. Aécio Costa Aécio Costa A linguagem SQL é um padrão de linguagem de consulta comercial e possui as seguintes partes: Linguagem de definição de dados (DDL) Linguagem interativa de manipulação de dados (DML) Definição

Leia mais

Bases de Dados. Revisão da matéria. Programa

Bases de Dados. Revisão da matéria. Programa Bases de Dados Revisão da matéria Programa Modelação modelo Entidade Associação modelo e álgebra relacionais Implementação SQL básico e avançado desenvolvimento de aplicações normalização Optimização ficheiros

Leia mais

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor da Unidade Curricular: Aplicações Corporativas da Universidade Cidade de São Paulo UNICID Licença de Uso Este trabalho está licenciado sob uma Licença

Leia mais

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre ROTEIRO PARA O 3º TRIMESTRE 1. O MySQL DDL SQL 1. Como funciona o MySQL 2. Como criar um banco de dados no MySQL 3. Como criar tabelas: comandos

Leia mais

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES BANCO DE DADOS GERENCIAL 1 AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES Integridade de domínio A integridade de domínio é a validade de entradas para uma coluna específica. É possível aplicar a integridade

Leia mais

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert...

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert... Apostila FIREBIRD 1 Firebird Equipe: BARBARA CAROLINE SOUZA DE OLIVEIRA Nº 04 GUILHERME ROBERTO PINTO DE SOUZA Nº 16 JOSÉ ROSA MARTINS NETO Nº 22 RAFAEL ALVES DE SOUSA Nº 36 WELLINGTON COSTA SANTOS OLIVEIRA

Leia mais

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo Comandos DDL Estudo de Caso Controle Acadêmico Simplificado Uma escola contém vários cursos, onde cada aluno possui uma matricula num determinado curso. Estes cursos, por sua vez, possuem módulos, aos

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

Principais Comandos SQL Usados no MySql

Principais Comandos SQL Usados no MySql Principais Comandos SQL Usados no MySql O que é um SGBD? Um Sistema Gerenciador de Banco de Dados (como no Brasil) ou Sistema Gestor de Base de Dados (SGBD) é o conjunto de programas de computador (softwares)

Leia mais

SQL comando SELECT. SELECT [DISTINCT] FROM [condição] [ ; ] Paulo Damico - MDK Informática Ltda.

SQL comando SELECT. SELECT [DISTINCT] <campos> FROM <tabela> [condição] [ ; ] Paulo Damico - MDK Informática Ltda. SQL comando SELECT Uma das tarefas mais requisitadas em qualquer banco de dados é obter uma listagem de registros armazenados. Estas tarefas são executadas pelo comando SELECT Sintaxe: SELECT [DISTINCT]

Leia mais

SQL: Definição de tabelas, Modificações à Base de Dados

SQL: Definição de tabelas, Modificações à Base de Dados SQL: Definição de tabelas, Modificações à Base de Dados Fernando Lobo Base de Dados, Universidade do Algarve 1 / 24 Definição do esquema da base de dados O esquema da BD é composto pelas definições de

Leia mais

Os dados no MySQL são armazenado em tabelas. Uma tabela é uma colecção de informação relacionada e consiste em colunas e linhas.

Os dados no MySQL são armazenado em tabelas. Uma tabela é uma colecção de informação relacionada e consiste em colunas e linhas. MySQL 101 Recapitulando Os dados no MySQL são armazenado em tabelas. Uma tabela é uma colecção de informação relacionada e consiste em colunas e linhas. As bases de dados são úteis quando necessitamos

Leia mais

Iniciar o Data Adapter Configuration Wizard. Toolbox Data Duplo clique em OleDbDataAdapter. Botão next na caixa de diálogo

Iniciar o Data Adapter Configuration Wizard. Toolbox Data Duplo clique em OleDbDataAdapter. Botão next na caixa de diálogo Iniciar o Data Adapter Configuration Wizard Toolbox Data Duplo clique em OleDbDataAdapter Botão next na caixa de diálogo Se carregar em Cancel, o wizard é cancelado e podemos depois definir as propriedades

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Consistem num conjunto de apontadores para instâncias especificas de cada relação.

