do alvéolo preservação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "do alvéolo preservação"

Transcrição

1 Técnicas cirúrgicas de preservação do alvéolo Casos de reabilitação posterior Pág.2o

2 Técnicas cirúrgicas de preservação do alvéolo em reabilitações finais com implantes Preservar o alvéolo pós-extraçào em casos de reabilitação posterior com políticos de prótese fixa ou com implantes é sempre mais vantajoso, defende a Dra. Célia Coutinho Alves. Figura 1 a: Situação inicial da raiz do 2. 1 perdida por fratura longitudinal com presença vestibular de fístula gengival, que deixa antever uma fenestração da tábua vestibular Figura 1 b: Raio-X periapical apresentando radiotransparência apical Figura 1 c: Extração atraumática da raiz Figura 1 d: Preservação alveolar com colocação em 1 lugar duma membrana de colagénio reabsorvivel (Bio-guide ) em forma de cone de gelado invertido no interior do alvéolo em contacto com a tábua vestibular para isolar a fenestração; em 2 lugar preenchimento do alvéolo com Bio-oss Figura 1 e: Selamento com a própria membrana Figura 1 f: Membrana suturada a palatino

3 Como abordámos no artigo anterior sobre preservação do alvéolo em reabilitações com pônticos de prótese fixa, preservar significa não destruir o que já está construído. Técnicas de preservação do alvéolo são todas aquelas que permitem aproveitar a anatomia e fisiologia de cicatrização do alvéolo dentário no sentido que a cicatnzação do mesmo se faça com o mínimo dano sobre o volume tridimensional inicial aquando da extração da raiz. Dependendo da indicação que esteve na origem da extração, as tábuas ósseas alveolares podem estar mais ou menos preservadas, bem como o tecido mole envolvente, e assim necessitar da combinação de técnicas e materiais diferentes consoante a quantidade/qualidade de tecidos a preservar. Quando o plano de tratamento para a substituição da raiz perdida passa pela colocação dum implante e sua posterior reabilitação, a análise do alvéolo pós-extração juntamente com factores de risco locais pode indicar ou não a colocação do implante imediatamente a seguir à extração. Quando por razões infecciosas, estéticas ou de estabilidade primária diminuída o implante não pode ser colocado imediatamente, a preservação do alvéolo para a sua colocação diferida deve ser tida em conta. A preservação alveolar permitirá manter ou melhorar as condições ósseas e dos tecidos moles para a posterior colocação do implante. Isto torna-se ainda mais imperativo quando se trata de implantes em regiões estéticas em pacientes com uma linha de sorriso alta. O objetivo final duma restauração fixa implanto-suportada, do ponto de vista cirúrgico, é conseguir um tecido mole, estética e funcionalmente perfeito. Este facto depende diretamente de atingir: espessura e posição da gengiva aderida adequadas; tamanho e forma da papila ideal; volume vestibular (contorno) do osso alvéolo; nível e configuração da margem gengival naturais. No último artigo tínhamos distinguido dois tipos de procedimentos clínicos consoante a presença ou ausência da tábua vestibular após extração. Assim: se a tábua óssea vestibular está preservada, o alvéolo será preenchido apenas com um material substituto ósseo de reabsorção lenta, que permita a manutenção do espaço físico sem perda significativa de volume. Um enxerto de tecido conectivo ou epitelial pode ser necessário para selar o alvéolo, sobretudo nos biótipos gengivais finos. se a tábua vestibular apresenta deiscências ou fenestrações, estas deverão ser primeiramente isoladas com uma membrana reabsorvível e só posteriormente o alvéolo deverá ser preenchido com um material substituto ósseo. Um enxerto de tecido conectivo ou epitelial pode ser necessário para selar o alvéolo ou utilizarmos a membrana reabsorvível para esse efeito. A situação clínica II é aquela com que mais frequentemente nos deparamos face à decisão de preservar o alvéolo para posterior colocação dum implante, pois em situações em que todas as paredes ósseas estão preservadas, a possibilidade de fazer um implante imediato é muitas vezes a situação a considerar. Como sabemos, o rebordo alveolar na região anterior da maxila pode ser reduzido em 23 por cento nos primeiros seis meses após exodontia e, adicionalmente, mais 1 1 por cento nos seguintes cinco anos. O caso clínico que selecionei para ilustrar esta técnica é exemplificativo duma situação com que nos deparamos frequentemente e onde a colocação dum implante para reabilitar em dente perdido é a primeira escolha. Trata-se dum dente incisivo central perdido por fratura longitudinal da raiz num adulto jovem que mantém os seus dentes adjacentes praticamente íntegros. Tratando-se sobretudo de uma zona estética, a preservação alveolar pós-extração em situações clínicas de reabilitação final com implantes, toma-se essencial para minimizar a reabsorção fisiológica quer no sentido horizontal, quer no sentido vertical que ocorre mais significativamente no primeiro ano. Esta reabsorção é responsável pelo contorno vertical e/ou horizontal que pode condicionar desarmonia com o lado contra-lateral, o que pode comprometer o resultado estético (contorno gengival, reflexão da luz) e funcional (fonética, defleção alimentar) final. Na maior parte das vezes, é necessária uma regeneração adicional da tábua óssea perdida aquando da colocação do implante, mas em muito menor escala do que se não se tivesse preservado o alvéolo previamente, normalmente para reforçar a espessura vestibular da tábua óssea e evitar a sua reabsorção ao longo do tempo. Sobretudo em biótipos gengivais finos, a adição dum enxerto de tecido conjuntivo neste mesmo passo cirúrgico adiciona a vantagem de termos mais tecido mole para trabalhar aquando da modelação posterior com um dente provisório. Sempre que possível, em situações clinicas de reabilitações com implantes em regiões estéticas, o recurso a este tipo de enxertos de tecido conjuntivo mostram-se muito vantajosos, também na estabilidade do contorno da margem gengival ao longo do tempo, situação mais difícil de controlar apenas quando há um enxerto ósseo. Os enxertos ósseos serão alvo de remodelação óssea contínua ao longo do tempo, remodelação óssea essa que favorece a perda de volume. Pelo contrário, os enxertos de tecido

