Programação Estruturada e Orientada a Objetos. Tratamento de Exceções

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programação Estruturada e Orientada a Objetos. Tratamento de Exceções"

Transcrição

1 Programação Estruturada e Orientada a Objetos Tratamento de Exceções 2013

2 O que veremos hoje? Introdução Tratamento de exceções Exercícios Transparências baseadas no material do Prof. Gilbert Azevedo

3 Referencias Bibliográficas Introduction to C# Programming with Microsoft.Net Microsoft Official Course 2609A Microsoft Visual C# Passo a passo John Sharp, Bookman, 2007 Microsoft Asp.Net Passo a passo George Sheperd, Bookman, 2007 Microsoft VS 2005 Express Edition Documentation

4 Conteúdo Erros e Exceções Tratamento de Exceções em C# Instruções Try, Catch e Finally Classes de Exceções Exceções Comuns do CLR - common language runtime Gerando Exceções com Throw Definindo Novas Exceções

5 Erros Os erros em sistema computacionais podem ocorrer por vários motivos Comportamento imprevisível de usuários Falhas de hardware Problemas de conexão ou comunicação Falta de direito de acesso a recursos Erros de memória, alocação, estouro de capacidade Abordagens antigas utilizavam variáveis globais para identificar o erro A lógica do programa fica entrelaçada com o código do erro Códigos de erro numéricos não são significativos Condições de erro eram pouco documentadas

6 Exceções Linguagens de programação modernas sinalizam os erros utilizando exceções Exceções são objetos especiais que indicam um comportamento inesperado, interrompendo o fluxo de normal execução Tratamento robusto dos erros Separação do código principal do programa e do código da manipulação de erros Diferentes tipos de erros produzem objetos de exceções de classes distintas As classes de exceções são organizadas em uma hierarquia

7 Tratamento de Exceções O tratamento de exceções no C# é realizado através das instruções try-catch-finally try { // Instruções a serem executadas catch (TipoExceção erro) { // Tratamento de exceções de um tipo específico catch (Exception erro) { // Tratamento genérico de exceções finally { // Instruções sempre executadas, ocorram ou não erros

8 Bloco Try O bloco try é um bloco de execução protegida onde deve ser implementado o fluxo principal do programa O bloco try é obrigatório O C# tentará executar todas as instruções no bloco try Se nenhuma instrução gerar uma exceção, todas serão executadas Se ocorrer algum erro, a execução é pulada para os blocos catch ou finally. As instruções restantes no try são ignoradas Se nenhum catch capturar a exceção, ela é capturada pelo CLR e a execução do aplicativo pode ser encerrada, dependendo do tipo de erro

9 Bloco Catch O bloco catch é o bloco de manipulação da exceção onde devem ser implementados os tratamentos de erro O bloco catch é opcional Um bloco try pode possuir vários blocos catch Os manipuladores devem ser escritos do mais específico para o mais genérico A classe mais genérica de erro é a Exception A exceção é consumida no bloco catch, ou seja, a priori apenas um catch é executado

10 Bloco Finally No bloco finally são incluídas as instruções que devem necessariamente ser executadas, ocorram ou não erros O bloco finally é opcional Um bloco try possui apenas um bloco finally Blocos finally são utilizados para liberação de recursos como manipuladores de arquivos e conexões com bancos de dados Numa execução sem erros são executados os blocos try e finally Numa execução com erros são executados os blocos try (parcialmente), catch (de acordo com o tipo do erro) e finally (sempre)

11 Exemplo com Try Catch int a, b, c; try { a = int.parse(console.readline()); b = int.parse(console.readline()); c = (a / b); catch (FormatException erro) { Console.WriteLine("O valor digitado não é um número"); Console.WriteLine(erro.Message); catch (DivideByZeroException erro) { Console.WriteLine("Divisão por zero"); Console.WriteLine(erro.Message);

12 Exemplo com Try Finally string s; StreamReader file; file = new StreamReader(aArquivo, Encoding.Default); try { while ((s = file.readline())!= null) Console.writeline(s); finally { file.close();

