>> Relatório Projeto EU-Rent >> >> >>

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ">> Relatório Projeto EU-Rent >> >> >>"

Transcrição

1 Relatório gerado pelo RAPDIS 1.0 versão gratuita. 20/10/2009 >> Relatório Projeto EU-Rent >> >> >> Processos Car Rental Mini Atividades Select car procedure selectcar(process: Process) Página 1

2 var acar: Car; acar:= [Car.allInstances->select(c c.status = 'available' ->assequence->first()]; [acar].status:= ['reserved']; [process].car:=[acar]; post SelectCar_post01: self.car.isdefined post SelectCar_post02: self.car = Car.allInstances->select(c c.status = 'available' ->assequence->first() post SelectCar_post03: self.car.status = 'reserved' Identify client procedure identifyclient(process: r:string,adlnumber:string,aphone:string,anaddress:string,abirthdate:integer var aclient: Client, adrivinglicense: DrivingLicense; aclient:= Create(Client); [aclient].name:= [aname]; [aclient].socsecnumber:= [asocsecnumber]; adrivinglicense := Create(DrivingLicense); [adrivinglicense].number := [adlnumber]; adrivinglicense.licensingdate:= [alicensingdate]; Insert(DrivingLicense_Driver, [aclient], [adrivinglicense]); Página 2

3 [aclient].phone:= [aphone]; [aclient].address:= [anaddress]; [aclient].birthdate:= [abirthdate]; [process].client:=[aclient]; post IdentifyClient_post01: (Client.allInstances->select(c c.socsecnumber = asocsecnumber)->size() = 1) and (self.client.licensingdate.duration(self.client.licensingdate.now()) > 365*2) post IdentifyClient_post02: client.name = aname post IdentifyClient_post03: client.socsecnumber = asocsecnumber post IdentifyClient_post04: client.drivinglicense.number = adlnumber post IdentifyClient_post05: client.drivinglicense.licensingdate = alicensingdate post IdentifyClient_post06: client.phone = aphone post IdentifyClient_post07: client.address = anaddress post IdentifyClient_post08: client.birthdate = abirthdate Check credit procedure checkcredit(process: Process,aClient:Client,aNumber:String,aFlag:String,aSegCode:String,aValid:Integer, anapcode: String) var acard: CreditCard; acard:= Create(CreditCard); [acard].number:= [anumber]; [acard].flag:= [aflag]; [acard].segcode:= [asegcode]; [acard].valid:= [avalid]; [acard].approvalcode:= [anapcode]; Insert(Client_CreditCard, [aclient], [acard]); [process].creditcard:=[acard]; [process].client:=[aclient]; post Check_Credit01: card.number = anumber post Check_Credit02: card.flag = aflag post Check_Credit03: card.segcode = asegcode post Check_Credit04: card.valid = avalid post Check_Credit05: card.approvalcode = anapcode post Check_Credit06: client.card->includes(card) Prepare contract procedure preparecontract(process: Process,aClient:Client,aCar:Car,aPeriod:Period) var arent: Rent; arent := Create(Rent); Insert(Rent_Car, [arent], [acar]); Insert(Rent_Client, [arent], [aclient]); Insert(Period_Rent, [arent], [aperiod]); [acar].status:= ['rented']; [process].rent:=[arent]; [process].car:=[acar]; post PrepareContract_post01: (Rent.allInstances->select(r r.client = aclient and r.car = acar)->size() = 1) post PrepareContract_post02: acar.status = 'rented'; Notify aditional driver procedure notifyadditionaldriver(process: r:string,adlnumber:string,alicensingdate:integer, arent: Rent) var adriver: Driver, adrivinglicense: CrivingLicense; Página 3

4 adriver:= Create(Driver); [adriver].name:= [aname]; [adriver].socsecnumber:= [asocsecnumber]; adrivinglicense := Create(DrivingLicense); [adrivinglicense].number := [adlnumber]; [adrivinglicense].licensingdate:= [alicensingdate]; Insert(DrivingLicensing_Driver, [adriver]. [adriverlicensing]); Insert(Driver_Rent, [arent], [adriver]); return arent, adriver; post NotifyAdditionalDriver_post01: Process.allInstances.asSequence.first.driver.drivingLicense.licensingDate.duration(process.date.now())>= 730 post NotifyAdditionalDriver_post02: let rent: Rent = Process.allInstances.asSequence.first.rent in rent.price = rent.period.startdate.duration(rent.period.enddate) * rent.car.price * 1,25 post NotifyAdditionalDriver_post03: Process.allInstances.asSequence.first.rent.driver->size() <= 2 Sign contract procedure signcontract(process: Process,aRent:Rent, arentalclerk: String) [arent].rentalclerk:= [arentalclerk]; return arent; post SignContract_post01: arent.signature = true Select period procedure selectperiod(process: Process,aStartDate:Integer,anEndDate:Integer) var aperiod: Period, arent: Rent; aperiod:= Create(Period); [aperiod].startdate:= [astartdate]; [aperiod].enddate:= [anenddate]; [process].period:=[aperiod]; post SelectPeriod01: self.period.startdate:= astartdate; post SelectPeriod02: self.period..enddate:= anenddate; Desvios/Merges 1. name=d2 [Identify Client] process.car.mileage <= [dr2] process.car.mileage > name = m2 name=d3 [m3] process.client.drivinglicense.licensingdate.duration(process.date.now())>= 730 and process.client.status <> 'barrado' [End] process.client.drivinglicense.licensingdate.duration(process.date.now()) < 730 or process.client.status = 'barrado' name=m3 name=d4 [Prepare Contract] process.creditcard.approvalcode.isdefined() [dr5] process.creditcard.approvalcode.isundefined() name=m4 name=dr3 name=dr4 Página 4

