I Curso Introdução à Astronomia Jan A Terra e a Lua. Daniel R. C. Mello. Observatório do Valongo - UFRJ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "I Curso Introdução à Astronomia Jan A Terra e a Lua. Daniel R. C. Mello. Observatório do Valongo - UFRJ"

Transcrição

1 I Curso Introdução à Astronomia Jan 2017 A Terra e a Lua Daniel R. C. Mello Observatório do Valongo - UFRJ

2 Nesta aula veremos: O sistema Terra-Lua (dimensões e distâncias) Os Movimentos da Terra, da Lua e suas consequências As fases da Lua, eclipses e marés

3 Terra e Lua possuem dimensões e movimentos tão peculiares e inter-relacionados que muitos especialistas cunharam o termo Sistema Terra- Lua para se referir aos dois objetos; Fato importante: A Lua é um satélite natural Satélites são corpos esféricos ou irregulares que giram em torno de planetas.

4 Ao contrário de outros planetas que têm satélites cujas dimensões podem ser desprezíveis em relação ao planeta pai (Marte, Saturno, Netuno), O tamanho da Lua é relevante frente à dimensão da Terra, apesar da Terra ter um raio quase que 4 vezes o da Lua e massa 81 vezes maior.

5 Diâmetro: km Massa: 7.4 X kg Distância média da Terra: km Diâmetro: km Massa: 6 X kg Distância média do Sol: km

6 As dimensões, formas e massa da Terra: Os gregos fora os primeiros a estimar de forma correta as dimensões da Terra; Aristóteles ( ~ estádios = aproximadamente km Arquimedes ~ estádios = aproximadamente km Eratóstenes ( a.c.) ~ estádios = aproximadamente km

7 Eratóstenes de Cirênia ( a.c): Diretor da biblioteca de Alexandria; Foi o primeiro a medir a circunferência da Terra utilizando trigonometria; Seu cálculo do raio da Terra discorda em somente 1% do valor correto

8 As dimensões, formas e massa da Terra: Apesar da massa da Terra pode ser estimada pela densidade, é difícil precisar a densidade média da Terra; H. Cavendish em 1798 foi o primeiro a estimar de forma correta a massa da Terra com o uso de esferas metálicas e o conceito de Newton da atração da gravidade; Massa da Terra: kg

9 As dimensões e forma da Terra e Lua:

10 As dimensões e forma da Terra e Lua:

11 Os movimentos da Terra A Terra realiza diversos movimentos; Alguns são em grandes escalas, outros bastantes locais. Apesar de não parecer óbvio, nosso planeta está em constante mudança; Podemos citar os principais movimentos da Terra:

12 Os movimentos da Terra Rotação em torno do seu eixo; Revolução em torno do Sol; Precessão do eixo de rotação (mudança na direção do eixo de rotação);

13 Os movimentos da Terra Rotação em torno do seu eixo: Proposto por Copérnico em 1543; Realizado em 23h 56min 04s (dia solar sideral); Este valor não é fixo e está sujeito a mudanças na escala de milhares a milhões de anos devido ao efeitos gravitacionais principalmente da Lua

14 Os movimentos da Terra Consequências da rotação da Terra: Alternância entre dia e noite; Movimento aparente das estrelas no céu

15 Os movimentos da Terra Consequências da rotação da Terra: Alternância entre dia e noite; Movimento aparente das estrelas no céu

16 Os movimentos da Terra Consequências da rotação da Terra: Alternância entre dia e noite: O Sol da meia noite. Qual a altura do Sol da meia noite no polo Sul no dia 22 De dezembro?

17 Os movimentos da Terra A revolução (translação) da Terra: É realizada em órbita em torno da estrela Sol em 365,25 dias

18 Os movimentos da Terra Consequências da revolução da Terra: Estações do Ano; Regiões climáticas na Terra; Mudança do aspecto do céu observado de mês a mês

19 Os movimentos da Terra Consequências da revolução da Terra: Estações do Ano;

20 Os movimentos da Terra Consequências da revolução da Terra: Estações do Ano; Outono: 21/03 Duração: 92 dias; Inverno: 22/06 Duração: 93 dias; Primavera: 23/09 Duração: 90 dias Verão: 22/12 Duração: 89 dias

21 Os movimentos da Terra Consequências da revolução da Terra: Estações do Ano; A quantidade de radiação solar incidente na Terra se dilui em superfície maior quando os raios estão oblíquos e se concentra em superfície menor quando os raios estão perpendiculares (Insolação I) I = E S A t

22 Os movimentos da Terra Consequências da revolução da Terra: Regiões climáticas pelo globo;

23 Os movimentos da Terra Consequências da revolução da Terra: Mudança do aspecto do céu

24 Os movimentos da Terra A precessão dos equinócios: Vimos nas aulas anteriores que o eixo de rotação da Terra não possui orientação fixa, mas oscila como um pião completando uma volta a cada 26 mil anos; Como decorrência, o ponto vernal de desloca retrogradamente na esfera celeste, movimento conhecido como precessão dos equinócios.

25 Os movimentos da Terra A precessão do eixo de rotação: Este movimento é imperceptível em escala de poucos anos, mas importante em escalas de milhares de anos; Mas qual é a explicação física para a precessão dos equinócios?

26 Ação gravitacional diferencial do Sol, planetas e Lua em nosso planeta O Sistema Terra-Lua Os movimentos da Terra A precessão dos equinócios:

27 Nosso satélite natural: A Lua Três teorias de origem: Colisão de um enorme asteroide com a Terra a 4.5 bilhões de anos atrás que teria retirado parte da crosta terrestre onde se localiza atualmente o oceano pacífico; Capturada pela Terra; Formação conjunta com a Terra

28 Nosso satélite natural: A Lua Órbita: Órbita em torno da Terra com inclinação de ~ 5 o em relação ao plano da eclíptica Período de translação da Lua (Mês sideral) = 27 dias, 7h, 43 min; Mês sinódico (das lunações) = 29 dias, 12h, 44 min.

