Evolução em marcha. 69 jun jul. arevistadocrédito. edição ESPECIAL A HORA E A VEZ DOS BANCOS BRASILEIROS NO EXTERIOR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Evolução em marcha. 69 jun jul. arevistadocrédito. edição ESPECIAL A HORA E A VEZ DOS BANCOS BRASILEIROS NO EXTERIOR"

Transcrição

1 financeiro junho/julho 2011 edição 69 financeiro arevistadocrédito À FRENTE DA ATP, SÉRGIO DARCY, ANALISA AS OPORTUNIDADES DA ERA DA IMAGEM NAS TRANSAÇÕES BANCÁRIAS Evolução em marcha edição 69 jun jul ESPECIAL A HORA E A VEZ DOS BANCOS BRASILEIROS NO EXTERIOR

2

3 conteúdofinanceiro Capa Entrevista do Mês Sérgio Darcy, presidente da ATP, fala sobre as perspectivas para o segmento de automação bancária Cultura Confira na nova seção a entrevista com Ignácio de Loyola Brandão Mercado Automotivo Medidas macroprudenciais ameaçam brecar o crédito Educação Financeira Visa ensina crianças com teatro Happy Hour Wall Street Bar: a versão gastronômica do antigo pregão 36 Especial Internacionalização Chega a hora de os bancos brasileiros conquistarem o mundo 42 Pré-Pagos Transações portáteis trazem mais agilidade e segurança artigos 34 Joel Paillot Cenário Externo 47 Elder Aquino Questão Jurídica 50 Aquiles Diniz Consumidor Emergente 52 William Handorf Governança Corporativa 56 Alberto Borges Matias Análise e Perspectivas 58 Nicola Tingas Última Palavra 30 Por Dentro do Varejo TaQi: o novo trunfo do Grupo Herval junho/julho 2011 FINANCEIRO 3

4 expediente financeiro ISSN Rua Líbero Badaró, o andar São Paulo SP Tel: (11) Fax: (11) Presidente Érico Sodré Quirino Ferreira Vice-Presidentes Marcio Ronconi de Oliveira, Luis Otavio Matias, Aquiles Leonardo Diniz, Mauro Roberto Vasconcellos Gouvêa, Bartholomeu Ribeiro, Ricardo Annes Guimarães e Sérgio Antonio Cipovicci Secretários Paulo Tabaquim e Sérgio Marra Pereira Capella Tesoureiros Cláudio Messias Ferro e Marcus André de Oliveira Diretores Regionais Athaide Vieira dos Santos, Carlos Alberto Samogim, Elcio Antonio de Azevedo, Felicitas Renner, José Antonio Rodrigues, José Newton Lopes de Freitas, Francisco Sotero Rosas Neto, Marcos Etchegoyen, Leonardo Marcondes Dadalto, Paulo Henrique Pentagna Guimarães, Pedro Costa Carvalho e Teófilo Newton Mattos Diretores-Executivos Morris Dayan, Sandro Alexandre de Almeida, Edson Froes Castilho, Felipe César Rodrigues Ferreira, Laurent Thong Vanh, Luis Felix Cardamone Neto, Rubens Bution e Leonel Dias de Andrade Neto Diretores Conselheiros Eduardo Tavares Nobre Varella, Élcio Jorge dos Santos, Giovani Cataldi Neto, Roberto Bronzere, Paulo Sérgio Borsatto, Nelson Aguiar Junior, Odilon Pereira Guerra e Joelcyr Carmello Filho Conselho Consultivo Membros Natos: Alkindar de Toledo Ramos, Manoel de Oliveira Franco e Ricardo Malcon Membros: Alencar Burti, Ricardo Loureiro, Jorge Hilário Gouveia Vieira, Luiz Horácio da Silva Montenegro, Miguel José Ribeiro de Oliveira, Sergio Antonio Reze e Ilídio Gonçalves dos Santos Conselho Fiscal Efetivos: Domingos Spina, Edson Ueda, David Figueiredo Suplentes: Elpídio Hoffmann, Maria Madalena Américo Marinho e Gilson de Oliveira Carvalho Diretor Superintendente Antônio Augusto de Almeida Leite (Pancho) Controller Carlos Alberto Marcondes Machado Economista-Chefe Nicola Tingas Consultor Jurídico Cassio M.C. Penteado Jr. Auditoria KPMG Assessoria de imprensa Tamer Comunicação Empresarial Rua Novo Horizonte, 311 Pacaembu São Paulo SP Tel.: (11) CEP Publisher Roberto Meir REDAÇÃO Editora-executiva Giseli Cabrini Editora-assistente Juliana Jadon Reportagem Ana Borges, Raimundo de Oliveira e Sérgio Siscaro (colaboradores) Fotografia Douglas Luccena Arte Editora de Arte Marina Martins Revisora Dora Wild Publicidade Diretora Comercial Fabiana Zuanon Gerente Comercial Marco Góes br Gerente de Negócios Adriana Próspero Impressão IBEP Gráfica Ltda. 4 FINANCEIRO junho/julho 2011

5 A editorial A reforma tributária, hoje discutida entre governo, industriais e trabalhadores, representa um retrocesso. A salvação da competitividade da indústria será feita por meio do sacrifício de outros segmentos econômicos. A proposta da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) diferencia setores e privilegia a indústria de transformação quanto à isenção tributária. Ao final da reestruturação, como sempre, o governo não abre mão de nenhuma arrecadação. E, para que isso seja possível, alguém precisa pagar a conta. Segundo a proposta da Fiesp, o fim da tributação da folha de salários pode ser viabilizada com a substituição das atuais contribuições previdenciárias cobradas de empregados e empregadores por um aumento na alíquota do PIS/Cofins. Assim, a desoneração de 20 pontos da contribuição previdenciária patronal da Previdência Social da indústria de transformação seria compensada pela elevação da Cofins dos demais setores. Assim, as alíquotas seriam diferenciadas. Os tributos seriam menores para atividades mais intensivas em mão de obra, como as indústrias, e maiores para setores com alto grau de tecnologia, Reforma tributária: quem paga a conta? como o sistema financeiro. Os empresários afirmam que as instituições financeiras devem arcar com valores superiores porque têm maior margem de lucro e não são intensivas em mão de obra. Todavia essa não é uma verdade. Os bancos e financeiras não têm a maior lucratividade no Brasil. Basta ver os rankings de lucros divulgados trimestralmente, no qual grandes empresas industriais aparecem no topo. Nesse caso, faria então mais sentido que as empresas com maior lucratividade pagassem mais impostos. Mas essa medida é um total desestímulo para que qualquer companhia continue investindo em crescimento. A diferenciação de tributos é um grande absurdo. Não há o menor cabimento fazer com que uns paguem mais impostos que os outros. Devemos lembrar ainda da importância do setor financeiro para o crescimento do País. Os bancos são os grandes provedores de recursos tanto para financiar a atividade produtiva da indústria quanto o consumo das famílias. Desde o início do ano, o sistema financeiro tem sido punido pelas medidas macroprudenciais do governo. Dessa forma, a oferta de crédito tende a reduzir e, por consequência, há o aumento do custo dos recursos. O que, aparentemente, pode ser um avanço no sistema tributário acaba se transformando em um retrocesso. Foto: Flávio Roberto Guarnieri Érico Sodré Quirino Ferreira Presidente da Acrefi junho/julho 2011 FINANCEIRO 5

