Avaliação do Desempenho Sistêmico da FACENE Alunos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação do Desempenho Sistêmico da FACENE Alunos"

Transcrição

1 Avaliação do Desempenho Sistêmico da FACENE Alunos Foram analisadas as respostas, a um questionário estruturado, dos alunos do P1 ao P7 da FACENE, no período letivo de , perfazendo um total de 250 alunos amostrados. O instrumento de coleta dos dados (anexo) foi dividido em 19 questões referentes aos setores da instituição avaliados (Quadro 1). As respostas foram expressas em valores numéricos de 0 a 10 e são mostradas em percentual da frequência de respostas e valores médios. Quadro 1 Avaliação geral do Desempenho Sistêmico Institucional Alunos Nível de relacionamento entre a Direção do Curso e os alunos. 2 - Eficiência da Direção no atendimento às solicitações/sugestões dos alunos. 3 - Nível de relacionamento entre a Coordenação do Curso e os alunos. 4 - Eficiência da Coordenação no atendimento às solicitações/sugestões dos alunos. 5 - Eficiência da Secretaria no atendimento às solicitações e relacionamento com alunos. 6 - Eficiência da Biblioteca no atendimento às solicitações e quanto à atualização do acervo. 7 - Eficiência da Tesouraria na atividade de cobrança, no relacionamento com os alunos e no atendimento às solicitações. 8 - Cumprimento de atividades didáticas (aulas e dias letivos) previstas para o período. 9 - Pertinência e cumprimento do programa das disciplinas Contribuição dos conhecimentos obtidos no período letivo para sua atividade profissional Pertinência do sistema de avaliação Eficiência dos recursos utilizados em sala de aula (audiovisuais) e do material didático Conformidade de sala de aula (conforto, climatização, limpeza, etc.) Área de lazer (variedade dos lanches, eficiência no atendimento, etc.). 15 Banheiros (limpeza, odor, etc.) Biblioteca (horário, acervo, instalações, funcionalidade) Laboratório (instalações, acesso, adequação, utilização) Acesso e Segurança (comodidade, disponibilidade, facilidade) Conservação (estado das salas, biblioteca, equipamentos de laboratório). No grupo das primeiras sete questões com relação à gestão institucional, podemos observar valores médios relativamente mais baixos que os valores atribuídos ao segundo grupo de questões (questão 8 a 12) que apresentam os valores médios mais altos (Figura 1). O segundo grupo de questões equivale à avaliação dos recursos didáticos e sua aplicação no cotidiano educacional da instituição. Um valor ligeiramente mais baixo pode ser evidenciado na questão sobre o sistema de avaliação (Figura 2), mostrando uma preocupação dos alunos em relação a este tema. O terceiro grupo de questões (questão 13 a 19) avalia a infraestrutura da instituição nos seus diversos setores. A área de lazer e as condições dos banheiros ainda são pontos fortes de insatisfação entre os alunos (Figura 3). Porém, estas solicitações já estão sendo atendidas e um novo espaço de lazer está sendo projetado (Figura 1).

2 Figura 1 Comparação entre os valores médios atribuídos às questões referentes à gestão institucional presentes na Avaliação Sistêmica Institucional dos alunos do P1 ao P7, no curso de Enfermagem da FACENE, Figura 2 Comparação entre os valores médios atribuídos às questões referentes aos recursos didáticos e sua aplicação, presentes na Avaliação Sistêmica Institucional dos alunos do P1 ao P7, no curso de Enfermagem da FACENE,

3 Figura 3 Comparação entre os valores médios atribuídos às questões referentes à infraestrutura presente na Avaliação Sistêmica Institucional dos alunos do P1 ao P7, no curso de Enfermagem da FACENE, As duas primeiras questões avaliam a relação dos alunos com a Direção e o atendimento desta instância às suas solicitações. A grande variação das respostas pode refletir um distanciamento dos alunos a este setor da instituição (Figuras 2 e 3). Geralmente o atendimento aos alunos é realizado pela Coordenação e/ou Secretaria do curso, sendo estas instâncias as que se comunicam mais frequentemente com a Direção. Desta forma, os alunos não sentem a participação direta da Direção, porém esta participa diretamente das decisões, mas a comunicação aos alunos dos resultados das suas solicitações é feita pela Secretaria ou Coordenação. Como grande parte das solicitações dos alunos são atendidas, quando algumas não o são, eles demostram sua fustração na avaliação da instância com a qual eles têm menos contato. Figura 2 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à relação entre Direção e alunos, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE,

4 Figura 3 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à eficiência da Direção no seu atendimento, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, Um padrão semelhante de respostas aparece no resultado das avaliações do relacionamento dos alunos com a Coordenação e com a Secretaria, e ainda a satisfação quanto ao atendimento às solicitações feitas a estas duas instâncias (Figuras 4, 5 e 6). Esse resultado mostra que em média 30% dos alunos não ficaram satisfeitos com o atendimento da Coordenação e da Secretaria no período letivo passado. Figura 4 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à sua relação com a Coordenação, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE,

5 Figura 5 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à eficiência da Coordenação no seu atendimento, presentes na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, O período letivo que se caracterizou por mudanças na forma de atendimento aos alunos, principalmente na Secretaria, onde foram implementadas algumas regras novas, visando a uma maior organização a longo prazo, devido ao aumento no número de alunos na Instituição, e também a efetivação do diário eletrônico, que como todo novo sistema de registro em larga escala, passa por alguns ajustes, e isso pode ter gerado algum descontentamento e ansiedade por parte dos alunos. Figura 6 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à eficiência da Secretaria no seu atendimento, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, As questões seguintes avaliam a Biblioteca e a Tesouraria quanto ao seu atendimento aos alunos. Os resultados mostram-se bastante semelhantes num nível razoável de satisfação com relação a estas duas instâncias.

