UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Anibal Soley Abbate Filho

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Anibal Soley Abbate Filho"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Anibal Soley Abbate Filho CIRURGIA PARA COLOCAÇÃO DE IMPLANTES ASSISTIDA POR COMPUTADOR: CONSIDERAÇÕES SOBRE LIMITAÇÕES DA TÉCNICA E SUAS IMPLICAÇÕES EM BUSCA DO SUCESSO CLÍNICO CURITIBA 2009

2 Anibal Soley Abbate Filho CIRURGIA PARA COLOCAÇÃO DE IMPLANTES ASSISTIDA POR COMPUTADOR: CONSIDERAÇÕES SOBRE LIMITAÇÕES DA TÉCNICA E SUAS IMPLICAÇÕES EM BUSCA DO SUCESSO CLÍNICO Monografia apresentada ao Curso de Especialização em Implantodontia da Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Tuiuti do Paraná como requisito parcial para obtenção do título de Especialista em Implandotondia. Orientador: Prof. Luiz Carlos do Carmo Filho Curitiba 2009

3 TERMO DE APROVAÇÃO Anibal Soley Abbate Filho CIRURGIA PARA COLOCAÇÃO DE IMPLANTES ASSISTIDA POR COMPUTADOR: CONSIDERAÇÕES SOBRE LIMITAÇÕES DA TÉCNICA E SUAS IMPLICAÇÕES EM BUSCA DO SUCESSO CLÍNICO Esta monografia foi julgada e aprovada para obtenção do título de Especialista em Implantodontia no Curso de Implantodontia da Faculdade de Biologia e Ciências da Saúde da Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 21 de agosto de Curso de Especialização em Implantodontia Faculdade de Biologia e Ciências da Saúde Universidade Tuiuti do Paraná Orientador: Prof. Luiz Carlos do Carmo Filho, Especialista em Implantodontia Universidade Tuiuti do Paraná Prof. Renata Ribas Costa, Especialista em Implantodontia Universidade Tuiuti do Paraná Prof. Marcos Pupo, Mestre em Implantodontia Universidade Tuiuti do Paraná Prof. Marcelo Menegassi, Especialista em Periodontia Universidade Tuiuti do Paraná

4 RESUMO Entre as técnicas de implantodontia modernas mais promissoras, sem dúvida, as cirurgias assistidas por computador merecem atenção especial, por se tratar de uma modalidade de tratamento capaz de alterar de forma consistente a prática implantológica. Suas inúmeras possibilidades e benefícios podem minimizar riscos, reproduzir resultados ótimos, evitar erros. Porém, por se tratar de uma técnica de precisão, todas as etapas do processo devem ser cuidadosamente executadas para que o resultado final seja ideal, conforme previsto no planejamento. As limitações da técnica devem ser conhecidas e previstas para uma correta indicação, o que proporcionará a utilização plena das vantagens da técnica associada à estabilidade dos resultados alcançados. O presente trabalho tem como objetivo fazer uma revisão da literatura a respeito das cirurgias assistidas por computador, em especial no que se referem as suas indicações, limitações, precisão e possíveis complicações. Unitermos: Cirurgia assistida por computador. Carga imediata. Implante dentário. Tomografia Computadorizada. Guia Cirúrgico.

5 ABSTRACT Among the techniques of modern implantodontia most promising, no doubt, the computer-assisted surgery deserves special attention, because it is a type of treatment able to modify consistently the practice implantology. Its many possibilities and benefits can minimize risks, play great results, to avoid errors. However, this is a technique of precision, all process steps must be carefully implemented so that the end result is ideal, as provided for in planning. The limitations of the technique must be known and referred to a correct statement, which will provide full use of the advantages of the technique associated with the stability of results. This work aims to review the literature regarding the computer-assisted surgery, particularly as they relate to its indications, limitations, accuracy and possible complications. Keywords: Computer-Assisted Surgery. Immediate Loading. Dental Implant. Computerized Tomography. Surgical template.

6 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO REVISÃO DA LITERATURA DISCUSSÃO CONCLUSÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 21

7 7 1 INTRODUÇÃO A implantodontia experimentou um grande avanço nas últimas décadas, desde que Branemark apresentou seus trabalhos a respeito do fenômeno da Osseointegração na Conferência de Toronto no Canadá em Os protocolos cirúrgicos e protéticos foram sendo modificados com o intuito de melhorar os aspectos estéticos, funcionais e a confiança e aceitação do tratamento com implantes por parte do paciente. Essas alterações fazem parte do processo de evolução de uma ciência ainda nova na qual se insere a implantodontia. Novas tecnologias surgiram no mercado com o objetivo de se ultrapassar os novos desafios, que se referem principalmente, a diminuição do tempo total de tratamento, a possibilidade de maximizar o conforto do paciente e a obtenção de um planejamento mais preciso e, mais importante, a fiel transferência desse planejamento para o momento cirúrgico e protético. Atualmente a grande vedete no mundo implantológico é a cirurgia guiada por computador que permite a realização de procedimentos minimamente invasivos e com potenciais de sucesso semelhante à abordagem tradicional. Este trabalho tem como objetivo fazer uma revisão da literatura a respeito de cirurgias assistidas por computador, em especial no que se refere a suas indicações, limitações, precisão e possíveis complicações.

8 8 2 REVISÃO DA LITERATURA Na busca de minimizar o trauma cirúrgico e o processo inflamatório gerados pelos procedimentos de instalação de implantes através da técnica convencional, técnicas de cirurgia sem elevação de retalho (flapless) foram propostas e associadas a altos índices de sucesso, com vantagens como um menor sangramento e desconforto pós-operatório. Porém, este tipo de cirurgia, é normalmente relacionada a um procedimento às cegas pela dificuldade de se avaliar a real espessura e forma da estrutura óssea, o que aumenta o risco de fenestrações ou deiscências ósseas (CASAP et al., 2005). A técnica aberta causa interrupção no periósteo e no seu aporte sanguíneo ao osso subjacente. Por outro lado, técnica transgengival, mantém a inserção do periósteo e o aporte sanguíneo ao osso. Ela apresenta diversas outras vantagens como: evitar modificações na forma da gengiva decorrente da reaproximação dos bordos gengivais; pode aumentar o índice de sucesso dos implantes com carga imediata pela manutenção do suprimento sanguíneo; o periósteo ainda pode atuar como suporte para tábua óssea vestibular nos casos de expansão óssea; tempo de procedimento é reduzido (FORTIN et al., 2003). As cirurgias sem retalho são consideradas o padrão ouro da cirurgia moderna e a implementação de uma tecnologia que permita o planejamento cirúrgico computadorizado torna este tipo de intervenção muito mais segura e previsível (CASAP et al., 2005). Recentemente foi introduzida a tecnologia CAD/CAM aplicando os conceitos de estereolitografia, na confecção de biomodelos (protótipos) e guias cirúrgicos por meio de modelagem por computador. Essa técnica permite simulação gráfica 3D da instalação dos implantes associada à fabricação de guias cirúrgicos que se apóiem

9 9 sobre o osso ou diretamente sobre a mucosa, permitindo a execução de cirurgias guiadas sem abertura de retalho (flapless). Com isso começaram as pesquisas com guias cirúrgicos fabricados por computador utilizando a tecnologia CAD/CAM. Inicialmente foram produzidos guias para cirurgias com elevação de retalho. Todo planejamento era realizado virtualmente, a partir de uma tomografia computadorizada obtida com o paciente utilizando um guia tomográfico. Os dados obtidos no planejamento eram enviados para produção do guia cirúrgico através da tecnologia CAD/CAM e a partir deste guia era confeccionada a prótese do paciente para ser instalada e carregada imediatamente. Após a instalação da prótese uma nova tomografia era tomada para se comparar o posicionamento dos implantes virtualmente planejados com o seu posicionamento final. Os resultados demonstraram uma grande previsibilidade na transferência do planejamento realizado virtualmente para o campo cirúrgico e para o posicionamento final dos implantes (STEENBERGHE et al., 2002). A cirurgia guiada por computador é um processo inovador que utiliza dados obtidos de uma tomografia computadorizada em combinação com uma simulação tridimensional do posicionamento dos implantes para produzir um guia cirúrgico computadorizado. A cirurgia guiada e o uso de um guia cirúrgico fabricado por computador reduzem erros cirúrgicos e aumentam a habilidade do operador. Possibilitam ainda a incorporação de procedimentos cirúrgicos menos invasivos, uma maior precisão na colocação dos implantes além de facilitar a relação cirúrgica/ protética (KLEIN, ABRAMS, 2001). Uma abordagem alternativa para cirurgia guiada, através de uma técnica transmucosa (flapless), foi apresentada por outro autor. Um software especial de planejamento cirúrgico e uma tomografia computadorizada foram utilizados para

