se choca com mantém intacta. Morihei Ueshiba

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "se choca com mantém intacta. Morihei Ueshiba"

Transcrição

1 Confederação Sulamericana da Arte do AIKIDÔ Se teu inimigo te ataca com fogo responde com água, tornando-te completamentete móvel e livre. A água pela sua natureza, nunca se choca com nadaa e tampouco se quebra, ao contrário, absorve todo e qualquer ataque e se mantém intacta. Morihei Ueshiba 1

2 AIKIDÔ Aikidô é a arte marcial desenvolvida por Morihei Ueshiba na primeira metade do século XX, e tem por objetivo a completa união do homem com a natureza e a sociedade. A palavra Aikidô significa literalmente o caminho da harmonia através da energia vital. Muitos pontos fazem com que o Aikidô seja bem diferente das outras artes marciais. Em primeiro lugar, não existem competições nem lutas. A arte consiste no aprimoramento pessoal, e nada tem a ver com chutes e socos visando à derrota de um oponente. Fisicamente falando, é uma técnica puramente defensiva, e todos os golpes objetivam a resolução imediata do conflito. No Aikidô, quem escolhe o que voe irá fazer é o adversário, não você. Dependendo do tipo físico e do golpe do oponente é que o aikidoca se orienta, sempre conduzindo a força agressora através de movimentos respeitam o princípio do Yin e Yang e requerem um estado de completa união com o Ukê (em japonês, aquele que cai ). Sendo o Aikido um caminho para a harmonia, há uma grande preocupação em não machucar o adversário. O cultivo da sensibilidade através da energia vital o Ki é um dos pontos mais importantes da arte. A alguns Mestres acreditam que tudo no universo pulsa e o próprio universo tem a sua pulsação. Assim, o objetivo último do Aikidô seria a harmonia da própria pulsação do universo, ou Ki universal. Morihei Ueshiba, o fundador, foi um incansável praticante de artes marciais. Era graduado em mais de 20 delas, e chegou a ter o cargo de Ministro das Artes Marciais do Japão. No entanto, sua busca era muito mais profunca do que a conquisata de títulos e cargos honrosos. Ele procurava a essência do Budô conjunto das artes marciais de cunho filosófico e espiritual. Um dia, quando contava com 40 anos de idade, Morihei teve um insight. Fora-lhe revelada a verdade que lhe permitiu posteriormente desenvolver e refinar sua própria arte marcial: a essência do Budô não estava no tornar-se invencível, mas sim no descobrir o amor e o potencial que existem dentro de cada ser humano. Assim nasceu o Aikidô; como uma arte enraizada nas técnicas dos antigos samurais, porém nova, cheia de vitalidade, adaptada às necessidades do homem contemporâneo. A arte de Morihei foi mais fortemente difundida num momento muito turbulento da história o fim da II Guerra Mundial. Numa época em que predominavam a destruição e a falta de esperanças no Japão derrotado, o Aikidô foi um poderoso aliado de milhares de pessoas a superarem suas dificuldades. 2

3 Posteriormente foram enviados diversos discípulos que ficaram encarregados de espalhar a arte pelo mundo, pois o fundador sempre dizia que o Aikidô é universal, não deveria ficar preso a um só povo. CARACTERÍSTICAS DAS TÉCNICAS DE AIKIDÔ O objetivo do treinamento do Aikidô não é a perfeição de um passo ou perícia, mas se tornar uno com a natureza. E é este aspecto que atrai os Ocidentais, especialmente àqueles que tem um interesse no Zen. O Aikidô, algumas vezes chamado movimento Zen, proporciona caminhos para o aperfeiçoamento do espírito humano, e o fato de agora estar se espalhando através do mundo pode ser devido às pessoas começarem a procurar, através das Artes Marciais, não foca física, mas força de caráter, ou harmonia entre seu espírito e sua humanidade. Através da prática do Aikidô, o caráter de alguém é tão desenvolvido que torna-se rijo internamente de tal forma que sua força é expressada suavemente em movimento. E exatamente como a natureza: Movimentos da Natureza são eficientes, racionais, e suaves, mas o centro é imóvel, firme e estável. Isso pode ser dito para o Espaço e a Terra todos eles têm um centro duro e deve ser o mesmo para seres humanos. Esses centros devem tornar-se um, então a culminação da natureza pode ser expressa. Mantendo esse centro firme estável, o movimento do Aikidô, com sua ênfase na rotação esférica, é caracterizada pela fluidez, quase como uma dança, movimentos circulares (pivotante, entrando, circulando) que são usads para superar e controlar a força do oponente. O princípio da rotação esférica torna possível defenderse de um oponente de tamanho, força e experiência superiores. Apesar dos movimentos do Aikidô serem suaves, racionais e serenos como devastador. A suave ou gentil qualidade do Aikidô torna-se rijo e devastador. A suave ou gentil qualidade o Aikidô torna-o atraente a pessoas de toas as idades. De fato, o Aikidô pode ser praticado por todos homens, mulheres (não importando a idade) e crianças. Não apenas oferece desenvolvimento espiritual, mas também proporciona exercício e ensina etiqueta e comportamento apropriados. No coração do Aikidô está o conceito Oriental do princípio da criatividade universão, KI. O Aikidô ( o caminho da harmonia com o KI ) procura realizar a total unificação deste KI universal com o KI (força vital ou respiração) individual de cada um. 3

4 Posição de guarda Kamae Jodan Kamae Chudan Kamae Gedan Kamae Kamae Tenkai Ashi Tenkan Ho Irimi Tenkan Ai Han-mi Giaku Han-mi Ai Han-mi Katate Tori Giaku Han-mi Katate Sode Tori Kata Tori 4

