Este livro levará você a lugares fantásticos, onde incríveis histórias acontecem.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "www.9bravos.com.br Este livro levará você a lugares fantásticos, onde incríveis histórias acontecem."

Transcrição

1 Este livro levará você a lugares fantásticos, onde incríveis histórias acontecem. O primeiro volume de Mundos Distantes leva o leitor a quatro universos fantásticos diferentes: começa em um pub, onde encontramos um irlandês forjado pela guerra; em seguida, conheceremos dois aventureiros enfrentando um escaldante deserto; depois, viajaremos até um futuro espacial com mistérios a serem desvendados ; e, por fim, atravessaremos um território inóspito, porém mágico, destinado a ser explorado por um decadente rei. Mun d bilh os Dist an et naçã e de pa tes reú ne ss o dad, conten agem p pedaç o eef a anta do suas ra terra s expre ss sia. próp s lon gínq ivos de rias u parc d elas as, exis iversos Ces t d e u n ar A e av entu tes no niverso lcáz sf t e ra, d ar ram mpo e antásti Chr e c a, m isto istér spaço d os. Um phe io, d a r Ka iver imagisão, sten real smi id t Marca Mar celo Aug usto Galv ão 1 Marca

2 Cesar Alcázar Christopher Kastensmidt Marcelo Augusto Galvão Marca

3 Copyright 2013 by Cesar Alcázar, Christopher Kastensmidt e Marcelo Augusto Galvão Todos os direitos reservados à 9Bravos. 1ª edição, 2013 Organizador: Ricardo S. Andrade Ilustração de capa: Caio Yo Layout de capa e diagramação: Cristiane Viana Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Mundos distantes / organizado por Ricardo Sodré Andrade. Salvador : 9Bravos, (Mundos distantes, 1) Conteúdo: Caminho para o purgatório / Marcelo Augusto Galvão A Cidade dos mil pilares; Lobos / César Alcázar Um Pedaço de madeira, uma planície de poeira / Christopher Kastendsmidt. ISBN: Contos brasileiros I. Andrade, Ricardo Sodré II. Galvão, Marcelo Augusto III. Alcázar, César IV.Kastendsmidt, Christopher CDD Índice para catálogo sistemático: 1. Contos : Literatura brasileira Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada desta publicação, por qualquer meio, seja total ou parcial, constitui violação da Lei 9.610/98. Marca 9Bravos Caixa Postal 10537, CEP: Salvador - Bahia - Brasil

4 sobre os autores Cesar Alcázar Cesar Alcázar nasceu em Porto Alegre, no ano de Admirador de Hemingway, Borges e Robert E. Howard, encontrou na literatura uma forma de exteriorizar seus devaneios aventurescos e sombrios. É o autor dos livros Bazar Pulp Histórias de Fantasia, Aventura e Horror e Cemitério perdido dos Filmes B (como Cesar Almeida), além de ter organizado a antologia "Crônicas de Espada e Magia". Também atua como editor (Argonautas Editora) e tradutor. Christopher Kastensmidt Christopher Kastensmidt é autor da série A Bandeira do Elefante e da Arara (ABandeira.org), publicada no Brasil pela Devir Livraria. Foi finalista do Prêmio Nebula, idealizador do Concurso Hydra e cofundador da Odisseia de Literatura Fantástica. Participou da criação de trinta games e chegou a ser Diretor Criativo da Ubisoft Brasil. Atualmente é professor da UniRitter. Marcelo Augusto Galvão Marcelo Augusto Galvão é apreciador de vários gêneros literários. Teve contos publicados em sites, na revista Scarium e nas antologias Imaginários, Os Anos de Ouro da Pulp Fiction Portuguesa, Sherlock Holmes Aventuras Secretas, Space Opera, Caminhos do Fantástico, Sagas, Retrofutrismo e Dark Policial Divisão de Casos Sobrenaturais. Blog: galvanizado.wordpress.com

5 apresentação Mundos Distantes é a junção de pedaços de universos fantásticos. Um bilhete de passagem que proporciona um empolgante passeio por terras longínquas, existentes no tempo e espaço da imaginação. Este volume inclui três histórias fantásticas em diferentes cenários: Caminho para o Purgatório, uma aventura espacial com muito mistério e protagonizada por um investigador implacável, escrita por Marcelo Augusto Galvão; A Cidade dos Mil Pilares, uma caça ao tesouro em pleno deserto escaldante, com um contrabandista de armas britânicas e seu fiel ajudante, criada por Cesar Alcázar; e Um Pedaço de Madeira, uma Planície de Poeira, a viagem de um rei decadente e o que restou de sua corte por uma terra inóspita, porém mágica, de autoria de Christopher Kastensmidt e traduzido do original em inglês por Arthur Ferreira Jr. Além de tudo isso, você ainda poderá ler Lobos, um conto bônus com o guerreiro irlandês Anrath, personagem de Cesar Alcázar. A ilustração de capa desta edição é de Caio Yo, com projeto gráfico de Cristiane Viana. Ricardo S. Andrade Organizador

6 sumário Lobos Cesar Alcázar 13 Um Pedaço de Madeira, uma Planície de Poeira Christopher Kastensmidt 23 A Cidade dos Mil Pilares Cesar Alcázar 51 O Caminho para o Purgatório Marcelo Augusto Galvão 79