6 capaentrevistadomês Por Ana Borges Inovação para o mercado Sérgio Darcy, diretor-presidente da ATP, fala sobre os planos da companhia, que processa mensalmente R$ 4,5 bilhões em volume financeiro A quebra de paradigma com a implantação da compensação de cheques por imagem abre novas oportunidades de processamento de documentos bancários. Nesse cenário, a ATP, empresa especializada em soluções tecnológicas para sistemas financeiros, depara-se com a perspectiva de crescimento acelerado dos negócios. Hoje a companhia processa R$ 4,5 bilhões em volume mensal, cerca de 40% do mercado total. Em entrevista à Financeiro, Sérgio Darcy, diretor-presidente da ATP, fala sobre os planos da companhia e o bom momento do mercado. Darcy é ex-diretor do Banco Central (BC) e membro dos comitês de auditoria da BM&FBovespa e do banco Santander. Confira: Revista Financeiro Fa a um balan o sobre o processamento de documentos banc rios no Brasil e a participa o da ATP nesse mercado. S rgio Darcy A ATP processa, em média, 43 milhões de documentos por mês. Isso representa 40% do volume total de documentos bancários terceirizados no Brasil. Em valores financeiros, o volume de documentos processado pela ATP corresponde a aproximadamente R$ 4,5 bilhões por mês. A empresa é a maior instituição não bancária de processamento de documentos do País, especializada no desenvolvimento, na implantação e na operação de soluções tecnológicas para o sistema financeiro, as concessionárias de serviços públicos e as grandes usuárias de serviços bancários. Financeiro O senhor declarou que uma das metas consolidar a expans o no mercado. Quais s o os planos para os pr ximos anos e as proje es de crescimento? Darcy Com a quebra de paradigma advinda da implantação da compensação por imagem (Compe por Imagem), novas oportunidades de processamento de 6 FINANCEIRO junho/julho 2011

7 Com a quebra de paradigma advinda da compensação por imagem, novas oportunidades se abrem Fotos: Douglas Luccena junho/julho 2011 FINANCEIRO 7

8 capaentrevistadomês documentos bancários se abrem. Com as soluções da ATP, é possível capturar informações de cheques e de outros tipos de documentos em qualquer etapa do processo. Esse tipo de software de captura de documentos tem o potencial de levar a ATP a conquistar grande parcela do mercado, o que poderá resultar em um crescimento acelerado da companhia nos próximos anos. Uma das soluções tecnológicas de maior atratividade no momento é a captura descentralizada do cheque no varejo, por meio da solução Imagon Verify, que está sendo comercializada pela empresa e já está em franca operação para alguns de nossos clientes. Financeiro É possível fazer uma avaliação das mudanças que têm ocorrido na forma de compensação de cheques (Compe por Imagem), implantadas neste ano e o quanto essas alterações impactaram esse segmento em termos de redução de custos? Darcy A Compe por Imagem, recentemente implantada, representa significativo avanço para a modernização do serviço de compensação de cheques. A nova sistemática resulta em ganhos qualitativos e redução de custos de transporte para os bancos participantes do sistema de compensação, os quais estão estimados em aproximadamente R$ 300 milhões anuais, além de ampliar os atributos de segurança para os bancos e seus clientes. O processo envolve desde a captura na ponta até o processamento dos dados e imagens, com os seguintes componentes integrados: captura e tratamento de imagem; garantia de padrões de segurança; truncagem do cheque físico e armazenamento das imagens capturadas. Para os correntistas, o novo processo resultará em redução do tempo para a obtenção de cópias dos cheques, agilidade na entrega de cheques devolvidos ao depositante e redução de riscos decorrentes do transporte físico dos documentos, como roubos, assaltos ou perdas por acidentes. Financeiro Qual a solução proposta pela ATP? Darcy A solução para processamento da Compe por Imagem, desenvolvida e colocada à disposição do mercado pela ATP, inclui os scanners para digitalização dos cheques, a solução para captura e tratamento da imagem na origem, o data center para transmissão, o processamento, o storage e a recepção de arquivos de dados e imagens entre os diversos bancos-clientes, a infraestrutura para armazenamento temporário do cheque físico e o serviço de destruição segura dos cheques. Financeiro Como funciona o processo de truncagem de cheques? Darcy A partir da implantação definitiva da Compe por Imagem, o banco que recebeu o depósito digitaliza o cheque e envia ao banco destinatário a imagem digital e os dados lógicos para realização da compensação. Esse processo elimina a necessidade do transporte físico do documento, permanecendo o cheque sob a guarda do banco em que foi depositado até a finalização do processamento. Depois disso, o cheque pode ser destruído. Por medida de segurança, alguns bancos optaram por manter esses cheques armazenados pelo período de até 90 dias. Financeiro Quais as soluções e os diferenciais que a ATP oferece ao mercado financeiro? Darcy Disponibilizamos diversas soluções tecnológicas que buscam a racionalização de custos e o aumento do poder de competição dos nossos clientes. Nossos produtos e serviços são dotados de diferenciais, por exemplo, serviços no modelo de full outsourcing de máquinas de autoatendimento e de correspondentes no País, proporcionando aos clientes a gestão total do processo terceirizado via web. Outro diferencial consiste na possibilidade de rápida integração das soluções com o legado já existente nas empresas-clientes, proporcionando flexibilidade e menores custos na implantação e operação dessas soluções. Como a ATP é uma empresa voltada ao desenvolvimento de soluções baseadas em tecnologia de ponta, permanentemente seus produtos são, no mínimo, atualizados. Financeiro E a solução de microagência bancária, como funciona? Darcy Trata-se de um ponto de atendimento, com a identidade visual do banco contratante, no qual as soluções de hardware e software desenvolvidas por nós possibilitam a realização de todas as operações bancárias convencionais, de baixo custo e com todos os requisitos de segurança exigidos pelo sistema financeiro nacional. 8 FINANCEIRO junho/julho 2011

9 Uma das suas principais características é a flexibilidade operacional e agilidade na implantação. A ATP fornece toda a infraestrutura, inclusive com a possibilidade de disponibilizar mão de obra especializada para a operação. Pela simplicidade e baixo custo, a solução de microagência é ideal para implantação em áreas urbanas ou rurais, de potencial econômico limitado e desprovidas de acesso a serviços bancários. Financeiro A companhia é provedora de quantos correspondentes no País e como funciona esse processo? Darcy Implantamos e coordenamos as operações de mais de dez mil pontos de correspondentes. Além desses, até o final de 2011 outros milhares de equipamentos estarão em produção e funcionamento em atendimento a contratos já firmados com bancos-clientes da companhia, que serão colocados no mercado por meio de processos ativos de implantação. A solução ATP é completa e customizada de acordo com os requisitos definidos pelo banco ao qual o correspondente se vincula. A empresa disponibiliza solução full, que integra hardware, software, telecom, operação e manutenção completa de rede. E também soluções parciais, com a disponibilização de módulos a partir de especificação dos clientes. Financeiro Como está o processo de expansão da Rede Sim! e os pontos de atendimentos? Darcy A Rede Sim! é a nossa marca própria de multisserviços, capaz de processar transações com qualquer meio de pagamento por diferentes meios de acesso ou canais de captura. Permite a realização de saques, pagamentos de contas e taxas, compra de passagens, recargas de crédito em bilhetes ou celulares e uma infinidade de outros serviços, que podem chegar aos consumidores por meio dos vários canais disponíveis ATMs (Terminais de Autoatendimento), microagência bancária, correspondente não bancário, caixas de redes de varejo, e está aberta junho/julho 2011 FINANCEIRO 9