13 Classes de Exceções Todas as exceções em C# são descendentes da classe System.Exception As exceções do CRL derivam de System.SystemException As exceções do usuário devem ser descendentes da classe System.ApplicationException catch (DivideByZeroException erro) { Console.wirteLine( erro.gettype().tostring()+"\r\n"+ erro.gettype().basetype.tostring()+"\r\n"+ erro.gettype().basetype.basetype.tostring()+"\r\n"+ erro.gettype().basetype.basetype.basetype.tostring()+"\r\n"+ erro.gettype().basetype.basetype.basetype.basetype.tostring());

14 Exceções Comuns do CLR

15 Levantando Exceções com Throw As exceções são levantadas (geradas) através da instrução throw seguida de um objeto de erro private string nomemes(int mes) { switch (mes) { case 1: return "Janeiro"; case 2: return "Fevereiro"; case 12: return "Dezembro"; default: throw new ArgumentOutOfRangeException ("Mês inválido");

16 Definindo Novas Exceções Para definir novas exceções é necessário descender uma classe de ApplicationException Definindo a classe public class EIdadeInvalida : ApplicationException { public EIdadeInvalida(string message): base(message) { Levantando a exceção throw new EIdadeInvalida("Idade mínima: 18 anos");

17 Dúvidas

Aplicações, durante a execução, podem incorrer em muitas espécies de erros de vários graus de severidade Quando métodos são invocados sobre um objeto:

Aplicações, durante a execução, podem incorrer em muitas espécies de erros de vários graus de severidade Quando métodos são invocados sobre um objeto: Tratamento de Exceções Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Exceções Aplicações, durante a execução, podem incorrer em muitas espécies de erros de vários graus de severidade

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -TRATAMENTO DE EXCEÇÕES. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -TRATAMENTO DE EXCEÇÕES. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -TRATAMENTO DE EXCEÇÕES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO 5. Tratamento de Exceções Introdução e conceitos Capturando exceção usando

Leia mais

Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas. Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares

Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas. Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares Objetivos Conceito de exceções Tratar exceções pelo uso de try, catch e

Leia mais

Escola Superior de Gestão e Tecnologia. Tratamento de Exceções

Escola Superior de Gestão e Tecnologia. Tratamento de Exceções Escola Superior de Gestão e Tecnologia Tratamento de Exceções Objetivos Compreender como o tratamento de exceção e de erro funciona. Como u4lizar try, throw e catch para detectar, indicar e tratar exceções,

Leia mais

Acesso a Banco. Conexão em Java. Conexão em Java. Programação Orientada a Objetos Profa. Cristiane e Prof. Daniel

Acesso a Banco. Conexão em Java. Conexão em Java. Programação Orientada a Objetos Profa. Cristiane e Prof. Daniel Acesso a Banco Programação Orientada a Objetos Profa. Cristiane e Prof. Daniel As conexões em Java são feitas através de uma ponte que implementa todas as funcionalidades que um banco de dados padrão deve

Leia mais

1.6. Tratamento de Exceções

1.6. Tratamento de Exceções Paradigmas de Linguagens I 1 1.6. Tratamento de Exceções Uma exceção denota um comportamento anormal, indesejado, que ocorre raramente e requer alguma ação imediata em uma parte do programa [GHE 97, DER

Leia mais

Parte I Princípios básicos do Microsoft.NET Framework

Parte I Princípios básicos do Microsoft.NET Framework Sumário Parte I Princípios básicos do Microsoft.NET Framework Capítulo 1 A arquitetura da plataforma de desenvolvimento.net Framework.............................. 35 Compilando código-fonte em módulos

Leia mais

ruirossi@ruirossi.pro.br

ruirossi@ruirossi.pro.br Tratamento de Exceções Rui Rossi dos Santos ruirossi@ruirossi.pro.br Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 1 o Exceção: condição anormal Introdução o Causas: Falhas na implementação Falhas na operação o

Leia mais

Tratamento de Exceções. Alberto Costa Neto DComp - UFS

Tratamento de Exceções. Alberto Costa Neto DComp - UFS Tratamento de Exceções Alberto Costa Neto DComp - UFS [ Conteúdo ] Introdução Hierarquia de Erros e Exceções Erros e Exceções predefinidos Bloco try Bloco finally Cláusula throws Lançando exceções Capturando

Leia mais

Capítulo 5. Tratamento de excepções

Capítulo 5. Tratamento de excepções Capítulo 5. Tratamento de excepções 1/20 Índice Indice 5.1 - Excepção 5.2 - Try-Catch-Finally 5.3 - Escalar excepção não tratada 5.4 - Como lançar excepções 2/20 Índice 5.1 Excepção 5.1 - Excepção 5.2

Leia mais

O que é uma Exceção? Call Stack. Java Tratamento de Exceção. de métodos que foram usados até chegar na presente instrução.

