INFORMATIVO CORRENTE COROA E SABRE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORMATIVO CORRENTE COROA E SABRE"

Transcrição

1 INFORMATIVO BOLETIM 15 /13 ASSISTÊNCIA TÉCNICA FOLHAS: 06 ASSUNTO CORRENTE COROA E SABRE MOTIVO: Informar e orientar o consumidor sobre a composição e função das peças do conjunto de corte de uma motosserra. CORRENTE: A corrente é uma peça em aço especial, composta pela sequencia de cortadores, elos de ação, elos de união e rebites. CORTADOR: Peça encarregada de efetuar o corte e também calibrar a profundidade de corte. A guia de profundidade determina quanto o dente vai penetrar na madeira (espessura da lasca). A ponta de ataque faz a penetração na madeira. A parte frontal da placa superior retira a lasca da madeira. A altura do calibre vem ajustada do fabricante e não deve ser alterada. 0.25

2 A ponta de ataque e a guia de profundidade devem estar muito bem calibradas. Conforme acontece o desgaste da ponta de ataque do dente da corrente, a guia de profundidade deve ser rebaixada, permitindo que a ponta de ataque continue a penetrar na madeira, caso o calibre de profundidade e a placa superior estiverem no mesmo nível o cortador não consegue cortar. O rebaixamento demasiado da guia de profundidade permitirá que a ponta de ataque penetre em demasia na madeira sobrecarregando de esforço a motosserra podendo vir a fundir o seu motor. O perfil do cortador influencia na velocidade da corrente, perfil arredondado mais lento se torna e mantem-se afiada a corrente por mais tempo de trabalho, quanto mais pontiaguda for a ponta de ataque, mais agressivo e produtivo se torna o corte. A afiação dos cortadores da corrente é um fator fundamental. Para cada tipo de perfil de cortador existem especificações de afiações e calibragens próprias e devem ser afiados por profissional competente. ELO DE AÇÃO: Peça responsável pelo movimento e lubrificação da corrente ao redor do sabre. É de extrema importância manter a canaleta do sabre sempre limpa, para uma perfeita lubrificação do conjunto de corte. CALIBRE DA CORRENTE: É a espessura do pé do elo de ação que se encaixa na canaleta do sabre. Se o sabre tem uma canaleta com 1,5mm, a corrente também tem que ter o calibre do pé do elo de ação com 1,5mm.

3 ELO DE UNIÃO: Peça que permite o deslizamento da corrente sobre os trilhos do sabre. REBITE: Peça responsável pela articulação e sincronismo da corrente, equivalente a um rolamento. SENTIDO DA CORRENTE: No lado de cima do sabre, a corrente tem que estar colocada com os cortadores voltados para frente da motosserra. PASSO DA CORRENTE: Trata-se da distância entre três rebites sequenciais divididos por dois. O que define o passo da corrente é o pinhão ou a coroa que vem na motosserra. Se a motosserra tiver um pinhão ou coroa de passo 3/8, a corrente também tem que o elo de ação com o passo de 3/8.

4 5 - PINHÃO: Peça responsável pela tração da corrente tendo vida útil limitada a cada corrente, ou seja, a cada troca de corrente o pinhão também tem que ser trocado. 6 - COROA E TAMBOR: Peças que em conjunto permitem um perfeito assentamento da corrente sobre a coroa, minimizando seu desgaste. TENSIONAMENTO DA CORRENTE: A correta tensão da corrente é muito importante e nunca deve ser ajustada após parar de funcionar a motosserra. A - A corrente deve estar sempre bem afiada e corretamente tensionada no sabre. B A corrente frouxa aumenta seu desgaste e danifica o sabre. C A corrente muito apertada eleva sua temperatura e do sabre provocando a quebra, geralmente da ponta do sabre. D Para testar a tensão da corrente instalada no sabre ela deve estar em temperatura ambiente. Puxe a mesma para baixo e solte em seguida, a tensão estará correta se a corrente voltar a encaixar na canaleta do sabre e puder mover-se apenas com a força das mãos no sentido da rotação do corte. SABRE: Peça em lâmina de aço especial temperada, com uma canaleta (trilho) ao redor por onde desliza a corrente da motosserra quando o motor e acionado.

5 A Para que o sabre efetue seu trabalho ele precisa estar bem plano, caso contrário a corrente não deslizará dentro da canaleta e causará o travamento da mesma. B - O sabre deve ser invertido a cada período para que haja um desgaste uniforme. C A bomba de óleo da motosserra deve estar funcionando corretamente para assegurar a lubrificação do sabre e corrente. D O óleo para lubrificação deve ser limpo e de boa qualidade. Não usar óleo queimado, apesar de não servir para lubrificar causa danos ao sabre e corrente devido ao ácido sulfúrico. E A canaleta e o furo de lubrificação do sabre devem ser desobstruído diariamente para evitar entupimentos devido à serragem acumulada. F Eliminar as rebarbas da superfície da canaleta com uma lima chata para facilidade do deslizamento da corrente. G A ponte rolante deve ser lubrificada com graxa de boa qualidade a cada 25 horas de uso. H Substituir a coroa quando houver um desgaste dos dentes maior que 3mm. I - Ficar atento ao desgaste do sabre, corrente, coroa e pinhão, substituindo quando necessário, para um perfeito funcionamento do conjunto de corte. Todo conjunto de corte possui uma condição de vida útil e desgaste natural devido ao uso, portanto é necessário manter uma boa manutenção periódica para evitar o desgaste prematuro destes componentes.

