Prefácio. O professor Oliveira Neto é membro ativo e colaborador da orquestra de violas Piraquara de São José dos Campos. (www.caipiraquara.com.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prefácio. O professor Oliveira Neto é membro ativo e colaborador da orquestra de violas Piraquara de São José dos Campos. (www.caipiraquara.com."

Transcrição

1

2 Prefácio O professor Oliveira Neto é membro ativo e colaborador da orquestra de violas Piraquara de São José dos Campos. (www.caipiraquara.com.br no qual é regida pelo maestro Rui Tornezi (www.orquestradeviola com.br). ntre suas atividades atua no meio artístico através da dupla : Daniel Viola e Oliveira Neto. Iniciou suas atividades musicais com a guitarra elétrica, um dia recebeu de sua avó uma viola deixada pelo seu avo como herança, e a guardou num canto. Porém o universo conspirou a favor das raízes dos violeiros. Certa vez, a violinha que estava num canto, ao ser tocada e experimentada fez mais um adepto e a partir deste momento ela nunca mais parou de tocar. De Metaleiro a Violeiro este foi o retorno as suas origens e a sua cultura de raiz. Quando falamos da importância de cultuar nossa cultura raiz, folclore e tradições estamos nos referindo a manutenção da nossa personalidade. Podemos apreciar o trabalho de outras civilizações sem perdermos a nossa referencia, e a nossa referencia esta na nossa cultura de raiz. Os folclores e as tradições mantidas de pai para filho são muitas vezes os nossos acervos históricos do que realmente aconteceu e não do que foi escrito e manipulado. Por isto, abençoada foi a matriarca do Prof. Oliveira Neto quando o presenteou com a violinha que foi do seu avo, porque assim ela presenteou também a nossa cultura com mais um violeiro para colorir com ponteados a nossa jornada histórica, verdadeira e rica de tradições. Robson da Rocha Olopes no 2008 Revisão 02 2

3 Dedico este trabalho a todos os violeiros e violeiras que carregam a bandeira das nossas raízes. Oliveira Neto Viva São Gonsalo!!!!! no 2008 Revisão 02 3

4 Índice Introdução... pág. 5 Conhecendo o instrumento...pág. 5 Diagrama de acordes...pág. 6 Notas Musicais...pág. 6 Nomenclatura da mão direita e da mão esquerda... pág.7 xercício para mão esquerda...pág.7 Termos musicais...pág.8 Termos musicais...pág.8 Formação de acordes...pág.9 Lendo cifras...pág.12 Ritmos...pág.13 rpejos...pág.28 scalas duetadas...pág.29 Mini dicionários de acordes...pág.31 Tablaturas...pág.32 Letras de musicas...pág.37 Tabela de transporte de acordes...pág.42 Relatório de encordoamentos...pág.43 no 2008 Revisão 02 4

5 Introdução viola caipira conhecida em nossos dias veio de Portugal junto com os colonizadores e passou por várias transformações até chegar a sua estrutura atual. O próprio Padre nchieta utilizava a viola como meio de evangelizar os índios dando um grande passo para a difusão do instrumento por todo o território brasileiro. São várias as afinações utilizadas na viola e elas se diferenciam de uma região para outra. m nossa região (Vale do Paraíba) encontramos comumente a afinação de Cebolão em Mi maior, embora outras afinações como Cebolão em Ré ou Boiadeira também sejam encontradas. Neste método utilizaremos a afinação CBOLÃO M MI, pois ela é a mais usual e deixa a viola com som mais vibrante. Para afinar sua viola você pode utilizar um diapasão eletrônico. Hoje em dia eles são baratos e práticos, até grandes maestros fazem uso deles com freqüência pela sua praticidade. proposta deste método é de ensinar através de textos explicativos, figuras e juntamente com os vídeos de uma maneira simples e objetiva onde o aluno deve treinar no mínimo uma hora por dia cada etapa e só passar para a próxima quando obtiver uma boa técnica do anterior. Conhecendo o Instrumento É necessário que identifiquemos algumas partes básicas do instrumento que são: no 2008 Revisão 02 5

6 Diagrama de cordes figura abaixo é um diagrama de acordes, utilizamos para representar a correta colocação dos dedos da mão esquerda nas cordas e nas casas para se tocar um acorde. Um acorde é uma série de notas tocas ao mesmo tempo. viola possui 10 cordas formando cinco pares que são contados de baixo para cima. Veja no DVD como utilizar o diapasão eletrônico. O modelo abaixo é um dos mais comuns encontrado. (Vídeo 1) Notas Musicais s notas musicais seguem uma nomenclatura internacional e cada nota é representada por uma letra e são essas letras que utilizamos nas músicas cifradas, portanto é muito importante sua memorização: C = Dó D = Ré = Mi F = Fá G = Sol = Lá B = Si s letras quando aparecem sozinhas representam que o acorde é maior. xistem outros símbolos que acompanham as letras formando diferentes acordes e são eles: m = menor # = sustenido b = bemol 7 = sétima o = diminuto x: Cm = Dó menor = Si com sétima #m = Lá sustenido menor no 2008 Revisão 02 6

7 Nomenclatura da Mão Direita (MD) e da Mão squerda (M) Convencionamos a seguinte nomenclatura para os dedos da Mão squerda: 1 = Indicador 2 = Médio 3 = nelar 4 = Mínimo É imprescindível que as unhas da M estejam bem cortadas e lixadas para um melhor contato ao pressionar as cordas. Para a Mão Direita utilizamos as iniciais de cada dedo: P = Polegar i = Indicador m = Médio a - nelar s unhas da MD devem ser ligeiramente compridas, mas sem exageros. Não recomendo o uso de dedeira no início pois vamos trabalhar a desenvoltura dos dedos da MD. O violeiro deve ter agilidade tanto na M como na MD. Obs. Se você for canhoto é só inverter a nomenclatura das mãos. xercício para Mão squerda É necessário que exercitemos os dedos da M (Mão squerda) para que eles obtenham técnica e velocidade. ste é um processo muito importante na aprendizagem, pois a sua perfeita execução facilitará em muito na formação dos acordes, sejam eles simples ou mais complicados. ssim como todos os atletas profissionais ou amadores fazem um aquecimento antes de começarem a praticar seus esportes, o músico deve aquecer praticando este exercício. Posicione o polegar da M atrás do braço da viola na altura do 3º par, ou seja, no meio do braço, em seguida posicione os dedos como na figura abaixo. Comece tocando o 5º par pressionando na primeira casa com o dedo 1, logo em seguida na segunda casa com o dedo 2 e assim por diante até a quarta casa. Passe para o 4º par e repita o processo até o 1º par. (Vídeo 2). Não se preocupe com velocidade no início, mas sim com qualidade. O som deve sair limpo e deve soar por algum tempo. Com treinos diários você vai conseguir aumentar a velocidade aos poucos, mas procure não comprometer a qualidade do som. no 2008 Revisão 02 7

8 scala pseudo-cromática - 01 Termos musicais Notas enarmônicas são notas que tem o mesmo som embora tenham nomenclatura diferente, são utilizadas para especificar se a nota é mais grave ou mais aguda.(veja figura abaixo) Cada casa na escala da viola representa meio tom. soma de 2 meios tons formam 1 tom. Na figura ao lado indicamos o sentido das notas graves e agudas no braço da viola. Para nós músicos as notas musicais são 12: C C# - D D# - F F# - G G# - # - B. s notas e B não tem sustenido (para memorizar é só ter em mente que as duas que terminam com a letra i não tem # (sustenido), ou seja, -Mi e B-Si). ntenda as figuras abaixo. distância entre C e C# é meio tom, mas a distância entre C e D é de 01 Tom. Foram somados dois meio tons no 2008 Revisão 02 8

