Estado do Rio de Janeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE BELFORD ROXO GABINETE DO PREFEITO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estado do Rio de Janeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE BELFORD ROXO GABINETE DO PREFEITO"

Transcrição

1 LEI COMPLEMENTAR Nº 094 DE 06 DE JANEIRO DE Dispõe sobre critérios e procedimentos destinados à atividade de Licenciamento Ambiental no Município de Belford Roxo e estabelece a Taxa de Licenciamento Ambiental Municipal e dá outras providências. Autoria: Poder Executivo A CÂMARA MUNICIPAL DE BELFORD ROXO, Estado do Rio de Janeiro, por seus representantes legais aprovou e eu sanciono a seguinte, Capítulo I Do Licenciamento Ambiental LEI COMPLEMENTAR: Art. 1 - Esta Lei se destina a estabelecer critérios e procedimentos destinados ao Licenciamento Ambiental de atividades e empreendimentos considerados efetiva ou potencialmente poluidores ou que, sob qualquer forma, possam causar degradação do meio ambiente no município de Belford Roxo, a serem exercidos pelo órgão ambiente municipal, bem como a respectiva taxa decorrente do exercício do Poder de Polícia Ambiental. Art. 2º - Para efeito desta lei considera-se: I - Licenciamento Ambiental: procedimento administrativo pelo qual o órgão ambiental competente licencia a localização, instalação, ampliação e a operação de empreendimentos e atividades utilizadoras de recursos ambientais, consideradas efetiva ou potencialmente poluidoras ou daquelas que, sob qualquer forma, possam causar degradação ambiental, considerando as disposições legais e regulamentares e as normas técnicas aplicáveis ao caso. II - Licença Ambiental: ato administrativo pelo qual o órgão ambiental competente, estabelece as condições, restrições e medidas de controle ambiental que deverão ser obedecidas pelo empreendedor, pessoa física ou jurídica, para localizar, instalar, ampliar e operar empreendimentos ou atividades utilizadoras dos recursos ambientais consideradas efetiva ou potencialmente poluidoras ou aquelas que, sob qualquer forma, possam causar degradação ambiental. III - Estudos Ambientais: são todos e quaisquer estudos relativos aos aspectos ambientais relacionados à localização, instalação, operação e ampliação de uma atividade ou empreendimento, apresentados como subsídio para a análise da licença requerida;

2 IV Impacto Ambiental Local: é todo e qualquer impacto ambiental na área de influência direta da atividade ou empreendimento, que afete diretamente, no todo ou em parte, exclusivamente, o território do Município de Belford Roxo; V Empreendedor: pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, responsável pela realização do empreendimento, atividade ou obra sujeita ao licenciamento ambiental. Art. 3º - A execução de planos, programas, projetos e obras, a localização construção, instalação, modificação, operação, ampliação e desativação de atividades e empreendimentos, bem como o uso e a exploração de recursos ambientais, de qualquer natureza, por parte da iniciativa privada ou do Poder Público, de impacto ambiental local, consideradas efetiva ou potencialmente poluidoras, ou capazes de, sob qualquer forma, causar degradação ambiental, dependerão de prévio licenciamento ambiental pelo órgão ambiental municipal, sem prejuízo de outras licenças legalmente exigíveis. 1º - Estão sujeitos ao licenciamento ambiental os empreendimentos e atividades de impacto ambiental local e de pequeno potencial poluidor, tais como: I - Aterros de Resíduos Industriais e Sanitários II - Aterros sobre Espelho d água; III - Atividades Agropecuárias e Agrossilvopastoris; IV - Canalização, Retificação e Construção de Diques em Cursos d água; V Cemitérios; VI Dragagens; VII Drenagens; VIII - Estações de Tratamento e Redes de Esgotamento Sanitário; IX - Estações de Tratamento, Captações e Redes de Distribuição de Água para Consumo Humano e Irrigação; X - Estocagem de Resíduos Industriais e Urbanos; XI - Extração Mineral; XII - Incineração de Resíduos; XIII - Indústria de Transformação; XIV - Ponto de Entrega de Gás City Gate; XV - Postos de Serviço de Abastecimento de Veículos e Embarcações e Base de Estocagem de Combustíveis; XVI - Prestação de Serviços de Natureza Industrial em Estabelecimentos de Terceiros; XVII - Subestação de Energia Elétrica; XIII Terminais; XIX - Transporte de Resíduos e Produtos Químicos; XX - Tratamento de Resíduos; XXI - Unidades de Tratamento de Esgoto e Redes de Esgotamento Sanitário; XXII Urbanização. 2º - Além das atividades de preponderante interesse local citadas nos incisos do caput deste Artigo, ainda serão: I As definidas por Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA; que não constam na presente Lei.

