UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico"

Transcrição

1 Unidade Universitária:Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Curso:Farmácia Disciplina: Biologia Celular e Tecidual Professor:Yur Maria e Souza Tedesco Núcleo Temático: Análises Clínicas DRT: Código da Disciplina: Etapa: 1A Semestre Letivo:1/2013 Carga horária: 06 h/a (4) Teórica 102 semestral (2) Prática Ementa: Ementa: A disciplina investiga a célula e tecidos sob os aspectos constitutivos e funcionais, interrelacionando-os. Aborda conceitos básicos sobre o dinamismo das estruturas celulares, o uso da energia química, a relação com o micro-ambiente, bem como os mecanismos regulatórios das atividades celulares. Reconhece técnicas básicas de estudo dos tecidos em mamíferos e evoca a histofisiologia dos mesmos. Introduz noções fundamentais do desenvolvimento embrionário e fetal, as quais subsidiam disciplinas que apresentam peculiaridades morfológicas e fisiológicas. Objetivos: Conceitos Procedimentos e Habilidades Atitudes e Valores 1- Reconhecer e relacionar fatos e conceitos morfofisiológicos teóricos e práticos da biologia celular e tecidual. Identificar as etapas do desenvolvimento embrionário humano desde a gametogênese até a organogênese. Compreender e interpretar os principais eventos que ocorrem no funcionamento das células e tecidos, assim como na formação e desenvolvimento dos sistemas básicos do corpo humano. Desenvolver habilidades de uso do microscópio de luz e manuseio dos tecidos vivos. Observar e representar preparados histológicos. Elaborar basicamente relatórios científicos. Contribuir, com sensibilidade e respeito, para o desenvolvimento do raciocínio crítico e exercício da cidadania do educando.

2 Conteúdo Programático Visão panorâmica da Biologia Celular abordando o que segue: 1-Métodos de Estudo 1.1 Técnicas básicas: enfoque histórico e princípios 2- Moléculas na constituição celular 2.1 Origem e evolução da célula. 2.2 Proteínas, lipídios e carboidratos 2.3 Água e sais minerais 3- Componentes celulares e trocas entre meio intra e extracelular 3.1 Membrana plasmática: estrutura e função 3.2 Membrana plasmática: modificações 3.3 Comunicações celulares por sinais químicos: ligantes e receptores 4- Processos de movimentação celular 4.1 Citoesqueleto: microfilamentos e microtúbulos 4.2 Correntes citoplasmáticas, deslocamento intracelular, movimento ciliar e flagelar 5- Processos de transformação e armazenamento de energia 5.1 Noções preliminares de cloroplasto e fotossíntese 5.2 Mitocôndrias: estrutura e função 5.3 Respiração celular 5.4 Hidrogenossomos 6- Processos de síntese na célula 6.1 Polirribossomos, retículo endoplasmático rugoso 6.2 Retículo endoplasmático liso 6.3 Sistema de Golgi 7- Processos de digestão celular 7.1 Lisossomos e enzimas 7.2 Peroxissomos 7.3 Proteossomos 8- Interação célula e matriz extracelular 8.1 Moléculas de adesão 8.2 Lâmina basal (morfofisiologia) 9- Diferenciação celular 8- Interação célula e matriz extracelular

3 8.1 Moléculas de adesão 8.2 Lâmina basal (morfofisiologia) 9- Diferenciação celular 9.1 Fatores intrínsecos e extrínsecos 10- Modulação da atividade celular 10.1 Alterações no DNA, no RNA e nas proteínas estruturais. Célula cancerosa Apoptose 10.3 Envelhecimento celular Visão panorâmica da Biologia do Desenvolvimento abordando o que segue: 1- Gametogênese 1.1 Espermatogênese 1.2 Ovulogênese 1.3 Ciclo ovulatório 2- Fecundação, clivagem e implantação 3- Gastrulação, neurulação e dobramento 4- Anexos embrionários: estrutura e funções 4.1 Saco vitelínico 4.2 Saco amniótico 4.3 Alantóide 4.4 Placenta 5- Organogênese 5.1Noçoes básicas Visão panorâmica da Biologia Tecidual abordando o que segue: 1-Tecidos epiteliais 1.1 características citológicas, classificação e funções. 2- Tecido conjuntivo propriamente dito 2.1 substância fundamental 2.2 fibras e células (morfofisiologia) 3- Tecidos adiposos 3.1 adiposo unilocular 3.2 adiposo multilocular 4- Tecido cartilaginoso 4.1 características 4.2 classificação 4.3 histofisiologia 5- Tecido ósseo 5.1 células e matriz 5.2 osteôgenese 5.3 histofisiologia 6- Tecido muscular 6.1 características gerais

4 6.2 músculo esquelético 6.3 músculo liso 6.4 músculo cardíaco 7- Tecido nervoso 7.1 caracteristicas gerais 7.2 neurônios 7.3 neuróglia 7.4 histofisiologia básica 8-Sangue 8.1células sanguíneas Metodologia: Aulas teóricas expositivas e dialogadas, leitura e interpretação de textos (livros, resumos de congressos, divulgação científica). Aulas práticas: método imediato em citologia, confecção de modelos biológicos, interpretação de eletromicrografias. Análise e interpretação de lâminas histológicas permanentes através da microscopia de luz. Redação de relatórios científicos.

