2. Corpus e metodologia

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2. Corpus e metodologia"

Transcrição

1 1. Introdução ACENTO SECUNDÁRIO, ATRIBUIÇÃO TONAL E ÊNFASE EM PORTUGUÊS BRASILEIRO (PB) Flaviane Romani Fernandes-Svartman (Unicamp) Implementação de acentos secundários (2 ários ) em PB Construção de unidades rítmicas binárias (cf. Collischonn, 1993, 1994; Abaurre & Galves, 1998; Frota & Vigário, 2000; Sandalo et al., 2006) Construção binária de unidades rítmicas pode ser afetada, a depender de contextos discursivos (1) Contextos de ênfase em PB: acento 2 ário marca essencialmente o início da palavra prosódica (cf. Abaurre & Galves, 1998; Abaurre & Fernandes- Svartman, 2008) 1 1 Sobre a palavra prosódica (ω), cf. Selkirk, 1982, 1984, 1995; Nespor & Vogel, 1986; e, sobre a palavra prosódica especificamente em português, cf. Schwindt, 2000, 2001, para PB; e Vigário, 2003, para o português europeu. Contextos de ênfase: definidos aqui como produções percebidas como enfáticas, segundo nossa percepção de falante nativo, produções em contextos de foco de correção, produção silabada da palavra e produção marcada por pausas realizadas pelo falante 1.1. Objetivos Confirmar ou infirmar, empiricamente, a afirmação intuitiva de Abaurre & Galves (1998) e de Abaurre & Fernandes- Svartman (2008) apresentada em (1) Investigação, com base em dados de freqüência, da relação entre associação de tons adicionais e percepção de acentos 2 ários em palavras prosódicas produzidas enfaticamente e de maneira neutra em nossos dados de PB Conforme Tenani (2002), é possível encontrarmos um tom H associado a sílabas percebidas como portadoras de acento 2 ário em PB 2. Corpus e metodologia 2.1. Corpus Crônica (Ricardo Freire, Xongas. Época. Edição 275, 25/08/2003) Leitura por 5 falantes nativos de PB (estado de São Paulo) 1

2 2.2. Metodologia Análise segmental e entoacional: palavras prosódicas nas quais foram identificadas perceptualmente ocorrências de acentos 2 ários por falantes nativos de PB Programa computacional utilizado nestas análises Praat ( Análise entoacional: Fonologia Entoacional (cf., entre outros, Pierrehumbert, 1980; Beckman & Pierrehumbert, 1986; Pierrehumbert & Beckman, 1988; Ladd, 1996; Frota & Vigário, 2000; Tenani, 2002; Fernandes, 2007a, b) 3. Resultados e análise SEM ÊNFASE ACS ALTERNÂNCIA BINÁRIA 0,0% (0) 9,1% (3) 12,1% (4) 21,2% (7) ALTERNÂNCIA BINÁRIA CTY SEM ÊNFASE 11,3% (6) 26,4%(14) 5,7% (3) 13,2%(7) COM ÊNFASE + ALTERNÂNCIA BINÁRIA 0,0% (0) 0,0% (0) 22,6%(12) 1,9% (1) 11,3%(6) 3,8%(2) 3,8%(2) 0,0%(0) TOTAL 100% (53) Quadro 2: Tipos de implementação de acento 2 ário percebidos e presença de tom H em palavras prosódicas produzidas de maneira enfática e neutra por CTY. ALTERNÂNCIA BINÁRIA FMD + ALTERNÂNCIA BINÁRIA MISTO SEM ÊNFASE 3,7%(2) 16,7(9) 1,9%(1) 0,0%(0) 0,0%(0) 0,0%(0) 0,0%(0) 0,0%(0) COM ÊNFASE 3,0% (1) 6,1% (2) 45,5% (15) 3,0% (1) COM ÊNFASE 42,6%(23) 7,4%(4) 11,1%(6) 1,9%(1) 9,3%(5) 0,0%(0) 5,6%(3) 0,0%(0) TOTAL 100% (33) Quadro 1: Tipos de implementação de acento 2 ário percebidos e presença de tom H em palavras prosódicas produzidas de maneira enfática e neutra por ACS. TOTAL 100% (54) Quadro 3: Tipos de implementação de acento 2 ário percebidos e presença de tom H em palavras prosódicas produzidas de maneira enfática e neutra por FMD. 2

3 SEM ÊNFASE LM ALTERNÂCIA BINÁRIA 0,0%(0) 0,0%(0) 17,2%(5) 6,9%(2) COM ÊNFASE 6,9%(2) 0,0%(0) 55,2%(16) 13,8%(4) TOTAL 100% (29) Quadro 4: Tipos de implementação de acento 2 ário percebidos e presença de tom H em palavras prosódicas produzidas de maneira enfática e neutra por LM. SEM ÊNFASE PA ALTERNÂCIA BINÁRIA 0,0%(0) 3,2%(1) 0,0%(0) 9,7%(3) COM ÊNFASE 12,9%(4) 0,0%(0) 67,7%(21) 6,5%(2) TOTAL 100% (31) Quadro 5: Tipos de implementação de acento 2 ário percebidos e presença de tom H em palavras prosódicas produzidas de maneira enfática e neutra por PA. a. padrão predominante nos dados de ACS, LM e PA (ver quadros 1, 4 e 5) II. é percebida a atribuição de acentos 2 ários seguindo uma alternância binária: a. padrão predominante nos dados de CTY e FMD (ver quadros 2 e 3) Para todos os falantes: maior quantidade de dados produzidos enfaticamente particularidade do corpus (ver porcentagens nos quadros e corpus) Tom H : Encontrado nas produções enfáticas e nas não enfáticas, sendo mais freqüente nas produções enfáticas (ver quadros exceção CTY) Pode ser encontrado tanto nos dados do padrão I., quanto nos dados do padrão II (ver (2) e (3)). Nos dados do padrão II., o tom H é mais freqüentemente encontrado associado apenas à 1ª. sílaba (início de ω) percebida como portadora de acento 2 ário (ver (3)) Nas produções neutras e com ênfase 2 padrões são mais freqüentes: I. o acento 2 ário é percebido apenas em uma das 3 primeiras sílabas pré-tônicas de ω, e não há percepção de outros acentos 2 ários além deste: 3

4 (2) (me impedibilizar)ω 2 H L*+H (3) (de FAlaBIliZAR)ω H L*+H Figura 1: Contorno de F 0 da palavra prosódica me impedibilizar produzida enfaticamente por CTY no contexto de leitura do trecho Você não vai me impedibilizar de falabilizar do jeito que eu bem quilibiliser! da crônica aqui analisada. Figura 2: Contorno de F 0 da palavra prosódica de falabilizar produzida enfaticamente por CTY no contexto de leitura do trecho Você não vai me impedibilizar de falabilizar do jeito que eu bem quilibiliser! da crônica aqui analisada. 4. Considerações finais e apontamentos futuros 2 As sílabas percebidas como portadoras de acento secundário aparecem em LETRAS MAIÚSCULAS e as sílabas portadoras de acento primário aparecem em LETRAS MAIÚSCULAS E EM NEGRITO Considerações finais Padrões I. e II. são percebidos na implementação de acentos 2 ários em produções neutras (cf. também Moraes, 2003) e enfáticas. 4

