Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ruirossi@ruirossi.pro.br"

Transcrição

1 Tratamento de Exceções Rui Rossi dos Santos Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 1

2 o Exceção: condição anormal Introdução o Causas: Falhas na implementação Falhas na operação o O responsável o Qualidade de software Tolerância à falhas Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 2

3 o Código 10.1 Excecao.java Introdução O aplicativo deve solicitar um número inteiro e exibir o seu cubo. Utilize um diálogo gráfico para solicitar e exibir os dados. Execute o aplicativo e informe um dado que não possa ser convertido para o tipo int. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 3

4 o Bloco try Estrutura try-catch Delimita instruções que podem gerar exceções. Um bloco catch para cada tipo de exceção. Tipo = classe. o Sintaxe: try { <instruções> } catch (<tipo_da_exceção> <nome_da_exceção>) { <tratamento> } catch (<tipo_da_exceção> <nome_da_exceção>) { <tratamento> } Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 4

5 o Tratamento genérico: Estrutura try-catch Uso de tipo genérico: Exception o Sintaxe: try { <instruções> } catch (Exception ex) { <tratamento> } Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 5

6 o Código 10.2 Try.java Estrutura try-catch Captar dois números e dividir o primeiro pelo segundo. Utilizar diálogos gráficos para captar os números e exibir o resultado. Se ocorrer uma exceção durante a execução destas instruções, o programa deve exibir uma mensagem de erro e encerrar o aplicativo. A mensagem de erro deve conter: O nome da classe que representa a exceção. A mensagem de erro padrão desta exceção. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 6

7 o Código 10.2 Try.java Estrutura try-catch Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 7

8 Estrutura try-catch o Código 10.3 TratamentoMultiplo.java Captar dois números e dividir o primeiro pelo segundo. Utilizar diálogos gráficos para captar os números e exibir o resultado. Se ocorrer uma exceção durante a execução destas instruções, o programa deve exibir uma mensagem de erro específica para cada tipo de exceção que pode ser disparada e deve encerrar o aplicativo. Exiba as seguintes mensagens de erro: Em caso de NumberFormatException: Número inválido! Em caso de ArithmeticExceptino: O divisor não pode ser zero! Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 8

9 Estrutura try-catch o Código 10.3 TratamentoMultiplo.java Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 9

10 Estrutura try-catch o Código 10.4 ValidaInteiro.java Solicitar um número inteiro e indicar se ele é válido. Utilizar diálogos gráficos. Se o diálogo de entrada for cancelado, encerrar o aplicativo. Se o número não for válido, exibir mensagem de erro e solicitá-lo novamente. Regras para validação do número: Deve ser inteiro. Deve ser maior ou igual a 1. Deve ser menor ou igual a 10. Exibir uma mensagem de erro específica para cada uma destas situações. Lançar uma IllegalArgumentException nos dois últimos casos. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 10

11 Estrutura try-catch o Código 10.4 ValidaInteiro.java Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 11

12 o Objetivo: Bloco Finally Garantir a execução de determinadas instruções. o Requisito: Vínculo com estrutura try-catch o Sintaxe: try { <instruções> } catch (<tipo_da_exceção> <nome_da_exceção>) { <tratamento> } finally { <instruções> } Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 12

13 o Código 10.5 Finally.java Bloco Finally Solicitar um número inteiro e indicar se ele é válido. Utilizar diálogos gráficos. Se o diálogo de entrada for cancelado, encerrar o aplicativo. Se o número não for válido, exibir mensagem de erro. Regras para validação do número: Deve ser inteiro. Deve ser igual ou superior a Deve ser igual ou inferior a Instruções de finalização que devem ser garantidas: Mensagem de conclusão: Operação encerrada!. Liberação imediata da memória utilizada pelo aplicativo. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 13

14 o Código 10.5 Finally.java Bloco Finally Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 14

15 o Uma exceção é uma classe A Hierarquia das Exceções o Cada classe têm uma ancestral direta Pai ou mãe? Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 15

16 A Hierarquia das Exceções Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 16

17 Tratamento Obrigatório e Tratamento Opcional o Primeiro grupo: checked exceptions Tratamento obrigatório Classes que não derivam de RuntimeException Condições inválidas Causas fora do controle do programador Exemplos: - Problemas físicos na rede - Queda do servidor de BD - Ausência de arquivos Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 17

18 Tratamento Obrigatório e Tratamento Opcional o Segundo grupo: unchecked exceptions Tratamento opcional Classe RuntimeException e suas descendentes Defeitos no código do aplicativo (bugs) Podem ser evitadas pelo programador - Adaptação da lógica de seu algoritmo Exemplos: - Executar método de objeto nulo - Acessar posição inexistente de vetor - Converter dado captado do usuário Há casos em que o programador não pode evitá-las - Tratá-las como se fossem checked exceptions Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 18

19 Tratamento de Checked Exceptions o Código 10.6 TratamentoObrigatorio.java Ler o arquivo Excecao.java e exibir seu conteúdo. Editar e compilar sem nenhum tratamento de exceção. Analisar as mensagens de erro do compilador. Implementar um tratamento para cada checked exception. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 19

20 Tratamento de Checked Exceptions o Código 10.6 TratamentoObrigatorio.java Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 20

21 Tratamento de Checked Exceptions Código 10.6 TratamentoObrigatorio.java. 1 import java.io.filereader; 2 import java.io.bufferedreader; 3 4 public class TratamentoObrigatorio { 5 public static void main(string[] args) { 6 String texto = ""; 7 FileReader fr = new FileReader("Excecao.java"); 8 BufferedReader br = new BufferedReader(fr); 9 10 while(true) { 11 String linha = br.readline(); 12 if(linha == null) break; 13 texto += linha + "\n"; 14 } br.close(); 17 fr.close(); 18 System.out.println(texto); 19 } 20 } Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 21

22 Tratamento de Checked Exceptions Código 10.7 TratamentoObrigatorio.java. 1 import java.io.filereader; 2 import java.io.bufferedreader; 3 import java.io.filenotfoundexception; 4 import java.io.ioexception; 5 6 public class TratamentoObrigatorio { 7 public static void main(string[] args) { 8 String texto = ""; 9 FileReader fr = null; try { 12 fr = new FileReader("Excecao.java"); 13 } 14 catch (FileNotFoundException nfex) { 15 System.out.println("Arquivo não encontrado!"); 16 System.exit(0); 17 } 18 Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 22

