Histórico de revisões

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Histórico de revisões"

Transcrição

1 Apostila 3

2 Histórico de revisões Data Versão Descrição Autor 30/09/ Criação da primeira versão HEngholmJr

3 CONTEÚDO Exclusão de registros Consultas por Dados de Resumo Group by / Having Funções agregadas Apelidos para tabelas Junções de tabelas Joins Subconsultas e Listas de valores Utilização de valores default e de regras Tabelas temporárias Gatilhos Stored procedures Tratamento de erros Backup e Restore de banco de dados

4 EXCLUSÃO DE REGISTROS O comando DELETE exclui permanentemente uma ou mais linhas de uma tabela, baseado em alguma condição. Sintaxe DELETE FROM nome_tabela WHERE condicao Onde: nome_tabela é o nome da tabela que deseja excluir os dados. condicao é condição para selecionar as dados d que deseja excluir. Por exemplo, para excluir o resumo operacional cuja chave primária é 27 da tabela tbresumosoperacionais, execute o seguinte comando no banco de dados d Exemplo: delete from tbresumosoperacionais where coresumooperacional = 27 O comando delete from tbresumosoperacionais apagaria todos os g registros da tabela.

5 EXCLUSÃO DE REGISTROS Observações A exclusão não poderá ser desfeita. Em qual caso o SGBD não permitiria estas exclusões???

6 DADOS DE RESUMO GROUP BY E HAVING Forma geral do GROUP BY e HAVING SELECT lista_de_colunas FROM lista_de_tabelas tabelas WHERE condições GROUP BY lista_de_expressões HAVING condições Cláusula GROUP BY: Organiza as linhas de resultado em grupos de acordo com os valores das expressões informadas. Permite utilizar funções agregadas, que calculam valores baseado nas linhas de um grupo e geram valores de resumo. Cláusula HAVING (opcional): seleciona os grupos de acordo com os resultados. O resultado do SELECT...GROUP BY... tem uma linha para cada grupo, que pode conter valores de resumo (somatório, média, contagem etc.) calculados dentro do grupo.

7 EXEMPLOS GROUP BY E HAVING Retornando a quantidade de registros da tabela tbcomprovantevenda select count(*) as totalregistros from tbcomprovantevenda Retornando a quantidade de registros da tabela por Resumo Operacional, agrupadas por coresumooperacional select coresumooperacional, COUNT(*)as totalregistros from dbo.tbcomprovantevenda group by coresumooperacional Retornando a quantidade de registros da tabela por Resumo Operacional, agrupadas por coresumooperacional com total >= 3 select coresumooperacional, COUNT(*)as totalregistros from dbo.tbcomprovantevenda group by coresumooperacional having COUNT(*) >= 3 Prática: Implemente e execute os SQL com group by apresentados

8 SELECIONANDO N OCORRÊNCIAS DE UMA TABELA SELECT TOP 1000 [coresumooperacional],[dataregistro],[coestabelecimentocomercial] FROM [bdprocessadoracartao].[dbo].[tbresumosoperacionais]

9 Funções agregadas Além da função COUNT, existem outras funções agregadas que podem ser usadas para fazer operações sobre os elementos do grupo: AVG(expr): Calcula o valor médio da expressão expr dentro do grupo. A expressão pode ser um nome de coluna ou calculada a partir de colunas e/ou constantes. Exemplo: AVG (salario*1.1) COUNT(expr): p Conta quantos valores existem da expressão dada dentro do grupo (se expr for NULL para uma linha, a linha não é incluída na contagem). COUNT(*): Conta quantas linhas existem dentro do grupo. MAX(expr): Retorna o máximo valor de expr dentro do grupo. MIN(expr) : Retorna o mínimo valor de expr dentro do grupo. SUM(expr) : Retorna o somatório da expressão dentro do grupo.

10 Funções agregadas - Exemplos Exemplos select coresumooperacional, AVG(valorItemVenda) as valormedio from dbo.tbcomprovantevenda group by coresumooperacional select coresumooperacional, COUNT(*) as totalregistro, AVG(valorItemVenda) as valormedio, MAX(valorItemVenda) as valormaximo, MIN(valorItemVenda) It as valorminimo, i SUM(valorItemVenda) as somavalores Vl from dbo.tbcomprovantevenda group by coresumooperacional Prática: Implemente e execute os SQL apresentados.

11 A cláusula Having Após feito o agrupamento, pode-se usar a cláusula HAVING para selecionar quais os grupos a serem incluídos no resultado. Por exemplo, para selecionar os resumos operacionais com valor médio de comprovante de venda maior do que R$ 1.000,00 podemos utilizar o SQL abaixo: select coresumooperacional, COUNT(*) as totalregistro, AVG(valorItemVenda) as valormedio, MAX(valorItemVenda) as valormaximo, MIN(valorItemVenda) as valorminimo, SUM(valorItemVenda) as somavalores from dbo.tbcomprovantevenda group by coresumooperacional having AVG(valorItemVenda) > 1000 As cláusulas WHERE e HAVING são semelhantes. Mas WHERE seleciona as linhas da tabela que irão participar da geração do resultado. Essas linhas serão agrupadas e depois HAVING é aplicado ao resultado de cada grupo, para saber quais grupos vão aparecer no resultado. Prática: Implemente consulta que retorne todos os resumos operacionais que possuem mais que 2 comprovantes de venda.

12 Apelidos para tabelas Para simplificar a qualificação de colunas, pode-se usar um apelido [alias] de tabela, um nome colocado imediatamente após o nome da tabela, na lista do FROM. Esse nome representa a tabela nas qualificações. select * from tbcomprovantevenda cv, tbresumosoperacionais ro, tbestabelecimentoscomerciaist b t i i ec where cv.coresumooperacional = ro.coresumooperacional and ro.coestabelecimentocomercial = ec.coestabelecimentocomercial and ro.coestabelecimentocomercial = 14 Prática: implemente a consulta que retorne os seguintes campos: razaosocial, dataregistro, descrição da bandeira utilizando apelido para as tabelas envolvidas no select.