5 Tori Morote Tori Ryote Tori Ryo Sode Tori Ryo Kata Tori Mune Tori Ushiro Eri Tori Ushiro Ryo Sode Tori Ushiro Nodo Jime Ushiro Kubi Jime Ushiro Ryo Kata Tori Ushiro Ryo Tekubi Tori Ushiro Hagai Jime 5

6 Yokomen-uchi Técnica Dai Iti Kyo (Princípio nº 1) Omote Urá Detalhe da Técnica Dai Ni Kyo (Princípio nº 2) Trazendo o cotovelo, imobilizado Técnica de domínio na imobilização final Momento da pegada em detalhe 6

7 Dai San Ni Kyo (Princípio nº 3) Estas técnicas se caracterizam entre outras coisas, pelo ângulo em que forçam o cotovelo e as demais articulações do braço do openente A mão presa conduzi-la para a axila como indica a seta Dai Yon Kyo (Princípio nº 4) Ponto de aplicação em Omote Ponto de aplicação em Urá Shiro Nage, Kaiten Nage e Kotegaeshi Nage Estas são algumas das técnicas mais bonitas e eficientes do Aikidô. O Shiro Nage caracteriza-se pela capacidade de arremssar o oponente para qualquer dos quatro lados, possibilitando dessa forma sair-se bem em agressões como mais de um atacante. O kaiten Nage usa de forma espetacular a força do ataque adversário para desequilibra-lo O kotegaeshi Nage inverte tão rapidamente o ângulo de ataque, que pode muitas vezes desnortear o oponente. Kaiten Nage Kotegaeshi Nage Shiro Nage 7

8 Aikikai Hombu Dojo Grading System Exam.for Grade of Prerequisite for Examination Ikkyo Nikyo Sankyo Yonkyo Gokyo Shihonage Iriminage 5th. Kyu 30 days of practice Shomenuchuchi Katate-dori Shomen- 4th. Kyu 40days of practice Shomenuchuchuchi Kata-dori Yokomun- Shomen- after obtaining 5 th kyu 3rd. Kyu 50 days of practice Ryote-dori after obtaining 4 th kyu (Suwariwaza & Tachiwaza) (Hanmi- 2nd. Kyu 1st. Kyu Shodan Nidan Sandan Yodan Notes: 50 days of practice after obtaining 3 th kyu 60 days of practice after obtaining 2 th kyu Kata-dori (Suwariwazza & Tachiwaza) Yokomen-uchi Kata-dori Ushiro-Ryote-dori (Suwariwaza & Tachiwaza) Aikikai Hombu Dojo Grading System (continued) Tsuki Katate-dori,Ttsuki & Katate-dori Tsuki handachi) Katate-dori Ryote-dori (Tachiwaza & Hanmihandachi) Ryotedori Suwariwaza Yokomenuchi Ryotedori Kata-dori Ryotedori Murotedori Kotegaeshi Kaitennage Tenchinage Jiyuwaza Kokyuho Suwariwaza Suwariwaza Suwariwaza Katatedori Ryotedori Katatedori Suwari & Tachiwaza Prerequisite for Exam.for Examination Grade of 30 days of practice 5th. Kyu 40days of practice after obtaining 5 th kyu 50 days of practice after obtaining 4 th kyu 50 days of practice after obtaining 3 th kyu 60 days of practice after obtaining 2 th kyu 70 days of practice after obtaining 1 st kyu Unarmed techniques (suwariwaza, Hanmihadachiwaza and Tachiwaza and hands: all techniques from the rear) For strikes, thrusts, all forms of grasping shoulders, ebobows, collar, wrists 70 days of practice after obtaining 1 st kyu Shodan Minimum 1 year since Same as above plus Tanto-dori and Futarigake Submit an article on some Aikido-related subject Minimum 1 year since Nidan Shodan, with 200 Shodan, with 200 days of practice days of practice Minimum 2 year since Same as above plus Tachi-dori, Jo-dori and Taninzugake Same as above (Topics will be assigned) Minimum 2 year since Sandan Nidan, with 200 days Nidan, with 200 days of practice of practice Minimum 1 year since Jiyuwaza for all of the above plus short essay Minimum 1 year since Yodan Sandan, with 200 Sandan, with 200 days of practice days of practice Notes: Be sure you have required number of practice days befor applying for an examination. Application forms An examination shall be taken at the dojo where you normally practice. If you wish to taken an and fees should be filed 3 days before the examination. examination at a dojo other than where you normally practice: approval of both is required. Essays an articles shoud be submitted with the application form. Morote-dori (Two hands holding one). Succesful completion of summer and winter trainings will be taken into consideration. As rule partners (uke) in an examination should of the same rank. Minimum age for Shodan 15 years, for Yodan is 22 years. Continue doing the same techinique, left and right, omote and ura, until the examiner says stop. 4th. Kyu 3rd. Kyu 2nd. Kyu 1st. Kyu 8

aikido Técnicas para exame

aikido Técnicas para exame aikido Técnicas para exame 5º Kyu (Branca para Amarela) 1. Mae Kaiten Ukemi > queda em rolagem (para frente) 2. Ushiro Kaiten Ukemi > queda em rolagem (para trás) 3. Ushiro Hanten Ukemi > queda para trás

Leia mais

AIKIDO. Rua 23 de Outubro, 100 Vila Sônia, São Paulo SP (11) 3741-0199 http://www.institutouniao.com.br

AIKIDO. Rua 23 de Outubro, 100 Vila Sônia, São Paulo SP (11) 3741-0199 http://www.institutouniao.com.br AIKIDO Rua 23 de Outubro, 100 Vila Sônia, São Paulo SP (11) 3741-0199 http://www.institutouniao.com.br O que é Aikido? Aikido A Arte da Paz O AIKIDO, também conhecido como a Arte da Paz, é um conceito