5 Critério de Avaliação: A Média Final (MF) será definida a partir da seguinte fórmula: MF= (MAIx5) + (PFx5) / 10 Onde, para aprovação: Média Final 6,0 e Frequência 75% MF: Média Final MAI: Média das Avaliações Intermediárias PF: Prova Final Avaliação detalhada Biologia Celular e Tecidual Turma A Calendário e critério de Avaliações Janeiro -junho de 2013 Teórica Provas: - 20 de março (conteúdo de 30/01 até 13/03 ) - 15 de maio (conteúdo de 27/03 até 24/04 ) -22 de maio prova suplementar para alunos com média teórica inferior a 6,0 (todo conteúdo).* Prática 1-Prova: 10 de maio (1ª metade das turmas A11 e A12) 17 de maio (2ª metade das turmas A11 e A12) Vista de provas 24 de maio 2- Resultados de 3 aulas práticas solicitados pela professora e entregues no próprio dia (individual). 3- Entrega de comentários( individuais) sobre artigos de divulgação científica em jornais e revistas (ex:folha de São Paulo, Estado de São Paulo,Veja, Época etc) até 20 de fevereiro. 4-Entrega de comentários (individuais) de Resumos em eventos científicos até 13 de março. 5- Entrega de apreciação (individual) sobre matéria de divulgação científica ( influência de fármacos na Biologia de Desenvolvimento e Teratologia) até 17 de abril. 6- Entrega das resenhas (individuais)de livros de cunho científico até 15 de maio. 7-Relatório Final (grupos de 5 alunos) e representação de lâminas histológicas entregue até 17 de maio. Avaliação Final Teórica: 1ª+ 2 ª= média T ou * Teórica: 1ª+ 2 ª+ 3 ª= média T 2 3 Prática : 1-Prova(x 7) + 2 (x 0,5) + 3(x 0,5) + 4(x0,5) + 5 (x0,5) +6 (x0,5)+ 7(x0,5)= média P 10 T + P = MAI (Média Avaliação Intermediária) 2

6 Bibliografia Básica: EYNARD,A. et al. Histologia e Embriologia Humanas. Trad. 4ª ed. Porto Alegre: Artmed, JUNQUEIRA, L.C.U.; CARNEIRO, J. Biologia Celular e Molecular. 9ª ed. rev. e atual. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. KIERSZENBAUM, A.L. Histologia e Biologia Celular: uma introdução à patologia (tradução de Nadia,V.Rangel,Rodrigo A. Azevedo).2ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, Bibliografia Complementar: ALBERTS,B. et al. Biologia Molecular da Célula.5ª ed. Trad. Porto Alegre:Artmed, p. ALBERTS,B. et al. Fundamentos de Biologia Celular.2ª ed.trad. Porto Alegre: Artmed, p. CARVALHO, H. ; PIMENTEL, S.R. A célula. 2 ª ed. São Paulo: Manole, p. JUNQUEIRA, L. C. U.; CARNEIRO, J. Histologia Básica - Texto e Atlas. 11ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, ROSS,M.; PAWLINA,W. Histologia. Trad. 5ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,2008.

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: Ciências Biológicas Disciplina: Biologia Celular Professor(es): Yur Maria e Souza Tedesco Carga horária: teórica (68 horas-aula) prática

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Código Unidade 040 CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso Etapa Sem. / Ano 40451 Ciências Biológicas

Leia mais

Etapa: Professor(es):Eduardo Fernandes Bondan ª Carga horária: 2 horas-aula/semana

Etapa: Professor(es):Eduardo Fernandes Bondan ª Carga horária: 2 horas-aula/semana Unidade Universitária: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Curso: Nutrição Disciplina: Biologia Código da Disciplina: 020.1107.7 DRT: Etapa: Professor(es):Eduardo Fernandes Bondan 1137784 1ª Carga

Leia mais

PLANO DE ENSINO (2017/1)

PLANO DE ENSINO (2017/1) PLANO DE ENSINO (2017/1) 1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CITOLOGIA, HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA CURSO: Farmácia A. NOMENCLATURA CÓDIGO CH CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO TEÓRICOS PRÁTICOS IBM029 120 4 2 Não há B.

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: Citologia e Histologia Código: -- Pré-requisito: -- Período

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: Citologia e Histologia Código: --- Pré-requisito: ----- Período

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina CBF120 Citologia e Histologia

Programa Analítico de Disciplina CBF120 Citologia e Histologia Catálogo de Graduação 06 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina CBF0 Citologia e Histologia Campus de Florestal - Campus de Florestal Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas:

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina BIO220 Histologia e Embriologia

Programa Analítico de Disciplina BIO220 Histologia e Embriologia Catálogo de Graduação 206 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Biologia Geral - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas:

Leia mais

CURSO: Farmácia. INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Histologia e Embriologia Carga Horária Prática 36 Habilitação / Modalidade Bacharelado EMENTA

CURSO: Farmácia. INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Histologia e Embriologia Carga Horária Prática 36 Habilitação / Modalidade Bacharelado EMENTA Turno: Integral Currículo 2014 Período 2º Tipo Obrigatória Teórica 54 CURSO: Farmácia INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Histologia e Embriologia Carga Horária Prática 36 Habilitação / Modalidade Bacharelado

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina CBI212 Histologia e Embriologia

Programa Analítico de Disciplina CBI212 Histologia e Embriologia Catálogo de Graduação 016 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina CBI1 Histologia e Embriologia Campus Rio Paranaíba - Campus Rio Paranaíba Número de créditos: 5 Teóricas Práticas Total Duração em semanas:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO:Ciências Morfológicas PROGRAMA DE DISCIPLINA

Leia mais

Disciplina: Citologia e Embriologia. Profª Dra. Adriana Soeiro de F. Silva J. Ayres