9 Tenha em mente a seqüência das notas musicais, pois isto facilita em muito na execução do instrumento. Lembre-se: cada casa no braço da viola representa meio tom. Veja agora na figura abaixo a escala do braço da viola da 1ª até a 12ª casa dos cinco pares. Para entender melhor esta escala: Digamos que você toque o 1º par solto, a nota emitida será um (Mi), mas se você pressionar as cordas na 7ª casa do 1º par e tocá-la, a nota emitida será um B (Si). o realizar o exercício de escala pseudo-cromática recomendo que o aluno vá dizendo as notas conforme for tocando cada uma. ste é um meio de ir memorizando as notas na escala. Monte os acordes abaixo no braço de sua viola, tendo o cuidado de ficar em uma posição ergonomicamente correta para evitar dores musculares desnecessárias. Não é necessário nenhum tipo de ritmo agora, apenas posicione os dedos corretamente e toque descendo os dedos da MD sobre as cordas par por par até que todas estejam soando claramente e por algum tempo. Neste momento o que importa é a qualidade do som e não a velocidade de se montar os acordes. Os acordes abaixo são 7 Mi com sétima, Lá maior e D Ré maior. Vamos utilizá-los mais a frente na primeira música que você vai tocar, mas para tanto é necessário um sério estudo de tudo o que já vimos e muita calma e treino. (Vídeo 3) Formação de cordes Quando tocamos apenas uma corda seja solta ou pressionada em qualquer casa obtemos apenas uma nota, mas quando tocamos várias cordas ao mesmo tempo obviamente obteremos várias notas e neste caso se colocarmos os dedos nos lugares corretos, estaremos tocando um acorde. Para se formar um acorde é necessário utilizar uma tabela e através dela vamos extrair as informações necessárias para se montar o acorde. Nessa tabela utilizamos números romanos que chamamos de Graus. Os graus são nossa referência para montar qualquer tipo de acorde, seja maior, menor, diminuto, etc. no 2008 Revisão 02 9

10 Na escala de Dó maior acima, note que de Mi para Fá a distância entre eles é de apenas meio tom e de Si para Dó também é de meio tom. Isto ocorre porque as notas e B não tem sustenido. Portanto do III para o IV grau a distância será sempre meio tom e o mesmo ocorre do VII para o VIII grau. Seguindo essa fórmula formaremos acordes maiores utilizando o 1º grau, o 3º grau e o 5º grau, são as conhecidas tríades. Para formar então o acorde de Dó maior utilizaremos as notas: C G. partir desta informação é que montamos os acordes no braço da viola ou de qualquer outro instrumento. Se você entender o funcionamento desta tabela você poderá tocar qualquer instrumento de cordas sem a necessidade de nenhum dicionário de acordes, desde que você saiba primeiramente a sua afinação. (Mesmo assim no final desta apostila está adicionado um pequeno dicionário de acordes para consulta) Veja na tabela de tríades ao lado a formação dos acordes maiores. Tríades Note que o 1º grau nós chamamos de Tônica, pois é ela quem dá nome ao acorde. Para entender melhor vejamos como é formado o acorde de Mi maior. Utilizamos as notas que é a tônica e dá nome ao acorde, o G# que é o 3º grau e a nota B que é o 5º grau. São exatamente as notas da afinação da viola quando tocamos as cordas soltas e é por isso que chamamos afinação em Mi. Dizemos que a afinação é cebolão pois antigamente as moças chegavam a chorar quando os violeiros tocavam canções apaixonadas para conquista-las. Para obtermos os acordes menores utilizamos o 1º grau o 3º grau reduzido em meio tom (III b terça bemol) e o 5º grau.. x.: Para obter a tríade de Cm (Dó menor) utilizaremos C que é a tônica, D# pois o 3º grau deve ser reduzido em meio tom e o quinto grau que é G. Resumindo é só reduzir os 3º graus em meio tom das tríades da tabela acima e obteremos os acordes menores. Todo acorde com 7 (sétima) é menor, portanto para formarmos acordes com sétima utilizaremos os graus I, III, V e o VII, sendo que este último deve ser reduzido meio tom (VII b Sétima bemol) Os acordes com 7+ (sétima maior) utilizam o I, III, V e VII graus. Para formar acordes diminutos (o) usamos o Grau I e reduzimos em meio tom os graus III (III b terça bemól) e V (V b quinta bemól). no 2008 Revisão 02 10

11 Você pode utilizar a tabela abaixo como referência para montar os acordes, pois quando estiver habituado com ela você não vai mais precisar recorrer ao dicionário de acordes, ou seja, entender como se monta o acorde é muito mais fácil do que decorar centenas de desenhos do braço da viola. Vale a pena um pouco de esforço nesta parte teórica. maioria dos músicos ignora esta parte por acharem que não é importante, mas garanto a você que este é o pulo do gato por se tratar de teoria musical, podemos aplicála em qualquer instrumento. (Quando o Grau estiver acompanhado de b (Bemol) você volta meio tom da nota no grau onde ele estiver) Para finalizar esta parte teórica vamos estudar um dos acordes que já vimos anteriormente 7.. Vamos entender a formação do acorde 7 (Mi com sétima). Sabemos que para formar um acorde com sétima (menor) é preciso do I, III, V graus e o VII b grau reduzido em meio tom. Utilizando a tabela de tríades a tônica é (Mi) então vamos utilizar as seguintes notas: I grau =, III grau = G#, V grau = B e VII b grau reduzido meio tom = D. gora no diagrama abaixo de 7 (desenho do braço da viola) note que o primeiro par solto é, o segundo par preso na 3ª casa é D, o terceiro par solto é G#, o quarto par solto é e o quinto par solto é B. xatamente as notas que precisamos para formar o acorde de 7. s figuras abaixo representam o mesmo acorde, só que o primeiro é como vemos no dicionário de acordes e o segundo está indicando a nota musical de cada par. no 2008 Revisão 02 11

12 gora monte você o acorde de (Lá maior) a partir das informações que você já tem, adicionando no diagrama abaixo as notas necessárias para formar o acorde. Lembre-se que a tônica é quem dá nome ao acorde, ou seja, no caso abaixo a tônica é. Lendo as cifras Cifras são os nomes dos acordes que ficam em cima da letra da música. No início é um pouco difícil para o aluno acompanhar as músicas cifradas, pois ele vai ter de ler a música, ler as notas que estão sob a letra, trocar os acordes no momento certo, executar o ritmo de maneira correta e por vezes ainda cantar. Você já deve ter visto alguma daquelas revistas de músicas cifradas que encontramos nas bancas de jornal, pois bem, aquele tipo de transcrição é universal e em qualquer parte do planeta um músico reconhece as cifras. Veja no exemplo abaixo a música Cabocla Tereza que é uma toada: Há tempo eu fiz um ranchinho pra minha cabocla morar, pois era ali nosso ninho, bem longe desse lugar... Os acordes devem ser mudados exatamente no momento em que se forem cantar as silabas sublinhadas, não podendo em hipótese alguma serem mudadas antes e nem depois, pois se isto ocorrer você estará fora do tempo da música (para que dirige é como se ao sair com o carro você mudasse da 1ª marcha para a 5ª ao invés da 2ª, 3ª e assim por diante). Seja exigente com você mesmo e habitue-se a trocar os acordes no momento certo, para tanto é necessário estudar a letra da música, a melodia, o ritmo e principalmente os acordes utilizados. Você vai conhecer agora os ritmos mais utilizados na viola caipira e a execução de cada um deles vai depender de muito e exercício e paciência, afinal de contas para muitos alunos, os dedos da MD e da M nunca fizeram tais movimentos e é preciso acostumá-los com a nova postura. Infelizmente não é do dia para a noite que isso acontece, portanto vamos tratá-los um a um. No final do método estão algumas letras cifradas e estribilhos técnicos onde você poderá treinar. Todas as músicas integram o CD de áudio. no 2008 Revisão 02 12