6 Figura 7 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à eficiência da Biblioteca no seu atendimento, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, Figura 8 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à eficiência da Tesouraria no seu atendimento, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, Com relação aos resultados das questões referentes aos recursos didáticos (questões 8 a 12), podemos observar um padrão semelhante de respostas entre as questões 8, 9 10 e 12, questões principalmente relacionadas aos recursos didáticos empregados e sua pertinência na formação profissional dos alunos. Porém, a questão 11 referente ao sistema avaliativo foge a este modelo e apresenta um resultado aquém dos demais desse grupo. Isso pode refletir uma insatisfação com as metodologias de avaliação empregadas ou uma preocupação saudável com a implementação de novas metodologias avaliativas (Figuras 9 a 13).

7 Figura 9 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente ao cumprimento de atividades didáticas, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, Figura 10 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à pertinência e cumprimento do programa das disciplinas, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE,

8 Figura 11 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à contribuição dos conhecimentos para formação profissional, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, Figura 12 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à pertinência do sistema de avaliação, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE,

9 Figura 13 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à eficiência dos recursos utilizados em sala de aula, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, A questão 13 avalia a conformidade das salas de aula, dentro do grupo das questões com relação à infraestrutura. As maiorias dos alunos pesquisados consideram-na muito boa (Figura 14). Figura 14 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à conformidade da sala de aula, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, A avaliação sobre a conformidade da área de lazer apresenta os percentuais muito variados (Figura 15). Devemos lembrar que neste item está ainda incluída a parte de refeitório e lanchonete que, segundo alguns relatos pessoais, o atendimento demora mais do que o esperado, devido à quantidade de pessoal. Como foi mencionado anteriormente, já existe um projeto visando mudanças na estruturas desse setor, com o objetivo de melhorar a qualidade do atendimento a toda comunidade acadêmica.

10 Figura 15 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à área de lazer, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, Na questão que avaliou a situação dos banheiros, também observamos uma grande variação nas respostas (Figura 16). Este fato talvez possa ser explicado por um problema local de falta d água na rede pública, que ocorreu durante vários dias no semestre passado. Problema esse já solucionado, mas que à época resultou na diminuição no nível normal de limpeza dos banheiros, fato já comentado em outros momentos. Figura 16 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referentes aos banheiros, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, As questões 16 e 17 que avaliaram a conformidade da Biblioteca e dos Laboratórios apresentaram resultados semelhantes, refletindo um nível razoável de satisfação com estes dois setores da infraestrutura da Instituição (Figuras 12 e 13), diferentemente da avaliação realizada pelos professores e funcionários, que julgaram estes setores excelentes.

11 Figura 17 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à Biblioteca, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, Figura 18 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente aos Laboratórios, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, As duas questões seguintes da avaliação versam sobre o acesso e segurança, e sobre a conservação geral da infraestrutura da Instituição. Com relação ao acesso e segurança, a variação das respostas reflete principalmente a localização do bairro onde a instituição está inserida. Porém, a escolha desse local foi estratégica para a inserção da Faculdade. Local este que permitiria o desenvolvimento da Instituição e da comunidade do seu entorno, através de programas de extensão (Figura 19). O estado de conservação da estrutura da Instituição é considerado muito bom pela maioria dos alunos pesquisados (Figura 20). O valor médio desta questão foi o mais alto das médias da avaliação, demonstrando mais uma vez que este quesito é um ponto forte da Instituição.

12 Figura 19 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente ao acesso e segurança, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE, Figura 20 Comparação entre as frequências dos valores atribuídos à questão referente à conservação geral da infraestrutura, presente na Avaliação Desempenho Sistêmico dos alunos da FACENE,

Avaliação do Desempenho Sistêmico da FACENE Funcionários. Quadro 1 Avaliação do Desempenho Sistêmico Institucional Funcionários

Avaliação do Desempenho Sistêmico da FACENE Funcionários. Quadro 1 Avaliação do Desempenho Sistêmico Institucional Funcionários Avaliação do Desempenho Sistêmico da FACENE 2008.2 Funcionários Foram analisadas as respostas, a um questionário estruturado, dos funcionários da FACENE no período letivo de 2008.2, perfazendo um total

Leia mais

Avaliação do Desempenho Sistêmico da FACENE 2011 ALUNOS

Avaliação do Desempenho Sistêmico da FACENE 2011 ALUNOS Avaliação do Desempenho Sistêmico da FACENE 2011 ALUNOS Foram analisadas as respostas dos alunos da FACENE no período letivo 2011.1 e 2011.2, a um questionário estruturado, perfazendo um total de 896 alunos