5 O tom H : o pode aparecer associado a sílabas percebidas como portadoras de acento 2 ário em produções neutras e enfáticas, sendo mais freqüente nestas; o associado a sílabas percebidas como portadoras de acento 2 ário em dados do padrão I. e II, sendo mais freqüentemente encontrado associado apenas à 1ª. sílaba (início de ω) percebida como portadora de acento 2 ário Apontamentos futuros Acréscimo de dados controlados, para obtenção de produções neutras, e de dados de fala espontânea para a realização de análises comparativas Investigação de outros parâmetros relacionados à percepção do acento 2 ário (F1, duração, intensidade, etc.) Realização de análises estatísticas que dêem suporte (em termos de significância estatística) às análises lingüísticas Referências bibliográficas ABAURRE, M. B. M. & GALVES, C. M. C. As diferenças rítmicas entre o Português Europeu e o Português Brasileiro: uma abordagem otimalista e minimalista. D.E.L.T.A., n. 14 (2), & FERNANDES-SVARTMAN, F. R. Secondary stress, vowel reduction and rhythmic implementation in Brazilian Portuguese. In: BISOL, L. & BRESCANCINI, C. R. M. (Ed.). Contemporary Phonology in Brazil. Cambridge: Cambridge Scholars Publishing, BECKMAN, M. & PIERREHUMBERT, J. Intonational Structure in Japanese and English. Phonology Yearbook, n. 3, p , COLLISCHONN, G. Um estudo do acento secundário em português. Dissertação de Mestrado. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Acento secundário em português. Letras de hoje, n. 29 (4), p , FERNANDES, F. R. Ordem, focalização e preenchimento em português: sintaxe e prosódia. Tese de doutorado. Campinas: Universidade Estadual de Campinas, 2007a.. Tonal association in neutral and subject-narrow-focus sentences of Brazilian Portuguese: a comparison with European Portuguese. Journal of Portuguese Linguistics (Special Issue: Prosody in Ibero-Romance and Related Language, Guest-edited by G. Elordieta & M. Vigário), v.5(2)/6(1), p , 2007b. FROTA, S. Prosody and focus in European Portuguese. Phonological phrasing and intonation. New York: Garland Publishing, & VIGÁRIO, M. Aspectos de prosódia comparada: ritmo e entoação no PE e no PB. In R. V. Castro & P. Barbosa (Eds.). Actas do XV Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística. Coimbra: APL, 2000, v.1, p LADD, D. R. Intonational Phonology. Cambridge: CUP, MORAES, J. A. Secondary stress in Brazilian Portuguese: perceptual and acoustical evidence. Proceedings of the 15 th International Congress of Phonetic Sciences, p ,

6 PIERREHUMBERT, J. The phonology and phonetics of English intonation. Tese de Doutorado. Cambridge, Mass.: M.I.T., & BECKMAN, M. Japanese Tone Structure. Cambridge, Mass.: M. I. T. Press, NESPOR, M. & VOGEL, I. Prosodic Phonology. Dordrecht: Foris Publications, SANDALO, M. F.; ABAURRE, M. B. M.; MANDEL, A. & GALVES, C. M. C. Secondary stress in two varieties of Portuguese and the Sotaq optimality based computer program. Probus, n. 18 (1), p , SCHWINDT, L. C. O prefixo no Português Brasileiro: análise prosódica e lexical. D.E.L.T.A., n. 17 (2), O prefixo do português brasileiro: análise morfofonológica. Tese de Doutorado. Rio Grande do Sul: PUCRS, SELKIRK, E. Syntax of words. Cambridge. MIT Press, Phonology and Syntax. The Relation between Sound and Structure. Cambridge: The M.I.T. Press, The prosodic structure of function words. Papers in Optimality Theory, University of Massachussetts Occasional Papers, 18 ed. by J. Beckman et al., p Amherst, Mass.: GLSA, TENANI, L. E. Domínios prosódicos no Português. Tese de Doutorado. Campinas: Universidade Estadual de Campinas, VIGÁRIO, M. The Prosodic Word in European Portuguese. Berlin- New York: Mouton de Gruyter,

Estudar a Prosódia. Sónia Frota. Dep. Linguística, Laboratório de Fonética, Onset-CEL, FLUL http://www.fl.ul.pt/laboratoriofonetica/

Estudar a Prosódia. Sónia Frota. Dep. Linguística, Laboratório de Fonética, Onset-CEL, FLUL http://www.fl.ul.pt/laboratoriofonetica/ RITMO E MELODIA: Conhecimento Fonológico e Aplicações Estudar a Prosódia Sónia Frota Dep. Linguística, Laboratório de Fonética, Onset-CEL, FLUL http://www.fl.ul.pt/laboratoriofonetica/ Programa 1. Organização

Leia mais

AS FRONTEIRAS ENTOACIONAIS DA ASSERÇÃO EM PORTUGUÊS (THE INTONATIONAL BOUNDARIES OF ASSERTION IN PORTUGUESE)

AS FRONTEIRAS ENTOACIONAIS DA ASSERÇÃO EM PORTUGUÊS (THE INTONATIONAL BOUNDARIES OF ASSERTION IN PORTUGUESE) AS FRONTEIRAS ENTOACIONAIS DA ASSERÇÃO EM PORTUGUÊS (THE INTONATIONAL BOUNDARIES OF ASSERTION IN PORTUGUESE) Luciani TENANI * (UNESP - SJRP) ABSTRACT: Intonational phonology is the framework used for investigating

Leia mais

FRASEAMENTO PROSÓDICO EM PORTUGUÊS: COMPARAÇÕES ENTRE AS VARIEDADES BRASILEIRA E AFRICANAS

FRASEAMENTO PROSÓDICO EM PORTUGUÊS: COMPARAÇÕES ENTRE AS VARIEDADES BRASILEIRA E AFRICANAS PROJETO DE PESQUISA: FRASEAMENTO PROSÓDICO EM PORTUGUÊS: COMPARAÇÕES ENTRE AS VARIEDADES BRASILEIRA E AFRICANAS Apresentado ao CNPq para solicitação de fomento à pesquisa: Chamada Universal MCTI/CNPq Nº

Leia mais

Distribuição tonal em sentenças neutras em duas variedades do Português Brasileiro (Paraná e Minas Gerais)

Distribuição tonal em sentenças neutras em duas variedades do Português Brasileiro (Paraná e Minas Gerais) Distribuição tonal em sentenças neutras em duas variedades do Português Brasileiro (Paraná e Minas Gerais) Priscila Marques Toneli - UNICAMP Marina Vigário - FLUL Maria Bernadete M. Abaurre - UNICAMP INTRODUÇÃO

Leia mais

Entoação e domínios prosódicos em sentenças pseudo-clivadas do português europeu*

Entoação e domínios prosódicos em sentenças pseudo-clivadas do português europeu* LETRAS DE HOJE LETRAS DE HOJE LETRAS DE HOJE LETRAS DE HOJE LETRAS DE HOJE Entoação e domínios prosódicos em sentenças pseudo-clivadas do português europeu* Flaviane Romani Fernandes-Svartman Universidade

Leia mais

O sujeito pré-verbal focalizado em português: prosódia e posição sintática 1

O sujeito pré-verbal focalizado em português: prosódia e posição sintática 1 Estudos da Língua(gem) Estados diacrônicos e sincrônicos da Língua Portuguesa O sujeito pré-verbal focalizado em português: prosódia e posição sintática 1 The preverbal focused subject in Portuguese: Prosody

Leia mais

Prosódia dos tipos frásicos em variedades do Português Europeu: produção e percepção. Marisa Cruz & Sónia Frota Universidade de Lisboa

Prosódia dos tipos frásicos em variedades do Português Europeu: produção e percepção. Marisa Cruz & Sónia Frota Universidade de Lisboa Prosódia dos tipos frásicos em variedades do Português Europeu: produção e percepção Marisa Cruz & Sónia Frota Universidade de Lisboa Abstract The present paper examines the intonational typology and tonal

Leia mais

O papel da prosódia no processamento mental de frases: teste perceptivo de Self- Paced Listening em Português Europeu.

