2º DIA - GRUPO 2. Questão 01 Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária. Celoma. Arquêntero

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2º DIA - GRUPO 2. Questão 01 Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária. Celoma. Arquêntero"

Transcrição

1 014 º DIA - GRUPO Questão 01 Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária. Celoma X Arquêntero Z Y W Considerando a figura: a) denomine os folhetos embrionários primordiais X,Y e Z, respectivamente, e identifique o folheto que irá originar a notocorda; b) nomeie a estrutura W. Com base no desenvolvimento embrionário dessa estrutura, explique a classificação dos moluscos e dos equinodermos. a) Os folhetos X,Y e Z são respectivamente denominados endoderme, mesoderme e ectoderme. A notocorda origina-se a partir do folheto Y (mesoderme). b) A estrutura W é denominada blastóporo. Os moluscos são classificados como animais protostômios pois neles o blastóporo origina a boca. Já os equinodermos são classificados como deuterostômios pois neles o blastóporo origina o ânus. Questão 0 Leia a tirinha a seguir. Analisando a tirinha sob a perspectiva evolutiva, a) responda ao questionamento feito no primeiro balão; b) explique por que a afirmação contida no segundo balão está incorreta. Disponível em: <http://nemonnemoff.blogspot.com.br>acesso em: 30 set (Adaptado). a) O ovo veio primeiro pois trata-se de uma estrutura desenvolvida pelos répteis, antecessores das aves, na conquista do ambiente terrestre. b) Na filogenia dos vertebrados as aves originaram-se a partir dos répteis. Os macacos são mamíferos e também originaram-se a partir dos répteis. 1

2 Questão 03 A sustentação da parte aérea das plantas vasculares, sejam elas herbáceas, sejam lenhosas, difere da dos animais vertebrados que possuem sistema ósseo para sustentar a musculatura e lhes permitir movimentos. Como as plantas não se locomovem, suas células apresentam outros tipos de adaptações para sua sustentação. Tendo em vista esta descrição, explique essas adaptações. As células vegetais apresentam uma parede celular composta principalmente por celulose que é fundamental para a sustentação. Essa parede celular pode apresentar deposição de outras substâncias como a suberina e a lignina. Internamente a célula apresenta um citoesqueleto formado por microtúbulos, microfilamentos e filamentos intermediários que, entre outras funções, são importantes na sustentação. Questão 04 Leia o fragmento da reportagem a seguir. Jogos da Copa podem ser interrompidos por causa do calor, confirma FIFA O secretário-geral da FIFA após visita à cidade de Manaus, uma das cidades brasileiras mais quentes dentre as que sediarão a Copa do Mundo de 014, confirmou que as partidas do mundial de futebol poderão ser paralisadas pelos árbitros de duas a três vezes a cada jogo caso sejam realizadas em dias de muito calor. Essas paradas técnicas compreenderão intervalos de cinco minutos em cada tempo de jogo. "Quem se opuser a isso é um irresponsável, o mais importante é a saúde dos jogadores", afirmou o secretário. Disponível em: <http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/013/08/1/jogos-da-copa-poderao-serinterrompidos-por-causa-do-calor-confirma-fifa.htm>. Acesso em: 1ºout (Adaptado). Considerando o exposto e analisando o fato relatado, sob o ponto de vista fisiológico, responda: a) qual é o objetivo dessa parada técnica? b) Como o organismo do atleta detecta e responde às variações de temperatura do meio ambiente? a) A parada técnica tem como objetivo fazer com que os atletas bebam água, visto que em dias muito quentes a perda de água durante a atividade física é mais intensa. b) Estruturas sensórias, presentes na pele, detectam as variações de temperatura do meio ambiente e enviam as informações para o centro regulador da temperatura, localizando no hipotálamo. Este responde ao comando determinando o aumento da sudorese, e a vasodilação periférica para que ocorra a perda do calor em excesso. Questão 05 Analise as figuras a seguir. *Símbolos com fundo amarelo. Figura 1 Figura Figura 3 Figura 4 Estes símbolos estão presente no dia a dia da sociedade humana e foram desenvolvidos para auxiliar a identificação de produtos/serviços/locais envolvidos em situações de risco ou de comportamento de escolha que, quando reconhecidos pelo consumidor/usuário, lhes permite assumir atitudes protetivas. Desta forma, a) nomeie o significado de cada um desses símbolos; b) explique a técnica de obtenção dos produtos identificados com o símbolo da Figura e apresente dois objetivos dessa técnica.

3 O CO carboxilação a) FIGURA 1 - MATERIAL RADIOATIVO FIGURA - ALIMENTOS TRANSGÊNICOS FIGURA 3 - LIXO HOSPITALAR FIGURA 4 - SUBSTÂNCIAS TÓXICAS b) Os alimentos transgênicos são obtidos através da técnica que consiste na inserção de genes de uma determinada espécie vegetal no material genético de outra espécie utilizando-se como vetores desses genes vírus, por exemplo. Com essa técnica são obtidos alimentos com maior teor de nutrientes, plantas com maior produtividade, maior resistência às pragas e às variações climáticas. Questão 06 A Figura I corresponde a uma etapa da ação da vitamina K no processo de coagulação sanguínea, enquanto a Figura II mostra o efeito da interação entre derivados da cumarina, classe de medicamentos anticoagulantes orais, e da vitamina K. Protrombina Trombina + Ca + coagulação sanguínea,3 - epoxi-redutase da vitamina K Vitamina K inativa (vit. K H ) Vitamina K inativa (vit. K O) Figura I 50 Bloqueio da,3 -epoxiredutase da vitamina K (%) Quantidade de derivados da cumarina derivados da cumarina derivados da cumarina na presença de vitamina K Figura II Considerando o exposto e a análise das figuras, explique: a) a ação da enzima,3-epoxi-redutase da vitamina K e sua importância no processo de coagulação sanguínea; b) o porquê da recomendação terapêutica para a diminuição do consumo de alimentos ricos em vitamina K em um indivíduo que está fazendo uso de derivados da cumarina. a) A enzima,3-epoxi-redutase catalisa a ativação da vitamina K que atua na tranformação da pratrambina em trombina. A trombina, por sua vez, desencadencia o processo da coagulação do sangue. b) Em presença de vitamina K são necessárias quantidades maiores de derivados de cumarina para bloquear a atividade da enzima,3- epoxi-redutase da vitamina K. Questão 07 Em junho de 013, autoridades japonesas relataram a presença de níveis de trítio acima dos limites tolerados nas águas subterrâneas acumuladas próximo à central nuclear de Fukushima. O trítio, assim como o deutério, é um isótopo do hidrogênio e emite partículas beta β. Ante o exposto, a) escreva a equação química que representa a fusão nuclear entre um átomo de deutério e um átomo de trítio com liberação de um nêutron n ; b) identifique o isótopo do elemento químico formado após o elemento trítio emitir uma partícula beta. 3

4 a) H H He n b) Emissão de beta, pelo trítio: H β He 1 Ou seja, será o isótopo 3 do Hélio. Um analista preparou um 1 L de uma solução aquosa de um ácido monoprótico HX na concentração de 0, mol/ L. Após o preparo, descobriu-se que apenas 1% do ácido encontrava-se ionizado. A partir das informações fornecidas, a) calcule o ph da solução. Considere log 0, 30 ; b) calcule a constante de ionização do ácido genericamente indicado como HX. a) Utilizando o quadro: HX H X aq aq aq Início 0, Reagente 0, 0, 01 % eforma equilíbrio 0, Logo no equilíbrio ph log H ph log H 10 mol/l ph log log10 ph 03, ph 7, Utilizando para ácidos fracos: H ácido α 1 3 H 0, 10 mol/l 100 ph log H ph log 10 ph log log10 ph 03, 3 ph 7, b) Utilizando o quadro: H X Ka HX K K Questão 08 a a mol/l Utilizando a formula: H Ka ácido 10 K a 10 3 K 10 1 a 410 Ka 10 K a mol/l 4

5 Questão 09 O grafeno é formado por camadas unidimensionais de átomos de carbono densamente compactados em um arranjo hexagonal. Esse material apresenta alta condutividade elétrica, característica que o qualifica como ideal para substituir o silício na indústria de semicondutores. Em um experimento, um eletrodo de grafeno foi submetido à aplicação de um potencial elétrico e a corrente elétrica gerada foi monitorada, conforme ilustrações que seguem 0 Eletrodo de grafeno Figura I Figura II Com base nos dados apresentados, a) calcule a resistência elétrica (usando a lei de Ohm), em k, do eletrodo de grafeno. Considere 1 1V 1A 1; b) indique a hibridização dos átomos de carbono presentes no grafeno. Corrente (ma) Potencial (V) 1 ma A e a) Com base no gráfico: V Ri 000 R 0 10 R b) Hibridização sp Questão 10 Em um ambiente climatizado a 0 C, haviam balões de enfeite para uma festa, com volumes de 35, e 10 litros, preenchidos com nitrogênio. Durante o referido evento, uma falha na climatização permitiu um aumento da temperatura, que chegou a 30 C. Sabendo que a pressão máxima que as paredes dos balões são capazes de suportar é de 40, atm, determine se algum balão explodiu. Dados: 1 1 R 0, 08 atm.l.mol.k n 05, mol I) Balão 1: V 3L PV nrt P 3 0, 5 0, P 414atm., II) Balão : V 5L PV nrt P 5 0, 5 0, P 48atm., III) Balão 3: V 10L PV nrt P 10 0, 50, P 14atm., Apenas o balão de 3L irá explodir. 5

