Parecer de Localização sobre Operações de Depósito de Resíduos em Aterro

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Parecer de Localização sobre Operações de Depósito de Resíduos em Aterro"

Transcrição

1 NORMA DE PROCEDIMENTOS Janeiro de / OT Tramitação dos processos de Parecer de Localização sobre Operações de Depósito de Resíduos em Aterro 1. Apresentação 2. Legislação de enquadramento 3. Tramitação dos processos 4. Fluxograma da tramitação 5. Anexos 1/7

2 2/7

3 1. Apresentação A presente Norma de Procedimentos tem por objetivo principal expor a tramitação dos pedidos de parecer sobre a localização, para efeitos de licenciamento de operação de depósito de resíduos em aterro, apresentados à CCDR-LVT por particulares. Para esse efeito, este documento pretende divulgar alguns procedimentos que visam racionalizar e tornar objetivo o processo de apreciação destes pedidos por parte da CCDR-LVT. Vem o mesmo documento, expor as orientações decorrentes da legislação aplicável e em vigor, a qual e numa perspetiva de racionalização de procedimentos, veio a atribuir às CCDR, para efeitos de início de procedimento de licenciamento, a necessidade de prestar parecer em matéria de compatibilidade da localização dessas pretensões com os IGT em vigor. De igual modo veio, numa perspetiva de simplificação, a conferir apenas a necessidade de emissão de uma única licença, emitida no âmbito deste procedimento e que vem habilitar o operador à construção e exploração do aterro. Esta Norma de Procedimentos procede assim à apresentação de regras e preceitos para os casos de Licenciamento de Operações de Depósito de Resíduos em Aterro. Esta Norma deve ser aplicada de forma sistemática a todos os processos deste tipo em que a CCDR-LVT é chamada a intervir. 2. Legislação de enquadramento A presente Norma de Procedimentos é enquadrada pelos seguintes diplomas legais: Decreto-Lei n.º 183/2009, de 10 de agosto, (Regime Jurídico da Deposição de Resíduos em Aterro RJDRA) e Declaração de Retificação n.º 74/2009, de 09 de outubro. Código de Procedimento Administrativo (CPA). Decreto-Lei n.º 84/2012, de 20 de junho, que vem alterar e aditar o Decreto Lei n.º 183/2011, de 10 de agosto. 3/7

4 3. Tramitação dos processos Na sistematização que se apresenta seguidamente, consideraram-se as principais etapas e passos da tramitação dos processos referentes aos pedidos de parecer de localização para efeitos de licenciamento de operações de depósito de resíduos em aterro. A numeração adotada referencia cada etapa e passo do fluxograma que se apresenta no ponto 4 desta Norma. 1. PEDIDO DE PARECER 1.1. O Requerente solicita à CCDR-LVT parecer sobre a compatibilidade da localização pretendida com os instrumentos de gestão territorial (IGT) aplicáveis. (Artigo 16.º, n os 1 e 2 do RJDRA), acompanhada dos elementos constantes do Anexo I, e nos termos previstos no art.º 52.º e 52.º A (cf estabelecido no RJDRA e no Decreto Lei n.º 84/2011, de 20 de junho, que o alterou e aditou) INSTRUÇÃO DO PEDIDO DE PARECER 2.1. A CCDR-LVT verifica a documentação apresentada e o enquadramento para efeitos de emissão de parecer, atentas as exceções constantes do Artigo 16.º, n.º Se não lhe competir emitir parecer (casos constantes do Artigo 16.º, n.º2), a CCDR-LVT informa o requerente desse facto Se lhe competir emitir parecer, a CCDR-LVT verifica se há necessidade de obter elementos adicionais (cuja necessidade seja revelada após a informação decorrente dos elementos inicialmente exibidos) e em caso afirmativo solicita-os ao requerente O requerente envia os elementos adicionais à CCDR-LVT Caso não seja necessário solicitar ao requerente elementos adicionais, a CCDR-LVT solicita ao requerente pagamento O Requerente efetua o pagamento solicitado APRECIAÇÃO E EMISSÃO DO PEDIDO DE PARECER 3.1. A CCDR-LVT realiza consultas internas (caso seja necessário) e emite o parecer solicitado. NOTA: Não é aplicável o supra referido quando: - O Aterro tenha já sido sujeito a Avaliação de Impacte Ambiental (caso em que a apreciação em matéria de localização é realizada no Âmbito desse procedimento); 4/7

5 - O Aterro se localize em área expressamente prevista para o efeito em IGT; - O Aterro se localize em estabelecimento industrial cuja localização tenha sido já apreciada à luz do regime do exercício industrial - REAI. 3. APRECIAÇÃO E EMISSÃO DO PEDIDO DE PARECER 3.2. Caso o parecer da CCDR-LVT seja desfavorável, a CCDR-LVT informa o requerente nos termos do Código de Procedimento Administrativo (CPA) sobre o sentido do parecer, invocando a fundamentação legal que o sustenta O requerente apresenta à CCDR-LVT alegações e/ou elementos adicionais que contrariem o sentido desfavorável do parecer da CCDR- LVT, habilitando a CCDR-LVT a prestar o parecer nos termos do ponto Caso os elementos não sejam suficientes para alterar o sentido desfavorável do parecer, a CCDR-LVT comunica ao requerente o parecer desfavorável e respetiva fundamentação Quando o parecer é favorável, a CCDR-LVT emite parecer final e comunica-o, também através de ofício ao requerente. NOTA FINAL: - Todas as comunicações e notificações previstas no Decreto Lei n.º 84/2011, de 20 de junho, bem como, o envio de documentos, requerimentos, ou informações, são realizadas por via eletrónica, através do balcão único eletrónico dos serviços. - Os registos que os operadores estão obrigados a manter, devem estar disponíveis em suporte informático /7

