CIÊNCIA E FÉ. Mário Antônio Sanches 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CIÊNCIA E FÉ. Mário Antônio Sanches 1"

Transcrição

1 CIÊNCIA E FÉ Mário Antônio Sanches 1 1. Podemos dizer que as estrelas nos céus sempre despertaram a curiosidade humana. Hoje, com os estudos das Ciências, sabemos que são imensas fornalhas nucleares geradoras de vida. Como estabelecer um diálogo entre Religião e Ciência, considerando os mitos da criação e os avanços das pesquisas científicas da Astronomia? M. Sanches: A ciência produz teorias e a religião mitos. Tanto as teorias como os mitos são tentativas do ser humano de desvendar a realidade, compreender e interpretar o mundo. Algumas teorias expressam tão fortemente a realidade e passam a ser defendidas como leis, inquestionáveis. Outras teorias são fracas e o próprio desenvolvimento da ciência as substitui por teorias mais bem fundadas. Alguns mitos expressam crenças locais, tribais e desaparecem juntamente com os povos que acreditavam neles. Outros mitos são mais universais e expressam convicções tão fortes que sobrevivem milênios. Os mitos da criação além de dar uma explicação de como as coisas surgiram respondem qual o sentido da criação e da vida humana como parte dela. Hoje a ciência explica melhor do que o mito o como as coisas surgiram, mas nada pode dizer a respeito do qual o sentido da criação e por isto os mitos não desapareceram com a ciência, pois responde a uma pergunta mais ampla. 1 Professor Titular da PUCPR/Curitiba na cadeira de Teologia Moral e Bioética no Bacharelado em Teologia. Diretor do Programa de Pós-Graduação em Teologia da PUCPR. Coordenador do Núcleo de Estudos em Bioética da PUCPR. Membro da Sociedade Brasileira de Bioética, do Comitê de Ética em Pesquisa e do Comitê de Ética no Uso de Animais da PUCPR, e do Núcleo de Bioética da CNBB/Regional Sul II. 1

2 2. A Astronomia e suas subdivisões: astrofísica, astroquímica, astrobiologia, etc. também trata da evolução do Universo. Como a Religião pode contribuir para o entendimento dessa evolução? Como se dá o diálogo entre a ciência e a religião nessa área? M. Sanches: A crença na criação é Bíblica que afirma que existimos porque há um Criador que nos ama e ama toda a criação e assim explica o sentido da existência: viver para crescer no relacionamento com o Criador. O conhecimento científico dos últimos séculos nos apresenta a teoria da evolução, já como um dado consolidado, amplamente aceita: ela afirma que há uma dinamicidade na criação, que tudo, desde os astros até cada uma das espécies de ser vivo, se formaram a partir de etapas precedentes, ou seja, não surgiram acabados e prontos. É interessante constatar que muitas religiões entre elas a Igreja Católica não vêem contradição entre a crença na criação e a teoria científica da evolução. A fé pela crença na criação - fala de que há um Criador que é a razão de todo o universo. A teoria da evolução desvenda os mecanismos do que acontece na natureza. 2

3 3. O que é fé? O que é ciência? M. Sanches: Toda definição é pobre e não esgota todo o conceito, mas podemos ver religião e ciência como dois tipos de conhecimentos complementares. A religião busca o sentido da vida, e se alimenta da fé. A fé é um conhecimento que não exige uma comprovação totalmente controlada, nem demonstrável por métodos empíricos. A ciência busca explicar os fenômenos observáveis e se alimenta de teorias. A teoria precisa ser comprovada por métodos claros e universais. A fé nos faz crer num mundo melhor, a ciência nos dá as ferramentas para construí-lo. 4. A condenação de Galileu pela Igreja Católica, pela defesa da teoria do Heliocentrismo, prova que fé e ciência são incompatíveis? M. Sanches: Fatos históricos são explicados pelo contexto onde ocorreram. Galileu viveu num tempo em que havia uma grande transformação social ocorrendo: a nobreza da época estava perdendo o poder e o seu sistema econômico o feudalismo estava em ruínas. A Burguesia, como nova classe social, estava ganhando força, fazendo surgir um novo sistema econômico o capitalismo. A Igreja Católica na época atrelada à nobreza usava o conhecimento religioso para retardar o crescimento da burguesia. A burguesia, por sua vez, usava o conhecimento científico para questionar a Nobreza e junto com ela a Igreja. Hoje vivemos um contexto histórico totalmente diferente e não faz sentido comprar uma briga que não é mais nossa. Quando perguntamos: quem estava errado, Galileu ou Papa? Podemos hoje responder com clareza: os dois. 3

4 Um queria usar o conhecimento científico para ridicularizar a Bíblia, o outro queria usar o poder religioso para calar a boca do cientista. Nenhuma destas posições é aceita hoje. 5. Quais as contribuições de Galileu para o progresso da humanidade? M. Sanches: Certamente Galileu é um dos grandes cientistas de seu tempo, e todo bom cientista contribui em muito para o progresso da humanidade. Se ele tivesse a visão atual de ciência não iria colocar as suas teorias como oposição à religião, e contribuiria ainda mais, pois o mundo precisa de muita e boa ciência conciliada com muita e boa religião. Mas não podemos cobrar isto dele, ele era filho de seu tempo. 6. Qual a relevância deste tema para a sociedade: Astronomia como espaço no diálogo entre pessoas de diferentes culturas e religiões? M. Sanches: Complexa a questão. Mas posso dizer que a Astronomia fala de uma dimensão da realidade que nos faz sentir pequenos quando comparados com astros, galáxias, Universo... É curioso observar que todo o avanço da ciência atual se depara no campo da cosmologia com enigmas e mistérios insondáveis. Talvez o maior dos mistérios que desafia o mais simples dos humanos e o mais renomado cientista seja exatamente o conceito de espaço infinito. Deste modo a contemplação do espaço Só quem se sabe pequeno e 4