6 Questão 11 Em um experimento, um químico analisou duas amostras, A e B. O primeiro procedimento foi realizar a combustão total de 1 mol de cada amostra, isoladamente, obtendo como produto 13 g de gás carbônico e 54 g de água, em cada combustão, conforme esquema abaixo: A O CO + H O 13 g 54 g B O CO + H O 13 g 54 g Após a combustão, a fim de determinar a qual função orgânica pertencia A e B, o químico submeteu a amostra A a uma reação de redução e a uma reação de Grignard, cada uma isoladamente, e obteve como produto da redução um álcool secundário e como produto da reação de Grignard um álcool terciário. Ao submeter a amostra B às mesmas reações, obteve como produto da redução de B um álcool primário e como produto da reação de Grignard um álcool secundário, conforme esquema abaixo: redução álcool secundário redução álcool primário A Reagente de Grignard Mediante o exposto, a) determine a fórmula molecular de A e B ; b) determine a fórmula estrutural plana de A e B. álcool terciário B Reagente de Grignard álcool secundário a) Equação de combustão: A O CO H O b) 13 g 54 g Assim: I) Cálculo do número de mols n de CO : m 13 n n 3mols CO M 44 II) Cálculo do número de mols n de HO: m 54 n n 3molsHO M 18 Logo: CHO 3 6 4O 3CO 3HO Sendo as massas de CO e HO iguais, conclui-se que as substâncias A e B são isômeros. A e B :CHO 3 6 I) [H] OH H 3C CH CH3 Álcool secundário O C 3H 6O II) 1. R MgX. H O OH H 3C C CH3 R Álcool terciário A: H 3C C CH3 C 3H 6O [H] 1. R MgX. H O OH H 3C CH CH Álcool primário OH H 3C CH CH R Álcool secundário B: H 3C CH C O H 6

7 Uma solução contendo água e cloreto de sódio foi inadvertidamente misturada a n-hexano e ciclohexano. Para separar essas quatro substâncias, foi realizada uma sequência de procedimentos (métodos de separação), que seguiram um ordenamento lógico, baseado nas propriedades físicas das substâncias citadas. Considerando a tabela a seguir: Substância Ponto de fusão C Ponto de ebulição C Densidade g ml / Polaridade H O polar CH 66, 80, 7 077, apolar 6 1 CH 95, 3 68, 7 065, apolar 6 14 NaCI 800, , polar a) indique um método de separação capaz de separar as substâncias polares das apolares; b) indique um método de separação capaz de separar as substâncias polares e outro método de separação capaz de separar as substâncias apolares. Questão 1 a) O método mais adequado é a decantação de líquidos imiscíveis, utilizando o funil de decantação ou funil de bromo. b) Para água e o cloreto de sódio destilação simples. Para o n-hexano e o ciclohexano destilação fracionada. º DIA - GRUPO 1 Questão 01 Para se levar caixas contendo mercadorias ao topo de uma montanha em uma estação de esqui, usa-se um trenó para subir uma rampa cuja inclinação é 30. O trenó é puxado por um motor e sobe com uma velocidade constante de 7,5 m/s. Em dado instante do transporte de mercadorias, a última caixa se desprende, estando à altura h 5m. Considerando que o atrito é desprezível na rampa e que a caixa fica livre a partir do instante em que se solta, a) desenhe um diagrama contendo as forças que atuam sobre a caixa e determine sua aceleração; b) calcule o tempo que a caixa levará para retornar à base da rampa. h sen30 s 1 5 s 10 m s A caixa subirá em movimento uniformemente retardado, parará e descerá em movimento uniformemente acelerado. a) 7

8 FR x ma P ma mg sen30 ma 1 a gsen m/s b) Assumindo s0 10 m e a base da rampa como s 0, com trajetória orientada no sentido ascendente: a s s0 v0t t ,5t t,5t 7,5t 10 0 t 1s t 3t 40 t 4s Há dez anos, foi lançado no Brasil o primeiro carro flex, capaz de funcionar com dois combustíveis: gasolina e etanol hidratado. Atualmente, mais de 90% dos carros leves vendidos no Brasil são dessa categoria. Os engenheiros brasileiros desenvolveram um inovador software automotivo para regulagem da injeção do combustível, que melhorou a eficiência dos motores e proporcionou o sucesso comercial dos veículos flex. Considere um carro flex, abastecido com etanol, que viaja em uma rodovia com velocidade constante igual a 100 km/h. Para manter essa velocidade, o motor desenvolve uma potência de kw. Sabendo que o rendimento típico de um motor flex é 36% e que o poder calorífico do etanol hidratado é 3 aproximadamente q 5500 cal/cm, calcule, nas condições indicadas no texto, Dado: 1cal 4J a) a energia necessária para manter a velocidade do carro constante durante um minuto; b) o consumo de combustível em quilômetros por litro. a) EN útil Pott kw60s 130 kj 5500cal J MJ b) q 3 3 cm 10 l l 1 5 Em 1 minuto: S V t 100 km kJ 11MJ EN 36% E útil total Etotal 0,36 3 1l x MJ 11 MJ 3 1 x litro 6 5 km Consumo 3 10 km/ l 1 km 6 Um projeto de propulsão para espaçonaves de longas distâncias é baseado no fenômeno de liberação de energia na aniquilação de um elétron pela sua antipartícula, o pósitron. Sabendo que a massa de cada uma destas duas partículas é 31 igual a 9, kg, e desconsiderando quaisquer interações gravitacionais, determine: Dados: velocidade da luz no vácuo: g 10 m/s Questão 0 Questão 03 8 c 3 10 m/s a) o número de pares elétron-pósitron necessários para gerar energia suficiente para se acelerar uma espaçonave de massa 181,8 toneladas do repouso à velocidade de m/s, havendo uma eficiência de 50% no processo inteiro; b) a aceleração constante necessária, em unidades de g, para que se atinja uma velocidade de 0,01% da velocidade da luz no vácuo em 6min40 s. 8

9 a) A aniquilação de um par eletrón-posítron deverá gerar: E mc b) E E N N N , ,6 10 J 3 4 mv 181, F mv 0 ECIN 0 11 E 18181,8 10 J CIN E E E 11 CIN 50% total total ,8 10 J 15 1 par aniquilado 163,6 10 J x pares x a m m ,8 10 J pares 4,0 10 pares 4 8 V 0,01% c m/s 75 m/s t 400s 400s a 75 m/s 7,5 g Questão 04 Em muitos materiais transparentes, o índice de refração n do material varia em função do comprimento de onda da luz incidente, de acordo com o gráfico a seguir. Parâmetros conhecidos: D sen i nar nvermelho nvioleta c : velocidade da luz no vácuo Considere um feixe estreito de luz branca incidindo do ar, com ângulo de incidência i, sobre um material transparente de espessura D, conforme a figura a seguir. Considerando o exposto, determine, em função dos parâmetros conhecidos: a) o seno do ângulo de refração da cor visível que, dentro do material, sofrerá o maior desvio em relação ao feixe incidente; b) a cor visível que terá a maior velocidade de propagação dentro do material e o tempo que ela levará para atravessá-lo. a) O maior desvio ocorrerá com a cor que tiver menor velocidade no material transparente e, portanto, maior índice de refração. O maior índice de refração é da cor violeta. nar senθi nvioleta sen r nar sen r sen θi n violeta 9

10 b) Maior velocidade menor índice de refração. De acordo com o gráfico, o vermelho possui menor índice de refração. C V n vermelho D D S cosr 1 sen r S V t D C t 1 sen r nvermelho nvermelho D t, substituindo o resultado similar ao obtido no item a: C 1sen r nvermelho D t n ar C 1 senθi nvermelho nvermelho nvermelho D nvermelho D t C n n sen θ C n n sen θ vermelho ar i vermelho ar i Questão 05 Um capacitor de placas paralelas é formado por duas placas metálicas grandes ligadas a um gerador que mantém uma diferença de potencial tal que o campo elétrico uniforme gerado no interior do capacitor seja E 0000 N/ C. Um pêndulo simples, formado por um fio de massa desprezível e uma esfera de massa m 6g eletricamente carregada com carga q 3C, é colocado entre as placas, como ilustra a figura a seguir. Dado: g 10m/ s 10