13 Junções de tabelas O SQL Server aceita duas sintaxes diferentes para junção de tabelas, autilizando o sinal de = e a inner join. Na inner join, a condição de junção é especificada com a palavra ON Este tipo de junção conecta as duas tabelas e retorna apenas as linhas que satisfazem a condição de junção. Junção interior (Inner join) Este tipo de junção conecta as duas tabelas e retorna apenas as linhas que satisfazem a condição de junção. select dataregistro, descricaobandeira, numeroparcelas from dbo.tbresumosoperacionais inner join dbo.tbbandeirascartaocredito on dbo tbresumosoperacionais cobandeira = on dbo.tbresumosoperacionais.cobandeira dbo.tbbandeirascartaocredito.cobandeira

14 Junções de tabelas Exemplo de junção com mais de 2 tabelas select dataregistro, descricaobandeira, numeroparcelas, razaosocial from dbo.tbresumosoperacionais ro inner join dbo.tbbandeirascartaocredito bcc on ro.cobandeira = bcc.cobandeira inner join dbo.tbestabelecimentoscomerciais ec on ro.coestabelecimentocomercial Etbl tc il= ec.coestabelecimentocomercial Etbl tc il Prática: Implemente e execute os SQL de join apresentados

15 Junção exterior Uma junção exterior [outer join] mostra todas as linhas de uma tabela, mesmo quando elas não satisfazem a condição de junção. select coresumooperacional, dataregistro, descricaobandeira, numeroparcelas from dbo.tbresumosoperacionais left outer join dbo.tbbandeirascartaocredito on dbo.tbresumosoperacionais.cobandeira = dbo.tbbandeirascartaocredito.cobandeira Se é usado LEFT OUTER JOIN indica que todas as linhas da tabela à esquerda Se é usado LEFT OUTER JOIN indica que todas as linhas da tabela à esquerda (no caso, tbresumosoperacionais) são incluídas no resultado.

16 Junção exterior Se fosse usado RIGHT OUTER JOIN, a tabela à direita tbbandeirascartaocredito mostraria todas as linhas e a tabela à esquerda, apenas as relacionadas. select coresumooperacional, dataregistro, descricaobandeira, numeroparcelas from dbo.tbresumosoperacionais RIGHT outer join dbo.tbbandeirascartaocredito on dbo.tbresumosoperacionais.cobandeira = dbo.tbbandeirascartaocredito.cobandeira

17 Subconsulta Uma sub-consulta [subquery] é uma consulta SELECT aninhada dentro de outro comando SQL. Ela pode retornar um valor só ou uma lista de valores para ser usada numa comparação. ação Observe o calculo do percentual de item dentro do RO de código 27 mostrado abaixo. 100*(valorItemVenda*1.0/ (select sum(valoritemvenda) from tbcomprovantevenda where coresumooperacional = 27)) Prática: Digite, analise e teste o SQL abaixo select descricaoitemvenda as 'Descrição', quantidadeitemvenda, valoritemvenda, round((.96*valoritemvenda), 2) as 'Valor a receber', 100*(valorItemVenda*1.0/ 1.0/ (select sum(valoritemvenda) from tbcomprovantevenda where coresumooperacional = 27)) as 'Percentual do RO' from dbo.tbcomprovantevenda where coresumooperacional = 27 order by 'Valor a receber' desc

18 SUBCONSULTAS COM OPERADORES Uma sub-consulta pode ser inserida nos resultados, como acima, ou pode ser usada numa expressão WHERE, com um operador de comparação, como =, <, >, <=, >= ou <>. Nesse caso ela deve retornar apenas um valor. Esse valor é substituído na consulta principal no momento da execução.

19 Práticas Execução SQL de consulta Consultas simples de campos de tabelas Select * from tbcomprovantevenda select descricaoitemvenda, valoritemvenda from tbcomprovantevenda Consulta com ordenação por determinado campo select descricaoitemvenda, valoritemvenda from tbcomprovantevenda order by descricaoitemvenda select descricaoitemvenda, valoritemvenda, valoritemvenda*.9 from tbcomprovantevenda order by descricaoitemvenda Consulta de campo calculado select descricaoitemvenda as Item, valoritemvenda as Valor, valoritemvenda*.9 as valorcomdesconto from tbcomprovantevenda order by descricaoitemvenda select descricaoitemvenda as Item, valoritemvenda as Valor, valoritemvenda*.9 as 'Valor Com Desconto'from tbcomprovantevenda order by descricaoitemvenda

20 LISTAS DE VALORES Uma sub-consulta pode retornar uma lista de valores e essa lista de valores pode ser usada em comparações com o operador IN. Exemplos: i - SQL que retorna a descrição das bandeiras que foram utilizadas nas compras por cartões de crédito, utilizando a empresa operadora de cartões de crédito. select descricaobandeira from dbo.tbbandeirascartaocredito where cobandeira in (select distinct cobandeira from dbo.tbresumosoperacionais) ii - SQL que retorna a descrição das bandeiras que não foram utilizadas nas compras por cartões de crédito, utilizando a empresa operadora de cartões de crédito. select descricaobandeira from dbo.tbbandeirascartaocredito where cobandeira not in (select distinct cobandeira from dbo.tbresumosoperacionais)

21 PRÁTICA Insira na tabela tbbandeirascartaocredito a bandeira ELO Execute os SQL apresentados no slide anterior

22 DESABILITANDO IDENTITY Pode-se desativar temporariamente a propriedade IDENTITY, para inserir valores explicitamente numa coluna com IDENTITY. Pode ser necessário que você insira i valores explicitamente it t em tabelas que têm itens deletados com frequência. Inserir valores explicitamente na coluna com IDENTITY lhe permite preencher espaços vazios deixados na tabela. Para desativar a geração automática de valores, use: set identity_insert nome_da_tabela on Para voltar ao funcionamento normal, use: set identity_insert nome_da_tabela off