Disciplina: Citologia e Embriologia. Profª Dra. Adriana Soeiro de F. Silva J. Ayres Disciplina: Citologia e Embriologia Profª Dra. Adriana Soeiro de F. Silva J. Ayres a.soeiro.f@hotmail.com . EMENTA UNIDADE I Aspectos gerais da estrutura celular Microscopias Métodos empregados no estudo

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina CBF221 Histologia Básica

Programa Analítico de Disciplina CBF221 Histologia Básica 0 Programa Analítico de Disciplina Campus de Florestal - Campus de Florestal Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal Períodos - oferecimento: II Carga horária

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO. Código da disciplina: CITOLOGIA E HISTOLOGIA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO. Código da disciplina: CITOLOGIA E HISTOLOGIA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: EDUCAÇÃO FISICA Núcleo Temático: Disciplina:

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Infraestrutura Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Curso Técnico em Edificações FORMA/GRAU:(X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM. CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 30 horas

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM. CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 30 horas SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA GERAL (Turmas A e B) GRADE: Resolução CEPEC Nº 831 MATRIZ

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA EMENTA. Estudo da estrutura e inter-relação dos constituintes teciduais (células e material extracelular) de um organismo.

PROGRAMA DA DISCIPLINA EMENTA. Estudo da estrutura e inter-relação dos constituintes teciduais (células e material extracelular) de um organismo. UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso:Enfermagem Disciplina: Histologia Carga Horária: 75 h Teórica: 45 h Prática: 30 h Semestre: 2013.2 Professor: Juliane Silva Obrigatória: ( X ) Eletiva:

Leia mais

CITOLOGIA, HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA GERAL Carga Horária: 108

CITOLOGIA, HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA GERAL Carga Horária: 108 CITOLOGIA, HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA GERAL Carga Horária: 108 EMENTA Importância da Biologia Técnicas de Biologia Celular e Molecular Estrutura e Organização Celular Bases Moleculares da Composição Celular

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: EDUCAÇÃO FISICA Disciplina: BASES BIOLÓGICAS

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Santa Helena PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Santa Helena PLANO DE ENSINO Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Santa Helena PLANO DE ENSINO CURSO LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS MATRIZ 1 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Resolução nº 077/1 COGEP, de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA CELULAR, EMBRIOLOGIA E GENÉTICA PROGRAMA DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA CELULAR, EMBRIOLOGIA E GENÉTICA PROGRAMA DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA CELULAR, EMBRIOLOGIA E GENÉTICA PROGRAMA DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA NOME: Biologia Celular e Embriologia

Leia mais

Conceitos fundamentais de Biologia Celular

Conceitos fundamentais de Biologia Celular Conceitos fundamentais de Biologia Celular Principais estruturas da célula eucariótica O NÚCLEO Contém nos cromossomos todo o genoma (DNA) das células; Responsável pela síntese e processamento dos RNAs

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Biologia Geral Código: Fisio 102 Pré-requisito: -------- Período Letivo: 2016.1

Leia mais

CORPO HUMANO: UM TODO FORMADO POR MUITAS PARTES

CORPO HUMANO: UM TODO FORMADO POR MUITAS PARTES CORPO HUMANO: UM TODO FORMADO POR MUITAS PARTES NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DA VIDA A Célula ( menor porção de um ser vivo) B - Tecido( Conjunto de células com funções semelhantes) C - Órgão ( Conjuntos de tecidos

Leia mais

NOÇÕES DE ESCALA C I T O L O G I A

NOÇÕES DE ESCALA C I T O L O G I A NOÇÕES DE ESCALA C I T O L O G I A NOÇÕES DE ESCALA C I T O L O G I A MICROSCOPIA C I T O L O G I A MICROSCÓPIO ÓPTICO CITOLOGIA MICROSCÓPIO ÓPTICO C I T O L O G I A MICROSCÓPIO ÓPTICO C I T O L O G I

Leia mais

CITOPLASMA E ORGANELAS. Prof. Piassa

CITOPLASMA E ORGANELAS. Prof. Piassa CITOPLASMA E ORGANELAS Prof. Piassa A CÉLULA 1 Citosol (Hialoplasma) Constituído de água e proteínas, as quais formam um colóide, o qual é mais viscoso na periferia da célula. Local de ocorrência de reações

Leia mais

Histofisiologia Animal

Histofisiologia Animal Histofisiologia Animal Aula 1 Introdução à Histologia Prof. Leandro Parussolo Visão Geral Corpo humano organizado em 4 tecidos básicos: Epitelial Muscular Nervoso Conjuntivo Visão Geral - Tecidos consistem

Leia mais

As células constituem os seres vivos

As células constituem os seres vivos As células constituem os seres vivos Prof. Calina Capítulo 1 Aula 1/3 Conceito Estrutura Tipos de células Membrana plasmática Constituição Propriedades A célula Os seres vivos são constituídos de células.

Leia mais

FISIOLOGIA CELULAR. 4. Diferenciação celular 5. Formação dos tecidos 6. Níveis de organização do corpo humano. 1.