23 Tratamento de Checked Exceptions Código 10.7 TratamentoObrigatorio.java. 19 try { 20 BufferedReader br = new BufferedReader(fr); while(true) { 23 String linha = br.readline(); 24 if(linha == null) break; 25 texto += linha + "\n"; 26 } br.close(); 29 fr.close(); 30 } 31 catch (IOException ioex) { 32 System.out.println("Erro durante a leitura do arquivo!"); 33 System.exit(0); 34 } System.out.println(texto); 37 System.exit(0); 38 } 39 } Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 23

24 o NullPointerException Tratamento para NullPointerException Descendente direta de RuntimeException Uma unchecked exception Causas comuns: - Acessar ou modificar um atributo de um objeto nulo. - Executar um método de um objeto nulo. - Acessar ou modificar um elemento de um vetor nulo. - Recuperar a quantidade de elementos de um vetor nulo. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 24

25 Tratamento para NullPointerException o Código 10.8 TratamentoNull.java Solicitar o nome do usário. Converter seu nome para maiúsculo e exibi-lo. Utilizar diálogos gráficos. Experimentar cancelar o diálogo de entrada sem ter previsto isso no algoritmo do aplicativo. Corrigir o defeito do programa com uma estrutura de decisão. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 25

26 Tratamento para NullPointerException o Código 10.8 TratamentoNull.java Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 26

27 Tratamento para NullPointerException Código 10.8 TratamentoNull.java. 1 import javax.swing.joptionpane; 2 3 public class TratamentoNull { 4 public static void main(string[] args) { 5 String nome = JOptionPane.showInputDialog("Informe seu nome"); 6 nome = nome.touppercase(); 7 JOptionPane.showMessageDialog(null,"Seu nome: " + nome); 8 System.exit(0); 9 } 10 } Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 27

28 Tratamento para NullPointerException Código 10.9 TratamentoNull.java. 1 import javax.swing.joptionpane; 2 3 public class TratamentoNull { 4 public static void main(string[] args) { 5 String nome = JOptionPane.showInputDialog("Informe seu nome"); 6 if (nome == null) System.exit(0); 7 nome = nome.touppercase(); 8 JOptionPane.showMessageDialog(null,"Seu nome: " + nome); 9 System.exit(0); 10 } 11 } Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 28

29 Tratamento para ArrayIndexOutOfBoundsException o ArrayIndexOutOfBoundsException Descendente indireta de RuntimeException Uma unchecked exception Causas comuns: - Acesso a elemento de vetor/matriz com índice ilegal. Exemplo: int[ ] fibonacci = {1,1,2,3,5,8,13,21}; int n = fibonacci[8]; Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 29

30 Tratamento para ArrayIndexOutOfBoundsException o Código TratamentoArray.java Declare, instancie e inicialize um vetor de strings com o nome de quatro amigos. Implemente um laço que percorra este vetor e imprima o conteúdo de cada elemento. Experiência: contador de 1 ao tamanho do vetor. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 30

31 Tratamento para ArrayIndexOutOfBoundsException o Código TratamentoArray.java Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 31

32 Tratamento para ArrayIndexOutOfBoundsException Código TratamentoArray.java. 1 public class TratamentoArray { 2 public static void main(string[] args) { 3 String[] amigos = {"Cláudia","Vanessa","Raul","Sidnei"}; 4 5 for (byte num = 1; num <= amigos.length; num++) 6 System.out.println("Amigo " + num + ": " + amigos[num]); 7 } 8 } Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 32

33 Tratamento para ArrayIndexOutOfBoundsException Código TratamentoArray.java. 1 public class TratamentoArray { 2 public static void main(string[] args) { 3 String[] amigos = {"Cláudia","Vanessa","Raul","Sidnei"}; 4 5 for (byte num = 0; num < amigos.length; num++) 6 System.out.println("Amigo " + (num + 1) + ": " + amigos[num]); 7 } 8 } Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 33

34 Tratamento para InputMismatchException o InputMismatchException Descendente indireta de RuntimeException Uma unchecked exception Disparada por métodos da classe Scanner Causas comuns: - O termo recuperado não coincide com o padrão esperado. Exemplo: - Método nextint( ) invocado - Usuário digita: 55,33 Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 34

35 Tratamento para InputMismatchException o Código TratamentoInput.java Captar a idade do usuário. Utilizar método nextbyte( ). Experimente deixar sem tratamento de exceção. Implemente um tratamento adequado. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 35

36 Tratamento para InputMismatchException Código TratamentoInput.java. 1 import java.util.scanner; 2 3 public class TratamentoInput { 4 public static void main(string[] args) { 5 Scanner scan = new Scanner(System.in); 6 7 System.out.print("Informe sua idade:\t"); 8 byte idade = scan.nextbyte(); 9 10 System.out.println("Sua idade:\t\t" + idade); 11 } 12 } Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 36

37 Tratamento para InputMismatchException Código TratamentoInput.java. 1 import java.util.scanner; 2 import java.util.inputmismatchexception; 3 4 public class TratamentoInput { 5 public static void main(string[] args) { 6 byte idade = -1; 7 8 while (idade < 0) { 9 System.out.print("\nInforme sua idade:\t"); 10 Scanner scan = new Scanner(System.in); try { 13 idade = scan.nextbyte(); 14 } 15 catch (InputMismatchException ime) { 16 System.out.println("Idade inválida!"); 17 } 18 } System.out.println("Sua idade:\t\t" + idade); 21 } 22 } Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 37

38 o Tipo: checked exceptions Tratamento para Outras Exceções O compilador avisa Tratamento obrigatório com estrutura try-catch o Tipo: unchecked exceptions Causa sob área de domínio do programador - Alterar algoritmo do programa - Não utilizar estrutura try-catch - Exemplos: NullPointerException ArrayIndexOutOfBoundsException ArithmeticException Causa fora da área de domínio do programador - Tratar com estrutura try-catch - Exemplos: InputMismatchException NumberFormatException Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 38