6 ESPECIFICAÇÕES SABRE BANDAI: MOTOSSERRAS COROA MG46 MG 53 MG58 3/8-7 X 7 CORRENTE MOTOSSERRA SABRE BANDAI DENTES ELOS CM CALIBRE MOD. PASSO MG4616 MG5318 MG K095PR K095PR K095PR K095PR K095PR K095PR K095PR K095PR P LP 51 3/8 SEGURANÇA: A corrente de corte da motosserra é própria para o corte de madeira e não deve ser usada para cortar outros materiais. Ao locomover-se segurar a motosserra pela alça com o sabre abaixo da cintura e voltado para trás do corpo, nunca transportar a motosserra sobre os ombros. A corrente pode ocasionar ferimentos em seu usuário. Cabe ao usuário precaver-se dos dispositivos de segurança destinados a sua proteção e a outros, não modificando ou inutilizando os equipamentos de segurança relativos ao trabalho. ATENÇÃO: Apenas os dispositivos de segurança contidos na motosserra e o uso de equipamentos de proteção individual não são suficientes para garantir a segurança e evitar acidentes ao usuário no momento de proceder o corte. Para maior segurança é necessário que o usuário tenha também um treinamento adequado das técnicas de operação e manuseio da motosserra. Origem: CIMM MÁQUINAS E MOTORES Execução: ASSISTÊNCIA TÉCNICA / N.Schmidt

MANUAL DO USUÁRIO INSTRUÇÃO E OPERAÇÃO DO CORTADOR ALUMINIUM

MANUAL DO USUÁRIO INSTRUÇÃO E OPERAÇÃO DO CORTADOR ALUMINIUM ATENÇÃO Antes de retirar o cortador da embalagem, leia atentamente este manual. MANUAL DO USUÁRIO INSTRUÇÃO E OPERAÇÃO DO CORTADOR ALUMINIUM ÍNDICE 1. PRECAUÇÕES 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 3. INSTRUÇÕES

Leia mais

Furadeira de base magnética modelo CTYP-100

Furadeira de base magnética modelo CTYP-100 0 Furadeira de base magnética modelo CTYP-100 Instrução de operação: Para sua própria segurança, antes de utilizar o equipamento verifique a voltagem correta e cheque se todos os acessórios e peças estão

Leia mais

Transpalete. Leia o manual com atenção antes de operar seu Transpalete Tander.

Transpalete. Leia o manual com atenção antes de operar seu Transpalete Tander. Transpalete Leia o manual com atenção antes de operar seu Transpalete Tander. Obrigado por escolher o Transpalete Tander. Para sua segurança e operação correta do equipamento, por favor, leia atentamente

Leia mais

Transmissão por correia e polia

Transmissão por correia e polia IFSP - instituto federal Nome: Yan Conrado Curso: automação industrial Período: noite Prontuário: 1310747 Transmissão por correia e polia São elementos de máquina que se movem com um movimento de rotação

Leia mais

Descrição Funcional:

Descrição Funcional: 1 Descrição Funcional: 1. CHAVE LIGA E DESLIGA 2. ALÇA 3. CABO DE FORÇA 4. TUBO DE SAIDA DE DESCARGA DE PÓ 5. PORTA ESCOVA 6. BASE DE APOIO 7. PROTETOR DO DISCO DENTADO 8. DISCO DENTADO 9. ARRUELA DE FIXAÇÃO

Leia mais

Manual do Proprietário. Batedeira planetaria BTI 18/ BT I36

Manual do Proprietário. Batedeira planetaria BTI 18/ BT I36 Manual do Proprietário Batedeira planetaria BTI 18/ BT I36 Índice 1- Apresentação. 2- Instalação e Instruções. 3- Operação. 4- Limpeza. 5- Manutenção. 6- Possíveis Problemas e Soluções. 7- Esquema Elétrico.

Leia mais

Movimento Pendular regulável

Movimento Pendular regulável A SERRA DE RECORTES A serra de Recortes (ou Tico-tico) serve para fazer cortes em curva ou rectilíneos numa variedade de materiais: painéis de madeira, tubos de cobre, perfis de alumínio, placas de fibrocimento,

Leia mais

Manual de Instruções TORVEL. Série CPT. Manual de Instruções CORTADOR DE PORCAS TORVEL

Manual de Instruções TORVEL. Série CPT. Manual de Instruções CORTADOR DE PORCAS TORVEL Manual de Instruções 1 Índice 1. Considerações Gerais...3 2. A Segurança em Foco...3 e 4 3. Descrição do Produto...5 e 6 4. Utilização do...7 5. Lista de Peças...7 e 8 2 1.0 Considerações Gerais 1.1 Instruções

Leia mais

MANUTENÇÃO BÁSICA VALE A PENA! SOLUÇÕES PARA PROBLEMAS DE CORTE ÍNDICE DE CONTEÚDOS G U I A PA R A S E R R A S D E F I TA

MANUTENÇÃO BÁSICA VALE A PENA! SOLUÇÕES PARA PROBLEMAS DE CORTE ÍNDICE DE CONTEÚDOS G U I A PA R A S E R R A S D E F I TA MANUTENÇÃO BÁSICA VALE A PENA! São necessárias manutenções periódicas nas máquinas de serras de fita para manter um corte apropriado e eficiente, para as superligas atuais, isto é mais importante do que

Leia mais

Manual de manutenção e segurança

Manual de manutenção e segurança Manual de manutenção e segurança Um manual aprofundado sobre teoria de correntes para motosserras, instruções para segurança e manutenção e solução de problemas relacionados a correntes, sabres e pinhões

Leia mais

Engate Esférico 90mm. Manual de Montagem, Operação e Manutenção

Engate Esférico 90mm. Manual de Montagem, Operação e Manutenção Engate Esférico 90mm PT Manual de Montagem, Operação e Manutenção Índice 1 Montagem... 4 1.1 Montagem Engate Esférico 90mm Modelo JB*BC 90 PT 2 Operação... 5 2.1 Acoplamento 2.2 Desacoplamento 3 Manutenção...