11 Considerando que a carga q não altera o campo elétrico entre as placas do capacitor, responda: a) para qual ângulo entre o fio e a vertical o sistema estará em equilíbrio estático? b) Se a diferença de potencial fornecida pelo gerador fosse triplicada, para que ângulo entre o fio e a vertical haveria equilíbrio estático? a) Felet qe P mg F 3 10 tg elet P tg N N V b) Pelo teorema: E, triplicando a d.d.p do gerador, triplicaria a intensidade do campo elétrico. A força elétrica ( q E) também d triplicaria. F elet N N F tg elet 3 P Questão 06 Para fazer um projeto da barragem de uma usina hidrelétrica de 19,8 m de altura, o projetista considerou um pequeno volume de água V caindo do topo da barragem a uma velocidade inicial de m/ s sobre as turbinas na base da barragem. Considerando o exposto, calcule: Dados: Densidade da água: g 10m/ s 3 1g/cm a) a velocidade do volume de água V ao chegar à turbina na base da barragem; b) a potência útil da usina, se sua eficiência em todo o processo de produção de energia elétrica for de 30%, para uma 6 3 vazão de água de cm / s a) V V as a g 0 V 10 19,8 V 400 V 0m/ s b) VazãoZ cm 10m Volume( V ) s s Tempo t densidade da água d 1g/ cm 10 kg/ m m V A energia cinética da água será convertida em energia elétrica 11

12 mv ECIN F E mv d V v Pot t t t CIN F F 3 d Z v F Pot Pot 4MW Pot 30% 4MW 7, MW útil Deseja-se transportar 1 bolas de boliche esféricas de mesmo raio R em uma caixa em forma de paralelepípedo reto retângulo, de modo que as bolas fiquem tangentes entre si, e aquelas situadas na extremidade de uma mesma fileira tangenciem as faces da caixa. Além disso, nenhuma bola tangencia faces opostas da caixa. Lembre-se de que a caixa terá de ser tampada. Sabendo que o volume das bolas ocupa /6 do volume da caixa, determine, em função de R, as dimensões da caixa. Questão 07 Sejam a, b e c as dimensões do paralelepípedo citado. Se nenhuma das bolas deve tocar faces opostas do paralelepípedo então há um mínimo de duas bolas ( 4R ) em cada uma das dimensões. 4 3 Sabemos que 1 R ab c 3 6 Segue que: 3 abc 96R e a única solução válida é aquela em que as dimensões são 4R, 4R e 6R em qualquer ordem. Questão 08 Uma loja vende Q caixas de um certo tipo de buchas plásticas por R $ 480,00. Para acabar com o estoque dessas buchas, a loja anuncia um desconto de R $8,00 no preço de cada caixa, de modo que o preço de Q caixas dessas buchas ainda é R $480,00. Diante do exposto, calcule o valor de Q. Seja p o preço inicial de cada uma das Q caixas. Como o valor total dessas caixas é 480 reais, temos: 480 Q p 480 p I Q Após o desconto, cada caixa passou a custar p 8 reais e seria possível comprar Q caixas com o mesmo valor total: 480 Q Qp8480 p 8 II I e II : Q Q Igualando Q QQQ Q Q10 0 De onde obtemos Q 10 caixas. Questão 09 A equipe de um ciclista está testando duas possíveis configurações de posição da corrente na coroa dianteira e da catraca traseira de sua bicicleta. Após percorrer um trecho de 1 km com uma bicicleta que possuía pneus com diâmetro de 66 cm, constatou-se que cada pedalada nas configurações 1 e, respectivamente, correspondiam a 0, 8 e 06, voltas completas do pneu da bicicleta e era imprimida uma força de 0, 4 N e 0,5 N, respectivamente. Sabendo que a potência média nas configurações 1 e, respectivamente, foi de 160 W e 116 W, determine a velocidade média em cada uma das configurações. Dado: π 3. 1

13 Considerando a força e a potência relativos aos pedais da bicicleta, vale que: P F v Configuração 1 : P Fv , 4 v1 v 4050m/s 1 Configuração : P Fv 116 0, 5v v 43m/s Em v 1 e v são velocidades dos pedais nas diferentes configurações. Observamos que os resultados são irreais. De fato, a potência do ciclista é extremamente alta (próxima a cavalos-vapor) e a força exercida em uma pedalada, irrealmente pequena, levando a estes resultados. Segundo a reportagem ''Gastos de turistas da Europa e EUA no Brasil é mais do que o dobro dos sul-americanos", publicada no jornal O Estado de S. Paulo, 5, 67 milhões de turistas visitaram o Brasil em 01. O gasto médio dos estrangeiros do turismo de negócios foi de US $ 1.599,00, sendo que eles representaram 5,3% do total, enquanto o valor médio gasto pelos turistas de viagens a lazer foi de US $ 877,00, representando 46,8% do total. Considerando as informações apresentadas, calcule a diferença entre o valor gasto pelos turistas de viagens a lazer e pelos turistas de negócios no Brasil, no ano de 01. Questão 10 5,3 O número de turistas estrangeiros de negócios é 5,67 milhões 1, Como o gasto de cada turista desses é 1599 dólares, então o gasto total dos turistas de negócios, em 01, é , ,93 10 dólares. 46,8 O número de turistas estrangeiros em viagens a lazer é 5,67 milhões, Como o gasto de cada turista desses é 877 dólares, então o gasto total dos turistas de viagens a lazer, em 01, é , ,37 10 dólares. A diferença entre o valor gasto dos turistas em viagens a lazer e em viagens de negócios é, aproximadamente igual a 9 9 9,37 10, , milhões de dólares. Uma escola fez uma campanha para arrecadar alimentos que seriam distribuídos em cestas básicas. Em relação à quantidade de feijão arrecadado, percebeu-se que, quando eram colocados em dois sacos, sobravam 76 kg de feijão e, quando eram colocados em três sacos, faltavam 18 kg para encher os três sacos. De acordo com essas informações, calcule a quantidade de feijão arrecadada nessa campanha. Questão 11 Considerando que: Q é a quantidade de feijão arrecadada (em kg ), n é o número de cestas básicas, q é a quantidade de feijão por saco (em kg ), Q q n 76 Q 3q n 18 Segue: qn 763qn 18 qn 94 Assim, Qqn 76 Q Q 64 (quilogramas de feijão arrecadados) 13

14 ANTÁRTIDA ANTÁRTIDA No último campeonato mundial de atletismo, disputado na Rússia, os três primeiros colocados na competição de salto em distância conseguiram as seguintes marcas em suas tentativas de salto, em metros: Tentativas Atletas Atleta 1 7,9 8,16 8,17 8, 03 8, 7 Atleta 8,14 7,96 8,5 8, 43 8,56 Atleta 3 8, 09 8,15 8,17 8, 9 8,16 Disponível em: <http:/www.iaaf.org>. Acesso em: 17 set Considerando somente os saltos válidos, calcule a média aritmética dos saltos dos três atletas e identifique qual deles obteve a maior média aritmética. Questão 1 Atleta 1 : x1 7,9 8,16 8,17 8,03 8,7 5 x1 8,11 m 8,14 7,96 8,5 8,43 8,56 Atleta : x 5 x 8,3 m 8,09 8,15 8,17 8, 9 8,16 Atleta 3 : x3 5 x3 8,17 m Sendo estas as médias dos três atletas, o atleta alcançou a maior média. º DIA - GRUPO 3 e 4 Questão 01 Observe a figura a seguir. Figura 1 - Mundo: População por latitude, N 60 N 30 N 0 30 S 60 S O eixo horizontal mostra a soma de toda população em cada grau de latitude. Figura - Mundo: População por longitude, S W 60 W 0 60 E 10 E 180 O eixo vertical mostra a soma da população em cada grau de longitude. Disponível em: <http://twistedsifter.com/013/08/maps-that-will-help-you-make-sense-of-ihe-word/>. Acesso em: 14 nov (Adaptado). 14

15 A distribuição da população no globo terrestre obedece a fatores econômicos, sociais, culturais e também naturais. As mudanças ocorridas a partir da urbanização da sociedade promovem configurações espaciais particulares que podem ser representadas de diferentes formas. Considerando a leitura da figura acima e analisando os mapas em questão, a) identifique as projeções dos dois mapas apresentados na figura; b) justifique o motivo fisiográfico da distribuição de população representada, analisando a primeira figura, relativa à latitude; c) apresente, respectivamente, o nome de dois continentes com maior e menor concentração de população, analisando a segunda figura, relativa à longitude. a) Figura 1 Projeção cilíndrica conforme de mercator. Figura Projeção cilíndrica equivalente de Peters. b) Nessa latitude temos grande porção de terras emersas, onde também estão localizados China e Índia, os países com os maiores contingentes populacionais do globo. c) O continente com maior concentração populacional é o Asiático e o com menor Oceania. Questão 0 A "Primavera Árabe" é um fenômeno político e social no Oriente Médio e no Norte da África, que teve início em 18 de dezembro de 010 na Tunísia e que desencadeou ondas revolucionárias com protestos, guerras civis e passeatas. A atuação dos jovens por meio das mídias sociais foi fundamental para a derrocada de governos tradicionais e autoritários, sobretudo pela rápida difusão das informações proporcionadas pelos meios de comunicação, blogs e outros. Tendo como base esses protestos e seus efeitos, a) apresente apenas duas causas que motivaram esses protestos e as revoluções nos países árabes; b) cite apenas dois países árabes cujos chefes de Estado foram depostos nesses eventos. a) Dentre as causas o candidato poderá apresentar: * más condições de vida; * desigualdade socioeconômica; * limitação de direitos; * inacessibilidade a instrumentos democráticos; * enfraquecimento dos governos autoritários em função da crise econômica global. b) Podem ser citados: Egito, Líbia e/ou Tunísia e Iêmen. Questão 03 A cultura chinesa sempre foi motivo de estudos, haja vista as grandes contribuições que trouxe para a humanidade, tais como a invenção do papel, da bússola e da pólvora. Nos dias atuais, a China é a segunda economia do planeta e responde por quase 10% do PIB mundial anual. O cenário se deve ao fato de o governo chinês, após a morte de Mao Tsé-tung, em 1976, ter intensificado reformas econômicas, abrindo o país para o mercado mundial. Considerando a China neste contexto, a) cite o nome do modelo de organização econômica do país e apresente duas características desse modelo; b) apresente apenas uma das iniciativas do governo chinês para reduzir as emissões de carbono. a) O modelo é conhecido pelos nomes: Socialismo de Mercado ou Mercado Socialista, apresentam características como Ditadura política pautada no Partido Único Centralizado (PCC ou PcCh), e criação das Zonas Econômicas Especiais e cidades abertas com legislação especial para o funcionamento da economia de mercado. b) Ação como tentativa da diversificação da matriz energética, investimento na construção das usinas hidrelétricas, adesão ao Protocolo de Kyoto no início do século XXI. 15