7

8 13 Lobos c e s a r a l c á z a r

9 Pois eu repito: não estou gostando nada disso! a voz de Einarr transbordava de ódio e apreensão. O homem corpulento e barbado estava inquieto desde que chegara naquela taverna desolada. Quatro outros homens de aparência pouco amigável o acompanhavam em sua encolerizante espera. Eles discutiam com veemência, cuspindo frases ásperas entre goles de cerveja. Apenas um deles permanecia calado: sentado à ponta da mesa, silencioso e sombrio, parecia não dar atenção aos demais. Seus olhos se fixavam na frágil chama da vela à sua frente enquanto bebia. Apesar dele, a discussão continuava: Acalme-se, Einarr! Essa irritação de nada adiantará! Cormac de Leinster procurava manter a fleuma. Contudo, sua tentativa foi em vão. Você deve ter perdido a cabeça! gritou Einarr Eu conheço quase todos aqui e sei que se alguém nos reuniu, não deve ser por bons motivos! Pode ser uma emboscada! exaltou-se Bronagh, ao mesmo tempo em que o estranho Cennec soltava uma gargalhada nervosa. Isso mesmo! A pessoa que nos atraiu com a promessa de riqueza em troca de um serviço pode na verdade querer vingança contra nós, por alguma razão! Sem dúvida cometemos muitos crimes. Muitos senhores de terras querem a nossa cabeça! Einarr agora parecia insano. Um fio de saliva escorreu pela sua barba escura enquanto falava aos gritos. Sob olhares desconfiados, ele continuou. Como falei antes, conheço todos vocês, menos um! ele apontou para o homem silencioso no fim da mesa. Por que você não fala nada? O que você esconde? O homem sombrio pousou o copo sobre a mesa e fitou Einarr com olhos negros e impiedosos. Com calma inabalável, recostou-se na cadeira e logo quebrou seu silêncio: Quando um homem não tem nada de importante para falar, ele deve manter a boca fechada. Sem gostar da resposta, Einarr resmungou raivoso. Do outro lado da sala, Cormac interveio: Você não acha nada de estranho nessa situação? questionou. Onde está nosso suposto contratante, que até agora não deu as caras? 15 m u n d o s d i s t a n t e s Lobos

10

11 Um Pedaço de Madeira, uma Planície de Poeira 23 c h r i s t o p h e r k a s t e n s m i d t traduzido por Arthur Ferreira Jr..

12 Três cavaleiros aproximavam-se dos restos de um arco em ruínas. Para um camponês trabalhando em seu campo, se alguém assim estivesse presente, os cavaleiros pareceriam quase régios: três lordes saindo a cavalgar, ou, pelo menos, três comerciantes. Uma montaria custaria uma soma inimaginável para um fazendeiro, e as espadas presas às costas dos homens eram típicas das classes mais altas. Porém, um conhecedor não chegaria a essa mesma conclusão. Primeiro, teria notado que não cavalgavam em palafréns principescos, mas em burricos esqueléticos. Notaria então os cabos enferrujados das espadas. Seus cabelos castanhos claros não combinavam com suas peles bronzeadas, que fediam a trabalho e viagens, mostrando rugas muito além das suas idades de quarenta anos. Suas camisas e calções exibiam inúmeros buracos: alguns onde o tecido havia se desfeito, outros onde rasgões expunham cicatrizes na pele. Ao invés de mochilas cheias de mercadorias, carregavam alforjes quase vazios, pendendo por trás deles como vagens flácidas. Este observador não os perceberia como realeza, porém mesmo como uma paródia da realeza. Por fim, o mais perceptivo dos observadores notaria a dama entre eles, muito embora ela cavalgasse de pernas abertas sobre o burrico ao invés de montar com as duas pernas ao lado; e vestisse as roupas e usasse o cabelo curto típico de um homem. Ainda assim, não seria ela quem chamaria mais a atenção, nem o homem de olhar cansado, curvado na sela do burrico ao lado dela. O homem que cavalgava à frente dominava a cena, com suas costas retas e cavanhaque pontudo, cujos olhos apertados fitavam de um lado para o outro, como se procurando alguma coisa. 25 Reiner estacou diante da arcada em ruínas, uma passagem atravancada que marcava a única entrada construída pelo homem através de uma muralha que alcançava ambos os horizontes. O tempo, contudo, esse mestre de obras insone, fez ruir o arco e adicionou suas próprias aberturas arruinadas por toda a extensão da muralha. m u n d o s d i s t a n t e s Um Pedaço de Madeira, uma Planície de Poeira

13

14 A Cidade dos Mil Pilares 51 c e s a r a l c á z a r

15 Maintenant je suis maudit, j ai horreur de la patrie. Le meilleur, c est un sommeil bien ivre, sur la greve. 1 Arthur Rimbaud 53 Foi mesmo má sorte termos encontrado aquele destacamento turco acampado sobre as ruínas, Qabil! exclamou Haroun Se ao menos tivéssemos trazido suprimentos para mais dias, poderíamos ter ficado à espreita, aguardando que fossem embora. Você deve ter má sorte por causa desse seu nome, Qabil! Que pai daria um nome desses a um filho? Caim fitou o companheiro exibindo uma expressão séria na face. Seus olhos azuis faiscavam em contraste com a pele morena. Sabia que esperar os turcos partirem não seria sensato, pois havia um cão vermelho em seu encalço. O balanço monótono dos camelos deixara-o um pouco cansado, e ele não queria se desgastar com uma discussão nessa altura do dia. Os últimos raios de sol desapareciam no horizonte, e o frio da noite no deserto começava a se anunciar. Além disso, já estava acostumado com o temperamento de Haroun, e decidiu responder-lhe em tom espirituoso: Sabe por que me chamo Caim, ou Qabil, como você insiste em dizer? Não consigo imaginar... Esse nome vem de uma história triste. Eu tive um irmão gêmeo, que nasceu morto. Ele foi sufocado pelo meu cordão umbilical. Então, por causa disso, minha mãe quis me batizar com o nome de Caim. O padre não gostou muito da ideia, e eu acabei não sendo batizado, pelo menos não na igreja. Mas, de qualquer modo, acabei como Caim. Sua mãe? Mas, e seu pai, como concordou com isso? Nunca conheci meu pai. Entendo... Então isso significa que você é um bastardo? Cuidado, Haroun, algumas pessoas poderiam tomar isso como ofensa. Caim riu alto, e o som perdeu-se no deserto. Haroun, por sua vez, 1 Agora sou maldito, tenho horror à pátria. O melhor é dormir, completamente bêbado, na praia. Trad. Janer Cristaldo m u n d o s d i s t a n t e s A Cidade dos Mil Pilares

