Sub-redes: 25 perguntas práticas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sub-redes: 25 perguntas práticas"

Transcrição

1

2 A P Ê N D I C E G Sub-redes: 25 perguntas práticas Este apêndice apresenta 25 perguntas avulsas, que lhe pedem para achar o número de sub-rede, o endereço de broadcast e a faixa de endereços IP válidos. 25 perguntas práticas Dados endereço IP e, forneça as seguintes informações para cada um dos 25 exemplos: Tamanho da parte de rede do endereço Tamanho da parte de sub-rede do endereço Tamanho da parte de host do endereço O número de hosts por sub-rede O número de sub-redes da rede em questão O número de sub-rede O endereço de broadcast A faixa de endereços IP válidos na rede em questão Determine as informações apresentadas na lista anterior para os próximos 25 endereços IP e s: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

3 Apêndice G , , , , , Sugestões sobre como atacar o problema Se você já estiver pronto para começar a responder as perguntas, siga em frente! Agora, se quiser mais explicações sobre como responder perguntas como essas, veja a seção que aborda as sub-redes IP no Capítulo 6 do livro CCNA 3 a Edição. Se você já leu o capítulo, um lembrete das etapas percorridas para se responder essas perguntas (com poucos cálculos binários) é repetido aqui: Etapa 1 Identificar a estrutura do endereço IP. A Identificar o tamanho da parte de rede dos endereços, com base nas regras das classes A, B e C. B Identificar o tamanho da parte de host dos endereços, com base no número de 0s binários na. Se a for complicada, use a tabela com os valores de mais comuns para convertê-la para binário com mais facilidade. C O tamanho da parte de sub-rede é o que sobra ; em termos matemáticos, 32 (rede + host). D Declarar o número de sub-redes, que é 2 número de bits de sub-rede - 2. E Declarar o número de hosts por sub-rede, que é 2 número de bits de host - 2. Etapa 2 Criar a tabela a ser usada nas etapas 3 e 4. A Criar uma tabela de sub-rede genérica. B Anotar o endereço IP decimal e a de sub-rede nas duas primeiras linhas da tabela. C Se uma fácil estiver sendo usada, fazer uma linha vertical entre os 255s e os 0s na da parte superior à inferior da tabela. Se uma difícil estiver sendo usada, fazer uma caixa em volta do octeto interessante. D Copiar os octetos do endereço à esquerda da linha ou da caixa para as quatro últimas linhas da tabela. Etapa 3 Achar o número de sub-rede e o primeiro endereço IP válido. A Na linha em que o número de sub-rede é anotado, anotar 0s decimais nos octetos de sub-rede à direita da linha ou da caixa. B Se a for difícil e houver uma caixa na tabela, usar o truque do número mágico para encontrar o valor decimal do octeto interessante da sub-rede, e anotá-lo. Lembre-se: o número mágico é encontrado subtraindo-se o valor de interessante (nem 0, nem 255) de 256. O múltiplo do número mágico que mais se aproximar (mas sem ultrapassar) do valor do octeto interessante do endereço IP é o valor de sub-rede desse octeto. C Para achar o primeiro endereço IP válido, copiar os três primeiros octetos do número de sub-rede, e acrescente 1 ao quarto octeto do número de sub-rede. Anote essa soma como o quarto octeto. Etapa 4 Achar o endereço de broadcast da sub-rede e o último endereço IP válido dessa sub-rede. A Anotar 255s nos octetos de endereço de broadcast à direita da linha ou da caixa. B Se a for difícil e houver uma caixa na tabela, usar o truque do número mágico para encontrar o octeto interessante do endereço de broadcast. C Para achar o último endereço IP válido, copiar os três primeiros octetos do endereço de broadcast, e subtrair 1 do quarto octeto do endereço de broadcast.

4 Pergunta 1: resposta As respostas começam com a análise das três partes que formam o endereço, do número de hosts por sub-rede e do número de sub-redes dessa rede que usam a definida. O cálculo binário para a sub-rede e o endereço de broadcast vem logo a seguir. A resposta termina com os cálculos feitos mentalmente usando-se a tabela de sub-rede descrita no Capítulo 6 do livro CCNA 3 a Edição. Tabela C-1 Pergunta 1: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Item Exemplo Regras a serem lembradas Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 8 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 22 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 22 2 = 2 2 Número de hosts = 4,194,302 2 Os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast se encontram na Tabela C-2. Para calcular os dois números, faça um E Booleano no endereço e na. Para encontrar o endereço de broadcast para essa sub-rede, altere todos os bits de host para 1s binários no número de sub-rede. Os bits de host estão em negrito na tabela. Tabela C-2 Pergunta 1: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até = = As etapas 2, 3 e 4 desse processo usam uma tabela como a Tabela C-3, que mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico descritos no Capítulo 6 do livro CCNA 3 a Edição. A Figura C-1 ao final desse problema mostra os campos da Tabela C-3 preenchidos em cada etapa. Tabela C-3 Pergunta 1: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Comentários Endereço N/D Máscara N/D Número de sub-rede Número mágico = = 64 Primeiro endereço Adicionar 1 ao último octeto da sub-rede Broadcast = 191

5 Apêndice G Último endereço Subtrair 1 do último octeto Regra de sub-rede: Múltiplo do número mágico mais próximo, mas não maior, do que o valor de IP no octeto interessante Regra de broadcast: Sub-rede + número mágico -1 Lembre-se: o número mágico resulta da subtração do valor de interessante (nem 0, nem 255) de 256. O múltiplo do número mágico mais próximo, mas não maior, do octeto interessante do endereço é o valor do octeto interessante da sub-rede. Esse esquema de sub-rede usa uma difícil porque um dos octetos não é nem 0, nem 255. Nesse caso, o octeto interessante é o segundo. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 64 nesse caso (256 o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 128 é o múltiplo de 64 mais próximo de 180 (sem ser maior do que 180). Portanto, o segundo octeto do número de sub-rede é 128. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 191. Por fim, a Figura C-1 mostra a Tabela C-3 com comentários acerca de quando cada parte foi preenchida, com base nas etapas mostradas no início. Figura C-1 Etapas 2, 3 e 4 para a Pergunta 1 Pergunta 2: resposta A Tabela C-5 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Tabela C-4 Pergunta 2: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 8 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 21 Sempre definido como número de 0s binários na

6 Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 23 2 = 6 2 Número de hosts = 2,097,150 2 Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de broadcast para essa sub-rede, altere todos os bits de host para 1s binários no número de sub-rede. Os bits de host Tabela C-5 Pergunta 2: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-6 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-6 Pergunta 2: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Comentários Endereço N/D Máscara N/D Número de sub-rede Número mágico = = 32 Primeiro endereço Adicionar 1 ao último octeto da subrede Broadcast = 223 Último endereço Subtrair 1 do último octeto Regra de sub-rede: Múltiplo do número mágico mais próximo, mas não maior, do que o valor de IP no octeto interessante Regra de broadcast: Sub-rede + número mágico -1 Esse esquema de sub-rede usa uma difícil porque um dos octetos não é nem 0, nem 255. Nesse caso, o octeto interessante é o segundo. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 32 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 192 é o múltiplo de 32 mais próximo de 200 (sem ser maior do que 200). Portanto, o segundo octeto do número de sub-rede é 192. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 123.