Leia mais

Auto-avaliação do Desempenho Discente da FACENE

Auto-avaliação do Desempenho Discente da FACENE Auto-avaliação do Desempenho Discente da FACENE 2009.1 Foram analisadas as respostas dos alunos do P1 ao P8 da FACENE no período letivo 2009.1, a um questionário estruturado, perfazendo cerca de 626 alunos

Leia mais

Auto-Avaliação do Desempenho Discente da FACENE- 2011

Auto-Avaliação do Desempenho Discente da FACENE- 2011 Auto-Avaliação do Desempenho Discente da FACENE- 2011 Foram analisadas as respostas dos alunos da FACENE no período letivo 2011.1 e 2011.2, a um questionário estruturado, perfazendo um total de 358 alunos

Leia mais

Auto-Avaliação do Desempenho Docente da FACENE

Auto-Avaliação do Desempenho Docente da FACENE Auto-Avaliação do Desempenho Docente da FACENE - 2011 Foram analisadas as respostas dos professores da FACENE no período letivo 2011.1 e 2011.2, a um questionário estruturado, perfazendo um total de 80

Leia mais

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIÃO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 1º SEMESTRE DE 2016

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIÃO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 1º SEMESTRE DE 2016 ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIÃO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 1º SEMESTRE DE 2016 1.1 Organização Institucional Q1 Cumprimento da missão

Leia mais

BOLETIM ESPECIAL CPA/2016

BOLETIM ESPECIAL CPA/2016 Unidade Guarapari BOLETIM ESPECIAL CPA/2016 Você sabe o que é CPA? CPA Comissão Própria de Avaliação - é uma comissão de Autoavaliação que tem o objetivo de coordenar e articular o processo interno de

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2009.1 CORPO DOCENTE 2009.1 Auto-avaliação docente - 2009.1 Pontualidade no início e término das aulas 14,29% 28,57% Compatibilidade

Leia mais

AEMS-ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA DE MS FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 2º SEMESTRE DE 2015

AEMS-ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA DE MS FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 2º SEMESTRE DE 2015 AEMS-ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA DE MS FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 2º SEMESTRE DE 2015 1.1 Organização Institucional Q1 Cumprimento da missão das

Leia mais

Relatório Parcial Comissão Própria de Avaliação 2015

Relatório Parcial Comissão Própria de Avaliação 2015 Relatório Parcial Comissão Própria de Avaliação 15 Infraestrutura - DISCENTES Quadro 1. Questões respondidas pelos discentes em relação à estrutura da Instituição QUESTÕES ITEM AVALIADO 1 Espaço físico

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINTER Portaria do MEC 688, de 25 de maio de 2012.

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINTER Portaria do MEC 688, de 25 de maio de 2012. CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINTER Portaria do MEC 688, de 25 de maio de 2012. PLANO DE AÇÃO E MELHORIAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL MODALIDADE A DISTÂNCIA CURITIBA 2015 1 Plano de de Melhorias

Leia mais

FACULDADE BARRETOS COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA

FACULDADE BARRETOS COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA FACULDADE BARRETOS COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DISCENTES Barretos, Março 2010 RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RELATOR: Prof. Dr. Rodrigo Ruiz Sanches

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES 2014 / 1 1. Sobre a Avaliação Institucional A LDB (Lei de Diretrizes e Bases 9394/96) consolidou como pilar essencial da educação superior, a necessidade dos processos de avaliação,

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO 2015 INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS. Não acessaram. concluíram. Discentes ,3% Docentes ,2%

AUTOAVALIAÇÃO 2015 INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS. Não acessaram. concluíram. Discentes ,3% Docentes ,2% AUTOAVALIAÇÃO 205 INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS ) PARTICIPAÇÃO Aptos Não Não Concluíram % de acessaram concluíram concluintes 2.050 23 75.852 90,3% 7 7 5 95 8,2% 7 9 3 49 69,0% 2) INFRAESTRUTURA GERAL E SERVIÇOS

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso de Odontologia

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso de Odontologia Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso de Odontologia A presente pesquisa foi realizada em março de 2013, no campus Duque de Caxias, tendo como universo

Leia mais

INFRAESTRUTURA FÍSICA E ACADÊMICA

INFRAESTRUTURA FÍSICA E ACADÊMICA INFRAESTRUTURA FÍSICA E ACADÊMICA Percentual 1) Como sua instituição viabiliza o acesso dos estudantes de graduação à Internet para atender às necessidades do curso? 60 50 48,65 47,64 40 30 20 10 0 3,37

Leia mais

APÊNDICE A Questionários Aplicados

APÊNDICE A Questionários Aplicados APÊNDICE A Questionários Aplicados CPA Comissão Própria de Avaliação 60 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS SERTÃOZINHO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA AUTOAVALIAÇÃO

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA COORDENADORIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COAI COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PARTE I O DISCENTE AVALIA AS AÇÕES DO CURSO Prezado(a)

Leia mais

Cadernos de Avaliação Institucional

Cadernos de Avaliação Institucional CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO - CPA Cadernos de Avaliação Institucional Administração Resultado da Avaliação do Curso Corpo

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso superior de Engenharia de Petróleo e Gás

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso superior de Engenharia de Petróleo e Gás Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso superior de Engenharia de Petróleo e Gás A presente pesquisa foi realizada em dezembro de 2010 na Unidade de Duque