23 USANDO DEFAULTS E REGRAS Um default é um valor que é usado para colunas quando seus valores não são explicitamente informados. Um default pode ser criado como um objeto à parte ou como restrição de uma coluna, como veremos mais tarde. Uma regra é uma condição que é verificada quando dados são inseridos numa tabela. Ela também pode ser criado como um objeto à parte ou como uma restrição CHECK, como veremos. ALTER TABLE [ ONLY ] tabela [ * ] ALTER [ COLUMN ] coluna { SET DEFAULT valor DROP DEFAULT }

24 PRÁTICA Altere no SQL Server Mng Studio a tabela tbresumosoperacionais para que possua os valores default abaixo: Campo flagstatus: valor zero Campo dataregistro: valor data/hora da máquina através da função getdate()

25 CRIANDO E UTILIZANDO UMA REGRA Implemente a consulta que retorna a consulta DETALHE POR RO abaixo. Uma regra verifica o valor de uma coluna para saber se esse valor será aceito ou não. Se um valor inserido com INSERT ou atualizado com UPDATE não satisfaz a regra, ocorre um erro e a operação é cancelada. Uma regra contém uma condição qualquer (semelhante a uma cláusula WHERE) que tem um parâmetro a ser verificado. Esse parâmetro é substituído pelo valor da coluna no momento de execução da regra. Exemplo de criação com alter table: ALTER TABLE [dbo].[tbresumosoperacionais] WITH CHECK ADD CONSTRAINT [CK_tbResumosOperacionais] CHECK (([flagstatus]=(1) OR [flagstatus]=(0))) GO

26 PRÁTICA Crie utilizando o SQL Server Mng Studio a regra de inserção 0 ou 1 para o campo flagstatus. Veja as imagens a seguir. Em seguida, tente inserir um registro na tabela que possua valor diferente de 0 ou 1 na tabela para ver o resultado da inserção.

27 GATILHOS - TRIGGERS Um gatilho [trigger] é um tipo de procedimento armazenado, que é executado automaticamente quando ocorre algum tipo de alteração numa tabela. Gatilhos "disparam" a quando ocorre uma operação INSERT, UPDATE ou DELETE numa tabela. a Geralmente gatilhos são usados para reforçar restrições de integridade que não podem ser tratadas pelos recursos mais simples, como regras, defaults, restrições, a opção NOT NULL etc. Um gatilho também pode ser usado para calcular e armazenar valores automaticamente em outra tabela. Poderíamos utilizar um gatilho para quando for excluída um resumo operacional, todos os itens relacionados serão excluídos automaticamente ti t da tabela de comprovantes de venda. Por que não funcionaria neste caso???

28 CRIANDO GATILHOS Gatilhos são sempre criados vinculados a uma determinada tabela. Se a tabela for excluída, todos os gatilhos dela são excluídos como conseqüência. Ao criar um gatilho, você pode especificar qual(is) a(s) operação(ões) em que ele será acionado: INSERT, UPDATE ou DELETE. create trigger ExclusaoRO on DBO.tbResumosOperacionais AFTER delete --,UPDATE, DELETE as -- excluir todos os itens relacionados -- (mesmo coresumooperacional que deleted) delete from tbcomprovantevenda where coresumooperacional in (select coresumooperacional from deleted)

29 PRÁTICA Crie o gatilho acima Execute o SQL select * from dbo.tbcomprovantevenda e selecione algum coresumooperacional Tente apagar o registro que possui este valor como PK na tabela tbresumosoperacionais delete from tbresumosoperacionais where coresumooperacional = 27 Tente descobrir por que o banco de dados não deixou fazer a exclusão e execução do gatinho

30 PROCEDIMENTO ARMAZENADO Um procedimento armazenado [stored procedure] é uma seqüência de comandos da linguagem Transact-SQL, compilados e armazenados num banco de dados. d Os procedimentos armazenados do sistema [system stored procedures] são fornecidos pelo SQL Server, armazenados no banco de dados master e automatizam várias tarefas comuns de gerenciamento. Uma stored procedure pode receber parâmetros, retornar result set ou valor, executar qualquer tipo de SQL. Prática: Na página "Query" do SQL Server digite sp_databases que é uma SP do sistema

31 TRANSAÇÕES NO SQL SERVER Definição de transação Unidade lógica de processamento que tem por objetivo preservar a integridade e a consistência dos dados. A sintaxe básica de uma transação é: Begin Transaction --Corpo de comando Commit ou Rollback Onde Begin Transaction: Tag inicial i i para o inicio i i de uma transação. --Corpo de comando: Conjunto de comando a serem executados dentro de uma transação. Commit ou Rollback: Comandos que finalizam a transação onde o commit confirma o conjunto de comandos e o rollback k desfaz todo o processo executado pelo corpo de comandos caso tenha ocorrido algum evento contrario ao desejado. Podemos identificar erros através de estrutura try-catch ou através da chamada de

32 TRATAMENTO DE ERROS SQL SERVER Chamada de : Função que por padrão recebe o valor 0 (zero) caso não ocorra nem um erro, assumindo o valor 1 (um) caso contrário. 1. Exemplo BEGIN TRANSACTION UPDATE FROM TbContas SET NuSaldo= WHERE NuSaldo < 50 IF = 0 COMMIT ELSE ROLLBACK END

33 TRATAMENTO DE ERROS SQL SERVER TRY CATCH Em linguagens de programação como C# e Java, é comum o uso do bloco TRY-CATCH para tratar as exceções lançadas durante a execução das aplicações. Ao implementar Stored Procedures, Funções e Ti Triggers, ou mesmo batches mais complexos, pode ser necessário tratar os possíveis erros ocorridos nos comandos. Até a versão 2000 do SQL Server, era necessário utilizar a função de sistema após cada um dos comando executado, pois o valor de retorno dessa função é reiniciao i i a cada comando executado. As versões 2005 e 2008 do SQL Server permitem implementar o tratamento de erros através do bloco TRY-CATCH, de maneira semelhante às linguagens de programação convencionais. i Este bloco é formado por dois sub-blocos: TRY - contém os comandos necessários para executar a tarefa desejada CATCH - contém os comandos para tratamento de possíveis erros ocorridos no bloco TRY Quando um erro ocorre no dentro do bloco TRY a execução é desviada para o bloco CATCH, o que permite continuar a execução do script ou interrompê-lo, de acordo com as necessidades do usuário e gravidade do erro gerado.