Leia mais

Zenshin Dojo. www.zenshindojo.com.br

Zenshin Dojo. www.zenshindojo.com.br Zenshin Dojo www.zenshindojo.com.br AIKIDO O que é Aikido? O AIKIDO, também conhecido como a Arte da Paz, é um conceito e uma prática de origem japonesa que visa o auto-desenvolvimento do Ser Humano e

Leia mais

Sensei Eddy Wolput 7º Dan Tomiki Aikido Bélgica. Tomiki Aikido: o equilíbrio entre kata e randori. Introdução

Sensei Eddy Wolput 7º Dan Tomiki Aikido Bélgica. Tomiki Aikido: o equilíbrio entre kata e randori. Introdução Sensei Eddy Wolput 7º Dan Tomiki Aikido Bélgica Tomiki Aikido: o equilíbrio entre kata e randori Introdução Antes da 2ª Guerra Mundial, aikido é uma arte marcial bastante caótica. Os praticantes tinham

Leia mais

Manual do Aluno. 1 P á g i n a

Manual do Aluno. 1 P á g i n a Manual do Aluno 1 P á g i n a BREVE HISTÓRICO AS ORIGENS O cultivo do REIJI(etiqueta) no seio do AIKIDO é algo que chama a atenção de todos, fruto da herança Samurai (a palavra vem de saburau, que significa

Leia mais

Currículo. Leonardo Fernandes Mestre li

Currículo. Leonardo Fernandes Mestre li Currículo Leonardo Fernandes Mestre li Trajetória: de Leonardo Fernandes à Mestre Li Leonardo Fernandes, carinhosamente chamado de Mestre Li, ainda muito jovem iniciou sua carreira com Mestre Manuel,

Leia mais

AS ARTES MARCIAIS E AS POLÍCIAS DE COMPETÊNCIA GENÉRICA AUTODEFESA E O USO DA FORÇA

AS ARTES MARCIAIS E AS POLÍCIAS DE COMPETÊNCIA GENÉRICA AUTODEFESA E O USO DA FORÇA DEMOCRACIA AS ARTES MARCIAIS E AS POLÍCIAS DE COMPETÊNCIA GENÉRICA AUTODEFESA E O USO DA FORÇA Fernando Viana Da Cruz Cardoso Colaço Mestrando em Direito e Segurança RESUMO Partindo do enquadramento legal

Leia mais

Manual de Negociação

Manual de Negociação Disciplina: Processo Decisório Prof. Gustavo Nogueira Manual de Negociação Organizador: Gilberto Sarfati 1º Edição 2010 Negociações Complexas e com Gilberto Sarfati 4.1 Você é o problema: para lidar com

Leia mais

União Sul-Americana de Aikidô Kawai Shihan Academia Central

União Sul-Americana de Aikidô Kawai Shihan Academia Central União Sul-Americana de Aikidô Kawai Shihan Academia Central AIKIDÔ E SUA ESSÊNCIA KISHINTAI Pedro Luciano Gomes Machado São Paulo 2013 União Sul-Americana de Aikidô Kawai Shihan Academia Central AIKIDÔ

Leia mais

C CHI O mesmo que KI em chinês. CHÜDAN (tyudan) Altura intermediária, a altura do peito.

C CHI O mesmo que KI em chinês. CHÜDAN (tyudan) Altura intermediária, a altura do peito. 1 Glossário - Aikido A AGE (ague) Movimento ascendente. AGO Queixo. AI União, comunhão. AI HANMI Posição de guarda utilizada no aikido, com os dois praticantes com o mesmo lado à frente (direita com direita

Leia mais

O Significado. para as batalhas do cotidiano.

O Significado. para as batalhas do cotidiano. O Significado O Shugyósempre foi para o guerreiro, o Samurai, um Caminho para fortalecer o corpo e o espírito. Uma compreensão profunda da necessidade de reservar um tempo para conhecer suas limitações,

Leia mais

AIKIDO - Programa Técnico da União Portuguesa de Budo

AIKIDO - Programa Técnico da União Portuguesa de Budo AIKIDO - Programa Técnico da União Portuguesa de Budo O programa técnico em vigor na UBU reflecte naturalmente as várias influências que o determinaram desde a sua introdução, em 1965, pelo Mestre Georges

Leia mais

AI- harmonia. KI energia. DO caminho

AI- harmonia. KI energia. DO caminho AIKIDÔ É uma arte marcial japonesa criada pelo Mestre Morihei Ueshiba, O'Sensei, como era respeitosamente chamado. Após praticar várias artes marciais tradicionais do Japão, uniu seus estudos filosóficos

Leia mais

Karaté. Copyright Ana Piques 2010 Pág. 1 de 6

Karaté. Copyright Ana Piques 2010 Pág. 1 de 6 Quando confrontados com a palavra Karaté, que se traduz pela expressão mãos vazias, a primeira ideia que nos surge é a de defesa pessoal, arte marcial contudo, a prática do Karaté ultrapassa esta fronteira

Leia mais

NOVAS REGRAS PARA EXAME DE KYU E 1º DAN

NOVAS REGRAS PARA EXAME DE KYU E 1º DAN Fonte: JKA Japão NOVAS REGRAS PARA EXAME DE KYU E 1º DAN 10º kyu (faixa branca para faixa azul clara) Kihon: base SHIZENTAI (HACHIJI-DACHI) 1) CHUDAN TYOKUZUKI 2) JODAN AGUE-UKE 4) GUEDAN-BARAI 5) MAE-GUERI

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 CARGO E UNIDADES: Professor de Educação Física (Natal) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 3 (três) horas.