10 capaentrevistadomês a incluir novos canais para atender cada vez mais clientes e suas diferentes necessidades. A expansão da rede ocorre de forma gradativa a partir da implantação das diversas formas de captura de transações dos nossos clientes. Nessa linha, a ATP desenvolveu, também, terminais atualizados, com tecnologia de captura de imagem para depósito de cédulas e cheques sem o uso de envelopes. Além de reduzir o impacto ambiental ao atualizar terminais, a empresa busca oferecer uma alternativa sustentável também para a utilização de terminais de autoatendimento. Acreditamos que a demanda por esse tipo de terminal se dará de forma mais intensa a partir da recente implantação da Compe por Imagem. A Rede Sim! é a nossa marca própria de multisserviços, capaz de processar transações com qualquer meio de pagamento Financeiro E em relação à adesão? Darcy Qualquer instituição do segmento financeiro, cooperativista, varejista etc, pode aderir com pequena quantidade de máquinas a custos reduzidos, tendo em vista o compartilhamento de máquinas de outros clientes da rede. Isso possibilita uma ampla cobertura geográfica para atendimento aos seus clientes. A rede também pode ser naturalmente interligada aos correspondentes no País que são administrados pela ATP. Financeiro O que a ATP apresentará no Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras (Ciab), realizado pela Febraban 2011? Darcy A ATP estará presente no Ciab Febraban 2011 e apresentará ao público participante do evento, além da solução de microagência, que visa atender ao processo de assinatura digital, possibilitando que as imagens dos cheques sejam disponibilizadas com segurança dentro da janela de tempo definida pelo Manual Operacional da Compe por Imagem. No estande, poderá ser visto o processo de geração e armazenamento dos certificados eletrônicos, de forma a garantir a segurança do uso de documentos assinados digitalmente. Também apresentaremos serviços que já estão em operação para nossos clientes, a exemplo do Caixa aqui, projeto de inclusão financeira da Caixa Econômica Federal (CEF). Financeiro Qual seu papel e que mudanças conseguiu colocar em prática no Conselho de Administração da organização, a ATP? Como está composta atualmente a governança corporativa da empresa? Darcy Em setembro de 2007, assumi a presidência do Conselho de Administração da empresa, permanecendo até abril de 2011, quando fui eleito para o cargo de diretor-presidente. Durante o período em que exerci a presidência do conselho, busquei tornar tangíveis atributos de boa governança corporativa, tendo sempre por base as valiosas orientações do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), em termos, por exemplo, de composição do Conselho de Administração, redefinição de funções do Conselho Fiscal, aperfeiçoamento do Estatuto Social da empresa e criação de comitês internos de assessoramento à diretoria, entre outras ações. A ideia central é tornar cada vez mais transparente a relação da empresa com seu público de interesse. A governança da ATP atualmente é formada pela Assembleia Geral dos Acionistas, Conselho de Administração totalmente independente, com profissionais que vieram do mercado financeiro e de capitais. A governança ainda está formada pelo Conselho Fiscal, que atua como Comitê de Auditoria, e é composto por profissionais oriundos do Banco Central (BC) com larga experiência no segmento financeiro. Também faz parte da governança a empresa de auditoria independente Ernst&Young Terco e a auditoria interna, que, além de suas funções naturais, assessora os trabalhos do Conselho Fiscal. Um ponto que merece destaque para que a nossa estrutura de governança seja bem-sucedida é a atuação dos Comitês Internos, que tratam de temas relevantes da companhia no trabalho de assessoramento à Diretoria Colegiada, trazendo maior segurança ao processo decisório. f 10 FINANCEIRO junho/julho 2011

11

12 notasmercado SEGURANÇA Consumidor tem serviço gratuito de alerta de cheques roubados A Boa Vista Serviços colocou à disposição do consumidor em seu site o SOS Cheques e Documentos, serviço gratuito de utilidade pública para registro de alerta de cheques e/ou documentos roubados e extraviados. O portal permite o cadastro no sistema, em uma medida preventiva complementar para o registro de perda ou roubo de documentos. Com a notificação, quando alguém tenta utilizar documentos perdidos em algum estabelecimento que faz parte da rede de clientes da Boa Vista, aparece uma mensagem informando que os documentos do CPF consultado foram roubados. Dessa forma, protegem-se o consumidor e os lojistas. Na home, também há um link direto para verificar a situação do CPF do consumidor na Receita Federal. TECNOLOGIA Cheques ganham compensação digital por imagem Em regiões de difícil acesso do País, a compensação, conjunto de procedimentos que leva à troca de cheques por dinheiro, demorava até 20 dias úteis. Em maio, esse cenário mudou. Os bancos aposentaram a compensação física mensal de cerca de 90 milhões cheques e ingressam na era digital. Batizado de Compensação Digital por Imagem, o projeto começou a ser desenvolvido em 2009 pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e os associados. Foi testado em julho do ano passado, e dentro de dois meses irá permitir que o prazo de compensação do meio de pagamento caia para dois dias. Outra vantagem do sistema é a segurança. Com a eliminação do trajeto físico do cheque, se reduz a possibilidade de clonagem, extravio, perdas e roubo dos mesmos. Do ponto de vista ambiental, contribui para a redução expressiva de emissões de CO 2 na atmosfera. FINANCIAMENTO Banco Mundial aumenta empréstimos para o Brasil Os empréstimos do Banco Mundial (Bird) ao Brasil vão quase dobrar nos próximos 12 meses, anunciou o presidente da instituição, Robert Zoellick. Em visita ao País, ele disse que a maior parte dos recursos extras será aplicada em projetos de erradicação da pobreza no Nordeste. Em 2010, o banco emprestou US$ 3,7 bilhões ao Brasil. Neste ano, o organismo pretende emprestar de US$ 5 bilhões a US$ 6 bilhões. Do total, US$ 3,5 bilhões irão apenas para a região Nordeste. Cada país está sujeito a um limite de US$ 16,5 bilhões em crédito do Banco Mundial. Atualmente, o Brasil têm 64 projetos financiados pelo Bird em 19 Estados que representam US$ 13 bilhões. MERCADO DE CAPITAIS Programa de popularização da BM&FBovespa atinge 1 milhão de pessoas A BM&FBovespa alcançou a marca de um milhão de usuários cadastrados nos seis simuladores: SimulAção, FolhaInvest, UolInvest e Simulador Exame (para o mercado de ações), Mercados Futuros (derivativos financeiros e agropecuários) e Tesouro Direto (títulos do governo). Os simuladores fazem parte do programa de popularização da Bolsa para estimular o conhecimento sobre investimentos. Por meio deles, os usuários vivenciam o dia a dia das operações de mercado de capitais e acompanham também as oscilações do mercado. Após o cadastramento, em qualquer uma das ferramentas, os participantes recebem um valor fictício para iniciar seus investimentos e os mais bem colocados podem ganhar prêmios como notebooks, R$ 5 mil em crédito para investir em ações, ipads, viagens a resorts, cursos e outros. 12 FINANCEIRO junho/julho 2011

13 CERTICREFI Certificação a serviço do mercado A Acrefi (Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento), entidade que há mais de meio século congrega instituições voltadas na sua grande maioria ao crédito direto ao consumidor, passará a contar com a atividade de Certificação, implantando para isso o CertiCrefi (Exame de Certificação de Funcionários de Correspondentes e de Instituições Financeiras) em parceria com o Inepad (Instituto de Ensino e Pesquisa em Administração), propondo-se a examinar, rigorosamente, os conhecimentos adquiridos pela força de vendas e assim poder atestar o grau de aproveitamento dessas pessoas em cursos de capacitação que serão oferecidos pelo mercado. Com efeito, a certificação de conhecimentos profissionais constitui nos dias atuais uma tendência internacional, aliás, já aplicada no Brasil, em relação aos agentes autônomos de investimento e os corretores de imóveis. Nesse sentido, a certificação vincula-se à necessidade de proteger o público e os próprios profissionais, garantindo um padrão mínimo de atuação. DADOS DO EXAME: O Exame CertiCrefi não vincula qualquer pré-requisito quanto à formação acadêmica. A data da primeira avaliação acontece em 18 de setembro de O exame será realizado em São Paulo, em local informado posteriormente. Aprovação: aproveitamento igual ou superior a 70% das questões. Número de questões: 60 de múltipla escolha com quatro alternativas. Duração do exame: duas horas. Taxa de inscrição: R$ 300. EDUCAÇÃO FINANCEIRA Acrefi cria blog para o tema Em linha com a era da web 2.0, a Acrefi lançou o blog Finanças na Balança, de educação financeira. Com a nova ferramenta, a associação cria mais um canal de comunicação com o público, já que o blog permite a interatividade com os usuários. A educação financeira ganha cada vez mais espaço no Brasil, e já foi incluída em currículos de importantes escolas do País. Além disso, várias empresas, instituições financeiras e principalmente associações de classe estão bastante atuantes no segmento de prestação de serviços sociais. O tema tem crescente interesse do público, que demanda cada vez mais informações sobre o assunto em busca de opções para organizar seu orçamento e para fazer investimentos. A Acrefi, consciente dessa realidade, oferece agora esse tipo de informação aos interessados também pelo novo blog, que pode ser acessado por todos. junho/julho 2011 FINANCEIRO 13