7 Apêndice G Pergunta 3: resposta Tabela C-7 Pergunta 3: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 8 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 20 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 24 2 = 14 2 Número de hosts = 1,048,574 2 Os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast se encontram na Tabela C-8. Para calcular o número de sub-rede, faça um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-8 Pergunta 3: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-9 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-9 Pergunta 3: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Comentários Endereço N/D Máscara N/D Número de sub-rede Número mágico = = 16 Primeiro endereço Adicionar 1 ao último octeto da sub-rede Broadcast = 111 Último endereço Subtrair 1 do último octeto Regra de sub-rede: Múltiplo do número mágico mais próximo, mas não maior, do que o valor de IP no octeto interessante

8 Regra de broadcast: Sub-rede + número mágico -1 interessante é o segundo. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 16 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 96 é o múltiplo de 16 mais próximo de 100 (sem ser maior do que 100). Portanto, o segundo octeto do número de sub-rede é 96. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 111. Pergunta 4: resposta Tabela C-10 Pergunta 4: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 8 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 19 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 25 2 = 30 2 Número de hosts = 524,286 2 Os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast se encontram na Tabela C-11. Para calcular o número de sub-rede, faça um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-11 Pergunta 4: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-12 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico

9 Apêndice G Tabela C-12 Pergunta 4: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Comentários Endereço N/D Máscara N/D Número de sub-rede Número mágico = = 8 Primeiro endereço Adicionar 1 ao último octeto da sub-rede Broadcast = 103 Último endereço Subtrair 1 do último octeto Regra de sub-rede: Múltiplo do número mágico mais próximo, mas não maior, do que o valor de IP no octeto interessante Regra de broadcast: Sub-rede + número mágico -1 Esse esquema de sub-rede usa uma difícil porque um dos octetos não é nem 0, nem 255. Nesse caso, o octeto interessante é o segundo. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 8 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 96 é o múltiplo de 8 mais próximo de 100 (sem ser maior do que 100). Portanto, o segundo octeto do número de sub-rede é 96. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 103. Pergunta 5: resposta Tabela C-13 Pergunta 5: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 8 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 18 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 26 2 = 62 2 Número de hosts = 262,142 2 Os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast se encontram na Tabela C-14. Para calcular o número de sub-rede, faça um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-14 Pergunta 5: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara

10 (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-15 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-15 Pergunta 5: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Comentários Endereço N/D Máscara N/D Número de sub-rede Número mágico = = 4 Primeiro endereço Adicionar 1 ao último octeto da sub-rede Broadcast = 151 Último endereço Subtrair 1 do último octeto Regra de sub-rede: Múltiplo do número mágico mais próximo, mas não maior, do que o valor de IP no octeto interessante Regra de broadcast: Sub-rede + número mágico -1 Esse esquema de sub-rede usa uma difícil porque um dos octetos não é nem 0, nem 255. Nesse caso, o octeto interessante é o segundo. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 4 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 148 é o múltiplo de 4 mais próximo de 150 (sem ser maior do que 150). Portanto, o segundo octeto do número de sub-rede é 148. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 151. Pergunta 6: resposta Tabela C-16 Pergunta 6: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 8 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 17 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 27 2 = 126 2

11 Apêndice G Número de hosts = 131,070 2 Os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast se encontram na Tabela C-17. Para calcular o número de sub-rede, faça um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-17 Pergunta 6: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) Para achar o primeiro endereço IP válido, acrescente 1 ao número de sub-rede; já para o último endereço IP válido, até A Tabela C-18 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico interessante (nem 0, nem 255) de 256. O múltiplo do número mágico mais próximo, mas não maior, do octeto Tabela C-18 Pergunta 6: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido interessante é o segundo. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 2 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 150 é o múltiplo de 2 mais próximo de 150 (sem ser maior do que 150). Portanto, o segundo octeto do número de sub-rede é 150. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 151. Pergunta 7: resposta Tabela C-19 Pergunta 7: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 8 Sempre definido por classes A, B, C

12 Número de bits de host 16 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 28 2 = Número de hosts = 65,534 2 Os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast se encontram na Tabela C-20. Para calcular o número de sub-rede, faça um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-20 Pergunta 7: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-21 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico descritos no Capítulo 6 do livro CCNA 3 a Edição. Esse esquema de sub-rede usa uma fácil porque todos os octetos são ou 0, ou 255. Não é necessário nenhum truque! Tabela C-21 Pergunta 7: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido Pergunta 8: resposta Tabela C-22 Pergunta 8: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 8 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 15 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 29 2 = 510 2

13 Apêndice G Número de hosts = 32,766 2 Os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast se encontram na Tabela C-23. Para calcular o número de sub-rede, faça um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-23 Pergunta 8: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-24 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-24 Pergunta 8: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço Broadcast interessante é o terceiro. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 128 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 0 é o múltiplo de 128 mais próximo de 100 (sem ser maior do que 100). Portanto, o terceiro octeto do número de sub-rede é 0. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 127. Esse exemplo tende a confundir as pessoas porque uma com 128 lhe dá os números de sub-rede que aparentemente estão incorretos. A Tabela C-25 lhe oferece as respostas para as primeiras sub-redes, apenas para assegurar que você compreendeu bem o assunto ao usar essa com uma rede Classe A. Tabela C-25 Pergunta 8: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Sub-rede Primeira Segunda subzero sub-rede rede válida válida Terceira sub-rede válida Sub-rede Primeiro endereço Último endereço

14 Broadcast Pergunta 9: resposta Tabela C-26 Pergunta 9: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 16 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 14 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 22 2 = 2 2 Número de hosts = 16,382 2 Os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast se encontram na Tabela C-27. Para calcular o número de sub-rede, faça um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-27 Pergunta 9: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-28 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-28 Pergunta 9: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido interessante é o terceiro. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 64 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número

15 Apêndice G de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 64 é o múltiplo de 64 mais próximo de 100 (sem ser maior do que 100). Portanto, o terceiro octeto do número de sub-rede é 64. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 127. Pergunta 10: resposta Tabela C-29 Pergunta 10: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 16 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 13 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 23 2 = 6 2 Número de hosts = Os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast se encontram na Tabela C-30. Para calcular o número de sub-rede, faça um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-30 Pergunta 10: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-31 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-31 Pergunta 10: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede

16 Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido interessante é o terceiro. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 32 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 96 é o múltiplo de 32 mais próximo de 100 (sem ser maior do que 100). Portanto, o terceiro octeto do número de sub-rede é 96. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 127. Pergunta 11: resposta Tabela C-32 Pergunta 11: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 16 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 12 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 24 2 = 14 2 Número de hosts = A Tabela C-33 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-33 Pergunta 11: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-34 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico

17 Apêndice G Tabela C-34 Pergunta 13: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido interessante é o terceiro. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 16 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 192 é o múltiplo de 16 mais próximo de 200 (sem ser maior do que 200). Portanto, o terceiro octeto do número de sub-rede é 192. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 207. Pergunta 12: resposta Tabela C-35 Pergunta 12: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 16 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 11 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 25 2 = 30 2 Número de hosts = A Tabela C-36 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-36 Pergunta 12: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast)

18 até A Tabela C-37 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-37 Pergunta 12: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido interessante é o terceiro. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 8 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 200 é o múltiplo de 8 mais próximo de 200 (sem ser maior do que 200). Portanto, o terceiro octeto do número de sub-rede é 200. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 207. Pergunta 13: resposta Tabela C-38 Pergunta 13: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 16 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 10 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 26 2 = 62 2 Número de hosts = A Tabela C-39 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-39 Pergunta 13: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara

19 Apêndice G (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-40 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico descritos no Capítulo 6, do livro CCNA 3 a Edição. Lembre-se: o número mágico resulta da subtração do valor de Tabela C-40 Pergunta 13: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido interessante é o terceiro. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 4 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 48 é o múltiplo de 4 mais próximo de 50 (sem ser maior do que 50). Portanto, o terceiro octeto do número de sub-rede é 48. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 51. Pergunta 14: resposta Tabela C-41 Pergunta 14: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 16 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 9 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 27 2 = Número de hosts 29 2 = A Tabela C-42 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de

20 Tabela C-42 Pergunta 14: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-43 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-43 Pergunta 14: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido interessante é o terceiro. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 2 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 50 é o múltiplo de 2 mais próximo de 50 (sem ser maior do que 50). Portanto, o terceiro octeto do número de sub-rede é 50. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 51. Pergunta 15: resposta Tabela C-44 Pergunta 15: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 16 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 8 Sempre definido como número de 0s binários na

21 Apêndice G Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 28 2 = Número de hosts 28 2 = A Tabela C-45 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-45 Pergunta 15: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-46 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico descritos no Capítulo 6 do livro CCNA 3 a Edição. Tabela C-46 Pergunta 15: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido Esse esquema de sub-rede usa uma fácil porque todos os octetos são ou 0, ou 255. Não é necessário nenhum truque! Pergunta 16: resposta Tabela C-47 Pergunta 16: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 16 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 7 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 29 2 = 510 2

22 Número de hosts 27 2 = A Tabela C-48 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-48 Pergunta 16: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-49 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-49 Pergunta 16: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido interessante é o quarto. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 128 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de subrede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 0 é o múltiplo de 128 mais próximo de 14 (sem ser maior do que 14). Portanto, o quarto octeto do número de sub-rede é 0. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 127. Pergunta 17: resposta Tabela C-50 Pergunta 17: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 24 Sempre definido por classes A, B, C

23 Apêndice G Número de bits de host 6 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 22 2 = 2 2 Número de hosts 26 2 = 62 2 A Tabela C-51 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-51 Pergunta 17: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-52 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-52 Pergunta 17: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido interessante é o quarto. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 64 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de subrede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 128 é o múltiplo de 64 mais próximo de 150 (sem ser maior do que 150). Portanto, o quarto octeto do número de sub-rede é 128. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 191.

24 Pergunta 18: resposta Tabela C-53 Pergunta 18: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 24 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 5 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 23 2 = 6 2 Número de hosts 25 2 = 30 2 A Tabela C-54 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-54 Pergunta 18: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-55 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-55 Pergunta 18: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido interessante é o quarto. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 32 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de subrede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 128 é o múltiplo de 32 mais próximo de 150 (sem ser maior do que 150). Portanto, o quarto octeto do número de sub-rede é 128.

25 Apêndice G do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 159. Pergunta 19: resposta Tabela C-56 Pergunta 19: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 24 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 4 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 24 2 = 14 2 Número de hosts 24 2 = 14 2 A Tabela C-57 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-57 Pergunta 19: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-58 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-58 Pergunta 19: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido

26 interessante é o quarto. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 16 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de subrede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 96 é o múltiplo de 16 mais próximo de 100 (sem ser maior do que 100). Portanto, o quarto octeto do número de sub-rede é 96. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 111. Pergunta 20: resposta Tabela C-59 Pergunta 20: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 24 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 3 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 25 2 = 30 2 Número de hosts 23 2 = 6 2 A Tabela C-60 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-60 Pergunta 20: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-61 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico Tabela C-61 Pergunta 20: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede

27 Apêndice G Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido Esse esquema de sub-rede usa uma difícil porque um dos octetos não é nem 0, nem 255. Nesse caso, o octeto interessante é o quarto. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 8 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de sub-rede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 96 é o múltiplo de 8 mais próximo de 100 (sem ser maior do que 100). Portanto, o quarto octeto do número de sub-rede é 96. A segunda parte do truque está em calcular o endereço de broadcast da sub-rede. Todo o processo está descrito no Capítulo 6 do livro CCNA 3 a Edição, mas a parte mais importante está, como de costume, no octeto interessante. Pegue o valor do número de sub-rede no octeto interessante, acrescente o número mágico, e subtraia 1. Esse é o valor do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 103. Pergunta 21: resposta Tabela C-62 Pergunta 21: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 24 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 2 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 26 2 = 62 2 Número de hosts 22 2 = 2 2 A Tabela C-63 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-63 Pergunta 21: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast) até A Tabela C-64 mostra a forma de se obter as mesmas respostas usando a tabela de sub-rede e o cálculo mágico

28 Tabela C-64 Pergunta 21: Endereços de sub-rede, broadcast e primeiro e último calculados usando-se a tabela de sub-redes Endereço Máscara Número de sub-rede Primeiro endereço válido Broadcast Último endereço válido interessante é o quarto. A principal parte do truque usado para obter as respostas certas está em calcular o número mágico, que é = 4 nesse caso (256 - o valor de no octeto interessante). O valor do número de subrede no octeto interessante (dentro da caixa) é o múltiplo do número mágico, menor do que o valor do endereço IP original no octeto interessante. Nesse caso, 228 é o múltiplo de 4 mais próximo de 230 (sem ser maior do que 230). Portanto, o quarto octeto do número de sub-rede é 228. do endereço de broadcast no octeto interessante. Nesse caso, = 231. Pergunta 22: resposta Tabela C-65 Pergunta 22: tamanho da rede, sub-rede, host, número de sub-redes, número de hosts Endereço N/D Máscara N/D Número de bits da rede 8 Sempre definido por classes A, B, C Número de bits de host 19 Sempre definido como número de 0s binários na Número de bits de sub-rede (tamanho da rede + tamanho do host) Número de sub-redes 25 2 = 30 2 Número de hosts = 524,286 2 A Tabela C-66 apresenta os cálculos binários do número de sub-rede e do endereço de broadcast. Para calcular o número de sub-rede, realize um E Booleano no endereço com a de sub-rede. Para encontrar o endereço de Tabela C-66 Pergunta 22: cálculo binário da sub-rede e do endereço de broadcast Endereço Máscara (número de sub-rede) (endereço de broadcast)

O endereço de sua estação de trabalho é 201.252.203.107, e você esta usando a máscara de subrede: 255.255.255.248.

