1. Introdução Divisão do trabalho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. Introdução. 1.1. Divisão do trabalho"

Transcrição

1 1. Introdução Este trabalho é pertinente ao conhecimento sobre a plataforma de computadores da série Z do fabricante IBM (IBM zseries ). Conhecimento este que se faz necessário no curso de formação de analistas de mainframe. Desta maneira traz como conteúdo informações sobre projeto e arquitetura da série Z especificamente o equipamento denominado Z800. A IBM zseries é uma classe de empreendimento que aperfeiçoou sua plataforma para integrar aplicações empresariais e ajudar a conhecer as transações críticas e demandas do mundo de e- business no final do século 20. A IBM projeta servidores de zseries para prover estas capacidades criando um projeto de sistema totalmente novo baseado em arquitetura Z (z/architecture) anunciado em outubro de 2000 com a IBM zseries 900 (z900). A IBM zseries 800 (z800) é um servidor que tem características funcionais do z900 em um pacote que é projetado para agregar excelente custo/performance. O z800 oferece dez modelos de propósitos gerais, que podem operar independentemente ou como parte de um conjunto de mainframes interligados (Parallel Sysplex). Existe um modelo de junção facilitada (Coupling Facility) e também um modelo Linux dedicado no qual cada uma das quatro maquinas podem ser capazes de desenvolver soluções Linux Divisão do trabalho O trabalho está dividido da seguinte forma: no capitulo 2 aborda o projeto de arquitetura como: processadores, memórias e canais. O capitulo 3 discorre sobre a tecnologia empregada como os semicondutores de óxido de metal complementares e condutores de dados. Já o capitulo 4, traz comparativos entre os equipamentos Z800 e Z900 dentre informações sobre projeto e tecnologia. E por ultimo o Grupo Araguaia e Tocantins 1

2 capitulo 5 que conclui o trabalho apresentando as informações mais relevantes bem como o aproveitamento do grupo inserido neste contexto Visão Geral O menor componente da família zseries, o eserver z800, redefine os parâmetros econômicos de computação em mainframe, pois permite que os avanços tecnológicos dessas máquinas possam ser utilizados também por empresas de médio porte que estão querendo evoluir para um processador de grande porte e usufruir das vantagens que este sistema oferece (confiabilidade, performance e disponibilidade da tecnologia usada no zseries). Adicionalmente, é oferecida a tecnologia de agrupamento do Parallel Sysplex para que o cliente possa atingir alta disponibilidade de aplicativos bem como uma continuidade de negócios, através de acoplamento de múltiplos mainframes. O novo sistema ajuda a eliminar o emaranhado de servidores caros e subtilizados, tais como os servidores da Web, de impressão e arquivos, e servidores de correio, consolidando-os em um único mainframe, simplificando o gerenciamento dos mesmos, bem como reduzindo custos. Uma das facilidades incorporadas no z800 é a tecnologia z/vm, a mais avançada tecnologia de virtualização disponível na indústria e que possibilita que o z800 consolide desde algumas dezenas até centenas de servidores Intel ou Sun em um único sistema. O z800 oferece um ambiente flexível e de baixo custo, para o desenvolvimento, teste e execução de aplicações, bem como migração de aplicações de 31 para 64 bits e novas cargas típicas de e- business. Facilidades inovadoras de auto gerenciamento, auto diagnóstico e correção da família de eserver da IBM estão disponíveis no z800, incluindo capacidade para cópias de segurança (backup), Grupo Araguaia e Tocantins 2

3 agrupamento em Parallel Sysplex, I/O concorrente e chamada automática à IBM para eventuais erros detectados pelo sistema. Outras características dos modelos z800: Estão disponíveis com um a quatro processadores e podem operar independentemente ou agrupados com outros servidores em Parallel Sysplex. Suportam os sistemas operacionais z/os (incluindo z/os.e), z/vm, OS/390, VM/ESA, VSE/ESA, Linux para zseries e Linux para S/390. Executa múltiplos tipos de cargas, incluindo aplicações para zseries e Linux. São disponibilizados com 8 GB de memória central, podendo opcionalmente chegar a 16, 24 ou 32 GB. Suporta até 240 canais ESCON. Oferece todas as facilidades de segurança da zseries. Oferece excelente capacidade de ligação à rede, através das facilidades do Open System Adapter Express (OSA Express). Oferece a tecnologia de HiperSocket que possibilita a comunicação entre servidores virtuais num único z800 através da memória de altíssima velocidade, permitindo a criação de uma rede em um único sistema. A figura a seguir, mostra uma visão lógica da estrutura do z800: Grupo Araguaia e Tocantins 3

4 Figura 1.2.1: Visão lógica da estrutura do z800. Os servidores z800 foram projetados desde o princípio utilizando tecnologias chave do Projeto eliza, referência da IBM para sistemas de auto gerenciamento. Isto permite melhor utilização da tecnologia sem a crescente pressão por habilidades e software críticos, além de custos com manutenção e suporte. A tecnologia z/architecture, a fundação da linha zseries, oferece flexibilidade ótima para a seleção, construção e implementação rápida de aplicativos na infra-estrutura de e-business do cliente, tirando proveito da disponibilidade contínua da linha zseries. Como parte da linha de produtos IBM, os mainframes z800 são construídos com os mesmos princípios que fazem da família IBM a plataforma tecnologicamente mais avançada do mercado. Estes servidores, que apresentam avanços extraordinários, oferecem novas ferramentas, tecnologia inovadora e flexibilidade de aplicativos, para ajudar a reduzir custos, melhorar a eficiência e acelerar a transformação do e-business. Construído com os mesmos recursos de alta segurança e processamento robusto dos servidores IBM z900, os servidores z800 são, especificamente, otimizados para integrar aplicativos de negócios e para atender às transações críticas e às crescentes demandas de e-business. O atrativo preço/desempenho dos servidores z800 expande as vantagens da tecnologia avançada de Grupo Araguaia e Tocantins 4