3 II As definidas por Resolução do Conselho Estadual do Meio Ambiente CONSEMA; que não constam na presente Lei. III As definidas por Resolução do Conselho Municipal do Meio Ambiente COMMA; que não constam na presente Lei. IV As repassadas por delegação de competência pelo órgão estadual competente. 3º - Compete ao Poder Executivo detalhar os critérios de exigibilidade de Licenciamento Ambiental, levando em consideração as especificidades, os riscos ambientais, o porte e outras características do empreendimento ou atividade, estabelecendo ainda os casos que podem ser dispensados da Licença Ambiental Municipal sem prejuízo das demais Licenças legalmente exigíveis, assim como os procedimentos administrativos e os prazos a estes inerentes, nos Limites de suas atribuições legais. Art. 4º - As atividades e empreendimentos de impacto ambiental local que possuem licença ambiental expedida por órgão estadual ou federal, anterior a esta lei, deverão requerer a renovação da licença junto ao órgão ambiental municipal no prazo de trinta dias anteriores à expiração do prazo de validade das licenças de que disponham. Art. 5º - O órgão ambiental municipal, nos Limites de sua competência, expedirá as seguintes licenças: I - Licença Municipal Prévia LMP: o prazo de validade deverá ser, no mínimo, o estabelecido pelo cronograma de elaboração dos planos, programas e projetos relativos ao empreendimento ou atividade, não podendo ser superior a 02 (dois) anos; II - Licença Municipal de Instalação LMI: o prazo de validade deverá ser, no mínimo, o estabelecido pelo cronograma de instalação do empreendimento ou atividade, não podendo ser superior a 04 (quatro) anos; III - Licença Municipal de Operação LMO: o prazo de validade será, no máximo, de 04 (quatro) anos e máximo de 06 (seis) anos; IV Licença Municipal de Desativação LMD: o prazo de validade deverá ser, no máximo, o estabelecido pelo cronograma de desativação da atividade, não podendo ser superior a 02 (dois) anos. 1º - As Licenças Municipais de Instalações LMO, poderão ter o prazo de validade estendido até o Limite máximo de 01 (um) ano daquele inicialmente estabelecido, mediante decisão do órgão ambiental municipal, a partir de requerimento fundamentado do empreendedor justificando pormenorizadamente a necessidade de prorrogação solicitada. 2º - As licenças poderão ser expedidas e renovadas, isolada ou sucessivamente, de acordo com a natureza, características e fases da atividade ou empreendimento. 3º - A licença para desativação deve ser requerida por todos os empreendimentos e atividades sujeitos à Licença Municipal de Operação, por ocasião do encerramento de suas atividades. Art. 6º - O início da instalação, operação da obra, empreendimento ou atividade sujeita ao licenciamento ambiental, sem a expedição da licença respectiva, ensejará a aplicação

4 das penalidades previstas na legislação, bem como a adoção das medidas judiciais cabíveis. Art. 7º - Os empreendimentos e atividades licenciadas deverão manter na obra ou estabelecimento em operação a Licença Ambiental Municipal pertinente, durante seu prazo de vigência, bem como suas especificações, plantas e Estudos Ambientais aprovados e citados na referida Licença, sob pena de sua invalidação, acarretando automaticamente a suspensão temporária da atividade até que cessem as irregularidades constatadas, não os eximindo das demais sanções cabíveis. Art. 8º - Os empreendimentos e atividades licenciadas pelo órgão ambiental municipal poderão ter suas licenças ambientais suspensas temporariamente, ou cassadas, nos seguintes casos: I falta de aprovação ou descumprimento de dispositivo previsto nos Estudos Ambientais aprovados; II descumprimento ou violação do disposto em projetos aprovados ou de condicionantes estabelecidas no licenciamento; III má-fé comprovada, omissão ou falsa descrição de informações relevantes que subsidiaram a expedição da licença; IV superveniência de riscos ambientais ou de saúde pública, atuais ou iminentes, e que não possam ser evitados por tecnologia de controle ambiental implantada ou disponível; V infração continuada; VI iminente perigo para a saúde pública. 1 - A cassação da licença ambiental concedida somente poderá ocorrer se as situações acima contempladas não forem corrigidas pelo empreendedor, em prazo determinado pelo órgão ambiental municipal, subordinando-se tal medida à decisão administrativa proferida em última instância e garantido, em qualquer caso, direito de defesa. 2 - Do ato de suspensão temporária ou cassação da licença ambiental caberá recurso administrativo. Art. 9º Constitui infrações ambientais além das previstas no Código Municipal do Meio Ambiente o constante na Tabela III da presente Lei Complementar. Art VETADO Art VETADO Capítulo II Da Taxa de Licenciamento Ambiental (VETADO) Art VETADO Art VETADO

5 Art VETADO Art VETADO Art O Poder Executivo regulamentará esta Lei Complementar no prazo de trinta dias da após a sua publicação. Art Esta Lei Complementar entra em vigor na data de sua publicação, produzindo seus efeitos a partir de 01 de Janeiro de Belford Roxo, 06 de janeiro de ALCIDES DE MOURA ROLIM FILHO PREFEITO

L E I n.º /

L E I n.º / L E I n.º 9 1 7 / 2 0 0 5. Dispõe sobre o licenciamento ambiental no Município de Cristal e dá outras providências. Dr. Sérgio Carriconde Schmidt, Prefeito Municipal de Cristal em exercício, Estado do

Leia mais

Art. 3º A Fundação Estadual de Meio Ambiente-Pantanal, expedirá as seguintes Licenças Ambientais:

Art. 3º A Fundação Estadual de Meio Ambiente-Pantanal, expedirá as seguintes Licenças Ambientais: Publicada no Diário Oficial nº 5.546, de 10 de julho de 2001. LEI Nº 2.257, DE 9 DE JULHO DE 2001. Dispõe sobre as diretrizes do licenciamento ambiental estadual, estabelece os prazos para a emissão de

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul

Estado do Rio Grande do Sul LEI MUNICIPAL N 2013 Disciplina os procedimentos necessários para emissão de Licenças Ambientais e os valores referentes às Taxas de Licenciamento e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE, no

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO LEI COMPLEMENTAR Nº 470,DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012. Altera dispositivos da Lei Complementar nº 097, de 29 de dezembro de 1999. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO, usando das atribuições que lhe é conferida

Leia mais

MUNICÍPIO DE GUARAPARI ESTADO DO ESPIRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO LEI Nº. 3372/2012

MUNICÍPIO DE GUARAPARI ESTADO DO ESPIRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO LEI Nº. 3372/2012 LEI Nº. 3372/2012 INSTITUI O LICENCIAMENTO AMBIENTAL E A AVALIAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS NOS TERMOS DO TITULO III, CAPITULO IV DA LEI ORGÂNICA MUNICIPAL-LOM E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

Atenção: - a palavra-chave de tem menos de 4 letras, por isso não foi destacada. LEI Nº 2767, DE 18 DE MAIO DE 2012.