5 random = true name=m5 name = m1 name = d1 [dr1] teste 1 apenas [m2] teste 1 concluindo name = dr1 name = dr2 random = true name=dr5 random = true Teste caminhos Desvios/Merges 1. name=m1 name=d1 [2] a [3]b [4]c name=d2 name=m2 name=df name=mf Página 5

6 Classes Domínio Teste Página 6

Manual de Integração. Cartão Protegido - Apêndice. Versão 2.0

Manual de Integração. Cartão Protegido - Apêndice. Versão 2.0 - Apêndice Versão 2.0 24/08/2012 SUMÁRIO HISTÓRICO DE ALTERAÇÕES... 3 1. MÉTODOS DO CARTÃO PROTEGIDO COM DADOS EXTRAS... 4 1.1. SAVING A CREDIT CARD WITH EXTRA DATA... 4 1.2. INSERINDO DADOS EXTRAS...

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI CRIANDO UMA AUTENTICAÇÃO DE USUÁRIO UTILIZANDO O COMPONENTE QUERY A autenticação de usuários serve para

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Rules and Triggers André Restivo Sistemas de Informação 2006/07 Rules e Triggers Nem todas as restrições podem ser definidas usando os mecanismos que estudamos anteriormente: - CHECK

Leia mais

SQL Procedural. Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com

SQL Procedural. Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com SQL Procedural Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com SQL Procedural Agregada em SQL-92 As ferramentas têm nomes para suas linguagens SQL procedurais/embutidas Oracle : PL/SQL Postgres PL/Pgsql SQL Server

Leia mais

Bancos de Dados I. Integridade semântica

Bancos de Dados I. Integridade semântica Bancos de Dados I PUC-Rio Departamento de Informática (DI) Eng./Ciência da Computação e Sist. Informação Contrôle de Integridade em SGBDs: procedimentos armazenados, gatilhos e funções Prof. sergio@inf.puc-rio.br

Leia mais

IFTO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AULA 01

IFTO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AULA 01 IFTO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AULA 01 Prof. Manoel Campos da Silva Filho Tecnólogo em Processamento de Dados / Unitins Mestre em Engenharia Elétrica / UnB http://lab.ifto.edu.br/~mcampos

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS FORMULÁRIOS COM ABAS Trabalhar com abas (ou guias) é um recurso

Leia mais

PROCEDURES E FUNÇÕES PRÉ DEFINIDAS Linguagem de programação PASCAL prof. Vera Alves FUNÇÕES ARITMÉTICAS

PROCEDURES E FUNÇÕES PRÉ DEFINIDAS Linguagem de programação PASCAL prof. Vera Alves FUNÇÕES ARITMÉTICAS Profa. Vera Alves - Pg.1 PROCEDURES E FUNÇÕES PRÉ DEFINIDAS Linguagem de programação PASCAL prof. Vera Alves FUNÇÕES ARITMÉTICAS Abs Function Retorna o valor absoluto de x. Declaração: function Abs (x);

Leia mais

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=31238&z=300

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=31238&z=300 Driver Max: Um 'Windows Update' só para seus drivers! Com a queda nos preços dos computadores, mesmo os modelos mais simples já apresentam vários hardwares diferentes. E nós sabemos que cada hardware e

Leia mais

Display de 7. PdP. Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 16/12/2005 Última versão: 18/12/2006. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos

Display de 7. PdP. Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 16/12/2005 Última versão: 18/12/2006. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos TUTORIAL Display de 7 Segmentos Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 16/12/2005 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br contato@maxwellbohr.com.br

Leia mais

O módulo possui um submódulo para a definição dos schemas da base de dados.