Leia mais

Representante do corpo técnicoadministrativo. Comissão Gislei Amorim de Souza Rondon e Neiva Propodoski Representantes do corpo docente

Representante do corpo técnicoadministrativo. Comissão Gislei Amorim de Souza Rondon e Neiva Propodoski Representantes do corpo docente AVALIAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR Gláucia Cristina Negreiros Silva Fonseca Representante do corpo técnicoadministrativo e Coordenadora da Comissão Gislei Amorim de Souza Rondon e Neiva Propodoski

Leia mais

Questões Nota % DE NOTAS 4 e 5

Questões Nota % DE NOTAS 4 e 5 O conhecimento adquirido no curso com relação às suas necessidades profissionais (as suas necessidades profissionais foram atendidas com o conhecimento adquirido? Pontue de 1 a 5) 1 - Um - Fraco - 12 (2.19%)

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA COORDENADORIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COAI COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PARTE I O DOCENTE AVALIA AS AÇÕES DO CURSO Prezado(a)

Leia mais

Síntese da Avaliação

Síntese da Avaliação AAI - Área de Avaliação Institucional da Avaliação SAI / Etec 2008 Centro Paula Souza A avaliação do Centro Paula Souza foi o resultado da pesquisa SAI / Etec 2008, realizada em 140 Etecs e 3 extensões,

Leia mais

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA GRADUAÇÃO PRESENCIAL 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA RELATÓRIO GERENCIAL DA AVALIAÇÃO

Leia mais

Síntese da Avaliação. WebSAI Etec de Carapicuíba

Síntese da Avaliação. WebSAI Etec de Carapicuíba da Avaliação WebSAI 2012 Etec de Carapicuíba 144 Carapicuíba A avaliação desta unidade foi o resultado da pesquisa WebSAI, realizada em novembro de 2012, envolvendo as comunidades escolares, dados institucionais

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso superior de Tecnologia em Logística

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso superior de Tecnologia em Logística Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso superior de Tecnologia em Logística A presente pesquisa foi realizada em março de 2013, tendo como universo 470 discentes.

Leia mais

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, CURSO E COORDENADOR DE CURSO GRADUAÇÃO PRESENCIAL REGIME QUADRIMESTRAL

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, CURSO E COORDENADOR DE CURSO GRADUAÇÃO PRESENCIAL REGIME QUADRIMESTRAL RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, CURSO E COORDENADOR DE CURSO GRADUAÇÃO PRESENCIAL REGIME QUADRIMESTRAL MÓDULO B 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER COMISSÃO PRÓPRIA DE

Leia mais

Síntese da Avaliação. WebSAI Etec de São Paulo

Síntese da Avaliação. WebSAI Etec de São Paulo da Avaliação WebSAI 2012 Etec de São Paulo 18 São Paulo A avaliação desta unidade foi o resultado da pesquisa WebSAI, realizada em novembro de 2012, envolvendo as comunidades escolares, dados institucionais

Leia mais

Síntese da Avaliação. WebSAI Etec Francisco Garcia - Mococa

Síntese da Avaliação. WebSAI Etec Francisco Garcia - Mococa da Avaliação WebSAI 2012 Etec Francisco Garcia - Mococa 60 Mococa A avaliação desta unidade foi o resultado da pesquisa WebSAI, realizada em novembro de 2012, envolvendo as comunidades escolares, dados

Leia mais

Síntese da Avaliação. WebSAI Etec Jacinto Ferreira de Sá - Ourinhos

Síntese da Avaliação. WebSAI Etec Jacinto Ferreira de Sá - Ourinhos da Avaliação WebSAI 2012 Etec Jacinto Ferreira de Sá - Ourinhos 66 Ourinhos A avaliação desta unidade foi o resultado da pesquisa WebSAI, realizada em novembro de 2012, envolvendo as comunidades escolares,

Leia mais

1) Quanto ao Curso (currículo, disciplinas e recursos):

1) Quanto ao Curso (currículo, disciplinas e recursos): UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS QUESTIONÁRIO COMPLEMENTAR PARA AVALIAÇÃO DE UNIDADE DA UNIRIO Este questionário é uma

Leia mais

DADOS SOBRE DOCENTES.

DADOS SOBRE DOCENTES. . DADOS SOBRE DOCENTES. Legenda utilizada: AR- Arquitetura EP- Engenharia de Produção GA- Gestão Ambiental RH- Recursos Humanos GH- Gestão Hospitalar RD- Radiologia SS- Serviço Social BI- Biomedicina EC-

Leia mais

[1] O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Faculdade 7.56% 3.57% 32.67% 35.81% 20.40%

[1] O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Faculdade 7.56% 3.57% 32.67% 35.81% 20.40% GERAL Save as PDF Dimensão 1.1 - MISSÃO E PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI) [1] O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Faculdade 7.56% 3.57% 32.67% 35.81% 20.40% [2] A missão da Instituição

Leia mais

AI - RESULTADO ALUNOS GERAL - POR CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS

AI - RESULTADO ALUNOS GERAL - POR CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS AUTO AVALIAÇÃO 2010 A Avaliação Institucional é um dos pilares na construção de uma instituição de Ensino Superior democrática comprometida com os desafios que são impostos pela sociedade, portanto é importante