4 mole tendem a incorporar-se cada vez melhor nos tecidos receptores e a sua maturação ao longo do tempo tende a ser por aumento ou manutenção do volume. Em conclusão, preservar o alvéolo pós-extração em casos de reabilitação posterior com pônticos de prótese fixa ou com implantes é sempre mais vantajoso do que apenas esperar para depois ter de corrigir uma situação mais exigente. Os artigos da autoria da Dr." Célia Alves não têm canz científico, mas pretendem apelar para a importância dos temas relacionados com a Periodontolovia. Dra. Célia Coutínho Alves. Licenciada em Medicina Dentária pela FMDUP Pós- -graduação em Periodontologia pela FMDUP Residência clínica 2004-Pericop. P.C. Dr. Myron Nevins, Boston, EUA. Curso de cirurgia mucogengival em Harvard 2004-Boston-USA. ITI Fellow. Professora Convidada dos mestrados de Periodontologia do ISCSN, Porto, Portugal e Universidade de Santiago de Compostela, Espanha. Aluna de doutoramento da Universidade de Santiago de Compostela. Prática de Periodontologia na Clínica Medicina Dentária Dr. Manuel Neves. Figura 1 g: Adaptação do dente provisório fixo aderido aos dentes adjacentes Figura 1 h: Resultado do perfil marginal dos tecidos moles após três meses da cirurgia Figura 1 i e j: Colocação de implante com reforço da regeneração óssea com Bio-oss e uma membrana de colagénio reabsorvivel (Bio-guide ) e ainda enxerto de tecido conjuntivo por vestibular, tudo em simultâneo com a colocação do implante

5 Figura 1 k: Sutura e estabilização de dente fixo provisório aderido por mais três meses. Adaptação posterior duma coroa provisória aparafusada ao implante para modulação dos tecidos moles marginais durante mais três meses Figura 1 1: Contorno vestibular e margem dos tecidos gengivais e adaptação dum coto personalizado em zircónia. Preparação do dente 1.2 para coroa fixa Figura 1 m: Coroa cerâmica final cimentada no implante 2.1 e coroa total cerâmica no resultado final um ano após a colocação

Enxerto de tecido conjuntivo com objetivo estético em prótese fixa

Enxerto de tecido conjuntivo com objetivo estético em prótese fixa Caso Selecionado Enxerto de tecido conjuntivo com objetivo estético em prótese fixa Cléverson O. Silva, Bruno César de Vasconcelos Gurgel, Fernando Rodrigues Pinto Uma vez que um dente é perdido, ocorre

Leia mais

Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia.

Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia. Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia. Resumo: Este estudo tem como objetivo apresentar o comportamento do substituto ósseo sintético

Leia mais

PLANEJAMENTO DAS PRÓTESES UNITÁRIAS, FIXAS E SOBRE IMPLANTES NAS REABILITAÇÕES ORAIS

PLANEJAMENTO DAS PRÓTESES UNITÁRIAS, FIXAS E SOBRE IMPLANTES NAS REABILITAÇÕES ORAIS UNITÁRIAS, FIXAS E SOBRE IMPLANTES NAS REABILITAÇÕES ORAIS Dr. Dario Adolfi Data: 03 de setembro de 2010 Valor: R$ 200,00 a vista até 27/08/2010 R$ 250,00 a vista de 27/08/2010 até a data do evento Uma

Leia mais

TABELA DE MEDICINA DENTÁRIA ANEXO I

TABELA DE MEDICINA DENTÁRIA ANEXO I TABELA DE MEDICINA DENTÁRIA ANEXO I PROTOCOLO - INATEL TRATAMENTOS PARTICULAR INATEL Consulta 30,00 20,00 DENTISTERIA Restauração amálgama e compósitos Em cavidade c/ compromisso de 1 só face 60,00 25,00

Leia mais

Í ndice. Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro!

Í ndice. Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro! Í ndice Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro! Conceito de Beleza Beleza: essência de perfeição Bases da Odontologia

Leia mais

CURSO INTENSIVO CLINICO, CIRÚRGICO E LABORATORIAL PARA CIRURGIÕES DENTISTAS

CURSO INTENSIVO CLINICO, CIRÚRGICO E LABORATORIAL PARA CIRURGIÕES DENTISTAS CURSO INTENSIVO CLINICO, CIRÚRGICO E LABORATORIAL PARA CIRURGIÕES Dr. Dario Adolfi Dr. Gustavo Javier Vernazza Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Paulo Fernando Mesquita de Carvalho Data: 02 a 06 de maio

Leia mais

CARGA IMEDIATA OU DIFERIDA: QUANDO OPTAR?

CARGA IMEDIATA OU DIFERIDA: QUANDO OPTAR? O JornalDentistry CLÍNICA ARTIGO ORIGINAL CARGA IMEDIATA OU DIFERIDA: QUANDO OPTAR? Keywords: implantes pós-extracionais, carga imediata e diferida, regeneração óssea guiada RESUMO A reabilitação com implantes

Leia mais

CAPÍTULO SUMÁRIO. CAPÍTULO 1 Histórico da implantodontia dentária: da antiguidade aos dias de hoje 1. CAPÍTULO 2 Anatomia maxilar e mandibular 13

CAPÍTULO SUMÁRIO. CAPÍTULO 1 Histórico da implantodontia dentária: da antiguidade aos dias de hoje 1. CAPÍTULO 2 Anatomia maxilar e mandibular 13 CAPÍTULO SUMÁRIO CAPÍTULO 1 Histórico da implantodontia dentária: da antiguidade aos dias de hoje 1 I Período antigo (a.c. a 1000 d.c.)... 1 A Localização geográfica... 1 B Materiais utilizados... 1 C

Leia mais

ESTÉTICA E FUNÇÃO NAS REABILITAÇÕES ORAIS PARA DENTES NATURAIS E SOBRE IMPLANTES

ESTÉTICA E FUNÇÃO NAS REABILITAÇÕES ORAIS PARA DENTES NATURAIS E SOBRE IMPLANTES Dr. Dario Adolfi Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Maurício Adolfi Data: 15 a 18 de maio de 2012 OBJETIVOS: Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente todas as suas possibilidades.