O módulo possui um submódulo para a definição dos schemas da base de dados. Data ABstraction (DAB) Uma camada simples para gerar strings SQL. Módulo dab O módulo possui um submódulo para a definição dos schemas da base de dados. Abaixo do módulo dab.schemas ficam os schemas das

Leia mais

Construindo Aplicações com ASP.NET MVC 2.0 Aula 03 Luiz Alberto Ferreira Gomes. Ciência da Computação da PUC Minas

Construindo Aplicações com ASP.NET MVC 2.0 Aula 03 Luiz Alberto Ferreira Gomes. Ciência da Computação da PUC Minas Construindo Aplicações com ASP.NET MVC 2.0 Aula 03 Luiz Alberto Ferreira Gomes Ciência da Computação da PUC Minas 2 Camada responsável por armazenar em um repositório de dados e reconstituir objetos de

Leia mais

Variáveis Compostas Heterogêneas. Variável Composta Heterogênea. Variável Composta Heterogênea

Variáveis Compostas Heterogêneas. Variável Composta Heterogênea. Variável Composta Heterogênea Variáveis Compostas Heterogêneas Variável Composta Heterogênea Conjunto de dados logicamente relacionados, mas de tipos diferentes. Também chamada de registro. Variável Composta Heterogênea 1 Declaração

Leia mais

Prática em Laboratório N.04 (Parte 01) Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web

Prática em Laboratório N.04 (Parte 01) Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web Prática em Laboratório N.04 (Parte 01) Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web O objetivo deste exercício é fornecer uma introdução a criação de uma aplicação composta de modo a ilustrar

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Curso: Engenharia de Software Arquitetura de Software Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 12 Consultas JPQL Consultas JPQL Consultas em JPQL

Leia mais

Uma vez no form, dê um clique duplo sobre o objeto e insira a tela conforme abaixo. Não esqueça do & e das teclas de atalho.

Uma vez no form, dê um clique duplo sobre o objeto e insira a tela conforme abaixo. Não esqueça do & e das teclas de atalho. Exercício 03 Construir um programa em Delphi com um menu, cadastrando informações de clientes de um banco, conforme tela abaixo. Para tal, inserir, na paleta Standard clicar em menu. Uma vez no form, dê

Leia mais

Triggers e mais... Instituto Militar de Engenharia IME 1o. Semestre/2005 Triggers Propósito mais amplo que restrições Restrições onde se explicita o evento Regras event-condition-action (ECA) Eventos:

Leia mais

Triggers. um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre.

Triggers. um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre. Triggers um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre. o evento pode ser INSERT, UPDATE, ou DELETE. o trigger pode ser accionado imediatamente

Leia mais

Interpretação e Compilação de Linguagens de Programação Sintaxe e Semântica

Interpretação e Compilação de Linguagens de Programação Sintaxe e Semântica Interpretação e Compilação de Linguagens de Programação Sintaxe e Semântica 28 de Fevereiro de 2013 Nesta aula apresentam-se dois dos aspetos fundamentais das linguagens de programação, sintaxe e semântica.

Leia mais

António Rocha Nuno Melo e Castro

António Rocha Nuno Melo e Castro António Rocha Nuno Melo e Castro SQL- Strutured Query Language é a linguagem mais usada nas bases dados relacionais. Originalmente desenvolvida pela IBM Actualmente é um standard, o mais recente é o SQL:2003

Leia mais

Triggers e Regras. Fernando Lobo. Base de Dados, Universidade do Algarve

Triggers e Regras. Fernando Lobo. Base de Dados, Universidade do Algarve Triggers e Regras Fernando Lobo Base de Dados, Universidade do Algarve 1 / 14 Triggers Um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre.

Leia mais

A Mother's Aria. ȯ. œ o. œ o. ? 8 Œ Œ Œ. ?. œ. ƒ. Joshua Reznicow

A Mother's Aria. ȯ. œ o. œ o. ? 8 Œ Œ Œ. ?. œ. ƒ. Joshua Reznicow A Mother's Aria Composed and dedicated to hil eters and the Valley High School Orchestra Commissioned by the Valley High School Orchestra in West Des Moines, Iowa oshua Reznicow Violin I Violin II Viola

Leia mais

Código do Sistema Ponto de Vendas

Código do Sistema Ponto de Vendas Código do Sistema Ponto de Vendas O sistema ponto de vendas, tem como finalidade implementar um pequeno sistema em WPF, que sirva de exemplo para a turma da disciplina Ambiente de Programação e Banco de

Leia mais

Fundamentos de Programação ORACLE: SQL. Prof. Walter Gima

Fundamentos de Programação ORACLE: SQL. Prof. Walter Gima Fundamentos de Programação ORACLE: SQL. 1 Prof. Walter Gima walter_gima@yahoo.com.br ALIAS RELACIONAMENTOS TO_CHAR SYSDATE ROWNUM CONCATENAÇÃO PROCEDURES FUNCTIONS 2 ALIAS Utilizado para facilitar o uso

Leia mais

Basicamente iremos precisar de uma base de dados na qual iremos armazenar os registros feitos pelos vistantes: Vamos armazenar os seguintes dados:

Basicamente iremos precisar de uma base de dados na qual iremos armazenar os registros feitos pelos vistantes: Vamos armazenar os seguintes dados: Livro de Visitas Basicamente iremos precisar de uma base de dados na qual iremos armazenar os registros feitos pelos vistantes: Vamos armazenar os seguintes dados: ID nome email mensagem data O código