5 servidores zseries para clientes cujos requisitos de capacidade são menores que os oferecidos por servidores z Projeto de Arquitetura O projeto de um equipamento envolve as disposições físicas, quantitativos e funcionamento. É apresentado em três seções: processadores, memórias e canais como se segue Processadores Todas as máquinas z800 têm 5 PUs. Os chips das máquinas z800 são os mesmos da z900, e estes contem a lógica da arquitetura Zseries. O Multichip Module (MCM) do z800 possui 10 chips: 5 Unidades de Processamento (PUs); 1 Memory Bus Adapter (MBA); 2 Storage Data (SD); 1 Storage Control (SC); 1 Clock (CLK). A figura mostra a disposição dos chips no MCM: Grupo Araguaia e Tocantins 5

6 Figura Disposição dos chips no MCM As Unidades de Processamento podem ser configuradas como Central Processor (CP), System Assist Processor (SAP), Integrated Coupling Facilities (ICF), Integrated Facility for Linux (IFL) ou deixar como reserva (Spare) para ser habilitada em caso de emergência ou mesmo para upgrades. (Todos os modelos, exceto os que utilizam todas as PUs, podem possuir reservas.) O z800 também oferece co-processadores criptográficos opcionais, que quando ativados fora do MCM. A tabela mostra as opções de modelos da família z800: CP +SAP +SPARE +IFL Modelo MSU PU STD IFL / ICF ICB-3 ISC-3 STIs SPARE E A1 - Entry Level B1 - Sub Uniprocessor C1 - Sub Uniprocessor x Uniprocessor A2 - Sub Dyadic Processor Dyadic Processor Triadic Processor Quad Processor LF - Linux- Only Processor Grupo Araguaia e Tocantins 6

7 CF - Coupling Facility Tabela : Opções de modelos da família z Memórias O z800 tem uma capacidade de armazenamento de até 32 GB. A configuração inicial de 8 GB pode ser incrementada de 8 em 8 GB (para 16 GB, 24 GB e 32 GB). Existem 4 bancos de memória, cada banco possui 8 slots para cartões de memória DIMM. A figura a seguir, mostra a disposição da memória na BPU: Figura 2.2.1: Disposição da memória na BPU. O z800 apenas tem 8MB de memória cache L2 comparados aos 16 ou 32 MB do z900. A memória cache L2 no MCM, localiza-se próxima às PUs, o que permite um poderoso multiprocessamento através do compartilhamento dos dados dinamicamente processadores. entre os A PU do z800 é a mesma do z900. Cada PU possui 512 KB de cache interno (L1), sendo 256 KB para dados e 256 KB para instruções. A figura abaixo, mostra os vários níveis de memória e cache e em modo conceitual o fluxo de dados: Grupo Araguaia e Tocantins 7

8 Figura 2.2.2: Fluxo de dados conceitual Canais O subsistema de I/O do z800 foi projetado e classificado para prover conectividade para até mesmo as mais exigentes aplicações, apresentando 16 canais e/ou adaptadores de rede. O z800 apenas suporta as tecnologias mais atuais não suportando canais paralelos ou a primeira e segunda gerações de OSA. Cartões OSA- Express e FICON Express utilizam a mais recente tecnologia para ajudar a prover o melhor desempenho para canais e redes. Até 240 canais de ESCON estão disponíveis utilizando-se de 16 portas. Também podem ser plugados oito cartões PCICC e seis de PCICA nos slots de I/O para função de alta performance criptográfica. O único chip MBA suporta seis STIs de 1 GB/sec que dá para o z800 uma largura da banda de I/O total de 6 GB/sec. No máximo quatro STIs são usados para I/O (canais ESCON ou FICON, OSA- Express). Dois STIs são usados para alta performance do Parallel Sysplex utilizando ICB-3 (Integrated Cluster Bus 3rd Generation), InterSystem Coupling Facility 3rd Generation (ISC-3) e IC-3, fazendo Grupo Araguaia e Tocantins 8

9 disto uma máquina completamente funcional que pode ser usada como um servidor, Coupling Facility ou um servidor com um Coupling Facility Integrada (ICF). A figura abaixo, mostra a disposição do MBA, dos STIs e dos canais de I/O: Figura : Elementos de I/O. A tabela a seguir, provê um resumo dos cartões de I/O e conexões para um z800: Descrição I/O Cage Slot(s)? Incremento Ports por cartão Max cartões Max ports (chpids) Canal ESCON Sim FICON Express Sim IC Channel Não N n/a n/a 32 ICB-3 CF channel Não 1 n/a n/a 5 or 6 ISC-3 CF channel Sim Fast Ethernet Sim Gigabit Ethernet Sim Token ring Sim ATM Sim HiperSockets Não Cartão PCICC Sim Cartão PCICA Sim Tabela 2.3.1: Resumo dos cartões de I/O e conexões para z800. Grupo Araguaia e Tocantins 9