FISIOLOGIA CELULAR. 4. Diferenciação celular 5. Formação dos tecidos 6. Níveis de organização do corpo humano. 1. FISIOLOGIA CELULAR Sumário 1. Estrutura celular 2. Constituintes moleculares 3. Organelas 4. Diferenciação celular 5. Formação dos tecidos 6. Níveis de organização do corpo humano Mas eu só queria um diploma

Leia mais

Introdução à Fisiologia Celular

Introdução à Fisiologia Celular Introdução à Fisiologia Celular Uma boa compreensão da Fisiologia Humana, acontece paulatinamente com a ampliação da visão de que estuda e pesquisa da maquinaria celular. Decorar tudo é dispensável, entretanto,

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR. Organelas celulares ORGANELAS CELULARES

BIOLOGIA CELULAR. Organelas celulares ORGANELAS CELULARES BIOLOGIA CELULAR ORGANELAS CELULARES Organelas celulares Núcleo; Retículo endoplasmático; Ribossomos; Complexo de Golgi; Endossomos; Lisossomos; Peroxissomos; Citoesqueleto; Mitocôndrias. 2 1 Retículo

Leia mais

Fundação Educacional Lucas Machado - FELUMA Faculdade Ciências Médicas - MG Concurso de Transferência 2016 PROGRAMA DE ANATOMIA (20 QUESTÕES)

Fundação Educacional Lucas Machado - FELUMA Faculdade Ciências Médicas - MG Concurso de Transferência 2016 PROGRAMA DE ANATOMIA (20 QUESTÕES) Fundação Educacional Lucas Machado - FELUMA Faculdade Ciências Médicas - MG Concurso de Transferência 2016 1 PROGRAMAS PARA A 2 ª SÉRIE DO CURSO DE MEDICINA PROGRAMA DE ANATOMIA (20 QUESTÕES) I Anatomia

Leia mais

Biologia Celular. Profa Cristina L S Petrarolha Silva

Biologia Celular. Profa Cristina L S Petrarolha Silva Biologia Celular Visão Geral das Células Profa Cristina L S Petrarolha Silva Vírus não são células: partículas intracelulares obrigatórias Propagação dos vírus com lise da célula hospedeira. Fonte: http://www.brasilescola.com/biologia/virus.htm

Leia mais

Citohistologia Animal

Citohistologia Animal Citohistologia Animal Aula 1 Introdução Profa. Melissa Kayser Visão Geral Corpo humano organizado em 4 básicos: tecidos Epitelial Muscular Nervoso Conjuntivo Visão Geral - Tecidos consistem em celúlas

Leia mais

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás.

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Plano de Ensino 2016/1 Atenção! Este Plano de Ensino é um Rascunho. Sua impressão não está liberada por se tratar de um documento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E PORTADOR DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO PRIMEIRO SEMESTRE 2016 ANEXO III

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E PORTADOR DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO PRIMEIRO SEMESTRE 2016 ANEXO III ANEXO III CURSOS: BIOMEDICINA, ENFERMAGEM, FISIOTERAPIA, NUTRIÇÃO E TERAPIA OCUPACIONAL ANATOMIA HUMANA I 1 Introdução ao Estudo da Anatomia Humana 2 Sistema Esquelético 3 Articulações ou Junturas 4 Sistema

Leia mais

Citoplasma. ocorrem as reações químicas. 1. Contém uma substância gelatinosa onde. 2. Local onde estão submersas as organelas.

Citoplasma. ocorrem as reações químicas. 1. Contém uma substância gelatinosa onde. 2. Local onde estão submersas as organelas. CITOLOGIA Citoplasma 1. Contém uma substância gelatinosa onde ocorrem as reações químicas. 2. Local onde estão submersas as organelas. Citoesqueleto 1. Formado por proteínas que mantém a forma celular;

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CÓDIGO: BIO343 DISCIPLINA: EMBRIOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL COMPARADA I CARGA HORÁRIA:

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E PORTADOR DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO PRIMEIRO SEMESTRE ANEXO V CURSO: MEDICINA ANATOMIA HUMANA I

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E PORTADOR DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO PRIMEIRO SEMESTRE ANEXO V CURSO: MEDICINA ANATOMIA HUMANA I ANEXO V CURSO: MEDICINA ANATOMIA HUMANA I 1 História da Anatomia 2 Introdução ao estudo de Anatomia Humana 3 Aparelho locomotor Sistema Esquelético Generalidades Sistema Articular Generalidades Sistema

Leia mais

TECMED - Cursos Profissionalizantes

TECMED - Cursos Profissionalizantes Introdução à Bioquímica... 3 Porque estudar Bioquímica?... 3 O que estudar em Bioquímica?... 3 Estrutura e organização celular dos seres vivos:... 4 Química da Vida:... 4 Seres Vivos:... 4 Estruturas Organizadas:...

Leia mais

TIPOS DE CÉLULA B.C 1- CÉLULAS ANIMAL E VEGETAL

TIPOS DE CÉLULA B.C 1- CÉLULAS ANIMAL E VEGETAL TIPOS DE CÉLULA B.C 1- CÉLULAS ANIMAL E VEGETAL CÉLULAS As células são os menores e mais simples componentes do corpo humano. A maioria das células são tão pequenas, que é necessário juntar milhares para

Leia mais

CITOPLASMA E ORGANELAS CELULARES. BIOLOGIA AULA 5 Professor Esp. André Luís Souza Stella Professora Esp. Lúcia Iori

CITOPLASMA E ORGANELAS CELULARES. BIOLOGIA AULA 5 Professor Esp. André Luís Souza Stella Professora Esp. Lúcia Iori CITOPLASMA E ORGANELAS CELULARES BIOLOGIA AULA 5 Professor Esp. André Luís Souza Stella Professora Esp. Lúcia Iori CITOPLASMA CITOPLASMA Também chamado de hialoplasma; É o fluido intracelular, onde estão

Leia mais

CONHECENDO AS CÉLULAS. Prof. Msc. Cleysyvan Macedo

CONHECENDO AS CÉLULAS. Prof. Msc. Cleysyvan Macedo CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS Prof. Msc. Cleysyvan Macedo CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula) + Logos (estudo) As células