34 TRATAMENTO DE ERROS SQL SERVER TRY CATCH Sintaxe A sintaxe definida para este bloco de comandos é a seguinte BEGIN TRY [comandos SQL para execução de uma tarefa] END TRY BEGIN CATCH [comandos SQL para tratamento do erro] END CATCH Exemplo -- Criando tabela para teste CREATE TABLE #teste (id int) -- Adicionando restrição à tabela. -- Somente IDs menores do que 10 serão aceitos ALTER TABLE #teste ADD CONSTRAINT chkid CHECK (id < 10) -- Executando a tarefa em transação BEGIN TRANSACTION BEGIN TRY INSERT INTO #teste VALUES (5) INSERT INTO #teste VALUES (2) INSERT INTO #teste VALUES (13) -- Inserção de ID inválido COMMIT TRANSACTION -- Efetivando alterações na base END TRY BEGIN CATCH ROLLBACK TRANSACTION -- Desfazendo as alterações na base END CATCH

35 PRÁTICA - DESAFIO Implementar as alterações definidas em amarelo no documento Projeto Processadora Cartões de Crédito - Dicionário de dados.xlsx Passos a serem executados Criar nova tabela tbcartoesdecredito com PK em cocartaocredito Adicionar com comando SQL FK em tbcartoesdecredito no campo cobandeira Inserir campo cocartaocredito na tabela TBResumosOperacionais como FK Observações Para inserir nova coluna a tabela não pode haver registros nela. Para apagar os registros desta tabela, qual condição deve ser satisfeita? Excluir campo cobandeira na tabela TBResumosOperacionais

36 PRÁTICA - SOLUÇÃO Implementar stored procedure para realizar as alterações na tabela. Passos Criar a nova tabela tbcartoesdecredito Armazenar em tabelas temporárias, os dados das tabelas tbcomprovantevenda e TBResumosOperacionais. Não definir nestas tabelas temporárias campo IDENTITY. Apagar os dados das tabelas tbcomprovantevenda e TBResumosOperacionais Realizar as alterações na tabela TBResumosOperacionais Desligar as chaves primárias das tabelas SET IDENTITY_INSERT tbcomprovantevenda ON Copiar os dados das tabelas temporárias para as tabelas tbcomprovantevenda e TBResumosOperacionais Ligar as chaves primárias das tabelas SET IDENTITY_INSERT tbcomprovantevenda OFF

37 BACKUP DE BANCO DE DADOS Realizar backup de banco de dados no SQL Server é tarefa extremamente simples. Para realizar backup selecionar o banco de dados desejado com o botão direito do mouse e selecionar a opção backup conforme imagem abaixo e, se desejado, especificar outro local diferente do sugerido para armazenar o backup e confirmar a operação.

38 RESTORE DE BANCO DE DADOS Da mesma maneira, realizar restore de banco de dados no SQL Server é tarefa extremamente simples. Para realizar restore selecionar o banco de dados desejado com o botão direito do mouse e selecionar a opção restore conforme imagem abaixo, selecionando em seguida o banco de dados que se deseja realizar a operação de restore.

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 03 AT03 Diversos II Page 1 of 25 Indice EXEMPLOS COM GROUP BY E COM A CLÁUSULA HAVING - TOTALIZANDO DADOS... 3 GROUP BY... 3 Cláusula HAVING com GROUP BY... 5 ENTENDENDO

Leia mais

Structured Query Language (SQL)

Structured Query Language (SQL) SQL Histórico Structured Query Language (SQL) Foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation Language) para suas primeiras tentativas

Leia mais

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito)

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) 8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) Nos itens anteriores vimos transações do tipo explícitas, ou seja, aquelas que iniciam com BEGIN TRANSACTION. As outras

Leia mais

Tarefa Orientada 19 Triggers

Tarefa Orientada 19 Triggers Tarefa Orientada 19 Triggers Objectivos: Criar triggers AFTER Criar triggers INSTEAD OF Exemplos de utilização Os triggers são um tipo especial de procedimento que são invocados, ou activados, de forma

Leia mais

Comandos de Manipulação

Comandos de Manipulação SQL - Avançado Inserção de dados; Atualização de dados; Remoção de dados; Projeção; Seleção; Junções; Operadores: aritméticos, de comparação,de agregação e lógicos; Outros comandos relacionados. SQL SQL

Leia mais

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso):

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso): TRANSAÇÕES 1. Visão Geral Uma transação é uma unidade lógica de trabalho (processamento) formada por um conjunto de comandos SQL cujo objetivo é preservar a integridade e a consistência dos dados. Ao final

Leia mais

Gatilhos (Triggers) Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com. Elaborado por Maria Lígia B. Perkusich

Gatilhos (Triggers) Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com. Elaborado por Maria Lígia B. Perkusich Gatilhos (Triggers) Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com Elaborado por Maria Lígia B. Perkusich O que é um gatilho (trigger)? Um gatilho é um tipo especial de procedimento armazenado

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

SQL Linguagem de Manipulação de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Manipulação de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Manipulação de Dados Banco de Dados SQL DML SELECT... FROM... WHERE... lista atributos de uma ou mais tabelas de acordo com alguma condição INSERT INTO... insere dados em uma tabela DELETE

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício Introdução à Banco de Dados Nathalia Sautchuk Patrício Histórico Início da computação: dados guardados em arquivos de texto Problemas nesse modelo: redundância não-controlada de dados aplicações devem

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável.

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. SQL (Structured Query Language) SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. Além de permitir a realização de consultas, SQL possibilita: definição

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

Principais Instruções em SQL. Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados.