Leia mais

Triggers no PostgreSQL

Triggers no PostgreSQL Triggers no PostgreSQL Traduzido do manual do PostgreSQL Pode-se utilizar PL/pqSQL para a definição de triggers (gatilhos). Um procedimento do tipo trigger é criado com o comando CREATE FUNCTION, declarando

Leia mais

Banco de Dados PLPGSQL. Prof. Dr. Joel da Silva

Banco de Dados PLPGSQL. Prof. Dr. Joel da Silva Banco de Dados PLPGSQL Prof. Dr. Joel da Silva - Introdução 2 - Introdução A PLPGSQL ou PL/pgSQL é uma linguagem estendida da SQL que tem por objetivo auxiliar as tarefas de programação no PostgreSQL.

Leia mais

Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 19/12/2005 Última versão: 18/12/2006. PdP. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos

Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 19/12/2005 Última versão: 18/12/2006. PdP. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos TUTORIAL Barra de LEDs Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 19/12/2005 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br contato@maxwellbohr.com.br

Leia mais

Grupo de Arquitetos Microsoft Brasil

Grupo de Arquitetos Microsoft Brasil Grupo de Arquitetos Microsoft Brasil Luciano Condé Markus Christen Otávio Pecego Coelho Waldemir Cambiucci Azure Academy Markus Christen Arquiteto de Infra-Estrutura Microsoft Brasil http://blogs.technet.com/markus

Leia mais

Mitos Desfeitos sobre Prevenção a Perda de Dados

Mitos Desfeitos sobre Prevenção a Perda de Dados Mitos Desfeitos sobre Prevenção a Perda de Dados Vladimir Amarante Principal Systems Engineer CISSP IR B06 - DLP Myths Debunked 1 Mitos sobre Data Loss Prevention Mito #1: Mito #2: Mito #3: Mito #4: Mito

Leia mais

Threads e Concorrência em Java (Material de Apoio)

Threads e Concorrência em Java (Material de Apoio) Introdução Threads e Concorrência em Java (Material de Apoio) Professor Lau Cheuk Lung http//www.inf.ufsc.br/~lau.lung INE-CTC-UFSC A maioria dos programas são escritos de modo seqüencial com um ponto

Leia mais

MANUAL AGENDADOR DE TAREFAS LOGIX

MANUAL AGENDADOR DE TAREFAS LOGIX Outubro 2011 rev. 01 MANUAL AGENDADOR DE TAREFAS LOGIX Elaboração: Rubens Dos Santos Filho Framework rubens.santos@totvs.com.br Objetivo Este documento tem como objetivo relatar a funcionalidade de agendamento

Leia mais

Expressões Lógicas Comandos de Seleção

Expressões Lógicas Comandos de Seleção Expressões Lógicas e Comandos de Seleção Prof. de Algoritmos IA Expressões Lógicas São expressões que resultam em valores lógicos : verdadeiro ou falso. Em VB: a constante True representa verdadeiro a

Leia mais

DICAS PARA UTILIZAÇÃO DESTE LIVRO 1. Você pode distribuí-lo para todos os Professores da sua Escola, via Email, Facebook, Twitter, etc. 2. Nas Reuniões de Pais pode utilizar para orientá-los 3. Pode utilizar

Leia mais

Sincronização. Cooperação entre Processos

Sincronização. Cooperação entre Processos Sincronização Parte II Programação Concorrente Cooperação entre Processos Vários processos executam em conjunto uma ou mais tarefas, nas quais Competem por recursos Indicam uns aos outros a: Ausência/existência

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2005 EXPRESS

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2005 EXPRESS MANUAL DE INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2005 EXPRESS Instalação do Microsoft.Net Framework 2.0 Execute o dotnetfx.exe ; Clique em avançar; Leia o Contrato de Licença de Usuário Final; o Se concordar

Leia mais

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários)

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Linguagem de Programação para Web JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Prof. Mauro Lopes 1-31 23 Objetivos Iremos avançar um pouco mais em nosso estudo sobre o JavaScript. Iremos

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Store Procedure e Trigger

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Store Procedure e Trigger PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Store Procedure e Trigger a tecnologia de banco de dados permite persistir dados de forma a compartilha-los com varias aplicações. Aplicação 1 aplicação 2 aplicação 3 SGDB Banco

Leia mais

Interfaces de Serviço na Prática. Luciano Oliveira Sr. Instructor, Consultant Global Field Services

Interfaces de Serviço na Prática. Luciano Oliveira Sr. Instructor, Consultant Global Field Services Interfaces de Serviço na Prática Luciano Oliveira Sr. Instructor, Consultant Global Field Services Antes de começarmos Iniciando do princípio 2 Antes de começarmos Let me tell you a story 3 Antes de começarmos

Leia mais

Métodos Os métodos de uma classe podem ser classificados como construtores, destrutores, funções ou procedimentos.