Consistem num conjunto de apontadores para instâncias especificas de cada relação. Mecanismo usado para mais fácil e rapidamente aceder à informação existente numa base de dados. Bases de Dados de elevadas dimensões. Consistem num conjunto de apontadores para instâncias especificas de

Leia mais

TUTORIAL DE CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS ESPACIAL

TUTORIAL DE CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS ESPACIAL TUTORIAL DE CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS ESPACIAL Este tutorial tem por objetivo explicar a criação de bancos de dados espaciais usando o Postgis que é a extensão espacial do PostgreSQL. Os passos que serão

Leia mais

PostgreSQL. www.postgresql.org. André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br

PostgreSQL. www.postgresql.org. André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br PostgreSQL www.postgresql.org André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br Características Licença BSD (aberto, permite uso comercial) Multi-plataforma (Unix, GNU/Linux,

Leia mais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais 1 LINGUAGEM SQL SQL Server 2008 Comandos iniciais SQL - STRUCTURED QUERY LANGUAGE Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação.

Leia mais

BANCO DE DADOS I. Exercícios

BANCO DE DADOS I. Exercícios BANCO DE DADOS I Exercícios Nos próximos slide estão apresentados um modelo ER parcial de uma fábrica e o seu respectivo modelo Relacional. O esquema da base de dados relacional contém os nomes das tabelas,

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Aula Prática

Structured Query Language (SQL) Aula Prática Structured Query Language (SQL) Aula Prática Linguagens de SGBD Durante o desenvolvimento do sistema R, pesquisadores da IBM desenvolveram a linguagem SEQUEL, primeira linguagem de acesso para Sistemas

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados Banco de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix

Leia mais

Linguagem SQL. Comandos Básicos

Linguagem SQL. Comandos Básicos Linguagem SQL Comandos Básicos Caetano Traina Júnior Grupo de Bases de Dados e Imagens Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Universidade de São Paulo - São Carlos caetano@icmc.sc.usp.br Comando

Leia mais

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER Gerenciando Tabelas: DDL - DATA DEFINITION LANGUAG Criando uma tabela: CREATE TABLE CLIENTES ID VARCHAR4 NOT NULL, NOME VARCHAR30 NOT NULL, PAGAMENTO DECIMAL4,2 NOT NULL;

Leia mais

Segurança de Dados no PostgreSQL

Segurança de Dados no PostgreSQL Segurança de Dados no PostgreSQL Objetivos Objetivo instruir usuários iniciantes na utilização dos recursos do PostgreSQL que contribuem para a segurança da informação. Os participantes conhecerão também

Leia mais

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela Certamente você já ouviu falar muito sobre triggers. Mas o quê são triggers? Quando e como utilizá-las?

Leia mais

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas SQL Autor: Renata Viegas A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua

Leia mais

EXERCÍCIOS PRÁTICOS. Banco de Dados

EXERCÍCIOS PRÁTICOS. Banco de Dados EXERCÍCIOS PRÁTICOS Banco de Dados Introdução ao uso do SQL Structured Query Language, considerando tanto DDL Data Definition Language quanto DML Data Manipulation Language. Banco de Dados selecionado:

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix Ingress SQL

Leia mais

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br BANCO DE DADOS info 3º ano Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br Na última aula estudamos Unidade 4 - Projeto Lógico Normalização; Dicionário de Dados. Arquitetura

Leia mais

Linguagem de Consulta - SQL

Linguagem de Consulta - SQL SQL Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada; Originou-se da linguagem SEQUEL (1974); Revisada e chamada de SQL em 1976/77; Em 1986, padronizada pelo ANSI/ISO - chamada SQL-86; Em 1987

Leia mais

PgAdmin. O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX.

PgAdmin. O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX. 1/20 PgAdmin O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX. Site para download. Caso queira a última versão - http://www.pgadmin.org/download/ É uma

Leia mais

Introdução ao Sistema. Características

Introdução ao Sistema. Características Introdução ao Sistema O sistema Provinha Brasil foi desenvolvido com o intuito de cadastrar as resposta da avaliação que é sugerida pelo MEC e que possui o mesmo nome do sistema. Após a digitação, os dados

Leia mais

Introdução em Banco de Dados

Introdução em Banco de Dados Introdução em Banco de Dados Aula08 ComandosSQL II comando ORDER BY Uma lista completa dos registros da tabela por ordem alfabética do campo NOME. comando ORDER BY... DESC Uma lista completa dos registros