39 Exercício 1 o Crie um novo aplicativo, chamado Exercicio1001, que solicite o nome e o salário do usuário e calcule o valor que a empresa deve depositar em sua conta do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). o Este aplicativo deve realizar toda interação com o usuário através da janela de comando. o Procure implementar este aplicativo de modo que sua interação com o usuário se estabeleça exatamente como você pode observar na figura do slide seguinte. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 39

40 Exercício 1 Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 40

41 Exercício 1 o Se o nome informado não for válido, o aplicativo deve imprimir uma mensagem de erro e solicitá-lo novamente. O nome deve conter de 5 a 50 caracteres. O nome não pode conter números. o Se o salário informado não for válido, o aplicativo deve imprimir uma mensagem de erro e solicitá-lo novamente. O salário deve ser um número fracionário. O salário deve ser igual ou superior a R$ 465,00. o Ao final, o aplicativo deve imprimir os dados que serão registrados no recibo de pagamento do usuário: Seu nome. Seu salário. O FGTS a ser depositado. o O valor do FGTS deve ser calculado pelo aplicativo e corresponde a 8% do salário. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 41

42 Exercício 2 o Crie um novo aplicativo, chamado Exercicio1002, que solicite um número inteiro e indique se ele é um número primo. Os números primos são números inteiros com apenas dois divisores: ele mesmo e o número um. O 17 é um exemplo de número primo porque só pode ser dividido por ele mesmo e por um. o Este aplicativo deve realizar toda interação com o usuário através da janela de comando. A figura do slide seguinte ilustra como isto deve ser realizado. Procure implementar este aplicativo de modo que sua interação com o usuário se estabeleça exatamente como você pode observar nesta figura. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 42

43 Exercício 2 Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 43

44 Exercício 2 o O número informado deve ser maior que um e deve ser menor ou igual a Se o dado informado não for um número, deve-se exibir a seguinte mensagem de erro: Erro: dado inválido!. Se o número não for maior que um, deve-se exibir a seguinte mensagem de erro: Erro: o número deve ser maior que 1!. o Este aplicativo deve permitir que seja analisada qualquer quantidade de números. Depois que o usuário indicar um número e for indicado se ele é primo, o aplicativo deve solicitar outro número para repetir a operação. Este procedimento deve se repetir indefinidamente e o aplicativo só deve ser encerrado quando o usuário digitar SAIR. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 44

45 Exercício 2 o Procure implementar o algoritmo deste aplicativo de modo que ele realize esta tarefa no menor tempo possível. Propõe-se, como desafio, que você tente expandir o limite máximo que o usuário pode informar para Tente otimizar o algoritmo para que ele seja capaz de analisar números tão grandes como este em um tempo plausível. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 45

46 Exercício 3 o Crie um novo aplicativo, chamado Exercicio1003, que gere os números que compõe a Seqüência de Fibonacci. Esta seqüência é uma função recursiva que objetiva gerar um conjunto de números inteiros. Os dois primeiros elementos desta seqüência são: {1,1}. O terceiro número e todos os demais números desta seqüência são definidos pela soma dos dois números anteriores. O terceiro número, portanto, será o dois (resultado da soma: 1 + 1), o quarto número será o três (resultado da soma: 2 + 1), o quinto número será o cinco (resultado da soma: 3 + 2) e assim sucessivamente. A lista dos dez primeiros números desta seqüência são os seguintes: f(m=10) = {1,1,2,3,5,8,13,21,34,55} Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 46

47 Exercício 3 o Este aplicativo deve realizar toda interação com o usuário através da janela de comando. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 47

48 Exercício 3 o O aplicativo deverá solicitar ao usuário o a quantidade de números que deverão ser gerados. O número informado deve ser maior ou igual a três. O número deve ser menor ou igual a 92. Armazene a quantidade informada em uma variável do tipo byte. Se o dado informado não for um número ou se for um número superior à capacidade do tipo byte, o aplicativo deve produzir a seguinte mensagem de erro: Erro: dado inválido!. Se o número for menor que três ou maior que 92, o aplicativo deve produzir a seguinte mensagem de erro: Erro: a quantidade deve estar entre 3 e 92!. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 48

49 Exercício 4 o Crie um novo aplicativo, chamado Exercicio1004, que solicite um número inteiro e indique se ele é um número perfeito. Um número perfeito é um número inteiro para o qual a soma de todos os seus divisores positivos menores que ele é igual ao próprio número. O número seis é um exemplo de número perfeito porque a soma de seus divisores é igual a ele próprio: = 6. o Este aplicativo deve realizar toda interação com o usuário através da janela de comando. A do slide seguinte ilustra como isto deve ser realizado. Procure implementar este aplicativo de modo que sua interação com o usuário se estabeleça exatamente como você pode observar nesta figura. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 49

50 Exercício 4 Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 50

51 Exercício 4 o O número informado deve ser maior que zero e deve ser menor ou igual a Se o dado informado não for um número ou se for um número superior a 32767, o aplicativo deve produzir a seguinte mensagem de erro: Erro: dado inválido!. Se o número não for maior que zero, o aplicativo deve produzir a seguinte mensagem de erro: Erro: o número deve ser maior que zero!. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 51

52 Exercício 5 o Crie um novo aplicativo, chamado Exercicio1005, que permita o registro de dados coletados através de pesquisa de campo junto a uma amostra de até 100 pessoas. Os dados coletados junto a cada pessoa são apenas três: seu nome, sua idade e seu estado civil. o Este aplicativo deve realizar toda interação com o usuário através de diálogos gráficos. A Figura do slide seguinte ilustra como isto deve ser realizado. Procure implementar este aplicativo de modo que sua interação com o usuário se estabeleça exatamente como você pode observar nesta figura. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 52

53 Exercício 5 Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 53

54 Exercício 5 o Armazene os nomes dos entrevistados em um vetor de string o Utilize uma matriz do tipo byte para armazenar as idades e os estados civis. Armazene o estado civil como um byte que represente o código de um dos seguintes caracteres: S, C, V, D, O. Eles representarão, respectivamente, os seguintes estados civis: solteiro(a), casado(a), viúvo(a), divorciado(a) e outros. o Quando o usuário cancelar um dos diálogos de entrada, o aplicativo deve considerar que os dados de todos os entrevistados já foram registrados. Nesse caso, realizar os cálculos estatísticos sobre estes dados e exibir o relatório final através de um diálogo gráfico de saída. o No relatório, devem constar as seguintes informações: Os dados de todas as pessoas entrevistadas. A média de idade dos entrevistados. O percentual de pessoas que se enquadra em cada estado civil. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 54