Leia mais

ODONTOLOGIA. Baumer. Líder no Brasil. Forte no mundo. Enxertos Ósseos e Barreiras Biológicas LINHA DE ENXERTOS ÓSSEOS. SOLUÇÃO PARA: Odontologia

ODONTOLOGIA. Baumer. Líder no Brasil. Forte no mundo. Enxertos Ósseos e Barreiras Biológicas LINHA DE ENXERTOS ÓSSEOS. SOLUÇÃO PARA: Odontologia Enxertos Ósseos e Barreiras Biológicas SOLUÇÃO PARA: Odontologia ODONTOLOGIA TECNOLOGIA PARA: Implantodontia, Periodontia, Endodontia e Bucomaxilo. Vista Aérea - Parque Industrial Baumer - Mogi Mirim -

Leia mais

CIRURGIAS PERIODONTAIS

CIRURGIAS PERIODONTAIS CIRURGIAS PERIODONTAIS Classificação das Técnicas Cirúrgicas empregadas em Periodontia I Quanto à área a ser atingida: - Gengivais - Periodontais - Mucogengivais II Quanto à intenção: - eliminação de bolsas

Leia mais

ALTERNATIVAS CIRÚRGICAS RECONSTRUTIVAS PARA ÁREAS ESTÉTICAS COM DEFICIÊNCIA TECIDUAL

ALTERNATIVAS CIRÚRGICAS RECONSTRUTIVAS PARA ÁREAS ESTÉTICAS COM DEFICIÊNCIA TECIDUAL Dr. Julio Cesar Joly Dr. Robert Carvalho da Silva Dr. Paulo Fernando Mesquita de Carvalho Duração: 3 dias Data: 12, 13 e 14 de julho de 2010 PROGRAMA DO CURSO PRIMEIRO DIA PROCEDIMENTOS RECONSTRUTIVOS

Leia mais

INAPÓS - Faculdade de Odontologia e Pós Graduação. Disciplina de Periodontia 5 o período PERIODONTIA X OUTRAS ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS

INAPÓS - Faculdade de Odontologia e Pós Graduação. Disciplina de Periodontia 5 o período PERIODONTIA X OUTRAS ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS INAPÓS - Faculdade de Odontologia e Pós Graduação Disciplina de Periodontia 5 o período PERIODONTIA X OUTRAS ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira http://lucinei.wikispaces.com

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Dr. Dario Adolfi Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Maurício Adolfi Data: 8 a 12 de abril de 2013 OBJETIVOS: Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente

Leia mais

POSIÇÃO DO ÁPICE DENTÁRIO EM RELAÇÃO AO PROCESSO ALVEOLAR DO OSSO MAXILAR. ESTUDO EM TOMOGRAFIAS DE CONE-BEAM

POSIÇÃO DO ÁPICE DENTÁRIO EM RELAÇÃO AO PROCESSO ALVEOLAR DO OSSO MAXILAR. ESTUDO EM TOMOGRAFIAS DE CONE-BEAM POSIÇÃO DO ÁPICE DENTÁRIO EM RELAÇÃO AO PROCESSO ALVEOLAR DO OSSO MAXILAR. ESTUDO EM TOMOGRAFIAS DE CONE-BEAM Sabrina Vieira Botelho(PIBIC/CNPq-FA/UEM), Cléverson de Oliveira e Silva (Orientador) e Maurício

Leia mais

CIRURGIA PERIODONTAL

CIRURGIA PERIODONTAL Disciplina de Periodontia 5 o período CIRURGIA PERIODONTAL Parte 2 Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira http://lucinei.wikispaces.com 2014 Instrumentos Usados em Cirurgia Periodontal CIRURGIA PERIODONTAL

Leia mais

INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração

INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração OS TRATAMENTOS DENTÁRIOS SÃO UMA QUESTÃO DE CONFIANÇA NOSSA EXPERIÊNCIA E COMPE- TÊNCIA SÃO ALGO EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR Mais de 10

Leia mais

CIRURGIA PERIODONTAL

CIRURGIA PERIODONTAL Disciplina de Periodontia 5 o período CIRURGIA PERIODONTAL Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira http://lucinei.wikispaces.com 2012 Instrumentos Usados em Cirurgia Periodontal CIRURGIA PERIODONTAL INSTRUMENTAIS

Leia mais

TABELA MEDICINA DENTÁRIA INSTITUCIONAL

TABELA MEDICINA DENTÁRIA INSTITUCIONAL TABELA MEDICINA DENTÁRIA INSTITUCIONAL TLM: 92 607 79 36 MAIL: GERAL@ORALMAIS.PT SITE: WWW.ORALMAIS.PT Clínica Domícilios Grupo: CONSULTA 15% 10% A1.01.01.01 Primeira consulta de medicina dentária 25,50

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Data: 14 à 18 de setembro de 2015 Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente todas as suas possibilidades. Importância das diversas técnicas de preparo

Leia mais

ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA

ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA CIRURGIA ORAL A Cirurgia Oral é uma especialidade da Medicina Dentária que inclui o diagnóstico e o tratamento cirúrgico de patologias dos tecidos moles e tecidos duros

Leia mais

TABELA DE Preços Particular

TABELA DE Preços Particular TABELA DE Preços Particular 01 CONSULTA A1.01.01.01 Primeira consulta de medicina dentária A1.01.01.05 Consulta de urgência A1.01.01.06 Sedação Inalatória Consciente e a(s) face(s) 02 MEDICINA DENTÁRIA

Leia mais

CURSOS ICMDS PROSTODONTIA

CURSOS ICMDS PROSTODONTIA CURSOS ICMDS PROSTODONTIA OBJECTIVOS Aprimorar a prática clínica dos profissionais que praticam Prostodontia no seu dia-a-dia e buscam a exelência no planeamento Estético, Mock up, Metal Free, nos Preparos

Leia mais

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz 1 2 3 Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz Aumento de Coroa Clínica Qualquer procedimento (cirúrgico ou não-cirúrgico) que vise