10 O z800 ainda prove a utilização de HiperSockets que são redes internas virtuais entre as LPARs, não utiliza cabos e não tem saída para rede externa, o fluxo de dados fica dentro do CEC, provendo alta velocidade e conectividade na troca de dados entre LPARs via barramento de memória. 3. Tecnologia Uma das maneiras pelas quais utilizam-se de conhecimentos para transformar matéria prima em produto final é também conhecida como tecnologia. Mostra-se então nesta seção, os conhecimentos agregados aos materiais os quais provêem o funcionamento da atual tecnologia utilizada em mainframes. Até pouco tempo os computadores de grande porte utilizavam a tecnologia chamada bipolar, que basicamente funcionavam utilizando a corrente elétrica como forma de representar os bits. Com a evolução, tanto a tecnologia de microcomputadores quanto essa tecnologia de computadores de grande capacidade de processamento, operações de entrada e saída e armazenamento de informações, também evoluiu. Hoje a tecnologia de CMOS ultrapassou as vantagens da utilização bipolar. O tamanho, economia de energia e menor emissão de calor deixaram de ser apenas vaidosas vantagens com relação à velocidade e capacidade. Comparado aos mainframes pouco mais antigos, a sua nova geração apresenta uma redução drástica em tamanho e gasto com refrigeração. O z800 possui 10 chips, sendo 5 na tecnologia CMOS 8SE, 3 CMOS 8S e 2 CMOS 7S. As PUs do z800 usam a mais avançada tecnologia IBM CMOS, CMOS 8SE. Esta tecnologia utiliza interconexões de cobre e silicone como isolador. Essas inovações tecnológicas ajudam a prover robustez e velocidade necessária para um alto desempenho, funções avançadas de 64 bits e confiança da plataforma mainframe. Grupo Araguaia e Tocantins 10

11 Cada PU tem aproximadamente 44 milhões de transistores e no MCM chega a quase 1 bilhão de transistores. O tempo de ciclo dos processadores do z800 é 1.6 ns comparado a 1.3 ns ou 1,09 ns do z900 (dependendo do modelo). Os processadores zseries são significativamente mais rápidos que o Multiprise 3000 G5 que tem um tempo de ciclo de 2.4 ns. A tabela 3.1 abaixo, mostra a evolução da tecnologia CMOS: Tabela 3.1: Evolucao da tecnologia CMOS. 4. Comparativo (Z800 vs Z900) Diferenças de design: O z800 tem uma configuração inicial de memória maior (8 GB vs. 5 GB de z900). O incremento de memória e grande no z800, de 8 em 8 GB, minimizando a necessidade de atualizar memória. O z800 não tem uma função de reinicializarão parcial de memória, pois tem somente um vetor de Memória Primária enquanto o z900 pode ter dois ou quatro. O z800 não tem atualização de memória concorrente. Grupo Araguaia e Tocantins 11

12 O z800 tem um tempo de ciclo de 1.6 ns contra 1.3 ns ou 1,09 para z900 (dependendo do modelo). O z800 não possui bateria interna. O z800 tem uma fase de energia. O z800 não tem nenhum canal paralelo nativo. A conectividade com canal paralelo é obtida por ESCON e Conversor Optico. O z800 não suporta OSA-2. Todos o z800s têm um SAP padrão. O z900 tem dois ou três SAPs. Não existe uma PU Spare no z800. Todo o z900s tem pelo menos uma Spare. O z800 tem um desempenho menor que o z900. Há apenas quatro CPs no z800. O z800 é refrigerado a ar (não usa refrigeração líquida). Algumas alterações de configuração podem precisar de IPL do Sistema Operacional. O z800 usa menos energia, refrigeração e espaço. O z800 requer 30 polegadas de área livre ao seu redor. Diferenças oferecidas no modelo z800 dedicado para Linux: o preço do software é diferenciado; O modelo 0E1 tem configurado uma PU IFL como padrão ; O co-processador criptográfico é opcional; O sistema operacional disponível no z800 é z/ose, porem suporta outros sistemas operacionais tais como z/os e Linux. A tabela 4.1 a seguir, mostra algumas comparações básicas que ajudam a ilustrar que o z800 deriva do z900: z800 (5) z900 (12) z900 (20) Número de Pus em MCM CPs SAPs 1 2 ou mais 3 ou mais IFLs, ICFs Spare PUs Velocidade de ciclo do processador 1.6 ns 1.3 ns 1.3 ns Grupo Araguaia e Tocantins 12

13 processador Máximo STIs (a 1 GB/s) Número de máximo de I/O cages Máximo MSUs Memória 8 32 GB 5-32 GB GB Máximo Canal ESCON Máximo Canal FICON (2 por cartão) Máximo cartões PCICC (2engines/card) Máximo cartões PCICA (2engines/card) Máximo cartões OSA-Express (2 ports/card) Máximo ICB-3 CF link 5 or 6 b (conexão de STI) Máximo ISC-3 CF link Máximo CHPIDs HMC required? Yes Yes Yes Support Elements Externo Power 1 fase 3 fase 3 fase Concurrent memory upgrades não Sim Sim MCM packaging 71mm mm mm 2 L1 cache (por PU)instrução/dado 256K/256K 256K/256K 256K/256K L2 cache (por sistema) 8 MB 16 MB 32 MB MBA chips Bateria opcional nenhum sim sim Canais paralelos nenhum sim sim Hipersockets sim sim sim System models all , 1C1-1C9 Tabela 4.1: Comparações básicas entre z800 e z Conclusões Neste capítulo é feito um levantamento conclusivo deste trabalho que envolve o projeto e arquitetura mainframe modelo z800 da IBM. Descreve-se quais tópicos foram de maior relevância dentre os conhecimentos adquiridos e o aproveitamento no aprendizado. A partir do trabalho de pesquisa sobre o modelo em questão, foram observados alguns itens de maior relevância, no aspecto referente ao público alvo, poder de processamento, compatibilidade, e diferenciação no preço dos programas. Com relação ao publico alvo, é observado que este produto está direcionado a médias empresas, em médias aplicações Grupo Araguaia e Tocantins 13

14 comerciais. No entanto, percebe-se um alto custo do produto ainda para algumas. O que faz necessário o levantamento das vantagens oferecidas com relação aos valores estipulados. Ainda relacionado ao custo do equipamento, mas que não deve ser ignorado, são os preços dos produtos de origem intelectual, os programas. Os programas necessários para que o funcionamento de tal equipamento torne-se útil e possa produzir resultados que tragam em médio prazo o rendimento pelo menos próximo ao que se esperava. Por isso a vantagem da compatibilidade com ambas plataformas, a do próprio mainframe e a plataforma aberta. Neste modelo reforçada com o poder de processamento em PUs modeladas para a execução de instruções Linux. Permitindo a diferenciação do custo do software através do uso da plataforma aberta. E ainda trazendo todo o potencial de equipamentos com grande poder de processamento e armazenamento de informações. Grupo Araguaia e Tocantins 14