13 Ritmos Definição de Ritmo: é o movimento ordenado de sons dentro de um tempo. partir de agora vai ser muito importante você assistir aos vídeos com muita atenção para executar os movimentos de maneira correta e com técnica. (Já tive vários alunos que montavam os acordes com perfeição, mas não executavam o ritmo de maneira correta e a maioria teve grandes dificuldades de consertar o que julgavam que estavam fazendo certo. Isto ocorre pela falta de material disponível no mercado e de professores que tratem exclusivamente da viola caipira) Inicialmente vamos utilizar os três acordes que já vimos anteriormente; 7 (Mi com sétima), (Lá maior) e D (Ré maior) para treinar cada ritmo, pois a esta altura você já deve ter treinado muito bem cada um deles. 1º Ritmo Cururu O cururu é utilizado em muitas músicas sertanejas como Menino da Porteira, Relógio Quebrado, Peito Sadio, etc. O cururu consiste no movimento de descer com o polegar da MD de cima para baixo dando uma leve abafada nas cordas no fim do percurso, em seguida com o dedo indicador tocam-se as cordas subindo e descendo e outra abafada sutil. cada vez que você realiza este ciclo de movimentos completa-se um compasso. O ritmo em si consistirá em repetir continuamente vários compassos. (Vídeo 4). Veja a célula rítmica abaixo: Vamos então começar a trabalhar sua 1ª música: O menino da porteira que é um hino da música sertaneja. Certo dia a TV Globo me procurou para fazer uma matéria sobre viola caipira (esta matéria está no youtube) e a música escolhida foi justamente esta, pois em qualquer parte do país não importa que ritmo a pessoa goste ou o grau de sua formação, de uma forma ou de outra ela conhece esta canção ou no mínimo parte dela. Primeiramente vamos estudar a base dessa música, ou seja, os acordes para execução da melodia da mesma. Uma boa base é como se fosse um asfalto novo para o carro, pois quem fizer o ponteio ficará tranqüilo para solar como se estivesse dirigindo por uma estrada macia e sem buracos. Mais adiante vamos estudar o estribilho desta música. Lembre-se de trocar os acordes exatamente em cima da sílaba onde está localizado o nome do mesmo. xecute o ritmo com calma e atenção fazendo com que os acordes soem com clareza. força não é um fator predominante para se tocar um instrumento, mas sim técnica e precisão. xecute o ritmo sem dar a impressão de que você esteja surrando a viola. Um posicionamento correto é muito importante. Não fique encurvado sobre a viola, relaxe os músculos, faça o aquecimento com a escala pseudo-cromática. Pressione os dedos da M sempre no meio das casas. O negócio não é força, é jeito. no 2008 Revisão 02 13

14 O Menino da Porteira Tavinho Moura / Murilo ntunes - Tom: (stribilho veja tablaturas mas não agora ) 7 Toda vez que eu viajava pela estrada de Ouro Fino De longe eu avistava a figura de um menino 7 Que corria abrir a porteira e depois vinha me pedindo D 7 Toque o berrante seu moço que é pra eu ficar ouvindo D 7 Quando a boiada passava e a poeira ai abaixando u jogava uma moeda e ele saia pulando 7 Obrigado boiadeiro que Deus vá lhe acompanhando D 7 Naquele sertão afora meu berrante ia tocando (stribilho) 7 Nos caminhos desta vida muito espinho eu encontrei Mas nenhum calou mais fundo do que esse que eu passei 7 Na minha viagem de volta qualquer coisa eu cismei D 7 Vendo a porteira fechada o menino eu não avistei D 7 piei o meu cavalo num ranchinho a beira chão Vi uma mulher chorando quis saber qual a razão 7 Boiadeiro veio tarde veja a cruz no estradão D 7 Quem matou o meu filhinho foi um boi sem coração (stribilho) 7 Lá pras bandas de Ouro Fino levando gado selvagem Quando passo na porteira até vejo a sua imagem 7 O seu rangido tão triste mais parece uma mensagem D 7 Daquele rosto trigueiro desejando boa viagem D 7 cruzinha do estradão do pensamento não sai u já fiz um juramento que não me esqueço jamais 7 Nem que o meu gado estoure, que eu preciso ir atrás D 7 Nesse pedaço de chão berrante eu não toco mais. no 2008 Revisão 02 14

15 Vamos analisar esta música: Note que no 1º e no 2º verso estão sublinhadas as sílabas onde você deve efetuar a troca de acordes e no 3º verso isto não ocorre. contece que em 99,9% dos casos de letras cifradas que encontramos hoje em dia, principalmente na internet, são transcritas como no 3º verso. O problema é que em muitos casos estas cifras estão posicionadas nas silabas erradas e o aluno iniciante acaba trocando os acordes fora do tempo por não ter desenvolvido ainda o que chamamos de ouvido educado. É exatamente por isso que sublinhei o 1º e o 2º verso, para que você se acostume com o momento exato da troca de acordes e quando executar o 3º verso identifique com um lápis a silaba onde será feita a troca, pois eu lhe garanto que quando você estiver andando com as próprias pernas vão aparecer muitas musicas que precisarão destas correções. Os trechos abaixo representam a duração do acorde até a sua troca, note que neste 1o caso você executara vários compassos até trocar de para 7, já no 2º caso as trocas serão feitas em um espaço mais curto de tempo e por isso devem ser bem treinadas. 1º caso: 2º caso: stes tópicos parecem óbvios, mas é necessário deixá-los bem explicados, pois este método é voltado para aqueles nunca tiveram contato musical com nenhum instrumento, como também para os que já tem alguma noção e querem desvendar as belezas e alegrias que a viola caipira nos traz. bordaremos mais adiante as tablaturas, que são gráficos utilizados para representar os estribilhos e ponteados da viola. Treine cada detalhe da música O menino da Porteira e quando você estiver tocando sem a necessidade de ficar olhando para a folha você pode iniciar com as tablaturas começando pelo estribilho da mesma que é muito fácil e a maioria das pessoas já tem sua melodia em mente. Todos os estribilhos também estão no DVD para que você assista e treine, mas tente identificar primeiro pelas tablaturas, pois este será o meio mais encontrado, como na internet por exemplo, para se representar os solos das mais diversas músicas. Um local tranqüilo e confortável é o ambiente propício para se treinar a viola. vite aqueles momentos de maior correria do dia-a-dia. no 2008 Revisão 02 15