10 10 produzir um modelo de alta precisão através de uma técnica de estereolitografia. Uma prótese total fixa foi fabricada previamente a cirurgia e foi instalada imediatamente após a colocação dos implantes. As complicações cirúrgicas incluíam o planejamento e a colocação dos implantes muito profundamente no tecido ósseo, tornando difícil o assentamento da prótese. É crucial se certificar que não há tecido ósseo ao redor da plataforma do implante que possa impedir o assentamento completo do abutment (MARCHACK, 2005). Outro estudo que envolveu 23 pacientes chegou a resultados preliminares que indicaram que a reabilitação de maxilares completamente edêntulos através do conceito All on 4, com cirurgia assistida por computador e flapless é uma modalidade de tratamento previsível. O índice de sucesso de 98% atingido após um acompanhamento médio de 13 meses foi compatível com o apresentado por outros protocolos de carga imediata. A viabilidade do procedimento é apoiada na precisão, permitindo a transferência do planejamento tridimensional virtual para o ambiente cirúrgico através do guia cirúrgico. Os autores apresentaram ainda diversas contraindicações para a técnica que incluíram: volume ósseo insuficiente; dentes remanescentes que interfiram o planejamento; abertura bucal insuficiente; necessidade de redução óssea devido à linha de sorriso alta na maxila; crista óssea irregular ou em lâmina de faca (MALO, NOBRE, LOPES, 2007). Uma pesquisa sobre dispositivos de escaneamento com o intuito de transferir o planejamento protético para o ambiente tomográfico indicou que a nova tecnologia permite a incorporação de informações protéticas no estudo tomográfico que podem ser analisadas levando em consideração a anatomia regional antes do procedimento cirúrgico, permitindo cirurgias minimamente invasivas em que a

11 11 interação entre a equipe reabilitadora tem importância fundamental para o sucesso (ROSENFELD, MANDELARIS, TARDIEU, 2006). Em uma revisão da literatura a respeito da precisão das cirurgias assistidas por computador, os autores concluíram que a precisão, em procedimentos guiados por imagens, é definida como o desvio na localização ou no ângulo do implante planejado em comparação com o resultado final obtido e leva em consideração todas as possibilidades de erro desde a aquisição da imagem até o posicionamento final do implante. Os erros são cumulativos e interativos (WIDMANN, BALE, 2006). A precisão do sistema CAD/CAM está diretamente ligada à tecnologia empregada na produção dos protótipos, na manipulação das imagens e, fundamentalmente, da fidelidade e precisão da tomografia (STEENBERGHE et al 2005). Outra pesquisa utilizou guias manufaturados com tecnologia CAD/CAM para colocação de implantes em região posterior de maxila com técnicas de ancoragem evitando-se assim a necessidade de enxertos ósseos com levantamento da membrana sinusal. Foram utilizadas técnicas de ancoragem como implantes inclinados tangenciando tanto a parede anterior como a parede posterior do seio, implantes ancorados na curvatura palatina e em septos. Após um período de acompanhamento de quatro anos obtiveram altos índices de sucesso com apenas um implante sendo perdido antes do período de osseointegração. Os pesquisadores concluíram que a utilização da técnica de cirurgia guiada com tecnologia CAD/CAM é viável para colocação de implantes na região posterior de maxilas atróficas (FORTIN, ISIDORI, BOUCHET, 2009). Foi apresentado um relato de caso de desajuste da prótese fixa sobre implantes após cirurgia guiada por computador. Após realização de cirurgia guiada

12 12 para colocação de quatro implantes foi evidenciado radiograficamente desajuste protético (no sentido vertical), que foi imediatamente sanado com desgaste da peça protética para o correto assentamento. Após cinco meses ocorreu a perda dos parafusos de retenção da prótese e perda óssea relacionada ao implante relacionado ao desajuste. Os autores chegaram à conclusão que um desajuste protético pode ocorrer em casos que for utilizado a técnica de cirurgia guiada com confecção de prótese definitiva previamente à cirurgia e que esse desajuste pode levar a perda óssea ao redor do implante relacionado à desadaptação (OYAMA et al., 2009). Outros autores compararam através de tomografias pré e pós-cirúrgicas o posicionamento de oito implantes instalados na maxila através de cirurgia guiada por computador. Os implantes foram carregados após cinco meses e após seis meses de função foi realizada uma nova tomada tomográfica com o objetivo de comparação e avaliação do ângulo de desvio apical ou coronal e o desvio vertical. Os resultados mostraram uma média de discrepância coronal que variou entre 0,89 +/- 0,29 e uma discrepância apical variando entre 1,20 +/- 0,50. A média de discrepância vertical variou entre 0,05 +/- 0,59. Estes resultados se mostraram superiores a estudos similares. A conclusão do trabalho foi de que o planejamento pré-operatório e a coordenação de todas as fases de tratamento são chaves para o sucesso (TERZIOGLU, AKKAYA, OZAN, 2009). Finalmente, um grupo de pesquisadores avaliou a precisão in vivo de cirurgias assistidas por computador, executadas com guias de precisão, através da comparação do posicionamento tridimensional entre implantes colocados e implantes planejados. Concluíram que as cirurgias assistidas por computador têm um alto índice de sobrevivência de implantes (96%) e os desvios da posição

13 13 planejada ocorrem nas porções coronais e apicais, assim com na angulação do implante. Apesar da maioria dos implantes (¾) analisados apresentarem desvio entre 1 e 2 mm, o fato de ¼ dos implantes apresentarem desvios maiores faz com que sejam necessárias maiores investigações e maior refinamento da técnica (VALENTE, SBRENNA, 2009).

14 14 3 DISCUSSÃO Sem dúvida a cirurgia para colocação de implantes assistida por computador é uma terapia inovadora para a implantodontia moderna. Suas inúmeras possibilidades estão mudando a forma de planejar e executar os trabalhos requeridos, possibilitando soluções nunca antes experimentadas. Suas vantagens são óbvias e inúmeras, incluindo: o menor tempo cirúrgico e de tratamento total; técnica menos invasiva, com menor chance de produzir edema, menor nível de dor e um período de cicatrização inicial menor; possibilidade de instalação imediata de uma prótese previamente fabricada; evitar modificações na forma da gengiva decorrente da reaproximação dos bordos gengivais; elevar o índice de sucesso dos implantes com carga imediata pela manutenção do suprimento sanguíneo; a ausência de retalho mucoperiostal (flapless) pode prevenir a reabsorção óssea relacionada a este procedimento; possibilidade do periósteo de atuar como suporte para tábua óssea vestibular nos casos de expansão óssea; a possibilidade de um posicionamento ideal do implante, levando-se em conta os acidentes anatômicos e utilizando a melhor densidade óssea; otimização do planejamento protético e consequentemente do tratamento como um todo; simplificação da técnica e da dependência cirúrgica do operador com grande impacto na prática implantológica (CASAP et al., 2005; FORTIN et al., 2003; MARCHACK, 2005; MALO, NOBRE, LOPES, 2007; ROSENFELD, MANDELARIS, TARDIEU, 2006; FORTIN, ISIDORI, BOUCHET, 2009; VALENTE, SBRENNA, 2009; DI GIACOMO et al., 2007; TARDIEU, VRIELINCK, ESCOLANO, 2003). O planejamento protético-cirúrgico cuidadoso é imprescindível para obtenção de melhores resultados estéticos e funcionais na reabilitação. Atualmente, os recursos tecnológicos têm facilitado o planejamento das reabilitações com

15 15 implantes osseointegrados. A ampliação do acesso a tomógrafos computadorizados e volumétricos, que em combinação com os guias radiográficos e softwares específicos fornecem uma visualização das estruturas anatômicas e possibilitam interatividade e a indicação do posicionamento ideal dos implantes está revolucionando a forma como realizamos os planejamentos para a colocação de implantes. Porém, para a visualização destas técnicas de diagnóstico por imagem, necessitamos de abstração para imaginarmos, a partir dos cortes tomográficos, a estrutura tridimensional do campo operatório onde iremos atuar. Temos hoje disponível, a técnica da Prototipagem ou ainda chamada de Prototipagem Biomédica Rápida. Baseado nos dados obtidos por meio da tomografia computadorizada e/ou volumétrica, equipamentos específicos são capazes de reconstruir em resinas ou outros materiais tanto modelos tridimensionais dos reparos anatômicos do paciente, quanto guias cirúrgicos gerados por computador que podem transferir, para o campo cirúrgico, o planejamento protético com precisão milimétrica (WIDMANN, BALE, 2006; HOFFMAN et al., Após o planejamento virtual dos implantes, com o posicionamento ideal dos mesmos, a preocupação se volta para a perfeita transferência desse planejamento para o ambiente cirúrgico. Qualquer variação durante a aquisição das imagens, durante a produção do guia, durante a estabilização do guia ou durante a perfuração podem levar a alterações do planejamento inicialmente proposto, instalação dos implantes em um posicionamento incorreto e, caso a prótese tenha sido confeccionada previamente, desadaptação protética. A precisão da orientação tridimensional da trajetória dos instrumentais cirúrgicos é essencial em cirurgias de implantes, assim como o correto posicionamento dos implantes representa um fator determinante para o resultado da