Métodos Os métodos de uma classe podem ser classificados como construtores, destrutores, funções ou procedimentos. Métodos Os métodos de uma classe podem ser classificados como construtores, destrutores, funções ou procedimentos. Construtor: método executado por uma CLASSE (e não por um objeto, instância da classe)

Leia mais

Pagador Transaction. Consulta. Versão 1.3

Pagador Transaction. Consulta. Versão 1.3 Pagador Transaction Consulta Versão 1.3 10/09/2013 SUMÁRIO HISTÓRICO DE ALTERAÇÕES... 3 INTRODUÇÃO... 4 OBJETIVO... 4 1. MÉTODO GETADDITIONALDATA... 6 1.1. RETORNO DO MÉTODO GETADDITIONALDATA... 6 2. MÉTODO

Leia mais

Projeto de Banco de Dados

Projeto de Banco de Dados Projeto de Banco de Dados Prof. Marcelo Siedler Objetivos do documento: Apresentar os conceitos de stored procedutes e funções. Exercícios. Referência: http://dev.mysql.com/doc/refman/4.1/pt/stored-procedures.html

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger A tecnologia de banco de dados permite persistir dados de forma a compartilha-los com varias aplicações. Aplicação 1 aplicação 2 aplicação 3 SGDB Banco

Leia mais

Data Transformation Services (DTS) por Anderson Ferreira Souza

Data Transformation Services (DTS) por Anderson Ferreira Souza Data Transformation Services (DTS) por Anderson Ferreira Souza O Sql Server possui um recurso extremamente poderoso que é muito pouco utilizado pelos administradores e programadores. Com certeza, sendo

Leia mais

FUNCTION ) RETURNS INTEGER AS $$ DECLARE

FUNCTION ) RETURNS INTEGER AS $$ DECLARE PERFORM O comando PERFORM permite a execução de um comando SELECT desprezando o resultado do comando. PERFORM query; A variável especial FOUND é definida como verdadeiro se a instrução produzir pelo menos

Leia mais

2 Categorias Categories Todas as categorias de actividade são apresentadas neste espaço All activity categories are presented in this space

2 Categorias Categories Todas as categorias de actividade são apresentadas neste espaço All activity categories are presented in this space 1 Próximas Actividades Next Activities Visualiza as próximas actividades a ter inicio, com a indicação do tempo restante Displays upcoming activities and indicating the remaining time 2 Categorias Categories

Leia mais

Desenvolvimento Web com Framework Demoiselle versão 1.1

Desenvolvimento Web com Framework Demoiselle versão 1.1 Desenvolvimento Web com Framework Demoiselle versão 1.1 Módulo 10: Monitoração de Ambientes Autor: Rodrigo Hjort SERPRO / Coordenação Estratégica de Tecnologia / Curitiba www.frameworkdemoiselle.org.br

Leia mais

Create Sequence Cria uma sequence. Uma sequence é um objeto que permite vários usuários gerarem valores inteiros sem repetição.

Create Sequence Cria uma sequence. Uma sequence é um objeto que permite vários usuários gerarem valores inteiros sem repetição. Conceitos PL/Sql Create Sequence Cria uma sequence. Uma sequence é um objeto que permite vários usuários gerarem valores inteiros sem repetição. Sintaxe CREATE SEQUENCE [schema.]sequence [INCREMENT BY

Leia mais

Memória Flash. PdP. Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 11/12/2005 Última versão: 18/12/2006. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos

Memória Flash. PdP. Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 11/12/2005 Última versão: 18/12/2006. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos TUTORIAL Memória Flash Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 11/12/2005 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br contato@maxwellbohr.com.br

Leia mais

Laboratório 3. Base de Dados II 2008/2009

Laboratório 3. Base de Dados II 2008/2009 Laboratório 3 Base de Dados II 2008/2009 Plano de Trabalho Lab. 3: Programação em Transact-SQL MYSQL Referências www.mysql.com MICROSOFT SQL SERVER - Procedimentos do Lado do Servidor (Stored Procedures)

Leia mais

Configurando Protheus para uso com c- treeace SQL Server: FairCom Almir Fernandes

Configurando Protheus para uso com c- treeace SQL Server: FairCom Almir Fernandes Configurando Protheus para uso com c- treeace SQL Server: FairCom Almir Fernandes c-treeace SQL Server como base principal Pré requisitos* Neste momento, as seguintes versões estão homologadas**: Protheus

Leia mais

Documentação EPL - Clientes

Documentação EPL - Clientes Documentação EPL - Clientes Revisão 1 Maio / 2010 INDICE O que são os EPLs (Entry Point LOGIX)..3 Objetivo dos Pontos de Entrada..3 Etapas da criação do EPL3 a) Abertura do chamado3 b) Criação de chamada

Leia mais

User Manager 1.0. edtusuario Nome do novo Usuário a ser criado edtsenha Senha do novo usuário Label