O endereço de sua estação de trabalho é 201.252.203.107, e você esta usando a máscara de subrede: 255.255.255.248. Cálculo de endereços de rede Quais os hosts da rede 10.12.148.0 IP: 00001010.00001100.100101xx.xxxxxxxx Mask:11111111.11111111.11111100.00000000 Rede:00001010.00001100.10010100.00000000 Assim, podemos

Leia mais

Laboratório - Cálculo de sub-redes IPv4

Laboratório - Cálculo de sub-redes IPv4 Objetivos Parte 1: Determinar a divisão em sub-redes em endereços IPv4 Determinar o endereço de rede. Determinar o endereço de broadcast. Determinar o número de hosts. Parte 2: Calcular divisão em sub-redes

Leia mais

A máscara de sub-rede pode ser usada para dividir uma rede existente em "sub-redes". Isso pode ser feito para:

A máscara de sub-rede pode ser usada para dividir uma rede existente em sub-redes. Isso pode ser feito para: Fundamentos: A máscara de pode ser usada para dividir uma rede existente em "s". Isso pode ser feito para: 1) reduzir o tamanho dos domínios de broadcast (criar redes menores com menos tráfego); 2) para

Leia mais

Tecnologia de Redes de Computadores - aula 3

Tecnologia de Redes de Computadores - aula 3 Tecnologia de Redes de Computadores - aula 3 Prof. Celso Rabelo Centro Universitário da Cidade 1 Objetivo 2 3 Subrede Exemplo 1 Exemplo 2 4 Concietos Exemplo Máscara de Redes 5 Objetivo Objetivo Apresentar

Leia mais

Oficina de sub-redes. versão 1.1. Jackson Costa Fundação Bradesco Natal /RN. CCNA rev 6 2008 Cisco Systems, Inc. All rights reserved.

Oficina de sub-redes. versão 1.1. Jackson Costa Fundação Bradesco Natal /RN. CCNA rev 6 2008 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Oficina de sub-redes versão 1.1 Jackson Costa Fundação Bradesco Natal /RN 1 Conteúdo u Conversão Binário - Decimal v Determinar endereços de rede e broadcast Método Binário (AND) Método Prático w Determinar

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA. CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA. CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN 1 REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA. CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN ENDEREÇAMENTO IP O IP é um protocolo da Camada de rede É um endereço lógico único em toda

Leia mais

Sub Rede Classe CCIDR Classless

Sub Rede Classe CCIDR Classless Sub Rede Classe CCIDR Classless Inter-Domain Routing IP Classe C 200.100.10.X 255.255.255.0 IP Classe C 200.100.10.X 255.255.255.0 254 Host s 200.100.10.1 até 200.100.10.254 RANGE 200.100.10.0 REDE 200.100.10.255

Leia mais

Introdução a Sub-redes

Introdução a Sub-redes Sub Redes Introdução a Sub-redes Sub-redes de uma rede significa usar a máscara de sub-rede para dividir a rede e quebrar uma grande rede em segmentos menores, mais eficientes e gerenciáveis, ou sub-redes.

Leia mais

Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Módulo IV

Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Módulo IV Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Módulo IV 1) Classificar os endereços de IP abaixo segundo suas classes (A, B ou C), e se é de Intranet

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Divisão em Sub-redes

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Divisão em Sub-redes Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Classes de Endereços IP: Para criar a estrutura de sub-redes, os bits do host devem ser reatribuídos

Leia mais

Máscaras de sub-rede. Fórmula

Máscaras de sub-rede. Fórmula Máscaras de sub-rede As identificações de rede e de host em um endereço IP são diferenciadas pelo uso de uma máscara de sub-rede. Cada máscara de sub-rede é um número de 32 bits que usa grupos de bits

Leia mais

Jeandervall. Roteamento

Jeandervall. Roteamento Roteamento Configurar um roteador parece um tanto quanto complicado, porem não é uma tarefa impossível. O detalhe é que é preciso tomar muita a atenção na ora de configurar as rotas. Recomenda-se que antes

Leia mais

Endereçamento IP. Resolvendo as questões da prova

Endereçamento IP. Resolvendo as questões da prova Endereçamento IP Cálculo do endereço de rede Professor: Sérgio Teixeira Resolvendo as questões da prova Informações para ajudar nas contas Máscara Sub-redes = 2 = 4 = 8 = 16 = 32 = 64 = 128 = 256 Fazendo

Leia mais

Laboratório - Uso da calculadora do Windows com endereços de rede

Laboratório - Uso da calculadora do Windows com endereços de rede Laboratório - Uso da calculadora do Windows com endereços de rede Objetivos Parte 1: Acesso à Calculadora do Windows Parte 2: Converter entre os sistemas numéricos Parte 3: Converter endereços IPv4 de

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes CIDR Sub-redes IP Professor Fabio Souza CIDR -ClasslessInter-DomainRouting Foi introduzido em 993, como um refinamento para a forma como o tráfego era conduzido pelas redes IP. Permitindo

Leia mais

Classe A: Apenas o primeiro octeto identifica a rede e os três últimos identificam os Hosts.

Classe A: Apenas o primeiro octeto identifica a rede e os três últimos identificam os Hosts. MÓDULO 9 Endereçamento IP Em uma rede TCP/IP, cada computador possui um endereço IP que o identifica na rede, esse endereço é composto por uma seqüência de bits divididos em 4 grupos de 8 bits que recebem

Leia mais

Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Capítulo 4

Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Capítulo 4 Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Capítulo 4 1) O que é NAT? Explique o seu funcionamento. 2) Quais são os dois tipos de roteadores? Explique

Leia mais

Universidade Católica de Petrópolis Centro de Engenharia e Computação Campus Barão do Amazonas. Lista de Endereçamento de IP

Universidade Católica de Petrópolis Centro de Engenharia e Computação Campus Barão do Amazonas. Lista de Endereçamento de IP Universidade Católica de Petrópolis Centro de Engenharia e Computação Campus Barão do Amazonas Lista de Endereçamento de IP Alessandro Leal Bernardo Fernandes Bruno Luiz Esteves Carlos Vínicius Reis Denise

Leia mais

Endereçamento IP. Cálculo do endereço de rede. Sérgio Teixeira. Cálculo do endereço de rede

Endereçamento IP. Cálculo do endereço de rede. Sérgio Teixeira. Cálculo do endereço de rede Endereçamento IP Cálculo do endereço de rede Professor: Sérgio Teixeira Cálculo do endereço de rede Toda vez que um pacote IP chega no roteador ele precisa ser roteado. Para isso, o roteador precisa saber