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

Erickson Rosa - MASTER REIKI USUI Página 1

Erickson Rosa - MASTER REIKI USUI Página 1 Erickson Rosa - MASTER REIKI USUI Página 1 O poder da gratidão Agradeço aos mestres da fraternidade branca por me concederem o direito de trabalhar em nome da luz. Agradeço aos meus guias de luz que sempre

Leia mais

Homens. Inteligentes. Manifesto

Homens. Inteligentes. Manifesto Homens. Inteligentes. Manifesto Ser homem antigamente era algo muito simples. Você aprendia duas coisas desde cedo: lutar para se defender e caçar para se alimentar. Quem fazia isso muito bem, se dava

Leia mais

Os Quatros Elementos Ter, 02 de Dezembro de 2008 09:12

Os Quatros Elementos Ter, 02 de Dezembro de 2008 09:12 O estudo das forças ocultas da natureza presente nos quatro elementos e seus elementais, são comuns a todas as culturas por tratar-se de uma necessidade latente do ser humano. A Iniciação Hermética quase

Leia mais

A filha da mulher cananeia (Mateus 15:21-28). PREPARANDO MISSIONÁRIOS. O endemoniado gadareno (Marcos 5:1-20).

A filha da mulher cananeia (Mateus 15:21-28). PREPARANDO MISSIONÁRIOS. O endemoniado gadareno (Marcos 5:1-20). Lição 8-22 de agosto de 2015 O plano de Jesus era preparar primeiro o povo judeu como base para as missões para outras culturas. Não obstante, não disperdiçou as oportunidades que se apresentaram para

Leia mais

Kung Fu/Wushu A Arte. Marcial Chinesa. Sistema Shaolin do Norte

Kung Fu/Wushu A Arte. Marcial Chinesa. Sistema Shaolin do Norte Kung Fu/Wushu A Arte Marcial Chinesa Sistema Shaolin do Norte Kung Fu ou Wushu? Kung Fu significa tempo de habilidade, ou seja, tudo aquilo que temos prática ou conseguimos realizar de forma considerável;

Leia mais

Aikidô. O caminho do Amor Espiritual. Oomoto do Brasil

Aikidô. O caminho do Amor Espiritual. Oomoto do Brasil Coletânea O que é a Oomoto 13 Aikidô O caminho do Amor Espiritual Oomoto do Brasil Aikidô O caminho do Amor Espiritual Coletânea O que é a Oomoto 13 Autor Joel BROZOVSKY Tradução Marcelo GHELMAN Editor

Leia mais

Esportes de Combate. Aula 1. Judô e taekwondo

Esportes de Combate. Aula 1. Judô e taekwondo Esportes de Combate Aula 1 Judô e taekwondo Objetivos 1 Apresentar dois esportes da categoria de COMBATE e suas principais regras. 2 Conhecer a história desses esportes e sua entrada para os Jogos Olímpicos

Leia mais

Jesus contou aos seus discípulos esta parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar.

Jesus contou aos seus discípulos esta parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar. Lc 18.1-8 Jesus contou aos seus discípulos esta parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar. Ele disse: "Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem se importava

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos Elaboração de Projetos 2 1. ProjetoS Projeto de Vida MACHADO, Nilson José. Projeto de vida. Entrevista concedida ao Diário na Escola-Santo André, em 2004. Disponível em: .

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

1. Perguntas a. Quem são os líderes do ministério com jovens? b. O que os caracterizam como líderes? c. Qual os requisitos para serem líderes? d.

1. Perguntas a. Quem são os líderes do ministério com jovens? b. O que os caracterizam como líderes? c. Qual os requisitos para serem líderes? d. 1. Perguntas a. Quem são os líderes do ministério com jovens? b. O que os caracterizam como líderes? c. Qual os requisitos para serem líderes? d. Todo líder é professor? e. Qual o papel do líder? f. E

Leia mais

Os Quatro Tipos de Solos - Coração

Os Quatro Tipos de Solos - Coração Os Quatro Tipos de Solos - Coração Craig Hill Marcos 4:2-8 Jesus usava parábolas para ensinar muitas coisas. Ele dizia: 3 Escutem! Certo homem saiu para semear. 4 E, quando estava espalhando as sementes,

Leia mais

A PRÁTICA DO PRECEITO: AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO

A PRÁTICA DO PRECEITO: AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO CURSO A PRÁTICA DA FRATERNIDADE NOS CENTROS ESPÍRITAS A PRÁTICA DO PRECEITO: AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO A PRÁTICA DO PRECEITO: AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO Vimos na videoaula anterior que nas diversas

Leia mais

Conceitos Básicos. Profetizou em Israel, durante o reinado de Jeroboão II (Século VIII a.c.), cumpre seu ministério por 30 anos

Conceitos Básicos. Profetizou em Israel, durante o reinado de Jeroboão II (Século VIII a.c.), cumpre seu ministério por 30 anos Oséias Salvação Conceitos Básicos Oséias, o profeta, era filho de Beeri. Profetizou em Israel, durante o reinado de Jeroboão II (Século VIII a.c.), cumpre seu ministério por 30 anos O nome Oséias era comum

Leia mais

Tong Il Moo Do Full Contact

Tong Il Moo Do Full Contact Projeto: Artes Marciais Para Uma Cultura de Paz Tong Il Moo Do Full Contact E.M.E.F Mitsutani I Jornalista Paulo Patarra Professor Responsável: Samuel Silva Ferreira Justificativa A juventude de hoje está

Leia mais

COLÉGIO S MARQUÊS DE MONTE ALEGRE

COLÉGIO S MARQUÊS DE MONTE ALEGRE APOSTILA DE JUDÔ (FUND. I / FUND. II / E.M.) COLÉGIO S MARQUÊS DE MONTE ALEGRE Elaborado por: Prof. Masato Alexandre Torai CREF: 48.567-G/SP FPJ: 001.067.134393.01 INTRODUÇÃO A prática esportiva é de extrema

Leia mais

Curso Intensivo de Auto Defesa & Desarme Tático

Curso Intensivo de Auto Defesa & Desarme Tático Curso Intensivo de Auto Defesa & Desarme Tático Com opção a Formação Profissional A Defesa Pessoal de forma objetiva e funcional. Indicado para corporações de segurança pública ou privada e civis que almejam

Leia mais

Dia 24 - DOAR. Você consegue ver mudanças internas?