5 cosmológico nos faz reconhecer nossos limites e nossa pequenez. Este é o primeiro passo para nos abrirmos para a diversidade religiosa e cultural. limitado se abre para o diálogo e busca se enriquecer com a contribuição do outro. 7. Que outros aspectos o senhor considera relevante abordar nesta ligação entre Astronomia e Religião? M. Sanches: Seria muito interessante estudar o modo como diferentes povos pensavam o universo e o seu sistema estelar. Isto poderia indicar não apenas o modo como compreendem o universo, mas também a sua relação com o cotidiano. 8. Em 31 de outubro de 2008 o físico Stephen Hawking 2 participou de uma conferência organizada pela Pontifícia Academia de Ciências do Vaticano, proferindo uma palestra sobre evolução. Isso mostra um estreitamento no diálogo entre ciência e religião? M. Sanches: Exatamente. Estamos num momento da história bem diferente daquele onde o conflito entre Galileu e o Papa ocorreu. Não buscamos hoje uma religião fechada para o conhecimento científico nem uma ciência atéia. Estas duas possibilidades podem ser danosas para a sociedade. 2 Stephen William Hawking é doutor em Cosmologia, trabalhando na busca das leis básicas que governam o Universo, e um dos mais consagrados físicos teóricos do mundo. Segundo um trabalho seu com Roger Penrose, o espaço-tempo teve início no Big-Bang e final em buracosnegros. Mostrou também que os buracos-negros não devem ser tão negros assim, mas que podem emitir radiação, e eventualmente evaporar e desaparecer. Fonte: 5

6 9. Stephen Hawking declarou que, por mais descobertas que faça ou explicações que produza, a Ciência sempre deixa um espaço para a Religião. A relação entre Ciência e Religião deve ser de convivência ou de diálogo? M. Sanches: O diálogo entre religião e ciência é necessário. Principalmente porque o cientista e o religioso podem ser a mesma pessoa. Portanto se trata de conciliar em nós mesmos os conhecimentos que vamos adquirindo ao longo da nossa caminhada. Há momentos em que precisamos de poesia, e em outros de química. Quando vou ao médico não quero que ele me responda: este remédio, se Deus quiser, vai te ajudar, ou, com muita oração este óculos novo vai te ajudar a ver melhor. Há momento que eu preciso de ciência, e de boa ciência. Em outros momentos a ciência pode fazer pouco e somente a fé me mantém caminhando. Temos uma visão positiva destes dois tipos de conhecimento, pois o mesmo Deus que nos fez capaz de Religião, nos fez também capaz de Ciência. 6

ENSINO RELIGIOSO 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA CARMO PROF. LUÍS CLÁUDIO BATISTA

ENSINO RELIGIOSO 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA CARMO PROF. LUÍS CLÁUDIO BATISTA ENSINO RELIGIOSO 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA CARMO PROF. LUÍS CLÁUDIO BATISTA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Pluralismo e diversidade religiosa 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 5 Conteúdos

Leia mais

precisamos reconhecer que Antes de começar, a fé precisa da razão precisa da fé a razão toda pessoa de fé tem dúvidas cética tem fé toda pessoa

precisamos reconhecer que Antes de começar, a fé precisa da razão precisa da fé a razão toda pessoa de fé tem dúvidas cética tem fé toda pessoa Antes de começar, precisamos reconhecer que toda pessoa de fé tem dúvidas toda pessoa cética tem fé a fé precisa da razão a razão precisa da fé primeira questão: A fé cristã é a única religião verdadeira?

Leia mais

Agradeço à minha esposa amada Sandrelena, e meus filhos Ariane e Jader por terem me apoiado neste empreendimento.

Agradeço à minha esposa amada Sandrelena, e meus filhos Ariane e Jader por terem me apoiado neste empreendimento. AGRADECIMENTOS Agradeço primeiramente a DEUS, que deu o direito de conhecer sua obra maravilhosa através de suas Sagradas Escrituras e pela iluminação do Espírito Santo levando-me a escrever este livro,

Leia mais

O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS

O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS 1. O CONHECIMENTO é uma relação que se estabelece entre o sujeito que conhece e o objeto conhecido. O sujeito que conhece se apropria, de certo modo, do objeto conhecido. Através

Leia mais

1-INTRODUÇÃO. Aula 2 Mito e filosofia:

1-INTRODUÇÃO. Aula 2 Mito e filosofia: Prof. Gilmar Dantas 1-INTRODUÇÃO Aula 2 Mito e filosofia: Nesta aula, vamos ver outras características da filosofia e ver também os mitos. Houve uma passagem dos mitos para a filosofia na Grécia Antiga.

Leia mais

O que é Astronomia e o que fazem os astrônomos?

O que é Astronomia e o que fazem os astrônomos? I Curso Introdução à Astronomia Jan 2017 O que é Astronomia e o que fazem os astrônomos? Daniel R. C. Mello Universidade Federal do Rio de Janeiro Observatório do Valongo Astronomia: a mais antiga das

Leia mais

Aula 08 Terceiro Colegial.

Aula 08 Terceiro Colegial. Aula 08 Terceiro Colegial Cristianismo: Entre a Fé e a Razão Busca por uma base racional para sustentar a fé Formulações filosóficas se estendendo por mais de mil anos Cristianismo Palavra de Jesus, que

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28 Objetivos Analisar a citação de Jesus: Há muitas moradas na casa do Pai, à luz da

Leia mais

Bacharelado em Ciências Biológicas Biofísica. Disciplina BMB 119 Boas Práticas de Laboratório.