Atenção: - a palavra-chave de tem menos de 4 letras, por isso não foi destacada. LEI Nº 2767, DE 18 DE MAIO DE 2012. Atenção: - a palavra-chave de tem menos de 4 letras, por isso não foi destacada. LEI Nº 2767, DE 18 DE MAIO DE 2012. INSTITUI O PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO, INSTRUMENTO DA POLITICA MUNICIPAL DE

Leia mais

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 Dispõe sobre o Fundo Municipal de Meio Ambiente do Município de Paranatinga. CAPÍTULO I Do Fundo Municipal de Meio Ambiente Art. 1º Fica instituído o Fundo Municipal de

Leia mais

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF DECRETO Nº 36.992, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2015 Estabelece a nova tabela de preços cobrados pelos serviços solicitados ao Instituto do Meio

Leia mais

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE PIÇARRA

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE PIÇARRA LEI MUNICIPAL N.183/2013. Institui o Plano Manicipal de Saneamento Básico do Município de Piçarra, instrumento da Política Municipal de Saneamento Básico e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX

ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX DISPÕE SOBRE O PLANO MUNICIPAL DE APOIO E INCENTIVO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA NO MUNICÍPIO DE ARACRUZ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

RESOLUÇÃO ANAC Nº, DE DE DE 2014.

RESOLUÇÃO ANAC Nº, DE DE DE 2014. RESOLUÇÃO ANAC Nº, DE DE DE 2014. Regulamenta a apresentação de Informações, relativas à Movimentação Aeroportuária, pelas Concessionárias de Serviço Público de Infraestrutura Aeroportuária e pelos administradores

Leia mais

LEI N Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a. seguinte lei:

LEI N Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a. seguinte lei: LEI N. 6.869 Altera, acrescenta e revoga dispositivos e tabelas que especifica, da Lei Municipal nº 1.389, de 27 de dezembro de 1966, que instituiu o Código Tributário do Município de Poços de Caldas,

Leia mais

JOSÉ SERRA, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais,

JOSÉ SERRA, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, DECRETO Nº 55.149, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009 Dá nova redação a dispositivos do Decreto nº 47.400, de 4 de dezembro de 2002, que regulamenta disposições da Lei nº 9.509, de 20 de março de 1997, referentes

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE (Do Sr. Paulo Bornhausen) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI Nº, DE (Do Sr. Paulo Bornhausen) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 (Do Sr. Paulo Bornhausen) Dispõe sobre o exercício da profissão de supervisor de segurança portuária. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º A profissão de supervisor de segurança

Leia mais

Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013

Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013 Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013 CONCEITOS RESÍDUO: Resíduos nos estados sólido, semi-sólido ou líquido resultantes de atividades industriais, domésticas, hospitalar,

Leia mais

LEI Nº 4.249, DE 17 DE DEZEMBRO DE Art. 2º - Considera-se necessidade temporária de. I - assistência a situações de emergência e de

LEI Nº 4.249, DE 17 DE DEZEMBRO DE Art. 2º - Considera-se necessidade temporária de. I - assistência a situações de emergência e de LEI Nº 4.249, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2002. Dispõe sobre a contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público, nos termos do inciso IX do artigo 37 da

Leia mais

O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE no uso de suas atribuições legais, e,

O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE no uso de suas atribuições legais, e, RESOLUÇÃO SMAC 479 DE 02 DE SETEMBRO DE 2010. Dispõe sobre procedimentos administrativos simplificados para o Licenciamento Ambiental Municipal de atividades destinadas à reutilização e reciclagem de materiais

Leia mais

Dispõe sobre os procedimentos de licenciamento ambiental de estabelecimentos destinados ao recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos

Dispõe sobre os procedimentos de licenciamento ambiental de estabelecimentos destinados ao recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente RESOLUÇÃO N o 334, DE 3 DE ABRIL DE 2003 Dispõe sobre os procedimentos de licenciamento ambiental de estabelecimentos destinados ao recebimento

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA DE ESPIGÃO DO OESTE Procuradoria Geral do Município LEI Nº 1.532/2011

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA DE ESPIGÃO DO OESTE Procuradoria Geral do Município LEI Nº 1.532/2011 LEI Nº 1.532/2011 Dispõe sobre a autonomia financeira das unidades escolares urbanas e rurais da rede pública municipal de Ensino, orienta sua implantação, e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos

Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos DECRETO Nº 5.197, DE 21 DE AGOSTO DE 2013. Dispõe sobre o uso das vagas de estacionamento nas vias e logradouros do Município de Júlio de Castilhos destinadas aos idosos e às pessoas com deficiência que

Leia mais

DECRETO Nº 452, DE 27 DE MAIO DE 2010.

DECRETO Nº 452, DE 27 DE MAIO DE 2010. DECRETO Nº 452, DE 27 DE MAIO DE 2010. DISPÕE SOBRE O USO DAS VAGAS DE ESTACIONAMENTO NAS VIAS E LOGRADOUROS DO MUNICÍPIO DE CANOAS DESTINADAS AOS IDOSOS E ÀS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA QUE TENHAM DIFICULDADE

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Fiscalização de atividades com organismos geneticamente modificados 15 Artigo Técnico 2 Fiscalização de Atividades

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS

LICENCIAMENTO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS PROCOMPI : (Programa de Apoio a Competitividade das Micro e pequenas Indústrias) Cerâmica Sustentável é mais vida LICENCIAMENTO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS Moisés Vieira Fernandes Eng. Agrônomo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ /

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ / Lei nº 1.589/2010 Regulamenta a implantação de CONDOMÍNIO RESIDENCIAL HORIZONTAL e CONDOMÍNIO RESIDENCIAL VERTICAL e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE URUAÇU, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO VELHO PODER LEGISLATIVO DIRETORIA LEGISLATIVA Rua Belém, nº. 139, Embratel - Cep: Fone:

CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO VELHO PODER LEGISLATIVO DIRETORIA LEGISLATIVA Rua Belém, nº. 139, Embratel - Cep: Fone: LEI Nº. 1.959/2011 DE 29 DE SETEMBRO DE 2011. Dispõe sobre a obrigatoriedade do uso de geradores de energia elétrica por parte dos hospitais, maternidades, prontos socorros, policlínicas e estabelecimentos

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000.