Relatório de Pesquisa

Relatório de Pesquisa Relatório de Pesquisa A Vantagem da Virtualização de Mainframe: Como Economizar Milhões de Dólares Utilizando um IBM System z como um Servidor em Nuvem Linux Sumário Executivo Os executivos de TI (Tecnologia

Leia mais

BIG-IP Gerenciamento de Tráfego de Aplicativos. Guia de Dimensionamento da Plataforma Versão 9.2.2

BIG-IP Gerenciamento de Tráfego de Aplicativos. Guia de Dimensionamento da Plataforma Versão 9.2.2 BIG-IP Gerenciamento de Tráfego de Aplicativos Guia de Dimensionamento da Plataforma Versão 9.2.2 Guia de Dimensionamento da Plataforma Resumo de Recomendação de Plataformas Plataformas 8400, 6800 e 6400

Leia mais

AULA4: PROCESSADORES. Figura 1 Processadores Intel e AMD.

AULA4: PROCESSADORES. Figura 1 Processadores Intel e AMD. AULA4: PROCESSADORES 1. OBJETIVO Figura 1 Processadores Intel e AMD. Conhecer as funcionalidades dos processadores nos computadores trabalhando suas principais características e aplicações. 2. INTRODUÇÃO

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

Organização de Computadores 1

Organização de Computadores 1 Organização de Computadores 1 3 ARQUITETURA DE VON NEUMANN E DESEMPENHO DE COMPUTADORES Prof. Luiz Gustavo A. Martins Tipos de Arquitetura Arquitetura de von Neumann: Conceito de programa armazenado; Dados

Leia mais

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Resumo da solução Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Você deseja uma solução de computação unificada para a sua empresa de médio ou pequeno porte ou para o padrão avançado do seu

Leia mais

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 10/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece:

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 10/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 10/2015 - BNDES Prezado(a) Senhor(a), Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: 1.Termo de Referência, item 4.12.5. Considerando

Leia mais

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS Prof. Victor Halla Conteúdo Arquitetura de Processadores: Modo Operacional; Velocidade; Cache; Barramento; Etc. Virtualização: Maquinas virtuais; Gerenciamento

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 3 Virtualização de Sistemas 1. Conceito Virtualização pode ser definida

Leia mais

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD Simplificação da TI O Dell série MD pode simplificar a TI, otimizando sua arquitetura de armazenamento de dados e garantindo

Leia mais

ATIVIDADE 1 MÁQUINAS VIRTUAIS. 1.1 Arquiteturas não virtualizadas

ATIVIDADE 1 MÁQUINAS VIRTUAIS. 1.1 Arquiteturas não virtualizadas ATIVIDADE 1 MÁQUINAS VIRTUAIS Existem hoje diversas tecnologias e produtos para virtualização de computadores e ambientes de execução, o que pode gerar uma certa confusão de conceitos. Apesar disso, cada

Leia mais

Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP

Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP Uma nova visão no Gerenciamento da Aplicação INDICE 1. A Union IT... 3 2. A importância de gerenciar dinamicamente infra-estrutura,

Leia mais

Sistemas IBM Flex & PureFlex

Sistemas IBM Flex & PureFlex Eduardo (Edu) Pacini Líder Plataforma PureFlex Brasil IBM Systems & Technology Group Sistemas IBM Flex & PureFlex A Tecnologia está liderando as mudanças que impactam os negócios 1 Fatores de impacto:

Leia mais

Tecnologia PCI express. Introdução. Tecnologia PCI Express

Tecnologia PCI express. Introdução. Tecnologia PCI Express Tecnologia PCI express Introdução O desenvolvimento de computadores cada vez mais rápidos e eficientes é uma necessidade constante. No que se refere ao segmento de computadores pessoais, essa necessidade

Leia mais

A história do Processadores O que é o processador Características dos Processadores Vários tipos de Processadores

A história do Processadores O que é o processador Características dos Processadores Vários tipos de Processadores A história do Processadores O que é o processador Características dos Processadores Vários tipos de Processadores As empresas mais antigas e ainda hoje no mercado que fabricam CPUs é a Intel, AMD e Cyrix.

Leia mais

Single-Chip Cloud Computer

Single-Chip Cloud Computer IME-USP Departamento de Ciência da Computação Single-Chip Cloud Computer Diogo de Jesus Pina 6798294 (diogojpina@gmail.com) Everton Topan da Silva 6514219 (everton.topan.silva@usp.br) Disciplina: Organização

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos FTIN Formação Técnica em Informática Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos Aula 01 SISTEMA OPERACIONAL PROPRIETÁRIO WINDOWS Competências do Módulo Instalação e configuração do

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01 Prof. André Lucio Competências do modulo Introdução ao sistema operacional Windows Instalação e configuração do sistema

Leia mais

IBM zenterprise 114 (z114)

IBM zenterprise 114 (z114) IBM Systems and Technology System z IBM zenterprise 114 (z114) A principal plataforma de médio porte da IBM, sistemas de sistemas, para implementação de cargas de forma integrada e com gerenciamento centralizado

Leia mais

QUESTIONAMENTO(S) ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 22/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece:

QUESTIONAMENTO(S) ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 22/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: QUESTIONAMENTO(S) ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 22/2015 - BNDES Prezado(a) Senhor(a), Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: 1. Sobre o item 18.1. A prestação do serviço

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Hardware de Computadores Questionário II 1. A principal diferença entre dois processadores, um deles equipado com memória cache o

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira. Aula 02 - Estrutura dos Sistemas Operacionais. Cursos de Computação