Leia mais

Relatório Produzido Pela Comissão Própria de Avaliação CPA. Referência Ano de 2016

Relatório Produzido Pela Comissão Própria de Avaliação CPA. Referência Ano de 2016 Relatório Produzido Pela Comissão Própria de Avaliação CPA Referência Ano de 2016 1 INTRODUÇÃO O processo de avaliação do desempenho organizacional da FAM é desenvolvido a partir das diretrizes constantes

Leia mais

Visualização Completa do Questionários

Visualização Completa do Questionários Visualização Completa do Questionários Informações do Questionário Programa Autoavaliação Institucional UFSM 2016 Questionário Questões Gerais Descrição do Programa A ção do instrumento de autoavaliação

Leia mais

INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO DIRETORIA ACADÊMICA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA

INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO DIRETORIA ACADÊMICA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO DIRETORIA ACADÊMICA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO DOCENTE SÃO LUÍS 2012 1. INTRODUÇÃO O Plano de Desenvolvimento Institucional PDI do Instituto

Leia mais

Considerando a Resolução CSE/UFCG nº 26/2007, que homologa o Regulamento de Ensino de Graduação.

Considerando a Resolução CSE/UFCG nº 26/2007, que homologa o Regulamento de Ensino de Graduação. UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO SEMIÁRIDO UNIDADE ACADÊMICA DE TECNOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS RESOLUÇÃO

Leia mais

Avaliação Institucional Docentes

Avaliação Institucional Docentes Avaliação Institucional Docentes A avaliação é um processo fundamental para a qualidade do trabalho desenvolvido nas Instituições de Ensino Superior. Nesse sentido, a Comissão Própria de Avaliação (CPA)

Leia mais

CPA Síntese da Avaliação Institucional 2017/1

CPA Síntese da Avaliação Institucional 2017/1 CPA Síntese da Avaliação Institucional 2017/1 Este material é uma síntese dos resultados da Avaliação Institucional realizada pelos membros da comunidade acadêmica da Faculdade Salesiana Maria Auxiliadora

Leia mais

2. Formação Acadêmica. 3. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 20 %

2. Formação Acadêmica. 3. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 20 % 2. Formação Acadêmica Mestrado (em andamento): 20 % Doutorado (Concluído): 40 % Mestrado (Concluído): 26.6 % Doutorado (em andamento): 13.3 % 3. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACULDADE GOVERNADOR OZANAM COELHO AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2016.1 Prof. João Paulo Ciribeli Coordenador da CPA Ubá Minas Gerais 2016 i SUMÁRIO AVALIAÇÃO GERAL... 1 1. AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA...

Leia mais

a) Número de respondentes

a) Número de respondentes FACULDADE DE TECNOLOGIA DE CURITIBA FATEC-PR COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA ANÁLISE DO QUESTIONÁRIO ALUNOS AVALIAM COMUNICAÇÃO, RESPONSABILIDADE SOCIAL, EXTENSÃO E INFRAESTRUTURA. Datas da pesquisa:

Leia mais

PROGRAMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL PAI 2012

PROGRAMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL PAI 2012 FACULDADE AMADEUS PROGRAMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL PAI 2012 ORGANIZAÇÃO: COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE AMADEUS - CPA REPRESENTANTES Presidente: Eduardo de Andrade Gonçalves Vice-presidente:

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso superior de Tecnologia em Radiologia

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso superior de Tecnologia em Radiologia Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso superior de Tecnologia em Radiologia A presente pesquisa foi realizada em dezembro de 2010 na Unidade de Duque de

Leia mais

a) Número de respondentes

a) Número de respondentes FACULDADE DE TECNOLOGIA DE CURITIBA FATEC-PR COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA ANÁLISE DO QUESTIONÁRIO ALUNOS AVALIAM COMUNICAÇÃO, RESPONSABILIDADE SOCIAL, EXTENSÃO E INFRAESTRUTURA. Datas da pesquisa:

Leia mais

Período de avaliação: 2015 Ato de designação da CPA: Portaria DG 002/2014

Período de avaliação: 2015 Ato de designação da CPA: Portaria DG 002/2014 Dados da Instituição FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DO SUL DE MINAS - FACESM Código: 508 Faculdade privada sem fins lucrativos Estado: Minas Gerais Município: Itajubá Composição da CPA Vladas

Leia mais

Avaliação da Satisfação. Serviços Prestados PONTOS FORTES E PONTOS A MELHORAR

Avaliação da Satisfação. Serviços Prestados PONTOS FORTES E PONTOS A MELHORAR Avaliação da Satisfação Serviços Prestados PONTOS FORTES E PONTOS A MELHORAR Análise qualitativa Análise de conteúdo realizada permitiu extrair as seguintes informações: 1 Serviços Administrativos Simpatia

Leia mais

3. Formação Acadêmica. 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 40 %

3. Formação Acadêmica. 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 40 % 3. Formação Acadêmica Doutorado (Concluído): 40 % Mestrado (em andamento): 40 % Doutorado (em andamento): 0 % Mestrado (Concluído): 20 % 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como