O papel da prosódia no processamento mental de frases: teste perceptivo de Self- Paced Listening em Português Europeu. O papel da prosódia no processamento mental de frases: teste perceptivo de Self- Paced Listening em Português Europeu. Aline Alves Fonseca * 1. Introdução Nosso trabalho analisa a realização prosódica,

Leia mais

A harmonização vocálica nas vogais médias pretônicas dos verbos na

A harmonização vocálica nas vogais médias pretônicas dos verbos na A harmonização vocálica nas vogais médias pretônicas dos verbos na variedade do interior paulista Márcia Cristina do Carmo (FAPESP 06/59141-9) Orientadora: Profa. Dra. Luciani Ester Tenani UNESP Câmpus

Leia mais

Joelma Castelo Bernardo da Silva Endereço para acessar este CV:http://lattes.cnpq.br/3360882351671302

Joelma Castelo Bernardo da Silva Endereço para acessar este CV:http://lattes.cnpq.br/3360882351671302 Currículo Lattes Imprimir currículo Joelma Castelo Bernardo da Silva Endereço para acessar este CV:http://lattescnpqbr/3360882351671302 Última atualização do currículo em 05/01/2016 Resumo informado pelo

Leia mais

O Papel da Prosódia na desambiguação

O Papel da Prosódia na desambiguação Falas no LabFon, 1 de Março 2010 O Papel da Prosódia na desambiguação Cátia Severino, Sónia Frota & Marina Vigário Universidade de Lisboa Laboratório de Fonética (FLUL/CLUL) 1. Introdução Uma questão central

Leia mais

Sónia Frota (Universidade de Lisboa) Marina Vigário (Universidade do Minho)

Sónia Frota (Universidade de Lisboa) Marina Vigário (Universidade do Minho) ASPECTOS DE PROSÓDIA COMPARADA: RITMO E ENTOAÇÃO NO PE E NO PB Sónia Frota (Universidade de Lisboa) Marina Vigário (Universidade do Minho) Sónia Frota* Dept. Linguística, FLUL Universidade de Lisboa, Alameda

Leia mais

Variação prosódica no Português Europeu: um falar, uma identidade

Variação prosódica no Português Europeu: um falar, uma identidade Marisa Cruz Laboratório de Fonética (CLUL/FLUL) Universidade de Lisboa Compreensão e Produção do Português Oral Professora Doutora Sónia Frota 4 de Dezembro de 2012 Variação prosódica no Português Europeu:

Leia mais

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Fonética: Prosódia. Relatório

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Fonética: Prosódia. Relatório Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Fonética: Prosódia Relatório Sónia Frota Novembro, 2011 Relatório elaborado para a admissão ao concurso documental para recrutamento de um posto de trabalho

Leia mais

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Prosódia. Seminário de pós-graduação em Linguística. Relatório

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Prosódia. Seminário de pós-graduação em Linguística. Relatório Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Prosódia Seminário de pós-graduação em Linguística Relatório Sónia Frota Junho, 2010 Relatório elaborado para a admissão a provas de agregação, nos termos

Leia mais

Prosódia dos tipos frásicos em variedades do Português Europeu: produção e percepção. Marisa Cruz & Sónia Frota Universidade de Lisboa

Prosódia dos tipos frásicos em variedades do Português Europeu: produção e percepção. Marisa Cruz & Sónia Frota Universidade de Lisboa Prosódia dos tipos frásicos em variedades do Português Europeu: produção e percepção Marisa Cruz & Sónia Frota Universidade de Lisboa Abstract The present paper examines the intonational typology and tonal

Leia mais

DOMÍNIOS PROSÓDICOS NO PORTUGUÊS DO BRASIL: IMPLICAÇÕES PARA A PROSÓDIA E PARA A APLICAÇÃO DE PROCESSOS FONOLÓGICOS *

DOMÍNIOS PROSÓDICOS NO PORTUGUÊS DO BRASIL: IMPLICAÇÕES PARA A PROSÓDIA E PARA A APLICAÇÃO DE PROCESSOS FONOLÓGICOS * DOMÍNIOS PROSÓDICOS NO PORTUGUÊS DO BRASIL: IMPLICAÇÕES PARA A PROSÓDIA E PARA A APLICAÇÃO DE PROCESSOS FONOLÓGICOS * Luciani TENANI Resumo: O presente artigo traz um resumo dos principais resultados apresentados

Leia mais

JAEL SÂNERA SIGALES GONÇALVES

JAEL SÂNERA SIGALES GONÇALVES JAEL SÂNERA SIGALES GONÇALVES CONTRIBUIÇÕES PARA A CARACTERIZAÇÃO PROSÓDICA E ENTOACIONAL DA FALA SOB SUSPEIÇÃO Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Letras da Universidade Católica

Leia mais

Ritmo Silábico/Ritmo Acentual: Divergências quanto à definição de Ritmo do Português do Brasil

Ritmo Silábico/Ritmo Acentual: Divergências quanto à definição de Ritmo do Português do Brasil Ritmo Silábico/Ritmo Acentual: Divergências quanto à definição de Ritmo do Português do Brasil Lívia Monteiro de Queiroz Migliorini Faculdade de Ciências e Letras Unesp Rodovia Araraquara Jaú Km 1 Araraquara/SP

Leia mais

SINTAXE E PROSÓDIA NA ORGANIZAÇÃO DA ESTRUTURA FRASAL DO PORTUGUÊS: UM ESTUDO DA DISTRIBUIÇÃO SINTÁTICA ENTRE ADVÉRBIOS E COMPLEMENTOS 1

SINTAXE E PROSÓDIA NA ORGANIZAÇÃO DA ESTRUTURA FRASAL DO PORTUGUÊS: UM ESTUDO DA DISTRIBUIÇÃO SINTÁTICA ENTRE ADVÉRBIOS E COMPLEMENTOS 1 SINTAXE E PROSÓDIA NA ORGANIZAÇÃO DA ESTRUTURA FRASAL DO PORTUGUÊS: UM ESTUDO DA DISTRIBUIÇÃO SINTÁTICA ENTRE ADVÉRBIOS E COMPLEMENTOS 1 335 Gabriel de Ávila Othero * Introdução Neste artigo, veremos alguns

Leia mais

Características da duração do ruído das fricativas de uma amostra do Português Brasileiro

Características da duração do ruído das fricativas de uma amostra do Português Brasileiro Estudos da Língua(gem) Características da duração do ruído das fricativas de uma amostra do Português Brasileiro Characteristics of the duration of the fricative noise of a sample of Brazilian Portuguese

Leia mais

Domínios prosódicos no Português Brasileiro: evidências rítmica, entoacional e segmental

Domínios prosódicos no Português Brasileiro: evidências rítmica, entoacional e segmental Domínios prosódicos no Português Brasileiro: evidências rítmica, entoacional e segmental Luciani Tenani 1 1 Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas Universidade Estadual Paulista lutenani@ibilce.unesp.br

Leia mais

Apagamento vocálico e binariedade no português: uma investigação baseada em preditivas Bayesianas*