O que é uma Exceção? Call Stack. Java Tratamento de Exceção. de métodos que foram usados até chegar na presente instrução. Java Tratamento de Exceção O que é uma Exceção? n Uma exceção é um evento que ocorre durante a execução do programa que interrompe o fluxo normal de instruções. n Quando um erro acontece em um método,

Leia mais

Comando de Seleção: Switch

Comando de Seleção: Switch Linguagem de Programação C# Comando de Seleção: Switch Neste comando a execução segue os seguintes passos: 1. A expressão é avaliada; 2. O resultado da expressão é comparado com os valores das constantes

Leia mais

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5 JavaScript Diego R. Frank, Leonardo Seibt FIT Faculdades de Informática de Taquara Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste Av. Oscar Martins Rangel, 4500 Taquara RS Brasil difrank@terra.com.br,

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Tratamento de Exceções Try Catch Finally Lista de Exercícios Introdução As exceções são uma indicação de um problema

Leia mais

Erros, exceçõ. ções e asserçõ

Erros, exceçõ. ções e asserçõ Java 2 Standard Edition Erros, exceçõ ções e asserçõ ções Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Controle de erros com Exceções Exceções são Erros de tempo de execução Objetos criados a partir de classes

Leia mais

Aula 16 Tratamento de Exceções. Eiji Adachi Barbosa LES / DI / PUC-Rio Outubro / 2013

Aula 16 Tratamento de Exceções. Eiji Adachi Barbosa LES / DI / PUC-Rio Outubro / 2013 Aula 16 Tratamento de Exceções Eiji Adachi Barbosa LES / DI / PUC-Rio Outubro / 2013 Avisos Na aula do dia 23/10 (quarta-feira) os alunos que ainda não viram a prova, poderão ver em sala após a aula Na

Leia mais

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1.1 Introdução

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1.1 Introdução Sistemas Operacionais Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 1.1 Introdução Tipos de Sistemas Operacionais Sistemas Monoprogramáveis / Monotarefa Voltados tipicamente para a execução de um único programa.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CURSO: Ciência da Computação DATA: / / 2013 PERÍODO: 4 o. PROFESSOR: Andrey DISCIPLINA: Técnicas Alternativas de Programação AULA: 03 APRESENTAÇÃO: Hoje vamos conhecer o comando switch, o bloco try catch;

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel As 52 Palavras Reservadas O que são palavras reservadas São palavras que já existem na linguagem Java, e tem sua função já definida. NÃO podem

Leia mais

Java Básico. Classes Abstratas, Exceções e Interfaces Prof. Fernando Vanini Ic-Unicamp

Java Básico. Classes Abstratas, Exceções e Interfaces Prof. Fernando Vanini Ic-Unicamp Java Básico Classes Abstratas, Exceções e Interfaces Prof. Fernando Vanini Ic-Unicamp Classes Abstratas construção de uma classe abstrata construção de classes derivadas Classes e Herança Uma classe define

Leia mais

JDBC. Java DataBase Connectivity

JDBC. Java DataBase Connectivity JDBC Java DataBase Connectivity JDBC??? Uma API que permite o acesso a virtualmente qualquer fonte de dado tabular a partir de um programa escrito em Java O que é uma uma fonte de dados tabular? acesso

Leia mais

Modelagem e Implementação (Incremental de um Software para Controle) de Aquário de Peixes

Modelagem e Implementação (Incremental de um Software para Controle) de Aquário de Peixes Modelagem e Implementação de Aquário de Peixes- por Jorge Fernandes - Página 1 Modelagem e Implementação (Incremental de um Software para Controle) de Aquário de Peixes Jorge Fernandes Natal, Agosto de