16 2º Ritmo - Toada toda é um ritmo bem tranqüilo utilizada nas musicas como Cuitelinho, Chico mineiro, Boiadeiro rrante e Couro de boi, mas também pode ser utilizada em uma velocidade maior para músicas como Candieiro da Fazenda por exemplo. O ciclo de movimentos da toada é a seguinte: O polegar faz o movimento de descida das cordas, seguido pela subida e descida pelo indicador e novamente com o polegar efetuamos outro movimento de descida (Vídeo 5) Veja a célula rítmica:. Cuitelinho Paulo Vanzolini / ntônio Xandó - Tom: (stribilho) Cheguei na beira do porto onde as ondas se espaia s garças dão meia volta e senta na beira da praia o cuitelinho não gosta que o botão de rosa caia (stribilho) i quando eu vim da minha terra despedi das parentaia u entrei em Mato Grosso dei em terras Paraguaias Lá tinha revolução, enfrentei fortes bataias (stribilho) tua saudade corta como um aço de navaia O coração fica aflito bate uma a outra fáia os óios se enche d água e até as vista se atrapáia Nesta canção você já está se deparando com novos acordes: (Mi maior) e (Si com sétima). Note que coloquei 03 diagramas e não apenas dois, já que a música só utiliza dois acordes. contece que no estribilho utilizamos o (Lá maior) e é este o motivo de 3 diagramas. O acorde de já foi utilizado na música O menino da porteira, portanto você já deve te-lo em mente. Utilize os diagramas para montar os acordes através da tabela de tríades que já vimos anteriormente, mas se você não conseguir poderá copiá-los do dicionário de acordes no fim do método. Preencha os diagramas a lápis para que depois de memorizados você possa apagá-los. Fazendo isto você estará se desprendendo dos diagramas e com certeza evoluindo para um nível mais técnico. no 2008 Revisão 02 16

17 3º Ritmo Cateretê O cateretê é um ritmo que parece ser bem simples, mas exige bastante técnica em seu movimento, pois a MD trabalhará como se fosse um pêndulo subindo e descendo sendo que o polegar iniciará o compasso descendo pelas cordas, seguido de dois movimentos em falso subindo e descendo sem tocar nenhuma corda, duas subidas com o indicador tocando as cordas e por fim uma descida com o indicador. (ssista ao vídeo 6 com muita atenção) tenção nos sentidos dos movimentos: Porta do Mundo Peão Carreiro e Zé Paulo - Tom: (stribilho) O som da viola bateu no meu peito e doeu meu irmão ssim eu me fiz cantador sem nenhum professor aprendi a lição 7 São coisas divinas do mundo que vem num segundo a sorte mudar F# Trazendo pra dentro da gente as coisas que a mente vai longe buscar Trazendo pra dentro da gente as coisas que a mente vai longe buscar m versos se fala e canta o mal se espanta e a gente é feliz No mundo das rimas e trovas eu sempre dei provas das coisas que fiz 7 Por muitos lugares passei mas nunca pisei em falso no chão F# Cantando interpreto a poesia, levando alegria onde há solidão Cantando interpreto a poesia, levando alegria onde há solidão (stribilho) O destino é o meu calendário e o meu dicionário é a inspiração porta do mundo é aberta, minh alma desperta buscando a canção. 7 Com minha viola no peito meus versos são feitos pro mundo cantar F# É a luta de um velho talento, menino por dentro sem nunca cansar G É a luta de um velho talento, menino por dentro... sem nunca cansar. no 2008 Revisão 02 17

18 sta linda canção composta por Peão Carreiro e Zé Paulo, também apresenta alguns acordes novos: F# (Fá sustenido) e G (Sol maior), pois bem, estes dois acordes são o que chamamos de pestanas. Pesquise no dicionário de acordes e copie-os nos diagramas acima.você irá notar que são apenas um traço no diagrama, mas que cobrem todos os pares. Isto significa que você terá de colocar o dedo 1 da M de forma que ele pressione todas as cordas e que as mesmas emitam som. Coloquei um número insuficiente de diagramas propositadamente, pois os outros acordes você já os tem memorizados e daqui para frente só colocarei diagramas para os acordes novos que forem surgindo no decorrer do método. ntes de passarmos ao próximo ritmo vamos atentar para alguns detalhes que quase ninguém trata. Um bom músico é como se fosse um bom pescador. Com certeza você conhece algum pescador e sabe que ele tem as famosas tralhas como varas diversas, molinetes, linhas, anzóis, etc. Neste ponto de nosso curso você já deve começar a pensar nas tralhas do violeiro que consistem numa pasta para acondicionar as músicas de seu repertório, uma estante de partitura para colocar sua pasta, um afinador, se sua viola tiver captação você precisará de um cabo tipo P10 de no mínimo 5 metros, cordas sobressalentes e o mais importante: a correia, pois mesmo sentado é importante que você a use para evitar quedas do instrumento. Já presenciei instrumentos irem ao chão e ficarem muito danificados pelo simples fato de seus donos não terem dado importância ao uso da correia. Vou colocar aqui alguns toques sobre instrumentos e cordas, pois as informações sobre os mesmos são escassas e quando perguntadas para algum violeiro, este por vezes não sabe informar ou por nunca ter experimentado algum tipo de corda ou instrumento novo ou mesmo por pura inocência. Isso mesmo inocência, pois por estas andanças que faço já conheci muitos violeiros que tocam uma barbaridade e são completamente analfabetos, nunca fizeram uma aula sequer de viola, aprenderam vendo seus parentes e amigos, portanto não sabem nem os nomes das cordas quanto mais informações técnicas. s opiniões abaixo expressadas são referentes a experiência do autor no uso diário destes equipamentos e não tem a intenção de classificar nenhum como melhor ou pior, apenar dar referência ao aluno na hora de sua escolha. Violas: São diversas marcas disponíveis no mercado. Tonante tem som bem grave, este tipo de viola costumamos de chamar de pagodeira mas com braço muito grosso e acabamento que por vezes deixa a desejar. Na hora da compra deve-se olhar com muito cuidado. relação custo benefício compensa, pois é uma das mais baratas do mercado. Giannini tem vários modelos que também variam em preços. No geral suas violas são bem concebidas e com acabamento muito bonito. Todas produzem um som muito bom. Trabalhei um bom tempo com uma Rozzini modelo clássica e confesso que me arrependi de te-la vendido, deveria ter restaurado. Infelizmente minhas violas têm vida útil muito curta devido a tantas aulas e shows. viola rozzini tem um acabamento bom, mas alguns modelos como a caipira por exemplo, trazem um braço grosso. Outro detalhe é que estas violas vem de fábrica com cordas da marca D adário, é recomendável sua troca, o motivo descreverei mais a frente. s famosas Del Vechio são excelentes quando conservadas, pois se tratam de instrumentos antigos e a maioria das pessoas não tinham muito zelo com as mesmas. las tem um som lindo e hoje em dia só as marcas feitas por luthier (pessoa que faz instrumentos) tem um calibre igual Se alguém te oferecer alguma procure um luthier para que ele possa lhe dar um suporte técnico. Marquês é a marca de minha viola atual. Tem um som mais agudo, com braço mais fino que as encontradas no mercado o que facilita muito na hora do ponteio, tem um acabamento muito bom e um desenho diferente na sua construção. Cordas: Também são várias as marcas e é importante frizar que cada viola tem uma aceitação melhor com um tipo de corda. Para saber o tipo de corda para sua viola é muito simples: Você vai ter de experimentar todas e analisar a que melhor se comportou no instrumento. Tem um detalhe: a corda é um dos fatores mais importantes não importando a marca de sua viola, portanto sempre que puder coloque um jogo novo. Recomendo a troca a cada três meses, mas se você está tocando bastante troque ao menor sinal de desgaste, pois as cordas muito usadas começam a gastar os trastos e você acabará danificando o instrumento. no 2008 Revisão 02 18