55 Exercício 5 o Se um dado informado não for válido, o aplicativo deve emitir uma mensagem de erro e solicitá-lo novamente. o A validade dos dados será quebrada nas situações descritas abaixo e as mensagens de erro que devem ser exibidas são aquelas indicadas: Se o nome contém menos de 5 ou mais de 50 caracteres, exiba a mensagem de erro: O nome deve conter de 5 a 50 caracteres!. Se o nome contiver dígitos numéricos, exiba a mensagem de erro: O nome não deve conter números!. Se a idade não for um número inteiro ou se for um número inteiro superior a 127, exiba a mensagem de erro: Dado inválido!. Se a idade for menor que zero, exiba a mensagem de erro: Não existe idade negativa!. Se o estado civil informado não for um único caractere, exiba a mensagem de erro: Informe um caractere!. Se o estado civil informado não for um dos caracteres previstos (S, C, V, D e O), exiba a mensagem de erro: Opção inválida!. Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 55

Capítulo 10. Tratamento de Exceções. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 10. Tratamento de Exceções. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 10 Tratamento de Exceções Objetivos do Capítulo Apresentar o conceito de exceção e caracterizar as situações sob as quais as exceções se manifestam. Indicar os mecanismos que podem ser empregados

Leia mais

Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas. Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares

Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas. Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares Especialização em desenvolvimento para web com interfaces ricas Tratamento de exceções em Java Prof. Fabrízzio A. A. M. N. Soares Objetivos Conceito de exceções Tratar exceções pelo uso de try, catch e

Leia mais

Aplicações, durante a execução, podem incorrer em muitas espécies de erros de vários graus de severidade Quando métodos são invocados sobre um objeto:

Aplicações, durante a execução, podem incorrer em muitas espécies de erros de vários graus de severidade Quando métodos são invocados sobre um objeto: Tratamento de Exceções Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Exceções Aplicações, durante a execução, podem incorrer em muitas espécies de erros de vários graus de severidade

Leia mais

Capítulo 13. Encapsulamento. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 13. Encapsulamento. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 13 Encapsulamento Objetivos do Capítulo Indicar a importância do mecanismo de encapsulamento no contexto do desenvolvimento de software utilizando a programação orientada a objetos. Apresentar

Leia mais

Escola Superior de Gestão e Tecnologia. Tratamento de Exceções

Escola Superior de Gestão e Tecnologia. Tratamento de Exceções Escola Superior de Gestão e Tecnologia Tratamento de Exceções Objetivos Compreender como o tratamento de exceção e de erro funciona. Como u4lizar try, throw e catch para detectar, indicar e tratar exceções,

Leia mais

Capítulo 9. Vetores e Matrizes. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 9. Vetores e Matrizes. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 9 Vetores e Matrizes Objetivos do Capítulo Apresentar os dois tipos fundamentais de estruturas de dados estáticas disponíveis no Java: os vetores e as matrizes. Indicar como os vetores podem ser

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -TRATAMENTO DE EXCEÇÕES. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -TRATAMENTO DE EXCEÇÕES. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -TRATAMENTO DE EXCEÇÕES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO 5. Tratamento de Exceções Introdução e conceitos Capturando exceção usando

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CURSO: Ciência da Computação DATA: / / 2013 PERÍODO: 4 o. PROFESSOR: Andrey DISCIPLINA: Técnicas Alternativas de Programação AULA: 03 APRESENTAÇÃO: Hoje vamos conhecer o comando switch, o bloco try catch;

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br

Programação Orientada a Objetos com Java. Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br Programação Orientada a Objetos com Java Prof. Júlio Machado julio.machado@pucrs.br TRATAMENTO DE EXCEÇÕES Tratamento de Exceções O tratamento de exceções de Java envolve vários conceitos importantes:

Leia mais

Erros, exceçõ. ções e asserçõ

Erros, exceçõ. ções e asserçõ Java 2 Standard Edition Erros, exceçõ ções e asserçõ ções Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Controle de erros com Exceções Exceções são Erros de tempo de execução Objetos criados a partir de classes

Leia mais

Exercícios de Revisão Java Básico

Exercícios de Revisão Java Básico Exercícios de Revisão Java Básico (i) Programação básica (estruturada) 1) Faça um programa para calcular o valor das seguintes expressões: S 1 = 1 1 3 2 5 3 7 99... 4 50 S 2 = 21 50 22 49 23 48...250 1

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação LP: Laboratório de Programação Apontamento 15 Prof. ISVega Maio de 2004 Arquivos de Texto CONTEÚDO 15.1Processamento

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu.

Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu. Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu.br Conceitos Arquivos permitem armazenar dados de maneira

Leia mais

Caso 1 NetScanner Main

Caso 1 NetScanner Main Caso 1 NetScanner import java.util.scanner; import java.net.unknownhostexception; import java.util.logging.level; import java.util.logging.logger; import javax.swing.joptionpane; public class Main { System.out.println("Digite

Leia mais

Tratamento de Exceções

Tratamento de Exceções Tratamento de Exceções Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Introdução Exceções São eventos que

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia emtelemática Programação Orientada a Objetos Streams em Java. Copyright 2010 Prof. César Rocha

Curso Superior de Tecnologia emtelemática Programação Orientada a Objetos Streams em Java. Copyright 2010 Prof. César Rocha Curso Superior de Tecnologia emtelemática Programação Orientada a Objetos Streams em Java Copyright 2010 Prof. César Rocha 1 Objetivos Explorar os conceitos fundamentais acerca do uso de streams de arquivos

Leia mais

O que é uma Exceção? Call Stack. Java Tratamento de Exceção. de métodos que foram usados até chegar na presente instrução.