Leia mais

Tabela de preços convencionada para medicina dentária e estomatologia

Tabela de preços convencionada para medicina dentária e estomatologia Tabela de preços convencionada para medicina dentária e estomatologia Em consequência de condições específicas convencionadas com os prestadores, o valor assumido pela Pessoa Segura poderá, em algumas

Leia mais

MEDICINA DENTÁRIA E ESTOMATOLOGIA TABELA DE CÓDIGOS E NOMENCLATURA

MEDICINA DENTÁRIA E ESTOMATOLOGIA TABELA DE CÓDIGOS E NOMENCLATURA MEDICINA DENTÁRIA E ESTOMATOLOGIA TABELA DE CÓDIGOS E NOMENCLATURA 01 CONSULTA A1.01.01.02 Consulta de medicina dentária Nota 01 Nota 01 - Serão pagas somente as primeiras consultas, que devem ser referidas

Leia mais

Coordenador: Prof. Dr. Lucas Alves Moura

Coordenador: Prof. Dr. Lucas Alves Moura CURSO AVANÇADO DE CIRURGIA PLÁSTICA PERIODONTAL Coordenador: Prof. Dr. Lucas Alves Moura Mini-Currículo Doutor em Clínica Odontológica - FOP/ UNICAMP Mestre em Engenharia de Biomateriais - FEM/ UNICAMP

Leia mais

Ficha de Protocolo. Benefícios e Vantagens: 20% de desconto sobre a Tabela de Preços Particular (Tabela de preços AOFA em Anexo)

Ficha de Protocolo. Benefícios e Vantagens: 20% de desconto sobre a Tabela de Preços Particular (Tabela de preços AOFA em Anexo) Ficha de Protocolo Resumo do Protocolo Entidade: Clínica de Serviços Dentários Dr. Cautela, Unipessoal, Lda. Local: Lisboa Serviços/Produtos: Medicina Dentária Benefícios e Vantagens: 20% de desconto sobre

Leia mais

Straumann BLT 2,9 mm SmallOne Nasceu mais uma lenda: pequeno, resistente e duradouro. Informações sobre produtos

Straumann BLT 2,9 mm SmallOne Nasceu mais uma lenda: pequeno, resistente e duradouro. Informações sobre produtos Straumann BLT 2,9 mm SmallOne Nasceu mais uma lenda: pequeno, resistente e duradouro. Informações sobre produtos Os pacientes cada vez mais esperam soluções de sucesso mesmo em situações difíceis, como

Leia mais

Enceramento subgengival : controlando o perfil de emergência em reabilitações implantossuportadas

Enceramento subgengival : controlando o perfil de emergência em reabilitações implantossuportadas DICAS DE PRÓTESE LABORATORIAL Por que é importante? O que é necessário? Enceramento subgengival : controlando o perfil de emergência em reabilitações implantossuportadas MALTA BARBOSA, João Residente,

Leia mais

Tabela Dental Prestige

Tabela Dental Prestige Tabela Dental Prestige CodN CodI Serviço MC.400 MC.400.01 MC.400.01.01 MC.400.01.01.01 MEDICINA DENTÁRIA MEDICINA DENTÁRIA CONSULTA CONSULTA Valor Convencionado A1.01.01.01 MC.400.01.01.01.01 Primeira

Leia mais

OVERDENTURES COMO PRIMEIRA ESCOLHA PARA INDIVÍDUOS DESDENTADOS: UM ESTUDO DE CASO. Francisca Layane de Almeida Oliveira¹; Maurício Pompeu Cariello²

OVERDENTURES COMO PRIMEIRA ESCOLHA PARA INDIVÍDUOS DESDENTADOS: UM ESTUDO DE CASO. Francisca Layane de Almeida Oliveira¹; Maurício Pompeu Cariello² OVERDENTURES COMO PRIMEIRA ESCOLHA PARA INDIVÍDUOS DESDENTADOS: UM ESTUDO DE CASO Francisca Layane de Almeida Oliveira¹; Maurício Pompeu Cariello² 1 Discente do Curso de Odontologia do Centro Universitário

Leia mais

III curso intensivo em periodontologia

III curso intensivo em periodontologia Porto, Dezembro 2011 / Março 2012 III curso intensivo em periodontologia Com a colaboração da Inscrições abertas III curso intensivo em periodontologia Lugar de realização Centro de Estudos do Amial Clínica

Leia mais

O MANUAL DA DOR DE DENTE

O MANUAL DA DOR DE DENTE E S C R I T O P E L A D R A. C R I S T I N A S H I D O M I O MANUAL DA DOR DE DENTE Vamos conhecer melhor as estruturas dos dentes, assim podemos entender porque ocorre a sensação incômoda da dor de dente,

Leia mais

Dr. Mehdi Shahrzad E-BOOK IMPLANTES DENTÁRIOS

Dr. Mehdi Shahrzad E-BOOK IMPLANTES DENTÁRIOS Dr. Mehdi Shahrzad E-BOOK IMPLANTES DENTÁRIOS E D I T O R I A L O acesso ao conhecimento e formas de tratamento é fundamental para superar paradigmas na cultura em que vivemos, onde a beleza e a saúde

Leia mais

TABELA DE VALORES MEDICINA DENTÁRIA TABELA SORRISO MAIS

TABELA DE VALORES MEDICINA DENTÁRIA TABELA SORRISO MAIS TABELA DE VALORES MEDICINA DENTÁRIA TABELA SORRISO MAIS 01. CONSULTAS (Exames / Atos Médicos não Incluídos) Valor A1.01.01.01 PRIMEIRA CONSULTA DE MEDICINA DENTÁRIA S/CUSTO A1.01.01.02 CONSULTA DE MEDICINA

Leia mais

pág. 1 Rua Caruaru, casa 1 - Grajaú - Rio de Janeiro / RJ

pág. 1 Rua Caruaru, casa 1 - Grajaú - Rio de Janeiro / RJ Planos de Cera março. 2014 pág. 1 PLANOS DE ORIENTAÇÃO Pode-se dizer que a fase do plano de cera equivale à confecção de um projeto de engenharia. Essa fase deve ser atentamente observada, avaliada e,