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. Dispõe sobre escritório de representação, no País, de ressegurador admitido, e dá outras providências. A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP, no

Leia mais

Decreto de Balneário Camboriú nº 4464 de 03 de agosto de 2006

Decreto de Balneário Camboriú nº 4464 de 03 de agosto de 2006 "DISPÕE SOBRE O ESTACIONAMENTO REGULAMENTADO DE VEÍCULO - ESTAR BALNEÁRIO CAMBORIÚ, NO ÂMBITO DESTE MUNICÍPIO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS". O Prefeito Municipal de Balneário Camboriú, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

Licença de Instalação Obras Serra do Cafezal

Licença de Instalação Obras Serra do Cafezal Licença de Instalação Obras Serra do Cafezal Os documentos Nº 688 e 689/2010, expedidos em 5 de abril de 2010 pelo IBAMA, dizem respeito às licenças de instalação para as obras de duplicação da Serra do

Leia mais

(DO PODER EXECUTIVO) MENSAGEM N SUBSTITUTIVO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

(DO PODER EXECUTIVO) MENSAGEM N SUBSTITUTIVO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS (DO PODER EXECUTIVO) MENSAGEM N 1.248 SUBSTITUTIVO O CONGRESSO NACIONAL decreta: Dispõe sobre aerolevantamento e levantamento espacial no território nacional, e dá outras providências. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo

Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo Base Legal no Estado de São Paulo Lei 13.577, de 08/07/09 - dispõe sobre diretrizes e procedimentos para a proteção

Leia mais

Como a Constituição trata tal imposto:

Como a Constituição trata tal imposto: Como a Constituição trata tal imposto: Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 3, de 1993) (...) II - operações relativas

Leia mais

Marco Civil e a Proteção de Dados Brasília, 10 de novembro de 2016

Marco Civil e a Proteção de Dados Brasília, 10 de novembro de 2016 Marco Civil e a Proteção de Dados Brasília, 10 de novembro de 2016 Carlos Bruno Ferreira da Silva Procurador da República Secretário de Cooperação Internacional Adjunto da PGR Coordenador do GT de Tecnologia

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 2.321, DE 2011 (Do Sr. Leopoldo Meyer)

PROJETO DE LEI N.º 2.321, DE 2011 (Do Sr. Leopoldo Meyer) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 2.321, DE 2011 (Do Sr. Leopoldo Meyer) Estabelece regras de segurança para a implantação e funcionamento de parques de diversão e estabelecimentos similares. DESPACHO:

Leia mais

DECISÃO da Diretoria Executiva em sua 8ª reunião realizada no dia 11 de novembro de 2015, ad-referendum do Plenário,

DECISÃO da Diretoria Executiva em sua 8ª reunião realizada no dia 11 de novembro de 2015, ad-referendum do Plenário, Publicado no D.O.U. nº 223 de 23/11/2015, Seção 1 pag. 138 e 139 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 472, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2015, (Alterada pela RN 482,09/06/2016) Dispõe sobre os valores das anuidades, taxas

Leia mais

PORTARIA RFB Nº 1454, DE 29 DE SETEMBRO DE 2016 (Publicado(a) no DOU de 30/09/2016, seção 1, pág. 59)

PORTARIA RFB Nº 1454, DE 29 DE SETEMBRO DE 2016 (Publicado(a) no DOU de 30/09/2016, seção 1, pág. 59) PORTARIA RFB Nº 1454, DE 29 DE SETEMBRO DE 2016 (Publicado(a) no DOU de 30/09/2016, seção 1, pág. 59) Altera a Portaria RFB nº 1.098, de 8 de agosto de 2013, que dispõe sobre atos administrativos no âmbito

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE UTINGA C.N.P.J / Rua 15 de Novembro, 08 Centro, CEP Utinga - BA

PREFEITURA MUNICIPAL DE UTINGA C.N.P.J / Rua 15 de Novembro, 08 Centro, CEP Utinga - BA 2 LEI Nº 356, DE 28 DE OUTUBRO DE 2014. DISPÕE SOBRE A CONCESSÃO DOS ADICIONAIS DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE PARA OS SERVIDORES PÚBLICOS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE UTINGA O Prefeito Municipal de UTINGA-BAHIA,

Leia mais

Manual de Afastamento de Docentes

Manual de Afastamento de Docentes Manual de Afastamento de Docentes Resolução Unesp nº 19, de 07 de Março de 1997 Campus Experimental de Tupã Área de Recursos Humanos 1ª Edição AGOSTO/2011 INTRODUÇÃO Considera-se afastamento, o período

Leia mais

MANUAL DE NORMAS CONTRATO DE OPÇÃO DE VENDA CONAB

MANUAL DE NORMAS CONTRATO DE OPÇÃO DE VENDA CONAB MANUAL DE NORMAS CONTRATO DE OPÇÃO DE VENDA CONAB VERSÃO: 01/7/2008 2 / 7 MANUAL DE NORMAS CONTRATO DE OPÇÃO DE VENDA CONAB ÍNDICE CAPÍTULO PRIMEIRO DO OBJETIVO 3 CAPÍTULO SEGUNDO DAS DEFINIÇÕES 3 CAPÍTULO