Leia mais

Bases de Dados 2007/2008. Aula 1. Referências

Bases de Dados 2007/2008. Aula 1. Referências Bases de Dados 2007/2008 Aula 1 Sumário 1. SQL Server 2000: configuração do acesso ao servidor. 1.1. SQL Server Service Manager. 1.2. SQL Server Enterprise Manager. 1.3. SQL Query Analyzer. 2. A base de

Leia mais

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes Banco de dados 1 Linguagem SQL DDL e DML Professor: Victor Hugo L. Lopes Agenda: Introdução à linguagem de dados; DDL; DML; CRUD; Introdução à linguagem SQL. 2 Por que precisamos da linguagem SQL? A algebra

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

Armazenamento organizado facilitando SCRUD; Agiliza processo de desenvolvimento de sistemas;

Armazenamento organizado facilitando SCRUD; Agiliza processo de desenvolvimento de sistemas; Conjunto de informações relacionadas entre si; Armazenamento organizado facilitando SCRUD; Agiliza processo de desenvolvimento de sistemas; Conjunto de Tabelas onde cada linha é um vetor de dados específico;

Leia mais

JDBC. Prof. Márcio Bueno (poonoite@marciobueno.com)

JDBC. Prof. Márcio Bueno (poonoite@marciobueno.com) JDBC Prof. Márcio Bueno (poonoite@marciobueno.com) JBDC Java Database Connectivity ou JDBC é um conjunto de classes e interfaces (API) escritas em Java que faz o envio de instruções SQL para qualquer banco

Leia mais

SQL TGD/JMB 1. Projecto de Bases de Dados. Linguagem SQL

SQL TGD/JMB 1. Projecto de Bases de Dados. Linguagem SQL SQL TGD/JMB 1 Projecto de Bases de Dados Linguagem SQL SQL TGD/JMB 2 O que é o SQL? SQL ("ess-que-el") significa Structured Query Language. É uma linguagem standard (universal) para comunicação com sistemas

Leia mais

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios Laboratório de Banco de Dados Exercicios Modelo conceitual segundo notação de Peter Chen cliente (1,1) realizacao (1,n) venda (0,n) produto (1,1) contem Modelo conceitual gerado pela CASE Dezign for Database

Leia mais

MySQL. Prof. César Melo. com a ajuda de vários

MySQL. Prof. César Melo. com a ajuda de vários MySQL Prof. César Melo com a ajuda de vários Banco de dados e Sistema de gerenciamento; Um banco de dados é uma coleção de dados. Em um banco de dados relacional, os dados são organizados em tabelas. matricula

Leia mais

Banco de dados. Linguagens de Banco de Dados II. Wedson Quintanilha da Silva - www.assembla.com/spaces/objetivobd/documents

Banco de dados. Linguagens de Banco de Dados II. Wedson Quintanilha da Silva - www.assembla.com/spaces/objetivobd/documents Banco de dados Linguagens de Banco de Dados II 1 Linguagem de Definição de Dados - DDL Comandos utilizados para criação do esquema de dados; Um DDL permite ao utilizador definir tabelas novas e elementos

Leia mais

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida UFCD 787 Administração de base de dados Elsa Marisa S. Almeida 1 Objectivos Replicação de base de dados Gestão de transacções Cópias de segurança Importação e exportação de dados Elsa Marisa S. Almeida

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD 2 1 Características dos SGBDs Natureza auto-contida de um sistema de banco de dados: metadados armazenados num catálogo ou dicionário de

Leia mais

Introdução à linguagem SQL

Introdução à linguagem SQL Introdução à linguagem SQL 1 Histórico A linguagem de consulta estruturada (SQL - Structured Query Language) foi desenvolvida pela empresa IBM, no final dos anos 70. O primeiro banco de dados comercial

Leia mais

PostgreSQL 8.0. Diogo Biazus

PostgreSQL 8.0. Diogo Biazus PostgreSQL 8.0 Diogo Biazus PostgreSQL 7.X Totalmente ACID MVCC Tipos e operadores customizáveis Diversas linguagens procedurais Hot backup Código aberto (BSD) Facilidade de extensão PL/pgSQL, PL/Python,

Leia mais

Comandos de Manipulação

Comandos de Manipulação SQL - Avançado Inserção de dados; Atualização de dados; Remoção de dados; Projeção; Seleção; Junções; Operadores: aritméticos, de comparação,de agregação e lógicos; Outros comandos relacionados. SQL SQL