Leia mais

EMENTA DO CURSO. Tópicos:

EMENTA DO CURSO. Tópicos: EMENTA DO CURSO O Curso Preparatório para a Certificação Oracle Certified Professional, Java SE 6 Programmer (Java Básico) será dividido em 2 módulos e deverá ter os seguintes objetivos e conter os seguintes

Leia mais

MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP. Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2014

MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP. Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2014 MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2014 1. Nomes e localização dos arquivos do projeto: O template

Leia mais

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br Java Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br 3. Considere as instruções Java abaixo: int cont1 = 3; int cont2 = 2; int cont3 = 1; cont1 += cont3++; cont1 -= --cont2; cont3 = cont2++; Após a

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO I

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO I LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO I 2 OBJETIVOS DA AULA Exceções Tratamento de Exceções Estruturadas Tipos de Exceção Bloco Try... End Try A seção Catch Blocos Try... End Try Aninhados A seção Finally Lançamento

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br Programação Orientada a Objetos com Java Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br TRATAMENTO DE EXCEÇÕES Tratamento de Exceções O tratamento de exceções de Java envolve vários conceitos importantes:

Leia mais

Programação Estruturada e Orientada a Objetos REVISÃO

Programação Estruturada e Orientada a Objetos REVISÃO Programação Estruturada e Orientada a Objetos REVISÃO 2013 O que veremos hoje? Introdução Revisão Estruturas de Controle de Fluxo Exercícios Transparências baseadas no material do Prof. Gilbert Azevedo

Leia mais

Introdução a Threads Java

Introdução a Threads Java Introdução a Threads Java Prof. Gerson Geraldo Homrich Cavalheiro Universidade Federal de Pelotas Departamento de Informática Instituto de Física e Matemática Pelotas RS Brasil http://gersonc.anahy.org

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS CAPÍTULO 3 CONCORRÊNCIA

SISTEMAS OPERACIONAIS CAPÍTULO 3 CONCORRÊNCIA SISTEMAS OPERACIONAIS CAPÍTULO 3 CONCORRÊNCIA 1. INTRODUÇÃO O conceito de concorrência é o princípio básico para o projeto e a implementação dos sistemas operacionais multiprogramáveis. O sistemas multiprogramáveis

Leia mais

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework Introdução ao C# Microsoft.NET (comumente conhecido por.net Framework - em inglês: dotnet) é uma iniciativa da empresa Microsoft, que visa uma plataforma única para desenvolvimento e execução de sistemas

Leia mais

TRATAMENTO DE EXCEÇÕES

TRATAMENTO DE EXCEÇÕES Uma exceção em Java é um sinal que alguma condição excepcional aconteceu; Algo de errado aconteceu! Exemplos: solicitação de abertura de um arquivo não encontrado; índice de um array fora de faixa; uma

Leia mais

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Qualiti Software Processes Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Versã o 1.0 Este documento só pode ser utilizado para fins educacionais, no Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco.

Leia mais

Visual Basic.NET. Universidade Federal da Bahia. Departamento de Ciência da Computação. Disciplina MATA76 Linguagens para Aplicação comercial.

Visual Basic.NET. Universidade Federal da Bahia. Departamento de Ciência da Computação. Disciplina MATA76 Linguagens para Aplicação comercial. Universidade Federal da Bahia Departamento de Ciência da Computação Disciplina MATA76 Linguagens para Aplicação comercial. Aluno: Nailton Gonzaga dos Santos. Visual Basic.NET Salvador, setembro de 2008.

Leia mais

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this.

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Aula 2 Objetivos Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Encapsulamento, data hiding é um conceito bastante importante em orientação a objetos. É utilizado para restringir o acesso

Leia mais

Professor: Douglas Sousa Cursos de Computação

Professor: Douglas Sousa Cursos de Computação Linguagem de Programação C# Professor: Douglas Sousa Cursos de Computação Agenda Conceitos Básicos; Principais Características; Visual Studio; Meu Primeiro Programa; A Linguagem C#; Sistemas de Tipos;

Leia mais

Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos

Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos Java 2 Standard Edition Como criar classes e objetos Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Assuntos abordados Este módulo explora detalhes da construção de classes e objetos Construtores Implicações da