16

17 O Caminho para o Purgatório 79 c e s a r a l c á z a r

18 E então as luzes de emergência se apagaram, a iluminação retornou e a gravidade fez sua parte: o homem desabou, com um estrondo, no piso do corredor. Algo úmido caiu sobre o rosto. Ele passou a mão, que voltou suja de vermelho e amarelo. Eram pedaços de um cérebro Duas horas antes. Foi o padre Agustsdottir quem me recomendou seus serviços. O golfinho nariz-de-garrafa disse com a voz artificialmente grave, respondendo à pergunta feita por Alastair Taichi. Por um instante, o homem encarou o alteranimal sentado no banco do bar, pensando em como Agustsdottir sempre estava disposto a ajudá-lo. O problema era que o caminho para o inferno era pavimentado de boas intenções. Taichi coçou os cabelos grisalhos por baixo do chapéu de aba curta, antes de falar. Eu realmente não sei como posso ser de alguma ajuda nisso, senhor Adams. As duas últimas palavras saíram após uma pausa que durou quase um segundo: Taichi ainda não havia se acostumado a chamar alteranimais por pronomes de tratamento, mesmo que alguns, como aquele ao seu lado, estivessem dispostos a pagá-lo. Se o problema é dinheiro, podemos negociar um pequeno acréscimo no valor. Dionysius Adams disse, como se tivesse lido a mente do homem. Ou, o mais provável, Taichi concluiu, a linguagem corporal. O que preciso é de alguém confiável e, pelo que conversei com o padre Agustsdottir, o senhor se encaixa nessa descrição. Taichi deixou os lábios se estenderem em um sorriso amargo. Dinheiro nunca era demais, ainda mais para um veterano de guerra da Armada Solar vivendo há anos em um espaçoporto lunar como Bangkok Septi- m u n d o s d i s t a n t e s O Caminho para o Purgatório

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

Cercado de verde por todos os lados

Cercado de verde por todos os lados Cercado de verde por todos os lados Verde-claro. Verde-escuro. Verde-musgo. Verde pálido. Verde superanimado. Verde sendo bicado por passarinhos. Verde sendo engolido por macacos. Verde subindo pelos troncos

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

Olga, imigrante de leste, é empregada nessa casa. Está vestida com um uniforme de doméstica. Tem um ar atrapalhado e está nervosa.

Olga, imigrante de leste, é empregada nessa casa. Está vestida com um uniforme de doméstica. Tem um ar atrapalhado e está nervosa. A Criada Russa Sandra Pinheiro Interior. Noite. Uma sala de uma casa de família elegantemente decorada. Um sofá ao centro, virado para a boca de cena. Por detrás do sofá umas escadas que conduzem ao andar

Leia mais

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA LENDA DA COBRA GRANDE Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA CRUZEIRO DO SUL, ACRE, 30 DE ABRIL DE 2012. OUTLINE Cena 1 Externa;

Leia mais

Tema: Quatro Pecados Contaminantes

Tema: Quatro Pecados Contaminantes Tema: Quatro Pecados Contaminantes Data: 01.11.14 Culto: Sábado Pr. Leandro Hoje o mundo está à mercê do vírus ebola que é um vírus extremamente contaminante, porém há algo mais contaminante que este vírus

Leia mais

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

RUA SAUDADE. Roteiro de Curta-Metragem EXT. CALÇADA/EM FRENTE AO PORTÃO DA CASA DE DOLORES DIA

RUA SAUDADE. Roteiro de Curta-Metragem EXT. CALÇADA/EM FRENTE AO PORTÃO DA CASA DE DOLORES DIA RUA SAUDADE Roteiro de Curta-Metragem São as últimas horas da madrugada., senhora viúva com mais de setenta anos, passa pelo portão da rua de sua casa no Bexiga. Carrega um carrinho de feira consigo. Sai

Leia mais

Hamlet. William Shakespeare. É só o Começo. Coleção

Hamlet. William Shakespeare. É só o Começo. Coleção William Shakespeare Adaptação para neoleitores, a partir do original em inglês: Paulo Seben Revisão técnica: Pedro Garcez Supervisão: Luís Augusto Fischer Hamlet Versão adaptada para neoleitores a Coleção

Leia mais

anti-heróis & aspirinas yury hermuche

anti-heróis & aspirinas yury hermuche anti-heróis & aspirinas yury hermuche A aspirina é um pó branco e cristalino, com ponto de fusão a 135 graus celsius, também conhecido como ácido acetilsalicílico. É vendido compactado em pastilhas. Sua

Leia mais

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO)

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) Explorando a obra EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) INTRODUÇÃO Antes da leitura Peça para que seus alunos observem a capa por alguns instantes e faça perguntas: Qual é o título desse livro?