Leia mais

CONFIRA ALGUNS RESULTADOS OBTIDOS PELA CPA

CONFIRA ALGUNS RESULTADOS OBTIDOS PELA CPA CONFIRA ALGUNS RESULTADOS OBTIDOS PELA CPA A Avaliação Institucional, além de exigida pelo Ministério da Educação (MEC) para todas as Instituições de Ensino Superior brasileiras, é uma forma de os estudantes

Leia mais

Avaliação das condições de ensino - UFPE

Avaliação das condições de ensino - UFPE Avaliação das condições de ensino - UFPE Editar este formulário Prezado(a) professor(a), Considerando o ensino como uma das dimensões da docência na universidade (Ensino, pesquisa, extensão, gestão), este

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 NATAL/RN MARÇO/2013

Leia mais

Avaliação Institucional Estudantes

Avaliação Institucional Estudantes Avaliação Institucional Estudantes A avaliação é um processo fundamental para a qualidade do trabalho desenvolvido nas Instituições de Ensino. Nesse sentido, a CPA (Comissão Própria de Avaliação) do Instituto

Leia mais

Satisfação com os Médicos

Satisfação com os Médicos Satisfação com os Médicos A pontualidade dos médicos é 86,70% 10,80% 2,50% O horário de atendimento dos médicos é 90,80% 9,20% A competência dos médicos é 93,30% 6,70% Excelente/Muito Bom/Bom A simpatia

Leia mais

Campus Sorriso. FORMULÁRIO PARA COLETA DE OPINIÕES DOS DISCENTES Questionário Avaliação Discente CPA SRS 3 semestre Gestão ambiental

Campus Sorriso. FORMULÁRIO PARA COLETA DE OPINIÕES DOS DISCENTES Questionário Avaliação Discente CPA SRS 3 semestre Gestão ambiental Campus Sorriso FORMULÁRIO PARA COLETA DE OPINIÕES DOS DISCENTES Questionário Avaliação Discente CPA SRS 3 semestre Gestão ambiental Esta pesquisa tem por objetivo obter informações sobre as variáveis em

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso de Educação Física

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso de Educação Física Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso de Educação Física A presente pesquisa foi realizada maio de 2011 na Unidade de Duque de Caxias, tendo como universo

Leia mais

Enfermagem. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia:

Enfermagem. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia: Enfermagem Senhor (a) coordenador (a), a seguir estão os dados referentes às respostas obtidas no questionário de autoavaliação da Comissão Própria de Avaliação, aplicado entre os meses de agosto e novembro

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV Naviraí, Junho de 2017 1. Introdução A satisfação dos clientes possui um papel fundamental nos estágios iniciais do relacionamento. Se as experiências

Leia mais

INFRAESTRUTURA PARA ATENDER OS CURSOS

INFRAESTRUTURA PARA ATENDER OS CURSOS INFRAESTRUTURA PARA ATENDER OS CURSOS CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS CPD No térreo do prédio principal funciona o setor de Processamento de dados, local onde está localizado o servidor na sala com 17,20

Leia mais

RELATÓRIO DA AUTO-AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

RELATÓRIO DA AUTO-AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DA AUTO-AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO DE CURSO DO CURSO DE ENFERMAGEM NA PERSPECTIVA DO ALUNO

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO DE CURSO DO CURSO DE ENFERMAGEM NA PERSPECTIVA DO ALUNO 1 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO DE CURSO DO CURSO DE ENFERMAGEM NA PERSPECTIVA DO ALUNO PERÍODO: 7 A 16 DE JULHO DE 2010 (DURANTE A MATRÍCULA) LOCAL: LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA DA FACULDADE DE

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional PDI -

Plano de Desenvolvimento Institucional PDI - Plano de Desenvolvimento Institucional PDI - Diretrizes para Elaboração Eixos Temáticos Essenciais do PDI Perfil Institucional Avaliação e Acompanhamento do Desenvolvimento Institucional Gestão Institucional

Leia mais

Relatório do Curso de Introdução ao Excel

Relatório do Curso de Introdução ao Excel Assembleia Legislativa do Estado de Goiás Relatório do Curso de Introdução ao Excel Goiânia Novembro de 2016 1. Descrição geral da atividade A, da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), em

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE SEGURANÇA JURÍDICA PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EFETIVIDADE CELERIDADE IMPARCIALIDADE EQUIDADE PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL E INSTALAÇÕES FÍSICAS

Leia mais

RELATÓRIO AVALIAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO

RELATÓRIO AVALIAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO RELATÓRIO AVALIAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO Em 2016, foram oferecidos os seguintes cursos de Pós-graduação: Engenharia de Segurança no Trabalho; Engenharia de Softwares: ênfase Web; Gestão Ambiental; Psicopedagogia

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO DE ARQUITETURA DE URBANISMO:

APRESENTAÇÃO DO CURSO DE ARQUITETURA DE URBANISMO: APRESENTAÇÃO DO CURSO DE ARQUITETURA DE URBANISMO: Dados numéricos do curso: Número de professores Arquitetos: 16 (todos efetivos) e 5 contratados Número de professores Engenheiros Civis: 3 (todos efetivos)

Leia mais

RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SATISFAÇÃO DISCENTE

RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SATISFAÇÃO DISCENTE RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SATISFAÇÃO DISCENTE 2014.1 A presente pesquisa pretendeu verificar quais os atributos que influenciam a lealdade e a propensão à permanência de alunos de cursos

