Plenário debate Reforma Política

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plenário debate Reforma Política"

Transcrição

1 Impresso Especial 11204/2002-DR/BSB CÂMARA DOS DEPUTADOS CORREIOS Brasília-DF, terça-feira, 23 de agosto de Fone: (61) Fax: (61) ANO 7 - Número 1497 REFORMA URBANA Começa hoje VI Conferência das Cidades Começa hoje, na Câmara, a VI Conferência das Cidades, que terá como tema, neste ano, A Reforma Urbana é uma Realidade Legal. O evento terá início às 15 horas, e segue até quinta-feira (25), com a realização de cinco painéis, sempre no Auditório Nereu Ramos. Entre os assuntos que serão debatidos estão a regularização fundiária, o parcelamento do solo urbano, estabelecido pelo PL 3.057/00, e a política nacional de saneamento ambiental, tema do PL 5.296/05, que tramita em regime de urgência constitucional e está na pauta do plenário. Na conferência também deverão ser discutidos os planos diretores de cidades com mais de 20 mil habitantes situadas em locais de interesse turístico ou submetidos a forte impacto ambiental, como regiões de mineração. TELEFONIA CPI da Anatel investigará contratos com teles CRISE Deputados manifestam indignação com reação de Lula PLENÁRIO Osório Adriano vê corrupção sistêmica dentro do PT 8 Plenário debate Reforma Política Deputados de diversos partidos ocuparam, ontem, a tribuna, para analisar as propostas de Reforma Política em tramitação na Casa e pedir pressa na definição das mudanças, para que elas possam ser válidas já nas eleições de Temas como fidelidade partidária, domicílio eleitoral, listas preordenadas, financiamento público de campanhas, tempo das campanhas e propaganda eleitoral foram apontados como emergenciais, no combate à corrupção e na superação da atual crise. Em reunião na semana passada, os líderes partidários decidiram que as matérias relativas ao tema terão prioridade e definiram a seguinte ordem Paes Landim considera convincente explicações de Antonio Palocci Severino mostra otimismo e pede resgate da dívida social Em pronunciamento no Fórum de Debates Político e Empresarial 2005, ontem, o Presidente Severino Cavalcanti (foto) previu a superação das atuais dificuldades políticas, apontou o cenário positivo da economia brasileira e destacou a importância da redução dos elevadíssimos juros, da re- de votação: o Projeto de Resolução da Câmara (PRC) 201/05, do deputado Bismarck Maia, que estimula a fidelidade partidária; a PEC 548/02, do ex-senador Bernardo Cabral, que acaba com a obrigatoriedade de verticalização das coligações partidárias; o Projeto de Lei 2.679/03, da Comissão Especial de Reforma Política, que cria dispositivos como o financiamento público das campanhas eleitorais e o voto em listas preordenadas de candidatos; e o PL 275/05, do senador Jorge Borhaunsen, que propõe a redução dos custos das campanhas eleitorais e aumenta as penas em casos de irregularidades como o caixa 2, entre outras mudanças. Páginas 5 e 6 Denúncia tem que ser provada, alerta Francisco Gonçalves Páginas 3 Páginas 3 ARQUIVO SECOM O deputado José Dirceu entregou, ontem, ao Conselho de disbribuição de renda e do resgate Ética, sua defesa prévia na representação por quebra de de- de nossa enorme dívida social. coro movida pelo PTB. O documento, de 23 páginas, conside- No Plenário, diversos parlamentares comentaram a procedente, sob o argumento ra a denúncia deficiente e im- entrevista do ministro Antonio Paloc- de que o acusado não exercia mandato parlamentar na época ci, no domingo, em em que se passaram os supostos que respondeu a acusações sobre envolvimento em esquema fatos; a petição inicial omite os fatos legislativos que teriam sido de recebimento de fraudados e os supostos beneficiados e aponta a inexistência dos propina quando era prefeito de Ribeirão Preto (SP). Páginas 2 e 3 fatos denunciados. Página 4 ANNA IZABEL Dirceu entrega defesa ao Conselho de Ética

2 2 Brasília, 23 de agosto de 2005 Severino: País está maduro para superar crise e resgatar dívida social O presidente Severino Cavalcanti previu, ontem, no Fórum de Debates Político e Empresarial 2005, em São Paulo, que o Brasil vai superar as atuais dificuldades políticas. Ele disse que, em mais de 40 anos de vida pública, testemunhou vários períodos de pessimismo, mas o País sempre soube desmentir os negativistas. Soubemos reconstruir nossa democracia de modo ordeiro, sem ódios ou rancores, disse, acrescentando que, nos últimos anos, aprendemos um conjunto de valores, como a cidadania, os direitos humanos e a transparência, que se sobrepõem a rivalidades ideológicas e políticas. Severino Cavalcanti ressaltou que a economia do País vive um cenário positivo, com baixa Saúde e Legislativo Ainda em São Paulo, em discurso no Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), Severino Cavalcanti afirmou que a legislação deve acompanhar os avanços tecnológicos da medicina moderna, a fim de proporcionar aos profissionais da saúde uma constante evolução nos cuidados médicos. Ele destacou o papel fundamental do Legislativo nesse processo, já que analisa, debate e define as políticas para a saúde pública. O presidente da Câmara lembrou algumas medidas que passaram pela Câmara, como a lei que modificou o funcionamento dos conselhos regionais e do Conselho Federal de Medicina, adaptando a legislação à realidade atual. A lei anterior, que regia o funcionamento dessas entidades, aprovada em uma época em que havia cerca de 30 mil médicos em todo o Brasil, não acompanhou as necessidades de uma medicina Presidente Severino Cavalcanti inflação, crescimento expressivo do comércio exterior, superávit nas transações correntes, expansão do investimento externo e um crescimento do PIB da ordem de 3% neste ano, superior ao que se previa há alguns meses. Ele advertiu, no entanto, que o desenvolvimento do evoltutiva. Atualmente, existem mais de 300 mil profissionais cadastrados nos conselhos de medicina e ao mesmo tempo crescem as necessidades da sociedade em relação à saúde, afirmou. Severino Cavalcanti lembrou também duas iniciativas que, ainda hoje, causam polêmica: a Lei de Biossegurança, aprovada no primeiro semestre, e o projeto de lei, ainda em tramitação, do ato médico. Na opinião do presidente da Casa, a Lei de Biossegurança foi o resultado do equilíbrio, em que foram coibidos excessos, como a clonagem de seres humanos, mas que permite pesquisas com células-tronco, promissoras no tratamento de doenças graves. Em relação ao ato médico, que restringe aos médicos o diagnóstico e o tratamento de todas as doenças, Severino afirmou que a Câmara vai possibilitar que todos os setores envolvidos se manifestem. Brasil não pode prescindir da dimensão social: A redistribuição de renda é tarefa urgente e não pode haver trégua no combate à miséria. Para o presidente da Câmara, há muitos obstáculos ainda por superar e é indispensável encontrar mecanismos que tragam a redução dos elevadíssimos juros e o resgate de nossa enorme dívida social. Não há Cargos em comissão O ministro Gilberto Gil participa da audiência pública que a Comissão de Educação promove, às 14 horas, sobre as conferências estaduais de Cultura e os critérios de nomeação para cargos em comissão. Plenário 10 Correios e Compra de Votos O presidente do Banco Popular, Ivan Gonçalves, depõe às 11h30, na CPMI dos Correios, na Sala 2, Ala Nilo Coelho. No mesmo horário, a CPMI da Compra de Votos ouve o ex-deputado Valdemar Costa Neto, na Sala 6, Ala Nilo Coelho, Senado. Fusão de secretarias A Comissão de Trabalho debate, às 14 horas, a proposta de fusão das secretarias da Receita Federal e SAIBA MAIS futuro para um país em que os cidadãos sejam divididos entre uma minoria remediada e uma imensa maioria desassistida, sustentou. Severino Cavalcanti avaliou que a atual gestão econômica está em ordem e que vê as autoridades responsáveis por sua condução empenhadas em garantir um ambiente propício aos investimentos, um setor AGENDA da Receita Previdenciária. Participa, entre outros, o presidente da Associação Nacional dos Procuradores Federais, Roberto Eduardo Giffoni. Plenário 12 Cidade cidadã A VI Conferência das Cidades com o tema Cidade cidadã: a organização das cidades e a participação popular será aberta, às 15 horas, com a presença do presidente Severino Cavalcanti e do ministro das Cidades, Márcio Fortes. O evento, promovido pela Comissão de Desenvolvimento Urbano, vai discutir a política nacional de saneamento ambiental, a regularização fundiária de parcelamentos urbanos, habitação popular, transporte coletivo, e gestão democrática das cidades. Auditório Nereu Ramos Homenagem à Embrapa O Plenário realiza, às 11 horas, sessão solene em comemoração ao 30º aniversário da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa Cerrado. A sessão foi requerida pelo deputado Wasny de Roure (PT-DF). empresarial forte e um povo otimista e trabalhador. Em sua opinião, as recentes denúncias contra o ministro da Fazenda podem gerar a falsa impressão de abalo na economia, mas que, ao contrário, o que vê, com otimismo baseado na realidade, é um país que caminha para a realização de seu sonho de se tornar maduro, soberano e moderno. Terça-feira, 23/8/2005 Jornada de trabalho O PL 2.295/00, que trata da jornada de trabalho dos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, será debatido, às 14h30, na Comissão de Seguridade Social. Entre os convidados, o presidente da Confederação Nacional de Saúde, José Carlos de Souza Abraão. Plenário 7 Regras de câmbio As novas regras de câmbio aprovadas pelo Conselho Monetário Nacional são o tema da audiência pública que a Comissão de Finanças promove, às 14h30. Entre os expositores, o diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central, Alexandre Schwartsman. Plenário 4 Comissão do Nepotismo O presidente em exercício da OAB, Aristoteles Atheniense, participa da audiência pública que a Comissão Especial do Nepotismo realiza, às 14h30, no Plenário 5. A pauta completa do plenário e das comissões pode ser consultada no endereço eletrônico www2.camara.gov.br/agendacd. Mesa da Câmara dos Deputados - 52 a Legislatura SECOM - Secretaria de Comunicação Social Presidente: Severino Cavalcanti (PP-PE) 1º Vice-Presidente: José Thomaz Nonô (PFL-AL) 2º Vice-Presidente: Ciro Nogueira (PP-PI) 1º Secretário: Inocêncio Oliveira (PMDB-PE) 2º Secretário: Nilton Capixaba (PTB-RO) 3º Secretário: Eduardo Gomes (PSDB-TO) 4º Secretário: João Caldas (PL-AL) Suplentes: Givaldo Carimbão (PSB-AL), Jorge Alberto (PMDB-SE), Geraldo Resende (PPS-MS) e Mário Heringer (PDT-MG) Procuradoria Parlamentar: Ney Lopes (PFL-RN) Ouvidoria Parlamentar: Custódio Mattos (PSDB-MG) Diretor-Geral: Sérgio Sampaio de Almeida Secretário-Geral da Mesa: Mozart Vianna de Paiva Diretora: Amneres Pereira (61) Editor-chefe: Marcondes Sampaio Diretor: Ademir Malavazi (61) Fax: (61) Jornal da Câmara Editores: (61) Luís Castro, Renata Torres, Roberto Seabra e Rosalva Nunes Diagramadores: (61) Guilherme Rangel Barros, José Antonio Filho, José Alberto e Roselene Guedes de Figueiredo Endereço: Câmara dos Deputados - Anexo I - Sala CEP: Brasília - DF