Bacharelado em Ciências Biológicas Biofísica. Disciplina BMB 119 Boas Práticas de Laboratório. Bacharelado em Ciências Biológicas Biofísica Disciplina BMB 119 Boas Práticas de Laboratório http://ltc.nutes.ufrj.br/constructore/ Objetivos da Disciplina Temas associados às Boas Práticas de Laboratório

Leia mais

a graça de viver pela fé 23 de Setembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação "Ora, sem FÉ é impossível agradar a DEUS;

a graça de viver pela fé 23 de Setembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação Ora, sem FÉ é impossível agradar a DEUS; a graça de viver pela fé 23 de Setembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação "Ora, sem FÉ é impossível agradar a DEUS; porque é necessário que aquele que se aproxima de DEUS 1 / 5 creia que ELE existe,

Leia mais

Laudato Si : Grandes Valores Socioambientais

Laudato Si : Grandes Valores Socioambientais Laudato Si : Grandes Valores Socioambientais A nova Encíclica do Papa Francisco, Laudato Si, está imbuída de valores que historicamente foram sendo esquecidos ao longo da trajetória humana, afetando de

Leia mais

O que é leitura fundamentalista?

O que é leitura fundamentalista? O que é leitura fundamentalista? O problema de base dessa leitura fundamentalista é que recusando levar em consideração o caráter histórico da revelação bíblica, ela se torna incapaz de aceitar plenamente

Leia mais

Um ensaio sobre criacionismo e evolucionismo. Judith Sonja Garbers Psicóloga e Especialista em Teologia

Um ensaio sobre criacionismo e evolucionismo. Judith Sonja Garbers Psicóloga e Especialista em Teologia Um ensaio sobre criacionismo e evolucionismo Judith Sonja Garbers Psicóloga e Especialista em Teologia História do Evolucionismo I A Teoria da evolução é fruto de um conjunto de pesquisas, ainda em desenvolvimento,

Leia mais

METAS CURRICULARES DE EMRC 2º CICLO REFERÊNCIAS FUNDAMENTAIS NO CONTEXTO DO 2ºCICLO DO EB

METAS CURRICULARES DE EMRC 2º CICLO REFERÊNCIAS FUNDAMENTAIS NO CONTEXTO DO 2ºCICLO DO EB METAS CURRICULARES DE EMRC REFERÊNCIAS FUNDAMENTAIS NO CONTEXTO DO 2ºCICLO DO EB FÁTIMA, 26 DE JANEIRO DE 2014 2007 2014 O QUE MUDA? 2007 2014 5º ANO UL1: Viver juntos UL1: Viver juntos UL2: A água, fonte

Leia mais

DATA: / / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 9.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: O SER HUMANO

DATA: / / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 9.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: O SER HUMANO SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: / / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 9.º ANO/EF PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO:

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Dados de identificação: Curso: Ensino Fundamental II Série: 9 Ano Professora: Denise dos Santos Silva Rocha Disciplina: Ensino Religioso Ano: 2016. Plano de curso 1-Objetivo

Leia mais

AULA 6 GALILEU E O MÉTODO CIENTÍFICO 3C13 FILOSOFIA

AULA 6 GALILEU E O MÉTODO CIENTÍFICO 3C13 FILOSOFIA AULA 6 GALILEU E O MÉTODO CIENTÍFICO 3C13 FILOSOFIA Prof. Gilmar Dantas I-INTRODUÇÃO Contexto histórico Para tentar explicar a natureza, Aristóteles (384-322 a.c.) criou uma filosofia cujos conteúdos,

Leia mais

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA CENÁRIO HISTÓRICO A Sociologia surge como conseqüência das mudanças trazidas por duas grandes revoluções do século XVIII. As mudanças trazidas pelas duas

Leia mais

Ícones da Cultura POP

Ícones da Cultura POP Ícones da Cultura POP Creio que o que Jesus, Maomé, Buda e todos os outros disseram estava certo. As traduções é que estão erradas. John Lennon Eu vou morrer! Jesus, Alá, Buda Eu amo todos vocês! Homer

Leia mais

O que existe no Universo

O que existe no Universo Ciências Físico-Químicas - 7º ano O que existe no Universo M. Neli G. C. Cavaleiro M. Domingas Beleza O que existe no Universo? Universo Planetas Sol Via láctea Galáxias Estrelas Como sabemos o que existe?

Leia mais

Em Defesa de um Criador

Em Defesa de um Criador Em Defesa de um Criador Zé e Ana Tavares 27 de Julho de 2008 A hipótese de Darwin Evolução das espécies Selecção natural Primata Homem Neo-darwinismo O nada produz tudo O inanimado produz vida A adaptação

Leia mais

Astrofísica Geral. Tema 20: Galáxias de núcleo ativo

Astrofísica Geral. Tema 20: Galáxias de núcleo ativo ema 20: Galáxias de núcleo ativo Outline 1 Quasares e AGNs 2 Discos de acréscimo 3 Buracos negros supermassivos 4 Relação M BH σ 5 Galáxias starburst 6 Bibliografia 2 / 32 Outline 1 Quasares e AGNs 2 Discos

Leia mais

OS PRIMEIROS MODELOS COSMOLÓGICOS MODERNOS. Anderson Moraes

OS PRIMEIROS MODELOS COSMOLÓGICOS MODERNOS. Anderson Moraes OS PRIMEIROS MODELOS COSMOLÓGICOS MODERNOS Anderson Moraes Modelos Cosmológicos modernos. Einstein De Sitter Lemaitre Friedmam Eddington COSMOLOGIA Cosmologia é o estudo em larga escala do Universo, sua

Leia mais

Carta Apostólica PORTA FIDEI (A porta da fé) Papa Bento XVI proclamou o ANO DA FÉ

Carta Apostólica PORTA FIDEI (A porta da fé) Papa Bento XVI proclamou o ANO DA FÉ Explicar rapidamente sobre o ano da fé Carta Apostólica PORTA FIDEI (A porta da fé) Papa Bento XVI proclamou o ANO DA FÉ De 10 de outubro de 2012 a 24 de novembro de 2013 Celebração dos 50 anos do início

Leia mais

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo.