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA PLANO DE ENSINO DE FUNDAMENTOS DE BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR I.IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE BIOLOGIA CELULAR

Leia mais

Membrana Celular (Membrana Plasmática)

Membrana Celular (Membrana Plasmática) Partes da Célula: Membrana Celular (Membrana Plasmática) Citoplasma - citosol - organelas (compartimentalização funcional) Núcleo A Membrana Plasmática: estrutura geral O Modelo do Mosaico Fluido A Membrana

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA. Disciplina: BIOLOGIA. Prof a.: Drd. Mariana de F. Gardingo Diniz

MEDICINA VETERINÁRIA. Disciplina: BIOLOGIA. Prof a.: Drd. Mariana de F. Gardingo Diniz MEDICINA VETERINÁRIA Disciplina: BIOLOGIA Prof a.: Drd. Mariana de F. Gardingo Diniz EMENTA História e conceitos sobre a biologia celular e molecular. Organização molecular da célula. Envoltórios celulares.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE DESENVOLVIMENTO DO CENTRO-OESTE UNIDESC CURSOS DE MEDICINA VETERINÁRIA & CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Disciplina de Biologia Celular

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE DESENVOLVIMENTO DO CENTRO-OESTE UNIDESC CURSOS DE MEDICINA VETERINÁRIA & CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Disciplina de Biologia Celular CENTRO UNIVERSITÁRIO DE DESENVOLVIMENTO DO CENTRO-OESTE UNIDESC CURSOS DE MEDICINA VETERINÁRIA & CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Disciplina de Biologia Celular ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Médico Veterinário Há pessoas

Leia mais

1º ano. Unidade 1: Os seres vivos e uma relação de interdependência entre os seres e os elementos da natureza: Biodiversidade

1º ano. Unidade 1: Os seres vivos e uma relação de interdependência entre os seres e os elementos da natureza: Biodiversidade Unidade 1: Os seres vivos e uma relação de interdependência entre os seres e os elementos da natureza: Biodiversidade Seres vivos e a organização biológica Características dos seres vivos Livro 2- Unidade

Leia mais

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM UEL/CCS CURSO DE ODONTOLOGIA

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM UEL/CCS CURSO DE ODONTOLOGIA 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Docentes: Carlos Roberto Maximiano da Silva Juliana Rubira Gerez Maria de Lourdes Ferreira Osny Ferrari Rodrigo Castellazzi Sella Código: 6MOD059 PROGRAMA DE APRENDIZAGEM UEL/CCS

Leia mais

Módulo I: Acolhimento. Módulo II: BBCM Introdução às Ciências da Vida - Aspectos Moleculares e Celulares Profª. Iara (Responsável do Módulo)

Módulo I: Acolhimento. Módulo II: BBCM Introdução às Ciências da Vida - Aspectos Moleculares e Celulares Profª. Iara (Responsável do Módulo) Distribuição Esquemática das Atividades Didáticas do Curso de Medicina - UFSJ/SEDE Semana Unidades Curiculares Turno Seg Ter Qua Qui Sex 1 2 3 4 5 6 Módulo I: Acolhimento Módulo II: BBCM Introdução às

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág.

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág. CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág. Componente Curricular: Biologia Geral Código: --- Pré-requisito: --- Período Letivo:

Leia mais

Citoplasma. Citoesqueleto e organelas. Natália Paludetto

Citoplasma. Citoesqueleto e organelas. Natália Paludetto Citoplasma Citoesqueleto e organelas Natália Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Citoplasma celular Sinônimos hialoplasma, matriz citoplasmática, citossol; Acreditava-se que era um fluido homogêneo e

Leia mais

Jonas Alves de Araujo Junior

Jonas Alves de Araujo Junior Jonas Alves de Araujo Junior Graduação: Universidade Estadual de Londrina- UEL Aprimoramento: Faculdade de Medicina de Botucatu- UNESP Mestrado: Faculdade de Ciências Farmacêuticas- USP Doutorando: Faculdade

Leia mais

CITOLOGIA 8º ano Prof. Graziela Grazziotin Costa

CITOLOGIA 8º ano Prof. Graziela Grazziotin Costa CITOLOGIA 8º ano - 2017 Prof. Graziela Grazziotin Costa 1 Célula o Partes básicas: a) Membrana plasmática b) Citoplasma c) Núcleo 2 Célula o Menor porção viva de um organismo. o Eucarioto: presença de

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Dois Vizinhos PLANO DE ENSINO. CURSO Bacharelado em Zootecnia MATRIZ 4

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Dois Vizinhos PLANO DE ENSINO. CURSO Bacharelado em Zootecnia MATRIZ 4 Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Dois Vizinhos PLANO DE ENSINO CURSO Bacharelado em Zootecnia MATRIZ 4 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Resolução n 80/06 - COEPP DISCIPLINA/UNIDADE

Leia mais

ESTUDO SOBRE AS CÉLULAS E SUAS ORGANELAS

ESTUDO SOBRE AS CÉLULAS E SUAS ORGANELAS ESTUDO SOBRE AS CÉLULAS E SUAS ORGANELAS Entendemos que uma célula é a menor unidade estrutural e funcional básica do ser vivo, sendo considerada a menor porção de uma matéria viva. Segundo a Teoria Celular,

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Disciplina: Fundamentos de Citogenética Professor(es): Leda Navajas Haim Carga horária: 32 h (2T e 2P) Ementa:

Leia mais

BÁSICA EM IMAGENS. Introdução à Bioquímica

BÁSICA EM IMAGENS. Introdução à Bioquímica Universidade Federal de Pelotas Instituto de Química e Geociências Departamento de Bioquímica 01 BÁSICA EM IMAGENS - um guia para a sala de aula Introdução à Bioquímica 1. Introdução O Que é Bioquímica?