3 Brasília, 23 de agosto de Entrevista de Palocci repercute no Plenário A entrevista coletiva concedida no domingo (21) pelo ministro da Fazenda, Antonio Palocci, para esclarecer as acusações sobre envolvimento em esquema de recebimento de propina quando era prefeito de Ribeirão Preto (SP) rendeu elogios e críticas ontem no plenário. Na avaliação do líder do PFL, Rodrigo Maia (RJ), Palocci mentiu em relação a sua responsabilidade no episódio e concentrou sua defesa nos resultados da economia quando deveria falar mais sobre as acusações feitas por seu ex-assessor na prefeitura Rogério Buratti. Defendendo o aprofundamento das investigações e a liberdade do Ministério Público para exercer suas atribuições, Rodrigo Maia disse que a economia não sofrerá impactos se o ministro deixar o cargo, pois a proteção vem da situação econômica mundial e não da gestão de Palocci. Parabenizando Antonio Palocci pela prestação de contas Ao elogiar a entrevista coletiva concedida pelo ministro da Fazenda o deputado Paes Landim (PTB- PI) afirmou que Palocci foi competente e falou com grande serenidade, demonstrando por seu desprendimento e por meio de conduta honrada e digna, ser um homem de Estado. Para o deputado, o ministro Palocci representa a salvaguarda da estabilidade da política econômica e as verdadeiras perspectivas de crescimento para o País. Cabe a esta Casa preservar a figura do ministro, defendeu, avaliando o fato de Rogério Buratti ter feito o depoimento ao Ministério Público em forma de delação premiada, constrangido e ameaçado num momento de difícil controle emocional, com a intenção de se safar de qualquer jeito das acusações que lhe são imputadas, causando perturbações à ordem econômica. Declarando-se surpreso com a atitude dos promotores de divulgar o depoimento, que foi prestado em caráter sigiloso, Paes Landim lembrou que, pela Constituinte de 1988, da qual fez parte, o Ministério Público teria a fun- ao País em relação às denúncias, o quarto-secretário da Câmara, João Caldas (PL-AL) considerou a entrevista um fato importante por ter tranqüilizado o mercado e a classe política. Na avaliação do deputado, o ministro prestou um grande serviço ao País e às instituições, avalizando a credibilidade e a confiança dos investidores no País. Macular a imagem do ministro é prestar um desserviço ao Brasil, afirmou, avaliando que Palocci tem-se portado com a dignidade de um estadista, principalmente por rebater as denúncias com firmeza e colocar todos os seus sigilos à disposição das CPIs e da Polícia Federal Para Gastão Vieira (PMDB- MA), o ministro reagiu adequadamente à crise, respondendo claramente e com firmeza a todas as perguntas dos jornalistas. A situação é atípica, mas é preciso depositar confiança naqueles que conduzem o País, afirmou, criticando o mecanismo da Paes Landim elogia atuação de ministro ção de, com a devida dimensão institucional, exercer um papel relevante em uma sociedade livre e democrática. Os interesses difusos da sociedade, a moralidade que se espera nos atos públicos têm no Ministério Público o seu grande guardião, avaliou. Landim criticou a onda de denuncismo que assola o País, e citou discurso do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Edson Vidigal, no qual este afirma que uma investigação dispensa sensacionalismos; é prudência, é análise detida dos documentos e dos fatos, a fim de realmente se extrair resultados dos fins objetivados pela investigação Parnaíba No mesmo pronunciamento Paes Landim pediu ao ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia, que dê atenção especial ao desenvolvimento da cidade de Parnaíba, no Piauí, para transformá-la no futuro do turismo no Brasil, pois tem sol o ano inteiro e está próximo de outras atrações do Nordeste, como os Lençóis Maranhenses e as praias cearenses de Camocim e Jericoaquara. Paes Landim Rodrigo Maia João Caldas As denúncias sem provas foram criticadas pelo deputado Dr. Francisco Gonçalves (PTB-MG), que classificou de levianas as acusações de Rogério Buratti contra o ministro Antonio Palocci por não apresentarem qualquer prova documental. Gonçalves lembrou que outros ministros também foram envolvidos em denúncias não comprovadas, como Márcio Thomaz Bastos, da Justiça. Gonçalves ponderou que políticos como o deputado João Magno (PT- MG) não podem ser acusados por terem sacado recursos de Marcos Valério, pois o saque, destinado ao pagamento de gastos de campanha, deve ter sido autorizado pela direção do PT. Se a cúpula do partido lhe disse para pegar o dinheiro em tal lugar, ele tem culpa de ter recebido?, questionou o deputado, para quem as comissões parlamentares de inquérito devem descobrir quem dava as ordens a Marcos Valério, acusado de ser o operador do suposto mensalão. Francisco Gonçalves explicou que, quando afirmou ter visto no plenário uma male- delação premiada, utilizado por Buratti, por meio do qual acusados de crimes podem ter redução da pena se colaborarem com as investigações. Esse mecanismo tem permitido ao delator atuar como uma espécie de juiz, enlameando a imagem de autoridades, ressaltou. Sem provas Osório Adriano (PFL-DF) afirmou que Palocci não apresentou provas de sua inocência e que, por enquanto, o que existe é a palavra do ministro contra as acusações, também sem provas, de Rogério Buratti. Se o ministro estiver com a razão, o País sairá favorecido, destacou o deputado, pedindo aos parlamentares para aguardar até amanhã, quando o ex-assessor de Palocci será ouvido pela CPI dos Bingos. Ao pedir cuidado com a onda de denuncismo e mais critérios nas investigações, Zico Bronzeado (PT-AC) considerou a entrevista do ministro esclarecedora tanto para o PT e o governo quanto para o País. Com a tranqüilidade do ministro, foi possível perceber que a economia está em boas mãos, afirmou, criticando o Ministério Público de São Paulo por divulgar as declarações de um acusado de crimes financeiros sem que as investigações tivessem sido concluídas. A entrevista do ministro da Fazenda foi elogiada também por Marcondes Gadelha (PTB- PB), que frisou o fato de Rogério Buratti ter sido indiciado pela Justiça. Na avaliação do deputado, Antonio Palocci demonstrou humildade e espírito republicano ao não deixar nenhuma pergunta sem resposta. Para Gadelha, com o exemplo dado pelo ministro os acusadores passarão a ter mais cuidado antes de denunciar alguém sem provas. Ainda há espaço na mídia para a verdade, o que representa uma conquista para a sociedade, afirmou. Dr. Francisco condena denúncia sem prova ta de dinheiro, imaginou que se tratasse de recurso para campanha de vereadores ou de prefeitos, e que não acusou ninguém porque não lhe cabia acusar. Apesar de inusitado o aparecimento de uma maleta de dinheiro, não quer dizer que é crime carregá-la, justificou, defendendo-se das acusações feitas pelo presidente do PL, o ex-deputado Valdemar Costa Neto, que entrou com uma representação contra ele no Conselho de Ética pedindo a sua cassação. O deputado destacou a sua trajetória profissional e pessoal e assegurou que só soube da existência do mensalão em uma reunião informal da bancada de seu partido. Ao citar as vitórias que sua região obteve no últimos dois anos, com sua contribuição como a reestruturação do Cefet de Divinópolis (MG) e as obras em rodovias Dr. Francisco ressaltou que a vontade política dos parlamentares é o que pode ajudar o povo. Dr. Francisco Gonçalves

4 4 Brasília, 23 de agosto de 2005 CPMI DOS CORREIOS Antonio Carlos Magalhães Neto ACM Neto critica resistência da base a convocações O deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (PFL-BA) criticou, ontem, no plenário, o que ele considera uma operação-abafa promovida pela base aliada na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios. Segundo ele, o Governo resolveu montar uma tropa de choque na CPMI para impedir a convocação de pessoas que estão presas ou respondem a processos criminais. Como exemplo da suposta operação-abafa, o deputado citou o fato de a CPMI ter rejeitado, na quinta-feira (18), o requerimento de convocação do doleiro Antônio Claramunt, o Toninho da Barcelona. Quem pode falar de crime é criminoso. Não adianta convocar um cidadão respeitador das leis, pois ele não vai oferecer tantas informações importantes, argumentou. Segundo ele, a CPMI não pode partir do princípio de que todos os depoentes falam a verdade, mas também não deve desprezar nenhuma informação que possa contribuir para os trabalhos, desde que haja provas e documentos. ACM Neto reclamou, também, do fato de a CPMI ter rejeitado os pedidos de convocação do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e do presidente do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae), Paulo Okamoto. O presidente da CPMI, senador Delcidio Amaral (PT- MS), tem sido, até agora, um magistrado, garantindo o equilíbrio e a isenção dos trabalhos. Espero que ele não se submeta a pressões de setores do PT e do Governo, afirmou o deputado. O deputado José Dirceu (PT-SP) entregou, ontem, ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, por intermédio de um de seus advogados, a defesa prévia na representação por quebra de decoro movida contra ele pelo PTB. O documento, de 23 páginas, considera a denúncia deficiente e improcedente e apresenta três linhas de defesa: o fato de que Dirceu não exercia mandato parlamentar na época em que se passaram os fatos denunciados; a omissão da petição inicial quanto aos fatos legislativos que teriam sido fraudados e aos supostos beneficiados; e a inexistência dos fatos denunciados. Em sua defesa, José Dirceu convoca cinco testemunhas: o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos; os deputados e ex-ministros Aldo Rebelo (PCdoB-SP) e Eduardo O deputado Colombo (PT- PR) cobrou ampla e rigorosa investigação das denúncias de compra de votos e a punição dos culpados. Se tiver gente do partido (PT) envolvida deve ser afastada e punida exemplarmente pelo estatuto partidário e pela Justiça, afirmou. Para o parlamentar, a qualidade das investigações não está adequada. Só estão ouvindo testemunhas porque estão garantindo o espetáculo televisivo, muitas ilações e algumas repetições de fatos. Todos deveriam debruçar-se sobre a quebra de sigilo e verificar a correlação entre as denúncias, disse. Colombo lamentou que, na falta de mais escândalos, começou-se a produzir factóide. Duda Mendonça, observou, afirmou que foi obrigado a abrir conta no exterior para receber dívida de campanha, quando, na verdade, já a possuia há mais de dez anos. Segundo o deputado, a conta era abastecida de di- Conselho de Ética recebe defesa de José Dirceu José Dirceu Campos (PSB-PE); o líder do Governo, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP); e o jornalista Fernando Moraes. Ele afirma, ainda, que sua notificação pelo Conselho de Ética foi irregular, pois teria sido entregue em seu gabinete no dia 15 de agosto, mas Dirceu não explica a razão da irregularidade. Colombo cobra punição de culpados e condena denuncismo Colombo nheiro de outras campanhas, de outros governos. Criticou também a atitude de membros do Ministério Público de São Paulo que informaram à imprensa que o ministro Antonio Palocci recebia mesada quando era prefeito de Ribeirão Preto. Com uma investigação mais aprofundada, a denúncia não se confirmou, destacou. Como ministro Ao afirmar que os atos denunciados foram praticados fora do mandato, José Dirceu contesta parecer elaborado pela Consultoria Legislativa da Câmara. O parecer cita os casos dos ex-deputados Talvani Albuquerque, Hildebrando Pascoal e Feres Nader, para defender que o parlamentar, mesmo licenciado, é responsável pela manutenção do decoro. Segundo Dirceu, nos três casos citados no parecer, o que se discutia era o direito da Câmara de cassar deputados por atos praticados em legislaturas anteriores. Já em seu caso, ele exercia a função de ministro quando ocorreram os fatos. Defesa considera acusação inepta A acusação é considerada inepta pela defesa, porque se baseia em afirmações do empresário Marcos Valério Fernandes e de sua mulher, Renilda Santiago, de que José Dirceu teria levantado fundos no Banco Rural e no BMG para pagar parlamentares em troca de votos para o Governo. A petição, afirma a defesa, não indica os parlamentares que teriam sido favorecidos nem os projetos cuja votação teria sido viciada. Não há elementos mínimos de identificação da conduta que se pretende ter como indecorosa, diz o documento. Finalmente, o ex-ministro nega os fatos contidos na acusação do PTB, classificada como delirante. Ele afirma que nunca participou de nenhum conluio com a finalidade de levantar fundos para pagar parlamentares, e conclui afirmando confiar no Conselho de Ética e na Justiça. O que está acontecendo é que, daqui a alguns dias, aparecerá mais alguém, mais um corrupto, mais um doleiro, mais um bandido e dirá: Olha, eu tenho uma coisa para falar do PT. E, imediatamente, vai ganhar delação premiada e as páginas dos jornais, alertou. Em seu entendimento, a verdade não aparecerá se não for investigada a quebra do sigilo bancário, fiscal e telefônico (fixo e celular) dos acusados. É possível confrontar esses dados para aparecer a verdade. Senão, amanhã ou depois, um jornalista ou uma outra pessoa poderá me acusar e vai parecer verdade, porque não tem qualidade nenhuma na investigação, frisou. No entanto, o deputado paranaense reafirmou que quem errou deve ser punido: pelo partido, pelo Congresso e pela Justiça e, se houver desvio do Erário, pagar com o confisco dos bens. Jutahy diz que modelo sindical domina o PT O deputado Jutahy Junior (PSDB-BA) afirmou que a história do PT foi deixada de lado pelo partido assim que chegou à Presidência da República, como, segundo ele, pode ser demonstrado nos mais de 100 dias de crise política. De acordo com o parlamentar, as esperanças que o partido plantou na sociedade foram esquecidas em função exclusiva do poder. Na visão de Jutahy Junior, a crise é motivada pela estrutura do PT, comandado pelos representantes do sindicalismo. De acordo com o deputado, os sindicalistas impuseram sua liderança aos petistas oriundos da igreja e da intelectualidade. Segundo Jutahy, o esquema de poder petista foi montado, em primeiro lugar, nas prefeituras que o partido administra e o financiamento do partido estaria concentrado nos setores de lixo, transporte e jogo.