User Manager 1.0. edtusuario Nome do novo Usuário a ser criado edtsenha Senha do novo usuário Label Montando o Código: User Manager 10 Neste artigo vou abordar um pequeno problema que temos normalmente com nossos usuários, a criação de usuários e senhas para Interbase e Firebird, a demanda de trabalho

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DE UM AGENTE TAC SCM EM LINGUAGEM AGENTSPEAK(L)

IMPLEMENTAÇÃO DE UM AGENTE TAC SCM EM LINGUAGEM AGENTSPEAK(L) IMPLEMENTAÇÃO DE UM AGENTE TAC SCM EM LINGUAGEM AGENTSPEAK(L) Roteiro TAC TAC SCM Especificação do agente Especificação da interface de comunicação Implementação da interface de comunicação Implementação

Leia mais

Estrutura de Dados Pilha (Stack)

Estrutura de Dados Pilha (Stack) Estrutura de Dados Pilha (Stack) Estrutura de Dados que corresponde a uma lista sequencial com a propriedade seguinte: LIFO O primeiro elemento a entrar é o último a sair ( Last in First Out ) Operações

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução App de exemplo Implementação do exemplo Testes realizados

Leia mais

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados 1) Introdução! Em algumas situações, pode ser necessário preservar os objetos

Leia mais

Conjunto (set) O tipo estruturado set representa, em Pascal, um conjunto de objectos de um dado tipo;

Conjunto (set) O tipo estruturado set representa, em Pascal, um conjunto de objectos de um dado tipo; Conjunto (set) O tipo estruturado set representa, em Pascal, um conjunto de objectos de um dado tipo; O tipo de dados tem por base um tipo simples (enumerável); Na verdade, um set representa o conjunto

Leia mais

Fundamentos de Programação. Turma CI-240-EST. Josiney de Souza. josineys@inf.ufpr.br

Fundamentos de Programação. Turma CI-240-EST. Josiney de Souza. josineys@inf.ufpr.br Fundamentos de Programação Turma CI-240-EST Josiney de Souza josineys@inf.ufpr.br Agenda do Dia Aula 2 (07/08/15) Introdução ao Python História Características Estrutura dos código-fonte Primeiros elementos

Leia mais

Logado no OracleXE vamos acessar a opção:

Logado no OracleXE vamos acessar a opção: Tutorial PL/SQL O PL/SQL é uma linguagem procedural que roda diretamente no núcleo do SGBD Oracle. O objetivo deste tutorial é mostrar a criação de funções e procedimentos em PL/SQL, interagindo com comandos

Leia mais

Comandos de Manipulação

Comandos de Manipulação SQL - Avançado Inserção de dados; Atualização de dados; Remoção de dados; Projeção; Seleção; Junções; Operadores: aritméticos, de comparação,de agregação e lógicos; Outros comandos relacionados. SQL SQL

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução App de exemplo Implementação do exemplo Testes realizados

Leia mais

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. Sintaxe Geral Tipos de Dados Comentários Comentários: De linha: // comentário 1 // comentário 2 De bloco: /* linha 1 linha 2 linha n */ De documentação: /** linha1 * linha2 */ Programa Exemplo: ExemploComentario.java

Leia mais

Gestão e Tratamento de Informação 1º semestre

Gestão e Tratamento de Informação 1º semestre DepartamentodeEngenhariaInformática 2010/2011 GestãoeTratamentodeInformação1ºsemestre Laboratório6 Exercícios Nesta aula de laboratório iremos resolver exercícios relacionados com extracção de informaçãoeprocessamentodedocumentostextuais.

Leia mais

P redigl o bal Pesquisa de Imóveis D o c u m e n t o d e I m p l e m e n t a ç ã o d e M ó d u l o s

P redigl o bal Pesquisa de Imóveis D o c u m e n t o d e I m p l e m e n t a ç ã o d e M ó d u l o s de Adicionar Imóveis Arquitectura de dados Este módulo manipula a tabela Imóveis que se encontra na Base de Dados e faz inserções dos respectivos dados sob a mesma: Elabo ra do por: Verificad o po r: Apro

Leia mais

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Conteúdo JavaServer Pages (JSP) Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.2/tcc-00.226

Leia mais

JDBC (Fundamentos) Sang Shin Java Technology Architect Sun Microsystems, Inc. sang.shin@sun.com www.javapassion.com

JDBC (Fundamentos) Sang Shin Java Technology Architect Sun Microsystems, Inc. sang.shin@sun.com www.javapassion.com JDBC (Fundamentos) Sang Shin Java Technology Architect Sun Microsystems, Inc. sang.shin@sun.com www.javapassion.com 1 Agenda O que é JDBC? Passo a passo do uso da API JDBC DataSource & pool de Conexões

Leia mais

Informática II Ficha 5_resolução

Informática II Ficha 5_resolução Ficha 5_resolução 1 Objectivo: Pretende-se estruturar em Excel (folhas e módulo com procedimentos necessários) por forma a permitir a gestão de valores a pagar pelos clientes de uma companhia de distribuição