Apagamento vocálico e binariedade no português: uma investigação baseada em preditivas Bayesianas* Apagamento vocálico e binariedade no português D E L T A Apagamento vocálico e binariedade no português: uma investigação baseada em preditivas Bayesianas* Vowel deletion and binarity in portuguese: a

Leia mais

Ordem das palavras e os advérbios em mente: experimentos de produção semi-espontânea

Ordem das palavras e os advérbios em mente: experimentos de produção semi-espontânea Ordem das palavras e os advérbios em mente: experimentos de produção semi-espontânea Fernanda Lima Jardim 1 1 Graduação em Letras Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) nandalimajardim@yahoo.com.br

Leia mais

A Prosódia Regional em Enunciados Interrogativos Espontâneos do Português do Brasil

A Prosódia Regional em Enunciados Interrogativos Espontâneos do Português do Brasil A Prosódia Regional em Enunciados Interrogativos Espontâneos do Português do Brasil Joelma Castelo Bernardo da Silva 1 RESUMO: Descreve-se as diferenças de comportamento entoacional em enunciados interrogativos

Leia mais

A velocidade de fala como marca de segmentação da narrativa espontânea. Miguel Oliveira, Jr. Instituto de Linguística Teórica e Computacional

A velocidade de fala como marca de segmentação da narrativa espontânea. Miguel Oliveira, Jr. Instituto de Linguística Teórica e Computacional A velocidade de fala como marca de segmentação da narrativa espontânea Miguel Oliveira, Jr. Instituto de Linguística Teórica e Computacional seja pronto para ouvir tardio para falar Tiago (1:19) 0. Introdução

Leia mais

(Por) e de Évora (Eva), pertencentes, respectivamente, às variedades dialectais setentrionais e centro-meridionais, previamente descritas em Cintra

(Por) e de Évora (Eva), pertencentes, respectivamente, às variedades dialectais setentrionais e centro-meridionais, previamente descritas em Cintra 1. Introdução Os estudos sobre variação prosódica no Português Europeu (PE) são relativamente recentes. O projecto InAPoP - Interactive Atlas of the Prosody of Portuguese (PTDC/CLE- LIN/119787/2010, financiado

Leia mais

PROSÓDIA UMA ENTREVISTA COM PLÍNIO A. BARBOSA

PROSÓDIA UMA ENTREVISTA COM PLÍNIO A. BARBOSA BARBOSA, Plínio A. Prosódia: uma entrevista com Plínio A. Barbosa. ReVEL, v. 8, n. 15, 2010. [www.revel.inf.br]. PROSÓDIA UMA ENTREVISTA COM PLÍNIO A. BARBOSA Plínio A. Barbosa Universidade Estadual de

Leia mais

TIAGO FREITAS NOVEMBRO DE 2007

TIAGO FREITAS NOVEMBRO DE 2007 TIAGO FREITAS NOVEMBRO DE 2007 1. Dados pessoais Nome completo Tiago Anjo de Freitas Local e ano de nascimento Funchal (Ilha da Madeira) 1979 Nacionalidade Portuguesa Morada Rua do Conde de Redondo, 74,

Leia mais

Estudos de entoação e expressividade de enunciados interrogativos totais em espanhol nas variedades de Buenos Aires e Montevidéu.

Estudos de entoação e expressividade de enunciados interrogativos totais em espanhol nas variedades de Buenos Aires e Montevidéu. Estudos de entoação e expressividade de enunciados interrogativos totais em espanhol nas variedades de Buenos Aires e Montevidéu. Leticia Rebollo Couto UFRJ/FAPERJ leticiarcouto@yahoo.fr Natalia Figueiredo

Leia mais

O padrão entoacional neutro do português de Guiné-Bissau: uma comparação preliminar com o português brasileiro 1

O padrão entoacional neutro do português de Guiné-Bissau: uma comparação preliminar com o português brasileiro 1 O padrão entoacional neutro do português de Guiné-Bissau: uma comparação preliminar com o português brasileiro 1 (Neutral intonational pattern of Guinea-Bissau Portuguese: a preliminary comparison with

Leia mais

A maioria das palavras tem o acento na penúltima sílaba.

A maioria das palavras tem o acento na penúltima sílaba. ACENTO: UMA NOVA PROPOSTA Marisa Porto do AMARAL 1 RESUMO: Neste artigo, apresento uma prévia da nova proposta para o acento primário do português brasileiro, visando contribuir com as demais já existentes.

Leia mais

Aline Peixoto GRAVINA * Flaviane Fernandes-SVARTMAN **

Aline Peixoto GRAVINA * Flaviane Fernandes-SVARTMAN ** INTERFACE SINTAXE-FONOLOGIA: DESAMBIGUAÇÃO PELA ESTRUTURA PROSÓDICA NO PORTUGUÊS BRASILEIRO 1 Aline Peixoto GRAVINA * Flaviane Fernandes-SVARTMAN ** RESUMO: O objetivo deste artigo é a análise das estratégias

Leia mais

ENUNCIADOS ASSERTIVOS E INTERROGATIVOS NA PROSÓDIA MARANHENSE: resultados preliminares 1

ENUNCIADOS ASSERTIVOS E INTERROGATIVOS NA PROSÓDIA MARANHENSE: resultados preliminares 1 Número 05-2012 Departamento de Letras Universidade Federal do Maranhão ENUNCIADOS ASSERTIVOS E INTERROGATIVOS NA PROSÓDIA MARANHENSE: resultados preliminares 1 Gizelly Fernandes Maia dos REIS 2 RESUMO:

Leia mais

CHANGE IN PROGRESS IN BRAZILIAN PORTUGUESE: R-DELETION IN NORTHEAST DIALECTS

CHANGE IN PROGRESS IN BRAZILIAN PORTUGUESE: R-DELETION IN NORTHEAST DIALECTS CHANGE IN PROGRESS IN BRAZILIAN PORTUGUESE: R-DELETION IN NORTHEAST DIALECTS MUDANÇA EM CURSO NO PORTUGUÊS BRASILEIRO: O APAGAMENTO DO R NO DIALETO NORDESTINO 1 Dinah CALLOU Universidade Federal do Rio

Leia mais

Análise métrica do apagamento das vogais postônicas não finais no dialeto do noroeste paulista

Análise métrica do apagamento das vogais postônicas não finais no dialeto do noroeste paulista Análise métrica do apagamento das vogais postônicas não finais no dialeto do noroeste paulista (Metrical analysis of syncope of posttonic non-final vowels in dialect of the northwest of São Paulo state)

Leia mais

O tempo no tempo: um estudo do desenvolvimento das durações a partir das primeiras palavras. Sónia Frota e Nuno Matos

O tempo no tempo: um estudo do desenvolvimento das durações a partir das primeiras palavras. Sónia Frota e Nuno Matos O tempo no tempo: um estudo do desenvolvimento das durações a partir das primeiras palavras Sónia Frota e Nuno Matos Universidade de Lisboa (Lab. Fonética da FLUL/CLUL) Abstract The study of duration patterns

Leia mais

UMA ANÁLISE PERCEPTUAL DO ACENTO SECUNDÁRIO NO PORTUGUÊS BRASILEIRO

UMA ANÁLISE PERCEPTUAL DO ACENTO SECUNDÁRIO NO PORTUGUÊS BRASILEIRO UMA ANÁLISE PERCEPTUAL DO ACENTO SECUNDÁRIO NO PORTUGUÊS BRASILEIRO SECONDARY STRESS IN BRAZILIAN PORTUGUESE: A PERCEPTUAL RESEARCH Tatiana Keller Universidade Federal de Santa Maria RESUMO: Neste artigo,