14 culturaentrevista 14 FINANCEIRO junho/julho 2011

15 Por Giseli Cabrini Ignácio de Loyola Brandão O menino que ainda vende palavras Jornalista e escritor, Ignácio de Loyola Brandão comenta sobre sua obra, censura, qualidade da cobertura feita pela imprensa e as mudanças trazidas pelas mídias digitais e redes sociais com reflexos para o mercado editorial. E arrisca ainda conselhos como investidor. Revista Financeiro Sua obra, na categoria infanto- -juvenil, é permeada por muitos meninos: o que vendia palavras, o que perguntava, o que não teve medo do medo. Quais as semelhanças entre eles e o garoto Ignácio que nasceu, em Araraquara, no interior paulista? Elas ainda existem e de que forma o inspiraram a se tornar um dos grandes nomes do jornalismo e da literatura? Ignácio de Loyola Brandão Sabe quem é aquele menino? Sou eu. Simplesmente busquei na memória quem fui e vi que parecia ficção. Claro que acrescentei alguma imaginação e deu no que deu. Um outro menino que sou eu, mas também aquele que gostaria de ter sido. Financeiro Você transita muito bem entre esses dois mundos. Qual o mais prazeroso? Existe mais ficção no mundo real ou vice-versa? O que inspira você? Brandão A ficção me possibilita viajar para fora dessa realidade que é cruel e violenta, mas que também é doce e terna. O que seria da literatura se não fosse a realidade? O escritor não descreve, ele transfigura a realidade, apanhando seus símbolos. O que faço? Mostro nos livros de que modo vivemos, as injustiças, as loucuras, as crises e as ternuras. Financeiro Acha injusto apenas José Saramago ser o único escritor de língua portuguesa a ter recebido o Nobel da Literatura? Brandão O Nobel tem razões que a própria razão desconhece, assim como a Academia Brasileira de Letras (ABL) que elege não-escritores, em lugar de escritores. Financeiro O Tribunal de Justiça de São Paulo acaba de vetar, definitivamente, a distribuição do livro Os Cem Melhores Contos Brasileiros do Século na rede pública de ensino. O principal motivo seria o texto de sua autoria Obscenidades para uma dona de casa. Na sua opinião, foi um ato de censura? Como avalia a questão da liberdade de expressão atual no Brasil? Brandão A Justiça, às vezes, tem o seu quê de ridículo. O caso tem quase um ano. O governo mudou, o secretário de Educação que determinou a entrega dos livros mudou, a política mudou, os alunos mudaram de ano. Os livros que deveriam ter sido entregues, chegaram. Uns poucos foram impedidos pela censura moral, fanática, religiosa de pessoas que não sabem que estamos em 2011, no século 21. O que está em meu conto é poesia pura que os jovens entenderam e com ela se deliciaram. Sexo tem que deixar de ser tabu. A Justiça chega atrasada, sempre. Por isso, essa calamidade. A questão nem existe mais e o livro é vetado. Ora, ora, ora! Financeiro E o outro lado da moeda. Acredita na objetividade da imprensa? Ela é, de fato, imparcial? Que nota atribui à cobertura jornalística atual? Brandão Objetividade? A imprensa tem interesses de acordo com o grupo que detém o poder da mídia nas mãos. Cada jornal tem sua ideologia, seu partido favorito, seus objetivos. Se as matérias não ferem isso, são publicadas. Caso contrário, não. junho/julho 2011 FINANCEIRO 15

16 culturaentrevista Aprendi que a liberdade de imprensa é muito relativa no primeiro mês em que trabalhei em jornal, há 50 anos. Nota? Às vezes dou dez, muitas vezes zero. Em geral, é quatro e meio. Financeiro Como vê o avanço das mídias on-line e redes sociais e os efeitos para o jornalismo e para a literatura? E sobre a migração do conteúdo dos livros para os tablets. Quais os impactos disso para o mercado editorial e para os hábitos de leitura? Brandão Elas estão conquistando espaço, o futuro está ali. Como vão resolver uma infinidade de problemas, eu já não sei. As mídias terão de se ajustar à realidade. Quanto aos livros, é provável que em um futuro não muito distante se faça a leitura pelos tablets. E daí? Contanto que se leia. Não importam os suportes, a literatura sempre existirá. Já lemos na pedra, na madeira, no papiro, no papel, vamos fazer isso no monitor. Hábitos de leitura? São tão poucos os que têm. Vamos conquistá-los logo por meio dos tablets. Financeiro É cada vez mais comum o mercado corporativo procurar a colaboração de grandes escritores para livros institucionais, assim como ocorreu com você e os 60 anos da Ypê. Qual sua opinião? Brandão A Ypê foi apenas um entre os 30 livros institucionais que escrevi. O que representam tais publicações feitas por escritores de verdade e não mais por burocratas da empresa, por sujeitos do marketing? Leitura fácil, gostosa, palatável. A história contada em ritmo de ficção, sem fugir à verdade. Com isso, surgiu um novo gênero no Brasil. Esses livros que nunca eram lidos, distribuídos aos clientes e fornecedores, passaram a ser. Estão deixando de ser coffe table books. Financeiro O que acha da recente polêmica que envolve os livros didáticos no Brasil entre as diferenças sobre o português falado e o escrito? Os jovens da chamada geração Y leem menos? É possível reverter isso? Brandão Cada vez mais me assombra a incompetência do Ministério da Educação e Cultura (MEC). Nem consegue realizar um Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) direito. Agora, permite-se que erros não sejam erros. Um dia, vai ser uma catástrofe com todo mundo esquecendo a concordância, os plurais, o correto. Cada um falando o que quer, do jeito que achar melhor. Tem até um ex-presidente que só fala nóis. Reverter? Seria preciso mudar o ministério, colocar ministro alfabetizado e não políticos puxa-sacos. Fazer com que os professores tenham condições de dar aulas, reprovar aluno burro, por exemplo. Financeiro Qual conselho dá como investidor? Brandão Meu parco dinheirinho fica em poupança e CDBs (Certificados de Depósitos Bancários). Quando ganhar a Mega-Sena, vou procurar um consultor financeiro. f 16 FINANCEIRO junho/julho 2011

17

18 desafiosmercadoautomotivo Por Sérgio Siscaro Carro zero um pouco mais distante Como era de se esperar, um dos segmentos que mais se beneficiaram da expansão do acesso ao crédito por parte da população nos últimos anos foi o automotivo. A aquisição de um veículo próprio, zero quilômetro, passou a ser mais facilitada em razão também do recente aumento da renda média do brasileiro. E foi justamente esse bem que acabou sendo um dos alvos das chamadas medidas macroprudenciais adotadas pelo Banco Central (BC) e pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), a partir de dezembro do ano passado, voltadas a conter o consumo e, assim, segurar os índices inflacionários. A partir da adoção dessas ações, passou a ser mais um pouco mais difícil para as pessoas físicas obterem crédito. E o financiamento automotivo foi, naturalmente, atingido. Isso pode ser observado pelos números divulgados no fim do ano pela Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef ). Os dados de 2010 referentes às operações de Crédito Direto ao Consumidor (CDC) e leasing para a compra de veículos por pessoas físicas apuraram um recorde histórico: crescimento de 19,9% nas carteiras de financiamento na comparação com o ano anterior, levando a Efeitod as medidas do governo para conter o consumo chegam ao financiamento de autoveículos