Leia mais

Construindo Aplicações com ASP.NET MVC 2.0 Aula 02 Luiz Alberto Ferreira Gomes. Ciência da Computação da PUC Minas

Construindo Aplicações com ASP.NET MVC 2.0 Aula 02 Luiz Alberto Ferreira Gomes. Ciência da Computação da PUC Minas Construindo Aplicações com ASP.NET MVC 2.0 Aula 02 Luiz Alberto Ferreira Gomes Ciência da Computação da PUC Minas Refatorando a Aplicação Quote-O- 2 Matic Classe Quote 1 Baixa coesão 3 Está funcionando

Leia mais

Guia e Utilização do Visual Studio 6.0

Guia e Utilização do Visual Studio 6.0 Guia e Utilização do Visual Studio 6.0 Objectivo Este guia acompanha-o através do processo de criação de uma aplicação C++ utilizando o ambiente de desenvolvimento Visual Studio 6.0. Passo 1: Criação de

Leia mais

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova Prof. Carlos A. Heuser Novembro de 2007 Prova com consulta duas horas de duração 1 Base de dados para as questões (Esta é a mesma base de dados que foi

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DEMONSTRATIVO DE CREDITOS ADICIONAIS Z33NDKYP 04/03/2015 PAG. 1 03 44612 19/02/2014 135400 00059 0,00 5622.167,24 13540 20601016620910000 449000 013 0,00 44612 19/02/2014

Leia mais

ATUALIZADOR MEU PÓSITRON

ATUALIZADOR MEU PÓSITRON ATUALIZADOR MEU PÓSITRON PREZADO CLIENTE (USUÁRIO), O aplicativo Atualizador Meu Pósitron permite que você baixe funcionalidades adicionais, grátis ou pagas no seu navegador ou linha de som com navegador

Leia mais

Administração de Banco de Dados. Aula 04. Prof. Marcos Alexandruk

Administração de Banco de Dados. Aula 04. Prof. Marcos Alexandruk Administração de Banco de Dados Aula 04 Prof. Marcos Alexandruk Veja ao lado qual será o conteúdo desta aula. Procedures (Procedimentos Armazenados) Functions (Funções) Triggers (Gatilhos) O que são PROCEDURES?

Leia mais

Programação de Computadores I

Programação de Computadores I Programação de Computadores I Delphi Language Procedures( ) Procedimento, é uma sub-rotina ou função, procedimentos idealizados e documentados por programadores que escrevem o código fonte de diversos

Leia mais

Meta Programming. Nelson Ferraz nferraz@gmail.com

Meta Programming. Nelson Ferraz nferraz@gmail.com Meta Programming Nelson Ferraz nferraz@gmail.com Resumo Meta Programming Code Generation AppML 23/11/07 Nelson Ferraz 2 Meta Programming Programas que manipulam programas Geração de

Leia mais

Sisorc. Tutorial de Criação de Novos Módulos

Sisorc. Tutorial de Criação de Novos Módulos Sisorc Tutorial de Criação de Novos Módulos Banco de Dados Para criar um novo módulo é aconselhável que todas as tabelas destinadas a este módulo esteja dentro de um novo schema. Atualmente existem os

Leia mais

Tecnologias para Web Design

Tecnologias para Web Design Tecnologias para Javascript e DOM Introdução à Scripts Um script do lado cliente é um programa que acompanha um documento HTML Pode estar incluído no próprio documento embutido ou acompanha-lo num arquivo

Leia mais

Display de Cristal Líquido

Display de Cristal Líquido TUTORIAL Display de Cristal Líquido Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 09/03/2006 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br contato@maxwellbohr.com.br

Leia mais

UTILIZANDO CÓDIGO JAVA EM BANCO DE DADOS ORACLE

UTILIZANDO CÓDIGO JAVA EM BANCO DE DADOS ORACLE bd oracle_ UTILIZANDO CÓDIGO JAVA EM BANCO DE DADOS ORACLE Como criar procedimentos e funções em banco de dados Oracle utilizando Java O SGBD (Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados) da Oracle possui,

Leia mais

O CONSUMIDOR TURISTA NA ERA DIGITAL-CONSTRUIR UMA RELAÇÃO DE CONFIANÇA. O setor do turismo e os conflitos de consumo na era digital.

O CONSUMIDOR TURISTA NA ERA DIGITAL-CONSTRUIR UMA RELAÇÃO DE CONFIANÇA. O setor do turismo e os conflitos de consumo na era digital. O CONSUMIDOR TURISTA NA ERA DIGITAL-CONSTRUIR UMA RELAÇÃO DE CONFIANÇA O setor do turismo e os conflitos de consumo na era digital Lurdes Cunha Auditório da CCDR- Algarve 07/11/2016 Mercado Único Digital

Leia mais

Introdução à Programação Aula 11 Mais sobre ciclos e iteração

Introdução à Programação Aula 11 Mais sobre ciclos e iteração Introdução à Programação Aula 11 Mais sobre ciclos e iteração Pedro Vasconcelos DCC/FCUP 2014 Pedro Vasconcelos (DCC/FCUP) Introdução à Programação Aula 11 Mais sobre ciclos e iteração 2014 1 / 26 Nesta

Leia mais

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Fazer uma breve introdução a respeito do MS SQL Server 7.0; Criar uma pequena base de dados no MS SQL Server 7.0; Elaborar

Leia mais

A multimídia para ambiente Windows foi desenvolvida a poucos anos atrás e hoje é lugar comum, nesta seção discutimos alguns itens genéricos.