Leia mais

INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO Na plataforma Java SE 7, há cerca de 4000 classes e interfaces disponíveis para utilizarmos em nossas aplicações Podemos visualizar a documentação dessas classes e interfaces

Leia mais

Driver Mysql para Banco de Dados. Conexão com um Banco de Dados

Driver Mysql para Banco de Dados. Conexão com um Banco de Dados Driver Mysql para Banco de Dados MySQL.: Driver.: com.mysql.jdbc.driver URL.: jdbc:mysql://localhost/nomedobanco Usuário.: root senha.: ****** Conexão com um Banco de Dados Colocar o driver do banco de

Leia mais

Documentação Usando o Javadoc

Documentação Usando o Javadoc Documentação Usando o Javadoc Prof. MSc. João Carlos Pinheiro jcpinheiro@cefet-ma.br Versão 2.1 Última Atualização: 04/2005 1 Comentários e Documentação Comentários em Java Existem três tipos de comentários

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

Tratamento de Exceções. Grupo de Linguagens de Programação Departamento de Informática PUC-Rio

Tratamento de Exceções. Grupo de Linguagens de Programação Departamento de Informática PUC-Rio Tratamento de Exceções Grupo de Linguagens de Programação Departamento de Informática PUC-Rio Terminologia Definições: Exceção é a ocorrência de uma condição anormal durante a execução de um método Falha

Leia mais

Treinar - Cursos e Treinamentos C# Módulo I. Carga horária: 32 Horas

Treinar - Cursos e Treinamentos C# Módulo I. Carga horária: 32 Horas Treinar - Cursos e Treinamentos C# Módulo I Carga horária: 32 Horas Pré-requisito: Para que os alunos possam aproveitar este treinamento ao máximo, é importante que eles tenham participado dos treinamentos

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE II. Aula 07 A linguagem de programação C# e sua sintaxe

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE II. Aula 07 A linguagem de programação C# e sua sintaxe DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE II Aula 07 A linguagem de programação C# e sua sintaxe Na aula passada... Avaliamos o conceito de Integrated Development Environment (IDE); Aprendemos um pouco da evolução do

Leia mais

Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III. Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br. Agenda

Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III. Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br. Agenda Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br Professor Apresentação Agenda Ementa, Objetivo, Conteúdo Programático, Bibliografia,

Leia mais

PADI 2015/16. Aula 1 Introdução à Plataforma.NET

PADI 2015/16. Aula 1 Introdução à Plataforma.NET PADI 2015/16 Aula 1 Introdução à Plataforma.NET 1 Sumário 1. Framework.NET Arquitectura 2. Linguagem C# 2.0 Sintaxe C# vs. Java vs. C++ 3. IDE: MS Visual Studio 2005 ou superior Ferramentas Console/Win

Leia mais

Elementos de programação em C

Elementos de programação em C Elementos de programação em C Estruturas condicionais Francisco A. C. Pinheiro, Elementos de Programação em C, Bookman, 2012. Visite os sítios do livro para obter material adicional: www.bookman.com.br

Leia mais

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null Palavras -chave de JAV A abstract catch do final implements long private static throw void boolean char double finally import native protected super throws volatile break class float insfcanceof new public

Leia mais

Prof. Esp. Adriano Carvalho

Prof. Esp. Adriano Carvalho Prof. Esp. Adriano Carvalho O que é um Programa? Um arquivo contendo uma sequência de comandos em uma linguagem de programação especifica Esses comandosrespeitam regras de como serem escritos e quais

Leia mais

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS João Gabriel Ganem Barbosa Sumário Motivação História Linha do Tempo Divisão Conceitos Paradigmas Geração Tipos de Dados Operadores Estruturada vs

Leia mais

Conceitos de Linguagens de Programação

Conceitos de Linguagens de Programação Conceitos de Linguagens de Programação Aula 07 Nomes, Vinculações, Escopos e Tipos de Dados Edirlei Soares de Lima Introdução Linguagens de programação imperativas são abstrações

Leia mais

MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP. Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2012

MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP. Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2012 MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2012 1. Nomes e localização dos arquivos do projeto: O template