19 Fotos: istockphoto/ Douglas Luccena um total de R$ 188,6 bilhões. Na época, a entidade projetava incremento da ordem de 5% para o crédito automotivo em Quando novos dados foram divulgados, em fevereiro deste ano, o efeito das medidas macroprudenciais ainda não havia sido sentido mas já era esperado. Tanto que, quando a Anef anunciou o balanço referente ao primeiro trimestre de 2011, já havia um tom mais contido nas projeções. Apesar de os números registrados entre janeiro e março terem sido favoráveis com elevação de 6,4% no CDC e salto de 17,3% nas carteiras de financiamento, que atingiram o montante de R$ 190,4 bilhões já se admitia a sombra das determinações do BC nos cálculos. O impacto se tornou claro nos meses de abril e maio, afirma Décio Carbonari de Almeida, presidente da Anef. Apesar de ainda não ter números fechados, ele lembrou que, nos primeiros dias de maio, houve queda de 7% na comercialização de veículos via financiamento. Esse quadro deve perdurar para o resto do ano, uma vez que o governo não irá deixar de combater a inflação por meio dessas medidas. Haveria, então, espaço para que o segmento de crédito automotivo pleiteasse ao governo federal algum relaxamento na austeridade monetária, caso as ações surtam o efeito desejado? Enquanto a inflação não estiver totalmente sob controle, isso não deverá acontecer, pondera Almeida. Vendas O impacto dessas medidas nas vendas de veículos também apareceu de forma mais clara em maio. De acordo com Sérgio Reze, presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), observou-se uma queda de 6,5% na comercialização de automóveis e comerciais leves. Ainda que não tenham afetado os preços, as restrições tornaram mais difícil de se obter a aprovação do cadastro dos consumidores que estão atrás de financiamento. Houve avanço de 62,3% nas vendas de veículos importados entre março de 2010 e igual mês de 2011, segundo a Abeiva Essa desaceleração no segmento que, vale a pena lembrar, contabilizava no primeiro trimestre deste ano salto de 6,28% nos emplacamentos da indústria automotiva, na comparação com os três primeiros meses de 2010 deverá continuar. Para 2011, antes projetávamos um crescimento de 4,5%. Mas teremos de reconsiderar esse porcentual, disse Reze, afirmando que o ano deverá ser neutro sem um aumento expressivo, mas também sem perdas. Já a Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva) informa que houve avanço de 62,3% nas vendas de veículos importados entre março de 2010 e igual mês de Na ocasião, o presidente da entidade, José Luiz Gandini, avaliou que esse desempenho foi impulsionado pela chegada de novas empresas, junho/julho 2011 FINANCEIRO 19

20 desafiosmercadoautomotivo Sérgio Reze, presidente da Fenabrave Restrições dificultam aprovação de financiamentos o aumento da participação dos veículos de entrada oriundos de fora no mercado doméstico e a presença dos automóveis importados do segmento B e de utilitários esportivos. No mês seguinte, essa tendência se manteve, com crescimento de 120,9% entre abril de 2010 e igual mês de Alternativa O efeito das medidas de contenção do consumo tem sido mais direto para as camadas da sociedade para as quais o acesso ao crédito não era tão fácil anteriormente e que fluíram para as facilidades do financiamento há, relativamente, pouco tempo. Esse público pode adiar a compra do veículo ou obter um carro mais simples, sem muitos opcionais, afirma o presidente da Anef. Outra alternativa disponível a esse público é migrar para o consórcio na hora de adquirir o tão sonhado carro. Dados recentes divulgados pela Associação de Administradoras de Consórcios (Abac) indicam que foram vendidas no primeiro trimestre 336 mil novas cotas para a venda de motocicletas volume 19,7% superior ao observado em igual período do ano passado. Para o presidente da Anef, contudo, essa alternativa não é tão interessante quanto o CDC ou o leasing. O prazo para o consumidor ser contemplado é longo, de 60 meses. Apesar de ser uma opção válida, ela não substitui o financiamento. No entanto, a Abac tem uma visão diferente do comportamento do mercado. De acordo com Paulo Roberto Rossi, presidente da entidade, houve uma alteração no comportamento do consumidor que passou a ser mais criterioso na hora de optar por um mecanismo de crédito. Com custos menores em razão da inexistência de juros, o sistema de consórcios passou a receber adesões em volume superior à média de períodos anteriores, tornando-se ainda mais atrativo àqueles que não precisam do bem de imediato. E acrescenta: Além disso, as medidas macroprudenciais, Fotos: Divulgação 20 FINANCEIRO junho/julho 2011

Nori Lermen Quer Revolução no ATM

Nori Lermen Quer Revolução no ATM Nori Lermen Quer Revolução no ATM Em entrevista exclusiva à Relatório Bancário, o novo presidente da ATP, Nori Lermen, revelou as intenções da empresa brasiliense em ir além do fornecimento de serviços

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar.

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Guia do uso consciente do crédito O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços

Leia mais

Financiamento de veículos: condições sob medida

Financiamento de veículos: condições sob medida PrimeLine AGOSTO/2015 EDIÇÃO 59 Financiamento de veículos: condições sob medida Trocar de carro é sempre um acontecimento especial, cercado de expectativa, ainda mais quando vem acompanhado de vantagens

Leia mais

Jonatam Cesar Gebing. Tesouro Direto. Passo a passo do Investimento. Versão 1.0

Jonatam Cesar Gebing. Tesouro Direto. Passo a passo do Investimento. Versão 1.0 Jonatam Cesar Gebing Tesouro Direto Passo a passo do Investimento Versão 1.0 Índice Índice 2 Sobre o autor 3 O Tesouro Direto 4 1.1 O que é? 4 1.2 O que são Títulos Públicos? 5 1.3 O que é o grau de investimento?

Leia mais

Produtos e Serviços Revendedores e Transportadores LIQUIGÁS. Convênio. Banco do Brasil e Liquigás

Produtos e Serviços Revendedores e Transportadores LIQUIGÁS. Convênio. Banco do Brasil e Liquigás Produtos e Serviços Revendedores e Transportadores LIQUIGÁS Convênio Banco do Brasil e Liquigás 2 Senhores Revendedores e Transportadores, O convênio firmado com o Banco do Brasil propiciar aos Revendedores

Leia mais

Cliente Nossa Caixa, o Banco do Brasil tem orgulho de receber você e sua empresa.

Cliente Nossa Caixa, o Banco do Brasil tem orgulho de receber você e sua empresa. Cliente Nossa Caixa, o Banco do Brasil tem orgulho de receber você e sua empresa. Conheça os benefícios do novo banco da sua empresa. Banco do Brasil. É de São Paulo. É do Brasil. É Todo Seu. Índice 2

Leia mais

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR DEZEMBRO/2010 PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR RELATÓRIO MENSAL DA PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR DE MANAUS, ANO 2010 - N 12 MANAUS AM 67,2% dos consumidores

Leia mais

Produtos e Serviços. Convênio. Banco do Brasil S.A. e FENACAT

Produtos e Serviços. Convênio. Banco do Brasil S.A. e FENACAT Produtos e Serviços Convênio Banco do Brasil S.A. e FENACAT 2 Prezadas Associadas, As informações aqui tratadas orientam sobre como obter os benefícios e utilizar os produtos e serviços descritos nesta

Leia mais

ASSESSORIA DE IMPRENSA

ASSESSORIA DE IMPRENSA ASSESSORIA DE IMPRENSA Claudio Licciardi Celular: (11) 9.8258-0444 E-mail: prscc@dglnet.com.br JULHO DE 2015 VENDAS DE COTAS DE IMÓVEIS CRESCEM 40% E SISTEMA ULTRAPASSA UM MILHÃO DE ADESÕES NO PRIMEIRO

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

INVESTIMENTOS CONSERVADORES

INVESTIMENTOS CONSERVADORES OS 4 INVESTIMENTOS CONSERVADORES QUE RENDEM MAIS QUE A POUPANÇA 2 Edição Olá, Investidor. Esse projeto foi criado por Bruno Lacerda e Rafael Cabral para te ajudar a alcançar mais rapidamente seus objetivos

Leia mais

Entenda o Novo Sistema de Pagamentos Brasileiro O Novo SPB O que muda com o novo SPB Saiba o que não muda com o novo SPB Saiba mais

Entenda o Novo Sistema de Pagamentos Brasileiro O Novo SPB O que muda com o novo SPB Saiba o que não muda com o novo SPB Saiba mais * Informações de janeiro/2002 * Sumário Entenda o Novo Sistema de Pagamentos Brasileiro O Novo SPB Benefícios do Novo SPB O que é Porque mudar O que muda O que muda com o novo SPB Transferências só com

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 17.02.2011

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 17.02.2011 VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA VEÍCULO: REVISTA ALGO MAIS SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 16.02.2011 Algomais - PE 16/02/2011-17:43 Mercado de executivos em alta Com várias empresas chegando para se instalar

Leia mais

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso 01 Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças

Leia mais

A importância de um plano de aposentadoria complementar

A importância de um plano de aposentadoria complementar INFORMATIVO É a melhor maneira de planejar a sua aposentadoria; Poupança com 100% de rentabilidade - Parte Patrocinadora; Rentabilidade totalmente revertida ao participante Datusprev sem fins lucrativos;

Leia mais

FINANÇAS E COOPERATIVISMO

FINANÇAS E COOPERATIVISMO O CARREGA NA ESSÊNCIA OS VALORES DA HUMANIDADE Cooperativismo é a união voluntária de pessoas com o objetivo de atender necessidades e aspirações comuns, de natureza econômica, social, cultural ou outras.