5 Brasília, 23 de agosto de Antonio Joaquim defende mais debate sobre os projetos Já existe até uma ordem de votação definida para os itens da Reforma Política. O primeiro a ser apreciado é o Projeto de Resolução da Câmara (PRC) 201/05, do deputado Bismarck Maia (PSDB-CE), que estimula a fidelidade partidária. O texto desse projeto sugere uma mudança no Regimento Interno da Câmara que será decisiva para os partidos políticos: na hora do preenchimento dos cargos das comissões permanentes, será levado em consideração o tamanho de cada bancada no início da legislatura (período de quatro anos de duração do mandato). Atualmente, o que vale é o tamanho da bancada no começo de cada ano. Ou seja: as trocas de partidos ao longo da legislatura não terão mais efeito sobre a composição das comissões, caso o PRC 201/05 seja aprovado. Assim, poderemos mostrar à sociedade que as Antonio Joaquim Os projetos sobre Reforma Política terão prioridade de votação pelo Plenário A Reforma Política precisa ser analisada de forma mais racional e criteriosa pelo Congresso Nacional. Foi o que defendeu o deputado Antonio Joaquim (PTB- MA), que se manifestou a favor de um debate mais aberto e prolongado sobre o assunto para evitar precipitações e equívocos decorrentes da pressa, alertou. No seu entender, se as mudanças forem feitas sem a devida reflexão, poderão aumentar os erros e criar ainda mais problemas para a democracia. Apesar disso, ele afirmou que o Congresso Nacional deve propor uma reforma política emergencial para as eleições de 2006, com o objetivo de frear a corrupção e a crise ética. O deputado apontou os temas mais delicados na discussão sobre a matéria, como fidelidade partidária, domicílio eleitoral, listas preordenadas, financiamento público de campanha e propaganda eleitoral. A exigência de tempo mínimo de filiação partidária é, a seu ver, assunto que antecede a polêmica sobre a fidelidade partidária. A cada vez que houver mudança de partido, deveria ser aumentado o tempo de fidelidade para o lançamento de candidaturas, frisou. Em relação ao domicílio eleitoral, Antonio Joaquim disse que é necessário evitar mudanças de endereço para determinados candidatos continuarem no poder. Ele citou como exemplo a prática de prefeitos do interior do Maranhão, que mudam de domicílio de forma casuística, apenas para se candidatar às eleições em municípios vizinhos, ilustrou. O deputado manifestou-se contra o sistema de listas preordenadas, pois, em sua avaliação, as listas serão encabeçadas pelos caciques e coronéis - ou seus apadrinhados - que já comandam a política local ou regional. Tal mecanismo, acrescentou, será, portanto, uma forma de manter a concentração de poder e o monopólio que já existe. Esse sistema, se for aprovado, será um retrocesso, pois impedirá a renovação política, alertou. O financiamento público de campanha, em sua opinião, não será a solução para o controle dos gastos eleitorais. Se impedisse a aplicação de recursos adicionais, seria a solução ideal, mas nada garante que isso aconteça. Antonio Joaquim acredita que, mesmo com o controle da propaganda eleitoral, os candidatos usarão recursos privados para reforçar a propaganda, sobretudo no interior do Brasil. Ele elogiou as medidas já aprovadas pelo Senado para impedir a realização de showmícios, que, segundo ele, consomem a maior parte dos recursos dos candidatos. Entrentanto, em sua opinião, essa proibição não será suficiente para conter os gastos. Definida ordem de votação das propostas na Câmara Acomeçar pela fidelidade partidária, as matérias relativas à Reforma Política terão prioridade nas votações em Plenário assim que a pauta da Câmara for destrancada. Atualmente, a pauta está bloqueada pela Medida Provisória 252/05, que reduz tributos de vários setores da economia. eventuais mudanças de legendas acontecerão por questões de afinidade programática, e não por outros motivos como troca de cargos e venda de votos, explica Bismarck Maia. Isso é importante para resgatar a credibilidade partidária, acrescenta. As regras valerão apenas para efeitos internos na Câmara, e portanto não impedirão o deputado que mudar de partido de disputar as eleições pela sua nova legenda. Ao PRC 201/05, foi apensado (para tramitação em conjunto) o PRC 239/05, do deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), que tem um conteúdo semelhante. Verticalização O item seguinte da pauta da REFORMA POLÍTICA Reforma Política será a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 548/02, do ex-senador Bernardo Cabral, que acaba com a polêmica obrigatoriedade de verticalização das coligações partidárias. Se a PEC for aprovada, os partidos não precisarão mais repetir, em nível municipal e estadual, as alianças firmadas nacionalmente, como aconteceu na eleição de O objetivo é dar liberdade às legendas para se coligarem de acordo com a realidade política das suas regiões. Depois, será apreciado o Projeto de Lei 2.679/03, da Comissão Especial de Reforma Política, que cria dispositivos como o financiamento público das campanhas eleitorais e o voto em listas preordenadas de candidatos. O financiamento público tem sido apontado, em discursos de parlamentares de diversas correntes políticas, como uma forma de evitar o caixa 2 e outras irregularidades nas campanhas. Redução de gastos Por fim, a Câmara apreciará um item que ainda tramita no Senado Federal: o PL 275/05, do senador Jorge Borhaunsen (PFL-SC). A matéria propõe a redução dos custos das campanhas eleitorais e aumenta as penas em casos de irregularidades como o caixa 2. De acordo com o texto, as doações de dinheiro às campanhas terão os seus valores limitados em até 50 mil Ufir (no caso de doações de pessoas físicas) ou 150 mil Ufir (de pessoas jurídicas), e cada candidato precisará registrar, numa conta bancária única, todos os recursos que passarem pela sua campanha. Além disso, as ONGs, sociedades esportivas ou beneficentes e pessoas jurídicas sem fins lucrativos não poderão fazer doações às campanhas eleitorais. Esse projeto não recebeu um número de identificação na Câmara, pois ainda não chegou à Casa. PINGA-FOGO Presidente do PSB O PSB realizou seu 10 congresso nacional no último final de semana, quando foi escolhido o novo presidente do partido, deputado Eduardo Campos (PE). O anúncio foi feito pela deputada Luiza Erundina (PSB-SP), ao destacar que Campos terá a missão de conduzir os socialistas num momento de gravidade política. Ela reafirmou que o PSB continuará atento aos novos desdobramentos da crise, mantendo atitude crítica em relação às denúncias sucessivas de corrupção na política. Segundo Erundina, durante o congresso, o PSB condenou a política econômica definida pelo Governo. A deputada reiterou que o partido defende a mudança nos rumos da economia, para retomar o desenvolvimento, gerar empregos e redistribuir renda. Durante o congresso foi prestada homenagem ao falecido presidente nacional do PSB, Miguel Arraes. Também Gonzaga Patriota (PE) destacou a escolha de Eduardo Campos para a presidência nacional. Na opinião do parlamentar, caberá à nova direção do PSB a discussão de problemas nacionais iminentes, como a Reforma Política. Patriota ainda expressou a homenagem dos socialistas a Miguel Arraes. Onda de denúncias Luiz Couto (PT-PB) refutou o que considera uma onda de denuncismo contra seu partido. Ele citou o depoimento do advogado Rogério Buratti, que acusou o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, de crimes financeiros sem ter provas de suas afirmações. O deputado aponta que a chamada delação premiada, figura pela qual um indiciado tem redução da condenação caso colabore com a Justiça, passa a ser crime quando é praticada sem provas. Couto elogiou a postura do advogado de defesa de Rogério Buratti, que abandonou o cliente pela denúncia sem prova. O deputado destacou, ainda, que as denúncias de desvio de recursos nas campanhas eleitorais não existem apenas contra o PT. Em sua edição desta semana, a revista Carta Capital traz matéria em que o lobista Nilton Antonio Monteiro revela bastidores de negociações irregulares na campanha do PSDB em Minas Gerais.