Dia 24 - DOAR. Você consegue ver mudanças internas? Jesus deu a resposta aos fariseus naquele dia. Portanto, deem aos pobres o que está dentro dos seus copos e dos seus pratos, e assim tudo ficará limpo para vocês. (Lc 11.41). Com aquela Palavra, Ele tocou

Leia mais

Bíblia para crianças. apresenta O SÁBIO REI

Bíblia para crianças. apresenta O SÁBIO REI Bíblia para crianças apresenta O SÁBIO REI SALOMÃO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem

Leia mais

Federação de Karatê-Dô Tradicional da Bahia FKTB REGULAMENTO DE EXAMES DE GRADUAÇÃO.

Federação de Karatê-Dô Tradicional da Bahia FKTB REGULAMENTO DE EXAMES DE GRADUAÇÃO. REGULAMENTO DE EXAMES DE GRADUAÇÃO. Art. 1º - O progresso dos praticantes de Karatê Tradicional no Estado da Bahia será avaliado em exames de graduação solicitados pelas entidades filiadas e executados

Leia mais

Ciências da Natureza. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

Ciências da Natureza. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo Ciências da Natureza baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS DA NATUREZA Elementary School 2 K5 Meu corpo Meu corpo. Higiene do corpo. Órgãos

Leia mais

Plano de estudos para graduações da SKIF BRASIL

Plano de estudos para graduações da SKIF BRASIL Plano de estudos para graduações da SKIF BRASIL A SKIF BRASIL possui um plano de estudos bem definido para os exames de graduação. As técnicas pedidas em cada grau têm a finalidade de avaliar o candidato

Leia mais

Revista Veja 18 de Fevereiro de 2009 Efésios 6. 1-4! Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é justo. Honra teu pai e tua mãe este é o primeiro mandamento com promessa para que tudo te corra

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

Etapas da maturidade de Eliseu

Etapas da maturidade de Eliseu Etapas da maturidade de Eliseu TEXTO BÍBLICO BÁSICO 2 Reis 2.5-11 5 - Então os filhos dos profetas que estavam em Jericó se chegaram a Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o SENHOR hoje tomará o teu senhor

Leia mais

SEIRYOKU- SENYO ( Máxima eficácia, mínimo esforço )

SEIRYOKU- SENYO ( Máxima eficácia, mínimo esforço ) História do Judo O Fundador Mestre Kano nasceu no momento em que o Japão começava a tornar-se um país moderno, estabelecendo relações com outras nações do mundo. Cresceu no período em que o desporto se

Leia mais

marcelo@sombraealegria.com.br Aula 03 Filosofia 3 Colegial

marcelo@sombraealegria.com.br Aula 03 Filosofia 3 Colegial Aula 03 Filosofia 3 Colegial Os Primeiros Filósofos Busca por uma explicação racional do mundo Filósofos Físicos Explicação na própria natureza Substância básica que formariam todas as coisas: Arkhé A

Leia mais

BAPAK FALA AOS CANDIDATOS

BAPAK FALA AOS CANDIDATOS BAPAK FALA AOS CANDIDATOS PRÓLOGO Subud é um contacto com o poder de Deus Todo Poderoso. Para as pessoas que consideram difícil aceitar tal afirmação, Subud pode ser descrito como a realidade mais além

Leia mais

A evolução da espécie humana até aos dias de hoje

A evolução da espécie humana até aos dias de hoje 25-11-2010 A evolução da espécie humana até aos dias de hoje Trabalho elaborado por: Patrícia da Conceição O aparecimento da espécie humana não aconteceu de um momento para o outro. Desde as mais antigas

Leia mais

CHAVES DE PERNA DE PESCOÇO

CHAVES DE PERNA DE PESCOÇO 1 CHAVES DE PERNA E DE PESCOÇO DO LIVRO "MA METHODE DE JUDO" DE M. KAWAISHI - 7 0 DAN Judo. NOTA IMPORTANTE - Estas chaves não permitidas em combates de TRADUZIDO POR JOSÉ C. MAFRA - 6 0 DAN 2 CHAVES DE

Leia mais

Prisões mentais. Escrito por Mário Moreno Dom, 05 de Junho de 2011 15:37. Prisões mentais

Prisões mentais. Escrito por Mário Moreno Dom, 05 de Junho de 2011 15:37. Prisões mentais Prisões mentais Hoje podemos afirmar que há satan o adversário conseguiu algo muito grande quando fez o homem pecar além de fazer dele um peregrino fora do Gan Éden e de tirar-lhe a imortalidade. O adversário

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS TEORIAS ADMINISTRATIVAS

EVOLUÇÃO DAS TEORIAS ADMINISTRATIVAS EVOLUÇÃO DAS TEORIAS ADMINISTRATIVAS 1900 1910 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000 Racionalização do trabalho: gerência administrativa Relações humanas: processo Movimento estruturalista: gerência

Leia mais

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais

ANDERSON CAVALCANTE. Meu pai, meu herói

ANDERSON CAVALCANTE. Meu pai, meu herói ANDERSON CAVALCANTE Meu pai, meu herói Dedicatória Ao meu pai, Eraldo, meu herói e minha referência de vida. 5 Agradecimentos A Deus, por sempre me ajudar a cumprir minha missão. A todos os pais que são

Leia mais

Revista África e Africanidades Ano 2 - n. 5 - Maio. 2009 - ISSN 1983-2354 www.africaeafricanidades.com