Sistemas Operacionais. Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira. Aula 02 - Estrutura dos Sistemas Operacionais. Cursos de Computação Cursos de Computação Sistemas Operacionais Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira Aula 02 - Estrutura dos Sistemas Operacionais Referência: MACHADO, F.B. ; MAIA, L.P. Arquitetura de Sistemas Operacionais. 4.ed. LTC,

Leia mais

Otimização de recursos de TI

Otimização de recursos de TI Otimização de recursos de TI Maurício Affonso da Conceição Executivo de Unidade de Negócio, IBM Brasil mauaff@br.ibm.com 2005 IBM Corporation Agenda Systems Sales Estratégias de Otimização de Recursos

Leia mais

Sistema IBM PureApplication

Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistemas de plataforma de aplicativos com conhecimento integrado 2 Sistema IBM PureApplication A TI está vindo para o centro estratégico dos negócios

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

Escola Politécnica da USP MBA EPUSP em Gestão e Engenharia do Produto EP-018 O Produto Internet e suas Aplicações Professor: Márcio Lobo Netto Aluno:

Escola Politécnica da USP MBA EPUSP em Gestão e Engenharia do Produto EP-018 O Produto Internet e suas Aplicações Professor: Márcio Lobo Netto Aluno: Escola Politécnica da USP MBA EPUSP em Gestão e Engenharia do Produto EP-018 O Produto Internet e suas Aplicações Professor: Márcio Lobo Netto Aluno: Giovanni Pietro Vallone Cocco Portais Corporativos

Leia mais

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP)

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP) Hardware (Nível 0) Organização O AS/400 isola os usuários das características do hardware através de uma arquitetura de camadas. Vários modelos da família AS/400 de computadores de médio porte estão disponíveis,

Leia mais

IBMzEnterprise: A plataforma inteligente para aplicativos de negócios

IBMzEnterprise: A plataforma inteligente para aplicativos de negócios IBM Systems and Technology Group IBM System z IBMzEnterprise: A plataforma inteligente para aplicativos de negócios 2 IBMzEnterprise: A plataforma inteligente para aplicativos de negócios A plataforma

Leia mais

XDOC. Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos

XDOC. Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos XDOC Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos ObJetivo Principal O Que você ACHA De ter Disponível Online todos OS Documentos emitidos por SUA empresa em UMA intranet OU Mesmo NA

Leia mais

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.com Windows 2008 Server Construído sob o mesmo código do Vista Server Core (Instalação somente

Leia mais

Autores Pedro Brochado Luís Oliveira

Autores Pedro Brochado Luís Oliveira Autores Pedro Brochado Luís Oliveira Na escolha de um processador para um sistema embutido (ES) surgem vários pontos de conflito. Isto deve se à impossibilidade de termos todas as caracteristicas desejaveis

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO Plataforma Sharp OSA VAÇÃO A plataforma Sharp OSA abre sua MFP para se tornar um portal personalizado, localizado estrategicamente dentro do seu negócio. Associado a um amplo potencial de desenvolvimento

Leia mais

A consolidação de servidores traz uma séria de vantagens, como por exemplo:

A consolidação de servidores traz uma séria de vantagens, como por exemplo: INFRAESTRUTURA Para que as empresas alcancem os seus objetivos de negócio, torna-se cada vez mais preponderante o papel da área de tecnologia da informação (TI). Desempenho e disponibilidade são importantes

Leia mais

ARQUITETURA TRADICIONAL

ARQUITETURA TRADICIONAL INTRODUÇÃO Atualmente no universo corporativo, a necessidade constante de gestores de tomar decisões cruciais para os bons negócios das empresas, faz da informação seu bem mais precioso. Nos dias de hoje,

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux.

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux. DIT/GIS TR ARP Licenças de Software Sistema Operacional Linux.doc 1/ 6 TERMO DE

Leia mais

Bits internos e bits externos. Barramentos. Processadores Atuais. Conceitos Básicos Microprocessadores. Sumário. Introdução.

Bits internos e bits externos. Barramentos. Processadores Atuais. Conceitos Básicos Microprocessadores. Sumário. Introdução. Processadores Atuais Eduardo Amaral Sumário Introdução Conceitos Básicos Microprocessadores Barramentos Bits internos e bits externos Clock interno e clock externo Memória cache Co-processador aritmético

Leia mais

A Evolução dos Sistemas Operacionais

A Evolução dos Sistemas Operacionais Capítulo 3 A Evolução dos Sistemas Operacionais Neste capítulo, continuaremos a tratar dos conceitos básicos com a intensão de construirmos, agora em um nível mais elevado de abstração, o entendimento

Leia mais

O que é RAID? Tipos de RAID:

O que é RAID? Tipos de RAID: O que é RAID? RAID é a sigla para Redundant Array of Independent Disks. É um conjunto de HD's que funcionam como se fosse um só, isso quer dizer que permite uma tolerância alta contra falhas, pois se um

Leia mais

Hospedagem Virtualizada

Hospedagem Virtualizada Conheça também Desenvolvimento de sistemas Soluções de Segurança Soluções com o DNA da Administração Pública Há 43 anos no mercado, a Prodesp tem um profundo conhecimento da administração pública e também

Leia mais

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência AEC Access Easy Controller Guia de Referência Índice 3 1. AEC - Vista Geral do Sistema 4 2. AEC - Componentes Principais 6 3. AEC - Configuração 7 4. AEC - Benefícios 8 5. AEC - Como encomendar? 10 6.

Leia mais

Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20

Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20 Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20 Relatório elaborado sob contrato com a EMC Corporation Introdução A EMC Corporation contratou a Demartek para realizar uma avaliação

Leia mais

AMBIENTES DE MISSÃO CRÍTICA ORACLE COM VMAX 3

AMBIENTES DE MISSÃO CRÍTICA ORACLE COM VMAX 3 AMBIENTES DE MISSÃO CRÍTICA ORACLE COM VMAX 3 PRINCÍPIOS BÁSICOS DE MISSÃO CRÍTICA Avançado Armazenamento híbrido com níveis de serviço com desempenho otimizado por flash em escala para cargas de trabalho

Leia mais

Qual servidor é o mais adequado para você?