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: EDUCAÇÃO FISICA Núcleo Temático: Disciplina:

Leia mais

UEFS DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE DISCIPLINA U CÓDIGO DISCIPLINA EMBRIOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL COMPARADA

UEFS DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE DISCIPLINA U CÓDIGO DISCIPLINA EMBRIOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL COMPARADA UEFS DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE DISCIPLINA U CÓDIGO DISCIPLINA BIO 325 EMBRIOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL COMPARADA CARGA HORÁRIA CRÉDITOS REQUISITOS T 45 03 P 30 01 E 00 00 BIO 119- CITOLOGIA

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - 040 Curso: sicologia Núcleo Temático: Fundamentos Epistemológicos e Interfaces da sicologia Código da Disciplina: 0202154-4 Etapa: 1ª Disciplina:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS BIO 117 BIOLOGIA GERAL --

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS BIO 117 BIOLOGIA GERAL -- UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS BIO 117 BIOLOGIA GERAL -- CARGA HORÁRIA CRÉDITOS PROFESSOR(A) T

Leia mais

Histologia Animal. 1º ano 2016 Profa. Rose Lopes

Histologia Animal. 1º ano 2016 Profa. Rose Lopes Histologia Animal 1º ano 2016 Profa. Rose Lopes Os tecidos animais 4 tipos básicos: Epitelial Conjuntivo Muscular Nervoso Tecidos epiteliais Células justapostas, com pouca ou nenhuma substância extracelular.

Leia mais

ENSINO DE BIOLOGIA CELULAR DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA CELULAR ICB USP

ENSINO DE BIOLOGIA CELULAR DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA CELULAR ICB USP ENSINO DE BIOLOGIA CELULAR DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA CELULAR ICB USP O Departamento ministra disciplinas de Biologia Celular, Biologia Tecidual e Biologia do Desenvolvimento para 14 cursos: Do ICB : Curso

Leia mais

Estudo da célula. Prof.º Mário Castro

Estudo da célula. Prof.º Mário Castro Estudo da célula Citologia ( Estudo da célula) Célula = Unidade morfofuncional do ser vivo Composição celular básica: CITOPLASMA MEMBRANA PLASMÁTICA NÚCLEO Classificação Celular 1-Quanto ao Nível de Organização

Leia mais

COLÉGIO MONJOLO DESAFIO N / 1 BIMESTRE

COLÉGIO MONJOLO DESAFIO N / 1 BIMESTRE COLÉGIO MONJOLO DESAFIO N 01 2017 / 1 BIMESTRE DISCIPLINA: CIÊNCIAS NOME DO PROFESSOR (A): FRANCISCO JARDEL Data da entrega: 24/02/2017. Aluno(a): 8 Ano: CÉLULA, UNIDADE BÁSICA DOS SERES VIVOS. Todos os

Leia mais

Universidade Federal de Roraima Centro de Ciências Agrárias Medicina Veterinária PLANO DE ENSINO

Universidade Federal de Roraima Centro de Ciências Agrárias Medicina Veterinária PLANO DE ENSINO Universidade Federal de Roraima Centro de Ciências Agrárias Medicina Veterinária PLANO DE ENSINO CRÉDITOS CÓDIGO DISCIPLINA CARGA HORÁRIA 6 VET 202 HISTOLOGIA VETERINÁRIA 90 horas PRÉ-REQUISITO CENTRO

Leia mais

BIOLOGIA EMENTA. Para ser aprovado na disciplina, o aluno deve ter frequência mínima de 75% e rendimento igual ou superior a 60 (sessenta) pontos.

BIOLOGIA EMENTA. Para ser aprovado na disciplina, o aluno deve ter frequência mínima de 75% e rendimento igual ou superior a 60 (sessenta) pontos. MARIANA DE FARIA GARDINGO DINIZ BIOLOGIA Bióloga (Bacharel e Licenciada) Complementação em Física Especialista em Gestão Ambiental Mestre em Engenharia dos Materiais Processos Químicos e Metalúrgicos Doutoranda

Leia mais

Prof. Tiago Collares, Dr.

Prof. Tiago Collares, Dr. Biologia Celular organelas Prof. Tiago Collares, Dr. tiago_collares@hotmail.com (MSN) collares.t@gmail.com (E-mail) Introdução à Biologia Celular Estrutura Celular: de acordo com o tipo estrutural de célula

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS ÁREA DE CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS. Telefone (fax) (034) CEP:

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS ÁREA DE CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS. Telefone (fax) (034) CEP: UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS ÁREA DE CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS Telefone (fax) (034)3218-2200 CEP: 38400-902 Av. Pará, 1720 Bloco 2A Sala 120 - Campus Umuarama - Uberlândia

Leia mais

RECUPERAÇÃO ANUAL 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO / Sociologia Filosofia Língua Portuguesa. A felicidade O Diálogo. linguagem.