16 Questão 04 Leia o texto apresentado a seguir. Goiás já vive uma situação de alerta em decorrência de baixos índices de umidade relativa do ar, que segundo a Organização Mundial de Saúde varia de 1% a 0%. [...] Historicamente, os piores índices são registrados em setembro, quando as rajadas de vento são mais comuns, levantando os poluentes, tal como poeira, fumaça e fuligem. [...] O Instituto Nacional de Meteorologia prevê uma nova onda de ar frio na semana que vem [...] com pico de resfriamento previsto para o dia 14, quando a temperatura máxima em Goiânia deverá atingir 3ºC e a mínima de 1ºC. Neste período, a umidade do ar dará uma trégua, por causa do aumento da nebulosidade. O POPULAR, Goiânia. 8 ago p. 3. (Adaptado). O clima predominante em Goiás é influenciado pela dinâmica atmosférica, com a atuação de diferentes massas de ar, conforme a época do ano. Considerando este enunciado e as informações contidas no texto, a) cite o nome do clima predominante em Goiás e descreva apenas duas características desse clima; b) cite os nomes das duas principais massas de ar que atuam em Goiás, no período ao qual se refere o texto; c) cite as regiões de origem e explique a atuação das massas de ar envolvidas na situação que provocou a onda de ar frio em Goiás, tal como referido no texto. a) o clima predominante é o tropical típico, tropical continental ou tropical semiúmido, apresenta características: - Verão quente e úmido - Inverno ameno e seco - Pluviosidade entre 1500 e 1800 mm - amplitude térmica anual entre 4º e 7ºC; b) no período retratado (final do inverno e prenúncio da primavera) ocorre atuação da MPA (Massa Polar Atlântica) e MTC (Massa Tropical Continental). c) Origem: Sul da America do Sul no oceano Atlântico, essa massa desloca para o continente devido as diferenças de pressão e temperatura, origina em áreas anticiclonal e desloca para uma área ciclonal (no continente), causando uma redução da temperatura e possíveis chuvas do tipo frontal. Questão 05 Observe a tira e leia o texto a seguir: Disponível em: <ahistorianaparede.blogspot.com>. Acesso em: 5 nov "... quem é excluído do transporte, porque não tem dinheiro para a passagem, é excluído da cidade... a gente entende isso como crucial, como luta do direito à cidade. O transporte é um direito que dá acesso a vários outros direitos: educação, saúde, moradia, trabalho..." 16 JORNAL DO BRASIL, Rio Janeiro, 6 out (Adaptado) O MPL (Movimento do Passe Livre) trouxe à tona o debate sobre o transporte coletivo urbano no Brasil, além de ter tido um importante papel na disseminação de protestos e reivindicações ao longo do ano de 013. Por meio das manifestações nas ruas dos grandes centros urbanos, outras bandeiras surgiram, com e sem afinidades ideológicas entre si. Considerando o exposto, a) cite apenas dois fatores que influenciam a qualidade do transporte público urbano e metropolitano, denunciados pelo MPL. b) apresente apenas um exemplo de reivindicação política, não articulada a movimentos sociais, que estimulou a reunião de jovens, conforme ilustrado na tira, no contexto das manifestações de 013.

17 a) Dentre os fatores que podem ser citados estas: * aumento da demanda nas regiões metropolitanas; * falta de investimentos em infraestruturas para atender o crescimento da demanda; * limitação do número de veículos e lotação excessiva dos mesmos; * defasagem da frota; * congestionamento das vias; * falta de estímulos ao uso de sistemas de transporte alternativo. b) * o desenrolar do maior escândalo da política nacional, o mensalão ; * PEC 37; * Divisão/Aplicação dos royalties do petróleo. Questão 06 Observe a figura a seguir Legenda 0 300m Curso d água Isolinhas de altitudes (m) Há milhares de anos, a humanidade vem desenvolvendo conhecimentos sobre os solos para sua conservação, de acordo com as diversas formas de apropriação de áreas urbanas e rurais. A apropriação e a conservação de um terreno deve levar em conta suas características fisiográficas e, dentre elas, as inclinações. A figura apresentada representa um terreno por meio de suas linhas de drenagem e isolinhas de altitude, que permitem o entendimento das inclinações dos declives existentes. Considerando o terreno representado como sendo hipoteticamente formado por diferentes tipos de solos, sob condições climáticas típicas do Cerrado goiano, e que esse terreno foi desmatado para ocupação por meio de um sistema de produção agropecuária, a) cite o nome de cada técnica de manejo e/ou conservação do solo para cada uma das três áreas representadas na figura, correspondentes às faixas indicadas pelos números 1, e 3, respectivamente; b) indique e descreva apenas um tipo de impacto que pode ocorrer devido ao manejo inadequado do solo da faixa correspondente à área, da figura descrita no enunciado. a) As técnicas indicadas, respectivamente, deverão ser: 1. terraceamento. curvas de nível 3. rotação de cultura, consórcio de plantios ou plantio direto. b) Com ausência da cobertura vegetal pode ocorrer, no período do verão chuvoso, o escoamento superfícial da água, esse acarreta o processo de erosão superficial linear causando a formação de sulcos, ravinas, valas e, no estágio mais avançado, a voçoroca. 17

18 Questão 07 Leia os textos a seguir. Texto 1 Já havíamos chegado no ano da Encarnação do Filho de Deus, de 1348, quando, na cidade de Florença, sobreveio a mortífera pestilência. Por iniciativa dos corpos superiores, ou em consequência das nossas ações, esta peste, lançada sobre os homens por justa ira divina e para a nossa exemplificação, começara nas regiões orientais. BOCACCIO. Decameron, 1348/1353. In: MARQUES, Adhemar; BERUTTI, FIávio; Faria, Ricardo. (Org.). História moderna através de textos. São Paulo: Contexto, p. 33. Texto Esse terremoto não é novidade nenhuma respondeu Pangloss. A cidade de Lima experimentou os mesmos tremores de terra no ano passado, iguais causas, iguais efeitos: há com certeza uma corrente subterrânea de enxofre, desde Lima até Lisboa. Nada mais provável respondeu Cândido. Como, provável? Sustento que é a coisa mais demonstrada que existe. [...] Pangloss consolou a todos, assegurando que as coisas não podiam ser de outra maneira. [...] Um homenzinho de preto, familiar da Inquisição, que se achava ao seu lado, tomou a palavra e disse: Pelo visto, o senhor não crê no pecado original, pois se tudo está o melhor possível, não houve queda nem castigo. VOLTAIRE. Cândido, p Disponível em: <www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/ DetalheObraForm.do?setec_action=&co_obra=39>. Acesso em: out (Adaptado). Os fragmentos apresentados integram duas obras literárias, abordando, no texto 1, a Peste Negra, que assolou a Europa no século XIV, e, no texto, o terremoto que devastou a cidade de Lisboa em Diante do exposto, explique como: a) os textos interpretam, de modos diferentes, a causa dos fenômenos abordados; b) o texto associa-se à filosofia iluminista. a) No primeiro texto, a peste não é explicada de forma natural, mas atribuída ao castigo de Deus. Considera ainda a narrativa a origem oriental do mal, região de religiões ditas infiéis e pagãs. Já no segundo texto, a explicação é natural para o terremoto, identificando o tremor com os aspectos físicos da própria terra. b) Tanto na busca da causa lida de ligada à natureza do fenômeno e a produção de efeitos, como caracteriza o racionalismo, quanto no contraponto a esse paradigma pelo questionamento de um representante da igreja. Questão 08 Analise a imagem a seguir. OCEANO PACÍFICO CANADÁ ANTILHAS Escravos Peles Manufaturas OCEANO ATLÂNTICO Açúcar, tabaco, cacau, prata Açúcar, tabaco, ouro Escravos Manufaturas Produtos europeus SENEGAL GUINÉ Mina COSTA DO MARFIM BRASIL PERU Escravos negros ANGOLA Trocas comercias entre metrópoles e colônias. Disponível em: <http://historiaonlineceen.blogspot.com.br/ 01/10/pacto-colonial.html>. Acesso em: 8 nov (Adaptado). Por mercantilismo designa-se o conjunto de ideias e práticas econômicas desenvolvidas pelos Estados Nacionais Modernos entre os séculos XV e XVIII, que marcou a relação entre as metrópoles e suas colônias. Diante do exposto, explique como a imagem apresentada remete a) a um princípio do mercantilismo; b) à relação entre as metrópoles e as colônias. 18