Leia mais

1 R$ 50,00 R$ 50,00 reusable object-oriented software 2 Utilizando UML e padrões: uma

1 R$ 50,00 R$ 50,00 reusable object-oriented software 2 Utilizando UML e padrões: uma AUTOR: CESAR AUGUSTO TACLA CRIAÇÃO: 20/5/200 8:24 ÚLTIMA ALTERAÇÃO: 2/5/20 5: TRABALHO DE PADRÕES DE PROJETO ESPECIALIZAÇÃO JAVA 20 INSTRUÇÕES. O trabalho será feito aula a aula de acordo com a matéria

Leia mais

Flickr, shindotv/ / BASES DE DADOS. Laboratórios de Informática João Paulo Barraca, André Zúquete, Diogo Gomes

Flickr, shindotv/ / BASES DE DADOS. Laboratórios de Informática João Paulo Barraca, André Zúquete, Diogo Gomes Flickr, shindotv/3835365695/ BASES DE DADOS Laboratórios de Informática 2014-2015 João Paulo Barraca, André Zúquete, Diogo Gomes Armazenamento de Informação Aplicações necessitam de armazenar informação

Leia mais

Banco de Dados. Professora: Luciana Faria

Banco de Dados. Professora: Luciana Faria Banco de Dados Professora: Luciana Faria Introdução ao linguagem é a SQL (Structured Query Language) Linguagem de Consulta Estruturada Para se utilizar, administrar, e trabalhar com um banco de dados é

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Programação 2008/2009 MEEC Guia de instalação do PC de programação

Programação 2008/2009 MEEC Guia de instalação do PC de programação Programação 2008/2009 MEEC Guia de instalação do PC de programação Requisitos: PC 1Gbyte de memória Windows, Linux ou Mac OS X. Aplicação Virtualbox. (www.virtualbox.org) O uso de máquinas virtuais permite

Leia mais

Sistema de Controle de Estoque

Sistema de Controle de Estoque FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIAS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMÇÃO TÓPICOS AVANÇADOS EM BANCO DE DADOS Professor: Olegário Correia Neto Alunos: Marcelo Gonçalves, Juliano Pirozelli, João Lucas Pecin,

Leia mais

Triggers em PostgreSQL. Linguagem de Programação de Banco de Dados. Triggers em PostgreSQL. Triggers em PostgreSQL

Triggers em PostgreSQL. Linguagem de Programação de Banco de Dados. Triggers em PostgreSQL. Triggers em PostgreSQL Prof. Ms. Luiz Alberto Contato: lasf.bel@gmail.com Linguagem de Programação de Banco de Dados Triggers em PostgreSQL Todos os bancos de dados comerciais possuem uma linguagem procedural auxiliar para a

Leia mais

C A D E R N O D E P R O V A S

C A D E R N O D E P R O V A S CONCURSO PÚBLICO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS C A D E R N O D E P R O V A S CADERNO 3 ESPECIALIDADE: ANALISTA DE SISTEMAS/ÁREA III (SUPORTE TÉCNICO) PROVA: CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Leia mais

Treinamento em PHP. Aula 7. Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com

Treinamento em PHP. Aula 7. Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com Treinamento em PHP Aula 7 Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com Banco de Dados Robustes no armazenamento Segurança, velocidade e facilidade na manipulação dos dados Controle e escalabilidade

Leia mais

Manual de Instalação Solução Alinex Salas TIC Pág. 1/32

Manual de Instalação Solução Alinex Salas TIC Pág. 1/32 Í n d i c e 1) Pré-requisitos...5 2) Apresentação da solução...5 3) Instruções Passo a Passo de instalação da Solução...6 4) Primeiros passos...7 a) Preparar o equipamento...7 b) Configuração RAID em Servidores

Leia mais

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Banco de Dados I Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Plano de Aula SQL Definição Histórico SQL e sublinguagens Definição de dados (DDL) CREATE Restrições básicas em SQL ALTER DROP 08:20 Definição de

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Ementas : Email e SMS. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Ementas : Email e SMS. v2011 Manual Avançado Ementas : Email e SMS v2011 1. Índice 2. INTRODUÇÃO... 2 3. INICIAR O ZSRest FrontOffice... 3 1 4. CONFIGURAÇÃO INICIAL... 4 b) Configurar E-Mail... 4 c) Configurar SMS... 5 i. Configurar