RECUPERAÇÃO ANUAL 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO / Sociologia Filosofia Língua Portuguesa. A felicidade O Diálogo. linguagem. GUIA DE RECUPERAÇÃO ANUAL 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO / 2016 Literatura Linguagem Literária, Figuras e Funções de Linguagem, Escolas Literárias estudadas (até o Romantismo) Matemática Conjuntos numéricos

Leia mais

A CÉLULA EUCARIÓTICA

A CÉLULA EUCARIÓTICA A CÉLULA EUCARIÓTICA ... A célula é a unidade básica, estrutural e funcional de todos os seres vivos... A maioria das células têm um tamanho de 10 a 100 micrómetros e formas variadas De acordo com a estrutura

Leia mais

Número Protocolo (LUPUS)

Número Protocolo (LUPUS) RESULTADO E LOCAL DE PROVA DA PRÉ-SELEÇÃO DO PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERENCIA INTERNA E EXTERNA PARA O CURSO DE ODONTOLOGIA EDITAL 062/2015 NOME Número Protocolo (LUPUS) SITUAÇÃO Ailana Barbosa Martins

Leia mais

31. Com relação aos principais componentes orgânicos celulares, assinale a afirmativa INCORRETA.

31. Com relação aos principais componentes orgânicos celulares, assinale a afirmativa INCORRETA. PASES 1 a ETAPA TRIÊNIO 2004-2006 1 o DIA GABARITO 1 19 BIOLOGIA QUESTÕES DE 31 A 40 31. Com relação aos principais componentes orgânicos celulares, assinale a afirmativa INCORRETA. a) Proteínas, quando

Leia mais

A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. A palavra célula foi usada pela primeira vez em 1667 pelo inglês Robert Hooke.

A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. A palavra célula foi usada pela primeira vez em 1667 pelo inglês Robert Hooke. A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. A palavra célula foi usada pela primeira vez em 1667 pelo inglês Robert Hooke. Com um microscópio muito simples, ele observou pedacinhos de cortiça

Leia mais

CITOLOGIA. A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula) + Logos (estudo)

CITOLOGIA. A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula) + Logos (estudo) Professora Priscila F Binatto Biologia - Maio/2015 CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula) + Logos (estudo) As células são

Leia mais

CITOLOGIA. kytos = célula logos = estudo) Unidade morfológica e funcional dos seres vivos

CITOLOGIA. kytos = célula logos = estudo) Unidade morfológica e funcional dos seres vivos Luci Freitas CITOLOGIA kytos = célula logos = estudo) Unidade morfológica e funcional dos seres vivos Tamanho das células Glóbulo vermelho na ponta de uma agulha Embrião humano na ponta de uma agulha Neste

Leia mais

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2017

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2017 TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2017 ALUNO (A): TURMA: VALOR: 12,0 Nota: INSTRUÇÕES: Todas as questões devem ser respondidas a CANETA. 1. Todos os seres vivos são dotados de características em comum

Leia mais

Retículo Endoplasmático (RE) Sistema de endomembranas que delimitam canais e vesículas. RE rugoso - retículo endoplasmático associado a ribossomos; lo

Retículo Endoplasmático (RE) Sistema de endomembranas que delimitam canais e vesículas. RE rugoso - retículo endoplasmático associado a ribossomos; lo CÉLULA ANIMAL Retículo Endoplasmático (RE) Sistema de endomembranas que delimitam canais e vesículas. RE rugoso - retículo endoplasmático associado a ribossomos; local de síntese de proteínas; também denominado

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: Bioquímica Código: --- Pré-requisito: --- Período Letivo: 2016.1

Leia mais

FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR

FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR AULA 2 DISCIPLINA: FISIOLOGIA I PROFESSOR RESPONSÁVEL: FLÁVIA SANTOS Membrana Celular ou Membrana Plasmática Função 2 Membrana Celular ou Membrana Plasmática

Leia mais

CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Instituto Federal de Santa Catarina Curso de Biotecnologia Prof. Paulo Calixto

CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Instituto Federal de Santa Catarina Curso de Biotecnologia Prof. Paulo Calixto CITOPLASMA E ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Instituto Federal de Santa Catarina Curso de Biotecnologia Prof. Paulo Calixto 1943 1944 1953 1956 1961-66 1973 1975 1982 1988 1990 1996 2000-03 Biotecnologia Algumas

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Biologia. Alexandre Bandeira (Rebeca Khouri) Citologia

Biologia. Alexandre Bandeira (Rebeca Khouri) Citologia Citologia Citologia 1. pois é um componente importante ao organismo. Porém, o aumento das partículas LDL (lipoproteína de baixa densidade), que transportam o colesterol no plasma sanguíneo, leva à formação

Leia mais

Histologia histologia é a ciência que estuda os tecidos do corpo humano. Os tecidos são formados por grupos de células de forma e função semelhantes.

Histologia histologia é a ciência que estuda os tecidos do corpo humano. Os tecidos são formados por grupos de células de forma e função semelhantes. Histologia histologia é a ciência que estuda os tecidos do corpo humano. Os tecidos são formados por grupos de células de forma e função semelhantes. Histologia CÉLULAS TECIDOS ORGÃOS ORGANISMOS SISTEMAS

Leia mais

Membrana plasmática (plasmalema)

Membrana plasmática (plasmalema) Membrana plasmática (plasmalema) Bicamada lipídica (fosfolipídio + colesterol) responsável pela proteção e pelo controle da entrada e saída de substâncias da célula (permeabilidade seletiva). Modelo do

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO. Ler na bibliografia recomendada os tópicos abordados, listados abaixo, e responder as questões complementares.