Leia mais

Formulário Relatório de Progresso - Componente Científica

Formulário Relatório de Progresso - Componente Científica Formulário Relatório de Progresso - Componente Científica Relatório de Progresso nº 2 Período a que o relatório diz respeito: Data de início: 01-02-2013 28-02-2014 Data de fim: 1. Identificação do Projecto

Leia mais

Aspectos prosódicos do português de Guiné-Bissau

Aspectos prosódicos do português de Guiné-Bissau Universidade de São Paulo FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE LETRAS CLÁSSICAS E VERNÁCULAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOLOGIA E LÍNGUA PORTUGUESA VINÍCIUS GONÇALVES DOS

Leia mais

TRAÇANDO PERCURSOS DA FONOLOGIA MAPPING PHONOLOGY PATHS

TRAÇANDO PERCURSOS DA FONOLOGIA MAPPING PHONOLOGY PATHS TRAÇANDO PERCURSOS DA FONOLOGIA MAPPING PHONOLOGY PATHS Gisela Collischonn 1 RESUMO: Partindo do olhar da fonologia, apresentamos uma retrospectiva da nossa área, focalizando o desenvolvimento de trabalhos

Leia mais

ORDEM DAS PALAVRAS E OS ADVÉRBIOS DITOS MONOSSILÁBICOS ÁTONOS

ORDEM DAS PALAVRAS E OS ADVÉRBIOS DITOS MONOSSILÁBICOS ÁTONOS ORDEM DAS PALAVRAS E OS ADVÉRBIOS DITOS MONOSSILÁBICOS ÁTONOS Flávio Martins de ARAÚJO (Universidade Federal de Santa Catarina) ABSTRACT: The main goal of this paper is to provide a description of the

Leia mais

Curriculum vitae Marina Vigário

Curriculum vitae Marina Vigário Curriculum vitae Marina Vigário 1. Dados pessoais 1. Personal data Nome completo Full name Marina Cláudia Pereira Verga e Afonso Vigário Morada institucional Institutional address Universidade de Lisboa

Leia mais

Ler a fonologia: do Português Clássico ao Português Moderno *

Ler a fonologia: do Português Clássico ao Português Moderno * Ler a fonologia: do Português Clássico ao Português Moderno * Sónia Frota 1, Charlotte Galves 2 & Marina Vigário 1 1 Lab. Fonética da FLUL /CLUL; 2 IEL, Unicamp 1. Introdução Ler a Fonologia nos textos

Leia mais

A MANIFESTAÇÃO PROSÓDICA DO FOCO EM INTERROGATIVAS

A MANIFESTAÇÃO PROSÓDICA DO FOCO EM INTERROGATIVAS MORAES, João Antônio; CARNAVAL, Manuella; COELHO, Alexandre Braga Badaue. A manifestação prosódica do foco em interrogativas totais no Português do Brasil e sua percepção. ReVEL, edição especial n. 10,

Leia mais

O PAPEL DAS FRONTEIRAS PROSÓDICAS NA RESTRIÇÃO DO PROCESSAMENTO SINTÁTICO

O PAPEL DAS FRONTEIRAS PROSÓDICAS NA RESTRIÇÃO DO PROCESSAMENTO SINTÁTICO 642 O PAPEL DAS FRONTEIRAS PROSÓDICAS NA RESTRIÇÃO DO PROCESSAMENTO SINTÁTICO Carolina Garcia de Carvalho Silva UFJF/CAPES Maria Cristina Lobo Name UFJF 0 Introdução Este trabalho propõe-se a investigar

Leia mais

ALONGAMENTO E INGLIDING DE VOGAIS EM SÍLABAS TÔNICAS NO PORTUGUÊS FALADO EM PORTO ALEGRE (RS)

ALONGAMENTO E INGLIDING DE VOGAIS EM SÍLABAS TÔNICAS NO PORTUGUÊS FALADO EM PORTO ALEGRE (RS) ALONGAMENTO E INGLIDING DE VOGAIS EM SÍLABAS TÔNICAS NO PORTUGUÊS FALADO EM PORTO ALEGRE (RS) Elisa Battisti * Samuel Gomes de Oliveira ** Resumo: No português falado em Porto Alegre (RS), vogais em sílabas

Leia mais

Caracterização prosódica dos falares brasileiros: a questão total em Recife, Rio de Janeiro e Florianópolis *

Caracterização prosódica dos falares brasileiros: a questão total em Recife, Rio de Janeiro e Florianópolis * Caracterização prosódica dos falares brasileiros: a questão total em Recife, Rio de Janeiro e Florianópolis * Joelma Castelo Bernardo da Silva ** Cláudia de Souza Cunha *** Resumo O presente trabalho objetiva

Leia mais

Considerações sobre a Relação entre Processos de Sândi e Ritmo

Considerações sobre a Relação entre Processos de Sândi e Ritmo Estudos da Língua(gem) Questões de Fonética e Fonologia: uma Homenagem a Luiz Carlos Cagliari Considerações sobre a Relação entre Processos de Sândi e Ritmo Some Considerations about the Relationship between

Leia mais

MELODIA OU TEXTO? ESTRATÉGIAS DE ACOMODAÇÃO ENTRE MELODIA E TEXTO NO PORTUGUÊS

MELODIA OU TEXTO? ESTRATÉGIAS DE ACOMODAÇÃO ENTRE MELODIA E TEXTO NO PORTUGUÊS MELODIA OU TEXTO? ESTRATÉGIAS DE ACOMODAÇÃO ENTRE MELODIA E TEXTO NO PORTUGUÊS Sónia Frota, Joelma Castelo, Marisa Cruz, Verònica Crespo-Sendra, Nádia Barros, Aline Silvestre, DOI:10.17074/1980-2552.2016n17v2p(12)

Leia mais

Módulo 01: As distintas abordagens sobre a linguagem: Estruturalismo, Gerativismo, Funcionalismo, Cognitivismo

Módulo 01: As distintas abordagens sobre a linguagem: Estruturalismo, Gerativismo, Funcionalismo, Cognitivismo Módulo 01: As distintas abordagens sobre a linguagem: Estruturalismo, Gerativismo, Funcionalismo, Cognitivismo Sintaxe do Português I 1º semestre de 2015 sim, ele chegou! Finalmente! Prof. Dr. Paulo Roberto

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA HIERARQUIA PROSÓDICA EM HIPOSSEGMENTAÇÕES DA ESCRITA DE CRIANÇAS DE SÉRIES INICIAIS

A INFLUÊNCIA DA HIERARQUIA PROSÓDICA EM HIPOSSEGMENTAÇÕES DA ESCRITA DE CRIANÇAS DE SÉRIES INICIAIS CUNHA, Ana Paula Nobre; MIRANDA, Ana Ruth Moresco. A influência da hierarquia prosódica em hipossegmentações da escrita de crianças de séries iniciais. Revista Virtual de Estudos da Linguagem ReVEL. Edição

Leia mais

X ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE LINGUÍSTICA A SILABIFICAÇÃO DE BASE EM PORTUGUÊS 1

X ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE LINGUÍSTICA A SILABIFICAÇÃO DE BASE EM PORTUGUÊS 1 X ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE LINGUÍSTICA A SILABIFICAÇÃO DE BASE EM PORTUGUÊS 1 Resumo Maria Helena Mira Mateus Faculdade de Letras da UL ILTEC 1994 A proposta de silabificação de base