6 6/7 4. Fluxograma de Tramitação

7 5. Anexos Localização de Operação de Depósito de Resíduos em Aterro Os documentos necessários para a instrução, junto da CCDR-LVT, dos pedidos de parecer de localização de operações de depósito de resíduos em aterros, deverão ser apresentados pelo requerente em suporte informático e por meios eletrónicos, através do balcão único eletrónico dos serviços, podendo as peças desenhadas ser apresentadas em suporte papel. Os elementos escritos, são: Memória Descritiva, especificando os seguintes elementos: - Localização do aterro e sua natureza (novo, existente e/ou licenciado ou ampliação); - Superfície total do terreno que lhe está afeto; - Acessos; - Natureza dos resíduos a depositar; - Antecedentes legais do Aterro e outros antecedentes relacionados. Os elementos desenhados, são: Planta de Localização à escala 1: com a delimitação do Aterro e terreno que lhe está associado; Planta de localização à escala 1:2 000 ou 1:5 000, com a delimitação do Aterro, do terreno que lhe está afeto, e demais informação acessória por conveniente (eventuais construções, envolvente, etc.); 7/7

Licenciamento de Limpeza e Desobstrução de Linhas de Água

Licenciamento de Limpeza e Desobstrução de Linhas de Água NORMA DE PROCEDIMENTOS Junho de 2005 10 / AM Tramitação dos processos de Licenciamento de Limpeza e Desobstrução de Linhas de Água 1. Apresentação 2. Legislação de enquadramento 3. Tramitação dos processos

Leia mais

Licenciamento de Exploração de Massas Minerais (Pedreiras)

Licenciamento de Exploração de Massas Minerais (Pedreiras) NORMA DE PROCEDIMENTOS Outubro de 2012 13 / AM Tramitação dos processos de Licenciamento de Exploração de Massas Minerais (Pedreiras) 1. Apresentação 2. Legislação de enquadramento 3. Tramitação dos processos

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS N.ºN.º/MÊS/08

NORMA DE PROCEDIMENTOS N.ºN.º/MÊS/08 NORMA DE PROCEDIMENTOS N.ºN.º/MÊS/08 AM/09 FEVEREIRO/2009 TRAMITAÇÃO DOS PROCESSOS DE PARECER SOBRE A EMISSÃO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS VOLÁTEIS (COV) ÍNDICE: 1. APRESENTAÇÃO 2. LEGISLAÇÃO DE ENQUADRAMENTO

Leia mais

Classificação de Zonas Balneares

Classificação de Zonas Balneares NORMA DE PROCEDIMENTOS Agosto de 2005 17 / AM Tramitação dos processos de Classificação de Zonas Balneares 1. Apresentação 2. Legislação de enquadramento 3. Tramitação dos processos 4. Fluxograma da Tramitação

Leia mais

NORMA DE GESTÃO N.º 4/NORTE2020/ Rev 1

NORMA DE GESTÃO N.º 4/NORTE2020/ Rev 1 NORMA DE GESTÃO N.º 4/NORTE2020/2015 1 Rev 1 [Operações públicas FEDER] 1 Não aplicável a operações enquadradas no Sistema de Incentivos às Empresas e a operações cofinanciadas pelo FSE. CONTROLO DO DOCUMENTO

Leia mais

FAQ Perguntas frequentes

FAQ Perguntas frequentes Direcção-Geral de Veterinária Centros de Atendimento Médico Veterinários FAQ Perguntas frequentes Decreto-Lei nº 184/2009, de 11 de agosto Direção Geral de Alimentação e Veterinária Direção de Serviços

Leia mais

1 - IDENTIFICAÇÃO DO REQUERENTE Nome ou Denominação Social. Nº de Contribuinte ou Identificação de Pessoa Coletiva Morada ou Sede Social

1 - IDENTIFICAÇÃO DO REQUERENTE Nome ou Denominação Social. Nº de Contribuinte ou Identificação de Pessoa Coletiva Morada ou Sede Social 1/6 REQUERIMENTO PARA: LICENCIAMENTO DE PEDREIRA / LICENÇA DE EXPLORAÇÃO Despacho: Espaço reservado aos serviços Apresentação do pedido (nos termos Decreto Lei nº 340/2007) Anexo IV A preencher pela entidade

Leia mais

LICENCIAMENTO INDUSTRIAL - Regime de Exercício da Actividade Industrial (REAI)

LICENCIAMENTO INDUSTRIAL - Regime de Exercício da Actividade Industrial (REAI) LICENCIAMENTO INDUSTRIAL - Regime de Exercício da Actividade Industrial (REAI) O Regime para o Exercício da Actividade Industrial, foi aprovado a 29 de Outubro de 2008 pelo Decreto-Lei n.º 209/2008 e alterado

Leia mais

Ex.mo(a) Sr.(a) Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira

Ex.mo(a) Sr.(a) Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira Requerimento n.º Processo de Obras n.º (quadro a preencher pelos serviços) (n.º 4 do artigo 4º do D.L.555/99 de 16 de Dezembro) Ex.mo(a) Sr.(a) Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira Identificação

Leia mais

Novo diploma de regularização de unidades produtivas DECRETO LEI 165/2014 de 5 de novembro

Novo diploma de regularização de unidades produtivas DECRETO LEI 165/2014 de 5 de novembro Paulo Vieira, CCDR Algarve Seminário Recuperação Ambiental de Pedreiras CCDR Algarve, 11e 12 de dezembro de 2014 OBJETO 1. Estabelecimentos e explorações sem título válido de instalação ou exploração ou

Leia mais

Prevenção e Controlo Integrado da Poluição. Prevenção e Controlo Integrado da Poluição

Prevenção e Controlo Integrado da Poluição. Prevenção e Controlo Integrado da Poluição Enquadramento Legal Decreto-Lei n.º 173/2008, de 26 de Agosto (Diploma PCIP) Regime de prevenção e controlo integrados da poluição (PCIP) proveniente de certas atividades Licença ambiental - decisão escrita

Leia mais

Revisão dos Planos Directores Municipais

Revisão dos Planos Directores Municipais NORMA DE PROCEDIMENTOS Julho de 2008 01 / OT Tramitação dos processos de Revisão dos Planos Directores Municipais 1. Apresentação 2. Legislação de enquadramento 3. Tramitação dos processos 4. Fluxograma