16 16 terapêutica. Qualquer variação maior na direção e profundidade dos implantes pré planejados pode resultar em uma perda substancial da estabilidade biomecânica e conduzir a prejuízos na sobrevida do implante (YONG, MOY, 2008). A cirurgia de implantes assistida por computador envolve uma seqüência de eventos terapêuticos e de diagnóstico, onde erros podem ocorrer em qualquer etapa. Os erros são cumulativos e interativos. A perda de precisão acumulada pode ser aumentada por um dos seguintes erros, de acordo com Valente, Guido e Sbrenna (2009): erros durante a aquisição da imagem e o processamento dos dados, em média menores de 0,5 mm. Em geral a qualidade de uma tomografia computadorizada depende da espessura do corte e a influência de possíveis artefatos. Quanto menor a espessura do corte, maior a resolução e a precisão das medidas das estruturas delineadas. Movimento do paciente e artefatos metálicos das restaurações dentais podem levar a deformações geométricas e invalidar os dados obtidos; erros durante a fabricação do guia, em torno de 0,1/0,2 mm para a técnica de estereolitografia com auxílio de computador (CAM - Computer Assisted Machined); erros durante o posicionamento do guia e movimentação do guia durante a perfuração; erros mecânicos causados pelo espaço (gap) entre os cilindros guias e a broca; desvio do eixo de inserção planejado nos momentos em que a complementação da perfuração só pode ser realizada sem o guia, como

17 17 em casos de falta de abertura bucal, implantes de grande comprimento em regiões posteriores ou por escolha do profissional; erros humanos, como por exemplo o posicionamento incorreto do stop nas brocas levando a uma profundidade de perfuração errada. Vários pesquisadores realizaram estudos para avaliar a precisão da transferência do planejamento para o momento cirúrgico. Desde o estudo original de Steenberghe (2002) que encontrou desvios máximos de 1,1 mm no posicionamento longitudinal e de 1,8 graus no eixo axial, demonstrando uma grande previsibilidade nessa transferência. Outros autores (VALENTE, GUIDO, SBRENNA, 2009) encontraram médias de desvios menores de 2 mm em qualquer direção (coronal, apical), assim como menores que 8 graus. Foi preconizado que uma margem de segurança de 2 mm de estruturas anatômicas nobres seja respeitado. Alguns pesquisadores (TERZIOGLU, AKKAYA, OZAN, 2009) chegaram a uma média de discrepância coronal que variou entre 0,89 +/- 0,29 e uma discrepância apical variando entre 1,20 +/- 0,50. A média de discrepância vertical variou entre 0,05 +/- 0,59. Este foi um resultado muito bom em comparação com outros estudos apresentados. Apesar de reconhecer uma série de benefícios dessa técnica, algumas limitações podem estar presentes. Em primeiro lugar, em cirurgias sem elevação de retalho pode haver obstruções do alvéolo cirúrgico, causado por pedaços de mucosa microscópicos, que podem impedir a osseointegração nas fases iniciais do processo. Se, durante a cirurgia o guia não for corretamente fixado com pinos de ancoragem, há o risco de assentamento incorreto do guia, o que levaria a posição indesejável dos implantes. Também é necessário verificar a profundidade de cada perfuração

18 18 durante a fase cirúrgica. Há a possibilidade de colocação dos implantes muito profundamente, com grande possibilidade de haver tecido ósseo ao redor da plataforma do implante, que irá impedir o completo assentamento do abutment (MARCHACK, 2005). A altura da mucosa, dos implantes e dos cilindros guias devem ser calculados precisamente para que se evite perfurações muito rasas para acomodação do implante. Existem ainda algumas limitações relacionadas com a incapacidade dos scanners das tomografias em reconhecer diferenças estruturais inferiores a 1 mm. Há também a possibilidade do tecido mole, suporte para o guia cirúrgico, estar alterado devido vários fatos, tais como: infiltração anestésica, pressão do cilindro guia ou outras mudanças ocorrida na mucosa (TERZIOGLU, AKKAYA, OZAN, 2009). Outra variável importante é o comprimento de trabalho das fresas, distância do platô da guia até o ápice do implante. Nos casos em que o paciente apresente restrita abertura bucal (menor que 50 mm), este pode ser um fator limitante. Outra limitação importante diz respeito ao tecido ceratinizado. Como a cirurgia sem retalho necessita de uma incisão circular com remoção do tecido incisado, este procedimento pode eliminar tecido ceratinizado e comprometer a estética vermelha e a função do implante a longo prazo. Outras limitações citadas são: volume ósseo insuficiente; dentes remanescentes que interfiram no planejamento para colocação de implantes; necessidade de redução óssea na maxila devido linha de sorriso alta; crista óssea irregular ou em lâmina de faca (MALO, NOBRE, LOPES, 2007). Algumas complicações relacionadas às cirurgias guiadas foram destacadas no estudo de Carvalho, Chilvarquer e Bastos Neto (2008) que as dividiu da seguinte maneira:

19 19 complicações cirúrgicas imediatas: falta de assentamento da prótese imediata devido alguma interferência óssea ou implantes não atingindo a profundidade planejada; complicações protéticas imediatas: problemas de fonação, problemas com mordidas bilaterais de bochechas e perda de prótese; complicações cirúrgicas tardias: perda de implantes, dor residual na região dos implantes e defeitos de tecido mole; complicações protéticas tardias: fratura da prótese, perda do parafuso de retenção, insatisfação estética e sensibilidade à mastigação.

20 20 4 CONCLUSÃO Apesar de todas as vantagens relacionadas com as cirurgias assistidas por computador algumas limitações da técnica devem ser observadas e respeitadas. A precisão da transferência do planejamento virtual para o ambiente cirúrgico parece ser bastante confiável devendo-se manter uma margem de segurança de aproximadamente 2 mm devido aos a maioria dos desvios estarem limitados a essa faixa. A confecção de uma prótese definitiva previamente à cirurgia nos parece bastante arriscada, sendo mais prudente uma moldagem adicional após a instalação dos implantes. Atenção especial deve ser dada à correta indicação da técnica em relação a diversos fatores, como por exemplo, quantidade suficiente de osso, presença de acidentes anatômicos e a possibilidade de seu tangenciamento, quantidade de gengiva inserida, abertura bucal suficiente, para assegurar o correto posicionamento dos implantes e sua manutenção a longo prazo, podendo assim utilizar todos os potenciais benefícios das cirurgias guiadas aliado à estabilidade dos resultados obtidos.

21 21 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CARVALHO, E.M.; CHILVARQUER, I.; BASTOS NETO, F.V.R. Flapless Precision - Nova abordagem, Nova tendência. ImplantNews, v. 5, n. 2, p , CASAP, N. et al. Intraoperative Computerized Navigation for Flapless Implant Surgery and Immediate Loading in the Edentulous Mandible. Int. J. Oral Maxillofac. Implants, v. 20, p , DI GIACOMO, G. et al. Cirurgia Assistida por Computador - Relato de caso clínico. Implant News, v. 4, n. 4, p , FORTIN, T.; ISIDORI, M.; BOUCHET, H. Placement of Posterior Maxillary Implants in Partially Edentulous Patient with Severe Bone Deficiency Using CAD/CAM Guidance to Avoid Sinus Grafting: A Clinical Report of Procedure. Int. Oral Maxillofac. Implants, v. 24, p , FORTIN, T. et al. Image-Guided System for Oral Implant Placement Based on 3- dimensional Images: An In Vivo Study. Int. Oral Maxillofac. Implants, v. 18, p , HOFFMAN, J. et al. Accuracy Assesment of Image-Guided Implant Surgery: An Experimental Study. Int. J. Oral Maxxilofac. Implants, v. 20, p , KLEIN, M.; ABRAMS, M. Computer-Guided Surgery Utilizing a Computer-Milled Surgical Template. Pract. Proced. Aesthet. Dent., v.13, n. 2, p , MALO, P.; NOBRE, M.; LOPES, A. The use of computer-guided flapless implant surgery and four implants placed in immediate function to support a fixed denture: Preliminary results after a mean follow-up period of thirteen months. J. Prosthet. Dent., v. 97, p. S26-S34, MARCHACK, C. An immediately loaded CAD/CAM-guided definitive prosthesis: A clinical report. J. Prosthet. Dent. v. 93, p. 8-12, OYAMA, K. et al. Misfit of Implant Fixed Complete Denture Following Computer- Guided Surgery. Int. Oral Maxillofac. Implants, v. 24, p , ROSENFELD, A.; MANDELARIS, G.; TARDIEU, P. Prosthetically Directed Implant Placement Using Computer Software to Ensure Precise Placement and Predictable Prosthetic Outcomes. Part 1: Diagnostics, Imaging, and Collaborative Accountability. Int. J. Periodontics and Restorative Dentistry, v. 26, p , STEENBERGHE, D. et al. A Computed Tomographic Scan Derived Customized Surgical Template and Fixed Prosthesis for Flapless Surgery and Immediate Loading of Implants in Fully Edentulous Maxillae: A Prospective Multicenter Study. Clin. Implant Dent. Related Res., v. 7, p. S111- S120, STEENBERGHE, V. et al. A Custom Template and Definitive Prosthesis Allowing Immediate Implant Loading in the Maxilla: A Clinical Report. Int. Oral Maxillofac. Implants, v. 17, p , 2002.