O que é uma Exceção? Call Stack. Java Tratamento de Exceção. de métodos que foram usados até chegar na presente instrução. Java Tratamento de Exceção O que é uma Exceção? n Uma exceção é um evento que ocorre durante a execução do programa que interrompe o fluxo normal de instruções. n Quando um erro acontece em um método,

Leia mais

Comandos de repetição For (inicialização; condição de execução; incremento/decremento) { //Código }

Comandos de repetição For (inicialização; condição de execução; incremento/decremento) { //Código } Este documento tem o objetivo de demonstrar os comandos e sintaxes básicas da linguagem Java. 1. Alguns passos para criar programas em Java As primeiras coisas que devem ser abordadas para começar a desenvolver

Leia mais

RUI ROSSI DOS SANTOS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES EM. Java

RUI ROSSI DOS SANTOS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES EM. Java RUI ROSSI DOS SANTOS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES EM Java 2ª Edição n Sumário VII Sumário CAPÍTULO 1 Introdução ao Java... 1 A Origem... 2 O Caminho Para a Aprendizagem... 4 Java como Plataforma... 6 Finalidade...

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java Linguagem Java Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre

Leia mais

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br Java Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br 3. Considere as instruções Java abaixo: int cont1 = 3; int cont2 = 2; int cont3 = 1; cont1 += cont3++; cont1 -= --cont2; cont3 = cont2++; Após a

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO AO JAVA... 1

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO AO JAVA... 1 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO AO JAVA... 1 A Origem... 2 O Caminho Para a Aprendizagem... 4 Java Como Plataforma... 6 Finalidade... 9 Características... 11 Perspectivas... 13 Exercícios... 14 CAPÍTULO

Leia mais

Algoritmia e Programação APROG. Linguagem JAVA. Básico. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31

Algoritmia e Programação APROG. Linguagem JAVA. Básico. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31 APROG Algoritmia e Programação Linguagem JAVA Básico Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2012/13) 1/31 Linguagem Java Estrutura de um Programa Geral Básica Estruturas de Dados Variáveis Constantes Tipos de Dados

Leia mais

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null Palavras -chave de JAV A abstract catch do final implements long private static throw void boolean char double finally import native protected super throws volatile break class float insfcanceof new public

Leia mais

Capítulo 7. Estruturas de Decisão. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 7. Estruturas de Decisão. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 7 Estruturas de Decisão Objetivos do Capítulo Apresentar as estruturas de decisão disponíveis no Java e sua aplicabilidade para promover desvios no fluxo de execução dos aplicativos. Indicar a

Leia mais

Capítulo 5. Tratamento de excepções

Capítulo 5. Tratamento de excepções Capítulo 5. Tratamento de excepções 1/20 Índice Indice 5.1 - Excepção 5.2 - Try-Catch-Finally 5.3 - Escalar excepção não tratada 5.4 - Como lançar excepções 2/20 Índice 5.1 Excepção 5.1 - Excepção 5.2

Leia mais

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar

Criar a classe Aula.java com o seguinte código: Compilar e Executar Introdução à Java Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Código Exemplo da Aula Criar a classe Aula.java com o seguinte código: public class Aula { public static void

Leia mais

BC0501 Linguagens de Programação

BC0501 Linguagens de Programação BC0501 Linguagens de Programação Aula Prática: 03 Assunto: Comandos de Seleção 1. Introdução Um comando de seleção define uma condição em um programa, que permite que grupos de comandos sejam executados

Leia mais

UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Estrutura de Dados. AULA 6 Filas

UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Estrutura de Dados. AULA 6 Filas UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação Estrutura de Dados AULA 6 Filas Estrutura de Dados A Estrutura de Dados Fila Fila é uma estrutura de dados usada em programação, que tem regras para

Leia mais

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1 1 2 Apresentação O Curso Java Starter foi projetado com o objetivo de ajudar àquelas pessoas que têm uma base de lógica de programação e desejam entrar no mercado de trabalho sabendo Java, A estrutura

Leia mais

Sintaxe Básica de Java Parte 1

Sintaxe Básica de Java Parte 1 Sintaxe Básica de Java Parte 1 Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marcioubeno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Estrutura de Programa Um programa

Leia mais

2 Orientação a objetos na prática

2 Orientação a objetos na prática 2 Orientação a objetos na prática Aula 04 Sumário Capítulo 1 Introdução e conceitos básicos 1.4 Orientação a Objetos 1.4.1 Classe 1.4.2 Objetos 1.4.3 Métodos e atributos 1.4.4 Encapsulamento 1.4.5 Métodos

Leia mais

public Agenda() { compromissos = null; } public int getnumerodecompromissos() { if (compromissos==null) return 0; else return compromissos.

public Agenda() { compromissos = null; } public int getnumerodecompromissos() { if (compromissos==null) return 0; else return compromissos. import java.util.scanner; class Data... class Compromisso... public class Agenda private Compromisso[] compromissos; private Compromisso[] realoquecompromissos (Compromisso[] vetor, int tamanhodesejado)

Leia mais

JSP - ORIENTADO A OBJETOS

JSP - ORIENTADO A OBJETOS JSP Orientação a Objetos... 2 CLASSE:... 2 MÉTODOS:... 2 Método de Retorno... 2 Método de Execução... 2 Tipos de Dados... 3 Boolean... 3 Float... 3 Integer... 4 String... 4 Array... 4 Primeira:... 4 Segunda:...

Leia mais

Java : Comunicação Cliente-Servidor.

Java : Comunicação Cliente-Servidor. Java : Comunicação Cliente-Servidor. Objetivo: Capacitar o aluno a desenvolver uma aplicação servidora para múltiplos clientes. Apresentar as classes Socket e ServerSocket, classes de fluxo de dados, a

Leia mais

Programação II Java Streams. Christopher Burrows

Programação II Java Streams. Christopher Burrows Programação II Java Streams Christopher Burrows Java Streams - Introdução As aplicações informáticas consistem em trocas de dados entre duas ou mais fontes/destinos. As Streams servem para representar

Leia mais

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS

A Linguagem Java. Alberto Costa Neto DComp - UFS A Linguagem Java Alberto Costa Neto DComp - UFS 1 Roteiro Comentários Variáveis Tipos Primitivos de Dados Casting Comandos de Entrada e Saída Operadores Constantes 2 Comentários /** Classe para impressão

Leia mais

Prova de Java. 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos)

Prova de Java. 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos) Prova de Java 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos) O programa consiste em uma aplicação que simula o comportamento de dois

Leia mais

Programação Na Web. Linguagem Java Parte II. break com o nome do bloco. Sintaxe. Nome do bloco. Termina o bloco. António Gonçalves ...

Programação Na Web. Linguagem Java Parte II. break com o nome do bloco. Sintaxe. Nome do bloco. Termina o bloco. António Gonçalves ... Programação Na Web Linguagem Java Parte II Sintaxe António Gonçalves break com o nome do bloco Nome do bloco Termina o bloco class class Matrix Matrix { private private int[][] int[][] mat; mat; public

Leia mais

Capítulo 16. Pacotes. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 16. Pacotes. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 16 Pacotes Objetivos do Capítulo Introduzir o conceito de pacote. Analisar a importância do uso de pacotes como mecanismos de nomeação e de restrição de visibilidade. Indicar a forma de uso da

Leia mais

Aula 2. Objetivos Conceitos; Instalação do Text Pad; Entendendo o código java do AloMundo1 Codificação do AloMundo2,AloMundo3 e AloMundo4.

Aula 2. Objetivos Conceitos; Instalação do Text Pad; Entendendo o código java do AloMundo1 Codificação do AloMundo2,AloMundo3 e AloMundo4. Aula 2 Objetivos Conceitos; Instalação do Text Pad; Entendendo o código java do AloMundo1 Codificação do AloMundo2,AloMundo3 e AloMundo4. Conceitos O software controla os computadores(freqüentemente conhecido

Leia mais

Utilizem a classe Aula.java da aula passada:

Utilizem a classe Aula.java da aula passada: Introdução à Java Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br Programação Orientada a Objetos Código Exemplo da Aula Utilizem a classe Aula.java da aula passada: public class Aula { public static void main(string[]

Leia mais

Introdução a Algoritmos Parte 04

Introdução a Algoritmos Parte 04 Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia de Computação Introdução a Algoritmos Parte 04 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

DEFINIÇÃO DE MÉTODOS

DEFINIÇÃO DE MÉTODOS Cursos: Análise, Ciência da Computação e Sistemas de Informação Programação I - Prof. Aníbal Notas de aula 2 DEFINIÇÃO DE MÉTODOS Todo o processamento que um programa Java faz está definido dentro dos

Leia mais

Capítulo 14. Herança a e Polimorfismo. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 14. Herança a e Polimorfismo. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 14 Herança a e Polimorfismo Objetivos do Capítulo Apresentar os conceitos de herança e de polimorfismo. Explorar os diversos recursos disponíveis no Java para a aplicação da herança e do polimorfismo

Leia mais

Simulado de Linguagem de Programação Java

Simulado de Linguagem de Programação Java Simulado de Linguagem de Programação Java 1. Descreva o processo de criação de programas em Java, desde a criação do código-fonte até a obtenção do resultado esperado, por meio de sua execução. Cite as

Leia mais

Aula 04 Operadores e Entrada de Dados. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.

Aula 04 Operadores e Entrada de Dados. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com. Aula 04 Operadores e Entrada de Dados Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Operadores: Aritméticos; Atribuição; Concatenação;

Leia mais

Objetivo do programa: Implementação de um analisador de Logs do Servidor Web com base nos requisitos da unidade curricular de Estatística.

Objetivo do programa: Implementação de um analisador de Logs do Servidor Web com base nos requisitos da unidade curricular de Estatística. Objetivo do programa: Implementação de um analisador de Logs do Servidor Web com base nos requisitos da unidade curricular de Estatística. package ProjetoIntegrador; import java.io.bufferedreader; import

Leia mais

Programação Estruturada e Orientada a Objetos. Tratamento de Exceções

Programação Estruturada e Orientada a Objetos. Tratamento de Exceções Programação Estruturada e Orientada a Objetos Tratamento de Exceções 2013 O que veremos hoje? Introdução Tratamento de exceções Exercícios Transparências baseadas no material do Prof. Gilbert Azevedo Referencias

Leia mais

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA 1) Qual será o valor da string c, caso o programa rode com a seguinte linha de comando? > java Teste um dois tres public class Teste { public static void main(string[] args) { String a = args[0]; String

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS COLEGIADO DE INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS COLEGIADO DE INFORMÁTICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS COLEGIADO DE INFORMÁTICA Disciplina: Redes de Computadores Ano: 2007 Professor: Luiz Antonio Trabalho 1º Bimestre Cliente/Servidor

Leia mais

Programação de Computadores II TCC 00.174/Turma A 1

Programação de Computadores II TCC 00.174/Turma A 1 Programação de Computadores II TCC 00.174/Turma A 1 Professor Leandro A. F. Fernandes http://www.ic.uff.br/~laffernandes Conteúdo: Entrada e saída de dados Material elaborado pelos profs. Anselmo Montenegro

Leia mais

MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP. Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2014

MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP. Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2014 MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2014 1. Nomes e localização dos arquivos do projeto: O template

Leia mais

CURSO DE PROGRAMAÇÃO EM JAVA

CURSO DE PROGRAMAÇÃO EM JAVA CURSO DE PROGRAMAÇÃO EM JAVA Introdução para Iniciantes Prof. M.Sc. Daniel Calife Índice 1 - A programação e a Linguagem Java. 1.1 1.2 1.3 1.4 Linguagens de Programação Java JDK IDE 2 - Criando o primeiro

Leia mais

Vetores. Professor Dr Francisco Isidro Massettto francisco.massetto@ufabc.edu.br

Vetores. Professor Dr Francisco Isidro Massettto francisco.massetto@ufabc.edu.br Professor Dr Francisco Isidro Massettto francisco.massetto@ufabc.edu.br Nem sempre os tipos básicos: (inteiro, real, caracter e lógico) são suficientes para implementar um algoritmo. Por exemplo: Considere

Leia mais

Tratamento de Exceções. Alberto Costa Neto DComp - UFS

Tratamento de Exceções. Alberto Costa Neto DComp - UFS Tratamento de Exceções Alberto Costa Neto DComp - UFS [ Conteúdo ] Introdução Hierarquia de Erros e Exceções Erros e Exceções predefinidos Bloco try Bloco finally Cláusula throws Lançando exceções Capturando

Leia mais

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal

Leia mais

Ler e escrever bytes, caracteres e Strings de/para a entrada e saída padrão. Ler e escrever bytes, caracteres e Strings de/para arquivos

Ler e escrever bytes, caracteres e Strings de/para a entrada e saída padrão. Ler e escrever bytes, caracteres e Strings de/para arquivos O pacote java.io Material baseado na apostila FJ-11: Java e Orientação a Objetos do curso Caelum, Ensino e Inovação, disponível para download em http://www.caelum.com.br/apostilas/ 1 Objetivos Ler e escrever

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA:

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA: PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS PROFESSOR: REINALDO GOMES ASSUNTO: PRIMEIRO PROGRAMA EM JAVA (COMPILAÇÃO

Leia mais

Unidade Acadêmica: Faculdade de Computação FACOM Disciplina: Programação Orientada a Objetos I Professor: Fabiano Azevedo Dorça Prática 01

Unidade Acadêmica: Faculdade de Computação FACOM Disciplina: Programação Orientada a Objetos I Professor: Fabiano Azevedo Dorça Prática 01 Unidade Acadêmica: Faculdade de Computação FACOM Disciplina: Programação Orientada a Objetos I Professor: Fabiano Azevedo Dorça Prática 01 Objetivos: Modelar um sistema orientado a objetos simples a partir

Leia mais

Java Básico. Classes Abstratas, Exceções e Interfaces Prof. Fernando Vanini Ic-Unicamp

Java Básico. Classes Abstratas, Exceções e Interfaces Prof. Fernando Vanini Ic-Unicamp Java Básico Classes Abstratas, Exceções e Interfaces Prof. Fernando Vanini Ic-Unicamp Classes Abstratas construção de uma classe abstrata construção de classes derivadas Classes e Herança Uma classe define

Leia mais

Projeto de Software Orientado a Objeto

Projeto de Software Orientado a Objeto Projeto de Software Orientado a Objeto Ciclo de Vida de Produto de Software (PLC) Analisando um problema e modelando uma solução Prof. Gilberto B. Oliveira Estágios do Ciclo de Vida de Produto de Software

Leia mais

Java Como Programar, 8/E

Java Como Programar, 8/E Capítulo 2 Introdução aos aplicativos Java Java Como Programar, 8/E (C) 2010 Pearson Education, Inc. Todos os 2.1 Introdução Programação de aplicativo Java. Utilize as ferramentas do JDK para compilar

Leia mais

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C Resumo da Matéria de Linguagem de Programação Linguagem C Vitor H. Migoto de Gouvêa 2011 Sumário Como instalar um programa para executar o C...3 Sintaxe inicial da Linguagem de Programação C...4 Variáveis

Leia mais

Roteiro 1: Dados, variáveis, operadores e precedência

Roteiro 1: Dados, variáveis, operadores e precedência 1. Introdução Universidade Federal do ABC Disciplina: Processamento da Informação (BC-0505) Assunto: Dados, variáveis, operadores e precedência Roteiro 1: Dados, variáveis, operadores e precedência Nesta

Leia mais

Aula 30 - Sockets em Java

Aula 30 - Sockets em Java Aula 30 - Sockets em Java Sockets Sockets são estruturas que permitem que funções de software se interconectem. O conceito é o mesmo de um soquete (elétrico, telefônico, etc...), que serve para interconectar

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação LP: Laboratório de Programação Apontamento 14 Prof. ISVega Maio de 2004 Mecanismo de Exceções em Java CONTEÚDO 14.1Erros,

Leia mais

Programação online em Java

Programação online em Java Universidade Federal do ABC Disciplina: Processamento da Informação Assunto: Programação online em Java Programação online em Java Conteúdo Conteúdo...1 Introdução... 1 1.1.Programas necessários... 1 1.2.Visão

Leia mais

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática Folha 1-1 Introdução à Linguagem de Programação JAVA 1 Usando o editor do ambiente de desenvolvimento JBUILDER pretende-se construir e executar o programa abaixo. class Primeiro { public static void main(string[]

Leia mais

Programação Orientada a Objetos

Programação Orientada a Objetos Programação Orientada a Objetos Prof. Kléber de Oliveira Andrade pdjkleber@gmail.com Tratamento de Exceções Quem pensa pouco, erra muito Leonardo da Vinci Exceções!!! 12/09/2011 Prof. Kléber de Oliveira

Leia mais

BC0505 Processamento da Informação

BC0505 Processamento da Informação BC0505 Processamento da Informação Assunto: Modularização de código e passagem de parâmetros Aula Prática: 4 Versão: 0.2 Introdução Modularização No Java, como em outras linguagens de Programação Orientadas

Leia mais

Redes de Computadores - 2010/1

Redes de Computadores - 2010/1 Redes de Computadores - 2010/1 Miniprojeto Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Professor: Magnos Martinello 20 de maio de 2010 1 1 Proposta A proposta do trabalho é reforçar o compreendimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CURSO: Ciência da Computação DATA: / / 2013 PERÍODO: 4 o. PROFESSOR: Andrey DISCIPLINA: Técnicas Alternativas de Programação AULA: 02 APRESENTAÇÃO: Apresentação; conceitos básicos da linguagem java; estrutura

Leia mais

Threads e Sockets em Java. Threads em Java. Programas e Processos

Threads e Sockets em Java. Threads em Java. Programas e Processos Threads em Java Programas e Processos Um programa é um conceito estático, isto é, um programa é um arquivo em disco que contém um código executável por uma CPU. Quando este programa é executado dizemos

Leia mais

//Leitura de Variáveis System.out.print("Digite a temperatura atual: "); temp = leia.nextfloat();

//Leitura de Variáveis System.out.print(Digite a temperatura atual: ); temp = leia.nextfloat(); Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 Processamento da Informação Lista de Exercícios Nº 02 Algoritmos Computacionais Estruturas de Seleção Soluções de Referência em Java ATENÇÃO- Para cada um dos

Leia mais

Introdução a conceitos e a prática de programação

Introdução a conceitos e a prática de programação Instituto de Informática - UFG Disciplina: Introdução à Computação Introdução a conceitos e a prática de programação Autores: Marcelo Akira e Anderson Soares Fevereiro de 2011 Alguns direitos autorais

Leia mais

Equivale a um conjunto de if 's encadeados, porém mais estruturado.