Revista África e Africanidades Ano 2 - n. 5 - Maio. 2009 - ISSN 1983-2354 www.africaeafricanidades.com Homenagem Maria Stella de Azevedo Santos Mãe Stella de Oxossi Por Juliana Faria Escritora, Psicóloga e Presidente do Centro de Referência e Estudos da Tradição e Cultura Afro- Brasileira do Ilê-Axé Pilão

Leia mais

PROGRAMA TÉCNICO PARA EXAME DE GRADUAÇÃO

PROGRAMA TÉCNICO PARA EXAME DE GRADUAÇÃO PROGRAMA TÉCNICO PARA EXAME DE GRADUAÇÃO 9ºKYU A 1ºKYU Instituto Shotokan de Portugal Programa Nacional 1ºDAN A 5ºDAN Shotokan Cultural Institute Programa Internacional 2012 Exame de cinto branco (9 Kyu)

Leia mais

Décima Primeira Lição

Décima Primeira Lição 70 Décima Primeira Lição AUTORIDADE NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS A EDUCAÇÃO DOS FILHOS NO LAR A) O lar tem suma importância na vida humana, pois é o berço de costumes, hábitos, caráter, crenças e morais de cada

Leia mais

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE É Preciso saber Viver Interpretando A vida na perspectiva da Espiritualidade Cristã Quem espera que a vida seja feita de ilusão Pode até ficar maluco ou morrer na solidão É

Leia mais

Leia o último artigo do Trainer Fridolin Kimmig na Revista Zen

Leia o último artigo do Trainer Fridolin Kimmig na Revista Zen Nossas dúvidas são traidoras, e nos fazem perder o bem que poderíamos ganhar, por medo de tentar. William Shakespeare Aprenda com Shakespeare e venha para a MORE! Leia o último artigo do Trainer Fridolin

Leia mais

A LIÇÃO DAS GENEALOGIAS

A LIÇÃO DAS GENEALOGIAS A LIÇÃO DAS GENEALOGIAS Gn 5 1 Esta é a lista dos descendentes de Adão. Quando criou os seres humanos, Deus os fez parecidos com ele. 2 Deus os criou homem e mulher, e os abençoou, e lhes deu o nome de

Leia mais

resolvam suas diferenças e façam as pazes. Deus não quer que seus filhos guardem ressentimentos.

resolvam suas diferenças e façam as pazes. Deus não quer que seus filhos guardem ressentimentos. Texto Bíblico: Filipenses 4. 2-9 Versão Contemporânea 2 Insisto em que Evódia e Síntique resolvam suas diferenças e façam as pazes. Deus não quer que seus filhos guardem ressentimentos. 3 Ah, Sízigo, com

Leia mais

OS IRMÃOS DA COPA. HONDURAS Wilson, Jhony e Jerry Palacios. COSTA DO MARFIM Yaya e Kolo Touré. PARAGUAI Edgard e Diego Barreto

OS IRMÃOS DA COPA. HONDURAS Wilson, Jhony e Jerry Palacios. COSTA DO MARFIM Yaya e Kolo Touré. PARAGUAI Edgard e Diego Barreto OS IRMÃOS DA COPA HONDURAS Wilson, Jhony e Jerry Palacios COSTA DO MARFIM Yaya e Kolo Touré PARAGUAI Edgard e Diego Barreto ALEMANHA e GANA Jerome e Kevin Prince Boateng OS FILHOS DO TROVÃO TIAGO E JOÃO

Leia mais

CRISTO EM TI A MANIFESTAÇÃO DA GLÓRIA

CRISTO EM TI A MANIFESTAÇÃO DA GLÓRIA CRISTO EM TI A MANIFESTAÇÃO DA GLÓRIA INTRODUÇÃO Irmãos! A bíblia nos ensina que Deus nos chama a realizar, a ser, a conhecer e a alcançar muitas coisas, tais como, realizar a obra de Deus, a ser santos,

Leia mais

O MOTIVO POR QUE A CORTESIA E

O MOTIVO POR QUE A CORTESIA E O MOTIVO POR QUE A CORTESIA E OS BONS HÁBITOS SÃO IMPORTANTES CHRISTOPHER KLICKA Parte da experiência de dar aulas escolares em casa é ensinar os filhos a praticar boas maneiras. Para nossa própria sobrevivência,

Leia mais

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante.

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante. Aula 25 Creio na Igreja Católica.1 Frei Hipólito Martendal, OFM. 1. Leitura de At 2, 1-15. Ler e explicar... Dia de Pentecostes (=Quinquagésima) é o 50º dia depois da Páscoa. Os judeus celebravam a Aliança

Leia mais

4 Passos Para Criar Um Ebook Lucrativo Em Menos de 30 Dias

4 Passos Para Criar Um Ebook Lucrativo Em Menos de 30 Dias 4 Passos Para Criar Um Ebook Lucrativo Em Menos de 30 Dias Copyright 2014 por Mindbank Publicado por: Mindbank Autor: Matheus Beirão Primeira edição: Maio de 2014 Todos os direitos reservados. Nenhuma

Leia mais

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ JESUS E TENTADO NO DESERTO Volume 4 Escola: Nome : Professor (a): Data : / / 11 7) PERGUNTAS: 1. Depois de ser batizado, onde Jesus foi guiado pelo espírito? 2. Quem

Leia mais

S. Tomás de Aquino QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS

S. Tomás de Aquino QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS: Index. S. Tomás de Aquino QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS Índice Geral 1. Se existem virtudes teologais.

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA ESPÍRITA E ESPIRITISMO

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA ESPÍRITA E ESPIRITISMO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA 1 ESPÍRITA E ESPIRITISMO Para designar coisas novas, são necessárias palavras novas. A clareza de uma língua assim exige, a fim de evitar que uma mesma palavra

Leia mais

Minha história rima com vitória!