Leia mais

Clínica Santa Bárbara - Formação

Clínica Santa Bárbara - Formação Clínica Santa Bárbara - Formação Ano 2009/2010 MASTER DE IMPLANTOLOGIA PROGRAMA 2º Curso 1º Módulo Dia 12 de Novembro 10h00m Recepção dos Formandos, distribuição de documentação e selecção dos pacientes

Leia mais

SOLUÇÕES BTI PARA MAXILARES ATRÓFICOS TINY EXPANSORES CURTOS E EXTRACURTOS

SOLUÇÕES BTI PARA MAXILARES ATRÓFICOS TINY EXPANSORES CURTOS E EXTRACURTOS SOLUÇÕES BTI PARA MAXILARES ATRÓFICOS TINY EXPANSORES CURTOS E EXTRACURTOS BTI Biotechnology Institute UMA SOLUÇÃO ESPECÍFICA... PARA CADA PROBLEMA ATROFIA TRANSVERSAL A BTI põe à sua disposição implantes

Leia mais

TABELA DE DESCONTOS. Anexo I. Procedimentos %

TABELA DE DESCONTOS. Anexo I. Procedimentos % Escritório Regional - MA Secretaria : Valéria Contato: 3303 5755 / 9 9618 5792 / 9 8235 1149 Email: sãoluis@vipcartao.com.br TABELA DE DESCONTOS Anexo I CARTÃO DESCONTO - MASTER * * Procedimentos % Descontos

Leia mais

B.O.P.T e implantes transmucosos com componente vertical

B.O.P.T e implantes transmucosos com componente vertical PROGRAMA CIENTÍFICO CURSO GRATUITO B.O.P.T e implantes transmucosos com componente vertical Sábado, 17 de Junho de 2017 Egas Moniz - Cooperativa de Ensino Superior, Crl. Campus Universitário, Quinta da

Leia mais

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Figura 9 1A Diagrama de secção transversal mostrando um implante no local do incisivo. A forma côncava do rebordo vestibular é evidenciada.

Leia mais

Tabela SimplifiCare Denti

Tabela SimplifiCare Denti Tabela SimplifiCare Denti DESCRITIVO E CONSTITUIÇÃO PACK DE SAÚDE ORAL PRIMEIRA CONSULTA DE MEDICINA DENTÁRIA CONSULTA DE MEDICINA DENTÁRIA CONSULTA DE REAVALIAÇÃO CONSULTA DE URGÊNCIA CONSULTA DE ESPECIALIDADE

Leia mais

Com efeito a partir de 11 de Setembro de 2015

Com efeito a partir de 11 de Setembro de 2015 Com efeito a partir de 11 de Setembro de 2015 Hx Consulta de Medicina Dentária/exame clínico, plano de tratamento e radiografia panorâmica 10 5 quando não for necessária radiografia panorâmica MEDICINA

Leia mais

OMS ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE

OMS ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE ONU Ancoragem Zigomática REABILITAÇÃO EM MAXILAS ATRÓFICAS Marcelo da Rocha BRASIL 2000 => 25 milhões de edêntulos (15%) 2025 => 33 milhões de habitantes com mais de 65 anos OMS ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE

Leia mais

TABELA DE CÓDIGOS E NOMENCLATURA BONFANTE DENTAL CLINIC

TABELA DE CÓDIGOS E NOMENCLATURA BONFANTE DENTAL CLINIC TABELA DE CÓDIGOS E NOMENCLATURA BONFANTE DENTAL CLINIC 01 CONSULTA A1.01.01.02 A1.01.01.03 A1.01.01.05 A1.01.01.06 Consulta de medicina dentária 35 Consulta para apresentação e discussão de plano de tratamento

Leia mais

Implantes. dentários.... A con ança que você precisa.

Implantes. dentários.... A con ança que você precisa. Implantes dentários....................................... A con ança que você precisa. E-Book Implantes Dentários Este guia foi criado para que você conheça um pouco mais sobre o tratamento com implantes

Leia mais

Visto PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. (A) rpm. (B) rpm. (C) rpm. (D) rpm. (E) rpm.

Visto PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. (A) rpm. (B) rpm. (C) rpm. (D) rpm. (E) rpm. CONCURSO DE ADMISSÃO 2012 ao CFO/Odonto - 2013 PAG - 11 31. De acordo com os princípios de biomecânica clínica na Implantodontia podemos afirmar que (A) as forças de cisalhamento separam os objetos e as

Leia mais

formação Endodontia Cirurgia Sedação T dentaleader.com AGENDA DE FORMAÇÃO OUTUBRO-DEZEMBRO

formação Endodontia Cirurgia Sedação T dentaleader.com AGENDA DE FORMAÇÃO OUTUBRO-DEZEMBRO formação AGENDA DE FORMAÇÃO OUTUBRO-DEZEMBRO Endodontia Cirurgia Sedação T. 800 20 38 79 dentaleader.com Fundamentos para a endodontia mecânica: instrumentação adaptativa e obturação tridimensional (N)

Leia mais

CIRURGIA PERIODONTAL

CIRURGIA PERIODONTAL Disciplina de Periodontia 5 o período CIRURGIA PERIODONTAL Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira http://lucinei.wikispaces.com 2012 Tratamento completo do paciente com doença periodontal: FASES DA TERAPIA

Leia mais

A original permanece a única.