Leia mais

Apresentação dos Documentos de Referência para Entidades Acreditadas (EA) no Domínio do Ambiente

Apresentação dos Documentos de Referência para Entidades Acreditadas (EA) no Domínio do Ambiente Apresentação dos Documentos de Referência para Entidades Acreditadas (EA) no Domínio do Ambiente EA.G.02.01.00 - Guia Avaliação de Impacte Ambiental (AIA) Cecília Simões APA, 22 de janeiro de 2013 GUIA

Leia mais

EMISSÃO DE LICENÇA ESPECIAL. Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Praia da Vitória

EMISSÃO DE LICENÇA ESPECIAL. Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Praia da Vitória REQUERIMENTO: CMPV 218/2 EMISSÃO DE LICENÇA ESPECIAL Número de Processo / / Data de Entrada / / Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Praia da Vitória (nome do requerente ), Contribuinte (pessoa singular

Leia mais

Licenciamento/ autorização das operações

Licenciamento/ autorização das operações Licenciamento/autorização das operações Licenciamento/ autorização das operações Introdução / Enquadramento Condições gerais de admissão e aceitação dos beneficiários (Artigo 12.º) Cumprirem as condições

Leia mais

Nota Introdutória. Artigo 1.º Instrução dos Pedidos de Emissão de Certidão de Destaque

Nota Introdutória. Artigo 1.º Instrução dos Pedidos de Emissão de Certidão de Destaque NORMAS PARA INSTRUÇÃO DE PEDIDOS PARA A Nota Introdutória Os elementos instrutórios dos procedimentos previstos no Regime Jurídico da Urbanização e Edificação (RJUE) estão definidos na Portaria nº 113/2015,

Leia mais

PARECER N.º 255/CITE/2016

PARECER N.º 255/CITE/2016 PARECER N.º 255/CITE/2016 Assunto: Parecer prévio à intenção de recusa de autorização de trabalho em regime de horário flexível a trabalhadora com responsabilidades familiares, nos termos do n.º 5 do artigo

Leia mais

FICHA DE VERIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE CONTRATAÇÃO PÚBLICA

FICHA DE VERIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE CONTRATAÇÃO PÚBLICA FICHA DE VERIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE CONTRATAÇÃO PÚBLICA O beneficiário confirma que na informação abaixo prestada tomou em consideração o disposto na Legislação aplicável. I. Elementos do Pedido

Leia mais

MODELO DE GOVERNAÇÃO ANEXO I

MODELO DE GOVERNAÇÃO ANEXO I MODELO DE GOVERNAÇÃO ANEXO I Modelo de Governação do Fundo para a Modernização da Justiça ENQUADRAMENTO O Fundo para a Modernização da Justiça (FMJ) foi criado pelo artigo 167.º da Lei n.º 55/2010, de

Leia mais

GUIAS PARA INSTRUÇÃO DE PEDIDOS DE AUTORIZAÇÃO OU DE LICENCIAMENTO DE OBRAS (NA ÁREA DE COMPETÊNCIAS DA APSS, S.A.)

GUIAS PARA INSTRUÇÃO DE PEDIDOS DE AUTORIZAÇÃO OU DE LICENCIAMENTO DE OBRAS (NA ÁREA DE COMPETÊNCIAS DA APSS, S.A.) 1. De acordo com a legislação em vigor (Decreto-Lei n.º 338/98, de 3 de Novembro), na sua área de jurisdição, compete à APSS, S.A. conceder licenças para a execução de obras directamente relacionadas com

Leia mais

Projeto de Regulamento que define os Requisitos Técnicos do Sistema Técnico de Jogo Online com Liquidez Partilhada

Projeto de Regulamento que define os Requisitos Técnicos do Sistema Técnico de Jogo Online com Liquidez Partilhada Projeto de Regulamento que define os Requisitos Técnicos do Sistema Técnico de Jogo Online com Liquidez Partilhada 1 Índice 1 Enquadramento Legal... 3 1.1 Objeto... 3 1.2 Destinatários... 3 1.3 Versão...

Leia mais

6336 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o de Outubro de 2004

6336 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o de Outubro de 2004 6336 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 246 19 de Outubro de 2004 MINISTÉRIOS DAS CIDADES, ADMINISTRAÇÃO LO- CAL, HABITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO REGIO- NAL E DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES.

Leia mais

Formação de funcionários administrativos dos centros do IST

Formação de funcionários administrativos dos centros do IST Formação de funcionários administrativos dos centros do IST Iria Fernandes Rogério Colaço Lisboa, 26 de Fevereiro de 2014 Anfiteatro PA3 Procedimento em que a entidade adjudicante convida diretamente uma

Leia mais

CÓDIGOS REGIME JURÍDICO DA INSTALAÇÃO E O FUNCIONAMENTO DOS RECINTOS COM DIVERSÕES AQUÁTICAS TERMOS DE DISPONIBILIZAÇÃO E DE UTILIZAÇÃO

CÓDIGOS REGIME JURÍDICO DA INSTALAÇÃO E O FUNCIONAMENTO DOS RECINTOS COM DIVERSÕES AQUÁTICAS TERMOS DE DISPONIBILIZAÇÃO E DE UTILIZAÇÃO CÓDIGOS REGIME JURÍDICO DA INSTALAÇÃO E O FUNCIONAMENTO DOS RECINTOS COM DIVERSÕES AQUÁTICAS TERMOS DE DISPONIBILIZAÇÃO E DE UTILIZAÇÃO A seleção dos textos legislativos disponibilizados no sitio Home

Leia mais

Ponto de Situação da Execução da Carta de Qualidade da DSE 2012

Ponto de Situação da Execução da Carta de Qualidade da DSE 2012 Ponto de Situação da Execução da Carta de Qualidade da DSE 2012 Serviços Prestados Indicadores de Qualidade dos Serviços Previsibilidade de Cumprimento Taxa de Cumprimento 2012 1 Extensão de Patente de