Leia mais

Questionário para auto avaliação institucional CPA FCE

Questionário para auto avaliação institucional CPA FCE Questionário para auto avaliação institucional CPA FCE A CPA agradece sua participação no processo de auto avaliação Institucional e informa que serão respeitados os princípios de confidencialidade de

Leia mais

UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES

UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - 2009-2010 AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES A CPA agradece sua participação no processo de Autoavaliação

Leia mais

Condições gerais da Biblioteca de Dianópolis

Condições gerais da Biblioteca de Dianópolis CÂMPUS DIANÓPOLIS UNITINS SUDESTE A avaliação interna da Unitins destacou como principais problemas identificados pelos discentes, docentes e técnicos administrativos, nas instalações físicas da universidade:

Leia mais

Cadernos de Avaliação Institucional

Cadernos de Avaliação Institucional CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO - CPA Cadernos de Avaliação Institucional Engenharia de Minas Araxá Resultado da Avaliação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS. A articulação das atividades de pesquisa, com as demais atividades acadêmicas, é...

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS. A articulação das atividades de pesquisa, com as demais atividades acadêmicas, é... A articulação das atividades de pesquisa, com as demais atividades acadêmicas, é... Página 1944 de 4930 A qualidade do ensino ministrado pelos professores, ao longo do seu curso, tem sido... Página 1945

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS. A articulação das atividades de pesquisa, com as demais atividades acadêmicas, é...

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS. A articulação das atividades de pesquisa, com as demais atividades acadêmicas, é... A articulação das atividades de pesquisa, com as demais atividades acadêmicas, é... Página 1712 de 4930 A qualidade do ensino ministrado pelos professores, ao longo do seu curso, tem sido... Página 1713

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS. A articulação das atividades de pesquisa, com as demais atividades acadêmicas, é...

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS. A articulação das atividades de pesquisa, com as demais atividades acadêmicas, é... A articulação das atividades de pesquisa, com as demais atividades acadêmicas, é... 19/04/2016 17:49:56 Página 2785 de 4930 A qualidade do ensino ministrado pelos professores, ao longo do seu curso, tem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS A articulação das atividades de pesquisa, com as demais atividades acadêmicas, é... Página 552 de 4930 A qualidade do ensino ministrado pelos professores, ao longo do seu curso, tem sido... Página 553

Leia mais

Projeto do Estágio Supervisionado da Licenciatura em Ciências Biológicas (Parte do Projeto Pedagógico do Curso )

Projeto do Estágio Supervisionado da Licenciatura em Ciências Biológicas (Parte do Projeto Pedagógico do Curso ) Projeto do Estágio Supervisionado da Licenciatura em Ciências Biológicas (Parte do Projeto Pedagógico do Curso ) De acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de professores - Art

Leia mais

RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012

RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 2012 Dados da Instituição FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DO SUL DE MINAS - FACESM Código: 508 Faculdade privada sem fins lucrativos Estado: Minas Gerais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS As ações da UFAL para apoio aos funcionários, visando sua capacitação externa (participação em eventos e cursos fora da UFAL), são... Página 1141 de 1590 As ações da UFAL para assistência aos funcionários,

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO PDI: Documento elaborado pela Equipe de Assessoria da Pró-reitoria de Planejamento da UEMA Agosto de 2015 INTRODUÇÃO O Ministério de Educação (MEC) através do Sistema Nacional

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO DE CURSO DO CURSO DE NUTRIÇÃO NA PERSPECTIVA DO ALUNO

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO DE CURSO DO CURSO DE NUTRIÇÃO NA PERSPECTIVA DO ALUNO 1 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO DE CURSO DO CURSO DE NUTRIÇÃO NA PERSPECTIVA DO ALUNO PERÍODO: 7 A 16 DE JULHO DE 2010 (DURANTE A MATRÍCULA) LOCAL: LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA DA FACULDADE DE

Leia mais

Relatório da Avaliação pela CPA

Relatório da Avaliação pela CPA FACULDADES DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DO VALE DO JURUENA E INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO VALE DO JURUENA de novembro Relatório da Avaliação pela CPA 00 Visando atender a abrangência necessária

Leia mais

RELAÇÕES INTERNACIONAIS. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia:

RELAÇÕES INTERNACIONAIS. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia: RELAÇÕES INTERNACIONAIS Senhor (a) coordenador (a), a seguir estão os dados referentes às respostas obtidas no questionário de autoavaliação da Comissão Própria de Avaliação, aplicado entre os meses de

Leia mais

Arquitetura e Urbanismo. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia:

Arquitetura e Urbanismo. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia: Arquitetura e Urbanismo Senhor (a) coordenador (a), a seguir estão os dados referentes às respostas obtidas no questionário de autoavaliação da Comissão Própria de Avaliação, aplicado entre os meses de

Leia mais

Total de Observações 100

Total de Observações 100 59 5.1.5 Renda mensal familiar Tabela 5 - Renda mensal familiar Renda mensal familiar 1 salário mínimo 2 2% 2 a 3 salários mínimos 6 6% 4 a 5 salários mínimos % 6 a 7 salários mínimos 48 48% Acima de 8

Leia mais

RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS CCR: MODALIDADE PRESENCIAL

RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS CCR: MODALIDADE PRESENCIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 DE CIÊNCIAS RURAIS

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016

SONDAGEM INDUSTRIAL EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL ANO 16 #12 DEZ 2015 EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016 No encerramento de 2015 os indicadores da sondagem industrial mostraram que a atividade encerrou o ano em queda

Leia mais

RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS DO

RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS DO RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS DO SENAI - 1ª ETAPA Alunos Concluintes 2009 Faculdade de Tecnologia Senai Ítalo Bologna SENAI Departamento Regional de Goiás Avaliação

Leia mais

ANÁLISE DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DOCENTE INSTITUCIONAL CURSO DE ENGENHARIA CIVIL INTEGRAL

ANÁLISE DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DOCENTE INSTITUCIONAL CURSO DE ENGENHARIA CIVIL INTEGRAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL ELETRÔNICA 2016 NOTA EXPLICATIVA: I A metodologia de análise dos dados relativos à Avaliação Institucional Eletrônica /2016 considerou: a) os dados gerais da instituição, visando

Leia mais

Dimensão 3: Responsabilidade Social da Instituição de Ensino Superior

Dimensão 3: Responsabilidade Social da Instituição de Ensino Superior 72 73 No que concerne na autoavaliação para o ensino, pesquisa, a pós-graduação e a extensão, os dados apontam a satisfação para as questões da dimensão 2. Com exceção, do nível de formação dos alunos

Leia mais

1.1. ANÁLISE DOS DADOS AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA: respondida por alunos, professores e coordenadores

1.1. ANÁLISE DOS DADOS AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA: respondida por alunos, professores e coordenadores 1.1. ANÁLISE DOS DADOS 1.1.1. AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA: respondida por alunos, professores e coordenadores O questionário aplicado na Avaliação Interna passou por algumas atualizações em 2013, o

Leia mais

espaços, recursos e serviços disponibilizados

espaços, recursos e serviços disponibilizados Inquérito aos utilizadores da biblioteca do Departamento de Engenharia Civil, Arquitetura e Georrecursos. 2013 espaços, recursos e serviços disponibilizados Biblioteca do Decivil Cristina Tomé AEP Alexandra

Leia mais

RESUMO EXPANDIDO 1 PROPÓSITO CENTRAL DO TRABALHO

RESUMO EXPANDIDO 1 PROPÓSITO CENTRAL DO TRABALHO Avaliação Da Satisfação Das Consumidoras Do Varejo de Roupas e Calçados Feminino de Candelária/RS Lilian Alves (lilianalves@mx2.unisc.br) Dr. Carlos Alberto Mello Moyano (carlos@unisc.br) Universidade

Leia mais

Questionário fechado, a ser aplicado aos docentes regulamente matriculado no último ano do curso. (Modelo CPA)

Questionário fechado, a ser aplicado aos docentes regulamente matriculado no último ano do curso. (Modelo CPA) Questionário fechado, a ser aplicado aos docentes regulamente matriculado no último ano do curso. (Modelo CPA) Formulário para docentes avaliação de curso Perfil Profissional 1. A UFSCar definiu um perfil

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES 2015/1

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES 2015/1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS NÚCLEO DE AVALIAÇÃO DA UNIDADE RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES 2015/1 Em resposta ao Of. Circular Nº 170/2014, da Secretaria de

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011/01

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011/01 urso de Bacharelado em ADMINISTRAÇÃO -- COMERCIO EXTERIOR COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011/01 CATEGORIAS & DIMENSÕES AVALIADAS: Discentes: Desempenho

Leia mais

RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO CURSO DE FISIOTERAPIA

RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO CURSO DE FISIOTERAPIA RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO CURSO DE FISIOTERAPIA No Curso de Fisioterapia, tanto o Enade quanto o Enem assumem lugar de destaque, já que a primeira verificará o nível de formação dos egressos do Curso,

Leia mais

OUVIDORIA DO UniCEUB RELATÓRIO TRIMESTRAL DE JANEIRO A MARÇO DE 2016 ANA CLAUDIA MALLAB LOPES CHAMON RONALDO VIANA ANDRADE

OUVIDORIA DO UniCEUB RELATÓRIO TRIMESTRAL DE JANEIRO A MARÇO DE 2016 ANA CLAUDIA MALLAB LOPES CHAMON RONALDO VIANA ANDRADE OUVIDORIA DO UniCEUB RELATÓRIO TRIMESTRAL DE JANEIRO A MARÇO DE 2016 ANA CLAUDIA MALLAB LOPES CHAMON RONALDO VIANA ANDRADE BRASÍLIA DF Abril - 2016 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 1 ESTATÍSTICA DE ATENDIMENTOS...

Leia mais

Questões Gerais Planejamento e Avaliação Institucional

Questões Gerais Planejamento e Avaliação Institucional Como você avalia a gestão ambiental da Instituição? Questões Gerais Planejamento e Avaliação Institucional 4 3,36% 8,53% Boa 28 23,53% 36,91% Como você avalia a divulgação dos resultados da Pesquisa de

Leia mais

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética

Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética Relatório da CPA (Comissão Própria de Avaliação) da Pesquisa com os Estudantes do curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética A presente pesquisa foi realizada em março de 2013, na unidade da

Leia mais