Principais Instruções em SQL. Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados. Principais Instruções em SQL Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados. Atenção: Esta apostila foi desenvolvida com o auxílio on-line do banco MS-ACCESS,

Leia mais

FAPLAN - Faculdade Anhanguera Passo Fundo Gestão da Tecnologia da Informação Banco de Dados II Prof. Eder Pazinatto Stored Procedures Procedimento armazenados dentro do banco de dados Um Stored Procedure

Leia mais

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 1 1- Bancos de dados compreendem desde agendas telefônicas até sistemas computadorizados. (Sim) 2- Só podemos instalar o SQL Server Express se tivermos

Leia mais

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita:

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita: SQL Tópicos Especiais Modelagem de Dados Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

Leia mais

Banco de Dados. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br. Exercícios SQL

Banco de Dados. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br. Exercícios SQL Banco de Dados Exercícios SQL 1 TRF (ESAF 2006) 32. Analise as seguintes afirmações relacionadas a Bancos de Dados e à linguagem SQL: I. A cláusula GROUP BY do comando SELECT é utilizada para dividir colunas

Leia mais

Tarefa Orientada 16 Vistas

Tarefa Orientada 16 Vistas Tarefa Orientada 16 Vistas Objectivos: Vistas só de leitura Vistas de manipulação de dados Uma vista consiste numa instrução de SELECT que é armazenada como um objecto na base de dados. Deste modo, um

Leia mais

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela Certamente você já ouviu falar muito sobre triggers. Mas o quê são triggers? Quando e como utilizá-las?

Leia mais

SQL. Structured Query Language. Copyright 2003 2014 Prof. Edison Andrade Martins Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti.

SQL. Structured Query Language. Copyright 2003 2014 Prof. Edison Andrade Martins Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti. SQL Structured Query Language Copyright 2003 2014 Prof. Edison Andrade Martins Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti.br Sumário 1.CREATE TABLE... 5 1.1. Sintaxe... 5 1.2. A instrução CREATE TABLE

Leia mais

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida UFCD 787 Administração de base de dados Elsa Marisa S. Almeida 1 Objectivos Replicação de base de dados Gestão de transacções Cópias de segurança Importação e exportação de dados Elsa Marisa S. Almeida

Leia mais

Tarefa Orientada 15 Manipulação de dados

Tarefa Orientada 15 Manipulação de dados Tarefa Orientada 15 Manipulação de dados Objectivos: Criação de tabelas teste Comando INSERT INTO Inserção de dados Comando INSERT Actualização de dados Comando UPDATE Eliminação de dados Comando DELETE

Leia mais

Descrição Tinyint[(M)] Inteiro pequeno. Varia de 128 até +127

Descrição Tinyint[(M)] Inteiro pequeno. Varia de 128 até +127 Disciplina: Tópicos Especiais em TI PHP Este material foi produzido com base nos livros e documentos citados abaixo, que possuem direitos autorais sobre o conteúdo. Favor adquiri-los para dar continuidade

Leia mais

SQL BÁSICO. Introdução. Prof. Suelane Garcia. Linguagem SQL (Structured Query Language)

SQL BÁSICO. Introdução. Prof. Suelane Garcia. Linguagem SQL (Structured Query Language) SQL BÁSICO Prof. Suelane Garcia Introdução 2 Linguagem SQL (Structured Query Language) Linguagem de Consulta Estruturada padrão para acesso a Banco de Dados. Usada em inúmeros Sistemas de Gerenciamento

Leia mais

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 11-1. INTRODUÇÃO TRIGGERS (GATILHOS OU AUTOMATISMOS) Desenvolver uma aplicação para gerenciar os dados significa criar uma aplicação que faça o controle sobre todo ambiente desde a interface, passando

Leia mais

Treinamento sobre SQL

Treinamento sobre SQL Treinamento sobre SQL Como Usar o SQL Os dois programas que você mais utilizara no SQL Server são: Enterprise Manager e Query Analyzer. No Enterprise Manager, você pode visualizar e fazer alterações na

Leia mais

CONCORRÊNCIA. 1. Introdução. Recursos exclusivos. Não necessita controle. Abundância de recursos compartilhados. Controle necessário mas mínimo

CONCORRÊNCIA. 1. Introdução. Recursos exclusivos. Não necessita controle. Abundância de recursos compartilhados. Controle necessário mas mínimo CONCORRÊNCIA 1. Introdução Recursos exclusivos Não necessita controle Abundância de recursos compartilhados Controle necessário mas mínimo Harmonia, provavelmente não haverá conflito Recursos disputados

Leia mais

Banco de Dados. Prof. Antonio

Banco de Dados. Prof. Antonio Banco de Dados Prof. Antonio SQL - Structured Query Language O que é SQL? A linguagem SQL (Structure query Language - Linguagem de Consulta Estruturada) é a linguagem padrão ANSI (American National Standards

Leia mais

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello Banco de Dados Maurício Edgar Stivanello Agenda Conceitos Básicos SGBD Projeto de Banco de Dados SQL Ferramentas Exemplo Dado e Informação Dado Fato do mundo real que está registrado e possui um significado

Leia mais

Operação de União JOIN

Operação de União JOIN Operação de União JOIN Professor Victor Sotero SGD 1 JOIN O join é uma operação de multi-tabelas Select: o nome da coluna deve ser precedido pelo nome da tabela, se mais de uma coluna na tabela especificada

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) (Structured Query Language) I DDL (Definição de Esquemas Relacionais)... 2 I.2 Domínios... 2 I.3 Criação de Tabelas... 2 I.4 Triggers... 4 II DML Linguagem para manipulação de dados... 5 II.2 Comando SELECT...