29 Fases: O Sistema Terra-Lua Nosso satélite natural: A Lua

30 Nosso satélite natural: A Lua Eclipses: Os eclipses estão entre os fenômenos celestes mais belos e mais temerosos para as culturas pré-históricas; Dois tipos: Lunares e Solares; O eclipse solar ocorre devido a uma feliz coincidência: o diâmetro angular do Sol e da Lua são iguais como vistos da Terra (~ 0.5 o )

31 Nosso satélite natural: A Lua Eclipses Lunares: Ocorrem quando a Lua em sua órbita fica total ou parcialmente encoberta pela sombra da Terra

32 Nosso satélite natural: A Lua Eclipses Solares: Ocorrem quando a Lua em sua órbita encobre total ou parcialmente a luz solar que chega na Terra

33 Nosso satélite natural: A Lua Eclipses Solares: Ocorrem quando a Lua em sua órbita encobre total ou parcialmente a luz solar que chega na Terra

34 Nosso satélite natural: A Lua E então a pergunta que não quer calar: Mas por que não ocorrem Eclipses em todas lunações, ou em todos os meses? R: A órbita da Lua é inclinada de ~ 5º. Somente quando a Lua intercepta a eclíptica, podem ocorrer os eclipses.

35 Nosso satélite natural: A Lua Somente quando a Lua intercepta a eclíptica (linha dos nodos), podem ocorrer os eclipses.

36 Nosso satélite natural: A Lua

37 Nosso satélite natural: A Lua Fatos importantes sobre os eclipses: Os eclipses solares são bem mais curtos que os lunares, pois a sombra da Lua é bem menor se comparada à sombra da Terra; A duração de um eclipse Solar total: ~ 7,5 minutos; eclipse Lunar: mais de 100 minutos; A linha dos nodos não é fixa, mas gira em torno da órbita lunar com período de 18.6 anos (Período de Saros); > influência gravitacional do Sol.

38 Por que a Lua mostra sempre a mesma face? Período de translação = Período de rotação (27 dias); Rotação sincronizada

39 Por que a Lua mostra sempre a mesma face? A face visível e a face oculta da Lua

40 As marés As marés são os melhores exemplos da influência gravitacional da Lua (e do Sol em menor escala) na Terra, e vice-versa; Fato observado: O nível dos mares e oceanos se eleva duas vezes ao dia acima do valor médio e 2 vezes ao dia ele também está abaixo do valor médio = >> Duas marés altas e duas marés baixas por dia.

41 As marés Perfeitamente esférica = toda massa concentrada no centro Desvio na simetria esférica = cálculos gravitacionais mais complicados

42 As marés As marés são resultado de atrações gravitacionais diferenciadas entre os corpos; Diferenciada porque as forças de atração são diferentes em diferentes pontos da superfície da Terra; Normalmente mede-se a diferença entre as forças gravitacionais tomando a força gravitacional no centro da Terra como referência;

43 As marés Como a força de maré é inversamente proporcional ao cubo da distância, a força de maré da Lua na Terra é mais que o dobro da força de maré devido ao Sol, apesar deste possuir massa e cerca de 27 milhões de vezes a massa da Lua; As forças de maré atuam na crosta terrestre, na atmosfera, mas é nos mares e oceanos que são mais percebidas devido ao caráter fluído da água; A interação Sol-Terra-Lua cria marés altas sempre que os três corpos estão alinhados.

44 As marés A interação Sol-Terra-Lua cria marés altas sempre que os três corpos estão alinhados; As regiões 90º a leste ou oeste terão neste caso, marés baixas.

45 As marés As forças de maré atuam reduzindo o peso das massas de água na direção do Sol e principalmente da Lua, reduzindo assim a pressão hidrostática localmente elevando o nível dos oceanos e marés; Fato importante: A altura da maré alta tem forte relação também com a geografia local e com o fluxo e refluxo das águas numa dada região.

46 As marés As marés altas mais altas e as marés baixas mais baixas sempre ocorreram na Lua nova e lua cheia (marés das sizígias); As marés altas e baixas da quadratura ocorreram sempre na fase quarto crescente e quarto minguante e serão menos pronunciadas (marés da quadratura).

47 As marés

48 As marés

49 As marés e a interação Terra-Lua As marés são responsáveis pela rotação lunar ser idêntica ao seu período orbital em torno da Terra. Chamamos isto de rotação sincronizada; A Terra exerce na Lua uma força de maré bem mais intensa que a Lua exerce na Terra. Todavia, o efeito de maré na crosta da Lua já foi mais intenso e, em bilhões de anos, produziu a rotação síncrona que temos hoje; Como o efeito de maré provoca perda de energia da órbita, a Lua se afasta da Terra ao mesmo tempo que a rotação da Terra é freada pela ação da Lua;

50 As marés e a interação Terra-Lua Enfim podemos afirmar que os dois corpos têm relação muito estreita, de forma que são as interações gravitacionais nestes 4.5 bilhões de anos que moldaram muitas das características importantes dos dois objetos.

51 Aula IV: Na próxima aula falaremos sobre o Sistema Solar. Planetas, satélites, asteroides, cometas; seus movimentos, estruturas e as as relações físicas existentes entre estes astros

52 O universo é tudo que já foi, tudo que é, e tudo que será Carl Sagan ( ), astrônomo estadunidense

Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense Universidade Federal Fluminense Curso de Formação continuada em Astronomia Para professores de Educação Básica Prof. Dr. Tibério Borges Vale Projeto de Extensão O uso da Astronomia como elemento didático

Leia mais

Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses

Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Hipertexto: http://www.astro.if.ufrgs.br Fundamentos de Astronomia e Astrofísica Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Rogemar A. Riffel e-mail: rogemar@ufrgs.br http://www.if.ufrgs.br/~rogemar

Leia mais

d)cheia 10. Existe relação entre umbra,penumbra,eclipse e sombra?

d)cheia 10. Existe relação entre umbra,penumbra,eclipse e sombra? 1ª aula : Questões 1. Por quê não acontece eclipse em todo lugar no Brasil na mesma hora? 2. O que é umbra? 3. O que é penumbra? 4. O que é sombra? 5. O que é eclipse? 6. Qual a diferença entre eclipse

Leia mais

Movimentos e fases da Lua

Movimentos e fases da Lua Movimentos e fases da Fases da Nova Quarto Crescente Cheia Quarto Minguante Nova Nova Crescente Cheia Minguante Crescente Minguante Lunação ou Mês Sinódico 29,530589 dias ~ 29 d 12 h 44 m 03 s O período

Leia mais

Sistema Solar: Terra, Lua e Sol. Emerson Penedo

Sistema Solar: Terra, Lua e Sol. Emerson Penedo Sistema Solar: Terra, Lua e Sol Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com A Terra é o terceiro planeta mais próximo do Sol, o mais denso e o quinto maior dos oito planetas do Sistema Solar. Forma