Leia mais

Variação fonológica das vogais pretônicas /e/ e /o/ dos verbos na variedade do interior paulista

Variação fonológica das vogais pretônicas /e/ e /o/ dos verbos na variedade do interior paulista Variação fonológica das vogais pretônicas /e/ e /o/ dos verbos na variedade do interior paulista Márcia Cristina do Carmo (UNESP/IBILCE) 1 Resumo: O presente artigo objetiva descrever e analisar o comportamento

Leia mais

OS CLÍTICOS DO PORTUGUÊS BRASILEIRO COMO ENTIDADES MORFOSSINTÁTICAS E FONOLÓGICAS

OS CLÍTICOS DO PORTUGUÊS BRASILEIRO COMO ENTIDADES MORFOSSINTÁTICAS E FONOLÓGICAS OS CLÍTICOS DO PORTUGUÊS BRASILEIRO COMO ENTIDADES MORFOSSINTÁTICAS E FONOLÓGICAS Natália Brambatti GUZZO 1 RESUMO: O presente estudo discute o conceito de clítico, sua definição para o português brasileiro

Leia mais

Pistas duracionais e entoacionais na marcação de sintagmas entoacionais (I) no PE: a prosódia no efeito Garden-Path

Pistas duracionais e entoacionais na marcação de sintagmas entoacionais (I) no PE: a prosódia no efeito Garden-Path Pistas duracionais e entoacionais na marcação de sintagmas entoacionais (I) no PE: a prosódia no efeito Garden-Path Aline Alves Fonseca* & Marina Vigário + *Universidade Federal de Minas Gerais + Universidade

Leia mais

A aquisição do ritmo do português brasileiro por africanos francófonos: uma proposta de análise acústica

A aquisição do ritmo do português brasileiro por africanos francófonos: uma proposta de análise acústica Volume 9, October 2015 Article 2 Portuguese in the World Today A aquisição do ritmo do português brasileiro por africanos francófonos: uma proposta de análise acústica Eugênia Magnólia da Silva Fernandes

Leia mais

O FENÔMENO DA DEGEMINAÇÃO NA FALA DE CRIANÇAS EM PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM 1

O FENÔMENO DA DEGEMINAÇÃO NA FALA DE CRIANÇAS EM PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM 1 HOGETOP, Denise N. et al. O fenômeno da degeminação na fala de crianças em processo de aquisição da linguagem. Revista Virtual de Estudos da Linguagem ReVEL. Edição especial n. 1, 2007. ISSN 1678-8931

Leia mais

Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Linguística. Programa de Pós-Graduação em Linguística

Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Linguística. Programa de Pós-Graduação em Linguística Universidade de São Paulo Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Departamento de Linguística Programa de Pós-Graduação em Linguística Grafias Sonoras: Representações Visuais no Desenvolvimento

Leia mais

Textos Selecionados. XXX Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística, Braga, APL, 2015, pp , ISBN

Textos Selecionados. XXX Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística, Braga, APL, 2015, pp , ISBN Variação Prosódica no Português Europeu: análise comparada de fenómenos de sândi vocálico 1 Nuno Paulino & Sónia Frota Universidade de Lisboa npaulino@campus.ul.pt, sonia.frota@mail.telepac.pt Abstract

Leia mais

ACENTO SECUNDÁRIO E EPÊNTESE VOCÁLICA NO PORTUGUÊS DO SUL DO BRASIL

ACENTO SECUNDÁRIO E EPÊNTESE VOCÁLICA NO PORTUGUÊS DO SUL DO BRASIL ACENTO SECUNDÁRIO E EPÊNTESE VOCÁLICA NO PORTUGUÊS DO SUL DO BRASIL SECONDARY STRESS AND VOWEL EPENTHESIS IN SOUTHERN BRAZILIAN PORTUGUESE Tatiana Keller Evellyne Patrícia Figueiredo de Sousa Costa Resumo:

Leia mais

A VISIBILIDADE DE ASPECTOS MORFOSSINTÁTICOS NO PROCESSO DA ELISÃO 1

A VISIBILIDADE DE ASPECTOS MORFOSSINTÁTICOS NO PROCESSO DA ELISÃO 1 A VISIBILIDADE DE ASPECTOS MORFOSSINTÁTICOS NO PROCESSO DA ELISÃO 1 Juliana Ludwig GAYER 2 RESUMO: A elisão é um dos processos de sândi externo que ocorrem para evitar a formação de hiatos entre palavras.

Leia mais

PROSÓDIA E ORDEM DAS PALAVRAS:

PROSÓDIA E ORDEM DAS PALAVRAS: FIGUEIREDO SILVA, Maria Cristina; ARAÚJO, Flávio Martins. Prosódia e ordem das palavras: o caso dos advérbios ditos monossilábicos átonos. Revista Virtual de Estudos da Linguagem ReVEL. Vol. 6, n. 10,

Leia mais

Existem línguas de ritmo silábico?

Existem línguas de ritmo silábico? Existem línguas de ritmo silábico? (Do syllable-timed languages exist?) Luiz Carlos Cagliari 1 Faculdade de Ciências e Letras Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) lccagliari@gmail.com

Leia mais

unesp Estudo acústico da variação da frase interrogativa, com destaque para o dialeto paulista

unesp Estudo acústico da variação da frase interrogativa, com destaque para o dialeto paulista unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Faculdade de Ciências e Letras Campus de Araraquara - SP FERNANDA ALVES LUCCHIARI Estudo acústico da variação da frase interrogativa, com destaque

Leia mais

Resolução de hiato externo em principense Resolution of external hiatus in Principense

Resolução de hiato externo em principense Resolution of external hiatus in Principense PAPIA 22(2), p. 295-305, 2012. ISSN 0103-9415 eissn 2316-2767 Resolução de hiato externo em principense Resolution of external hiatus in Principense Ana Lívia dos S. Agostinho Universidade de São Paulo/fapesp,

Leia mais

A Hierarquia Prosódica da Fonologia do Português Brasileiro: uma abordagem pela Teoria da Otimalidade.

A Hierarquia Prosódica da Fonologia do Português Brasileiro: uma abordagem pela Teoria da Otimalidade. A Hierarquia Prosódica da Fonologia do Português Brasileiro: uma abordagem pela Teoria da Otimalidade. Cosme R. Martins Mestrado em Filologia e Língua Portuguesa. Universidade de São Paulo USP ABSTRATO

Leia mais

TRANSFERÊNCIA FONOLÓGICA DO RITMO DO PORTUGUÊS BRAASILEIRO NA AQUISIÇÃO DO INGLÊS COMO L2.