Leia mais

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena OSUTERBOS DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. JANEIRO escrito por: Antפnio Carlos Calixto Filho Personagens: Dana de Oliveira uma moça simples ingênua morena olhos pretos como jabuticaba,1.70a,sarad a cabelos

Leia mais

Na área frontal da arena estava presentes o Grande Mestre do Santuário, também conhecido como Papa, sua função era ser o porta voz da Deusa o mais

Na área frontal da arena estava presentes o Grande Mestre do Santuário, também conhecido como Papa, sua função era ser o porta voz da Deusa o mais Dois anos se passaram desde os últimos acontecimentos, o Santuário de Atena começava a se anunciar diante de seus novos cavaleiros, era apresentado a nova geração de honrados e guerreiros, era uma tarde

Leia mais

Ernest Hemingway Colinas como elefantes brancos

Ernest Hemingway Colinas como elefantes brancos Ernest Hemingway Colinas como elefantes brancos As colinas do outro lado do vale eram longas e brancas. Deste lado, não havia sombra nem árvores e a estação ficava entre duas linhas de trilhos sob o sol.

Leia mais

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento Eu e umas amigas íamos viajar. Um dia antes dessa viagem convidei minhas amigas para dormir na minha casa. Nós íamos para uma floresta que aparentava ser a floresta do Slender-Man mas ninguém acreditava

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

2011 ano Profético das Portas Abertas

2011 ano Profético das Portas Abertas 2011 ano Profético das Portas Abertas Porta Aberta da Oportunidade I Samuel 17:26 - Davi falou com alguns outros que estavam ali, para confirmar se era verdade o que diziam. "O que ganhará o homem que

Leia mais

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor capítulo um Belo reparo Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas preciosas com ouro. O resultado é uma peça que nitidamente foi quebrada,

Leia mais

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história.

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Nem um sopro de vento. E já ali, imóvel frente à cidade de portas e janelas abertas, entre a noite vermelha do poente e a penumbra do jardim,

Leia mais

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli DIANA + 3 Roteiro de Henry Grazinoli EXT. CALÇADA DO PORTINHO DIA Sombra de Pablo e Dino caminhando pela calçada do portinho de Cabo Frio. A calçada típica da cidade, com suas ondinhas e peixes desenhados.

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares BOLA NA CESTA Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares 25/04/2012 SINOPSE Essa é a história de Marlon Almeida. Um adolescente que tem um pai envolvido com a criminalidade. Sua salvação está no esporte.

Leia mais

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br Serie: Cursos Profissionalizantes Brasil PNL Formação em "Programação neurolingüística" (PNL) Curso Gratuito Produção www.cursosbrasil.com.br Iniciação à PNL Parte 2 Jimmy L. Mello Distribuição gratuita

Leia mais

Nesse prédio, o único som que consigo ouvir é o ranger dos nossos sapatos contra o chão. Não ouço mais o choro de Caleb, mas ele já não estava mesmo

Nesse prédio, o único som que consigo ouvir é o ranger dos nossos sapatos contra o chão. Não ouço mais o choro de Caleb, mas ele já não estava mesmo capítulo um Acordo com o nome dele na boca. Will. Antes de abrir os olhos, vejo o desabar sobre o asfalto novamente. Morto. Pelas minhas mãos. Tobias se agacha na minha frente, apoiando a mão sobre meu

Leia mais

FIM DE SEMANA. Roteiro de Curta-Metragem de Dayane da Silva de Sousa

FIM DE SEMANA. Roteiro de Curta-Metragem de Dayane da Silva de Sousa FIM DE SEMANA Roteiro de Curta-Metragem de Dayane da Silva de Sousa CENA 1 EXTERIOR / REUNIÃO FAMILIAR (VÍDEOS) LOCUTOR Depois de uma longa semana de serviço, cansaço, demoradas viagens de ônibus lotados...

Leia mais

Acasos da Vida. Nossas Dolorosas Tragédias

Acasos da Vida. Nossas Dolorosas Tragédias Acasos da Vida Nossas Dolorosas Tragédias Vanessa Araujo Acasos da Vida Nossas Dolorosas Tragédias Para os meus filhos. Para os meus amigos. Para os meus pais, por tudo o que fizeram por mim. Para

Leia mais

Mandei um garoto para a câmara de gás em Huntsville. Foi só um. Eu prendi e testemunhei contra ele. Fui até lá con versar com ele duas ou três vezes.

Mandei um garoto para a câmara de gás em Huntsville. Foi só um. Eu prendi e testemunhei contra ele. Fui até lá con versar com ele duas ou três vezes. I Mandei um garoto para a câmara de gás em Huntsville. Foi só um. Eu prendi e testemunhei contra ele. Fui até lá con versar com ele duas ou três vezes. Três vezes. A última foi no dia da execução. Eu não

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Em conversa com os Espíritos

Em conversa com os Espíritos Em conversa com os Espíritos Idnei Gomes Ramos Em conversa com os Espíritos 1ª edição Matão - SP 2013 1ª edição 6.000 exemplares Janeiro - 2013 Capa: Rogério Mota Casa Editora O Clarim (Propriedade do

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Supers +d6. capacidade de um personagem em detectar algo oculto, e também mental.