19 a) O mercantilismo estabelece o comércio como fundamento da geração de riqueza material e no caso da imagem, destaca o colonialismo. b) A relação entre metrópole e colônia era medida pelo papel intervencionista e protecionista do estado que, assegurava o monopólio europeu sobre as terras americanas, o chamado exclusivo comercial metropolitano. Desta forma, prevalece a exportação metropolitana de manufaturas e colonial de produtos primários, cabendo à África o fornecimento da mão de obra escrava. Questão 09 Leia os textos a seguir. Texto 1 Foi a própria sociedade brasileira, por meio de suas instituições ou com o apoio delas, que sequestrou meus ancestrais da África e os transformou em um insumo barato. Assim como foram as políticas estatais que, após a abolição, inviabilizaram toda forma de reparação oficial pelos quase 400 anos de escravidão, jogando milhões de pessoas das senzalas para as ruas, da escravidão para o desemprego ou para as garras de patrões que nunca deixaram de tratá-las como seus "negrinhos" e suas "negrinhas". SILVA, Wilson da. Superinteressante, São Paulo, jun Disponível em: <http://super.abril.com.br/cotidiano/defesa-cotas-4474.shtml>. Acesso em: 16 out (Adaptado). Texto Todos nós sabemos que a África subsaariana forneceu escravos para o mundo antigo, para o mundo islâmico, para a Europa e para a América. Até o princípio do século 0, o escravo era o principal item de exportação da pauta econômica africana. Sobre a miscigenação no Brasil, nós temos uma história tão bonita. Fala-se que as negras foram estupradas. Fala-se que a miscigenação deu-se pelo estupro. Fala-se que foi algo forçado. Mas, Gilberto Freyre mostra que isso se deu de forma muito mais consensual. TORRES, Demóstenes. apud. FERRAZ, Luca; CAPRIGLIONE, Laura. Jornal Folha de S. Paulo, 4 mar Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/foiha/educacao/ult305u70198.shtml>. Acesso em: 16 out (Adaptado). As reflexões sobre as políticas afirmativas têm gerado o uso de diferentes interpretações sobre o passado brasileiro. Publicados na mídia impressa e digital, os textos apresentados exemplificam dois discursos sobre a história da escravidão no Brasil, representativos do debate sobre a implementação das cotas raciais. Diante do exposto e considerando a diferença entre os textos, explique a a) característica que fundamenta a interpretação sobre a escravidão, em cada um deles; b) a relação entre a interpretação e a posição política sobre as cotas raciais, em cada um deles. a) No primeiro texto, a escravidão tal como estabelecida nas Américas, foi um expediente do mercantilismo europeu e viabilizada pela violência aos negros desde o sequestro na África ao trabalho no Brasil, situação essa da violência e marginalidade perpetuada após a abolição. No segundo texto, verifica-se a tentativa de se legitimar a escravidão no Brasil como extensão de uma prática africana, além da perspectiva de se amenizar a violência ao negro, buscando legitimar intelectualmente essa ideia na obra de Gilberto Freyre. b) Com base no primeiro texto as cotas raciais se justificam como reparadoras da injustiça social histórica aos negros, enquanto o segundo texto, busca embasar o combate à lei de cotas, desconsiderando a vitimização do negro e a dívida social para com ele. Questão 10 Analise a fotografia e leia a carta a seguir. Bando de Lampião. Fotografia de Benjamin Abrahão, 19. Disponível em: <http://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/75-livro-iconografia-do-cangaco#foto >. Acesso em: 16 out

20 Ilmo. Sr. Francisco de Souza Aspiro boa saúde com a Exma. Família. Tendo eu frequentado uma fazenda sua deliberei, saudando-o em uma cartinha, pedir um cobrezinho. Basta dois contos de réis. Eu reconheço que o senhor não se sacrifica com isto e eu ficarei bem agradecido e não terei razão de lhe odiar nem também a gente de Virgulino terá esta razão. Sem mais do seu criado, obrigado. Hortêncio, vulgo Arvoredo, rapaz de Virgulino. A TARDE. 0jan In: Coletânea de documentos históricos para o primeiro grau. São Paulo: SE/CENP. 1980, p. 51. A fotografia e a carta apresentadas remetem ao cotidiano do Cangaço brasileiro, entre as décadas de 190 e Nesse contexto, esse fenômeno social era interpretado pelo Estado brasileiro, que o combatia, como símbolo de desordem social. Diante do exposto, explique uma característica a) associada ao Cangaço brasileiro, presente na carta; b) atribuída, na fotografia, ao Cangaço e aos cangaceiros. a) Como característica do banditismo social brasileiro, o texto demonstra a pratica de extorsão e coação do proprietário, mediante violência do cangaceiro. b) Fica caracterizada a ação bandoleira e armada do cangaço. Mais detalhadamente, as características remetem aos trajes derivados do vaqueiro nordestino. Questão 11 Analise a imagem e leia o texto a seguir. DEBRET, Jean-Batiste. Cirurgião negro colocando ventosas. Aquarela Disponível em: <www.unoparead.com.br/sites/museu/exposicao_cotidiano/cotidiano04.html>. Acesso em: out Na corte, teorias e experimentos médicos tinham livre curso de permeio às terapias tradicionais. Na Regência, ainda se fazia um unguento, supostamente útil para prevenir a queda dos cabelos, com a gordura do corpo dos escravos. Certo Dr. Santos publicou, em 1838, os resultados de uma experiência inédita; fizera uma cascavel picar um negro leproso para estudar os efeitos do veneno da cobra na evolução da doença. Mas o experimento fracassou porque o doente morreu em 4 horas. ALENCASTRO, Luiz Felipe. Vida privada e ordem privada no Império. In: História da vida privada no Brasil. Império: a corte e a modernidade nacional. V p (Adaptado). A imagem e o texto remetem ao cotidiano da cidade do Rio de Janeiro, na primeira metade do século XIX. Nesse ambiente de intensas trocas culturais, ao negro eram atribuídas diferentes representações. Diante do exposto, explique a) como a pintura expressa as trocas culturais no Rio de Janeiro, na primeira metade do século XIX; b) a diferença na forma de representação do negro, na imagem e no texto. a) O uso de ventosas indica a assimilação pelo negro, de práticas médicas medievais trazidas pelos europeus, após contatos com povos do extremo oriente. b) Enquanto o negro no texto é apresentado como referência de força para experimentos médicos, na imagem por sua vez, o negro é exposto em sua debilidade física enquanto se submetem à intervenção de um cirurgião que domina a técnica. 0

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS A correção de cada questão será restrita somente ao que estiver registrado no espaço

Leia mais

Resolução O período de oscilação do sistema proposto é dado por: m T = 2π k Sendo m = 250 g = 0,25 kg e k = 100 N/m, vem:

Resolução O período de oscilação do sistema proposto é dado por: m T = 2π k Sendo m = 250 g = 0,25 kg e k = 100 N/m, vem: 46 c FÍSICA Um corpo de 250 g de massa encontra-se em equilíbrio, preso a uma mola helicoidal de massa desprezível e constante elástica k igual a 100 N/m, como mostra a figura abaixo. O atrito entre as

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma partícula presa a uma mola ideal de constante elástica k = 420 N / m e mergulhada em um reservatório térmico, isolado termicamente, com

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

FÍSICA. Dados: Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 2 1 4πε. Nm 2 /C 2

FÍSICA. Dados: Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 2 1 4πε. Nm 2 /C 2 Dados: FÍSICA Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 1 4πε 0 = 9,0 10 9 Nm /C Calor específico da água: 1,0 cal/g o C Calor latente de evaporação da água: 540 cal/g

Leia mais

1) d = V t. d = 60. (km) = 4km 60 2) Movimento relativo: s V rel 80 60 = t = (h) = h = 12min

1) d = V t. d = 60. (km) = 4km 60 2) Movimento relativo: s V rel 80 60 = t = (h) = h = 12min OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor de 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

FÍSICA. Para as três questões abaixo de números 3, 4 e 5 use o enunciado acima. 3) Ache o tempo de ultrapassagem do trem sobre o carro:

FÍSICA. Para as três questões abaixo de números 3, 4 e 5 use o enunciado acima. 3) Ache o tempo de ultrapassagem do trem sobre o carro: FÍSICA 1) Dois alunos dos cursos de Engenharia do UniFOA estão motivados com as disciplinas iniciais do curso que escolheram. Ambos estão discutindo as leis da natureza encontradas na disciplina de Física