Leia mais

VENDAS DE CONSÓRCIOS ULTRAPASSAM UM MILHÃO DE NOVAS COTAS E CONTEMPLAÇÕES SUPERAM MEIO MILHÃO, DE JANEIRO A MAIO

VENDAS DE CONSÓRCIOS ULTRAPASSAM UM MILHÃO DE NOVAS COTAS E CONTEMPLAÇÕES SUPERAM MEIO MILHÃO, DE JANEIRO A MAIO ASSESSORIA DE IMPRENSA VENDAS DE CONSÓRCIOS ULTRAPASSAM UM MILHÃO DE NOVAS COTAS E CONTEMPLAÇÕES SUPERAM MEIO MILHÃO, DE JANEIRO A MAIO Volume de negócios atinge mais de R$ 30 bilhões em cinco meses A

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 5: Serviços Bancários Objetivo Conscientizar nossos clientes sobre os serviços bancários e as funções de cada funcionário O conteúdo deste material é baseado

Leia mais

Sicredi União PR e ACEJ: Uma parceria que coopera com o seu crescimento.

Sicredi União PR e ACEJ: Uma parceria que coopera com o seu crescimento. Sicredi União PR e ACEJ: Uma parceria que coopera com o seu crescimento. Parceria Sicredi e ACEJ O objetivo desta parceria é proporcionar redução de custo financeiro para os empresários de Jaguapitã através

Leia mais

Aprenda a fazer uma pequena quantia de sua renda crescer

Aprenda a fazer uma pequena quantia de sua renda crescer Veículo: Diário do Comércio Data: 24/10/15 Aprenda a fazer uma pequena quantia de sua renda crescer Para obter um retorno próximo (ou superior) aos 14,25% da Selic, o investidor deve descobrir o prazo

Leia mais

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor Dados da empresa Razão Social: Visa do Brasil Empreendimentos Ltda. Nome Fantasia:

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

PESQUISA DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA SPC BRASIL. Janeiro 2014

PESQUISA DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA SPC BRASIL. Janeiro 2014 PESQUISA DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA SPC BRASIL Janeiro 2014 PESQUISA DO SPC BRASIL REVELA QUE 81% DOS BRASILEIROS SABEM POUCO OU NADA SOBRE SUAS FINANÇAS PESSOAIS Os brasileiros ainda estão muito distantes

Leia mais

Assine PEGN e receba até 4 meses grátis!

Assine PEGN e receba até 4 meses grátis! Page 1 of 5 Home Notćias Esportes Entretenimento V deos Todososites RSS Mobile Favoritos Twitter Assine PEGN e receba até 4 meses grátis! Abril de 2010 Ampliar capa HOME Agenda Calendário Fiscal Colunistas

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS ASSOCIADOS

IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS ASSOCIADOS UP-TO-DATE. ANO I. NÚMERO 46 IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS Dr. João Inácio Correia (advcor@mandic.com.br)

Leia mais

Cooperativismo - Forma ideal de organização

Cooperativismo - Forma ideal de organização Cooperativismo - Forma ideal de organização Cooperativismo é modelo socioeconômico capaz de unir desenvolvimento econômico e bem-estar social. Seus referenciais fundamentais são: participação democrática,

Leia mais

Sessão de Perguntas e Respostas

Sessão de Perguntas e Respostas Bom dia Flávio, bom dia a todos. Minha pergunta na verdade é com relação à questão da PDD. Só para saber se eu entendi corretamente, você estava falando que a PDD relativa aos empréstimos pessoais representavam

Leia mais

Agora sua máquina da Cielo passa os cartões Diners Club. Informativo. Ou seja, o seu ponto de venda acaba de ganhar vários pontos com os clientes.

Agora sua máquina da Cielo passa os cartões Diners Club. Informativo. Ou seja, o seu ponto de venda acaba de ganhar vários pontos com os clientes. A número 1 em vendas. NADA SUPERA ESSA MÁQUINA. Informativo EDIÇÃO 2 TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A CIELO PARA O SEU NEGÓCIO. Palavra do presidente Prezado cliente, A Cielo atua no cenário multibandeira

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Instituto Lojas Renner Instituto Lojas Renner Promover a inserção de mulheres no mercado de trabalho por meio de projetos de geração de renda é o objetivo do Instituto Lojas

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Publicidade e Propaganda 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Publicidade e Propaganda 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Publicidade e Propaganda 2011-2 DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO CAMPANHA DE POSICIONAMENTO

Leia mais

Com inflação e juros em alta, hora de fazer 'ajuste fiscal' em casa

Com inflação e juros em alta, hora de fazer 'ajuste fiscal' em casa Veículo: O Globo Data: 07/09/15 Com inflação e juros em alta, hora de fazer 'ajuste fiscal' em casa Em tempos de desaceleração da economia e inflação e juros em alta, a cada mês as famílias se deparam

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, a respeito da Lei n.º 6.404/197 e suas alterações, da legislação complementar e dos pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). 71 Os gastos incorridos com pesquisa

Leia mais

Cliente Nossa Caixa, o Banco do Brasil tem orgulho de receber você.

Cliente Nossa Caixa, o Banco do Brasil tem orgulho de receber você. Cliente Nossa Caixa, o Banco do Brasil tem orgulho de receber você. Conheça os benefícios e novidades do seu novo banco. Banco do Brasil. É de São Paulo. É do Brasil. É Todo Seu. Índice Introdução...3

Leia mais

Soluções. para sua Empresa

Soluções. para sua Empresa Atendimento Outras Soluções Investimentos Soluções para Parceiros e Empregados Soluções para sua Empresa Linhas de Crédito Seguros e Cartões Soluções em Recebimentos Soluções em Pagamentos Soluções sob

Leia mais

Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital

Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital Paulo Sérgio Navarro Geral da Unidade Integração de Negócios Banco Votorantim UBV - Parceria estratégica Agenda Estrutura

Leia mais

vencido Desafio Tradição, superação e vontade Atuação concisa e certeira, capacitação e união foram aspectos importantes de uma história

vencido Desafio Tradição, superação e vontade Atuação concisa e certeira, capacitação e união foram aspectos importantes de uma história Desafio Atuação concisa e certeira, capacitação e união foram aspectos importantes de uma história de recuperação, tradição e sucesso no varejo de material de construção mineiro. O único caminho a seguir,

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

CLIPPING MACRO AUDITORIA E CONSULTORIA (25/10 A 24/11/2011)

CLIPPING MACRO AUDITORIA E CONSULTORIA (25/10 A 24/11/2011) CLIPPING MACRO AUDITORIA E CONSULTORIA (25/10 A 24/11/2011) CLIPPING MACRO AUDITORIA E CONSULTORIA 25/10 a 24/11/2011 Página 1 Índice Veículo: Portal ig... 4 Veículo: Site Zairam Corretora de Imóveis...

Leia mais

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA ÍNDICE INTRODUÇÃO O QUE É PAGAMENTO MÓVEL CONCLUSÃO PG. 3 PG. 4 PG. 6 PG. 17 INTRODUÇÃO Os meios de pagamento eletrônico estão cada vez mais fortes no Brasil.