A multimídia para ambiente Windows foi desenvolvida a poucos anos atrás e hoje é lugar comum, nesta seção discutimos alguns itens genéricos. MULTIMÍDIA Capítulo 8 Neste capítulo apresentaremos alguns elementos de multimídia, tais como: sons e vídeos e também como utilizar os recursos usando o controle de multimídia do ambiente Delphi. O Delphi

Leia mais

Manipulação de Arquivos em Pascal

Manipulação de Arquivos em Pascal Manipulação de Arquivos em Pascal Estrutura de Dados II Aula 03 UFS - DComp Adaptados a partir do material da Profa. Kenia Kodel Cox 1 Para implementar programa infantil para ordenação (alfabética) de

Leia mais

PROG. DE COMPUTADORES II SI Arquivos

PROG. DE COMPUTADORES II SI Arquivos 1 PROG. DE COMPUTADORES II SI Arquivos Arquivos Permitem que gravemos nossas informações em dispositivos físicos Pendrive HD Estão organizados logicamente em registros Cada registro é similar a um campo

Leia mais

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento Eclipse Introdução à Linguagem de Programação JAVA

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento Eclipse Introdução à Linguagem de Programação JAVA P. Fazendeiro & P. Prata POO FP1/1 ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento Eclipse Introdução à Linguagem de Programação JAVA 0 Inicie o ambiente de desenvolvimento integrado

Leia mais

IEC Banco de Dados I Aula 11 Técnicas de Programação SQL

IEC Banco de Dados I Aula 11 Técnicas de Programação SQL IEC Banco de Dados I Aula 11 Técnicas de Programação SQL Turmas: Sistemas de Informação Professora: André Luiz da Costa Carvalho E- mail: andre@icomp.ufam.edu.br Site: hjp://bdufam.wordpress.com Sumário

Leia mais

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE CODIFICAÇÃO PHP CODING STANDARDS

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE CODIFICAÇÃO PHP CODING STANDARDS MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE CODIFICAÇÃO v0.1 1 MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE CODIFICAÇÃO PHP CODING STANDARDS versão 0.1 SkySoft - Silas Ribas Martins silasrm@gmail.com Walker de Alencar Oliverira contato@walkeralencar.com

Leia mais

Compiladores Ambiente de Execução

Compiladores Ambiente de Execução Compiladores Ambiente de Execução Fabio Mascarenhas 2015.2 http://www.dcc.ufrj.br/~fabiom/comp O Back-end Até agora vimos as fases do front-end do compilador: Análise Léxica Análise Sintática Análise Semântica

Leia mais

Estrutura de Dados. Introdução a Ponteiros. Prof. Gerson Borges Estrutura de Dados I 1

Estrutura de Dados. Introdução a Ponteiros. Prof. Gerson Borges Estrutura de Dados I 1 Estrutura de Dados Introdução a Ponteiros Prof. Gerson Borges Estrutura de Dados I 1 Sumário è Explicação da importância do planejamento de ensino; è Métodos e técnicas que iremos trabalhar durante o semestre;

Leia mais

Manual do Desenvolvedor Linha VP Tanca

Manual do Desenvolvedor Linha VP Tanca Manual do Desenvolvedor Linha VP Tanca Descrição das funções implementadas na DLL versão 1.0 GetTabConectados function GetTabConectados(nada: Integer): TTABSOCK; stdcall; function GetTabConectados(nada:

Leia mais

3 Um Modelo de Operações para a web semântica 3.1. Modelo de Operações

3 Um Modelo de Operações para a web semântica 3.1. Modelo de Operações 34 3 Um Modelo de Operações para a web semântica 3.1. Modelo de Operações As classes do Modelo de Operações representam a definição de como deve ser uma operação em uma aplicação, ou seja, quais os valores

Leia mais

Construindo portais com Plone. Módulo 3 Templates

Construindo portais com Plone. Módulo 3 Templates Construindo portais com Plone Módulo 3 Templates Templates l Quando o Plone vai mostrar uma página, duas perguntas precisam ser respondidas: Ø O que será mostrado? Isto é, quais conteúdos serão buscados

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais

Prática em Laboratório N.04 Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web

Prática em Laboratório N.04 Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web Prática em Laboratório N.04 Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web O objetivo deste exercício é fornecer uma introdução a criação de uma aplicação composta de modo a ilustrar o processo

Leia mais