22 22 TARDIEU, P. B.; VRIELINCK, L.; ESCOLANO, E. Computer-assisted Implant Placement.A Case Report: Treatment of the Mandible. Int. J. Oral Maxillofac. Implants, v. 18, p , TERZIOGLU. H.; AKKAYA, M.; OZAN, O. The Use of a Computerized Tomography- Based Software Program with a Flapless Surgical Technique in Implant Dentistry: A Case Report. Int. Oral Maxillofac. Implants, v.24, p , VALENTE, F.; GUIDO, S.; SBRENNA, A. Accuracy of Computer-Aided Oral Implant Surgery: A Clinical and Radiographic Study. Int. Oral Maxillofac. Implants, v. 24, p , WIDMANN, G.; BALE, R. Use of a Surgical Navigation System for CT-Guided Template Production. Int. Oral Maxillofac. Implants, v. 21, p , YONG, L. T.; MOY, P. K. Computer-Aided-Machining-Guided (NobelGuide ) Surgical Implant Placement: An Evaluation of Early Clinical Results. Clin. Implant Dent. Related Res., v. 10, n. 3, p , 2008.

POSIÇÃO DO ÁPICE DENTÁRIO EM RELAÇÃO AO PROCESSO ALVEOLAR DO OSSO MAXILAR. ESTUDO EM TOMOGRAFIAS DE CONE-BEAM

POSIÇÃO DO ÁPICE DENTÁRIO EM RELAÇÃO AO PROCESSO ALVEOLAR DO OSSO MAXILAR. ESTUDO EM TOMOGRAFIAS DE CONE-BEAM POSIÇÃO DO ÁPICE DENTÁRIO EM RELAÇÃO AO PROCESSO ALVEOLAR DO OSSO MAXILAR. ESTUDO EM TOMOGRAFIAS DE CONE-BEAM Sabrina Vieira Botelho(PIBIC/CNPq-FA/UEM), Cléverson de Oliveira e Silva (Orientador) e Maurício

Leia mais

Planeamento Cirúrgico na Reabilitação de

Planeamento Cirúrgico na Reabilitação de Fernando Duarte Carina Ramos Médico Dentista. Mestre em Cirurgia Oral e Maxilofacial pelo Eastman Dental Institute Universidade de Londres. Estudante de Doutoramento Universidade de Londres. Docente do

Leia mais

A SOLUÇÃO PARA CIRURGIAS DE IMPLANTE MENOS INVASIVAS E MAIS SEGURAS.

A SOLUÇÃO PARA CIRURGIAS DE IMPLANTE MENOS INVASIVAS E MAIS SEGURAS. A SOLUÇÃO PARA CIRURGIAS DE IMPLANTE MENOS INVASIVAS E MAIS SEGURAS. Na prática clínica, tempo, segurança e previsibilidade são valiosos. Pensando nisso, desenvolvemos um conjunto de soluções de alta tecnologia

Leia mais

CIRURGIAS PERIODONTAIS

CIRURGIAS PERIODONTAIS CIRURGIAS PERIODONTAIS Classificação das Técnicas Cirúrgicas empregadas em Periodontia I Quanto à área a ser atingida: - Gengivais - Periodontais - Mucogengivais II Quanto à intenção: - eliminação de bolsas

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Data: 14 à 18 de setembro de 2015 Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente todas as suas possibilidades. Importância das diversas técnicas de preparo

Leia mais

DEGUS TAÇÃO CORTESIA DO EDITOR

DEGUS TAÇÃO CORTESIA DO EDITOR DEGUS TAÇÃO CORTESIA DO EDITOR 01 02 PREPAROS DENTÁRIOS Os 5W s A previsão do tipo de preparo dentário a ser executado depende, basicamente, do relacionamento entre material restaurador selecionado, volume

Leia mais

Enxerto de tecido conjuntivo com objetivo estético em prótese fixa

Enxerto de tecido conjuntivo com objetivo estético em prótese fixa Caso Selecionado Enxerto de tecido conjuntivo com objetivo estético em prótese fixa Cléverson O. Silva, Bruno César de Vasconcelos Gurgel, Fernando Rodrigues Pinto Uma vez que um dente é perdido, ocorre

Leia mais

UNIVERSIDADE TUITI DO PARANÁ Fredi Resener CIRURGIA GUIADA POR COMPUTADOR: UM ESTUDO DE REVISÃO BIBLIOGRAFICA NO PERIODO DE 2002 A 2009

UNIVERSIDADE TUITI DO PARANÁ Fredi Resener CIRURGIA GUIADA POR COMPUTADOR: UM ESTUDO DE REVISÃO BIBLIOGRAFICA NO PERIODO DE 2002 A 2009 UNIVERSIDADE TUITI DO PARANÁ Fredi Resener CIRURGIA GUIADA POR COMPUTADOR: UM ESTUDO DE REVISÃO BIBLIOGRAFICA NO PERIODO DE 2002 A 2009 CURITIBA 2009 2 Fredi Resener CIRURGIA GUIADA POR COMPUTADOR: UM

Leia mais

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz 1 2 3 Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz Aumento de Coroa Clínica Qualquer procedimento (cirúrgico ou não-cirúrgico) que vise

Leia mais

Pós-Graduação. Osseodensification. Coordenação. Em colaboração com. Prof. Doutor José João Mendes. Mestre João Gaspar

Pós-Graduação. Osseodensification. Coordenação. Em colaboração com. Prof. Doutor José João Mendes. Mestre João Gaspar Pós-Graduação Osseodensification Em colaboração com Coordenação Prof. Doutor José João Mendes Mestre João Gaspar Pós-Graduação Osseodensification Duração: 1 módulo Teórico (8 horas presenciais) 1 módulo

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTÉTICO E FUNCIONAL PARA AS REABILTAÇÕES ORAIS COM O SISTEMA CAD/CAM

PLANEJAMENTO ESTÉTICO E FUNCIONAL PARA AS REABILTAÇÕES ORAIS COM O SISTEMA CAD/CAM PARA AS REABILTAÇÕES ORAIS COM O Data: 27 a 31 de março de 2017 Atualmente existe uma forte tendência no mercado mundial sobre os Sistemas CAD/CAM. A proposta deste programa é brindar-lhes com toda a informação

Leia mais

Boletim Técnico Pilar Mini Cônico

Boletim Técnico Pilar Mini Cônico Registro ANVISA 10392710008 Após a osseointegração, a restauração protética deverá ser conectada ao implante. Para isso, a Bionnovation Produtos Biomédicos disponibiliza a Linha de Pilares Mini Cônicos:

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Cassiano André Santolin

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Cassiano André Santolin 1 Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Cassiano André Santolin Aplicabilidade da cirurgia guiada: revisão de literatura e relato de caso clínico. CURITIBA 2014 2 Cassiano André

Leia mais

Planejamento virtual e cirurgia guiada na reabilitação de maxila edêntula

Planejamento virtual e cirurgia guiada na reabilitação de maxila edêntula Planejamento virtual e cirurgia guiada na reabilitação de maxila edêntula Mário Duilio Evaristo Henry Neto 1, Ana Cristina Peres Magalhães 2, Thiago de Almeida Prado Naves Carneiro 3, Nicolas Vasconcelos

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Marcelo Teruyoshi Saizaki

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Marcelo Teruyoshi Saizaki Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Marcelo Teruyoshi Saizaki Cirurgia guiada para instalação de implantes sem retalho Revisão de literatura e caso clínico CURITIBA 2010 Marcelo

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Dr. Dario Adolfi Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Maurício Adolfi Data: 8 a 12 de abril de 2013 OBJETIVOS: Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente

Leia mais

do alvéolo preservação

do alvéolo preservação Técnicas cirúrgicas de preservação do alvéolo Casos de reabilitação posterior Pág.2o Técnicas cirúrgicas de preservação do alvéolo em reabilitações finais com implantes Preservar o alvéolo pós-extraçào

Leia mais

CIRURGIA PERIODONTAL

CIRURGIA PERIODONTAL Disciplina de Periodontia 5 o período CIRURGIA PERIODONTAL Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira http://lucinei.wikispaces.com 2012 Tratamento completo do paciente com doença periodontal: FASES DA TERAPIA

Leia mais

MARCELO MICHELE NOVELLINO. Desvios lineares e angulares de implantes com guias prototipadas fixadas em modelos experimentais.