TRANSFERÊNCIA FONOLÓGICA DO RITMO DO PORTUGUÊS BRAASILEIRO NA AQUISIÇÃO DO INGLÊS COMO L2. TRANSFERÊNCIA FONOLÓGICA DO RITMO DO PORTUGUÊS BRAASILEIRO NA AQUISIÇÃO DO INGLÊS COMO L2. Leônidas José da Silva Jr Universidade Estadual da Paraíba leonidas.silvajr@gmail.com RESUMO: Muito se tem estudado

Leia mais

O Falante do Português e a Pronúncia da Língua Inglesa

O Falante do Português e a Pronúncia da Língua Inglesa O Falante do Português e a Pronúncia da Língua Inglesa Maria Flávia de Figueiredo Pereira Bollela i Universidade de Franca (Brasil) Ao aprendermos uma língua, estamos adentrando um novo campo sintático,

Leia mais

Elisa Figueira de Souza Corrêa. Formas de tratamento de parentesco:

Elisa Figueira de Souza Corrêa. Formas de tratamento de parentesco: Elisa Figueira de Souza Corrêa Formas de tratamento de parentesco: uma comparação entre o japonês e o português com aplicabilidade em Português como Segunda Língua para Estrangeiros (PL2E) Dissertação

Leia mais

6 Referências Bibliográficas

6 Referências Bibliográficas 6 Referências Bibliográficas ABAURRE, Maria Bernardete M; e PAGOTTO, Emílio G. (1996). Nasalização Vocálica no Português do Brasil. In: Gramática do Português Falado, v.6, p. 495-526. AZEREDO, José Carlos

Leia mais

Traços fonológicos na perda da marca morfológica de plural no português

Traços fonológicos na perda da marca morfológica de plural no português Traços fonológicos na perda da marca morfológica de plural no português brasileiro 6-1 Thaïs Cristófaro-Silva (UFMG-KCL) Christine Guedri (UFMG-UT) Leonardo Almeida (UFMG) Um dos traços que se observa

Leia mais

Representações sobre a gênese da escrita em bate-papos virtuais

Representações sobre a gênese da escrita em bate-papos virtuais Representações sobre a gênese da escrita em bate-papos virtuais (Representations about the genesis of writing in webchats) Viviane Vomeiro Luiz Sobrinho 1 1 Instituto de Biociências, Letras e Ciências

Leia mais

UM ESTUDO DO SÂNDI EXTERNO: O CONTATO ENTRE O PORTUGUÊS DO BRASIL E O MBYÁ GUARANI. Por. Kate Barbara de Mendonça Leal

UM ESTUDO DO SÂNDI EXTERNO: O CONTATO ENTRE O PORTUGUÊS DO BRASIL E O MBYÁ GUARANI. Por. Kate Barbara de Mendonça Leal UM ESTUDO DO SÂNDI EXTERNO: O CONTATO ENTRE O PORTUGUÊS DO BRASIL E O MBYÁ GUARANI Por Kate Barbara de Mendonça Leal Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Linguística da

Leia mais

2013-2016 Bolseiro Individual de Doutoramento SFRH/BD/82710/2011. Laboratório de Fonética & BabyLab. Professora Doutora Sónia Frota

2013-2016 Bolseiro Individual de Doutoramento SFRH/BD/82710/2011. Laboratório de Fonética & BabyLab. Professora Doutora Sónia Frota CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Institucional Nuno Edgar Louro de Matos Departamento de Linguística Geral e Românica Sala LinSe Alameda da Universidade 1600-214 Lisboa Portugal Correio

Leia mais

FLUTUAÇÕES NA DELIMITAÇÃO DA FRASE ENTONACIONAL EM DUAS DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO SAMBA-CANÇÃO NA BATUCADA DA VIDA

FLUTUAÇÕES NA DELIMITAÇÃO DA FRASE ENTONACIONAL EM DUAS DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO SAMBA-CANÇÃO NA BATUCADA DA VIDA FLUTUAÇÕES NA DELIMITAÇÃO DA FRASE ENTONACIONAL EM DUAS DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO SAMBA-CANÇÃO NA BATUCADA DA VIDA Renata Pelloso Gelamo 1, Lourenço Chacon 2 1 Pós Graduação em Estudos Lingüísticos

Leia mais

O uso de vírgulas: evidências da heterogeneidade da escrita

O uso de vírgulas: evidências da heterogeneidade da escrita O uso de vírgulas: evidências da heterogeneidade da escrita (The use of commas: evidences of writing heterogeneity) Ana Carolina Araújo-Chiuchi 1 1 Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas Universidade

Leia mais

Relação entre acento e entoação numa variedade do Português europeu continental

Relação entre acento e entoação numa variedade do Português europeu continental Relação entre acento e entoação numa variedade do Português europeu continental ROSA LÍDIA COIMBRA LURDES MOUTINHO ANA MARGARIDA VAZ Universidade de Aveiro, Portugal Resumo Com a pesquisa que seguidamente

Leia mais

CAMILA TAVARES LEITE (Universidade Federal de Minas Gerais /Universidade de Lisboa)

CAMILA TAVARES LEITE (Universidade Federal de Minas Gerais /Universidade de Lisboa) A ANÁLISE DOS ASPECTOS PROSÓDICOS E ENTOACIONAIS NA LEITURA EM VOZ ALTA DE FALANTES DO PORTUGUÊS BRASILEIRO: PISTAS PARA IDENTIFICAÇÃO DE PERFIS DE FLUÊNCIA CAMILA TAVARES LEITE (Universidade Federal de

Leia mais

Luiz Carlos Schwindt 2

Luiz Carlos Schwindt 2 NEUTRALIZAÇÃO DA VOGAL PRETÔNICA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS EM PORTUGUÊS BRASILEIRO 1 PRETONIC VOWEL NEUTRALIZATION AND WORD FORMATION IN BRAZILIAN PORTUGUESE Luiz Carlos Schwindt 2 137 Resumo: Neste texto,

Leia mais

OBSERVAÇÕES ACÚSTICAS SOBRE AS VOGAIS ORAIS DA LÍNGUA KARO

OBSERVAÇÕES ACÚSTICAS SOBRE AS VOGAIS ORAIS DA LÍNGUA KARO ARAÚJO, Fernanda Oliveira. Observações acústicas sobre as vogais orais da língua Karo. Revista Virtual de Estudos da Linguagem ReVEL. Edição especial n. 1, 2007. ISSN 1678-8931 [www.revel.inf.br]. OBSERVAÇÕES

Leia mais

AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM

AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM VOLUME ESPECIAL - 2012 ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Acessando a fonologia infantil: resultados

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE ELEMENTOS LEVES DENTRO DO VP EM PORTUGUÊS: interação entre sintaxe, prosódia e estrutura informacional em teoria da otimidade 1

DISTRIBUIÇÃO DE ELEMENTOS LEVES DENTRO DO VP EM PORTUGUÊS: interação entre sintaxe, prosódia e estrutura informacional em teoria da otimidade 1 DISTRIBUIÇÃO DE ELEMENTOS LEVES DENTRO DO VP EM PORTUGUÊS: interação entre sintaxe, prosódia e estrutura informacional em teoria da otimidade 1 THE DISTRIBUTION OF LIGHT CONSTITUENTS INSIDE VP IN PORTUGUESE:

Leia mais

quefaz? Prosódia Avaliação de Competências Prosódicas Avaliação de Competências Prosódicas Avaliação de Competências Prosódicas no Português Europeu

quefaz? Prosódia Avaliação de Competências Prosódicas Avaliação de Competências Prosódicas Avaliação de Competências Prosódicas no Português Europeu Marisa Filipe, 1 2, Sónia Frota1, & Selene Vicente2 1 Universidade de Lisboa do Porto marisafilipe@fpce.up.pt 2 Universidade EXCL/MHC-LIN/0688/2012 Avaliação de Competências Prosódicas no Português Europeu

Leia mais

A gente em relações de concordância com a estrutura pronome reflexivo + verbo na variedade alagoana do PB 1

A gente em relações de concordância com a estrutura pronome reflexivo + verbo na variedade alagoana do PB 1 A gente em relações de concordância com a estrutura pronome reflexivo + verbo na variedade alagoana do PB 1 Ahiranie Sales Santos Manzoni 2 Renata Lívia de Araújo Santos 3 RESUMO: Este artigo analisa a