Leia mais

Movimentos da Terra e da Lua e eclipses. Gastão B. Lima Neto IAG/USP

Movimentos da Terra e da Lua e eclipses. Gastão B. Lima Neto IAG/USP Movimentos da Terra e da Lua e eclipses Gastão B. Lima Neto IAG/USP AGA 210 2 semestre/2006 Nascer do Sol Movimento aparente do Sol Movimento aparente dos astros frequência quotidiana. Interpretação? (1)

Leia mais

Sistema Solar: Terra e Lua. Paulo Roberto

Sistema Solar: Terra e Lua. Paulo Roberto Sistema Solar: Terra e Lua. Paulo Roberto www.laboratoriodopaulo.blogspot.com A Terra inteira é somente um ponto, e o lugar de nossa habitação, apenas um canto minúsculo desse ponto. MARCO AURÉLIO, IMPERADOR

Leia mais

Astrofísica Geral. Tema 02: Noções de Astronomia

Astrofísica Geral. Tema 02: Noções de Astronomia ma 02: Noções de Astronomia Outline 1 Forma e movimentos da rra 2 Constelações 3 Estações do ano 4 Esfera celeste 5 Medidas de tempo 6 Bibliografia 2 / 48 Outline 1 Forma e movimentos da rra 2 Constelações

Leia mais

Maré alta. Nível do mar. Maré baixa

Maré alta. Nível do mar. Maré baixa Introdução à Astronomia Semestre: 2014.1 1 Sergio Scarano Jr 19/05/2014 Observando o Nível do Mar O efeito observado de maré alta e maré baixa. Maré alta Nível do mar Maré baixa Intervalo de Tempo Entre

Leia mais

ASTRONOMIA NO DIA A DIA

ASTRONOMIA NO DIA A DIA ASTRONOMIA NO DIA A DIA Dr. André Milone Divisão de Astrofísica (DAS) Curso de Introdução à Astronomia e Astrofísica 2013 ECLIPSES DA LUA E SOL Frequência dos eclipses plano e precessão da órbita da Lua

Leia mais

LOCALIZAÇÃO E COORDENADAS GEOGRÁFICAS. Luiz Fernando Wisniewski

LOCALIZAÇÃO E COORDENADAS GEOGRÁFICAS. Luiz Fernando Wisniewski LOCALIZAÇÃO E COORDENADAS GEOGRÁFICAS Prof.º Luiz Fernando Wisniewski lfw.geografia@gmail.com LOCALIZAÇÃO E COORDENADAS GEOGRÁFICAS Orientação através da rosa dos ventos Paralelos e Meridianos Latitude

Leia mais

Introdução à Astronomia Semestre:

Introdução à Astronomia Semestre: Introdução à Astronomia Semestre: 2015.1 Sergio Scarano Jr 22/10/2013 Terra Redonda Fases da Lua associada a disposição relativa entre a Terra, Lua e Sol. Sombra indicavam que a própria Lua não era plana

Leia mais

Astronomia de posição (II)

Astronomia de posição (II) Sistema de coordenadas horizontal, equatorial, eclíptico e galáctico. Determinação de distâncias (métodos clássicos): Eratostenes, Hiparco, Aristarco e Copérnico. Astronomia de posição (II) Gastão B. Lima

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Introdução à Astronomia. Prof.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Introdução à Astronomia. Prof. Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia Introdução à Astronomia Prof. Rogério Riffel Por que estudamos astronomia? Por que estudamos astronomia? Para entender

Leia mais

MOVIMENTOS SOL TERRA LUA

MOVIMENTOS SOL TERRA LUA MOVIMENTOS SOL TERRA LUA CONSIDERAÇÕES INICIAIS Para entender melhor o que você vai estudar, tenha sempre em mente as seguintes ideias: No período de 24h podemos considerar que Sol, Terra e Lua praticamente

Leia mais

Introdução à astronomia O Sistema Solar

Introdução à astronomia O Sistema Solar Introdução à astronomia O Sistema Solar Introdução a astronomia A Lua A Terra Viver na Terra Introdução a Astronomia Astronomia é a ciência que estuda os astros e os fenômenos celestes. Universo é o conjunto

Leia mais

Introdução à Astronomia AGA 210 Prova 1 14/09/2015

Introdução à Astronomia AGA 210 Prova 1 14/09/2015 Introdução à Astronomia AGA 210 Prova 1 14/09/2015 Nome: Identficação USP: 1 - A figura abaixo exibe a configuração geométrica de 2 tipos de eclipses. Identifique cada um deles e assinale no caso do ítem

Leia mais

AGA Introdução à Astronomia Resolução da Lista 1

AGA Introdução à Astronomia Resolução da Lista 1 AGA0210 - Introdução à Astronomia Resolução da Lista 1 Prof. Dr. Alex Cavaliéri Carciofi Monitor: Bruno C. Mota (Dated: 9 de outubro de 2012) I. QUESTÃO 1 Suponha que você esteja em um planeta estranho

Leia mais

4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências

4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências Movimento de rotação da Terra e a sucessão do dia e da noite O tempo de uma rotação completa da Terra corresponde a um dia, ou seja, 24 h. Como também sabes, durante um dia ocorrem o dia e a noite: Movimento

Leia mais

Universidade Federal do ABC Ensino de Astronomia UFABC Michelle Rosa Aula n 5: Sistema solar: Terra, Lua e Sol

Universidade Federal do ABC Ensino de Astronomia UFABC Michelle Rosa   Aula n 5: Sistema solar: Terra, Lua e Sol Universidade Federal do ABC Ensino de Astronomia UFABC Michelle Rosa e-mail: rosa-michelle@outlook.com Aula n 5: Sistema solar: Terra, Lua e Sol Forma e Dimensões da Terra Diâmetro equatorial: 12 756 Km

Leia mais

Movimentos da Terra: Formação Tópicos Gerais de Ciências da Terra Turma B. Karín Menéndez-Delmestre Observatório do Valongo

Movimentos da Terra: Formação Tópicos Gerais de Ciências da Terra Turma B. Karín Menéndez-Delmestre Observatório do Valongo Movimentos da Terra: Formação Tópicos Gerais de Ciências da Terra Turma B Karín Menéndez-Delmestre Observatório do Valongo Os Movimentos da Terra Rotação Revolução Precessão Nutação Movimento dos Pólos...