Qual servidor é o mais adequado para você? Qual servidor é o mais adequado para você? Proteção de dados Tenho medo de perder dados se e o meu computador travar Preciso proteger dados confidenciais Preciso de acesso restrito a dados Acesso a dados

Leia mais

SIS17 - Arquitetura de Computadores. Introdução (Parte III)

SIS17 - Arquitetura de Computadores. Introdução (Parte III) SIS17 - Arquitetura de Computadores Introdução (Parte III) Espectro Computacional (Visão Geral) Servidor Estações de Trabalho Mainframe Supercomputador TIPO Computadores de uso comum (pequenos chips) Computadores

Leia mais

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de:

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: Soluções Completas Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: - Conexões compartilhada (.IP) e dedicada (.LINK); - Data Center com servidores virtuais

Leia mais

XDR. Solução para Big Data.

XDR. Solução para Big Data. XDR Solução para Big Data. ObJetivo Principal O volume de informações com os quais as empresas de telecomunicações/internet têm que lidar é muito grande, e está em constante crescimento devido à franca

Leia mais

Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos

Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos Processadores clock, bits, memória cachê e múltiplos núcleos Introdução Os processadores (ou CPUs, de Central Processing Unit) são chips responsáveis pela execução de cálculos, decisões lógicas e instruções

Leia mais

IBM zenterprise System

IBM zenterprise System IBM zenterprise System Destaques Um sistema de sistemas que integra as tecnologias líderes da IBM para aprimorar drasticamente a produtividade dos centros de dados multiarquitetura atuais, e das nuvens

Leia mais

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni Material 5 Administração de Recursos de HW e SW Prof. Edson Ceroni Desafios para a Administração Centralização X Descentralização Operação interna x Outsourcing Hardware Hardware de um Computador Armazenamento

Leia mais

Sistemas Computacionais

Sistemas Computacionais 2 Introdução Barramentos são, basicamente, um conjunto de sinais digitais com os quais o processador comunica-se com o seu exterior, ou seja, com a memória, chips da placa-mãe, periféricos, etc. Há vários

Leia mais

Prof. Marcelo de Sá Barbosa SISTEMAS DISTRIBUIDOS

Prof. Marcelo de Sá Barbosa SISTEMAS DISTRIBUIDOS Prof. Marcelo de Sá Barbosa SISTEMAS DISTRIBUIDOS 1. Introdução a supercomputação 2. Visão geral de Mainframe 3. Cluster de computadores 4. Cluster Beowulf considerações de projeto 5. Cluster x Grid 6.

Leia mais

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1 Equipamentos de Rede Repetidor (Regenerador do sinal transmitido)* Mais usados nas topologias estrela e barramento Permite aumentar a extensão do cabo Atua na camada física da rede (modelo OSI) Não desempenha

Leia mais

Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A

Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A PREGÃO PRESENCIAL N. 2010/169 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE ARMAZENAMENTO EXTERNO - STORAGE E TAPE LIBRARY. Ref.: Esclarecimentos A unidade de Tape Library será instalada em servidor dedicado a

Leia mais

Servidores Soluções de Servidores Itautec. Sua empresa nunca vai sair do ar.

Servidores Soluções de Servidores Itautec. Sua empresa nunca vai sair do ar. Servidores Soluções de Servidores Itautec. Sua empresa nunca vai sair do ar. A Itautec apresenta sua nova linha de Servidores. Eles são resultado de elevado investimento em pesquisa e desenvolvimento.

Leia mais

Unidade 13: Paralelismo:

Unidade 13: Paralelismo: Arquitetura e Organização de Computadores 1 Unidade 13: Paralelismo: SMP e Processamento Vetorial Prof. Daniel Caetano Objetivo: Apresentar os conceitos fundamentais da arquitetura SMP e alguns detalhes

Leia mais

ETEC RAPOSO TAVARES GESTÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS I. Máquina Virtual. Instalação de S.O. em dual boot. 1º Semestre 2010 PROF.

ETEC RAPOSO TAVARES GESTÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS I. Máquina Virtual. Instalação de S.O. em dual boot. 1º Semestre 2010 PROF. ETEC RAPOSO TAVARES GESTÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS I Máquina Virtual Instalação de S.O. em dual boot 1º Semestre 2010 PROF. AMARAL Na ciência da computação, máquina virtual é o nome dado a uma máquina,

Leia mais

Comparação SDs X Scs

Comparação SDs X Scs Prof. Alexandre Lima Sistemas Distribuídos Cap 9 1/7 Comparação SDs X Scs Distribuição inerente Economia Velocidade Confiabilidade Crescimento incremental Descrição Algumas aplicações envolvem máquinas

Leia mais

SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE)

SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE) SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE) Possuir capacidade instalada, livre para uso, de pelo menos 5.2 (cinco ponto dois) TB líquidos em discos SAS/FC de no máximo 600GB 15.000RPM utilizando RAID 5 (com no

Leia mais

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches Disciplina: Dispositivos de Rede II Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 03 Regras de Segmentação e Switches 2014/1 19/08/14 1 2de 38 Domínio de Colisão Os domínios de colisão são os

Leia mais

Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves

Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Anatomia de uma máquina virtual Cada máquina virtual é um sistema completo encapsulado em um

Leia mais

Nós queremos o seu. Os melhores preços estão aqui. SpeedPRO SYSTIMAX 360 Uniprise

Nós queremos o seu. Os melhores preços estão aqui. SpeedPRO SYSTIMAX 360 Uniprise Nós queremos o seu projeto! Consulte-nos! Os melhores preços estão aqui. imvision InstaPATCH 360 Redwood SpeedPRO SYSTIMAX 360 Uniprise ImVision. Gestão de Infraestrutura. Simplificada O imvision corresponde