Leia mais

PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures)

PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures) PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures) 1. Introdução Stored Procedure é um conjunto de comandos, ao qual é atribuído um nome. Este conjunto fica armazenado no Banco de Dados e pode ser chamado a

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML INTRODUÇÃO A SQL - Structured Query Language, foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation

Leia mais

PROGRAMA. Objectivos Gerais :

PROGRAMA. Objectivos Gerais : PROGRAMA ANO LECTIVO : 2005/2006 CURSO : ENGENHARIA MULTIMÉDIA ANO: 2.º DISCIPLINA : SISTEMA DE GESTÃO DE BASE DE DADOS DOCENTE RESPONSÁVEL PELA REGÊNCIA : Licenciado Lino Oliveira Objectivos Gerais :

Leia mais

Introdução à linguagem SQL

Introdução à linguagem SQL Introdução à linguagem SQL 1 Histórico A linguagem de consulta estruturada (SQL - Structured Query Language) foi desenvolvida pela empresa IBM, no final dos anos 70. O primeiro banco de dados comercial

Leia mais

Histórico de revisões

Histórico de revisões Histórico de revisões Data Versão Descrição Autor 13/11/2009 1.0 Criação da primeira versão HEngholmJr CONTEÚDO Passos para a instalação do SQL Server O MS SQL Server Conceitos relacionais Bancos de dados

Leia mais

SQL comando SELECT. SELECT [DISTINCT] FROM [condição] [ ; ] Paulo Damico - MDK Informática Ltda.

SQL comando SELECT. SELECT [DISTINCT] <campos> FROM <tabela> [condição] [ ; ] Paulo Damico - MDK Informática Ltda. SQL comando SELECT Uma das tarefas mais requisitadas em qualquer banco de dados é obter uma listagem de registros armazenados. Estas tarefas são executadas pelo comando SELECT Sintaxe: SELECT [DISTINCT]

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

BANCO DE DADOS Parte 4

BANCO DE DADOS Parte 4 BANCO DE DADOS Parte 4 A Linguagem SQL Introdução Desenvolvida pelo depto de pesquisa da IBM na década de 1970 (System R) Linguagem padrão de BD Relacionais; Apresenta várias padrões evolutivos: SQL86,

Leia mais

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso):

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso): TRANSAÇÕES 1. Introdução Transação Uma transação é uma unidade lógica de trabalho (processamento), formada por um conjunto de comando SQL, que tem por objetivo preservar a integridade e a consistência

Leia mais

Ex.: INSERT INTO tmpautor (CDAUTOR, NMAUTOR) VALUES (1, Renato Araújo )

Ex.: INSERT INTO tmpautor (CDAUTOR, NMAUTOR) VALUES (1, Renato Araújo ) PRONATEC - Programador de Sistemas Banco de Dados 1) Incluindo linhas nas tabelas a. Para incluir linhas em tabelas utilize o comando INSERT INTO INSERT INTO tabela [ ( coluna [, coluna,...] ) ] VALUES

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

Bases de Dados 2007/2008. Aula 9

Bases de Dados 2007/2008. Aula 9 Bases de Dados 2007/2008 Aula 9 1. T-SQL TRY CATCH 2. TRATAMENTO ERROS RAISERROR 3. TRIGGERS 4. EXERCÍCIOS Sumário Referências http://msdn2.microsoft.com/en-us/library/ms189826.aspx (linguagem t-sql) http://www.di.ubi.pt/~pprata/bd/bd0405-proc.sql

Leia mais

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br BANCO DE DADOS info 3º ano Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br Na última aula estudamos Unidade 4 - Projeto Lógico Normalização; Dicionário de Dados. Arquitetura

Leia mais

DML - SELECT Agrupando Dados

DML - SELECT Agrupando Dados DML - SELECT Agrupando Dados 1. Apresentação Já conhecemos os comandos básicos de manipulação de dados: insert; delete; update e select. O comando de consulta select utilizado até aqui era aplicado sobre

Leia mais

O comando CREATE TABLE cria a tabela solicitada e obedece à seguinte forma:

O comando CREATE TABLE cria a tabela solicitada e obedece à seguinte forma: 1 CREATE TABLE O comando CREATE TABLE cria a tabela solicitada e obedece à seguinte forma: CREATE TABLE (), (

Leia mais

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE BANCO DE DADOS II Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@ifrn.edu.br Curso de Tecnologia

Leia mais

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS Compreender e utilizar a linguagem SQL, na construção e manutenção de uma base de dados.

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS Compreender e utilizar a linguagem SQL, na construção e manutenção de uma base de dados. PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 12.ºH CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO MULTIMÉDIA ANO LECTIVO 2013/2014 6. LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO IV Pré-requisitos: - Planificar e estruturar bases

Leia mais

Engenharia de Computação / Engenharia de Produção. Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira

Engenharia de Computação / Engenharia de Produção. Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira Unidade 3 SQL Engenharia de Computação / Engenharia de Produção Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira Material base: Banco de Dados, 2009.2, prof. Otacílio José Pereira Contexto na Disciplina

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas SQL Autor: Renata Viegas A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua

Leia mais

Gerenciamento de um Sistema de

Gerenciamento de um Sistema de SBD Gerenciamento de um Sistema de Banco de Dados Prof. Michel Nobre Muza ua michel.muza@ifsc.edu.br Prof. Marcos Antonio Viana Nascimento Por que é importante: Motivação Participar na organização e no

Leia mais

Exercícios de Lógica Exercícios de Fixação 08

Exercícios de Lógica Exercícios de Fixação 08 Exercícios Exercícios de Lógica Exercícios de Fixação 08 1. A linguagem SQL apresenta uma série de comandos que permitem a definição dos dados, chamada de DDL (Data Definition Language). Assinale a alternativa

Leia mais

SQL Gatilhos (Triggers)

SQL Gatilhos (Triggers) SQL Gatilhos (Triggers) Laboratório de Bases de Dados Gatilho (trigger) Bloco PL/SQL que é disparado de forma automática e implícita sempre que ocorrer um evento associado a uma tabela INSERT UPDATE DELETE

Leia mais

SQL. Structured Query Language

SQL. Structured Query Language SQL Structured Query Language Construções básicas Junção de Tabelas Join O uso da operação JOIN numa cláusula FROM especifica como se deseja que as tabelas sejam vinculadas. Use INNER JOIN para associar

Leia mais

Linguagem SQL (Parte I)

Linguagem SQL (Parte I) Universidade Federal de Sergipe Departamento de Sistemas de Informação Itatech Group Jr Softwares Itabaiana Site: www.itatechjr.com.br E-mail: contato@itatechjr.com.br Linguagem SQL (Parte I) Introdução

Leia mais

Sumário. Introdução... 1. 1 O Problema... 3

Sumário. Introdução... 1. 1 O Problema... 3 Sumário Introdução... 1 1 O Problema... 3 1.1 Definição do Problema... 3 1.2 A Solução... 3 1.2.1 Projeto Conceitual...4 1.2.2 Projeto Lógico... 5 1.2.3 Projeto Físico... 6 2 Criação de Bancos de Dados...