MARCELO MICHELE NOVELLINO. Desvios lineares e angulares de implantes com guias prototipadas fixadas em modelos experimentais. MARCELO MICHELE NOVELLINO Desvios lineares e angulares de implantes com guias prototipadas fixadas em modelos experimentais São Paulo 2011 MARCELO MICHELE NOVELLINO Desvios lineares e angulares de implantes

Leia mais

ODONTOLOGIA. Baumer. Líder no Brasil. Forte no mundo. Enxertos Ósseos e Barreiras Biológicas LINHA DE ENXERTOS ÓSSEOS. SOLUÇÃO PARA: Odontologia

ODONTOLOGIA. Baumer. Líder no Brasil. Forte no mundo. Enxertos Ósseos e Barreiras Biológicas LINHA DE ENXERTOS ÓSSEOS. SOLUÇÃO PARA: Odontologia Enxertos Ósseos e Barreiras Biológicas SOLUÇÃO PARA: Odontologia ODONTOLOGIA TECNOLOGIA PARA: Implantodontia, Periodontia, Endodontia e Bucomaxilo. Vista Aérea - Parque Industrial Baumer - Mogi Mirim -

Leia mais

pág. 1 Rua Caruaru, casa 1 - Grajaú - Rio de Janeiro / RJ

pág. 1 Rua Caruaru, casa 1 - Grajaú - Rio de Janeiro / RJ Planos de Cera março. 2014 pág. 1 PLANOS DE ORIENTAÇÃO Pode-se dizer que a fase do plano de cera equivale à confecção de um projeto de engenharia. Essa fase deve ser atentamente observada, avaliada e,

Leia mais

INSTRUÇÃO DE USO. Descrição Geral

INSTRUÇÃO DE USO. Descrição Geral INSTRUÇÃO DE USO Descrição Geral O Parafuso de Compressão HBS é constituído por uma família de dois modelos de parafusos, sendo um modelo de alta compressão na cor azul, e outro de compressão padrão na

Leia mais

SOLUÇÕES BTI PARA MAXILARES ATRÓFICOS TINY EXPANSORES CURTOS E EXTRACURTOS

SOLUÇÕES BTI PARA MAXILARES ATRÓFICOS TINY EXPANSORES CURTOS E EXTRACURTOS SOLUÇÕES BTI PARA MAXILARES ATRÓFICOS TINY EXPANSORES CURTOS E EXTRACURTOS BTI Biotechnology Institute UMA SOLUÇÃO ESPECÍFICA... PARA CADA PROBLEMA ATROFIA TRANSVERSAL A BTI põe à sua disposição implantes

Leia mais

TRATAMENTO DAS COMPLICAÇÕES DA CIRURGIA DE LEVANTAMENTO DE SEIO MAXILAR

TRATAMENTO DAS COMPLICAÇÕES DA CIRURGIA DE LEVANTAMENTO DE SEIO MAXILAR MARCELO VAZ DE MELLO CERQUEIRA TRATAMENTO DAS COMPLICAÇÕES DA CIRURGIA DE LEVANTAMENTO DE SEIO MAXILAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BELO HORIZONTE 2013 MARCELO VAZ DE MELLO CERQUEIRA TRATAMENTO

Leia mais

IMPLANTE OSSOINTEGRÁVEL DE CARGA IMEDIATA: RELATO DE CASO CLÍNICO

IMPLANTE OSSOINTEGRÁVEL DE CARGA IMEDIATA: RELATO DE CASO CLÍNICO IMPLANTE OSSOINTEGRÁVEL DE CARGA IMEDIATA: RELATO DE CASO CLÍNICO * - Graduando em odontologia na Universidade Cidade de São Paulo ** - Graduando em odontologia na Universidade Cidade de São Paulo ***

Leia mais

Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia.

Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia. Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia. Resumo: Este estudo tem como objetivo apresentar o comportamento do substituto ósseo sintético

Leia mais

Implantes. dentários.... A con ança que você precisa.

Implantes. dentários.... A con ança que você precisa. Implantes dentários....................................... A con ança que você precisa. E-Book Implantes Dentários Este guia foi criado para que você conheça um pouco mais sobre o tratamento com implantes

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO. Implante BioDIRECT (antigo T.D.) Implante Cônico Hexágono Externo 3,3 mm (P.E.) Plataforma Regular (R.P.

BOLETIM TÉCNICO. Implante BioDIRECT (antigo T.D.) Implante Cônico Hexágono Externo 3,3 mm (P.E.) Plataforma Regular (R.P. Implante Cônico Hexágono Externo 3,3 mm (P.E.) Plataforma Regular (R.P.) 3,3 mm - 4,10 mm Os implantes dentais de BioDIRECT dispensam o uso de, cuja vantagem está na diminuição do tempo cirúrgico. Além

Leia mais

Tratamento simplifi cado de lesão periapical de implantes

Tratamento simplifi cado de lesão periapical de implantes Tratamento simplifi cado de lesão periapical de implantes A simplifi ed treatment for periapical lesion on implants Weider Silva* Larissa Ribeiro de Almeida** Rafael Neves Tomio*** RESUMO Atualmente, os

Leia mais

Cirurgia livre de retalho com função imediata associada ao planejamento computadorizado: relato de caso clínico

Cirurgia livre de retalho com função imediata associada ao planejamento computadorizado: relato de caso clínico Artigo Inédito Cirurgia livre de retalho com função imediata associada ao planejamento computadorizado: relato de caso clínico Bruno Gadelha Fernandes Maia*, Tiago Galvão G. Neiva**, Richard Bulara Esper

Leia mais

REEMBASAMENTO DE SOBREDENTADURA MANDIBULAR COM CARGA IMEDIATA EM IMPLANTES DE CORPO ÚNICO RELATO DE CASO CLÍNICO COM ACOMPANHAMENTO DE 6 ANOS

REEMBASAMENTO DE SOBREDENTADURA MANDIBULAR COM CARGA IMEDIATA EM IMPLANTES DE CORPO ÚNICO RELATO DE CASO CLÍNICO COM ACOMPANHAMENTO DE 6 ANOS REEMBASAMENTO DE SOBREDENTADURA MANDIBULAR COM CARGA IMEDIATA EM IMPLANTES DE CORPO ÚNICO RELATO DE CASO CLÍNICO COM ACOMPANHAMENTO DE 6 ANOS Reline Immediate load overdenture on single implants report

Leia mais

Curso de Atualização em Cirurgia Avançada em Implantodontia. Centro de Estudos

Curso de Atualização em Cirurgia Avançada em Implantodontia. Centro de Estudos Curso de Atualização em Cirurgia Avançada em Implantodontia Centro de Estudos Manual do aluno 2013 Professores Eduardo Veras Lourenço Mestre e Doutor em Periodontia pela FOB-USP (Bauru); Professor Adjunto

Leia mais

PULS. Placa Radio Distal. Sistema de Placas para o Rádio Distal com ângulo fixo

PULS. Placa Radio Distal. Sistema de Placas para o Rádio Distal com ângulo fixo PULS Placa Radio Distal Sistema de Placas para o Rádio Distal com ângulo fixo Introdução Ao contrário dos implantes tradicionais, as placas de angulação fixa permitem um tratamento funcional precoce, desejado

Leia mais

Técnica all-on-four bimaxilar com função imediata

Técnica all-on-four bimaxilar com função imediata Relato de Caso Clínico Caderno Científi co Técnica all-on-four bimaxilar com função imediata Bimaxillary all-on-four technique with immediate implant loading: a clinical report Francis Gray Coachman* Gustavo

Leia mais

Enceramento subgengival : controlando o perfil de emergência em reabilitações implantossuportadas

Enceramento subgengival : controlando o perfil de emergência em reabilitações implantossuportadas DICAS DE PRÓTESE LABORATORIAL Por que é importante? O que é necessário? Enceramento subgengival : controlando o perfil de emergência em reabilitações implantossuportadas MALTA BARBOSA, João Residente,

Leia mais

Uso de guias no planejamento de próteses sobre implantes

Uso de guias no planejamento de próteses sobre implantes 74 Uso de guias no planejamento de próteses sobre implantes Use of guides in planning for implant-supported prostheses Madalena Lucia Pinheiro Dias¹ Gabriel Leonardo Magrin² Leonardo Vieira Bez³ César

Leia mais

O CIOF é uma clínica de odontologia especializada que há mais de 13 anos é comprometida com saúde bucal e o bem estar de seus clientes.