Leia mais

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA TORNO MEC. HORIZONTAL (NOMENCL./CARACT./ACESSÓRIOS) DEFINIÇÃO: É a máquina-ferramenta usada para trabalhos de torneamento, principalmente de metais que, através da realização

Leia mais

www.cpsol.com.br (11) 4106-3883

www.cpsol.com.br (11) 4106-3883 REGULAGEM DA CORRENTE A tensão da corrente estará correta, quando em temperatura ambiente, a corrente encostar na parte inferior do sabre e ainda puder ser puxada com a mão sobre o mesmo. CORTE DE TORAS

Leia mais

Elementos de Transmissão Correias

Elementos de Transmissão Correias Elementos de Transmissão Correias Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Transmissão por polias e correias Transmissão por polias e correias As polias são peças cilíndricas, movimentadas pela rotação do eixo

Leia mais

INTRODUÇÃO. Parabéns!

INTRODUÇÃO. Parabéns! INTRODUÇÃO Parabéns! Você acaba de adquirir um dos modelos da ampla linha de Cortador de Frios GURAL. Este produto conta com a mais alta tecnologia aplicada neste tipo de equipamento. Situada no estado

Leia mais

Motobombas. Diesel. BFD 6" - Ferro Fundido BFD 8" - Ferro Fundido

Motobombas. Diesel. BFD 6 - Ferro Fundido BFD 8 - Ferro Fundido Motobombas Diesel BFD 6" - Ferro Fundido BFD 8" - Ferro Fundido 1 - Motobomba BFDE 6", BFDE 8" Sua aplicação básica está na captação de água de rio e lagos. Utilizado quando é necessário uma transferência

Leia mais

Levantadores Magnéticos

Levantadores Magnéticos Levantadores Magnéticos Modelo Características Técnicas e Dimensionais dos Levantadores Magnéticos Capacidade Dimensões Básicas ( mm ) Base Altura Altura Total Peso LM-100 100 kg 84 x 60 71 120 2,5 kg

Leia mais

Linha Agrícola MS 180 FORNO A LENHA MANUAL DE INSTRUÇÕES

Linha Agrícola MS 180 FORNO A LENHA MANUAL DE INSTRUÇÕES Linha Agrícola MANUAL DE INSTRUÇÕES MS 180 FORNO A LENHA MODELOS MS 180 Forno a Lenha 0,60 x 0,80m MS 180 IN Forno a Lenha 0,60 x 0,80m com Inox interno MS 181 Forno a Lenha 0,60 x 1,00m MS 181 IN Forno

Leia mais

MÁQUINA DE CORTAR CABELO

MÁQUINA DE CORTAR CABELO www.eterny.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES MÁQUINA DE CORTAR CABELO PROFISSIONAL ET37010A 127V - 12W PARABÉNS Parabéns pela sua compra! Este produto foi projetado para um funcionamento eficiente e seguro.

Leia mais

Manual de Instruções PRENSA 2t TORVEL

Manual de Instruções PRENSA 2t TORVEL Manual de Instruções PRENSA 2t 1 Índice 1.0 Considerações Gerais...3 1.0 Instruções de recebimento...3 1.2 A segurança em foco...3, 4 e 5 2.1 Dados técnicos...5 2.1 Descrição do produto...6 3.0 Instruções

Leia mais

INTRODUÇÃO MEDIDAS DE SEGURANÇA IMPORTANTES

INTRODUÇÃO MEDIDAS DE SEGURANÇA IMPORTANTES INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha da Balança Super Slim. Para garantir o melhor desempenho do produto, ler atentamente as recomendações a seguir. Guardar este Manual de Instruções para eventuais consultas.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MARTELO PERFURADOR ROMPEDOR - TOOLMIX MP 800K

MANUAL DE INSTRUÇÕES MARTELO PERFURADOR ROMPEDOR - TOOLMIX MP 800K MANUAL DE INSTRUÇÕES MARTELO PERFURADOR ROMPEDOR - TOOLMIX MP 800K ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Potência: 800W Velocidade: 0-900 / 0-4000RPM Tensão: 110V ou 240V 60Hz Funções: 3 Peso: 4,8kg Diâmetro máximo

Leia mais

SACA ROLAMENTOS FERROVIÁRIO

SACA ROLAMENTOS FERROVIÁRIO MODELO: TERF - 10013 1 1.0 Considerações Gerais 1.1 Instruções de recebimento Deve-se inspecionar visualmente todo o equipamento para detectar avarias causadas durante o transporte, como vazamentos e marcas

Leia mais

por Ar Disperso - FAD

por Ar Disperso - FAD Indústria e Comércio de Bombas D Água Beto Ltda Manual de Instruções FLOTADOR por Ar Disperso - FAD Parabéns! Nossos produtos são desenvolvidos com a mais alta tecnologia Bombas Beto. Este manual traz

Leia mais

BANCADA DE TESTES DE CILINDROS

BANCADA DE TESTES DE CILINDROS MODELO: 1 1.0 Considerações Gerais 1.1 Instruções de recebimento Deve-se inspecionar visualmente todo o equipamento para detectar avarias causadas durante o transporte, como vazamentos e marcas de batidas.

Leia mais

Rua do Manifesto, Ipiranga - São Paulo Fone: +55 (11)

Rua do Manifesto, Ipiranga - São Paulo Fone: +55 (11) 463 Máquinas Verticais Operação Manual Série 2000 Modelo St2001 Modelo St2002* Altura máxima de corte: 300mm Distância da lâmina de serra de fita à estrutura da máquina: 410mm Dimensão de mesa: 550mm de

Leia mais

CONTROLE DE QUALIDADE DE ALIMENTOS Instituto de Nutrição Annes Dias INFORMATIVO Nº05/2010 OUTUBRO

CONTROLE DE QUALIDADE DE ALIMENTOS Instituto de Nutrição Annes Dias INFORMATIVO Nº05/2010 OUTUBRO PICADOR DE CARNE DESCASCADOR PROCESSADOR DE ALIMENTOS A utilização destes equipamentos possibilita a execução das tarefas com menos desgaste para o manipulador de alimentos e uma maior qualidade na preparação

Leia mais

Manual Cortador Laser 275 e 300. Cortador de Frios. Laser. Manual do Usuário. Vendas: Página: 1 Ver.