Leia mais

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27 1 FÍSICA Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 01. Considere que cerca de 70% da massa do corpo humano é constituída de água. Seja 10 N, a ordem de grandeza do número de moléculas de água no corpo de um

Leia mais

3º Ano do Ensino Médio. Aula nº09 Prof. Paulo Henrique

3º Ano do Ensino Médio. Aula nº09 Prof. Paulo Henrique Nome: Ano: º Ano do E.M. Escola: Data: / / 3º Ano do Ensino Médio Aula nº09 Prof. Paulo Henrique Assunto: Interpretação e Análise de gráficos 1. O que é importante na hora de analisar um gráfico? Atenção

Leia mais

Simulado 30.2.4 30/04/2013 3ª Série EM 2º Bimestre. Gabarito: Resposta da questão 1: [C]

Simulado 30.2.4 30/04/2013 3ª Série EM 2º Bimestre. Gabarito: Resposta da questão 1: [C] Gabarito: Resposta da questão 1: O aumento da temperatura, até o ótimo, dobra ou triplica a velocidade de uma reação catalisada por enzimas. Do ponto ótimo em diante, a velocidade da reação diminui devido

Leia mais

Instruções. Se o Caderno estiver incompleto ou contiver imperfeição gráfica que prejudique a leitura, peça imediatamente ao Fiscal que o substitua.

Instruções. Se o Caderno estiver incompleto ou contiver imperfeição gráfica que prejudique a leitura, peça imediatamente ao Fiscal que o substitua. 2 1 Instruções Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar,

Leia mais

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Um pequeno refrigerador para estocar vacinas está inicialmente desconectado da rede elétrica e o ar em seu interior encontra-se

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Informações de Tabela Periódica CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Folha de Dados Elemento H C N O F Al Cl Zn Sn I Massa atômica (u) 1,00 12,0 14,0

Leia mais

Questão 57. Questão 58. alternativa D. alternativa C. seu mostrador deverá indicar, para esse mesmo objeto, o valor de

Questão 57. Questão 58. alternativa D. alternativa C. seu mostrador deverá indicar, para esse mesmo objeto, o valor de OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor 10 m/s ; para a massa específica

Leia mais

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Durante uma brincadeira, Rafael utiliza o dispositivo mostrado nesta figura para lançar uma bolinha horizontalmente. Nesse

Leia mais

RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS DAS

RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS DAS 1 RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS DAS QUESTÕES ( ) I Unidade ( ) II Unidade ( x ) III Unidade FÍSICA E GEOGRAFIA Curso: Ensino Fundamental Ano: 1.º Turma: ABCDEFG Data: / / 11 009 Física Profs. 1. Resolução I

Leia mais

GREGOR MENDEL & GRANDES MESTRES REVISÃO 2ª FASE BAHIANA

GREGOR MENDEL & GRANDES MESTRES REVISÃO 2ª FASE BAHIANA REVISÃO ª FASE BAHIANA 1 Um anel condutor de raio a e resistência R é colocado em um campo magnético homogêneo no espaço e no tempo. A direção do campo de módulo B é perpendicular à superfície gerada pelo

Leia mais

Questão 46. Questão 47. Questão 48. Questão 49. alternativa C. alternativa A. alternativa B

Questão 46. Questão 47. Questão 48. Questão 49. alternativa C. alternativa A. alternativa B Questão 46 Um ferreiro golpeia, com a marreta, uma lâmina de ferro, em ritmo uniforme, a cada 0,9 s. Um observador afastado desse ferreiro vê, com um binóculo, a marreta atingir o ferro e ouve o som das

Leia mais

γ = 5,0m/s 2 2) Cálculo da distância percorrida para a velocidade escalar reduzir-se de 30m/s para 10m/s. V 2 2

γ = 5,0m/s 2 2) Cálculo da distância percorrida para a velocidade escalar reduzir-se de 30m/s para 10m/s. V 2 2 OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

Lista de Exercícios de Física

Lista de Exercícios de Física Lista de Exercícios de Física Assunto: Dinâmica do Movimento Circular, Trabalho e Potência Prof. Allan 1- Um estudante, indo para a faculdade, em seu carro, desloca-se num plano horizontal, no qual descreve

Leia mais

UNESP- 2013- Vestibular de Inverno

UNESP- 2013- Vestibular de Inverno UNESP- 2013- Vestibular de Inverno 1-Compostos de crômio têm aplicação em muitos processos industriais, como, por exemplo, o tratamento de couro em curtumes e a fabricação de tintas e pigmentos. Os resíduos

Leia mais

Questão 57. Questão 59. Questão 58. alternativa D. alternativa C

Questão 57. Questão 59. Questão 58. alternativa D. alternativa C OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representada por g. Quando necessário adote: para g, o valor de 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

UNOCHAPECÓ Lista 03 de exercícios Mecânica (lançamento de projéteis) Prof: Visoli

UNOCHAPECÓ Lista 03 de exercícios Mecânica (lançamento de projéteis) Prof: Visoli UNOCHAPECÓ Lista 03 de exercícios Mecânica (lançamento de projéteis) Prof: Visoli 1. A figura abaixo mostra o mapa de uma cidade em que as ruas retilíneas se cruzam perpendicularmente e cada quarteirão

Leia mais

(1) FÍSICA (2) (3) PROVA A 1

(1) FÍSICA (2) (3) PROVA A 1 FÍSICA 0 - O gráfico ao lado apresenta a superposição de três gráficos de uma grandeza (z) em função do tempo (t). A grandeza (z) pode representar: (0) no caso (), o espaço em um movimento uniforme. (0)

Leia mais

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de?

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de? Física 01. Um fio metálico e cilíndrico é percorrido por uma corrente elétrica constante de. Considere o módulo da carga do elétron igual a. Expressando a ordem de grandeza do número de elétrons de condução

Leia mais

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz Efeitos da Corrente Elétrica Prof. Luciano Mentz 1. Efeito Magnético Corrente elétrica produz campo magnético. Esse efeito é facilmente verificado com uma bússola e será estudado no eletromagnetismo. 2.

Leia mais

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução Química QUESTÃO 1 Um recipiente contém 100 ml de uma solução aquosa de H SO 4 de concentração 0,1 mol/l. Duas placas de platina são inseridas na solução e conectadas a um LED (diodo emissor de luz) e a

Leia mais

LISTA EXTRA MRU e MRUV - 2ª SÉRIE

LISTA EXTRA MRU e MRUV - 2ª SÉRIE LISTA EXTRA MRU e MRUV - ª SÉRIE 1. (Unicamp 014) Correr uma maratona requer preparo físico e determinação. A uma pessoa comum se recomenda, para o treino de um dia, repetir 8 vezes a seguinte sequência:

Leia mais

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Diversidade global de climas Motivação! O Clima Fenômeno da atmosfera em si: chuvas, descargas elétricas,

Leia mais

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO A prova de física exigiu um bom conhecimento dos alunos. Há questões relacionadas principalmente com a investigação e compreensão dos

Leia mais

Física Fácil prof. Erval Oliveira. Aluno:

Física Fácil prof. Erval Oliveira. Aluno: Física Fácil prof. Erval Oliveira Aluno: O termo trabalho utilizado na Física difere em significado do mesmo termo usado no cotidiano. Fisicamente, um trabalho só é realizado por forças aplicadas em corpos

Leia mais

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças 1) (UNIGRANRIO) Um veículo de massa 1200kg se desloca sobre uma superfície plana e horizontal. Em um determinado instante passa a ser acelerado uniformemente, sofrendo uma variação de velocidade representada

Leia mais

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA 1. Procedimento de segurança, em auto-estradas, recomenda que o motorista mantenha uma distância de 2 segundos do carro que está à sua frente, para que, se necessário, tenha

Leia mais

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DO TESTE INTERMÉDIO - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. H vap (H 2O) = 420 4 H vap (H 2O) = 1,69 10 3 H vap (H 2O) = 1,7 10 3 kj kg 1 Tendo em consideração a informação dada no texto o calor

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta aceleração da gravidade na Terra, g = 10 m/s densidade da água a qualquer temperatura, ρ=1000 kg/m 3 = 1 g/cm 3 velocidade da luz no vácuo = 3,0 10 8 m/s 5 5 Patm = 1 atm 10 N/m = 10 Pa calor específico

Leia mais

PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA)

PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA) PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA) 33 - Sete bilhões de habitantes, aproximadamente, é a população da Terra hoje. Assim considere a Terra uma esfera carregada positivamente, em que cada habitante seja

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 6 CIÊNCIAS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao terceiro bimestre escolar ou às Unidades 3 e 4 do livro do Aluno. Avaliação Ciências NOME: TURMA: escola: PROfessOR:

Leia mais

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão III

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão III Questões COVEST Física Mecânica Prof. Rogério Porto Assunto: Cinemática em uma Dimensão III 1. Um atleta salta por cima do obstáculo na figura e seu centro de gravidade atinge a altura de 2,2 m. Atrás

Leia mais

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B.