Supers +d6. capacidade de um personagem em detectar algo oculto, e também mental. 12 1 2 11 Bem já criei RPG de tudo que é possível nesse mundo menos de Super Herois que tal agora empacarmos de emoção jogando com o Super Man ou então com o Flash..bem basta ler o manual completo e se

Leia mais

QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com

QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com Antônio, Sara, Vânia e César. Sala da casa de Antônio e Sara. 1 Um longo silêncio. ANTÔNIO. Vai me deixar falando sozinho? Sara o fita e fica

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

REGIS: UM MENINO NO ESPAÇO

REGIS: UM MENINO NO ESPAÇO REGIS: UM MENINO NO ESPAÇO CELSO INNOCENTE Regis: Um menino no espaço. ISBN 978-85-914107-0-5 1ª edição Celso Aparecido Innocente Penápolis-SP 2012 Sumário Prefácio 7 O sequestro 9 Chegada à Suster 24

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: UMA IDEIA TODA AZUL Um dia o Rei teve uma ideia. Era a primeira da vida

Leia mais

CHAVE DE ANTEROS. Adriano Henrique Cândido. Segundo Tratamento

CHAVE DE ANTEROS. Adriano Henrique Cândido. Segundo Tratamento CHAVE DE ANTEROS de Adriano Henrique Cândido Segundo Tratamento Copyright 2013 by Adriano Henrique Cândido. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. CENA 01 - INT. IGREJA - NOITE FADE IN., 20 e poucos anos, entra

Leia mais

Flavia Mariano. Equilíbrio. a vida não faz acordos. 1ª Edição POD

Flavia Mariano. Equilíbrio. a vida não faz acordos. 1ª Edição POD Flavia Mariano Equilíbrio a vida não faz acordos 1ª Edição POD Petrópolis KBR 2011 Edição e revisão KBR Editoração APED Capa KBR Imagem da capa fotomontagem sobre arquivo Google Copyright 2011 Flavia Mariano

Leia mais

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar Uma Estória Pois esta estória Trata de vida e morte Amor e riso E de qualquer sorte de temas Que cruzem o aval do misterioso desconhecido Qual somos nós, eu e tu Seres humanos Então tomemos acento No dorso

Leia mais

HELVÉCIO RATTON E O CINEMA BRASILEIRO

HELVÉCIO RATTON E O CINEMA BRASILEIRO HELVÉCIO RATTON E O CINEMA BRASILEIRO Jailson Dias Carvalho * Universidade Federal de Uberlândia UFU carvalho_jailson@yahoo.com.br O verbete Helvécio Ratton que pode ser lido na Enciclopédia do Cinema

Leia mais

ASSASSINATO NO EXPRESSO ORIENTE

ASSASSINATO NO EXPRESSO ORIENTE Adaptação para quadrinhos: FRANÇOIS RIVIÈRE & SOLIDOR ASSASSINATO NO EXPRESSO ORIENTE seguido de MORTE NO NILO 3 ISTAMBUL, INVERNO DE 1932... MEU CARO POIROT, ESTOU ABISMADO. NÃO HÁ MAIS NENHUM LEITO DISPONÍVEL

Leia mais

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16 Super é o meu primeiro livro escrito inteiramente em São Paulo, minha nova cidade. A ela e às fantásticas pessoas que nela vivem, o meu enorme obrigado. E esse livro, como toda ficção, tem muito de realidade.

Leia mais

Crônicas de Noritvy Livro I

Crônicas de Noritvy Livro I Crônicas de Noritvy Livro I Lucas Giacobbo Crônicas de Noritvy Livro I 1ª Edição POD KBR Petrópolis 2014 Edição de texto Noga Sklar Editoração KBR Capa KBR sobre foto de James Gordon, Wikimedia Commons

Leia mais

Qual o Sentido do Natal?

Qual o Sentido do Natal? Qual o Sentido do Natal? Por Sulamita Ricardo Personagens: José- Maria- Rei1- Rei2- Rei3- Pastor 1- Pastor 2- Pastor 3-1ª Cena Uma música de natal toca Os personagens entram. Primeiro entram José e Maria

Leia mais

ROTEIRO: O Homem que Trapaceou o Trapaceiro

ROTEIRO: O Homem que Trapaceou o Trapaceiro ROTEIRO: O Homem que Trapaceou o Trapaceiro Flashback (Tomada de SAWYER abrindo os olhos. Ele está em um quarto de motel barato. Levanta da cama com as mãos na cabeça indicando uma ressaca forte. Há duas

Leia mais

TÉRMINUS. AVCTORIS DIREITO AUTORAL & COPYRIGHT - Rafael Martins de Oliveira. CAPA Diego de Oliveira Castro. EDITORAÇÃO Diego de Oliveira Castro

TÉRMINUS. AVCTORIS DIREITO AUTORAL & COPYRIGHT - Rafael Martins de Oliveira. CAPA Diego de Oliveira Castro. EDITORAÇÃO Diego de Oliveira Castro AVCTORIS DIREITO AUTORAL & COPYRIGHT - Rafael Martins de Oliveira CAPA Diego de Oliveira Castro EDITORAÇÃO Diego de Oliveira Castro TÉRMINUS REVISÃO Rafael Martins de Oliveira Oliveira, Rafael Martins,

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: 1 Apoio: Patrocínio: Realização: 2 A ROUPA NOVA DO IMPERADOR Hans Christian Andersen 3 Contos de Hans Christian Andersen Hans Christian Andersen nasceu em Odensae, em 2 de abril de 1805, e faleceu em Conpenhague

Leia mais

Assim nasce uma empresa.