Leia mais

Laboratório 1.1.4 Calculando Sub-redes VLSM

Laboratório 1.1.4 Calculando Sub-redes VLSM Laboratório 1.1.4 Calculando Sub-redes VLSM Objetivo Usar variable-length subnet mask (VLSM) para suportar a utilização mais eficiente dos endereços IP atribuídos e para reduzir a quantidade de informações

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Redes e Sub-redes Altair M. Souza IP Endereçamento (relembrar) Classe A: Começa com os bits 0xxxxxxx: Primeiro octeto de 1 até 126 (em decimal). Classe B: Começa com os bits 10xxxxxx:

Leia mais

Endereçamento IP 09/05/2014. Endereçamento IP CLASSE B CLASSE A CLASSE A CLASSE C

Endereçamento IP 09/05/2014. Endereçamento IP CLASSE B CLASSE A CLASSE A CLASSE C Endereçamento IP Endereçamento IP Prof. Marcel Santos Silva marcel@magres.com.br É uma sequência de números composta de 32 bits. Esse valor consiste num conjunto de quatro grupos de 8 bits. Cada conjunto

Leia mais

Configuração de Roteadores e Switches CISCO

Configuração de Roteadores e Switches CISCO Configuração de Roteadores e Switches CISCO Introdução ao CISCO IOS Endereçamento IPV4 - CIDR Módulo - II Professor do Curso de CISCO Prof. Robson Vaamonde, consultor de Infraestrutura de Redes de Computadores

Leia mais

Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br TUTORIAL ENDEREÇAMENTO IP

Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br TUTORIAL ENDEREÇAMENTO IP Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br TUTORIAL ENDEREÇAMENTO IP Ronaldo A. Bueno Filho Skype: ronaldobf e-mail: ronaldobf@linkway.com.br Data: 08/12/2006

Leia mais

Um sistema de comunicação necessita de um método de identificação de seus computadores. Numa rede TCP/IP, cada computador recebe um

Um sistema de comunicação necessita de um método de identificação de seus computadores. Numa rede TCP/IP, cada computador recebe um Endereçamento IP Um sistema de comunicação necessita de um método de identificação de seus computadores. Numa rede TCP/IP, cada computador recebe um endereço inteiro de 32 bits (endereço IP). Precisa ser

Leia mais

Estrutura de um Endereço IP

Estrutura de um Endereço IP Endereçamento de Redes e Sub Redes Prof. Alexandre Beletti Ferreira 1 Estrutura de um Endereço IP Primeiro Segundo Terceiro Quarto Octeto 8 bits Octeto 8 bits Octeto 8 bits Octeto 8 bits (1 byte) (1 byte)

Leia mais

Arquitetura TCP/IP Sub Rede. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Arquitetura TCP/IP Sub Rede. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Arquitetura TCP/IP Sub Rede Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Sub Rede Cálculo de Sub Rede Sub Rede (Classe) CIDR Classless Inter-Domain Routing Prof. Armando Martins

Leia mais

TCP/IP O guia definitivo para cálculos

TCP/IP O guia definitivo para cálculos ENTENDENDO O CÁLCULO DE SUB-REDES IP por Eduardo Parise Para que seja possível a comunicação entre máquinas em uma mesma rede é necessário que cada uma possua um endereço IP exclusivo naquela rede. Um

Leia mais

Aula 06 Revisão Endereçamento IP Subnetting / VLSM / CIDR

Aula 06 Revisão Endereçamento IP Subnetting / VLSM / CIDR Disciplina: Dispositivos de Rede I Professor: Jéferson Mendonça de Limas 3º Semestre Aula 06 Revisão Endereçamento IP Subnetting / VLSM / CIDR 2014/1 Roteiro de Aula Endereçamento IP Segundo Filippetti

Leia mais

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux Curso de extensão em - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Todo o material aqui disponível pode, posteriormente,

Leia mais

Veja abaixo um exemplo de um endereço IP de 32 bits: 10000011 01101011 00010000 11001000

Veja abaixo um exemplo de um endereço IP de 32 bits: 10000011 01101011 00010000 11001000 4 Camada de Rede: O papel da camada de rede é transportar pacotes de um hospedeiro remetente a um hospedeiro destinatário. Para fazê-lo, duas importantes funções da camada de rede podem ser identificadas:

Leia mais

Na Figura a seguir apresento um exemplo de uma "mini-tabela" de roteamento:

Na Figura a seguir apresento um exemplo de uma mini-tabela de roteamento: Tutorial de TCP/IP - Parte 6 - Tabelas de Roteamento Por Júlio Cesar Fabris Battisti Introdução Esta é a sexta parte do Tutorial de TCP/IP. Na Parte 1 tratei dos aspectos básicos do protocolo TCP/IP. Na

Leia mais

ENDEREÇO CLASSFULL E CLASSLESS

ENDEREÇO CLASSFULL E CLASSLESS REDES PARA TODOS ENDEREÇO CLASSFULL E CLASSLESS rffelix70@yahoo.com.br Endereço IP classful Quando a ARPANET foi autorizada em 1969, ninguém pensou que a Internet nasceria desse humilde projeto inicial

Leia mais

9.5.2. Preparando um esquema de endereçamento de sua rede

9.5.2. Preparando um esquema de endereçamento de sua rede Guia Internet de Conectividade - Cyclades - Endereçamento IP - página 1 9.5. Identificação dos Hosts em uma rede Todo sistema ou host que você quiser conectar em sua rede deve ter uma única identificação

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Dispositivos de Rede I AULA 06 VLSM / CIDR / Sumarização de Rotas Prof: Jéferson Mendonça de Limas Endereçamento IP Segundo Filippetti (2008), endereço IP é um identificador

Leia mais

Laboratório - Pesquisa de calculadoras de sub-rede

Laboratório - Pesquisa de calculadoras de sub-rede Laboratório - Pesquisa de calculadoras de sub-rede Objetivos Parte 1: Analisar as calculadoras de sub-rede disponíveis Parte 2: Executar cálculos de rede usando uma calculadora de sub-rede Histórico/cenário

Leia mais

CIDR - CLASSLESS INTER-DOMAIN ROUTING

CIDR - CLASSLESS INTER-DOMAIN ROUTING CIDR - CLASSLESS INTER-DOMAIN ROUTING Leandro José da Silva 1 Juliane Oliveira 2 RESUMO Neste trabalho é apresentado uma breve explicação do CIDR (Classless Inter-Domain Routing). Este protocolo foi introduzido

Leia mais

Endereçamento de IP e colocação em sub-rede para novos usuários

Endereçamento de IP e colocação em sub-rede para novos usuários Endereçamento de IP e colocação em sub-rede para novos usuários Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Informações adicionais Convenções Entendendo endereços IP Máscaras de

Leia mais

Endereçamento IP. Aula Extra Prof. Fred Sauer, D.Sc.