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B. 04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A e m B, sendo m A < m B, afirma-se que 01. Um patrulheiro, viajando em um carro dotado de radar a uma

Leia mais

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão.

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão. QUÍMICA QUESTÃ 01 Aparelhos eletrônicos sem fio, tais como máquinas fotográficas digitais e telefones celulares, utilizam, como fonte de energia, baterias recarregáveis. Um tipo comum de bateria recarregável

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS 3 PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS QUÍMICA 01 - O dispositivo de segurança que conhecemos como air-bag utiliza como principal reagente para fornecer o gás N 2 (massa molar igual a 28 g mol -1

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12

LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12 LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12 Questão 01) Quando uma pessoa se aproxima de um espelho plano ao longo da direção perpendicular a este e com uma velocidade de módulo 1 m/s, é correto afirmar que

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa E. alternativa C. alternativa D. Características Amostra 1 Amostra 2. Pressão (atm) 1,0 0,5

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa E. alternativa C. alternativa D. Características Amostra 1 Amostra 2. Pressão (atm) 1,0 0,5 Questão 46 Um corpo de 50 g de massa encontra-se em equilíbrio, preso a uma mola helicoidal de massa desprezíel e constante elástica k igual a 100 N/m, como mostra a figura a seguir. O atrito entre as

Leia mais

www.soumaisenem.com.br

www.soumaisenem.com.br 1. (Enem 2011) Uma das modalidades presentes nas olimpíadas é o salto com vara. As etapas de um dos saltos de um atleta estão representadas na figura: Desprezando-se as forças dissipativas (resistência

Leia mais

1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s

1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s SIMULADO DE FÍSICA ENSINO MÉDIO 1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s 2) Um avião voa com velocidade constante

Leia mais

Qual gráfico expressa as intensidades das forças que a Terra exerce sobre cada satélite em função do tempo?

Qual gráfico expressa as intensidades das forças que a Terra exerce sobre cada satélite em função do tempo? 1. (Enem 2013) A Lei da Gravitação Universal, de Isaac Newton, estabelece a intensidade da força de atração entre duas massas. Ela é representada pela expressão: F G mm d 1 2 2 onde m1 e m2 correspondem

Leia mais

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de dmissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Questão Concurso 009 Uma partícula O descreve um movimento retilíneo uniforme e está

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 2011 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 Um varal de roupas foi construído utilizando uma haste rígida DB de massa desprezível, com

Leia mais

a 2,0 m / s, a pessoa observa que a balança indica o valor de

a 2,0 m / s, a pessoa observa que a balança indica o valor de 1. (Fuvest 015) Uma criança de 30 kg está em repouso no topo de um escorregador plano de,5 m,5 m de altura, inclinado 30 em relação ao chão horizontal. Num certo instante, ela começa a deslizar e percorre

Leia mais

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa E. alternativa C

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa E. alternativa C Questão 46 O movimento de uma partícula é caracterizado por ter vetor velocidade e vetor aceleração não nulo de mesma direção. Nessas condições, podemos afirmar que esse movimento é a) uniforme. b) uniformemente

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa D. alternativa E

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa D. alternativa E Questão 46 Correndo com uma bicicleta, ao longo de um trecho retilíneo de uma ciclovia, uma criança mantém a velocidade constante de módulo igual a,50 m/s. O diagrama horário da posição para esse movimento

Leia mais

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA QUÍMICA E BIOLÓGICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA QUÍMICA E BIOLÓGICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA Página 1 de 12 Provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior para titulares de Diploma de Especialização Tecnológica, Decreto-Lei n.º 113/2014, de

Leia mais

Questão 57. Questão 58. Questão 59. alternativa C. alternativa C

Questão 57. Questão 58. Questão 59. alternativa C. alternativa C Questão 57 Um automóvel e um ônibus trafegam em uma estrada plana, mantendo velocidades constantes em torno de 100 km/h e 75 km/h, respectivamente. Os dois veículos passam lado a lado em um posto de pedágio.

Leia mais

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Itens do capítulo 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5. A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5.1 O consumo

Leia mais

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A.

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A. FISIC 01. Raios solares incidem verticalmente sobre um canavial com 600 hectares de área plantada. Considerando que a energia solar incide a uma taxa de 1340 W/m 2, podemos estimar a ordem de grandeza

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta Questão Um forno solar simples foi construído com uma caixa de isopor, forrada internamente com papel alumínio e fechada com uma tampa de vidro de 40 cm 50 cm. Dentro desse forno, foi colocada uma pequena

Leia mais

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos:

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Conceito são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Renováveis renovação em um curto período de tempo; Não renováveis

Leia mais

Questão 11. Questão 12. Resposta. Resposta

Questão 11. Questão 12. Resposta. Resposta Questão 11 Acredita-se que desde o século XIV acrobatas chineses já usavam uma versão primitiva do pára-quedas. É certo que, no ocidente, Leonardo da Vinci (145-1519) já o havia imaginado. que a velocidade

Leia mais

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes Clima e Formação Vegetal O clima e seus fatores interferentes O aquecimento desigual da Terra A Circulação atmosférica global (transferência de calor, por ventos, entre as diferentes zonas térmicas do

Leia mais

b) O diâmetro D da esfera pirotécnica fica determinado pela proporção a seguir:

b) O diâmetro D da esfera pirotécnica fica determinado pela proporção a seguir: FÍSICA Fuvest 1 De cima de um morro, um jovem assiste a uma exibição de fogos de artifício, cujas explosões ocorrem na mesma altitude em que ele se encontra. Para avaliar a que distância L os fogos explodem,

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES Estudante: Turma: Data: / / QUESTÃO 1 Analise o mapa

Leia mais

PROVA BIMESTRAL Ciências

PROVA BIMESTRAL Ciências 7 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL Ciências Escola: Nome: Turma: n o : 1. Preencha as lacunas do esquema com as seguintes legendas: Planalto ocidental, Depressão periférica, Serra do Mar e Planície litorânea.

Leia mais

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011 CATEGORIA EM-2 Nº INSCRIÇÃO: Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011 Questão 3: O chamado soro caseiro é uma tecnologia social que consiste na preparação e administração de uma mistura de água,

Leia mais

Fenômenos e mudanças climáticos

Fenômenos e mudanças climáticos Fenômenos e mudanças climáticos A maioria dos fenômenos climáticos acontecem na TROPOSFERA. Camada inferior da atmosfera que vai do nível do mar até cerca de 10 a 15 quilômetros de altitude. Nuvens, poluição,

Leia mais

VESTIBULAR DE INVERNO 2013 GABARITOS E COMENTÁRIOS

VESTIBULAR DE INVERNO 2013 GABARITOS E COMENTÁRIOS VESTIBULAR DE INVERNO 013 GABARITOS E COMENTÁRIOS (TARDE 07/07/013) CURSOS DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO E DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PROVAS DE: BIOLOGIA, GEOGRAFIA E HISTÓRIA (OBJETIVAS) FÍSICA, MATEMÁTICA E

Leia mais

Unidade III: Movimento Uniformemente Variado (M.U.V.)

Unidade III: Movimento Uniformemente Variado (M.U.V.) Colégio Santa Catarina Unidade III: Movimento Uniformemente Variado (M.U.V.) 17 Unidade III: Movimento Uniformemente Variado (M.U.V.) 3.1- Aceleração Escalar (a): Em movimentos nos quais as velocidades

Leia mais

7] As polias indicadas na figura se movimentam em rotação uniforme, ligados por um eixo fixo.

7] As polias indicadas na figura se movimentam em rotação uniforme, ligados por um eixo fixo. Colégio Militar de Juiz de Fora Lista de Exercícios C PREP Mil Prof.: Dr. Carlos Alessandro A. Silva Cinemática: Vetores, Cinemática Vetorial, Movimento Circular e Lançamento de Projéteis. Nível I 1] Dois

Leia mais

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém sete questões, constituídas de itens e subitens, e é composto de dezesseis

Leia mais

TURMA DE ENGENHARIA - FÍSICA

TURMA DE ENGENHARIA - FÍSICA Prof Cazuza 1 (Uff 2012) O ciclo de Stirling é um ciclo termodinâmico reversível utilizado em algumas máquinas térmicas Considere o ciclo de Stirling para 1 mol de um gás ideal monoatônico ilustrado no

Leia mais

Exercícios 3º ano Química -

Exercícios 3º ano Química - Exercícios 3º ano Química - Ensino Médio - Granbery 01-ufjf-2003- Cada vez mais se torna habitual o consumo de bebidas especiais após a prática de esportes. Esses produtos, chamados bebidas isotônicas,

Leia mais

FÍSICA-2012. Da análise da figura e supondo que a onda se propaga sem nenhuma perda de energia, calcule

FÍSICA-2012. Da análise da figura e supondo que a onda se propaga sem nenhuma perda de energia, calcule -2012 UFBA UFBA - 2ª - 2ª FASE 2012 Questão 01 Ilustração esquemática (fora de escala) da formação da grande onda Em 11 de março de 2011, após um abalo de magnitude 8,9 na escala Richter, ondas com amplitudes