Manual Cortador Laser 275 e 300. Cortador de Frios. Laser. Manual do Usuário.  Vendas: Página: 1 Ver. Cortador de Frios Laser Manual do Usuário www.upxsolution.com.br Vendas: 11 4096-9393 Página: 1 Ver. 02 Indice Manual Cortador Laser 275 e 300 1. Descrição das partes 2. Instalação e precauções 3. Operação

Leia mais

Manual de uso e manutenção User and maintenance manual Manual de uso y mantenimiento

Manual de uso e manutenção User and maintenance manual Manual de uso y mantenimiento CORTADORES ELÉTRICOS DE GRAMA ELECTRIC LAWN MOWERS CORTADORAS ELÉCTRICAS DE CÉSPED CE30P Manual de uso e manutenção User and maintenance manual Manual de uso y mantenimiento CORTADOR ELÉTRICO DE GRAMA

Leia mais

* Use sempre acessórios SOMFY para a instalação (rodas, suportes, ponteiras, coroas entre outros). * Use somente controles remotos SOMFY.

* Use sempre acessórios SOMFY para a instalação (rodas, suportes, ponteiras, coroas entre outros). * Use somente controles remotos SOMFY. MOTOR LT 30 IR O Motor LT30 IR é um motor a bateria, desenvolvido para acionar cortinas e persianas de enrolar. Segurança * Os motores devem ser instalados e programados por mão de obra competente. * Antes

Leia mais

Kit de controlo de velocidade Cortador GrandStand de 2001 e posterior Modelo nº Instruções de instalação

Kit de controlo de velocidade Cortador GrandStand de 2001 e posterior Modelo nº Instruções de instalação Kit de controlo de velocidade Cortador GrandStand de 200 e posterior Modelo nº 9-7390 Form No. 3369-626 Rev A Instruções de instalação Segurança Autocolantes de segurança e de instruções Os autocolantes

Leia mais

TRITURADORES. Manual de Instrução M

TRITURADORES. Manual de Instrução M TRITURADORES R M - 10000 www.vencedoramaqtron.com.br Manual de Instrução Apresentação Manual de Instrução - Trituradores M -10000 - O TRITURADOR MAQTRON 10.000 permite que o suinocultor ganhe tempo, economize

Leia mais

MOTOSERRA TOYAMA MT46/MT53

MOTOSERRA TOYAMA MT46/MT53 MOTOSERRA TOYAMA MT46/MT53 LEIA O MANUAL DO PROPRIETÁRIO. EFETUAR O CORTE SEM INTERRUPÇÃO. UTILIZE SEMPRE GASOLINA COMUM, SEM ADITIVOS. OBSERVE SEMPRE A RAZÃO DE MISTURA ÓLEO/GASOLINA PARA O MOTOR (25:1

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO Nº 01 CORTE Revisão 2 Jul/11

BOLETIM TÉCNICO Nº 01 CORTE Revisão 2 Jul/11 EQUIPAMENTOS PARA CORTE DE BARRAS E CHAPAS NITAPLAST Introdução Este documento tem como objetivo apresentar os equipamentos comumente utilizados para o corte dos produtos da Nitaplast. Observações: A utilização

Leia mais

ÍNDICE CAPÍTULO 1 INFORMAÇÕES GERAIS CUIDADOS GERAIS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO PRODUTO... 03

ÍNDICE CAPÍTULO 1 INFORMAÇÕES GERAIS CUIDADOS GERAIS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO PRODUTO... 03 ÍNDICE CAPÍTULO 1 INFORMAÇÕES GERAIS... 02 1.1 CUIDADOS GERAIS... 02 1.2 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO PRODUTO... 03 CAPÍTULO 2 PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA... 03 2.1 PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA NO TRABALHO... 03

Leia mais

Rebarbar: o diâmetro usual dos discos de rebarbar é de 115 ou 125 m consoante o modelo da rebarbadora.

Rebarbar: o diâmetro usual dos discos de rebarbar é de 115 ou 125 m consoante o modelo da rebarbadora. A REBARBADORA A rebarbadora pode ser utilizada para trabalhos de esmerilagem, rebarbagem e corte de metais (chapa metálica, perfis de alumínio, chapas em ferro fundido, etc.) e materiais de construção)

Leia mais

Lisboa, 15 de Outubro de 2011 Elaborado por: Diogo Nascimento Joana Nascimento

Lisboa, 15 de Outubro de 2011 Elaborado por: Diogo Nascimento Joana Nascimento Lisboa, 15 de Outubro de 2011 Elaborado por: Diogo Nascimento Joana Nascimento Principais grupos/sistemas no veiculo automóvel Motor Sistema de transmissão Sistema de travagem Sistema de suspensão Pneumáticos

Leia mais

MOTO-ENXADA A GASOLINA

MOTO-ENXADA A GASOLINA MOTO-ENXADA A GASOLINA MANUAL DE INSTRUÇÕES AVISO LEIA O MANUAL DE INSTRUÇÕES ATENTAMENTE ANTES DE UTILIZAR A MOTO-ENXADA E RESPEITE AS REGRAS PARA UM TRABALHO SEGURO. NÃO PROCEDER DESTA FORMA PODE LEVAR

Leia mais

Manual de Instruções e Certificado de Garantia CORTADOR DE FRIOS 200 MM

Manual de Instruções e Certificado de Garantia CORTADOR DE FRIOS 200 MM Manual de Instruções e Certificado de Garantia CORTADOR DE FRIOS 200 MM Sumário 1 - Introdução 1.1 - Segurança 1.2 - Principais Componentes 1.3 - Características Técnicas 2 - Instalação e Pré-Operação