Leia mais

Quarta-feira, 18 de Dezembro de 2013 Edição n 015

Quarta-feira, 18 de Dezembro de 2013 Edição n 015 LEI N 827 DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013. Autoriza a doação e permuta de lotes reincorporados pela municipalidade e dá outras providências. O POVO DO MUNICÍPIO DE COMENDADOR LEVY GASPARIAN, por seus representantes,

Leia mais

Resíduos da Construção Civil, Volumosos e Inertes

Resíduos da Construção Civil, Volumosos e Inertes PROPOSTAS INICIAIS PARA DIRETRIZES DE LICENCIAMENTO DE ÁREAS DE MANEJO Resíduos da Construção Civil, Volumosos e Inertes INEXISTÊNCIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS PRIORIDADE COLETA CORRETIVA Geradores Empresas

Leia mais

Notícias Consolidação das Leis Federais

Notícias Consolidação das Leis Federais Notícias Consolidação das Leis Federais Encaminhado ao Congresso Nacional Projeto de lei para declarar expressamente revogadas leis e decretos-leis cujos preceitos perderam eficácia. (EM nº 020/2000 -

Leia mais

LEI Nº DE 22 DE DEZEMBRO DE A Câmara Municipal de Tiradentes aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte lei: CAPÍTULO I

LEI Nº DE 22 DE DEZEMBRO DE A Câmara Municipal de Tiradentes aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte lei: CAPÍTULO I LEI Nº 2.493 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2009. Institui a Lei Municipal relativa ao Empreendedor Individual e dá outras providências A Câmara Municipal de Tiradentes aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono

Leia mais

DIRETIVA DO COPAM Nº. 02, DE 26 DE MAIO DE (publicado no dia 02/07/2009)

DIRETIVA DO COPAM Nº. 02, DE 26 DE MAIO DE (publicado no dia 02/07/2009) DIRETIVA DO COPAM Nº. 02, DE 26 DE MAIO DE 2009. (publicado no dia 02/07/2009) Estabelece diretrizes para revisão das normas regulamentares do Conselho Estadual de Política Ambiental COPAM especialmente

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSU Nº 002/2014 DE 17 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO CONSU Nº 002/2014 DE 17 DE FEVEREIRO DE 2014 Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia Fundação Centro Universitário Estadual da Zona Oeste RESOLUÇÃO CONSU Nº 002/2014 DE 17 DE FEVEREIRO DE 2014 REFERENDOU A

Leia mais

LEI N.º , DE 30 DE DEZEMBRO DE 1997 COM AS MODIFICAÇÕES DA LEI ESTADUAL N , DE 30 DE DEZEMBRO DE 1999.

LEI N.º , DE 30 DE DEZEMBRO DE 1997 COM AS MODIFICAÇÕES DA LEI ESTADUAL N , DE 30 DE DEZEMBRO DE 1999. LEI N.º 11.516, DE 30 DE DEZEMBRO DE 1997 COM AS MODIFICAÇÕES DA LEI ESTADUAL N 11.734, DE 30 DE DEZEMBRO DE 1999. Dispõe sobre o licenciamento ambiental, infrações ao meio ambiente e dá outras providências.

Leia mais

15,50 15, por fogo ou unidade de ocupação. 10,50 10, prazo - por cada mês ou fracção

15,50 15, por fogo ou unidade de ocupação. 10,50 10, prazo - por cada mês ou fracção izaç ARTIGO 41º Quadro I Alvará de licença ou autorização de loteamento e de obras de urbanização 1. Emissão do alvará de licença ou de autorização 1.1 Acresce, ao montante referido no número anterior:

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE

SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE Página 1 de 5 SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE A Secretaria Municipal da Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, através do Departamento de

Leia mais

Lei Municipal N.º 968/2005, de 02 de dezembro de 2005

Lei Municipal N.º 968/2005, de 02 de dezembro de 2005 Lei Municipal N.º 968/2005, de 02 de dezembro de 2005 Leis Municipais - Leis Municipais 2005 LEI MUNICIPAL N.º 968/2005, DE 02 DE DEZEMBRO DE 2005. "Dispõe sobre a reestruturação do Conselho Municipal

Leia mais

PORTARIA 001/2015 PORTARIA:

PORTARIA 001/2015 PORTARIA: PORTARIA 001/2015 Institui Grupo de Trabalho para propor critérios, parâmetros e orientações a serem adotados para a inovação tecnológica na Universidade, em conformidade com a Resolução nº 7035, de 17

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007. O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

Diário Oficial do Município - Belo Horizonte Ano VIII - Nº: /12/2002. Poder Executivo

Diário Oficial do Município - Belo Horizonte Ano VIII - Nº: /12/2002. Poder Executivo Diário Oficial do Município - Belo Horizonte Ano VIII - Nº: 1.762-05/12/2002 Poder Executivo Secretaria Municipal da Coordenação de Política Urbana e Ambiental - COMAM Deliberação Normativa nº 42/02 -

Leia mais

DECRETO N.º 189/IX DEFINE O REGIME JURÍDICO DA ASSISTÊNCIA NOS LOCAIS DESTINADOS A BANHISTAS. Artigo 1.º Objecto

DECRETO N.º 189/IX DEFINE O REGIME JURÍDICO DA ASSISTÊNCIA NOS LOCAIS DESTINADOS A BANHISTAS. Artigo 1.º Objecto DECRETO N.º 189/IX DEFINE O REGIME JURÍDICO DA ASSISTÊNCIA NOS LOCAIS DESTINADOS A BANHISTAS A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, para valer como

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso

Ministério Público do Estado de Mato Grosso NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA N 006/2015 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO, por seu representante legal com atuação na /MT, no uso de suas atribuições legais, com espeque no art. 129, incisos

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 364, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008 (Revogada pela Resolução Normativa CFA nº 378, de 18 de novembro de 2009)