6 6 Brasília, 23 de agosto de 2005 COMISSÃO CCJC pode votar ampliação do prazo da filiação partidária Anselmo defende Reforma Política para superar crise A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) reúne-se hoje e poderá votar, entre outras propostas, o Projeto de Lei 1.712/03, da Comissão Especial de Reforma Política, que aumenta o prazo de filiação partidária para candidatos a cargos eletivos. Pela proposta, a primeira filiação do candidato deverá ocorrer até um ano antes do pleito. Em caso de troca de partido, o prazo sobe para dois anos. A matéria tramita em regime de prioridade na comissão. O relator, Rubens Otoni (PT-GO), apresentou parecer favorável ao texto, tanto no mérito quanto nos aspectos de constitucionalidade, juridicidade e técnica legislativa Propaganda na Internet Os deputados também poderão votar o PL 2.358/00, do deputado Nelson Proença (PPS-RS), que regulamenta a propaganda eleitoral pela Internet. Pelo projeto, a rede de computadores teria o mesmo tratamento dispensado a rádios, jornais e televisões, ou seja, será proibida a veiculação de propaganda eleitoral que dê tratamento privilegiado a candidato, partido ou coligação, e também a transmissão de entrevistas, imagens ou textos que possam identificar determinado candidato ou em que haja manipulação de dados. O deputado Ronaldo Caiado (PFL-GO), que foi relator na Comissão Especial da Reforma Política na Câmara, disse ser contrário à redução do tempo das campanhas eleitorais. Na opinião dele, a medida dificultará a vida dos candidatos oposicionistas, que enfrentarão mais obstáculos para reverter a situação. O parlamentar referiuse ao substitutivo ao projeto de lei que estabelece novas normas para as eleições, aprovado na quinta-feira (18) pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado, que deve chegar à Câmara até o final do mês. O texto aprovado reduz o tempo de campanha eleitoral de 90 para 60 dias, de forma a baratear os custos. O horário eleitoral no rádio e na TV passa de 45 para 35 dias. Para valerem nas próximas eleições, as modificações deverão ser aprovadas O deputado Anselmo (PT- RO) defendeu a aprovação da Reforma Política como forma de superar os efeitos da atual crise. O eixo orientador da Reforma Política deve ser o fortalecimento dos partidos e o respeito ao eleitor, disse, acrescentando que todas as denúncias devem ser apuradas até o fim, e os culpados punidos, doa em quem doer. De acordo com o parlamentar, essa situação de corrupção desenfreada não é culpa do atual governo. Em sua avaliação, se existe alguma coisa de boa a ser extraída deste triste e lamentável episódio é a formação de um consenso nacional em torno da idéia de que é passada a hora de enfrentar o tema da Reforma Política. Anselmo lembrou que inúmeras propostas com a finalidade de alterações mais ou menos profundas na organização política nacional tramitaram e acabaram arquivadas na Câmara em legislaturas anteriores. Estudo dos consultores legislativos da Câmara, Miriam Amorim e Caiado é contra a redução do tempo de campanha eleitoral e sancionadas pelo presidente da República até 30 de setembro. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Nelson Jobim, manifestou apoio às propostas de redução do custo das campanhas eleitorais. Segundo ele, não adianta só estabelecer um novo modelo de financiamento. É preciso também reduzir as despesas dos partidos. Showmícios Outro ponto criticado por Ronaldo Caiado no texto do Senado é a proibição da apresentação de artistas nos comícios. O dinheiro é previamente distribuído a cada um dos partidos e eles não podem aceitar doações. Então, eu não tenho preconceito se o partido quiser gastar o dinheiro em showmício. Não acho que devamos engessar a maneira como cada partido deverá gastar o que foi repassado para fazer a campanha no estado, reclamou. Anselmo Antônio Cintra, citados pelo deputado, demonstram que a dificuldade em aprovar mudanças no sistema político tem várias razões, entre elas os próprios interesses criados pela existência das normas e instituições, já bem conhecidas e exploradas em suas possibilidades nas ações e iniciativas dos partidos, candidatos e titulares de cargos públicos eletivos. Os principais pontos a serem evidenciados no projeto de Reforma Política seriam, na visão do parlamentar: fidelidade Ronaldo Caiado EDSON SANTOS ARQUIVO SECOM Marcondes Gadelha (PTB-PB) pediu infromações da Mesa Diretora da Câmara a respeito da proposta de Reforma Política, que já foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) e encaminhada para votação em plenário. Advertindo que são as campanhas políticas que alimentam os casos de corrupção, o parlamentar destacou o exemplo do Senado, que saiu na frente e está fazendo sua reforma. Ele ressaltou, no entanto, que a a proposta do Senado não resolverá os problemas e cobrou a aprovação pelo Plenário do texto apreciado pela CCJC, que tramita há 12 anos na Câmara. A proposta do Senado mantém ainda os limites de contribuição para as campanhas previstos na norma vigente. A proposta de Reforma Política que tramita na Câmara institui o financiamento público como única fonte de recursos. O que foi aprovado pelo Senado é algo bem resumido e não coíbe a existência do caixa 2 nem a proliferação do desvio do dinheiro, frisou Caiado. No Senado, a matéria aguarda prazo regimental de cinco dias úteis para que os senadores apresentem recurso. Nesse caso, a proposta teria de ser analisada pelo Plenário do Senado. Se nenhum recurso for apresentado, o texto vem di- Impugnação em Campos partidária, com um prazo mais longo de filiação partidária para quem é candidato a cargo eletivo e a punição com a perda de mandato para quem mudar de partido sem causa plausível; a existência de dois grupos de representantes, com a eleição por distritos, para cargos majoritários, e a eleição em listas partidárias em toda a circunscrição estadual, pelo critério proporcional. O deputado defendeu, ainda, que o financiamento de campanha tenha um sistema misto, no qual, para cada R$ 1 captado de empresas e de cidadãos, o partido receberia mais R$ 1 oriundo do orçamento público, assim como incentivos fiscais para empresas e para cidadãos que contribuíssem. Ele também é favorável a um percentual mínimo de votos em um determinado número de estados para que o partido tenha seu registro mantido pela Justiça Eleitoral. Anselmo argumentou, também, em favor do fim das coligações partidárias, da revogação da imunidade parlamentar processual e do fórum privilegiado, deixando apenas a imunidade que garante a liberdade de expressão do mandato. Gadelha pede que a Câmara delibere sobre Reforma reto para a Câmara. Aqui, o presidente Severino Cavalcanti poderá despachá-lo à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara (CCJC) ou anexá-lo ao projeto de Reforma Política que já foi aprovado pela CCJC e está pronto para ser votado pelo Plenário. Paulo Feijó (PSDB-RJ) disse esperar que a Justiça não demore um ano para julgar a impugnação das candidaturas a prefeito de Campos (RJ) pelo PMDB e pelo PDT. O deputado lembrou que os dois candidatos foram condenados em primeira instância por irregularidades com dinheiro público. Feijó foi também candidato a prefeito. Seu nome detinha 45% das intenções de votos em agosto, mas acabou recebendo 25% dos votos na apuração, em 3 de outubro. Ele credita a queda ao abuso do poder econômico pelos outros concorrentes. O parlamentar aguarda que o Poder Judiciário defina a condenação aos demais candidatos e que a punição sirva de exemplo para moralizar a campanha política no País. Segundo o deputado, o Tribunal Regional Eleitoral não está julgando o caso com a rapidez devida.

7 Brasília, 23 de agosto de Contratos com teles serão investigados pela CPI da Anatel Os contratos de concessão celebrados entre a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e as empresas do setor desde a privatização em 1997 serão investigados pela Câmara. A proposta de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi apresentada pelo deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA), para quem a Anatel não tem atuado na defesa dos direitos do consumidor. Há muitas dúvidas, principalmente sobre como foram feitos os contratos e a que interesses atenderam, salientou o deputado. O requerimento de instalação da CPI foi lido em plenário na quinta-feira (18). Os líderes partidários devem indicar os membros da comissão, obedecendo ao princípio da proporcionalidade das bancadas. Serão 23 integrantes titulares e 23 suplentes que, no começo dos trabalhos, definirão o presidente e o relator da CPI. A principal reclamação de órgãos de defesa do consumidor tem sido quanto aos reajustes das tarifas, muito acima da inflação. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), são R$ 13 bilhões em transferência de renda, ou seja, valores pagos acima da inflação para as empresas te- A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle realiza, nesta quintafeira (25), audiência pública para que empresas do setor elétrico no Rio de Janeiro prestem esclarecimentos sobre abusos que teriam sido cometidos contra os consumidores. Também serão debatidas as medidas tomadas para garantir o cumprimento do contrato de prestação de serviços adequados à população. A audiência está marcada para as 10 horas, no Plenário 9. A deputada Elaine Costa (PTB- RJ), que solicitou a realização da audiência, destacou que a imprensa vem noticiando o registro de centenas de processos nos juizados especiais cíveis do estado do Rio contra a Ampla, empresa concessionária de energia elétrica da região metropolitana do Rio. O problema, de acordo com a parlamentar, é que a empresa reduziu drasticamente o número de postos de pagamento para as contas vencidas. Elaine Daniel Almeida lefônicas. Quando isso acontece, temos o real empobrecimento do consumidor, que fica com menos recursos, avalia Leo Sztutman, economista e consultor do Idec. A discussão sobre a assinatura básica de telefonia, que tem projeto propondo seu fim numa comissão especial da Câmara (PL 5.476/01), também será levada à nova CPI. Somente o direito das operadoras tem defesa nesses processos, e o direito dos beneficiários tem sido esquecido, disse Daniel Almeida. Na opinião do deputado, a cobrança de um serviço não prestado pode e deve ser revisto. Os reajustes da tarifa básica, que estão sendo contestados, têm sido repetidamente aumentados em 9% acima do índice escolhido para os reajustes, o IGPDI, que é fortemente vinculado à variação de moedas estrangeiras. Os aumentos concentrados nessa parte da tarifa, Controle de chip de celulares Audiência discute irregularidades no setor elétrico Elaine Costa Costa afirmou que a concessionária alterou unilateralmente o contrato de prestação de serviços, em desobediência ao Código de Defesa do Consumidor. Foram convidados o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Jerson Kelman; o presidente da Ampla - Energia e Serviços S.A., Marcelo Llévenes; e o presidente da Light Serviços de Eletricidade S.A., Jean Pierre Bel. e não nos pulsos ou na instalação da linha, têm sido um ponto central. Essa é a parte obrigatória da conta, que nenhum usuário pode deixar de pagar, o que é contrário à economia do consumidor, avaliou o economista Leo Sztutman. Começou a tramitar na Câmara o Projeto de Lei 5.729/05, do deputado Reginaldo Germano (PP-BA), que estabelece o controle da venda e distribuição gratuita de chips para celulares. Caso o projeto seja aprovado, as operadoras de telefonia móvel ficarão obrigadas a exigir do consumidor, no ato da aquisição do chip, a apresentação do aparelho, nota fiscal e documento de identidade do cliente. O objetivo é combater o furto e o roubo de aparelhos celulares no Brasil e o uso dos chips roubados pelo crime organizado. Na opinião de Germano, com a tecnologia GSM, as informações pessoais do assinante e os dados para conexão à rede estão gravados no chip. Como o usuário pode carregar o chip consigo e trocar de aparelho quantas vezes quiser, podendo até mesmo utilizar um celular emprestado, a ação dos criminosos acaba sendo facilitada, explica. Além disso, o mercado não exige nota fiscal para habilitação do celular GSM. Por isso, o parlamentar avalia que a falta de controle estimula o uso do sistema por criminosos. Segundo Reginaldo Germano, o setor de telecomunicações ainda precisa de leis específicas para garantir o controle do uso de tecnologias de ponta, como o sistema GSM, que traz vantagens ao consumidor, mas também pode criar problemas, como o estímulo ao furto ou roubo de aparelhos. O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Defesa do Consumidor; Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e Constituição e Justiça e de Cidadania. Empresas de bebidas A Proposta de Fiscalização e Controle 40/04, do deputado Almir Moura (PMDB-RJ), poderá ser votada amanhã na Comissão de Fiscalização Financeira. A proposta sugere à comissão a realização de ato de fiscalização para apurar irregularidades no recolhimento de tributos por parte de indústrias e distribuidoras de bebidas. Moura pede a fiscalização das 100 maiores empresas do setor. O relator, deputado João Correia (PMDB-AC), apresentou parecer pela aprovação da matéria. Na pauta da reunião, também, a análise de dois requerimentos do líder do PFL, deputado Rodrigo Maia (RJ), para convidar o ex-presidente da Petros (fundo de pensão dos funcionários da Petrobras), Carlos Flory, e o sócio-diretor da empresa de auditoria e consultoria BDO Trevisan, Antoninho Marmo Trevisan, para prestar esclarecimentos sobre operação financeira com a empresa de telecomunicações Telemar. Maia fez os pedidos motivado pela reportagem da revista Veja, publicada em julho de 2005, sobre a sociedade firmada entre Fábio Luís Lula da Silva, filho do presidente Lula, e a Telemar para criação da empresa Gamecorp. PINGA-FOGO Greve de servidores Dr. Rosinha (PT-PR) apelou ao Ministério do Orçamento, Planejamento e Gestão para que receba os representantes das categorias funcionais em greve. A paralisação dos servidores públicos atinge trabalhadores de vários ministérios e órgãos vinculados. O deputado ressaltou que muitos problemas não foram criados durante o Governo Lula, mas são resultado dos oito anos de achatamento salarial promovido pelo Governo Fernando Henrique Cardoso. O parlamentar pediu ainda ao presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, que encaminhe de imediato ao Conselho de Ética os pedidos de cassação de parlamentares. Segundo ele, o Parlamento não pode contribuir para que a crise política aumente. Nota do PT do Acre Ao ler a nota da executiva estadual do Partido dos Trabalhadores, o deputado Zico Bronzeado (PT-AC) manifestou a preocupação do povo brasileiro em relação aos esclarecimentos sobre a corrupção que tem crescido no País. Segundo a nota, o PT do Acre lamenta que os petistas envolvidos não tenham sido punidos. O PT regional acha que o partido deve desculpas ao País pelas práticas que sempre condenou nos demais partidos. O deputado entende que não se pode justificar a corrupção com base naquilo que outros partidos fizeram no passado. Para ele, o presidente Lula precisa tomar medidas administrativas urgentes que superem a crise política e não coloquem em risco o desenvolvimento do País. Combate à violência Fátima Bezerra (PT-RN) afirmou que o seminário realizado na Câmara sobre o combate à violência contra a mulher foi importante para criar o ambiente que permita a aprovação de leis em defesa da mulher. Segundo informou, cerca de 2 milhões de mulheres são vítimas de todo tipo violência doméstica. A deputada entende que a criação de um sistema nacional de informações sobre a violência permitirá a erradicação desse mal na origem. Fátima Bezerra disse que o projeto deverá ser aprovado até o dia 25 de setembro.