19 D adário trata-se de um encordoamento fabricado nos U e confesso que os americanos podem entender de tudo, menos de viola caipira, pois esta corda deixa a viola com um som reverbado, parece que tem uma pedaleira ligada, além do diâmetro da corda ser maior e tensão alta. Sua vantagem é a durabilidade, pois é muito difícil quebra-la. Canário é uma corda relativamente barata, mas em contraponto suas cordas quebram com facilidade. Giannini cobra é uma corda com preço muito bom e é bem macia, mas se você tiver uma pegada mais forte ela quebrará com facilidade. Para se ter uma idéia um jogo novo em minha viola só dura uma semana e meia. Rouxinol é a marca que melhor se adaptou em minha Marquês. Tem um timbre muito bom e não quebram com facilidade, porém existe também a Rouxinol Máximo que tem uma tensão muito alta e pode danificar instrumentos com braço muito fino. Fenisson é uma corda macia e também com preço muito bom, porém a famosa contra-turina quebra com facilidade. Podemos agora a voltar aos ritmos. 4º Ritmo Rasta pé O rasta pé é utilizado em músicas como Cabelo loiro, Moreninha Linda, etc. Seus movimentos consistem numa mecânica muito simples, porém quando executadas em várias musicas seguidas (pouttpourri) podem gerar cansaço. O polegar toca apenas os pares 4 e 5 de cima para baixo e os dedos i, m e a tocam o restante das cordas também de cima para baixo num movimento bem ligeiro.(vídeo 7) Veja a figura abaixo: Cana verde Tonico e Tinoco - Tom: bra a porta ou a janela venha ver quem é que eu sou Sou aquele desprezado que você me desprezou u já fiz um juramento de nunca mais ter amor Pra viver, penar chorando, por todo lugar que eu vou Quem cantá seus maus espanta, chorando será pior Um amor que vai e volta a volta é sempre melhor Chora viola e sanfona, chora triste o violão Tudo o que é madeira chora, quem dirá meu coração no 2008 Revisão 02 19

20 música Cana Verde é um rasta pé que exige a troca de acordes rápidos e precisos. Como é uma canção de conhecimento popular deverá ser fácil sua memorização, pois os acordes já são nossos velhos conhecidos, então o maior foco será no ritmo e na troca dos acordes no momento correto. O acorde de (Si com sétima) que recomendei é excelente para que os dedos da M comecem a ter o domínio das cordas, isto porque o acorde de utiliza as cordas soltas e logo em seguida você terá de prendê-las ao mesmo tempo em casas diferentes, realizando um alongamento. tarefa é fazer isso sem prejudicar o ritmo e o som também deve ter qualidade. 5º Ritmo - Valsa O ritmo da valsa tem uma mecânica semelhante ao do rasta pé, porém é bem tranqüila e consiste na descida do polegar nos pares 4 e 5, seguidos de duas descidas dos dedos i, m e a. Se você já toca violão poderá fazer como no mesmo: descendo por todas as cordas com o polegar e subindo duas vezes com o indicador. (No vídeo 8 está somente a maneira da viola). célula rítmica 1 é a utilizada na viola e a célula 2 a utilizada no violão: strada da Vida José Rico - Tom: 7 7 Nesta longa estrada da vida, vou correndo e não posso parar D 7 Na esperança de ser campeão, alcançando o primeiro lugar D 7 7 Na esperança de ser campeão, alcançando o primeiro lugar D Mas o tempo secou minha estrada e o cansaço me dominou 7 D 7 Minhas vistas se escureceram e o final da corrida chegou 7 7 ste é o exemplo de vida para quem não quer compreender D 7 Nós devemos ser o que somos, ter aquilo que bem merecer D 7 7 Nós devemos ser o que somos, ter aquilo que bem merecer D Mas o tempo secou minha estrada e o cansaço me dominou 7 D 7 Minhas vistas se escureceram e o final dessa vida chego no 2008 Revisão 02 20

http://oliveiranetto.blogspot.com Contato: 12 9777-5661 www.cordasdamantiqueira.com.br

http://oliveiranetto.blogspot.com Contato: 12 9777-5661 www.cordasdamantiqueira.com.br http://oliveiranetto.blogspot.com Contato: 12 9777-5661 www.cordasdamantiqueira.com.br Prefácio ntre suas atividades atua no meio artístico através da dupla: Daniel Viola e e também é regente do grupo

Leia mais

O básico da Guitarra - Aula 6 J. Junior. Acordes Básicos

O básico da Guitarra - Aula 6 J. Junior. Acordes Básicos O básico da Guitarra - Aula 6 J. Junior Acordes Básicos Muitas vezes, o que mexe com a gente e nos faz querer tocar guitarra é aquele solo ou riff do guitarrista da nossa banda favorita, mas devemos saber

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Apostila Básica de Violão

Apostila Básica de Violão Apostila Básica de Violão Resumos para aulas MARANATA O Senhor Jesus Vem! Sumário Introdução... 2 Estrutura musical... 3 Cifras... 4 Acordes e Escalas... 4 Conhecendo o violão... 5 Enfim a prática!...

Leia mais

Apostila de Ensino Violão (Módulo I)

Apostila de Ensino Violão (Módulo I) Apostila de Ensino Violão (Módulo I) APRESENTAÇÃO Esta apostila reúne uma compilação de estudos embasados nas devidas referências bibliográficas, notações complementares e exercícios práticos criados;

Leia mais

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Apostila de Iniciação ao Violão e Guitarra Miigueell do Prrado Urrttado São Carlos SP, 23 de fevereiro de 2006. Contatos: miguelurtado@yahoo.com.br miguelurtado@polvo.ufscar.br Proibido reprodução do material

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Caderno de Postura. Prof. Luiz Mello

Caderno de Postura. Prof. Luiz Mello Caderno de Postura Prof. Luiz Mello CADERNO DE POSTURA Este caderno de postura tem como objetivo demonstrar os principais pontos relacionados a maneira de como tocar violão e guitarra de uma maneira saudável,

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA letreiro 1: Sem o modernismo dos tempos atuais, o samba sertanejo era uma espécie de baile rústico, que ia noite à dentro até o raiar do dia, com seus matutos dançando e entoando

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR Marcha Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe me disse Que é

Leia mais

Título: Partitura Total

Título: Partitura Total Título: Partitura Total 1. Apresentação: O método dmusichouse é reconhecido como o pioneiro do mundo e atualmente como o melhor da América Latina. Nosso trabalho é facilmente demonstrado através de diversos

Leia mais

Levantando o Mastro CD 02. Bom Jesus da Cana Verde. Divino Espírito Santo Dobrado. Areia areia

Levantando o Mastro CD 02. Bom Jesus da Cana Verde. Divino Espírito Santo Dobrado. Areia areia CD 02 Bom Jesus da Cana Verde [ai bom Jesus da Cana Verde é nosso pai, é nosso Deus (bis)] ai graças a Deus para sempre que tornamos a voltar ai com o mesmo Pombo Divino da glória celestial ai Meu Divino