Leia mais

CA Protection Suites Proteção Total de Dados

CA Protection Suites Proteção Total de Dados CA Protection Suites Proteção Total de Dados CA. Líder mundial em software para Gestão Integrada de TI. CA Protection Suites Antivírus Anti-spyware Backup Migração de dados Os CA Protection Suites oferecem

Leia mais

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado GE Intelligent Platforms Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado Na vanguarda da evolução da automação industrial. Acreditamos que o futuro da automação industrial seguirá o mesmo

Leia mais

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo Migração de sistemas antigos Avançando para um futuro competitivo A automação e controle é um dos mais importantes investimentos para garantir o sucesso da manufatura de qualquer indústria. Porém, por

Leia mais

Introdução às arquiteturas paralelas e taxonomia de Flynn

Introdução às arquiteturas paralelas e taxonomia de Flynn Introdução às arquiteturas paralelas e taxonomia de Flynn OBJETIVO: definir computação paralela; o modelo de computação paralela desempenhada por computadores paralelos; e exemplos de uso da arquitetura

Leia mais

FAdC Frauscher Advanced Counter

FAdC Frauscher Advanced Counter FAdC Frauscher Advanced Counter PT FAdC FRAUSCHER Advanced Counter A detecção de via livre do futuro O Frauscher Advanced Counter (FAdC) é a mais nova geração de sistemas de contagem de eixos com base

Leia mais

Arquitetura dos Sistemas de Informação Distribuídos

Arquitetura dos Sistemas de Informação Distribuídos Arquitetura dos Sistemas de Informação Distribuídos Quando se projeta um sistema cuja utilização é destinada a ser feita em ambientes do mundo real, projeções devem ser feitas para que o sistema possa

Leia mais

Gerência de Memória RAM em Computadores com Mais de 4GB O sistema Windows x86 (32bits) não tem capacidade de reconhecer, fisicamente, mais que 3,X GB de RAM, a não ser que seja ativado, manualmente, o

Leia mais

nforce Serie 600i Recursos e Benefícios - MCP NVIDIA nforce 680i SLI

nforce Serie 600i Recursos e Benefícios - MCP NVIDIA nforce 680i SLI Recursos e Benefícios - MCP NVIDIA nforce 680i SLI Projetados para entusiastas Os processadores para mídia e comunicações (MCPs) NVIDIA nforce 680i SLI proporcionam as ferramentas e o desempenho que os

Leia mais

Um servidor: a potência necessária para suas vendas. A tecnologia Intel ajuda sua empresa a crescer.

Um servidor: a potência necessária para suas vendas. A tecnologia Intel ajuda sua empresa a crescer. Um servidor: a potência necessária para suas vendas. A tecnologia Intel ajuda sua empresa a crescer. Um servidor que resolve diretamente os problemas da sua empresa. As tarefas centrais que se relacionam

Leia mais

IBM BladeCenter S Grandes benefícios para a pequena empresa

IBM BladeCenter S Grandes benefícios para a pequena empresa IBM BladeCenter S Grandes benefícios para a pequena empresa Destaques Tudo em um integra servidores, armazenamento SAN, redes e I/O em um único chassi Dispensa conexões especiais usa tomadas elétricas

Leia mais

GABINETE ALTURA PROCESSADORES NÚCLEOS DE PROCESSAMENTO MEMÓRIA RAM CHIPSET ARQUITETURA BIOS

GABINETE ALTURA PROCESSADORES NÚCLEOS DE PROCESSAMENTO MEMÓRIA RAM CHIPSET ARQUITETURA BIOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS GABINETE ALTURA - Rack Chassis Próprio - Ventiladores Internos Hot Plug Redundantes - Ventilação Adequada para a Refrigeração do Sistema Interno do Equipamento na sua Configuração

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

Gestão de Armazenamento

Gestão de Armazenamento Gestão de Armazenamento 1. Introdução As organizações estão se deparando com o desafio de gerenciar com eficiência uma quantidade extraordinária de dados comerciais gerados por aplicativos e transações

Leia mais

Capítulo 8 Arquitetura de Computadores Paralelos

Capítulo 8 Arquitetura de Computadores Paralelos Capítulo 8 Arquitetura de Computadores Paralelos Necessidade de máquinas com alta capacidade de computação Aumento do clock => alta dissipação de calor Velocidade limitada dos circuitos => velocidade da

Leia mais

Aplicações. Sistema Operacional Hardware. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Máquinas Virtuais e Emuladores

Aplicações. Sistema Operacional Hardware. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Máquinas Virtuais e Emuladores Máquinas Virtuais e Emuladores Marcos Aurelio Pchek Laureano Sistemas de Computadores Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: hardware sistema operacional aplicações Sistemas

Leia mais

1. CAPÍTULO COMPUTADORES

1. CAPÍTULO COMPUTADORES 1. CAPÍTULO COMPUTADORES 1.1. Computadores Denomina-se computador uma máquina capaz de executar variados tipos de tratamento automático de informações ou processamento de dados. Os primeiros eram capazes

Leia mais

BUSINESS PARTNER EMC SERVICES PARTNER PROGRAM ESCOLHA. FLEXIBILIDADE. OPORTUNIDADE.