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. FILOSOFIA MODERNA Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. Período histórico: Idade Moderna (século XV a XVIII). Transformações que podemos destacar: A passagem do feudalismo para o capitalismo

Leia mais

Curso de Teologia de Leigos

Curso de Teologia de Leigos Curso de Teologia de Leigos O MISTÉRIO DA CRIAÇÃO; DEUS MANTÉM E SUSTENTA A CRIAÇÃO; DEUS REALIZA O SEU PROJETO: A DIVINA PROVIDÊNCIA; A DIVINA PROVIDÊNCIA E AS CAUSAS SEGUNDAS; A DIVINA PROVIDÊNCIA E

Leia mais

Universo Competências a atingir no final da unidade

Universo Competências a atingir no final da unidade Universo Competências a atingir no final da unidade Constituição e origem do Universo. Como é constituído globalmente o Universo. Saber mencionar e distinguir objectos celestes como galáxia, supernova,

Leia mais

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo,

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo, Coleção Chamados à Vida Em preparação à Eucaristia 1ª Etapa: Chamados à vida 2ª Etapa: Chamados à vida em Jesus Cristo 3ª Etapa: Chamados à vida em Comunidade. 4ª Etapa: Chamados à vida para amar e servir.

Leia mais

EXAME UNIDADE 1: Maturidade Cristã

EXAME UNIDADE 1: Maturidade Cristã EXAME UNIDADE 1: Maturidade Cristã Nome: As seguintes afirmações ou são verdadeiras ou falsas. Indique com V ou F. 1. Um crente cresce em maturidade cristã mesmo que este não queira. 2. Deus tem um plano

Leia mais

A HISTÓRIA DA CIÊNCIA MODERNA

A HISTÓRIA DA CIÊNCIA MODERNA A HISTÓRIA DA CIÊNCIA MODERNA A ciência como conhecemos hoje, esta associada a uma revolução intelectual que ocorreu no século 17 e mudou os modos de compreensão do mundo ocidental; As raízes dessa revolução

Leia mais

MISSIOLOGIA. Missão e juventude

MISSIOLOGIA. Missão e juventude MISSIOLOGIA Cesar Leandro Ribeiro O cristianismo é uma religião marcada por uma série de aspectos próprios e indispensáveis para sua existência, sendo um deles justamente a missão, condição que se fez

Leia mais

DAVE Certo. Bem, temos dois erros opostos que podemos cair quando falamos de batalha espiritual. Um erro é ignorá-la. O outro é focar somente nela.

DAVE Certo. Bem, temos dois erros opostos que podemos cair quando falamos de batalha espiritual. Um erro é ignorá-la. O outro é focar somente nela. BATALHA ESPIRITUAL Mateus 6:13, Efésios 6:11, Romanos 8:37 Em nossos últimos encontros, estivemos falando sobre oração e sobre as duas áreas críticas o ser perdoado, e o perdoar outras pessoas. Agora,

Leia mais

Minha alma tem sede de Deus e deseja o Deus vivo. (Sl

Minha alma tem sede de Deus e deseja o Deus vivo. (Sl 41,3) Assim como o povo de Deus no deserto, experimentou a provação, particularmente da sede. Jesus nos convida a saciarmos com água viva. Minha alma tem sede de Deus e deseja o Deus vivo. (Sl Todos nós

Leia mais

Aula 2: Cultura e Sociedade: Objeto e método das Ciências Sociais.

Aula 2: Cultura e Sociedade: Objeto e método das Ciências Sociais. Aula 2: Cultura e Sociedade: Objeto e método das Ciências Sociais. CCJ0001 - Fundamentos das Ciências Sociais Profa. Ivana Schnitman Centro Universitário Estácio da Bahia Conteúdo O contexto histórico

Leia mais

A ciência galilaica lançou as bases para uma nova concepção da natureza que iria ser largamente aceita e desenvolvida: o mecanicismo.

A ciência galilaica lançou as bases para uma nova concepção da natureza que iria ser largamente aceita e desenvolvida: o mecanicismo. 12. IDADE MODERNA A ciência moderna foi preparada pelo Renascimento. Seriam Galileu, graças às observações com o seu telescópio, e o astrônomo alemão, Kepler, (1571-1630), ao descobrir as célebres leis

Leia mais

Astrofísica Geral. Tema 12: A morte das estrelas

Astrofísica Geral. Tema 12: A morte das estrelas orte das estrelas Índice 1 Evolução final 2 Morte estelar 3 Cadáveres estelares 4 Supernovas 5 Bibliografia 2 / 29 Índice 1 Evolução final 2 Morte estelar 3 Cadáveres estelares 4 Supernovas 5 Bibliografia

Leia mais

Descoberta a fonte das misteriosas ondas de rádio no espaço

Descoberta a fonte das misteriosas ondas de rádio no espaço Descoberta a fonte das misteriosas ondas de rádio no espaço Date : 5 de Janeiro de 2017 Ondas de rádio que ninguém conseguia explicar têm sido um dos grandes quebra-cabeças da astronomia moderna, mas uma

Leia mais

Há muitas razões para lermos a Bíblia nos tempos de hoje

Há muitas razões para lermos a Bíblia nos tempos de hoje Há muitas razões para lermos a Bíblia nos tempos de hoje A Bíblia é como se fosse um manual de sobrevivência com dicas e relatos escritos por pessoas, assim como nós, normais. Exemplo:- como o advogado

Leia mais

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação Domínio Religião e experiência religiosa Cultura cristã e visão cristã da vida Ética e moral cristã DEPARTAMENTO DE PASTORAL DISCIPLINA: EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA PLANIFICAÇÃO DE 5º ANO Calendarização:

Leia mais

ESCOLA MAGNUS DOMINI

ESCOLA MAGNUS DOMINI ESCOLA MAGNUS DOMINI BURACO NEGRO: O MISTÉRIO DO COSMOS Amanda Braz Pires Fratti Tayla de Araujo Francis João Gabriel Xavier Llorente José Victor Silva Cavalini MARINGÁ 2016 1. INTRODUÇÃO Você já parou

Leia mais

Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior

Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior parte dos sacerdotes desconhecia a própria doutrina

Leia mais

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média:

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: EXERCÍCIOS ON LINE 3º BIMESTRE DISCIPLINA: Filosofia PROFESSOR(A): Julio Guedes Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: NOME: Nº.: Exercício On Line (1) A filosofia atingiu

Leia mais

PREPARANDO NOSSOS JOVENS PARA A UNIVERSIDADE

PREPARANDO NOSSOS JOVENS PARA A UNIVERSIDADE PREPARANDO NOSSOS JOVENS PARA A UNIVERSIDADE A Contribuição da Reforma para a Universidade Augustus Nicodemus Lopes A Cosmovisão Cristão 2Coríntios 10:3-5 Embora no mundo, nosso entendimento dele é sobrenatural

Leia mais

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português 1º Ano Paroquial e CNE Escutismo Católico Português JESUS GOSTA DE MIM Proporcionar às crianças um bom acolhimento eclesial, pelos catequistas e por toda a comunidade cristã (cf CT 16 e 24). Ajudá-las

Leia mais

RELAÇÕES COM ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS E COM A IGREJA

RELAÇÕES COM ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS E COM A IGREJA SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL RELAÇÕES COM ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS E COM A IGREJA E COM A IGREJA 1 Nestes momentos fragmentados, ficamos muito felizes com as coisas

Leia mais

A Descoberta da Radiação Cósmica de Fundo

A Descoberta da Radiação Cósmica de Fundo A Descoberta da Radiação Cósmica de Fundo mailto:ronaldo@astro.iag.usp.br http://www.astro.iag.usp.br/ ronaldo/intrcosm/notas/index.html 21 de junho de 2007 Os Primeiros Passos Relevância do Estudo da

Leia mais

A BÍBLIA E A ORAÇÃO 1 João 5:14,15

A BÍBLIA E A ORAÇÃO 1 João 5:14,15 A BÍBLIA E A ORAÇÃO 1 João 5:14,15 Quero dar a todos as boas vindas a este encontro, quando Dave Butts e eu vamos falar sobre a oração. Dave é presidente do Ministério Colheita, e presidente do Conselho

Leia mais

Ensino Religioso PROBLEMÁTICAS DO ENSINO E DO USO DE MATERIAL DIDÁTICO. Colégio Ibituruna Governador Valadares, MG 19 de outubro de 2016

Ensino Religioso PROBLEMÁTICAS DO ENSINO E DO USO DE MATERIAL DIDÁTICO. Colégio Ibituruna Governador Valadares, MG 19 de outubro de 2016 Ensino Religioso PROBLEMÁTICAS DO ENSINO E DO USO DE MATERIAL DIDÁTICO Colégio Ibituruna Governador Valadares, MG 19 de outubro de 2016 Welder Lancieri Marchini welder.marchini@gmail.com Nossa rota...

Leia mais

INTRODUÇÃO À NATUREZA DA CIÊNCIA. O conhecimento científico é uma forma específica de conhecer e perceber o mundo!!! 2. A PRINCIPAL QUESTÃO: Modelos

INTRODUÇÃO À NATUREZA DA CIÊNCIA. O conhecimento científico é uma forma específica de conhecer e perceber o mundo!!! 2. A PRINCIPAL QUESTÃO: Modelos INTRODUÇÃO À NATUREZA DA CIÊNCIA 2. A PRINCIPAL QUESTÃO: 1. INTRODUZINDO A QUESTÃO: O QUE É CIÊNCIA, AFINAL????? Modelos Leis Por que estudar natureza da ciência???? Qual a importância desses conhecimentos

Leia mais

Astrofísica Geral. Tema 20: Galáxias ativas

Astrofísica Geral. Tema 20: Galáxias ativas xias ativas Índice 1 Galáxias ativas e seus subtipos 2 Discos de acréscimo 3 Buracos negros supermassivos 4 Relação M BH σ 5 Evolução do Buraco Negro e da Galáxia 6 Galáxias starburst 7 Bibliografia 2

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 3 º ANO Unidade Letiva 1 A Dignidade das Crianças 1. Tomar consciência de que as crianças

Leia mais

Fatos passados e verdades atuais

Fatos passados e verdades atuais ã ã Fatos passados e verdades atuais 1 Jair Alves Fatos passados e verdades atuais na visão cristã. 2014 de Jair Alves Primeira edição 2014 Todos os direitos reservados por: Jair Alves de Sousa Nenhuma

Leia mais

CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Prof. Elcio Cecchetti

CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Prof. Elcio Cecchetti CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA Prof. Elcio Cecchetti elcio.educ@terra.com.br ENSINO RELIGIOSO? Como? Outra vez? O quê? Por quê? Para quê? O ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA PÚBLICA DO PASSADO

Leia mais

PRIMEIRO LIVRO DO CATEQUIZANDO. Em preparação à Eucaristia

PRIMEIRO LIVRO DO CATEQUIZANDO. Em preparação à Eucaristia PRIMEIRO LIVRO DO CATEQUIZANDO Em preparação à Eucaristia Direção editorial Claudiano Avelino dos Santos Coordenação editorial Jakson Ferreira de Alencar Ilustrações Cícero Soares Produção editorial AGWM