Leia mais

Acesse:

Acesse: Segurando as pontas As operações de tornear superfícies cilíndricas ou cônicas, embora simples e bastante comuns, às vezes apresentam algumas dificuldades. É o que acontece, por exemplo, com peças longas

Leia mais

BARRA ANTI-PÂNICO MODELO 1800

BARRA ANTI-PÂNICO MODELO 1800 BARRA ANTI-PÂNICO MODELO 1800 PARA FAZER A INSTALAÇÃO, CONTRATE UM UM PROFISSIONAL QUALIFICADO, A SOPRANO A SOPRANO NÃO NÃO SE RESPONSABILIZA SE POR DANOS POR DANOS CAUSADOS CAUSADOS À BARRA À FECHADURA

Leia mais

Manual de. Instruções e. Manutenção. Balancins. BDE-050s/060s

Manual de. Instruções e. Manutenção. Balancins. BDE-050s/060s Manual de Instruções e Manutenção de Balancins BDE-050s/060s Manual de instruções para balancin BD 5 e 6 -Instruções e lista de peças de reposição para BD 5 e 6 1. Instruções ATENÇÃO: Certifique que o

Leia mais

Manual de. Instruções e. Manutenção. Balancins. Bd07/08/09

Manual de. Instruções e. Manutenção. Balancins. Bd07/08/09 Rua Miracatu, 348- Jd. 3 Marias-CEP 06790-090 Taboão da Serra-SP. Manual de Instruções e Manutenção de Balancins Bd07/08/09 Manual de instruções para balancin BD07, 08 e 09. Instruções e lista de peças

Leia mais

Manual Cortador Laser SX. Cortador de Frios. Laser SX. Manual do Usuário. Vendas: Rev.

Manual Cortador Laser SX. Cortador de Frios. Laser SX. Manual do Usuário.  Vendas: Rev. Cortador de Frios Laser SX Manual do Usuário www.upxsolution.com.br Vendas: 11 4096-9393 Rev.: 3 Página: 1 Indice Manual Cortador Laser SX 1. Descrição das partes 2. Instalação e precauções 3. Operação

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO BALANCINS BDG-11

MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO BALANCINS BDG-11 MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO DE BALANCINS BDG-11 Atenção Certifique que o operador tenha compreendido perfeitamente estas instruções antes de instalar o produto Por razoes de responsabilidade do produto

Leia mais

STIH) Afiação de correntes STIHL

STIH) Afiação de correntes STIHL STIH) Afiação de correntes STIHL 2012-10 Introdução A STIHL disponibiliza para todos, desde o usuário casual até o experiente engenheiro florestal, a ferramenta adequada para a manutenção do conjunto de

Leia mais

Amplificador Derivador AMP-950

Amplificador Derivador AMP-950 Amplificador Derivador AMP-950 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso Amplificador Derivador AMP-950. Para garantir o uso correto e eficiente do AMP-950, leia este manual completo e atentamente para

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções (Máquinas de gelo em cubo) Obrigado por escolher as máquinas de gelo Thermomatic. Para garantir o uso correto das operações, por favor, leia atentamente o manual de instruções e depois

Leia mais

Manual de instruções Molinete Fluviométrico Medir

Manual de instruções Molinete Fluviométrico Medir Manual de instruções Molinete Fluviométrico Medir Website: www. aparelhosmedir.com E-mail : comercial@aparelhosmedir.com 1 O Molinete Medir Pode ser usado em conjunto com Haste a vau ou suspenso em guinchos

Leia mais

Manual do usuário. Misturador Elétrico

Manual do usuário. Misturador Elétrico Manual do usuário Misturador Elétrico 200Lts Data: 08/2012 Rev.:00 Índice Índice MONTAGEM...... 2 Pág. INSTALAÇÃO... 3 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 4 à 5 FUNCIONAMENTO... 6 1. Colocação da lata de tinta

Leia mais

FREIO ELETROMAGNÉTICO YOK Ficha Técnica / Termo de Garantia

FREIO ELETROMAGNÉTICO YOK Ficha Técnica / Termo de Garantia FREIO ELETROMAGNÉTICO YOK Ficha Técnica / Termo de Garantia Os Redutores e Moto-redutores de rolos planetários da marca YOK, são garantidos contra defeitos de fabricação pelo período de 12 meses a partir

Leia mais

12/ / REV.2 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções

12/ / REV.2 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções 12/09 470-05/00 075635 REV.2 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha da Aspirador de Pó Dust Off BRD700. Para garantir o melhor desempenho deste produto, ler atentamente

Leia mais

Lashing & Lifiting. Ferramentas tensionadoras

Lashing & Lifiting. Ferramentas tensionadoras Lashing & Lifiting Ferramentas tensionadoras FN-114T (Peça No. 008810) A FN tem uma faca de corte embutida. Como as fitas estão separadas durante o tensionamento, é possível usar tal ferramenta em fitas

Leia mais

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA TORNO MEC. HORIZ. (PONTA E CONTRAPONTA DO TORNO ) DEFINIÇÃO: A ponta e contraponta (fig.1) são utilizadas para apoiar as extremidades do material a ser torneado externamente

Leia mais

SUPORTE MÓVEL PARA PROJETOR, DVD OU NOTEBOOK

SUPORTE MÓVEL PARA PROJETOR, DVD OU NOTEBOOK SUPORTE MÓVEL PARA PROJETOR, DVD OU NOTEBOOK MANUAL DE UTILIZAÇÃO 1 Características: - Deslocamento através de rodízios. - Ajustes para diferentes tamanhos de equipamentos. - Base para a utilização de

Leia mais

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br 1 : A 13º norma regulamentadora, estabelece todos os requisitos

Leia mais

Utilizem sempre peças originais, para que possam ter garantida a performance e vida útil do seu equipamento. ALGODEN INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA

Utilizem sempre peças originais, para que possam ter garantida a performance e vida útil do seu equipamento. ALGODEN INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA ALGODEN INSTRUÇÕES GERAIS Antes de colocar em operação o equipamento, este deve funcionar em vazio durante algum tempo. Neste período deve se dar atenção nos diferentes pontos de lubrificação. Durante

Leia mais

Apostila de Instrumentação. Módulo: Micrômetro

Apostila de Instrumentação. Módulo: Micrômetro Módulo: Micrômetro AUTORES: Prof. Msc. SAMUEL MENDES FRANCO Prof. Msc. OSNI PAULA LEITE Prof. Msc. LUIS ALBERTO BÁLSAMO 1 Micrômetros Introdução Em 1638 foi desenvolvido um instrumento provido de um parafuso

Leia mais

CATÁLOGO DE PEÇAS MANUAL DE SERVIÇOS ELGIN SUPÉRIA JX-2050

CATÁLOGO DE PEÇAS MANUAL DE SERVIÇOS ELGIN SUPÉRIA JX-2050 CATÁLOGO DE PEÇAS MANUAL DE SERVIÇOS ELGIN SUPÉRIA JX-2050 ELGIN SUPÉRIA JX-2050 INDICE 1. Catálogo de Peças VISTA EXPLODIDA... 3 TABELA DE PEÇAS... 4 ACESSÓRIOS... 5 2. Manual de Serviços Desmontagem

Leia mais

Manual de Operação 1

Manual de Operação 1 1 Índice Ambiente operacional...03 Instalação...03 Precauções na instalação...04 Utilizando o controle da Cortina de Ar...05 Dados técnicos...06 Manutenção...06 Termo de garantia...07 2 As cortinas de

Leia mais

Descritivo Técnico Adaptador Sensor Hall

Descritivo Técnico Adaptador Sensor Hall Folha 1 de 7 Folha 2 de 7 Sumário 1 Descrição geral... 3 2 Funcionamento... 3 2.1 Operação... 3 2.2 Programação, configuração e comunicação... 3 2.3 Descritivo de aplicação... 3 2.4 Exemplo de aplicação...

Leia mais

Rodízios Deslizantes. Descrição:

Rodízios Deslizantes. Descrição: ROLMENO LINDDO Sistema Deslizante SDS 600 Slow LNÇMENO Código Descrição Embalagem 0086.600SX2 Rodízio SDS 600 Slow p/ 2 4 kits / caixa 0086.600SX3 Rodízio SDS 600 Slow p/ 3 4 kits / caixa 0086.600SXC mortecedor

Leia mais

13. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 13-1 TRANSMISSÃO/SELETOR DE MARCHAS

13. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 13-1 TRANSMISSÃO/SELETOR DE MARCHAS 13. TRANSMISSÃO/SELETOR INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 13-1 DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 13-1 DESCRIÇÃO DO SISTEMA 13-2 DESMONTAGEM DA TRANSMISSÃO 13-6 INSPEÇÃO DA TRANSMISSÃO 13-6 MONTAGEM DA TRANSMISSÃO 13-7 INFORMAÇÕES

Leia mais

Manual do Usuário Lista de Partes e Peças. Índice. 1. Instruções de uso... 4

Manual do Usuário Lista de Partes e Peças. Índice. 1. Instruções de uso... 4 Manual do Usuário Lista de Partes e Peças Índice 1. Instruções de uso... 4 2. Descrição Alça... 4 Distância dos olhos e inclinação... 4 Grau de sombreamento... 4 Placa sensora... 4 Botão de retardamento...

Leia mais

Manual de Instalação e Operação para Cilindros Hidráulicos Telescópicos e Baixa Pressão

Manual de Instalação e Operação para Cilindros Hidráulicos Telescópicos e Baixa Pressão Manual de Instalação e Operação para Cilindros Hidráulicos Telescópicos e Baixa Pressão 1 Recomendações de Instalação Proceda a fixação do cilindro de acordo com as instruções de montagem do fabricante

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças 321C

Manual de Instruções e Lista de Peças 321C Manual de Instruções e Lista de Peças 321C 131M-04 243M-24 / TF 132M-015 244M-24 133M-04 / TF 251M-35 134M-04 251M-55 241M-24 / 25251H-56 Singer e o logotipo S são marcas registradas exclusivas da The

Leia mais

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE AULA 8 ACIONAMENTO E MECANISMOS DE ELEVAÇÃO PROF.: KAIO DUTRA Acionamento Manual e Alavanca de Comando Um acionamento manual pode ser empregado em mecanismos de baixa

Leia mais

GUILHOTINA SEMI-INDUSTRIAL 51cm Manual de Instruções Conheça em detalhes, neste site, toda, a linha de produtos Lassane

GUILHOTINA SEMI-INDUSTRIAL 51cm Manual de Instruções Conheça em detalhes, neste site, toda, a linha de produtos Lassane Manual de Instruções GUILHOTINA SEMI-INDUSTRIAL 51cm DIMENSÕES: Área de Corte: 510mm Mesa: 655 x 710 mm Altura: 470 mm Peso: 37kg www.lassane.com.br Conheça em detalhes, neste site, toda, a linha de produtos

Leia mais

Manual das Biseladoras Externas ISD/ ISF/ SKD/ HYD

Manual das Biseladoras Externas ISD/ ISF/ SKD/ HYD Manual das Biseladoras Externas ISD/ ISF/ SKD/ HYD Antes de iniciar qualquer manutenção ou operação mantenha o equipamento desligado das fontes de energia, retire os bits da máquina, em seguida meça o

Leia mais

06/ REV. 2. imagem meramente ilustrativa SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções

06/ REV. 2. imagem meramente ilustrativa SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções 06/11 705-09-05 775361 REV. 2 imagem meramente ilustrativa SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha do Ventilador Coluna Turbo 40 Inox. Para garantir o melhor desempenho