ROTEIRO DE ESTUDO. Ler na bibliografia recomendada os tópicos abordados, listados abaixo, e responder as questões complementares. ROTEIRO DE ESTUDO Ler na bibliografia recomendada os tópicos abordados, listados abaixo, e responder as questões complementares. Tópicos abordados 1)Visão Geral da Célula: Origem celular. Células como

Leia mais

BIOLOGIA CITOLOGIA. Módulo 47 Página 04 à 09

BIOLOGIA CITOLOGIA. Módulo 47 Página 04 à 09 Módulo 47 Página 04 à 09 Microscopia - Hans e Zacharias Janssen (1595) Brinquedos - Antonie van Leeuwenhoek Estudos biológicos, aumento de 200x, glóbulos, espermatozóides, etc - Robert Hooke (1665) Célula

Leia mais

TECMED - Cursos Profissionalizantes

TECMED - Cursos Profissionalizantes Introdução à Bioquímica... 3 Porque estudar Bioquímica?... 3 O que estudar em Bioquímica?... 3 Estrutura e organização celular dos seres vivos:... 4 Química da Vida:... 5 Seres Vivos:... 5 Estruturas Organizadas:...

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR E EMBRIOLOGIA VETERINÁRIA. Uma pequena introdução...

BIOLOGIA CELULAR E EMBRIOLOGIA VETERINÁRIA. Uma pequena introdução... BIOLOGIA CELULAR E EMBRIOLOGIA VETERINÁRIA Uma pequena introdução... HISTOLOGIA VETERINÁRIA Uma pequena introdução... Grade curricular do curso de Medicina Veterinária 1º Semestre 2º Semestre 3º Semestre

Leia mais

Plano de Ensino. CARGA HORÁRIA: 72h. TURNO: Matutino TURMA: BIO 01/T1 DIRETOR(A) GERAL DO CAMPUS: Marcelo Eder Lamb DIRETOR (A) DE ENSINO:

Plano de Ensino. CARGA HORÁRIA: 72h. TURNO: Matutino TURMA: BIO 01/T1 DIRETOR(A) GERAL DO CAMPUS: Marcelo Eder Lamb DIRETOR (A) DE ENSINO: Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: CURSO: Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas FORMA/GRAU: ( ) integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( x ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

Fisiologia Aula 1 SIDNEY SATO, MSC

Fisiologia Aula 1 SIDNEY SATO, MSC Fisiologia Aula 1 SIDNEY SATO, MSC Fisiologia-Curso de Nutrição Carga Horária: 80 Horas Referência Básica: GUYTON, Arthur C. HALL, John E. Tratado de fisiologia médica. 11 ed. Rio de Janeiro: Elsevier

Leia mais

Universidade do Extremo Sul Catarinense Unidade Acadêmica de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - PPGCS.

Universidade do Extremo Sul Catarinense Unidade Acadêmica de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - PPGCS. Universidade do Extremo Sul Catarinense Unidade Acadêmica de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - PPGCS Plano de Ensino Disciplina: Sinalização Celular Professores: Dr. Cláudio

Leia mais

A Célula. A teoria celular, postulada por Schleiden e Schwann, assenta nos seguintes pressupostos:

A Célula. A teoria celular, postulada por Schleiden e Schwann, assenta nos seguintes pressupostos: A Célula Teoria celular: A teoria celular, postulada por Schleiden e Schwann, assenta nos seguintes pressupostos: A célula é a unidade básica estrutural e funcional de todos os seres vivos (isto é, todos

Leia mais

ALUNO(a): A figura a seguir retrata um dos processos realizados comumente pelas células. Observe-a.

ALUNO(a): A figura a seguir retrata um dos processos realizados comumente pelas células. Observe-a. GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: DISCIPLINA: SÉRIE: 1º ano ALUNO(a): Lista de Exercícios NOTA: No Anhanguera você é + Enem Questão 01) A figura a seguir retrata um dos processos realizados comumente pelas

Leia mais

QUESTÕES DE REVISÃO PARA EXAME DE BIOLOGIA - 1º ANO

QUESTÕES DE REVISÃO PARA EXAME DE BIOLOGIA - 1º ANO QUESTÕES DE REVISÃO PARA EXAME DE BIOLOGIA - 1º ANO 1- Muitas pessoas não sabem diferenciar corretamente o que é um ser vivo de um ser não vivo, entretanto, os organismos vivos apresentam características

Leia mais

CITOLOGIA II (UECE/ENEM)

CITOLOGIA II (UECE/ENEM) CITOLOGIA II (UECE/ENEM) A célula bacteriana Nucleóide http://recursostic.educacion.es/ciencias/biosfera/web/alumno/1bachillerato/organizacion_sv/imagenes/bacteria_letreros.jpg Procariontes x Eucariontes

Leia mais

Classificação dos seres vivos

Classificação dos seres vivos Classificação dos seres vivos Estudos filogenéticos separam os seres vivos em três grandes grupos ou domínios. Células Eucariontes e Procariontes Profª bióloga: Fernanda Pereira O que são células? As células

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR. Membrana Plasmática e Organelas Celulares Prof. João Mendanha

BIOLOGIA CELULAR. Membrana Plasmática e Organelas Celulares Prof. João Mendanha BIOLOGIA CELULAR Membrana Plasmática e Organelas Celulares Prof. João Mendanha MEMBRANA PLASMÁTICA Estrutura que limita a célula; É fronteira entre o meio externo do meio interno; Tem papel fundamental

Leia mais

Água A queda do teor de água, nas células e no organismo, abaixo de certo limite, gera uma situação de desequilíbrio hidrossalino, com repercussões

Água A queda do teor de água, nas células e no organismo, abaixo de certo limite, gera uma situação de desequilíbrio hidrossalino, com repercussões A Química da Vida Água A queda do teor de água, nas células e no organismo, abaixo de certo limite, gera uma situação de desequilíbrio hidrossalino, com repercussões nos mecanismos osmóticos e na estabilidade

Leia mais