Leia mais

PARTE 2 do curso Ptolomeu, Galileu e Copérnico

PARTE 2 do curso Ptolomeu, Galileu e Copérnico PARTE 2 do curso Ptolomeu, Galileu e Copérnico O que será abordado neste curso: O Caminho até a Teoria da Gravitação de Newton: Parte 1 (4 aulas) Conceitos básicos de Astronomia: Movimento do Sol e dos

Leia mais

Movimento dos Planetas

Movimento dos Planetas Fundamentos de Astronomia e Astrofísica Movimento dos Planetas eclipse.txt Rogemar A. Riffel e-mail: rogemar@ufrgs.br http://www.if.ufrgs.br/~rogemar Sala: N101 Livro texto: Astronomia e Astrofísica Kepler

Leia mais

4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências

4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências 4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências 4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências Copiar para o caderno Movimento de rotação da Terra e a sucessão do dia e da noite O tempo de uma rotação

Leia mais

Fases e Movimentos Aparentes da Lua

Fases e Movimentos Aparentes da Lua Fases e Movimentos Aparentes da 20 e 26 10 2011 Jorge Melendez, baseado/r. Boczko IAG - USP Fases da Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 Cheia 22 23 24 25

Leia mais

Movimento dos Planetas

Movimento dos Planetas Fundamentos de Astronomia e Astrofísica Movimento dos Planetas eclipse.txt Rogério Riffel e-mail: riffel@ufrgs.br http://www.if.ufrgs.br/~riffel Sala: N106 Livro texto: Astronomia e Astrofísica Kepler

Leia mais

A Lua, satélite natural da Terra. Roberto Ortiz EACH/USP

A Lua, satélite natural da Terra. Roberto Ortiz EACH/USP A Lua, satélite natural da Terra Roberto Ortiz EACH/USP A Lua, em números Distância média à Terra (centro a centro): 384 mil km = 30 x diâmetro terrestre Perigeu: menor distância à Terra = 363 mil km Apogeu:

Leia mais

I. Movimento Aparente e o Sistema Solar. 1º Simpósio do Ensino Médio, Etec Vasco Antonio Venchiarutti, Jundiaí-SP, 21-22/07/2010

I. Movimento Aparente e o Sistema Solar. 1º Simpósio do Ensino Médio, Etec Vasco Antonio Venchiarutti, Jundiaí-SP, 21-22/07/2010 I. Movimento Aparente e o Sistema Solar 1º Simpósio do Ensino Médio, Etec Vasco Antonio Venchiarutti, Jundiaí-SP, 21-22/07/2010 Enos Picazzio IAGUSP / Jul.2010 Devido à infinitude, tudo parece estar à

Leia mais

Espaço A Terra, a Lua e forças gravíticas

Espaço A Terra, a Lua e forças gravíticas Espaço A Terra, a Lua e forças gravíticas Ciências Físico-Químicas 7º Ano Nelson Alves Correia Escola Secundária de Maria Lamas Agrupamento de Escolas Gil Paes Rotação da Terra 4.1 Indicar o período de

Leia mais

A Lua, satélite natural da Terra. Roberto Ortiz EACH/USP

A Lua, satélite natural da Terra. Roberto Ortiz EACH/USP A Lua, satélite natural da Terra Roberto Ortiz EACH/USP Nesta aula veremos: O que são as lunações? Qual é o período de rotação da Lua? A rotação da Lua e suas faces Fases da Lua Horários de nascer e ocaso

Leia mais

Sumário. O Planeta Terra. Os movimentos da Terra. 29 e 30 26/01/2012

Sumário. O Planeta Terra. Os movimentos da Terra. 29 e 30 26/01/2012 Sumário Correção do TPC. O movimento de rotação da Terra e as suas consequências sucessão dos dias e das noites. O movimento de translação da Terra e as suas consequências as estações do ano. Movimento

Leia mais

Quando um corpo extenso (não pontual) é iluminado por outro corpo extenso definem-se duas regiões de sombra:

Quando um corpo extenso (não pontual) é iluminado por outro corpo extenso definem-se duas regiões de sombra: Eclipses Um eclipse acontece sempre que um corpo entra na sombra de outro. Assim, quando a Lua entra na sombra da Terra, acontece um eclipse lunar. Quando a Terra é atingida pela sombra da Lua, acontece

Leia mais

Ensino Médio TESTES ALFA TODAS GEOGRAFIA. 3. Em São Francisco, 120 W de GMT são 15:00h. Portanto, em São Paulo, 45 W de GMT, serão:

Ensino Médio TESTES ALFA TODAS GEOGRAFIA. 3. Em São Francisco, 120 W de GMT são 15:00h. Portanto, em São Paulo, 45 W de GMT, serão: Nome: Classe: Nº de Matrícula: Ensino Médio Disciplina: GEOGRAFIA Série: 1ª Bimestre: 1º Data: 15/03/2008 Prova: PE Área: TODAS Versão: ALFA TESTES 1. "Acontece quando a face visível da Lua não recebe

Leia mais

ESTAÇÕES DO ANO INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA AULA 03: COORDENADAS, A TERRAEA LUA

ESTAÇÕES DO ANO INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA AULA 03: COORDENADAS, A TERRAEA LUA INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA AULA 03: COORDENADAS, A TERRAEA LUA TÓPICO 05: ESTAÇÕESDOANOE FUSOS ESTAÇÕES DO ANO VERSÃO TEXTUAL As estações do ano estão associadas ao movimento anual da Terra entorno do Sol,

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Inglês

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Inglês Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Inglês 1 Os exercícios podem ser feitos no livro. Exercícios gramaticais, proposto pelo livro Gramática

Leia mais

A) Principais Movimentos da Terra Nosso planeta apresenta uma série de movimentos dos quais elencamos os mais importantes.