Leia mais

Série 7. Guía del Usuario

Série 7. Guía del Usuario Série 7 Guía del Usuario CONTROLADORES PARA AJUSTE DE ALTURA Botões de Ativação de Montagem Embutida OPERANDO O CONTROLADOR A ativação embutida tem dois botões para controle do usuário. Pressione e mantenha

Leia mais

CÓDIGO CIMM REFERENCIA DESCRIÇÃO PEÇA DESENHO

CÓDIGO CIMM REFERENCIA DESCRIÇÃO PEÇA DESENHO 01 MG4601001 1 CILINDRO COMPLETO 46cc (ITENS 1,33,34,35,36) MG5301001 1 CILINDRO COMPLETO 50cc (ITENS 1,33,34,35,36) MG5801001 1 CILINDRO COMPLETO 54cc (ITENS 1,33,34,35,36) MG4601002 2 COLETOR DE ADMISSAO

Leia mais

Seu manual do usuário SINGER 2756A-311

Seu manual do usuário SINGER 2756A-311 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE TERMOGRAFIA ATIVA NA INSPEÇÃO NÃO-DESTRUTIVA DE TAMBORES DE REJEITO NUCLEAR

APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE TERMOGRAFIA ATIVA NA INSPEÇÃO NÃO-DESTRUTIVA DE TAMBORES DE REJEITO NUCLEAR APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE TERMOGRAFIA ATIVA NA INSPEÇÃO NÃO-DESTRUTIVA DE TAMBORES DE REJEITO NUCLEAR Aluno: Igor Szczerb Orientador: Marcos Venicius Soares Pereira Introdução A termografia ativa é um método

Leia mais

IMETEX - SISTEMAS DE FIXAÇÃO - Flange de Fixação Série STW

IMETEX - SISTEMAS DE FIXAÇÃO - Flange de Fixação Série STW IMETEX - SISTEMAS DE FIXAÇÃO - Flange de Fixação Série STW As flanges de fixação STW pertencem às uniões por meio de pressão, com a finalidade de unir cubos com eixos lisos. Este tipo de união transmite

Leia mais

Cortador de Piso. Instruções Gerais. Medidas de Segurança Operação da Máquina Listas de peças

Cortador de Piso. Instruções Gerais. Medidas de Segurança Operação da Máquina Listas de peças Cortador de Piso Instruções Gerais Medidas de Segurança Operação da Máquina Listas de peças INSTRUÇÕES E PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA PARA OPERAÇÃO DA CORTADORA 1. Ler e entender as instruções antes de operar

Leia mais

M a n u t e n ç ã o e c u i d a d o s e s p e c i a i s E m b a l a g e n s

M a n u t e n ç ã o e c u i d a d o s e s p e c i a i s E m b a l a g e n s Os Alicates BELZER são ferramentas de nível profissional, reconhecidas como as melhores do mercado, destinadas a segurar, puxar, dobrar, girar e cortar objetos dos mais diversos formatos, especialmente

Leia mais

Usinagem I Parte I Aula 5 Serramento, Brochamento e ReHficação. Prof. Anna Carla - MECÂNICA - UFRJ

Usinagem I Parte I Aula 5 Serramento, Brochamento e ReHficação. Prof. Anna Carla - MECÂNICA - UFRJ Usinagem I 2016.1 Parte I Aula 5 Serramento, Brochamento e ReHficação Serramento (Sawing) As vezes referenciadas como operações de corte, e não de corte por usinagem. Como ocorre a rehrada de cavaco, consideramos

Leia mais

ADEGA DE VINHOS VCL-720

ADEGA DE VINHOS VCL-720 Manual de Instruções ADEGA DE VINHOS VCL-720 Leia atentamente as informações contidas neste manual antes de usar o aparelho. INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA: Antes de utilizar a adega, leia atentamente às instruções

Leia mais

Manual de produtos para pecuária Tela campestre

Manual de produtos para pecuária Tela campestre Manual de produtos para pecuária Tela campestre 24 Tela Campestre + Durabilidade Proteção máxima contra a ação do tempo e de agentes corrosivos; + Eficiência Malha inteligente que proporciona a melhor

Leia mais

MANUTENÇÃO DE CORREIAS EM V

MANUTENÇÃO DE CORREIAS EM V MANUTENÇÃO DE CORREIAS EM V *Antenor Vicente Baseado nas recomendações GOODYEAR O emprego de correias em "V" é reconhecidamente um confiável e eficiente meio de se transmitir força; desde que adequadamente

Leia mais

5º Seminário de Trefilação

5º Seminário de Trefilação 5º Seminário de Trefilação 2014 Problemas em processos de trefilação de ferrosos e não ferrosos - defeitos e causas Vibração e ondulação em arames trefilados em alta velocidade Marcelo Stahlschmidt DESBALANCEAMENTO

Leia mais

Terceira parte - Roteiro das Modificações Mecânicas

Terceira parte - Roteiro das Modificações Mecânicas Terceira parte - Roteiro das Modificações Mecânicas Passemos agora as modificações mecânicas no virador. Primeiro devemos desmontá-lo, remover e descartar as duas engrenagens, o motor com seu suporte plástico,

Leia mais

ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Oficina Mecânica para Automação - OMA

ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Oficina Mecânica para Automação - OMA II. AJUSTE & TOLERÂNCIA: Livro recomendado: Tolerâncias, Ajustes, Desvios e Análise de Dimençôes. Autores: Osvaldo Luiz Agostinho; Antonio Carlos dos Santos Rodrigues e Joâo Lirani. Editora Edgard Blucher

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CORTADOR DE CABELOS E BARBA RECARREGÁVEL AT-4071

MANUAL DE INSTRUÇÕES CORTADOR DE CABELOS E BARBA RECARREGÁVEL AT-4071 MANUAL DE INSTRUÇÕES CORTADOR DE CABELOS E BARBA RECARREGÁVEL AT-4071 POR FAVOR, LEIA ESTE MANUAL ATENTAMENTE ANTES DE UTILIZAR O PRODUTO Você acabou de adquirir um produto ETERNY, da mais alta qualidade.