Assim nasce uma empresa. Assim nasce uma empresa. Uma história para você que tem, ou pensa em, um dia, ter seu próprio negócio. 1 "Non nobis, Domine, non nobis, sed nomini Tuo da gloriam" (Sl 115,1) 2 Sem o ar Torna-te aquilo

Leia mais

Jorge Amado. Heloisa Prieto. Organização O CONTADOR DE HISTÓRIAS CENAS ESCOLHIDAS

Jorge Amado. Heloisa Prieto. Organização O CONTADOR DE HISTÓRIAS CENAS ESCOLHIDAS Jorge Amado O CONTADOR DE HISTÓRIAS CENAS ESCOLHIDAS Organização Heloisa Prieto Copyright 2012 by Grapiúna Grapiúna Produções Artísticas Ltda. Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Leia mais

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta Copyright Betina Toledo e Thuany Motta Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 MERGULHO FADE IN: CENA 1 PRAIA DIA Fotografia de

Leia mais

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Lagoa Santa, 2015 Mariana Pimenta 2015

Leia mais

92. EXT. ACAMPAMENTO AO MESMO TEMPO - ANOITECER 92

92. EXT. ACAMPAMENTO AO MESMO TEMPO - ANOITECER 92 POTTER E AS RELÍQUIAS... PT. 1 Rev. 11/06/10 73. 92. EXT. ACAMPAMENTO AO MESMO TEMPO - ANOITECER 92 Harry vira o CACO DE ESPELHO em seus dedos, então vê Hermione colher flores à distância. Ela está linda.

Leia mais

O LEITOR DO TREM DAS 6H27

O LEITOR DO TREM DAS 6H27 O LEITOR DO TREM DAS 6H27 Tradução de Adalgisa Campos da Silva Copyright Éditions Au diable vauvert, 2014 título original Le Liseur du 6h27 preparação Tamara Sender Luísa Ulhoa revisão Juliana Souza André

Leia mais

o coração ruge como um leão diante do que nos fizeram.

o coração ruge como um leão diante do que nos fizeram. um o coração ruge como um leão diante do que nos fizeram. 11 pois eles tinham coisas para dizer os canários estavam lá, e o limoeiro e a mulher velha com verrugas; e eu estava lá, uma criança e eu tocava

Leia mais

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA DIANA + 3 INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA Pablo, rapaz gordinho, 20 anos, está sentado na areia da praia ao lado de Dino, magrinho, de óculos, 18 anos. Pablo tem um violão no colo.

Leia mais

4ºano. 3º período 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA. 30 de agosto de 2013

4ºano. 3º período 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA. 30 de agosto de 2013 4ºano 1.4 LÍNGUA PORTUGUESA 3º período 30 de agosto de 2013 Cuide da organização da sua avaliação, escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado

Leia mais

Diagnosticando os problemas da sua empresa

Diagnosticando os problemas da sua empresa Diagnosticando os problemas da sua empresa O artigo que você vai começar a ler agora é a continuação da matéria de capa da edição de agosto de 2014 da revista VendaMais. O acesso é restrito a assinantes

Leia mais

Solidão PROCURA-SE MULHER PROCURA-SE MULHER

Solidão PROCURA-SE MULHER PROCURA-SE MULHER Edna estava caminhando pela rua com sua sacola de compras quando passou pelo carro. Havia um cartaz na janela lateral: Ela parou. Havia um grande pedaço de papelão grudado na janela com alguma substância.

Leia mais

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

Versículo para memorizar: Deus ama quem dá com alegria (2 Coríntios 9:7)

Versículo para memorizar: Deus ama quem dá com alegria (2 Coríntios 9:7) A ALEGRIA DE OFERTAR A lição a seguir é relato de um fato ocorrido durante a Campanha de Missões de Setembro /2001. O objetivo principal é desenvolver nas crianças o amor pela contribuição na obra missionária.

Leia mais

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico)

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) Januária setembro/2011 CENÁRIO: Livre, aberto, porém, deve se haver por opção uma cadeira, uma toalha e uma escova

Leia mais

BRINCADEIRA. por. Vinícius Bernardes

BRINCADEIRA. por. Vinícius Bernardes BRINCADEIRA por Vinícius Bernardes baseado na crônica "Brincadeira" de Luís Fernando Veríssimo oliverplentz@gmail.com Copyright (c) 2015 This screenplay may not be used or reproduced without the express

Leia mais

O Jogo dos Espíritos

O Jogo dos Espíritos Atenção: Este livro não é recomendado para pessoas de mente fraca ou menores de 18 anos. Use-o por sua própria conta e risco. O Jogo dos Espíritos Este é um jogo de narrativa compartilhada (também chamado

Leia mais

Ela diz que gosta de chupar os chicletes da minha boca.

Ela diz que gosta de chupar os chicletes da minha boca. Esposa Alta e Gordinha, e seu Marido Baixinho Minha linda esposa é gordinha, tem um lindo sorriso, Tem peitos maravilhosos e grandes. É o sonho de qualquer homem. Eu sou o marido, um anão sortudo, de 90cm.

Leia mais

let a i est v e r pou o s ofre r

let a i est v e r pou o s ofre r Se a minha r let a i est v e r um c pou o não estranh e m. É que acabei de TRÉMULA s ofre r um, Portanto, para me ajudar a pôr os pés no chão Comecei a procurar os ESPECIAIS DE EMERGÊNCIA que costumo guardar

Leia mais

Laranja-fogo. Cor-de-céu

Laranja-fogo. Cor-de-céu Laranja-fogo. Cor-de-céu Talita Baldin Eu. Você. Não. Quero. Ter. Nome. Voz. Quero ter voz. Não. Não quero ter voz. Correram pela escada. Correram pelo corredor. Espiando na porta. Olho de vidro para quem

Leia mais

OFF 01/08/2008. Fade in

OFF 01/08/2008. Fade in 8769.614 Fade in Ambiente de empresa moderna, onde um executivo, de sua mesa, pode ter a visão geral do local e dos funcionários. Por trás da mesa do executivo, uma paisagem (vista) maravilhosa em segundo

Leia mais

Atriz entra em cena. Percebe a platéia em silêncio, enquanto come, calmamente, uma banana. No tempo que julgar conveniente, começa a falar.