A) Principais Movimentos da Terra Nosso planeta apresenta uma série de movimentos dos quais elencamos os mais importantes. Ecoastronomia Eixo Principal A) Principais Movimentos da Terra Nosso planeta apresenta uma série de movimentos dos quais elencamos os mais importantes. Rotação em torno de seu eixo A Terra faz uma volta

Leia mais

GEOGRAFIA (AULA 04) - NOÇÕES ESPACIAIS: MOVIMENTOS TERRESTRES E FUSO HORÁRIO

GEOGRAFIA (AULA 04) - NOÇÕES ESPACIAIS: MOVIMENTOS TERRESTRES E FUSO HORÁRIO GEOGRAFIA (AULA 04) - NOÇÕES ESPACIAIS: MOVIMENTOS TERRESTRES E FUSO HORÁRIO 1. Movimentos terrestres O planeta Terra apresenta diversos fenômenos naturais, dentre muitos estão os movimentos executados

Leia mais

Introdução. Aula 4: Fases da Lua e Eclipses

Introdução. Aula 4: Fases da Lua e Eclipses Aula 4: Fases da Lua e Eclipses Maria de Fátima Oliveira Saraiva, Kepler de Souza Oliveira Filho & Alexei Machado Müller, As duas figuras são fotografias da Lua cheia tiradas em lugares do hemisfério sul

Leia mais

UNIDADE 2: ASTRONOMIA

UNIDADE 2: ASTRONOMIA UNIDADE 2: ASTRONOMIA ARISTÓTELES (384-322 a.c.) Afirmou que a Terra era redonda devido à sombra esférica deixada por ela durante o eclipse lunar. ERATÓSTENES (273-194 a.c.) Mediu a circunferência da Terra

Leia mais

3.1. Terra e Sistema Solar (2)

3.1. Terra e Sistema Solar (2) 1 Ciências Físico-químicas - 7º de escolaridade Unidade 3 PLANETA TERRA (2) Sucessão dos dias e das noites Estações do Ciências Físico- Químicas 7º Ano de Escolaridade Docente: Marília Silva Soares Prof.

Leia mais

UNIDADE III ASTRONOMIA DE POSIÇÃO

UNIDADE III ASTRONOMIA DE POSIÇÃO UNIDADE III ASTRONOMIA DE POSIÇÃO AULA 9 ASTRONOMIA ESFÉRICA OBJETIVOS: Ao final desta aula, o aluno deverá: ter familiaridade com os sistemas de coordenadas utilizados para localizar astros no céu; ser

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAZÃO ESCOLA E.B. 2,3 DE FRAZÃO CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 9º ANO DE ESCOLARIDADE ANO LETIVO 2011/2012

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAZÃO ESCOLA E.B. 2,3 DE FRAZÃO CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 9º ANO DE ESCOLARIDADE ANO LETIVO 2011/2012 AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAZÃO ESCOLA E.B. 2,3 DE FRAZÃO CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 9º ANO DE ESCOLARIDADE ANO LETIVO 2011/2012 Ficha Informativa n.º 2 Sistema Solar Nome: Data: / /2012 INTRODUÇÃO

Leia mais

Movimentos da Terra. Gastão B. Lima Neto Vera Jatenco-Pereira IAG/USP. Agradecimento ao Prof. Roberto Boczko pelo material cedido

Movimentos da Terra. Gastão B. Lima Neto Vera Jatenco-Pereira IAG/USP. Agradecimento ao Prof. Roberto Boczko pelo material cedido Movimento aparente diurno e anual Sistemas geocêntrico e heliocêntrico Leis de Kepler Rotação e translação da Terra Definição de dia e ano Precessão e nutação Estações do ano Movimentos da Terra Gastão

Leia mais

3.1. Terra e Sistema Solar (1)

3.1. Terra e Sistema Solar (1) 1 Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 3 PLANETA TERRA (1) Movimentos dos planetas Órbitas dos planetas Prof. Marília Silva Soares Unidade 3 PLANETA TERRA Competências No final desta

Leia mais

Introdução. Aula 4: Fases da Lua e Eclipses

Introdução. Aula 4: Fases da Lua e Eclipses Aula 4: Fases da Lua e Eclipses Maria de Fátima Oliveira Saraiva, Kepler de Souza Oliveira Filho & Alexei Machado Müller, As duas figuras são fotografias da Lua cheia tiradas em lugares do hemisfério sul

Leia mais

COMPREENDENDO E SIMULANDO AS ESTAÇÕES DO ANO Denis E. Peixoto PECIM/UNICAMP- NASE - Brasil

COMPREENDENDO E SIMULANDO AS ESTAÇÕES DO ANO Denis E. Peixoto PECIM/UNICAMP- NASE - Brasil COMPREENDENDO E SIMULANDO AS ESTAÇÕES DO ANO Denis E. Peixoto PECIM/UNICAMP- NASE - Brasil Introdução Quando levamos o estudo do fenômeno das estações do ano para sala de aula, comumente optamos por duas

Leia mais

1. A teoria do Big Bang é a teoria científica hoje mais aceite acerca da origem do Universo Quando terá ocorrido o Big Bang?

1. A teoria do Big Bang é a teoria científica hoje mais aceite acerca da origem do Universo Quando terá ocorrido o Big Bang? Escola Físico-Química 7. Ano Data Nome N.º Turma Professor Classificação 1. A teoria do Big Bang é a teoria científica hoje mais aceite acerca da origem do Universo. 1.1. Quando terá ocorrido o Big Bang?

Leia mais

Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges

Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges Um pouco de história da Astronomia A regularidade dos movimentos do Sol e das outras estrelas, da Lua, o aparecimento

Leia mais

Céu aparente, sistema solar e exoplanetas TEMPO E COORDENADAS. Licenciatura em Ciências USP/ Univesp. Enos Picazzio. 3.1 Tempo

Céu aparente, sistema solar e exoplanetas TEMPO E COORDENADAS. Licenciatura em Ciências USP/ Univesp. Enos Picazzio. 3.1 Tempo 3.1 Tempo 3.1.1 Dia sideral, dia solar aparente e dia solar médio 3.1.2 Hora local, fuso horário e linha internacional de data 3.1.3 Mês sinódico e mês sideral 3.1.4 Ano sideral e ano trópico 3.2 Sistemas

Leia mais

DINÂMICA DO SISTEMA SOLAR

DINÂMICA DO SISTEMA SOLAR ASTRONOMIA DO SISTEMA SOLAR Enos Picazzio (IAGUSP 2006) DINÂMICA DO SISTEMA SOLAR NÃO HÁ PERMISSÃO DE USO PARCIAL OU TOTAL DESTE MATERIAL PARA OUTRAS FINALIDADES. Até o final do século XVII eram conhecidos:

Leia mais

Capítulo 6. Gravitação Universal

Capítulo 6. Gravitação Universal Capítulo 6 Gravitação Universal Os céus manifestam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Um dia discursa a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite. Não há linguagem,

Leia mais

SISTEMA TERRA, LUA E SOL. Beatriz Yordaky

SISTEMA TERRA, LUA E SOL. Beatriz Yordaky 0 8 / 0 4 / 2 0 1 7 SISTEMA TERRA, LUA E SOL Beatriz Yordaky beatriz.yordaky@outlook.com Nossa casa: Terra Diâmetro médio: 12.756 km Abriga vida 3º planeta sistema solar Distância ao Sol: ~150 milhões

Leia mais

PARTE 2 do curso Ptolomeu, Copérnico e Galileu

PARTE 2 do curso Ptolomeu, Copérnico e Galileu PARTE 2 do curso Ptolomeu, Copérnico e Galileu O que será abordado neste curso: O Caminho até a Teoria da Gravitação de Newton: Parte 1 (4 aulas) Conceitos básicos de Astronomia: Movimento do Sol e dos

Leia mais

PARTE 2 do curso Ptolomeu, Copérnico e Galileu

PARTE 2 do curso Ptolomeu, Copérnico e Galileu PARTE 2 do curso Ptolomeu, Copérnico e Galileu O que será abordado neste curso: O Caminho até a Teoria da Gravitação de Newton: Parte 1 (4 aulas) Conceitos básicos de Astronomia: Movimento do Sol e dos

Leia mais

o módulo da quantidade de movimento do satélite, em kg m s, é, aproximadamente, igual a: a) b) c) d) e)

o módulo da quantidade de movimento do satélite, em kg m s, é, aproximadamente, igual a: a) b) c) d) e) 1. Considere que um satélite de massa m 5,0 kg seja colocado em órbita circular ao redor da Terra, a uma altitude h 650 km. Sendo o raio da Terra igual a 6.350 km, sua massa igual a 4 5,98 10 kg e a constante

Leia mais

A força gravítica. Como se explica o movimento dos planetas em volta do Sol? Os planetas do Sistema Solar movem-se em torno

A força gravítica. Como se explica o movimento dos planetas em volta do Sol? Os planetas do Sistema Solar movem-se em torno 41 e 42 08/03/2012 Sumário Conclusão da lição anterior. Resolução de exercícios. - e as suas características. - Relação entre a força gravítica e o movimento dos astros. - As fases da Lua e o fenómeno

Leia mais

Modelos do Sistema Solar. Roberto Ortiz EACH/USP

Modelos do Sistema Solar. Roberto Ortiz EACH/USP Modelos do Sistema Solar Roberto Ortiz EACH/USP Grécia antiga (750 a.c. 146 a.c.) Desenvolvimento da Matemática, Geometria, Astronomia, Filosofia, Política, etc. Em sua obra Metafísica, Aristóteles (384

Leia mais

Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses

Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses FIS02010 Professora Ana Chies Santos IF/UFRGS https://anachiessantos.wordpress.com/ensino/fis02010/ Facebook #AstroUFRGS Relembrando... Sistemas de Coordenadas

Leia mais

EXERCÍCIO DE AVALIAÇÃO 2 - A NOME:

EXERCÍCIO DE AVALIAÇÃO 2 - A NOME: EXERCÍCIO DE AVALIAÇÃO 2 - A NOME: 1) Na semana passada (no dia 22 de setembro) ocorreu um eclipse do Sol na região Norte do Brasil. Na cidade de Oiapoque, este eclipse foi um eclipse anular. Escolha qual

Leia mais

A TERRA, UM PLANETA MUITO ESPECIAL

A TERRA, UM PLANETA MUITO ESPECIAL A TERRA, UM PLANETA MUITO ESPECIAL Sol Planetas principais (giram diretamente à volta do Sol) Planetas secundários ou satélites (giram à volta de outros planetas) Planetas anões (Plutão, Ceres, Xena)

Leia mais

SISTEMAS DE COORDENDAS CELESTES

SISTEMAS DE COORDENDAS CELESTES SISTEMAS DE COORDENDAS CELESTES Prof. Dr. Carlos Aurélio Nadal Distância angular e diâmetro aparente Diâmetro aparente da Lua Medidas angulares com o auxilio das mãos Ângulo medido a partir do centro da

Leia mais

Problemas com o modelo de Ptolomeu.

Problemas com o modelo de Ptolomeu. Problemas com o modelo de Ptolomeu. - Apesar do seu imenso sucesso, o sistema de Ptolomeu teve que ser adaptado à medida que observações mais precisas eram feitas. - Uma saída comum era adicionar epiciclos

Leia mais

Astronomia. O nosso Universo

Astronomia. O nosso Universo Astronomia O nosso Universo O sistema solar Distância entre a Lua e a Terra: 384.000 Km (aprox. 1 seg-luz Velocidade da luz (c) : 300.000 Km/s Distância média entre a Terra e o Sol: 146 milhões Km (aprox.

Leia mais

INT R ODU ÇÃO À AS T R ONOMIA AGA S istemas de Coordenadas

INT R ODU ÇÃO À AS T R ONOMIA AGA S istemas de Coordenadas INT R ODU ÇÃO À AS T R ONOMIA AGA-210 3. S istemas de Coordenadas (J.B.K aler, 1994, Fig. 3.11, p.36) S ol à meia noite? Nas calotas polares, durante o ver ão, o S ol nunca s e põe. IAG/U S P E NOS PICAZZIO

Leia mais

CARTOGRAFIA: ELEMENTOS E TÉCNICAS MÓDULO 01 GEOGRAFIA 01

CARTOGRAFIA: ELEMENTOS E TÉCNICAS MÓDULO 01 GEOGRAFIA 01 CARTOGRAFIA: ELEMENTOS E TÉCNICAS MÓDULO 01 GEOGRAFIA 01 Cartografia ciência responsável pela elaboração de representações da superfície da Terra. Com a ajuda da matemática, evoluiu e aprimorou mapas e

Leia mais

Agrupamento de Escolas Luís António Verney. Escola EB 2,3 Luís António Verney. Ano lectivo de 2012/13

Agrupamento de Escolas Luís António Verney. Escola EB 2,3 Luís António Verney. Ano lectivo de 2012/13 Tema B- Terra em Transformação Nº aulas prevista s Materiais Constituição do mundo material Substâncias e misturas de substâncias Relacionar aspectos do quotidiano com a Química. Reconhecer que é enorme