Equivale a um conjunto de if 's encadeados, porém mais estruturado. Switch (Case) Equivale a um conjunto de if 's encadeados, porém mais estruturado. switch(expressao_ordinal) ordinal_1: bloco1; ordinal_2: bloco2; default: diretiva_default; Exemplo - switch public class

Leia mais

Implementando uma Classe e Criando Objetos a partir dela

Implementando uma Classe e Criando Objetos a partir dela Análise e Desenvolvimento de Sistemas ADS Programação Orientada a Obejeto POO 3º Semestre AULA 04 - INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO (POO) Parte: 2 Prof. Cristóvão Cunha Implementando uma Classe

Leia mais

Conversão de Tipos e Arrays

Conversão de Tipos e Arrays Conversão de Tipos e Arrays Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Conversão de Tipos Permite converter

Leia mais

Algoritmos e Programação Estruturada

Algoritmos e Programação Estruturada Algoritmos e Programação Estruturada Virgínia M. Cardoso Linguagem C Criada por Dennis M. Ritchie e Ken Thompson no Laboratório Bell em 1972. A Linguagem C foi baseada na Linguagem B criada por Thompson.

Leia mais

José Romildo Malaquias 2011-1

José Romildo Malaquias 2011-1 Programação de Computadores I Aula 08 Programação: Estruturas de Repetição José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011-1 1/58 Motivação Como imprimir os três

Leia mais

Organização de programas em Java. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br

Organização de programas em Java. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Organização de programas em Java Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Vamos programar em Java! Mas... } Como um programa é organizado? } Quais são os tipos de dados disponíveis? } Como variáveis podem

Leia mais

Mecanismo de exceções em Java

Mecanismo de exceções em Java Mecanismo de exceções em Java (POO) Centro de Cálculo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Pedro Alexandre Pereira (palex@cc.isel.ipl.pt) Conceito de exceção Erro de execução provocado por condição

Leia mais

Primeiro programa em Java (compilação e execução)

Primeiro programa em Java (compilação e execução) Universidade Federal do ABC Disciplina: Linguagens de Programação (BC-0501) Assunto: Primeiro programa em Java (compilação e execução) Primeiro programa em Java (compilação e execução) Introdução Este

Leia mais

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu. Programação Estruturada Linguagem C Fundamentos da Linguagem Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Sumário Estrutura Básica Bibliotecas Básicas Tipos de Dados Básicos Variáveis/Declaração

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento de Ciência da Computação LP: Laboratório de Programação Apontamento 3 Prof. ISVega Fevereiro de 2004 Estilo de Codificação CONTEÚDO 3.1 Regras

Leia mais

Acesso a Banco. Conexão em Java. Conexão em Java. Programação Orientada a Objetos Profa. Cristiane e Prof. Daniel

Acesso a Banco. Conexão em Java. Conexão em Java. Programação Orientada a Objetos Profa. Cristiane e Prof. Daniel Acesso a Banco Programação Orientada a Objetos Profa. Cristiane e Prof. Daniel As conexões em Java são feitas através de uma ponte que implementa todas as funcionalidades que um banco de dados padrão deve

Leia mais

3 Classes e instanciação de objectos (em Java)

3 Classes e instanciação de objectos (em Java) 3 Classes e instanciação de objectos (em Java) Suponhamos que queremos criar uma classe que especifique a estrutura e o comportamento de objectos do tipo Contador. As instâncias da classe Contador devem

Leia mais

Programa de Computador que funciona em Rede

Programa de Computador que funciona em Rede Programa de Computador que funciona em Rede professor Robinson Vida Noronha 1 Paradigma Um programa rodando em rede é como uma loja. 2 Uma loja é composta por Vendedores Vendedores 3 Um loja deve servir

Leia mais

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br LP II Estrutura de Dados Introdução e Linguagem C Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Considerações Gerais Introdução a Linguagem C Variáveis e C Tipos de

Leia mais

1.6. Tratamento de Exceções

1.6. Tratamento de Exceções Paradigmas de Linguagens I 1 1.6. Tratamento de Exceções Uma exceção denota um comportamento anormal, indesejado, que ocorre raramente e requer alguma ação imediata em uma parte do programa [GHE 97, DER

Leia mais

Java Linguagem de programação

Java Linguagem de programação NASA INFORMÁTICA Pág. 1 O ambiente Java Como foi comentado anteriormente, o Java é uma linguagem independente de plataforma. Tal característica torna-se possível com o uso de um formato intermediário,

Leia mais

Para desenvolver a atividade a atividade desta aula utilizaremos o ambiente de desenvolvimento integrado NetBeans.

Para desenvolver a atividade a atividade desta aula utilizaremos o ambiente de desenvolvimento integrado NetBeans. 1 - Criando uma classe em Java Para desenvolver a atividade a atividade desta aula utilizaremos o ambiente de desenvolvimento integrado NetBeans. Antes de criarmos a(s) classe(s) é necessário criar o projeto

Leia mais

Sobre o Professor Dr. Sylvio Barbon Junior

Sobre o Professor Dr. Sylvio Barbon Junior 5COP088 Laboratório de Programação Aula 1 Java Prof. Dr. Sylvio Barbon Junior Sylvio Barbon Jr barbon@uel.br 1 Sobre o Professor Dr. Sylvio Barbon Junior Formação: Ciência e Engenharia da Computação (2005

Leia mais

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Qualiti Software Processes Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Versã o 1.0 Este documento só pode ser utilizado para fins educacionais, no Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco.

Leia mais

Noções sobre Objetos e Classes

Noções sobre Objetos e Classes Noções sobre Objetos e Classes Prof. Marcelo Cohen 1. Elementos de programação Revisão de programação variáveis, tipos de dados expressões e operadores cadeias de caracteres escopo de variáveis Revisão

Leia mais

JAVA Orientação a Objetos. Usando diálogos com JOptionPane

JAVA Orientação a Objetos. Usando diálogos com JOptionPane JAVA Orientação a Objetos Usando diálogos com JOptionPane Diálogos: interagindo com o usuário Até agora vimos o método System.out.println para escrever informações na tela (console). A linguagem Java oferece

Leia mais