Endereçamento IP. Aula Extra Prof. Fred Sauer, D.Sc. Endereçamento IP Aula Extra Prof. Fred Sauer, D.Sc. Questões Típicas A qual Classe IP pertence um endereço Quais endereços são privados ou reservados Endereço de rede e broadcast de um endereço de host

Leia mais

Redes de Computadores Endereçamento IP

Redes de Computadores Endereçamento IP Redes de Computadores Endereçamento IP Prof. Eduardo Endereçamento IP o TCP/IP utiliza um endereçamento lógico; Cada dispositivo conectado em rede necessita usar pelo menos um endereço IP (identifica o

Leia mais

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP:

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP: Aula 4 Pilha de Protocolos TCP/IP: Comutação: por circuito / por pacotes Pilha de Protocolos TCP/IP; Endereçamento lógico; Encapsulamento; Camada Internet; Roteamento; Protocolo IP; Classes de endereços

Leia mais

Endereços Lógicos, Físicos e de Serviço

Endereços Lógicos, Físicos e de Serviço Endereçamento IP O IP é um protocolo da Camada de rede É um endereço lógico único em toda a rede, portanto, quando estamos navegando na Internet estamos utilizando um endereço IP único mundialmente, pois

Leia mais

Aula 5 Cálculo de máscara e de subredes

Aula 5 Cálculo de máscara e de subredes 1 Aula 5 Cálculo de máscara e de subredes 5.1 Conceitos Quando um host se comunica com outro usa o endereço de enlace dele. Os endereços de hardware das placas de rede, ou MAC Address, são constituídos

Leia mais

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento IP 1 História e Futuro do TCP/IP O modelo de referência TCP/IP foi desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD). O DoD exigia

Leia mais

manutenção e configuração de redes

manutenção e configuração de redes manutenção e configuração de prof. Mateus Pelloso Conteúdo Endereçamento IP Classes cheias Máscara de rede Como o roteador envia/recebe pacotes? CIDR Endereços especiais Como adquirir um range de endereços

Leia mais

METODOLOGIA DO PULO DO GATO

METODOLOGIA DO PULO DO GATO METODOLOGIA DO PULO DO GATO Tudo no fim dá certo, se não der certo, é por que não chegou ao fim. Jean Rostand Você conhece como funciona o endereçamento IP? E sobre a segmentação em sub-redes, como esta

Leia mais

ENDEREÇAMENTO DE REDES

ENDEREÇAMENTO DE REDES REDES DE COMUNICAÇÃO DE DADOS ENDEREÇAMENTO DE REDES INTERCONEXÃO ENDEREÇAMENTO DE REDES MÁSCARAS DE SUB-REDES Endereço IP: Os endereços IP identificam cada micro na rede. A regra básica é que cada micro

Leia mais

Sub Rede Classe C CIDR Classless Inter-Domain Routing. Leandro Ramos www.professorramos.com

Sub Rede Classe C CIDR Classless Inter-Domain Routing. Leandro Ramos www.professorramos.com Sub Rede Classe C CIDR Classless Inter-Domain Routing Leandro Ramos www.professorramos.com IP Classe C 2...X 255.255.255. IP Classe C 2...X 255.255.255. 254 Host s 2... até 2...254 RANGE 2... REDE 2...255

Leia mais

Bom pessoal, há muito tempo tenho o interesse em criar esse tutorial. Me sobrou um tempinho então fui a batalha para ajudar os amigos.

Bom pessoal, há muito tempo tenho o interesse em criar esse tutorial. Me sobrou um tempinho então fui a batalha para ajudar os amigos. Tutorial de criação de sub-redes básico e estudo simples de rede. ThiagoFW Bom pessoal, há muito tempo tenho o interesse em criar esse tutorial. Me sobrou um tempinho então fui a batalha para ajudar os

Leia mais

SUMÁRIO 1. AULA 6 ENDEREÇAMENTO IP:... 2

SUMÁRIO 1. AULA 6 ENDEREÇAMENTO IP:... 2 SUMÁRIO 1. AULA 6 ENDEREÇAMENTO IP:... 2 1.1 Introdução... 2 1.2 Estrutura do IP... 3 1.3 Tipos de IP... 3 1.4 Classes de IP... 4 1.5 Máscara de Sub-Rede... 6 1.6 Atribuindo um IP ao computador... 7 2

Leia mais

OS endereços IP v.4 consistem em 4 octetos separados por pontos. Estes endereços foram separados

OS endereços IP v.4 consistem em 4 octetos separados por pontos. Estes endereços foram separados Endereçamento IP V.4 e Roteamento Estático Pedroso 4 de março de 2009 1 Introdução OS endereços IP v.4 consistem em 4 octetos separados por pontos. Estes endereços foram separados em 5 classes, de acordo

Leia mais

ENDEREÇO IP ENDEREÇO IP 13/04/2015

ENDEREÇO IP ENDEREÇO IP 13/04/2015 ENDEREÇO IP ENDEREÇO IP PROF. FABRÍCIO ALESSI STEINMACHER Os endereços IP identificam cada host na rede. A regra básica é que cada host deve ter um endereço IP diferente e devem ser utilizados endereços

Leia mais

Exemplo de Subtração Binária

Exemplo de Subtração Binária Exemplo de Subtração Binária Exercícios Converta para binário e efetue as seguintes operações: a) 37 10 30 10 b) 83 10 82 10 c) 63 8 34 8 d) 77 8 11 8 e) BB 16 AA 16 f) C43 16 195 16 3.5.3 Divisão binária:

Leia mais

Endereçamento IP (Internet Protocolo)

Endereçamento IP (Internet Protocolo) Endereçamento IP (Internet Protocolo) Conceitos Host Qualquer dispositivo que possui placa de rede; IP Internet Protocol TCP Transmission Control Protocol 11-01-2005 Rui Morgado - TEC 2 Endereçamento IP

Leia mais

Redes de Computadores. Protocolo IP

Redes de Computadores. Protocolo IP Redes de Computadores Protocolo IP Sumário! Endereços IP Classes de endereços Tipos de endereços Endereços especiais Máscaras Redes privadas Endereçamento IP dinâmico 2 Esquema de endereçamento IPv4! Endereços

Leia mais

Protocolo TCP/IP. Neste caso cada computador da rede precisa de, pelo menos, dois parâmetros configurados:

Protocolo TCP/IP. Neste caso cada computador da rede precisa de, pelo menos, dois parâmetros configurados: Protocolo TCP/IP Neste caso cada computador da rede precisa de, pelo menos, dois parâmetros configurados: Número IP Máscara de sub-rede O Número IP é um número no seguinte formato: x.y.z.w Não podem existir

Leia mais

REPRESENTAÇÃO DE DADOS EM SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO AULA 03 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade

REPRESENTAÇÃO DE DADOS EM SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO AULA 03 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade REPRESENTAÇÃO DE DADOS EM SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO AULA 03 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade O conteúdo deste documento é baseado no livro Princípios Básicos de Arquitetura e Organização

Leia mais

O endereço IP (v4) é um número de 32 bits com 4 conjuntos de 8 bits (4x8=32). A estes conjuntos de 4 bits dá-se o nome de octeto.