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 364, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008 (Revogada pela Resolução Normativa CFA nº 378, de 18 de novembro de 2009) Publicada no D.O.U. nº 250, de 24/12/08 Seção I, página 199 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 364, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008 (Revogada pela Resolução Normativa CFA nº 378, de 18 de novembro de 2009) Fixa os valores

Leia mais

Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado ENGENHARIA ELÉTRICA - TELECOMUNICAÇÕES

Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado ENGENHARIA ELÉTRICA - TELECOMUNICAÇÕES Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado ENGENHARIA ELÉTRICA - TELECOMUNICAÇÕES CAMPO LIMPO PAULISTA 2014 Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Engenharia Elétrica - Telecomunicações

Leia mais

ENTIDADES DE FISCALIZAÇÃO DO EXERCÍCIO DAS PROFISSÕES LIBERAIS CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015

ENTIDADES DE FISCALIZAÇÃO DO EXERCÍCIO DAS PROFISSÕES LIBERAIS CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015 ENTIDADES DE FISCALIZAÇÃO DO EXERCÍCIO DAS PROFISSÕES LIBERAIS CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015 Dispõe sobre a criação de Acervos Técnicos de Pessoas

Leia mais

Propaganda Eleitoral na Internet. PODE haver propaganda eleitoral na internet a partir do dia 16/08/2016

Propaganda Eleitoral na Internet. PODE haver propaganda eleitoral na internet a partir do dia 16/08/2016 PODE/NÃO PODE/DEVE Parte IV Propaganda Eleitoral Na Internet, da Resolução nº 23.457, de 15/12/2015, que dispõe sobre propaganda eleitoral, utilização e geração do horário gratuito e condutas ilícitas

Leia mais

MANUAL DE NORMAS DIREITO CREDITÓRIO DE EXPORTAÇÃO

MANUAL DE NORMAS DIREITO CREDITÓRIO DE EXPORTAÇÃO MANUAL DE NORMAS DIREITO CREDITÓRIO DE EXPORTAÇÃO VERSÃO: 01/7/2008 2 / 6 MANUAL DE NORMAS DIREITO CREDITÓRIO DE EXPORTAÇÃO ÍNDICE CAPÍTULO PRIMEIRO DO OBJETIVO 3 CAPÍTULO SEGUNDO DAS DEFINIÇÕES 3 CAPÍTULO

Leia mais

DECRETO N.º DE 15 DE MAIO DE O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas disposições legais, e

DECRETO N.º DE 15 DE MAIO DE O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas disposições legais, e DECRETO N.º 35610 DE 15 DE MAIO DE 2012 Institui o regime FICHA LIMPA como requisito para o ingresso em cargo ou emprego público no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta do Município do Rio

Leia mais

Política Nacional de Resíduos Sólidos : formulação e diretrizes. Deputado Arnaldo Jardim

Política Nacional de Resíduos Sólidos : formulação e diretrizes. Deputado Arnaldo Jardim SEMINÁRIO POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOSS Política Nacional de Resíduos Sólidos : formulação e diretrizes Deputado Arnaldo Jardim 21.07.11 Política Nacional de Resíduos SólidosS Diretrizes Internalizar

Leia mais

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.415, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2003. Publicado no Diário Oficial nº 1568 *Revogada pela Lei nº 2.735, de 4/07/2013. Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Estadual, e adota outras

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 494, DE 2009

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 494, DE 2009 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 494, DE 2009 Dispõe sobre a utilização do potencial de geração de energia elétrica dos aterros sanitários pelos municípios com mais de 200 mil habitantes. O CONGRESSO

Leia mais

Dispõe sobre procedimentos para o licenciamento ambiental no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente.

Dispõe sobre procedimentos para o licenciamento ambiental no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente. RESOLUÇÃO Nº 49, DE 28 DE SETEMBRO DE 2004 DOE SP DE 29/09/2004 Dispõe sobre procedimentos para o licenciamento ambiental no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente. O Secretário de Estado do Meio Ambiente,

Leia mais

PARECER Nº, DE RELATOR: Senador FLEXA RIBEIRO I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE RELATOR: Senador FLEXA RIBEIRO I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2014 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre o Projeto de Lei da Câmara n 67, de 2013, do Deputado Glycon Terra Pinto, que dispõe sobre a manutenção de elevadores elétricos,

Leia mais

LEI N 1.772/2006 Dispõe sobre o tempo de atendimento ao público nos atendimentos bancários e dá outras providências em defesa do consumidor

LEI N 1.772/2006 Dispõe sobre o tempo de atendimento ao público nos atendimentos bancários e dá outras providências em defesa do consumidor LEI N 1.772/2006 Dispõe sobre o tempo de atendimento ao público nos atendimentos bancários e dá outras providências em defesa do consumidor O Povo do Município de Viçosa, por seus representantes legais,

Leia mais

DECRETO Nº , DE 4 DE MAIO DE 2004 Regulamenta a outorga onerosa de potencial construtivo adicional, nos termos dos artigos 209 a 216 da Lei nº

DECRETO Nº , DE 4 DE MAIO DE 2004 Regulamenta a outorga onerosa de potencial construtivo adicional, nos termos dos artigos 209 a 216 da Lei nº 1 DECRETO Nº 44.703, DE 4 DE MAIO DE 2004 Regulamenta a outorga onerosa de potencial construtivo adicional, nos termos dos artigos 209 a 216 da Lei nº 13.430, de 13 de setembro de 2002, que aprovou o Plano

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 1.588, DE 2011 (Do Sr. Jilmar Tatto)

PROJETO DE LEI N.º 1.588, DE 2011 (Do Sr. Jilmar Tatto) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 1.588, DE 2011 (Do Sr. Jilmar Tatto) Altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro, para dispor sobre pontuação