Leia mais

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO PONTA GROSSA

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO PONTA GROSSA FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO ANÁLISE CONJUNTURAL DO MÊS DE JANEIRO DE 2014 PONTA GROSSA Este relatório, referente ao mês de Janeiro de 2014, da Pesquisa Conjuntural

Leia mais

capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO Senhores, aqui estão os relatórios financeiros do ano passado. Podemos pagar nossas dívidas?

capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO Senhores, aqui estão os relatórios financeiros do ano passado. Podemos pagar nossas dívidas? 22 capítulo 5 O CONTROLE FINANCEIRO DA ORGANIZAÇÃO A Contabilidade é o instrumento que as empresas usam para controlar suas finanças e operações. E os demonstrativos contábeis balanço patrimonial e demonstração

Leia mais

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2015.

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2015. PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2015. Cotação (30/09/15) PLAS3 - R$ 5,50 (*) Valor de mercado em 30/09/15 (MARKET CAP BOVESPA) R$ 27 milhões Quantidade Ações (*) Ordinárias: 4.970 M Relação com

Leia mais

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico Apostila Comércio Eletrônico e-commerce Professor: Edson Almeida Junior Material compilado por Edson Almeida Junior Disponível em http://www.edsonalmeidajunior.com.br MSN: eajr@hotmail.com E-Mail: eajr@hotmail.com

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Julho, um mês festivo

Julho, um mês festivo Nutricionista Atividade física e alimentação Alimentação e exercícios físicos equilibrados são imbatíveis quando o assunto é saúde, manutenção ou redução do peso e ganho de massa muscular. Para qualquer

Leia mais

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI CLIPPING Mídias de Primeiro Foco Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI Cliente: Fharos Data: 10/09/08 Veículo: Executivos Financeiros 2 3 Cliente: Fharos Data: 12/09/08 Veículo: Canal Executivo 4

Leia mais

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos Atualizada em 29/04/2015 Capital de Giro BB Capital de Giro Mix Pasep Recebíveis Antecipação de Crédito Lojista ACL Financiamento de Investimentos BB Crédito Empresa BB Giro Empresa Flex BB Giro Cartões

Leia mais

Vida Segura Empresarial Bradesco:

Vida Segura Empresarial Bradesco: PRÊMIO ANSP 2005 Vida Segura Empresarial Bradesco: A democratização do acesso ao Seguro de Vida chega às Micro e Pequenas Empresas. 1 SUMÁRIO 1. Sinopse 3 2. Introdução 4 3. O desafio de ser o pioneiro

Leia mais

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda.

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo Copyright 2015 Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Todos os direitos reservados. Pode ser compartilhado com conteúdo,

Leia mais

MIZUNO, TOPPER, RAINHA, HAVAIANAS, TIMBERLAND, DUPÉ E SETE LÉGUAS.

MIZUNO, TOPPER, RAINHA, HAVAIANAS, TIMBERLAND, DUPÉ E SETE LÉGUAS. SOBRE A ALPARGATAS Quem nunca usou um Bamba? Ou uma calça US Top, um tênis Rainha, uma sandália Havaianas, ou jogou com uma bola Topper? A Alpargatas e suas marcas estiveram e estarão sempre presentes

Leia mais

Aula 03 Gestão de Marketing

Aula 03 Gestão de Marketing Aula 03 Gestão de Marketing Análise SWOT, Segmentação de Mercado e Mix de Marketing Prof. Marcopolo Marinho Prof. Esp. Marcopolo Marinho Segmentação é a identificação sistemática de conjuntos e subconjuntos

Leia mais

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados SICOOB CREDIROCHAS Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Credirochas conseguiu ótimos resultados numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no mercado

Leia mais

APTRA PASSPORT DA NCR. Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos

APTRA PASSPORT DA NCR. Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos APTRA PASSPORT DA NCR Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos Uma maneira melhor para os seus clientes depositarem cheques Bancos e instituições financeiras continuam a enfrentar os desafios

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS Resultados dos estudos sobre a redução de taxas de juros praticadas por bancos públicos e privados. Orientações aos consumidores. Face aos diversos anúncios de redução de juros veiculados na mídia a partir

Leia mais

260 MIL leitores impactados por edição IMPRESSO DIGITAL (Web Tablets Smartphones) APPS

260 MIL leitores impactados por edição IMPRESSO DIGITAL (Web Tablets Smartphones) APPS PUBLICAÇÃO OFICIAL PARCERIA www.franquiaenegocios.com.br PRODUÇÃO PRÊMIO OURO COMUNICAÇÃO INTEGRADA 260 MIL leitores impactados por edição IMPRESSO DIGITAL (Web Tablets Smartphones) APPS Perfil da publicação

Leia mais

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br Parabéns! Agora você faz parte de uma cooperativa Sicoob e conta com todos os produtos e serviços de um banco,

Leia mais

O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015

O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015 O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015 1. Considerações Gerais Os Estados Unidos, maior potência mundial e tecnológica, apresenta projeções cada vez mais otimistas. Desde 2008, no estouro da crise

Leia mais

Projeto Cartão de Fidelidade. 1- Do Projeto:

Projeto Cartão de Fidelidade. 1- Do Projeto: 1- Do Projeto: O projeto visa dar acesso aos associados de associações comunitárias de Rio Pardo de Minas/MG à compra de produtos em uma rede credenciada local através de um cartão de compras que garanta

Leia mais

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras www.contento.com.br 503117 Tributação e seus impactos na rentabilidade editorial Calculando a rentabilidade Gerir uma farmácia requer conhecimentos

Leia mais

Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011

Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011 Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011 A oitava reunião mensal do ano da Comissão Trabalhista e de Gestão Empresarial superou as expectativas. 50 representantes

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

AGENDA. A evolução da cobrança: os desafios de um segmento em consolidação. 23 de Julho. Hotel Meliã - Jd Europa São Paulo/SP 8ª EDIÇÃO.

AGENDA. A evolução da cobrança: os desafios de um segmento em consolidação. 23 de Julho. Hotel Meliã - Jd Europa São Paulo/SP 8ª EDIÇÃO. AGENDA A evolução da cobrança: os desafios de um segmento em consolidação 8ª EDIÇÃO D 23 de Julho? Hotel Meliã - Jd Europa São Paulo/SP Realização: www.corpbusiness.com.br Patrocínio Gold Patrocínio Silver

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA 16/04/2013. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA 16/04/2013. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 Obs.: Para aprofundar os conhecimentos no Sistema Financeiro Nacional, consultar o livro: ASSAF NETO, Alexandre.

Leia mais

ESECS-PJ. Estudo Socioeconômico das

ESECS-PJ. Estudo Socioeconômico das ESECS-PJ Estudo Socioeconômico das Empresas Corretoras de Seguros A G O S T O / 2 0 1 3 O Estudo Socioeconômico das Empresas Corretoras de Seguros Pessoa Jurídica (ESECS-PJ) é fruto de um trabalho de

Leia mais

Produtos e Serviços. Convênio. Banco do Brasil e AmBev

Produtos e Serviços. Convênio. Banco do Brasil e AmBev Produtos e Serviços Convênio Banco do Brasil e AmBev Setembro/20 Senhores Franqueados, O convênio firmado com o Banco do Brasil visa propiciar às Franquias Brahma AmBev, acesso à linhas de crédito (capital

Leia mais

SICOOB NORTE. Resultados

SICOOB NORTE. Resultados SICOOB NORTE Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Norte conseguiu ótimos resultados, numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no mercado financeiro

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL FACT SHEET 1T13 PERFIL DA COMPANHIA Fundado em 1928, o Banrisul é um banco múltiplo: comercial, de desenvolvimento e social, controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul. A proximidade com o setor público

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

Perguntas Freqüentes

Perguntas Freqüentes Perguntas Freqüentes Dúvidas: 4003-8777 Conhecendo o Crédito Universitário PRAVALER 1. O que é o crédito universitário PRAVALER? O PRAVALER é um crédito universitário que permite você pagar seus estudos,