O CIOF é uma clínica de odontologia especializada que há mais de 13 anos é comprometida com saúde bucal e o bem estar de seus clientes. A Clínica O CIOF é uma clínica de odontologia especializada que há mais de 13 anos é comprometida com saúde bucal e o bem estar de seus clientes. Localizada nas cidades de Fortaleza, Itapipoca e Pentecoste,

Leia mais

Cirurgia Guiada na Colocação de Implantes

Cirurgia Guiada na Colocação de Implantes Artigo de Revisão Bibliográfica Mestrado Integrado em Medicina Dentária da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto Cirurgia Guiada na Colocação de Implantes Ricardo Miguel Pinto Correia

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA EM CIRURGIA PLÁSTICA E ESTÉTICA

DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA EM CIRURGIA PLÁSTICA E ESTÉTICA 1 DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA EM CIRURGIA PLÁSTICA E ESTÉTICA A padronização da documentação fotográfica é fundamental na cirurgia plástica. Historicamente, a documentação fotográfica tem suas origens no

Leia mais

Í ndice. Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro!

Í ndice. Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro! Í ndice Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro! Conceito de Beleza Beleza: essência de perfeição Bases da Odontologia

Leia mais

CIRURGIA PERIODONTAL

CIRURGIA PERIODONTAL Disciplina de Periodontia 5 o período CIRURGIA PERIODONTAL Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira http://lucinei.wikispaces.com 2012 Instrumentos Usados em Cirurgia Periodontal CIRURGIA PERIODONTAL INSTRUMENTAIS

Leia mais

O Sistema Giroform elimina a expansão do gesso, é simples, rápido e preciso.

O Sistema Giroform elimina a expansão do gesso, é simples, rápido e preciso. O Sistema Giroform elimina a expansão do gesso, é simples, rápido e preciso. A exatidão de ajuste das próteses dentais depende em grande parte da precisão dos modelos. Precisamente aqui, a expansão natural

Leia mais

INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração

INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração OS TRATAMENTOS DENTÁRIOS SÃO UMA QUESTÃO DE CONFIANÇA NOSSA EXPERIÊNCIA E COMPE- TÊNCIA SÃO ALGO EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR Mais de 10

Leia mais

Tomografia Computadorizada Quantitativa Diagnóstico da Osteoporose

Tomografia Computadorizada Quantitativa Diagnóstico da Osteoporose 1 Universidade do Minho Departamento de Eletrónica Industrial Tomografia Computadorizada Quantitativa Diagnóstico da Osteoporose Marino Maciel Nº52557 Orientador: Prof. Higino Correia 2011/2012 Mestrado

Leia mais

INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS. Enxerto ósseo menor

INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS. Enxerto ósseo menor INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS Enxerto ósseo menor OS TRATAMENTOS DENTÁRIOS SÃO UMA QUESTÃO DE CONFIANÇA NOSSA EXPERIÊNCIA E COMPE- TÊNCIA SÃO ALGO EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR

Leia mais

Disciplinas 13 de December de 2012 Última Atualização 04 de January de 2013

Disciplinas 13 de December de 2012 Última Atualização 04 de January de 2013 13 de December de 01 Última Atualização 04 de January de 013 e créditos 17/1/01 SISTEMA DE CRÉDITOS ADOTADOS PELO PPGO-UNIOESTE: Um (1) crédito = quinze (15) h/aulas; Número total de créditos: 44 (660

Leia mais

26 28 Conclusão Referências bibliográficas... 31

26 28 Conclusão Referências bibliográficas... 31 Índice: Pág. Resumo VI Abstract... VII Introdução 1 1. Princípios biológicos... 3 1.1. Cicatrização do ligamento periodontal...... 3 1.2. Regeneração pulpar.... 5 1.3. Cicatrização óssea.. 6 1.4. Desenvolvimento

Leia mais

Implante BioDIRECT BOLETIM TÉCNICO CARACTERÍSTICAS CHAVES DODECÁGONO PARA INSTALAÇÃO DE IMPLANTES BIODIRECT CÓDIGOS DOS IMPLANTES DETALHES DO IMPLANTE

Implante BioDIRECT BOLETIM TÉCNICO CARACTERÍSTICAS CHAVES DODECÁGONO PARA INSTALAÇÃO DE IMPLANTES BIODIRECT CÓDIGOS DOS IMPLANTES DETALHES DO IMPLANTE montador Implante Cônico Hexágono Externo 3,3 mm (P.E.) Plataforma Regular (R.P.) 3,3 mm - 4,10 mm BT 002_USI - Rev. 001-05/2015 CARACTERÍSTICAS Os implantes dentais de BioDIRECT dispensam o uso de montador,

Leia mais

Prótese parcial fixa em metalo cerâmica. Prótese parcial fixa em metalo plástica. Paciente com grande perda de estrutura dentária.

Prótese parcial fixa em metalo cerâmica. Prótese parcial fixa em metalo plástica. Paciente com grande perda de estrutura dentária. Resumo de especialidades: Plano PLUS, Prótese parcial fixa em metalo cerâmica As coroas e próteses em metalocerâmica são uma opção para pessoas que perderam um ou mais dentes. Prótese parcial fixa em metalo

Leia mais

A cirurgia guiada como auxílio na Implantodontia Implant guided surgery - an aid in Implantology

A cirurgia guiada como auxílio na Implantodontia Implant guided surgery - an aid in Implantology 376 A cirurgia guiada como auxílio na Implantodontia Implant guided surgery - an aid in Implantology Thiago Iafelice dos Santos 1 Pâmela Letícia dos Santos 2 Thallita Pereira Queiroz 3.5 Jônatas Caldeira

Leia mais

NobelReplace. Tapered Groovy

NobelReplace. Tapered Groovy NobelReplace Tapered Groovy A forma eficaz e simples de conseguir um sorriso natural O NobelReplace Tapered Groovy reproduz a forma da raiz de um dente, tornando o procedimento cirúrgico excepcionalmente

Leia mais

Instruções de Uso INSTRUMENTAL DE PERFURAÇÃO ÓSSEA

Instruções de Uso INSTRUMENTAL DE PERFURAÇÃO ÓSSEA Instruções de Uso INSTRUMENTAL DE PERFURAÇÃO ÓSSEA As técnicas utilizadas para a realização de cirurgias com estes Instrumentais de Perfurações ósseas são altamente especializadas e envolvem procedimentos

Leia mais

Clínica Santa Bárbara - Formação

Clínica Santa Bárbara - Formação Clínica Santa Bárbara - Formação Ano 2009/2010 MASTER DE IMPLANTOLOGIA PROGRAMA 2º Curso 1º Módulo Dia 12 de Novembro 10h00m Recepção dos Formandos, distribuição de documentação e selecção dos pacientes

Leia mais

ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS

ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS Registro ANVISA nº 80519210001 Relação dos componentes do Sistema SAO Registro ANVISA dos componentes do Sistema SAO: 80519210001 Edição 1208-00-01 Página 1

Leia mais

Straumann Dental System. Bioengenharia

Straumann Dental System. Bioengenharia Straumann Dental System Bioengenharia Straumann na Implantologia Oral 1974-1980 First-generation hollow cylinders Tipo C Extension implants Tipo E Tipo F Família dos Implantes Tissue Level Bone Level Standard

Leia mais

catálogo 2016 conjuntos cirúrgicos

catálogo 2016 conjuntos cirúrgicos catálogo 2016 conjuntos cirúrgicos CÓD. estojo CÓD. conjunto sem irrig. CÓD. conjunto. Estojos s Estojo Cilíndrico Cônico Cone Morse 01070 18426 18425 Estojo Cilíndrico 01071 18443 18441 Torquímetro 20

Leia mais

SISTEMA ERA. - Correção de angulação (5, 11 e 17 ), o que proporciona um encaixe paralelo da prótese.