Leia mais

Tratamento de Exceções

Tratamento de Exceções Tratamento de Exceções Carlos Bazilio Isabel Rosseti Depto de Ciência e Tecnologia Pólo Universitário de Rio das Ostras Universidade Federal Fluminense Motivação prever na implementação do sistema situações

Leia mais

Uma Introdução à Arquitetura CORBA. O Object Request Broker (ORB)

Uma Introdução à Arquitetura CORBA. O Object Request Broker (ORB) Uma Introdução à Arquitetura Francisco C. R. Reverbel 1 Copyright 1998-2006 Francisco Reverbel O Object Request Broker (ORB) Via de comunicação entre objetos (object bus), na arquitetura do OMG Definido

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web

Introdução à Tecnologia Web Introdução à Tecnologia Web JavaScript Sintaxe da Linguagem: Delimitadores e etc Profª MSc. Elizabete Munzlinger JavaScript Sintaxe da Linguagem Índice 1 SINTAXE DA LINGUAGEM... 2 1.1 Delimitadores de

Leia mais

Sistema Operacional. Processo e Threads. Prof. Dr. Márcio Andrey Teixeira Sistemas Operacionais

Sistema Operacional. Processo e Threads. Prof. Dr. Márcio Andrey Teixeira Sistemas Operacionais Sistema Operacional Processo e Threads Introdução a Processos Todos os computadores modernos são capazes de fazer várias coisas ao mesmo tempo. Enquanto executa um programa do usuário, um computador pode

Leia mais

OO Engenharia Eletrônica

OO Engenharia Eletrônica OO Engenharia Eletrônica - Programação em C/C++ Slides 18: Introdução à Multithreading. Introdução à Multithreading: execução concorrente de tarefas. Exemplos usando a biblioteca C Run-time library. Prof.

Leia mais

Tratamento de Erros. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira

Tratamento de Erros. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira Tratamento de Erros Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Agenda Introdução Try, catch, finally Unchecked Exceptions Como levantar exceções Boas práticas O problema Calculadora numero1:

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira. Aula 04 - Concorrência. Cursos de Computação

Sistemas Operacionais. Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira. Aula 04 - Concorrência. Cursos de Computação Cursos de Computação Sistemas Operacionais Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira Aula 04 - Concorrência Referência: MACHADO, F.B. ; MAIA, L.P. Arquitetura de Sistemas Operacionais. 4.ed. LTC, 2007. Mono x Multiprogramação

Leia mais

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo Programando em C# Orientado a Objetos By: Maromo Agenda Módulo 1 Plataforma.Net. Linguagem de Programação C#. Tipos primitivos, comandos de controle. Exercícios de Fixação. Introdução O modelo de programação

Leia mais

Prototype, um Design Patterns de Criação

Prototype, um Design Patterns de Criação Prototype, um Design Patterns de Criação José Anízio Pantoja Maia Este artigo tem como finalidade compreender o funcionamento do padrão de projeto prototype, serão abordados os participantes que compõe

Leia mais

Laboratório de Programação. Aula 12 Java 5COP088. Aula 12 Exceções Prof. Dr. Sylvio Barbon Junior. Sylvio Barbon Jr

Laboratório de Programação. Aula 12 Java 5COP088. Aula 12 Exceções Prof. Dr. Sylvio Barbon Junior. Sylvio Barbon Jr 5COP088 Laboratório de Programação Aula 12 Exceções Prof. Dr. Sylvio Barbon Junior 1 Sumário: 1) Manipulação de Exceções; 1) Try e Catch 2) Finally 3) Propagação (Throw e Throws) 2) Erros e Exceções Comuns;

Leia mais

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO

INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO INTRODUÇÃO AO C++ SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DR. EDNALDO B. PIZZOLATO Tópicos Estrutura Básica B de Programas C e C++ Tipos de Dados Variáveis Strings Entrada e Saída de Dados no C e C++ INTRODUÇÃO O C++ aceita

Leia mais

Estudo de Caso 4.1 Coleta de Estatísticas

Estudo de Caso 4.1 Coleta de Estatísticas 4 Estudo de Caso Com o propósito de melhor apresentar a arquitetura NeMaSA, assim como melhor ilustrar seu funcionamento, dois exemplos práticos de testes desenvolvidos sobre a arquitetura proposta serão