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD 2 1 Características dos SGBDs Natureza auto-contida de um sistema de banco de dados: metadados armazenados num catálogo ou dicionário de

Leia mais

Bases de Dados 2005/2006. Aula 5

Bases de Dados 2005/2006. Aula 5 Bases de Dados 2005/2006 Aula 5 Sumário -1. (T.P.C.) Indique diferenças entre uma tabela e uma relação. 0. A base de dados Projecto 1. SQL Join (variantes) a. Cross Join b. Equi-Join c. Natural Join d.

Leia mais

BD SQL Server. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04

BD SQL Server. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04 BD SQL Server SGBD SQL Server Licenciatura em Engenharia Informática e Computação Bases de Dados 2003/04 BD SQL Server Criação da Ligação ao SGBD Entrar no Microsoft SQL Server / Enterprise Manager Criar

Leia mais

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL Criar uma base de dados (criar um banco de dados) No mysql: create database locadora; No postgresql: createdb locadora Criar

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE INFORMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO.

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE INFORMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE INFORMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Curso Oracle 10g Prof. MSc. Luciano Blomberg lblomberg@uol.com.br 2011/1

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Modelagem e Projeto de Banco de Dados Especialização em Tecnologia da Informação - Ênfases Março- 2009 1 Modelo Físico Introdução

Leia mais

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cláudio Luís V. Oliveira Janeiro de 2010 Definição "Um sistema cujo objetivo principal é gerenciar o acesso, a correta manutenção e a integridade dos

Leia mais

Banco de Dados. Conversão para o Banco de Dados SisMoura

Banco de Dados. Conversão para o Banco de Dados SisMoura Banco de Dados Conversão para o Banco de Dados SisMoura Objetivo : Converter as informações contidas em um determinado banco de dados para o banco de dados do Sismoura. Restaurar Banco de Dados em branco

Leia mais

Programação SQL. INTRODUÇÃO II parte

Programação SQL. INTRODUÇÃO II parte Programação SQL INTRODUÇÃO II parte Programação SQL SELECT; INSERT; UPDATE; DELETE. Este conjunto de comandos faz parte da sublinguagem denominada por DML Data Manipulation Language (Linguagem de manipulação

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix Ingress SQL

Leia mais

Junções e Índices em Tabelas

Junções e Índices em Tabelas Junções e Índices em Tabelas Prof. Fernanda Baião fernanda.baiao@uniriotec.com.br SGBD Considerados MySQL (http://www.mysql.org) SGBD gratuito e simples, sem muitos recursos avançados Fácil de instalar

Leia mais

Integridade dos Dados

Integridade dos Dados 1 Integridade dos Dados Integridade dos Dados Melissa Lemos melissa@inf.puc-rio.br A integridade dos dados é feita através de restrições, que são condições obrigatórias impostas pelo modelo. Restrições

Leia mais

ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL. Carga horária: 32 Horas

ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL. Carga horária: 32 Horas ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL Carga horária: 32 Horas Pré-requisito: Para que os alunos possam aproveitar este treinamento ao máximo, é importante que eles tenham participado dos treinamentos

Leia mais

Regras de Integridade. Profa. Késsia Marchi

Regras de Integridade. Profa. Késsia Marchi Regras de Integridade Restrições de Integridade Integridade refere-se a precisão ou correção de dados em um banco de dados; Restrição refere-se a impor uma condição para qualquer atualização. Antes de

Leia mais

FEAP - Faculdade de Estudos Avançados do Pará PROFª LENA VEIGA PROJETOS DE BANCO DE DADOS UNIDADE V- SQL

FEAP - Faculdade de Estudos Avançados do Pará PROFª LENA VEIGA PROJETOS DE BANCO DE DADOS UNIDADE V- SQL Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação. O Departamento de Pesquisas da IBM desenvolveu a SQL como forma de interface para

Leia mais

Reforçando conceitos de SQL Estudo de Caso: Agenciamento de Corridas de Táxis

Reforçando conceitos de SQL Estudo de Caso: Agenciamento de Corridas de Táxis Reforçando conceitos de SQL Estudo de Caso: Agenciamento de s de Táxis 1 Algumas Entidades existentes Estudo de Caso Cliente Agendada Fila Logradouro Zona Motorista Efetivada Táxi 2 Consulta Básica SQL

Leia mais

1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All...

1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All... SQL 1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All... 2. Servidor... 2.1 Ativando log no Broker... 2.2 Leitura do log no

Leia mais

Principais Instruções em SQL

Principais Instruções em SQL Instrução Principais Instruções em SQL Instrui o programa principal do banco de dados para retornar a informação como um conjunto de registros. Sintaxe [predicado { * tabela.* [tabela.]campo1 [AS alias1]

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Fundamentos de SQL Structured Query Language Aula2 Apresentado por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685

Leia mais

SQL. Hélder Antero Amaral Nunes

SQL. Hélder Antero Amaral Nunes SQL Hélder Antero Amaral Nunes 2 Introdução Desenvolvida pelo departamento de pesquisa da IBM na década de 1970 (System R); Linguagem padrão de BD Relacionais; Apresenta várias padrões evolutivos: SQL86,

Leia mais

trigger insert, delete, update

trigger insert, delete, update 1 Um trigger é um conjunto de instruções SQL armazenadas no catalogo da BD Pertence a um grupo de stored programs do MySQL Executado quando um evento associado com uma tabela acontece: insert, delete,

Leia mais

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS BANCO DE DADOS

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS BANCO DE DADOS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS CLAUDIO RIBEIRO DA SILVA MARÇO 1997 2 1 - CONCEITOS GERAIS DE 1.1 - Conceitos Banco de Dados - Representa

Leia mais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais 1 LINGUAGEM SQL SQL Server 2008 Comandos iniciais SQL - STRUCTURED QUERY LANGUAGE Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação.