Leia mais

O Deus de Abraão e de Jesus Cristo - 1

O Deus de Abraão e de Jesus Cristo - 1 O Deus de Abraão e de Jesus Cristo - 1 Deus em questão CREIO EM UM SÓ DEUS A Fé dirige-se a Deus, tem Deus por objecto. Deus é actualmente posto em questão. Deus em questão A hipótese de Deus parece desnecessária

Leia mais

Grupo 01. I) Ambas as concepções mantêm um discurso no qual é alimentado pela expansão política e econômica das sociedades industrializadas;

Grupo 01. I) Ambas as concepções mantêm um discurso no qual é alimentado pela expansão política e econômica das sociedades industrializadas; Grupo 01 QUESTÃO 01 - Segundo José Luiz dos Santos, ao abordar o tema O Que se Entende por Cultura ele afirma que não há por que nos confundirmos com tanta variação de significado. O que importa é que

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EMRC 8.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EMRC 8.º ANO DE EMRC 8.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO O aluno, no final do 8.º ano, deve atingir as metas abaixo indicadas, nos seguintes domínios: Religião e Experiência Religiosa Construir uma chave de

Leia mais

Estratificação Social. Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo.

Estratificação Social. Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo. Estratificação Social Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo. Ao longo da história, podemos observar sinais de desigualdades sociais em todos

Leia mais

Nova Esperança para a Vida Por David Batty

Nova Esperança para a Vida Por David Batty Nova Esperança para a Vida Por David Batty Projeto 302 Nome do Aluno Data do Início / / Data do Fim / / 2 Nova Esperança Para a Vida Lição 302 David Batty 1ª Edição Brasil As referências Bíblicas usadas

Leia mais

Estratégia. Avaliação de métodos de investigação Seleção de métodos de investigação Avaliação de fontes de informação Seleção de fontes de informação

Estratégia. Avaliação de métodos de investigação Seleção de métodos de investigação Avaliação de fontes de informação Seleção de fontes de informação Criação e Evolução Criação e Evolução Origem e comportamento ao longo do tempo Fontes de Informação Métodos de pesquisa Objetos de estudo Aplicação de métodos para avaliação de evidências Estratégia Avaliação

Leia mais

EVIDÊNCIAS DE DEUS MÓDULO 2

EVIDÊNCIAS DE DEUS MÓDULO 2 1 EVIDÊNCIAS DE DEUS MÓDULO 2 2 A EXISTÊNCIA DE DEUS É UM ASSUNTO DE INTERESSE DE TODOS, MESMO DAQUELES QUE DIZEM NÃO CRER NELE. EVIDÊNCIAS DE DEUS ARGUMENTO COSMOLÓGICO 3 Existe uma lei de causa e efeito

Leia mais

A Sedução da Auto-Estima

A Sedução da Auto-Estima A Sedução da Auto-Estima Aula 1: Criados para adorar Aula 2: A sedução da auto-estima Aula 3: Uma perspectiva bíblica sobre nós mesmos Aula 4: Verdade Bíblica X Perspectivas atuais 1 Aula 1 - Criados para

Leia mais

CONTEXTO DE SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA:

CONTEXTO DE SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA: CONTEXTO DE SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA: Consequência de transformações POLÍTICAS, ECONÔMICAS e INTELECTUAIS que ocorreram desde a Idade Moderna (a partir de ± 1500) A IDADE MODERNA (MODERNIDADE) ESTABELECE

Leia mais

Momento com Deus Crianças de 07 a 08 anos NOME: DATA: 12/11/2017 PROVÉRBIOS PARTE 01. Versículos para Decorar:

Momento com Deus Crianças de 07 a 08 anos NOME: DATA: 12/11/2017 PROVÉRBIOS PARTE 01. Versículos para Decorar: Momento com Deus Crianças de 07 a 08 anos NOME: DATA: 12/11/2017 PROVÉRBIOS PARTE 01 Versículos para Decorar: 1 - Quem confia em si mesmo é insensato, mas quem anda segundo a sabedoria não corre perigo.

Leia mais

Roteiros Mensais para Grupos

Roteiros Mensais para Grupos Roteiros Mensais para Grupos JULHO 2017 INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA Ajudar a aprofundar e rezar com a INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA de cada mês, para mobilizar os grupos e a vida pessoal diante dos grandes

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Relatório Perfil Curricular

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º CIEN0084- CIÊNCIA NO COTIDIANO OBRIG 45 15 60 3.0 Fórmula: CIEN0016 CIEN0016- CIÊNCIA NO COTIDIANO CIEN0017- HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS I OBRIG 60 0 60 4.0 A DISCIPLINA PROCURA INVESTIGAR AS ORIGENS

Leia mais

Roteiros Mensais para Grupos

Roteiros Mensais para Grupos Roteiros Mensais para Grupos MAIO 2017 INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA Ajudar a aprofundar e rezar com a INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA de cada mês, para mobilizar os grupos e a vida pessoal diante dos grandes

Leia mais

Deus, Você e as Estrelas Morena Calado

Deus, Você e as Estrelas Morena Calado O Cão Maior Deus, Você e as Estrelas Morena Calado 1 Deus, pois, fez os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; fez também as estrelas. Gênesis

Leia mais

Cap. I Um Universo de Galáxias 11. Cap. II Vida e Morte das Estrelas 19. Cap. II O nosso Sistema Solar na Galáxia 27

Cap. I Um Universo de Galáxias 11. Cap. II Vida e Morte das Estrelas 19. Cap. II O nosso Sistema Solar na Galáxia 27 ÍNDICE Introdução 9 Cap. I Um Universo de Galáxias 11 Cap. II Vida e Morte das Estrelas 19 Cap. II O nosso Sistema Solar na Galáxia 27 Cap. IV A Terra no Centro do Mundo 41 Cap. V O Céu das Estações do