8 8 Brasília, 23 de agosto de 2005 PINGA-FOGO Super-Receita Átila Lins (PPS-AM) elogiou o presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, por apoiar o movimento que pede a retirada pelo Governo da medida provisória que promove a fusão das entidades da administração tributária. Segundo o deputado, a proposta não pode ser objeto de uma MP, pois requer ampla discussão para que a economia não seja comprometida. Além disso, os servidores da futura Super-Receita não sabem em que situação ficarão. Para o deputado, se o Governo insistir em aprovar a proposta por meio de medida provisória, corre sério risco de vê-la derrotada, a exemplo da MP que aumentava impostos. Reação a depoimento O deputado Henrique Fontana (PT-RS) manifestou seu repúdio ao crédito dado às declarações do doleiro Antonio Claramunt, o Toninho da Barcelona, por integrantes da CPMI dos Correios. O doleiro foi ouvido na semana passada em São Paulo. Fontana lembrou que o doleiro foi preso e condenado a 25 anos de prisão por ação da Polícia Federal já durante o Governo Lula. Para ele, esse pode ser o motivo das acusações feitas pelo criminoso contra o PT. Na avaliação do deputado, integrantes da comissão agiram com irresponsabilidade ao permitir que o doleiro acusasse autoridades constituídas sem provas. Henrique Fontana reconhece que o PT deve pagar por eventuais erros que tenha cometido, mas refuta a atuação inquisitória da comissão. Lista de nomes Luciano Zica (PT-SP) cobrou dos integrantes da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Correios a inclusão de nomes na lista de participantes dos esquemas irregulares de campanha. O deputado lembra que o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), presidente nacional do PSDB, reconheceu o uso de recursos ilegais em sua campanha. Luciano Zica considerou ainda que as denúncias que pesam contra seu partido sejam a oportunidade para o PT repensar sua trajetória. Na sua visão, os filiados ao PT dispõem da oportunidade de constituir uma nova democracia interna no partido, com a votação para renovar a direção da sigla, marcada para setembro. Deputados criticam insistência de Lula em não reconhecer a crise Osório Adriano vê indícios de corrupção sistêmica no PT As denúncias apuradas até agora pela Câmara e pelo Senado mostram indícios de que havia um esquema de corrupção sistêmica entre alguns dirigentes do PT, avaliou o deputado Osório Adriano (PFL-DF), que também alertou para que não haja generalização. É preciso reconhecer a seriedade e o esforço de alguns parlamentares petistas que lutam para defender os eleitores que lhes deram o seu voto e honrar sua condição de representante popular, ponderou. Osório Adriano refutou porém a posição de deputados do PT que usam a tribuna para defender o partido apresentando somente críticas a governos passados. Com certeza, não é esse o caminho para que o PT possa explicar ou justificar os Cezar Schirmer A reação do Presidente Lula às denúncias de corrupção contra o seu Governo e sua insistência em dizer que não sabia de nada continuam provocando indignação de diversos partidos. No plenário, o deputado Cezar Schirmer (PMDB-RS) destacou a entrevista concedida à revista Veja pelo o jurista Hélio Bicudo, filiado ao PT, que fez críticas ao presidente Lula, a quem considerou centralizador. Hélio Bicudo, militante histórico do PT, conhece o presidente Lula antes e depois de sua eleição; mas o presidente afirma que nada viu, nada sabe, afirmou Schirmer, destacando que não é o caso de defender o impeachment, mas Lula precisa ser punido. Por causa de situações muito menos graves do que a atual, segundo ele, o presidente Getúlio Vargas foi forçado ao suicídio e Fernando Collor teve de renunciar. Não há na história deste País tamanha benevolência da oposição, dos partidos, desta Casa e da opinião pública com um presidente da República, como se tem agora com Lula, avaliou. Ao criticar Lula por ter declarado que a prática do caixa 2 nas campanhas eleitorais é normal, o deputado Paulo Magalhães (PFL-BA) lamentou as reações do presidente diante da atual crise política. Depois de tantas denúncias, ele teve apenas uma aparição pífia na TV, enganando o povo brasileiro que já não acredita mais nas suas lágrimas, afirmou o deputado. Segundo ele, Lula tem compromisso com o erro e com a corrupção, e o povo, se for às ruas, cobrará do Congresso uma posição firme em relação Osório Adriano O deputado Pastor Frankembergen (PTB-RR) não concorda com a entrega de apenas 150 mil hectares de terras federais ao estado de Roraima. O esclarecimento foi feito pelo deputado petebista, a propósito da matéria divulgada ontem pelo Jornal da Câmara sob o título Frankembergen pede agilidade na solução de terras de RR. O parlamentar, de fato, quer que o Governo Federal libere com urgência terras, hoje em poder da união, para o estado, mas exige que seja ampliada a área a ser concedida. Espero que não sejam 150 mil hectares, como foi proposto pelo Governo, mas pelo menos 2 milhões de hectares, pois o Incra detém mais de 6 milhões de hectares pertencentes ao estado, hoje em poder da União, cobrou. O impasse que hoje impede a transferência de terras da União à Roraima, de acordo com Frankembergen, é exatamente em torno da área a ser envolvida ao presidente. O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) criticou os parlamentares petistas que se dizem enganados pela cúpula do partido. Segundo ele, alguns desses deputados pediram para retirar seus nomes dos pedidos das CPIs dos Correios e da Compra de Votos. Na opinião de Bolsonaro, muitos desses deputados receberam recursos da ex-união Soviética, via Cuba, para financiar a luta armada contra o regime militar. Bolsonaro disse também que Lula pretende desvincular o reajuste salarial dos militares da reserva em relação aos militares da ativa por meio de uma medida provisória que deverá chegar ao Congresso nas próximas semanas. problemas que enfrenta nesse instante, alertou. Na opinião do deputado, a situação atual assume rumos que indicam que a atual crise política é a mais criminosa, a mais calamitosa, a maior e jamais vista semelhante no País, tendo extrapolado qualquer prática de corrupção ocorrida durante o Governo de Fernando Collor de Mello. O deputado criticou em especial a aparente tranqüilidade que o presidente Lula expressa em seus últimos discursos. Essa tranqüïlidade não corresponde à intranqüilidade e insegurança do povo, avaliou. Para o parlamentar, o que realmente poderia tranqüilizar a população seria uma rigorosa apuração das denúncias e a conseqüente punição exemplar do grupo que causou a crise. Esse grupo corruptor que estendeu suas garras pelas mais vastas esferas políticas e empresariais do País, até manipulando recursos ilícitos no exterior, não pode ficar impune e cair no esquecimento, reforçou, destacando a atuação do Congresso Nacional no combate à corrupção e na defesa dos ideais democráticos, por meio das CPIs, cujos resultados já estão aparecendo, com o indiciamento dos primeiros suspeitos. Para Osório Adriano, mesmo com as tentativas de boicote às investigações, o trabalho das CPIs progredirá até as últimas conseqüências, para que a verdade venha completamente à tona, e culmine não somente com a punição dos culpados, mas em um novo horizonte de responsabilidade e de dignidade no gerenciamento dos interesses públicos e na atuação das agremiações partidárias firmadas nos princípios da moralidade, da ética e da defesa do interesse público. Frankembergen pede pelo menos 2 milhões de hectares da União para RR na transação. O governo de Roraima e a bancada do estado no Congresso exigem a entrega de terras federais a Roraima, já que 46,5% de seu território foi destinado a reservas indígenas. Frankembergen afirmou que o estado não poderá se desenvolver se não tiver disponibilidade de terras.

O que fazer para reformar o Senado?