Leia mais

AULA 8 CRIANDO UMA CLASSE EM PHP INTERAGINDO COM BANCO DE DADOS - COM RELACIONAMENTO ENTRE TABELAS

AULA 8 CRIANDO UMA CLASSE EM PHP INTERAGINDO COM BANCO DE DADOS - COM RELACIONAMENTO ENTRE TABELAS AULA 8 CRIANDO UMA CLASSE EM PHP INTERAGINDO COM BANCO DE DADOS - COM RELACIONAMENTO ENTRE TABELAS Na grande maioria dos sistemas, faz-se necessário utilizar informações que estão armazenadas em uma determinada

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado Introdução à Engenharia da Computação Banco de Dados Professor Machado 1 Sistemas isolados Produção Vendas Compras Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Desvantagens:

Leia mais

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita:

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita: SQL Tópicos Especiais Modelagem de Dados Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

Leia mais

Profº Aldo Rocha. Banco de Dados

Profº Aldo Rocha. Banco de Dados Profº Aldo Rocha Banco de Dados Aula Passada Na aula passada nós iniciamos a utilização e conhecimento de comandos voltados para implementação de rotinas em banco de dados. Os comandos apresentados foram:

Leia mais

Relatório. Projecto de Base de Dados Parte 2. Turno: quinta-feira, 11:30 Grupo 25: André Gonçalves 64027 Rui Barradas 68239 Hélton Miranda 68477

Relatório. Projecto de Base de Dados Parte 2. Turno: quinta-feira, 11:30 Grupo 25: André Gonçalves 64027 Rui Barradas 68239 Hélton Miranda 68477 Relatório Projecto de Base de Dados Parte 2 Turno: quinta-feira, 11:30 Grupo 25: André Gonçalves 64027 Rui Barradas 68239 Hélton Miranda 68477 1. Criação da base de dados De seguida vem escrito um script

Leia mais

Prof. Dr. Joaquim Assunção Banco de Dados. SQL (parte 4) DDL Restrições

Prof. Dr. Joaquim Assunção Banco de Dados. SQL (parte 4) DDL Restrições Prof. Dr. Joaquim Assunção. 2017 Banco de Dados SQL (parte 4) DDL Restrições Restrições SQL são usadas para especificar regras para dados em uma tabela. CREATE TABLE nome_da_tabela ( coluna1 tipo_de_dado

Leia mais

PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures)

PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures) PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures) 1. Introdução Stored Procedure é um conjunto de comandos, ao qual é atribuído um nome. Este conjunto fica armazenado no Banco de Dados e pode ser chamado a

Leia mais

Manual de Instruções para a Criação de Ficheiros CSR. Microsoft IIS 5/6

Manual de Instruções para a Criação de Ficheiros CSR. Microsoft IIS 5/6 Manual de Instruções para a Criação de Ficheiros CSR Página 1 de 8 CONTROLO DOCUMENTAL REGISTO DE MODIFICAÇÕES Versão Data Motivo da Modificação PREPARADO REVISTO APROVADO ACEITE DUS/RS DISTRIBUIÇÃO DO

Leia mais

Banco de Dados. PostgreSQL

Banco de Dados. PostgreSQL Banco de Dados PostgreSQL 2010 Banco de Dados PostgreSQL Banco de Dados II Equipe: Equipe Postgre Líder: Alexandre Strauss... 01 Aline Cássia Lima dos Santos... 02 Erik Machado... 09 Fernando Gomes Brandão...

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) SQL (Structured Query Language) Linguagem comercial para BD relacional padrão ISO desde a década de 80 SQL (86); SQL-2 (92); SQL-3 (99) e SQL:2003 não é apenas uma linguagem de consulta! como o nome sugere...

Leia mais

Programação SQL. Manipulação de Dados. DML Data Manipulation Language

Programação SQL. Manipulação de Dados. DML Data Manipulation Language Programação SQL Manipulação de Dados DML Data Manipulation Language Manipulação de Dados (DML) Os comandos INSERT, UPDATE, DELETE, são normalmente classificados como pertencendo a uma sublinguagem da linguagem

Leia mais

Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke

Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke Criar banco de dados: mysql> CREATE database 134a; Query OK, 1 row affected (0.00 sec) Deletar banco de dados: mysql> DROP database

Leia mais

Linguagem SQL Sub-linguagem DDL

Linguagem SQL Sub-linguagem DDL Linguagem SQL Sub-linguagem DDL A SQL - Structured Query Language, foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation Language para suas

Leia mais