Leia mais

NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS

NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS ANEXO III NORMAS PARA OPERACIONALIZAÇÃO DAS ISENÇÕES E / OU REDUÇÕES DE TAXAS E BENEFICIOS FISCAIS No âmbito da estratégia de reabilitação urbana serão concedidos os seguintes apoios: 1. TAXAS MUNICIPAIS

Leia mais

Deliberação n.º 515/2010, de 3 de Março (DR, 2.ª série, n.º 50, de 12 de Março de 2010)

Deliberação n.º 515/2010, de 3 de Março (DR, 2.ª série, n.º 50, de 12 de Março de 2010) (DR, 2.ª série, n.º 50, de 12 de Março de 2010) Define os elementos que devem instruir a notificação, a efectuar ao INFARMED, I. P., do exercício da actividade de distribuição por grosso de dispositivos

Leia mais

Divisão de Obras, Planeamento, Ambiente e Urbanismo

Divisão de Obras, Planeamento, Ambiente e Urbanismo Elementos instrutórios do pedido Elementos comuns aos procedimentos de controlo prévio (Licença), nos termos da Portaria n.º 113/2015, de 22/04 1) 2) 3) 4) 5) 6) Certidão da descrição e de todas as inscrições

Leia mais

o Identificação do medicamento (nome comercial, DCI, n.º de lote, tamanho de embalagem);

o Identificação do medicamento (nome comercial, DCI, n.º de lote, tamanho de embalagem); Requisitos e condições necessários à obtenção de autorização para dispensa de medicamentos ao domicílio e através da Internet por parte das farmácias, ao abrigo da Portaria n.º 1427/2007, de 2 de novembro

Leia mais

A Fiscalidade e o Orçamento de Estado para As Alterações nos Impostos sobre o Património Faculdade de Direito da Universidade do Porto

A Fiscalidade e o Orçamento de Estado para As Alterações nos Impostos sobre o Património Faculdade de Direito da Universidade do Porto A Fiscalidade e o Orçamento de Estado para 2014. As Alterações nos Impostos sobre o Património Faculdade de Direito da Universidade do Porto Abílio Rodrigues Investigador do CIJE Advogado Artigo 11º CIMI

Leia mais

O INVESTIMENTO EM MINERAÇÃO FACE AO CÓDIGO MINEIRO

O INVESTIMENTO EM MINERAÇÃO FACE AO CÓDIGO MINEIRO O INVESTIMENTO EM MINERAÇÃO FACE AO CÓDIGO MINEIRO Francisco Queiroz Advogado Professor de Direito Económico Redactor Coordenador do Código Mineiro I REGRAS E PRINCÍPIOS GERAIS DO INVESTIMENTO MINEIRO

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM PREÂMBULO

CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM PREÂMBULO PREÂMBULO O licenciamento da afixação e inscrição de mensagens publicitárias no concelho da Póvoa de Varzim, tem-se regido pelas normas constantes da Lei n.º 97/88, de 17 de Agosto e, no tocante ás taxas

Leia mais

PARECER N.º 123/CITE/2012

PARECER N.º 123/CITE/2012 PARECER N.º 123/CITE/2012 Assunto: Parecer prévio à intenção de recusa do pedido de autorização de trabalho em regime de horário flexível de trabalhadora com responsabilidades familiares, nos termos do

Leia mais

COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE OBRAS DE EDIFICAÇÃO

COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE OBRAS DE EDIFICAÇÃO COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE OBRAS DE EDIFICAÇÃO Documentos instrutórios (preenchimento obrigatório) Pág. 0. Requerimento... a Acompanhado de cópia do documento de identificação do requerente 1. Documento comprovativo

Leia mais

DECLARAÇÃO DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA

DECLARAÇÃO DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA DECLARAÇÃO DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA CONSTITUIÇÃO DE DIREITOS REAIS DE HABITAÇÃO PERIÓDICA (DRHP) Enquadramento Legal: Decreto-Lei n.º 275/93, de 5 de Agosto, na redacção dada pelo Decreto-Lei n.º 37/2011,

Leia mais

Auditorias. 1. Apresentação. 2. Legislação de enquadramento. 3. Tramitação dos processos. 4. Fluxograma da tramitação NORMA DE PROCEDIMENTOS

Auditorias. 1. Apresentação. 2. Legislação de enquadramento. 3. Tramitação dos processos. 4. Fluxograma da tramitação NORMA DE PROCEDIMENTOS NORMA DE PROCEDIMENTOS Julho de 2008 08 / AM Tramitação dos processos de Auditorias 1. Apresentação 2. Legislação de enquadramento 3. Tramitação dos processos 4. Fluxograma da tramitação 1/6 2/6 1. Apresentação

Leia mais

Lei n.º 113/2009, de 17/9 1

Lei n.º 113/2009, de 17/9 1 (Não dispensa a consulta do Diário da República) Lei n.º 113/2009, de 17/9 1 Estabelece medidas de proteção de menores, em cumprimento do artigo 5.º da Convenção do Conselho da Europa contra a Exploração

Leia mais

ARU. Área de Reabilitação Urbana

ARU. Área de Reabilitação Urbana Área de Reabilitação Urbana Enquadramento Legal Regime Jurídico da Reabilitação Urbana (RJRU) Lei n.º32/2012 de 14 de agosto, primeira alteração ao Decreto-Lei n.º307/2009 de 23 de outubro, que aprova

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO MAR, DO AMBIENTE E DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO MAR, DO AMBIENTE E DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO 12629 Despacho (extrato) n.º 5181/2013 Em conformidade com o estipulado na alínea b) do n.º 1 do artigo 37.º da Lei n.º 12 -A/2008, de 27 de fevereiro, torna -se público para os devidos efeitos que por

Leia mais

REGULAMENTO DE JÚRIS, CONSULTA DE PROVAS, RECLAMAÇÕES E RECURSOS

REGULAMENTO DE JÚRIS, CONSULTA DE PROVAS, RECLAMAÇÕES E RECURSOS REGULAMENTO DE JÚRIS, CONSULTA DE PROVAS, RECLAMAÇÕES E RECURSOS Conselho Científico (Deliberação CC-46/2008, de 27 de junho) 20 03 2012 01 Art.º 1º (JÚRIS DE EXAMES) 1- Os júris das provas finais de avaliação

Leia mais

PARA ALUGUER DE EQUIPAMENTO

PARA ALUGUER DE EQUIPAMENTO Anúncio Procedimento n.º P05/2012 PARA ALUGUER DE EQUIPAMENTO 1 ANUNCIO ANUNCIO PARA A APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA PARA ALUGUER DE EQUIPAMENTO Artigo 1º Designação do contrato a celebrar -------------------------------------------------------------------------------4

Leia mais

ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94

ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94 ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94 1. Sociedades Seguradoras Nacionais, Sociedades de Capitalização e Sociedades de Previdência Privada Aberta com fins lucrativos. 1.1- ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA - AGE

Leia mais

INSCRIÇÃO DE ADVOGADO BRASILEIRO

INSCRIÇÃO DE ADVOGADO BRASILEIRO INSCRIÇÃO DE ADVOGADO BRASILEIRO [art. 201º do EOA e art. 17º a 19º do RIAAE] Documentação a entregar 1) Norma de Requerimento de Inscrição de Advogado; 2) 2 Certidões de Registo de Nascimento; 3) Certificado

Leia mais

15,50 15, por fogo ou unidade de ocupação. 10,50 10, prazo - por cada mês ou fracção

15,50 15, por fogo ou unidade de ocupação. 10,50 10, prazo - por cada mês ou fracção izaç ARTIGO 41º Quadro I Alvará de licença ou autorização de loteamento e de obras de urbanização 1. Emissão do alvará de licença ou de autorização 1.1 Acresce, ao montante referido no número anterior:

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 7 de outubro de Série. Número 139

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 7 de outubro de Série. Número 139 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 7 de outubro de 2013 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS Portaria n.º 97/2013 Regula os procedimentos e matérias afins

Leia mais

A necessidade de normatizar a emissão da NFS-e para os estacionamentos de veículos; DETERMINA:

A necessidade de normatizar a emissão da NFS-e para os estacionamentos de veículos; DETERMINA: Instrução de Serviço GETM nº 002, de 17 de agosto de 2012. Estabelece regime especial para a emissão de Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) destinada a acobertar os serviços prestados por estacionamentos

Leia mais

Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas

Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas I - Matrículas 1. A matrícula é o acto administrativo, a realizar no início de cada ano lectivo e que confere ao estudante o direito a ingressar no estabelecimento

Leia mais

Processo N.º / / CML REQUERENTE

Processo N.º / / CML REQUERENTE Espaço reservado aos serviços do Município EXMO. SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE LAMEGO PROJECTOS DE ESPECIALIDADES Processo N.º / / CML REQUERENTE Nome Morada Freguesia N.º Identificação Fiscal

Leia mais

PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO

PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO PRÁTICAS PROCESSUAIS ADMINISTRATIVAS PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO Coimbra, 25.10.2010 José Pereira de Sousa - Advogado 1 O artigo 1.º, n.º 1 do C.P.A. define o procedimento administrativo como a sucessão

Leia mais

Ação 3 PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL. Incidências ambientais das atividades industriais e das atividades de gestão de resíduos

Ação 3 PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL. Incidências ambientais das atividades industriais e das atividades de gestão de resíduos Candidatura NORTE 2015 PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL Eixo Prioritário I Governação e Capacitação Institucional NORTE 07-0927-FEDER-000137 Ação 3 Incidências ambientais das atividades industriais

Leia mais

Título de Emissão de Gases com Efeito de Estufa

Título de Emissão de Gases com Efeito de Estufa Título de Emissão de Gases com Efeito de Estufa TE GEE.273.01 II Nos termos do Decreto-Lei n.º 233/2004, de 14 de Dezembro, com as alterações introduzidas pelos Decretos-Lei n.º 243-A/2004, de 31 de Dezembro,

Leia mais

Deliberação 126/2014 (AUT-TV)

Deliberação 126/2014 (AUT-TV) Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social Deliberação 126/2014 (AUT-TV) Pedido de autorização para o exercício da atividade de televisão através de um serviço de programas temático

Leia mais

Deliberação 44/ /2014 (AUT-R)

Deliberação 44/ /2014 (AUT-R) Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social Deliberação 44/ /2014 (AUT-R) Modificação do projeto licenciado do operador Pense Positivo Radiodifusão, Lda., no que se refere quanto

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Construção Civil possui IE e não é contribuinte de ICMS

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Construção Civil possui IE e não é contribuinte de ICMS Construção Civil possui IE e não é contribuinte de ICMS 29/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão...

Leia mais

Orientações de Gestão

Orientações de Gestão 2016 Orientações de Gestão Centro Hospitalar Póvoa de Varzim Vila do Conde, EPE Póvoa do Varzim, 25 de Fevereiro de 2016 Orientação de Gestão n.º 1/2016 PROCEDIMENTOS A ADOTAR NA VERIFICAÇÃO DO CUMPRIMENTO

Leia mais

NOTA INFORMATIVA Licenças sem vencimento / Licenças sem remuneração

NOTA INFORMATIVA Licenças sem vencimento / Licenças sem remuneração NOTA INFORMATIVA Licenças sem vencimento / Licenças sem remuneração Com vista à uniformização de entendimentos procede-se aos seguintes esclarecimentos sobre a concessão de licenças sem vencimento/remuneração,

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DA BOLSA DE TERRAS DE CAMINHA

REGULAMENTO MUNICIPAL DA BOLSA DE TERRAS DE CAMINHA REGULAMENTO MUNICIPAL DA BOLSA DE TERRAS DE CAMINHA ÍNDICE Preâmbulo...1 Artigo 1.º Objeto e objetivos... 1 Artigo 2.º Condições de adesão... 1 Artigo 3.º Funcionamento... 2 Artigo 4.º Responsabilidades...

Leia mais

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF DECRETO Nº 36.992, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2015 Estabelece a nova tabela de preços cobrados pelos serviços solicitados ao Instituto do Meio

Leia mais

Pagamento da taxa através da guia n.º de / /

Pagamento da taxa através da guia n.º de / / Registo de Entrada N.º Proc.º Em / / Funcionário: Informação - Prosseguir seus termos Em / / A Responsável da U.O.F.U.O.S.U. Despacho - Prosseguir seus termos Em / / O Vereador do Pelouro Exm.º Senhor:

Leia mais

Deliberação ERC/2016/229 (AUT-R) Alteração de domínio do operador Rádio Clube de Gondomar - Serviço de Radiodifusão Local, Unipessoal, Lda.

Deliberação ERC/2016/229 (AUT-R) Alteração de domínio do operador Rádio Clube de Gondomar - Serviço de Radiodifusão Local, Unipessoal, Lda. Deliberação ERC/2016/229 (AUT-R) Alteração de domínio do operador Rádio Clube de Gondomar - Serviço de Radiodifusão Local, Unipessoal, Lda. Lisboa 12 de outubro de 2016 Conselho Regulador da Entidade Reguladora

Leia mais

Guia da Segurança Social: Como vão funcionar os descontos para quem tem recibos verdes

Guia da Segurança Social: Como vão funcionar os descontos para quem tem recibos verdes Guia da Segurança Social: Como vão funcionar os descontos para quem tem recibos verdes *Fonte: Dinheiro vivo Desde a entrada em vigor do Código Contributivo (Lei n.º 110/2009, de 16 de Setembro), em 1

Leia mais

Deliberação 89/ /2014 (AUT-TV) Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social

Deliberação 89/ /2014 (AUT-TV) Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social Deliberação 89/ /2014 (AUT-TV) Pedido de autorização para o exercício da atividade de televisão através de um serviço de programas televisivo

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 03/2016

ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 03/2016 ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 03/2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO DOMÍNIO DA COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO (RECI) Sistema de Incentivos às Empresas Inovação Produtiva Majoração «Execução do Investimento»

Leia mais

Deliberação 269/2013 (AUT-R)

Deliberação 269/2013 (AUT-R) Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social Deliberação 269/2013 (AUT-R) Modificação do projeto licenciado à RC Chaves Rádio Clube de Chaves FM, Unipessoal, Lda., no que se refere

Leia mais

I - Identificação da instalação e das actividades a desenvolver ( A preencher pelo titular da instalação )

I - Identificação da instalação e das actividades a desenvolver ( A preencher pelo titular da instalação ) Processo nº... Entrada:.../.../... Formulário 2 PEDIDO DE LICENCIAMENTO DE INSTALAÇÃO DE RADIODIAGNÓSTICO DENTÁRIO I - Identificação da instalação e das actividades a desenvolver ( A preencher pelo titular

Leia mais

ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS REGULAMENTO DE ACREDITAÇÃO DE DIRETOR CLÍNICO

ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS REGULAMENTO DE ACREDITAÇÃO DE DIRETOR CLÍNICO ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS REGULAMENTO DE ACREDITAÇÃO DE DIRETOR CLÍNICO Ao abrigo do artigo 15.º, n.º 1, do Decreto-Lei n.º 184/2009, de 11 de agosto, e no uso da competência que lhe é conferida pela

Leia mais

Correspondência entre articulados: CPA'15/CPA'91. Disposições gerais PARTE I. Princípios gerais da atividade administrativa CAPÍTULO II

Correspondência entre articulados: CPA'15/CPA'91. Disposições gerais PARTE I. Princípios gerais da atividade administrativa CAPÍTULO II Disposições gerais PARTE I Disposições preliminares CAPÍTULO I Definições Artigo 1.º Âmbito de aplicação Artigo 2.º Princípios gerais da atividade administrativa CAPÍTULO II Princípio da legalidade Artigo

Leia mais

Câmara Municipal. Município de Alenquer. Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Alenquer,

Câmara Municipal. Município de Alenquer. Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Alenquer, Departamento de Urbanismo Município de Alenquer Câmara Municipal REGISTO DE ENTRADA Nº Em / / Proc. N.º / / O Func. Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Alenquer, EMISSÃO DE ALVARÁ DE OBRAS DE

Leia mais

PORTARIA DG Nº 323 /2012

PORTARIA DG Nº 323 /2012 PORTARIA DG Nº 323 /2012 Estabelece o fluxograma de tramitação da solicitação de credenciados para a autorização de procedimento de assistência à saúde e de órteses, próteses e materiais especiais, no

Leia mais

CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA À INICIATIVA COMPETIR XXI

CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA À INICIATIVA COMPETIR XXI CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA À INICIATIVA COMPETIR XXI 30-03-2016 Iniciativa Competir XXI CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA Na sequência da qualificação da Sotecnisol, S.A. como Empresa

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 3/2013

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 3/2013 ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 3/2013 Por alteração da Orientação de Gestão da Orientação de Gestão n. º 1/2012 (06-01-2012), n.º 1/2010 (29-03-2010) e da Orientação de Gestão n.º 7/2008 (21-01-2009) REGRAS

Leia mais

CENTRAIS GERADORAS EÓLICAS, SOLAR FOTOVOLTAICAS E TERMELÉTRICAS A BIOMASSA.

CENTRAIS GERADORAS EÓLICAS, SOLAR FOTOVOLTAICAS E TERMELÉTRICAS A BIOMASSA. INSTRUÇÕES PARA REQUERIMENTO AO ONS DE PARECER OU DOCUMENTO EQUIVALENTE DE ACESSO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO PARA FINS DE CADASTRAMENTO NA EPE COM VISTAS À HABILITAÇÃO TÉCNICA AO LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA

Leia mais

ALTERAÇÃO AO PLANO DE PORMENOR DA ZONA DE EXPANSÃO SUL-NASCENTE DA CIDADE DE SINES TERMOS DE REFERÊNCIA

ALTERAÇÃO AO PLANO DE PORMENOR DA ZONA DE EXPANSÃO SUL-NASCENTE DA CIDADE DE SINES TERMOS DE REFERÊNCIA PLANO DE PORMENOR DA ZONA DE EXPANSÃO SUL-NASCENTE DA CIDADE DE SINES ALTERAÇÃO FEVEREIRO DE 2016 Assunto: Alteração ao Plano de Pormenor da Zona de Expansão Sul-Nascente da Cidade de Sines Proposta de

Leia mais

DECRETO N.º 378/X. Artigo 1.º Objecto

DECRETO N.º 378/X. Artigo 1.º Objecto DECRETO N.º 378/X Estabelece medidas de protecção de menores, em cumprimento do artigo 5.º da Convenção do Conselho da Europa contra a exploração sexual e o abuso sexual de crianças e procede à segunda

Leia mais

COMUNICADO CORI/MG nº. 005/2016

COMUNICADO CORI/MG nº. 005/2016 Belo Horizonte, 20 de setembro de 2016. Senhor Oficial Registrador, Vimos através deste comunicado informar que em 16/09/2016, o Conselho Deliberativo do CORI aprovou, por unanimidade, as orientações abaixo

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho CURSOS IT. 41 07 1 / 5 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o cadastramento e recadastramento de Instituições de Ensino e Cursos, de nível Médio, Tecnológico, Superior e de Pós-graduação e realização

Leia mais

REQUERIMENTO PARA LICENCIAMENTO OU AUTORIZAÇÃO DE:

REQUERIMENTO PARA LICENCIAMENTO OU AUTORIZAÇÃO DE: 1/5 REQUERIMENTO PARA LICENCIAMENTO OU AUTORIZAÇÃO DE: ACAMPAMENTOS OCASIONAIS FOGUEIRAS DE NATAL OU SANTOS POPULARES QUEIMADA ESPETÁCULOS DE NATUREZA DESPORTIVA DIVERTIMENTOS PÚBLICOS ( nº SM ) Exmº Sr.

Leia mais

PEDIDO DE LICENCIAMENTO/AUTORIZAÇÃO DE OPERAÇÃO URBANÍSTICA (ESTABELECIMENTOS DE RESTAURAÇÃO OU BEBIDAS)

PEDIDO DE LICENCIAMENTO/AUTORIZAÇÃO DE OPERAÇÃO URBANÍSTICA (ESTABELECIMENTOS DE RESTAURAÇÃO OU BEBIDAS) Registo de entrada RE SERVADO AOS SERVIÇOS PEDIDO DE LICENCIAMENTO/AUTORIZAÇÃO DE OPERAÇÃO URBANÍSTICA (N.º 2 e n.º3 do Artº4º do D.L. 555/99 de 16 de Dezembro, com a redacção conferida pelo D.L. 177/2001

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA <!ID > INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 44, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2008

INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA <!ID > INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 44, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2008 INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 44, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2008 Estabelece diretrizes para recadastramento de imóveis rurais de que trata o Decreto

Leia mais

Documento Assinado Digitalmente

Documento Assinado Digitalmente LICENÇA DE OPERAÇÃO A Fundação Estadual de Proteção Ambiental, criada pela Lei Estadual nº 9.077 de 04/06/90, registrada no Ofício do Registro Oficial em 01/02/91, e com seu Estatuto aprovado pelo Decreto

Leia mais

Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social. Deliberação 3/AUT-TV/2007

Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social. Deliberação 3/AUT-TV/2007 Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social Deliberação 3/AUT-TV/2007 Pedido de autorização para o exercício da actividade de televisão através de um serviço de programas televisivo

Leia mais

Manual para emissão do CPF na CRC Nacional versão 1.0

Manual para emissão do CPF na CRC Nacional versão 1.0 Normatização: Manual para emissão do CPF na CRC Nacional versão 1.0 Instrução Normativa Receita Federal Brasileira nº 1548/2015 Art. 3º Estão obrigadas a inscrever-se no CPF as pessoas físicas: V - registradas

Leia mais

PARECER N.º 116/CITE/2013

PARECER N.º 116/CITE/2013 PARECER N.º 116/CITE/2013 Assunto: Parecer prévio à intenção de recusa do pedido de autorização de trabalho em regime de horário flexível de trabalhador com responsabilidades familiares, nos termos do

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA. *Ver Decreto /2008

ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA. *Ver Decreto /2008 ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA REVOGADA PELA PORTARIA GASEC Nº 396/2008, de 15/12/2008 *Ver Decreto 13.500/2008 PORTARIA GASEC Nº 072/98 Teresina, 03 de abril de

Leia mais

Instrução n. o 9/2016 BO n. o

Instrução n. o 9/2016 BO n. o Instrução n. o 9/2016 BO n. o 7 15-07-2016 Temas Supervisão Normas Prudenciais Índice Texto da Instrução Texto da Instrução Assunto: Autorização para a utilização de modelos internos para cálculo dos requisitos

Leia mais

NORMAS ORIENTADORAS DA SUBCOMISSÃO DE ÉTICA PARA AS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS (SECSH)

NORMAS ORIENTADORAS DA SUBCOMISSÃO DE ÉTICA PARA AS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS (SECSH) CEUM/SECSH NORMAS ORIENTADORAS DA SUBCOMISSÃO DE ÉTICA (SECSH) (Aprovadas pelo Despacho RT-07/2015, de 26 de janeiro) Capítulo I Definição, missão e atribuições Artigo 1º Objeto Artigo 2º Definição e missão

Leia mais

PROCEDIMENTO DE ADESÃO AO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE BATERIAS DE VEÍCULOS USADAS (SIGBVU) DA VALORCAR

PROCEDIMENTO DE ADESÃO AO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE BATERIAS DE VEÍCULOS USADAS (SIGBVU) DA VALORCAR PROCEDIMENTO DE ADESÃO AO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE BATERIAS DE VEÍCULOS USADAS (SIGBVU) DA VALORCAR PARA PRODUTORES/IMPORTADORES DE BATERIAS DE VEÍCULOS ÍNDICE Introdução...3 1. Enquadramento Legal...4