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

ponto Frio Ponto Frio (GLOB3 e GLOB4) faz parte do Grupo Pão de Açúcar desde 2009. Saiba qual é o futuro da empresa e se suas ações podem se valorizar

ponto Frio Ponto Frio (GLOB3 e GLOB4) faz parte do Grupo Pão de Açúcar desde 2009. Saiba qual é o futuro da empresa e se suas ações podem se valorizar pág. 08 DOUGLAS DUEK COMO AS EMPRESAS PODEM CHEGAR À BOLSA? pág. 12 TRENDS O QUE PODE ATRAPALHAR A BOLSA EM 2011 A REVISTA DO INVESTIDOR NA BOLSA ANO 3 MAR 11 #36 R$ 12,00 9 771982 835003 0 3 0 3 6 EXEMPLAR

Leia mais

G.C.P - GUIA DE CREDENCIAMENTO PROFISSIONAL

G.C.P - GUIA DE CREDENCIAMENTO PROFISSIONAL G.C.P - GUIA DE CREDENCIAMENTO PROFISSIONAL I - Adquira o Kit de Trabalho e Tenha sua Franquia Individual em sua Cidade. II Conheça nosso Marketing de Rede. Fácil de fazer, fácil de divulgar. III Na última

Leia mais

Ciab Febraban 2009 Bancarização Coletiva - O Setor Bancário em Números

Ciab Febraban 2009 Bancarização Coletiva - O Setor Bancário em Números Ciab Febraban 2009 Bancarização Coletiva - O Setor Bancário em Números 1 Rede de atendimento 2 Número de contas e Internet Banking 3 Cartões de crédito 4 Transações bancárias por origem 5 Transações interbancárias

Leia mais

Zurich: um parceiro de nível mundial

Zurich: um parceiro de nível mundial Zurich: um parceiro de nível mundial Países com escritório ZURICH Países que temos potencialidades Fundado em 1872 Presente em mais de 60 países Um dos líderes globais da indústria de seguros Entre os

Leia mais

Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking

Especialista questiona ascensão de bancos brasileiros em ranking Veículo: Valor Online Data: 13/04/09 Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking A crise global colocou os bancos brasileiros em destaque nos rankings internacionais de lucro, rentabilidade

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI

CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI SINÔNIMO DE EXCELÊNCIA EM GOVERNANÇA CORPORATIVA O PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC IRÁ APRIMORAR E CONFERIR MAIOR EFICÁCIA À ATIVIDADE PROFISSIONAL

Leia mais

Deve-se proibir a diferenciação de preços entre compras à vista e com cartão de crédito? Paulo Springer de Freitas 1

Deve-se proibir a diferenciação de preços entre compras à vista e com cartão de crédito? Paulo Springer de Freitas 1 Deve-se proibir a diferenciação de preços entre compras à vista e com cartão de crédito? Paulo Springer de Freitas 1 De tempos em tempos a sociedade debate se deve ser permitida a diferenciação de preços

Leia mais

Ele vai bater à sua porta

Ele vai bater à sua porta Ele vai bater à sua porta Sob o comando de Arthur Grynbaum, o Boticário entra no mercado de vendas diretas - e se aproxima de concorrentes como Avon e Natura http://portalexame.abril.com.br/revista/exame/edicoes/0968/negocios/ele-vai-bater-suaporta-558119.html

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 2: Como Poupar

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 2: Como Poupar Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 2: Como Poupar Objetivo Dar dicas importantes para que nossos clientes consigam ter uma poupança e vivam com mais segurança e tranquilidade O conteúdo deste

Leia mais

Boletim. Entrevista. Economia aquecida. Visa Cargo. Visa leva educação financeira para as escolas. Moeda do progresso

Boletim. Entrevista. Economia aquecida. Visa Cargo. Visa leva educação financeira para as escolas. Moeda do progresso Ano 1 nº 1 Boletim Iniciativas da Visa em prol do desenvolvimento socioeconômico do Brasil Entrevista O Boletim Visa conversou com a professora doutora em Psicologia Econômica Vera Rita de Mello Ferreira

Leia mais

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto o O que é Abertura de Capital o Vantagens da abertura o Pré-requisitos

Leia mais

Cartilha do ORÇAMENTO DOMÉSTICO. seja um

Cartilha do ORÇAMENTO DOMÉSTICO. seja um Cartilha do ORÇAMENTO DOMÉSTICO seja um A Boa Vista Serviços é uma empresa genuinamente brasileira, atualizada e inovadora, constituída para a operação do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).

Leia mais

Perfis de Investimento

Perfis de Investimento Perfis de Investimento Manual Perfis de Investimento Manual Perfis de Investimento Índice Objetivo... 3 Introdução... 3 Falando sobre sua escolha e seu plano... 3 Perfis de Investimento... 5 Principais

Leia mais

Segue abaixo demonstrativo gráfico da evolução dos recursos já integralizados, e do patrimônio imobiliário sob gestão da TRX Realty:

Segue abaixo demonstrativo gráfico da evolução dos recursos já integralizados, e do patrimônio imobiliário sob gestão da TRX Realty: Comentários Iniciais Passado o primeiro semestre do ano, é o momento para realizarmos um balanço dos principais acontecimentos deste período e apresentar nossas expectativas para o 2º semestre. Nas sessões

Leia mais

[CONFIDENCIAL] Aprenda com o SAGAZ. Primeiros passos para investir na Bolsa.

[CONFIDENCIAL] Aprenda com o SAGAZ. Primeiros passos para investir na Bolsa. 1 Aprenda com o SAGAZ Primeiros passos para investir na Bolsa. Está pensando em investir em ações e não sabe por onde começar? Fique tranqüilo, você está no lugar certo. Aqui você terá a melhor orientação

Leia mais

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO REGIÃO OESTE

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO REGIÃO OESTE FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO ANÁLISE CONJUNTURAL DO MÊS DE NOVEMBRO DE 2013 REGIÃO OESTE Este relatório, referente ao mês de NOVEMBRO de 2013, da Pesquisa Conjuntural

Leia mais

Planejamento Financeiro

Planejamento Financeiro Maio 2009 ... O Brasil é onde mais pessoas se preocupam com o futuro e onde menos se faz poupança Pesquisa realizada em 12 países, pelo Principal Financial Group (03/2004) ... Famílias se endividam mais

Leia mais

4/4/2007 5:09 PM. SEMANA DE 02/04 a 08/04 de 2007 NOTÍCIAS ROTEIROS PRODUTOS E SERVIÇOS PODCASTS BUSCA OK

4/4/2007 5:09 PM. SEMANA DE 02/04 a 08/04 de 2007 NOTÍCIAS ROTEIROS PRODUTOS E SERVIÇOS PODCASTS BUSCA OK SEMANA DE 02/04 a 08/04 de 2007 NOTÍCIAS ROTEIROS PRODUTOS E SERVIÇOS PODCASTS BUSCA OK ESTA SEMANA SAIBA COMO Solte o som no seu celular musical Memória, um item fundamental na hora da compra Lojas virtuais

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

O melhor crédito para você

O melhor crédito para você 1016324-4 - abr/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

Impactos da nova regulação de meios de pagamento para o setor supermercadista Em 3 aspectos principais: aceitação, emissor e empregador

Impactos da nova regulação de meios de pagamento para o setor supermercadista Em 3 aspectos principais: aceitação, emissor e empregador Impactos da nova regulação de meios de pagamento para o setor supermercadista Em 3 aspectos principais: aceitação, emissor e empregador 25 de Abril de 2014 1 Somos uma consultoria especializada em Varejo

Leia mais

ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES RELATÓRIO TÉCNICO

ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES RELATÓRIO TÉCNICO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PLANEJAMENTO E GOVERNANÇA PÚBLICA ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES

Leia mais

PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA

PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA Prestação de Serviço de Configuração de Portal de Cidade VISÃO GERAL PESM Projeto Eu Sou de Minas tem a satisfação de enviar esta proposta de serviços

Leia mais