REALIZAÇÃO DOS EXAMES PREVENTIVOS PARA CÂNCER DE MAMA E CÉRVICO-UTERINO EM IDOSAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REALIZAÇÃO DOS EXAMES PREVENTIVOS PARA CÂNCER DE MAMA E CÉRVICO-UTERINO EM IDOSAS"

Transcrição

1 REALIZAÇÃO DOS EXAMES PREVENTIVOS PARA CÂNCER DE MAMA E CÉRVICO-UTERINO EM IDOSAS PORTELLA, Bruna Maria Almeida 1 ; RUCKERT, Tatiane Konrad 1 ; GARCES, Solange Beatriz Billig 2 ; COSER, Janaína 2 ; ROSA Carolina Boettge 2 ; BIANCHI, Patrícia Dallagnol 2, HANSEN Dinara 3 Palavras-Chave: Câncer de mama. Câncer do colo do útero. Envelhecimento. Introdução Dentre a população idosa, as mulheres estão em maior número, percebendo-se um crescente aumento da longevidade feminina. Assim grande número de idosas vivencia progressiva fragilidade biológica do organismo, situações de agravos à saúde e ocorrência de doenças crônico-degenerativas, dentre as quais se destaca o câncer cérvico-uterino e de mama (SANTOS, 2011). O câncer de colo de útero é classificado por Pinho e Franca-Junior (2003) como um problema de saúde mundial, sendo o segundo mais comum entre mulheres no mundo, ficando atrás apenas do câncer de mana e possui vários fatores de risco, sendo possível ser detectado pelo exame Papanicolau (FONSECA, RAMACCIOTTI e ELUF, 2004). Dentre os principais fatores de risco estão: HPV (papilomavírus humano), início precoce das relações sexuais, número de parceiros, antecedentes de doenças venéreas e baixa escolaridade (ALEIXO NETO, 1991). O exame preventivo do colo do útero é rápido, possui baixo custo e efetivo na detecção precoce de possíveis alterações sendo indicado para aquelas mulheres que já tenham iniciado a vida sexual (MARTINS, THULER e VALENTE, 2005). Entretanto, observa-se que a maior parte deste exame preventivo é realizado em mulheres com menos de 35 anos, sendo que a faixa etária de maior risco não é atingida. (BRASIL, 2006). O câncer de mama é o primeiro entre as mulheres de todo mundo e está associado a vários fatores de risco ligados a vida reprodutiva da mulher, hereditariedade, idade, fatores hormonais e ambientais (BRASIL, 2008). O combate ao câncer de mama concentra-se na 1 Discente do Curso de Fisioterapia, bolsista PIBIC Docentes da Universidade de Cruz Alta, pesquisadoras do Grupo Interdisciplinar de Estudos do Envelhecimento Humano GIEEH, UNICRUZ. 3 Orientadora, Docente da Universidade de Cruz Alta, pesquisadora do Grupo Interdisciplinar de Estudos do Envelhecimento Humano GIEEH, UNICRUZ.

2 busca do diagnóstico precoce, e a prevenção caracteriza-se como a melhor maneira de adquirir maiores chances tanto para evitá-la como para promover sua cura (LINARD, MACEDO, MACHADO, 2003). A detecção da doença em estágio inicial pode ser realizada por meio do autoexame das mamas (AEM), exame clínico das mamas e a mamografia (BERGAMASCO E TSUNECHIRO, 2007; BRASIL, 2006), sendo a mamografia considerada a mais eficaz (OTTO, 2002). Desta forma, este estudo teve por objetivo verificar a frequência com que as idosas realizam exames preventivos de câncer de mama e colo do útero, tendo em vista que esta população está cada vez mais exposta à estas doenças principalmente pelo fato de manterem vida sexual ativa por mais tempo e poucos cuidados com a própria saúde. Metodologia Trata-se de um estudo observacional descritivo, transversal com abordagem quantitativa. A amostra desta pesquisa foi constituída por 10% das idosas, com mais de 60 anos, residentes em Cruz Alta, cadastradas nas Estratégias de Saúde da Família do município. Para levantar o histórico de realização de exames preventivos de mama e útero, as idosas foram questionadas, em suas residências, sobre a frequência de realização de exame clínico de mama, exame citopatológico do colo do útero, auto-exame da mama, mamografia. A análise dos dados foi realizada com a utilização do programa SPSS, versão 20, sendo que todos os dados foram descritos por frequência. Resultados e discussão Fizeram parte da amostra 380 mulheres com mais de 60 anos cadastradas nas Estratégias de Saúde da família de Cruz Alta-RS. A faixa etária que prevaleceu foi a de 60 a 69 anos (56,1%), seguida pela faixa etária dos 70 aos 79 anos (30,3%). Do total da amostra, 101 (26,58%) idosas fizeram o exame papanicolau no último ano, 167 fizeram há mais de 2 anos e 112 nunca fizeram. A não realização dos exames preventivos estaria associada, em mulheres acima de 60 anos, com o fim do período reprodutivo, afastamento dos serviços de saúde e de consultas ginecológicas (BRASIL, 2002). Para um melhor embasamento da população e controle do câncer cérvico-uterino, o Instituto Nacional de Câncer (INCA), propôs oferecer rastreamento com o teste de Papanicolaou a mulheres a partir de 25 anos, seguir até os 64 anos e serem interrompidos, quando após ETA idade as

3 mulheres tiverem pelo menos 2 exames negativos consecutivos nos últimos 5 anos (INCA, 2011). Quando questionadas sobre a realização do autoexame da mama, a maioria disse ter realizado este cuidado há menos de um ano, porém, 153 idosas disseram nunca ter feito o autoexame. O AEM é uma etapa importante na identificação de tumores ainda em fase inicial e possui vantagens na detecção de tumorações pequenas, sendo ainda um método sem custos e de fácil execução. (LINAR, SILVA e MENDONÇA, 2008; LYMAN 2012). Apesar de o AEM apresentar baixa sensibilidade, principalmente em idosas é importante que seja realizado com frequência (SILVERMAN, ZAIDI, BARNETT, 2000). Em estudo de LINSELL, BURGESS e RAMIREZ (2008) verificaram que um considerável número de idosas não possui o costume de realizar o AEM, porém a grande maioria possuía conhecimento acerca de que um nódulo na mama ou axila poderia ser um sintoma do câncer de mama. A orientação da população de mulheres idosas sobre a realização de exames e frequência de consultas ginecológicas é fundamental, pois grande parte delas acredita que ao fim da menopausa não necessitam mais de cuidado ginecológico, sendo que este deve ser contínuo de acordo com a história clínica de cada mulher (SANTOS E CHUBACI, 2011). O exame de mamografia também apresentou alta frequência de mulheres que nunca realizaram. Do total da amostra, somente 121 fizeram o exame no último ano, 115 há mais de 2 anos e 144 nunca realizaram. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) realizou um consenso com as recomendações para prevenção e controle do câncer de mama: oferecimento de exame clínico das mamas e mamografia anualmente às mulheres entre 50 e 69 anos bem como de exame clínico das mamas anualmente para mulheres entre 40 e 49 anos; mulheres com risco aumentado (história familiar de mãe ou irmã com câncer de mama na pré-menopausa ou história pregressa de hiperplasia atípica ou câncer de mama), oferecer mamografia e exame clínico das mamas anualmente a partir dos 40 anos (INCA, 2002). Conclusão Através deste estudo, pode-se observar que ainda há um déficit na procura pela realização dos exames preventivos para o câncer de mama e colo do útero pela população idosa do sexo feminino. Isto se torna preocupante, pois estas mulheres privam-se dos serviços que tem a sua disposição para diagnóstico e tratamento destas patologias sendo então essencial que os órgãos de saúde, mantenham campanhas de conscientização e esclarecimento