Minha história rima com vitória! Minha história rima com vitória! www.juliofurtado.com.br 1 Conceito distorcido e perigoso difundido pela mídia e aceito pelas pessoas É a realização irrestrita do desejo individual. Desejos não são direitos!

Leia mais

O que é Benchmarking?

O que é Benchmarking? BENCHMARKING Sumário Introdução Conhecer os tipos de benchmarking Aprender os princípios do bechmarking Formar a equipe Implementar as ações Coletar os benefícios Exemplos Introdução O que é Benchmarking?

Leia mais

1ª Leitura - Ex 17,3-7

1ª Leitura - Ex 17,3-7 1ª Leitura - Ex 17,3-7 Dá-nos água para beber! Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7 Naqueles dias: 3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos

Leia mais

Prof. Alexandre kikuti Np2. Questões RD Ritmo e Dança / 2014 (DP)

Prof. Alexandre kikuti Np2. Questões RD Ritmo e Dança / 2014 (DP) Prof. Alexandre kikuti Np2 Questões RD Ritmo e Dança / 2014 (DP) Questão 01 A Dança como ARTE é uma atividade humana que resulta de uma elaboração dentro de uma determinada cultura e estabelece íntima

Leia mais

Lição 01 O propósito eterno de Deus

Lição 01 O propósito eterno de Deus Lição 01 O propósito eterno de Deus LEITURA BÍBLICA Romanos 8:28,29 Gênesis 1:27,28 Efésios 1:4,5 e 11 VERDADE CENTRAL Deus tem um propósito original e eterno para minha vida! OBJETIVO DA LIÇÃO Que eu

Leia mais

Todos Batizados em um Espírito

Todos Batizados em um Espírito 1 Todos Batizados em um Espírito Leandro Antonio de Lima Podemos ver os ensinos normativos a respeito do batismo com o Espírito Santo nos escritos do apóstolo Paulo, pois em muitas passagens ele trata

Leia mais

O que fazer em meio às turbulências

O que fazer em meio às turbulências O que fazer em meio às turbulências VERSÍCULO BÍBLICO Façam todo o possível para viver em paz com todos. Romanos 12:18 OBJETIVOS O QUÊ? (GG): As crianças assistirão a um programa de auditório chamado Geração

Leia mais

LIGA NACIONAL DE KARATE PORTUGAL PROGRAMA TÉCNICO LNKP 27AGO2010

LIGA NACIONAL DE KARATE PORTUGAL PROGRAMA TÉCNICO LNKP 27AGO2010 PROGRAMA TÉCNICO 1 6ºKYU CINTO BRANCO Saudação e seu significado Comportamento no DOJO- local onde se treina a via Do- caminho ou via Jo- local de treino Karate-do- caminho das mãos vazias Kara- vazias

Leia mais

1. Guerra de Robôs. 2. Regras da Competição

1. Guerra de Robôs. 2. Regras da Competição 1. Guerra de Robôs A história da guerra de robôs não possui muitos registros oficiais. A primeira competição em que robôs se enfrentaram com o objetivo de destruir o oponente através de um combate surgiu

Leia mais

Manifestações das nas Aulas de Educação Física

Manifestações das nas Aulas de Educação Física Manifestações das nas Aulas de Educação Física Alyne Rayane SEMINÁRIOS DB GRUPO DE 3 PESSOAS TEMAS PARA SORTEIO: - Sumô - Kung-fu - Esgrima - Boxe - Jiu-jitsu - Judô - Karatê - Krav-magá - Muay thai -

Leia mais

Trabalho de ancas (Goshi)

Trabalho de ancas (Goshi) Trabalho de ancas (Goshi) Realizado por: Nelson Silva Introdução Os Artistas Marciais sabem que o corpo deve ser devidamente preparado para o treinamento. Uma das lições importantes de treinamento de artes

Leia mais

CONHECIMENTO DA LEI NATURAL. Livro dos Espíritos Livro Terceiro As Leis Morais Cap. 1 A Lei Divina ou Natural

CONHECIMENTO DA LEI NATURAL. Livro dos Espíritos Livro Terceiro As Leis Morais Cap. 1 A Lei Divina ou Natural CONHECIMENTO DA LEI NATURAL Livro dos Espíritos Livro Terceiro As Leis Morais Cap. 1 A Lei Divina ou Natural O que é a Lei Natural? Conceito de Lei Natural A Lei Natural informa a doutrina espírita é a

Leia mais

QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel

QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel 1. Pe. Caffarel afirma que carisma fundador é muito mais do que uma simples boa idéia. Então, o que ele

Leia mais

Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria

Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria 1 Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria especiais. Fomos crescendo e aprendendo que, ao contrário dos

Leia mais

Uma palavra da velha guarda, com novo significado

Uma palavra da velha guarda, com novo significado Um Espaço Chamado Castidade 1 Uma palavra da velha guarda, com novo significado Se eu pedisse a você uma definição de castidade, posso até apostar que você associaria com esperar até o casamento para fazer

Leia mais

RAABE E A TRAVESSIA DO RIO JORDÃO

RAABE E A TRAVESSIA DO RIO JORDÃO Momento com Deus Crianças de 09 a 11 anos NOME: DATA: 06/04//2014 RAABE E A TRAVESSIA DO RIO JORDÃO Versículos para Decorar: 1- Vocês que temem ao Senhor, confiem no Senhor! Ele é o seu socorro e o seu

Leia mais

O poder do elemento Éter. O elemento da Nova era Anjos - Mestres rituais

O poder do elemento Éter. O elemento da Nova era Anjos - Mestres rituais O poder do elemento Éter O elemento da Nova era Anjos - Mestres rituais 1 O poder do elemento Éter O elemento da Nova era Anjos - Mestres rituais manú 3 Índice Apresentação... 13 Os chackras... 24 Ativando