A original permanece a única. A original permanece a única. Matterhorn, Suíça COMPROVADO: A vascularização precoce da membrana fortalece a regeneração óssea Vantagens da vascularização precoce: contribui para a formação óssea, 6 estabilização

Leia mais

U.C. I 7ª e 8ª Aulas. DentaScan Joaquim Agostinho - Unidade Clinica I 1

U.C. I 7ª e 8ª Aulas. DentaScan Joaquim Agostinho - Unidade Clinica I 1 U.C. I 7ª e 8ª Aulas DentaScan 15-11-2012 Joaquim Agostinho - Unidade Clinica I 1 História para corresponder aos anseios dos doentes, de substituição de dentes em falta, por próteses funcional e estéticamente

Leia mais

INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS. Enxerto ósseo menor

INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS. Enxerto ósseo menor INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS Enxerto ósseo menor OS TRATAMENTOS DENTÁRIOS SÃO UMA QUESTÃO DE CONFIANÇA NOSSA EXPERIÊNCIA E COMPE- TÊNCIA SÃO ALGO EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR

Leia mais

DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) INTERPASS ACTOS MÉDICOS

DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) INTERPASS ACTOS MÉDICOS DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) INTERPASS ACTOS MÉDICOS 01 - CONSULTAS A1.01.01.01 Primeira consulta de medicina dentária (tratamentos

Leia mais

REDE CREDENCIADA ATHUS BRASIL TABELA ODONTOLÓGICA - V

REDE CREDENCIADA ATHUS BRASIL TABELA ODONTOLÓGICA - V CÓDIGO GRUPO DESCRIÇÃO VALOR GARANTIA (DIAS) 81000065 CONSULTA Consulta odontológica inicial (exame clínico e plano de tratamento) R$ 22,00 90-81000111 CIRURGIA ODONTOLÓGICA Acompanhamento de tratamento/

Leia mais

TABELA DE PROCEDIMENTOS PLANO REFERÊNCIA. O Primeiro Plano Odontológico do Brasil 2017 Todos os direitos reservados.

TABELA DE PROCEDIMENTOS PLANO REFERÊNCIA. O Primeiro Plano Odontológico do Brasil 2017 Todos os direitos reservados. TABELA DE PROCEDIMENTOS PLANO REFERÊNCIA 195 O Primeiro Plano Odontológico do Brasil 2017 Todos os direitos reservados. 2 TABELA DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICO Consulta Diagnóstico anatomopatológico em citologia

Leia mais

2

2 2 3 4 DESCRIÇÃO R$ DIAGNÓSTICO Consulta inicial Consulta e orientação aos idosos URGÊNCIA Procedimentos de urgência Curativo em caso de hemorragia Curativo em caso de odontalgia aguda/pulpectomia Consulta

Leia mais

Prótese parcial fixa em metalo cerâmica. Prótese parcial fixa em metalo plástica. Paciente com grande perda de estrutura dentária.

Prótese parcial fixa em metalo cerâmica. Prótese parcial fixa em metalo plástica. Paciente com grande perda de estrutura dentária. Resumo de especialidades: Plano PLUS, Prótese parcial fixa em metalo cerâmica As coroas e próteses em metalocerâmica são uma opção para pessoas que perderam um ou mais dentes. Prótese parcial fixa em metalo

Leia mais

Avaliação Estética de Prof. Dr. Fernando Mandarino. Nome do Paciente:, Data: / /.

Avaliação Estética de Prof. Dr. Fernando Mandarino. Nome do Paciente:, Data: / /. Avaliação Estética de Prof. Dr. Fernando Mandarino Nome do Paciente:, Data: / /. 1. Questões Preliminares 1.1 Se houvesse algo que você pudesse fazer para modificar seu sorriso, o que seria? 1.2 Você prefere

Leia mais

GUIA PRÁTICO: SAIBA TUDO SOBRE COMO FUNCIONAM OS IMPLANTES DENTÁRIOS

GUIA PRÁTICO: SAIBA TUDO SOBRE COMO FUNCIONAM OS IMPLANTES DENTÁRIOS GUIA PRÁTICO: SAIBA TUDO SOBRE COMO FUNCIONAM OS IMPLANTES DENTÁRIOS 3 Introdução 20 A importância da prevenção em saúde bucal 5 Como são feitos os implantes dentários 22 Conclusão 12 Cuidados com o pós-operatório

Leia mais

tabela de copagamentos

tabela de copagamentos um mundo para proteger a sua saúde dentária Os tratamentos dentários abaixo designados estão cobertos pela apólice sempre que prestados pelos médicos dentistas do Quadro Médico do diretório Vitalplan Smile

Leia mais

Tabela de Conversão de codificação de atos médicos PT-ACS e Multicare Nota: Apenas estarão disponiveis para facturação os atos constantes no contrato

Tabela de Conversão de codificação de atos médicos PT-ACS e Multicare Nota: Apenas estarão disponiveis para facturação os atos constantes no contrato Tabela de Conversão de codificação de atos médicos PT-ACS e PT ACS CONSULTAS B01900053 00008888 Consulta de Estomatologia/Medicina Dentária/Ortodôncia(2)(3)(4) 01000013 00008889 Consulta para estudo da

Leia mais

TABELA DE FRANQUIA - PLANO ODONTOLÓGICO ESSENCIAL - Nº REG. ANS: /17-7. Valor em Reais Diagnóstico

TABELA DE FRANQUIA - PLANO ODONTOLÓGICO ESSENCIAL - Nº REG. ANS: /17-7. Valor em Reais Diagnóstico Diagnóstico 81.000.065 Consulta Odontológica Inicial R$ - Emergência 81.000.049 Consulta odontológica de Urgência 81.000.057 Consulta odontológica de Urgência 24 hs 82.000.468 Controle de hemorragia com

Leia mais

INFORMAÇÃO AO PACIENTE GENGIVAS INFLAMADAS E AGORA? Ganho de tecido queratinizado

INFORMAÇÃO AO PACIENTE GENGIVAS INFLAMADAS E AGORA? Ganho de tecido queratinizado INFORMAÇÃO AO PACIENTE GENGIVAS INFLAMADAS E AGORA? Ganho de tecido queratinizado OS TRATAMENTOS DENTÁRIOS SÃO UMA QUESTÃO DE CONFIANÇA NOSSA EXPERIÊNCIA E COMPE- TÊNCIA SÃO ALGO EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR

Leia mais

Tomografia Computorizada Dental

Tomografia Computorizada Dental + Universidade do Minho M. I. Engenharia Biomédica Beatriz Gonçalves Sob orientação de: J. Higino Correia Tomografia Computorizada Dental 2011/2012 + Casos Clínicos n Dentes privados do processo de erupção

Leia mais

O uso do substituto ósseo xenogênico em bloco OrthoGen em procedimento de enxertia intraoral. Avaliação clínica e histológica.