Leia mais

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado Introdução à Engenharia da Computação Banco de Dados Professor Machado 1 Sistemas isolados Produção Vendas Compras Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Desvantagens:

Leia mais

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES BANCO DE DADOS GERENCIAL 1 AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES Integridade de domínio A integridade de domínio é a validade de entradas para uma coluna específica. É possível aplicar a integridade

Leia mais

Projeto de Banco de Dados

Projeto de Banco de Dados Projeto de Banco de Dados SQL-Consultas Comando SELECT Prof. Luiz Antônio Vivacqua C. Meyer (la.vivacqua@gmail.com) Sintaxe Geral SELECT [ALL/DISTINCT] coluna1, coluna2,..., colunan FROM nome_tabela1,

Leia mais

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015 SQL - Banco de Dados 1 Disciplina: Banco de Dados Professor: José Antônio 2 Tópicos de discussão Criando um banco de dados Incluindo, atualizando e excluindo linhas nas tabelas Pesquisa básica em tabelas

Leia mais

Álgebra Relacional. Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída. Operações básicas:

Álgebra Relacional. Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída. Operações básicas: Álgebra Relacional Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída operação (REL 1 ) REL 2 operação (REL 1,REL 2 ) REL 3 Operações básicas: seleção projeção

Leia mais

Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL)

Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL) Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL) Índice Entendendo os storage engines do MySQL 5 1 As ferramentas 1 Mais algumas coisas que você deve saber 1 Com a mão na massa 2 Mais ferramentas Usando o

Leia mais

3) Palavra-chave distinct (select-from). Obter apenas os pibs distintos entre si.

3) Palavra-chave distinct (select-from). Obter apenas os pibs distintos entre si. NOME: BRUNO BRUNELI BANCO DE DADOS - ADS create database ProducaoMinerais use ProducaoMinerais create table Mineral( nome varchar(15) primary key, preco real) create table Pais( nome varchar(30) primary

Leia mais

estiver abaixo ou igual ao mínimo, um novo pedido é acrescentado a uma relação pedidos.

estiver abaixo ou igual ao mínimo, um novo pedido é acrescentado a uma relação pedidos. TRIGGERS Um trigger é uma instrução que o sistema executa automaticamente como um efeito colateral de uma modificação no banco de dados. Para criar um mecanismo de trigger, temos de cumprir dois requisitos:

Leia mais

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova Prof. Carlos A. Heuser Novembro de 2007 Prova com consulta duas horas de duração 1 Base de dados para as questões (Esta é a mesma base de dados que foi

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL)

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Conceitos sobre a versão ANSI da SQL, a sublinguagem de definição de dados (DDL) e a sublinguagem de manipulação de dados (DML) Prof. Flavio Augusto C. Correia 1

Leia mais

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER Gerenciando Tabelas: DDL - DATA DEFINITION LANGUAG Criando uma tabela: CREATE TABLE CLIENTES ID VARCHAR4 NOT NULL, NOME VARCHAR30 NOT NULL, PAGAMENTO DECIMAL4,2 NOT NULL;

Leia mais

Linguagem de Consulta - SQL

Linguagem de Consulta - SQL Complementos da Linguagem SQL - Eliminando Tuplas Repetidas Exemplo: Obter o código das editoras que têm livros publicados CodEditora Titulo Publicacao... 04 Banco de Dados 1989 02 Análise 2000 01 XML

Leia mais

UNISA Universidade de Santo Amaro. http://www.unisa.br. Material de Estudo. Módulo I: Básico Banco de dados SQL Server. http://www.unisa-sis.

UNISA Universidade de Santo Amaro. http://www.unisa.br. Material de Estudo. Módulo I: Básico Banco de dados SQL Server. http://www.unisa-sis. UNISA Universidade de Santo Amaro http://www.unisa.br Material de Estudo Módulo I: Básico Banco de dados SQL Server http://www.unisa-sis.info Junho/2010 Objetivo do Workshop Compartilhar e apresentar

Leia mais

Introdução a SQL. Prof. Anderson Cavalcanti UFRN-CT-DCA

Introdução a SQL. Prof. Anderson Cavalcanti UFRN-CT-DCA Introdução a SQL Prof. Anderson Cavalcanti UFRN-CT-DCA Características da Structured Query Language -SQL Características da SQL SQL é uma linguagem de pesquisa declarativa para banco de dados relacional.

Leia mais

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 INTRODUÇÃO PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 Leonardo Pereira leonardo@estudandoti.com.br Facebook: leongamerti http://www.estudandoti.com.br Informações que precisam ser manipuladas com mais segurança

Leia mais

Laboratório de Banco de Dados II

Laboratório de Banco de Dados II Laboratório de Banco de Dados II Esquema de um banco de dados relacional Em aulas anteriores, vocês implantaram um projeto físico de banco de dados com todos os seus elementos, inclusive tratando do projeto

Leia mais

SQL. Prof. Márcio Bueno. {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com

SQL. Prof. Márcio Bueno. {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com SQL Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com Material dos professores Ana Carolina Salgado, Fernando Foncesa e Valéria Times (CIn/UFPE) SQL SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta

Leia mais

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre ROTEIRO PARA O 3º TRIMESTRE 1. O MySQL DDL SQL 1. Como funciona o MySQL 2. Como criar um banco de dados no MySQL 3. Como criar tabelas: comandos

Leia mais