Leia mais

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance Sobre o autor: Meu nome é Rodrigo Marroni. Sou apaixonado por empreendedorismo e vivo desta forma há quase 5 anos. Há mais de 9 anos já possuía negócios paralelos ao meu trabalho e há um pouco mais de

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe

Leia mais

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. www.hinarios.org. Glauco Villas Boas 1 01 HÓSPEDE

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. www.hinarios.org. Glauco Villas Boas 1 01 HÓSPEDE HINÁRIO O CHAVEIRÃO Tema 2012: Flora Brasileira Allamanda blanchetii Glauco Glauco Villas Boas 1 www.hinarios.org 2 01 HÓSPEDE Padrinho Eduardo - Marcha Eu convidei no meu sonho Meu mestre vamos passear

Leia mais

Aprendizagem Viola Caipira

Aprendizagem Viola Caipira Disciplina Educação e tecnologia Aprendizagem Viola Caipira ustavo H. Almeida Introdução Nasci em Campinas, no interior de São Paulo. Minha mãe é da Capital paulista e morou até a faculdade em Mogi das

Leia mais

O canto coletivo, ensinando a canção Samba lelê

O canto coletivo, ensinando a canção Samba lelê O canto coletivo é a prática musical mais elementar na educação musical, grandes educadores musicais como Dalcroze, Kodaly, Willems, Villa-Lobos e outros, utilizavam a voz e o canto coletivo como ponto

Leia mais

CIFRAS - CUKA FRESCA

CIFRAS - CUKA FRESCA INTRODUÇÃO: D9 A/C# Bm7/11 G7+ D9 A/C# G7+ G/A A/C# CIFRAS - CUKA FRESCA EU VOU TE AMAR Bm7/11 G7+ G/A A/C# QUANDO SENTIR TRISTEZA E NÃO PUDER TE ACALMAR Bm7/11 G7+ G/A QUANDO HOUVER UM VAZIO QUE NÃO POSSA

Leia mais

ÇÃO Chico Buarque DORME A CIDADE RESTA UM CORAÇÃO MISTERIOSO FAZ UMA ILUSÃO SOLETRA UM VERSO LARGA MELODIA SINGELAMENTE DOLOROSAMENTE

ÇÃO Chico Buarque DORME A CIDADE RESTA UM CORAÇÃO MISTERIOSO FAZ UMA ILUSÃO SOLETRA UM VERSO LARGA MELODIA SINGELAMENTE DOLOROSAMENTE DOCE A MÚSICA SILENCIOSA LARGA MEU PEITO SOLTA-SE NO ESPAÇO FAZ-SE CERTEZA MINHA CANÇÃO RESTIA DE LUZ ONDE DORME O MEU IRMÃO... DORME A CIDADE RESTA UM CORAÇÃO MISTERIOSO FAZ UMA ILUSÃO SOLETRA UM VERSO

Leia mais

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. Glauco Villas Boas. Tema 2012: Flora Brasileira Allamanda blanchetii

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. Glauco Villas Boas. Tema 2012: Flora Brasileira Allamanda blanchetii HINÁRIO O CHAVEIRÃO Tema 2012: Flora Brasileira Allamanda blanchetii Glauco Glauco Villas Boas 1 www.hinarios.org 2 01 HÓSPEDE Padrinho Eduardo - Marcha Eu convidei no meu sonho Meu mestre vamos passear

Leia mais

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR Índice Índice Prefácio Sobre o autor Introdução Como ser produtivo estudando corretamente Você já organizou o seu tempo e os seus dias para estudar? Definir o que vai estudar Organizando

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Oração Pai Nosso Ave Maria Chave Harmonia Hinos da ORAÇÃO Consagração do Aposento Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Pai Nosso - Ave Maria Prece

Leia mais

A Última Carta. Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead)

A Última Carta. Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead) A Última Carta Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead) E la foi a melhor coisa que já me aconteceu, não quero sentir falta disso. Desse momento. Dela. Ela é a única que

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS)

YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS) YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS) YEMANJA, YEMANJA...(BIS) RAINHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR...BIS É BONITO O CANTO DE YEMANJA SEMPRE

Leia mais

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015 1 2 COM MARIA, EM JESUS, CHEGAMOS À GLÓRIA! 5º Dia (Dia 07/10 Quarta-feira) CRIANÇA: BELEZA DA TERNURA DIVINA! Na festa de Maria, unidos neste Santuário, damos graças a Deus, por meio de Maria, pela vida

Leia mais

FUGA de Beatriz Berbert

FUGA de Beatriz Berbert FUGA de Beatriz Berbert Copyright Beatriz Berbert Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 FUGA FADE IN: CENA 1 PISCINA DO CONDOMÍNIO ENTARDECER Menina caminha sobre a borda

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

NOTAÇÃO MUSICAL: Como se escreve música?

NOTAÇÃO MUSICAL: Como se escreve música? NOTAÇÃO MUSICAL: Como se escreve música? A música é uma linguagem sonora como a fala. Assim como representamos a fala por meio de símbolos do alfabeto, podemos representar graficamente a música por meio

Leia mais

ORAÇÃO. Hinário. Pad.Sebastião. www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1

ORAÇÃO. Hinário. Pad.Sebastião. www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1 ORAÇÃO Hinário Pad.Sebastião www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1 Abertura dos Trabalhos - Pai Nosso - Ave Maria - Chave de Harmonia - Despacho do SANTO DAIME - ORAÇÃO - Padrinho Sebastião -

Leia mais

C 7b. Formação de acordes. Acrescentando novos graus. 5 3 Tônica ou 1 C D E F G A B T II III IV V VI VII. Repetições. 7 menor (B )

C 7b. Formação de acordes. Acrescentando novos graus. 5 3 Tônica ou 1 C D E F G A B T II III IV V VI VII. Repetições. 7 menor (B ) ormação de acordes formação de acordes é um processo muito simples, mas que, requer um pouco de atenção para que a combinação de notas fique correta. Usaremos como exemplo o acorde de dó maior no seu modelo

Leia mais

Álbum: O caminho é o Céu

Álbum: O caminho é o Céu Álbum: O caminho é o Céu ETERNA ADORAÇÃO Não há outro Deus que seja digno como tu. Não há, nem haverá outro Deus como tu. Pra te adorar, te exaltar foi que eu nasci, Senhor! Pra te adorar, te exaltar foi

Leia mais

VIOLÃO 1. escalas, formação de acordes, tonalidade e um sistema inédito de visualização de trechos para improvisar.

VIOLÃO 1. escalas, formação de acordes, tonalidade e um sistema inédito de visualização de trechos para improvisar. VIOLÃO 1 escalas, formação de acordes, tonalidade e um sistema inédito de visualização de trechos para improvisar CD com solos e acompanhamento Saulo van der Ley Guitarrista e violonista Composição & Regência

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

Neste mês Festinclã 2001

Neste mês Festinclã 2001 Neste mês Festinclã 2001 No ano de 2001, a atividade estadual de Guias teve como tema Cantando a Vida. Os clãs de São Paulo soltaram a criatividade e o talento que incluiu além das tradicionais músicas

Leia mais

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam.

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. Convite Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. As palavras não: quanto mais se brinca com elas mais novas ficam.

Leia mais

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série.

