SUMÁRIO PARTE UM CONCEITOS BÁSICOS PARTE DOIS MICROECONOMIA: OFERTA, DEMANDA E MERCADOS DE BENS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SUMÁRIO PARTE UM CONCEITOS BÁSICOS PARTE DOIS MICROECONOMIA: OFERTA, DEMANDA E MERCADOS DE BENS"

Transcrição

1 SUMÁRIO PARTE UM CONCEITOS BÁSICOS Capítulo 1 Conceitos centrais de Economia... 2 A. Por que estudar Economia?... 2 Por quem os sinos dobram... 2 Escassez e eficiência: os temas gêmeos da economia... 2 Definições de Economia... 2 Escassez e eficiência... 3 Microeconomia e macroeconomia... 3 Lógica da Economia... 4 A frieza da razão a serviço de corações apaixonados... 5 B. Três problemas da organização econômica... 6 Economias de mercado, dirigidas e mistas... 6 C. Possibilidades tecnológicas da sociedade... 7 Insumos e produtos... 7 Fronteira das possibilidades de produção... 8 Aplicando a FPP às escolhas de uma sociedade... 9 Custos de oportunidade Eficiência Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Apêndice 1 Como ler gráficos Fronteira das possibilidades de produção Gráfico das possibilidades de produção Uma curva suave Inclinações e linhas Inclinação de uma curva Inclinação como valor marginal Deslocamentos e movimentos ao longo de curvas Gráficos especiais Resumo do apêndice Conceitos para revisão Questões para discussão Capítulo 2 Economia mista moderna A. Mecanismo do mercado Não o caos, mas a ordem econômica Como os mercados resolvem os três problemas econômicos Dupla de reis Quadro dos preços e dos mercados A mão invisível B. Comércio, moeda e capital Comércio, especialização e divisão do trabalho Moeda: lubrificante da troca Capital Capital e propriedade privada C. A mão visível do estado Eficiência Concorrência imperfeita Externalidades Bens públicos Equidade Crescimento econômico e estabilidade Ascensão do estado do bem-estar social Regresso dos conservadores Economia mista atual Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 3 Elementos básicos da oferta e da demanda A. Função da demanda Curva de demanda Demanda de mercado Forças subjacentes à curva de demanda Deslocamentos na demanda B. Função oferta Curva de oferta Forças subjacentes à curva de oferta Deslocamentos da oferta C. Equilíbrio da oferta e da demanda Equilíbrio com as curvas de oferta e da demanda.. 47 Efeito de um deslocamento na oferta ou na demanda Interpretação das variações no preço e na quantidade Oferta, demanda e imigração Racionamento por meio dos preços Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão PARTE DOIS MICROECONOMIA: OFERTA, DEMANDA E MERCADOS DE BENS Capítulo 4 Oferta e demanda: elasticidade e aplicações A. Elasticidade-preço da demanda e da oferta Elasticidade-preço da demanda Cálculo de elasticidades Elasticidade preço em gráficos... 58

2 XX SUMÁRIO Atalho para calcular elasticidades Álgebra das elasticidades Elasticidade não é o mesmo que inclinação Elasticidade e receita Paradoxo da colheita extraordinária Elasticidade-preço da oferta B. Aplicações a grandes questões econômicas Economia agrícola Declínio relativo da agricultura no longo prazo Impacto de um imposto sobre o preço e a quantidade Patamares mínimos e tetos máximos Controvérsia do salário mínimo Controle de preços da energia Racionamento por fila, por senhas ou pelo bolso? Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 5 Demanda e comportamento do consumidor Escolha e teoria da utilidade Utilidade marginal e a lei da utilidade marginal decrescente Exemplo numérico Dedução de curvas da demanda Princípio da igualdade marginal Razão pela qual as curvas de demanda têm inclinação negativa Lazer e a alocação ótima do tempo Desenvolvimentos analíticos na teoria da utilidade Abordagem alternativa: efeito substituição e efeito renda Efeito substituição Efeito renda Da demanda individual à demandade mercado Deslocamentos da demanda Substitutos e complementares Estimativas empíricas das elasticidades preço e renda Economia do vício Paradoxo do valor Excedente do consumidor Aplicações do excedente do consumidor Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Apêndice 5 Análise geométrica do equilíbrio do consumidor Curva de indiferença Lei da substituição Mapa de indiferença Reta orçamentária ou restrição orçamentária Tangência como ponto de equilíbrio Variações na renda e no preço Variação da renda Variação de um único preço Obtenção da curva da demanda Resumo do apêndice Conceitos para revisão Questões para discussão Capítulo 6 Produção e organização empresarial A. Teoria da produção e produtos marginais Conceitos básicos Função de produção Produto total, médio e marginal Lei dos rendimentos decrescentes Retornos de escala Curto e longo prazos Mudança tecnológica Produtividade e a função de produção agregada Produtividade Crescimento da produtividade a partir de economias de escala e de escopo Estimativas empíricas da função de produção agregada B. Organização empresarial Natureza da empresa Empresas grandes, pequenas e microempresas Empresa de propriedade individual Empresa em sociedade Sociedade anônima (corporação) Propriedade, controle e política de remuneração Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 7 Análise de custos A. Análise econômica dos custos Custo total: fixo e variável Custo fixo Custo variável Definição de custo marginal Custo médio Custo médio ou unitário Custos fixo médio e variável médio Relação entre custo médio e custo marginal Ligação entre produção e custos Retornos decrescentes e curvas de custo em U Escolha dos fatores de produção pela empresa Produtos marginais e a regra do custo mínimo B. Custos econôicos e contabilidade das empresas Demonstração de resultados, ou demonstração de lucros ou prejuízos Balanço Convenções contábeis Manipulações financeiras

3 SUMÁRIO XXI C. Custos de oportunidade Custo de oportunidade e mercados Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Apêndice 7 Teoria da produção, teoria dos custos e decisões da empresa Função de produção numérica Lei do produto marginal decrescente Combinação de fatores ao custo mínimo para um dado produto Curvas de isoquanta Retas de isocusto Curvas de isoquanta e retas de isocusto: tangência de custo mínimo Condições de custo mínimo Resumo do apêndice Conceitos para revisão Questões para discussão Capítulo 8 Análise de mercados perfeitamente competitivos A. Comportamento de oferta da empresa competitiva Comportamento de uma empresa competitiva Maximização do lucro Concorrência perfeita Oferta competitiva em que o custo marginal é igual ao preço Custo total e condição de encerramento de atividades B. Comportamento de oferta em setores competitivos Soma das curvas de oferta de todas as empresas para obter a oferta de mercado Equilíbrio de curto e de longo prazos Longo prazo em um setor competitivo C. Casos especiais de mercados competitivos Regras gerais Custo constante Custos crescentes e rendimentos decrescentes Oferta fixa e renda econômica Curva de oferta com inflexão negativa Deslocamentos da oferta D. Eficiência e equidade dos mercados competitivos Avaliação do mecanismo de mercado Conceito de eficiência Eficiência do equilíbrio competitivo Equilíbrio com muitos consumidores e muitos mercados Custo marginal como padrão da eficiência Ressalvas Falhas de mercado Dois elogios ao mercado, mas não três Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 9 Concorrência imperfeita e monopólio A. Padrões de concorrência imperfeita Definição de concorrência imperfeita Variedades de concorrentes imperfeitos Monopólio Oligopólio Concorrência monopolística Fontes das imperfeições de mercado Custos e imperfeição de mercado Barreiras à entrada B. Comportamento de monopólio Conceito de receita marginal Preço, quantidade e receita total Receita marginal e preço Elasticidade e receita marginal Condições de maximização do lucro Equilíbrio do monopólio em gráficos Concorrência perfeita como caso extremo da concorrência imperfeita Princípio marginalista: águas passadas não movem moinhos Aversão à perda e o princípio marginalista Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 10 Concorrência entre poucos A. Comportamento dos concorrentes imperfeitos Medidas do poder de mercado Natureza da concorrência imperfeita Teorias da concorrência imperfeita Cartel ou conluio entre empresas Concorrência monopolística Concorrência entre poucos Discriminação de preço B. Teoria dos jogos Pensando na fixação de preços Conceitos básicos Estratégias alternativas Jogos, jogos por todos os lados C. Políticas públicas para combater o poder de mercado Custos econômicos da concorrência imperfeita Custo de preços elevados e produção reduzida Custos estáticos da concorrência imperfeita Políticas públicas sobre concorrência imperfeita Regulamentação da atividade econômica Por que regulamentarum setor? Limitação do poder de mercado Solução para falhas de informação Lei e a ciência econômica Estatutos de enquadramento Questões básicas da lei de defesa da concorrência: conduta e estrutura Conduta ilegal Estrutura: a grandeza é maldade? Leis de defesa da concorrência e eficiência

4 XXII SUMÁRIO Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 11 Economia da incerteza A. Economia do risco e da incerteza Especulação: transporte de ativos ou bens por meio do espaço e do tempo Arbitragem e padrões geográficos de preço Especulação e comportamento dos preços ao longo do tempo Proteção contra riscos por meio de hedge Impactos econômicos da especulação Risco e incerteza B. Economia dos seguros Mercados de capitais e partilha de riscos Falhas de mercado na informação Risco moral e seleção adversa Seguro social C. Assistência à saúde : o problema que não desaparece. 193 Economia da saúde Aspectos econômicos especiais da assistência à saúde Assistência à saúde como um programa de seguro social Racionamento da assistência à saúde D. Inovação e informação Inovação radical de Schumpeter Economia da informação Direitos de propriedade intelectual Dilema da internet Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão PARTE TRÊS MERCADO DOS FATORES: TRABALHO, TERRA E CAPITAL Capítulo 12 Como os mercados determinam as rendas A. Renda e riqueza Renda Rendas dos fatores versus rendas pessoais Papel do governo Riqueza B. Preços dos fatores pela produtividade marginal Natureza da demanda de insumos Demandas de insumos são demandas derivadas Demandas dos fatores são interdependentes Teoria da distribuição e receita do produto marginal Receita do produto marginal Demanda de fatores de produção Demanda de fatores por empresas que maximizam o lucro Receita de produto marginal e demanda de insumos de fatores Oferta de fatores de produção Determinação dos preços dos insumos pela oferta e demanda Distribuição da renda nacional Teoria da produtividade marginal com muitos fatores produtivos Uma mão invisível para as rendas? Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 13 Mercado de trabalho A. Fundamentos da determinação do salário Nível geral de salários Demanda por trabalhadores Diferenças na produtividade marginal Comparações internacionais Oferta de trabalho Determinantes da oferta Evidências empíricas Diferenças salariais Diferenças nos empregos: diferenciais de compensação salarial Diferenças nas pessoas: qualidade do trabalho Diferenças entre as pessoas: as rendas das pessoas raras Mercados segmentados e grupos não concorrentes B. Questões e políticas do mercado de trabalho Economia dos sindicatos O governo e a negociação coletiva Como os sindicatos aumentam os salários Indeterminação teórica da negociação coletiva Efeitos sobre os salários e o emprego Sindicalização aumentou os salários? Sindicatos e desemprego clássico Discriminação Análise econômica da discriminação Definição de discriminação Discriminação pela exclusão Preferência na discriminação Discriminação estatística Discriminação econômica contra as mulheres Evidências empíricas Redução da discriminação no mercado de trabalho Progresso desigual Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 14 Terra, recursos naturais e o ambiente A. Economia dos recursos naturais Categorias de recursos

5 SUMÁRIO XXIII Terra e rendas Renda como rendimento de fatores fixos Impostos sobre a terra B. Economia do ambiente Externalidades Bens públicos versus privados Ineficiência de mercado com externalidades Análise da ineficiência Avaliação dos danos Análise gráfica da poluição Políticas para correção de externalidades Programas governamentais Abordagens privadas Mudança climática: desacelerar ou não Discussão e poluição, ou razão e cálculo? Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 15 Capital, juros e lucros A. Conceitos básicos dos juros e do capital O que é capital? Preços e aluguéis dos bens de capital Capital versus ativos financeiros Taxa de retorno dos investimentos Taxas de retorno e de juros Taxa de retorno do capital Ativos financeiros e taxas de juros Valor presente dos ativos Valor presente de perpetuidades Fórmula geral do valor presente Agir para maximizar o valor presente O mundo misterioso das taxas de juros Taxas de juros reais versus taxas de juros nominais B. Teoria do capital, dos lucros e do juros Teoria básica do capital Produção indireta Rendimentos decrescentes e a demanda por capital Determinação dos juros e a rentabilidade do capital Análise gráfica da rentabilidade do capital Lucros como um retorno do capital Estatísticas dos lucros declarados Determinantes dos lucros Evidência empírica sobre remuneração da mão de obra e do capital Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão PARTE QUATRO APLICAÇÕES DOS PRINCÍPIOS ECONÔMICOS Capítulo 16 Impostos e despesa pública A. Controle governamental da Economia Instrumentos da política governamental Tendências no tamanho do governo Crescimento de controles e de regulamentos públicos Funções do governo Melhoria da eficiência econômica Reduzir a desigualdade econômica Estabilizar a economia por meio de políticas macroeconômicas Conduzir a política econômica internacional Teoria da escolha pública B. Despesas públicas Federalismo fiscal Despesas federais Despesas estaduais e municipais Impactos culturais e tecnológicos C. Aspectos econômicos da tributação Princípios de tributação Princípios do benefício versus da capacidade para pagar Equidade horizontal e vertical Acordos pragmáticos na tributação Tributação federal Imposto sobre a renda da pessoa física Impostos para a previdência social Impostos sobre as empresas Impostos sobre o consumo Impostos estaduais e locais Impostos sobre a propriedade Outros impostos Eficiência e justiça no sistema tributário Objetivo da tributação eficiente Eficiência versus justiça Nota final Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 17 Eficiência versus igualdade: o grande conflito A. Fontes da desigualdade Distribuição da renda e da riqueza Como medir a desigualdade entre classes de renda Distribuição da riqueza Desigualdade entre países Pobreza nos Estados Unidos Quem são os pobres? Quem são os ricos? Tendências da desigualdade B. Políticas de combate à pobreza Surgimento do estado do bem estar social Custos da redistribuição Custos da redistribuição em gráficos Qual o tamanho dos furos? Soma dos furos Políticas de combate à pobreza: programas e críticas

6 XXIV SUMÁRIO Programas de apoio à renda Problemas dos incentivos aos pobres A batalha pela reforma do estado do bem-estar social Duas visãoes da pobreza Programas atuais de suplemento de renda nos Estados Unidos Crédito de imposto pela renda do trabalho Reforma da previdência social de 1996 nos Estados Unidos Política econômica para o século XXI Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 18 Comércio internacional A. Natureza do comércio internacional Comércio internacional versus interno Tendências do comércio internacional Justificação para o comércio internacional de bens e serviços Diversidade dos recursos naturais Diferenças de gostos Diferenças nos custos B. Vantagem comparativa entre países Princípio da vantagem comparativa Senso incomum Análise da vantagem comparativa segundo Ricardo Ganhos econômicos do comércio Subcontratação (outsourcing) como outro tipo de comércio Análise gráfica da vantagem comparativa Os Estados Unidos sem comércio Abertura ao comércio Extensões para muitos bens e países Muitos bens Muitos países Comércio triangular e multilateral Qualificações e conclusões C. Protecionismo Análise pela oferta e demanda do comércio e das tarifas Livre comércio versus nenhum comércio Barreiras comerciais Custos econômicos das tarifas Economia do protecionismo Objetivos não econômicos Bases infundadas para as tarifas Argumentos potencialmente válidos para o protecionismo Outras barreiras ao comércio Negociações comérciais multilaterais Negociando o livre comércio Avaliação Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão PARTE CINCO MACROECONOMIA: CRESCIMENTO ECONÔMICO E CICLOS ECONÔMICOS Capítulo 19 Panorama da macroeconomia A. Conceitos fundamentais da macroeconomia O nascimento da macroeconomia Objetivos e instrumentos da macroeconomia Medindo o sucesso econômico Ferramentas da política macroeconômica Conexões internacionais B. Oferta e demanda agregadas Dentro da macroeconomia: oferta e demanda agregadas Definições de oferta e demanda agregadas Curvas da oferta e da demanda agregadas História macroeconômica: O papel da política macroeconômica Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Apêndice 19 Dados macroeconômicos para os Estados Unidos Capítulo 20 Medindo a atividade econômica Produto interno bruto: a medida do desempenho de uma economia Duas medidas do produto nacional: fluxo de bens e fluxo de rendas Contas nacionais derivadas das contas das empresas O problema da dupla contagem Detalhes das contas nacionais PIB real versus nominal: deflação do PIB com um índice de preços Consumo Investimento e formação de capital Compras do governo Exportações líquidas Produto interno bruto, produto interno líquido e produto nacional bruto PIB e PIL: uma olhada nos números Do PIB à renda disponível Poupança e investimento Além das contas nacionais Índices de preços e inflação Índices de preços Avaliação da contabilidade Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 21 Consumo e investimento A. Consumo e poupança

7 SUMÁRIO XXV Padrões de despesa Consumo, renda e poupança Função consumo Função poupança Propensão marginal a consumir Propensão marginal a poupar Breve revisão de definições Comportamento do consumo nacional Determinantes do consumo Função consumo nacional Medidas alternativas da poupança B. Investimento Determinantes do investimento Receitas Custos Expectativas Curva da demanda de investimento Deslocamentos da curva de demanda do investimento Sobre a teoria da demanda agregada Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 22 Ciclos econômicos e a demanda agregada A. O que são os ciclos econômicos? Aspectos do ciclo econômico Teorias dos ciclos econômicos Crises financeiras e ciclos econômicos B. Demanda agregada e ciclos econômicos Teoria da demanda agregada Curva da demanda agregada com inclinação negativa Deslocamentos da demanda agregada Ciclos econômicos e demanda agregada O ciclo econômico é evitável? C. Modelo do multiplicador Determinação da produção pela despesa total Recorde o significado de equilíbrio Mecanismo de ajuste Análise aritmética Multiplicador Modelo do multiplicador comparado com o modelo AS AD D. Política fiscal no modelo do multiplicador Como as políticas fiscais do governo afetam a produção Impacto da tributação sobre a demanda agregada Exemplo numérico Multiplicadores de política fiscal Impacto dos impostos Modelo do multiplicador e o ciclo econômico Modelo do multiplicador em perspectiva Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 23 Moeda e o sistema financeiro Panorama do mecanismo de transmissão monetária A. Sistema financeiro moderno Papel do sistema financeiro Funções do sistema financeiro Fluxo de fundos Um menu de ativos financeiros Revisão das taxas de juros B. Caso especial da moeda Evolução da moeda História da moeda Componentes da oferta de moeda Demanda de moeda Funções da moeda Custos da posse de moeda Duas fontes da demanda de moeda C. Bancos e a oferta de moeda Como os bancos se desenvolveram a partir dos estabelecimentos de ourives Banco de reservas parciais Equilíbrio final do sistema Sistema bancário moderno D. Mercado de ações Risco e retorno de ativos diferentes Bolhas e colapsos Mercados eficientes e o passeio aleatório Estratégias financeiras pessoais Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 24 Política monetária e economia A. O Banco central e o Federal Reserve System dos Estados Unidos Elementos essenciais do banco central História Estrutura Objetivos dos bancos centrais Funções do banco central Independência dos bancos centrais Como o banco central determina as taxas de juros de curto prazo Panorama das operações do Fed Balanço dos bancos do Federal Reserve Procedimentos operacionais Como o Fed influencia as reservas bancárias Operações de mercado aberto Operação de redesconto: um recurso para as operações de mercado aberto Papel das reservas legais Determinação da taxa de fed funds B. Mecanismo de transmissão monetária Apresentação sucinta Efeito das mudanças na política monetária sobre a produção Desafio de uma armadilha de liquidez Política monetária no esquema AS AD

8 XXVI SUMÁRIO Política monetária no longo prazo C. Aplicações da economia monetária Monetarismo e a teoria quantitativa da moeda e dos preços Raízes do monetarismo Equação da troca e a velocidade da moeda Teoria quantitativa dos preços Monetarismo moderno Plataforma monetarista: crescimento constante da moeda Experiência monetarista Declínio do monetarismo Política monetária em uma economia aberta Conexões internacionais Transmissão monetária na economia aberta Da demanda agregada à oferta agregada Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão PARTE SEIS CRESCIMENTO, DESENVOLVIMENTO E A ECONOMIA GLOBAL Capítulo 25 Crescimento econômico Significado de longo prazo do crescimento A. Teorias do crescimento econômico Quatro forças propulsoras do crescimento Recursos humanos Recursos naturais Capital Progresso tecnológico e inovação Teorias do crescimento econômico Dinâmica clássica de Smith e Malthus Crescimento econômico com acumulação de capital: o modelo neoclássico de crescimento Análise geométrica do modelo neoclássico Papel central do progresso tecnológico Progresso tecnológico como um produto econômico B. Padrões do crescimento nos Estados Unidos Fatos do crescimento econômico Relação entre as sete tendências e as teorias do crescimento econômico Fontes do crescimento econômico Tendências recentes da produtividade Inflexão da produtividade Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 26 Desafio do desenvolvimento econômico A. Crescimento da população e desenvolvimento Malthus e a ciência lúgubre Limites ao crescimento e o neo malthusianismo B. Crescimento econômico nos países pobres Características de um país em desenvolvimento Desenvolvimento humano Os quatro elementos do desenvolvimento Recursos humanos Recursos naturais Capital Progresso tecnológico e inovações Dos ciclos viciosos aos círculos virtuosos Estratégias do desenvolvimento econômico Hipótese do atraso Industrialização versus agricultura Governo versus mercado Crescimento e orientação para o exterior Avaliação sumária C. Modelos alternativos para o desenvolvimento Buquê de ismos Dilema central: mercado versus comando Modelos asiáticos O surgimento da China Socialismo Modelo falhado: economias planejadas centralmente Profecias catastróficas Dos manuais para a tática: economia de comando de estilo soviético De Marx para o mercado Nota final cautelosa Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 27 Taxas de câmbio e o sistema financeiro internacional Tendências do comércio exterior A. Balanço de pagamentos internacional Contas do balanço de pagamentos Débitos e créditos Detalhes do balanço de pagamentos B. Determinação das taxas de câmbio Taxas de câmbio Mercado de câmbio Efeitos de variações no comércio Taxas de câmbio e o balanço de pagamentos Paridade do poder de compra e taxas de câmbio C. Sistema monetário internacional Taxas de câmbio fixas: o padrão-ouro clássico Mecanismo de ajuste de Hume Atualização de Hume à macroeconomia moderna Instituições monetárias internacionais após a Segunda Guerra Mundial Fundo Monetário Internacional Banco Mundial Sistema de Bretton Woods Intervenção Taxas de câmbio flexíveis

9 SUMÁRIO XXVII Sistema híbrido atual Ideias conclusivas Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 28 Macroeconomia aberta A. Comércio exterior e atividade econômica Exportações líquidas e produção na economia aberta Determinantes do comércio e das exportações líquidas Impacto de curto prazo do comércio sobre o PIB Propensão marginal a importar e a reta da despesa Multiplicador em economia aberta Comércio e finanças nos Estados Unidos com taxas de câmbio flexíveis Mecanismo de transmissão monetária em economia aberta B. Interdependência na economia global Crescimento econômico em economia aberta Poupança e investimento em uma economia aberta Determinação da poupança e do investimento em pleno emprego Promoção do crescimento em economia aberta C. Questões econômicas internacionais Competitividade e produtividade A desindustrialização dos Estados Unidos Tendências na produtividade União monetária europeia Rumo a uma moeda comum: o euro Custos e benefícios da União Monetária Avaliação final Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão PARTE SETE DESEMPREGO, INFLAÇÃO E POLÍTICA ECONÔMICA Capítulo 29 Desemprego e os fundamentos da oferta agregada A. Fundamentos da oferta agregada Determinantes da oferta agregada Produto potencial Custos dos insumos Oferta agregada no curto e no longo prazos Salários e preços rígidos e a curva AS com inclinação positiva B. Desemprego Medida do desemprego Impacto do desemprego Impacto econômico Impacto social Lei de Okun Interpretação econômica do desemprego Desemprego de equilíbrio Desemprego de desequilíbrio Fundamentos microeconômicos da inflexibilidade dos salários Questões do mercado de trabalho Quem são os desempregados? Duração do desemprego Fontes da falta de empregos Desemprego por idade Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 30 Inflação A. Natureza e impactos da inflação O que é a inflação? História da inflação Três graus de inflação Inflação antecipada versus não antecipada Impactos econômicos da inflação Impactos sobre a distribuição da renda e da riqueza Impactos sobre a eficiência econômica Impactos macroeconômicos Qual é a taxa ótima de inflação? B. Moderna teoria da inflação Preços no esquema AS AD Inflação esperada Inflação de demanda Inflação pelos custos e estagflação Expectativas e inflação Níveis de preços versus inflação Curva de Phillips Curva de Phillips de curto prazo Taxa de desemprego não aceleradora de inflação Do curto para o longo prazo Curva de Phillips vertical de longo prazo Estimativas quantitativas Dúvidas em relação à TDNAI Revisão C. Dilemas da política anti-inflacionária Qual a duração do longo prazo? Quanto custa a redução da inflação? Credibilidade e inflação Políticas para reduzir o desemprego Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Capítulo 31 Fronteiras da macroeconomia A. As consequências econômicas da dívida pública História fiscal Política fiscal do Estado

10 XXVIII SUMÁRIO Orçamentos efetivos, estruturais e cíclicos Economia da dívida e dos déficits Impactos de curto prazo dos déficits do governo Curto prazo versus longo prazo Política fiscal e o modelo do multiplicador Dívida pública e crescimento econômico Tendências históricas Dívida externa versus dívida interna Perdas de eficiência com a tributação Deslocamento de capital Dívida e crescimento B. Avanços na macroeconomia moderna A macroeconomia clássica e a Lei de Say Lei dos mercados de Say Macroeconomia dos clássicos modernos Expectativas racionais Ciclos econômicos reais Visão ricardiana da política fiscal Salários de eficiência Economia do lado da oferta Implicações de política Ineficácia da política Conveniência de regras fixas Uma nova síntese? C. Estabilização da economia Interação das políticas fiscal e monetária Gestão da demanda Combinação fiscal monetária Regras versus discrição Restrições orçamentais sobre o poder legislativo? Regras monetárias para o Fed? D. Crescimento econômico e bem-estar humano Espírito empresarial Fomento do progresso tecnológico Resumo Conceitos para revisão Leituras adicionais e sites Questões para discussão Glossário Índice

Índice ECONOMIA E NEGÓCIOS PARTE I. Índice de caixas, figuras e tabelas 13. Prefácio para os estudantes 19. Prefácio para os professores 21

Índice ECONOMIA E NEGÓCIOS PARTE I. Índice de caixas, figuras e tabelas 13. Prefácio para os estudantes 19. Prefácio para os professores 21 Índice Índice de caixas, figuras e tabelas 13 Prefácio para os estudantes 19 Prefácio para os professores 21 PARTE I ECONOMIA E NEGÓCIOS Capítulo 1 Ambiente empresarial 1.1. Âmbito da economia empresarial

Leia mais

4. OS ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DA OFERTA E DA PROCURA

4. OS ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DA OFERTA E DA PROCURA Licenciatura em Comunicação Social, 2 ano 2002/2003 PROGRAMA de ECONOMIA 1. UNIDADE LECTIVA PRELIMINAR 1.1 Conceitos matemáticos 1.1.1 Conceito de função; funções lineares 1.1.2 Construção e leitura de

Leia mais

MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA E DA CONCORRÊNCIA PROGRAMAS DAS UNIDADES CURRICULARES

MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA E DA CONCORRÊNCIA PROGRAMAS DAS UNIDADES CURRICULARES MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA E DA CONCORRÊNCIA PROGRAMAS DAS UNIDADES CURRICULARES UNIDADES CURRICULARES OBRIGATÓRIAS Análise Macroeconómica 1. Introdução à Macroeconomia 2. Medição da Actividade Económica

Leia mais

I MACROECONOMIA BÁSICA: AGREGADOS MACROECONÔMICOS,

I MACROECONOMIA BÁSICA: AGREGADOS MACROECONÔMICOS, Sumário Resumido Ordem dos Economistas do Brasil, xiii Apresentação, xv Introdução Teoria Macroeconômica: Evolução e Situação Atual, 1 Parte I MACROECONOMIA BÁSICA: AGREGADOS MACROECONÔMICOS, 17 Apresentação,

Leia mais

Sumário. Parte II Mensuração do desempenho gerencial 31. Parte I Gestão 1. Gestão rural no século XXI 3

Sumário. Parte II Mensuração do desempenho gerencial 31. Parte I Gestão 1. Gestão rural no século XXI 3 Parte I Gestão 1 CAPÍTULO 1 Gestão rural no século XXI 3 Estrutura do estabelecimento agropecuário 4 Novas tecnologias 7 A era da informação 8 Controle de ativos 9 Recursos humanos 10 Produção para atender

Leia mais

Três Soluções para o Problema Econômico 26 Tradição 27 Comando 29 O mercado 30

Três Soluções para o Problema Econômico 26 Tradição 27 Comando 29 O mercado 30 SUMÁRIO Capítulo 1 O Problema Econômico 21 O Indivíduo e a Sociedade 22 A divisão do trabalho 23 Economia e escassez 23 As tarefas da sociedade econômica 24 Produção e Distribuição 24 Mobilização de esforços

Leia mais

Prova de Microeconomia

Prova de Microeconomia Prova de Microeconomia 1) Acerca do comportamento do consumidor pode-se afirmar que: I. A relação de preferência é dita racional se ela é completa e transitiva; II. Somente a relação de preferência racional

Leia mais

SUMÁRIO. Prefácio XXI

SUMÁRIO. Prefácio XXI SUMÁRIO Prefácio XXI CAPÍTULO 1 O Mercado 1 A Elaboração de um Modelo 1 Otimização e Equilíbrio 3 A Curva de Demanda 3 A Curva de Oferta 5 O Equilíbrio de Mercado 7 A Estática Comparativa 9 Outras Formas

Leia mais

Introdução à. Macroeconomia

Introdução à. Macroeconomia Introdução à Prof. Fabini Hoelz Bargas Alvarez IBMEC-RJ / UCP O que é? É o estudo da economia como um todo, pois analisa a economia através de suas variáveis fortemente agregadas. Abrange o comportamento

Leia mais

Apresentação 1. O que é a Macroeconomia?

Apresentação 1. O que é a Macroeconomia? Aula Teórica nº 1 Sumário: Apresentação 1. O que é a Macroeconomia? Objectivos da aula: No final desta aula o aluno deverá ser capaz de: Identificar os principais problemas abordados pela Macroeconomia.

Leia mais

Introdução a Microeconomia. Aula 4 Isnard Martins. Bibliografia capitulo 4, capítulo 1 Material de Aula Estácio de Sá

Introdução a Microeconomia. Aula 4 Isnard Martins. Bibliografia capitulo 4, capítulo 1 Material de Aula Estácio de Sá Introdução a Microeconomia Aula 4 Isnard Martins Bibliografia capitulo 4, capítulo 1 Material de Aula Estácio de Sá Rosseti J. Introdução à Economia. Atlas 2006 2 FUNDAMENTOS DE ECONOMIA Autonomia e Inter-relação:

Leia mais

Economia. Prof. Me. Wesley V. Borges

Economia. Prof. Me. Wesley V. Borges Economia Prof. Me. Wesley V. Borges ECONOMIA Seja em nosso cotidiano, seja nos jornais, rádio, televisão, internet, deparamo-nos com inúmeras questões econômicas, tais como: Aumento de preços; Períodos

Leia mais

(AVALIAÇÃO DO REGIME NÃO PRESENCIAL E AVALIAÇÃO DE RECURSO)

(AVALIAÇÃO DO REGIME NÃO PRESENCIAL E AVALIAÇÃO DE RECURSO) Escola Secundária Cacilhas-Tejo MATRIZ DE EXAME (AVALIAÇÃO DO REGIME NÃO PRESENCIAL E AVALIAÇÃO DE RECURSO) Disciplina: Economia A Módulo 1,2,3 (Um, Dois, Três) ENSINO RECORRENTE MÓDULOS CAPITALIZÁVEIS

Leia mais

INTRODUÇÃO À ECONOMIA DOS TRANSPORTES

INTRODUÇÃO À ECONOMIA DOS TRANSPORTES UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE CAA NÚCLEO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL AULA 01 INTRODUÇÃO À ECONOMIA DOS TRANSPORTES Prof. Leonardo Herszon Meira, DSc DEFINIÇÕES

Leia mais

Objetivos e instrumentos de política econômica, 1

Objetivos e instrumentos de política econômica, 1 Sumário Prefácio, xiii i Objetivos e instrumentos de política econômica, 1 1. Objetivo do estudo de economia, 2 2. Objetivos de política econômica, 3 2.1 Crescimento da produção e do emprego, 3 2.2 Controle

Leia mais

Este Fundamentos de Microeconomia é um texto cuidadosamente elaborado por professores com muitos anos de experiência no ensino de graduação

Este Fundamentos de Microeconomia é um texto cuidadosamente elaborado por professores com muitos anos de experiência no ensino de graduação PREFÁCIO A Economia é definida, em muitos livros, como a ciência social que estuda como os indivíduos e a sociedade decidem utilizar recursos escassos para produzir bens e serviços, e como distribuir esta

Leia mais

MICROECONOMIA OBJECTIVOS

MICROECONOMIA OBJECTIVOS MICROECONOMIA OBJECTIVOS A microeconomia é uma área básica de um curso de economia. Não só a macroeconomia se constrói a partir da microeconomia, como também certas áreas especializadas da economia, tais

Leia mais

ÍNDICE. Prefácio à presente edição 7. Prefácio à 3. 8 edição 9. Prefácio à 2.- edição 13. Prefácio à 1.* edição 15

ÍNDICE. Prefácio à presente edição 7. Prefácio à 3. 8 edição 9. Prefácio à 2.- edição 13. Prefácio à 1.* edição 15 ÍNDICE Prefácio à presente edição 7 Prefácio à 3. 8 edição 9 Prefácio à 2.- edição 13 Prefácio à 1.* edição 15 1. Introdução e fases do crescimento português 19 Resumo 19 1.1. As fases do crescimento económico

Leia mais

Curso: Administração Período 2º Ano/Sem: 2011/2. Disciplina: Microeconomia CH. Semanal: 4 h/aula CH Total: 64 h/aula

Curso: Administração Período 2º Ano/Sem: 2011/2. Disciplina: Microeconomia CH. Semanal: 4 h/aula CH Total: 64 h/aula MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PLANO DE ENSINO Curso: Administração Período 2º Ano/Sem:

Leia mais

Fundamentos microeconômicos da macroeconomia ANTONY P. MUELLER UFS NUPEC MAIO 2013

Fundamentos microeconômicos da macroeconomia ANTONY P. MUELLER UFS NUPEC MAIO 2013 Fundamentos microeconômicos da macroeconomia ANTONY P. MUELLER UFS NUPEC MAIO 2013 Escassez Escassez é um fato universal da existência humana Sem escassez não se precisaria economizar Por causa da escassez

Leia mais

Curso de Extensão: Noções de Macroeconomia para RI (PIB)

Curso de Extensão: Noções de Macroeconomia para RI (PIB) Federal University of Roraima, Brazil From the SelectedWorks of Elói Martins Senhoras Winter January 1, 2008 Curso de Extensão: Noções de Macroeconomia para RI (PIB) Eloi Martins Senhoras Available at:

Leia mais

INTRODUÇÂO À MACROECONOMIA. Programa. Ano Lectivo

INTRODUÇÂO À MACROECONOMIA. Programa. Ano Lectivo INTRODUÇÂO À MACROECONOMIA Programa Ano Lectivo 2006-07 Objectivos: Esta disciplina tem como objectivo ensinar os princípios básicos da macroeconomia com ênfase em economias de mercado aberto. Pretende-se

Leia mais

Introdução. à Macroeconomia. Mensuração do PIB

Introdução. à Macroeconomia. Mensuração do PIB Introdução à Macroeconomia Mensuração do PIB Microeconomia vs. Macroeconomia Microeconomia: O estudo de como famílias e empresas tomam decisões e de como interagem nos mercados. Macroeconomia: O estudo

Leia mais

Fatores Determinantes do

Fatores Determinantes do Fatores Determinantes do Balanço de Pagamentos Abordagem pela Absorção Abordagem pelos Movimentos de Capital Abordagem Monetária http://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Contabilidade das relações externas

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Fundamentos de Economia I CHS: 64

PLANO DE ENSINO Disciplina: Fundamentos de Economia I CHS: 64 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS PLANO DE ENSINO Disciplina: Fundamentos de Economia

Leia mais

ANEXO 9.B. Análise Gráfica do Modelo Mundell-Fleming (IS-LM-BP)

ANEXO 9.B. Análise Gráfica do Modelo Mundell-Fleming (IS-LM-BP) ANEXO 9.B Análise Gráfica do Modelo Mundell-Fleming (IS-LM-BP) A apresentação gráfica desse modelo de macroeconomia aberta com concepção keynesiana ajuda a entender passo-a-passo as dezesseis situações

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de Macau Ano Lectivo 2011-2012

Faculdade de Direito da Universidade de Macau Ano Lectivo 2011-2012 Parte I Introdução 1 Economia: conceito, objecto e método 2 Organização da actividade económica 3 Breve história da economia e dos sistemas económicos Parte II Microeconomia 4 O comportamento dos consumidores

Leia mais

Economia para Engenharia

Economia para Engenharia Economia para Engenharia Eng. Telecomunicações Aula 03 rev. 01 abrul/16 Roteiro» Introdução» Estrutura de mercado» Sistemas econômicos Capitalismo; Socialismo; Economia Mista;» Divisão do estudo econômico»

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA

PLANO DE ENSINO EMENTA PLANO DE ENSINO FACULDADE: Faculdade de Ciências Humanas e Exatas CURSO: Administração Período: 3º DISCIPLINA: Macroeconomia Ano: 2016 CARGA HORÁRIA: 80 h/a SEMANAL: 4 aulas TOTAL: 80 horas PRÉ-REQUISITO:

Leia mais

C O M U N I C A D O. Art. 2º Dê-se ciência aos interessados e a quem de direito para que o presente produza seus efeitos. Publique-se.

C O M U N I C A D O. Art. 2º Dê-se ciência aos interessados e a quem de direito para que o presente produza seus efeitos. Publique-se. COMUNICADO CTADS/IT 1/2017 DIVULGA RELAÇÃO DE DISCIPLINAS RECOMENDADAS COMO OPTATIVAS PARA O O CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DO CAMPUS ITATIBA DA UNIVERSIDADE SÃO

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: ECONOMIA PLANO DE CURSO

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: ECONOMIA PLANO DE CURSO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: ECONOMIA Código: DIR 141 Pré-requisito: ------- Período Letivo: 2013.1 Professor: PRISCILA

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Conteúdo Programático 1. Introdução 1.1 Objetivos do capítulo 1.2 Conceitos fundamentais de economia 1.2.1 Conceito de economia 1.2.2 A escassez da teoria econômica 1.2.3 Os bens econômicos 1.2.4 A curva

Leia mais

Economia? Conceito. Objeto QUESTÃO CENTRAL. Análise Microeconômica I Assuntos Preliminares RACIONALIDADE ECONÔMICA. Econ.

Economia? Conceito. Objeto QUESTÃO CENTRAL. Análise Microeconômica I Assuntos Preliminares RACIONALIDADE ECONÔMICA. Econ. Economia? Análise Microeconômica I Econ. Edilson Aguiais Material Disponível em: www.puc.aguiais.com.br microeconomia ou teoria de formação de preços: exame da formação de preços em mercados específicos.

Leia mais

Fig. 1-1 Procura e oferta agregadas no longo prazo. Produto (Y)

Fig. 1-1 Procura e oferta agregadas no longo prazo. Produto (Y) 1. INTRODUÇÃO 1. A macroeconomia 1.1. Estuda o comportamento da economia como um todo as expansões e as recessões, o produto total da economia em bens e serviços, o crescimento do produto, as taxas de

Leia mais

CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Economia

CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Economia CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Economia Código: ENGP 440 Pré-requisito: Período Letivo: 2016.2 Professor: Wivaldo Andreson

Leia mais

- Desenvolver no aluno aluno a capacidade de raciocinar criticamente por meio das análises microeconômicas.

- Desenvolver no aluno aluno a capacidade de raciocinar criticamente por meio das análises microeconômicas. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PLANO DE ENSINO Disciplina: Fundamentos de Economia

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária º 4 Semanal Mensal 4 60 ANÁLISE MACROECONÔMICA I

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária º 4 Semanal Mensal 4 60 ANÁLISE MACROECONÔMICA I Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 020022 5º 4 Semanal Mensal 4 60 Nome da Disciplina ANÁLISE MACROECONÔMICA II Curso CIÊNCIAS ECONÔMICAS ANÁLISE MACROECONÔMICA I Modelo keynesiano simplificado.

Leia mais

preço das matérias primas e dos fatores de

preço das matérias primas e dos fatores de Oferta Individual versus Oferta de Mercado A oferta de determinado bem depende de vários fatores: preço do próprio bem preço das matérias primas e dos fatores de produção tecnologia utilizada Oferta Individual

Leia mais

Enquanto a Microeconomia estuda a relação entre oferta e demanda para estimar, em uma interação do conjunto de consumidores com o conjunto de

Enquanto a Microeconomia estuda a relação entre oferta e demanda para estimar, em uma interação do conjunto de consumidores com o conjunto de Conceito A Microeconomia, ou teoria dos preços, analisa a formação de preços, ou seja, como a empresa e o consumidor interagem qual o preço e a quantidade de determinado bem ou serviço em mercados específicos,

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais

Mercado Financeiro e de Capitais Mercado Financeiro e de Capitais Professor conteudista: Roberto Cruz Sumário Mercado Financeiro e de Capitais Unidade I 1 MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS...1 1.1 Conceitos básicos do mercado financeiro...1

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA. 1 Ano

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA. 1 Ano DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA 1 Ano - 2010 1 Cadeira: Microeconomia 1 Esta disciplina irá capacitar o estudante a fazer análises simples do cenário económico usando conceitos por ele já conhecidos

Leia mais

Microeconomia. Aspectos preliminares. Tópicos para Discussão. Aspectos Preliminares. Aspectos Preliminares. Aspectos Preliminares

Microeconomia. Aspectos preliminares. Tópicos para Discussão. Aspectos Preliminares. Aspectos Preliminares. Aspectos Preliminares Microeconomia Aspectos preliminares Tópicos para Discussão O que é um mercado? Preços reais versus preços nominais PINDYCK, R. e RUBINFELD, D. Microeconomia. São Paulo: Prentice Hall. 2008. Slide 2 A Microeconomia

Leia mais

Modelo Keynesiano 1. (APO) 2. (ESAF 2009) (ESAF 2006)

Modelo Keynesiano 1. (APO) 2. (ESAF 2009) (ESAF 2006) Modelo Keynesiano 1. (APO) Considere as seguintes informações: Y = 1000 C = 600 I = 300 G = 100 X = 50 M = 50 onde Y = produto agregado; C = consumo agregado; I = investimento agregado; G = gastos do governo;

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO. Curso: Economia Ano: 2006/1. Disciplina: Teoria Microeconômica I Código: 612

PROGRAMA DE ENSINO. Curso: Economia Ano: 2006/1. Disciplina: Teoria Microeconômica I Código: 612 PROGRAMA DE ENSINO Curso: Economia Ano: 2006/1 Disciplina: Teoria Microeconômica I Código: 612 Créditos: 4 Carga Horária: 60 H/A Professores: Bruno José Daniel Filho Claudia Helena Cavalieri Gilson de

Leia mais

GRUPO I (7 valores) Complete os espaços em branco da frase, com a seguinte sequência de palavras:

GRUPO I (7 valores) Complete os espaços em branco da frase, com a seguinte sequência de palavras: INSTITUTO POLITÉCNICO DE VIANA DO CASTELO Unidade Orgânica: Escola Superior de Ciências Empresariais Prova de de acesso ao Regime Especial Maiores de 23 anos para o ano letivo 2014/2015 (Realizada em 2014)

Leia mais

PROPOSTA DE PILARES PARA O PRÓXIMO PROGRAMA DE APOIO AS POLÍTICAS (PSI) APRESENTAÇÃO AO SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DO FMI E PERSPECTIVAS

PROPOSTA DE PILARES PARA O PRÓXIMO PROGRAMA DE APOIO AS POLÍTICAS (PSI) APRESENTAÇÃO AO SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DO FMI E PERSPECTIVAS PROPOSTA DE PILARES PARA O PRÓXIMO PROGRAMA DE APOIO AS POLÍTICAS (PSI) APRESENTAÇÃO AO SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DO FMI E PERSPECTIVAS MAPUTO, 11 DE MARÇO DE 2013 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

A teoria macroeconômica de John Maynard Keynes

A teoria macroeconômica de John Maynard Keynes A teoria macroeconômica de John Maynard Keynes Dr. Antony P. Mueller Professor de Economia Universidade Federal de Sergipe www.continentaleconomics.com John Maynard Keynes (1883-1946) Teoria Geral do Emprego,

Leia mais

UNIDADE III TRIBUTAÇÃO RECEITA PÚBLICA ORÇAMENTO PÚBLICO. Orçamento Público. Orçamento Público

UNIDADE III TRIBUTAÇÃO RECEITA PÚBLICA ORÇAMENTO PÚBLICO. Orçamento Público. Orçamento Público ORÇAMENTO PÚBLICO UNIDADE III TRIBUTAÇÃO RECEITA PÚBLICA 112 Principais categorias de tributos Do ponto de vista da base econômica, os tributos podem ser classificados em três grandes categorias: Impostos

Leia mais

A Teoria Neoclássica da Firma. Aula de setembro de 2008

A Teoria Neoclássica da Firma. Aula de setembro de 2008 A Teoria Neoclássica da Firma Alfred Marshall Aula 7 29-30 de setembro de 2008 Questões principais abordadas pela Teoria Neoclássica Como se relacionam produtores e consumidores no mercado? Qual o resultado

Leia mais

Universidade Federal de Roraima Departamento de Economia

Universidade Federal de Roraima Departamento de Economia Universidade Federal de Roraima Departamento de Economia Última Atualização: 03/06/03 ) Avalie, com análise gráfica, a variação do Excedente do Consumidor e/ou Excedente do Produtor para as seguintes situações:

Leia mais

15.1.Os principais instrumentos de política monetária são:

15.1.Os principais instrumentos de política monetária são: Módulo 15 Política Monetária O conjunto de atos do BACEN para controlar a quantidade de dinheiro e a taxa de juros e, em geral, as condições de crédito constitui a política monetária de um determinado

Leia mais

- Desenvolver no aluno aluno a capacidade de raciocinar criticamente por meio das análises microeconômicas.

- Desenvolver no aluno aluno a capacidade de raciocinar criticamente por meio das análises microeconômicas. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS PLANO DE ENSINO Disciplina: Economia I CHS: 64 Curso:

Leia mais

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ?

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? 1 Secretaria de Acompanhamento Econômico - SEAE BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? Antonio Henrique P. Silveira Secretário de Acompanhamento Econômico 6 de fevereiro de 2010 1 Sumário A Estratégia

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 72 outubro de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 72 outubro de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 72 outubro de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise política e crise econômica no Brasil e suas repercussões no mundo 1 1. A crise econômica

Leia mais

Oferta Agregada, Inflação e Desemprego Inflação e Desemprego ; salários, preços e curva AS

Oferta Agregada, Inflação e Desemprego Inflação e Desemprego ; salários, preços e curva AS MACROECONOMIA I Aula 4.Nov.2003 > A restrição orçamental do Governo > Visualização gráfica (apenas gráfica) dos efeitos de financiamentos por emissão de moeda dos défices orçamentais. >Défices e Dívida

Leia mais

Introdução à Macroeconomia

Introdução à Macroeconomia Introdução à Macroeconomia Macroeconomia 61024 Esta apresentação não dispensa a leitura integral do capítulo 1 do livro Sotomayor, Ana Maria e Marques, Ana Cristina. (2007). Macroeconomia. Universidade

Leia mais

Ementas. Certificate in Business Administration CBA

Ementas. Certificate in Business Administration CBA Ementas Certificate in Business Administration CBA Agosto 2012 Módulo Fundamental Administração Financeira EMENTA: Disciplina desenvolve a capacidade de contribuição para as decisões gerenciais aplicando

Leia mais

Perspectivas para 2012

Perspectivas para 2012 Abiplast Perspectivas para 2012 Antonio Delfim Netto 2 de Dezembro de 2011 São Paulo, SP 1 I.Mundo: Década de 80 e 2010 (% do PIB) 30% 23% 31% 24% 37% 22% 3,7% 3,3% 8% 7% 4,2% 4,0% 1,5% 1,2% Fonte: FMI,

Leia mais

TEORIA ECONÔMICA I. Princípios de Microeconomia

TEORIA ECONÔMICA I. Princípios de Microeconomia TEORIA ECONÔMICA I Princípios de Microeconomia INTRODUÇÃO À MICROECONOMIA A MICROECONOMIA é também conhecida como teoria dos preços, pois analisa a formação de preços no mercado. PRESSUPOSTOS BÁSICOS DA

Leia mais

Comércio Mundial e Brasileiro

Comércio Mundial e Brasileiro EXTENSIVO 2016 Comércio Mundial e Brasileiro Camila Ferreira Década de 1990 Crise econômica mundial e brasileira Neoliberalismo Globalização Especulação Financeira Expansão do crédito fictício BOLHAS Banco

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO. Faculdade de Ciências e Letras FCLar Araraquara

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO. Faculdade de Ciências e Letras FCLar Araraquara UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Faculdade de Ciências e Letras FCLar Araraquara PROJETO DE PESQUISA : em Macroeconomia Aberta da Argentina referente aos anos de 2006-2012 Coordenador:

Leia mais

Repartição dos rendimentos

Repartição dos rendimentos Repartição dos rendimentos Repartição primária do rendimento rendimentos primários Rendimentos primários e rendimentos secundários Os rendimentos do trabalho (salários) e do capital (juros, lucros e rendas)

Leia mais

6. Moeda, Preços e Taxa de Câmbio no Longo Prazo

6. Moeda, Preços e Taxa de Câmbio no Longo Prazo 6. Moeda, reços e Taxa de Câmbio no Longo razo 6. Moeda, reços e Taxa de Câmbio no Longo razo 6.1. Introdução 6.2. O rincípio da Neutralidade da Moeda 6.4. O rincípio da aridade dos oderes de Compra Burda

Leia mais

Sumário. Prefácio, xix

Sumário. Prefácio, xix Sumário Prefácio, xix 1 Introdução, 1 Objetivo do livro, 2 1.1 Citações importantes sobre planejamento financeiro com destaque para o fluxo de caixa no contexto empresarial, 2 2 Administração financeira

Leia mais

BRASIL. Paulo André de Oliveira. Conjuntura Econômica JUROS. Ciclos de expansão da Economia 1. Ciclos de expansão da Economia 2

BRASIL. Paulo André de Oliveira. Conjuntura Econômica JUROS. Ciclos de expansão da Economia 1. Ciclos de expansão da Economia 2 UNESP FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRONÔMICAS Paulo André de Oliveira Pós Graduação Energia na Agricultura Economista DÓLAR Conjuntura Econômica JUROS BRASIL CRISE FINANCEIRA SETOR INTERNO E EXTERNO Ciclos de

Leia mais

Notas para reflexão sobre a Economia de Moçambique. Carlos Nuno Castel-Branco Machava,

Notas para reflexão sobre a Economia de Moçambique. Carlos Nuno Castel-Branco Machava, Notas para reflexão sobre a Economia de Moçambique Carlos Nuno Castel-Branco Machava, 27-01-2007 Estrutura da Apresentação Uma nota introdutória Uma questão de método Sobre a neutralidade da taxa de crescimento

Leia mais

Macroeconomia, FDUNL Exercícios. O Que é a Macroeconomia? Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas.

Macroeconomia, FDUNL Exercícios. O Que é a Macroeconomia? Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas. Macroeconomia, FDUNL Exercícios Miguel St. Aubyn, 18.Fev.2009 O Que é a Macroeconomia? Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas. 1. Qual dos seguintes pontos não é um assunto essencialmente

Leia mais

Sumário. Prof.Carlos NEMER 1. Economia. Introdução à Economia Cap.01. Capítulo I - Introdução à Economia.

Sumário. Prof.Carlos NEMER 1. Economia. Introdução à Economia Cap.01. Capítulo I - Introdução à Economia. Economia Carlos Nemer 3ª Ed. Capítulo 1: Introdução à Economia Poli-UFRJ Copyright 2005. Direitos Autorais reservados ao 1-1 17/01-05 Sumário 1 Introdução à Economia; 2 Demanda, Oferta e Equilíbrio de

Leia mais

Organização da Disciplina. Mercado de Capitais. Aula 1. Organização da Aula. Contextualização. Aula 1 Economia e moeda

Organização da Disciplina. Mercado de Capitais. Aula 1. Organização da Aula. Contextualização. Aula 1 Economia e moeda Organização da Disciplina Mercado de Capitais Aula 1 Prof. Cleverson Luiz Pereira Aula 1 Economia e moeda Aula 2 Sistema financeiro nacional X mercado financeiro Aula 3 Mercado de capitais e o mercado

Leia mais

Capítulo Planejamento Orçamentário DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO. Aspectos preliminares importantes. Planejamento orçamentário

Capítulo Planejamento Orçamentário DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO. Aspectos preliminares importantes. Planejamento orçamentário Capítulo 16 DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO 16.1 Planejamento Orçamentário 16.1 Planejamento orçamentário 16.2 Elaboração de quadros orçamentários 16.3 Projeções de resultados Administração Financeira:

Leia mais

Estratégias de Desenvolvimento

Estratégias de Desenvolvimento Estratégias de Desenvolvimento Duas estratégias principais de industrialização para países não desenvolvidos: crescimento equilibrado e crescimento como cadeia de desequilíbrios 11.1- Crescimento equilibrado

Leia mais

OBJETIVOS DOS CAPÍTULOS

OBJETIVOS DOS CAPÍTULOS OBJETIVOS DOS CAPÍTULOS Capítulo 1 Nesse capítulo, você notará como muitas situações práticas nas áreas de administração, economia e ciências contábeis podem ser representadas por funções matemáticas.

Leia mais

Política Cambial Modelo IS LM BP. Prof. Waldery Rodrigues Jr.

Política Cambial Modelo IS LM BP. Prof. Waldery Rodrigues Jr. Política Cambial Modelo IS LM BP Modelo Mundell Fleming (Dornbush) Prof. Waldery Rodrigues Jr. Teoria: Macro IS LM BP Prof. Waldery Rodrigues Jr. 2 Macro IS LM BP Prof. Waldery Rodrigues Jr. 3 Macro IS

Leia mais

Programa. Finanças Públicas 2.º Ano Turmas A/B/Noite Ano Lectivo 2012/2013. Professor Doutor Eduardo Paz Ferreira. Introdução

Programa. Finanças Públicas 2.º Ano Turmas A/B/Noite Ano Lectivo 2012/2013. Professor Doutor Eduardo Paz Ferreira. Introdução Programa Finanças Públicas 2.º Ano Turmas A/B/Noite Ano Lectivo 2012/2013 Professor Doutor Eduardo Paz Ferreira Introdução I. Aspectos gerais 1. As Finanças Públicas. Questões de ordem geral 2. Fixação

Leia mais

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - CIESP Campinas (SP) 29 de julho de 2009 1 CIESP Campinas - 29/07/09 Crise de 2008 breve histórico Início:

Leia mais

Economia da Saúde. Pedro Pita Barros

Economia da Saúde. Pedro Pita Barros Economia da Saúde Pedro Pita Barros Economia da saúde é um tema demasiado amplo Vamos tratar apenas de um aspecto importante, mas apenas um: Sustentabilidade financeira do Serviço Nacional de Saúde O que

Leia mais

Unidade: FACE Semestre: 2011/1 Pré-Requisitos: Microeconomia II, Macroeconomia I Horário: Segunda-Feira, 20:30 a 22:00 e Terça-Feira, 20:30 a 22:00

Unidade: FACE Semestre: 2011/1 Pré-Requisitos: Microeconomia II, Macroeconomia I Horário: Segunda-Feira, 20:30 a 22:00 e Terça-Feira, 20:30 a 22:00 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PLANO DE ENSINO Disciplina: História do Pensamento

Leia mais

DEMANDA POR MOEDA FNC-IE-UNICAMP

DEMANDA POR MOEDA FNC-IE-UNICAMP DEMANDA POR MOEDA Ideia Básica Monetarista: Controle da Oferta de Moeda face à Estabilidade da Demanda por Moeda Motivos da Demanda por Moeda e Preferência pela Liquidez em Keynes Ideia Básica Não adianta

Leia mais

Parte III: Construindo a Curva de Oferta. Marta Lemme - IE/UFRJ

Parte III: Construindo a Curva de Oferta. Marta Lemme - IE/UFRJ Parte III: Construindo a Curva de Oferta A Firma na Escola Neoclássica Fatores de Produção Em concorrência perfeita, preço é determinado pelo mercado Bens tangíveis ou intangíveis Objetivo da Firma (Neoclássica):

Leia mais

QUADRO DE DISCIPLINAS

QUADRO DE DISCIPLINAS QUADRO DE DISCIPLINAS Disciplinas 1 Horas- Aula 2 1. Fundamentos do Gerenciamento de Projetos 24 2. Gerenciamento do Escopo em Projetos 24 3. Gerenciamento da Qualidade em Projetos 12 4. Gerenciamento

Leia mais

Capítulo 4 Teoria da Produção

Capítulo 4 Teoria da Produção Capítulo 4 Teoria da Produção 1. Produção Econômica i. Produção econômica: é a arte ou técnica de reunir insumos e transformá-los, através da aplicação de uma tecnologia, em um novo produto. O aspecto

Leia mais

Economia do Trabalho DEMANDA POR TRABALHO. CAP. 4 Borjas

Economia do Trabalho DEMANDA POR TRABALHO. CAP. 4 Borjas Economia do Trabalho DEMANDA POR TRABALHO CAP. 4 Borjas 1. INTRODUÇÃO Mercado de trabalho depende: - Desejo dos trabalhadores de disponibilizarem tempo de trabalho - Desejo das firmas contratarem trabalhadores

Leia mais

Fundamentos de Economia

Fundamentos de Economia Fundamentos de Economia Marco Antonio S. Vasconcellos Manuel Enriquez Garcia 3º Edição 2009 4.1 Introdução A microeconomia ou teoria dos preços analisa a formação de preços de benseserviçosedefatoresdeproduçãoemmercadosespecíficos.éo

Leia mais

índice Introdução: Schumpeter - profeta da destruição inovadora

índice Introdução: Schumpeter - profeta da destruição inovadora índice Introdução: Schumpeter - profeta da destruição inovadora TEORIA DO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO Prefácio da quarta edição Primeiro Capítulo. O circuito económico no seu condicionamento pelas realidades

Leia mais

ECONOMIA Micro e Macro. Profª Sílvia Maria Marinho Storti Economia e Administração Rural FCAA / FISMA Andradina/SP

ECONOMIA Micro e Macro. Profª Sílvia Maria Marinho Storti Economia e Administração Rural FCAA / FISMA Andradina/SP Profª Sílvia Maria Marinho Storti Economia e Administração Rural FCAA / FISMA Andradina/SP 1 Introdução à Economia Conceito de Economia Problemas Econômicos Fundamentais Sistemas Econômicos Curva (Fronteira

Leia mais

Macroeconomia, FDUNL Exercícios Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas.

Macroeconomia, FDUNL Exercícios Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas. Macroeconomia, FDUNL Exercícios 18.02.2015 O Que é a Macroeconomia? Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas. 1. Qual dos seguintes pontos não é um assunto essencialmente macroeconómico?

Leia mais

ª Fase AECVEXE10_04

ª Fase AECVEXE10_04 AECVEXE10_04 20 pontos 15 pontos 15 pontos 10 pontos 20 pontos 20 pontos 15 pontos 15 pontos 10 pontos TOTAL 200 pontos Exame Nacional de Economia A 10.º/11.º Anos, 2007, 2.ª fase in www.gave.min-edu.pt

Leia mais

Ciclos Económicos: IS-LM-FE / AD- AS (SRAS-LRAS)

Ciclos Económicos: IS-LM-FE / AD- AS (SRAS-LRAS) Ciclos Económicos 1 Ciclos Económicos Fontes de choques Modelo que analisa os choques Paradigma: Choques Mecanismo de Propagação (correlação) / Amplificação de Choques (volatilidade) 2 Ciclos Económicos:

Leia mais

Mercados Eficientes e Circuitos de Financiamento

Mercados Eficientes e Circuitos de Financiamento Mercados Eficientes e Circuitos de Financiamento A Eficiência do Sistema Financeiro O que é um sistema financeiro Eficiente? a) Eficiên ência operacional? Transações realizadas de forma rápida, segura

Leia mais

Brasil: Conjuntura e Perspectivas. Prof. Dr. Fernando Sarti

Brasil: Conjuntura e Perspectivas. Prof. Dr. Fernando Sarti Brasil: Conjuntura e Perspectivas Prof. Dr. Fernando Sarti Centro Altos Estudos Brasil Século XXI - UNICAMP Fundação Desenvolvimento da Unicamp-FUNCAMP Brasília, Se da Andifes, 25 fevereiro 2016 Estrutura

Leia mais

A TEORIA QUANTITATIVA RESTABELECIDA POR MILTON FRIEDMAN

A TEORIA QUANTITATIVA RESTABELECIDA POR MILTON FRIEDMAN A TEORIA QUANTITATIVA RESTABELECIDA POR MILTON FRIEDMAN Economia Monetária e Financeira Fabiano Abranches Silva Dalto FRIEDMAN, Milton. A Teoria Quantitativa da Moeda: reestabelecimento. In Carneiro, Ricardo.

Leia mais

A ECONOMIA MUNDIAL E NA AMÉRICA DO SUL E O AGRONEGÓCIO 3 FORO DE AGRICULTURA DA AMÉRICA DO SUL. Eugenio Stefanelo

A ECONOMIA MUNDIAL E NA AMÉRICA DO SUL E O AGRONEGÓCIO 3 FORO DE AGRICULTURA DA AMÉRICA DO SUL. Eugenio Stefanelo A ECONOMIA MUNDIAL E NA AMÉRICA DO SUL E O AGRONEGÓCIO 3 FORO DE AGRICULTURA DA AMÉRICA DO SUL Eugenio Stefanelo ECONOMIA MUNDIAL PIB em % ao ano: Média de 50 anos: 3,5% 2004 a 2007: 5% 2008 e 2009: 3,1%

Leia mais

Capitulo 6: A Teoria do Consumidor

Capitulo 6: A Teoria do Consumidor Capitulo 6: A Teoria do Consumidor Aplicações Guia para elaboração e interpretação de pesquisas de mercado; Fornecer métodos para comparar a eficácia de diferentes politicas de incentivo ao consumidor;

Leia mais

CURSO: ADMINISTRAÇÃO

CURSO: ADMINISTRAÇÃO CURSO: ADMINISTRAÇÃO EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: MATEMÁTICA APLICADA A ADMINISTRAÇÃO Equações do primeiro e segundo graus com problemas. Problemas aplicando sistemas; sistemas com três incógnitas

Leia mais

FlutuaçõesEconômicasde Curto Prazo. Flutuações Econômicas de Curto Prazo. Três Fatos Sobre Flutuações. Flutuações PIB real. Flutuações - Investimento

FlutuaçõesEconômicasde Curto Prazo. Flutuações Econômicas de Curto Prazo. Três Fatos Sobre Flutuações. Flutuações PIB real. Flutuações - Investimento 31. e Demanda s FlutuaçõesEconômicasde Curto Prazo Flutuações econômicas ocorrem de ano para ano Na maioria dos anos a produção de bens e serviços aumenta Em alguns anos esse crescimento não acontece,

Leia mais

CAPÍTULO. Progresso tecnológico, salários e desemprego. Olivier Blanchard Pearson Education

CAPÍTULO. Progresso tecnológico, salários e desemprego. Olivier Blanchard Pearson Education Progresso tecnológico, salários e desemprego Olivier Blanchard Pearson Education CAPÍTULO 13 Progresso tecnológico, salários e desemprego Há visões otimistas e pessimistas sobre o progresso tecnológico.

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA EMBED CorelDRAW.Graphic.12 Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001.

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Disciplina de Direito e Economia Professor Rodrigo Nobre Fernandez. Lista de Exercícios 3 - Gabarito

Universidade Federal de Pelotas Disciplina de Direito e Economia Professor Rodrigo Nobre Fernandez. Lista de Exercícios 3 - Gabarito Universidade Federal de Pelotas Disciplina de Direito e Economia Professor Rodrigo Nobre Fernandez Lista de Exercícios 3 - Gabarito 1. Liste os quatro componentes do PIB e dê um exemplo de cada um. R:

Leia mais

2.1 Leste Asiático, China e Índia China Índia Rússia Brasil China e os outros BRICs...

2.1 Leste Asiático, China e Índia China Índia Rússia Brasil China e os outros BRICs... Sumário Apresentação...17 Introdução...19 Parte I Os BRICs e a economia mundial Capítulo 1 BRICs na economia mundial...24 1.1 Aspectos gerais sobre os BRICs...24 1.2 Outras sopas de letras...25 1.3 A visão

Leia mais

Gabarito. 5. As necessidades não-econômicas são aquelas satisfeitas com bens que não podem ser produzidos, como o ar que respiramos.

Gabarito. 5. As necessidades não-econômicas são aquelas satisfeitas com bens que não podem ser produzidos, como o ar que respiramos. Gabarito Disciplina: Economia Professor: Otto Nogami CAPÍTULO 1 A ESSÊNCIA DO PROBLEMA ECONÔMICO 1. Ciência econômica é o estudo da alocação dos recursos produtivos escassos para organizar da melhor maneira

Leia mais