Leia mais

de: Proprietário Mandatário Usufrutuário Superficiário Promitente-comprador Outro (especificar)

de: Proprietário Mandatário Usufrutuário Superficiário Promitente-comprador Outro (especificar) 1/7 REQUERIMENTO PARA: PEDIDO DE PERMISSÃO PARA A EXECUÇÃO DE TRABALHOS DE DEMOLIÇÃO, ESCAVAÇÃO E CONTENÇÃO PERIFÉRICA Despacho: Espaço reservado aos serviços Nº Reg. DUR Data: / / Nº Guia: Valor: Rubrica:

Leia mais

registada). Deverá no requerimento informar a sua morada e, se possível um número de telefone de contacto.

registada). Deverá no requerimento informar a sua morada e, se possível um número de telefone de contacto. As perguntas apresentadas no presente documento resultam da adaptação e resumo de perguntas apresentadas à DGPA. As respostas apresentadas são o resultado da consulta, por parte de técnicos da DGPA da

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 198.º da Constituição, o Governo decreta o seguinte: CAPÍTULO I

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 198.º da Constituição, o Governo decreta o seguinte: CAPÍTULO I [ ] Assim: Nos termos da alínea a) do 1 do artigo 198.º da Constituição, o Governo decreta o seguinte: CAPÍTULO I Disposições gerais SECÇÃO I Disposições preliminares Artigo 1.º Objecto O presente decreto-lei

Leia mais

Regulamento da Galeria Municipal de Almeirim. Preâmbulo

Regulamento da Galeria Municipal de Almeirim. Preâmbulo Regulamento da Galeria Municipal de Almeirim Preâmbulo A Galeria Municipal de Almeirim é um espaço destinado à dinamização da cultura através de exposições temporárias, cabendo neste todas as áreas temáticas

Leia mais

RARU 13 ANEXO II Metodologia e Pressupostos

RARU 13 ANEXO II Metodologia e Pressupostos O Decreto-Lei nº 178/2006, de 5 de setembro, com a nova redação do Decreto-Lei n.º 73/2011, de 17 de junho, veio criar um Sistema Integrado de Registo Eletrónico de Resíduos (SIRER), suportado pelo Sistema

Leia mais

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 133/2015, Série I, 1.º Suplemento, de 10/07, Páginas 4782-(4) a 4782-(7). MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 133/2015, Série I, 1.º Suplemento, de 10/07, Páginas 4782-(4) a 4782-(7). MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Classificação: 060.01.01 Segurança: P ú b l i c a Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Diploma Portaria n.º 201-B/2015, de 10 de julho Estado: vigente Legislação Resumo:

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA ADMISSÃO, DURAÇÃO E FREQUÊNCIA ARTIGO 1.º 1. O presente Regulamento estabelece as regras aplicáveis aos Cursos de Pós-Graduação em Direito Intelectual

Leia mais

1. O Dec.-Lei n.º 77/2015 aplica-se a todo o tipo de pinhas e em todo o país?

1. O Dec.-Lei n.º 77/2015 aplica-se a todo o tipo de pinhas e em todo o país? Perguntas frequentes sobre o regime jurídico aplicável à colheita transporte, armazenamento, transformação, importação e exportação de pinhas de Pinus pinea (Dec.-Lei n.º 77/2015, de 12 de maio). 1. O

Leia mais

EMISSÃO DE ADITAMENTO AO ALVARÁ DE OPERAÇÃO DE LOTEAMENTO Nº.

EMISSÃO DE ADITAMENTO AO ALVARÁ DE OPERAÇÃO DE LOTEAMENTO Nº. Registo n.º Data / / O Funcionário EMISSÃO DE ADITAMENTO AO ALVARÁ DE OPERAÇÃO DE LOTEAMENTO Nº. Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Cascais IDENTIFICAÇÃO DO REQUERENTE (Preencher com letra

Leia mais

3. Estou a concluir a licenciatura, posso ser admitido (a) a concurso? 4. Estou a tirar a carta de condução, posso ser admitido (a) a concurso?

3. Estou a concluir a licenciatura, posso ser admitido (a) a concurso? 4. Estou a tirar a carta de condução, posso ser admitido (a) a concurso? 1. Quando termina o prazo de candidaturas No dia 13 de abril de 2015 (inclusive) 2. Quais são os requisitos de candidatura? De acordo com o indicado no nº 5, do aviso de abertura do concurso, o candidato

Leia mais

O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE no uso de suas atribuições legais, e,

O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE no uso de suas atribuições legais, e, RESOLUÇÃO SMAC 479 DE 02 DE SETEMBRO DE 2010. Dispõe sobre procedimentos administrativos simplificados para o Licenciamento Ambiental Municipal de atividades destinadas à reutilização e reciclagem de materiais

Leia mais

ANEXO 2 À NOTA TÈCNICA N.º 1/UA1/2010 FICHA DE VERIFICAÇÃO - BENEFICIÁRIO

ANEXO 2 À NOTA TÈCNICA N.º 1/UA1/2010 FICHA DE VERIFICAÇÃO - BENEFICIÁRIO 1 ANEXO 2 À NOTA TÈCNICA N.º 1/UA1/2010 FICHA DE VERIFICAÇÃO - BENEFICIÁRIO A PREENCHER PELO BENEFICIÁRIO PARA CADA PROCEDIMENTO DE CONTRATAÇÃO PÚBLICA O Beneficiário confirma que na informação abaixo

Leia mais

ALTERAÇÃO AO PLANO DE PORMENOR DA ZONA DE EXPANSÃO SUL-NASCENTE DA CIDADE DE SINES RELATÓRIO

ALTERAÇÃO AO PLANO DE PORMENOR DA ZONA DE EXPANSÃO SUL-NASCENTE DA CIDADE DE SINES RELATÓRIO PLANO DE PORMENOR DA ZONA DE EXPANSÃO SUL-NASCENTE DA CIDADE DE SINES ALTERAÇÃO ABRIL DE 2016 Assunto: Alteração ao Plano de Pormenor da Zona de Expansão Sul-Nascente da Cidade de Sines Relatório Data:

Leia mais