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. EE Bento Pereira da Rocha HISTÓRIA DE SÃO PAULO Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. História 1 CENA1 Mônica chega

Leia mais

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri. Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.com Página 1 1. HISTÓRIA SUNAMITA 2. TEXTO BÍBLICO II Reis 4 3.

Leia mais

Aluno (a): Ana Paula Batista Pereira Série: 3º Ano do Ensino Médio Professora: Deysiane Maria Assis Zille. Água

Aluno (a): Ana Paula Batista Pereira Série: 3º Ano do Ensino Médio Professora: Deysiane Maria Assis Zille. Água Aluno (a): Ana Paula Batista Pereira Série: 3º Ano do Ensino Médio Professora: Deysiane Maria Assis Zille Água Tu és um milagre que Deus criou, e o povo todo glorificou. Obra divina do criador Recurso

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL 1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL LUGAR: EUNÁPOLIS(BA) DATA: 05/11/2008 ESTILO: VANEIRÃO TOM: G+ (SOL MAIOR) GRAVADO:16/10/10 PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL VOCÊ É O BERÇO DO NOSSO PAIS. PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Edição oficial do CICLUMIG Flor do Céu De acordo com revisão feita pelo Sr. Luiz Mendes do Nascimento, zelador do hinário. www.mestreirineu.org 1 01 - DIVINO PAI

Leia mais

TECLADO PARA INICIANTES

TECLADO PARA INICIANTES TECLADO PARA INICIANTES Esqueça tocar com ritmo, só a sua tia e a sua avó vão achar bonito. Talvez a turma do buteco. Se você quer tocar na sua igreja ou na sua banda aprenda desta maneira: FASE 1 - HARMONIA

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

Palavras primitivas terminadas em S acrescenta-se INHO: Chinês = Chinesinho Um pequeno chinês é um chinesinho.

Palavras primitivas terminadas em S acrescenta-se INHO: Chinês = Chinesinho Um pequeno chinês é um chinesinho. FICHA DA SEMANA 5º ANO A e B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

CD EU QUERO DEUS. 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) 02- SIM, SIM, NÃO, NÃO (Irmã Carol)

CD EU QUERO DEUS. 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) 02- SIM, SIM, NÃO, NÃO (Irmã Carol) CD EU QUERO DEUS 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) EU QUERO DEUS \ EU QUERO DEUS SEM DEUS EU NÃO SOU NADA EU QUERO DEUS Deus sem mim é Deus \ Sem Deus eu nada sou Eu não posso viver sem Deus \ Viver longe

Leia mais

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento Eu e umas amigas íamos viajar. Um dia antes dessa viagem convidei minhas amigas para dormir na minha casa. Nós íamos para uma floresta que aparentava ser a floresta do Slender-Man mas ninguém acreditava

Leia mais

APÊNDICE A - Músicas

APÊNDICE A - Músicas APÊNDICE A - Músicas Músicas 1 GUT GUT SEM PARAR Adaptação ao meio líquido Bebeu a água da piscina toda Fui ver quem era, era o João Ele bebia a água da piscina Ele fazia gut gut gut gut gut sem parar

Leia mais

Nas páginas a seguir, encontram-se as letras de todas as canções do CD Natal Brincante. Cante com o Bando de Brincantes!

Nas páginas a seguir, encontram-se as letras de todas as canções do CD Natal Brincante. Cante com o Bando de Brincantes! Nas páginas a seguir, encontram-se as letras de todas as canções do CD Natal Brincante. Cante com o Bando de Brincantes! Adquira seu CD nas Lojas Multisom ou entre em contato com a gente. Bate o Sino (folclore

Leia mais

RECADO AOS PROFESSORES

RECADO AOS PROFESSORES RECADO AOS PROFESSORES Caro professor, As aulas deste caderno não têm ano definido. Cabe a você decidir qual ano pode assimilar cada aula. Elas são fáceis, simples e às vezes os assuntos podem ser banais

Leia mais

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO MARIO SALES SANTOS CAMPO HARMÔNICO São Paulo 2013 SUMARIO O QUE É O CAMPO HARMÔNICO... 02 OUTROS CAMPOS MAIORES... 03 HARMONIZAÇÃO PELO C.H E DICA DE COMPOSIÇÃO... 05 O QUE

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Conto n.o 5: A minha mãe é a Iemanjá 24.07.12. Ele ficava olhando o mar, horas se o deixasse. Ele só tinha cinco anos.

Conto n.o 5: A minha mãe é a Iemanjá 24.07.12. Ele ficava olhando o mar, horas se o deixasse. Ele só tinha cinco anos. Contos Místicos 1 Contos luca mac doiss Conto n.o 5: A minha mãe é a Iemanjá 24.07.12 Prefácio A história: esta história foi contada por um velho pescador de Mongaguá conhecido como vô Erson. A origem:

Leia mais

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real Alencastro e Patrícia CD: Ao Sentir 1- Ao Sentir Jairinho Ao sentir o mundo ao meu redor Nada vi que pudesse ser real Percebi que todos buscam paz porém em vão Pois naquilo que procuram, não há solução,

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

copyright Todos os direitos reservados

copyright Todos os direitos reservados 1 2 Espaço das folhas 3 copyright Todos os direitos reservados 4 Autor Jorge Luiz de Moraes Minas Gerais 5 6 Introdução Folha é apenas uma folha, uma branca cor cheia de paz voltada para um querer, um

Leia mais

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano O Menino do Futuro Dhiogo José Caetano 1 Início da história Tudo começa em uma cidade pequena do interior de Goiás, com o nome de Uruana. Havia um garoto chamado Dhiogo San Diego, um pequeno inventor que

Leia mais

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf 1 Sumário Introdução...04 Passo 1...04 Passo 2...05 Passo 3...05 É possível Aprender Inglês Rápido?...07 O Sonho da Fórmula Mágica...07 Como Posso Aprender Inglês Rápido?...09 Porque isto Acontece?...11

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

noite e dia marconne sousa

noite e dia marconne sousa noite e dia marconne sousa Mais uma noite na terra a terra é um lugar tão solitário cheio de pessoas, nada mais onde se esconderam os sentimentos? um dedo que aponta um dedo que desaponta um dedo que entra

Leia mais

Lista de Diálogo - Cine Camelô

Lista de Diálogo - Cine Camelô Lista de Diálogo - Cine Camelô Oi amor... tudo bem? Você falou que vinha. É, eu tô aqui esperando. Ah tá, mas você vai vir? Então tá bom vou esperar aqui. Tá bom? Que surpresa boa. Oh mano. Aguá! Bolha!

Leia mais

Cartilha das Brincadeiras

Cartilha das Brincadeiras Cartilha das Brincadeiras Amarelinha (academia, escada, macaca, sapata) Primeiro desenhe no chão um diagrama como este aí ao lado. Quem for jogar fica no inferno e lança uma pedra, mirando no número 1.