O que fazer para reformar o Senado? O que fazer para reformar o Senado? Cristovam Buarque As m e d i d a s para enfrentar a crise do momento não serão suficientes sem mudanças na estrutura do Senado. Pelo menos 26 medidas seriam necessárias

Leia mais

O SR. NELSON MARQUEZELLI (PTB - sp) pronuncia o. seguinte discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados,

O SR. NELSON MARQUEZELLI (PTB - sp) pronuncia o. seguinte discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, O SR. NELSON MARQUEZELLI (PTB - sp) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, encontra-se em curso, no Congresso Nacional, uma proposta de reforma que aborda questões consideradas

Leia mais

Você pode contribuir para eleições mais justas

Você pode contribuir para eleições mais justas Procuradoria Regional Eleitoral no Estado de SP Defesa da democracia, combate à impunidade. Você pode contribuir para eleições mais justas Os cidadãos e as cidadãs podem auxiliar muito na fiscalização

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE Resultados da 128ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 21/07/2015 A 128ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 12 a 16 de julho de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos

Leia mais

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS ESTADO DE MINAS 1 2 ESTADO DE MINAS 3 ESTADO DE MINAS http://www.em.com.br PSD de Kassab mira 'órfãos' do PMDB quercista O PSD obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na terça-feira e corre

Leia mais

CARTILHA DO VOTO CONSCIENTE

CARTILHA DO VOTO CONSCIENTE CARTILHA DO VOTO CONSCIENTE ART. 1, 1 da Constituição Federal de 88: Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição. Voto consciente:

Leia mais

Empresas recuperam em contratos até 39 vezes o valor doado a políticos Seg, 30 de Março de 2015 12:52

Empresas recuperam em contratos até 39 vezes o valor doado a políticos Seg, 30 de Março de 2015 12:52 É política de boa vizinhança. Evidentemente quando você apoia um partido ou um candidato, no futuro eles vão procurar ajudá-lo, afirmou o empresário Cristiano Kok, da empreiteira Engevix, em entrevista

Leia mais

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano Mais um plano CONJUNTURA ECONÔMICA A chave da agenda positiva tão perseguida pelo governo federal em tempos de crise política e volta da inflação parece ser a preservação dos empregos. Na última terça-feira

Leia mais

A Semana no Congresso Nacional

A Semana no Congresso Nacional A Semana no Congresso Nacional Brasília, 10/08/2015 CÂMARA Câmara instalará seis comissões mistas para analisar MPs Relator da CPI do BNDES apresentará plano de trabalho Comissão de Finanças e Tributação

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 Dívidas de Agnelo serão pagas pela ordem cronológica Para atender à lei, governo reformula cronograma para quitar débitos com mais de 900 fornecedores. Um questionamento

Leia mais

CARTILHA DO ORÇAMENTO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

CARTILHA DO ORÇAMENTO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS CARTILHA DO ORÇAMENTO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS Sumário - Apresentação... 3 -As três leis básicas... 3 - Como é elaborado o orçamento da União?... 3 Prazos... 4 Esferas... 4 - Quem é responsável pela elaboração

Leia mais

Regimento Interno da Articulação de Esquerda

Regimento Interno da Articulação de Esquerda Regimento Interno da Articulação de Esquerda A Articulação de Esquerda (AE) é uma tendência interna do Partido dos Trabalhadores. Existe para a defesa de um PT de luta, de massa, democrático, socialista

Leia mais

Prestação de Contas Eleitoral. Flávio Ribeiro de Araújo Cid Consultor Eleitoral

Prestação de Contas Eleitoral. Flávio Ribeiro de Araújo Cid Consultor Eleitoral Prestação de Contas Eleitoral Flávio Ribeiro de Araújo Cid Consultor Eleitoral Janeiro de 2006 ALGUMAS CONSIDERAÇÕES ACERCA DA PRESTAÇÃO DE CONTAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2006 Trata-se de um tema revestido

Leia mais

Relatório de Análise de Mídia Clipping Senado Federal e Congresso Nacional

Relatório de Análise de Mídia Clipping Senado Federal e Congresso Nacional Relatório de Análise de Mídia Clipping Senado Federal e Congresso Nacional Noticiário de fevereiro de 2013 Brasília, março de 2013 SECRETARIA DE TRANSPARÊNCIA Conteúdo 1. Análise de notícias... 3 2. Pré-sal...

Leia mais

Gilmar Mendes perde e STF veta doação de empresas Sex, 18 de Setembro de 2015 11:13

Gilmar Mendes perde e STF veta doação de empresas Sex, 18 de Setembro de 2015 11:13 Até Maradona coraria. Teve a mão de Deus, disse o ministro Gilmar Mendes na quarta 16 ao defender seu longo pedido de vista, de um ano e cinco meses, no julgamento do Supremo Tribunal Federal que analisa

Leia mais

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013 Matérias na Câmara PEC 185/2012 Acrescenta parágrafos ao art. 37 da Constituição Federal para estabelecer data certa para a revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos e dá outras providências.

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL 1. O que é a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)? A Lei de Responsabilidade Fiscal é um código

Leia mais

TEMAS DEBATIDOS DECISÕES DA COMISSÃO 1- SUPLÊNCIA DE SENADOR. Foram aprovadas as seguintes alterações:

TEMAS DEBATIDOS DECISÕES DA COMISSÃO 1- SUPLÊNCIA DE SENADOR. Foram aprovadas as seguintes alterações: Senado Federal Comissão da Reforma Política TEMAS DEBATIDOS DECISÕES DA COMISSÃO 1- SUPLÊNCIA DE SENADOR a) Redução de dois suplentes de Senador para um; b) Em caso de afastamento o suplente assume; em

Leia mais

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs O plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro ficou lotado durante

Leia mais

Janot promete criar nova procuradoria anticorrupção

Janot promete criar nova procuradoria anticorrupção DEBATE Janot promete criar nova procuradoria anticorrupção DE BRASÍLIA - No último debate em busca do aval dos procuradores para permanecer por mais dois anos na chefia do Ministério Público, o procurador-geral

Leia mais

www.brasil-economia-governo.org.br

www.brasil-economia-governo.org.br O Brasil deve adotar o voto distrital? Pedro Nery 1 Proposta recorrente nos debates sobre reforma política, o voto distrital é exaltado por suas vantagens em relação ao sistema de voto proporcional para

Leia mais

stf.empauta.com 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' NACIONAL ENTREVISTA

stf.empauta.com 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' NACIONAL ENTREVISTA 'Sessão secreta não é compatível com a Carta' Lewandowski critica voto secreto no Congresso Para ministro do Supremo, "esse modo de pensar é incompatível com a Constituição" 'Sessão secreta não é compatível

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 18.09.2015

C L I P P I N G DATA: 18.09.2015 C L I P P I N G DATA: 18.09.2015 Setor de serviços cresceu 2,1% em julho, menor taxa da série para o mês Alta acumulada em 12 meses também é a menor da série histórica do IBGE. Rondônia teve maior alta,

Leia mais

Temas relevantes da agenda federativa Agosto de 2012

Temas relevantes da agenda federativa Agosto de 2012 Relatório produzido nos termos do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e a Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, 2011.

Leia mais

PERFIL DOS MEMBROS DA MESA DIRETORA DO SENADO FEDERAL 52ª LEGISLATURA 3ª SESSÃO LEGISLATIVA

PERFIL DOS MEMBROS DA MESA DIRETORA DO SENADO FEDERAL 52ª LEGISLATURA 3ª SESSÃO LEGISLATIVA Editorial PERFIL DOS MEMBROS DA MESA DIRETORA DO SENADO FEDERAL 52ª LEGISLATURA 3ª SESSÃO LEGISLATIVA fevereiro/2005 PRESIDENTE Nome Parlamentar: Renan Calheiros Partido: PMDB/AL Data de Nascimento: 16/09/1955

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS

CÂMARA DOS DEPUTADOS CÂMARA DOS DEPUTADOS SESSÃO ORDINÁRIA DE 14/05/2004 IV - PEQUENO EXPEDIENTE ANN PONTES (PMDB, PA) - Inadimplência da empresa Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. ELETRONORTE no pagamento de indenizações

Leia mais

Eleições presidenciais no Brasil em 2010: o perfil dos candidatos e de suas alianças

Eleições presidenciais no Brasil em 2010: o perfil dos candidatos e de suas alianças Eleições presidenciais no Brasil em 2010: o perfil dos candidatos e de suas alianças Aline Bruno Soares Rio de Janeiro, julho de 2010. Desde seu início, o ano de 2010 tem se mostrado marcante em relação

Leia mais

VI SEMINÁRIO DE DIREITO PARA JORNALISTAS - DIA 28.11.06 PERGUNTAS E RESPOSTAS

VI SEMINÁRIO DE DIREITO PARA JORNALISTAS - DIA 28.11.06 PERGUNTAS E RESPOSTAS VI SEMINÁRIO DE DIREITO PARA JORNALISTAS - DIA 28.11.06 PERGUNTAS E RESPOSTAS Perguntas e resposta feitas ao jornalisa Romário Schettino Perguntas dos participantes do 6 Seminário de Direito para Jornalistas

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL Pesquisa e Consultoria Relatório Síntese PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL RODADA 89 CNT 18 a 22 de Junho de 2007 SAS Q 06 - Lote 03 - Bloco J Rua Grão Pará, 737-4º andar Ed. Camilo Cola - 2 o andar

Leia mais

COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLE. REQUERIMENTO N DE 2005 (do Sr. EDUARDO PAES )

COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLE. REQUERIMENTO N DE 2005 (do Sr. EDUARDO PAES ) COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLE Senhor Presidente, REQUERIMENTO N DE 2005 (do Sr. EDUARDO PAES ) Solicita seja convidada a Sra. Isabel carneiro Silva. Nos termos regimentais, requeremos

Leia mais

Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF

Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF O Estado de S.Paulo Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF Nardes, do TCU, é citado na Zelotes O Estado de S. Paulo - 10/09/2015 Investigadores analisam informações sobre suposto envolvimento

Leia mais

O SENADO FEDERAL resolve:

O SENADO FEDERAL resolve: PROJETO DE RESOLUÇÃO DO SENADO Nº 27, DE 2015 Altera o inciso II do caput do art. 383 do Regimento Interno do Senado Federal para disciplinar, no âmbito das comissões, a arguição pública dos indicados

Leia mais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais AUDIÊNCIA PÚBLICA REALIZADA NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS EM 28 DE JUNHO DE 2006 PARA INSTRUIR O PROJETO DE LEI DO SENADO Nº25, DE 2002, QUE DISPÕE SOBRE O

Leia mais

H CONSELHO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

H CONSELHO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL H CONSELHO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL (Criado pela Lei nº 8.389, de 30 de dezembro de 1991) (Regimento Interno aprovado nos termos do Ato da Mesa nº 1, de 2013) H.1 - COMPOSIÇÃO INICIAL DO CONSELHO DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

REQUERIMENTO (Do Senhor Otavio Leite)

REQUERIMENTO (Do Senhor Otavio Leite) REQUERIMENTO (Do Senhor Otavio Leite) Requer a convocação do Excelentíssimo Senhor Ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, e demais convidados envolvidos abaixado relacionados para prestarem esclarecimentos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para

Leia mais

Deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) Discurso em 28/10

Deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) Discurso em 28/10 Diretor: José Francisco de Jesus Pantoja Pereira Gerente de Relações Institucionais: Sheila Tussi da Cunha Barbosa Analista Legislativa: Claudia Fernanda Silva Almeida Assistente Administrativa: Quênia

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Nenhum ato legislativo contrário à Constituição pode ser válido (...). A presunção natural, à falta de norma expressa, não pode ser

Leia mais

LEGISLAÇÃO SOBRE FINANCIAMENTO DE PARTIDOS E DE CAMPANHAS ELEITORAIS NO BRASIL, EM PERSPECTIVA HISTÓRICA

LEGISLAÇÃO SOBRE FINANCIAMENTO DE PARTIDOS E DE CAMPANHAS ELEITORAIS NO BRASIL, EM PERSPECTIVA HISTÓRICA LEGISLAÇÃO SOBRE FINANCIAMENTO DE PARTIDOS E DE CAMPANHAS ELEITORAIS NO BRASIL, EM PERSPECTIVA HISTÓRICA Ana Luiza Backes Consultora Legislativa da Área XIX Ciência Política, Sociologia Política História,

Leia mais

META 4. LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CRFB/88, arts. 6 o 17; Doutrina: Direitos sociais; Nacionalidade; Direitos Políticos e Partidos Políticos.