Atriz entra em cena. Percebe a platéia em silêncio, enquanto come, calmamente, uma banana. No tempo que julgar conveniente, começa a falar. A. de Claudia Pucci Cena escrita a partir da leitura de Conflito, peça de Maria Jacintha Atriz entra em cena. Percebe a platéia em silêncio, enquanto come, calmamente, uma banana. No tempo que julgar conveniente,

Leia mais

Entendendo o que é Gênero

Entendendo o que é Gênero Entendendo o que é Gênero Sandra Unbehaum 1 Vila de Nossa Senhora da Piedade, 03 de outubro de 2002 2. Cara Professora, Hoje acordei decidida a escrever-lhe esta carta, para pedir-lhe ajuda e trocar umas

Leia mais

João Evangelista dos Santos Gestor da GPAC/SDS

João Evangelista dos Santos Gestor da GPAC/SDS A SDS através da Gerência de Prevenção e Articulação Comunitária GPAC/UPP, apresenta a mensagem informativa, por meio de Literatura popular sobre a lei 11.340/06, Lei Mª. da Penha. Parabenizamos o NUPREV-Sertão

Leia mais

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com 5Passos fundamentais para Conseguir realizar todos os seus SONHOS Autora: Ana Rosa www.novavitacoaching.com O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos! Eleanor Roosevelt CONSIDERA

Leia mais

AUTORES E ILUSTRADORES: GIOVANNA CHICARINO ROSA JOÃO VICTOR CAPUTO E SILVA

AUTORES E ILUSTRADORES: GIOVANNA CHICARINO ROSA JOÃO VICTOR CAPUTO E SILVA AUTORES E ILUSTRADORES: GIOVANNA CHICARINO ROSA JOÃO VICTOR CAPUTO E SILVA 1ºA - 2011 APRESENTAÇÃO AO LONGO DESTE SEMESTRE AS CRIANÇAS DO 1º ANO REALIZARAM EM DUPLA UM TRABALHO DE PRODUÇÃO DE TEXTOS A

Leia mais

ETAPA DA DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS

ETAPA DA DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS Faculdade Salesiana Dom Bosco de Piracicaba Curso de Administração DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO FINANCEIRA PROF. ELISSON DE ANDRADE TEXTO 3: ETAPA DA DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS Estrutura do texto 1 Traçando

Leia mais

ANTES DE OUVIR A VERDADE. Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver.

ANTES DE OUVIR A VERDADE. Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver. ANTES DE OUVIR A VERDADE FADE IN: CENA 01 - INT. SALA DE ESTAR NOITE Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver. Plano aberto revelando o revólver nas mãos de, um homem de 35 anos, pele clara

Leia mais

Quem quer que tivesse organizado a festa de volta às aulas era um gênio. Ficava a quilômetros de distância dos pais preconceituosos, da escola na

Quem quer que tivesse organizado a festa de volta às aulas era um gênio. Ficava a quilômetros de distância dos pais preconceituosos, da escola na Prólogo O ritmo pulsante da música tomava seu corpo até os All Stars cor-de-rosa de cano alto. Ela queria usar as sandálias de salto alto que tinha comprado na última viagem a Atlanta, mas havia cometido

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas?

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? 2 Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? É SOBRE ISSO QUE VOU FALAR NESTE TEXTO. A maioria das empresas e profissionais

Leia mais

Lygia Fagundes. A Disciplina do Amor. Memória e Ficção. Noemi Jaffe. Nova edição revista pela autora. posfácio de

Lygia Fagundes. A Disciplina do Amor. Memória e Ficção. Noemi Jaffe. Nova edição revista pela autora. posfácio de Lygia Fagundes Telles A Disciplina do Amor Memória e Ficção Nova edição revista pela autora posfácio de Noemi Jaffe Copyright 1980, 2010 by Lygia Fagundes Telles Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico

Leia mais

Indice. Bullying O acaso... 11

Indice. Bullying O acaso... 11 Indice Bullying O acaso... 11 Brincadeira de mau gosto. Chega! A história... 21 O dia seguinte... 47 A paixão... 53 O reencontro... 61 O bullying... 69 9 Agosto/2010 O acaso Terça-feira. O sol fazia um

Leia mais

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia O livro Vanderney Lopes da Gama 1 Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia enfurnado em seu apartamento moderno na zona sul do Rio de Janeiro em busca de criar ou

Leia mais

INTRODUÇÃO Cena 1, tomada 1

INTRODUÇÃO Cena 1, tomada 1 INTRODUÇÃO Cena 1, tomada 1 Vou contar a você um pequeno SEGREDO DE HOLLYWOOD: as estrelas de cinema nem sempre se dão bem. Você não deve acreditar em tudo o que ouve durante as entrevistas em programas

Leia mais

A VERDADEIRA HISTÓRIA DOS TRÊS PORQUINHOS

A VERDADEIRA HISTÓRIA DOS TRÊS PORQUINHOS COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Troca do Livro Lições de Português e de História 3º ano 3º A e B 3º C 3º D Semana de 7 a 11 de outubro quarta-feira segunda-feira terça-feira Leia o texto abaixo para realizar

Leia mais

BARTOLOMEU CAMPOS QUEIRÓS. Onde tem bruxa tem fada

BARTOLOMEU CAMPOS QUEIRÓS. Onde tem bruxa tem fada Leitor iniciante Leitor em processo Leitor fluente BARTOLOMEU CAMPOS QUEIRÓS Onde tem bruxa tem fada ILUSTRAÇÕES: SUPPA PROJETO DE LEITURA Maria José Nóbrega Rosane Pamplona Onde tem bruxa tem fada BARTOLOMEU

Leia mais

Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho

Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho alternativo, onde encontra com um sujeito estranho.

Leia mais

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem.