Leia mais

1. A figura seguinte mostra um esquema da estrutura do Sol. Estabelece as associações corretas entre

1. A figura seguinte mostra um esquema da estrutura do Sol. Estabelece as associações corretas entre ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DA CALHETA Ciências Físico-Químicas 7º ano TURMA A Ficha de Avaliação Sumativa nº 3 ANO LECTIVO 90 minutos Data 24/02/2012 Lê com atenção as questões do teste. Apresenta na folha

Leia mais

Telecomunicações Ltda. Quarta parte. Clovis Almeida

Telecomunicações Ltda. Quarta parte. Clovis Almeida c k Telecomunicações Ltda. Quarta parte Clovis Almeida c k Estações de Controle Controle do Satélite Telemetria Telecomando Controle das Comunicações trans022.ppt Estações de controle O controle do satélite

Leia mais

t RESOLUÇÃO COMECE DO BÁSICO = 0,1 cm/min . Para as frequências temos: v v 2 f r 2 f r f 1,5 r f r f 1,5 f.

t RESOLUÇÃO COMECE DO BÁSICO = 0,1 cm/min . Para as frequências temos: v v 2 f r 2 f r f 1,5 r f r f 1,5 f. t ESOLUÇÃO COMECE DO ÁSICO [] Dados: n = 4; t = s. Substituindo esses valores na fórmula dada: 4 (360 ) = 70 /s. [D] Dados: = 3,14 e raio da Terra: T = 6.000 km. O período de rotação da Terra é T = 4 h.

Leia mais

1 A partir da análise das duas figuras a seguir, responda ao que se pede.

1 A partir da análise das duas figuras a seguir, responda ao que se pede. 5 Nome: Data: unidade A partir da análise das duas figuras a seguir, responda ao que se pede. Lua Sol Terra Mercúrio Vênus Júpiter ilustrações: Paulo Manzi Marte Saturno Figura A Saturno Júpiter Marte

Leia mais

Rotação. Translação FORMA E MOVIMENTOS DA TERRA

Rotação. Translação FORMA E MOVIMENTOS DA TERRA FORMA E MOVIMENTOS DA TERRA Rotação A Terra gira em torno de si mesma num movimento chamado rotação. Esse movimento dura 24 horas ou, mais precisamente, 23 horas, 56 minutos e 4 segundos. Tal movimento

Leia mais

Eclipses Solares e Lunares. Roberto Ortiz EACH/USP

Eclipses Solares e Lunares. Roberto Ortiz EACH/USP Eclipses Solares e Lunares Roberto Ortiz EACH/USP Eclipses A palavra procede do grego, que significa desaparecimento. Os eclipses podem ser solares ou lunares. Eclipses solares Ocorrem quando há o alinhamento

Leia mais

Introdução. Aula 4: Fases da Lua e Eclipses. Prezados alunos, em nossa quarta aula, vamos tratar da Lua, suas fases e dos eclipses lunares e solares.

Introdução. Aula 4: Fases da Lua e Eclipses. Prezados alunos, em nossa quarta aula, vamos tratar da Lua, suas fases e dos eclipses lunares e solares. Aula 4: Fases da Lua e Eclipses Área 1, Aula 4 Alexei Machado Müller, Maria de Fátima Oliveira Saraiva & Kepler de Souza Oliveira Filho Introdução Foto da Lua durante o eclipes lunar de fevereiro de 2008.

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Fundamentos de Astronomia e Astrofísica

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Fundamentos de Astronomia e Astrofísica Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia Fundamentos de Astronomia e Astrofísica Prof. Rogério Riffel Por que estudamos astronomia? Por que estudamos astronomia?

Leia mais

Eclipses Solares e Lunares. Roberto Ortiz EACH/USP

Eclipses Solares e Lunares. Roberto Ortiz EACH/USP Eclipses Solares e Lunares Roberto Ortiz EACH/USP Eclipses A palavra procede do grego, que significa desaparecimento. Os eclipses podem ser solares ou lunares. Eclipses solares Ocorrem quando há o alinhamento

Leia mais

Modelos astronômicos

Modelos astronômicos Astronomia Modelos astronômicos Durante muitos séculos a ideia de que a Terra era o centro do universo foi aceita, esta teoria se baseava no movimento aparente do Sol. Esta teoria se chama Geocentrismo

Leia mais

XX OBA Material de estudo. Fontes de Pesquisa

XX OBA Material de estudo. Fontes de Pesquisa XX OBA 2017 Conteúdos das Avaliações Material de estudo Fontes de Pesquisa Constituição da Avaliação 7 perguntas de Astronomia; 3 perguntas de Astronáutica. Perguntas Práticas e/ou Observacionais Poderá

Leia mais

FASESDA LUA TRANSLAÇÃO DA LUA INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA AULA 03: COORDENADAS, A TERRA E A LUA

FASESDA LUA TRANSLAÇÃO DA LUA INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA AULA 03: COORDENADAS, A TERRA E A LUA INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA AULA 03: COORDENADAS, A TERRA E A LUA TÓPICO 06: A LUA FASESDA LUA VERSÃO TEXTUAL A Lua é o único satélite natural da Terra. Foi denominada, na antiguidade, de Luna, pelos romanos

Leia mais

1- ao realizar sua trajetória em torno do Sol, a Terra. descreve uma órbita elíptica;

1- ao realizar sua trajetória em torno do Sol, a Terra. descreve uma órbita elíptica; 1- ao realizar sua trajetória em torno do Sol, a Terra descreve uma órbita elíptica; 2- ao desenvolver o movimento de translação, a Terra locomove-se a uma velocidade de cerca de 108 mil km/h. 3- o tempo

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Fundamentos de Astronomia e Astrofísica: FIS02010

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Fundamentos de Astronomia e Astrofísica: FIS02010 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia Fundamentos de Astronomia e Astrofísica: FIS02010 Prof. Tibério B. Vale Bibliografia básica: http://astro.if.ufrgs.br/

Leia mais

Estações do Ano e Fases da Lua

Estações do Ano e Fases da Lua ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO Estações do Ano e Fases da Lua Prof. Nelson Luiz Reyes Marques Movimentos da Terra Quais são os movimentos da Terra? 1. Rotação 2. Revolução 3. Precessão

Leia mais

Material de apoio para o exame final

Material de apoio para o exame final Professor Rui Piassini Geografia 1ºEM Material de apoio para o exame final Questão 01) O gráfico abaixo apresenta o número de horas mensais de insolação em algumas cidades litorâneas brasileiras. Suponhamos

Leia mais

Profº Carlos Alberto

Profº Carlos Alberto Gravitação Disciplina: Mecânica Básica Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: As leis que descrevem os movimentos dos planetas, e como trabalhar com

Leia mais

Curso de Iniciação à. Astronomia e Astrofísica. Observatório Astronómico de Lisboa. Rui Jorge Agostinho José Manuel Afonso. Janeiro e Junho de 2013

Curso de Iniciação à. Astronomia e Astrofísica. Observatório Astronómico de Lisboa. Rui Jorge Agostinho José Manuel Afonso. Janeiro e Junho de 2013 Curso de Iniciação à Astronomia e Astrofísica do Observatório Astronómico de Lisboa Rui Jorge Agostinho José Manuel Afonso Janeiro e Junho de 2013 Conteúdo Objectivos e Estrutura do Curso.............................