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE KOSHO-RYU KENPO

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE KOSHO-RYU KENPO PROGRAMA TÉCNICO OFICIAL KOSHO RYU KENPO HOMOLOGADO PELA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE KOSHO-RYU KENPO CINTO BRANCO PARA OBTER CINTO AMARELO 1- História do Kenpo 2- Saudação Oficial Kosho Ryu Kenpo 3- Posições,

Leia mais

8º KYU - Branco/Amarelo

8º KYU - Branco/Amarelo Saudação: ASSOCIAÇÃO DE KARATE DE BEJA 8º KYU - Branco/Amarelo Za Rei Ritsu Rei Saudação de Joelhos Saudação de Pé Deslocamentos: Ayumi Ashi Deslocamento em que o pé de trás ultrassa o da frente Tsugi

Leia mais

ESPIRITUALIDADE: Como um valor imprescindível para a educação

ESPIRITUALIDADE: Como um valor imprescindível para a educação ESPIRITUALIDADE: Como um valor imprescindível para a educação Janaina Guimarães 1 Paulo Sergio Machado 2 Resumo: Este trabalho tem por objetivo fazer uma reflexão acerca da espiritualidade do educador

Leia mais

Equipe de Alto Desempenho 307

Equipe de Alto Desempenho 307 36 Equipe de Alto Desempenho 307 O brilho individual de cada integrante da equipe contribui para o reconhecimento da constelação. Uma equipe existe onde há o espírito de cooperação. Nada é impossível.

Leia mais

O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO DE MAX WEBER RESUMO. do homem em sociedade. Origem de tal Capitalismo que faz do homem um ser virtual e alienador

O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO DE MAX WEBER RESUMO. do homem em sociedade. Origem de tal Capitalismo que faz do homem um ser virtual e alienador O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO DE MAX WEBER Tamires Albernaz Souto 1 Flávio Augusto Silva 2 Hewerton Luiz Pereira Santiago 3 RESUMO Max Weber mostra suas ideias fundamentais sobre o Capitalismo e a racionalização

Leia mais

Educação familiar e escolar para o terceiro milênio. nosso tema

Educação familiar e escolar para o terceiro milênio. nosso tema Prefácio As pessoas já têm mil noções feitas bem antigas! com relação à palavra educação. Os pais e a escola têm de ensinar para as crianças, em palavras e só com palavras, quase tudo sobre os conhecimentos

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL

RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares TODO COMPORTAMENTO TEM SUAS RAZÕES. A ÉTICA É SIMPLESMENTE A RAZÃO MAIOR DAVID HUME DEFINIÇÕES

Leia mais

Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com

Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com Autismo: um olhar pedagógico Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com Algumas reflexões iniciais: Primeiramente, é importante dizer que não há respostas prontas para todas as questões

Leia mais

Conte comigo... Igreja... Quem está disposto a servir a Deus, através dela?

Conte comigo... Igreja... Quem está disposto a servir a Deus, através dela? Conte comigo... Igreja... Quem está disposto a servir a Deus, através dela? Mateus 13.24-30 - A parábola do joio 24 Outra parábola lhes propôs, dizendo: O reino dos céus é semelhante a um homem que semeou

Leia mais

A origem dos filósofos e suas filosofias

A origem dos filósofos e suas filosofias A Grécia e o nascimento da filosofia A origem dos filósofos e suas filosofias Você certamente já ouviu falar de algo chamado Filosofia. Talvez conheça alguém com fama de filósofo, ou quem sabe a expressão

Leia mais

Reigi Saho: a etiqueta e o Caminho marcial Diversos autores

Reigi Saho: a etiqueta e o Caminho marcial Diversos autores Reigi Saho: a etiqueta e o Caminho marcial Diversos autores Reigi Saho é traduzido normalmente como forma de conduta, ou etiqueta, e pode ser uma das áreas mais difíceis da vida japonesa a ser apreciada

Leia mais

Meditação 2011. distribuição gratuita 1

Meditação 2011. distribuição gratuita 1 Meditação 2011 distribuição gratuita 1 Acenda uma Vela na chegada de 2011 A sugestão é acender 2 velas, uma de Gratidão pelo ano que está partindo e outra na entrada do Novo Ano. A cor você escolhe, mas

Leia mais

ESPIRITUALIDADE E EDUCAÇÃO

ESPIRITUALIDADE E EDUCAÇÃO Instituto de Educação infantil e juvenil Outono, 2013. Londrina, de. Nome: Ano: Tempo Início: término: total: Edição IX MMXIII texto Grupo A ESPIRITUALIDADE E EDUCAÇÃO Há alguns meses estamos trabalhando

Leia mais

Deus está implantando o Seu Reino aqui na Terra e Ele tem deixado bem claro qual é a visão dele para nós:

Deus está implantando o Seu Reino aqui na Terra e Ele tem deixado bem claro qual é a visão dele para nós: Visão do MDa Na visão do MDA, é possível à Igreja Local ganhar multidões para Jesus sem deixar de cuidar bem de cada cristão é o modelo de discipulado um a um em ação. O MDA abrange diversos fatores desenvolvidos

Leia mais

O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean. Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky

O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean. Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky Tradução: Diogo Kosaka Gostaria de compartilhar minha experiência pessoal como engenheiro

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

JOÁS, O MENINO REI Lição 65. 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo.

JOÁS, O MENINO REI Lição 65. 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo. JOÁS, O MENINO REI Lição 65 1 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo. 2. Lição Bíblica: 2 Reis 11; 2 Crônicas 24.1-24 (Base bíblica para a história

Leia mais