Leia mais

CURSO DE FILOSOFIA DA TFCA DATA: 22/09/2013 TEMA: O CRIADO E O NÃO CRIADO APRESENTAÇÃO DO ENTEDIMENTO: ADÔNIS [FAO] BIANCA [MAO] / A FILOSOFIA DA TFCA

CURSO DE FILOSOFIA DA TFCA DATA: 22/09/2013 TEMA: O CRIADO E O NÃO CRIADO APRESENTAÇÃO DO ENTEDIMENTO: ADÔNIS [FAO] BIANCA [MAO] / A FILOSOFIA DA TFCA CURSO DE FILOSOFIA DA TFCA DATA: 22/09/2013 TEMA: O CRIADO E O NÃO CRIADO APRESENTAÇÃO DO ENTEDIMENTO: ADÔNIS [FAO] BIANCA [MAO] / A FILOSOFIA DA TFCA http://www.tfca.com.br/livraria.html Identificar algo

Leia mais

CONTEÚDOS ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER

CONTEÚDOS ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER CONTEÚDOS ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER UNIDADE 1 JESUS ME AMA Compreender que Deus nos ama e deseja o melhor para cada um de Seus filhos. Reconhecer que Deus se revela por Sua

Leia mais

O Big Bang e a Evolução do Universo II

O Big Bang e a Evolução do Universo II Fundamentos de Astronomia e Astrofísica O Big Bang e a Evolução do Universo II Rogério Riffel http://astro.if.ufrgs.br Modelos do Universo Universo estacionário (imutável no tempo).herman Bondi (1919 2005),

Leia mais

R enascimento. Prof.: André Vinícius Magalhães

R enascimento. Prof.: André Vinícius Magalhães R enascimento Prof.: André Vinícius Magalhães O que é Renascimento????? O termo Renascimento é comumente aplicado à Europa entre 1300 e 1650. Além de reviver a antiga cultura greco-romana, ocorreram nesse

Leia mais

A CARREIRA DO ASTRÔNOMO. Você gostaria de trabalhar em lugares como estes?

A CARREIRA DO ASTRÔNOMO. Você gostaria de trabalhar em lugares como estes? A CARREIRA DO ASTRÔNOMO Você gostaria de trabalhar em lugares como estes? Observatório do Valongo Universidade Federal do Rio de Janeiro Fundado em 1881 www.ufrj.br www.ov.ufrj.br Gustavo F. Porto de Mello

Leia mais

O PROFETA JEREMIAS UM HOMEM APAIXONADO

O PROFETA JEREMIAS UM HOMEM APAIXONADO O PROFETA JEREMIAS UM HOMEM APAIXONADO Carlos Mesters O PROFETA JEREMIAS UM HOMEM APAIXONADO Direção editorial: Claudiano Avelino dos Santos Coordenador de revisão: Tiago José Risi Leme Revisão: Caio Pereira

Leia mais

REZAR COM O PAPA. Os Idosos Dário Pedroso, s.j. Introdução

REZAR COM O PAPA. Os Idosos Dário Pedroso, s.j. Introdução REZAR COM O PAPA Os Idosos Dário Pedroso, s.j. Introdução Continuamos empenhados, nesta rede mundial de oração com o Papa e pelas suas intenções, a rezar, a fazer subir ao Coração do Pai das Misericórdias

Leia mais

Estratificação Social. Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo.

Estratificação Social. Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo. Estratificação Social Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo. Ao longo da história, podemos observar sinais de desigualdades sociais em todos

Leia mais

Das partículas às estrelas. Evaldo M. F. Curado Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas

Das partículas às estrelas. Evaldo M. F. Curado Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas Das partículas às estrelas Evaldo M. F. Curado Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas resumo natureza - física ordens de magnitude partículas - átomos fenômenos curiosos -> partícula-onda objetos macroscópicos

Leia mais

Cristais mestres. Esses cristais são raros e geralmente quem os encontra são pessoas que saberão fazer bom uso deles.

Cristais mestres. Esses cristais são raros e geralmente quem os encontra são pessoas que saberão fazer bom uso deles. Cristais mestres Os Cristais Mestres são exatamente isso Mestres. Existem num estado de fonte perfeita, manifestando absoluta sintonia com a fonte de luz. Cada um deles demonstra princípios únicos e abre

Leia mais

Libertação de aflições e problemas urgentes

Libertação de aflições e problemas urgentes Libertação de aflições e problemas urgentes Propósito exclusivo com Nossa Senhora das Dores. Incrivel! Para se libertar das aflições, sejam elas de origem emocional, financeira ou de relacionamentos. As

Leia mais

Novas Tecnologias da Genética Humana: avanços e impactos para a saúde

Novas Tecnologias da Genética Humana: avanços e impactos para a saúde Novas Tecnologias da Genética Humana: avanços e impactos para a saúde Terapia Gênica em Doenças Genéticas e Degenerativas Bioética e Ciência: os limites da manipulação da vida * VOLNEI GARRAFA, PhD Professor

Leia mais

PLANO DE CURSO OBJETIVO GERAL DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO

PLANO DE CURSO OBJETIVO GERAL DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO PLANO DE CURSO OBJETIVO GERAL DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO O direito fundamental à educação inclui receber, na formação integral, a capacitação necessária ao exercício da cidadania. O Ensino religioso tem

Leia mais

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história.

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA Escola Básica Fernando Caldeira Departamento de Ciências Humanas e Sociais Educação Moral e Religiosa Católica - 5º ano Ano letivo 2016/2017 5 º ANO Unidade Letiva 1 -

Leia mais

Os Outros Seis Dias. Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Os Outros Seis Dias. Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Os Outros Seis Dias Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira S Vivendo Teologicamente S O que a teologia tem a ver com a vida diária? S A teologia geralmente é considerada como algo abstrato.