META 4. LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CRFB/88, arts. 6 o 17; Doutrina: Direitos sociais; Nacionalidade; Direitos Políticos e Partidos Políticos. META 4 LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CRFB/88, arts. 6 o 17; Doutrina: Direitos sociais; Nacionalidade; Direitos Políticos e Partidos Políticos. EXERCÍCIO 1. (FGV - 2008 - Senado Federal - Policial Legislativo

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para

Leia mais

REGISTRO DE CANDIDATO

REGISTRO DE CANDIDATO LEGISLAÇÃO APLICÁVEL - Constituição Federal - Código Eleitoral (Lei n. 4737/65) - Lei n. 9.504/97 (Lei das Eleições) - Lei Complementar n. 64/90 (Lei das Inelegibilidades) DISPOSIÇÕES GERAIS REGISTRO DE

Leia mais

Dinheiro público alimentou "mensalão" do PT, afirma CPI

Dinheiro público alimentou mensalão do PT, afirma CPI Dinheiro público alimentou "mensalão" do PT, afirma CPI ESCÂNDALO DO "MENSALÃO"/ HORA DAS PROVAS Segundo relator, pelo menos R$ 10 mi distribuídos por Valério têm origem no BB Para Delcídio (PT-MS), descoberta

Leia mais

Avaliação do governo Desempenho pessoal da presidente

Avaliação do governo Desempenho pessoal da presidente RESULTADOS DA 129ª PESQUISA CNT/MDA A 129ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 20 a 24 de outubro de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos índices de popularidade

Leia mais

AMAJUM. No próximo dia 7 de outubro, o povo brasileiro retorna às urnas, desta vez para escolher prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

AMAJUM. No próximo dia 7 de outubro, o povo brasileiro retorna às urnas, desta vez para escolher prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. No próximo dia 7 de outubro, o povo brasileiro retorna às urnas, desta vez para escolher prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. Produção: Ação conjunta: Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso Parceiro:

Leia mais

FINANCIAMENTO PÚBLICO OU PRIVADO PARA AS CAMPANHAS

FINANCIAMENTO PÚBLICO OU PRIVADO PARA AS CAMPANHAS FINANCIAMENTO PÚBLICO OU PRIVADO PARA AS CAMPANHAS ELEITORAIS? ADRIANA CUOCO PORTUGAL 1 (30/01/2012) A interferência do poder econômico nos rumos políticos de um país tem sido uma fonte de constante preocupação

Leia mais

COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. PROJETO DE LEI Nº 5.729, DE 2005 ( Apenso o PL 6.986, de 2006)

COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. PROJETO DE LEI Nº 5.729, DE 2005 ( Apenso o PL 6.986, de 2006) COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROJETO DE LEI Nº 5.729, DE 2005 ( Apenso o PL 6.986, de 2006) Dispõe sobre critérios para venda de chips para celulares GSM. Autor: Deputado REGINALDO GERMANO Relator:

Leia mais

AMB. Clipping. Valor - 13/07/2004 - Política - Página A7. AMB Informa - nº 62 Brasília, 30 de julho de 2004

AMB. Clipping. Valor - 13/07/2004 - Política - Página A7. AMB Informa - nº 62 Brasília, 30 de julho de 2004 AMB Informa - nº 62 Brasília, 30 de julho de 2004 AMB C L I P P I N G Brasília, 30 de julho IMPRESSO de 2004 1 ESPECIAL 230/2002 - DR/BSB AMB CORREIOS Valor - 13/07/2004 - Política - Página A7 2 Brasília,

Leia mais

CARTA DE PIRACICABA. I Sindicato e autonomia frente ao Ministério Público do Trabalho e Emprego e a Justiça do Trabalho;

CARTA DE PIRACICABA. I Sindicato e autonomia frente ao Ministério Público do Trabalho e Emprego e a Justiça do Trabalho; CARTA DE PIRACICABA Nos dias 27 e 28 do mês de maio de 2014, na cidade de Piracicaba, Estado de São Paulo, os trabalhadores do ramo da alimentação do Brasil, representados por sua Confederação, Federações

Leia mais

V Seminário Nacional de Juízes, Procuradores, Promotores e Advogados Eleitorais

V Seminário Nacional de Juízes, Procuradores, Promotores e Advogados Eleitorais V Seminário Nacional de Juízes, Procuradores, Promotores e Advogados Eleitorais Tema: O Novo Direito Eleitoral no Contexto da Reforma Política. Data: de 14 a 16 de maio de 2014. Local: Auditório da Filial

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 200, DE 2015 (Do Sr. Pompeo de Mattos)

PROJETO DE LEI N.º 200, DE 2015 (Do Sr. Pompeo de Mattos) *C0051224A* C0051224A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 200, DE 2015 (Do Sr. Pompeo de Mattos) Altera o Parágrafo único do art. 66 da Lei nº 6.815, de 19 de agosto de 1980. DESPACHO: ÀS COMISSÕES

Leia mais

20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual

20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual 20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual Paulista da CONSOCIAL Prioridades Texto Diretriz Eixo Pontos 1 2 Regulamentação e padronização de normas técnicas para a elaboração dos Planos de Governo apresentados

Leia mais

democracia Política em debate Política em debate

democracia Política em debate Política em debate democracia Política em debate Política em debate Às vésperas das eleições, cresce o debate em torno de temas como financiamento de campanha, reeleição, mandato único, fidelidade partidária e combate à

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de setembro, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Setor de Derivados de Milho e Soja), representando

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº Dispõe sobre a criação do Conselho de Ética Pública e estabelece medidas de transparência e controle de atos de agentes políticos, dirigentes, empregados e servidores públicos.

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE MINAS E ENERGIA 53ª Legislatura 3ª Sessão Legislativa Ordinária

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE MINAS E ENERGIA 53ª Legislatura 3ª Sessão Legislativa Ordinária CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE MINAS E ENERGIA 53ª Legislatura 3ª Sessão Legislativa Ordinária ATA DA DÉCIMA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA, REALIZADA EM 22 DE ABRIL DE 2009 Às quatorze

Leia mais

Bala Rocha na Comissão de Direitos Humanos

Bala Rocha na Comissão de Direitos Humanos Bala Rocha na Comissão de Direitos Humanos O PDT escolheu os nomes de Pompeo de Mattos (RS) e de Sebastião Bala Rocha (AP) para ocupar, respectivamente, a presidência e a vice-presidência da Comissão de

Leia mais

Em defesa da Saúde pública para todos

Em defesa da Saúde pública para todos Boletim Econômico Edição nº 57 março de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Em defesa da Saúde pública para todos 1 A saúde pública faz parte do sistema de Seguridade Social

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO RADIODIFUSÃO

BOLETIM INFORMATIVO RADIODIFUSÃO 27.12.2013 NÚMERO 14 BOLETIM INFORMATIVO RADIODIFUSÃO Aberta consulta pública sobre direitos autorais Matérias de especial interesse Aberta consulta pública sobre direitos autorais Desoneração da folha

Leia mais

Brasília, 30/09/2009. (Boletim elaborado pela Auditoria Cidadã da Dívida www.dividaauditoriacidada.org.br

Brasília, 30/09/2009. (Boletim elaborado pela Auditoria Cidadã da Dívida www.dividaauditoriacidada.org.br CPI DA DÍVIDA OBTÉM INFORMAÇÕES SOLICITADAS AO BANCO CENTRAL E MINISTÉRIO DA FAZENDA E PROMOVE AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE ASPECTOS JURÍDICOS DO ENDIVIDAMENTO Brasília, 30/09/2009 (Boletim elaborado pela Auditoria

Leia mais

2013/2016, REALIZADA NA CÂMARA MUNICIPAL DE MURIAÉ, EDIFÍCIO MANUEL CORRÊA DO PRADO, SITUADA À PRAÇA CORONEL PACHECO DE MEDEIROS, S

2013/2016, REALIZADA NA CÂMARA MUNICIPAL DE MURIAÉ, EDIFÍCIO MANUEL CORRÊA DO PRADO, SITUADA À PRAÇA CORONEL PACHECO DE MEDEIROS, S ATA DA 9 a REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA 2ª SESSÃO LEGISLATIVA DA 33 a LEGISLATURA, 2013/2016, REALIZADA NA CÂMARA MUNICIPAL DE MURIAÉ, EDIFÍCIO MANUEL CORRÊA DO PRADO, SITUADA À PRAÇA CORONEL PACHECO DE MEDEIROS,

Leia mais

LUCIENI PEREIRA Auditora Federal de Controle Externo do TCU Professora de Gestão Fiscal Presidente da ANTC Diretora da CNSP

LUCIENI PEREIRA Auditora Federal de Controle Externo do TCU Professora de Gestão Fiscal Presidente da ANTC Diretora da CNSP LUCIENI PEREIRA Auditora Federal de Controle Externo do TCU Professora de Gestão Fiscal Presidente da ANTC Diretora da CNSP Fortaleza, 25 de novembro de 2015 combate à corrupção na gestão dos serviços

Leia mais

PESQUISA CNI-IBOPE. Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno. Popularidade da presidente Dilma cresce na comparação com junho

PESQUISA CNI-IBOPE. Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno. Popularidade da presidente Dilma cresce na comparação com junho Indicadores CNI PESQUISA CNI-IBOPE Avaliação do governo e pesquisa eleitoral Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno Na pesquisa estimulada, com a apresentação do disco com os nomes dos candidatos,

Leia mais

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Comunicação é um direito de todos No Brasil, os meios de comunicação estão concentrados nas mãos de poucas empresas familiares que têm a

Leia mais

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados Frente Parlamentar em Defesa dos Conselheiros Tutelares é reinstalada na Câmara dos Deputados Com o objetivo de discutir e acompanhar as demandas dos Conselhos Tutelares na Câmara dos Deputados, foi reinstalada