BUSINESS PARTNER EMC SERVICES PARTNER PROGRAM ESCOLHA. FLEXIBILIDADE. OPORTUNIDADE. BUSINESS PARTNER EMC SERVICES PARTNER PROGRAM ESCOLHA. FLEXIBILIDADE. OPORTUNIDADE. TRANSFORME SEU RELACIONAMENTO COM O CLIENTE E SUA RENTABILIDADE O EMC Services Partner Program fornece aos parceiros

Leia mais

Sistemas Operacionais 1/66

Sistemas Operacionais 1/66 Sistemas Operacionais 1/66 Roteiro Máquinas virtuais Emuladores Propriedades Benefícios Futuro 2/66 Sistemas de Computadores Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: hardware

Leia mais

AULA1 Introdução a Microprocessadores gerais

AULA1 Introdução a Microprocessadores gerais AULA1 Introdução a Microprocessadores gerais Disciplina: Aplicações Avançadas de Microprocessadores (AAM) Prof. Eduardo Henrique Couto ehcouto@hotmail.com 2014/1 Apresentação do Professor: Cronograma:

Leia mais

Introdução. O que é Serviços de Terminal

Introdução. O que é Serviços de Terminal Introdução Microsoft Terminal Services e Citrix MetaFrame tornaram-se a indústria padrões para fornecer acesso de cliente thin para rede de área local (LAN), com base aplicações. Com o lançamento do MAS

Leia mais

UPSTREAM for Linux on System z

UPSTREAM for Linux on System z FOLHA DO PRODUTO UPSTREAM for Linux on System z UPSTREAM for Linux on System z O UPSTREAM for Linux on System z foi criado para proporcionar completa proteção de dados para o ambiente Linux on System z

Leia mais

Um artigo técnico da Oracle Fevereiro de 2011. Reduzindo os custos de armazenamento com a unidade de fita mais rápida do mundo

Um artigo técnico da Oracle Fevereiro de 2011. Reduzindo os custos de armazenamento com a unidade de fita mais rápida do mundo Um artigo técnico da Oracle Fevereiro de 2011 Reduzindo os custos de armazenamento com a unidade de fita mais rápida do mundo Visão geral... 1 Introdução... 1 A unidade de fita mais rápida e com a maior

Leia mais

FAdC i Frauscher Advanced Counter i

FAdC i Frauscher Advanced Counter i FAdC i Frauscher Advanced Counter i PT FAdC i FRAUSCHER Advanced Counter i Detecção de via livre para requisitos especiais O FAdCi é uma variante especialmente econômica da mais nova geração de contagem

Leia mais

Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001

Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001 Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001 Abra as portas para o futuro. Com o Controlador de porta em rede AXIS A1001, estamos introduzindo

Leia mais

Sistemas Operacionais. Roteiro. Sistemas de Computadores. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Marcos Laureano

Sistemas Operacionais. Roteiro. Sistemas de Computadores. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Marcos Laureano Sistemas Operacionais Marcos Laureano 1/66 Roteiro Máquinas virtuais Emuladores Propriedades Benefícios Futuro 2/66 Sistemas de Computadores Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3

Leia mais

: Administração Produção : Linguagem de : Adminstração Banco 1 :Administração Storage Sistema z/os Sistema z/vm : Melhores Práticas em Gestão de Tecnologia - IL Módulo : : Administração Produção : Linguagem

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio

ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio Memórias Memória: é o componente de um sistema de computação cuja função é armazenar informações que são, foram ou serão manipuladas pelo sistema. Em outras

Leia mais

ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES. Prof. André Dutton

ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES. Prof. André Dutton ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES Prof. André Dutton EMENTA: Conceitos fundamentais e histórico da ciência da computação; Histórico dos computadores, evolução e tendências; Modalidades de computadores

Leia mais

SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO. 1.2 Para efeito de cálculo do volume total em TB deverá ser considerado que 1KB = 1024 bytes.

SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO. 1.2 Para efeito de cálculo do volume total em TB deverá ser considerado que 1KB = 1024 bytes. SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO Características Técnicas: 1.1 Deverá ser ofertada Solução de Storage com capacidade mínima de 100 TB (cem Terabyte) líquido, sendo 80TB (oitenta Terabytes)

Leia mais

PROPOSIÇÃO DE VALOR:

PROPOSIÇÃO DE VALOR: Caro Cliente, Na economia atual, você não pode permitir ineficiências ou sobreprovisionamento de nenhum recurso - recursos inativos custam dinheiro, recursos mal utilizados custam oportunidades. Você precisa

Leia mais

Anúncio de Novos Produtos: Controladora para uma porta KT-1 e software EntraPass v6.02

Anúncio de Novos Produtos: Controladora para uma porta KT-1 e software EntraPass v6.02 Anúncio de Novos Produtos: Controladora para uma porta KT-1 e software EntraPass v6.02 A Tyco Security Products tem o prazer de anunciar o lançamento da controladora PoE para uma porta KT-1 da Kantech.

Leia mais

4 Estrutura do Sistema Operacional. 4.1 - Kernel

4 Estrutura do Sistema Operacional. 4.1 - Kernel 1 4 Estrutura do Sistema Operacional 4.1 - Kernel O kernel é o núcleo do sistema operacional, sendo responsável direto por controlar tudo ao seu redor. Desde os dispositivos usuais, como unidades de disco,

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula Complementar - EQUIPAMENTOS DE REDE 1. Repetidor (Regenerador do sinal transmitido) É mais usado nas topologias estrela e barramento. Permite aumentar a extensão do cabo e atua na camada física

Leia mais

DIMETRA IP Compact. uma solução TETRA completa e compacta

DIMETRA IP Compact. uma solução TETRA completa e compacta DIMETRA IP Compact uma solução TETRA completa e compacta MOTOROLA - SEU PARCEIRO DE TECNOLOGIA CONFIÁVEL E ATUANTE Uma herança que dá orgulho As soluções TETRA da Motorola alavancam mais de 75 anos de

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

Que tipo de arranjo de computadores e processamento computacional traria o maior benefício para a organização?

Que tipo de arranjo de computadores e processamento computacional traria o maior benefício para a organização? Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 08 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

IBM System Storage DCS3700

IBM System Storage DCS3700 DCS3700 Maximiza o desempenho, a escalabilidade e a densidade de armazenamento a um preço acessível Destaques Ganhar recursos de armazenamento denso altamente disponíveis e rápidos a um preço acessível

Leia mais