Leia mais

DOMINIOS PRos6DICOS E A RESOLm;Ao DE CHOQUES DE ACENTO NO PORTUGUaS BRASILEIRO

DOMINIOS PRos6DICOS E A RESOLm;Ao DE CHOQUES DE ACENTO NO PORTUGUaS BRASILEIRO DOMINIOS PRos6DICOS E A RESOLm;Ao DE CHOQUES DE ACENTO NO PORTUGUaS BRASILEIRO ABSTRACT: This work aims to outline an analysis of the relation between stress clash resolution in Brazilian Portuguese and

Leia mais

Índice. Classificação de textos para o ensino de português como segunda língua. Índice. technology from seed

Índice. Classificação de textos para o ensino de português como segunda língua. Índice. technology from seed Classificação de textos para o ensino de português como segunda língua Pedro Santos Curto Conclusões, Contribuições e Trabalho futuro 1 2 Motivação Aplicações e escala da classificação de textos Motivação

Leia mais

Aula 11 Desenvolvimento da linguagem: emergência da sintaxe (parte 2)

Aula 11 Desenvolvimento da linguagem: emergência da sintaxe (parte 2) Aula 11 Desenvolvimento da linguagem: emergência da sintaxe (parte 2) Pablo Faria HL422A Linguagem e Pensamento: teoria e prática Módulo 1: Aquisição da Linguagem IEL/UNICAMP 5 de outubro de 2016 SUMÁRIO

Leia mais

UMA DISCUSSÃO SOBRE O ACENTO EM PORTUGUÊS E EM ESPANHOL

UMA DISCUSSÃO SOBRE O ACENTO EM PORTUGUÊS E EM ESPANHOL Anais do 5º Encontro do Celsul, Curitiba-PR, 2003 (749-754) UMA DISCUSSÃO SOBRE O ACENTO EM PORTUGUÊS E EM ESPANHOL Letícia MENA Alves (Universidade Católica de Pelotas ) ABSTRACT: This paper analyses

Leia mais

Para uma caracterização da distinção entre palavras prosódicas e clíticos com base em dados de frequência *

Para uma caracterização da distinção entre palavras prosódicas e clíticos com base em dados de frequência * Para uma caracterização da distinção entre palavras prosódicas e clíticos com base em dados de frequência * Marina Vigário, Sónia Frota & Fernando Martins Universidade de Lisboa Abstract The frequency

Leia mais

PARA A CONSTRUÇÃO DE UM ATLAS PROSÓDICO MULTIMÉDIA: VARIAÇÃO NO PORTUGUÊS EUROPEU E BRASILEIRO

PARA A CONSTRUÇÃO DE UM ATLAS PROSÓDICO MULTIMÉDIA: VARIAÇÃO NO PORTUGUÊS EUROPEU E BRASILEIRO Nota prévia sobre direitos de autor: O presente documento é uma versão PDF disponibilizada no endereço http://www.ii.ua.pt/cidlc/gcl/ do documento publicado segundo a referência abaixo indicada. Este documento

Leia mais

Web - Revista SOCIODIALETO

Web - Revista SOCIODIALETO A PROSÓDIA MARANHENSE DE ENUNCIADOS INTERROGATIVOS DO TIPO QUESTÃO TOTAL Gizelly Fernandes Maia dos Reis Soares (UFRJ) 1 gizellydosreis@gmail.com RES UMO: O presente trabalho objetiva descrever a variação

Leia mais

No arquivo Exames e Provas podem ser consultados itens e critérios de classificação de provas e testes intermédios desta disciplina.

No arquivo Exames e Provas podem ser consultados itens e critérios de classificação de provas e testes intermédios desta disciplina. INFORMAÇÃO-PROVA PORTUGUÊS Novembro de 2016 Prova 639 12.º Ano de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) O presente documento divulga informação relativa à prova de exame final nacional

Leia mais

O parâmetro da cliticização fonológica e os pronomes átonos no Português do Brasil e no Português Europeu

O parâmetro da cliticização fonológica e os pronomes átonos no Português do Brasil e no Português Europeu O parâmetro da cliticização fonológica e os pronomes átonos no Português do Brasil e no Português Europeu Silvia Rodrigues Vieira 1 1 Faculdade de Letras Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) silviavieira@letras.ufrj.br

Leia mais

CONSTITUINTES PROSÓDICOS E HIPOSSEGMENTAÇÃO NA ESCRITA INFANTIL

CONSTITUINTES PROSÓDICOS E HIPOSSEGMENTAÇÃO NA ESCRITA INFANTIL CONSTITUINTES PROSÓDICOS E HIPOSSEGMENTAÇÃO NA ESCRITA INFANTIL Micheliny Cruz REIS 1 RESUMO A pesquisa teve como proposta investigar vínculos entre constituintes prosódicos e hipossegmentações na escrita

Leia mais

Indicadores de Fluência na leitura em voz alta de indivíduos gagos. Teresa Condelipes CLUL / Laboratório de Psicolinguística

Indicadores de Fluência na leitura em voz alta de indivíduos gagos. Teresa Condelipes CLUL / Laboratório de Psicolinguística Indicadores de Fluência na leitura em voz alta de indivíduos gagos Teresa Condelipes CLUL / Laboratório de Psicolinguística Abstract Assuming that reading fluency is strongly influenced by the linguistic

Leia mais

Guia de Estilo para as teses e dissertações do PPGMUS UFBA

Guia de Estilo para as teses e dissertações do PPGMUS UFBA Guia de Estilo para as teses e dissertações do PPGMUS UFBA Elementos que constituem uma dissertação ou tese com a ordem de aparição: 1. Capa 2. Folha de rosto 3. Ficha Catalográfica [no verso da Folha

Leia mais

TÍTULO DA PESQUISA: O ir e vir das preposições - um estudo diacrônico dos complementos dos verbos ir e vir no português mineiro de Uberaba.

TÍTULO DA PESQUISA: O ir e vir das preposições - um estudo diacrônico dos complementos dos verbos ir e vir no português mineiro de Uberaba. TÍTULO DA PESQUISA: O ir e vir das preposições - um estudo diacrônico dos complementos dos verbos ir e vir no português mineiro de Uberaba. ANO DE INÍCIO: 2010 NOME DO BOLSISTA: Thamiris Abrão Borralho.

Leia mais

ACENTO E RITMO: ASPECTOS FONÉTICO-PROSÓDICOS NO ENSINO DE INGLÊS COMO L2

ACENTO E RITMO: ASPECTOS FONÉTICO-PROSÓDICOS NO ENSINO DE INGLÊS COMO L2 ACENTO E RITMO: ASPECTOS FONÉTICO-PROSÓDICOS NO ENSINO DE INGLÊS COMO L2 Leônidas José da Silva Junior * Resumo: O presente trabalho tem como objetivo contribuir para a aquisição do inglês como L2 a partir

Leia mais

VARIAÇÃO ENTOACIONAL NO PORTUGUÊS EUROPEU NO ÂMBITO DO AMPER-POR

VARIAÇÃO ENTOACIONAL NO PORTUGUÊS EUROPEU NO ÂMBITO DO AMPER-POR AMPER-Por. Revista Intercâmbio, v. XXII: 95-105, 2010. São Paulo: LAEL/PUC-SP. ISSN 16-275x. VARIAÇÃO ENTOACIONAL NO PORTUGUÊS EUROPEU NO ÂMBITO DO AMPER-POR Lurdes de Castro MOUTINHO (Universidade de

Leia mais