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem. Pais e filhos 1º cena: música ambiente (início da música pais e filhos legião urbana - duas pessoas entram com um mural e começam a confeccionar com frases para o aniversário do pai de uma delas (Fátima),

Leia mais

Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês

Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês Oi! Meu nome é David. Atualmente estou em Imperatriz, Maranhão ajudando pessoas como você aprenderem inglês. Já faz

Leia mais

O porco é fisicamente incapaz de olhar o céu. ( 7 )

O porco é fisicamente incapaz de olhar o céu. ( 7 ) O porco é fisicamente incapaz de olhar o céu. Isso o Ricardo me disse quando a gente estava voltando do enterro do tio Ivan no carro da mãe, que dirigia de óculos escuros apesar de não fazer sol. Eu tinha

Leia mais

A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46

A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46 A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46 1 1. Objetivos: Mostrar que o Senhor Jesus morreu na cruz e foi sepultado. Ensinar que o Senhor Jesus era perfeito; não havia nada que o condenasse. Ensinar que depois

Leia mais

VOCÊ A MATOU PARA roubá-la, não foi? Eu não queria matar. Tanto é que só tinha um revólver

VOCÊ A MATOU PARA roubá-la, não foi? Eu não queria matar. Tanto é que só tinha um revólver CAPÍTULO I VOCÊ A MATOU PARA roubá-la, não foi? Eu não queria matar. Tanto é que só tinha um revólver de brinquedo. Sabia que ela tinha muito dinheiro? Não sabia quanto. Ela trabalhou a vida inteira e,

Leia mais

MARK CARVALHO. Capítulo 1

MARK CARVALHO. Capítulo 1 MARK CARVALHO Capítulo 1 Mark era um menino com altura média, pele clara, pequenos olhos verdes, cabelos com a cor de avelãs. Um dia estava em casa vendo televisão, até que ouviu: Filho, venha aqui na

Leia mais

* Jersey Joe Wolcott (1914-1994): famoso lutador de boxe, campeão por diversas vezes na categoria dos pesos pesados. (N.T.)

* Jersey Joe Wolcott (1914-1994): famoso lutador de boxe, campeão por diversas vezes na categoria dos pesos pesados. (N.T.) 1 Cheguei a Nova Orleans às cinco da manhã, debaixo de chuva. Sentei-me nas proximidades da rodoviária por um tempo, mas as pessoas me deprimiam de tal maneira que peguei minha mala, enfrentei a chuva

Leia mais

3. Meu parceiro poderia ficar chateado se soubesse sobre algumas coisas que tenho feito com outras pessoas.

3. Meu parceiro poderia ficar chateado se soubesse sobre algumas coisas que tenho feito com outras pessoas. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA NÚCLEO DE ANÁLISE DO COMPORTAMENTO Caro(a) participante: Esta é uma pesquisa do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Paraná e

Leia mais

Deborah Zaniolli DEBORAH ZANIOLLI DOCE VIDA DURA. 1ª Edição

Deborah Zaniolli DEBORAH ZANIOLLI DOCE VIDA DURA. 1ª Edição Deborah Zaniolli DEBORAH ZANIOLLI DOCE VIDA DURA 1ª Edição Piedade/SP Edição da Autora 2012 1 Doce vida dura Título da obra: DOCE VIDA DURA Gênero literário da obra: Não Ficção Copyright 2016 por Deborah

Leia mais

Crônicas de Noritvy Livro II: Filhos

Crônicas de Noritvy Livro II: Filhos Crônicas de Noritvy Livro II: Filhos Lucas Giacobbo Crônicas de Noritvy Livro II: Filhos 1ª Edição POD KBR Petrópolis 2014 Edição de texto Noga Sklar Editoração KBR Capa KBR Ilustrações Nikolas Guilbor

Leia mais

Mensagem: Fé provada. Por David Keeling.

Mensagem: Fé provada. Por David Keeling. Mensagem: Fé provada. Por David Keeling. Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renunciese a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Porque aquele que quiser salvar

Leia mais

CASA DOS SEGREDOS. Tradução de André Gordirro E D I T O R A R E C O R D RIO DE JANEIRO SÃO PAULO. Casa_dos_segredos.indd 3 31/07/2013 08:23:14

CASA DOS SEGREDOS. Tradução de André Gordirro E D I T O R A R E C O R D RIO DE JANEIRO SÃO PAULO. Casa_dos_segredos.indd 3 31/07/2013 08:23:14 Chris Columbus Ned Vizzini CASA DOS SEGREDOS Tradução de André Gordirro E D I T O R A R E C O R D RIO DE JANEIRO SÃO PAULO 2013 Casa_dos_segredos.indd 3 31/07/2013 08:23:14 Casa_dos_segredos.indd 4 31/07/2013

Leia mais

Koinonia, descobrindo a alegria de pertencer.

Koinonia, descobrindo a alegria de pertencer. ESTUDO 24 SIRVAM UNS AOS OUTROS Sinônimos: Ajudem-se mutuamente. Cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros. O nosso mundo emprega vários critérios para avaliar a grandeza de alguém. É grande

Leia mais

MIGUEL GONÇALVES MENDES. José e Pilar Conversas inéditas

MIGUEL GONÇALVES MENDES. José e Pilar Conversas inéditas MIGUEL GONÇALVES MENDES José e Pilar Conversas inéditas Copyright 2011 by Quetzal Editores e Miguel Gonçalves Mendes Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou

Leia mais

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins - GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins Planeta Contábil 2008 Todos os Direitos Reservados (www.planetacontabil.com.br) 1/5 Lucros Bons e Lucros Ruins Podemos pensar que lucrar é sempre bom,

Leia mais