Leia mais

ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PARA LICENCIAMENTO DE LOTEAMENTOS LICENÇA PREVIA

ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PARA LICENCIAMENTO DE LOTEAMENTOS LICENÇA PREVIA ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PARA LICENCIAMENTO DE LOTEAMENTOS LICENÇA PREVIA 1. Requerimento a SUDEMA, solicitando o licenciamento; 2. Cadastro devidamente preenchido; 3. Guia de Recolhimento

Leia mais

Avaliação de Impacto Ambiental (AIA) Procedimentos de licenciamento ambiental

Avaliação de Impacto Ambiental (AIA) Procedimentos de licenciamento ambiental Procedimentos de licenciamento ambiental Regulamentação da Política Nacional do Meio Ambiente Decreto 99.274 de 6 de junho de 1990 Art. 17. A construção, instalação, ampliação e funcionamento de estabelecimento

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI:

A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI: 1 GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 8219, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2003. Cria o Sistema Municipal de Inspeção em Produtos de Origem Animal e Vegetal e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SUDEMA Superintendência de Administração do Meio Ambiente

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SUDEMA Superintendência de Administração do Meio Ambiente RELAÇAO DE DOCUMENTOS PARA PEQUENAS INDÚSTRIAS MICROS, MÉDIAS EMPRESAS E ILARES. LICENÇA PRÉVIA 01 - Requerimento de Licença; 02 - Cadastro devidamente preenchido; 03 - Guia do Recolhimento devidamente

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2005 (Do Sr. Fernando de Fabinho)

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2005 (Do Sr. Fernando de Fabinho) PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2005 (Do Sr. Fernando de Fabinho) Autoriza o Poder Executivo a criar o Pólo de Desenvolvimento e Turismo da região geográfica Nordeste, com sede na cidade de Paulo Afonso

Leia mais

DECRETO Nº Art. 2º - Nenhum anúncio ou veículo poderá ser exposto ao público ou mudado de local sem prévia autorização do Município.

DECRETO Nº Art. 2º - Nenhum anúncio ou veículo poderá ser exposto ao público ou mudado de local sem prévia autorização do Município. DECRETO Nº 12.590 Regulamenta a Lei nº 8279/99, quanto ao uso do Mobiliário Urbano com inserção de publicidade e a utilização de Veículos Publicitários, e dá outras providências. Art. 1º - A instalação

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL RESOLUÇÃO CONJUNTA N o 4, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2014. Aprova o preço de referência para o compartilhamento de postes

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012.

LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012. LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012. Cria o Fundo Municipal dos Direitos A- nimais (FMDA) e institui seu Conselho Gestor. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Faço saber que a Câmara Municipal

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CLÁUDIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CLÁUDIA LEI Nº 559/2015 DATA: 12 DE FEVEREIRO DE 2015 INSTITUI A COBRANÇA DE TAXA DE SERVIÇOS SOBRE ATIVIDADES DE LICENCIAMENTO E FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL NO ÂMBITO DO MUNICÍPIO DE CLÁUDIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 97, DE 2015 (Nº 4.692/2012, NA CASA DE ORIGEM)

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 97, DE 2015 (Nº 4.692/2012, NA CASA DE ORIGEM) SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 97, DE 2015 (Nº 4.692/2012, NA CASA DE ORIGEM) Dispõe sobre a regulamentação do exercício da profissão de designer de interiores e ambientes e dá outras providências.

Leia mais

DECRETO N 2.330, DE 08 DE JANEIRO DE O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais, Decreta:

DECRETO N 2.330, DE 08 DE JANEIRO DE O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais, Decreta: DECRETO N 2.330, DE 08 DE JANEIRO DE 1979. Regulamenta, em parte, os Decreto-Lei nºs 39, de 21 de março de 1975, e 134, de 16 de junho de 1975, institui o Sistema de Proteção dos Lagos e Cursos d Água

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA. PROJETO DE LEI Nº 6.971, DE 2006 (Apensados: PL nº 3.335/2012 e nº 3.451/2012)

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA. PROJETO DE LEI Nº 6.971, DE 2006 (Apensados: PL nº 3.335/2012 e nº 3.451/2012) COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 6.971, DE 2006 (Apensados: PL nº 3.335/2012 e nº 3.451/2012) Altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que Institui o Código

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO RESOLUÇÃO N 4.056, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO RESOLUÇÃO N 4.056, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO RESOLUÇÃO N 4.056, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2013 Dispõe sobre as NORMAS DO PROCESSO DE CONSULTA À COMUNIDADE DA UNIRIO PARA INDICAÇÃO DE DIRIGENTES

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 7.150, DE 2014 (Do Sr. Rodrigo Maia)

PROJETO DE LEI N.º 7.150, DE 2014 (Do Sr. Rodrigo Maia) *C0048302E* C0048302E CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 7.150, DE 2014 (Do Sr. Rodrigo Maia) Altera a Lei nº 8.080, de 11 de setembro, de 1990, para determinar a realização de campanhas destinadas

Leia mais

II -Propor objetivos e metas para a Política Estadual de Meio Ambiente;

II -Propor objetivos e metas para a Política Estadual de Meio Ambiente; DECRETO N 40.744 DE 25 DE ABRIL DE 2007. Dispõe sobre a organização, competência e funcionamento do Conselho Estadual de Meio Ambiente - CONEMA. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas

Leia mais

LEI Nº0154/97 CRIA O FUNDO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

LEI Nº0154/97 CRIA O FUNDO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº0154/97 CRIA O FUNDO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de Santa Bárbara do Leste, por seus representantes aprovou e eu, Prefeito Municipal sanciono a seguinte Lei:

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo LEI Nº 6.814

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo LEI Nº 6.814 Estado do Espírito Santo LEI Nº 6.814 Dispõe sobre o pagamento do Adicional de Insalubridade e de Periculosidade aos servidores do Município de Vitória, e dá outras providências. O Prefeito Municipal de