Leia mais

Você sabe por que vamos à escola? Ensino é responsabilidade do Estado e de que todos têm direito à educação ideias novas.

Você sabe por que vamos à escola? Ensino é responsabilidade do Estado e de que todos têm direito à educação ideias novas. Escolástica: a filosofia das escolas cristãs 3º BIMESTRE 7º Ano A filosofia cristã na Escolástica Você sabe por que vamos à escola? Ensino é responsabilidade do Estado e de que todos têm direito à educação

Leia mais

O que vamos estudar? O que é a Via Láctea? Sua estrutura Suas componentes

O que vamos estudar? O que é a Via Láctea? Sua estrutura Suas componentes A Via Láctea O que vamos estudar? O que é a Via Láctea? Sua estrutura Suas componentes A Via-Láctea Hoje sabemos que é a galáxia onde vivemos - Há 100 anos não sabíamos disso! - Difícil estudar estando

Leia mais

APRESENTAÇÃO BC0102: ESTRUTURA DA MATÉRIA. André Sarto Polo. SENHA: emat

APRESENTAÇÃO BC0102: ESTRUTURA DA MATÉRIA. André Sarto Polo. SENHA: emat BC0102: ESTRUTURA DA MATÉRIA APRESENTAÇÃO Crédito: Sprace André Sarto Polo andre.polo@ufabc.edu.br SENHA: emat http://pesquisa.ufabc.edu.br/pologroup/estrutura_da_materia.html Desde sempre, o ser humano

Leia mais

Fundamentos Monoteístas. por Sha ul Bensiyon

Fundamentos Monoteístas. por Sha ul Bensiyon Fundamentos Monoteístas por Sha ul Bensiyon Aula 1 O Eterno Ateus e o Universo Uma piada diz: A crença de que não havia nada, e nada aconteceu ao nada, e então o nada magicamente explodiu sem razão alguma,

Leia mais

Volume 2 Fascículo 2 Filosofia Unidade 3

Volume 2 Fascículo 2 Filosofia Unidade 3 Atividade extra Volume 2 Fascículo 2 Filosofia Unidade 3 Questão 1 A ideia de que, pela Ciência e pela técnica, o homem se converterá em senhor e possuidor da natureza está presente no pensamento do filósofo

Leia mais

Relação ciência e religião

Relação ciência e religião UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE FÍSICA LICENCIATURA EM FÍSICA GRAVITAÇÃO Relação ciência e religião Julgamento de Galileu Galilei Alunos Gabriel Almeida Bispo dos Santos nº USP: 9051293 Lucas Vieira

Leia mais

AULA Nº 2 METODOLOGIA CIENTÍFICA A NATUREZA DO CONHECIMENTO: TIPOS DE CONHECIMENTO. Prof. MSc. Fernando Soares da Rocha Júnior

AULA Nº 2 METODOLOGIA CIENTÍFICA A NATUREZA DO CONHECIMENTO: TIPOS DE CONHECIMENTO. Prof. MSc. Fernando Soares da Rocha Júnior AULA Nº 2 METODOLOGIA CIENTÍFICA A NATUREZA DO CONHECIMENTO: TIPOS DE CONHECIMENTO Prof. MSc. Fernando Soares da Rocha Júnior 1 AGENDA DA AULA Tipos de conhecimento; Conhecimento Empírico; Conhecimento

Leia mais

Arquitetura do Universo Nascimento e Estrutura do Universo

Arquitetura do Universo Nascimento e Estrutura do Universo Unidade 1 Arquitetura do Universo Nascimento e Estrutura do Universo s O Big Bang O Universo tem uma história! Uma história com cerca de 15 mil milhões de anos. Começou com o Big Bang, não tendo parado

Leia mais

Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte.

Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte. Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte. CCJ0001 - Fundamentos de Ciências Sociais Profa. Ivana Schnitman Centro

Leia mais

IGREJA CRISTÃ MARANATA PES DEPARTAMENTO DE ENSINO

IGREJA CRISTÃ MARANATA PES DEPARTAMENTO DE ENSINO 1- MARANATA VEM SENHOR JESUS Mãos na boca (sinal de falar) Sinal de vem ( mãos para o alto descendo) Vem buscar Tua igreja. Mão na boca falando (sinal de falar) Sinal de vem ( mãos para o alto descendo)

Leia mais

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física Disciplina: Ensino Religioso Série: 8º ano Prof.:Cristiano Souza 1ªUNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES Convicção Favorecer um caminho de auto descoberta. Auto-conhecimento: Caminho para conviver

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Dados de identificação: Curso: Ensino Fundamental II Série: 6 Ano Professora: Denise dos Santos Silva Rocha Disciplina: Ensino Religioso Ano: 2016. Plano de curso 1-Objetivo

Leia mais

Palavras de respeito, homenagem e regozijo pela eleição do Cardeal argentino JORGE MARIO BERGOGLIO como o novo PAPA FRANCISCO.

Palavras de respeito, homenagem e regozijo pela eleição do Cardeal argentino JORGE MARIO BERGOGLIO como o novo PAPA FRANCISCO. Discurso proferido pelo deputado federal Gonzaga Patriota PSB/PE na sessão da Câmara dos Deputados, em 13 de março de 2013. Palavras de respeito, homenagem e regozijo pela eleição do Cardeal argentino

Leia mais

UNIDADE 1 A CIÊNCIA E SUA ESTRUTURA

UNIDADE 1 A CIÊNCIA E SUA ESTRUTURA CONTEÚDOS CIÊNCIAS 6º ANO Coleção Interativa UNIDADE 1 A CIÊNCIA E SUA ESTRUTURA CAPÍTULOS 1. O que é ciência? Como os cientistas trabalham O objetivo da Ciência Ideias (Especulação ou Imaginação) e fatos.

Leia mais