O endereço IP (v4) é um número de 32 bits com 4 conjuntos de 8 bits (4x8=32). A estes conjuntos de 4 bits dá-se o nome de octeto. Endereçamento IP Para que uma rede funcione, é necessário que os terminais dessa rede tenham uma forma de se identificar de forma única. Da mesma forma, a interligação de várias redes só pode existir se

Leia mais

Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: R d es e Comput d a ores Bibliografia da disciplina Endereçamento IP Bibliografia Obrigatória

Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: R d es e Comput d a ores Bibliografia da disciplina Endereçamento IP Bibliografia Obrigatória Faculdade INED Unidade 3 Endereçamento IP Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Fundamentos de Redes Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 2 Bibliografia da disciplina Bibliografia Obrigatória

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Endereçamento IP Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Esquema de endereçamento Todos os interfaces numa rede devem ter um endereço

Leia mais

Unidade 2.4 Endereçamento IP

Unidade 2.4 Endereçamento IP Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2.4 Endereçamento IP 2 Bibliografia da disciplina

Leia mais

Fundamentos à Redes de Computadores. Prof. Victor Guimarães Pinheiro/victor.tecnologo@gmail.com

Fundamentos à Redes de Computadores. Prof. Victor Guimarães Pinheiro/victor.tecnologo@gmail.com Fundamentos à Redes de Computadores Prof. Victor Guimarães Pinheiro/victor.tecnologo@gmail.com www.victorpinheiro.jimdo.com www.victorpinheiro.jimdo.com CAMADA DE REDE Responsável por: Dividir os pacotes

Leia mais

Jacson Rodrigues 1

Jacson Rodrigues <jacsonrcsilva@gmail.com> 1 Redes de Computadores Conceitos Básicos Alguns conceitos fundamentais sobre a configuração de IPs, Máscara e Roteamento em Redes de Computadores muitas vezes não são bem compreendidos por pessoas da área.

Leia mais

Hardware de Computadores

Hardware de Computadores Sistema Binário Hardware de Computadores O sistema binário é um sistema de numeração posicional em que todas as quantidades são representadas, utilizando-se como base as cifras: zero e um (0 e 1). Os computadores

Leia mais

ESTUDOS REALIZADOS. Camada Física. Redes de Computadores AULA 13 CAMADA DE REDE. Camada Física Camada de Enlace Subcamada de Acesso ao Meio AGORA:

ESTUDOS REALIZADOS. Camada Física. Redes de Computadores AULA 13 CAMADA DE REDE. Camada Física Camada de Enlace Subcamada de Acesso ao Meio AGORA: Redes de Computadores AULA 13 CAMADA DE REDE Profº Alexsandro M. Carneiro Outubro - 2005 ESTUDOS REALIZADOS Camada Física Camada de Enlace Subcamada de Acesso ao Meio AGORA: Camada de Rede Camada Física

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Cálculo de Sub-Redes www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Endereço IP Endereço IP = Identificador de Rede + Identificador de Host Obs.: Hosts com diferentes

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

Laboratório - Visualização das tabelas de roteamento do host

Laboratório - Visualização das tabelas de roteamento do host Laboratório - Visualização das tabelas de roteamento do host Topologia Objetivos Parte 1: Acessar a tabela de roteamento de host Parte 2: Examinar as entradas da tabela de roteamento de host IPv4 Parte

Leia mais

Redes IP. M. Sc. Isac Ferreira isac.colares@estacio.br. Telecomunicações e Redes de Computadores: Tecnologias Convergentes

Redes IP. M. Sc. Isac Ferreira isac.colares@estacio.br. Telecomunicações e Redes de Computadores: Tecnologias Convergentes Redes IP M. Sc. Isac Ferreira isac.colares@estacio.br Telecomunicações e Redes de Computadores: Tecnologias Convergentes Lista de Controle de Acesso (ACL) Uma ACL, no contexto dos produtos Cisco, é um

Leia mais

Prof. Rafael Gross. rafael.gross@fatec.sp.gov.br

Prof. Rafael Gross. rafael.gross@fatec.sp.gov.br Prof. Rafael Gross rafael.gross@fatec.sp.gov.br Todo protocolo define um tipo de endereçamento para identificar o computador e a rede. O IP tem um endereço de 32 bits, este endereço traz o ID (identificador)

Leia mais

Arquitetura de Rede de Computadores

Arquitetura de Rede de Computadores Arquitetura de Rede de Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Ementa da Disciplina 2. TCP/IP i. Fundamentos ii. Camada de Aplicação iii. Camada de Transporte iv. Camada de Internet v. Camada de Interface

Leia mais

M3 Redes de computadores avançado (36 horas - 48 TL)

M3 Redes de computadores avançado (36 horas - 48 TL) M3 Redes de computadores avançado (36 horas - 48 TL) Redes de Comunicação Ano lectivo 2013/2014 Camada de rede do modelo OSI Routers e portos de interface de routers (I) 2 Nesta camada imperam os routers.

Leia mais

Arquitetura TCP/IP. Parte III Endereçamento IP e roteamento. Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares

Arquitetura TCP/IP. Parte III Endereçamento IP e roteamento. Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares Arquitetura TCP/IP Parte III Endereçamento IP e roteamento Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares Tópicos Formato do endereço Classes de endereços Endereços especiais Sub-rede e máscara VLSM (Variable Length

Leia mais

Endereçamento IP, Sub-redes e Roteamento

Endereçamento IP, Sub-redes e Roteamento Segurança em Redes Prof. Rafael R. Obelheiro Semestre: 2009.1 Endereçamento IP, Sub-redes e Roteamento Endereçamento IP Endereços IP possuem 32 bits, o que possibilita 2 32 = 4.294.967.296 endereços Na

Leia mais

Fundamentos dos protocolos internet

Fundamentos dos protocolos internet Fundamentos dos protocolos internet - 2 Sumário Capítulo 1 Fundamentos dos protocolos internet...3 1.1. Objetivos... 3 1.2. Mãos a obra...4 Capítulo 2 Gerenciando... 14 2.1. Objetivos... 14 2.2. Troubleshooting...

Leia mais

Arquitetura de Rede de Computadores

Arquitetura de Rede de Computadores TCP/IP Roteamento Arquitetura de Rede de Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Ementa da Disciplina 4. Roteamento i. Máscara de Rede ii. Sub-Redes iii. Números Binários e Máscara de Sub-Rede iv. O Roteador

Leia mais

Serviço de datagrama não confiável Endereçamento hierárquico. Facilidade de fragmentação e remontagem de pacotes

Serviço de datagrama não confiável Endereçamento hierárquico. Facilidade de fragmentação e remontagem de pacotes IP Os endereços IP são números com 32 bits, normalmente escritos como quatro octetos (em decimal), por exemplo 128.6.4.7. A primeira parte do endereço identifica uma rede especifica na interrede, a segunda

Leia mais

identificar e localizar um ao outro computador pode estar conectado a mais de uma rede mais de um endereço

identificar e localizar um ao outro computador pode estar conectado a mais de uma rede mais de um endereço Endereçamento Endereçamento IP Para que dois sistemas quaisquer comuniquem-se, eles precisam ser capazes de se identificar e localizar um ao outro. Um computador pode estar conectado a mais de uma rede.