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 A L 0 H mola apoio sem atrito B A figura acima mostra um sistema composto por uma parede vertical

Leia mais

2013 Questão 1: Pressão atmosférica e pressão hidrostática GABARITO: A Resolução Questão 2: Equação fundamental da ondulatória

2013 Questão 1: Pressão atmosférica e pressão hidrostática GABARITO: A Resolução Questão 2: Equação fundamental da ondulatória 2013 Questão 1: Pressão atmosférica e pressão hidrostática Para realizar um experimento com uma garrafa PET cheia d'agua, perfurou-se a lateral da garrafa em três posições a diferentes alturas. Com a garrafa

Leia mais

Resolução Comentada UFTM - VESTIBULAR DE INVERNO 2013

Resolução Comentada UFTM - VESTIBULAR DE INVERNO 2013 Resolução Comentada UFTM - VESTIBULAR DE INVERNO 2013 01 - A figura mostra uma série de fotografias estroboscópicas de duas esferas, A e B, de massas diferentes. A esfera A foi abandonada em queda livre

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA DISCIPLINA QUIMICA EIXO TEMÁTICO: MATÉRIA, TRASFORMAÇÕES QUÍMICAS E AMBIENTE

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA DISCIPLINA QUIMICA EIXO TEMÁTICO: MATÉRIA, TRASFORMAÇÕES QUÍMICAS E AMBIENTE PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA EIXO TEMÁTICO: MATÉRIA, TRASFORMAÇÕES QUÍMICAS E AMBIENTE COMPETÊNCIA HABILIDADE CONTEÚDO - Compreender as transformações químicas em linguagem discursivas. - Compreender os códigos

Leia mais

Lista 1 Cinemática em 1D, 2D e 3D

Lista 1 Cinemática em 1D, 2D e 3D UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA DEPARTAMENTO DE ESTUDOS BÁSICOS E INSTRUMENTAIS CAMPUS DE ITAPETINGA PROFESSOR: ROBERTO CLAUDINO FERREIRA DISCIPLINA: FÍSICA I Aluno (a): Data: / / NOTA: Lista

Leia mais

-----> V = 73,3V. Portanto: V2 = 73,3V e V1 = 146,6V, com isso somente L1 brilhará acima do normal e provavelmente queimará.

-----> V = 73,3V. Portanto: V2 = 73,3V e V1 = 146,6V, com isso somente L1 brilhará acima do normal e provavelmente queimará. TC 3 UECE 01 FASE POF.: Célio Normando Conteúdo: Lâmpadas Incandescentes 1. A lâmpada incandescente é um dispositivo elétrico que transforma energia elétrica em energia luminosa e energia térmica. Uma

Leia mais

CONCURSO VESTIBULAR DE INVERNO PUC-Rio 2009

CONCURSO VESTIBULAR DE INVERNO PUC-Rio 2009 CONCURSO VESTIBULAR DE INVERNO PUC-Rio 2009 PARA TODOS OS CURSOS, EXCETO PARA OS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO E DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROVA OBJETIVA DE CIÊNCIAS NATURAIS (BIOLOGIA,

Leia mais

Divirta-se com o Clube da Química

Divirta-se com o Clube da Química Divirta-se com o Clube da Química Produzido por Genilson Pereira Santana www.clubedaquimica.com A idéia é associar a Química ao cotidiano do aluno usando as palavras cruzadas, o jogo do erro, o domino,

Leia mais

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA Questão 1: As bebidas alcoólicas contêm etanol e podem ser obtidas pela destilação do álcool (ex. whiskey e vodka) ou pela fermentação de uma variedade de produtos como frutas e outros vegetais (ex. vinho

Leia mais

Elementos Climáticos CLIMA

Elementos Climáticos CLIMA CLIMA Elementos Climáticos O entendimento e a caracterização do clima de um lugar dependem do estudo do comportamento do tempo durante pelo menos 30 anos: das variações da temperatura e da umidade, do

Leia mais

SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS POLO: Página 1 de 6 CANDIDATO: DATA: 28/06/2010

SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS POLO: Página 1 de 6 CANDIDATO: DATA: 28/06/2010 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UAB COORDENAÇÃO UAB/UNEMAT SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS

Leia mais

a) os módulos das velocidades angulares ωr NOTE E ADOTE

a) os módulos das velocidades angulares ωr NOTE E ADOTE 1. Um anel condutor de raio a e resistência R é colocado em um campo magnético homogêneo no espaço e no tempo. A direção do campo de módulo B é perpendicular à superfície gerada pelo anel e o sentido está

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta aceleração da gravidade na Terra, g = 10 m/s densidade da água, a qualquer temperatura, ρ = 1000 kg/m 3 = 1 g/cm 3 velocidade da luz no vácuo = 3,0 10 8 m/s calor específico da água 4 J/( o C g) 1 caloria

Leia mais

O clima está diferente. O que muda na nossa vida?

O clima está diferente. O que muda na nossa vida? O clima está diferente. O que muda na nossa vida? 06/2011 Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada. 2 SUMÁRIO

Leia mais

FÍSICA. Valores de algumas grandezas físicas:

FÍSICA. Valores de algumas grandezas físicas: Valores de algumas grandezas físicas: Aceleração da gravidade: 10 m/s Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s. Velocidade do som no ar: 330 m/s Calor latente de fusão do gelo: 80 cal/g Calor específico

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5. o ANO/EF - 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5. o ANO/EF - 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC MINAS E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5. o ANO/EF - 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Pelo princípio da independência dos movimentos, na horizontal, temos: V. = 0, o corpo se comporta como em queda livre, por isso: F g.

Pelo princípio da independência dos movimentos, na horizontal, temos: V. = 0, o corpo se comporta como em queda livre, por isso: F g. Questão 01 008 Um astronauta, de pé sobre a superfície da Lua, arremessa uma pedra, horizontalmente, a partir de uma altura de 1,5 m, e verifica que ela atinge o solo a uma distância de 15 m. Considere

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Considerando a interdependência das várias áreas de conhecimento dentro da Física, julgue os itens a seguir. 61 A temperatura de um cubo de gelo a 0 ºC, ao ser colocado em um

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta Questão 1 Na natureza, muitos animais conseguem guiar-se e até mesmo caçar com eficiência, devido à grande sensibilidade que apresentam para a detecção de ondas, tanto eletromagnéticas quanto mecânicas.

Leia mais

FÍSICA. Prof. Raphael Fracalossi. 1. (Ueg 2010) Observe a figura.

FÍSICA. Prof. Raphael Fracalossi. 1. (Ueg 2010) Observe a figura. FÍSICA Prof. Raphael Fracalossi. (Ueg 00) Observe a figura. Nessa figura, está representada uma máquina hipotética constituída de uma sequência infinita de engrenagens circulares E, E, E... que tangenciam

Leia mais

Programa de Revisão Paralela 4º Bimestre

Programa de Revisão Paralela 4º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Programa de Revisão Paralela 4º Bimestre

Leia mais

= + + = = + = = + 0 AB

= + + = = + = = + 0 AB FÍSIC aceleração da gravidade na Terra, g 0 m/s densidade da água, a qualquer temperatura, r 000 kg/m 3 g/cm 3 velocidade da luz no vácuo 3,0 x 0 8 m/s calor específico da água @ 4 J/(ºC g) caloria @ 4

Leia mais

ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / SEDE:

ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / SEDE: Professor: Edney Melo ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / SEDE: 01. As pirâmides do Egito estão entre as construções mais conhecidas em todo o mundo, entre outras coisas pela incrível capacidade de engenharia

Leia mais

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear.

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Tipos de Energia Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Primaria fontes que quando empregadas diretamente num trabalho ou geração de calor. Lenha, para produzir

Leia mais

Equação Geral dos Gases

Equação Geral dos Gases Equação Geral dos Gases EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (EEM-SP) Uma determinada massa gasosa, confinada em um recipiente de volume igual a 6,0 L, está submetida a uma pressão de 2,5 atm e sob temperatura de

Leia mais

Seu pé direito nas melhores faculdades

Seu pé direito nas melhores faculdades Seu pé direito nas melhores faculdades FUVEST 2 a Fase 10/janeiro/2011 conhecimentos gerais 01. a) Quantos são os números inteiros positivos de quatro algarismos, escolhidos sem repetição, entre 1, 3,

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 O Sol e a dinâmica da natureza. O Sol e a dinâmica da natureza. Cap. II - Os climas do planeta Tempo e Clima são a mesma coisa ou não? O que

Leia mais

ACESSO FÍSICA LISTA 1 (LEIS DE OHM E CORRENTE ELÉTRICA)

ACESSO FÍSICA LISTA 1 (LEIS DE OHM E CORRENTE ELÉTRICA) ACESSO FÍSICA LISTA 1 (LEIS DE OHM E CORRENTE ELÉTRICA) 1. (Fuvest) O plutônio ( Pu) é usado para a produção direta de energia elétrica em veículos espaciais. Isso é realizado em um gerador que possui

Leia mais