SISTEMA ERA. - Correção de angulação (5, 11 e 17 ), o que proporciona um encaixe paralelo da prótese. SISTEMA ERA O Sistema ERA é um sistema de Attachment composto por duas peças: macho (presa à prótese) e fêmea (intraoral). Os machos são de Nylon e as fêmeas podem ser metálicas ou calcináveis. Possuem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA REABILITAÇÃO EM IMPLANTODONTIA ATRAVÉS DE CIRURGIA GUIADA E CARGA IMEDIATA: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Leia mais

ROBERTO MAX LOPES Hospital Biocor e Santa Casa de Belo Horizonte

ROBERTO MAX LOPES Hospital Biocor e Santa Casa de Belo Horizonte ROBERTO MAX LOPES Hospital Biocor e Santa Casa de Belo Horizonte Corresponde a 5 a 10 % das DCC Cardiopatia congênita mais encontrada no adulto Pode estar associada a patologia do sistema de condução em

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso

Trabalho de Conclusão de Curso Trabalho de Conclusão de Curso Comparação Clínica e Tomográfica de Implantes Dentários Instalados De Forma Convencional e Virtualmente Guiados Bernardo Born Passoni Universidade Federal de Santa Catarina

Leia mais

ALTERNATIVAS CIRÚRGICAS RECONSTRUTIVAS PARA ÁREAS ESTÉTICAS COM DEFICIÊNCIA TECIDUAL

ALTERNATIVAS CIRÚRGICAS RECONSTRUTIVAS PARA ÁREAS ESTÉTICAS COM DEFICIÊNCIA TECIDUAL Dr. Julio Cesar Joly Dr. Robert Carvalho da Silva Dr. Paulo Fernando Mesquita de Carvalho Duração: 3 dias Data: 12, 13 e 14 de julho de 2010 PROGRAMA DO CURSO PRIMEIRO DIA PROCEDIMENTOS RECONSTRUTIVOS

Leia mais

2 Tomografia Computadorizada de Raios X

2 Tomografia Computadorizada de Raios X 2 Tomografia Computadorizada de Raios X 2.1 Fundamentos Teóricos de Tomografia Computadorizada de Raios X A Tomografia Computadorizada de Raios X é uma técnica que permite a avaliação de modo não destrutivo

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10730 (51) Classificação Internacional: A61C 13/02 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2011.08.18 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

CARGA IMEDIATA OU DIFERIDA: QUANDO OPTAR?

CARGA IMEDIATA OU DIFERIDA: QUANDO OPTAR? O JornalDentistry CLÍNICA ARTIGO ORIGINAL CARGA IMEDIATA OU DIFERIDA: QUANDO OPTAR? Keywords: implantes pós-extracionais, carga imediata e diferida, regeneração óssea guiada RESUMO A reabilitação com implantes

Leia mais

Tomografia Computadorizada

Tomografia Computadorizada Tomografia Computadorizada Walmor Cardoso Godoi, M.Sc. http://www.walmorgodoi.com Aula 05: Dose em Tomografia Agenda Introdução Dose absorvida, dose equivalente, e dose efetiva Definição das Medidas de

Leia mais

Grau de confiabilidade na reprodução do planejamento virtual para o posicionamento final de implantes por meio de cirurgia guiada: relato de caso

Grau de confiabilidade na reprodução do planejamento virtual para o posicionamento final de implantes por meio de cirurgia guiada: relato de caso Grau de confiabilidade na reprodução do planejamento virtual para o posicionamento final de implantes por meio de cirurgia guiada: relato de caso Degree of reliability in the reproduction of virtual planning

Leia mais

WALABONSO BENJAMIN GONÇALVES FERREIRA NETO FRATURA DA CABEÇA DA MANDÍBULA. CARACTERÍSTICAS, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO.

WALABONSO BENJAMIN GONÇALVES FERREIRA NETO FRATURA DA CABEÇA DA MANDÍBULA. CARACTERÍSTICAS, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO. WALABONSO BENJAMIN GONÇALVES FERREIRA NETO FRATURA DA CABEÇA DA MANDÍBULA. CARACTERÍSTICAS, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO. Monografia apresentada à Fundação para o Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico da

Leia mais

Metalocerâmica Manual Técnico

Metalocerâmica Manual Técnico BR Metalocerâmica Manual Técnico Abutment Sem Ombro Temporização com Coifa de Emergência 4.0mm 5.0mm 6.5mm 4.0 x 6.5 5.0 x 6.5 6.5 x 6.5 ESCOLHA A COIFA DE 1 EMERGÊNCIA Escolha o abutment mais largo para

Leia mais

Biodevice made with homogene bone for immediate placement of implants in region of maxillary sinus - related of case

Biodevice made with homogene bone for immediate placement of implants in region of maxillary sinus - related of case Biodispositivo confeccionado em osso homógeno para colocação imediata de implantes em região de seio maxilar - relato de caso - apresentação da técnica Biodevice made with homogene bone for immediate placement

Leia mais

28 E 29 DE OUTUBRO DE 2016 TEATRO EROTIDES DE CAMPOS - PIRACICABA SP

28 E 29 DE OUTUBRO DE 2016 TEATRO EROTIDES DE CAMPOS - PIRACICABA SP 28 E 29 DE OUTUBRO DE 2016 TEATRO EROTIDES DE CAMPOS - PIRACICABA SP Sinopse do Evento A odontologia restauradora atual está vivendo uma era nobre. Com a evolução dos sistemas cerâmicos e a confirmação

Leia mais

THIAGO REVILLION DINATO

THIAGO REVILLION DINATO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRÓTESE DENTAL THIAGO REVILLION DINATO PERDA ÓSSEA MARGINAL

Leia mais

Colisões em Máquinas de Medir 3D

Colisões em Máquinas de Medir 3D Formação Avançada em Metrologia 3D Colisões em Máquinas de Medir 3D Colisões em Máquinas de Medir Este material informativo aborda a questão de colisões em máquinas de medir por coordenadas, suas causas

Leia mais

para implantes gama completa de soluções fixas e removíveis.

para implantes gama completa de soluções fixas e removíveis. Barras de Sobredentadura NobelProcera para implantes TM CONHEÇA O NOVO MUNDO DA DENTISTERIA CAD/CAM 2 Barras de Sobredentadura NobelProcera para implantes Barras de Sobredentadura NobelProcera TM para

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso

Trabalho de Conclusão de Curso Trabalho de Conclusão de Curso AVALIAÇÃO DE SEPTOS EM SEIOS MAXILARES POR MEIO DE RADIOGRAFIA PANORÂMICA E TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA: REVISÃO DE LITERATURA Helaine Cristina Pereira Universidade Federal

Leia mais

Formulário de Garantia

Formulário de Garantia Formulário de Garantia 5. DADOS SOBRE A OCORRÊNCIA (Apenas necessário para reclamações de implantes) Higiene em torno do implante Excelente Boa Razoável Fraca Um ou vários dos pontos seguintes tiveram

Leia mais

Cirurgia/Implantes. cadernoscientíficos Número 7 Agosto 2010 Trimestral REVISTA DA ORDEM DOS MÉDICOS DENTISTAS. omd I Agosto 2010 Pág.

Cirurgia/Implantes. cadernoscientíficos Número 7 Agosto 2010 Trimestral REVISTA DA ORDEM DOS MÉDICOS DENTISTAS. omd I Agosto 2010 Pág. Cirurgia/Implantes Colocação Imediata de Implantes Utilizando Cirurgia Guiada por Computador Caso Clínico AUTORES: José Ferreira Médico Dentista. Palavras-chave Cirurgia guiada, guia cirúrgica, carga imediata,

Leia mais

3º Capítulo: Confecção de Modelo e do Troquel usando Sistema Giriform.