Leia mais

expert PDF Trial Prestação de Contas Eleitorais Res. 23.406/14 TSE Setembro 2014 Elaborado por: Grupo de Trabalho CRC SP

expert PDF Trial Prestação de Contas Eleitorais Res. 23.406/14 TSE Setembro 2014 Elaborado por: Grupo de Trabalho CRC SP Palestra Prestação de Contas Eleitorais Res. 23.406/14 TSE Elaborado por: Grupo de Trabalho CRC SP Prestação de Contas Eleitorais A reprodução total ou parcial, bem como a reprodução de apostilas a partir

Leia mais

ATA DA 5ª REUNIÃO DA COMISSÃO ELEITORAL GERAL DA AMB ELEIÇÕES 2011/2013. Brasília/DF, 25 de outubro de 2010

ATA DA 5ª REUNIÃO DA COMISSÃO ELEITORAL GERAL DA AMB ELEIÇÕES 2011/2013. Brasília/DF, 25 de outubro de 2010 ATA DA 5ª REUNIÃO DA COMISSÃO ELEITORAL GERAL DA AMB ELEIÇÕES 2011/2013 Brasília/DF, 25 de outubro de 2010 Aos 25 (vinte e cinco) dias do mês de outubro de 2010, às 17h, teve início a quinta reunião da

Leia mais

BALANÇO 2006 Conselho de ética recomenda cassação de 13 em 2006 Mensalão leva 19 deputados para o Conselho de Ética

BALANÇO 2006 Conselho de ética recomenda cassação de 13 em 2006 Mensalão leva 19 deputados para o Conselho de Ética BALANÇO 2006 Conselho de ética recomenda cassação de 13 em 2006 Em 2006, o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar continuou absorvendo o impacto das denúncias que envolveram parlamentares em escândalos

Leia mais

12. Assinale a opção correta a respeito da composição e do funcionamento das juntas eleitorais.

12. Assinale a opção correta a respeito da composição e do funcionamento das juntas eleitorais. TRE-MT ANALIS. JUD. ADM CESPE 9. Assinale a opção correta com relação aos órgãos da justiça eleitoral. a) A justiça eleitoral é composta pelo Tribunal Superior Eleitoral ( TSE ), pelo TRE, na capital de

Leia mais

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO. PROJETO DE LEI Nº 6.824, de 2006 (Do Senador Sérgio Cabral) VOTO EM SEPARADO DO DEPUTADO JEAN WYLLYS

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO. PROJETO DE LEI Nº 6.824, de 2006 (Do Senador Sérgio Cabral) VOTO EM SEPARADO DO DEPUTADO JEAN WYLLYS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 6.824, de 2006 (Do Senador Sérgio Cabral) Acrescenta o art. 31-A à Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003 - Estatuto do Idoso, para isentar do pagamento

Leia mais

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 4 Cristiano Lopes

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 4 Cristiano Lopes OAB ª Fase Direito Constitucional Meta Cristiano Lopes 0 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. META LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CF, arts. ; Doutrina: Poder legislativo

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários

CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários ASSESSORIA PARLAMENTAR INFORMATIVO 14 DE NOVEMBRO DE 2014 CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários A intenção é evitar que condenados usem essas contas para

Leia mais

Guia de Reforma Política

Guia de Reforma Política Guia de Reforma Política Guia de Reforma Política - 2 de 13 O que os partidos querem com a Reforma Política e a proposta do Movimento Liberal Acorda Brasil O Movimento Liberal Acorda Brasil avaliou as

Leia mais

AS ELEIÇÕES DE 2014 E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A POLÍTICA ECONÔMICA. Abril/2013

AS ELEIÇÕES DE 2014 E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A POLÍTICA ECONÔMICA. Abril/2013 AS ELEIÇÕES DE 2014 E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A POLÍTICA ECONÔMICA Abril/2013 Cenário Político 2 A conjuntura política brasileira aponta uma antecipação dos debates em torno da eleição presidencial de 2014,

Leia mais

CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO

CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO Presidente: Senador Raimundo Colombo (DEM-SC) Vice-Presidente: Senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO) Relator: Senador Inácio Arruda (PC do B CE) Outubro de 2007 1 PLANO DE TRABALHO

Leia mais

REFORMAR, PARA VALER, O ESTADO BRASILEIRO

REFORMAR, PARA VALER, O ESTADO BRASILEIRO REFORMAR, PARA VALER, O ESTADO BRASILEIRO EDSON CARVALHO VIDIGAL Ministro do Superior Tribunal de Justiça Advogado, ex-deputado federal, vereador cassado pelo regime militar, jornalista. O curriculum é

Leia mais

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº, DE 2015. (Do Sr. Altineu Côrtes)

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº, DE 2015. (Do Sr. Altineu Côrtes) PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº, DE 2015 (Do Sr. Altineu Côrtes) Propõe que a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, com auxílio do Tribunal de Contas da União, Ministério Público Federal

Leia mais

A Semana no Congresso Nacional

A Semana no Congresso Nacional A Semana no Congresso Nacional Brasília, 29/10/2012 CAE DO SENADO FINALIZA VOTAÇÃO DE PROJETO QUE BENEFICIA EMPRESAS EM ZPES COMISSÃO DO PACTO FEDERATIVO ENTREGA RELATÓRIO NO DIA 30 COMISSÃO ESPECIAL DA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 005/2015

RESOLUÇÃO Nº 005/2015 RESOLUÇÃO Nº 005/2015 Regulamenta e publica Edital complementar das regras da Campanha Eleitoral para a eleição dos conselheiros tutelares de Cacique Doble. O Conselho Municipal dos Direitos da Criança

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral Abril 2013 TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Presidente Desembargadora Letícia De Faria Sardas Corregedor

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA CARLOS SAMPAIO, cidadão brasileiro, deputado federal, com endereço profissional na Câmara dos Deputados, Anexo I, Edifício Principal, Brasília DF, telefone

Leia mais

Antonio Bulhões Deputado Federal - PRB/SP

Antonio Bulhões Deputado Federal - PRB/SP Caros amigos e amigas, Comemoramos, no último dia 1º de Outubro, o Dia Internacional da Terceira Idade. Por essa razão, estamos trazendo uma matéria referente ao Estatuto do Idoso, que contém informações

Leia mais

AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL

AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 770 AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL Tiago Valenciano Mestrando do Programa de

Leia mais

Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO

Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO Resolução n o 623, de 18 de Outubro de 2013 1. Qual a Resolução que trata sobre Conselho de Usuários e onde ela está disponível? Trata-se da Resolução n

Leia mais

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS Data: 14/11/2014 Local: Sede da Fenasps Estados presentes: MG- SP- PR- RS- ES- SC- RN- CE e Oposição da BA e do DF. Nº de participantes: 65 Delegados e 10 Observadores

Leia mais

Lei de Criação do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente. Lei n. 574/00

Lei de Criação do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente. Lei n. 574/00 Lei de Criação do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente Lei n. 574/00 CAPÍTULO II DO CONSELHO TUTELAR DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DAS DISPOSIÇÕES GERAIS ART. 15 Fica criado o Conselho

Leia mais

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Nota Técnico n.º 08/07 Relações das obras com indícios de irregularidades graves constantes nos anexos às leis orçamentárias para os exercícios de 2002

Leia mais

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA (versão simples da Lei da Comunicação Social Eletrônica) CAPÍTULO 1 PARA QUE SERVE A LEI Artigo 1 - Esta lei serve para falar como vai acontecer de fato o que está escrito em alguns

Leia mais

TEMAS DA REFORMA POLÍTICA

TEMAS DA REFORMA POLÍTICA TEMAS DA REFORMA POLÍTICA 1 Sistemas Eleitorais 1.1 Sistema majoritário. 1.2 Sistema proporcional 1.2 Sistema misto 2 - Financiamento eleitoral e partidário 3- Suplência de senador 4- Filiação partidária

Leia mais

Plataforma dos movimentos sociais para a reforma do sistema político

Plataforma dos movimentos sociais para a reforma do sistema político Plataforma dos movimentos sociais para a reforma do sistema político Autoria Movimentos Sociais Mês/Ano março/2007 Por uma reforma política ampla, democrática e participativa. Plataforma dos movimentos

Leia mais

MDS: principais resultados e perspectivas

MDS: principais resultados e perspectivas MDS: principais resultados e perspectivas Patrus Ananias de Sousa Ministro de Estado do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal Brasília-DF, 22 de abril de

Leia mais

SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÔES

SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÔES MECANISMO DE ACOMPANHAMENTO DA IMPLEMENTAÇÃO DA CONVENÇÃO INTERAMERICANA CONTRA A CORRUPÇÃO SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÔES A. PRIMEIRA RODADA DE ANÁLISE 1.1. (a) Levando em consideração

Leia mais

A Vedação da Propaganda Institucional no Período Eleitoral e a Lei 9.504/97

A Vedação da Propaganda Institucional no Período Eleitoral e a Lei 9.504/97 268 Série Aperfeiçoamento de Magistrados 7 Curso: 1º Seminário de Direito Eleitoral: Temas Relevantes para as Eleições de 2012 A Vedação da Propaganda Institucional no Período Eleitoral e a Lei 9.504/97

Leia mais

DO CONSELHO MUNICIPAL DE DIREITOS DO IDOSO. Art. 2º. Compete ao Conselho Municipal de Direitos do Idoso:

DO CONSELHO MUNICIPAL DE DIREITOS DO IDOSO. Art. 2º. Compete ao Conselho Municipal de Direitos do Idoso: PROJETO DE LEI Nº 2.093/09, de 30 de junho de 2.009 Dispõe sobre criação do Conselho Municipal de Direitos do Idoso e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE GOIATUBA, Estado de Goiás, faz saber

Leia mais

Déficit habitacional é a principal preocupação da política urbana

Déficit habitacional é a principal preocupação da política urbana Página 1 de 5 Busca Déficit habitacional é a principal preocupação da política urbana O Estatuto da Cidade prevê a criação de planos pilotos para o desenvolvimento de cidades e municípios. Para tornar

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE INFORMÁTICA NATAL, 08.07.2005 BOLETIM OFICIAL 2222 ANO XVI SEXTA-FEIRA

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE INFORMÁTICA NATAL, 08.07.2005 BOLETIM OFICIAL 2222 ANO XVI SEXTA-FEIRA A MESA DIRETORA Deputado ROBINSON FARIA PRESIDENTE Deputada LARISSA ROSADO 1 VICE-PRESIDENTE Deputado RICARDO MOTTA 1 SECRETÁRIO Deputado ALEXANDRE CAVALCANTI 3 SECRETÁRIO Deputado VIVALDO COSTA 2 VICE-PRESIDENTE

Leia mais

Núcleo de Cidadania Digital. Apresentam

Núcleo de Cidadania Digital. Apresentam Apresentam Apresentação O que você gostaria de saber sobre a política do nosso país, mas sempre teve dificuldade de entender ou de encontrar? Com base nessa pergunta, feita aos eleitores brasileiros, alunos

Leia mais

DECISÃO COREN/RJ N.º 1821/2012

DECISÃO COREN/RJ N.º 1821/2012 DECISÃO COREN/RJ N.º 1821/2012 Dispõe sobre a criação de Comissão de Ética de Enfermagem Institucional. CONSIDERANDO o disposto no artigo 8º, I, da Lei 5.905/73, que possibilita ao COFEN aprovar seu regimento

Leia mais

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ É bom saber... LEI Nº 12.618, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos federais titulares de

Leia mais