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADOS

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADOS DECRETO N. 1.452, DE 19 DE NOVEMBRO DE 2.014. "Dispõe sobre a política de benefícios tarifários no transporte coletivo às pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, residentes no Município de Dourados,

Leia mais

Ministério da Saúde AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

Ministério da Saúde AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Ministério da Saúde AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 99 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2008(*) Dispõe sobre controle de importações e exportações de substâncias

Leia mais

LEI Nº DE 06 DE JANEIRO DE 2010

LEI Nº DE 06 DE JANEIRO DE 2010 LEI Nº 5.639 DE 06 DE JANEIRO DE 2010 DISPÕE SOBRE OS CONTRATOS DE GESTÃO ENTRE O ÓRGÃO GESTOR E EXECUTOR DA POLÍTICA ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS E ENTIDADES DELEGATÁRIAS DE FUNÇÕES DE AGÊNCIA DE ÁGUA

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 001/15/2017

PROJETO DE LEI Nº 001/15/2017 PROJETO DE LEI Nº 001/15/2017 Súmula: Institui a Ficha Limpa Municipal na nomeação de secretários, diretores e cargos comissionados para a administração direta (Prefeitura e Câmara Municipal) e na administração

Leia mais

LEI Nº 9.431, DE 04 DE AGOSTO DE 2010.

LEI Nº 9.431, DE 04 DE AGOSTO DE 2010. LEI Nº 9.431, DE 04 DE AGOSTO DE 2010. Estabelece normas e Cria o Cadastro Estadual de Pessoas Físicas e Jurídicas e de Veículos que Efetuam a Exploração e Transporte de Água Potável no Estado de Mato

Leia mais

LEI Nº 4.917, DE 27 DE AGOSTO DE Projeto de Lei de autoria do Prefeito Municipal

LEI Nº 4.917, DE 27 DE AGOSTO DE Projeto de Lei de autoria do Prefeito Municipal Projeto de Lei de autoria do Prefeito Municipal Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Proteção e Bem-Estar Animal COMPBEA e a criação do Fundo Municipal de Proteção e Bem- Estar Animal FUBEM

Leia mais

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante INTRODUÇÃO II - DO OBJETO E DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS III - DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA IV - DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO V - DO RECEBIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO E DA PROPOST VI - ABERTURA DOS ENVELOPES VII - DA DOCUMENTAÇÃO

Leia mais

Esta cartilha apresenta de forma sintética e. ilustrada, diretrizes expostas na Lei 973 / 2009, que institui o plano de gestão integrada dos

Esta cartilha apresenta de forma sintética e. ilustrada, diretrizes expostas na Lei 973 / 2009, que institui o plano de gestão integrada dos ENTULHO Esta cartilha apresenta de forma sintética e ilustrada, diretrizes expostas na Lei 973 / 2009, que institui o plano de gestão integrada dos RCC - Resíduos da Construção Civil de acordo com o previsto

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DA FCA/UNESP

REGULAMENTO PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DA FCA/UNESP REGULAMENTO PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DA FCA/UNESP Estabelecido pela Resolução UNESP n. 21, de 15-4-2013 (Publicado no DOE de 16/04/2013, Seção I, Pág. 39 e 40) Alterada pela Resolução UNESP

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 09/11/2016

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 09/11/2016 SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ Atualizado em 09/11/2016 RESOLUÇÃO STJ/GP N. 1 DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016. Dispõe sobre o pagamento de custas judiciais e porte de remessa e retorno dos autos no âmbito

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº /2014

PROJETO DE LEI Nº /2014 PROJETO DE LEI Nº 217-02/2014 Dispõe sobre o licenciamento ambiental, cria o Coeficiente de Licenciamento Ambiental e institui a taxa de licenciamento ambiental, florestal e demais procedimentos. CAPÍTULO

Leia mais

DECRETO N.º 3464, DE 30 DE NOVEMBRO DE (alterado pelo DECRETO Nº 3487, DE 20 DE JANEIRO DE 2016)

DECRETO N.º 3464, DE 30 DE NOVEMBRO DE (alterado pelo DECRETO Nº 3487, DE 20 DE JANEIRO DE 2016) DECRETO N.º 3464, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2015. (alterado pelo DECRETO Nº 3487, DE 20 DE JANEIRO DE 2016) "DISPÕE SOBRE A CONCESSÃO DE ADICIONAL DE PERICULOSIDADE AO SERVIDOR PÚBLICO DETENTOR DE CARGO EFETIVO

Leia mais

Guarda Municipal de Fortaleza Legislação da Guarda LC Nº 0137/2013 Marcílio Távora

Guarda Municipal de Fortaleza Legislação da Guarda LC Nº 0137/2013 Marcílio Távora Guarda Municipal de Fortaleza Legislação da Guarda LC Nº 0137/2013 Marcílio Távora 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. LEI COMPLEMENTAR Nº 0137, DE 08 DE JANEIRO

Leia mais

DECRETO - Nº , DE 07 DE MAIO DE 2014.

DECRETO - Nº , DE 07 DE MAIO DE 2014. DECRETO - Nº. 2.901, DE 07 DE MAIO DE 2014. Institui a Comissão Municipal de Emprego, no âmbito do Sistema Público de Emprego, e dá providências correlatas. PE. OSWALDO ALFREDO PINTO, Prefeito Municipal

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015.

LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015. LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015. Institui o Programa de Recuperação Fiscal Refispoa 2015 e revoga a Lei nº 11.428, de 30 de abril de 2013. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Faço saber

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA MECATRÔNICA RESOLUÇÃO Nº 03/2013-CMCA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA MECATRÔNICA RESOLUÇÃO Nº 03/2013-CMCA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA MECATRÔNICA RESOLUÇÃO Nº 03/2013-CMCA Regulamenta as Atividade Complementares do Curso de Engenharia Mecatrônica

Leia mais