O uso do substituto ósseo xenogênico em bloco OrthoGen em procedimento de enxertia intraoral. Avaliação clínica e histológica. O uso do substituto ósseo xenogênico em bloco OrthoGen em procedimento de enxertia intraoral. Avaliação clínica e histológica. Fábio Gonçalves 1 Resumo O objetivo deste estudo é apresentar um caso clínico

Leia mais

MASTER EM CIRURGIA AVANÇADA. Joaçaba - SC

MASTER EM CIRURGIA AVANÇADA. Joaçaba - SC MASTER EM CIRURGIA AVANÇADA Joaçaba - SC 2017 MINISTRADORES DANIEL CURY Mestre em Implantodontia Especialista em Implantodontia Especialista em Prótese Dentária Prof. Especialização Implantodontia - IPENO

Leia mais

3ª Edição AULAS D OURO. LISBOA Hotel Tryp Oriente

3ª Edição AULAS D OURO. LISBOA Hotel Tryp Oriente 3ª Edição AULAS D OURO 2017 LISBOA Hotel Tryp Oriente ENDODONTIA Dr.ª Mariana Alves DENTISTERIA ESTÉTICA Dr. Munther Sulieman SEDAÇÃO CONSCIENTE Dr. Victor Gil Manich 16 NOVEMBRO 09h30-12h30 14h00-16h00

Leia mais

CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos no Processo nº 24740, de 22/08/2007;

CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos no Processo nº 24740, de 22/08/2007; DELIBERAÇÃO - CÂMARA DE GRADUAÇÃO Nº002/2008 Estabelece adequações curriculares para o curso de graduação em Odontologia, a vigorar a partir do ano letivo de 2008. CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos

Leia mais

Assessoria ao Cirurgião Dentista papaizassociados.com.br. Publicação mensal interna da Papaiz edição XV Julho de 2016

Assessoria ao Cirurgião Dentista papaizassociados.com.br. Publicação mensal interna da Papaiz edição XV Julho de 2016 Assessoria ao Cirurgião Dentista Publicação mensal interna da Papaiz edição XV Julho de 2016 Dr. André Simões, radiologista da Papaiz Diagnósticos Odontológicos por Imagem 11 3894 3030 papaizassociados.com.br

Leia mais

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA ANTONIO AUGUSTO THOMÉ

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA ANTONIO AUGUSTO THOMÉ 0 UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA ANTONIO AUGUSTO THOMÉ ESTABILIDADE DOS TECIDOS EM IMPLANTES IMEDIATOS PASSO FUNDO 2009 1 ANTONIO AUGUSTO

Leia mais

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS 01.01.01.001-0 Procedimento x CBO ATIVIDADE EDUCATIVA / ORIENTACAO

Leia mais

Tratamento simplifi cado de lesão periapical de implantes

Tratamento simplifi cado de lesão periapical de implantes Tratamento simplifi cado de lesão periapical de implantes A simplifi ed treatment for periapical lesion on implants Weider Silva* Larissa Ribeiro de Almeida** Rafael Neves Tomio*** RESUMO Atualmente, os

Leia mais

TABELA DE COPARTICIPAÇÃO - PLANO ODONTOLÓGICO OURO - ASPER

TABELA DE COPARTICIPAÇÃO - PLANO ODONTOLÓGICO OURO - ASPER TABELA DE COPARTICIPAÇÃO - PLANO ODONTOLÓGICO OURO - ASPER Código Procedimento Procedimento Valor de Coparticipação Vigente (Novembro/2016) Valor de Coparticipação (Novembro/2015) 85400025 Ajuste Oclusal

Leia mais

Soluções, Seguras e Inovadoras Para Dentistas de Todo o Mundo. Distribuidor exclusivo:

Soluções, Seguras e Inovadoras Para Dentistas de Todo o Mundo. Distribuidor exclusivo: Soluções, Seguras e Inovadoras Para Dentistas de Todo o Mundo anestesias Scandonest / Septanest 1:100.000 / Septanest 1:200.000 3 15% Desc. 10 22,5% Desc. 20 27,5% Desc. 24,15 Septanest com adrenalina

Leia mais

Pós-Graduação. Osseodensification. Coordenação. Em colaboração com. Prof. Doutor José João Mendes. Mestre João Gaspar

Pós-Graduação. Osseodensification. Coordenação. Em colaboração com. Prof. Doutor José João Mendes. Mestre João Gaspar Pós-Graduação Osseodensification Em colaboração com Coordenação Prof. Doutor José João Mendes Mestre João Gaspar Pós-Graduação Osseodensification Duração: 1 módulo Teórico (8 horas presenciais) 1 módulo

Leia mais

INAPÓS - Faculdade de Odontologia e Pós Graduação. Disciplina de Periodontia 5 o período PERIODONTIA X OUTRAS ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS

INAPÓS - Faculdade de Odontologia e Pós Graduação. Disciplina de Periodontia 5 o período PERIODONTIA X OUTRAS ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS INAPÓS - Faculdade de Odontologia e Pós Graduação Disciplina de Periodontia 5 o período PERIODONTIA X OUTRAS ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira http://lucinei.wikispaces.com

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10730 (51) Classificação Internacional: A61C 13/02 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2011.08.18 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

Protocolos e Indicações Clínicas do Laser de Diodo Cirúrgico

Protocolos e Indicações Clínicas do Laser de Diodo Cirúrgico s e Indicações Clínicas do Laser de Diodo Cirúrgico Nu Profa. Dra. Luciana Almeida Lopes e Prof. Dr. Hermes Pretel São Carlos 2009 Visite nosso site: www.nupen.com.br Nu Melanoplastia Melanoplastia, também

Leia mais

TABELA DE COBERTURA 01. DIAGNÓSTICO

TABELA DE COBERTURA 01. DIAGNÓSTICO Garante a manutenção da estética de seu sorriso e a funcionalidade de sua mastigação, através de acesso a todos os tratamentos do PLANO MASTER, além de coberturas exclusivas ARM como clareamento dentário,

Leia mais

ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE

ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE O órgão dentário, um dos elementos do aparelho mastigatório, é constituído por tecidos especificamente dentais (esmalte, dentina, polpa) e por tecidos periodontais