Leia mais

Como para o caso demedidas lineares, medidas angulares podem assumir diferentes referências:

Como para o caso demedidas lineares, medidas angulares podem assumir diferentes referências: Introdução à Astronomia Semestre: 2014.1 1 Sergio Scarano Jr 19/05/2014 Unidades de Medida de Ângulos ou Arcos Como para o caso demedidas lineares, medidas angulares podem assumir diferentes referências:

Leia mais

O céu pertence a todos

O céu pertence a todos I Curso Introdução à Astronomia Jan 2017 O céu pertence a todos Daniel R. C. Mello Observatório do Valongo - UFRJ Nesta aula veremos: A divisão do céu e o conceito de constelações O conceito de esfera

Leia mais

Lista 14: Gravitação

Lista 14: Gravitação 1. Durante um eclipse solar, a lua, a Terra e o sol alinham-se. (a) Qual a força exercida pelo sol sobre a Terra? ; (b) Qual a força exercida pela Terra sobre a lua?; (c) Qual a força exercida pelo sol

Leia mais

Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses

Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Elementos de Astronomia Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Rogemar A. Riffel Sol, Terra e Lua Movimento Diurno do Sol Relembrando a aula passada De leste para oeste; O círculo diurno do Sol

Leia mais

SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA

SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA Apresentado por Thays Barreto Março de 2014 TERRA TERRA Terceiro planeta do Sistema Solar, pela ordem de afastamento do Sol; Diâmetro equatorial: 12.756 Km; Diâmetro polar:

Leia mais

1. O PLANETA TERRA. a) Qual é a forma do planeta Terra visto do espaço?

1. O PLANETA TERRA. a) Qual é a forma do planeta Terra visto do espaço? 1. O PLANETA TERRA 1. Leia o texto e observe a imagem. Depois, responda às questões propostas. GEOGRAFIA Visto do Universo, o planeta parece uma esfera perfeita, pois o achatamento nos polos é muito pequeno

Leia mais

Gravitação Universal. Física_9 EF. Profa. Kelly Pascoalino

Gravitação Universal. Física_9 EF. Profa. Kelly Pascoalino Gravitação Universal Física_9 EF Profa. Kelly Pascoalino Nesta aula: Introdução; Modelos planetários; As leis de Kepler; Lei da gravitação universal. INTRODUÇÃO Denomina-se gravitação, a área da Física

Leia mais

2. Alguns conceitos e convenções na relação da Terra com o Céu

2. Alguns conceitos e convenções na relação da Terra com o Céu 2. Alguns conceitos e convenções na relação da Terra com o Céu Luís Cunha Depº de Física Universidade do Minho Esfera Celeste Equador Celeste Equador Pólo Norte Celeste Pólo Sul Celeste Pólo Norte Pólo

Leia mais

Posicionamento na Terra suposta esférica

Posicionamento na Terra suposta esférica Posicionamento na Terra suposta esférica Primeira imagem da Terra de TV feita do espaço em 1 de abril de 1960 A sombra da Terra projetada na Lua Cheia durante o eclipse total Lua mostrava que a forma da

Leia mais

Física Legal.NET - O seu site de Física na Internet

Física Legal.NET - O seu site de Física na Internet 11. (Fei 97) A luz solar se propaga e atravessa um meio translúcido. Qual das alternativas a seguir representa o que acontece com a propagação dos raios de luz? 12. (Fuvest 93) A luz solar penetra numa

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia INSTRUÇÕES Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Ano: 6º - Ensino Fundamental Professor: Rogério Duarte VERIFIQUE A PUBLICAÇÃO DO GABARITO. O professor estará disponível para esclarecer

Leia mais

2. Observe atentamente o mapa PLANISFÉRIO FUSOS HORÁRIOS.

2. Observe atentamente o mapa PLANISFÉRIO FUSOS HORÁRIOS. SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 6ª Ano

Leia mais

ˆ Saber o nome do astronauta que pisou, pela primeira vez, a superfície lunar; ˆ identicar a Lua como uma astro que não tem atmosfera;

ˆ Saber o nome do astronauta que pisou, pela primeira vez, a superfície lunar; ˆ identicar a Lua como uma astro que não tem atmosfera; Aula nº4 1 Sumário Período de rotação e translação da Lua. Fases da Lua. Eclipses do Sol e da Lua. 2 Objectivos especícos ˆ Saber o nome do astronauta que pisou, pela primeira vez, a superfície lunar;

Leia mais

Calendarização da Componente Letiva

Calendarização da Componente Letiva AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANDRÉ SOARES (150952) Calendarização da Componente Letiva 7º Ano Físico-Química Períodos 1º 2º 3º Período Período Período Número de aulas previstas (45 minutos) 39 36 25 Apresentação

Leia mais

O Nosso sistema solar faz parte de uma galáxia. A Via Láctea

O Nosso sistema solar faz parte de uma galáxia. A Via Láctea NÓS E O UNIVERSO 1 O Nosso sistema solar faz parte de uma galáxia A Via Láctea VIA LÁCTEA OUTRAS GALÁXIAS Andrómeda Grande Nuvem de Magalhães Pequena Nuvem de Magalhães SISTEMA SOLAR S M V T M J S U N

Leia mais

Subtema III Planeta Terra. Forças Marés Massa e Peso. Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade. Subtema III PLANETA TERRA

Subtema III Planeta Terra. Forças Marés Massa e Peso. Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade. Subtema III PLANETA TERRA Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Subtema III Planeta Terra COMPETÊNCIAS Identifica o significado físico de força e algumas classificações das forças; Caraterizar e representar forças por

Leia mais