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM RECUPERAÇÃO DE IMAGEM Quero que saibam que os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Porém, quando tornei a sair consciente, expus ao professor tudo o que estava acontecendo comigo, e como eu

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

Nada de telefone celular antes do sexto ano

Nada de telefone celular antes do sexto ano L e i n º1 Nada de telefone celular antes do sexto ano Nossos vizinhos da frente estão passando uma semana em um cruzeiro, então me pediram para buscar o jornal e a correspondência todos os dias, enquanto

Leia mais

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado POESIAS Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado A flor amiga O ser mais belo e culto Emoções e corações Sentimentos envolvidos Melhor amiga e amada O seu sorriso brilha como o sol Os seus

Leia mais

Atividades Lição 5 ESCOLA É LUGAR DE APRENDER

Atividades Lição 5 ESCOLA É LUGAR DE APRENDER Atividades Lição 5 NOME: N º : CLASSE: ESCOLA É LUGAR DE APRENDER 1. CANTE A MÚSICA, IDENTIFICANDO AS PALAVRAS. A PALAVRA PIRULITO APARECE DUAS VEZES. ONDE ESTÃO? PINTE-AS.. PIRULITO QUE BATE BATE PIRULITO

Leia mais

GUITARRA 1. da afinação ao improviso, escalas maiores, menores, pentatônicas e de blues, formação de acordes e bicordes. CD com solos e acompanhamento

GUITARRA 1. da afinação ao improviso, escalas maiores, menores, pentatônicas e de blues, formação de acordes e bicordes. CD com solos e acompanhamento GUITARRA 1 da afinação ao improviso, escalas maiores, menores, pentatônicas e de blues, formação de acordes e bicordes CD com solos e acompanhamento Apoios: Saulo van der Ley Guitarrista e violonista Composição

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

Qual o Sentido do Natal?

Qual o Sentido do Natal? Qual o Sentido do Natal? Por Sulamita Ricardo Personagens: José- Maria- Rei1- Rei2- Rei3- Pastor 1- Pastor 2- Pastor 3-1ª Cena Uma música de natal toca Os personagens entram. Primeiro entram José e Maria

Leia mais

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos VERSÃO FOTOGRAFIA 10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos Existem várias formas de alterar o resultado final de uma foto, seja através do ISO, da velocidade do obturador, da abertura

Leia mais

Violão Popular. Prof. Juarez Barcellos. Violonistas, músicos, alunos, amigos e companhia, bem vindos!

Violão Popular. Prof. Juarez Barcellos. Violonistas, músicos, alunos, amigos e companhia, bem vindos! Violão Popular Prof. Juarez Barcellos Licença Creative Commons Violonistas, músicos, alunos, amigos e companhia, bem vindos! Em 2002, comecei a dar aulas particulares nas Em 2002, comecei a dar aulas particulares

Leia mais

INSTRUTOR Zeh Blackie. CURSO DE GUITARRA Nível Básico. 7º Passo

INSTRUTOR Zeh Blackie. CURSO DE GUITARRA Nível Básico. 7º Passo INSTRUTOR Zeh Blackie CURSO DE GUITARRA Nível Básico 7º Passo Copyright -Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada destes materiais, no todo ou em parte, constitui violação do direitos

Leia mais

Marcos Tolentino revela como se tornou o presidente da Rede Brasil de Televisão - RBTV

Marcos Tolentino revela como se tornou o presidente da Rede Brasil de Televisão - RBTV DINO - Divulgador de Notícias Marcos Tolentino revela como se tornou o presidente da Rede Brasil de Televisão - RBTV Marcos Tolentino conta sua trajetória e revela como o filho de um vendedor de carros

Leia mais

CANTOS - Novena de Natal

CANTOS - Novena de Natal 1 1 - Refrão Meditativo (Ritmo: Toada) D A7 D % G Em A7 % Onde reina o amor, frater---no amor. D A7 D % G A7 D Onde reina o amor, Deus aí está! 2 - Deus Trino (Ritmo: Balada) G % % C Em nome do Pai / Em

Leia mais

MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO

MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO DO CONCEITO PARA PRATICA E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos

Leia mais

FÓRMULA VIOLÃO EXPRESS

FÓRMULA VIOLÃO EXPRESS Direitos Autorais Todos os Direitos reservados a Fábio de Amorim Teodoro. Este e-book só pode ser distribuído juntamente com o Curso Gratuito Fórmula Violão Express. Parartestes Alongamento dodo ViolãoViolão

Leia mais

Escrito por WEBMASTER Douglas Ter, 25 de Setembro de 2012 10:07 - Última atualização Ter, 25 de Setembro de 2012 10:09

Escrito por WEBMASTER Douglas Ter, 25 de Setembro de 2012 10:07 - Última atualização Ter, 25 de Setembro de 2012 10:09 BÃO OCÊ QUERIA O QUE, SALÁRIO PRESIDIARIO R$ 960,00 REAIS PROS BANDIDO, TRAFICANTE, ESTRUPADOR E ASSASINOS E UM PAI DE FAMILIA TRABALHADOR UM SALARIO MINIMO DE R$ 622,00 REAIS, AI JA É MAIS DA CONTA, ACHO

Leia mais

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava:

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava: Não há como entender a ansiedade sem mostrar o que se passa na cabeça de uma pessoa ansiosa. Este texto será uma viagem dentro da cabeça de um ansioso. E só para constar: ansiedade não é esperar por um

Leia mais

HINÁRIO. Chico Corrente O SIGNO DO TEU ESTUDO. Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa)

HINÁRIO. Chico Corrente O SIGNO DO TEU ESTUDO. Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa) HINÁRIO O SIGNO DO TEU ESTUDO Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa) Chico Corrente 1 www.hinarios.org 2 01 O SIGNO DO TEU ESTUDO Marcha O signo do teu estudo Estou aqui para te dizer

Leia mais

Escalas I. Escalas - I. Escala Pentatônica Menor e Escala Penta-blues. Assista a aula completa em: http://www.youtube.com/watch?

Escalas I. Escalas - I. Escala Pentatônica Menor e Escala Penta-blues. Assista a aula completa em: http://www.youtube.com/watch? Escalas - I Escala Pentatônica Menor e Escala Penta-blues Assista a aula completa em: http://www.youtube.com/watch?v=ek0phekndbu Sumário Introdução Escalas Musicais...0 Escala Pentatônica Menor Histórico

Leia mais

A música na Folia de Reis

A música na Folia de Reis A música na Folia de Reis A Folia de Reis, de maneira geral, é totalmente embasada em seus hinos, tendo a música uma importância central e indispensável ao ritual. Suas características e toques já são

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

POEMAS DE JOVITA NÓBREGA

POEMAS DE JOVITA NÓBREGA POEMAS DE JOVITA NÓBREGA Aos meus queridos amigos de Maconge Eu vim de longe arrancada ao chão Das minhas horas de menina feliz Fizeram-me estraçalhar a raiz Da prima gota de sangue Em minha mão. Nos dedos

Leia mais

MÚSICAS. Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé

MÚSICAS. Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé MÚSICAS Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé Hino da Praznik Do Fá Gosto de aqui estar Sol Do E contigo brincar E ao fim vou arranjar

Leia mais

O Menino do futuro. Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história

O Menino do futuro. Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história O Menino do futuro Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história Tudo começa em uma cidade pequena do interior de Goiás, com o nome de Uruana. Havia um garoto chamado Dhiogo San Diego, um pequeno

Leia mais

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki Page 1 of 7 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética & Filosofia

Leia mais

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA Carolina e, acompanhados de, estão na biblioteca, no mesmo lugar em que o segundo episódio se encerrou.os jovens estão atrás do balcão da biblioteca,

Leia mais

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada.

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Cláudia Barral (A sala é bastante comum, apenas um detalhe a difere de outras salas de apartamentos que se costuma ver ordinariamente: a presença de uma câmera de vídeo

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais