Uma revista trimestral que aproxima os trabalhadores da área de desenvolvimento de várias partes do mundo. Passo a Passo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma revista trimestral que aproxima os trabalhadores da área de desenvolvimento de várias partes do mundo. Passo a Passo"

Transcrição

1 Uma revista trimestral que aproxima os trabalhadores da área de desenvolvimento de várias partes do mundo Passo a Passo A quarterly newsletter linking development workers around th world No.44 NOVEMBRO 2000 AIDS (SIDA) uma ameaça cada vez maior Dr Patrick Dixon A AIDS (SIDA) ameaça cada passo recente em direção ao progresso no mundo em desenvolvimento. Com 50 milhões de pessoas contaminadas, é possível que estejamos ainda nas primeiras etapas, quase tão longe de uma cura ou vacina de baixo custo quanto há dez anos atrás. Muitas nações africanas já estão enfraquecidas. Plantações cultivadas por crianças, povoados (aldeias) lutando para funcionarem, enquanto que, nas cidades, os investimentos estrangeiros desaparecem. Quando 20 30% de um grupo qualquer de pessoas estão infectadas com o vírus, a propagação da AIDS (SIDA) tende a estabilizar-se ou até a cair. Felizmente, as campanhas de prevenção ao longo de vários anos mudam realmente o comportamento, como foi visto em quedas impressionantes nos níveis de contaminação do HIV entre meninas ugandenses de anos. No entanto, a sombra escura que acompanha a AIDS (SIDA) está expandindo-se rapidamente para o leste. Só a Índia, com um bilhão de pessoas, em breve terá mais contaminações do HIV que LEIA NESTA EDIÇÃO Unindo-nos Organizações em rede Cartas Trabalho em rede local em ação Trabalhando dentro de uma rede Estudo bíblico: Convidando Deus para a sua rede A história de Ilinanga Competição do milênio Recursos Proteção contra relâmpagos a África inteira hoje. Até , a Índia poderá ter mais pessoas contaminadas do que o mundo inteiro até hoje, e, no entanto, as campanhas oficiais só estão começando agora. Nas cidades dos países em desenvolvimento, os níveis de contaminação do HIV primeiramente tendem a dobrar, mas, no final, estabilizam-se em 20% ou mais. Mesmo quando há campanhas de saúde eficazes, é difícil para mim encontrar um exemplo de uma única cidade que tenha conseguido diminuir estas taxas de contaminação. A Índia possui níveis altos de doenças sexualmente transmissíveis não tratadas em muitas cidades (importante na rápida propagação do HIV) e Leva uma década para mudar o comportamento de uma nação. Em Uganda, a igreja ajudou a evitar a propagação do HIV/AIDS (SIDA) entre meninas adolescentes. TRABALHO EM REDE NOTA AOS LEITORES A Passo a Passo é lida na África, Europa e América do Sul. A língua portuguesa muda de um continente para o outro. Alguns artigos podem estar escritos em um estilo diferente do português que você fala. Esperamos que isto não venha a mudar a sua apreciação pela Passo a Passo. NB Escrevemos AIDS/SIDA, porque alguns de nossos leitores conhecem a doença como AIDS, enquanto outros a chamam de SIDA. milhões de trabalhadores migrantes. Uma alta proporção da população rural não está ciente das doenças sexuais. É provável que seja tarde demais para prevenirmos 15 20% da contaminação em algumas áreas, pois leva uma década para mudar o comportamento de uma nação. No entanto, se não houver uma ação urgente e drástica agora, alguns níveis poderão chegar a 25 30%, o que representa dezenas de milhões de vidas mais. Como cristãos, representamos a maior rede de organizações, conhecimento, riqueza e recursos do mundo é por este motivo que a comunicação é tão vital. Há três anos, fui convidado juntamente com outras pessoas da agência cristã que lida com o problema Foto: Tearfund

2 DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO Passo a Passo ISSN A Passo a Passo é uma publicação trimestral que procura aproximar pessoas em todo o mundo envolvidas na área de saúde e desenvolvimento. A Tearfund, responsável pela publicação da Passo a Passo, espera que esta revista estimule novas idéias e traga entusiasmo a estas pessoas. A revista é uma maneira de encorajar os cristãos de todas as nações em seu trabalho conjunto na busca da melhoria de nossas comunidades. A Passo a Passo é gratuita para aqueles que promovem saúde e desenvolvimento. É publicada em inglês, francês, português e espanhol. Donativos são bem-vindos. Os leitores são convidados a contribuir com suas opiniões, artigos, cartas e fotografias. Editora: Dra Isabel Carter PO Box 200, Bridgnorth, Shropshire, WV16 4WQ, Inglaterra Tel: Fax: Editora Línguas estrangeiras: Sheila Melot Comitê Editorial: Dra Ann Ashworth, Simon Batchelor, Kate Bristow, Mike Carter, Paul Dean, Dr Richard Franceys, Martin Jennings, Dr Ted Lankester, Sandra Michie, Dr Nigel Poole, José Smith, Ian Wallace, Paul Whiffen Ilustração: Rod Mill Design: Wingfinger Graphics Tradução: S Boyd, L Bustamante, Dr J Cruz, S Dale-Pimentil, T Dew, N Edwards, R Head, J Hermon, M Leake, E Lewis, M Machado, O Martin, J Martinez da Cruz, N Mauriange, J Perry Relação de endereços: Escreva, dando uma breve informação sobre o trabalho que você faz e informando o idioma preferido para: Footsteps Mailing List, 47 Windsor Road, Bristol, BS6 5BW, Inglaterra. Tel: Mudança de endereço: Ao informar uma mudança de endereço, favor fornecer o número de referência mencionado na etiqueta. Artigos e ilustrações da Passo a Passo podem ser adaptados para uso como material de treinamento que venha a promover saúde e desenvolvimento rural, desde que os materiais sejam distribuídos gratuitamente e que os que usarem estes materiais adaptados saibam que eles são provenientes da Passo a Passo, Tearfund. Deve-se obter permissão para reproduzir materiais da Passo a Passo. As opiniões e os pontos de vista expressados nas cartas e artigos não refletem necessariamente o ponto de vista da Editora ou da Tearfund. As informações técnicas fornecidas na Passo a Passo são verificadas minuciosamente, mas não podemos aceitar responsabilidade no caso de ocorrerem problemas. A Tearfund é uma organização cristã evangélica que se dedica ao trabalho de desenvolvimento e assistência através de grupos associados, a fim de levar ajuda e esperança às comunidades em dificuldades no mundo. Tearfund, 100 Church Road, Teddington, Middlesex, TW11 8QE, Inglaterra. Tel: da AIDS (SIDA), ACET, a ajudar a criar um manual indiano de cuidados para a AIDS/SIDA. Porém, alguns dias após minha chegada, ficou óbvio que já havia materiais de treinamento excelentes na Índia. Mais necessário do que mais um manual era um movimento nacional realizado por pessoas de diferentes agências, que pudessem trabalhar em conjunto, compartilhando recursos e experiência. No momento oportuno, a CANA (Christian AIDS National Alliance) foi criada. Na primeira assembléia, mais de 400 pessoas compareceram, representando um exército de uns trabalhadores remunerados ou voluntários já trabalhando no local com pessoas portadoras do HIV. Que incentivo que isso foi! A assembléia também proporcionou uma oportunidade para que a nação visse um bom exemplo do que os cristãos estão fazendo juntos mostrando amor incondicional para com todos, independentemente da maneira como ocorreu a contaminação, e salvando EDITORIAL Como o Dr Dixon disse, a situação mundial da AIDS (SIDA) é muito séria. Em edições anteriores da Passo a Passo, foram examinadas preocupações e informações práticas sobre este assunto. No entanto, agora há muito mais recursos excelentes disponíveis alguns dos quais são mencionados na página de recursos. Portanto, nesta edição, decidimos salientar a necessidade de trabalharmos juntos em todos os níveis, tanto apoiando as pessoas com AIDS (SIDA), como educando as pessoas sobre a situação. Este é um assunto vasto, porém, combinando nossos esforços, podemos realizar algo construtivo. As palavras que a CANA (Christian AIDS / HIV National Alliance), uma rede de organizações cristãs por toda a Índia, escolheu para o seu lema proporcionam uma inspiração para todos nós: dar-lhes um ornamento por cinza, óleo de gozo por tristeza, vestido de louvor por espíritu angustiado; para que ele seja glorificado Isaías 61:3 vidas com uma mensagem de alto impacto, respeitando os valores cristãos tradicionais. O governo compareceu para falar, assim como a UNICEF, a ONUSIDA e outras instituições importantes com amplos recursos financeiros. A conferência foi um grande estímulo para o incentivo, a inspiração e a motivação mútua. O trabalho em rede é parte de nossa vocação e nosso destino, ao procurarmos realizar algo o mais construtivo possível na vida das pessoas. A vida é curta demais para a repetição ou a competição. Juntos, como carvões no fogo, representamos muito mais para o reino de Deus do que separados. O Dr Patrick Dixon foi o fundador da ACET (Aids Care Education and Training), com vasta experiência em educação na área do HIV/AIDS (SIDA) por todo o mundo. Atualmente, ele é o diretor da Global Change. ACET, PO Box 3693, London, SW15 2BQ, Reino Unido. Website: A CANA representa um exército de cristãos que já apóiam as pessoas portadoras do HIV/AIDS (SIDA). Porém, a Índia está enfrentando uma crise enorme Foto: CANA Publicado pela Tearfund, uma companhia limitada, registrada na Inglaterra sob o No Organização sem fins lucrativos sob o No P ASSO A P ASSO 44

3 DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO Redes de pessoas portadoras do HIV Roger Drew Quando você conversa com pessoas que trabalham com o HIV e a AIDS (SIDA), ou lê o que eles escrevem, não demora muito para você encontrar as palavras trabalho em rede. O que isto significa exatamente? Uma definição simples pode ser unir-se a outros indivíduos ou grupos para beneficiar-se um ao outro. Por que unir-se? Por que é que os portadores do HIV/AIDS (SIDA) sentem a necessidade de unir-se a outras pessoas em algum tipo de grupo ou rede? Há muitos motivos possíveis. Alguns deles são: Apoio psicológico/emocional/espiritual Descobrir que está contaminado com o HIV pode ser um choque enorme unir-se a outras pessoas portadoras do HIV pode proporcionar um grande apoio. Sensação de se pertencer a algo Muitas pessoas portadoras do HIV passam por sentimentos de rejeição e isolamento. Unindo-se a outras pessoas também portadoras do HIV pode proporcionar um espaço seguro em que elas se sentem aceitas e bem-vindas. Acesso a informações Os grupos de pessoas que vivem com o HIV podem possuir um acesso maior às informações (por exemplo, os tratamentos ou terapias alternativas mais recentes) do que os indivíduos sozinhos. Acesso a recursos Muitas pessoas portadoras do HIV são pobres. Elas podem achar que, pertencendo a um grupo, obterão acesso aos recursos de que precisam. Oportunidades para ajudar-se a si mesmo Muitos grupos de pessoas que vivem com o HIV procuram tentar resolver a pobreza através de iniciativas para que as pessoas se ajudem a si mesmas. Estas podem ser sistemas de crédito, tentativas de geração de recursos e treinamento. parte de uma rede formal. Por quê? Alguns dos motivos são: A maioria dos portadores do HIV não sabem que estão contaminados Em muitas partes do mundo, há pouco ou nenhum acesso a exames para o HIV. Muitas pessoas não querem ser examinadas por medo de sofrerem discriminação. Desejo de sigilo Porque muitas sociedades possuem atitudes negativas em relação às pessoas portadoras do HIV, as que descobrem que estão contaminadas desejam manter sigilo sobre o fato. Falta de conhecimento As pessoas podem não saber que grupos existem ou que serviços eles podem oferecer. Outros compromissos As pessoas portadoras do HIV podem fazer parte de outros grupos existentes. Da mesma forma, elas podem possuir outros compromissos tais como um emprego o que significa que elas não podem participar de certos grupos. Outras redes As redes não começaram com o HIV. Muitas já existiam muito antes da epidemia começar, tais como redes de grupos de mulheres, organizações de agricultores e grupos de igrejas. Elas já satisfazem muitas das necessidades mencionadas anteriormente. Por causa das atitudes negativas associadas com o HIV em muitas sociedades, algumas pessoas acreditam que o fortalecimento dos grupos existentes pode proporcionar um apoio maior às pessoas que vivem com o HIV do que a formação de novos grupos específicos. No entanto, os grupos existentes podem achar difícil incentivar discussões abertas sobre o HIV nos encontros, mesmo que os membros existentes estejam dispostos a receber novos membros portadores do HIV. Isto significa que faltará o apoio específico para a contaminação. Outras redes podem enfocar questões específicas. Por exemplo, grupos estão sendo formados para viúvas e órfãos, seja qual for a causa da morte. Nos locais onde a epidemia do HIV/AIDS (SIDA) é muito grave, é provável que muitas pessoas nestes grupos sejam HIV+. Uma outra abordagem é a formação de grupos para um propósito específico por exemplo, uma cooperativa de crédito para mulheres solteiras. Mais uma vez, em áreas onde o HIV é comum, estes consistirão de muitas pessoas que são HIV+. Roger Drew trabalhou por muitos anos com a FACT em Zimbábue. Atualmente, ele é o diretor da Healthlink Worldwide, Cityside, 40 Adler Street, London, E1 1EE, Reino Unido Fax Foto: Tearfund O que impede as pessoas de se unirem? A maioria das pessoas que vivem com o HIV/AIDS (SIDA) no mundo não fazem P ASSO A P ASSO 44 3

4 DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO Foto: Tearfund Redes de organizações David Kabiswa Tem-se falado cada vez mais sobre a questão das redes para organizações nos encontros de treinamento e reuniões. Podem-se fazer muitas perguntas, tais como: Quem satisfaz os requisitos para trabalhar em rede? O trabalho em rede é útil para todo o mundo? Há alguma coisa que valha a pena discutir? O trabalho em rede diminui o valor das habilidades individuais? O que é necessário para o trabalho em rede? Quem toma as decisões no trabalho em rede? A ACET tem procurado incentivar o trabalho em rede de várias formas. Por exemplo: Temos organizado visitas de intercâmbio para grupos locais (levando pessoas de um local para outro). Temos oferecido experiência de aprendizagem para grupos de outros países levando-os para visitar várias organizações em Uganda e, então, incentivando um período de reflexão no final de cada dia. Incentivamos a boa prática através da troca de modelos úteis de trabalho entre parceiros variados para evitar reinventar a roda. Alguns benefícios do trabalho em rede Dar a opinião em nome de outros O trabalho em rede ajuda a aumentar a habilidade das organizações e comunidades para darem sua opinião sobre questões. Dentro de uma rede, as idéias podem-se desenvolver e, então, ser compartilhadas de formas que transmitam a opinião de muitas pessoas. Por isso, em Uganda e outros lugares, agora, há um aumento no número de novas redes relacionadas com o HIV/AIDS (SIDA) para compartilhar serviços de apoio; para pessoas que vivem com o HIV/AIDS (SIDA) (PVCH/A); ou redes cristãs tais como a CANA (Christian AIDS Network Association da Índia), ICAN (International Christian AIDS Network) e muitas outras. Troca de informações e coordenação A troca de informações é um benefício fundamental do trabalho em rede. Outros membros da rede obtêm informações úteis às quais eles podem não ter acesso. A troca de informações também ajuda a diminuir a repetição de serviços na mesma área geográfica ou tendo-se o mesmo grupo como alvo (enquanto outros podem ser ignorados). As redes de atendimento no lar foram criadas em Uganda, para aumentar a coordenação de organizações que oferecem serviços semelhantes. Por exemplo, os dias de atendimento hospitalar são marcados para o mesmo dia, para fazer com que os pacientes deixem de ir de uma clínica para outra para receber um tratamento semelhante. Algumas das informações compartilhadas são as listas de pacientes, as experiências de boa prática e a identificação e o tratamento de vários sintomas. Esta troca de informações resulta numa sinergia em que os esforços da rede tornam-se maiores do que a soma total das organizações individuais juntas. Aumento no impacto Quando há troca de visitas entre as organizações e os funcionários públicos governamentais, o impacto e a qualidade de seu trabalho têm mais probabilidade de serem maiores. Durante os últimos anos, vários países enviaram delegados para visitar projetos com a AIDS (SIDA) em Uganda. A nível de governo, as visitas ajudaram a motivar os líderes políticos a tomarem atitudes, enquanto que as visitas entre as ONGs resultaram na troca de idéias e incentivaram a boa prática entre seus membros. Trabalhando a partir de conhecimentos compartilhados O trabalho em rede em áreas ou questões semelhantes, tais como a AIDS (SIDA) ou o atendimento no lar, ajuda a reunir pessoas provenientes de várias disciplinas e com várias experiências para trabalharem em conjunto. Este tipo de trabalho em rede ajuda a trazer uma variedade de experiências para o problema. Melhor utilização de recursos limitados O trabalho em rede pode resultar numa melhor utilização de recursos. Ao invés de uma organização insistir em fazer tudo separado, o trabalho em rede pode permitir que as pessoas trabalhem juntas em parceria com diferentes recursos. Por exemplo, uma organização pode já estar trabalhando com jovens. Ao invés de outra organização procurar seus próprios grupos de jovens, eles poderiam trabalhar em parceria com os mesmos jovens e concentrar seus esforços. Este tipo de relacionamento exige uma abordagem madura do trabalho em rede. No entanto, muitas organizações estão começando a experimentá-la. Compartilhe informações, idéias e experiência. Foto: Tearfund 4 P ASSO A P ASSO 44

5 DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO Formas de trabalho em rede Há várias formas de trabalho em rede, que as organizações e os grupos comunitários podem utilizar para aumentar a sua eficiência e serem mais capazes de alcançar seus fins e objetivos. Aqui estão alguns exemplos. Visitas de intercâmbio As visitas entre os países, organizações e grupos comunitários são uma boa maneira de se compartilharem experiências e habilidades. Reuniões ou encontros de treinamento As reuniões regulares que aproximam grupos de pessoas semelhantes para compartilhar informações, idéias e experiências são uma maneira barata de se formarem redes. Boletins ou ligações por Para grandes redes, a troca de boletins ou e- mails de atualização podem ajudar a manter os membros informados das atividades dos outros membros. Estudos através de pesquisa A pesquisa sobre as abordagens e intervenções que estão sendo utilizadas pode-se beneficiar com uma base de pesquisa maior, uma troca de experiências maior e a colaboração entre as organizações envolvidas no estudo. David Kabiswa é o diretor da ACET, com muitos anos de experiência apoiando pessoas com HIV/AIDS (SIDA). Seu endereço é: ACET Uganda, PO Box 9710, Kampala, Uganda. COBAP Nakulabye Coming together continued from Page 3 O COBAP (Community Based AIDS Programme Programa de AIDS com Base na Comunidade) é uma reação local contra o HIV numa das áreas de favelas em Kampala, a qual tem realizado várias atividades, principalmente para melhorar a saúde e, assim, reduzir o impacto do HIV/AIDS (SIDA) na comunidade. ESTUDO DE CASO Quando começou, no início dos anos 90, o COBAP teve dificuldades em mobilizar a comunidade. Os membros da comunidade mantiveram distância de qualquer coisa relacionada com o COBAP, principalmente por causa do grande estigma associado com o HIV/AIDS (SIDA). Mais tarde, no entanto, os doentes começaram a se apresentar. Eles recebiam tratamento para infecções, aconselhamento e visitas regulares. Estas atividades passaram a incluir apoio para microcrédito e treinamento de habilidades profissionalizantes. Com o tempo, a aceitação da comunidade aumentou tão rapidamente que o COBAP chegou a ficar sobrecarregado. A comunidade passou a apreciar o trabalho realizado. Eles, agora, queriam que o COBAP os ajudasse a fazer ainda mais! Os jovens, em particular, passaram a pedir ajuda. O COBAP realizou uma avaliação, a fim de compreender suas necessidades claramente, porém já havia ultrapassado suas possibilidades. Ele possuía poucos recursos, que poderiam ser utilizados para este trabalho, mas não tinha a certeza de que estes durariam por muito tempo. No entanto, por que a necessidade era tão grande, eles seguiram em frente e envolveram-se. Tornou-se cada vez mais claro para o COBAP que, para ajudar a chegar até os jovens de maneira significativa, eles precisariam de entrar em parceria com uma organização ou com pessoas com experiência no trabalho com os jovens. Com quem poderiam eles trabalhar? De que maneiras poderiam eles trabalhar juntos? Estavam procurando apenas financiamento ou habilidades técnicas? Como poderiam os jovens participar totalmente das discussões? E os valores do COBAP uma outra organização compartilharia os mesmos valores? Estas e outras questões devem ser levantadas sempre que os grupos considerarem o trabalho em rede. É muito importante encontrar boas respostas antes de se começar. Finalmente, o COBAP encontrou um parceiro na ACET, com quem eles compartilhavam os mesmos fins, metas e valores. Este parceiro possuía mais experiência no trabalho com os jovens. O COBAP beneficiou-se muito com esta parceria, tornando-se mais capaz de alcançar os seus objetivos e aumentar o seu impacto com as pessoas carentes, tanto a curto como a médio prazo. Este relacionamento abriu os olhos do COBAP para que considerasse outras abordagens e possíveis parcerias. Questões enfrentadas pelas redes Roger Drew e David Kabiswa Fazer parte de um grupo pode ser extremamente útil, mas pode ser também uma experiência bastante desafiadora. Os desafios freqüentemente enfrentados pelos grupos de pessoas portadoras do HIV são: Organização Os grupos podem começar de maneira bem informal, porém tornamse mais formais à medida que o tempo passa. Eles precisarão, então, registrar o grupo, criar uma constituição, etc. Metas É importante estabelecer metas claras para uma rede já no início. Os membros devem-se sentir confiantes quanto ao motivo por que se está trabalhando em rede. Decidir quem pode tomar parte Os grupos podem estar abertos para todas as pessoas portadoras do HIV ou somente para algumas categorias. Pode ser difícil para um grupo composto principalmente de um tipo de pessoas por exemplo, mulheres mais idosas satisfazer as necessidades de outros grupos, tais como de homens jovens trabalhadores. Liderança À medida que o grupo cresce, será necessário tomarem-se decisões sobre quem serão os líderes, como eles serão escolhidos, quais serão seus papéis e como prestarão contas ao grupo. Lidar com os recursos O grupo precisará de criar maneiras de se lidar com os recursos, inclusive o dinheiro que pertence ao grupo como um todo, ao invés de a um indivíduo em particular. Satisfazer as expectativas Pode ser difícil para o grupo atender a todas as necessidades de seus membros. Às vezes, as necessidades dos indivíduos podem não ser do conhecimento do grupo como um todo. Olhar para fora do grupo É fácil para um grupo preocupar-se com as necessidades dos membros existentes. Isto pode dificultar a entrada de novos membros para o grupo. Atividade As redes somente sobreviverão, se forem ativas e úteis. Elas morrerão, se os membros não as considerarem úteis. P ASSO A P ASSO 44 5

6 CARTAS PASSO A PASSO 47 WINDSOR ROAD BRISTOL BS6 5BW INGLATERRA Curtição de couros de animais Obrigada por enviar os exemplares anteriores da Pas à Pas. Muitas coisas neles interessam-me, especialmente o que se refere às cabras. Comecei uma criação de cabras para leite. Ainda não sei como ordenhá-las, pois elas não gostam e chutam e viram a vasilha! O que mais me interessa é como curtir o couro com produtos vegetais naturais que possamos encontrar aqui na África Ocidental, pois os produtos de que normalmente se fala são impossíveis de se encontrar aqui e custam mais do que podemos pagar. O couro precisa de manter sua lã e ser muito macio para ser transformado em almofadas e outras coisas bonitas, pois este é um mercado de artesanato muito lucrativo. Mme Giordani, Soro M-Christine, P 71 Ferkéssédougou Côte d Ivoire Criação de porcos-da-índia Estou contentíssimo por ser um de seus leitores e considero a Pas à Pas um ótimo local para a troca de idéias! A nossa organização (APPI) cuida de quase 400 crianças órfãs e de rua em duas pequenas cidades perto de Goma, na República Democrática do Congo.Nós as ajudamos com educação e habilidades práticas. Como seus problemas são mais sociais do que educacionais, começamos um pequeno projeto de geração de recursos: uma criação de porcos-da-índia. Damos a cada criança três porcos-da-índia duas fêmeas e um macho para reproduzirem-se. Eles são dados como um empréstimo rotativo. Após oito meses, quatro das primeiras vinte crianças que se beneficiaram com o empréstimo puderam comprar para si livros escolares, roupas e sapatos através da venda de metade de seus animais. Agora, outras crianças não param de nos perguntar quando será a sua vez, porém nossos recursos são limitados. Tentamos um sistema semelhante com coelhos, mas, infelizmente, todos os 16 coelhos com que começamos morreram de várias doenças. No entanto, esperamos tentar novamente. Esperamos que outras organizações possam beneficiar-se com a nossa experiência e aceitamos apoio de grupos que realizam um trabalho semelhante. Deo Kujirakwinja K-M APPI s/c Rev Jacques Balibanga Katambu BP 3648, Kigali Ruanda O Restaurante Laoumbéo A minha carta anterior mencionava os grupos de mulheres de Ngaoundaye (Passo a Passo 39) e suas tentativas durante cinco anos, para abrir um restaurante. Muitos comerciantes costumavam passar pela cidade, na estrada de Camarões. Infelizmente, em 1998, uma inundação fora do comum levou a ponte que permitia a passagem de caminhões/camiões. O trânsito teve de ser desviado e os clientes em potencial desapareceram. No entanto, as mulheres viram que, ao invés disso, podiam oferecer refeições às famílias dos vários pacientes hospitalizados no posto de saúde. Muitos vêm de Camarões e não possuem um local para ficar. Um bom prédio foi construído ao lado do hospital, graças a um projeto italiano. Foi contratada uma cozinheira para preparar as refeições em cada dia. As doze mulheres do grupo dividem o trabalho restante entre si, de maneira a não ficarem fora de casa muito seguido. A grande sala bem iluminada é decorada com cabaças e quadros locais e contém seis mesas. A grande varanda permite que se leve o café para fora. Um artista do povoado (aldeia) decorou os painéis e as persianas, que protegem contra o sol, com bonitas pinturas. A cerimônia de inauguração foi realizada com a presença do subprefeito, do prefeito, do médico e de todos os maridos das mulheres. Levarão muitos meses para sabermos quanto lucro o restaurante proporcionará. As mulheres ficarão cansadas de dividirem o trabalho? Elas encontrarão pessoas que as apóiem financeiramente? O restaurante dará lucro? No entanto, as mulheres provaram a si mesmas de que são capazes de se organizarem para alcançar algo completamente novo. Elas aprenderam a trabalhar juntas, a discutir e a dividir tarefas entre si. Isto só pode ser positivo. Se você passar por Ngaoundaye algum dia, venha jantar no Restaurante Laoumbéo. Você também encontrará lá exemplares da revista Pas à Pas, que estão à disposição para os fregueses do restaurante lerem! Chantal Gaudin The Ngaoundaye Women s Group BP 23 Bouar República Centro-Africana Coletores de chuva A chuva é um presente de Deus que tem sido negligenciado por muitas pessoas. Em Uganda, somente um quinto dos lares coletam a água da chuva. Nosso grupo (chamado Coletores de Chuva) compromete-se a desafiar as pessoas e instituições (especialmente as escolas) sobre a necessidade de coletar a água da chuva. A maneira mais barata é geralmente através da construção de tanques de cimentoarmado, e nós fornecemos um simples folheto e orientações. Estamos agradecidos à Tearfund pelas informações práticas sobre a construção de tanques de cimento-armado, as quais achamos extremamente úteis. Várias famílias e escolas já construíram estes 6 P ASSO A P ASSO 44

7 CARTAS tanques e estão compartilhando suas habilidades com outros na região. Dickson Tenywa c/o Nsanbi FG Church PO Box Kibuye Uganda Reciclagem de sacos/sacolas de plástico Eu sou o Director do Centro Bíblico de Niamey, na Nigéria, onde a nossa biblioteca recebe a Passo a Passo com regularidade. Estamos planeando uma série de sessões de treinamento na iniciação e administração de microprojetos com base nos materiais de treinamento da SECAAR. Um destes projetos diz respeito à reciclagem de sacos/sacolas de plástico. Dois grupos experimentaram a idéia de tecer cordas com sacos/sacolas de plástico velhos(as). Devido a problemas de saúde, um dos grupo não pôde continuar, e o outro achou as cordas tão fortes, que elas magoavam/machucavam os animais. No entanto, estas cordas mostram ter muito potencial e poderiam ser utilizadas para outros propósitos, tais como serem tecidas para se fazerem sacos ou cadeiras. O trabalho poderia combinar tanto a proteção do meio-ambiente (uma vez que os sacos / as sacolas usados(as) se espalham por todas as partes e prejudicam a saúde dos animais que as comem) como a produção e utilização das cordas. As crianças de rua poderiam ser empregadas para recolher os sacos /as sacolas. O trabalho precisaria somente de um pequeno investimento e poderia utilizar uma grande quantidade de mão-de-obra. Estamos procurando indivíduos ou grupos que passaram por uma experiência semelhante com este tipo de material para trocar idéias e receber conselhos. Por favor, escreva para: Philippe Hutter Centre Biblique de Niamey SIM, BP Niamey Níger Tel/Fax: Cuidando do meio ambiente A região de Montaña de Guerrero, no México, enfrenta muitos problemas e é uma das áreas mais pobres do país. Os três grupos étnicos que vivem nela mixtecos, nahuas e tlapanecos sobrevivem com o cultivo dos declives íngremes e a criação P ASSO A P ASSO 44 de gado. A pastagem excessiva, a erosão do solo e o desmatamento são comuns. O Comitê Menonita Central começou a trabalhar em 1992 com uma escola secundária e criou o Centro para a Criação de Recursos para Pequenos Agricultores. Tanto os estudantes como os agricultores aprendem através de demonstrações e trabalho prático a se conscientizarem mais sobre as questões ambientais, retornando, às vezes, à sabedoria tradicional para produzir alimento e cuidar do meio ambiente. A escola possui oito hectares, onde foram construídos vários tipos de valas e barreiras naturais para controlar a erosão do solo, através de dois tipos de relva/grama forrageira para melhorar a fertilidade do solo. São utilizados pequenos terraços para plantar hortaliças, e são plantadas muitas árvores locais. São utilizados métodos naturais de controle de pragas, intercultivo, seleção de sementes de variedades tradicionais e maneiras de melhorar a fertilidade do solo com composto e adubo. Após vários anos de trabalho com estudantes, um grupo de doze lavradores de Chiepetlán começou a utilizar muitas destas práticas em suas próprias terras com grande sucesso. Informações sobre epilepsia A nossa experiência mostrou-nos que, como consultores agrícolas, temos de ter muita paciência. Temos de motivar as pessoas através do exemplo, incentivando-as a adotar e adaptar novas idéias, sem nunca impô-las. O nosso trabalho deve sempre levar a novos métodos agrícolas sustentáveis. Jesús Gustavo López Sánchez UH Fovisste Las Aquilas CP Cuernavaca, Morelos México Mosquiteiros para camas cobertos com inseticida Foi realizada uma pesquisa recente para examinar a eficácia dos mosquiteiros para camas cobertos com inseticidas. Aqui na Tanzânia, a malária é a principal causa das doenças e mortes. Mais de 93% da população sofre o risco de contrair esta doença. As descobertas da pesquisa mostraram que a utilização dos mosquiteiros reduziu a mortalidade infantil em 20% e reduziu as doenças causadas pela malária em 50%. Por favor, certifique-se de que seus mosquiteiros estejam prontos para serem usados! Dr Michael Burke Tanzânia Árvores para o novo milênio Nós compartilhamos todas as informações da Passo a Passo com outras pessoas. Para marcar o milênio, o nosso projeto agora conhecido como Nyota Agroforestry plantou tecas, assim como abacateiros e árvores de frutas cítricas. Incentivamos outras pessoas a nível local e mundial a seguirem o nosso exemplo! Thomas Juma Ayub PO Box 43 Koboko Uganda A Global Campaign Against Epilepsy (Campanha Mundial Contra a Epilepsia) foi recentemente estabelecida para melhorar as formas como a epilepsia pode ser tratada em países em desenvolvimento. Os leitores podem ajudar, oferecendo informações sobre os seguintes tópicos? O tipo de treinamento fornecido a profissionais da área da saúde sobre a epilepsia. A educação oferecida à comunidade local em relação à epilepsia. Maneiras de se integrarem os serviços para a epilepsia nos cuidados de saúde primários. Tratamento médico contínuo e sustentável para a epilepsia. Se tiver qualquer informação útil, por favor, envie-a a: Robert Scott, Global Campaign Against Epilepsy, 2nd floor, 33 Queen Square, London, WC1N 3BG, Reino Unido. 7

8 TRABALHO EM REDE Trabalho em rede local em ação 2 Isabel Carter 1 Quando José recebeu os resultados de um exame para o HIV e foi informado de que era positivo, ficou chocado. Era tão injusto. Ele tinha tentado ser fiel à sua mulher, mas apenas uma ou duas vezes ele havia sido levado para o mau caminho por seus amigos. O que pensaria a sua família? O que diriam os seus amigos? Como enfrentariam seus pais o desapontamento? Ele sentiu-se muito sozinho. Não havia nenhum motivo para viver. Ele podia muito bem morrer agora mesmo O profissional da área da saúde que lhe havia dado o resultado visitou-o uma semana mais tarde para encorajá-lo a começar a contar à sua família. Como enfrentaria ele a sua raiva? Ele já teria contaminado sua mulher? Finalmente, ele se deu conta de que seu silêncio, seus problemas de saúde e sua tristeza tinham de ser explicados e disse-lhes a verdade. 8 7 Alguns anos mais tarde, José ficou doente demais para poder sair de casa. Sua igreja e seus amigos apoiaram-no a ele e a Sabina, trazendo alimento, visitando-o e ajudando a cuidar dele. Por causa da rede da família, igreja e grupos, ele morreu em paz, sabendo que outros tentariam ajudar a sua família nos anos difíceis a seguir. Os membros do grupo apoiavam-se uns aos outros nos períodos difíceis. Apesar do cansaço e dos problemas de saúde cada vez maiores, José achou que sua vida era bastante útil e ocupada e que havia feito amigos que realmente se preocupavam com ele e Sabina. Eles visitaram outros grupos comunitários no distrito para compartilharem suas idéias e experiências, e foi criada uma rede de organizações semelhantes. 8 P ASSO A P ASSO 44

9 3 4 6 Sua esposa, Sabina, no início, ficou furiosa e desapontada, mas ela já suspeitava a verdade há muito tempo. Seus filhos haviam aprendido sobre o HIV/AIDS (SIDA) na escola e na igreja e conheciam outras pessoas portadoras do HIV ou com AIDS na comunidade. Não podemos mudar as coisas agora, temos de contar com Deus para nos ajudar a enfrentar a situação, disse Sabina. Sua aceitação ajudou a devolver a José algum sentido para continuar a viver. Ele começou a comer bem e a mostrar interesse nas atividades dos filhos. Sabina incentivou José a conversar com o pastor. Quando ele teve coragem para fazê-lo, o pastor pôde colocá-lo em contato com outras pessoas na congregação que também estavam contaminados com o HIV. José descobriu que muitas outras pessoas estavam numa situação semelhante. 5 Um ano mais tarde, José foi eleito vice-presidente do grupo. Juntamente com o secretário, eles visitaram as organizações na cidade vizinha para obterem apoio para um empreendimento de produção de artesanato que o grupo esperava poder iniciar, a fim de sustentar os membros e suas famílias. Ele entrou para um grupo de apoio na comunidade. Alguns membros estavam contaminados com o HIV; outros eram pessoas que queriam apoiar pessoas portadoras do HIV e com AIDS. Eles se encontravam semanalmente e compartilhavam problemas, tentando, juntos, encontrar soluções. José fez novas amizades e recebeu bons conselhos sobre como lidar com o HIV, como manter a saúde, como combater as infecções e outras formas de ganhar dinheiro, quando não pudesse mais continuar a trabalhar como construtor. P ASSO A P ASSO 44 9

10 SAÚDE TRABALHANDO DENTRO DE UMA REDE Trabalho na área da saúde com usuários de drogas Foto: El Retoño Graciela Radulich El Retoño oferece amor cristão e apoio prático a todos os usuários de drogas que lhes pedem ajuda para superar seu vício. El Retoño é uma organização cristã que se concentra no trabalho com usuários de drogas nos bairros mais pobres de Buenos Aires. Esta organização começou em 1985, a fim de oferecer reabilitação completa (física, psiquiátrica, social e espiritual) a usuários de drogas do sexo masculino que vinham voluntariamente para pedir ajuda. Em 1990, demo-nos conta de que a maioria dos usuários de drogas que nos procuravam estavam contaminados com o HIV/AIDS (SIDA) e hepatite B ou C. A maioria deles conseguia superar seu vício e começar uma vida nova. No entanto, seus problemas de saúde causados pelo HIV/AIDS (SIDA) continuavam. El Retoño oferecia apoio e conselhos para a saúde até final de suas vidas. A situação da contaminação do HIV entre os usuários de drogas na Argentina não melhorou. As pessoas transmitem a infecção através da utilização das mesmas agulhas, comportamento sexual arriscado, parto e amamentação. Na Argentina, as pessoas que se injetam com drogas ainda são as de maior risco de contaminação do HIV (41%). O comportamento sexual arriscado dos usuários de drogas que não utilizam agulhas para as drogas aumenta este número ainda mais. Além disso, a utilização de drogas aumentou dramaticamente, especialmente entre os pobres. Apesar de tudo isto, e ao contrário do que acontece nos países do Primeiro Mundo, o governo não toma nenhuma atitude para ajudar a evitar ou melhorar esta situação. Como cristãos, em face de uma situação tão difícil, começamos a nos perguntar qual deveria ser a nossa atitude. Deveríamos simplesmente esperar que os usuários de drogas viessem até nosso centro de reabilitação, abandonando A contaminação do HIV através de drogas injetáveis é responsável por quase metade de todos os novos casos em Buenos Aires. Foto simulada: Tearfund totalmente aqueles que ainda não haviam tomado a decisão de parar de usar drogas? Ignorar estas pessoas não significaria um aumento na propagação do HIV/AIDS e outras doenças contagiosas? Se a nossa sociedade condenou e isolou os usuários de drogas, deveríamos esperar um comportamento responsável por parte deles? A nossa resposta, em 1998, foi começar o Programa de Promoção da Saúde e Prevenção do HIV/AIDS (SIDA) entre os usuários de drogas nos bairros mais pobres. Este programa foi um dos primeiros do tipo no país, tentando reduzir o prejuízo causado pelo abuso de drogas. Foi um dos primeiros na Argentina a combinar este trabalho com a visão e a prática cristãs abertamente. O projeto foi criado com os seguintes fins: estabelecer contato com o maior número possível de usuários de drogas de bairros pobres que não tivessem nenhum contato com as instituições sociais ou médicas reduzir o risco de transmissão de infecções tanto entre os usuários de drogas como entre as pessoas que não as utilizassem criar contatos entre os usuários de drogas e as organizações da área da saúde para incentivar o diagnóstico antecipado e o tratamento para as doenças ajudar os usuários de drogas a prevenir a propagação da infecção com seus parceiros acompanhar os usuários de drogas no início de sua recuperação. O novo programa não mudou a missão original do El Retoño. A nossa meta principal continua a ser ajudar o maior número de pessoas possível a aprender a viver sem drogas, com um projeto de vida cristão. 10 P ASSO A P ASSO 44

11 SAÚDE Criando redes Desde o início tentamos criar oportunidades para a participação de membros da comunidade, a fim de obtermos soluções eficientes e duradouras para estes problemas. Para isto, procuramos criar dois tipos de rede. A primeira era de pequena escala dentro da comunidade, para apoiar e ajudar os usuários de drogas. Pedimos apoio de famílias, usuários e ex-usuários de drogas e líderes cristãos, para trabalharem em conjunto, a fim de compreenderem sua situação local, obterem informações e realizarem encontros de treinamento sobre como prevenir o uso de drogas e melhorar o tratamento médico e a reabilitação para usuários de drogas. O segundo tipo de rede foi numa escala maior. Seu propósito era conscientizar mais a sociedade em geral da necessidade urgente de se lidar com o aumento do abuso de drogas e de doenças associadas com sua utilização. Trabalhamos muito e arduamente para organizar encontros para funcionários do governo, líderes da igreja e da comunidade e membros de organizações sociais, a fim de conscientizá-los sobre estes problemas e coordenar o trabalho de prevenção e apoio para os usuários de drogas. Isto teve muitos resultados, os quais continuam a se expandir. Por exemplo, foi fundada a Rede Argentina para a Redução de Danos, a qual une muitas organizações, associações científicas e membros governamentais. El Retoño também se uniu a várias organizações científicas e de saúde para realizar o primeiro estudo extensivo do índice de infecção do HIV e hepatite entre os usuários de drogas que utilizam agulhas na Argentina. Este estudo ajudará a planejar programas de intervenção eficazes no futuro. Em todas estas atividades, El Retoño tenta mostrar claramente os valores e ética do evangelho de Jesus Cristo, levando a voz daqueles que não possuem voz a todos os diferentes níveis em que trabalhamos. Algumas lições aprendidas A partilha de nosso trabalho, experiências e conhecimentos com outros, através do trabalho em rede, trouxe-nos benefícios enormes, que enriqueceram e melhoraram o nosso próprio trabalho. As redes organizacionais são uma maneira valiosa de se influenciar e se colocar pressão nos governos, para criar políticas que protejam os membros vulneráveis da sociedade. O trabalho com pessoas e organizações não cristãs proporcionou uma oportunidade para compartilharmos a nossa fé e as soluções que o Evangelho oferece para o nosso mundo que sofre. Graciela Radulich é a coordenadora de El Retoño (O Broto), um parceiro da Tearfund na Argentina. Seu endereço é El Retoño, H Wineberg 3450, (1636) La Lucila, Buenos Aires, Argentina. ESTUDO BÍBLICO Convidando Deus para a sua rede Alan Robinson Leia Atos 1:1-26, 2:1-4 (1:1-11) Estes são os antecedentes para o nosso estudo. (1:12-13) A história maravilhosa do derramamento do Espírito Santo começa com um grupo de cristãos numa reunião de negócios! Uma rede de pessoas, homens e mulheres, jovens e velhos, chamados para se unirem de todas as classes sociais e profissões. Eles possuíam uma tarefa em suas mãos servirem de testemunhas para o mundo inteiro a maior tarefa já atribuída em toda a história. (1:14-26) Não houve nenhum conflito naquela reunião eles estavam unidos em orações e propósito (Atos 1:14). Eles sabiam o que Deus queria que fizessem eram conduzidos pela Palavra de Deus (Atos 1:20) e mantinham comunicação com Ele (Atos 1:24). (2:1-4) Porém sua rede não estava completa em Atos 1:4, vimos que lhes foi pedido que esperassem; esperassem pela promessa do Pai o batismo do Espírito Santo. Assim, eles esperaram até o dia de Pentecostes, quando a promessa foi cumprida o Espírito Santo veio. Hoje, o Espírito Santo está aqui para nos ajudar, porém ainda precisamos convidá-lo a entrar em nossas vidas (Apocalipse 3:20), para tornar a rede completa. Sem o Espírito Santo, podemos ficar divididos, impotentes, e nossas metas podem tornar-se mundanas e temporais. O Espírito Santo une-nos em nossa tomada de decisões e em nossos esforços, de maneira a tornar nossos fins divinos e eternos. (1:20) Freqüentemente vamos a reuniões com pilhas de arquivos e papéis, até mesmo computadores portáteis mas e nossas bíblias? (1:14) A comunicação com Deus é de vital importância; como podemos garantir que a hora de orar seja uma prioridade em nossas reuniões? (1:4) Em nosso entusiasmo, às vezes queremos apressar-nos e terminar o trabalho, porém há momentos em que nos é pedido que esperemos você está enfrentando uma situação em que, talvez, devesse esperar por Deus para que Ele aja primeiro? Para serem eficazes, as redes precisam estar bem conectadas. O que está conectando sua rede algo mundano e temporário ou algo divino e eterno? Como você pode incentivar a união em sua rede? Alan Robinson trabalhou com a MOPAWI em Honduras por quatro anos como funcionário internacional da Tearfund. P ASSO A P ASSO 44 11

12 EDUCAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE A história de Ilinanga Dr Connie Osborne As histórias podem ajudar as pessoas a aprenderem mais sobre o HIV/AIDS (SIDA). Esta história pode ser utilizada como um exercício de treinamento com trabalhadores da área da saúde ou pessoas que cuidam de doentes. Conte a história mudando os nomes para nomes comuns em sua região, e, depois, repasse a história novamente, devagar, fazendo as perguntas para discussão. Quando Nakala engravidou pela quarta vez, ela esperava que fosse um menino desta vez, pois ela já tinha três meninas maravilhosas. Ela ia à maternidade para fazer exames regulares, inclusive exames de sangue, de pressão sangüínea e para pesar-se. O novo bebê era uma menina, Ilinanga, que nasceu forte e saudável. Nakala amamentou o novo bebê, sabendo que este era o melhor alimento para ela. No entanto, durante seu primeiro ano, Ilinanga teve muitas doenças e infecções e parou de engordar aos nove meses. Nakala ficou surpresa e triste, pois isto não havia acontecido com as outras crianças. Ilinanga, então, começou a ter uma tosse ruim, que nunca passava. A enfermeira sugeriu um exame para o HIV, com o qual Nakala e seu marido concordaram, embora eles tivessem a certeza de que o bebê não era portador deste vírus. Eles esperavam que a Perguntas para discussão enfermeira se esforçasse mais para descobrir a causa da doença de Ilinanga, uma vez que soubesse que o resultado do exame fora negativo. No entanto, quando os resultados chegaram, Nakala e seu marido, Sansão, ficaram chocados. O resultado era positivo. Nakala e Sansão fizeram o exame então, e verificou-se que ambos estavam contaminados com o vírus HIV. Nakala perguntou-se Quando fui contaminada? Ela e Sansão nunca haviam usado preservativos em sua vida conjugal. Nakala havia sido uma esposa fiel e nunca havia dormido com ninguém mais, mas poderia ela dizer o mesmo de Sansão? E quando havia Ilinanga contraído o HIV? Antes ou durante o parto, ou através da amamentação? Nakala ficou preocupada com a saúde de toda a família. Ela estava preocupada em como dizer às outras meninas sobre a doença de Ilinanga. Ela e Sansão concordaram em não fazer o exame com as três meninas, mas estavam preocupados com a possibilidade delas contaminarem-se através do contato próximo. Para muitas de suas preocupações, não parecia haver respostas fáceis. A enfermeira só lhes podia oferecer fatos sobre a infecção do HIV e dizer-lhes que apoio havia disponível a nível local para ajudá-los. Nakala e Sansão tiveram que tomar suas próprias decisões e tentar manterem-se o mais saudáveis possível comendo bem, fazendo exercícios com regularidade e prevenindo infecções ou tratando-as logo. Sua fé ajudou-os a colocar Deus em primeiro lugar e a aprender a confiar nele para o futuro. Dra Connie Osborne trabalha como pediatra no University Teaching Hospital, Private Bag RW1X, Lusaka, Zâmbia. Este artigo foi adaptado a partir de um artigo que apareceu pela primeira vez em Child Health Dialogue / AIDS Action. A maioria das mulheres não sabem se são HIV+, quando engravidam. Deveriam os trabalhadores da área da saúde fornecer informações sobre o HIV durante a assistência pré-natal? Que tipo de informações seria útil? Sansão provavelmente transmitiu o HIV para Nakala durante as relações sexuais. Poderia Nakala ter feito alguma coisa para evitar ser contaminada? O que deveriam os trabalhadores da área da saúde levar em consideração antes de sugerirem um exame para o HIV? Como se sentiria um pai ou uma mãe sabendo que contaminou um filho com o HIV? Como poderiam os trabalhadores da área da saúde ajudar os pais a não se preocuparem com a transmissão da infecção para seus outros filhos? 12 P ASSO A P ASSO 44

13 EDUCAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE Perguntas para discussão Quem precisa de saber se uma criança está contaminada com o HIV? Os professores precisam de saber o verdadeiro motivo por que uma criança fica doente mais vezes do que outras crianças? Por que poderia uma das irmãs de Ilinanga não querer falar sobre a infecção do HIV? As irmãs de Ilinanga têm possibilidade de se contaminarem com o HIV convivendo com outros familiares? Onde podem as pessoas da comunidade encontrar mais informações sobre o HIV/AIDS (SIDA)? Para obter informações sobre o HIV e a amamentação, escreva para a WHO (OMS Organização Mundial da Saúde) e solicite o seu pacote (produzido em conjunto com a UNICEF e a ONUSIDA) chamado HIV and Infant Feeding. O endereço é: Avenue Appia, CH-1211, Geneva 27, Suíça. Fax: Atualização sobre a AIDS (SIDA) A AIDS (SIDA) está presente em quase todos os países do mundo. 50 milhões de pessoas foram contaminadas com o vírus HIV. 16 milhões de pessoas já morreram até agora por causa da AIDS (SIDA) 85% destas, na África. Mais de dez milhões de crianças africanas perderam um ou ambos os pais por causa da AIDS (SIDA). ARQUIVO DE FATOS Um relatório recente das Nações Unidas sugere que metade de todos os meninos adolescentes na África morrerão dessa doença. Um quarto da população adulta de alguns países africanos está contaminado. Os índices de contaminação dobram a cada três anos, sem intervenção. O vírus HIV pode ser transmitido SOMENTE através de relações sexuais (80% dos casos), agulhas ou lâminas de barbear não esterilizadas (5%), transfusões sangüíneas com sangue contaminado (5%) ou de mãe para filho, durante a gravidez, o parto ou através da amamentação (10%). O vírus HIV prejudica o sistema imunológico do organismo, de maneira que este não consegue combater as doenças. Várias vacinas foram criadas, porém nenhuma ainda forneceu uma solução. Na Índia e no nordeste da Ásia, quatro milhões de pessoas estão contaminadas com a AIDS (SIDA) e a infecção está espalhando-se rapidamente. Na América Latina e no Caribe, o número de pessoas com o HIV está aumentando para níveis muito altos. Ainda não há nenhuma cura médica para o HIV ou a AIDS (SIDA). A educação ainda é vital para a prevenção da propagação da AIDS (SIDA). O tratamento para diminuir a rapidez com que o vírus HIV se transforma em AIDS (SIDA) existe em alguns países, porém possui muitos efeitos colaterais, exige supervisão médica cuidadosa e custa um mínimo de dólares americanos por paciente, embora, agora, estejam sendo criados remédios muito mais baratos. Fontes: OMS, Financial Times, Newsweek, ACET, ONUSIDA Competição do Milênio Várias inscrições foram recebidas para a nossa competição do milênio, a maioria enviadas por nossos leitores que falam francês. Elas cobrem uma grande variedade de idéias úteis. Não foi fácil escolher um vencedor único, pois a maioria das melhores idéias não eram completamente originais, mas sim um tanto adaptadas. Foram oferecidas muitas idéias práticas, as quais esperamos compartilhar na Passo a Passo 46. Ao invés de um vencedor único, decidimos dividir o prêmio entre cinco dos candidatos. Os vencedores são: Vihiga Community Lye Production Centre Maragoli, Quêni por suas instruções detalhadas sobre como produzir sal tradicional. Enviadas pelo Reverendo Francis King ang a. Bureau d Etudes Scientifiques et Techniques Sud-Kivu, RD do Congo por sua adaptação de um carrinho de mão de madeira. Enviada por Didier de Failly. Pastor BN Yenga Burundi por sua adaptação de uma prensa de azeite-de-dendê. Bodzewan B Kongnyuy Camarões por sua idéia para aumentar a produção de aves. Litein Cottage Hospital Litein, Quênia por suas idéias eficazes para a eliminação comunitária de vermes nas crianças. Enviadas por Lois J Ooms. Cada vencedor receberá um vale para livros da IT Bookshop ou da TALC. P ASSO A P ASSO 44 13

14 RECURSOS Livros Boletins Materiais de treinamento Strategies for hope Esta série excelente já foi mencionada muitas vezes GRÁTIS! na Passo a Passo ao longo dos anos. Agora, há 15 títulos na série os mais recentes são: No 14: Under the Mpundu Tree sobre o trabalho de 500 voluntários para o atendimento no lar, que cuidam de pessoas com o HIV/AIDS (SIDA) e tuberculose em 23 regiões municipais no Copperbelt de Zâmbia No 15: The Open Secret o qual descreve como Uganda derrubou o estigma e o silêncio em torno da epidemia do HIV e diminuiu os índices de contaminação dramaticamente. Os livros mais antigos da série podem ser obtidos em francês e inglês, com alguns também existentes em português, e custam 2,50 libras esterlinas. Os livros mais recentes custam 3,25 libras esterlinas. Também há quatro vídeos baseados nos livros: The Orphan Generation, HIV/AIDS Counselling, Under the Mpundu Tree e The Open Secret. Estes podem ser obtidos em inglês, francês e suaíli e os preços variam entre 20 e 35 libras esterlinas. Além disso, o pacote de treinamento Stepping Stones pode ser obtido em inglês, francês, luganda e suaíli e custa 20 libras esterlinas. As organizações nos países africanos ao sul do Saara que não puderem pagar estes materiais podem solicitar exemplares gratuitos à TALC UK. Por favor, entre em Incinerador de lixo médico contato com Strategies for Hope para obter informações completas sobre todos os seus recursos de informações. c/o TALC PO Box 49, St Albans Hertfordshire, AL1 5TX Reino Unido Where There Is No Animal Doctor Peter Quesenberry e Maureen Birmingham Este livro foi recentemente publicado pela Christian Veterinary Mission (Missão Veterinária Cristã) e está cheio de informações sobre a criação de animais e o tratamento de doenças e ferimentos em todos os animais agrícolas. Pode ser obtido por 15 dólares americanos, sem incluir o envio postal. A CVM também publica um boletim trimestral chamado International Animal Health News, o qual examina principalmente as doenças na saúde pública. O preço da assinatura é de 5 dólares americanos por ano. CVM Box 33000, Seattle, WA EUA Lidar com o lixo hospitalar e clínico, tais como agulhas descartáveis, seringas, compressas/ GRÁTIS! bandagens e remédios não utilizados causa grande preocupação em muitas partes do mundo. A remoção inadequada do lixo pode resultar num risco considerável para a saúde pública. Este incinerador é barato de ser construído e eficiente em sua utilização, desde que seja corretamente construído e mantido. Não precisa de eletricidade e pode funcionar com madeira ou carvão, com uma pequena quantidade de diesel ou querosene. A parte central interna precisa de ser feita de tijolos refratários, porém os outros materiais para a sua construção podem ser encontrados facilmente. Há um manual de instruções gratuito. A equipe que o inventou, na Universidade De Montfort, ajudará com suas dúvidas técnicas e deseja manter contato com os hospitais e clínicas que construírem este incinerador. Para obter informações, escreva para: The Innovative Technology Centre, De Montfort University, The Gateway, Leicester, LE1 9BH, Reino Unido. HIV/AIDS Materiais de Estudo Este manual oferece fontes de informações úteis para leitura, reflexão e aprendizagem a respeito da linha de pensamento atual sobre os princípios da boa prática para programas na área do HIV/AIDS (SIDA). Escrito para organizações que trabalham dentro de suas comunidades, ele oferece informações atualizadas sobre a epidemia, princípios e diretrizes para a boa prática, apresenta estudos de casos e salienta o papel da igreja. Estes Materiais de Estudo podem ser obtidos gratuitamente em inglês, francês, espanhol e português através de: TRT Administrator Tearfund 100 Church Road, Teddington TW11 8QE Reino Unido Choices: A guide for young people Gill Gordon GRÁTIS! Choices é um guia para jovens crescendo na África atualmente. Ele lhes oferece informações claras sobre seus corpos e sexualidade, dando-lhes as informações de que precisarão ao enfrentarem os desafios de se crescer num mundo em rápida mudança. Ele fala sobre maneiras de como se planejar intervalos entre os nascimentos dos filhos, assim como doenças transmissíveis sexualmente e o HIV. Ele também examina os perigos do abuso do álcool, drogas e tabaco. Além de ser do interesse dos jovens e de seus pais, pode ser muito útil para professores e trabalhadores na área da saúde, os quais o podem utilizar para sessões de treinamento. Bem ilustrado e escrito de maneira clara em inglês, ele custa 5 libras esterlinas (8 dólares americanos) pelo envio via superfície ou 7 libras esterlinas (11 dólares americanos) por via aérea e pode ser obtido através da TALC (endereço acima) P ASSO A P ASSO 44

15 RECURSOS Recursos para famílias cristãs A União Bíblica está trabalhando em 41 países na África. Em resposta ao HIV/AIDS (SIDA), os escritórios regionais criaram duas áreas de trabalho conhecidas como Ajuda para a AIDS (SIDA) e Plano para a família. Estas têm por fim fortalecer a vida familiar e reduzir a incidência do HIV/AIDS (SIDA) entre os jovens na África, fornecendo-lhes informações sobre habilidades para a vida e educação sexual com uma perspectiva cristã. Eles possuem vários recursos disponíveis, os quais geralmente incluem um vídeo, materiais para leitura individual e manuais para líderes. Alguns dos recursos são: Aventura ilimitada Um curso de habilidades para a vida para crianças de anos. (Em português, inglês ou francês.) Escolha a liberdade Um curso de habilidades para a vida para jovens, que tem por fim prepará-los com confiança para a vida adulta no mundo de hoje. (Em português, inglês ou francês.) Positive parenting Uma série que visa ajudar pais na grande tarefa de ser pai ou mãe. Escrito para ser utilizado ou por pais individualmente ou por grupos de estudo em igrejas e escolas. (Em inglês.) Enjoy your marriage Notas de leituras da Bíblia para os casais utilizarem em conjunto, que intenta examinar os princípios de Deus e fazer planos para o matrimônio e melhorar a comunicação e alegria nele. (Em inglês.) Para obter informações completas sobre os recursos e preços, por favor, escreva para: Scripture Union 45 Heyman Road Suburbs, Bulawayo Zimbábue Tel/Fax: Flanelógrafos Estes consistem em gravuras pintadas em flanela, que são recortadas e colocadas em cima de um fundo de material áspero (como um cobertor), para mostrar uma situação ou contar uma história. Eles são ideais para incentivar a discussão e ajudar os grupos a Trabalhadores da área da saúde em Gana, utilizando um flanelógrafo da TALC para demonstrar uma palestra sobre a saúde. P ASSO A P ASSO 44 Pasta promocional e folhetos Se você acha a Passo a Passo útil em seu trabalho, talvez você queira utilizar os dois novos materiais que possuímos para falar a outras pessoas sobre a Passo a Passo. A nova pasta promocional, que contém amostras de edições, cartazes, folhas com informações e listas de endereços, já está disponível. Ela foi criada para ser utilizada em murais durante reuniões e encontros de treinamento, ou nas paredes dos centros de recursos. Por favor, solicite um exemplar, se você a puder utilizar. Também possuímos folhetos no tamanho A5, os quais podem ser anexados a cartas ou dados a colegas para lhes falar sobre a Passo a Passo. Tanto a pasta promocional quanto os folhetos podem ser obtidos em inglês, francês, espanhol ou português, através do escritório da Passo a Passo. identificarem problemas e soluções. Estas séries de flanelógrafos vêm com idéias para scripts. A TALC criou duas: Family Planning, STDs and AIDS Com cinco pedaços de flanela impressas a cores e 55 páginas de textos, que podem ser utilizados para conversar sobre estes tópicos delicados. Worms Mais uma vez, com cinco pedaços de flanela a cores e um script detalhado. As gravuras podem ser utilizadas para descrever o ciclo de vida e os efeitos dos ancilóstomos, nematelmintas e tênias, assim como sugerir tratamentos e melhoria na higiene. Ambas as séries oferecem um recurso excelente, que durará por anos e custa 21,50 libras esterlinas (30 dólares americanos), da TALC (endereço acima). HIV Testing: a practical approach O exame para o HIV é uma parte vital de todos os programas de prevenção e atendimento do HIV. Ele é necessário para fornecer suprimentos sangüíneos seguros e para quando as pessoas desejam saber se são portadoras do HIV. O bom aconselhamento, a educação, o atendimento e o apoio subseqüente também são partes essenciais de qualquer programa de exames para o HIV. Este novo livro oferece informações práticas e úteis para todos os funcionários da área da saúde que trabalham com programas com o HIV/AIDS (SIDA). Ele possui informações práticas sobre: o que levar em consideração antes de iniciar um programa de exames para o HIV informações técnicas sobre os exames existentes trabalho de exame de sangue estudos de casos. Este livro pode ser obtido gratuitamente por organizações no Terceiro Mundo que não tiverem acesso a moedas estrangeiras. Para todos os outros, o preço é de 7,50 libras esterlinas (15 dólares americanos), incluindo o envio postal. Pode ser obtido através de: Publications Administrator Healthlink Worldwide Cityside 40 Adler St London, E1 1EE Reino Unido Fax: CD-ROM da Passo a Passo GRÁTIS! Você empresta suas edições da Passo a Passo a amigos e nunca mais as vê novamente? Você perdeu alguma edição da Passo a Passo? Você é um novo leitor e gostaria de ter exemplares anteriores? No momento, cobramos 40 libras esterlinas (60 dólares americanos) para enviar-lhe uma série de exemplares anteriores (e várias edições estão esgotadas). No entanto, agora, temos um CD-ROM, o qual contém cada edição da Passo a Passo, do número 1 ao 40 em inglês, juntamente com a maioria das edições em francês, espanhol e português. Você pode ir diretamente para a questão ou tópico que deseja e imprimir a informação de que precisa. O CD-ROM custa 10 libras esterlinas (15 dólares americanos) para as organizações que puderem pagar, porém é gratuito para os leitores da Passo a Passo que não tiverem condições pagar, mas que puderem fazer bom uso dele. Por favor, escreva e envie suas informações para: Footsteps CD-ROM PO Box 200 Bridgnorth Shropshire WV16 4WQ Reino Unido 15

16 TECNOLOGIA Proteção contra relâmpagos Ronald Watts Os países tropicais por todo o mundo são muito mais atingidos por relâmpagos que os países mais frios. As áreas de planaltos expostos altos com poucas árvores parecem ser mais atingidas por relâmpagos que outras áreas. Quando as pessoas vivem em cabanas com telhados de palha, os riscos são maiores. Zimbábue possui o recorde do maior número de pessoas mortas por serem atingidas por um único relâmpago, com 21 pessoas mortas em uma cabana perto de Mutare em Pára-raios num alojamento num parque de safári na Namíbia. Foto: R Watts O relâmpago é chamado de Ato de Deus, pois ninguém pode prever onde ele cairá. No entanto, as causas dos relâmpagos possuem uma explicação científica simples. Se um relâmpago atinge uma pessoa, ele pode fazer com que seu coração e, às vezes, seus pulmões parem. Os corações podem recomeçar sem ajuda médica, mas se os pulmões também pararem, pode ser necessário fazer massagem cardíaca e respiração boca-a-boca urgentemente para ressuscitar a pessoa e prevenir a morte. Em muitos países, as pessoas acreditam que os relâmpagos estão associados à bruxaria. Isto significa que muitas pessoas têm medo de ajudar alguém que tenha sido atingido por um relâmpago, no caso de serem afetadas. Mais vidas poderiam ser salvas, se fosse ensinado às pessoas que os relâmpagos são um processo natural e não há nenhum risco em ajudar alguém que tenha sido atingido. Fazer massagem cardíaca e respiração boca-a-boca imediatamente pode salvar algumas vidas. Em espaços abertos grandes, qualquer coisa que esteja de pé, principalmente se for feita de metal, tem maior probabilidade de ser atingida pelos relâmpagos árvores isoladas, estacas, postes de cercas e até mesmo uma pessoa. Se você se encontrar em uma área exposta, afaste-se de qualquer extensão de água exposta e procure uma vala para ficar dentro, deitado! O lugar mais seguro para se abrigar é embaixo de um grupo grande de árvores (escolha uma árvore mais baixa) ou em um veículo fechado (onde os pneus de borracha oferecem proteção). Se os relâmpagos atingirem casas bem construídas, com encanamentos/ canalizações para água e eletricidade, a energia elétrica passará pelos canos e fios de metal, ficando longe das pessoas dentro da casa. No entanto, em prédios com telhados de palha, os relâmpagos passam pelas pessoas dentro das casas. Os pesquisadores observaram que as cabanas com cozinhas de telhado de palha tinham muito mais probabilidade de serem atingidas pelos relâmpagos por causa das panelas de metal. Evite abrigar-se nas cozinhas! Todos os prédios, principalmente os com telhados de palha, podem ser protegidos com um pára-raios. Este é constituído por um poste de madeira muito alto, de pelo menos seis metros de altura, colocado de pé a pelo menos 1,5 metros de distância de um prédio. Amarre um arame de aço galvanizado ao longo do poste, passando das pontas tanto no topo como no solo. Enterre o poste a pelo menos 1,5 metros de profundidade e empilhe pedras na base para proteger os animais e as crianças contra choques durante os relâmpagos. Se o solo for rochoso, ou se houver algo construído em cima dele, os pára-raios também podem ser fixados a árvores. Quando houver muitas casas próximas umas das outras, o mesmo pára-raios pode proteger várias delas. Fixe postes mais baixos ao lado das casas (não enterrados no solo) e una-os com um arame ao pára-raios principal. Certifique-se de que os postes sejam mais altos do que o topo dos telhados das casas. Se um relâmpago cair na área, ele atingirá o arame de metal no pára-raios e passará para a terra sem causar danos às pessoas e aos lares. Ronald Watts trabalhou na Zâmbia e em outros países africanos por muitos anos, promovendo a agricultura e o desenvolvimento sustentável. Ele agora vive em Maes Yr Eglwys, Penycae, Swansea, SA9 1GS, Reino Unido. Publicado pela: Tearfund, 100 Church Rd, Teddington, TW11 8QE, Inglaterra Editora: Dra Isabel Carter, PO Box 200, Bridgnorth, Shropshire, WV16 4WQ, Inglaterra 16

Os caminhos e descaminhos de uma epidemia global

Os caminhos e descaminhos de uma epidemia global Os caminhos e descaminhos de uma epidemia global Por Rodrigo Cunha 5 de junho de 1981. O Relatório Semanal de Morbidez e Mortalidade do Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos

Leia mais

1.1 Informações Básicas para os Treinadores

1.1 Informações Básicas para os Treinadores 1. INTRODUÇÃO Foi estimado, até o final de 2003, que mais de 38 milhões de homens, mulheres e crianças estão vivendo com HIV. Quase 25 milhões dessas pessoas vivem na África do subsaara, de acordo com

Leia mais

Diretrizes para os Estudos de Caso

Diretrizes para os Estudos de Caso Diretrizes para os Estudos de Caso Observação: Esta seção apresenta 5 estudos de caso de questões de saúde reprodutiva com o intuito de estimular discussões sobre o material apresentado no currículo. Além

Leia mais

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente P R E S S R E L E A S E Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente Novo relatório do UNAIDS mostra que a epidemia da aids parou de avançar

Leia mais

ÁREAS DE ENFOQUE PRINCÍPIOS GERAIS

ÁREAS DE ENFOQUE PRINCÍPIOS GERAIS PORTUGUESE (PT) ÁREAS DE ENFOQUE PRINCÍPIOS GERAIS A Fundação Rotária atesta que: 1. Suas metas visam aumentar a eficácia na outorga de subsídios e garantir a qualidade dos projetos; 2. As declarações

Leia mais

WORD HEALTH ORGANIZATION http://www.who.int/rpc/research_ethics/informed_consent/en/print.html

WORD HEALTH ORGANIZATION http://www.who.int/rpc/research_ethics/informed_consent/en/print.html NOTA: O Termo de Assentimento Esclarecido varia em função da idade, das condições socioeconômicas e culturais do menor, entre outras variáveis. O assentimento para crianças em primeira infância não pode

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS CONFERÊNCIA SOBRE OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS CONFERÊNCIA SOBRE OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS CONFERÊNCIA SOBRE OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO Grupo de Trabalho 4: Fortalecendo a educação e o envolvimento da sociedade civil com relação ao vírus HIV, malária

Leia mais

GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SEÇÃO 7 Desenvolvimento de É importante pensar sobre como desenvolver os funcionários a fim de melhorar o trabalho da organização. O desenvolvimento de poderia consistir em ensino, oportunidades para adquirir

Leia mais

Igreja Amiga da criança. Para pastores

Igreja Amiga da criança. Para pastores Igreja Amiga da criança Para pastores Teste "Igreja Amiga da Criança" O povo também estava trazendo criancinhas para que Jesus tocasse nelas. Ao verem isso, os discípulos repreendiam aqueles que as tinham

Leia mais

Nós esperamos que esta pequena seleção de notícias e comentários o encoraje a orar e dar graças.

Nós esperamos que esta pequena seleção de notícias e comentários o encoraje a orar e dar graças. Seminário a Distancia a Todas as Nações Muito obrigado pelo seu contínuo apoio e parceria neste ministério. Este mês celebramos o 44 aniversário da missão. No dia 14 de Julho, teremos mais um dia global

Leia mais

Este guia observa aquilo que já foi realizado dentro dos oito ODM e os desafios que permanecem estabelecendo pontos para ajudá-lo a orar.

Este guia observa aquilo que já foi realizado dentro dos oito ODM e os desafios que permanecem estabelecendo pontos para ajudá-lo a orar. sex tafeir de a 17 ou t ubr do o 2 min 014 go 1 9 Há 27 anos em 17 de outubro, 100 mil pessoas se reuniram em Paris, França, para lembrar as vítimas da pobreza, da fome e da violência. Foi o primeiro Dia

Leia mais

Consumo de drogas e HIV/SIDA

Consumo de drogas e HIV/SIDA ONUSIDA COLECÇÃO BOAS PRÁTICAS Consumo de drogas e HIV/SIDA Declaração da ONUSIDA apresentada na Sessão Especial da Assembleia Geral das Nações Unidas sobre Drogas Programa Conjunto das Nações Unidas sobre

Leia mais

Acesso Público a Informação de Saúde

Acesso Público a Informação de Saúde Acesso Público a Informação de Saúde Módulo HIV/AIDS O que é HIV/AIDS? HIV (Human Immunodeficiency Virus Vírus da Imuno Deficiência Humana) AIDS (Acquired Immune Deficiency Syndrome Síndrome da Imuno Deficiência

Leia mais

Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro...

Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro... Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro...enquanto os líderes mundiais se preparam para um encontro em Nova York ainda este mês para discutir o progresso dos Objetivos de Desenvolvimento do

Leia mais

Instituto de Higiene e Medicina Tropical/IHMT. Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento/FLAD. Fundação Portugal - África

Instituto de Higiene e Medicina Tropical/IHMT. Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento/FLAD. Fundação Portugal - África Instituto de Higiene e Medicina Tropical/IHMT APOIO: Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento/FLAD Casa de Cultura da Beira/CCB CERjovem ATENÇAÕ MULHER MENINA! Fundação Portugal - África RESPOSTAS

Leia mais

Pobreza e o desenvolvimento

Pobreza e o desenvolvimento Seção A1 Pobreza e o desenvol Descrição Esta seção fará uma introdução geral da pobreza e do desenvol. É provável que todos os participantes já usem estes termos, mas eles podem interpretá-los de maneiras

Leia mais

APRESENTAÇÃO MBN. Fone: 011-98291-7300 Skype: albertoaconti E-mail: info@buenasnuevasbrasil.org http://buenasnuevasbrasil.org/

APRESENTAÇÃO MBN. Fone: 011-98291-7300 Skype: albertoaconti E-mail: info@buenasnuevasbrasil.org http://buenasnuevasbrasil.org/ APRESENTAÇÃO MBN Fone: 011-98291-7300 Skype: albertoaconti QUEM SOMOS? Somos um Ministério que tem a visão de equipar e treinar novos líderes, incentivar o surgimento do empreendedorismo e de profissionais

Leia mais

OS OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA PERSPECTIVA DE GÊNERO

OS OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA PERSPECTIVA DE GÊNERO OS OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA PERSPECTIVA DE GÊNERO Conjuntura Para além de enfrentarem a discriminação social e familiar, muitas mulheres ainda lutam para ultrapassar os obstáculos ao

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS DONS ESPIRITUAIS

LEVANTAMENTO DOS DONS ESPIRITUAIS LEVANTAMENTO DOS DONS ESPIRITUAIS INSTRUÇÕES: I Nas páginas seguintes, responda a cada afirmação do Levantamento de Dons Espirituais, utilizando a escala abaixo: 3 = CONSTANTEMENTE, DEFINITIVAMENTE CERTO.

Leia mais

ESSA CAMPANHA VAI COLAR!

ESSA CAMPANHA VAI COLAR! ESSA CAMPANHA VAI COLAR! O selo postal é um importante veículo de comunicação dos valores de uma sociedade. Com a emissão dos 8 (oito) selos apresentados nesta Cartilha, os Correios, por meio da Filatelia,

Leia mais

QUESTIONÁRIO FORUM DE DISCUSSÃO SUGESTÃO DE TEMA PARA O PRÓXIMO FORUN. (Quais as dificuldades de servir NA?) GRUPO DE ESCOLHA: CSA: ENCARGO:

QUESTIONÁRIO FORUM DE DISCUSSÃO SUGESTÃO DE TEMA PARA O PRÓXIMO FORUN. (Quais as dificuldades de servir NA?) GRUPO DE ESCOLHA: CSA: ENCARGO: QUESTIONÁRIO GRUPO DE ESCOLHA: CSA: ENCARGO: NÃO SERVE (O POR QUÊ?) : O QUE ACHOU DO FORUN: SUGESTÃO DE TEMA PARA O PRÓXIMO FORUN FORUM DE DISCUSSÃO (Quais as dificuldades de servir NA?) Manual de Tesoureiro

Leia mais

Projeto Verão Sem AIDS Valorizando a Vida

Projeto Verão Sem AIDS Valorizando a Vida 1 Projeto Verão Sem AIDS Valorizando a Vida O PROJETO VERÃO SEM AIDS VALORIZANDO A VIDA foi idealizado por João Donizeti Scaboli, Diretor do da FEQUIMFAR. Iniciamos de forma pioneira em 1994, quando o

Leia mais

Rotary é uma organização internacional dedicada Onde existe uma necessidade, Rotary encontra

Rotary é uma organização internacional dedicada Onde existe uma necessidade, Rotary encontra isto é rotary servir Rotary é uma organização internacional dedicada à prestação de serviços humanitários. Os homens e as mulheres associados ao Rotary são líderes profissionais e empresários que dedicam-se

Leia mais

DECLARAÇÃO DE CONSENSO

DECLARAÇÃO DE CONSENSO Consulta Técnica sobre HIV e Alimentação Infantil realizada em nome da IATT Equipe de Trabalho Inter Agencias sobre a Prevenção de infecções pelo HIV em mulheres grávidas, mães e seus bebes Genebra, 25

Leia mais

O IMPACTO DO HIV/AIDS NO LOCAL DE TRABALHO E O PAPEL DAS EMPRESAS

O IMPACTO DO HIV/AIDS NO LOCAL DE TRABALHO E O PAPEL DAS EMPRESAS O IMPACTO DO HIV/AIDS NO LOCAL DE TRABALHO E O PAPEL DAS EMPRESAS Lançamento do Comitê Empresarial de Prevenção às DST / HIV / Aids de Santa Catarina Karina Andrade Ponto Focal do Programa da OIT sobre

Leia mais

Identificação do projeto

Identificação do projeto Seção 1 Identificação do projeto ESTUDO BÍBLICO Respondendo a uma necessidade Leia Neemias 1 Neemias era um judeu exilado em uma terra alheia. Alguns dos judeus haviam regressado para Judá depois que os

Leia mais

Communiqué da Reunião do. G(irls)20. Toronto, Canadá - 15-18 de Junho de 2010. Preâmbulo

Communiqué da Reunião do. G(irls)20. Toronto, Canadá - 15-18 de Junho de 2010. Preâmbulo Communiqué da Reunião do G(irls)20 Toronto, Canadá - 15-18 de Junho de 2010 Preâmbulo Nós, as 21 representantes da primeira reunião das G(irls)20, sabemos que garotas e mulheres têm o potencial para desempenhar

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

Fundos disponíveis. As organizações individuais são qualificadas para doações de até US$ 15.000.

Fundos disponíveis. As organizações individuais são qualificadas para doações de até US$ 15.000. Solicitação DIRECIONADA de Propostas Doações Comunitárias da Iniciativa HSH (MSM Initiative) A América Central e à América do Sul Prazo final: 21 de julho de 2009 Fundos disponíveis Definição de termos

Leia mais

Sumário. Prefácio... 7 Nota do autor... 9. Parte 1: A natureza da depressão 1. A experiência da depressão... 13 2. Causas da depressão...

Sumário. Prefácio... 7 Nota do autor... 9. Parte 1: A natureza da depressão 1. A experiência da depressão... 13 2. Causas da depressão... Sumário Prefácio... 7 Nota do autor... 9 Parte 1: A natureza da depressão 1. A experiência da depressão... 13 2. Causas da depressão... 27 Parte 2: Passado doloroso 3. Entenda o passado... 45 4. Lide com

Leia mais

Relação entre as organizações cristãs e as igrejas locais

Relação entre as organizações cristãs e as igrejas locais Seção Relação entre as organizações cristãs e as Conforme discutido na Seção 1, as desempenham um papel na proclamação e na demonstração do evangelho. Entretanto, com muita freqüência, o papel da igreja

Leia mais

Gtp+ PROGRAMAS E PROJETOS Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo (GTP+) Fundação em 2000, Recife-PE O Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo é a única ONG da Região Nordeste do Brasil coordenada

Leia mais

Por que devíamos servir os outros? Jesus nos ensinou: O que fizerdes para o menor dos meus irmãos, a mim o fizestes.

Por que devíamos servir os outros? Jesus nos ensinou: O que fizerdes para o menor dos meus irmãos, a mim o fizestes. PROJETO DE SERVIÇO COMUNITÁRIO MANUAL Ajudando um vizinho a plantar flores Um coração generoso pode fazer a diferença na vida de outro O que é um projeto de serviço? É um esforço para auxiliar um indivíduo,

Leia mais

Como conversar com possíveis iniciadas

Como conversar com possíveis iniciadas Como conversar com possíveis iniciadas Convidar outras mulheres a tornarem-se consultoras é uma atividade chave para quem quer tornar-se diretora. Aprenda como fazer a entrevista de iniciação, ou seja:

Leia mais

ENCONTRO DA MEIA DÉCADA DO FÓRUM CONSULTIVO INTERNACIONAL SOBRE EDUCAÇÃO PARA TODOS Aman, Jordânia, 16-19 de Junho de 1996.

ENCONTRO DA MEIA DÉCADA DO FÓRUM CONSULTIVO INTERNACIONAL SOBRE EDUCAÇÃO PARA TODOS Aman, Jordânia, 16-19 de Junho de 1996. Doe, EOOCAC'~ 1-fJ~ Tõ~-5. - " ~ 9qr;, ENCONTRO DA MEIA DÉCADA DO FÓRUM CONSULTIVO INTERNACIONAL SOBRE EDUCAÇÃO PARA TODOS Aman, Jordânia, 16-19 de Junho de 1996. EDUCAÇÃO PARA TODOS: ATINGINDO O OBJETIVO

Leia mais

PROGRAMA VIVER+ - QUALIDADE DE VIDA, PREVENÇÃO POSITHIVA E INCLUSÃO SOCIAL

PROGRAMA VIVER+ - QUALIDADE DE VIDA, PREVENÇÃO POSITHIVA E INCLUSÃO SOCIAL PROGRAMA VIVER+ - QUALIDADE DE VIDA, PREVENÇÃO POSITHIVA E INCLUSÃO SOCIAL PARA PVHA INOVANDO A GESTÃO DE PROJETOS: A EXPERIÊNCIA DOS COMITÊS DE ACOMPANHAMENTO DO VIVER+ Junho, 2009 RESUMO 1 Diversos projetos

Leia mais

ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer

ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer Crianças e jovens numa visita de estudo, Moçambique 2008 Produzir materiais informativos sobre cada um dos temas e distribuir em toda a escola

Leia mais

DIA DA LUTA CONTRA A SIDA 01 DE DEZEMBRO

DIA DA LUTA CONTRA A SIDA 01 DE DEZEMBRO DIA DA LUTA CONTRA A SIDA 01 DE DEZEMBRO Presentemente, a infeçãovih/sida não tem cura e a prevenção é a única medida eficaz. A infeçãovih/sida tem uma história relativamente recente, mas já dramática

Leia mais

3. Meu parceiro poderia ficar chateado se soubesse sobre algumas coisas que tenho feito com outras pessoas.

3. Meu parceiro poderia ficar chateado se soubesse sobre algumas coisas que tenho feito com outras pessoas. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA NÚCLEO DE ANÁLISE DO COMPORTAMENTO Caro(a) participante: Esta é uma pesquisa do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Paraná e

Leia mais

Uma perspectiva bíblica do meio ambiente

Uma perspectiva bíblica do meio ambiente SEÇÃO 2 Uma perspectiva bíblica do meio Os cristãos deveriam se importar com o meio? Às vezes, os cristãos relutam em levar as questões ambientais a sério. Em alguns casos, isto ocorre porque não compreendemos

Leia mais

rotary isto é rotary

rotary isto é rotary rotary isto é rotary rotary Organização dedicada à prestação de serviços humanitários e promoção da boa vontade e paz mundial, que congrega 1,2 milhão de líderes profissionais e comunitários em mais de

Leia mais

O pequeno aventureiro

O pequeno aventureiro O pequeno aventureiro a a Guilherme Carey era um menino muito ativo. Morava em Paulerspury, uma pequena vila na Inglaterra. Todos os dias, Guilherme ia para a escola, onde seus colegas o apelidaram de

Leia mais

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e Sexta Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e mudou o rumo da vida profissional FOLHA DA SEXTA

Leia mais

Conselho Missionário da Igreja. O que é? Como organizar?

Conselho Missionário da Igreja. O que é? Como organizar? Conselho Missionário da Igreja O que é? Como organizar? O que é? Como organizar? É o agente da Missão é o Corpo de Cristo e o comprometimento da Igreja surge a partir da oração, estudo dos princípios bíblia

Leia mais

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 3 COMBATE À POBREZA ÁREA DE PROGRAMAS

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 3 COMBATE À POBREZA ÁREA DE PROGRAMAS CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 3 COMBATE À POBREZA ÁREA DE PROGRAMAS Capacitação dos pobres para a obtenção de meios de subsistência sustentáveis Base para

Leia mais

A caminho da igualdade

A caminho da igualdade A caminho da igualdade Estudo mostra que a educação é determinante para reduzir as desigualdades de gênero, em todas as fases de vida das mulheres 50 KPMG Business Magazine Como defender a empresa Os Jogos

Leia mais

Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Batty

Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Batty Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Batty Nome Data de início: / / Data de término: / / 2 Leitura Pessoal David Batty 1ª Edição Brasil As referências Bíblicas usadas nesta Lição foram retiradas

Leia mais

Plano de Acção para o combate ao Estigma e HIV/SIDA* em África

Plano de Acção para o combate ao Estigma e HIV/SIDA* em África Plano de Acção para o combate ao Estigma e HIV/SIDA* em África Consulta Regional sobre o Estigma e HIV/SIDA em África 4-6 de Junho de 2001, Dar-es-Salaam Teve lugar em Dar-es-Salaam, Tanzânia, de 4-6 de

Leia mais

LIÇÃO 6 Bondade & Benignidade: Retribuindo a bondade de Deus

LIÇÃO 6 Bondade & Benignidade: Retribuindo a bondade de Deus Lição 3: Alegria LIÇÃO 6 Bondade & Benignidade: Retribuindo a bondade de Deus RESUMO BÍBLICO Provérbios 11:17; Gálatas 5:22; Gálatas 6:10; Salmos 116:12 O ser humano reflete a benignidade e a bondade de

Leia mais

Captação de recursos desde uma perspectiva cristã

Captação de recursos desde uma perspectiva cristã Seção 1 Captação de desde uma perspectiva cristã Como organizações cristãs, com uma visão e chamado de Deus, devemos buscar apoio de uma forma condizente. Desejamos nos assegurar de que a maneira como

Leia mais

EDUCAÇÃO POLÍTICA E EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA (IV Parte)

EDUCAÇÃO POLÍTICA E EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA (IV Parte) EDUCAÇÃO POLÍTICA E EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA (IV Parte) Saiba quais são as Recomendações das Conferências Internacionais na emancipação política das mulheres, as quais já foram assinadas pelo governo brasileiro

Leia mais

Pronunciamento da Deputada Telma de Souza no dia 09 de Agosto de 2005 Breves Comunicações. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Parlamentares

Pronunciamento da Deputada Telma de Souza no dia 09 de Agosto de 2005 Breves Comunicações. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Parlamentares Pronunciamento da Deputada Telma de Souza no dia 09 de Agosto de 2005 Breves Comunicações Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Parlamentares Para dar ciência à Câmara Federal, solicitando sua transcrição

Leia mais

Dons Espirituais. A maior causa de nossa fraqueza espiritual como um povo é a falta de fé real nos dons espirituais. (Review and Herald 14/08/1868).

Dons Espirituais. A maior causa de nossa fraqueza espiritual como um povo é a falta de fé real nos dons espirituais. (Review and Herald 14/08/1868). Dons Espirituais Por que é importante conhecer o tema? Somos admoestados a conhecê-los. (I Corintios 12:1). Somos motivados a usá-los. (I Timóteo 4:10). Somos responsáveis pelo uso. (I Pedro 4:10). A maior

Leia mais

Novas e velhas epidemias: os vírus

Novas e velhas epidemias: os vírus Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Novas e velhas epidemias: os vírus A UU L AL A - Maria, veja só o que eu descobri nesta revista velha que eu estava quase jogando fora! - Aí vem coisa. O que é, Alberto?

Leia mais

O que fazemos em Moçambique

O que fazemos em Moçambique 2008/09 O que fazemos em Moçambique Estamos a ajudar 79.850 crianças afectadas pelas inundações Estamos a proporcionar kits para a escola a 1.000 órfãos e crianças vulneráveis Registámos 1.745 crianças

Leia mais

EBM MASA na América Latina

EBM MASA na América Latina na Bolivia EBM MASA na América Latina EBM MASA Origem e desenvolvimento Ações missionárias na América Latina (EBM MASA, sigla em alemão) - O nome surgiu no início dos anos 70. O Pastor Horst Borkowski

Leia mais

A SituAção da 2015 PAternidAde no Mundo: resumo e recomendações

A SituAção da 2015 PAternidAde no Mundo: resumo e recomendações Situação a 2015 aternidade o Mundo: esumo e ecomendações ais são importantes. As relações pai-filho/a, em todas as comunidades e em todas as fases da vida de uma criança, têm impactos profundos e abrangentes

Leia mais

REDUZINDO O RISCO DE DESASTRES EM NOSSAS COMUNIDADES

REDUZINDO O RISCO DE DESASTRES EM NOSSAS COMUNIDADES PASSO 1 Preparação Antes de começar o processo de Avaliação, a equipe de facilitação deverá fazer o seguinte: 1 Reunir-se com os líderes comunitários e das igrejas 2 Preparar-se para o trabalho de campo

Leia mais

E X P E D I E N T E. GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org.

E X P E D I E N T E. GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org. 1 2 E X P E D I E N T E GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org.br Diretoria: Gilvane Casimiro Edson Arata Luiz Donizete

Leia mais

PROVA OBJETIVA. Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde - Nova Bassano/RS - Edital 04/2015. Nome do(a) candidato(a): ESF de Abrangência:

PROVA OBJETIVA. Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde - Nova Bassano/RS - Edital 04/2015. Nome do(a) candidato(a): ESF de Abrangência: PROVA OBJETIVA Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde - Nova Bassano/RS - Edital 04/2015 Nome do(a) candidato(a): ESF de Abrangência: Fique atento para as instruções abaixo: - As questões a

Leia mais

Transmissão do HIV/aids e sífilis de mães para seus bebês

Transmissão do HIV/aids e sífilis de mães para seus bebês 09 dezembro de 2010 Transmissão do HIV/aids e sífilis de mães para seus bebês Mais da metade das novas infecções pelo HIV/aids que ocorrem no Brasil atinge adolescentes e jovens com idade entre 15 e 24

Leia mais

Prevenção. Alianças. Direitos. Assistência. HIV/AIDS + TRABALHO Diretrizes para os empregadores. www.oit.org/aids OIT/AIDS

Prevenção. Alianças. Direitos. Assistência. HIV/AIDS + TRABALHO Diretrizes para os empregadores. www.oit.org/aids OIT/AIDS HIV/AIDS + TRABALHO Diretrizes para os empregadores Prevenção Assistência Direitos Alianças Como utilizar o Repertório de Recomendações Práticas da OIT sobre o HIV/Aids e o Mundo do Trabalho e seu Manual

Leia mais

50 o CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

50 o CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 50 o CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 27 de setembro a 1 o. de outubro de 2010 CD50/DIV/3 ORIGINAL:

Leia mais

Cuidando da Minha Criança com Aids

Cuidando da Minha Criança com Aids Cuidando da Minha Criança com Aids O que é aids/hiv? A aids atinge também as crianças? Como a criança se infecta com o vírus da aids? Que tipo de alimentação devo dar ao meu bebê? Devo amamentar meu bebê

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

Documento de posição da retinopatia diabética

Documento de posição da retinopatia diabética Documento de posição da retinopatia diabética Grupo de Trabalho de Planejamento a Longo Prazo do SightFirst (SFLRP) Agosto de 2008 Apresentação A missão do programa Leonístico SightFirst é apoiar o desenvolvimento

Leia mais

O UNAIDS anuncia que o objetivo de alcançar 15 milhões de pessoas em tratamento para o HIV foi alcançado 9 meses antes do prazo

O UNAIDS anuncia que o objetivo de alcançar 15 milhões de pessoas em tratamento para o HIV foi alcançado 9 meses antes do prazo C O M U N I C A D O À I M P R E N S A O UNAIDS anuncia que o objetivo de alcançar 15 milhões de pessoas em tratamento para o HIV foi alcançado 9 meses antes do prazo O mundo superou as metas para AIDS

Leia mais

SÍNTESE DOS RESULTADOS DAS CONSULTAS

SÍNTESE DOS RESULTADOS DAS CONSULTAS Plataforma dos Centros Urbanos SÍNTESE DOS RESULTADOS DAS CONSULTAS PARTICIPATIVAS DE SÃO PAULO INTRODUÇÃO Este relatório sintetiza os dados consolidados do processo de consulta participativa, realizado

Leia mais

REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA EM IST, VIH E SIDA (RIDES IST - SIDA CPLP)

REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA EM IST, VIH E SIDA (RIDES IST - SIDA CPLP) REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA EM IST, VIH E SIDA (RIDES IST - SIDA CPLP) 1 REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE

Leia mais

CARTA DA TERRA Adaptação Juvenil

CARTA DA TERRA Adaptação Juvenil CARTA DA TERRA Adaptação Juvenil I TRODUÇÃO Vivemos um tempo muito importante e é nossa responsabilidade preservar a Terra. Todos os povos e todas as culturas do mundo formam uma única e grande família.

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

Organização Mundial da Saúde

Organização Mundial da Saúde TRADUÇÃO LIVRE, ADAPTADA AO PORTUGUÊS PELA OPAS/OMS BRASIL. Organização Mundial da Saúde Uma Resposta Sustentável do Setor Saúde ao HIV Estratégia mundial do setor da saúde contra o HIV/aids para 2011-2015

Leia mais

Alliance for Childhood Movimento Internacional

Alliance for Childhood Movimento Internacional Alliance for Childhood Movimento Internacional Palestrante: Christopher Clouder Presidente do Fellowship das escolas Waldorf para o reino Unido e Irlanda e o CEO do Conselho Europeu para a Educação Waldorf

Leia mais

Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011. 66/121. Políticas e programas voltados à juventude

Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011. 66/121. Políticas e programas voltados à juventude Organização das Nações Unidas A/RES/66/121 Assembleia Geral Distribuição: geral 2 de fevereiro de 2012 65 a sessão Item 27 (b) da pauta Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011

Leia mais

Programa. Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2015-2016

Programa. Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2015-2016 Programa Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2015-2016 Mensagem do Presidente da Iniciativa O Primeiro Desafio Global na área da Segurança do Paciente da OMS Clean

Leia mais

HIV / Aids Orientações para pacientes e familiares

HIV / Aids Orientações para pacientes e familiares HIV / Aids Orientações para pacientes e familiares Serviço de Enfermagem Cirúrgica Este manual contou com a colaboração de: professora enfermeira Isabel Cristina Echer; enfermeiras Beatriz Guaragna, Ana

Leia mais

Tempo de Conversa. Um guia para a vida familiar na era do HIV/SIDA. Por James Tengatenga e Anne Bayley

Tempo de Conversa. Um guia para a vida familiar na era do HIV/SIDA. Por James Tengatenga e Anne Bayley Tempo de Conversa Um guia para a vida familiar na era do HIV/SIDA Por James Tengatenga e Anne Bayley Traduzido para Português por: RCHS Rede Cristã Contra HIV & SIDA em Moçambique lniciativa Ecumenica

Leia mais

Essa é nossa visão, que será levada a cabo por. TESTE 1Pedro 4:10 INTERCERDER DAR EDUCAR NUTRIR TRANSMITIR INVESTIGAR DISTRIBUIR ALCANZAR COM AMOR

Essa é nossa visão, que será levada a cabo por. TESTE 1Pedro 4:10 INTERCERDER DAR EDUCAR NUTRIR TRANSMITIR INVESTIGAR DISTRIBUIR ALCANZAR COM AMOR Igreja de Deus Descubra sua área de Ministério!!! Entendendo seu propósito Cada um exerça o dom que Dignificar, Capacitar e Transformar recebeu para servir os Essa é nossa visão, que será levada a cabo

Leia mais

Seres vivos. Mensagens aos jovens. Proposta 1

Seres vivos. Mensagens aos jovens. Proposta 1 Mensagens aos jovens Nós, jovens, devemos nos organizar para a construção de projetos, em que possamos, juntos com a população e os órgãos responsáveis, nos responsabilizar pelo bem-estar do nosso patrimônio.

Leia mais

Mobilizar para a saúde ambiental... 12 A mudança leva tempo... 13 Actividades para aprender e mobilizar... 14 As mulheres precisam de uma voz...

Mobilizar para a saúde ambiental... 12 A mudança leva tempo... 13 Actividades para aprender e mobilizar... 14 As mulheres precisam de uma voz... Mobilizar para a saúde ambiental........................... 12 A mudança leva tempo................................... 13 Actividades para aprender e mobilizar........................ 14 As mulheres precisam

Leia mais

MISSÃO NA CIDADE UM NOVO OLHAR. Introdução

MISSÃO NA CIDADE UM NOVO OLHAR. Introdução 23 4 MISSÃO NA CIDADE UM NOVO OLHAR Introdução Chegamos ao último encontro de nossa série de 11 anos. Ao longo dessas semanas, conversamos, sob a luz do texto de Mateus 28.19-20a, a respeito dos olhares

Leia mais

EQUIDADE DE GÊNERO POR UM MELHOR FUTURO URBANO. Uma visão geral do Plano de Ação para a Equidade de Gênero da ONU-HABITAT (2008-2013) ONU-HABITAT

EQUIDADE DE GÊNERO POR UM MELHOR FUTURO URBANO. Uma visão geral do Plano de Ação para a Equidade de Gênero da ONU-HABITAT (2008-2013) ONU-HABITAT Ruth McLead ONU-HABITAT/Nepal ONU-HABITAT EQUIDADE DE GÊNERO POR UM MELHOR FUTURO URBANO Uma visão geral do Plano de Ação para a Equidade de Gênero da ONU-HABITAT (2008-2013) Abordar EQUIDADE desigualdades

Leia mais

NOVOS TEMPOS, NOVAS ABORDAGENS NO SERVIÇO

NOVOS TEMPOS, NOVAS ABORDAGENS NO SERVIÇO NOVOS TEMPOS, NOVAS ABORDAGENS NO SERVIÇO Constituição da Igreja Presbiteriana do Brasil: Art.8º - O governo e a administração de uma Igreja local competem ao Conselho, que se compõe de pastor ou pastores

Leia mais

NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) modelo da mensagem

NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) modelo da mensagem NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) modelo da mensagem Tudo bem. Eu vou para casa! Foi o que uma moça disse a seu namorado, na República Central-Africana. Tudo começou porque ele ia fazer uma viagem

Leia mais

Texto aqui CRIANDO UMA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO

Texto aqui CRIANDO UMA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO Texto aqui CRIANDO UMA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO Kit do Dia Mundial da Hepatite 2015 1 Kit do Dia Mundial da Hepatite 2015 Em 28 de julho, o Dia Mundial da Hepatite terá o objetivo de conscientizar o

Leia mais

Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros

Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros O António estudou as razões por que os crentes da Igreja primitiva se reuniam. Observou que muitos tipos de necessidades reuniam os crentes a necessidade de ensino,

Leia mais

Carta Internacional da Educação Física e do Esporte da UNESCO

Carta Internacional da Educação Física e do Esporte da UNESCO Carta Internacional da Educação Física e do Esporte da UNESCO 21 de novembro de 1978 SHS/2012/PI/H/1 Preâmbulo A Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura,

Leia mais

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Uma breve meditação sobre Mudança de Estruturas O objetivo desta meditação é redescobrir a dimensão espiritual contida na metodologia de mudança

Leia mais

Avanço da Iniciativa Hospital Amigo da Criança em institucionais e comunidades

Avanço da Iniciativa Hospital Amigo da Criança em institucionais e comunidades PROJECTO DE NUTRIÇÃO INFANTIL RESUMO DAS ACTIVIDADES MOÇAMBIQUE Avanço da Iniciativa Hospital Amigo da Criança em institucionais e comunidades Apresentação do projecto IYCN em Moçambique O Projecto de

Leia mais

9, 16 e 23 de outubro. www.mackenzievoluntario.com.br. No Mackenzie, o bem faz bem há 140 anos 1

9, 16 e 23 de outubro. www.mackenzievoluntario.com.br. No Mackenzie, o bem faz bem há 140 anos 1 9, 16 e 23 de outubro www.mackenzievoluntario.com.br No Mackenzie, o bem faz bem há 140 anos 1 O Projeto O Mackenzie Voluntário é um projeto de voluntariado que visa à prática da cidadania por meio do

Leia mais

Ambiente destruído...

Ambiente destruído... Voluntariado Ambiente destruído... A qualidade do ar e o aquecimento global ameaçam a vida no planeta Ritmo acelerado Violência nas ruas... Pobreza... MILHÕES DE CRIANÇAS ESTÃO FORA DA ESCOLA Um bilhão

Leia mais

Estudo de caso: Campanhas por telefone para incentivar a vacinação de crianças: Elas são eficazes?

Estudo de caso: Campanhas por telefone para incentivar a vacinação de crianças: Elas são eficazes? Estudo de caso: Campanhas por telefone para incentivar a vacinação de crianças: Elas são eficazes? Este estudo de caso baseia-se em Comparing experimental and matching methods using a field experiment

Leia mais

GRUPOS. são como indivíduos, cada um deles, tem sua maneira específica de funcionar.

GRUPOS. são como indivíduos, cada um deles, tem sua maneira específica de funcionar. GRUPOS são como indivíduos, cada um deles, tem sua maneira específica de funcionar. QUANTOS ADOLESCENTES A SUA CLASSE TEM? Pequenos (de 6 a 10 pessoas) Médios ( de 11 pessoa a 25 pessoas) Grandes ( acima

Leia mais

Respire aliviado! Tuberculose tem cura

Respire aliviado! Tuberculose tem cura Respire aliviado! Tuberculose tem cura O que é tuberculose? A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um micróbio visível apenas ao microscópio, chamado Bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis).

Leia mais

AULA 9. Ação pelo Ambiente

AULA 9. Ação pelo Ambiente AULA 9 Ação pelo Ambiente Roberto e o seu grupo do meio ambiente estão se preparando para a Grande Reunião que irá tratar dos problemas ambientais do planeta. Ele pede ajuda à Sofia para bolar um plano

Leia mais

FATOS SOBRE HIV/AIDS E O BANCO MUNDIAL

FATOS SOBRE HIV/AIDS E O BANCO MUNDIAL FATOS SOBRE HIV/AIDS E O BANCO MUNDIAL SHEHZAD NOORANI / ACERVO DE FOTOS DO BANCO MUNDIAL O Banco Mundial apóia as respostas dos países ao HIV/AIDS, contribuindo para prevenção, tratamento e medidas atenuantes

Leia mais

f r a n c i s c o d e Viver com atenção c a m i n h o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot

f r a n c i s c o d e Viver com atenção c a m i n h o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot Viver com atenção O c a m i n h o d e f r a n c i s c o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot 2 Viver com atenção Conteúdo 1 O caminho de Francisco 9 2 O estabelecimento

Leia mais

Cartão de aspirante a líder de Aventureiros

Cartão de aspirante a líder de Aventureiros Orientações Gerais 1. CANDIDATO: O Candidato a Líder poderá iniciar os requisitos da Classe após receber uma recomendação escrita da comissão da sua igreja. 2. PROVA: Todo candidato a Líder deverá fazer

Leia mais