Leia mais

1.2 Tipos de Sistemas Operacionais

1.2 Tipos de Sistemas Operacionais 1.2 Tipos de Operacionais Tipos de Operacionais Monoprogramáveis/ Monotarefa Multiprogramáveis/ Multitarefa Com Múltiplos Processadores 1.2.1 Monoprogramáveis/Monotarefa Os primeiros sistemas operacionais

Leia mais

Arquivos de Textos no C - Básico

Arquivos de Textos no C - Básico OpenStax-CNX module: m47676 1 Arquivos de Textos no C - Básico Joao Carlos Ferreira dos Santos This work is produced by OpenStax-CNX and licensed under the Creative Commons Attribution License 3.0 TRABALHANDO

Leia mais

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br LP II Estrutura de Dados Introdução e Linguagem C Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Considerações Gerais Introdução a Linguagem C Variáveis e C Tipos de

Leia mais

Tratamento de Exceções

Tratamento de Exceções Tratamento de Exceções Prof. Edwar Saliba Júnior Fevereiro de 2011 Unidade 10 Tratamento de Exceções 1 Conceito Robustez: capacidade de um software continuar seu processamento mesmo sob condições anormais;

Leia mais

Manual do Desenvolvedor Criptografia de Arquivos do WebTA

Manual do Desenvolvedor Criptografia de Arquivos do WebTA Manual do Desenvolvedor Criptografia de Arquivos do WebTA Versão 1.4 Índice 1. Objetivo..3 2. Processo..3 3. API de Criptografia - Biblioteca Java..4 3.1 WEBTACryptoUtil..4 3.1.1 decodekeyfile..4 3.1.2

Leia mais

AULA 02. 1. Uma linguagem de programação orientada a objetos

AULA 02. 1. Uma linguagem de programação orientada a objetos AULA 02 TECNOLOGIA JAVA O nome "Java" é usado para referir-se a 1. Uma linguagem de programação orientada a objetos 2. Uma coleção de APIs (classes, componentes, frameworks) para o desenvolvimento de aplicações

Leia mais

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1 1 2 Apresentação O Curso Java Starter foi projetado com o objetivo de ajudar àquelas pessoas que têm uma base de lógica de programação e desejam entrar no mercado de trabalho sabendo Java, A estrutura

Leia mais

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Aprenda a construir um mini-framework para validar objetos locais sem afetar a complexidade do código. Autor Paulo César M. N. A. Coutinho (pcmnac@gmail.com):

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Marcelo Lobosco DCC/UFJF Comunicação em Sistemas Distribuídos Aula 06 Agenda Modelo Cliente-Servidor (cont.) Invocação Remota de Método (Remote Method Invocation RMI) Visão Geral

Leia mais

Java JDBC - I. Ex. 2: para o SQLServer da Microsoft, o driver JDBC pode ser obtido em http://msdn.microsoft.com/en-us/data/aa937724.

Java JDBC - I. Ex. 2: para o SQLServer da Microsoft, o driver JDBC pode ser obtido em http://msdn.microsoft.com/en-us/data/aa937724. Curso de Análise e Desenvolvimento de Software Disciplina: Linguagens de Programação II Prof. Gilmar Caiado Material de Apoio Java JDBC I 3 o Período 22/05/2009 Java JDBC - I Motivação: Realizar a integração

Leia mais

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA 1) Qual será o valor da string c, caso o programa rode com a seguinte linha de comando? > java Teste um dois tres public class Teste { public static void main(string[] args) { String a = args[0]; String

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu.

Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu. Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu.br Conceitos Arquivos permitem armazenar dados de maneira

Leia mais

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. Sintaxe Geral Tipos de Dados Comentários Comentários: De linha: // comentário 1 // comentário 2 De bloco: /* linha 1 linha 2 linha n */ De documentação: /** linha1 * linha2 */ Programa Exemplo: ExemploComentario.java

Leia mais

Seminário - C# DSO II. Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos 2. Equipe: Diorges, Leonardo, Luís Fernando, Ronaldo

Seminário - C# DSO II. Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos 2. Equipe: Diorges, Leonardo, Luís Fernando, Ronaldo Seminário - C# DSO II Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos 2 Equipe: Diorges, Leonardo, Luís Fernando, Ronaldo Roteiro Breve Histórico Plataforma.NET Características da Linguagem Sintaxe Versões

Leia mais

Ciclo de Vida de um Processo

Ciclo de Vida de um Processo Nas aulas anteriores Ciclo de Vida de um Processo Marcelo Johann Conceito de Processo Mecanismo de Programação em C/UNIX Continuando Interrupções TRAP Chaveamento de Contexto Chamadas de Sistema INF01142

Leia mais

Protótipo de um sistema para licenciamento de aplicativos Microsoft.NET baseado em assinatura digital XML

Protótipo de um sistema para licenciamento de aplicativos Microsoft.NET baseado em assinatura digital XML Protótipo de um sistema para licenciamento de aplicativos Microsoft.NET baseado em assinatura digital XML Acadêmico: Leonardo Chagas D Ippolito Orientador: Prof. Marcel Hugo Blumenau, Dezembro de 2004

Leia mais

Redes de Computadores - 2010/1

Redes de Computadores - 2010/1 Redes de Computadores - 2010/1 Miniprojeto Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Professor: Magnos Martinello 20 de maio de 2010 1 1 Proposta A proposta do trabalho é reforçar o compreendimento

Leia mais

Exercício 1. Tabela 1: Cadastro de usuários, senhas e privilégios (exemplo). Login Senha Privilégio Armamento

Exercício 1. Tabela 1: Cadastro de usuários, senhas e privilégios (exemplo). Login Senha Privilégio Armamento 1/5 Exercício 1 Um sistema de segurança militar, usado num submarino nuclear, controla o acesso de usuários a três subsistemas (armamento, navegação e comunicações) através da digitação do login do usuário

Leia mais

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais Ambientes Visuais Inicialmente, apenas especialistas utilizavam os computadores, sendo que os primeiros desenvolvidos ocupavam grandes áreas e tinham um poder de processamento reduzido. Porém, a contínua

Leia mais

Algoritmos e Programação (Prática) Profa. Andreza Leite andreza.leite@univasf.edu.br

Algoritmos e Programação (Prática) Profa. Andreza Leite andreza.leite@univasf.edu.br (Prática) Profa. Andreza Leite andreza.leite@univasf.edu.br Introdução O computador como ferramenta indispensável: Faz parte das nossas vidas; Por si só não faz nada de útil; Grande capacidade de resolução

Leia mais

19/05/2009. Módulo 1

19/05/2009. Módulo 1 ASP.NET Módulo 1 Objetivo Mostrar os conceitos fundamentais da plataforma Microsoft.Net e suas ferramentas; Apresentar os conceitos fundamentais de aplicações web e seus elementos; Demonstrar de forma

Leia mais

Especificação Técnica. Sistema: Automação Bancária Caso de Uso: Simular Empréstimo Bancário

Especificação Técnica. Sistema: Automação Bancária Caso de Uso: Simular Empréstimo Bancário Especificação Técnica Sistema: Automação Bancária Caso de Uso: Simular Empréstimo Bancário 1 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 10/01/2008 1.0 Criação da primeira versão da especificação

Leia mais

Guia do Programador Joel Saade

Guia do Programador Joel Saade C# Guia do Programador Joel Saade Novatec Copyright 2011 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo parcial,

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Unix: Processos e o Kernel O Kernel É um programa especial, uma parte privilegiada do sistema operacional, que roda diretamente sobre o hardware. É ele quem implementa o modelo de processos do sistema.

Leia mais

OBJETOS DISTRIBUÍDOS E INVOCAÇÃO REMOTA

OBJETOS DISTRIBUÍDOS E INVOCAÇÃO REMOTA OBJETOS DISTRIBUÍDOS E INVOCAÇÃO REMOTA SUMÁRIO Introdução Comunicação entre objetos distribuídos Eventos e Notificações 1.INTRODUÇÃO Middleware oferece: Transparência de localização Independência de protocolos

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto

Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto Engenharia de Software I Informática 2009 Profa. Dra. Itana Gimenes RUP: Artefatos de projeto Modelo de Projeto: Use-Case Realization-projeto

Leia mais