Leia mais

CINTHIA AZEVEDO MARTINS CONSIDERAÇÕES CLÍNICAS EM IMPLANTES IMEDIATOS

CINTHIA AZEVEDO MARTINS CONSIDERAÇÕES CLÍNICAS EM IMPLANTES IMEDIATOS CINTHIA AZEVEDO MARTINS CONSIDERAÇÕES CLÍNICAS EM IMPLANTES IMEDIATOS 2010 CINTHIA AZEVEDO MARTINS CONSIDERAÇÕES CLÍNICAS EM IMPLANTES IMEDIATOS Monografia apresentada à Faculdade de São José dos Campos,

Leia mais

TABELAS DE ESTOMATOLOGIA

TABELAS DE ESTOMATOLOGIA Circular nº 1 / 2006 TABELAS DE ESTOMATOLOGIA 1) Junto enviamos Resumo de Tabelas de Estomatologia, actualizadas a esta data. 2) Reiteramos o disposto no funcionamento desta especialidade, lembrando que

Leia mais

www.sinimplante.com.br 0800 770 8290 Distribuído no Brasil por: O uso clínico de CERASORB M na Cirurgia Oral Caso 1 Situação inicial: Maxila atrofiada subseqüente à perda dos dentes 25-27, densidade óssea

Leia mais

CURSOS ICMDS RESIDÊNCIA CLÍNICA EM DENTISTERIA BIOMIMÉTICA

CURSOS ICMDS RESIDÊNCIA CLÍNICA EM DENTISTERIA BIOMIMÉTICA CURSOS ICMDS RESIDÊNCIA CLÍNICA EM DENTISTERIA BIOMIMÉTICA OBJECTIVOS O objectivo de mimetizar ou copiar a natureza (biomimética) só é possível graças à crescente evolução dos materiais dentários e do

Leia mais

Ana Isabel Seabra Mota

Ana Isabel Seabra Mota Ana Isabel Seabra Mota R. Simões de Castro 170, 3ºE 3000-387, Coimbra Informação Pessoal Médica Dentista Cédula Profissional Nº 408 da Ordem dos Médicos Dentistas Experiência Profissional 1988-(até a presente

Leia mais

CIRURGIA DE TRANSPLANTE DENTÁRIO AUTÓGENO PELA TÉCNICA MEDIATA RELATO DE CASO CLÍNICO. RESUMO

CIRURGIA DE TRANSPLANTE DENTÁRIO AUTÓGENO PELA TÉCNICA MEDIATA RELATO DE CASO CLÍNICO.   RESUMO CIRURGIA DE TRANSPLANTE DENTÁRIO AUTÓGENO PELA TÉCNICA MEDIATA RELATO DE CASO CLÍNICO Nayanne Barros Queiroz 1 ; Herlânia Silva Freire 1 ; Ana Roberta de Almeida Cabral 1 ; Ivna Freitas de Sousa Alves¹;

Leia mais

TABELA ODONTOLÓGICA 2017

TABELA ODONTOLÓGICA 2017 TABELA ODONTOLÓGICA 2017 VIGÊNCIA A PARTIR DE 26/03/2017 Conteúdo DIAGNÓSTICO E AVALIAÇÃO TÉCNICA... 3 URGÊNCIA/EMERGÊNCIA... 4 RADIOLOGIA... 5 TESTES E EXAMES DE LABORATÓRIO... 6 PREVENÇÃO... 7 ODONTOPEDIATRIA...

Leia mais

GUIA DE CLIENTE. Plano de Saúde PLATINIUM ANGOLA

GUIA DE CLIENTE. Plano de Saúde PLATINIUM ANGOLA GUIA DE CLIENTE Plano de Saúde PLATINIUM ANGOLA 1 ÍNDICE 03 04 A MEDICARE PORTUGAL Seja bem-vindo à Família Medicare 05 07 Plano de Saúde PLATINIUM ANGOLA Como utilizar o Plano de Saúde PLATINIUM ANGOLA

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE

UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE Brasilia UNIP Prof. Dr. Ricardo F. Paulin ANÁLISE FACIAL ð Interdependência Beleza Facial x Oclusão ð Inadequação do padrão dento-esquelético na avaliação

Leia mais

LOCAL. Exponor DATA. 1 a 3 de Dezembro de 1994

LOCAL. Exponor DATA. 1 a 3 de Dezembro de 1994 LOCAL Exponor DATA 1 a 3 de Dezembro de 1994 19 Presidente do Congresso João Carvalho Secretário Geral Manuel Fontes de Carvalho Comissão Científica Manuel Neves João Pimenta Carlos Silva Comissão Organizadora

Leia mais

Paulo Fernando Mesquita de Carvalho

Paulo Fernando Mesquita de Carvalho Entrevista Paulo Fernando Mesquita de Carvalho Mestre em Periodontia. Especialista em Periodontia, forp-usp. Especialista em ctbmf, Unifenas. Pós-graduação em Odontologia Estética, Senac. Coordenador científico

Leia mais

Curriculum Vitae 2011

Curriculum Vitae 2011 Curriculum Vitae 2011 1) Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Malta dos Santos, Nuno Bernardo Estrada São Bernardo, nº 428 3º esquerdo, 3810-174 Aveiro Telefone(s) 966887774 Correio

Leia mais

Sistema de Implantes Dentários Eztetic de 3,1 mmd. Estética Agora e Sempre

Sistema de Implantes Dentários Eztetic de 3,1 mmd. Estética Agora e Sempre Sistema de s Dentários Eztetic de 3,1 mmd Estética Agora e Sempre Experimente a resistência, estabilidade primária e novo conexão Na Zimmer Biomet Dental, orgulhamo-nos por desenvolver produtos de elevada

Leia mais

FORMAÇÃO DE AUXILIARES DE CLÍNICA DENTÁRIA

FORMAÇÃO DE AUXILIARES DE CLÍNICA DENTÁRIA FORMAÇÃO DE AUXILIARES DE CLÍNICA DENTÁRIA Lecionado pela Equipa Clínica da MALO CLINIC SINOPSE O curso destina-se a todos os que estejam interessados na área da Medicina Dentária e que pretendam vir a

Leia mais