Leia mais

ATENÇÃO Leia todas as instruções de montagem, página 4, para um trabalho seguro. Guarde todas as instruções para futuras consultas.

ATENÇÃO Leia todas as instruções de montagem, página 4, para um trabalho seguro. Guarde todas as instruções para futuras consultas. 0 ! ATENÇÃO Leia todas as instruções de montagem, página 4, para um trabalho seguro. Guarde todas as instruções para futuras consultas. Instruções Gerais de Segurança ADVERTÊNCIA! Leia e entenda todas

Leia mais

CANOVA 300 / AUTOMEC 300

CANOVA 300 / AUTOMEC 300 FATIADORES DE FRIOS CANOVA 300 / AUTOMEC 300 Fatia com qualidade Queijos, embutidos, entre outros. Lâmina de 300 mm de diâmetro confeccionada em aço de longa durabilidade. A ador integrado de fácil uso;

Leia mais

GARANTIA LIMITADA SNIFF

GARANTIA LIMITADA SNIFF GARANTIA LIMITADA SNIFF Este produto, importado pela PET PANDA Comércio de Artigos para Animais, é garantido contra defeitos de material e de fabricação por um ano da data da compra, se utilizado de acordo

Leia mais

C Â M A R A M U N I C I P A L D E B A R C E L O S

C Â M A R A M U N I C I P A L D E B A R C E L O S O presente regulamento visa dar cumprimento ao disposto no artigo 5.º do REGULAMENTO INTERNO DE SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO do MUNICIPIO DE BARCELOS. Pretende-se estabelecer um conjunto de normas

Leia mais

CARREGADOR DE BATERIA

CARREGADOR DE BATERIA 1 MANUAL DO USUÁRIO CARREGADOR DE BATERIA MODELO : KA-044-5A 2 O EQUIPAMENTO: O carregador de bateria KA-044-5A é um equipamento dotado de sistema de carga inteligente sendo que todo processo de carga

Leia mais

SEMPRE LISO COMPONENTES

SEMPRE LISO COMPONENTES E S C O V A M Á G I C A SEMPRE LISO Parabéns por ter escolhido um produto da KG Line! A tecnologia, desenho e funcionalidade, além do rigoroso controle de qualidade a que são submetidos nossos produtos,

Leia mais

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia. Prof.: Carlos

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia. Prof.: Carlos Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Campos de Presidente Epitácio LIDIANE FERREIRA Trabalho apresentado na disciplina de Elementos de Maquinas do Curso de Automação Industrial 3º módulo

Leia mais

Manual de Instruções. Máquina de Eletroerosão EX 60 MS

Manual de Instruções. Máquina de Eletroerosão EX 60 MS Manual de Instruções Máquina de Eletroerosão EX 60 MS FUNÇÕES DOS COMANDOS Liga / Desliga Aciona os contatores do transformador e da bomba do acionamento. Não interrompe a alimentação para as réguas digitais

Leia mais

TECLADO. Instrutor: João Ivan A de Macedo

TECLADO. Instrutor: João Ivan A de Macedo TECLADO Instrutor: João Ivan A de Macedo Apoio: 7. TECLADO Figura 7 Este dispositivo tem como finalidade, permitir ao usuário fazer alterações no sistema. De todos os periféricos, é considerado um dos

Leia mais

MOTOR MULTIFUNCIONAL ITS-MC

MOTOR MULTIFUNCIONAL ITS-MC ITS-MC MOTOR MULTIFUNCIONAL ITS-MC 18-100 Fabricante ITS Material Cirúrgico Ltda. Rua Dr. João Daniel Hillebrand, 837 93.415-520 Novo Hamburgo RS Resp. Técnico: João Batista da Luz Nascimento - COREN 164361

Leia mais

EX TARIFÁRIO BOMBA HIDRÁULICA VOLUMÉTRICA ALTERNATIVA DE PISTÕES AXIAIS NCM:

EX TARIFÁRIO BOMBA HIDRÁULICA VOLUMÉTRICA ALTERNATIVA DE PISTÕES AXIAIS NCM: EX TARIFÁRIO BOMBA HIDRÁULICA VOLUMÉTRICA ALTERNATIVA DE PISTÕES AXIAIS NCM: 8413.50.10 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1. Montadora (repetir informação da Planilha de pleitos em excel): Komatsu 2. n Item (repetir

Leia mais

PREGÃO 69/ aquisição de equipamentos de serraria. Processo nº / Prazo de Entrega: 30dd NÃO É SRP

PREGÃO 69/ aquisição de equipamentos de serraria. Processo nº / Prazo de Entrega: 30dd NÃO É SRP FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E ORÇAMENTO - PROGEST DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES - DCL SEÇÃO DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE DE COMPRAS E SERVIÇOS -

Leia mais

Manual de Instruções Rossi Dione Takedown

Manual de Instruções Rossi Dione Takedown Manual de Instruções Rossi Dione Takedown IMPORTANTE! Por favor, leia este manual de instruções antes de usar a sua carabina de pressão. Prezado cliente, obrigado por adquirir a carabina de pressão Rossi

Leia mais

Argamassas e Equipamentos

Argamassas e Equipamentos Componentes: Argamassas e Equipamentos Engº Fábio Campora Argamassa Equipamentos Logística de obra Equipe de aplicação Argamassa Definição Argamassa Mistura homogênea de agregados miúdos, aglomerantes

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO Pág.: 1 de 10 Identificação do equipamento ELEVADOR DE PASSAGEIROS E CARGAS Com Relação às Torres: Prumo; Espessura da parede do tubo; Resistência e nivelamento da base; Estaiamento; Aterramento elétrico

Leia mais