3º Capítulo: Confecção de Modelo e do Troquel usando Sistema Giriform. Autor: Rogério Goulart da Costa 3º Capítulo: Confecção de Modelo e do Troquel usando Sistema Giriform. Em ambiente laboratorial procede-se a desinfeção do molde no intuito prevenir contágio com doenças

Leia mais

Utilização de encaixe resiliente extra-coronário na obtenção de retenção, estabilidade e proteção dos pilares em prótese parcial removível

Utilização de encaixe resiliente extra-coronário na obtenção de retenção, estabilidade e proteção dos pilares em prótese parcial removível Utilização de encaixe resiliente extra-coronário na obtenção de retenção, estabilidade e proteção dos pilares CASO CLÍNICO em prótese parcial removível Utilização de encaixe resiliente extra-coronário

Leia mais

capítulo Estágio atual das Cirurgias Guiadas Frederico Nigro Luis Guillermo Peredo-Paz

capítulo Estágio atual das Cirurgias Guiadas Frederico Nigro Luis Guillermo Peredo-Paz Estágio atual das Cirurgias Guiadas Frederico Nigro Luis Guillermo Peredo-Paz 03 A introdução das cirurgias guiadas na Implantodontia surgiu como um meio simples e prático para a realização das cirurgias

Leia mais

www.sinimplante.com.br 0800 770 8290 Distribuído no Brasil por: O uso clínico de CERASORB M na Cirurgia Oral Caso 1 Situação inicial: Maxila atrofiada subseqüente à perda dos dentes 25-27, densidade óssea

Leia mais

INSTRUÇÃO DE USO FRESAS

INSTRUÇÃO DE USO FRESAS 1.1 Descrição detalhada do produto médico, incluindo os fundamentos de seu funcionamento e sua ação, seu conteúdo ou composição, quando aplicável, assim como relação dos acessórios destinados a integrar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR FUNÇÃO: Recuperação / Reabilitação SUBFUNÇÃO OU COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

PRÓTESE TOTAL INFERIOR IMPLANTO-SUPORTADA COM CARGA IMEDIATA

PRÓTESE TOTAL INFERIOR IMPLANTO-SUPORTADA COM CARGA IMEDIATA PRÓTESE TOTAL INFERIOR IMPLANTO-SUPORTADA COM CARGA IMEDIATA Bruno Feital Fusaro 1 Rodrigo Guerra de Oliveira 2 Bruno Salles Sotto Maior 3 Henrique Furlani Sotto Maior 4 Fabrício de Draper Vieira 5 Resumo

Leia mais

CURSO INTENSIVO CLINICO, CIRÚRGICO E LABORATORIAL PARA CIRURGIÕES DENTISTAS

CURSO INTENSIVO CLINICO, CIRÚRGICO E LABORATORIAL PARA CIRURGIÕES DENTISTAS CURSO INTENSIVO CLINICO, CIRÚRGICO E LABORATORIAL PARA CIRURGIÕES Dr. Dario Adolfi Dr. Gustavo Javier Vernazza Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Paulo Fernando Mesquita de Carvalho Data: 02 a 06 de maio

Leia mais

Recobrimento radicular com associação de procedimentos plásticos e regenerativos relato de caso

Recobrimento radicular com associação de procedimentos plásticos e regenerativos relato de caso Caso Selecionado Recobrimento radicular com associação de procedimentos plásticos e regenerativos relato de caso Paulo Fernando Mesquita de Carvalho, Robert Carvalho da Silva, Julio Cesar Joly A Periodontia

Leia mais

CADEIRA COM ADUTOR MANUAL DE CONFECÇÃO

CADEIRA COM ADUTOR MANUAL DE CONFECÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE MECÂNICA TECNOLOGIA ASSISTIVA (http://www.damec.ct.utfpr.edu.br/assistiva/) CADEIRA COM ADUTOR MANUAL DE CONFECÇÃO PROJETO ELABORADO

Leia mais

- ORTODONTIA - O que é Ortodontia?

- ORTODONTIA - O que é Ortodontia? - ORTODONTIA - O que é Ortodontia? Ortodontia é a especialidade da odontologia que estuda o crescimento e desenvolvimento da face, bem como o desenvolvimento das dentições decídua (de leite), mista e permanente

Leia mais

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA ANTONIO AUGUSTO THOMÉ

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA ANTONIO AUGUSTO THOMÉ 0 UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA ANTONIO AUGUSTO THOMÉ ESTABILIDADE DOS TECIDOS EM IMPLANTES IMEDIATOS PASSO FUNDO 2009 1 ANTONIO AUGUSTO

Leia mais

Ainda, de acordo com BAUMRIND & FRANTZ6, no ano 1971, os erros nas medidas angulares e lineares são de três tipos: 1) erros de projeção; 2) erros de localização dos pontos cefalométricos, e 3) erros mecânicos

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE. Renata Martins de Freitas Melo

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE. Renata Martins de Freitas Melo INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE Renata Martins de Freitas Melo CIRURGIA GUIADA DE IMPLANTES SEM CORTES RELATO DE UM CASO CLINICO GOIANIA 2013 2 Renata Martins de Freitas Melo IMPLANTES GUIADOS SEM

Leia mais

CIRURGIA GUIADA SEM RETALHO PARA IMPLANTE UNITÁRIO EM REGIÃO ESTÉTICA

CIRURGIA GUIADA SEM RETALHO PARA IMPLANTE UNITÁRIO EM REGIÃO ESTÉTICA Relato de Caso Clínico Caderno Científi co CIRURGIA GUIADA SEM RETALHO PARA IMPLANTE UNITÁRIO EM REGIÃO ESTÉTICA Flapless guided surgery for single implants in anterior area Jaques Luiz* Flávia Noemy Gasparini

Leia mais

UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE UNIVALE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACS. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA. Leonardo Afonso Monteiro

UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE UNIVALE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACS. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA. Leonardo Afonso Monteiro UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE UNIVALE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACS. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA Leonardo Afonso Monteiro A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO REVERSO PARA A IMPLANTODONTIA

Leia mais

ANDADOR CONVENCIONAL PARA ADULTOS MANUAL DE CONFECÇÃO

ANDADOR CONVENCIONAL PARA ADULTOS MANUAL DE CONFECÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE MECÂNICA TECNOLOGIA ASSISTIVA (http://www.damec.ct.utfpr.edu.br/assistiva/) ANDADOR CONVENCIONAL PARA ADULTOS MANUAL DE CONFECÇÃO PROJETO

Leia mais

A Tabela 2 apresenta os valores médios de porosidade e o desvio padrão para as amostras dos Painéis de Fibra de Coco definidos nesta etapa.

A Tabela 2 apresenta os valores médios de porosidade e o desvio padrão para as amostras dos Painéis de Fibra de Coco definidos nesta etapa. Figura 5 Amostras do teste de Porosidade. A Tabela 2 apresenta os valores médios de porosidade e o desvio padrão para as amostras dos Painéis de Fibra de Coco definidos nesta etapa. Tabela 2 Valores medidos

Leia mais

O GRUPO BIOTECH DENTAL, O PARCEIRO DO CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO 2.0.

O GRUPO BIOTECH DENTAL, O PARCEIRO DO CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO 2.0. BROCHURA O GRUPO BIOTECH DENTAL, O PARCEIRO DO CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO 2.0. Desde a sua criação em 1987, a Biotech Dental está empenhada em desenvolver uma forte relação de confiança com os cirurgiões-dentistas

Leia mais

UNIODONTO PORTO ALEGRE

UNIODONTO PORTO ALEGRE UNIODONTO PORTO ALEGRE CÓDIGO PROCEDIMENTO U.S. Flex 30% GRUPO Valor da US 0,32 Coeficiente 0,30 87000032 CONDICIONAMENTO EM ODONTOLOGIA PARA PACIENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS 72,00 R$ 6,91 CONSULTAS

Leia mais

MESA PARA CADEIRA DE RODAS MANUAL DE CONFECÇÃO (Regulável em altura por sistema de pinos)

MESA PARA CADEIRA DE RODAS MANUAL DE CONFECÇÃO (Regulável em altura por sistema de pinos) UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE MECÂNICA TECNOLOGIA ASSISTIVA (http://www.damec.ct.utfpr.edu.br/assistiva/) MESA PARA CADEIRA DE RODAS MANUAL DE CONFECÇÃO (Regulável

Leia mais

HASTE PROXIMAL FEMORAL TÉCNICA CIRÚRGICA

HASTE PROXIMAL FEMORAL TÉCNICA CIRÚRGICA TÉCNICA CIRÚRGICA TÉCNICA CIRÚRGICA PFN Obs.: A técnica deve ser aplicada com o auxílio do intensificador de imagens. DETERMINAÇÃO DO COMPRIMENTO E POSICIONAMENTO DA HASTE Coloque o Gabarito Visual sobre

Leia mais

Flapless Precision - Nova abordagem, Nova tendência

Flapless Precision - Nova abordagem, Nova tendência Estudo Clínico Flapless Precision - Nova abordagem, Nova tendência Flapless Precision - New Approach, New Technic Eduardo Machado de Carvalho* Israel Chilvarquer** Fabio V. R. Bastos Neto*** RESUMO A Implantodontia

Leia mais

TRIOS Solução de moldagem digital

TRIOS Solução de moldagem digital Solução de moldagem digital Cinco motivos para escolher o TRIOS muito mais que uma moldagem Tecnologias de escaneamento superiores Configurações de hardware flexíveis Ampla variedade de indicações Aberto

Leia mais