Leia mais

Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento

Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 53 Roteiro (1 / 2) O Que São Protocolos? O TCP/IP Protocolos de Aplicação Protocolos de Transporte Protocolos

Leia mais

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting Omega Tecnologia Manual Omega Hosting 1 2 Índice Sobre o Omega Hosting... 3 1 Primeiro Acesso... 4 2 Tela Inicial...5 2.1 Área de menu... 5 2.2 Área de navegação... 7 3 Itens do painel de Controle... 8

Leia mais

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores Apresentação do professor, da disciplina, dos métodos de avaliação, das datas de trabalhos e provas; introdução a redes de computadores; protocolo TCP /

Leia mais

DISCIPLINA: TELEPROCESSAMENTO E REDES CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 6. SEMESTRE PROFESSOR: ANTONIO P. NASCIMENTO FILHO

DISCIPLINA: TELEPROCESSAMENTO E REDES CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 6. SEMESTRE PROFESSOR: ANTONIO P. NASCIMENTO FILHO DISCIPLINA: TELEPROCESSAMENTO E REDES CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 6. SEMESTRE PROFESSOR: ANTONIO P. NASCIMENTO FILHO Nome: LISTA 3 Máscara de sub-rede 1 Objetivos: Este exercício se concentra nas máscaras

Leia mais

IPv6: Introdução. Escrito por Paul Stalvig Gerente Técnico de Marketing

IPv6: Introdução. Escrito por Paul Stalvig Gerente Técnico de Marketing IPv6: Introdução Assim como outras pessoas, eu acredito que algumas complicam demais a vida. Talvez seja a segurança do emprego, o efeito "Chicken Little" ou o fato de que isso dá ao mundo de TI uma plataforma

Leia mais

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim Redes TCP/IP alexandref@ifes.edu.br Camada de Redes 2 O que acontece na camada de rede Transporta segmentos do hospedeiro transmissor para o receptor Roteador examina campos de cabeçalho em todos os datagramas

Leia mais

Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte)

Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte) 1 Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte) Objetivo: Esta aula tem como objetivo apresentar aos alunos como testar a conectividade de uma

Leia mais

Interconexão de Redes. Aula 03 - Roteamento IP. Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br

Interconexão de Redes. Aula 03 - Roteamento IP. Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Interconexão de Redes Aula 03 - Roteamento IP Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Revisão Repetidor Transceiver Hub Bridge Switch Roteador Domínio de Colisão Domínio de Broadcast

Leia mais

Introdução à Informática Aulas 9 e 10

Introdução à Informática Aulas 9 e 10 FAPAN SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI Introdução à Informática Aulas 9 e 10 Prof. Roberto Tikao Tsukamoto Júnior Cáceres, 24 de março de 2011. NUMEROS BINÁRIOS NÃO INTEIROS NÚMEROS BINÁRIOS INTEIROS POSITIVOS

Leia mais

Comunicação de Dados IV. Gabarito da Lista de Exercícios 2

Comunicação de Dados IV. Gabarito da Lista de Exercícios 2 omunicação de Dados IV Gabarito da Lista de Exercícios ) Na topologia abaixo, considerando que as redes estão interligadas através de pontes transparentes, indique as informações armazenadas em cache nas

Leia mais

Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede

Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede Xerox WorkCentre M118/M118i Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede 701P42689 Este guia contém instruções para: Navegação pelas telas do visor na página 2 Configuração da rede usando o servidor

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Professor Menezes SISTEMA DE NUMERAÇÃO 1-1 Sistemas de Numeração Observe que alguns números decimais a possuem uma representação muito curiosa no sistema binário: 1 decimal = 1 binário; 2 decimal = 10

Leia mais

Computadores XII: Aprendendo a Somar A4 Texto 3

Computadores XII: Aprendendo a Somar A4 Texto 3 Computadores XII: Aprendendo a Somar A4 Texto 3 http://www.bpiropo.com.br/fpc20051017.htm Sítio Fórum PCs /Colunas Coluna: B. Piropo Publicada em 17/10/2005 Autor: B.Piropo Na coluna anterior, < http://www.forumpcs.com.br/viewtopic.php?t=131250

Leia mais

3) Na configuração de rede, além do endereço IP, é necessário fornecer também uma máscara de subrede válida, conforme o exemplo:

3) Na configuração de rede, além do endereço IP, é necessário fornecer também uma máscara de subrede válida, conforme o exemplo: DIRETORIA ACADÊMICA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DOS CURSOS DA ÁREA DE INFORMÁTICA! Atividade em sala de aula. 1) A respeito de redes de computadores, protocolos TCP/IP e considerando uma rede

Leia mais

Arquitetura Internet (TCP/IP)

Arquitetura Internet (TCP/IP) Instituto Federal do Pará - IFPA Ricardo José Cabeça de Souza ricardo.souza@ifpa.edu.br 2010 Redes Básicas S-10 Arquitetura Internet (TCP/IP) MÁSCARA DA SUB-REDE Indica como separar o NetId do HostId,

Leia mais

GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP

GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP Servidor DHCP O Serviço de DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) permite que você controle a configuração e distribuição de endereços

Leia mais

CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes. Capítulo1 - Introdução à Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Agosto de 2007 - Página

CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes. Capítulo1 - Introdução à Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Agosto de 2007 - Página CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Capítulo1 - Introdução à Redes 1 Requisitos para Conexão à Internet Para disponibilizar o acesso de um computador à rede, devem ser levados em consideração 03 parâmetros:

Leia mais

Tutorial TCP/IP DHCP Configurando e Administrando Escopos

Tutorial TCP/IP DHCP Configurando e Administrando Escopos Prezados leitores, esta é a décima oitava parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo que eu classifiquei como Introdução ao TCP/IP. O objetivo do primeiro

Leia mais

O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br O IP e a Máscara de Sub-Rede O IP se baseia em duas estruturas para efetuar o roteamento de datagramas:

Leia mais

Endereçamento IP. Luiz Arthur

Endereçamento IP. Luiz Arthur 1 Um sistema de comunicação permite que qualquer host se comunique com qualquer host. E para tornar o sistema de comunicação universal, ele precisa de um método aceito globalmente a fim de identificar

Leia mais

Operações aritméticas

Operações aritméticas Circuitos Lógicos Operações aritméticas Prof.: Daniel D. Silveira Horário: 4a.f e 6a.f de 10h às 12h 1 Adição binária A soma binária ocorre da mesma forma que a decimal:» A operação sobre os dígitos na

Leia mais

Aula 3 - Sistemas de Numeração

Aula 3 - Sistemas de Numeração UEM Universidade Estadual de Maringá DIN - Departamento de Informática Disciplina: Fundamentos da Computação Profª Thelma Elita Colanzi Lopes thelma@din.uem.br Aula 3 - Sistemas de Numeração O ser humano,

Leia mais