4 em relação a tais assuntos, diminuindo assim os riscos de possíveis problemas na população de idosas. Referências ALEIXO NETO A. Aspectos epidemiológicos do câncer cervical. Rev Saúde Pública 1991; 25: AMORIM, V.; BARROS, M.; CÉSAR, C.; CARANDINA, L. Fatores associados a não realização da mamografia e do exame clínico das mamas: um estudo de base populacional em Campinas, São Paulo, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, nov, 2008; 24(11): BERGAMASCO, R.B., TSUNECHIRO, M.A. Câncer de mama e auto-exame. In: FERNANDES, R.A.Q., NARCHI, N.Z., organizadores. Enfermagem e saúde da mulher. São Paulo: Manole; p BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional do Câncer. Estimativas de incidência por câncer no Brasil para Disponível em URL: [2008 abr 13]. BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama / Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Brasília : Ministério da Saúde, BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria Nacional de Assistência à Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Falando sobre câncer do colo do útero. Rio de Janeiro: MS/INCA, FONSECA LAM, RAMACCIOTTI AS, ELUF NETO J. Tendência da mortalidade por câncer de útero no Município de São Paulo entre 1980 e Cad Saúde Pública 2004; 20: INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER (INCA). Normas e Recomendações do INCA. Prevenção e Controle de Câncer. Rev. Bras.Cancerologia. 2002; 48(3): INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER (INCA). Coordenação Geral De Ações Estratégicas. Divisão de Apoio à Rede de Atenção Oncológica. Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero/Instituto Nacional de Câncer. Rio de janeiro: Inca LINARD A.; SILVA, R.; MENDONÇA, F.; Práticas De Saúde Decorrentes Dos Fatores De Risco Para O Câncer De Mama Em Mulheres Trabalhadoras. Rev. Rene. Fortaleza, v. 9, n. 3, p , jul./set LINARD, A.G., MACEDO, A.S., MACHADO, F.A.S. Avaliando a assistência de enfermagem no combate ao câncer de mama em Barbalha-CE. RECENF 2003; 1(1): LINSELL L, BURGESS CC, RAMIREZ AJ. Breast cancer awareness among older women. British Journal of Cancer 2008; 99(8): LYMAN GH. Breast cancer screening: science, society and common sense. Cancer Invest. 2010;28(1):1-6. MARTINS LFL, THULER LCS, VALENTE JG. Cobertura do exame de Papanicolaou no Brasil e seus fatores determinantes: uma revisão sistemática da literatura. Rev. Bras. Ginecol. Obstet ; 27. (8): OTTO, S.E. Câncer mamário. In: Otto SE. Oncologia. Rio de Janeiro: Reichmann & Affonso Editores; p

5 PINHO A DE A, FRANCA-JUNIOR, I. Prevenção do câncer de colo do útero: um modelo teórico para analisar o acesso e a utilização do teste de Papanicolaou. Rev. Bras. Saude Mater. Infant SANTOS, G.; CHUBACI R. O conhecimento sobre o câncer de mama e a mamografia das mulheres idosas frequentadoras de centros de convivência em São Paulo (SP, Brasil). Ciênc. saúde coletiva. Rio de Janeiro, vol.16 n.5 May SANTOS, M.S. Saberes e práticas de mulheres idosas na prevenção do câncer cérvicouterino. Rev Bras Enferm, Brasilia 2011 mai-jun; 64(3): SILVERMAN MA, ZAIDI U, BARNETT S, ET AL. Cancer screening in the elderly population. Hemat/Oncol Clin N Am 2000; 14:

PAPANICOLAOU EM MULHERES IDOSAS ATENDIDAS EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE

PAPANICOLAOU EM MULHERES IDOSAS ATENDIDAS EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE PAPANICOLAOU EM MULHERES IDOSAS ATENDIDAS EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE Francisca Maria Barbosa de Souza 1 ; Elaine Cristina Batista Tavares 1 ; Jéssica Tavares de Assis 2 ; Douglas Mendes Cavalcante

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EFG360 Enfermagem na Saúde da Mulher

Programa Analítico de Disciplina EFG360 Enfermagem na Saúde da Mulher 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Medicina e Enfermagem - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: 7 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

Estudo vinculado a Pesquisa institucional Envelhecimento Feminino da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. UNIJUI.

Estudo vinculado a Pesquisa institucional Envelhecimento Feminino da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. UNIJUI. ESTUDO DE ASSOCIAÇÃO ENTRE ESCOLARIDADE E CONHECIMENTO DAS MULHERES NO CLIMATÉRIO ACERCA DE FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS ONCOLÓGICAS E COMPORTAMENTO PREVENTIVO 1 Ana Paula Tiecker 2, Vanessa Adelina Casali

Leia mais

MORTALIDADE POR CÂNCER DE COLO DE ÚTERO, CARACTERÍSTICAS SÓCIODEMOGRÁFICAS E COBERTURA DO EXAME PAPANICOLAU NA PARAÍBA,

MORTALIDADE POR CÂNCER DE COLO DE ÚTERO, CARACTERÍSTICAS SÓCIODEMOGRÁFICAS E COBERTURA DO EXAME PAPANICOLAU NA PARAÍBA, MORTALIDADE POR CÂNCER DE COLO DE ÚTERO, CARACTERÍSTICAS SÓCIODEMOGRÁFICAS E COBERTURA DO EXAME PAPANICOLAU NA PARAÍBA, 2010-2014 Milena de Cassia Alves Monteiro da Silva¹; Wedja Marcelino da Silva²; Yonara

Leia mais

CONHECIMENTO DAS IDOSAS ACERCA DO CÂNCER DE MAMA NA TERCEIRA IDADE: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

CONHECIMENTO DAS IDOSAS ACERCA DO CÂNCER DE MAMA NA TERCEIRA IDADE: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA CONHECIMENTO DAS IDOSAS ACERCA DO CÂNCER DE MAMA NA TERCEIRA IDADE: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA Naianna Souza de Menezes (1); Francisco Stélio de Sousa (2); Verônica Mirelle Alves Oliveira Pereira (3). (1)

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE O RESULTADO DO EXAME PAPANICOLAOU E A REPRESENTATIVIDADE DA JUNÇÃO ESCAMO-COLUNAR

RELAÇÃO ENTRE O RESULTADO DO EXAME PAPANICOLAOU E A REPRESENTATIVIDADE DA JUNÇÃO ESCAMO-COLUNAR RELAÇÃO ENTRE O RESULTADO DO EXAME PAPANICOLAOU E A REPRESENTATIVIDADE DA JUNÇÃO ESCAMOCOLUNAR CERBARO, Kamila 1 ; ROSA, Jéssica 2 ; CORADINI, Lidiane 3 ; COSER, Janaina 4 ; HANSEN, Dinara 4 ; GARCES,

Leia mais

CONHECIMENTO, ATITUDE E PRÁTICA DO EXAME CITOPATOLÓGICO NA PREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO DAS MULHERES USUÁRIAS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

CONHECIMENTO, ATITUDE E PRÁTICA DO EXAME CITOPATOLÓGICO NA PREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO DAS MULHERES USUÁRIAS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE CONHECIMENTO, ATITUDE E PRÁTICA DO EXAME CITOPATOLÓGICO NA DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO DAS MULHERES USUÁRIAS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE GARCIA, Thaynara Soares 1 ; MAGALHÃES, Juliana Cristina; AMARAL, Rita

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE MOTIVOS DA NÃO ADESÃO AO EXAME DE PREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO UTERINO EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE

IDENTIFICAÇÃO DE MOTIVOS DA NÃO ADESÃO AO EXAME DE PREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO UTERINO EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2009

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2009 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2009 Altera a Lei nº 11.664, de 29 de abril de 2008, para incluir a pesquisa de biomarcadores entre as ações destinadas à detecção precoce das neoplasias malignas de mama

Leia mais

Câncer de colo de útero: promoção e prevenção na Atenção Básica à Saúde

Câncer de colo de útero: promoção e prevenção na Atenção Básica à Saúde Câncer de colo de útero: promoção e prevenção na Atenção Básica à Saúde Janaína Fernandes Ferreira¹; Camila Mendes da Silva²; Jardel Marcelle dos Santos Monteiro³; Gisetti Corina Gomes Brandão 4 - Discente

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Assistência de Enfermagem à Saúde da Mulher Professora: Renata Fernandes do N. Rosa E-mail: renata.nascimento@fasete.edu.br

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Estratégia de Saúde da Família, Câncer de colo uterino, Saúde da Família, Exame de prevenção e Colpocitologia.

PALAVRAS-CHAVE: Estratégia de Saúde da Família, Câncer de colo uterino, Saúde da Família, Exame de prevenção e Colpocitologia. Câncer de colo uterino: análise de exames colpocitopatológicos realizados no ano de 2009 em uma Unidade Básica de Atenção à Saúde da Família, em Goiânia, Goiás, Brasil. MARTINS, Ana Carolina Sulino¹; ARRAIS,

Leia mais

MORTALIDADE POR DE CÂNCER DE MAMA NO ESTADO DA PARAÍBA ENTRE 2006 E 2011

MORTALIDADE POR DE CÂNCER DE MAMA NO ESTADO DA PARAÍBA ENTRE 2006 E 2011 MORTALIDADE POR DE CÂNCER DE MAMA NO ESTADO DA PARAÍBA ENTRE 2006 E 2011 Tayná Lima dos Santos; Ideltonio José Feitosa Barbosa Universidade Federal da Paraíba. Email: taynalima95@hotmail.com Universidade

Leia mais

UFF - Universidade Federal Fluminense Relatório Anual dos Docentes. Exercício: 2015 GET - DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA

UFF - Universidade Federal Fluminense Relatório Anual dos Docentes. Exercício: 2015 GET - DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA Especial UFF - Universidade Federal Fluminense GET - Carga Horária Anual Descrição Instituição Atividade Acessória PARTICIPAÇÃO COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO JULGADORA DO CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS

Leia mais

AVALIAÇÃO DE AÇÃO PROGRAMÁTICA DE SAÚDE DA MULHER DURANTE A VIVÊNCIA DA PRÁTICA EM SAÚDE PÚBLICA 1. INTRODUÇÃO

AVALIAÇÃO DE AÇÃO PROGRAMÁTICA DE SAÚDE DA MULHER DURANTE A VIVÊNCIA DA PRÁTICA EM SAÚDE PÚBLICA 1. INTRODUÇÃO AVALIAÇÃO DE AÇÃO PROGRAMÁTICA DE SAÚDE DA MULHER DURANTE A VIVÊNCIA DA PRÁTICA EM SAÚDE PÚBLICA RIBEIRO, Juliane Portella 1 ; QUADROS, Lenice de Castro Muniz 2 ; LIMA, Luciana Rodrigues dos Santos 3 ;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Roberto Antonio dos Reis Gomes Shâmara Coelho dos Reis Victor

Leia mais

CÂNCER DE COLO ÚTERINO: DIAGNÓSTICOS E PREVENÇÃO, TRATAMENTO.

CÂNCER DE COLO ÚTERINO: DIAGNÓSTICOS E PREVENÇÃO, TRATAMENTO. CÂNCER DE COLO ÚTERINO: DIAGNÓSTICOS E PREVENÇÃO, TRATAMENTO. Allef Ravely Dias Gonzaga¹ Neilma Santos Cavalcanti De Andrade¹, Rúbia De Souza Porto¹, Simone De Carvalho Rocha¹ Giovanni Tavares De Sousa²

Leia mais

DOENÇAS PREVALENTES EM IDOSOS DE 80 ANOS OU MAIS RESIDENTES EM MUNICÍPIOS DO COREDE ALTO JACUÍ

DOENÇAS PREVALENTES EM IDOSOS DE 80 ANOS OU MAIS RESIDENTES EM MUNICÍPIOS DO COREDE ALTO JACUÍ DOENÇAS PREVALENTES EM IDOSOS DE 80 ANOS OU MAIS RESIDENTES EM MUNICÍPIOS DO COREDE ALTO JACUÍ GARCES, Solange Beatriz Billig 1 ; COSER, Janaina 2 ; HANSEN, Dinara 2 ; ROSA, Carolina Böettge 2 ; BRUNELLI,

Leia mais

CONHECIMENTO A RESPEITO DA IMPORTANCIA DO EXAME PAPANICOLAU NA PREVENÇÃO DO CANCER DE COLO UTERINO, NO MUNICIPIO DE BARBALHA.

CONHECIMENTO A RESPEITO DA IMPORTANCIA DO EXAME PAPANICOLAU NA PREVENÇÃO DO CANCER DE COLO UTERINO, NO MUNICIPIO DE BARBALHA. CONHECIMENTO A RESPEITO DA IMPORTANCIA DO EXAME PAPANICOLAU NA PREVENÇÃO DO CANCER DE COLO UTERINO, NO MUNICIPIO DE BARBALHA. Bárbara Thalyta Macedo 1 Nilene Clemente Barros Alves de Oliveira 2 Antônio

Leia mais

CUIDADOS COM A SAÚDE

CUIDADOS COM A SAÚDE CUIDADOS COM A SAÚDE Andressa Malagutti Assis Realizar exames periodicamente, fazer exercícios e cuidar da alimentação são medidas básicas para cuidar da saúde. Além de prevenir e ajudar na cura de doenças

Leia mais

Nivaldo Vieira. Oncologista Clínico

Nivaldo Vieira. Oncologista Clínico Nivaldo Vieira Oncologista Clínico Câncer de Colo de Útero Terceira causa mais comum de câncer das mulheres Desenvolve-se a partir de lesões prémalignas Altamente prevenível Doença das regiões pobres do

Leia mais

BREVE ANÁLISE DO AUTOCUIDADO EM RELAÇÃO A SAÚDE DA MULHER NO MUNICÍPIO DE PINHALZINHO-SC

BREVE ANÁLISE DO AUTOCUIDADO EM RELAÇÃO A SAÚDE DA MULHER NO MUNICÍPIO DE PINHALZINHO-SC BREVE ANÁLISE DO AUTOCUIDADO EM RELAÇÃO A SAÚDE DA MULHER NO MUNICÍPIO DE PINHALZINHO-SC Bruna Luiza Spada; Paula Breda. Resumo Nas primeiras décadas do século XX, o corpo da mulher era visto apenas pela

Leia mais

ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER

ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER Dra Juliana Monteiro Ramos Coelho Coordenadora da Área Técnica da Saúde da Mulher Responsável Técnica da Policlínica da Mulher OBJETIVOS Programar, qualificar, humanizar

Leia mais

FATORES ASSOCIADOS À REALIZAÇÃO DO EXAME PREVENTIVO PAPANICOLAU PELAS MULHERES DO ESTADO DE MINAS GERAIS EM 2003.

FATORES ASSOCIADOS À REALIZAÇÃO DO EXAME PREVENTIVO PAPANICOLAU PELAS MULHERES DO ESTADO DE MINAS GERAIS EM 2003. FATORES ASSOCIADOS À REALIZAÇÃO DO EXAME PREVENTIVO PAPANICOLAU PELAS MULHERES DO ESTADO DE MINAS GERAIS EM 2003. Luiza de Marilac de Souza Edwan Fioravente Resumo As neoplasias constituem-se na segunda

Leia mais

PRÁ-SABER DIGITAL: Informações de Interesse à Saúde SISCOLO Porto Alegre 2007

PRÁ-SABER DIGITAL: Informações de Interesse à Saúde SISCOLO Porto Alegre 2007 1 SISCOLO RELATÓRIO 2007 2 Prefeitura Municipal de Porto Alegre Prefeito José Fogaça Secretaria Municipal da Saúde Secretário Eliseu Santos Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde Coordenador José Ângelo

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS Cristina Marques de Almeida Holanda¹, Michele Alexandre da Silva². Universidade Federal da Paraíba - UFPB cristinamahd@gmail.com¹, michelebr@live.com

Leia mais

DIA D PREVENÇÃO E PROMOÇÃO À SAÚDE DAS MULHERES: RELATO DE EXPERIÊNCIA ACADÊMICA

DIA D PREVENÇÃO E PROMOÇÃO À SAÚDE DAS MULHERES: RELATO DE EXPERIÊNCIA ACADÊMICA DIA D PREVENÇÃO E PROMOÇÃO À SAÚDE DAS MULHERES: RELATO DE EXPERIÊNCIA ACADÊMICA Franciele Rasch¹ Gabriele Cella¹ Simone Orth¹ Camila Amthauer² Érika Eberlline P. dos Santos³ Resumo As ações de promoção

Leia mais

10 ANOS DE LIGA DA MAMA: AÇÃO DE EXTENSÃO VOLTADA PARA PREVENÇÃO E COMBATE DAS DOENÇAS MAMÁRIAS

10 ANOS DE LIGA DA MAMA: AÇÃO DE EXTENSÃO VOLTADA PARA PREVENÇÃO E COMBATE DAS DOENÇAS MAMÁRIAS 10 ANOS DE LIGA DA MAMA: AÇÃO DE EXTENSÃO VOLTADA PARA PREVENÇÃO E COMBATE DAS DOENÇAS MAMÁRIAS SOUZA-NETO, José Augusto; FREITAS-JUNIOR, Ruffo; CABERO, Flávia Vidal; FREITAS, Thaís Castanheira; TERRA,

Leia mais

ANÁLISE DE DADOS DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO: EXAMES CITOPATOLÓGICOS E ANATOMOPATOLÓGICOS DE VIÇOSA, MG

ANÁLISE DE DADOS DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO: EXAMES CITOPATOLÓGICOS E ANATOMOPATOLÓGICOS DE VIÇOSA, MG ANÁLISE DE DADOS DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO: EXAMES CITOPATOLÓGICOS E ANATOMOPATOLÓGICOS DE VIÇOSA, MG Ana Cristine Pepe Parabocz 1, Eliangela Saraiva Oliveira Pinto 2 Resumo:

Leia mais

Perfil das mulheres que realizaram a coleta de citologia oncótica no 1ºsem na Clínica da Unaerp.

Perfil das mulheres que realizaram a coleta de citologia oncótica no 1ºsem na Clínica da Unaerp. SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ Perfil das mulheres que realizaram a coleta de citologia oncótica no 1ºsem. 2011 na Clínica da Unaerp. Kelly Cristina do Nascimento

Leia mais

SALA DE ESPERA DO PROGRAMA DE MASTOLOGIA: ESPAÇO INTERATIVO PARA INTERVENÇÕES EDUCATIVAS EM SAUDE DA MULHER 1

SALA DE ESPERA DO PROGRAMA DE MASTOLOGIA: ESPAÇO INTERATIVO PARA INTERVENÇÕES EDUCATIVAS EM SAUDE DA MULHER 1 SALA DE ESPERA DO PROGRAMA DE MASTOLOGIA: ESPAÇO INTERATIVO PARA INTERVENÇÕES EDUCATIVAS EM SAUDE DA MULHER 1 CORTES, Thuane Bandeira; ARAÚJO, Nádja Leyne Ferreira de; JÚNIOR, Ruffo de Freitas; MATOS,

Leia mais

Curso de Graduação em Medicina

Curso de Graduação em Medicina Curso de Graduação em Medicina 1. Disciplina: Práticas interdisciplinares em Saúde da Mulher II Linha de Cuidado para a redução da mortalidade do câncer de colo de útero 2. Coordenadores: Profa. Departamento

Leia mais

GBECAM. O Câncer de Mama no Estado de São Paulo

GBECAM. O Câncer de Mama no Estado de São Paulo GBECAM O Câncer de Mama no Estado de São Paulo Dra. Maria Del Pilar Estevez Diz Coordenadora Médica -Oncologia Clínica Diretora Médica Instituto do Câncer do Estado de São Paulo -ICESP Epidemiologia Incidência

Leia mais

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA MULTIDISCIPLINAR: RELATO DE EXPERIÊNCIA DAS ATIVIDADES DA LIGA DA MAMA EM 2010

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA MULTIDISCIPLINAR: RELATO DE EXPERIÊNCIA DAS ATIVIDADES DA LIGA DA MAMA EM 2010 EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA MULTIDISCIPLINAR: RELATO DE EXPERIÊNCIA DAS ATIVIDADES DA LIGA DA MAMA EM 2010 GOMES, Higor Costa 1 ; CABERO, Flávia Vidal 2 ; FREITAS-JUNIOR, Ruffo 3 ; RAHAL, Rosemar Macedo Sousa

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Obesidade, Colo do Útero, Teste de Papanicolaou.

PALAVRAS-CHAVE Obesidade, Colo do Útero, Teste de Papanicolaou. 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

TÍTULO: ASSISTÊNCIA BÁSICA NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS ATRAVÉS DO PAPANICOLAU

TÍTULO: ASSISTÊNCIA BÁSICA NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS ATRAVÉS DO PAPANICOLAU Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ASSISTÊNCIA BÁSICA NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS ATRAVÉS DO PAPANICOLAU CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Colo do Útero, Anticoncepcionais, Teste de Papanicolaou.

PALAVRAS-CHAVE Colo do Útero, Anticoncepcionais, Teste de Papanicolaou. 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

HÁBITOS DE VIDA, CONHECIMENTO E PREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

HÁBITOS DE VIDA, CONHECIMENTO E PREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO HÁBITOS DE VIDA, CONHECIMENTO E PREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO INTRODUÇÃO MILENA NUNES ALVES DE SOUSA YNGRIDI RALINI FARIAS SILVA MONA LISA LOPES DOS SANTOS ROSA MARTHA VENTURA NUNES RAQUEL CAMPOS

Leia mais

COORDENAÇÃO DO NÚCLEO CURRICULAR FLEXÍVEL PRÁTICAS EDUCATIVAS FICHA DE OBSERVAÇÃO

COORDENAÇÃO DO NÚCLEO CURRICULAR FLEXÍVEL PRÁTICAS EDUCATIVAS FICHA DE OBSERVAÇÃO FICHA DE OBSERVAÇÃO ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE E ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA Acadêmico: Curso: Período: Turno: Disciplina: Atenção Primária à Saúde e Estratégia de Saúde da Família Local: Profissional

Leia mais

AVALIAÇÃO DO AUTOCONHECIMENTO SOBRE O CÂNCER DE BOCA DOS IDOSOS NO MUNICÍPIO DE QUIXADÁ: PROJETO DE PESQUISA

AVALIAÇÃO DO AUTOCONHECIMENTO SOBRE O CÂNCER DE BOCA DOS IDOSOS NO MUNICÍPIO DE QUIXADÁ: PROJETO DE PESQUISA AVALIAÇÃO DO AUTOCONHECIMENTO SOBRE O CÂNCER DE BOCA DOS IDOSOS NO MUNICÍPIO DE QUIXADÁ: PROJETO DE PESQUISA Nayanne Barros Queiroz¹; Ruan Carlos de Oliveira Magalhães¹; Natiane do Nascimento Colares¹;

Leia mais

A AMAMENTAÇÃO COMO FATOR DE PROTEÇÃO DO CÂNCER DE MAMA. Evidências em Saúde Pública HSM 0122 Novembro/2015

A AMAMENTAÇÃO COMO FATOR DE PROTEÇÃO DO CÂNCER DE MAMA. Evidências em Saúde Pública HSM 0122 Novembro/2015 A AMAMENTAÇÃO COMO FATOR DE PROTEÇÃO DO CÂNCER DE MAMA Evidências em Saúde Pública HSM 0122 Novembro/2015 INTRODUÇÃO Câncer de mama: resultante de proliferação incontrolável de células anormais. Origem:

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO NO LABORATÓRIO DE CITOPATOLOGIA DA UNICRUZ

DESENVOLVIMENTO E IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO NO LABORATÓRIO DE CITOPATOLOGIA DA UNICRUZ DESENVOLVIMENTO E IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO NO LABORATÓRIO DE CITOPATOLOGIA DA UNICRUZ DRACHLER JUNIOR, Marcelo André 1; SOARES, Andrews 2 ; HOCH, Cristiano 3 ; RIBAS JUNIOR, Vanderlei

Leia mais

14. CONEX Produto Resumo Expandido - ISSN

14. CONEX Produto Resumo Expandido - ISSN ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 1 ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA O USO DE LOGOTIPO

Leia mais

ambulatorial e tem-se mostrado efetivo e eficiente para a aplicação coletiva, além de ser de baixo custo.

ambulatorial e tem-se mostrado efetivo e eficiente para a aplicação coletiva, além de ser de baixo custo. Conhecimento das mulheres em idade reprodutiva sobre o exame preventivo do câncer cérvico uterino Conocimiento de las mujeres en edad reproductiva sobre el examen preventivo de cáncer cérvico uterino Edvaldo

Leia mais

folder_saude_da_mulher.pdf 1 19/07/16 16:48 VIVER BEM ADRIANA JUSSARA EM A MULHER QUE VALIA POR MUITAS CMY SAÚDE DA MULHER

folder_saude_da_mulher.pdf 1 19/07/16 16:48 VIVER BEM ADRIANA JUSSARA EM A MULHER QUE VALIA POR MUITAS CMY SAÚDE DA MULHER folder_saude_da_mulher.pdf 1 19/07/16 16:48 VIVER BE ADRIANA JUSSARA E A ULHER QUE VALIA POR UITAS SAÚDE DA ULHER folder_saude_da_mulher.pdf 2 19/07/16 16:48 Leia o código e assista a história de Adriana

Leia mais

Tendências de exames mamográficos nas macrorregiões do Espírito Santo, Brasil

Tendências de exames mamográficos nas macrorregiões do Espírito Santo, Brasil Enilda Baldan Pereira 1 Edson Theodoro dos Santos Neto 2 Mammographic exams trends in the geographic regions of Espírito Santo, Brazil Tendências de exames mamográficos nas macrorregiões do Espírito Santo,

Leia mais

OUT UBRO ROSA. Dê tom à sua saúde!

OUT UBRO ROSA. Dê tom à sua saúde! OUT UBRO ROSA Dê tom à sua saúde! ÍNDICE O que é o Outubro Rosa?... Página 3 O que é o câncer de mama?... Página 4 O que provoca esse tipo de câncer?.. Página 6 Sinais e sintomas... Página 7 Como detectar

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Exame Ginecológico. Teste de Papanicolaou. Leucorréia.

PALAVRAS-CHAVE Exame Ginecológico. Teste de Papanicolaou. Leucorréia. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA QUEIXA DE LEUCORRÉIA

Leia mais

Prevenção do câncer de mama e cérvico-uterino em idosas de um grupo de convivência*

Prevenção do câncer de mama e cérvico-uterino em idosas de um grupo de convivência* ARTIGO ORIGINAL 29 Prevenção do câncer de mama e cérvico-uterino em idosas de um grupo de convivência* Prevention of breast cancer and cervico-uterine in a group of elderly living Fernanda de Azeredo Abreu

Leia mais

UM FOCO NA SAÚDE DA MULHER: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

UM FOCO NA SAÚDE DA MULHER: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA UM FOCO NA SAÚDE DA MULHER: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Mariana Veras de Siqueira 1 ; Antonio Ialy Ferreira 2 ; Roberta de Carvalho Freitas³; Jesana Sá Damasceno Moraes 4 1- Discente de Enfermagem pela Universidade

Leia mais

PERCEPÇÃO DE FISIOTERAPEUTAS RESIDENTES SOBRE IDOSOS CUIDADORES DE IDOSOS EM UM AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

PERCEPÇÃO DE FISIOTERAPEUTAS RESIDENTES SOBRE IDOSOS CUIDADORES DE IDOSOS EM UM AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA PERCEPÇÃO DE FISIOTERAPEUTAS RESIDENTES SOBRE IDOSOS CUIDADORES DE IDOSOS EM UM AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA Marluce Umbelino França, Flávia Laís da Silva Residência Multiprofissional

Leia mais

INCIDÊNCIA DE INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS EM IDOSAS

INCIDÊNCIA DE INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS EM IDOSAS INCIDÊNCIA DE INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS EM IDOSAS Jéssica Tavares de Assis 1 ; Douglas Mendes Cavalcante 1 ; Elaine Cristina Batista Tavares 2 ; Francisca Maria Barbosa de Souza 3 ; Gerlane

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas

Universidade Federal de Pelotas Universidade Federal de Pelotas Unidade 1 - Análise Situacional Controle do Câncer de Colo de Útero e de Mama Questionário Nesta semana, você irá responder os blocos de perguntas sobre Controle do Câncer

Leia mais

Vigitel Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico

Vigitel Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico Vigitel Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico Avaliação Dados de 2013 Periodicidade: anual desde 2006 Público: maiores de 18 anos e residentes nas 26

Leia mais

Avaliação da glicemia e pressão arterial dos idosos da UNATI da UEG-GO

Avaliação da glicemia e pressão arterial dos idosos da UNATI da UEG-GO Avaliação da glicemia e pressão arterial dos idosos da UNATI da UEG-GO Maira Ayumi Matsuoka 1 * (IC), Deborah Cunha da Silva 2 Freitas 3 (PQ) (IC), Jaqueline Gleice Aparecida de 1 Graduação, bolsista da

Leia mais

II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ

II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ Levantamento de diagnósticos de enfermagem para o desenvolvimento da sistematização da assistência na saúde da mulher Rita de Cássia

Leia mais

CONHECIMENTO SOBRE FATORES DE RISCO ASSOCIADOS AO CÂNCER DO COLO UTERINO EM IDOSAS DE UMUARAMA-PR

CONHECIMENTO SOBRE FATORES DE RISCO ASSOCIADOS AO CÂNCER DO COLO UTERINO EM IDOSAS DE UMUARAMA-PR CONHECIMENTO SOBRE FATORES DE RISCO ASSOCIADOS AO CÂNCER DO COLO UTERINO EM IDOSAS DE UMUARAMA-PR Maria Isabel Floriano 1 Cíntia de Souza Alferes Araújo 2 Maristela de Azevedo Ribeiro 3 FLORIANO, M. I.;

Leia mais

ADESÃO AO EXAME DE CITOLOGIA ONCÓTICA: UM OLHAR SOBRE A SAÚDE DA MULHER

ADESÃO AO EXAME DE CITOLOGIA ONCÓTICA: UM OLHAR SOBRE A SAÚDE DA MULHER ADESÃO AO EXAME DE CITOLOGIA ONCÓTICA: UM OLHAR SOBRE A SAÚDE DA MULHER ADESÃO AO EXAME DE CITOLOGIA ONCÓTICA: UM OLHAR SOBRE A SAÚDE DA MULHER Adherence to the oncotic cytology exam: look at Women's Health

Leia mais

CÂNCER DO COLO DO ÚTERO: RELATANDO A EXPERIÊNCIA DE TRABALHAR COM PROFISSIONAIS DO SEXO 1

CÂNCER DO COLO DO ÚTERO: RELATANDO A EXPERIÊNCIA DE TRABALHAR COM PROFISSIONAIS DO SEXO 1 CÂNCER DO COLO DO ÚTERO: RELATANDO A EXPERIÊNCIA DE TRABALHAR COM PROFISSIONAIS DO SEXO 1 MISTURA, Claudelí 2 ; GIRADON-PERLINI, Nara Marilene Oliveira 3 ; ROSSATO, Karine 4 ; BEUTER, Margrid 5 RESUMO

Leia mais

O Programa Viva Mulher : Programa Nacional de Controle de Câncer de Colo Uterino e de Mama

O Programa Viva Mulher : Programa Nacional de Controle de Câncer de Colo Uterino e de Mama O Programa : Programa Nacional de Controle de Câncer de Colo Uterino e de Mama Sérgio Martins Bicalho 1 José Lucas Magalhães Aleixo 2 1 Médico ginecobstetra, coordenador estadual do Programa em Minas Gerais

Leia mais

CAAE: TITULO:Manejo dos pacientes com doença falciforme pelos enfermeiros da atenção básica em um município do recôncavo baiano.

CAAE: TITULO:Manejo dos pacientes com doença falciforme pelos enfermeiros da atenção básica em um município do recôncavo baiano. ATA DA REUNIÃO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA Aos sete dias do mês de maio de dois mil e doze às dezesseis horas e dez minutos, na sala de vídeo Conferência do prédio central da Faculdade Adventista da

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS REALIZADOS EM IDOSOS COM INFECÇÃO RELACIONADA À SAÚDE EM UM HOSPITAL DE REFERÊNCIA NO TRATAMENTO DO CÂNCER

CARACTERIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS REALIZADOS EM IDOSOS COM INFECÇÃO RELACIONADA À SAÚDE EM UM HOSPITAL DE REFERÊNCIA NO TRATAMENTO DO CÂNCER CARACTERIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS REALIZADOS EM IDOSOS COM INFECÇÃO RELACIONADA À SAÚDE EM UM HOSPITAL DE REFERÊNCIA NO TRATAMENTO DO CÂNCER Joice Silva do Nascimento (1); Aryele Rayana Antunes

Leia mais

MORBIMORTALIDADE DA POPULAÇÃO IDOSA DE JOÃO PESSOA- PB

MORBIMORTALIDADE DA POPULAÇÃO IDOSA DE JOÃO PESSOA- PB MORBIMORTALIDADE DA POPULAÇÃO IDOSA DE JOÃO PESSOA- PB Silmery da Silva Brito- UFPB- silmery_ce@hotmail.com Regiane Fixina de Lucena UEPB regi.rfl@bol.com.br Joyce Lane Braz Virgolino- UFPB- joyce.lane@hotmail.com

Leia mais

LESÕES PRECURSORAS E MALIGNAS DE COLO UTERINO - INCIDÊNCIA CONFORME A IDADE PRE-MALIGNANT AND MALIGNANT CERVICAL LESIONS - INCIDENCE ACCORDING TO AGE

LESÕES PRECURSORAS E MALIGNAS DE COLO UTERINO - INCIDÊNCIA CONFORME A IDADE PRE-MALIGNANT AND MALIGNANT CERVICAL LESIONS - INCIDENCE ACCORDING TO AGE REVISTA MÉDICA DA UFPR ISSN 2358-193x ISSN eletrônico 2447-3308 DOI 10.5380/rmu.v4i2 ARTIGO ORIGINAL/ORIGINAL LESÕES PRECURSORAS E MALIGNAS DE COLO UTERINO - INCIDÊNCIA CONFORME A IDADE PRE-MALIGNANT AND

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ENTRE CASOS DE CÂNCER DE COLO UTERINO EM CIDADES COM DIFERENTES IDH NO PERÍODO DE

ASSOCIAÇÃO ENTRE CASOS DE CÂNCER DE COLO UTERINO EM CIDADES COM DIFERENTES IDH NO PERÍODO DE ASSOCIAÇÃO ENTRE CASOS DE CÂNCER DE COLO UTERINO EM CIDADES COM DIFERENTES IDH NO PERÍODO DE 2009-2012 Jéssica Guimarães Gomes 1, Jéssica Neri Brito 1, Edilson Ribeiro Alves Filho 2 1 Graduanda do Curso

Leia mais

REVISÃO DE LITERATURA CÂNCER DE MAMA: A POSSIBILIDADE DA DETECÇÃO PRECOCE BREAST CANCER: THE POSSIBILITY OF EARLY DETECTION

REVISÃO DE LITERATURA CÂNCER DE MAMA: A POSSIBILIDADE DA DETECÇÃO PRECOCE BREAST CANCER: THE POSSIBILITY OF EARLY DETECTION REVISÃO DE LITERATURA CÂNCER DE MAMA: A POSSIBILIDADE DA DETECÇÃO PRECOCE BREAST CANCER: THE POSSIBILITY OF EARLY DETECTION HENRIQUE O. LAUER BARTH 1 ADRIANA DE SANT ANA GASQUEZ 2 RESUMO: Os elevados índices

Leia mais

Curso Teórico Prático para Profissionais de Saúde em Ações de Prevenção do Câncer de Colo Uterino e de Mama

Curso Teórico Prático para Profissionais de Saúde em Ações de Prevenção do Câncer de Colo Uterino e de Mama SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE COORDENADORIA REGIONAL DE SAÚDE LESTE RH / DESENVOLVIMENTO 1 DENOMINAÇÃO Curso Teórico Prático para Profissionais de Saúde em Ações de Prevenção do Câncer de Colo Uterino

Leia mais

PLANO DE AULA. Atividade extraclasse Anatomia do sistema reprodutor feminino e Projeto Integrador (PI)

PLANO DE AULA. Atividade extraclasse Anatomia do sistema reprodutor feminino e Projeto Integrador (PI) PLANO DE AULA Disciplina: GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA I Professor(a): KARIN BEATRIZ BARBOZA Curso: ENFERMAGEM Semestre/Ano 2010 Turma: Atividades temáticas Estratégias/bibliografia Semana Aulas teóricas

Leia mais

CENÁRIO DO CÂNCER DE MAMA

CENÁRIO DO CÂNCER DE MAMA OUTUBRO ROSA Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Leia mais

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM I

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM I CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM I Código: ENF- 209 Pré-requisito:

Leia mais

RASTREAMENTO DE SINTOMAS DEPRESSIVOS EM IDOSOS RESIDENTES NO MACIÇO DE BATURITÉ-CE.

RASTREAMENTO DE SINTOMAS DEPRESSIVOS EM IDOSOS RESIDENTES NO MACIÇO DE BATURITÉ-CE. RASTREAMENTO DE SINTOMAS DEPRESSIVOS EM IDOSOS RESIDENTES NO MACIÇO DE BATURITÉ-CE. Francisco Glauber Peixoto Ferreira 1, Carolina Maria de Lima Carvalho 2, Alexandro Batista de Alencar³, Lucas de Sousa

Leia mais

ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DO HPV DURANTE O PERÍODO DA ADOLESCÊNCIA

ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DO HPV DURANTE O PERÍODO DA ADOLESCÊNCIA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DO HPV DURANTE O PERÍODO DA ADOLESCÊNCIA Juliana Romano de Lima¹ Marcone Almeida Dantas Junior¹ Maria Franncielly Simões de Morais¹ Carina Scanoni Maia¹ ¹ Universidade

Leia mais

Estruturação dos Serviços de Medicina Preventiva de acordo com diretrizes da ANS

Estruturação dos Serviços de Medicina Preventiva de acordo com diretrizes da ANS Estruturação dos Serviços de Medicina Preventiva de acordo com diretrizes da ANS A região da Serra Gaúcha está localizada no nordeste do estado do Rio Grande do Sul, região sul do Brasil. Área de abrangência

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DENF - DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM Endereço: Campus Universitário, BR 101, S/N - Lagoa Nova, Natal/RN. CEP: 59.072-970. Fone/Fax: (84)

Leia mais

Prefeitura de PIRAÍ/RJ -2017

Prefeitura de PIRAÍ/RJ -2017 Prefeitura de PIRAÍ/RJ -2017 1 Como passar no Prefeitura de PIRAÍ 2017? Plano de Estudo / Manual da Aprovação Querida (o) Aluna (o), Hoje conversaremos sobre um assunto fundamental para que você consiga

Leia mais

TRABALHANDO A PREVENÇÃO DOS CÂNCERES DE MAMA, COLO DO ÚTERO E PRÓSTATA COM OS TRABALHADORES DA AGECOLD.

TRABALHANDO A PREVENÇÃO DOS CÂNCERES DE MAMA, COLO DO ÚTERO E PRÓSTATA COM OS TRABALHADORES DA AGECOLD. TRABALHANDO A PREVENÇÃO DOS CÂNCERES DE MAMA, COLO DO ÚTERO E PRÓSTATA COM OS TRABALHADORES DA AGECOLD. Jane Teixeira dos Santos¹; Arino Sales do Amaral². 1Estudante do Curso de Enfermagem da UEMS, Unidade

Leia mais

Carretas da Mulher farão atendimento na Praça da Matriz

Carretas da Mulher farão atendimento na Praça da Matriz www.d24.com.br Editoria: Notícias Coluna: -- Carreatas da Mulher farão atendimento na Praça da Matriz (X) Press-release da assessoria de imprensa ( )Matéria articulada pela assessoria de imprensa ( ) Iniciativa

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MONITORAMENTO DO PROGRAMA DE PRÉ-NATAL NA UBS VILA MUNICIPAL EM PELOTAS

AVALIAÇÃO DO MONITORAMENTO DO PROGRAMA DE PRÉ-NATAL NA UBS VILA MUNICIPAL EM PELOTAS AVALIAÇÃO DO MONITORAMENTO DO PROGRAMA DE PRÉ-NATAL NA UBS VILA MUNICIPAL EM PELOTAS André Paiva Salaberry, Alessandra Mendes de Barros, Ana Carolina Dias Campos, Daniela Mezzomo, Eduardo Jannke, Elisabete

Leia mais

Detecção precoce do câncer de mama:

Detecção precoce do câncer de mama: Detecção precoce do câncer de mama: Estímulo à adesão para realização de mamografia Maria Lucia Silva Sales - Coordenadora da Central de Monitoramento Unimed-BH Ana Paula Ferreira Penna - Enfermeira da

Leia mais

O câncer afeta hoje mais de 15 milhões de pessoas no mundo todos os anos, levando cerca de 8 milhões a óbito.

O câncer afeta hoje mais de 15 milhões de pessoas no mundo todos os anos, levando cerca de 8 milhões a óbito. O câncer afeta hoje mais de 15 milhões de pessoas no mundo todos os anos, levando cerca de 8 milhões a óbito. No Dia Nacional de Combate ao Câncer, celebrado em 27 de novembro, o site Coração & Vida faz

Leia mais

Introdução. Parte do Trabalho de Conclusão de Curso do Primeiro Autor. 2

Introdução. Parte do Trabalho de Conclusão de Curso do Primeiro Autor. 2 399 IMPLANTAÇÃO DA VACINAÇÃO CONTRA O PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) NA POPULAÇÃO FEMININA EM IDADE FÉRTIL: PERSPECTIVAS DE DIMINUIÇÃO DA INCIDÊNCIA DE CASOS DE CÂNCER DE COLO DO ÚTERO 1 Kelen Lopes Da Silva

Leia mais

IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS: AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA

IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS: AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS: AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA Cristina Marques de Almeida Holanda 1, Michele Alexandre da Silva 2 cristinamahd@gmail.com 1, michelebr@live.com 2 Universidade Federal

Leia mais

R2. Qual o principal motivo da sra nunca ter feito um exame preventivo? 01. Nunca teve relações sexuais 02. Não acha necessário 03.

R2. Qual o principal motivo da sra nunca ter feito um exame preventivo? 01. Nunca teve relações sexuais 02. Não acha necessário 03. Módulo R. Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre a sua saúde, exames preventivos, história reprodutiva e planejamento familiar. R1. Quando foi a

Leia mais

OCORRÊNCIA DE NEOPLASIAS MAMARIA NO HOMEM DO NORDESTE BRASILEIRO

OCORRÊNCIA DE NEOPLASIAS MAMARIA NO HOMEM DO NORDESTE BRASILEIRO OCORRÊNCIA DE NEOPLASIAS MAMARIA NO HOMEM DO NORDESTE BRASILEIRO Rosimery Cruz de Oliveira Dantas Universidade Federal de Campina Grande/UFCG Grupo GEPASH rmeryco_dantas@hotmail.com Jéssica Barreto Pereira

Leia mais

FREQUÊNCIA DE PROCURA POR ATENDIMENTO MÉDICO DECORRENTES DE LOMBALGIAS E CERVICALGIAS

FREQUÊNCIA DE PROCURA POR ATENDIMENTO MÉDICO DECORRENTES DE LOMBALGIAS E CERVICALGIAS FREQUÊNCIA DE PROCURA POR ATENDIMENTO MÉDICO DECORRENTES DE LOMBALGIAS E CERVICALGIAS RÜKERT, Tatiane Konrad 1 ; MAIA, Indiara da¹; BARBOSA, Elisa Gisélia dos Santos 2 ; THUM, Cristina Kaëfer 3 ; HANSEN,

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS 16 TÍTULO: REVISÃO DE CONCEITO CITOMORFOLÓGICO PARA DIAGNÓSTICO DE ADENOCARCINOMA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: BIOMEDICINA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES

Leia mais

Vacinação contra HPV e Controle do câncer de colo do útero no SUS Claudio Pompeiano Noronha

Vacinação contra HPV e Controle do câncer de colo do útero no SUS Claudio Pompeiano Noronha Vacinação contra HPV e Controle do câncer de colo do útero no SUS Claudio Pompeiano Noronha Coordenação Geral de Ações Estratégicas CGAE Instituto Nacional de Câncer - INCA Ministério da Saúde junho de

Leia mais

Aspectos Socio-Econômicos do Câncer no Brasil

Aspectos Socio-Econômicos do Câncer no Brasil segunda-feira, outubro 03, 2016 Aspectos Socio-Econômicos do Câncer no Brasil André Medici Kaizô Beltrão Introdução Este artigo é a revisão de parte de um documento mais amplo escrito no ano de 2013 (Aspectos

Leia mais

Curso Técnico em Enfermagem

Curso Técnico em Enfermagem AULA 07 CÂNCER DE COLO DO ÚTERO Sinônimos: Câncer de Cérvice Uterina, Câncer do colo uterino O câncer de colo uterino é o câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, correspondendo a, aproximadamente,

Leia mais

CÂNCER DE MAMA: PERFIL DEMOGRÁFICO E FATORES DE RISCO

CÂNCER DE MAMA: PERFIL DEMOGRÁFICO E FATORES DE RISCO 21 CÂNCER DE MAMA: PERFIL DEMOGRÁFICO E FATORES DE RISCO Adriana Boff 1 Cristiane Regina Schappo 2 Marta Kolhs 3 RESUMO O objetivo deste estudo foi caracterizar as mulheres com diagnóstico de câncer de

Leia mais

DINÁ MARIA BEZERRA DOS SANTOS

DINÁ MARIA BEZERRA DOS SANTOS DINÁ MARIA BEZERRA DOS SANTOS AVALIAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DOS EXAMES CITOPATOLÓGICOS DE COLO UTERINO REALIZADOS EM BAGÉ, RS, DE JANEIRO DE 2012 A JUNHO DE 2013 Pelotas 2015 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS

Leia mais

História Natural da Doença Professor Neto Paixão

História Natural da Doença Professor Neto Paixão ARTIGO História Natural da Doença Olá guerreiro concurseiro. Neste artigo iremos abordar um importante aspecto da epidemiologia: a história natural das doenças e formas de prevenção. De forma sucinta você

Leia mais

FREQUÊNCIA DE NEOPLASIA INTRAEPITELIAL CERVICAL NAS PACIENTES QUE REALIZARAM EXAME DE PAPANICOLAU ATENDIDAS NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE NA BAHIA

FREQUÊNCIA DE NEOPLASIA INTRAEPITELIAL CERVICAL NAS PACIENTES QUE REALIZARAM EXAME DE PAPANICOLAU ATENDIDAS NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE NA BAHIA FREQUÊNCIA DE NEOPLASIA INTRAEPITELIAL CERVICAL NAS PACIENTES QUE REALIZARAM EXAME DE PAPANICOLAU ATENDIDAS NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE NA BAHIA Paulo Sérgio de Morais da Silveira Mattos* Resumo O câncer

Leia mais

Câncer de Endométrio Hereditário

Câncer de Endométrio Hereditário Disciplina de Cirurgia Geral e do Aparelho Digestivo Coordenador do Serviço de Cirurgia Oncológica I Disciplina Eletiva de Fundamentos da Cirurgia Oncológica Professor Afiliado Abner Jorge Jácome Barrozo

Leia mais

HEPATITES VIRAIS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS EM IDOSOS: BRASIL, NORDESTE E PARAÍBA

HEPATITES VIRAIS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS EM IDOSOS: BRASIL, NORDESTE E PARAÍBA HEPATITES VIRAIS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS EM IDOSOS: BRASIL, NORDESTE E PARAÍBA Larissa Ferreira de Araújo Paz (1); Larissa dos Santos Sousa (1) Polyana Cândido de Andrade (2); Gilson Vasco da Silva

Leia mais

Causas de câncer de colo uterino em clientes de um centro de referência em oncologia do Acre

Causas de câncer de colo uterino em clientes de um centro de referência em oncologia do Acre ISSN: 1676-4285 Causas de câncer de colo uterino em clientes de um centro de referência em oncologia do Acre Emerson Marques Pessoa¹, Lucinete Souza Fernandes¹, Sandreya Maia Mendes¹, Creso Machado Lopes¹

Leia mais

VII Semana Acadêmica da UEPA Marabá Ambiente, Saúde e Sustentabilidade na Amazônia Oriental: desafios e perspectivas. 28 a 30 de Setembro/2016

VII Semana Acadêmica da UEPA Marabá Ambiente, Saúde e Sustentabilidade na Amazônia Oriental: desafios e perspectivas. 28 a 30 de Setembro/2016 UMA ANÁLISE DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA HPV EM ADOLESCENTES NO MUNICÍPIO DE MARABÁ Laís S. Pismel Sarah L. Rocha Waleska C. Rocha RESUMO Visando a redução dos casos de câncer de colo de útero foram

Leia mais

RESUMO EXPANDIDO - ENFERMAGEM

RESUMO EXPANDIDO - ENFERMAGEM RESUMO EXPANDIDO - ENFERMAGEM ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DE TUMORES MALIGNOS NO SISTEMA GENITAL MASCULINO ACOMETIDO PELO O HPV EM ESPECIAL O CÂNCER DE PÊNIS Janaina Matias Da Silva (jana_felina_@hotmail.com)

Leia mais

Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular. Semestral

Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular. Semestral Curso Técnico Subsequente em Curso Técnico em Enfermagem Nome do Curso - Curso Técnico em Enfermagem CÂMPUS Florianópolis/SC MATRIZ CURRICULAR Módulo 1 / Semestre 1 Carga horária total: 390ch Unidade Curricular

Leia mais